Hans Christian Klotz

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9583503676638320
  • Última atualização do currículo em 12/11/2018


Possui mestrado e doutorado em filosofia pela Ludwig-Maximilians-Universität München. Atualmente é professor associado da Universidade Federal de Goiás (UFG) e colaborador do Programa de Pós-graduação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). 2011-2013 Coordenador do Programa de Pós-Graduaçaõ em Filosofia da UFG e desde 2017 Diretor da Faculdade de Filosofia da UFG. De 2010 a 2013, Secretário de Publicações da Sociedade Hegel Brasileira. Desde 2013, líder do grupo de pesquisa Idealismo Alemão da UFG. É vice-presidente da Internationale J.G.-Fichte-Gesellschaft e membro do Núcleo de Sustentação do GT Hegel da ANPOF. Tem experiência na área de Filosofia, com ênfase em Kant e o Idealismo Alemão, atuando principalmente nos seguintes autores e temas: Kant, Fichte, Hegel, filosofia transcendental e teoria da subjetividade. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Hans Christian Klotz
Nome em citações bibliográficas
KLOTZ, Hans Christian

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Goiás, Instituto de Ciências Humanas e Letras, Departamento de Filosofia.
Câmpus Samambaia (Campus II), Prédio da Faculdade de Filosofia (FAFIL)
Itatiaia
74001-970 - Goiania, GO - Brasil - Caixa-postal: 131
Telefone: (62) 35211164
Fax: (62) 35211164
URL da Homepage: http://www.ufg.br


Formação acadêmica/titulação


1987 - 1990
Doutorado em Filosofia.
Ludwig-Maximilians-Universität München, LMU, Alemanha.
Título: Kants Widerlegung des Problematischen Idealismus, Ano de obtenção: 1990.
Orientador: Dieter Henrich.
Palavras-chave: Kant; Idealismo Alemão; Crítica da Razão Pura.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Metafísica / Especialidade: Idealismo e Realismo.
Setores de atividade: Educação Superior.
1982 - 1986
Mestrado em Magister artium e doutorado.
Ludwig-Maximilians-Universität München, LMU, Alemanha.
Título: Substantialität und Zeitbestimmung. Eine Untersuchung über Kants Erste Analogie der Erfahrung,Ano de Obtenção: 1986.
Orientador: Dieter Henrich.
Coorientador: Wilhelm Vossenkuhl.
Bolsista do(a): Studienstiftung des Deutschen Volkes, SDF, Alemanha.
Palavras-chave: Kant; Crítica da Razão Pura; Substância.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.


Pós-doutorado e Livre-docência


1999
Livre-docência.
Ludwig-Maximilians-Universität München, LMU, Alemanha.
Título: Selbstbewusstsein und Handlung. Eine Untersuchung ueber Fichtes Wissenschaftslehre nova methodo, Ano de obtenção: 1999.
Palavras-chave: Idealismo Alemão.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação Superior.
2015 - 2016
Pós-Doutorado.
Ludwig-Maximilians-Universität München, LMU, Alemanha.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia / Especialidade: Idealismo Alemão.


Formação Complementar


1986 - 1987
Filosofia.
University of Oxford, OX, Inglaterra.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Goiás, UFG, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2009 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Ciências Humanas e Letras, Departamento de Filosofia.

Linhas de pesquisa
Ontologia e Metafísica
03/2011 - 05/2013
Direção e administração, Faculdade de Filosofia, .

Cargo ou função
Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFG.

Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador do curso de pós-graduação

Vínculo institucional

2005 - 2009
Vínculo: Professor Efetivo, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

10/2005 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Pós-Graduação do Departamento de Filosofia, .

Linhas de pesquisa
Filosofia Transcendental
04/2006 - 03/2009
Direção e administração, Pós-Graduação do Departamento de Filosofia, .

Cargo ou função
Vice-Coordenador do Curso.
03/2005 - 12/2008
Ensino, Filosofia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos de Filosofia Contemporânea
Tópicos de Filosofia Moderna
Teoria do Conhecimento
Filosofia Moderna II
4/2004 - 12/2008
Ensino, Filosofia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos de Filosofia Transcendental Teórica I
Tópicos de Filosofia Transcendental I
Tópicos de Filosofia Transcendental II

Humboldt Universitaet Zu Berlin, HUB, Alemanha.
Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Professor substituto, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 40

Atividades

10/2002 - 03/2003
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Filosofia, .

Linhas de pesquisa
Kant e Idealismo Alemão
10/2002 - 3/2003
Ensino, Magister artium, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Filosofia clássica alemã
Ética na Filosofia Moderna
10/2002 - 03/2003
Ensino, Magister artium e doutorado, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos de Idealismo Alemão

Ludwig-Maximilians-Universität München, LMU, Alemanha.
Vínculo institucional

1999 - 2002
Vínculo: Livre Docência, Enquadramento Funcional: Outro

Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Professor substituto, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 40

Vínculo institucional

1993 - 1998
Vínculo: Professor assistente, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1988 - 1992
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Outro, Carga horária: 20

Atividades

1/1999 - 9/2002
Ensino, Magister artium e doutorado, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Kant e Idealismo Alemão
Ontologia e Metafísica
1987 - 2002
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Filosofia, .

Linhas de pesquisa
Filosofia Moderna
1/1993 - 12/1999
Ensino, Magister artium e licenciatura, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Kant e Idealismo Alemão
Tópicos de Filosofia Contemporânea
Ética na Filosofia Moderna
Teoria do Conhecimento na Filosofia Moderna
6/1992 - 4/1994
Direção e administração, Faculdade de Filosofia e Estatística, Departamento de Filosofia.

Cargo ou função
Assistente de administração.


