Paulo Ricardo Berton

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3386046646800527
  • Última atualização do currículo em 04/01/2019


Professor Adjunto IV do Curso de Graduação em Artes Cênicas do Departamento de Artes da UFSC, responsável pelos eixos de Escrita Dramática e Encenação Teatral. Professor do Programa de Pós-Graduação em Literatura (PPGLit) da UFSC, ministrando disciplinas e orientando nas seguintes áreas: Escrita Dramática, Encenação Teatral, Literatura Dramática e História do Teatro. Possui Graduação em Artes Cênicas - habilitação em Direção Teatral pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS/1999). Mestre em Letras - Teoria da Literatura, como bolsista CNPq pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS/2007). PhD em Teatro, como bolsista CAPES/FULBRIGHT pela University of Colorado at Boulder (CU/2010). Líder do grupo de pesquisa NEEDRAM - Núcleo de Estudos em Encenação e Escrita Dramática. Organizador do SBEDR - Seminário Brasileiro de Escrita Dramática e coordenador da Cia. Teatral Miletrê. Tem experiência na área de Artes, com ênfase em Teatro e Drama, atuando principalmente como dramaturgo e diretor teatral. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Paulo Ricardo Berton
Nome em citações bibliográficas
BERTON, P. R.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Artes.
CCE - Prédio D - Sala 510
Trindade
88040970 - Florianópolis, SC - Brasil - Caixa-postal: 88037145
Telefone: (48) 37213798
Fax: (48) 37213798
URL da Homepage: art.ufsc.br


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2010
Doutorado em Theatre.
University of Colorado, UC, Estados Unidos.
Título: Commited Drama Within Postdramatic Theatre: a Study of Contemporary German Language Plays, Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Prof. PhD Oliver Gerland.
Bolsista do(a): CAPES/FULBRIGHT, CAPES/FULBRIGHT, Estados Unidos.
Palavras-chave: teatro; dramaturgia; marxismo; drama alemão contemporâneo; teatro pós-dramático; pós-modernismo.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Teatro / Especialidade: Dramaturgia.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Teatro / Especialidade: Teoria do Teatro.
Setores de atividade: Atividades artísticas, criativas e de espetáculos.
2005 - 2007
Mestrado em Lingüística e Letras.
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
Título: O conceito de protagonista na obra dramática de Anton Tchekhov,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Prof. Dr. Urbano Zilles.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Literatura Dramática; Anton Tchekhov; Protagonista; Verdade; dramaturgia; teatro.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Teatro.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras.
Setores de atividade: Atividades artísticas, criativas e de espetáculos.
1994 - 1999
Graduação em Artes Cênicas - hab. direção teatral.
Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Título: Três Irmãs - Anton Tchekhov (espetáculo teatral).
Orientador: Prof. Dra. Marta Isaacson de Souza e Silva.




Formação Complementar


2017 - 2017
Capacitação de Coordenadores de Ação de Extensão. (Carga horária: 3h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2013 - 2014
Cátedra UNESCO de Políticas Culturais e Cooperação. (Carga horária: 750h).
Observatório Itaú Cultural / Universidade de Girona, UG, Brasil.
2010 - 2010
Director´s Lab. (Carga horária: 80h).
Lincoln Center Theatre, LCT, Estados Unidos.
2005 - 2005
Extensão universitária em Oficina literária com Luiz A. de Assis Brasil. (Carga horária: 64h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
2004 - 2004
Oficina de leitura dramática com F. Montenegro. (Carga horária: 40h).
Prefeitura Municipal de Porto Alegre, P/PORTO ALEGRE, Brasil.
2002 - 2002
Oficina de Biomecânica com Maria Thaís. (Carga horária: 40h).
Prefeitura Municipal de Porto Alegre, P/PORTO ALEGRE, Brasil.
2001 - 2001
Oficina de Dramaturgia com Thomas Oberender. (Carga horária: 40h).
Goethe Institut, GOETHE, Alemanha.
2001 - 2001
Oficina de Dramaturgia com Lutz Hübner. (Carga horária: 40h).
Instituto Cultural Brasileiro-Alemão - Matriz, ICBA/RS, Brasil.
1995 - 1995
Oficina de Dramaturgia com Júlio Conte. (Carga horária: 40h).
Prefeitura Municipal de Porto Alegre, PMPA - RS, Brasil.
1995 - 1995
Oficina de Teatro. (Carga horária: 120h).
Oficina de Teatro Olga Reverbel, -, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

11/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, PPGLit / UFSC, .

Cargo ou função
Membro da Comissão para avaliação dos projetos, currículos e históricos escolares dos candidatos às bolsas disponíveis CAPES e CNPq em 2018 ? nível MESTRADO.
07/2018 - Atual
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Escrita Dramática II
Encenação Teatral II - Turma A
Encenação Teatral II - Turma B
07/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão de Avaliação do Estágio Probatório do docente Rafael Ary.
06/2018 - Atual
Direção e administração, Centro de Comunicação e Expressão - CCE, Programa de pós-graduação em Literatura (PPGLit).

Cargo ou função
Membro do Colegiado Delegado do Programa de Pós-Graduação em Literatura.
04/2018 - Atual
Direção e administração, Departamento de Artes, .

Cargo ou função
Presidente do NDE do curso de graduação em arte cênicas.
08/2017 - Atual
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Encenação Teatral II
Escrita Dramática II
03/2017 - Atual
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Escrita Dramática I
Encenação I
Teoria das Artes Cênicas III
03/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Comunicação e Expressão - CCE, .

Cargo ou função
Avaliador propostas PIBIC.
01/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC, .

Linhas de pesquisa
NEEDRAM - Escrita Dramática
10/2015 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Presidente da comissão para reformulação do regimento de reservas das salas do curso.
12/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Linhas de pesquisa
NEEDRAM - Encenação
08/2011 - Atual
Direção e administração, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Membro do NDE.
08/2011 - Atual
Direção e administração, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Membro do colegiado de curso.
09/2018 - 09/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, PPGLit / UFSC, .

Cargo ou função
Membro da comissão de avaliação de solicitação de credenciamento como professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC da docente Maria de Fátima de Souza Moretti.
07/2018 - 07/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, SINTER - UFSC, .

Cargo ou função
Avaliador da comissão de seleção dos candidatos ao Programa Jornadas de Jovens Investigadores da Asociación de Universidades Grupo Montevideo (AUGM)..
03/2018 - 07/2018
Ensino, Literatura, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos Especiais em Textualidades Híbridas - Semiologia do Drama: o Modelo Actancial
02/2018 - 07/2018
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Encenação Teatral I
Teoria das Artes Cênicas III
01/2018 - 07/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão de Estruturação da Caixa Preta e do Estúdio de Filmagem do Depto. de Artes da UFSC / Bloco D / CCE.
05/2018 - 06/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, PPGLit / UFSC, .

Cargo ou função
Membro de Comissão Avaliadora dos relatórios de renovação e encerramento de bolsas de alunos de nível de MESTRADO e DOUTORADO.
04/2018 - 06/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Comunicação e Expressão - CCE, .

Cargo ou função
Presidente de comissão examinadora do pedido de aproveitamento extraordinário na disciplina encenação teatral I para o discente Gabriel de Oliveira Salazar.
03/2018 - 04/2018
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes, .

Cargo ou função
Membro da comissão para estudo e levantamento da demanda de professores para futuros concursos no departamento de artes.
08/2017 - 12/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes, .

Cargo ou função
Membro da comissão para escolha da área de concurso para prof. efetivo do curso de artes cênicas.
11/2017 - 11/2017
Treinamentos ministrados , Pró-Reitoria de Extensão, .

Treinamentos ministrados
Curso de Capacitação de Coordenadores de Ações de Extensão
07/2016 - 04/2017
Direção e administração, Departamento de Artes e Libras, .

Cargo ou função
Coordenador dos Laboratórios do Curso de Artes Cênicas.
08/2016 - 12/2016
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Dramaturgia II
Encenação II
08/2015 - 08/2016
Direção e administração, Centro de Comunicação e Expressão - CCE, .

Cargo ou função
Suplente da representação dos coordenadores de curso de graduação na CAMGRAD/UFSC.
08/2014 - 08/2016
Direção e administração, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Subcoordenador de curso.
08/2014 - 08/2016
Direção e administração, Reitoria, Centro de Comunicação e Expressão.

Cargo ou função
Representante dos Coordenadores de Curso do CCE na Câmara de Graduação.
03/2016 - 07/2016
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Encenação I
Teoria das Artes Cênicas III
09/2014 - 04/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, Pró-reitoria de Graduação.

Cargo ou função
Comissão para revisão das normas para ingresso na UFSC.
08/2015 - 12/2015
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos de Artes Cênicas V
Teoria das Artes Cênicas IV
Encenação II
03/2014 - 12/2015
Direção e administração, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Coordenador de Ensino.
10/2015 - 10/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Comissão de avaliação de candidatos de transferências e retornos referentes ao semestre 2016/1.
07/2015 - 07/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, .

Cargo ou função
Presidente de Comissão Avaliadora de Processo Seletivo para Prof. Substituto na Área de Teatro/Dramaturgia.
03/2015 - 07/2015
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Dramaturgia I
Processos Criativos
Teoria das Artes Cênicas III
03/2015 - 04/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, .

