Daniela Queiroz Campos

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6762399715666997
  • Última atualização do currículo em 18/09/2018


Professora de História da Arte da Universidade Federal de Santa Catarina. Pós-doutora pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (2017) de Paris sob a supervisão do Professor Georges Didi-Huberman, com bolsa concedida CNPq. Doutora em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014), tendo realizado estágio doutoral sanduíche na École des Hautes Études en Sciences Sociales de Paris. Mestre em História pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2010). Graduada em História pela Universidade do Estado de Santa Catarina (2007). Tem experiência na área de História da arte, em especial sobre as perspectivas de Aby Warburg e Georges Didi-Huberman. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Daniela Queiroz Campos
Nome em citações bibliográficas
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina, UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA - UFSC.
Campus Reito João David Ferreira, s/n
Trindade
40110150 - Florianópolis, SC - Brasil
Telefone: (48) 37214881
URL da Homepage: http://historia.ufsc.br


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História da UFSC.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
com período sanduíche em Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales (Orientador: Georges Didi-Huberman).
Título: Entre o anacronismo e o eucronismo:percepções da imagem na coluna Garotas do Alceu, Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Maria Bernardete Ramos Flores.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: arte gráfica; arte; História da arte.
2008 - 2010
Mestrado em História.
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
Título: Espectros de anos dourados: imagem, arte gráfica e civilidade na coluna Garotas da revista O Cruzeiro (1950-1964).,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Maria Lúcia Bastos Kern.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: civilidade; arte gráfica; humor; imagem.
Grande área: Ciências Humanas
2003 - 2007
Graduação em História.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: A civilidade em traços e letras: preceitos de civiliade na coluna Garotas, de O Cruzeiro, nos anos dourados (1950-1964).
Orientador: Maria Teresa Santos Cunha.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2017
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: História da Arte.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes.
2015 - 2017
Pós-Doutorado.
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunicação Visual.
Grande Área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: História da Arte.
2014 - 2014
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
Bolsista do(a): Agence Nationale de la Recherche, ANR, França.
Grande área: Ciências Humanas


Formação Complementar


2009 - 2009
Reformar e Modernizar: A Arte Brasileira. (Carga horária: 8h).
Museu Victor Meirelles, MVM, Brasil.
2009 - 2009
Territorilidades Modernas. (Carga horária: 60h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2008 - 2008
História e ideologia: perspectivas e debates. (Carga horária: 40h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
2003 - 2006
Curso de Espanhol. (Carga horária: 360h).
Centro Cultural Brasil Espanha, CCBE, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutoranda, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor - estágio de docência, Carga horária: 4
Outras informações
Estágio de docência realizado junto ao Laboratório de História e Arte do Departamento de História.

Atividades

02/2018 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da Arte
02/2018 - Atual
Ensino, Museologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História da Arte I e História da Arte II
02/2010 - 12/2010
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Laboratório História e Arte

Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professor junto ao PPG de Artes Visuais, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2017 - Atual
Ensino, Artes Visuais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
História da Arte: Seminário Didi-Huberman
08/2017 - Atual
Ensino, Artes Visuais, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia da Pesquisa

Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
Vínculo institucional

2015 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutoranda, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade do Sul de Santa Catarina, UNISUL, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor da disciplina Arte no Brasil


Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestranda, Regime: Dedicação exclusiva.


Prefeitura Municipal de Florianópolis, PMF, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 20


Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: bolsita de pesquisa Cnpq/Pibic, Enquadramento Funcional: pesquisa, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Atuação como bolsita de pesquisa Cnpq/Pibic do Projeto de Pesquisa Saberes Impressos. Imagens de Civilidade em textos escolares e não-escolares: composição e circulação (décadas de 50 a 40 do século XX) Cnpq 478925/2006-9 coordenado pela Professora Doutora Maria Teresa Santos Cunha.

Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: bolsista voluntariade pesquisa, Enquadramento Funcional: pesquisa, Carga horária: 20
Outras informações
Atuação como bolsita voluntária Cnpq/Pivic Projeto Tenha Modos! Educação e Sociabilidade em Manuais de Civilidade e Etiqueta (1845-1950) Cnpq 402767/2004.

Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: bolsista de monitoria, Enquadramento Funcional: monitor de disciplina, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Monitora da discilpina de História da Educação III ministrada pela professora Doutora Maria Teresa Santos Cunha .



