Manoela Maria Ferreira Marinho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1190403070917886
  • Última atualização do currículo em 30/11/2018


Graduação em Ciências Biológicas (2006), Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Mestrado e doutorado (2009 e 2014) em Biologia Animal, taxonomia e sistemática de peixes de água doce, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, doutorado desenvolvido no Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo. Doutorado com período sanduíche no The Natural History Museum, Londres, com desenvolvimento e anatomia comparada de peixes de água doce. Pós-doutorado (2017), heterocronia, desenvolvimento e evolução de peixes, Universidade de São Paulo. Atualmente é pesquisadora colaboradora do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, com auxílio pesquisa FAPESP Jovem Pesquisador, desenvolvendo projeto sobre ontogenia e evolução da miniaturização em peixes de água doce. Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em taxonomia, sistemática, ontogenenia e evolução de peixes de água doce Neotropicais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Manoela Maria Ferreira Marinho
Nome em citações bibliográficas
MARINHO, M. M. F.;Marinho, M. M. F.;MARINHO, MANOELA M. F.;MARINHO, MANOELA M.F.

Endereço


Endereço Profissional
Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, Seção de peixes.
Av. Nazaré, 481 - Seção de peixes
Ipiranga
04263-000 - Sao Paulo, SP - Brasil
Telefone: (011) 61658119


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em Biologia Animal.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
com período sanduíche em The Natural History Museum (Orientador: Ralf Britz).
Título: Relações Filogenéticas e Revisão Taxonômica das espécies do gênero Copella Myers, 1956 (Characiformes: Lebiasinidae)., Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Naercio Aquino Menezes.
Coorientador: Francisco Langeani.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
2007 - 2009
Mestrado em Biologia Animal.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: Análise Filogenética e Revisão Taxonômica das espécies de Moenkhausia Eigenmann, 1903 do grupo M. lepidura (Ostariophysi: Characiformes: Characidae),Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Francisco Langeani.
Coorientador: Ricardo Cardoso Benine.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Characidae; Filogenia; taxonomia.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: TAXONOMIA E SISTEMÁTICA.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Morfologia dos Grupos Recentes.
2003 - 2006
Graduação em Ciencias Biologicas.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.


Pós-doutorado


2014
Pós-Doutorado.
Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, MZUSP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: BIOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO.


Formação Complementar


2008 - 2008
I Workshop em Comport. Animal e Sist. Filogenetica. (Carga horária: 40h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2007 - 2007
Laudos: Uma Avaliação Ambiental. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Será que os animais sentem dor?. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Reconstituição de Organismos Fósseis. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Diversidade e comportamento de peixes. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2006 - 2006
Técnicas de coleta, fixação e curadoria de peixes. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2006
Coral IBILCE/ UNESP. (Carga horária: 480h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2005 - 2005
Aspectos da Evolução Humana. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2005 - 2005
Ecologia de Serpentes. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2005 - 2005
DST/AIDS.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
Desenho Biológico. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
O Que é Mesmo Educação Ambiental. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2004 - 2004
Enriquecimento Ambiental. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Introducao Ao Comportamento de Aves Silvestres Bra. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Estudos Diretos e Indiretos de Felinos e Canideos. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Motivados Para Vencer. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2003 - 2003
Estresse e Comportamento Animal. (Carga horária: 8h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Museu de Ciência e Tecnologia da PUC, MCP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Pesquisador convidado, Enquadramento Funcional: Pesquisador convidado


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


California Academy of Science, CAS, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Pesquisador Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante


Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo, MZUSP, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Associada como Jovem Pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Characiformes miniaturas (Teleostei: Ostariophysi): evolução, diversidade e biogeografia

Vínculo institucional

2014 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de pós doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Pós doutorado com projeto intitulado "HETEROCRONIA E MINIATURIZAÇÃO: UM ESTUDO COMPARATIVO DA ONTOGENIA EM CHARACIDAE (TELEOSTEI: CHARACIFORMES)"

Vínculo institucional

2009 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estudante de doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Estagiária e aluna de doutorado, desenvolvido no Museu de Zoologia da USP. Projeto entitulado: "Relações filogenéticas e revisão taxonômica das espécies do gênero Copella Myers, 1956 (Characiformes: Lebiasinidae)", sob orientação do Prof. Dr. Naércio Menezes

Atividades

03/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Seção de peixes, .

Cargo ou função
Presidente da comissão do Ciclo de Palestra do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo.
3/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Seção de peixes, .

10/2018 - 10/2018
Ensino, Programa de Pós-Graduação em Sistemática, Taxonomia Animal e Biodiversidade, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Evolução do sistema musculoesquelético em Actinopterygii
06/2009 - 02/2010
Estágios , Seção de peixes, .

Estágio realizado
Taxonomia de peixes de água doce com Naércio Menezes.

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador de disciplina, Carga horária: 60
Outras informações
Colaboradora na disciplina do Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal do IBILCE/UNESP: - Sistemática e Taxonomia de Peixes de Água Doce da América do Sul, juntamente com Dr. Fernando Carvalho e Dr. Francisco Langeani (docentes responsáveis)

Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluna de Doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Projeto de doutorado entitulado: "Relações filogenéticas e revisão taxonômica das espécies do gênero Copella Myers, 1956 (Characiformes: Lebiasinidae)", com Naércio Menezes, desenvolvido no Museu de Zoologia da USP.

Vínculo institucional

2007 - 2009
Vínculo: Aluna de Mestrado, Enquadramento Funcional: Aluna de Mestrado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Dissertação de mestrado intitulada "Análise filogenética e Revisão Taxonômica das espécies de Moenkhausia Eigenmann, 1903 do grupo M. lepidura (Ostariophysi: Characiformes: Characidae)", com Francisco Langeani

Vínculo institucional

2003 - 2006
Vínculo: Estudante de graduação, Enquadramento Funcional: Estudante de Graduação, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

09/2017 - 09/2017
Ensino, Biologia Animal, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Sistemática e Taxonomia de Peixes de Água Doce da América do Sul
03/2010 - 02/2014
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, .

03/2007 - 04/2009
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, .

2/2008 - 7/2008
Ensino, Ciencias Biologicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Monitoria na disciplina de Vertebrados I, ministrada pelo Prof. Francisco Langeani
03/2006 - 03/2007
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Moradia Estudantil, designada pela Portaria do Diretor, com duração de 01 ano para representantes discentes..
3/2006 - 12/2006
Estágios , Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, .