Cargo ou função
Comissão de progressão funcional do Prof. Sérgio Melo.
08/2014 - 12/2014
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Laboratório de Dramaturgia II
Teoria das Artes Cênicas IV
03/2014 - 07/2014
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria das Artes Cênicas III
Genealogia das Linguagens Visuais no Teatro
05/2014 - 06/2014
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Comissão de elaboração das provas de rendimento extraordinário.
05/2014 - 05/2014
Treinamentos ministrados , Reitoria, Pró-reitoria de Graduação.

Treinamentos ministrados
Curso PROFOR: Uso de Redes Sociais no Ensino
12/2013 - 04/2014
Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, .

Cargo ou função
Comissão para revisão da Resolução Normativa 04/CC.
05/2012 - 04/2014
Direção e administração, Reitoria, Secretaria de Cultura e Arte.

Cargo ou função
Secretário de Cultura.
08/2013 - 12/2013
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Direção Teatral
Tópicos em Artes Cênicas IV
05/2013 - 12/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, .

Cargo ou função
Comissão para elaboração de projeto do curso de pós-graduação em artes na UFSC.
11/2013 - 11/2013
Treinamentos ministrados , Reitoria, Pró-reitoria de Graduação.

Treinamentos ministrados
Curso PROFOR: Ambiente Virtual de Ensino e Aprendizagem Moodle - Nível Avançado
09/2013 - 09/2013
Treinamentos ministrados , Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Treinamentos ministrados
Curso PROFOR: Legislação da Carreira do Magistério Federal? Leis 8.112/90 e 12.772/2012; Resoluções da UFSC
03/2013 - 07/2013
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Direção Teatral II
Laboratório de Dramaturgia II
01/2013 - 07/2013
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, .

Cargo ou função
Comissão para análise do pedido de redistribuição do prof. Sérgio Nunes Melo.
12/2012 - 12/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Reitoria, Secretaria de Cultura.

Cargo ou função
Comissão de Avaliação dos projetos inscritos no Edital PROCULTURA 2012.
08/2012 - 12/2012
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Trabalho de Conclusão de Curso
04/2012 - 12/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, .

Cargo ou função
Comissão para criação de proposta para prova de habilidade específica para o vestibular do curso.
03/2012 - 12/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, .

Cargo ou função
Comissão para formulação do projeto de criação do Centro de Artes na UFSC.
01/2012 - 12/2012
Direção e administração, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Coordenador de TCC.
03/2012 - 07/2012
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Laboratório de Dramaturgia II
Projeto de Montagem
08/2011 - 07/2012
Direção e administração, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Coordenador de Atividades Complementares.
03/2012 - 05/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Comissão para formulação do regimento de atividades complementares do curso.
10/2011 - 03/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Comissão para criação de novo currículo para o curso.
02/2012 - 02/2012
Treinamentos ministrados , Reitoria, Pró-reitoria de Graduação.

Treinamentos ministrados
Curso PROFOR: Integração Institucional dos Novos Docentes da UFSC 2012/1
09/2011 - 12/2011
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Artes e Libras, Curso de Artes Cênicas.

Cargo ou função
Comissão para criação do Regulamento para o uso das salas do curso.
08/2011 - 12/2011
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Direção Teatral
Pesquisa em Artes Cênicas
Tópicos Especiais em Artes Cênicas VII
Tópicos Especiais em Artes Cênicas IV
10/2011 - 10/2011
Treinamentos ministrados , Reitoria, Pró-reitoria de Graduação.

Treinamentos ministrados
Curso PROFOR: Capacitação para o ambiente virtual Moodle
03/2011 - 07/2011
Ensino, Artes Cênicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Genealogias Dramáticas no Ocidente II
Direção Teatral II
Tópicos Especiais em Artes Cênicas III

University of Colorado, UC, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: TA & GPTI, Carga horária: 10

Atividades

02/2010 - 05/2010
Ensino, THEATRE, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
GPTI in Introduction to Theatre (Introdução ao Teatro)
09/2009 - 12/2009
Ensino, THEATRE, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
GPTI in Acting for non-majors (Atuação)
02/2009 - 05/2009
Ensino, THEATRE, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
GPTI in Playwriting (Dramaturgia)
09/2008 - 12/2008
Ensino, THEATRE, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
TA in Introduction to Theatre (Introdução ao Teatro)
02/2008 - 05/2008
Ensino, THEATRE, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
TA in Introduction to Theatre / Introdução ao Teatro

Universidade Federal do Rio Grande do Sul, UFRGS, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2002
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 40

Atividades

08/2000 - 08/2002
Ensino, Artes Cênicas - hab. direção teatral, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Direção Teatral ; Produção e divulgação teatral


Linhas de pesquisa


1.
NEEDRAM - Escrita Dramática

Objetivo: Através dos projetos "SBEDR (Seminário Brasileiro de Escrita Dramática)" e "Antologia de Textos Dramáticos", estimular e divulgar a importância e a produção do texto dramático, tanto na esfera acadêmica quanto na esfera artística, em constante diálogo com a outra linha de pesquisa do NEEDRAM: Encenação..
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Palavras-chave: Drama; Escrita Dramática; teatro.
2.
NEEDRAM - Encenação