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
(Des)montagem de corpos: nudez, erotismo e fragmento
Descrição: O presente estudo analisa a construção imagética de corpos. Suas questões alocam-se principalmente na construção do corpo erótico pela indústria de massa do século XX, em especial pelas revistas eróticas voltadas ao público masculino. Tais revistas surgem como periódicos de larga circulação no cenário pós Grandes Guerras Mundiais. A pesquisa baseia-se principalmente em três destacadas revistas masculinas: a revista norte-americana Playboy ? com circulação iniciada no ano de 1953, a revista francesa Lui ? cuja primeira edição data de 1962, e a revista brasileira Homem, de 1975. Se a cultura de massa do século XX vê-se quase que obcecada pela beleza e por corpos eroticamente construídos, a arte moderna parece não cessar de desmontar e de fragmentar corpos humanos. A representação do corpo anatômico que foi foco no Renascimento, ao longo do século XIX veio experimentando sucessivas aberturas e fragmentações. No século XX, com a consolidação e o barateamento da atividade e da reprodutibilidade fotográfica e com suas incontáveis experiências de guerra, a atividade artística parece ter quase abandonado a representação de corpos belos. A imagem das artes que abandonaria esse montar de corpos, passou a desmontá-los. Em vez de apresentar belos e anatômicos corpos postulados pelas políticas higienistas, racionalização do trabalho, cultura do esporte e da ginástica, a atividade artística começa a questionar estas figurações otimistas do corpo abordadas pela publicidade e pelo mundo do espetáculo. As experiências de guerras apontavam corpos mutilados e rostos massacrados. A violência, a matança, essa civilização que se devorava começa a ser pensada e a ser feita imagem de arte..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2017
O ATLAS COMO MÉTODO PARA O DESIGN. O USO DO ATLAS E DOS CONCEITOS DE MONTAGEM COMO FERRAMENTA METODOLÓGICA PARA A PESQUISA VISUAL
Descrição: O presente estudo visa propor um método visual para o design. Dentro o escopo tecnológico para o projeto de design o painel semântico alcança grande e quase que irrestrita utilização. A aplicabilidade de métodos visuais na construção de produtos visuais assinala sua suma importância na estimulação e na inspiração no decorrer da fase projetual. O chamado Atlas Mnemosyne fora proposto por Aby Warburg como um quadro associativo de imagens. A metodologia visual proposta pelo projeto embasa-se principalmente em nesta ferramenta ? o Atlas ? que auxiliaria na prática projetual do design. Grosso modo, o Atlas Mnemosyne se assemelharia ao já bastante utilizado na área do design painel semântico. Contudo, o Altas adicionaria a esse painel, principalmente, o caráter de renovação. O painel semântico a partir do momento em que é postulado, não pretende ser alterado ao longo de todo o processo projetual. O Atlas, por sua vez, apresenta-se como ferramenta aberta; a associação de imagens nele proposta pode, e busca, ser constantemente feita e refeita. Assim, novas referências e requisitos podem renovar o processo projetual no decorrer de seu desenvolvimento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2017
Modernidade Arte e Pensamento
Descrição: Descrição: O projeto levanta hipótese de que os eventos de dimensão estética são fundamentais na Modernidade, no seu sentido amplo, como um modo de vida em que o homem acredita poder desencadear processos históricos, como afirmou Kant. A estética desenvolve-se nos tempos modernos porque seu pressuposto ligado à noção de beleza, de bom e de verdadeiro imiscui-se nas dimensões espaciais e temporais, nas políticas de raça, classe e gênero, nas construções das cidades vinculadas ao urbanismo e à arquitetura, nos projetos de modernização no que tange à técnica, nos meios de comunicação no que tange aos aparatos e aos intelectuais, na criação de imagens e imaginários, identidades e representações, ou seja, nos investimentos na visualidade ou na aparência em todas as esferas e, por fim, em algo que perpassa a todos estes quesitos, as subjetividades ou as sensibilidades. Segundo Rancière, na base da política existe uma estética, que nada tem a ver com a estetização da política, própria da era das massas, ou com a banalização da arte nos dias de hoje. Se, por um lado, a política é estética, por outro, a arte pode ser considerada política, determinando relações espaço-temporais, formas de visibilidade, relações entre as formas sensíveis e seus modos de representação. O acontecimento artístico presta-se à chamada revolução documental, da qual nos fala Jacques Le Goff: o documento não é qualquer coisa que ficou do passado, é um produto da sociedade que fabricou, segundo as relações de força que aí detinham o poder. E ademais, como lembra Jorge Coli, um quadro, uma escultura, uma arquitetura, um ajardinamento, uma peça de teatro, desencadeiam pensamentos sobre o mundo, sobre as coisas, sobre os homens, sobre as sociedades. Neste sentido, queremos com este projeto, desenvolver/aprofundar/consolidar uma maneira metodológica de lidar com os acontecimentos artísticos, especialmente, na sua nova relação com a noção de imagem, nos apropriamos de uma lógica em que a ideia seria criar um campo de pensabilidade fora do que orienta o pensamento entendido como representação. Dentro desta perspectiva, articulam-se algumas contribuições de filósofos como Foucault, Deleuze, Agamben, da psicanálise como a de Guattari, da linguística como de Derrida, da teoria da imagem e da história da arte, como Benjamin, Warburg, Didi-Huberman, entre outras, que buscam, com seus construtos teóricos, atravessar os modelos redutores de apreensão do mundo, oferecendo-nos novos planos para pensarmos a experiência estética, como experiência da Modernidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) Doutorado: (7) .
Integrantes: Daniela Queiroz Campos - Coordenador / Maria Bernardete Ramos Flores - Integrante / Luciene Lehmkuhl - Integrante / Maria de Fátima Fontes Piazza - Integrante / Patrícia Peterle - Integrante / Ana Lúcia Vilela - Integrante.