Linhas de pesquisa


1.
Filosofia Moderna
2.
Kant e Idealismo Alemão
3.
Filosofia Transcendental
4.
Ontologia e Metafísica


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Pensamento monista e elucidação da consciência na filosofia tardia de Fichte
Descrição: A teoria da consciência do Fichte tardio envolve duas teses centrais: primeiro, que a consciência não é ontologicamente absoluta, mas fundada numa instância que não é construída por ela (a tese da consciência como ?imagem? (Bild) do Ser); segundo, que a consciência produz sua estrutura intencional autonomamente (a tese do caráter auto-organizador da consciência). O principal objetivo do projeto é explicitar a combinação da concepção da consciência como imagem do Ser com a defesa do seu caráter espontâneo e autoconstitutivo na teoria da consciência do Fichte tardio e localizá-la no contexto da filosofia pós-kantiana ao relacioná-la com o pensamento de Jacobi, Schelling e Hegel. Para tal, será necessário investigar as abordagens diferentes sobre a consciência que se encontram nas preleções do Fichte tardio entre 1810 e 1814, ambas nas cinco versões da Doutrina da Ciência e nas preleções introdutórias que Fichte apresentou nesse período. É uma hipótese central do projeto que o pensamento do Fichte tardio busca dar uma resposta à acusação de ?niilismo? levantada por Jacobi contra o idealismo da Doutrina da Ciência sem abrir mão da tese de que a ?visão objetiva do mundo? é um produto da atividade da consciência pela qual ele gera sua própria intencionalidade teórica e prática..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Hans Christian Klotz - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2013 - Atual
Revelação, Manifestação e Liberdade. Sobre uma questão central do idealismo alemão
Descrição: A tese de que o absoluto se manifesta no homem enquanto ser livre é um elemento central do pensamento do idealismo alemão enquanto "espinozismo da liberdade". O objetivo do projeto é reconstruir a vinculação conceitual entre a manifestação (ou revelação) do absoluto e a liberdade do homem no pensamento maduro de Fichte e Schelling e no sistema enciclopédico de Hegel..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Hans Christian Klotz - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 4
2010 - 2013
Subjetividade no Sistema de Hegel
Descrição: O projeto visa esclarecer em que sentido a Lógica de Hegel envolve uma fundamentação da teoria da subjetividade. Para isso, é preciso distinguir a subjetividade "infinita" (que é definida pela autodeterminação e -organização) da subjetividade no sentido da consciência e do pensamento "finito". A hipótese do projeto é que a Lógica de Hegel não explicita apenas a primeira (cuja estrutura Hegel identifica com "o conceito"), mas as estruturas fundamentais das duas formas de subjetividade e a relação entre elas. Para sustentar essa tese, analizar-se-á as correspondências entre algumas categorias da Lógica e conceitos centrais da parte "real" do sistema de Hegel: a concepção da "alma" na filosofia da natureza, e do espírito "subjetivo" e "objetivo" na filosofia do espírito..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Hans Christian Klotz - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 16
2009 - 2013
Subjetividade no Idealismo Alemão
Descrição: O projeto tem por objetivo reconstruir as concepções da subjetividade e do seu papel sistemático no idealismo alemão, particularmente em Fichte e no sistema enciclopédico de Hegel..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Hans Christian Klotz - Coordenador / Felipe Assunção Martins - Integrante / José Rodigues Filho - Integrante.
Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 1
2004 - 2008
Subjetividade e fundamentação no idealismo alemão
Descrição: O objetivo do projeto é reconstruir a discussão pós-kantiana sobre o conceito de subjetividade e o seu papel sistemático, particularmente no jovem Fichte, em Hölderlin e no Hegel ienense..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Hans Christian Klotz - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 11 / Número de orientações: 1
2004 - 2008
A correspondência entre estruturas lógicas, ontológicas e perceptuais na Analítica Transcendental de Kant
Descrição: A parte positiva da Lógica Transcendental de Kant tem por tarefa mostrar que e como conceitos a priori podem referir-se aos objetos de nossa experiência. Na Analítica Transcendental que Kant expõe na primeira Crítica mostra-se que esta tarefa requer, segundo Kant, teses sobre a estrutura lógica de juízos, sobre os conceitos básicos de nosso pensamento acerca de objetos (nossa "ontologia") e sobre a estrutura da consciência perceptual; pois Kant pensava que seu projeto exigisse a correspondência entre estruturas lógicas, ontológicas e perceptuais. A finalidade do projeto consiste em esclarecer a concepção kantiana desta correspondência..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Hans Christian Klotz - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 2
2000 - 2002
Consciência de si e auto-concepções práticas na 'Fenomenologia do Espirito' de Hegel
Descrição: Na filosofia contemporânea há uma discussão acerca da natureza da consciência de si e, por outro lado, na filosofia prática, acerca do papel de auto-concepções que orientam o nosso agir. No entanto, estas linhas de discussão não são conectadas. O propósito do projeto foi reconstruir a conexão entre a explicação da consciência de si e a análise de auto-concepções práticas na 'Fenomenologia do Espirito' de Hegel, afim de ressaltar a contribuição Hegeliana para a discussão contemporânea..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Hans Christian Klotz - Coordenador.Financiador(es): Deutsche Forschungsgemeinschaft - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 3
1993 - 1998
A Doutrina da Ciência de Fichte (1793-1800)
Descrição: O objetivo do projeto foi reconstruir a trajetória do projeto fichtiano da filosofia como "Doutrina da Ciência", particularmente a sua transformação na passagem do "Fundamento de toda Doutrina da Ciência" (1793/94) para a Doutrina da Ciência "nova methodo" (1796-99)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
1987 - 1990
A Refutação do Idealismo na Crítica da Razão Pura de Kant
Descrição: O objetivo do projeto foi reconstruir os argumentos kantianos contra o ceticismo acerca do mundo externo na primeira e na segunda edição da Crítica da Razão Pura e esclarecer a relaçao entre os argumentos, levando em conta também a discussão mais recente sobre o ceticismo (Strawson, Stroud)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2008 - Atual
Periódico: Cadernos de Filosofia Alemã
2008 - Atual
Periódico: Kant-Lexikon
2007 - Atual
Periódico: Revista Eletrônica de Estudos Hegelianos


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Metafísica/Especialidade: Kant e o Idealismo Alemão.


Idiomas


Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Latim
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
KLOTZ, Hans Christian2018KLOTZ, Hans Christian. Fichte und Brandom über Selbstbewusstsein und Selbstkonstitution. Fichte-Studien (Amsterdam), v. 45, p. 370-381, 2018.

2.
KLOTZ, Hans Christian2017KLOTZ, Hans Christian. Autoconsciência e conceito no pensamento tardio de Fichte e na Lógica de Hegel. Revista de Estudios sobre Fichte / Revista de Estudos sobre Fichte, v. 13, p. 1-12, 2017.

3.
KLOTZ, Hans Christian2017KLOTZ, Hans Christian. Manifestação e Liberdade em Hegel. VERITAS (PORTO ALEGRE. IMPRESSO), v. 62, p. 116-129-129, 2017.

4.
KLOTZ, Hans Christian2016KLOTZ, Hans Christian. Das Bewusstsein als selbstorganisierende Erscheinung in Fichtes Die Thatsachen des Bewußtseyns. Internationales Jahrbuch des Deutschen Idealismus, v. 11, p. 99-118, 2016.

5.
KLOTZ, Hans Christian2015KLOTZ, Hans Christian. Fichte e Jacobi sobre Especulação e Vida. REVISTA DE FILOSOFIA: AURORA (PUCPR. IMPRESSO), v. 27, p. 785-799, 2015.

6.
KLOTZ, Hans Christian2014KLOTZ, Hans Christian. Being and the Life of Consciousness in Fichte's Late Philosophy (1810/1811). Rivista di Storia della Filosofia (1984. Testo Stampato), v. 4, p. 639-647, 2014.

7.
KLOTZ, Hans Christian2013KLOTZ, Hans Christian. Freiheit und Offenbarung. Über einen Aspekt des Verhältnisses zwischen Fichte und Schelling. Internationales Jahrbuch des Deutschen Idealismus, v. 9, p. 130-149, 2013.

8.
KLOTZ, Hans Christian2012KLOTZ, Hans Christian. Liberdade e Imagens do Mundo em Kant e Fichte. O Que nos Faz Pensar (PUCRJ), v. 32, p. 193-204, 2012.

9.
KLOTZ, Hans Christian2010KLOTZ, Hans Christian. A intencionalidade da percepcao e do agir no jovem Hegel. Philósophos (UFG) (Cessou em 2000. Cont. ISSN 1982-2928 Revista Philósophos), v. 14, p. 13-31, 2010.

10.
KLOTZ, Hans Christian2010KLOTZ, Hans Christian. O fundamento lógico da passagem do arbítrio para a liberdade ética em Hegel. Veritas (Porto Alegre), v. 55, p. 106-115, 2010.

11.
KLOTZ, Hans Christian2009KLOTZ, Hans Christian. Moralidade e Teleologia em Kant e Fichte. Studia Kantiana (Rio de Janeiro), v. 9, p. 25-40, 2009.

12.
KLOTZ, Hans Christian2008KLOTZ, Hans Christian. As concepções kantianas do ceticismo acerca do mundo externo nas duas edições da Crítica da razão pura. Studia Kantiana (Rio de Janeiro), v. 6/7, p. 121-134, 2008.

13.
KLOTZ, Hans Christian2008KLOTZ, Hans Christian. Identidade volitiva: a contribuição de Fichte para a explicitação do conceito de pessoa. Cadernos de Filosofia Alemã, v. XII, p. 11-28, 2008.

14.
KLOTZ, Hans Christian2008KLOTZ, Hans Christian. A Crítica e Transformação da "Filosofia da Subjetividade" na Fenomenologia do Espírito. Revista Eletrônica de Estudos Hegelianos, v. 5, p. 25-35, 2008.

15.
KLOTZ, Hans Christian2008KLOTZ, Hans Christian. Identidade e normatividade em Fichte e Hegel. Natureza Humana, v. 10, p. 79-92, 2008.

16.
KLOTZ, Hans Christian2007KLOTZ, Hans Christian; NOUR, S. . Dieter Henrich, leitor de Kant: sobre o fato legitimador na dedução transcendental das categorias. Kriterion, v. 115, p. 145-165, 2007.