Objetivo: Através do projeto "Vozes Reais, Antípodas Naturais: Floripa a Flor do Oriente", realizar treze espetáculos teatrais, vinculando textos da escola realista do século XIX + formas teatrais asiáticas + vozes marginalizadas no tecidos social de Florianópolis (SC), num diálogo constante com a outra linha do NEEDRAM: escrita dramática..
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Palavras-chave: Encenação teatral; Drama realista; Teatro asiático; Grupos sociais de Florianópolis.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Escrita dramática contemporânea brasileira
Descrição: Sendo a escrita dramática um dos eixos norteadores do curso de Artes Cênicas da UFSC, percebemos a necessidade de alargar este campo do conhecimento além da área de ensino. Dessa forma, propomos aqui a criação de uma pesquisa acerca da produção contemporânea de textos dramáticos no Brasil. Em um país com uma tênue tradição na área do drama, um campo artístico negligenciado tanto pela literatura como pelo teatro, perceptível pela pequena quantidade de publicações de textos de teatro em comparação com outros gêneros literários, a quase inexistente presença de centros de formação de autores teatrais, além da rejeição de uma boa parcela do teatro contemporâneo auto-intitulado pós-dramático ao texto dramático como elemento partícipe no processo de criação e encenação, faz-se necessário reivindicar a importância e relevância do drama no teatro dos dias atuais. Por meio de uma argumentação teórica e de um mapeamento de zonas de produção teatral que se utilizam do texto dramático, o projeto pretende resgatar esta forma do fazer teatral, evidenciando sua presença no contexto contemporâneo das artes no Brasil. Por outro lado, seria ingênuo defender a manutenção formal de uma arte, assim, a ênfase na pesquisa de autores contemporâneos irá mostrar também como o drama se transformou a partir das mudanças sociais e culturais do final do século XX e início do século XXI, usando os conceitos de 'drama fechado' e 'drama aberto' de Walzel, sem perder, no entanto, as características essenciais que o definem enquanto tal. A pesquisa irá se constituir a partir de três eixos: o mapeamento de dramaturgos brasileiros contemporâneos, o estudo teórico do drama e um ciclo de leituras dramáticas dos autores mapeados. Serão dois encontros semanais para discussão. As leituras dramáticas se darão a cada quinze dias..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2018 - Atual
A persistência do drama enquanto gênero de engajamento crítico sob a égide dominante da pós-modernidade
Descrição: RESUMO:Este projeto de pesquisa pretende verificar instâncias da escrita dramática contemporânea, que estão contempladas como as áreas de pesquisa do NEEDRAM. Em primeiro lugar uma questão propriamente ontológica: o drama ainda é possível hoje em pleno século XXI? Mesmo com a defesa da supremacia do épico por Szondi e do pós-dramático por Lehmann, ainda se pode reconhecer o dramático enquanto gênero literário/teatral dentro de uma hibridez toda particular? A partir da defesa desta possibilidade, amparada nos estudos semióticos de Ubersfeld, no conceito de drama aberto/fechado de Klotz e na visão abrangente do drama de Sarrazac, parte-se para a sua justificativa e legitimação a partir de seu caráter crítico amparado nos estudos de pensadores engajados. Busca-se então uma poética dramática crítica. Não aquela de Lúkacs que insiste no estilo realista como a conditio sine qua non da arte revolucionária, mas a de Shklovsky com seu conceito de ?????????? (estranhamento) e a de Adorno com a sua dialética negativa. Para tanto, vai se buscar apoio em pensadores do calibre de Louis Althusser, Raymond Williams, Alain Badiou e Terry Eagleton, que têm muito a contribuir com esta possível poética. E por fim, a passagem do texto à cena, e o quanto desta contribuição crítica do drama se materializa, no entendimento de que o drama se completa apenas no momento de sua encenação teatral. Esta verificação vai se dar através do meu pós-doutorado junto à Wiener Wortstaetten em Viena, Áustria, uma escola de escrita dramática que se preocupa não apenas em instrumentalizar os dramaturgos mas também em escoar os textos para serem encenados por teatros de língua alemã na Europa. METODOLOGIA: O projeto de pesquisa proposto aqui se estenderá por quatro anos, sendo que o último será realizado em Viena, por ocasião do meu pós-doc. A primeira parte, que irá abarcar os anos de 2018 e 2019, irá examinar o gênero dramático, suas características definidoras e os teóricos que sustentam a sua importância e especificidade, bem como aqueles que consideram o drama como um elemento residual na arte e cultura do século XXI, para usar uma terminologia do teórico dos estudos culturais Raymond Williams. Este período irá produzir dois artigos, um sobre os defensores e o outro sobre os detratores do drama, bem como a terceira e quarta edições do SBEDR - Seminário Brasileiro de Escrita Dramática. A segunda fase da pesquisa vai analisar o pensamento engajado. Primeiramente vai se verificar a teoria clássica, para num segundo momento desenvolver uma poética teatral crítica, tendo o drama como suporte estrutural básico na defesa de um teatro engajado, em oposição à alienação provocada tanto pelo teatro comercial quanto pelo teatro pós-moderno. Ocupando o ano de 2019 e o início de 2020, este período irá finalizar o artigo sobre os detratores do drama, iniciado na fase anterior e concluir um outro artigo sobre algum autor destacado com contribuição para uma poética crítica. Ao final de 2020 irá se organizar o V SBEDR. Ao longo do ano de 2020, irá se concluir os estudos engajados para que se possa então escrever um livro sobre uma possível poética teatral crítica amparada na escrita dramática. Nesta terceira fase também vai se estudar o modernismo e o pós-modernismo, definindo conceitos e periodizações e buscando suporte teórico nos autores que criticam o período pós-moderno, identificando-o como a face cultural do capitalismo neo-liberal tardio. Na segunda metade de 2020, já como uma preparação para o pós-doutorado, vai se identificar encenadores teatrais que criticam a pós-modernidade a partir do uso de textos dramáticos em cena, independentemente da sua concepção estética. E ao final de 2021 irá se organizar, então, o VI SBEDR..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2013
Técnicas de preenchimento do trabalho do ator a partir do teatro Asiático
Descrição: O teatro do oriente sempre exerceu um fascínio incomensurável em encenadores que questionaram os pilares canônicos da representação teatral no ocidente. Meyerhold, Brecht, Artaud e mais tarde Brook, Mnouchkine e Wilson são alguns exemplos de artistas que buscaram nas tradições seculares das artes cênicas de povos como os balineses, japoneses e chineses, parâmetros de atuação que completassem ou extrapolassem o repertório de um teatro burguês pouco interessado na experimentação e na ousadia. Imersos numa filosofia divergente da ocidental, estes teatros seguem princípios que interessam ao pesquisador contemporâneo do campo das artes cênicas, explodindo com verdades até então soberanas não apenas na encenação, mas também no trabalho de preparação e no trabalho em cena do próprio ator. Esta pesquisa, assim, pretende trazer para os espaços tanto do processo quanto do espetáculo, elementos destas tradições artísticas, com o intuito de questionar os lugares-comuns e expressar com maior consistência as questões do ser humano no mundo de hoje..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) .
Integrantes: Paulo Ricardo Berton - Coordenador.
2011 - 2014
Dramaturgia contemporânea brasileira
Descrição: Sendo a dramaturgia um dos eixos norteadores do curso de Artes Cênicas da UFSC, percebemos a necessidade de alargar este campo do conhecimento além da área de ensino. Desta forma, propomos aqui a criação de um grupo de pesquisa acerca da produção contemporânea de textos dramáticos no Brasil. Em um país com uma tênue tradição na área do drama, um campo artístico negligenciado tanto pela literatura como pelo teatro, perceptível pela pequena quantidade de publicações de textos de teatro em comparação com outros gêneros literários, a quase inexistente presença de centros de formação de autores teatrais além da rejeição de uma boa parcela do teatro contemporâneo auto-intitulado pós-dramático ao texto dramático como elemento partícipe no processo de criação e encenação, faz-se necessário reivindicar a importância e relevância do drama no teatro nos dias atuais. Através de uma argumentação teórica e de um mapeamento de zonas de produção teatral que se utilizam do texto dramático, o projeto pretende resgatar esta forma do fazer teatral, evidenciando sua presença no contexto contemporâneo das artes no Brasil. Por outro lado, seria ingênuo defender a manutenção formal de uma arte, assim, a ênfase na pesquisa de autores contemporâneos irá mostrar também como o drama se transformou a partir das mudanças sociais e culturais do final do século XX e início do século XXI, usando os conceitos de 'drama fechado' e 'drama aberto' de Walzel ou os de 'einortsdrama' e 'bewegungsdrama' de Perger, sem perder, no entanto, as características essenciais que o definem enquanto tal. A pesquisa irá se constituir a partir de três eixos: o mapeamento de dramaturgos brasileiros contemporâneos, o estudo teórico do drama e um ciclo de leituras dramáticas dos autores mapeados. Serão dois encontros semanais para discussão, cada um deles ligado a um dos eixos teóricos da pesquisa. As leituras dramáticas se darão a cada quinze dias..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Paulo Ricardo Berton - Coordenador.