Membro de corpo editorial


2018 - Atual
Periódico: PHILIA E FILIA
2012 - Atual
Periódico: Modapalavra E-periódico
2010 - 2010
Periódico: Modapalavra E-periódico


Revisor de periódico


2018 - Atual
Periódico: ESBOÇOS (UFSC)
2018 - Atual
Periódico: DOBRAS (BARUERI, SP)
2018 - Atual
Periódico: REVISTA ESTUDOS FEMINISTAS


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: História da Arte.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Arquitetura e Urbanismo / Subárea: Design.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2017
Aprovada em concurso público para professor efetivo de Teoria e História da Arte, Universidade Federal de Minas Gerais.
2007
2º Lugar Premio Jovem Pesquisador, Universidade do Estado de Santa Catarina.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2018CAMPOS, D. Q.. Garotas no país do bom-tom: a civilidade entre manuais e revistas. HISTÓRIA. QUESTÕES E DEBATES, v. 66, p. 169-195, 2018.

2.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2018CAMPOS, D. Q.; FLORES, M. B. R. . Vênus Desnuda: a nudez entre o pudor e o horror. REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS DA PRESENÇA [EPERIODICO], v. 8, p. 248-276, 2018.

3.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017CAMPOS, D. Q.. Ninfa: a criatura fluída. CONCINNITAS (ONLINE) (RIO DE JANEIRO), v. 1, p. 473, 2017.

4.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017 CAMPOS, D. Q.. UM SABER MONTADO: Georges Didi-Huberman a montar imagem e tempo. ANIKI: REVISTA PORTUGUESA DA IMAGEM EM MOVIMENTO, v. 4, p. 269-288, 2017.

5.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017CAMPOS, D. Q.. O corpo feminino e as pin-ups: O gênero ilustrativo e sua primeira coluna no Brasil. COMUNICAÇÃO & SOCIEDADE (ONLINE), v. 39, p. 155-184, 2017.

6.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017CAMPOS, D. Q.; VOLTARELLI, M. . Soulèvement. ARTE & ENSAIO (UFRJ), v. 33, p. 239-241, 2017.

7.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017CAMPOS, D. Q.. Garotas de Papel: A arte gráfica e os traços de Alceu Penna. FRONTEIRAS: REVISTA CATARINENSE DE HISTÓRIA, v. 29, p. 107-126, 2017.

8.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017CAMPOS, D. Q.. Tinta, papel e prensa: o design gráfico na coluna Garotas do Alceu. 19&20 (RIO DE JANEIRO), v. 11, p. 40-56, 2017.

9.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017 CAMPOS, D. Q.. O corpo feminino, o movimento e a fluidez: As Ninfas em Victor Meirelles e Pedro Américo. VISUALIDADES (UFG), v. 15, p. 29-60, 2017.

10.
QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017QUEIROZ CAMPOS, DANIELA. A Imagem de Humor em O Cruzeiro: as ilustrações de J. Carlos, Péricles Magalhães e Alceu Penna. HISTÓRIA REVISTA (ONLINE), v. 22, p. 167-189, 2017.

11.
CAMPOS, D. Q.2017CAMPOS, D. Q.. O humor impresso em páginas periódicas: ilustração e humor em algumas páginas de O Cruzeiro - Amigo da Onça, Garotas e Melindrosas. DOMÍNIOS DA IMAGEM, v. 11, p. 222, 2017.

12.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2017CAMPOS, D. Q.. Uma outra ninfa moderna: a pin-up como uma ninfa de Aby Warburg e Didi-Huberman. PORTO ARTE (UFRGS), v. 22, p. 71-83, 2017.

13.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2016CAMPOS, D. Q.. As Garotas do Alceu, as Garotas de O Cruzeiro: Da coluna, de suas imagens e de seus textos. Tempos Históricos (EDUNIOESTE), v. 20, p. 300-323, 2016.

14.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2016CAMPOS, D. Q.. Um fazer imagem: a produção gráfica da revista O Cruzeiro. Dialogos (Maringa), v. 20, p. 102, 2016.