17.
KLOTZ, Hans Christian2006KLOTZ, Hans Christian. Fichtes Deduktion der Bewusstseinsform in der Wissenschaftslehre 1811. Fichte-Studien (Amsterdam), v. 28, p. 109-120, 2006.

18.
KLOTZ, Hans Christian2005KLOTZ, Hans Christian. Consciência de si e identidades práticas na Fenomenologia do Espírito. Revista Eletrônica Estudos Hegelianos, p. 1-7, 2005.

19.
KLOTZ, Hans Christian2005KLOTZ, Hans Christian. "Beschränktheit der Freiheit selbst". Die Entdeckung der praktischen Identität in Fichtes Wissenschaftslehre nova methodo. Internationales Jahrbuch des Deutschen Idealismus - International Yearbook of German Idealism, Berlin - New York, v. 3, p. 114-130, 2005.

20.
KLOTZ, Hans Christian2005KLOTZ, Hans Christian. "Synthesis der Geisterwelt". Fichtes Systemskizze im Briefwechsel mit Schelling. Fichte-Studien (Amsterdam), Amsterdam - New York, v. 25, p. 43-56, 2005.

21.
KLOTZ, Hans Christian1997KLOTZ, Hans Christian. Der Ichbegriff in Fichtes Erörterung der Substantialität. Fichte-Studien (Amsterdam), v. 10, p. 157-173, 1997.

22.
KLOTZ, Hans Christian1995KLOTZ, Hans Christian. Reines Selbstbewusstsein und Reflexion in Fichtes Grundlegung der Wissenschaftslehre. Fichte-Studien (Amsterdam), Amsterdam, v. 7, p. 27-48, 1995.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
KLOTZ, Hans Christian. Selbstbewusstsein und praktische Identitaet. Eine Untersuchung ueber Fichtes Wissenschaftslehre nova methodo. 1. ed. Frankfurt: Klostermann, 2002. v. 1. 194p .

2.
KLOTZ, Hans Christian. Kants Widerlegung des Problematischen Idealismus. 1. ed. Goettingen: Vandenhoeck und Ruprecht, 1993. v. 1. 135p .

Capítulos de livros publicados
1.
KLOTZ, Hans Christian. Endliche Subjektivität in Hegels Logik des Wesens. In: Ferreiro, Héctor; Hoffmann, Thomas Sören. (Org.). Metaphysik - Metaphysikkritik - Neubegründung der Erkenntnis: Der Ertrag der Denkbewegung von Kant bis Hegel. 1ed.Berlin: Duncker&Humblot, 2017, v. 1, p. 221-231.

2.
KLOTZ, Hans Christian. Forma e expressão na teoria kantiana da arte. In: Damião, Carla Milani; Silva, Guilherme Ghisoni. (Org.). Confluindo Tradições Estéticas. 1ed.Goiânia: Edições Ricochete, 2016, v. 1, p. 47-60.

3.
KLOTZ, Hans Christian. Fichte's Explanation of the Dynamic Structure of Consciousness in the 1794-95 Wissenschaftslehre. In: James, David; Zöller, Günter. (Org.). The Cambridge Companion to Fichte. 1ed.Cambridge (United Kingdom): Cambridge University Press, 2016, v. 1, p. 65-92.

4.
KLOTZ, Hans Christian. Pensamento finito e singularidade na lógica hegeliana do conceito. In: Márcia C.F. Gonçalves. (Org.). O pensamento puro ainda vive. 1ed.São Paulo: Barcarolla, 2014, v. ---, p. 155-170.

5.
KLOTZ, Hans Christian. A individualidade que é para si real em si e para si mesma. In: Leonardo Alves Vieira; Manuel Moreira da Silva. (Org.). Interpretações da Fenomenologia do Espírito de Hegel. 1ed.São Paulo: Edições Loyola, 2014, v. ---, p. 221-231.

6.
KLOTZ, Hans Christian. Monismus und Freiheit in Fichtes Philosophie der Religion. In: Stefan Lang; Lars-Thade Ulrichs. (Org.). Subjektivität und Autonomie. 1ed.Berlin; Boston: Walter de Gruyter, 2013, v. ---, p. 247-258.

7.
KLOTZ, Hans Christian. Reflexão e juízo meramente reflexionante na Crítica da Faculdade do Juízo. In: Gerson Luiz Louzado. (Org.). Ensaios sobre Kant. 1ed.Porto Alegre: LINUS Editores, 2012, v. 1, p. 91-106.

8.
KLOTZ, Hans Christian. A Refutação do Idealismo: Problema, Objetivo e Resultado do Argumento Kantiano. In: Joel Thiago Klein. (Org.). Comentários às Obras de Kant: Crítica da Razão Pura. 1ed.Florianopolis: Nefipo, 2012, v. 1, p. 425-443.

9.
KLOTZ, Hans Christian. Selbstbewusstsein. In: Kolmer, Petra; Wildfeuer, Armin G.. (Org.). Neues Handbuch Philosophischer Grundbegriffe. 1ed.Freiburg e Munique: Verlag Karl Alber, 2011, v. 1, p. 445-457.

10.
KLOTZ, Hans Christian. A superação do paradigma da subjetividade na Fenomenologia do Espírito. In: Robert Calabria; Andrea Díaz. (Org.). Vigencia del pensamiento hegeliano. Montevideo: Departamento de Publicaciones de la Faculdad de Humanidades y Ciencias de la Educación, 2010, v. , p. 163-176.

11.
KLOTZ, Hans Christian. Kritik und Transformation der Philosophie der Subjektivität in Hegels Darstellung der Erfahrungen des Selbstbewusstseins. In: Vieweg; Welsch. (Org.). Hegels Phänomenologie des Geistes. Frankfurt: Suhrkamp, 2008, v. , p. 171-186.

12.
KLOTZ, Hans Christian. J.G. Fichte. In: Rossano Pecoraro. (Org.). Os Filósofos. Clássicos da Filosofia. Petrópolis: Editora Vozes, 2008, v. 2, p. -.

13.
KLOTZ, Hans Christian. Monismo e Filosofia da Arte em Schelling. In: Marco Aurélio Werle; Pedro Fernandes Galé. (Org.). Arte e Filosofia no Idealismo Alemão. São Paulo: Editora Barcarolla, 2008, v. , p. 105-121.

14.
KLOTZ, Hans Christian. Die Methode des Zugangs zum Prinzip in Fichtes Wissenschaftslehre "nova methodo" und der Transzendentalphilosophie des frühen Schelling. In: Stolzenberg. (Org.). System der Vernunft. Kant und der Deutsche Frühidealismus. Hamburgo: Meiner, 2007, v. 2, p. 233-247.

15.
KLOTZ, Hans Christian. Geschichtliche Bedingungen des philosophischen Wissens bei Fichte und Hegel. In: Ralf Beuthan. (Org.). Geschichtlichkeit der Vernunft beim Jenaer Hegel. Heidelberg: Universitätsverlag Heidelberg, 2006, v. , p. 11-22.

16.
KLOTZ, Hans Christian. Le scepticisme dans les deux éditions de la Critique de la raison pure. In: Michel Fichant; Jean-Luc Marion. (Org.). Descartes en Kant. Paris: Presses Universitaires de France, 2006, v. , p. 361-376.

17.
KLOTZ, Hans Christian. Selbstbewusstsein und praktische Selbstbegriffe in Hegels Phaenomenologie des Geistes. In: Stefan Buettner; Andrea Esser. (Org.). Unendlichkeit und Selbstreferenz. 1ed.Wuerzburg: Koenigshausen und Neumann, 2002, v. 1, p. 29-38.

18.
KLOTZ, Hans Christian. Glauben und Wissen im Zusammenhang der Entwicklung des Hegelschen Verstaendnisses von Subjektivitaet. In: Klaus Vieweg. (Org.). "Gegen das unphilosophische Unwissen" - Das kritische Journal der Philosophie von Fichte und Schelling. 1ed.Wuerzburg: Koenigshausen und Neumann, 2002, v. 1, p. 31-39.