Estágio realizado
Iniciação científica entitulado: Nova espécie de Moenkhausia Eigenmann, 1903 (Characidae: Characiformes) da drenagem do rio Grande, Alto Paraná, com Prof. Dr. Francisco Langeani, 3 meses com bolsa PAE, PRONEX/UNESP e 8 meses com bolsa FAPESP 2006/00517-0.
8/2005 - 2/2006
Estágios , Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, Departamento de Zoologia e Botanica.

Estágio realizado
Estágio Básico entitulado "Treinamento Básico em Ictiologia Sistemática", sob orientação do Prof. Dr. Francisco Langeani, com bolsa do Programa de Apoio ao Estudante/PAE, da Pró-Reitoria de Extensão Universitária/PROEX-UNESP. Carga horária:120h.
11/2005 - 11/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, .

Cargo ou função
Monitoria no mini-curso "Áreas Verdes: Urbanas e Florestais", do XXXII Colóquio de Incentivo à Pesquisa e XVII Congresso de Iniciação Científica. Carga Horária: 8 horas.
5/2004 - 11/2004
Estágios , Instituto de Biociências Letras e Ciências Exatas de São José do Rio Preto, Departamento de Educação.

Estágio realizado
Estágio Básico entitulado "A construção do conhecimento científico", sob orientação do Prof. Dr. Edilson Moreira de Oliveira. Carga horária: 60 horas.

The Natural History Museum, BMNH, Inglaterra.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Doutorado sanduíche com Dr. Ralf Britz. Projeto entitulado Desenvolvimento da osteologia de Copella Myers: um estudo comparativo em Lebiasinidae, com bolsa BEPE FAPESP: 2012/00063-0

Atividades

05/2012 - 08/2012
Pesquisa e desenvolvimento , The Natural History Museum, .


Universidade Santa Cecília, UNISANTA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2017
Vínculo: sem vínculo empregatício, Enquadramento Funcional: pesquisador colaborador
Outras informações
O grupo de pesquisa tem por objetivo desenvolver estudos que envolvam taxonomia, biologia e ecologia de peixes em diversos aspectos, como parasitologia, alimentação e reprodução, correlacionando suas interações com variáveis ambientais, preferencialmente em riachos costeiros da Mata Atlântica. Por ser de origem acadêmica, visa a formação de alunos de graduação em diferentes níveis como iniciação-cientifica e trabalhos de conclusão de curso, através de parcerias com Instituições de Pesquisa de Pós-Graduação.

Atividades

4/2014 - 12/2017
Pesquisa e desenvolvimento , Unisanta, .


Universidade Federal de Rondônia, UNIR, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Identificação de material da coleção de peixes da UNIR. Atividade vinculado ao projeto do livro "Peixes do rio Madeira"


Academy of Natural Science of Philadelphia, ANSP, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


American Museum of Natural History, AMNH, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Colección de peces dulceacuícolas del Instituto Alexander Von Humboldt, IAVH, Colômbia.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Colleción Ictiológica de la Universidad del Tolima, CZUT-IC, Colômbia.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Museo de Biologia, Universidad Central de Venezuela, MBUCV, Venezuela.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Museo de Ciencias Naturales, Guanare, MCNG, Venezuela.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Museo de Historia Natural La Salle, Caracas, MHNLS, Venezuela.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Museo de Historia Natural, Universidad Nacional de Colombia, ICMNH, Colômbia.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Museo de La Salle, Universidad de La Salle, MLS, Colômbia.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Museu Paraense Emílio Goeldi, MPEG, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Muséum d'Histoire Naturelle de la Ville de Genève, MHNG, Suiça.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Muséum National d´Historie Naturelle France, MNHNF, França.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


National Museum of Natural History, Smithsonian Institution, NMNH, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Natural History Museum Vienna, NHM, Austria.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Universität Hamburg, UH, Alemanha.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Senckenberg Naturhistorische Sammlungen Dresden, SNSD, Alemanha.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Senckenberg-Museum, Frankfurt am Main, SMF, Alemanha.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Zoologisches Museum, Humboldt-Universitat, ZMB, Alemanha.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Pesquisador visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40
Outras informações
Visita à coleção de peixes, vinculado ao projeto Sistemática de Copella


Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2017
Vínculo: não há vínculo empregatício, Enquadramento Funcional: pesquisador colaborador
Outras informações
Projeto "Sistemática das piabas (gêneros Hemigrammus, Hyphessobrycon, Thayeria, Parapristella e Bryconella), com ênfase nas espécies do norte da América do Sul cis-andina". Pesquisador Responsável: Dr. Flávio C T Lima"


Cooperativa Regional de Ensino de Auriflama- Sistema Anglo, CREAURIFLAMA, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Professor substituto, Enquadramento Funcional: Professor substituto
Outras informações
Substituto de aulas de zoologia e biologia celular para ensino médio


EE Alzira Vale Rollemberg, EE A V R, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Estagiária regência/docência, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 12

Atividades

08/2006 - 11/2006
Estágios , SP, .

Estágio realizado
Carga horária total de 180 horas: 60 horas em nível teórico, 90 de regência/docência e 30 de preparo de aula.

EE Voluntários de 32, EE V 32, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Estagiária regência/docência, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 8

Atividades

03/2006 - 06/2006
Estágios .

Estágio realizado
Carga horária total de 120 horas: 60 em nível teórico, 30 em regência/docência, 05 de observação e 25 de preparo de aula..

Instituto de Pesca, IP, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Professor convidado, Enquadramento Funcional: Aula ministrada, Carga horária: 8
Outras informações
Aula ministrada "peixes de água doce Neotropicais: principais grupos e sua distribuição" na disciplina IPP-009 - Ecologia de peixes de água doce" do Programa de Pós-Graduação em Aquicultura e Pesca - Mestrado, do Instituto de Pesca. Carga horária de 8 horas.