15.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2016CAMPOS, D. Q.. Resenha do livro 'L'image partagée: La photographie numérique'. Percursos (Florianópolis. Online), v. 17, p. 176-182, 2016.

16.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2016CAMPOS, D. Q.. A imagem e o anacronismo nas páginas da Garotas do Alceu. Dobra[s], v. 9, p. 52-67, 2016.

17.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2016CAMPOS, D. Q.. As Garotas do velho Rio: As personagens de Alceu Penna e seu pertencimento cultural a cidade do Rio de Janeiro. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, v. 8, p. 232-251, 2016.

18.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2016 CAMPOS, D. Q.. Uma ninfa a perseguir cabeças: imagens de Salomé na coluna Garotas do Alceu. ARS (São Paulo), v. 14, p. 93-113, 2016.

19.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2016CAMPOS, D. Q.. Por uma montagem: a teoria da montagem e uma proposta teórico-metodológica para o design. REVISTA EDUCAÇÃO GRÁFICA, v. 20, p. 100-119, 2016.

20.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2016CAMPOS, D. Q.. Um pensamento montado: Aby Warburg entre uma biblioteca e um Atlas. Fenix: revista de historia e estudos culturais, v. 13, p. 74, 2016.

21.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2015CAMPOS, D. Q.. O Atlas como método para o design: O uso do Atlas e dos conceitos de montagem como ferramenta metodológica para a pesquisa visual. e-Revista LOGO, v. 4, p. 91-104, 2015.

22.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2015CAMPOS, D. Q.. Atlas Mnemosyne ? uma nova proposta para a pesquisa visual. Educação Gráfica (Online), v. 19, p. 50-61, 2015.

23.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2014CAMPOS, D. Q.. A ninfa, uma criatura da sobrevivência. Cadernos de Pesquisa do CDHIS (Online), v. 27, p. 223-228, 2014.

24.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2013CAMPOS, D. Q.. A civilidade em traços e letras. CONTEMPORARTES: REVISTA SEMANAL DE DIFUSÃO CULTURAL, v. 1, p. 200, 2013.

25.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2011CAMPOS, D. Q.. Páginas da moda em revistas: Alceu Penna e a revista O Cruzeiro (1950-1964). Modapalavra E-periódico, v. 8, p. 1-21, 2011.

26.
CAMPOS, D. Q.;QUEIROZ CAMPOS, DANIELA2011CAMPOS, D. Q.. Garotas do Alceu: Uma representação feminina ns revista O Cruzeiro. Revista Ars Histórica, v. 3, p. 1-17, 2011.

Capítulos de livros publicados
1.
CAMPOS, D. Q.. As Garotas do Alceu: A coluna de pin-ups da Revista O Cruzeiro. In: Clarice Maldini Lemos; Mária de Fátima Fontes Piazza. (Org.). Cultura Impressa: das páginas dos periódicos à circularidade da arte gráfica. 1ed.Curitiba: Editora Prisma, 2017, v. , p. 209-258.

2.
CAMPOS, D. Q.. O montar e o desmontar de corpos. O corpo erótico e o corpo fragmentado.. In: Maria Bernardete Ramos Flores; Maria de Fátima Fontes Piazza; Patrícia Peterle. (Org.). Arte e pensamento: operações historiográficas.. 1ed.São Paulo: Rafael Copetti Editor, 2016, v. 1, p. 352-372.

3.
CAMPOS, D. Q.. Heroína do Nachleben. A Ninfa em Aby Warburg e em Georges Didi Huberman.. In: Maria Bernardete Ramos Flores e Patrícia Peterle. (Org.). História e Arte - Herança, Memória, Patrimônio. 1ed.São Paulo: Rafael Copetti, 2014, v. 1, p. 200-215.

4.
CAMPOS, D. Q.. Imagem, Arte e História. In: Maria Bernardete Ramos Flores e Ana Lice Brancher. (Org.). Historiografia 35 anos. Florianópolis: Letras Contemporâneas, 2011, v. 1, p. 175-195.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CAMPOS, D. Q.. O corpo erótico e o corpo fragmentado. In: XV Encontro Estadual de História Anpuh-SC, 2014, Florianopolis. XV Encontro Estadual de História Anpuh-SC. Florianopolis, 2014.

2.
CAMPOS, D. Q.. A Ninfa entre guerra e paz. In: VI Colóquio de História e Arte: Herança, memória, patrimônio, 2013, Florianópolis. VI Colóquio de História e Arte: Herança, memória, patrimônio - Trabalhos em curso. Florianópolis, 2013.

3.
CAMPOS, D. Q.. A imagem de Eva Revisitada pela arte gráfica do século XX. In: Fazendo Gênero 10. Desafios Atuais do Feminismo, 2013, Florianópolis. Fazendo Gênero 10. Desafios Atuais do Feminismo, 2013.