19.
KLOTZ, Hans Christian. Transzendentale Theorie der Erfahrung bei Kant und McDowell. In: Ralph Schumacher. (Org.). Idealismus als Theorie der Repraesentation. 1ed.Paderborn: Mentis, 2001, v. 1, p. 357-373.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
KLOTZ, Hans Christian. O conceito de alma na passagem de natureza para o espírito subjetivo. In: V Congresso Internacional da Sociedade Hegel Brasileira, 2010, Fortaleza. A noiva do espírito. Natureza em Hegel. Porto Alegre: Edipucrs, 2009. p. 232-240.

2.
KLOTZ, Hans Christian. Logical and Temporal Determination in the Critique of Pure Reason. In: X Congresso Kant Internacional, 2008, São Paulo. Akten des X. Internationalen Kant-Kongresses. Berlim: Walter de Gruyter, 2008. v. 2. p. 397-406.

3.
KLOTZ, Hans Christian. Do Quarto Paralogismo à "Refutação": As Concepções Kantianas do Ceticismo na primeira e na segunda edição da Crítica da Razão Pura. In: I Congresso Internacional de Filosofia Conifil, 2005, Guarapuava. Filosofia em Tempos de Crise. Guarapuava: Unicentro Editora, 2005. p. 13-26.

4.
KLOTZ, Hans Christian. Logical and Temporal determination of appearances in the Critique of Pure Reason. In: 10 International Kant Congress, 2005, São Paulo. Akten des X. Internationalen Kant-Kongresses. Berlim/Nova York: De Gruyter, 2005. v. 2. p. 397-406.

5.
KLOTZ, Hans Christian. Gesetzesbegriffe in Kants Ethik. In: IX. Internationaler Kant-Kongress, 2000, Berlim. Kant und die Berliner Aufklaerung. Akten des 9. Internationalen Kant-Kongresses. Berlim: De Gruyter, 2000. v. 3. p. 55-62.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
KLOTZ, Hans Christian. O conceito de alma na passagem da natureza para o espírito subjetivo. In: V Congresso Internacional da Sociedade Hegel Brasileira, 2009, Fortaleza. A noiva do espírito: Natureza em Hegel. Fortaleza: Tecnograf, 2009. p. 430-430.

Artigos aceitos para publicação
1.
KLOTZ, Hans Christian. Fichte und Brandom über Selbstbewusstsein und Selbstkonstitution. Fichte-Studien (Amsterdam), 2017.

2.
KLOTZ, Hans Christian. Manifestação e Liberdade em Hegel. Veritas (Porto Alegre. Impresso), 2017.

Apresentações de Trabalho
1.
KLOTZ, Hans Christian. Synthesis E III in Fichtes Grundlage der gesammten Wissenschaftslehre. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
KLOTZ, Hans Christian. Lógica transcendental e lógica especulativa: aspectos da relaçaõ entre o sistema de Hegel e o pensamento tardio de Fichte. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
KLOTZ, Hans Christian. Fichtes Analyse des Bewusstseins und des Selbstbewusstseins in Eigne Meditationen 128-144. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
KLOTZ, Hans Christian. Perfected Sober-Mindedness: Fichte's Step Beyond Idealism in the 1810 Lectures on the Science of Knowledge. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
KLOTZ, Hans Christian. Autoconsciência, imagem e conceito na filosofia tardia de Fichte e na Lógica de Hegel. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
KLOTZ, Hans Christian. 'Die Existenz des Dinges, was erscheint': Zum Ursprung des Projekts der Widerlegung des Idealismus in den Prolegomena. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
KLOTZ, Hans Christian. Das Leben und der Bild-Charakter des Bewusstseins in Fichtes Spätphilosophie (1810). 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
KLOTZ, Hans Christian. Endliche Subjektivität in Hegels Logik des Wesens. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
KLOTZ, Hans Christian. Fichte e Jacobi sobre Vida e Especulação. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
KLOTZ, Hans Christian. Manifestação e Liberdade em Hegel. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
KLOTZ, Hans Christian. Fichte und Brandom über Selbstbewusstsein und Selbstkonstitution. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
KLOTZ, Hans Christian. Manifestação e Liberdade em Hegel. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
KLOTZ, Hans Christian. Die Selbstsetzung des absoluten Wissens. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
KLOTZ, Hans Christian. 'A existência da coisa que aparece': Sobre a gênese do projeto da Refutação do Idealismo nos Prolegêmenos. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
KLOTZ, Hans Christian. 'A existência da coisa que aparece': sobre a gênese do projeto da Refutação do Idealismo nos Prolegômenos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
KLOTZ, Hans Christian. A superação da relação externa entre o pensamento e seu conteúdo na lógica da essência. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
KLOTZ, Hans Christian. Filosofia da Religião em Kant e Fichte. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
KLOTZ, Hans Christian. Reflexão e juízo meramente reflexionante na Crítica da Faculdade do Juízo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
KLOTZ, Hans Christian. Reflexão e subjetividade na gênese lógica do conceito. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
KLOTZ, Hans Christian. Monismo e liberdade na filosofia fichtiana da religião (1806). 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

21.
KLOTZ, Hans Christian. Reflexão e juízo meramente reflexionante na Crítica da Faculdade do Juízo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

22.
KLOTZ, Hans Christian. Monismus und Freiheit in Fichtes Religionsphilosophie (1806). 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
KLOTZ, Hans Christian. Pensamento finito e singularidade na lógica hegeliana do conceito. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
KLOTZ, Hans Christian. Subjetividade no Idealismo Alemão. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

25.
KLOTZ, Hans Christian. O conceito de alma na passagem da natureza para o espírito subjetivo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
KLOTZ, Hans Christian. A crítica da filosofia da subjetividade na Fenomenologia do Espírito. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

27.
KLOTZ, Hans Christian. Moralidade e pensamento teleológico em Kant e Fichte. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
KLOTZ, Hans Christian. Negação autônoma e a estrutura da vontade livre em Hegel. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
KLOTZ, Hans Christian. Autoconsciência e ação em Fichte. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
KLOTZ, Hans Christian. A crítica e transformação da filosofia da subjetividade na Fenomenologia do Espírito. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
KLOTZ, Hans Christian. Identidade e normatividade no idealismo alemão. 2007. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

32.
KLOTZ, Hans Christian. A superação da filosofia da subjetividade na Fenomenologia do Espírito. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
KLOTZ, Hans Christian. Monismo e Filosofia da Arte em Schelling. 2007. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

34.
KLOTZ, Hans Christian. A superação do paradigma da subjetividade na Fenomenologia do Espírito. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
KLOTZ, Hans Christian. O Monismo no Idealismo Alemão. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

36.
KLOTZ, Hans Christian. Identidade Volitiva: A contribuição de Fichte para a explicitação do conceito de pessoa. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

37.
KLOTZ, Hans Christian. Kritik und Transformation der Philosophie der Subjektivität in Hegels Darstellung der Erfahrungen des Selbstbewusstseins. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
KLOTZ, Hans Christian. Do quarto paralogismo à refutação: As concepçoes kantianas do ceticismo na Crítica da Razão Pura. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

39.
KLOTZ, Hans Christian. Liberdade, Causalidade e Necessidade em Kant e na Discussão pós-kantiana. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

40.
KLOTZ, Hans Christian. Determinabilidade e Predicação em Kant e Fichte. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

41.
KLOTZ, Hans Christian. The Logical and the Temporal Determination of Appearances in Kant's Transcendental Analytic. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

42.
KLOTZ, Hans Christian. Reflexão Estética e Condições do Conhecimento na Crítica da Faculdade do Juízo. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

43.
KLOTZ, Hans Christian. Das Verstaendnis des Aussenweltskeptizismus in der ersten und zweiten Auflage der Kritik der reinen Vernunft. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

44.
KLOTZ, Hans Christian. O princípio de identidade na doutrina da ciência fichteana. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

45.
KLOTZ, Hans Christian. Consciência de si e auto-concepções práticas na Fenomenologia do Espirito de Hegel. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

46.
KLOTZ, Hans Christian. Du Quatrième Paralogismo à la Refutation: Les conceptions kantiennes du scepticisme dans la première Critique. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