Universidade Federal da Bahia, UFBA, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Professora convidada, Enquadramento Funcional: Professora convidada, Carga horária: 68

Atividades

01/2018 - 02/2018
Ensino, Diversidade Animal, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
BIOC68: TÓPICOS ESPECIAIS EM SISTEMÁTICA FILOGENÉTICA: Utilização de dados morfológicos e moleculares em estudos de sistemática


Linhas de pesquisa


1.
Sistemática e taxonomia de peixes de água doce
2.
Sistemática de peixes de água doce
3.
Sistemática, desenvolvimento e evolução de peixes de água doce
4.
Orientação de dois alunos em taxonomia de peixes de água doce
5.
Orientação em taxonomia e sistemática
6.
Desenvolvimento ontogenético e anatomia comparada


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Characiformes miniaturas (Teleostei: Ostariophysi): evolução, diversidade e biogeografia
Descrição: São listadas até o momento 87 espécies de Characiformes miniaturas, aquelas cujo tamanho não ultrapassa 26 mm de comprimento padrão. Espécies miniaturas são comumente associadas à presença de caracteres morfológicos redutivos, como ausências e simplificações ósseas, provavelmente resultantes de processos heterocrônicos envolvidos na evolução da miniaturização. Pedomorfismo pode ser a melhor interpretação para estas modificações, mas esta afirmação só pode ser corroborada por meio de estudos ontogenéticos. De um modo geral, a fauna de peixes miniaturas é subamostrada e pouco conhecida. Em Characiformes, há muitas espécies ainda não descritas e outras com problemas taxonômicos, inclusive envolvendo espécies ameaçadas do estado de São Paulo. Também não há estudos sobre distribuição e habitat destes peixes. A lacuna de conhecimento desta fauna tão diversa e pouco explorada é o motivo da preparação deste projeto, que aborda três componentes que contemplam os diversos aspectos a serem investigados: evolutivo, taxonômico e biogeográfico. O primeiro visa elucidar os processos que culminaram no surgimento de linhagens de pequeno porte de Characiformes, por meio do estudo da anatomia comparada de peixes miniaturas e de séries ontogenéticas de espécies de maior porte relacionadas. O componente taxonômico visa descrever espécies novas e realizar revisões taxonômicas, incluindo análises moleculares e citogenéticas como ferramentas adicionais à morfologia, assim como inventários de campo. No componente biogeográfico, dados de distribuição das espécies miniaturas serão associados às informações histórico-geomorfológicas das áreas onde ocorrem com o objetivo de detectar padrões de distribuição e identificar quais ambientes favoreceram a evolução de linhagens de pequeno porte. Este estudo integrativo é uma proposta pioneira para o entendimento da evolução e diversidade e para a conservação desta fauna de peixes de água doce..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Manoela Maria Ferreira Marinho - Coordenador / Fernando Rogério Carvalho - Integrante / Ralf Britz - Integrante / Priscila Camelier - Integrante / Naércio Aquino Menezes - Integrante / MATTOX, GEORGE M. T. - Integrante / TOLEDO-PIZA, MONICA - Integrante / Fernando Dagosta - Integrante / M B Cioffi - Integrante / Aléssio Datovo - Integrante / Angela Maria Zanata - Integrante / James hanken - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
Diversidade e Evolução de Gymnotiformes (Teleostei, Ostariophysi)