Projetos de extensão


2018 - Atual
III Seminário Brasileiro de Escrita Dramática: Reflexão e Prática
Descrição: Após criar o eixo de dramaturgia na sua reforma curricular ? uma iniciativa inovadora na academia brasileira, ao considerar a escrita dramática um processo criativo teatral semelhante à atuação e à direção, e com lugar na graduação universitária ?, o curso de Artes Cênicas da UFSC vem propor a realização de uma atividade acadêmica que vá além da sala de aula e que contemple a pesquisa e a extensão universitárias, congregando dramaturgos, teóricos deste campo do saber bem como novas vozes no cenário da escrita dramática brasileira. Inserida num contexto histórico em que a figura do dramaturgo ainda se recupera de uma exclusão radical e equivocada que condenava o textocentrismo como a causa de todos os males da arte teatral, a dramaturgia brasileira dá sinais de recuperação com o surgimento de oficinas e escolas para novos autores, bem como da retomada vigorosa da encenação de textos teatrais em várias cidades do país, como atestam reportagens de diferentes mídias. Concomitante com o estabelecimento paradigmático do termo ?dramaturgia? para designar a organização estrutural da cena, cabendo aqui diferentes concepções do que venha a ser o impulso inicial para a criação de um espetáculo, a recuperação da relevância de um texto dramático na montagem de peças no processo teatral só vem a reforçar esta visão do renascimento do drama na cena nacional. Sem desconsiderar as escrituras cênicas surgidas a partir de processos coletivos ou colaborativos, ou de experiências dramáticas a partir de processos de ensaio, o I Seminário Brasileiro de Escrita Dramática: Reflexão e Prática privilegia a figura daquele dramaturgo que de forma pejorativa já foi tachado de ?dramaturgo de gabinete?, por ser o único criador teatral que experiencia a solidão no processo de criação, tal qual um escultor, um pintor de quadros ou um compositor musical. Não perceber que o dramaturgo faz parte de uma sequência colaborativa inata à experiência teatral é tão rançoso quanto taxar o texto teatral de autoritário, castrador ou, na repetição fastiosa de uma querela que já dura no mínimo duzentos anos, para os olhares dos que se julgam ?contemporâneos?, ?antigo?. Assim como os nomes canônicos de Tchekhov, Pirandello, Brecht, Nelson Rodrigues e Ibsen ao lado dos nomes mais recentes de Jelinek, Schimmelpfennig, Ravenhill, Kushner e Novarina são celebrados em seminários e festivais pelo mundo todo, o curso de Artes Cênicas da UFSC também comemora a dramaturgia, seja ela engajada, existencial, aristotélica, fragmentada, épica, dramática, aberta ou fechada. Da mesma forma a relação da encenação com o texto pode se dar desde uma fidelidade extrema até uma sutil inspiração, o que importa é o estabelecimento de uma conexão com o texto dramático. Esta iniciativa reconhece, sobretudo, que um autor dramático contribui não apenas de forma decisiva para uma encenação teatral, mas também que lega a sua obra para a humanidade. Objetivos: a. Reconhecer o texto dramático como um possível ponto de partida para uma encenação teatral, além de privilegiar a sua estrutura como esqueleto para o espetáculo e defender sua forma como ferramenta de crítica e questionamento social e humano. b. Afirmar a importância e dar espaço ao dramaturgo que cria a sua obra num âmbito individual. c. Problematizar questões específicas da escritura dramática. d. Debater a relação do drama com outras instâncias de seus possíveis contextos. e. Homenagear um dramaturgo de destaque na história do teatro brasileiro. f. Abrir espaço para novos dramaturgos brasileiros através do concurso intitulado ?Mercado de Peças?. g. Estimular o interesse das novas gerações na escrita dramática. h. Aproximar a comunidade externa à universidade e seus eventos culturais. i. Oferecer a possibilidade de experimentação da escrita dramática a leigos. Ações: a. Realizar um evento que conte com a participação de trezentas (300) pessoas, ent.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2016 - 2017
II Seminário Brasileiro de Escrita Dramática: Reflexão e Prática
Descrição: Após criar o eixo de dramaturgia na sua reforma curricular ? uma iniciativa inovadora na academia brasileira, ao considerar a escrita dramática um processo criativo teatral semelhante à atuação e à direção, e com lugar na graduação universitária ?, o curso de Artes Cênicas da UFSC vem propor a realização de uma atividade acadêmica que vá além da sala de aula e que contemple a pesquisa e a extensão universitárias, congregando dramaturgos, teóricos deste campo do saber bem como novas vozes no cenário da escrita dramática brasileira. Inserida num contexto histórico em que a figura do dramaturgo ainda se recupera de uma exclusão radical e equivocada que condenava o textocentrismo como a causa de todos os males da arte teatral, a dramaturgia brasileira dá sinais de recuperação com o surgimento de oficinas e escolas para novos autores, bem como da retomada vigorosa da encenação de textos teatrais em várias cidades do país, como atestam reportagens de diferentes mídias. Concomitante com o estabelecimento paradigmático do termo ?dramaturgia? para designar a organização estrutural da cena, cabendo aqui diferentes concepções do que venha a ser o impulso inicial para a criação de um espetáculo, a recuperação da relevância de um texto dramático na montagem de peças no processo teatral só vem a reforçar esta visão do renascimento do drama na cena nacional. Sem desconsiderar as escrituras cênicas surgidas a partir de processos coletivos ou colaborativos, ou de experiências dramáticas a partir de processos de ensaio, o I Seminário Brasileiro de Escrita Dramática: Reflexão e Prática privilegia a figura daquele dramaturgo que de forma pejorativa já foi tachado de ?dramaturgo de gabinete?, por ser o único criador teatral que experiencia a solidão no processo de criação, tal qual um escultor, um pintor de quadros ou um compositor musical. Não perceber que o dramaturgo faz parte de uma sequência colaborativa inata à experiência teatral é tão rançoso quanto taxar o texto teatral de autoritário, castrador ou, na repetição fastiosa de uma querela que já dura no mínimo duzentos anos, para os olhares dos que se julgam ?contemporâneos?, ?antigo?. Assim como os nomes canônicos de Tchekhov, Pirandello, Brecht, Nelson Rodrigues e Ibsen ao lado dos nomes mais recentes de Jelinek, Schimmelpfennig, Ravenhill, Kushner e Novarina são celebrados em seminários e festivais pelo mundo todo, o curso de Artes Cênicas da UFSC também comemora a dramaturgia, seja ela engajada, existencial, aristotélica, fragmentada, épica, dramática, aberta ou fechada. Da mesma forma a relação da encenação com o texto pode se dar desde uma fidelidade extrema até uma sutil inspiração, o que importa é o estabelecimento de uma conexão com o texto dramático. Esta iniciativa reconhece, sobretudo, que um autor dramático contribui não apenas de forma decisiva para uma encenação teatral, mas também que lega a sua obra para a humanidade..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2016 - 2016
Oficina teatral no projeto De Olho na Terra - Fase PR e RS
Descrição: Oficinas teatrais para o desenvolvimento lúdico, crítico e humanizador de jovens do interior de SC com pouco acesso ao teatro enquanto forma artística..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) .
Integrantes: Paulo Ricardo Berton - Integrante / clarilton ribas - Coordenador.
2015 - 2016
I Seminário Brasileiro de Escrita Dramática: Reflexão e Prática
Descrição: Após criar o eixo de dramaturgia na sua reforma curricular ? uma iniciativa inovadora na academia brasileira, ao considerar a escrita dramática um processo criativo teatral semelhante à atuação e à direção, e com lugar na graduação universitária ?, o curso de Artes Cênicas da UFSC vem propor a realização de uma atividade acadêmica que vá além da sala de aula e que contemple a pesquisa e a extensão universitárias, congregando dramaturgos, teóricos deste campo do saber bem como novas vozes no cenário da escrita dramática brasileira. Inserida num contexto histórico em que a figura do dramaturgo ainda se recupera de uma exclusão radical e equivocada que condenava o textocentrismo como a causa de todos os males da arte teatral, a dramaturgia brasileira dá sinais de recuperação com o surgimento de oficinas e escolas para novos autores, bem como da retomada vigorosa da encenação de textos teatrais em várias cidades do país, como atestam reportagens de diferentes mídias. Concomitante com o estabelecimento paradigmático do termo ?dramaturgia? para designar a organização estrutural da cena, cabendo aqui diferentes concepções do que venha a ser o impulso inicial para a criação de um espetáculo, a recuperação da relevância de um texto dramático na montagem de peças no processo teatral só vem a reforçar esta visão do renascimento do drama na cena nacional. Sem desconsiderar as escrituras cênicas surgidas a partir de processos coletivos ou colaborativos, ou de experiências dramáticas a partir de processos de ensaio, o I Seminário Brasileiro de Escrita Dramática: Reflexão e Prática privilegia a figura daquele dramaturgo que de forma pejorativa já foi tachado de ?dramaturgo de gabinete?, por ser o único criador teatral que experiencia a solidão no processo de criação, tal qual um escultor, um pintor de quadros ou um compositor musical. Não perceber que o dramaturgo faz parte de uma sequência colaborativa inata à experiência teatral é tão rançoso quanto taxar o texto teatral de autoritário, castrador ou, na repetição fastiosa de uma querela que já dura no mínimo duzentos anos, para os olhares dos que se julgam ?contemporâneos?, ?antigo?. Assim como os nomes canônicos de Tchekhov, Pirandello, Brecht, Nelson Rodrigues e Ibsen ao lado dos nomes mais recentes de Jelinek, Schimmelpfennig, Ravenhill, Kushner e Novarina são celebrados em seminários e festivais pelo mundo todo, o curso de Artes Cênicas da UFSC também comemora a dramaturgia, seja ela engajada, existencial, aristotélica, fragmentada, épica, dramática, aberta ou fechada. Da mesma forma a relação da encenação com o texto pode se dar desde uma fidelidade extrema até uma sutil inspiração, o que importa é o estabelecimento de uma conexão com o texto dramático. Esta iniciativa reconhece, sobretudo, que um autor dramático contribui não apenas de forma decisiva para uma encenação teatral, mas também que lega a sua obra para a humanidade..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2015 - 2015
Oficina teatral no projeto De Olho na Terra - Fase SC
Descrição: Oficinas teatrais para o desenvolvimento lúdico, crítico e humanizador de jovens do interior de SC com pouco acesso ao teatro enquanto forma artística.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) .
Integrantes: Paulo Ricardo Berton - Coordenador / clarilton ribas - Integrante.
2015 - Atual
Vozes Reais, Antípodas Naturais: Floripa a Flor do Oriente
Descrição: Com o propósito de discutir a formação étnica e a situação social da cidade de Florianópolis, tradicionalmente considerada como ?um reduto açoriano? e ?um destino turístico paradisíaco?, o projeto intitulado ?Vozes reais, antípodas naturais: Floripa, a flor do oriente? vem empoderar as vozes que historicamente ficaram e ainda estão à margem do discurso tomado como oficial na configuração populacional deste lugar. Negros, velhos, mulheres, homossexuais, índios, pessoas de baixa renda, são alguns dos grupos sociais que apesar de estarem visivelmente compondo o tecido humano da cidade, recebem alguma atenção apenas e tão somente quando razões de exploração econômica se apropriam deles para o seu benefício. (Como no caso de atrair o turista GLBT a partir de um slogan publicitário de Florianópolis tornado comum como destino de viagem preferencial desta comunidade.) Para que o caráter provocador na composição deste projeto vá além do conteúdo, escolheu-se três elementos teatrais também marginalizados pela estética teatral contemporânea: o texto dramático, o drama de denúncia social e o teatro asiático. O primeiro, por estar empurrado para as margens pela ascensão de um conceito de teatro enquanto arte puramente fenomenológica, corporal e anti-textual. O segundo, por ser considerado pela intelligentsia pós-moderna como decadente e ultrapassado, baseada esta no princípio neo-liberal do fim da história e engolfada pela hegemonia do individualismo burguês em detrimento da res publica. E por fim o terceiro, por ter sempre servido de inspiração a encenadores canônicos do século XX, artistas do calibre de Artaud, Brecht, Brook e Mnouchkine, mas ao mesmo tempo pendendo entre a delicada fronteira entre o exótico e o equivocadamente por vezes intercultural. Através da escolha de textos-chave da literatura dramática do século XIX, cuja estética se caracteriza pela denúncia de problemas sociais num estilo categorizado como realista, e que via o oriente como algo exótico e fascinante, o projeto brinca com a idéia do real e do estrangeiro, confundido as certezas quanto à formação étnica dos habitantes de Florianópolis através da desmistificação de alguns dizeres hegemônicos europeizantes. Por estar a cidade situada a oriente do estado, separada dele por uma ponte (e na verdade, alijada de todo o continente sul-americano também), o elemento asiático agregado à estética das encenações cumpre o papel irônico de provocação. Desta forma, a conjunção de vozes marginais, denúncia social, teatro enquanto arte subversiva e elementos estéticos asiáticos visa redesenhar o cenário da sociedade local. Este projeto recupera uma dimensão do teatro dramático que vem se perdendo num mundo dominado pela cultura de massa por um lado e pelo pensamento pós-moderno, que privilegia o efêmero, o apolítico e o não-significante. Na defesa da função crítica do teatro, o projeto alerta para questões sociais prementes da cidade de Florianópolis, na qual uma herança hegemônica tenta abafar manifestações de cunho cultural que se sobreponham a ela. É da riqueza social da cidade que se quer falar, das diferentes formas do saber e do fazer, sem nenhuma hierarquia entre elas. O drama enquanto provocação, enquanto desacomodação, enquanto retirada de zona de conforto. O teatro contra o estabelecido, o autoritário e o hegemônico..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2011 - 2012
Oficina de escrita dramática I
Descrição: objetivos: - proporcionar uma experiência de escrita dramática para a comunidade externa ao departamento de artes e libras, incluindo outros interessados de dentro da universidade, bem como a comunidade em geral. - exercitar as diferentes formas de dramaturgia contemplando a individualidade estética dos participantes. - conhecer os princípios clássicos de dramaturgia. - ler textos dramáticos, a fim de conhecer e expandir o repertório literário dos participantes. - enfatizar o caráter híbrido do drama, uma arte que ocupa uma posição intermediária entre a literatura e o teatro, sendo parte das duas simultaneamente. - contemplar a política da UFSC de fortalecimento do campo das artes. metodologia: - encontros semanais de três (3) horas, no turno da tarde. - prática de escrita dramática. - explanação dos princípios clássicos de dramaturgia. - leitura e discussão de textos dramáticos..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Paulo Ricardo Berton - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2016 - Atual
Periódico: Revista Dramaturgias (LADI/UnB)
2015 - Atual
Periódico: Jornal Brasileiro de Teatro Caixa de Ponto