47.
KLOTZ, Hans Christian. Spatiality and the concept of outer existence. 2004. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

48.
KLOTZ, Hans Christian. Die Geschichte als Bildungsweg: Fichte und Hegel ueber die historischen Bedingungen des philosophischen Wissens. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

49.
KLOTZ, Hans Christian. Fichtes Deduktion der Bewusstseinsform in der Wissenschaftslehre 1811. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

50.
KLOTZ, Hans Christian. Synthesis der Geisterwelt: Fichtes Systemskizze im Briefwechsel mit Schelling. 2003. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

51.
KLOTZ, Hans Christian. Die Intentionalitaet der Wahrnehmung und des Handelns in Hegels Subjektivitaetskritik. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

52.
KLOTZ, Hans Christian. Erkenntniskritik als Theorie des Unbedingten. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

53.
KLOTZ, Hans Christian. Kant und Deutscher Idealismus. 2002. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

54.
KLOTZ, Hans Christian. Die Methode des Zugangs zum Prinzip in Fichtes Wissenschaftslehre nova methodo und der Transzendentalphilosophie des fruehen Schelling. 2001. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

55.
KLOTZ, Hans Christian. Subjektivitaet und praktische Selbstbegriffe in Hegels Phaenomenologie des Geistes. 2001. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

56.
KLOTZ, Hans Christian. Gesetzesberiffe in Kants Ethik. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

57.
KLOTZ, Hans Christian. Fichtes Konzeption des Selbstbewussteins. 1999. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

58.
KLOTZ, Hans Christian. Der Ichbegriff in Fichtes Eroerterung der Substantialitaet. 1994. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
KLOTZ, Hans Christian. Fichtes System der Sittenlehre. Hamburgo: Meiner, 2018 (Resenha).

2.
KLOTZ, Hans Christian. Analytik, transzendentale. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

3.
KLOTZ, Hans Christian. Analyse. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

4.
KLOTZ, Hans Christian. Analytik. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

5.
KLOTZ, Hans Christian. Analytik der Begriffe. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

6.
KLOTZ, Hans Christian. Analytik der Grundsätze. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

7.
KLOTZ, Hans Christian. Grundsatz, dynamischer. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

8.
KLOTZ, Hans Christian. Grundsatz, mathematischer. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

9.
KLOTZ, Hans Christian. Grundsatz, synthetischer a priori. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

10.
KLOTZ, Hans Christian. Koordination/Subordination von Begriffen. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

11.
KLOTZ, Hans Christian. Zergliedern. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

12.
KLOTZ, Hans Christian. Brief aus Brasilien. Berlim e Boston: De GruyterB, 2015 (Ensaio em periódico da área).

13.
KLOTZ, Hans Christian. Henrich, Dieter. Cambridge: Cambridge University Press, 2015 (Verbete).

14.
KLOTZ, Hans Christian. Wechselbegriffe. Berlim e Boston: De Gruyter, 2015 (Verbete).

15.
KLOTZ, Hans Christian. Ciencia, Sistema e Idealismo. Investigaciones y debates. Santa Fe (Argentina), 2015. (Prefácio, Pósfacio/Introdução)>.

16.
STOLZENBERG, J. ; KLOTZ, Hans Christian . A ética kantiana e a possibilidade do altruismo (Thomas Nagel). Goiânia: Revista Philósophos, 2010. (Tradução/Artigo).

17.
KLOTZ, Hans Christian. U. Schlösser: Das Erfassen des Einleuchtens. Oxford: Blackwell, 2004 (Resenha).

18.
KLOTZ, Hans Christian. Harry Frankfurt: Freiheit und Selbstbestimmung. Tübingen: Mohr Siebeck, 2002 (Resenha).

19.
KLOTZ, Hans Christian. Perspektivität und Selbstbezug. Zu neuerer Literatur über Aspekte von Subjektivität. Tübingen: Mohr Siebeck, 2000 (Resenha).

20.
KLOTZ, Hans Christian. Schritte auf dornichten Pfaden. Zu neuerer Kantliteratur. Tübingen: Mohr Siebeck, 1995 (Resenha).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
KLOTZ, Hans Christian. Humboldt-Forschungsstipendium für erfahrene Wissenschaftler der Alexander von Humboldt-Stiftung. 2017.

2.
KLOTZ, Hans Christian. Deutsche Forschungsgemeinschaft. 2017.

3.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

4.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

5.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

6.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

7.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

8.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

9.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

10.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

11.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

12.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

13.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2017.

14.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

15.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

16.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

17.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

18.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

19.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

20.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

21.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

22.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

23.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

24.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

25.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

26.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

27.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2016.

28.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Inquietude. 2016.

29.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Inquietude. 2016.

30.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre Resenha para a Revista Inquietude. 2016.

31.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Philósophos. 2016.

32.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Estudos Hegelianos. 2016.

33.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para o CNPq. 2015.

34.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para o CNPq. 2015.

35.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para o CNPq. 2015.

36.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para o CNPq. 2015.

37.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para Prociencia 2015. 2015.

38.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Cadernos de Filosofia Alemâ. 2015.

39.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Kriterion. 2015.

40.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para FUNCAP. 2015.

41.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2015.

42.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2015.

43.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2015.

44.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para o CNPq. 2015.

45.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre tese de Doutorado (Alemanha). 2014.

46.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

47.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

48.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

49.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

50.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

51.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

52.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

53.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

54.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

55.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

56.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

57.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

58.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2014.

59.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre manuscrito de livro para a editora UFPR. 2014.

60.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Ipseitas. 2014.

61.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Kínesis. 2014.

62.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Síntese. 2014.

63.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Philósophos. 2014.

64.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre artigo para a Revista Pólemos. 2014.

65.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer sobre projeto de pesquisa para a DFG (Alemanha). 2014.

66.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

67.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

68.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

69.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

70.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

71.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

72.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

73.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

74.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

75.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer (Consultoria ad hoc) para CNPq. 2013.

76.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para CNPq-DAAD. 2012.

77.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para CNPq. 2012.

78.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para Prociência. 2012.

79.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para FUNCAP. 2012.

80.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para o CNPq. 2011.

81.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para o CNPq. 2011.

82.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para o CNPq. 2011.

83.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para o CNPq. 2011.

84.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para o CNPq. 2011.

85.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para o CNPq. 2011.

86.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer ad hoc para o CNPq. 2011.

87.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer. 2009.

88.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer. 2009.

89.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer. 2009.

90.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer. 2008.

91.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer. 2008.

92.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer. 2008.

93.
KLOTZ, Hans Christian. Parecer. 2008.


Demais tipos de produção técnica
1.
KLOTZ, Hans Christian; HELFER, I. ; MARMASSE, G. ; VIEWEG, K. ; BARROS, F. M. . Revista Estudos Hegelianos nº 14. 2012. (Editoração/Periódico).

2.
KLOTZ, Hans Christian; JAESCHKE, W. ; LUFT, E. ; UTZ, K. ; PERTILLE, J. ; MAGRI, E. ; NOLASCO, F. . Revista Estudos Hegelianos nº 15. 2012. (Editoração/Periódico).

3.
KLOTZ, Hans Christian. Subjetividade no Idealismo Alemão. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
KLOTZ, Hans Christian; PINKARD, T. ; STEDEROTH, D. ; PERTILLE, J. P. ; IBER, C. . Revista Estudos Hegelianos nº 13. 2011. (Editoração/Periódico).

5.
KLOTZ, Hans Christian; OLIVEIRA, M. A. ; WANDSCHNEIDER, D. ; Márcia Zebina ; RAND, S. . Revista Estudos Hegelianos nº 12. 2011. (Editoração/Periódico).

6.
KLOTZ, Hans Christian; MORAES, A. O. ; BOURGEOIS, B. ; FERRER, D. ; KOCH, A. F. ; MARMASSE, G. ; FERNANDEZ, J. E. ; GONCALVES, M. ; NICOLAU, M. F. . Revista Estudos Hegelianos nº 11. 2010. (Editoração/Periódico).