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Naercio Aquino Menezes em 08/06/2018.
Descrição: Por que estudar peixes elétricos neotropicais? O inventário das espécies de Gymnotiformes surgiu da necessidade de completar a lista do conhecimento taxonômico de todas as espécies de Ostariophysi. Por representarem um grupo monofilético, rico em espécies e exclusivamente neotropical, os peixes elétricos serão utilizados como "táxon modelo" para o estudo da diversidade de organismos aquáticos em uma escala continental. Gymnotiformes podem ajudar a esclarecer a evolução de elementos anatômicos complexos em Ostariophysi, bem como a capacidade de geração de eletricidade em animais. Neste projeto serão integrados dados morfológicos, moleculares e de padrões de descarga de órgão elétrico, abordagem multidisciplinar pouco comum em estudos de ictiologia sistemática na América do Sul. Desta forma, serão produzidos estudos de taxonomia, anatomia comparada, filogeografia, filogenia e modelagem de nicho, documentando vários aspectos da diversidade e história evolutiva destes peixes. Além disto, pretende-se estabelecer correlações entre as taxas de diversificação no continente sul americano e africano, através da investigação de um estudo de caso sobre a convergência evolutiva entre um clado de peixes elétricos neotropicais e o seu equivalente ecomorfológico na África (peixes elétricos da ordem Osteoglossiformes). Com base nos componentes taxonômico (inventário de espécies) e filogenético (relacionamentos em vários níveis hierárquicos), associados a métodos filogenéticos comparativos, no projeto serão incluídos estudos de casos em cenários Macroevolutivos (em nível de e acima do nível de espécies) e Microevolutivos (dentro de espécies) para responder as seguintes perguntas: 1. Quantas espécies existem na ordem Gymnotiformes?; 2. Qual o relacionamento entre estas espécies?; 3. Qual o cenário temporal e biogeográfico no qual os Gymnotiformes se diversificaram?; 4. A diversidade assimétrica de espécies em clados irmãos, é resultado de eventos de irradiações adaptativas?; 5. Qual o papel dos eventos geomorfológicos do Micoceno sobre a riqueza atual de espécies de peixes na América do Sul?; 6. Qual o papel das flutuações climáticas do Pleistoceno sobre a diversidade atual de espécies de peixes na América do Sul?; 7. O estase morfológico presente em algumas espécies de peixes elétricos está diretamente relacionado à conservação filogenética de nichos?; 8. Quais os caracteres morfológicos que possuem um sinal filogenético? Resultados preliminaries indicam que a abordagem multidisciplinar integrada aqui proposta possa resultar em um acréscimo de cerca de 50% no número de espécies atualmente conhecidas de Gymnotiformes, além de gerar as hipóteses de relações filogenéticas mais completas já feitas para o grupo. Além da publicação de numerosos artigos científicos, o projeto servirá como base para o treinamento de uma nova geração de ictiólogos, em vários níveis acadêmicos, no MZUSP e NMNH com a possibilidade de utilizar uma metodologia integrada em estudos sobre biodiversidade. Ainda, a execução desta proposta envolverá as comunidades científicas do MZUSP e NMNH, através da realização de diversos Workshops e disciplinas especiais no programa de pós-graduação do MZUSP. Ações educativas serão realizadas através no programa Q?rius do NMNH, e Divisão de Difusão Cultural do MZUSP..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (7) .
Integrantes: Manoela Maria Ferreira Marinho - Integrante / Naércio Aquino Menezes - Coordenador / Jansen Zuanon - Integrante / CAMELIER, PRISCILA - Integrante / Osvaldo Oyakawa - Integrante / Henrique Varella - Integrante / Aléssio Datovo - Integrante / carlos david de santana - Integrante / carole baldwin - Integrante / Mark Sabaj - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
2017 - Atual
INTEGRANDO DADOS MORFOLÓGICOS E MOLECULARES NO ESTUDO TAXONÔMICO E FILOGENÉTICO DO PEIXE MINIATURA PRIOCHARAX WEITZMAN & VARI (TELEOSTEI, CHARACIFORMES, CHARACIDAE)
Descrição: A região Neotropical abriga a ictiofauna de água doce mais diversa do planeta, com muitas formas diminutas. Peixes miniatura são aqueles cujos adultos não ultrapassam 26 mm de comprimento padrão e incluem mais de 210 espécies neotropicais, um terço na família Characidae. Priocharax é um gênero da Amazônia com três dos menores caracídeos conhecidos, caracterizado principalmente pela retenção da nadadeira peitoral larval nos adultos. Foi proposto como proximamente relacionado à subfamília Heterocharacinae, porém as relações entre os gêneros dessa subfamília ainda precisam ser testadas à luz de novas evidências, incluindo abordagem molecular. Amostras de Priocharax em coleções aumentaram consideravelmente, revelando novos registros e variações morfológicas que permitem reconhecer espécies adicionais não descritas. No entanto, devido à fragilidade deste material, exemplares recém-coletados e fixados de forma adequada são necessários para se proceder a um estudo detalhado de sua morfologia uma vez que material antigo, depositado em museus, geralmente perde escamas, colorido e descalcificam-se, dificultando uma abordagem morfológica detalhada. Proponho aqui sete expedições a localidades de reconhecido registro do gênero visando obtenção de material fixado adequadamente para osteologia e morfologia externa, compilação de um banco de tecidos das espécies, além de registros fotográficos dos exemplares vivos e suas localidades. As amostras de tecido serão incorporadas ao material já disponível, permitindo um estudo utilizando código-de-barras de DNA para complementar o estudo taxonômico, e uma abordagem utilizando seis marcadores moleculares para se estudar as relações intra- e intergenéricas de Priocharax..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2017
HETEROCRONIA E MINIATURIZAÇÃO: UM ESTUDO COMPARATIVO DA ONTOGENIA EM CHARACIDAE (TELEOSTEI: CHARACIFORMES)
Descrição: São listados até o momento 213 espécies de peixes miniatura para a região Neotropical, dentre elas, 67 são Characidae. Espécies miniaturas são frequentemente associadas à caracteres morfológicos redutivos, que são comumente encontrados em Characidae, como redução de canais látero-sensoriais da cabeça e corpo e redução no número de escamas. Tais reduções são provavelmente resultados de perdas de estágios terminais de um caráter ou complexo de caracteres (truncamento) na ontogenia, possivelmente por conta dos processos heterocrônicos envolvidos na evolução dos peixes miniatura. Pedomorfismo pode ser a melhor interpretação para a redução no esqueletos em adultos, mas esta afirmação só pode ser corroborada por meio de estudos ontogenéticos. Até o momento não há nenhum estudo neste sentido, visando compreender os processos que levaram à evolução das linhagens de pequeno porte de Characidae. O presente projeto contém uma proposta pioneira de descrever o desenvolvimento osteológico de um caracídeo miniatura, Paracheirodon innesi e de um de médio porte, Moenkhausia pittieri, e comparar com o desenvolvimento de Salminus brasiliensis, espécie de grande porte basal em Characidae. Esta abordagem possibilitará detectar as mudanças significativas no desenvolvimento destes três táxons (heterocronias), e determinar um padrão de desenvolvimento ontogenético até agora inexistente para a família. Será possível responder se há truncamento osteológico no desenvolvimento de Paracheirodon e, se houver, quais complexos ósseos são envolvidos. Este estudo contribuirá para a utilização apropriada de caracteres redutivos nos estudos de relações filogenéticas de Characidae..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2017
Sistemática das piabas (gêneros Hemigrammus, Hyphessobrycon, Thayeria, Parapristella e Bryconella), com ênfase nas espécies do norte da América do Sul cis-andina.
Descrição: Um dos conjuntos de espécies de taxonomia mais intrincada dentre os peixes de água doce sul americanos, são os pequenos tetras ou piabas, pertencentes aos gêneros Hyphessobrycon, Hemigrammus, Thayeria, Parapristella e Bryconella, atualmente considerados como Incertae sedis ou dentro da subfamília Tetragonopterinae (família Characidae). O presente projeto pretende avançar de forma significativa o conhecimento taxonômico/sistemático das espécies desse conjunto de gêneros, que abarca 184 espécies atualmente reconhecidas como válidas. Um considerável número de espécies dentro desse conjunto de gêneros será reavaliada e redescrita, com o objetivo de produzir diagnoses modernas, avaliar a variação geográfica e mapear adequadamente a distribuição de cada espécie estudada. É previsto que muitas espécies novas serão identificadas e descritas no decurso do projeto. Embora esse conjunto de gêneros/espécies muito provavelmente não constitua um grupo monofilético, é aqui argumentado que taxonomia tem uma prioridade lógica sobre reconstrução filogenética e que os esforços conduzidos durante o decurso do presente projeto serão de extrema valia para guiar futuros projetos visando ao estabelecimento de hipóteses filogenéticas sólidas para Characidae Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2017
INVENTÁRIO DA FAUNA DE CHARACIFORMES (TELEOSTEI, OSTARIOPHYSI) DA AMÉRICA DO SUL
Descrição: Descrição: Este projeto vem ao encontro à necessidade de completar o inventário e conhecimento taxonômico de todas as espécies do grupo monofilético Otophysi, que inclui cerca de 7.600 espécies de peixes de água doce entre as quais Characiformes e Siluriformes constituem a grande maioria. Um projeto recente sobre Siluriformes, aprovado e financiado pela National Science Foundation dos Estados Unidos (http://clade.acnatsci.org/allcatfish) foi desenvolvido com sucesso por equipe internacional da qual participaram vários pesquisadores brasileiros. O projeto norte-americano foi tão bem sucedido que a NSF acaba de aprovar o financiamento de um segundo projeto na mesma linha, mas direcionado à ordem Cypriniformes, que inclui peixes do mundo todo, exceto os da América do Sul. Espera-se que os resultados a serem obtidos com o desenvolvimento do projeto sobre Characiformes aqui apresentado possa igualmente contribuir de maneira decisiva para atingir o objetivo maior de ampliar substancialmente o conhecimento sobre a ictiofauna de água doce.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2012
Desenvolvimento da osteologia de Copella Myers: um estudo comparativo em Lebiasinidae
Descrição: Projeto de estágio de pesquisa do exterior. Foi realizada uma análise comparativa das séries ontogenéticas de representantes da família Lebiasinidae (Lebiasina, Pyrrhulina e Nannostomus), e da osteologia das espécies Copella. Este estudo permitiu identificar as características ósseas resultantes de eventos de truncamento ontogeético. Foi proposto e discutido os tipos de miniaturização que ocorre em Copella, Pyrrhulina e Nannostomus..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2014
Relações filogenéticas e revisão taxonômica das espécies do gênero Copella Myers, 1956 (Characiformes: Lebiasinidae)
Descrição: Copella, um gênero da família Lebiasinidae, inclui nove espécies distribuídas pelas bacias dos rios Amazonas, Orenoco e rios das Guianas. Apesar do monofiletismo do gênero ter sido corroborado em estudo prévio, as relações interespecíficas continuam desconhecidas. Copella apresenta diversos problemas taxonômicos, decorrentes principalmente da grande semelhança morfológica entre as espécies, e da distribuição geográfica pouco conhecida. Nenhum estudo abordando estes aspectos foi feito. A presente proposta pretende revisar a taxonomia das espécies do gênero e elucidar as relações de parentesco através de uma análise filogenética, possibilitando a identificação segura das espécies e o entendimento da história evolutiva do grupo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
?ANÁLISE FILOGENÉTICA E REVISÃO TAXONÔMICA DAS ESPÉCIES DE MOENKHAUSIA EIGENMANN, 1903 DO GRUPO M. LEPIDURA (OSTARIOPHYSI: CHARACIFORMES: CHARACIDAE)?
Descrição: O gênero Moenkhausia, incertae sedis em Characidae, inclui 65 espécies nominais, e é provavelmente polifilético, embora possa conter agrupamentos naturais. O grupo Moenkhausia lepidura (sensu Géry, 1992) compreende as espécies que apresentam o lobo superior da nadadeira caudal negro ou escuro: M. gracilima, M. hasemani, M. hysterosticta, M. icae, M. inrai, M. lata, M. lepidura e M. loweae. A análise filogenética realizada contou com 44 táxons terminais e 87 caracteres osteológicos e de morfologia externa, e reconhece o grupo Moenkhausia lepidura como monofilético, sustentado por três sinapomorfias: vertical que passa pela extremidade anterior do sexto infra-orbital alinhada ou anterior ao limite do segundo e terceiro infra-orbitais; mácula na nadadeira caudal restrita ao lobo superior; mácula do lobo superior da nadadeira caudal no terço posterior do lobo, e raios medianos hialinos. As oito espécies já descritas para o grupo M. lepidura são revisadas, e são descritas mais oito novas espécies, distribuídas pelas bacias Amazônica, das Guianas e bacia do alto rio Paraná. Gymnotichtys hildae pertence ao grupo Moenkhausia lepidura e Moenkhausia lepidura ocoae não..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2005 - 2006
A ictiofauna da região do Alto rio Paraná
Descrição: Síntese do conhecimento existente sobre a ictiofauna do Alto Paraná, Estados de Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo, com os seguintes objetivos: a. revisar todo o material proveniente do Alto Paraná depositado nas principais coleções brasileiras; b. coletar em regiões pouco amostradas, regiões com alta diversidade e regiões com divisores de água entre bacias; c. identificar, diagnosticar e ilustrar todos os táxons encontrados; d. mapear a distribuição de todas as espécies; e. descrever todas as espécies e gêneros novos. Alguns produtos esperados incluem: descrição de novos táxons, chaves diversas para identificação dos táxons, guias de identificação regionais e, como produto principal, um livro sobre a ictiofauna do Alto Paraná, envolvendo: a síntese geral de cada um dos táxons supra-genéricos; chaves gerais para identificação; diagnoses dos gêneros e espécies; dados de biologia e ecologia dos gêneros; ilustração e distribuição das espécies e informações sobre geomorfologia, vegetação e ocupação humana da bacia. Além disso, as atividades permitirão também que as coleções envolvidas atinjam níveis semelhantes de consolidação e acessibilidade direta e remota. O ponto inicial do projeto envolverá a elaboração de uma lista ilustrada de todas as espécies válidas do Alto Paraná, com base em material depositado nas coleções de ictiologia da UNESP de São José do Rio Preto (DZSJRP), Museu de Zoologia da USP (MZUSP), Laboratório de Ictiologia de Ribeirão Preto, USP (LIRP) e nos dados do Check list of the freshwater fishes of South and Central America (Reis et al., 2003). Posteriormente, a lista ilustrada será comparada com material de outras coleções (Universidade Estadual de Londrina - MZUEL, Universidade Estadual de Maringá NUP) cujos acervos abrigam farto material do Alto Paraná. Diferenças de identificação e adições serão analisadas e a lista será corrigida..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Manoela Maria Ferreira Marinho - Integrante / Felipe Cesaro Costa - Integrante / Francisco Langeani - Coordenador / Fernando Rogério Carvalho - Integrante / Renato Braz de Araújo - Integrante / Roselene Silva Costa Ferreira - Integrante / Luiz Gustavo Gorgatto da Silveira - Integrante / Diego de Oliveira Tavares - Integrante / Lilian Casatti - Integrante / Daiane Simieli - Integrante / Jane Piton Serra - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: BIOTA NEOTROPICA
2014 - 2015
Periódico: Check List (São Paulo. Online)