Membro de comitê de assessoramento


2018 - Atual
Agência de fomento: Instituto nacional de Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira
2017 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Revisor de periódico


2014 - 2014
Periódico: EDUFBA
2018 - 2018
Periódico: Revista de Estudos Teatrais Pitágoras
2015 - 2015
Periódico: Revista de Estudos Teatrais Pitágoras


Revisor de projeto de fomento


2014 - 2014
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Escrita Dramática.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Encenação Teatral.
3.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Teatro Dramático.
4.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Marxismo.
5.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Teatro.
6.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Artes da Cena.


Idiomas


Alemão
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Russo
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2018
3º lugar na SELEÇÃO DE PROFISSIONAIS DE ARTES E CULTURA PARA A FUNDAÇÃO CATARINENSE DE CULTURA, FFC - Fundação Franklin Cascaes.
2018
Paraninfo turma 2017.2 graduação em artes cênicas/UFSC, UFSC.
2018
Paraninfo turma 2018.2 graduação em artes cênicas/UFSC, UFSC.
2018
Edital de Apoio às Culturas - IV SBEDR, Fundação Cultural de Florianópolis Franklin Cascaes.
2017
PROCULTURA - Miletrê, SECARTE/UFSC.
2017
Paraninfo turma 2017.1 graduação em artes cênicas/UFSC, UFSC.
2017
Seleção para a Programação Oficial do XIV Teatralny Kufar em Minsk (Bielorússia), Teatralny Kufar.
2016
PROEVENTOS - II SBEDR, CNPq.
2015
PROCULTURA - I SBEDR, Secult/UFSC.
2015
FAPESC - I SBEDR, FAPESC.
2004
Prêmio Açorianos 2003 (9 indicações para "Queridíssimo Canalha"), Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
2003
Menção honrosa concurso dramaturgia FUNARTE 2003, FUNARTE.
2003
FUMPROARTE - Cloud Nine, Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
2002
Prêmio Tibicuera 2001 (5 Indicações para "A Floresta das Delicias"), Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
2001
FUMPROARTE - A pior peça de teatro do mundo, Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
2000
FUMPROARTE - A floresta das delícias, Prefeitura Municipal de Porto Alegre.
2000
Prêmio Açorianos 1999 (2 indicações para "Mockinpott, 32 anos de arena), Prefeitura Municipal de Porto Alegre.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Outras
Total de trabalhos:1
Total de citações:1
BERTON, P.R.  Data: 15/12/2014

Artigos completos publicados em periódicos

1.
NUNES, A. S.2017NUNES, A. S. ; MUNIZ, M. L. ; BERTON, P. R. . Estudos das ausências nas artes da cena. OUVIROUVER (ONLINE), v. 13, p. 120-132, 2017.

2.
BERTON, P. R.2017BERTON, P. R.. The Vietnamese Theatrical Tradition in the Plot of Monsun, by Anja Hilling. dramaturgias, v. 4, p. 9-17, 2017.

3.
BERTON, P. R.2016BERTON, P. R.. Discurso de Abertura do I Seminário Brasileiro de Escrita Dramática. Revista Cena, v. 19, p. 1, 2016.

4.
BERTON, P. R.2016BERTON, P. R.. A (Des) Ordem Temporal Genettiana na Literatura Dramática do Século XX. Revista de Estudos Teatrais Pitágoras, v. 10, p. 1, 2016.

5.
BERTON, P. R.2014BERTON, P. R.. Com a Palavra, o Autor: a Relevância do Componente Semiológico na Enunciação da Personagem Teatral. Revista Cena, v. 16, p. 1, 2014.

6.
BERTON, P. R.2013BERTON, P. R.. Eugene Scribe and The French Grand Opera. Revista VIS (UnB), v. 12.1, p. 99, 2013.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
BERTON, P. R.. Novo Drama Alemão. 1. ed. Salvador: DRAMATIS; Instituto Cultural Brasil-Alemanha, 2011. v. 300. 252p .

2.
BERTON, P. R.. Contos de Oficina 36 - Antologia de autores da Oficina de Criação Literária da PUCRS. 1ª. ed. Porto Alegre: Nova Prova, 2006. v. 600. 144p .

Capítulos de livros publicados
1.
BERTON, P. R.. Um Mês no Campo: Leitura de Turgueniev a partir de Jean-Paul Sartre. In: André luis Mitidieri; Denise Almeida Silva. (Org.). Um Mês no Campo: Leitura de Turgueniev a partir de Jean-Paul Sartre. 1ed.Frederico Westphalen: URI, 2010, v. , p. 97-110.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BERTON, P. R.. FAST FOOD ? FAST LOVE OU O AMOR SE DÁ ATRAVÉS DO ESTÔMAGO (Cenas sobre a fome e o amor). Qorpus, Florianópolis-SC.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BERTON, P. R.. Chikamatsu Monzaemon: é o drama que se adapta ao ator, ou o contrário?. In: 3º Colóquio Internacional FITA - O Teatro de Sombras e o Teatro de Objetos, 2018, Florianópolis-SC. Anais do 3º Colóquio Internacional FITA - O Teatro de Sombras e o Teatro de Objetos, 2018. p. 21-34.

2.
BERTON, P. R.. Políticas Culturais em Tempos Difíceis: A Busca de uma Alternativa sob a Hegemonia dos Pensamentos Neo-liberal e Pós-moderno. In: VII Seminário Internacional de Políticas Culturais, 2016, Rio de Janeiro. Anais do VII Seminário Internacional de Políticas Culturais, 2016.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BERTON, P. R.. Uma crítica à supremacia do corpo no pensamento teatral pós-moderno.. In: VIII ABRACE, 2014, Belo Horizonte-MG. Anais - VIII Congresso 2014, 2014.

Apresentações de Trabalho
1.
BERTON, P. R.. Chikamatsu Monzaemon: é o drama que se adapta ao ator, ou o contrário?. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
BERTON, P. R.. Ésquilo, nosso contemporâneo. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
BERTON, P. R.. Traduzindo Caryl Churchill. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
BERTON, P. R.. As relações de poder na comédia ?A Mandrágora? de Maquiavel a partir da constelação das personagens e dos seus modelos actanciais. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
BERTON, P. R.. O teatro de Sir George Etherege. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
BERTON, P. R.. The Search for Fidelity in Drama: Retelling ?The Man of Mode, or Sir Fopling Flutter?.. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
BERTON, P. R.. Políticas Culturais em Tempos Difíceis: A Busca de uma Alternativa sob a Hegemonia dos Pensamentos Neo-Liberal e Pós-Moderno. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
BERTON, P. R.. O conceito de modelo no estudo do texto dramático. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
BERTON, P. R.; NUNES, A. S. ; MUNIZ, M. L. . Estudos da Ausência nas Artes da Cena. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
BERTON, P. R.. Aleksandr Ostrovski: Resgate e Relevância de uma Dramaturgia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
BERTON, P. R.. Discurso de Abertura do I Seminário Brasileiro de Escrita Dramática. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
BERTON, P. R.. Uma crítica à supremacia do corpo no pensamento teatral pós-moderno. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
BERTON, P. R.. The importance of drama as a committed art under postmodernism culture and late capitalism. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
BERTON, P. R.. On Role Patterns and Configurations. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
BERTON, P. R.. Searching for the main characters in William Inge's Picnic. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
BERTON, P. R.. A elaboração de uma estética naturalista. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
BERTON, P. R.. Dramaturgia no século XXI. 2007. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

18.
BERTON, P. R.. Análise dramatúrgica de um texto de Ivo Bender. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
BERTON, P. R.. Fast Food, Fast Love, ou o amor se dá através do estômago, 2017. (Tradução/Outra).