Demais trabalhos
1.
KLOTZ, Hans Christian. A dedução transcendental das categorias na Crítica da Razão Pura. 2005 (Publicação de mini-curso) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
DAMIAO, C. M.; GATTI, L. F.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Fernando Ferreira da Silva. "O enigma está vivo": a crítica de arte nos escritos de juventude de Walter Benjamin. 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás.

2.
KLOTZ, Hans Christian; Márcia Zebina; PAULA, M. G.. Participação em banca de Felipe Assunção Martins. A Encarnação da Filosofia: uma Análise da Filosofia da Sensibilidade de Ludwig Feuerbach. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

3.
KLOTZ, Hans Christian; SANTOS, P. R. L.; SANTORO, T. S.. Participação em banca de Céline Marie Agnés Clement. Leituras do Kantismo. Cohen e Heidegger, perspectivas antagônicas sobre a Estética e a Analítica da Crítica da Razão Pura. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

4.
SILVA, M. Z. A.; BECKENKAMP, J.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Darley Alves Fernandes. A teoria kantiana do agir racional. 2015. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

5.
LIMA, E. C.; SOUZA, H. P.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Helke Cunha de Carvalho. O conceito de crítica na Fenomenologia do Espírito. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Universidade de Brasília.

6.
KLOTZ, Hans Christian; PERTILLE, J. P.; SANTORO, T. S.. Participação em banca de Kárita Paul de Melo Pedra. O conceito de liberdade como reflexividade da vontade na Filosofia do Direito de Hegel. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

7.
REGO, P. C.; ROCHA, E. M.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Vinicius de Moraes Rezende de Carvalho. Idealismo Transcendental e Refutação do Idealismo. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFRJ) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
LOUZADO, G.; Sílvia Altmann; KLAUDAT, A. N.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Nykolas Friedrich von Peters Correia Motta. A Grundlegung sob a Perspectiva de uma Metafísica dos Costumes. 2013. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

9.
KLOTZ, Hans Christian; SILVA, M. Z. A.; SOLSONA, G. M.. Participação em banca de Diva Julia Sousa da Cunha Safe Coelho. Sustentabilidade Ambiental e Ordem Internacional Cosmopolita. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

10.
Márcia Zebina; Márcia Gonçalves; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Júlia Sebba Ramalho. Liberdade e Natureza: o problema da finitude e da infinitude da vontade na Introdução a Filososofia do Direito de Hegel. 2010. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

11.
Márcia Gonçalves; BARBOSA, R.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Carlos Bezerra Cavalcante Neto. Condições do Pensamento de Kant para o Efeito Reverso de sua Crítica à Construção na Filosofia. 2010. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

12.
Chr. Hamm; PERTILLE, J. P.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Rafael da Silva Cortes. O Sumo Bem e a Moralidade em Kant. 2010. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria.

13.
ROSSATTO, N. D.; NAPOLI, R. B.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Bruno Limana Pereira. A vontade geral segundo Rousseau e Hegel. 2010. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria.

14.
Paulo Farias; LUFT, E.; Sílvia Altmann; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Alexandre Teles. O Sistema de Filosofia Transcendental de Schopenhauer: uma interpretacao e defesa. 2009. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

15.
KLOTZ, Hans Christian; Chr. Hamm; PINZANI, A.. Participação em banca de Joel Thiago Klein. O problema da fundamentação de uma história universal no sistema crítico-transcendental. 2008. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria.

16.
Chr. Hamm; Nithamar Oliveira; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Letícia Machado Pinheiro. O conceito kantiano de mal radical e o resgate da disposição originária para o bem. 2007. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Pós-Graduação do Departamento de Filosofia da UFSM.

17.
SAUTTER, Frank Thomas; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Greici Inticher Pedroso. A análise de Kelsen e Bobbio das distinções kantianas entre direito e moral. 2007. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Pós-Graduação do Departamento de Filosofia da UFSM.

18.
KLOTZ, Hans Christian; CANAVE, Abel Lasalle; SAUTTER, Frank Thomas. Participação em banca de Guilherme Saideles Genro. Dedução transcendental e norma fundamental: questões de legitimação em Kant e Kelsen. 2007. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Pós-Graduação do Departamento de Filosofia da UFSM.

19.
KLOTZ, Hans Christian; SAUTTER, Frank Thomas. Participação em banca de Gisele Dalva Secco. Uma Leitura Kantiana da Lógica Deôntica Standard. 2006. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria.

20.
KLOTZ, Hans Christian; Chr. Hamm; Nithamar Oliveira. Participação em banca de Adriano Perin. O Problema da Unidade da Razão em Kant. 2006. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria.

21.
Chr. Hamm; KLOTZ, Hans Christian; ROSATTO, N.. Participação em banca de Mônica Herrera Nogueira. O juízo de gosto como fundamento de Interpetação da beleza natural. 2006. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Pós-Graduação do Departamento de Filosofia da UFSM.

22.
KLOTZ, Hans Christian; REBELLO, Jaime Parera; SAUTTER, Frank Thomas. Participação em banca de Evandro Carlos Godoy. Uma Aproximação das Concepções de Lógica de Kant e Frege. 2005. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria.

23.
KLOTZ, Hans Christian; PORTA, Mario Ariel Gonzales; REIS, Róbson Ramos dos. Participação em banca de Marcele Ester Klein Hentz. Natureza e Papel dos Esquemas dos Conceitos Puros do Entendimento na Crítica da Razão Pura. 2005. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria.

24.
KLOTZ, Hans Christian; CANAVE, Abel Lasalle; ESQUISABEL, Oscar. Participação em banca de Tiana de Barros Sant´ Anna. A teoria kantiana da definição. 2004. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria.

Teses de doutorado
1.
KLOTZ, Hans Christian; PAULA, M. G.; SUZUKI, M.; SILVA, M. Z. A.; DAMIAO, C. M.. Participação em banca de Arthur Bartholo Gomes. A Dupla Reflexão: Um percurso sobre o Conceito de Reflexão da Reflexão em Kierkegaard, Fichte e o Primeiro Romantismo Alemão. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

2.
Sílvia Altmann; FIGUEIREDO, V. B.; KLOTZ, Hans Christian; KLAUDAT, A. N.; FONSECA, R. D.. Participação em banca de Alexandre Teles. O método de prova da Dedução Transcendental e sua aplicação na Crítica da Faculdade de Juízo Teleológico. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
KLOTZ, Hans Christian; MULLER, M. L.; GIACOIA, O.; IBER, C.; Baioni, J.E.M.. Participação em banca de Fabio Mascarenhas Nolasco. A suspensao qualitativa da quantidade: a critica de Hegel ao paradigma matemático da ciência moderna. 2015. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

4.
LOUZADO, G.; Sílvia Altmann; SANTOS, P. R. L.; GUERZONI, J. A. D.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Evandro Carlos Godoy. O juízo como subordinação intensional e a Analítica Transcendental da Crítica da Razão Pura. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
SANTOS, P. R. L.; WERLE, M. A.; KLOTZ, Hans Christian; CEPEDA, V. A.; MELO, R. S.. Participação em banca de Tania Alexandra Malinsky. O conceito de desenvolvimento segundo Hegel: a progressão da consciência. 2012. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de São Carlos.

6.
MULLER, M. L.; SAFATLE, V. P.; Baioni, J.E.M.; TASSINARI, R. P.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Manuel Moreira da Silva. Hegel e a ideia de um idealismo especulativo da subjetividade e da intersubjetividade. 2011. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

7.
CODATO, L.; LOUZADO, G.; FARIA, P. F. E.; TORRES, J. C. B.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Renato Duarte Fonseca. O Território do Conceito: lógica e estrutura conceitual na filosofia crítica de Kant. 2010. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

8.
KLOTZ, Hans Christian; LUFT, E.; HELFER, I.; Nithamar Oliveira; PICH, R. H.. Participação em banca de Thiago Suman Santoro. Sobre a Fundamentação do Conhecimento. Fichte e a Intuição Intelectual. 2009. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

9.
Marcus Mueller; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Luiz FernandoBarrére Martin. Ceticismo e Dialética especulativa na Filosofia de Hegel. 2009. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Estadual de Campinas.