Revisor de periódico


2010 - Atual
Periódico: Neotropical Ichthyology (Impresso)
2013 - Atual
Periódico: Zootaxa (Online)
2013 - 2013
Periódico: Environmental Biology of Fishes
2016 - 2016
Periódico: Ichthyological Exploration of Freshwaters
2016 - Atual
Periódico: Biota Neotropica (Online. Edição em Inglês)
2016 - Atual
Periódico: Zoosystematics and Evolution
2014 - Atual
Periódico: Check List (São Paulo. Online)
2016 - Atual
Periódico: Revue Suisse de Zoologie
2018 - Atual
Periódico: PAPÉIS AVULSOS DE ZOOLOGIA (ONLINE)
2018 - Atual
Periódico: COPEIA
2018 - Atual
Periódico: JOURNAL OF FISH BIOLOGY


Revisor de projeto de fomento


2018 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
2016 - 2017
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Taxonomia dos Grupos Recentes.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Morfologia dos Grupos Recentes.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente.
Francês
Lê Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CAMELIER, PRISCILA2018CAMELIER, PRISCILA ; DAGOSTA, FERNANDO C. P. ; MARINHO, M. M. F. . New remarkable sexually dimorphic miniature species of Hyphessobrycon (Characiformes: Characidae) from the upper Rio Tapajós basin. JOURNAL OF FISH BIOLOGY, v. 92, p. 1, 2018.