2.
BERTON, P. R.. Bela Cidade Nova, 2017. (Tradução/Outra).

3.
BERTON, P. R.. Política? Uma questão de gosto, 2017. (Tradução/Outra).

4.
BERTON, P. R.. Lactose, 2017. (Tradução/Outra).

5.
BERTON, P. R.. O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil, 2013. (Tradução/Livro).

6.
BERTON, P. R.. As Filhas de King Kong, 2012. (Tradução/Livro).

7.
BERTON, P. R.. Objeto do desejo, 2006. (Tradução/Livro).

8.
BERTON, P. R.. Polaroids explícitos, 2002. (Tradução/Livro).

9.
BERTON, P. R.. Debate com o dramaturgo alemão Marius von Mayenburg, 2002. (Tradução/Outra).

10.
BERTON, P. R.. Parasitas, 2001. (Tradução/Livro).

11.
BERTON, P. R.. Algumas pessoas procuram a felicidade e morrem de tanto rir, 2000. (Tradução/Livro).

12.
BERTON, P. R.. Arte, 1999. (Tradução/Livro).

13.
BERTON, P. R.. Protesto e Audiência, 1999. (Tradução/Livro).

14.
BERTON, P. R.; graça nunes . Betrayal, 1998. (Tradução/Livro).

15.
BERTON, P. R.; graça nunes . Cloud nine, 1998. (Tradução/Livro).

16.
BERTON, P. R.; Anna Kupac . Non si sá come, 1998. (Tradução/Livro).

17.
BERTON, P. R.. A pior peça de teatro do mundo, 1998. (Tradução/Livro).

18.
BERTON, P. R.. John Gabriel Borkman, 1998. (Tradução/Livro).

19.
BERTON, P. R.. O almoço alemão, 1997. (Tradução/Livro).

20.
BERTON, P. R.. Vernissage, 1997. (Tradução/Livro).

21.
BERTON, P. R.. Gritos de ajuda, 1997. (Tradução/Livro).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BERTON, P. R.. Professor Paulo Berton nomeado para comandar Secretaria de Cultura. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
BERTON, P. R.. Editais vão democratizar verbas da SeCult. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
BERTON, P. R.; VASCONCELOS, L. P. . A nova cara do teatro gaúcho. 2003. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
BERTON, P. R.. www.prberton.com. 2016; Tema: APRESENTAÇÃO DO DRAMATURGO E ENCENADOR P.R.BERTON. (Site).

2.
BERTON, P. R.. I SEMINARIO BRASILEIRO DE ESCRITA DRAMATICA: REFLEXÃO E PRÁTICA. 2015; Tema: evento de escrita dramática. (Site).

3.
BERTON, P. R.. Vorwaertsimmer. 2008; Tema: Blog do dramaturgo, encenador e professor P.R.Berton. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
BERTON, P. R.. Oficina de Escrita Dramática - CIC/FCC. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
BERTON, P. R.. Oficina de Escrita Dramática - Cia. Pé no Palco - Encontro 1. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
BERTON, P. R.. Oficina de Escrita Dramática - Cia. Pé no Palco - Encontro 2. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
BERTON, P. R.. Oficina de Escrita Dramática - Cia. Pé no Palco - Encontro 3. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
BERTON, P. R.. Oficina de Escrita Dramática - Cia. Pé no Palco - Encontro 4. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
BERTON, P. R.. Oficina teatral - De Olho na Terra/Jornada da Juventude. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
BERTON, P. R.. Oficina teatral no projeto De Olho na Terra - Região Sul - Encontro 1. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
BERTON, P. R.. Oficina teatral no projeto De Olho na Terra - Região Sul - Encontro 2. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
BERTON, P. R.. Oficina teatral no projeto De Olho na Terra - Região Sul - Encontro 3. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

10.
BERTON, P. R.. Oficina teatral no projeto De Olho na Terra - Região Sul - Encontro 7. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

11.
BERTON, P. R.; ARY, R. M. . Oficina teatral - De Olho na Terra. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

12.
BERTON, P. R.; ARY, R. M. . Oficina teatral - De Olho na Terra. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

13.
BERTON, P. R.; ARY, R. M. . Oficina teatral - De Olho na Terra. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

14.
BERTON, P. R.; ARY, R. M. . Oficina teatral - De Olho na Terra. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

15.
BERTON, P. R.; GALISTEO, F. ; RIBAS, C. . Oficina teatral - De Olho na Terra. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

16.
BERTON, P. R.. Dramaturgia. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

17.
BERTON, P. R.. Dramaturgia. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

18.
BERTON, P. R.. Análise dramatúrgica. 2005. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

19.
BERTON, P. R.. História do teatro. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Produção artística/cultural
Artes Cênicas
1.
BERTON, P. R.. Amor da Minha Vida. 2018. Teatral.

2.
BERTON, P. R.. ARTE. 2018. Teatral.

3.
BERTON, P. R.. O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil. Temporada Caixa Preta UFSC.. 2017. Teatral.

4.
BERTON, P. R.; ORTIZ, F. . Leitura Dramática Oficina de Escrita Dramática na Escola Pé no Palco. 2017. Teatral.

5.
BERTON, P. R.. O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil. Apresentação UFSC Campus Joinville.. 2017. Teatral.

6.
BERTON, P. R.. O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil. Apresentação UFSC Campus Curitibanos.. 2017. Teatral.

7.
BERTON, P. R.. O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil. Apresentação UFSC Campus Araranguá.. 2017. Teatral.

8.
BERTON, P. R.. O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil. Apresentação UFSC Campus Blumenau.. 2017. Teatral.

9.
BERTON, P. R.. O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil. Temporada Aktoro.. 2017. Teatral.

10.
BERTON, P. R.. O Homem da Moda ou o Senhor Fopling Fútil. Temporada Centro de Eventos UFSC.. 2016. Teatral.

11.
BERTON, P. R.; SANTOS, I. S. ; MAYENBURG, M. V. . Parasitas. Temporada Teatro da UFSC.. 2015. Teatral.

12.
BERTON, P. R.; CHITI, U. ; SANTOS, I. S. . Quatro Bombas no Bolso. Festival Mia Cara Curitiba.. 2013. Outra.

13.
BERTON, P. R.; PEREIRA, L. F. ; PADILHA, P. G. . As Filhas de King Kong. Temporada Ginásio do CCS/UFSC.. 2012. Teatral.

14.
BERTON, P. R.; PADILHA, P. G. ; PEREIRA, L. F. . As Filhas de King Kong. Temporada Teatro da UFSC.. 2012. Teatral.

15.
BERTON, P. R.; PEREIRA, L. F. ; PADILHA, P. G. . As Filhas de King Kong. XIX Festival Isnard Azevedo.. 2012. Teatral.

16.
BERTON, P. R.. The Tidings brought to Mary. Lincoln Center Director´s Lab.. 2010. Outra.

17.
BERTON, P. R.. The Game of Love and Chance. Temporada Espaço Acting Studio Universidade do Colorado em Boulder.. 2009. Teatral.

18.
BERTON, P. R.. Philistines. Temporada Teatro Universidade do Colorado em Boulder.. 2009. Teatral.

19.
BERTON, P. R.. Rapina. Segundas Dramáticas MASP.. 2009. Outra.

20.
BERTON, P. R.. Beneath the Surface. Temporada Black Box Universidade do Colorado em Boulder.. 2008. Teatral.

21.
BERTON, P. R.. Madame das Borboletas. PUCRS.. 2007. Teatral.

22.
BERTON, P. R.; PHILIPPSEN, P. ; MANTOVANI, M. . Canção do Exílio. IX Caxias em Cena.. 2007. Teatral.

23.
BERTON, P. R.; MANTOVANI, M. ; PHILIPPSEN, P. . Canção do Exílio. Temporada Teatro de Arena de Porto Alegre.. 2007. Teatral.

24.
BERTON, P. R.. Algumas pessoas procuram a felicidade e morrem de tanto rir. Teatro Carlos Carvalho.. 2005. Teatral.

25.
BERTON, P. R.; WIST, C. ; THOMSEN, J. ; COLIN, D. ; GRISA, A. ; TERRES, C. ; FINKLER, G. ; CARLOMAGNO, G. . Cloud Nine, Muito Prazer...Escola Cruzeiro do Sul.. 2005. Teatral.

26.
BERTON, P. R.; CARLOMAGNO, G. ; WIST, C. ; THOMSEN, J. ; COLIN, D. ; GRISA, A. ; TERRES, C. ; FINKLER, G. . Cloud Nine, Muito Prazer...Escola Restinga. 2005. Teatral.

27.
BERTON, P. R.; FINKLER, G. ; TERRES, C. ; GRISA, A. ; COLIN, D. ; THOMSEN, J. ; WIST, C. . Cloud Nine, Muito Prazer...Teatro Bruno Kiefer.. 2004. Teatral.

28.
BERTON, P. R.; NUNES, G. ; BENEVENGA, C. ; VICENTE, P. ; HERZBERG, A. ; BENDER, I. ; CORTINHAS, R. . Queridíssimo Canalha. XI Porto Alegre em Cena.. 2004. Teatral.

29.
BERTON, P. R.; NUNES, G. ; BENEVENGA, C. ; VICENTE, P. ; HERZBERG, A. ; BENDER, I. ; CORTINHAS, R. . Queridíssimo Canalha. Temporada Teatro Renascença.. 2004. Teatral.

30.
BERTON, P. R.; graça nunes ; BENDER, I. . Queridíssimo Canalha. Porto Verão Alegre 2004. 2004. Teatral.

31.
BERTON, P. R.. Queridíssimo Canalha. Sempre às Terças/UNISINOS. 2004. Teatral.

32.
BERTON, P. R.; NUNES, G. ; BENEVENGA, C. ; VICENTE, P. ; HERZBERG, A. ; BENDER, I. ; CORTINHAS, R. . Queridíssimo Canalha. Temporada Teatro Bruno Kiefer. 2003. Teatral.