4.
CAMPOS, D. Q.. 'Alguma Garotas da História': imagem e indústra gráfica na coluna Garotas do Alceu. In: Simpósio Internacional: Imagem, Cultura Visual e História da Arte, 2012, Portp Alegre. Simpósio Internacional: Imagem, Cultura Visual e História da Arte, 2012.

5.
CAMPOS, D. Q.. Imagem e materialidade em uma coluna ilustrada. In: IV Colóquio História e Arte - Imágem e memória, 2011, Florianópolis. IV Colóquio História e Arte - Imágem e memória. Florianópolis, 2011. v. 1.

6.
CAMPOS, D. Q.. Arte gráfica e distempo: o anacronismo temporal nas imagens femininas de Alceu Penna. In: XXVI Simpósio Nacional de História - Anpuh 50 anos, 2011, São Paulo. XXVI Simpósio Nacional de História - Anpuh 50 anos. São Paulo, 2011. v. 1.

7.
CAMPOS, D. Q.. Tinta, papel e prensa: a arte gráfica na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. In: Simpósui Nacional de História Cultural. Brasília 50 anos. Ler e ver: paisagens subjetivas e paisagens sociais, 2010, Brasília. Brasília 50 anos. Ler e ver: paisagens subjetivas e paisagens sociais, 2010.

8.
CAMPOS, D. Q.. A ousadia comportada: uma questão de gênero na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 9: Diásporas, Diversidade, Deslocamentos, 2010, Florianópolis. Seminário Internacional Fazendo Gênero 9: Diásporas, Diversidade, Deslocamentos, 2010.

9.
CAMPOS, D. Q.. Garotas e etiqueta?: as normativas de comportamento diluídas em textos e imagens (1950-1964). In: XIIII Encontro Estadual de História, 2010, Chapecó. XIIII Encontro Estadual de História, 2010.

10.
CAMPOS, D. Q.. "A expressão da vida moderna no Brasil": A representação de ser jovem, mulher, urbana e moderna na páginas da coluna Garotas de O Cruzeiro (1950-1964).. In: VII Congresso Internacional de Estudos Ibero-Americanos, 2008, Porto Alegre. VII Congresso Internacional de Estudos Ibero-Americanos. Porto Alegre: PUCRS, 2008.

11.
CAMPOS, D. Q.. A civilidade e a estética feminina na coluna Garotas nos anos dourados. In: X Simpósio Internacional Processo Civilizador, 2007, Campinas. X Simpósio Processo Civilizador. Campinas, 2007. v. 1.

12.
CAMPOS, D. Q.. ?AS LEITURAS DAS GAROTAS?: práticas de leitura das personagens da coluna Garotas da Revista ?O Cruzeiro? durante os anos dourados (1950-1964). In: Congresso de Leitora - COLE, 2007, Campinas. COLE, 2007. v. 1.

13.
CAMPOS, D. Q.. garotas modos e modas: a civilidade e a estética feminina na coluna Garotas nos anos dourados. In: X Simposio Internacional Processo Civilizador, 2007. Processo Civilizador, 2007.

14.
CAMPOS, D. Q.; CECCHIN, Chistiane . A Civilidade em traços e letras: preceitos de civiidade na Coluna Garots, de O Cruzeiro, nos anos dourados (1950-1964). In: 13º Encontro da Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação, 2007, Porto Alegre. Guardar para Mirar.

15.
CECCHIN, Chistiane ; CAMPOS, D. Q. . Saúde do corpo e da alma: higiene e civilidade para a criança normal na obra do Dr. Rinaldo de Lamare. In: 13º Encontro da Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação, 2007, Porto Alegre. Guardar para Mirar, 2007.

16.
CECCHIN, Chistiane ; CAMPOS, D. Q. . Leituras do bem educar: a civilidade infantil em manuais de civilidade e etiqueta. In: 12º Encontro da associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores de História da Educação, 2006, São Leopoldo. Associação Sul-Rio-Grandense de pesquisadores em História da Educação, 2006.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CAMPOS, D. Q.. Tinta, papel e prensa: a arte gráfica na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. In: Simpósui Nacional de História Cultural. Brasília 50 anos. Ler e ver: paisagens subjetivas e paisagens sociais, 2010, Brasília. Brasília 50 anos. Ler e ver: paisagens subjetivas e paisagens sociais, 2010.

2.
CAMPOS, D. Q.. A ousadia comportada: uma questão de gênero na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 9: Diásporas, Diversidade, Deslocamentos, 2010, Florianópolis. Seminário Internacional Fazendo Gênero 9: Diásporas, Diversidade, Deslocamentos, 2010.