2.
OLVEIRA, G. D.2018OLVEIRA, G. D. ; Marinho, M. M. F. . Moenkhausia lepidura (Kner, 1858) (Characiformes, Characidae): osteology and relationships. BIOTA NEOTROPICA (ONLINE. EDIÇÃO EM INGLÊS), v. 18, p. e20180546, 2018.

3.
DEPRA, G. C.2018DEPRA, G. C. ; AZEVEDO-SANTOS, V. M. ; VITORINO JUNIOR, O. B. ; DAGOSTA, F. C. P. ; MARINHO, MANOELA M. F. ; BENINE, RICARDO C. . Moenkhausia goya (Characiformes: Characidae): a new species from the upper rio Tocantins basin, Central Brazil. ZOOTAXA, v. 4514, p. 87-96, 2018.

4.
MARINHO, M. M. F.2017 MARINHO, M. M. F.. Comparative development in Moenkhausia pittieri and Paracheirodon innesi (Ostariophysi: Characiformes) with comments on heterochrony and miniaturization in the Characidae. JOURNAL OF FISH BIOLOGY, v. 92, p. 10.1111/jfb.133, 2017.

5.
MORAES, R. L. R.2017MORAES, R. L. R. ; BERTOLLO, L. A. C. ; MARINHO, M. M. F. ; YANO, C. F. ; HATANAKA, T. ; BARBY, F. F. ; TROY, W. P. ; CIOFFI, M. B. . Evolutionary relationships and cytotaxonomy considerations in the genus Pyrrhulina (Characiformes, Lebiasinidae). Zebrafish, v. 00, p. 10.1089/zeb.201-11, 2017.

6.
MARINHO, M. M. F.2017 MARINHO, M. M. F.; MENEZES, N. A. . Taxonomic review of Copella (Characiformes: Lebiasinidae) with an identification key for the species. PLoS One, v. 12, p. e0183069-53, 2017.

7.
MARINHO, MANOELA M. F.2016 MARINHO, MANOELA M. F.; LANGEANI, FRANCISCO .

Reconciling more than 150 years of taxonomic confusion: the true identity of Moenkhausia lepidura, with a key to the species of the M. lepidura group (Characiformes: Characidae)

. Zootaxa (Online), v. 4107, p. 338, 2016.

8.
DAGOSTA, FERNANDO C. P.2016DAGOSTA, FERNANDO C. P. ; MARINHO, MANOELA M. F. ; CAMELIER, PRISCILA ; LIMA, FLÁVIO C. T. . A New Species of Hyphessobrycon (Characiformes: Characidae) from the Upper Rio Juruena Basin, Central Brazil, with a Redescription of H. cyanotaenia. Copeia, v. 104, p. 250-259, 2016.

9.
MARINHO, MANOELA M. F.2016MARINHO, MANOELA M. F.; DAGOSTA, FERNANDO C. P. ; CAMELIER, PRISCILA ; LIMA, FLÁVIO C. T. . Description of a New Species of Moenkhausia (Characiformes, Characidae) from the Upper Rio Tapajós Basin, Brazil. Copeia, v. 104, p. 243-249, 2016.

10.
OHARA, WILLIAM M.2016OHARA, WILLIAM M. ; MARINHO, MANOELA M. F. . A new species of Moenkhausia Eigenmann (Characiformes: Characidae) from the upper rio Machado at Chapada dos Parecis, rio Madeira basin, Brazil. Neotropical Ichthyology (Online), v. 14, p. 150041, 2016.

11.
OLIVEIRA, GUSTAVO D.2016OLIVEIRA, GUSTAVO D. ; MARINHO, MANOELA M. F. . A new species of Moenkhausia Eigenmann, 1903 (Characiformes, Characidae) from the rio Amazonas basin, Brazil. ZOOTAXA (ONLINE), v. 4093, p. 566, 2016.

12.
Marinho, M. M. F.2016Marinho, M. M. F.; DAGOSTA, F. C. P. ; CAMELIER, P. ; OYAKAWA, O. T. . A name for the -blueberry tetra?, an aquarium trade popular species of Hyphessobrycon Durbin (Characiformes, Characidae), with comments on fish species descriptions lacking accurate type locality. Journal of Fish Biology, v. 89, p. 510-521, 2016.

13.
DAGOSTA, FERNANDO C. P.2016DAGOSTA, FERNANDO C. P. ; MARINHO, MANOELA M. F. . A new species of Moenkhausia Eigenmann (Characiformes: Characidae) from the rio Arinos basin, Brazil. Neotropical Ichthyology (Online), v. 14, p. e150052, 2016.

14.
MARINHO, M. M. F.2015MARINHO, M. M. F.; CAMELIER, P. ; BIRINDELLI, J. L. . Redescription of Astyanax guianensis Eigenmann 1909 (Characiformes: Characidae), a poorly known and widespread fish from the Amazon, Orinoco and Guiana Shield drainages. Zootaxa (Auckland. Print), v. 4, p. 568, 2015.

15.
DAGOSTA, F. C. P.2015DAGOSTA, F. C. P. ; MARINHO, M. M. F. ; Benine, R.C. . A new species of Moenkhausia Eigenmann (Characiformes: Characidae) from the upper rio Juruena basin, Central Brazil. Zootaxa (Online), v. 4, p. 417, 2015.

16.
DAGOSTA, F. C. P.2014DAGOSTA, F. C. P. ; MARINHO, M. M. F. ; CAMELIER, P. . A new Hyphessobrycon Durbin (Characiformes: Characidae) from the middle rio São Francisco and upper and middle rio Tocantins basins, Brazil, with comments on its biogeographic history. Neotropical Ichthyology (Impresso), v. 12, p. 365-375, 2014.

17.
MARINHO, M. M. F.2014MARINHO, M. M. F.; DAGOSTA, F. ; BIRINDELLI, J. L. . Hemigrammus ataktos: a new species from the rio Tocantins basin, central Brazil (Characiformes: Characidae). Neotropical Ichthyology (Impresso), v. 12, p. 257-264, 2014.