33.
BERTON, P. R.. A pior peça de teatro do mundo. Temporada I Instituto Goethe.. 2002. Teatral.

34.
BERTON, P. R.. A pior peça de teatro do mundo. Temporada II Instituto Goethe.. 2002. Teatral.

35.
BERTON, P. R.; THOMSEN, J. ; RUIZ, R. . Mesa pra Seis. Temporada Instituto Goethe II.. 2002. Teatral.

36.
BERTON, P. R.. Mesa pra Seis. Porto Verão Alegre 2002.. 2002. Teatral.

37.
BERTON, P. R.. A floresta das delícias. Temporada Instituto Goethe.. 2001. Teatral.

38.
BERTON, P. R.. Mesa pra seis. Temporada Teatro de Câmara Túlio Piva.. 2001. Teatral.

39.
BERTON, P. R.. A floresta das delícias. Temporada Bruno Kiefer.. 2001. Teatral.

40.
BERTON, P. R.. Mesa pra Seis. Temporada Instituto Goethe I.. 2001. Teatral.

41.
BERTON, P. R.. Mesa pra seis. Temporada Teatro Bruno Kiefer. 2001. Teatral.

42.
BERTON, P. R.; BENEVENGA, C. ; OLIVEIRA, A. . The Ecstasy. Projeto Retomando a Palavra. Theatro S.Pedro.. 2000. Teatral.

43.
BERTON, P. R.. Mockinpott, 32 anos de Arena. Temporada Instituto Goethe.. 2000. Teatral.

44.
BERTON, P. R.. Mockinpott, 32 anos de arena. Temporada Teatro de Arena.. 1999. Teatral.

45.
BERTON, P. R.. As Três Irmãs. Sala Qorpo Santo.. 1999. Teatral.

46.
BERTON, P. R.. Os Fuzis da Sra. Carrar. 1997. Teatral.

47.
BERTON, P. R.. Gota D'água. Temporada Teatro Museu do Trabalho.. 1995. Teatral.

Outras produções artísticas/culturais
1.
BERTON, P. R.. Rococó. 2016 (Texto dramático).

2.
BERTON, P. R.. In Character. 2009 (dramaturgia).

3.
BERTON, P. R.. Rapina. 2007 (dramaturgia).

4.
BERTON, P. R.. Lack of Emotion. 2007 (dramaturgia).

5.
BERTON, P. R.. Meu Tio da Romênia. 2005 (dramaturgia).

6.
BERTON, P. R.. Kara Tchai. 2004 (dramaturgia).

7.
BERTON, P. R.. Aula de alemão. 2004 (dramaturgia).

8.
BERTON, P. R.. Título provisório. 2003 (dramaturgia).

9.
BERTON, P. R.. Este é um país que vai pra frente. 2000 (dramaturgia).

10.
BERTON, P. R.. Madame das Borboletas. 1998 (dramaturgia).

11.
BERTON, P. R.; SILVA, S. ; PORTELA, R. . Noite de São João. 1998 (roteiro de cinema).

12.
BERTON, P. R.. Canção do exílio. 1998 (dramaturgia).

13.
BERTON, P. R.. Prisioneiros. 1998 (dramaturgia).

14.
BERTON, P. R.; SILVA, S. ; FERNANDES, G. . Clamor da juventude. 1997 (roteiro de cinema).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
BERTON, P. R.; COUTINHO, E. T.; REWALD, R. A.. Participação em banca de Cintia Regina Alves Pereira. Dramaturgia do silêncio: processo de escrita em colaboração de uma tragédia sem palavras. 2018. Dissertação (Mestrado em Artes) - Universidade de São Paulo.

Teses de doutorado
1.
BERTON, P. R.; SPRITZER, M.; HOHLFELDT, A. C.; THEOBALD, P.; PASSOS, M.. Participação em banca de Giselle Molon Cecchini. Palavra encena ato em canto; palavra em cena, ato encanto: Uma leitura da poética da Cia. Teatro Balagan em Prometheus - a tragédia do fogo. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Letras) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

2.
BERTON, P. R.; SPERBER, S.; WUO, A.. Participação em banca de Daniel Alberti Perez. A Tecnologia e a Interatividade como Disparadores de Processos de Criação no Teatro. 2016. Tese (Doutorado em ARTES DA CENA) - Universidade Estadual de Campinas.

3.
BERTON, P. R.. Participação em banca de Rafael Luiz Marques Ary. Dramaturgia Colaborativa: Procedimentos de Criação e Formação. 2015. Tese (Doutorado em ARTES DA CENA) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
BERTON, P. R.. Participação em banca de MÁRCIO SILVEIRA DOS SANTOS. Dramaturgia(s) para Teatro(s) de Rua: Procedimentos de Criação no Contexto das Políticas Culturais Brasileiras. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Teatro) - Universidade do Estado de Santa Catarina.

2.
BERTON, P. R.. Participação em banca de Augusto Marcos Fagundes. Êxodos e encruzilhadas do sagrado: a Missa dos Quilombos. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Antropologia Social) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Qualificações de Mestrado
1.
BERTON, P. R.; GASPARI, S.; SILVA, A. R. E.. Participação em banca de Bárbara Cristina Mafra dos Santos. Uma Literatura para todos: o Texto Teatral de Dario Fo no Brasil. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em Literatura) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BERTON, P. R.. Participação em banca de Cintia Alves. Dramaturgia do Silêncio: Estudo para a Reescritura Cênica de Phèdre de Racine sem Palavras. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Artes Cenicas) - Universidade de São Paulo.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BERTON, P. R.; PADILHA, P. G.; SILVA FILHO, A. R.. Participação em banca de Gabriel de Oliveira Salazar.Os Desdobramentos da Memória Emotiva de Konstantin Stanislavski na Diferenciação das Metodologias de Lee Strasberg e Sanford Meisner. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BERTON, P. R.; CARLI, E.; MELO, S. N.. Participação em banca de Isaque Silveira dos Santos.A Formação de um Diretor Teatral: uma Trajetória. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
BERTON, P. R.; PADILHA, P. G.; PEREZ, D. A.. Participação em banca de Susan F.C.Monteschio.Projeto "Los Tres": Criando a Personalidade dos Clowns a partir do Som. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
BERTON, P. R.; CARLI, E.; PEREZ, D. A.. Participação em banca de Jose Leonardo Pereira Rocha.Memorial Descritivo da Peça Subsolo, adaptação do Livro Memórias do Subsolo de Dostoievski e sua Análise Ativa. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
BERTON, P. R.; PADILHA, P. G.; AMARANTE, D. W.. Participação em banca de Francielly Cabral Pacheco.Fando & Lis: Construindo um Espetáculo. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
BERTON, P. R.. Participação em banca de Gabriella Nunes Bergamo.O Teatro Musical nos Palcos do Brasil: Questoes do Processo Historico do Genero Musical. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
BERTON, P. R.. Participação em banca de Karmelita E.N.T.Antoniollo.A Ressignificação da Aura no Teatro: Um Possível retorno a uma Atividade Intrinsicamente Política. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
BERTON, P. R.; SANCHES, J. A.; MELO, S. N.. Concurso para Professor Adjunto. 2018. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BERTON, P. R.. Concurso para Professor Substituto. 2016. Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
BERTON, P. R.. Concurso para Professor Substituto. 2015. Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
BERTON, P. R.. Concurso para Professor Adjunto. 2014. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

5.
BERTON, P. R.. Concurso para Professor Adjunto. 2014. Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
BERTON, P. R.. Concurso para Professor Substituto. 2014. Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
BERTON, P. R.. Concurso para Professor Substituto. 2014. Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
BERTON, P. R.. Concurso para Professor Auxiliar. 2013. Universidade Federal de Santa Catarina.

Outras participações
1.
BERTON, P. R.. Banca do Teste de Habilidades Específicas (THE) no concurso vestibular para o curso de graduação em Artes Cênicas na UFSC. 2018. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BERTON, P. R.. Banca do Teste de Habilidades Específicas (THE) no concurso vestibular para o curso de graduação em Artes Cênicas na UFSC. 2017. Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
BERTON, P. R.; MELO, S. N.. Banca do Teste de Habilidades Específicas (THE) do Concurso Vestibular para Artes Cênicas/UFSC para negros, índios e quilombolas. 2017. Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
BERTON, P. R.. X Festival Estadual Nossa Arte - Santa Catarina. 2016. Associacão de Pais e Amigos dos Excepcionais.

5.
BERTON, P. R.. Comissão de Avaliação de Resumos para o GT de Dramaturgia do IX Congresso da ABRACE. 2016. Associação Brasileira de Pesquisa e Pós-Graduação em Artes Cênicas.

6.
BERTON, P. R.. Avaliador dos projetos de pesquisa de bolsistas do CNPq no XXVI Seminário de Iniciação Científica da UDESC. 2016.

7.
BERTON, P. R.; PADILHA, P. G.; PEREIRA, L. F.; ARY, R. M.. Banca do Teste de Habilidade Específica (THE) para o curso de graduação em Artes Cênicas no Concurso Vestibular 2016. 2016. Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
BERTON, P. R.. Avaliador dos projetos de pesquisa de bolsistas do CNPq na X Jornada de Pesquisa do CEART e XXV Seminário de Iniciação Científica da UDESC. 2015. Universidade do Estado de Santa Catarina.