3.
CAMPOS, D. Q.. Garotas e etiqueta?: as normativas de comportamento diluídas em textos e imagens (1950-1964). In: XIIII Encontro Estadual de História, 2010, Chapecó. XIIII Encontro Estadual de História, 2010.

4.
CAMPOS, D. Q.. Normas, humor e Pin-ups: código sde conduta para jovens mulheres na coluna Garotas do Alceu (1950-1964). In: Seminário Internacional Fazendo Gênero: Corpo, Violência e Poder, 2008, Florianópolis. Seminário Internacional Fazendo Gênero: Corpo, Violência e Poder. Florianopolis: Editora da UFSC, 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
CAMPOS, D. Q.. 'As Garotas do Alceu como Ninfas Modernas'. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
CAMPOS, D. Q.. Imagens latino-americanas: O fragmento como questão e a montagem como forma de operar. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
CAMPOS, D. Q.. O corpo erótico e o corpo fragmentado. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
CAMPOS, D. Q.. A construção imagética de corpos. O século XX e suas montagens. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
CAMPOS, D. Q.. O corpo erótico e o corpo fragmentado. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
CAMPOS, D. Q.. A Ninfa entre guerra e paz. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

7.
CAMPOS, D. Q.. Heroína do Nachleben. A Ninfa em Aby Warburg e Georges Didi-Huberman. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
CAMPOS, D. Q.. A imagem de Eva Revisitada pela arte gráfica do século XX. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
CAMPOS, D. Q.. 'Garotas que felizmente não conhecemos pessoalmente'. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
CAMPOS, D. Q.. 'Alguma Garotas da História': imagem e indústria gráfica na coluna Garotas do Alceu. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
CAMPOS, D. Q.. 'Entre o tempo e o distempo': imagem e arte gráfica. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
CAMPOS, D. Q.. Arte Gráfica e distempo: o anacronismo temporal nas imagens femininas de Alceu Penna. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
CAMPOS, D. Q.. Imagem e materialidade em uma coluna ilustrada. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
CAMPOS, D. Q.. Tinta, papel e prensa: a arte gráfica na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
CAMPOS, D. Q.. Garotas e etiqueta?: as normativas de comportamento diluídas em textos e imagens (1950-1964). 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
CAMPOS, D. Q.. As Garotas do Alceu: arte gráfica e ilustração na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

17.
CAMPOS, D. Q.. A ousadia comportada: uma questão de gênero na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
CAMPOS, D. Q.. GAROTAS DO ALCEU: a civilidade na coluna Garotas da revista O Cruzeiro (1950-1964). 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
CAMPOS, D. Q.. "A expressão da vida moderna no Brasil": A representação de ser jovem, mulher, urbana e moderna na páginas da coluna Garotas de O Cruzeiro (1950-1964).. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
CAMPOS, D. Q.. Garotas de Papel: Imagens e sua relação com textos na coluna Garotas do alceu da Revista O Cruzeiro (1950-1964).. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
CAMPOS, D. Q.. A civilidade e a estética feminina na coluna garotas nos anos dourados. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
CAMPOS, D. Q.. ?AS LEITURAS DAS GAROTA?:práticas de leitura das personagens da coluna Garotas da revista ?O Cruzeiro? durante os anos dourados (1950-1964). 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
CECCHIN, Chistiane ; CAMPOS, D. Q. . Saúde do corpo e da alma: higiene e civilidade para a criança normal na obra do Dr. Rinaldo de Lamare. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
CAMPOS, D. Q.; CECCHIN, Chistiane . A Civilidade em traços e letras: preceitos de civiidade na Coluna Garots, de O Cruzeiro, nos anos dourados (1950-1964). 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
CAMPOS, D. Q.. SABERES IMPRESSOS. Imagens de Civilidade em textos escolares e não- escolares: composição e circulação ( décadas de 50 a 70 do século XX).. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
CECCHIN, Chistiane ; CAMPOS, D. Q. . Leituras do bem educar: a civiloidade infantil em manuais de civilidade e etiqueta.. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
CAMPOS, D. Q.. Espectros de anos dourados: imagem, arte gráfica e civilidade na coluna Garotas da revista O Cruzeiro (1950-1964) 2010 (Dissertação de Mestrado).

2.
CAMPOS, D. Q.. A Civilidade em traços e letras: preceitos de civiidade na Coluna Garots, de O Cruzeiro, nos anos dourados (1950-1964) 2007 (Trabalho de Conclusão de Curso).

3.
CAMPOS, D. Q.; CECCHIN, Chistiane ; STAKONSK, M. . As construções da imigração na História do Brasil : Percepções e Imaginários (Final século XIX e Início século XX) 2006 (Relatório de Estágio).