18.
MATTOX, G. M. T.2013 MATTOX, G. M. T. ; BRITZ, R. ; TOLEDO-PIZA, M. ; MARINHO, M. M. F. . Cyanogaster noctivaga, a remarkable new genus and species of miniature fish from the Rio Negro, Amazon basin (Ostariophysi, Characiformes). Ichthyological Exploration of Freshwater. Ichthyological Exploration of Freshwaters, v. 23, p. 297-318, 2013.

19.
MARINHO, MANOELA M. F.2013MARINHO, MANOELA M. F.; BIRINDELLI, J. L. . Redescription of Astyanax multidens Eigenmann, 1908 (Characiformes: Characidae), a small characid of the Brazilian Amazon. Neotropical Ichthyology (Impresso), v. 11, p. 45, 2013.

20.
NETTO-FERREIRA, A. L.2013NETTO-FERREIRA, A. L. ; MARINHO, M. M. F. . New species of Pyrrhulina (Ostariophysi: Characiformes: Lebiasinidae) from the Brazilian Shield, with comments on a putative monophyletic group of species in the genus. Zootaxa (Auckland. Print), v. 3664, p. 369, 2013.

21.
MARINHO, M. M. F.2013MARINHO, M. M. F.; OHARA, W. M. . Redescription of Astyanax guaporensis Eigenmann, 1911 (Characiformes: Characidae), a small characid from the rio Madeira basin. Zootaxa (Online), v. 4, p. 475-484, 2013.

22.
BRITZ, RALF2013BRITZ, RALF ; MATTOX, GEORGE M. T. ; TOLEDO-PIZA, MONICA ; MARINHO, MANOELA M.F. . Nomenclatural remarks on Cyanogaster Oken 1823 and Cyanogaster Blainville 1825 (Mollusca: Gastropoda: Pleurobranchaeidae). Zootaxa (Auckland. Print), v. 3683, p. 99, 2013.

23.
Marinho, M. M. F.2013Marinho, M. M. F.; BASTOS, D. A. ; MENEZES, N. A. . New species of miniature fish from Marajó Island, Pará, Brazil, with comments on its relationships (Characiformes: Characidae). Neotropical Ichthyology, v. 11, p. 739-746, 2013.

24.
MARTINS, FERNANDA O.2012MARTINS, FERNANDA O. ; MARINHO, MANOELA M. F. ; LANGEANI, FRANCISCO ; SERRA, JANE P. . A New Species of Hypostomus (Siluriformes: Loricariidae) from the Upper Rio Paraguay Basin, Brazil. Copeia, v. 2012, p. 494-500, 2012.

25.
Marinho, M. M. F.2010Marinho, M. M. F.; LANGEANI, F. . A new species of Moenkhausia from the rio Amazonas and rio Orinoco basins (Characiformes: Characidae). Zootaxa (Online), v. 2010, p. 57-68, 2010.

26.
MARINHO, M. M. F.2010MARINHO, M. M. F.. A new species of Moenkhausia Eigenmann (Characiformes: Characidae) from the rio Xingu basin, Brazil. Neotropical Ichthyology, v. 8, p. 655-659, 2010.

27.
Marinho, M. M. F.2010Marinho, M. M. F.; LANGEANI, F. . Moenkhausia celibela: a new species from the Amazon basin, Brazil (Characiformes: Characidae). Journal of Fish Biology, v. 77, p. 879-889, 2010.

28.
MARINHO, M. M. F.;Marinho, M. M. F.;MARINHO, MANOELA M. F.;MARINHO, MANOELA M.F.2009MARINHO, M. M. F.; LIMA, F. C. T. . Astyanax ajuricaba: a new species from the Amazon basin in Brazil (Characiformes: Characidae). Neotropical Ichthyology (Impresso), v. 7, p. 169-174, 2009.

29.
MARINHO, M. M. F.;Marinho, M. M. F.;MARINHO, MANOELA M. F.;MARINHO, MANOELA M.F.2008MARINHO, M. M. F.; CARVALHO, F. R. ; LANGEANI, F. ; TATSUMI, F.L. . A new Hemigrammus Gill from the upper rio Paraná system, Southeastern Brazil (Characiformes: Characidae). Zootaxa (Online), v. 1724, p. 52-60, 2008.

Capítulos de livros publicados
1.
LIMA, F. C. T. ; PIRES, T. H. S. ; OHARA, W. M. ; JEREP, F. C. ; CARVALHO, F. R. ; Marinho, M. M. F. ; ZUANON, J. . Characidae. In: Queiroz, L. J.; Torrente-Vilara, G.; Ohara, W. M.; Pires, T. H. S.; Zuanon, J.; Doria, C. R. C. (Org.). (Org.). Peixes do rio Madeira. 1ed.Itupeva, SP: Dialeto, 2014, v. 1, p. 213-394.

2.
MARINHO, M. M. F.; NETTO-FERREIRA, A. L. . Lebiasinidae. In: Queiroz, L. J.; Torrente-Vilara, G.; Ohara, W. M.; Pires, T. H. S.; Zuanon, J.; Doria, C. R. C. (Org.). (Org.). Peixes do rio Madeira. 1ed.Itupeva, SP: Dialeto, 2014, v. 2, p. 78-89.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Marinho, M. M. F.. Relações filogenéticas e revisão taxonômica das espécies de Copella Myers, 1956 (Characiformes: Lebiasinidae). Informativo Sociedade Brasileira de Zoologia, p. 10 - 10, 01 set. 2014.

2.
MARINHO, M. M. F.; MATTOX, GEORGE M. T. ; BRITZ, R. ; TOLEDO-PIZA, MONICA . Cyanogaster noctivaga Mattox, Britz, Toledo-Piza & Marinho, 2013. Boletim, Sociedade Brasileira de Ictiologia, p. 22, 28 jun. 2013.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MORAES, R. L. R. ; OLIVEIRA, E. A. ; BERTOLLO, L. A. C. ; HATANAKA, T. ; VIANA, P. F. ; Marinho, M. M. F. ; CIOFFI, M. B. . Inter-relações evolutivas no gênero Pyrrhulina (Characiformes, Lebiasinidae): Considerações citotaxonômicas e a origem de um sistema X1X2Y de cromossomos sexuais. In: XVIII Simpósio de Citogenética e Genética de Peixes, 2018, Cascavel, PR. XVIII Simpósio de Citogenética e Genética de Peixes, 2018.