9.
BERTON, P. R.. Comissão de premiação do XIII FETACAM. 2014. Prefeitura Municipal de Campo Mourao.

10.
BERTON, P. R.. Parecerista de publicação para a Editora da UFBA. 2014. Universidade Federal da Bahia.

11.
BERTON, P. R.. Avaliador dos projetos de pesquisa de bolsistas do CNPq na IX Jornada de Pesquisa do CEART e XXIV Seminário de Iniciação Científica da UDESC. 2014. Universidade do Estado de Santa Catarina.

12.
BERTON, P. R.. Comissão de seleção do XVIII Festival Isnard Azevedo. 2011. Prefeitura Municipal de Florianópolis.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
FIRT/IFTR 2017.The Search for Fidelity in Drama: Retelling ?The Man of Mode, or Sir Fopling Flutter?.. 2017. (Encontro).

2.
I Colóquio Internacional Letra & Ato. 2016. (Simpósio).

3.
IX Congresso da ABRACE. Estudos da Ausência nas Artes da Cena. 2016. (Congresso).

4.
Mesa-redonda - O afro contemporâneo nas Artes Cênicas: performances negro-brasileiras em uma perspectiva de descolonização. 2016. (Congresso).

5.
Rodas de Conversa - Observatório de grupos de pesquisa e criação - diálogos latinoamericanos. 2016. (Congresso).

6.
VII Seminário Internacional de Políticas Culturais. 2016. (Seminário).

7.
VIII Reunião Científica da ABRACE.Coordenador interino do GT de Dramaturgia da ABRACE. 2015. (Encontro).

8.
1º Congresso Brasileiro de Dramaturgia. 2014. (Congresso).

9.
Fórum Estadual de Cultura. 2014. (Encontro).

10.
VIII Congresso da ABRACE. Uma crítica à supremacia do corpo no pensamento teatral pós-moderno. 2014. (Congresso).

11.
XIII Festival de Teatro de Campo Mourão.Debatedor dos espetáculos participantes do festival. 2014. (Outra).

12.
1º Seminário Cultura e Universidade. 2013. (Seminário).

13.
3º Seminário Planos de Cultura. 2013. (Seminário).

14.
Semana de Programadores, Festival Santiago a Mil. 2013. (Encontro).

15.
FIRT/IFTR 2012. The importance of Drama as a committed art under postmodernism culture and late capitalism. 2012. (Congresso).

16.
XIIIth International Ibsen Conference. On Role Patterns and Configurations. 2012. (Congresso).

17.
XXXII Encontro do FORPROEX. 2012. (Encontro).

18.
Semana de Pesquisa dos Cursos de Graduação em Cinema e Artes Cênicas.Por uma Poética Teatral Marxista. 2011. (Outra).

19.
Semana de Pesquisa dos Cursos de Graduação em Cinema e Artes Cênicas.Dramaturgia Brasileira Contemporânea. 2011. (Outra).

20.
William Inge Theatre Festival and Conference. Searching for the main characters in William Inge´s Picnic. 2008. (Congresso).

21.
Internationale Forum junger Bühnenangehöriger. 2001. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BERTON, P. R.; ARY, R. M. . III SBEDR - Seminário Brasileiro e Escrita Dramática. 2018. (Congresso).

2.
BERTON, P. R.; CANDEIAS, M. L. ; BRONSTRUP, C. B. . II SBEDR - Seminário Brasileiro de Escrita Dramática. 2016. (Congresso).

3.
BERTON, P. R.. NEEDRAM na XV SEPEX/UFSC. 2016. (Exposição).

4.
BERTON, P. R.; CANDEIAS, M. L. ; CARLI, E. ; ARY, R. M. . I SBEDR - Seminário Brasileiro de Escrita Dramática. 2015. (Congresso).

5.
BERTON, P. R.. Mesa redonda 'Dramaturgia' na II Semana de Artes Cenicas da UFSC. 2014. (Outro).

6.
BERTON, P. R.. Cafés Culturais. 2013. (Outro).

7.
BERTON, P. R.. Palestra "Kriege, Krisen und Katastrophen - zur Rolle der Liteartur" - A UFSC é um país. 2013. (Outro).

8.
BERTON, P. R.. Quem faz cem anos ou +. 2013. (Festival).

9.
BERTON, P. R.. Seminário de Mobilização Estadual: Forum Mundial de Direitos Humanos. 2013. (Outro).

10.
BERTON, P. R.. Quem faz cem anos ou +. 2012. (Festival).

11.
BERTON, P. R.. Cafés Culturais. 2012. (Outro).

12.
BERTON, P. R.. III Festival de Música da UFSC. 2012. (Festival).

13.
BERTON, P. R.. Seminário Dramaturgia Gaúcha Contemporânea. 2007. (Outro).

14.
BERTON, P. R.. Projeto Goetheatro 2002. 2002. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Marcos Zanini Mileski. (sem título). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

2.
Laura Wilbert Gedoz. DA PALAVRA À IMAGEM: O Processo de Criação de Tadeusz Kantor. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

3.
Igor Gomes Farias. TECITURAS MNEMÔNICAS: a memória como escrita na arte. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

4.
Camila Harger Barbosa. AQUELX QUE DIZ BRECHT: A Busca por uma Dramaturgia Dialética na Contemporaneidade. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

5.
Waleska Georgiana Sotero de Oliveira. O Trágico na Atualidade: Um Estudo sobre a Importância das Adaptações de Tragédias Gregas. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

6.
Márcio da Silva Cabral. (sem título). Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Literatura) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Renata Leal da Rosa. (sem título). Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

2.
Natália Berté. (sem título). Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

3.
Tiago Vargas da Cunha. (sem título). Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Aline de Fátima Pereira. A Persistência do Drama enquanto Gênero de Engajamento Crítico sob a Égide Dominante da Pós-Modernidade. Início: 2018 - Universidade Federal de Santa Catarina, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Leonardo Luiz de Bitencourt. Parentescos impensáveis: o transformismo no ator-drag e no ator teatro. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

2.
Alexandre Borges da Silva. Entre Amor e Arte: Os Desafios no Processo de Composição de Personagem. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

3.
Kytiane Nayara Kittel. A Relação do Encenador com o Texto Dramático: da Fidelidade Total à Adaptação. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

4.
Arantxa S.Laurentino Coelho. A Importância dos Jogos Dramáticos no Desenvolvimento Infanto-juvenil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

5.
Marcilênio dos Santos Arruda. A Vital Presença da Experiência do Ator nos Palcos: a carência de profissionais ou falta de oportunidades para o ator acima dos 60 anos de idade em Florianópolis. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

6.
Waleska Georgiana Sotero de Oliveira. O Trágico na Atualidade: Um Estudo sobre a Importância das Adaptações de Tragédias Gregas. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

7.
Henrique Zielinski Furtado. O Risível e a Comédia Stand-Up: Uma Análise Sociológica do Politicamente Correto. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

8.
Eduardo Marques Alexandre. Os Meandros da Dramaturgia Contemporânea: das diversas Mortes da Personagem a Obras abertas à livre Interpretação. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

9.
Aline Aparecida Fedrigo. O Jogo Dramático: um Método de Ensino no Contexto Escolar. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

10.
Mantra Santos. Texto secundário: recurso enunciativo do dramaturgo. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

11.
Lindson Muhlmann. Entre o Teatro e o Cinema: Uma Proposta da Formação do Ator na Universidade Brasileira . 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

12.
Mariel Santiago de Andrade Maciel. Subsídios para a construção de uma personagem não-realista. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

13.
Marieli dos Santos Mota. A perda da significação da arte na sociedade capitalista. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

Orientações de outra natureza
1.
Zara Dobura. Monitoria na disciplina Encenação Teatral ii. 2018. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

2.
Kytiane Nayara Kittel. monitoria na disciplina Teoria das Artes Cênicas iii. 2017. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

3.
Ícaro Bolognini. O Homem da Moda ou O Senhor Fopling Fútil. 2017. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

4.
João Carlos Quinalha Silva. NEEDRAM. 2017. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

5.
Oni Alberto Freire. Monitoria na disciplina Encenação Teatral ii. 2017. Orientação de outra natureza. (Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

6.
Kytiane Nayara Kittel. III SBEDR - Seminário Brasileiro e Escrita Dramática. 2017. Orientação de outra natureza. (Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

7.
Paulo Ricardo De Witt Tomazoni. O Homem da Moda, ou o Senhor Fopling Fútil. 2016. Orientação de outra natureza. (Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

8.
Marcilênio Arruda. O Homem da Moda, ou o Senhor Fopling Fútil. 2016. Orientação de outra natureza. (Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

9.
Francisca Lidiane Nobre de Mesquita. Produção e Divulgação Teatral dos trabalhos do curso de artes cênicas/UFSC. 2016. Orientação de outra natureza. (Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

10.
Yuri Milano San Martins. Produção e Divulgação Teatral dos trabalhos do curso de artes cênicas/UFSC. 2016. Orientação de outra natureza. (Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

11.
Leonardo Luiz de Bitencourt. II SBEDR - II Seminário Brasileiro de Escrita Dramática. 2016. Orientação de outra natureza. (Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina, Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

12.
Kytiane Nayara Kittel. Monitoria na disciplina Teoria das Artes Cênicas iii. 2016. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Paulo Ricardo Berton.

13.
Telemakos Gandash Endler. Monitoria na disciplina Encenação ii. 2016. Orientação de outra natureza. (Artes Cênicas) - Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC. Orientador: Paulo Ricardo Berton.



Inovação



Projeto de extensão



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/01/2019 às 15:02:47