Demais tipos de produção técnica
1.
CAMPOS, D. Q.. Imagem e Cultura Visual. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
FLORES, M. B. R.; BONALDO, R.; PALANDRI, R.; TEO, M.; CAMPOS, E. C.; CAMPOS, D. Q.. Participação em banca de ALEXANDRA LIS ALVIM. UM TARDIO SONHO HIPPIE EM PORTO ALEGRE: A CIDADE DE SUPER-8 EM ?DEU PRA TI, ANOS 70? (1981) E ?COISA NA RODA? (1982). 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduacão em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
CAMPOS, D. Q.; FLORES, M. B. R.; SILVA, F. C.; COELHO, M. C.; BONALDO, R.. Participação em banca de Thays Tonin. Os fantasmas da modernidade e as imagens diatópicas em quadrinhos e outras artes. 2015. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Teses de doutorado
1.
CAMPOS, D. Q.; MARTINS, A. P. V.; FISCHER, R. M. B.; SANTOS, L. H. S.; MARCELLO, F. A.. Participação em banca de Gregory da Silva Balthazar. CORPOS QUE ARDEM: ÉTICA E FEMINISMOS NAS ARTES VISUAIS. 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEDU)) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Doutorado
1.
CAMPOS, D. Q.; SANTOS, A. C. G.; SOUSA, R. L.. Participação em banca de Muhamad Subhi Mahmud Hasan Husein. Gestos de levantes na Palestina: a potência política das imagens e a indestrutibilidade do desejo. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Linguagem) - Universidade do Sul de Santa Catarina.

2.
FLORES, M. B. R.; SILVEIRA, A. D.; VEIGA, A. M.; CAMPOS, D. Q.. Participação em banca de Rodolpho Bastos. "Ave-Maria cheia de filmes!" Transtemporalidade do sagrado e do feminino através da presença de Maria no filme "Io sono com te". 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em História da UFSC) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
CAMPOS, D. Q.; ALMEIDA, D. B.; BASTOS, M. H. C.; PARREIRA, M. V.. Participação em banca de Raphael Castanheira Scholl. A feminilidade que se aprende: a educação estética através da moda da revista O Globo (1929-1939). 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Pós-Graduação em Educação) - Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul.

Qualificações de Mestrado
1.
FLORES, M. B. R.; BONALDO, R.; PALANDRI, R.; TEO, M.; CAMPOS, E. C.; CAMPOS, D. Q.. Participação em banca de ALEXANDRA LIS ALVIM. UM TARDIO SONHO HIPPIE EM PORTO ALEGRE: A CONSTRUÇÃO DE UMA CIDADE DE SUPER 8 EM ?DEU PRA TI, ANOS 70? (1981) E ?COISA NA RODA? (1982). 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduacão em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
CAMPOS, D. Q.; DUARTE, A.; GARCIA, C.. Participação em banca de Mauren Vieira Benincá.A história da indumentária feminina no século XX: as relações sociais pela perceptiva da moda em São Paulo no início dos anos 20. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
CAMPOS, D. Q.; CASTRO, T.; CHEREM, R.; NEDEL, L.. Participação em banca de Rogério Satil.As múltiplas identidades da exposição de Joan Miró. A Força da Matéria: um estudo de caso. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Museologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
CORREIA, D. S. M. S.; ALMEIDA, M. C.; CAMPOS, D. Q.. Participação em banca de Rubens Souza.Alteridades Emasculadas. Cenas de caça esportiva na África colonial. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
CAMPOS, D. Q.. A arte da montagem. 2011. Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
CAMPOS, D. Q.. Imagem e Cinema. 2011. Universidade Federal de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
13 Mundo das Mulheres & Fazendo Gênero. O corpo erótico e o corpo fragmentado. 2017. (Congresso).

2.
Fazendo Gênero 10. Desafios Atuais do Feminismo. A imagem de Eva Revisitada pela arte gráfica do século XX. 2013. (Congresso).

3.
IV Colóquio História e Arte - Imagem e Memória.Imagem e materialidade em uma coluna ilustrada. 2011. (Outra).

4.
XXVI Simpósio Nacional de História - Anpuh 50 anos.Arte Gráfica e distempo: o anacronismo temporal nas imagens femininas de Alceu Penna. 2011. (Simpósio).

5.
Fazendo Gênero 9.A ousadia comportada: uma questão de gênero na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. 2010. (Seminário).

6.
III Colóquio História e Arte: Movimentos Artísticos e Correntes intelectuais.As Garotas do Alceu: arte gráfica e ilustração na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. 2010. (Seminário).

7.
V Simpósio Nacional de História Cultural.Tinta, papel e prensa: a arte gráfica na coluna Garotas da revista O Cruzeiro. 2010. (Simpósio).