10.
GIANNOTTI, J. A.; TERRA, R. R.; SUZUKI, M.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de João Geraldo Martins da Cunha. Juízo moral, história e revolução em Kant e Fichte. 2008. Tese (Doutorado em Pós-graduação em filosofia) - Universidade de São Paulo.

11.
Chr. Hamm; TERRA, R. R.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Solange de Moraes Dejeanne. A fundamentação da moral no limite da razão em Kant. 2008. Tese (Doutorado em Doutorado em Filosofia) - Pós-graduação em Filosofia da PUCRS.

12.
Nithamar Oliveira; SOUZA, D.; LUFT, E.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Luciano Carlos Utteich. A exigência da fundamentação do sistema da filosofia transcendental sob o princípio absoluto do "Ich bin" em J.G. Fichte. 2007. Tese (Doutorado em Filosofia) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Doutorado
1.
KLOTZ, Hans Christian; SILVA, M. Z. A.; SANTORO, T. S.. Participação em banca de Júlia Sebba Ramalho Morais. O conceito de espírito subjetivo na filosofia de Hegel e o problema corpo e alma. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás.

2.
Sílvia Altmann; KLAUDAT, A.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Alexandre Teles. O método de prova da Dedução Transcendental e sua aplicação na Crítica da Faculdade de Juízo Teleológico. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

3.
KLOTZ, Hans Christian; DAMIAO, C. M.; SANTORO, T. S.. Participação em banca de Arthur Bartholo Gomes. Dupla Reflexão e Subjetividade: a relação de Kierkegaard com Fichte e Schlegel a partir do conceito de Reflexão. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

Qualificações de Mestrado
1.
ALMEIDA, F. F.; CHRISTINO, D.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Antônio Henrique Paz do Amaral. A questão da história em Martin Heidegger. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás.

2.
KLOTZ, Hans Christian; SANTORO, T. S.; ALMEIDA, F. F.. Participação em banca de Paola Nunes de Souza. A Aufklärung Kantiana. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

3.
KLOTZ, Hans Christian; SANTORO, T. S.; VELOSO, A. R. S.. Participação em banca de Camila Mandu da Silva. O Eu do Eu Penso. Autoconsciência Pura em Kant. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás.

4.
DAMIAO, C. M.; KANGUSSU, I. M. G.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Fernando Ferreira da Silva. O conceito de crítica de arte nos escritos de juventude de Walter Benjamin. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Mestrado em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás.

5.
DAMIAO, C. M.; GAGNEBIN, J. M.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Mariana Andrade Santos. A forma ensaística na filosofia: rastros e afinidades entre Walter Benjamin e Theodor Adorno. 2016 - Universidade Federal de Goiás.

6.
KLOTZ, Hans Christian; SILVA, M. Z. A.; SANTORO, T. S.. Participação em banca de Céline Marie Agnés Clement. Cohen e Heidegger: perspectivas antagônicas da Estética e da Analítica da Crítica da Razão Pura. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SANTORO, T. S.; Márcia Zebina; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Erick Borges Galdino Coelho.Filosofia como Metaciência: uma análise introdutória de Sobre o Conceito da Doutrina-da-Ciência. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de graduação em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás.

2.
SANTORO, T. S.; PORTO, A. S.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Bergkamp Pereira Magalhães.Sobre o conceito kantiano de espaço. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de graduação em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás.

3.
DAMIAO, C. M.; LOPES, A. D.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Sylvia Luccia de Oliveira e Arraes.A imaginação como motor da acepção da ideia do sublime na obscuridade em Edmund Burke e na analítica de Kant. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Curso de graduação em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás.

4.
KLOTZ, Hans Christian; SILVA, M. Z. A.; SANTORO, T. S.. Participação em banca de Fernando Almeida Cornelius.Cisão e angústia na essência humana: Uma abordagem acerca da consciência infeliz e da antropologização feuerbachiana da religião. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Goiás.

5.
HECK, J. N.; REIS, H. E.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Estellita Cândida Moraes Lamounier.Torre de mármore branca - uma reflexão sobre a convivência humana e sua organização política. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Goiás.

6.
SANTORO, T. S.; SILVA, A. C.; KLOTZ, Hans Christian. Participação em banca de Guilherme de Freitas Leal.Sobre o conceito de religião em Kant e Fromm. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Faculdade de Filosofia da Universidade Federal de Goiás.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
FARIA, P. F. E.; SANTOS, E. P.; KLOTZ, Hans Christian. Concurso público para professor adjunto A na área de filosofia. 2016. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

2.
BARBOSA, A. J. G.; DREHER, L. H.; FERREIRA, A. M. C.; KLOTZ, Hans Christian. Concurso público para Professor Adjunto - Idealismo Alemão. 2014. Universidade Federal de Juiz de Fora.

3.
GARCIA, A. L. M.; SENEDA, M. C.; KLOTZ, Hans Christian. Concurso Público par a área de Epistemologia/Filosofia Geral. 2014. Universidade de Brasília.

4.
Paulo Farias; LANDIM, R.; KLOTZ, Hans Christian. Professor adjunto na área "Teoria do conhecimento". 2010. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
ROCHA, E. M.; ROSA, M. H. S.; KLOTZ, Hans Christian. Professor adjunto na área "Teoria do conhecimento". 2010. Universidade Federal de Goiás.

6.
Araceli Veloso; KLOTZ, Hans Christian; SOUZA, E. C.. Concurso público para admissão de professor adjunto de filosofia antiga. 2009. Universidade Federal de Goiás.

Outras participações
1.
MARQUES, E. R.; Ferreira, A.M.C.; SILVA, J. J.; SANTOS, E. P.; HADDO, R.; DUARTE, A.; KLOTZ, Hans Christian. Comissão de Avaliação do Prêmio ANPOF 2009. 2010. Associação Nacional de Pós-Graduação em Filosofia.

2.
SANZ, W.; HECK, J. N.; KLOTZ, Hans Christian. Banca de Seleção do curso de pós-graduação. 2010. Universidade Federal de Goiás.

3.
KLOTZ, Hans Christian. Programa de Incentivo à Produção Científica, Técnica e Artística. 2009. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
KLOTZ, Hans Christian; CANAVE, Abel Lasalle; ROSATTO, N.. Banca de seleção do curso de pós-graduação. 2006. Universidade Federal de Santa Maria.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
V Congresso da Sociedade Hegel Brasileira. O conceito de alma na passagem da natureza para o espírito subjetivo. 2009. (Congresso).

2.
IV. Congresso Kant da Sociedade Kant Brasileira. Moralidade e Pensamento Teleológico em Kant e Fichte. 2008. (Congresso).

3.
Simpósio de Filosofia do grupo Hegel.A Superação do Paradigma da Subjetividade na Fenomenologia do Espírito. 2008. (Simpósio).

4.
XIII Encontro Nacional de Filosofia. Negação Autônoma e a Estrutura da Vontade em Hegel. 2008. (Congresso).

5.
Congresso Internacional da Sociedade Hegel Brasileira. A Superação da Filosofia da Subjetividade na Fenomenologia do Espírito. 2007. (Congresso).

6.
Congresso Nacional Fenomenologia do Espírito. A Crítica da Filosofia da Subjetividade na Fenomenologia do Espírito. 2007. (Congresso).

7.
Estética no Idealismo Alemão.Monismo e Filosofia da Arte em Schelling. 2007. (Simpósio).

8.
200 Jahre Phënomenologie des Geistes. Kritik und Transformation der Philosophie der Subjektivität in Hegels Darstellung der Erfahrungen des Selbstbewusstseins. 2006. (Congresso).

9.
X. Colóquio Conesul de filosofia das ciências formais. Possibilidade existencial em Heidegger. 2006. (Congresso).

10.
10 International Kant Congress. Logical and Temporal determination of appearances in the Critique of Pure Reason. 2005. (Congresso).

11.
I Congresso Internacional de Filosofia - A Filosofia em Tempos de Crise. Do Quarto Paralogismo à Refutação do Idealismo. 2005. (Congresso).