8.
XIII Encontro Estadual de História.Garotas e etiqueta?: as normativas de comportamento diluídas em textos e imagens (1950-1964). 2010. (Encontro).

9.
II Encontro do Núcleo Gaúcho de História da Mídia - ALCAR RS. 2008. (Encontro).

10.
VII Congresso Internacional de Estudos Ibero-Americanos. "A expressão da vida moderna no Brasil": A representação de ser jovem, mulher, urbana e moderna na páginas da coluna Garotas de O Cruzeiro (1950-1964).. 2008. (Congresso).

11.
XIV Encontro Sul-Riograndense de Pesquisadores em História da Educação.Garotas de Papel: Imagens e sua relação com textos na coluna Garotas do alceu da Revista O Cruzeiro (1950-1964).. 2008. (Encontro).

12.
13º Encontro Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação..Saúde do corpo e da alma: higiene e civilidade para a criança normal na obra do Dr. Rinaldo de Lamare. 2007. (Encontro).

13.
13º Encontro Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação..A Civilidade em traços e letras: preceitos de civiidade na Coluna Garots, de O Cruzeiro, nos anos dourados (1950-1964). 2007. (Encontro).

14.
17º Seminário Iniciação Científica.Saberes Impressos. Imagens de Civilidade em textos escolares e não- escolares: composição e circulação ( décadas de 50 a 70 do século XX).. 2007. (Seminário).

15.
COLE 2007. ?AS LEITURAS DAS GAROTA?:práticas de leitura das personagens da coluna Garotas da revista ?O Cruzeiro? durante os anos dourados (1950-1964). 2007. (Congresso).

16.
X Simposio Internacional Processo Civilizador.Garotas Modos e modas: a civilidade e a estetica feminina na coluna Garotas nos anos dourados. 2007. (Simpósio).

17.
XXIV Simpósio Nacional de História.Civilidade em Revista: A civilidade na coluna Garotas da revista O Cruzeiro nos anos dourados (1950-1960). 2007. (Simpósio).

18.
ASPHE - Encontro da Associação Sul-Rio-Grandense de Pesquisadores em História da Educação.Leituras do bem-educar: a civilidade infantil em manuais de civilidade e etiqueta. 2006. (Encontro).

19.
1º Seminário de Pesquisa da FAED. 2005. (Seminário).

20.
Encontro de Monitoria.Encontro de Monitoria. 2005. (Encontro).

21.
II Congresso Sul-americano de História. II Congresso Sul-americano de História. 2005. (Congresso).

22.
Muitas Faces de uma Guerra: 60 anos de término da Segunda Guerra Mundial e o Processo de Nacionalização no Sul do Brasil. Muitas Faces de uma Guerra: 60 anos de término da Segunda Guerra Mundial e o Processo de Nacionalização no Sul do Brasil. 2005. (Congresso).

23.
Simpósio Nacional de história - História: Guerra e Paz.XXIII Simpósio Nacional de história - História: Guerra e Paz. 2005. (Simpósio).

24.
Seminário Internacional Michel Foucault: Perspectivas.Seminário Internacional Michel Foucault: Perspectivas. 2004. (Seminário).

25.
X Encontro Estadual de História: Trabalho , Cultura e Poder/ 3ª Reunião Nacional do GT de Estudos de Gênero/ II Jornada Nacional de História do Trabalho.X Encontro Estadual de História: Trabalho , Cultura e Poder/ 3ª Reunião Nacional do GT de Estudos de Gênero/ II Jornada Nacional de História do Trabalho. 2004. (Encontro).

26.
XII Congresso da Federação Internacional de Estudos Clássicos. XII Congresso da Federação Internacional de Estudos Clássicos. 2004. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CAMPOS, D. Q.. Coordenação de Simpósio Temático: Representações imaginário e Mídias.. 2017. (Congresso).

2.
CAMPOS, D. Q.. V Colóquio de História e Arte: Utopia, Utopias. 2012. (Congresso).

3.
CAMPOS, D. Q.. IV Colóquio de História e Arte. 2011. (Congresso).

4.
CAMPOS, D. Q.. III Colóquio História e Arte: Movimentos Artísticos e Correntes intelectuais. 2010. (Congresso).



Outras informações relevantes


Pericipação como bolsista voluntaria de pesquisa cnpq/pivic no Projeto Tenha Modos! Educação e Sociabilidade em Manuais de CIvilidade e Etiqueta (1845-4950) contemplado pelo Edital niversal do Cnpq 402767/2004.
Participação como bolsista de pesquisa cnpq/pibic no Projeto Sabres Impressos. Imagens de civilidade em textos escolares não-escolares: composição e circulação (décadas de 50 e 70 do século XX) contemplado pelo Edital Universal do Cnpq 478925/2006-9.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/11/2018 às 21:10:19