12.
IX Colóquio Conesul de Filosofia das Ciências Formais. O conceito de determinabilidade em Fichte. 2005. (Congresso).

13.
Colloque International: Descartes dans Kant.Le scepticisme dans les deux éditions da la Critique de la reaison pure. 2004. (Simpósio).

14.
Colóquio: Direito e Paz na Filosofia de Kant.Das Problem des Aussenweltskeptizismus in den beiden Auflagen der Kritik der reinen Vernunft. 2004. (Simpósio).

15.
Liberdade e Natureza. Spatiality and outer existence in the first and the second edition of the Critique of Pure Reason. 2004. (Congresso).

16.
VIII. Colóquio Conesul de filosofia das ciências formais. Identidade no primeiro parágrafo da Doutrina da Ciência de Fichte. 2004. (Congresso).

17.
XI Encontro Nacional de Filosofia. Consciência de si e identidades práticas na Fenomenologia do Espírito de Hegel. 2004. (Congresso).

18.
Congress of the International Fichte-Society. Fichtes Deduktion der Bewusstseinsform in der Wissenschaftslehre 1811. 2003. (Congresso).

19.
Der Briefwechsel Fichte-Schelling. "Synthesis der Geisterwelt". Fichtes Systemskizze im Briefwelchsel mit Schelling. 2003. (Congresso).

20.
Geschichtlichkeit der Vernunft beim Jenaer Hegel.Geschichtliche Bedingungen des phiosophischen Wissens bei Fichte und Hegel. 2003. (Simpósio).

21.
Schelling-Tag.Erkenntniskritik als Theorie des Unbedingten bei Schelling. 2002. (Simpósio).

22.
Spekulation und bewusstes Leben.Die Intentionalität der Wahrnmehmung und des Handelns in Hegels Subjektivitätskritik. 2002. (Simpósio).

23.
System der Vernunft. Die Methode des Zugangs zum Prinzip in Fichtes Wissenschaftslehre nova methodo und der Tranzendentalphilosophie des frühen Schelling. 2001. (Congresso).

24.
IXth International Kant Congress. Congresso Internacional sobre Kant. 2000. (Congresso).

25.
Congress of the International Fichte-Society. Congresso Internacional sobre Fichte. 1994. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
KLOTZ, Hans Christian; SANTORO, T. S. ; ACOSTA, E. . I Congresso Latino-Americano sobre o Pensamento de J.G. Fichte. 2011. (Congresso).

2.
Araceli Veloso ; SCHULZ, A. ; ROSA, M. H. S. ; BORGES, A. ; KLOTZ, Hans Christian . XVII Semana de Filosofia da UFG. 2010. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Renato Cesar Rodrigues. O conceito e a alienação do trabalho nos manuscritos econômico-filosóficos de Marx. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Mestrado em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).

2.
Paola Nunes de Souza. A Aufklärung Kantiana. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás. (Orientador).

3.
Camila Mandu da Silva. O Eu do Eu penso: Autoconsciência pura em Kant. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Darley Alves Fernandes. A relacao entre as dimensoes cognitivo-formal e emotiva da motivacao na filosofia moral kantiana. Início: 2015. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Júlia Sebba Ramalho. O conceito de mente na Filosofia do Espírito Subjetivo de Hegel. Início: 2014. Tese (Doutorado em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Fundacao de Apoio a Pesquisa do Estado de Goiás. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Arthur Brito Neves. A distinção entre o método matemático e o método filosófico na filosofia de Kant. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Curso de graduação em filosofia da UFG) - Universidade Federal de Goiás, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Felipe Assunção Martins. A Encarnação da Filosofia: uma Análise da Filosofia da Sensibilidade de Ludwig Feuerbach. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Hans Christian Klotz.

2.
Céline Marie Agnés Clement. Leituras do Kantismo. Cohen e Heidegger, perspectivas antagônicas sobre a Estética e a Analítica da Crítica da Razão Pura. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Hans Christian Klotz.

3.
Kárita Paul de Melo Pedra. O conceito de liberdade como reflexividade da vontade na Filosofia do Direito de Hegel. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Hans Christian Klotz.

4.
Diva Julia Sousa da Cunha Safe Coelho. Sustentabilidade Ambiental e Ordem Internacional Cosmopolita. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Hans Christian Klotz.

5.
Rafael da Silva Cortes. O Sumo Bem e a Moralidade em Kant. 2010. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Hans Christian Klotz.

6.
Bruno Limana Pereira. A concepção de vontade geral mediante as perspectivas do pensamento de Rousseau e Hegel. 2010. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Pós-Graduação do Departamento de Filosofia da UFSM, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Hans Christian Klotz.

7.
Guilherme Saideles Genro. Dedução transcendental e norma fundamental: questões de legitimação em Kant e Kelsen. 2007. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Pós-Graduação do Departamento de Filosofia da UFSM, . Orientador: Hans Christian Klotz.

8.
Heidi Wilm. Subjekt und Koerper. 2003. 96 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Ludwig Maximilians Universitaet Muenchen, . Orientador: Hans Christian Klotz.

9.
Elizabeth Peñaherrera. Descartes´ Theorie der Emotionen. 2002. 87 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Ludwig Maximilians Universitaet Muenchen, . Orientador: Hans Christian Klotz.

10.
David le Viseur. Adaequatheitsbedingungen ethischer Theorien. 2002. 90 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Ludwig Maximilians Universitaet Muenchen, . Orientador: Hans Christian Klotz.

11.
Sabine Herpich. Das Verstaendnis des Skeptizismus bei Wittgenstein und Heidegger. 2002. 108 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Ludwig Maximilians Universitaet Muenchen, . Orientador: Hans Christian Klotz.

12.
Julia Schoepfel. Der Triebbegriff in Fichtes Grundlegung der Wissenschaftslehre. 2002. 109 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Ludwig Maximilians Universitaet Muenchen, . Orientador: Hans Christian Klotz.

13.
Tobias Stumpf. Wittgensteins Begriff der Lebensform. 2000. 80 f. Dissertação (Mestrado em Filosofia) - Ludwig-Maximilians-Universität München, . Orientador: Hans Christian Klotz.

Tese de doutorado
1.
Arthur Bartholo Gomes. A Dupla Reflexão: Um percurso sobre o Conceito de Reflexão da Reflexão em Kierkegaard, Fichte e o Primeiro Romantismo Alemão. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Goiás, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Hans Christian Klotz.

Iniciação científica
1.
Jaderson Oliveira da Silva. A correspondência entre estruturas lógicas, ontológicas e perceptuais da Analítica Transcendental de Kant. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Curso de graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Hans Christian Klotz.

2.
Karin Monique Backes. Saber e autoconsciência na Fenomenologia do Espírito. 2007. Iniciação Científica. (Graduando em Curso de graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Hans Christian Klotz.

3.
Rafael da Silva Cortes. A importância sistemática do sumo bem na filosofia prática de Kant. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em Curso de graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Hans Christian Klotz.

4.
Bruno Limana Pereira. A correspondência entre estruturas lógicas, ontologicas e perceptuais na Crítica da Razão Pura. 2005. Iniciação Científica. (Graduando em Curso de graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Santa Maria, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul. Orientador: Hans Christian Klotz.



Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
KLOTZ, Hans Christian. Pensamento finito e singularidade na lógica hegeliana do conceito. In: Márcia C.F. Gonçalves. (Org.). O pensamento puro ainda vive. 1ed.São Paulo: Barcarolla, 2014, v. ---, p. 155-170.



Outras informações relevantes


De 2011 a 2013, Secretário de Publicações da Sociedade Hegel Brasileira e Editor da Revista Eletrônica Estudos Hegelianos.
2011-2013 Coordenador do Programa de Pós-Graduaçaõ da UFG.
2013-2015 Coordenador Associado do PROCAD Substância: evolução e formulações de uma noção filosófica (UFRGS (Proponente) ? UFRJ ? UFG).
Desde 2013, líder do grupo de pesquisa Idealismo Alemão da UFG, cadastrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa do CNPq.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 22:38:13