2.
SASSI, F. M. C. ; OLIVEIRA, E. A. ; BERTOLLO, L. A. C. ; HATANAKA, T. ; TURSELLINO, M. N. ; Marinho, M. M. F. ; CIOFFI, M. B. . Investigações cromossômicas das espécies do gênero Lebiasina (Characiformes, Lebiasinidae). In: XVIII Simpósio de Citogenética e Genética de Peixes, 2018, Cascavel, PR. XVIII Simpósio de Citogenética e Genética de Peixes, 2018.

3.
Marinho, M. M. F.; DAGOSTA, F. C. P. ; BIRINDELLI, JOSÉ L. O. . Uma espécie nova de Knodus do alto rio Papagaio, rio Tapajós, bacia Amazônica, Mato Grosso, Brasil. In: XXII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2017, Porto Seguro. XXII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2017.

4.
MARINHO, M. M. F.; DAGOSTA, F. C. P. . Uma espécie nova de pequeno porte de Astyanax (Characiformes: Characidae) das cabeceiras do rio Paraguai na Chapada dos Guimarães. In: XXII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2017, Porto Seguro. XXII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2017.

5.
CAMELIER, P. ; DAGOSTA, F. C. P. ; Marinho, M. M. F. . Descrição de uma nova espécie de Hyphessobrycon Durbin (Characiformes: Characidae) da bacia do alto rio Tapajós com notável dimorfismo sexual no padrão de colorido em vida. In: XXII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2017, Porto Seguro. XXII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2017.

6.
MARINHO, M. M. F.; MENEZES, N. A. . Phylogenetic relationships of Copella and developmental truncation in Lebiasinidae (Ostariophysi: Characiformes). In: II International Symposium on Phylogeny and Classification of Neotropical Fishes, 2017, Londrina, Paraná. II International Symposium on Phylogeny and Classification of Neotropical Fishes, 2017.

7.
MARINHO, M. M. F.. Heterochronies and developmental pattern of the neurocranium of three species of Characidae (Teleostei: Ostariophysi: Characiformes). In: II International Symposium on Phylogeny and Classification of Neotropical Fishes, 2017, Londrina, Paraná. II International Symposium on Phylogeny and Classification of Neotropical Fishes, 2017.

8.
OHARA, W. M. ; MARINHO, M. M. F. . Uma espécie nova de Moenkhausia Eigenmann (Characiformes: Characidae) do alto rio Machado, bacia do rio Madeira, Rondônia, Brasil. In: XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2016, Cuiabá, MT. XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2016.

9.
MARINHO, M. M. F.; DAGOSTA, F. . Redescrição de Hyphessobrycon cachimbensis Travassos e descrição de uma nova espécie de Hyphessobrycon com faixa longitudinal no corpo. In: XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2016, Cuiabá, MT. XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2016.

10.
MARINHO, MANOELA M. F.; OHARA, W. M. ; DAGOSTA, FERNANDO C. P. . Nova espécie de Moenkhausia Eigenmann (Characiformes: Characidae) da bacia do rio Madeira, Brasil, com comentários sobre a variação no desenvolvimento dos tubos ósseos das escamas da linha lateral em Characidae. In: XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2016, Cuiabá, MT. XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2016.

11.
OLIVEIRA, GUSTAVO D. ; Marinho, M. M. F. . Descrição Osteológica de Moenkhausia lepidura Kner, 1858 (Characiformes, Characidae). In: VIII Congresso Brasileiro de Iniciação Científica (COBRIC), 2016, Santos. VIII Congresso Brasileiro de Iniciação Científica (COBRIC), 2016.

12.
CAMELIER, P. ; MARINHO, M. M. F. ; DAGOSTA, F. ; OYAKAWA, O. . INPAICHTHYS KERRI GÉRY & JUNK (CHARACIFORMES: CHARACIDAE): REDESCRIÇÃO, VARIAÇÃO MORFOLÓGICA E BIOGEOGRAFIA. In: XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015, Olinda, PE. Anais do XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015.

13.
MARINHO, MANOELA M. F.; DAGOSTA, F. ; CAMELIER, P. ; LIMA, F. C. T. . NOVA ESPÉCIE DE MOENKHAUSIA (CHARACIFORMES: CHARACIDAE) DA BACIA DO ALTO RIO TAPAJÓS, BRASIL. In: XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015, Olinda, PE. Anais do XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015.

14.
MARINHO, M. M. F.; BRITZ, R. ; MATTOX, GEORGE M. T. . OSTEOLOGICAL DEVELOPMENT OF LEBIASINA CF. BIMACULATA AND DEVELOPMENTAL TRUNCATION IN THE PYRRHULININAE (OSTARIOPHYSI, CHARACIFORMES, LEBIASINIDAE). In: XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015, Olinda, PE. Anais do XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015.

15.
OLVEIRA, G. D. ; Marinho, M. M. F. . NOVA ESPÉCIE DE Moenkhausia EIGENMANN, 1903 (CHARACIDAE, CHARACIFORMES) DA BACIA DO RIO AMAZONAS. In: XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015, Olinda, PE. Anais do XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2015.

16.
MARINHO, M. M. F.; CAMELIER, P. ; BIRINDELLI, J. L. . Redescrição de Astyanax guianensis (Characiformes: Characidae), um characideo pouco conhecido dos rios costeiros da Guiana e amplamente distribuído na bacia amazônica. In: XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2013, Maringá. XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2013.

17.
MARINHO, M. M. F.; MENEZES, N. A. . Revisão taxonômica das espécies de Copella Myers (Characiformes: Lebiasinidae). In: XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2013, Maringá. XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2013.

18.
MARINHO, M. M. F.; NETTO-FERREIRA, A. L. . Nova espécie de Copella (Characiformes: Lebiasinidae) do alto rio Negro, bacia do rio Amazonas, Brasil. In: XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2011, Manaus. XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2011.

19.
NETTO-FERREIRA, A. L. ; MARINHO, M. M. F. . Nova espécie de Pyrrhulina (Teleostei:Characiformes:Lebiasinidae) da bacia do rio Tapajós. In: XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2011, Manaus. XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2011.

20.
Martins, F. O. ; Marinho, M. M. F. ; LANGEANI, F. ; SERRA, J. P. . Uma nova espécie de Hypostomus da bacia do alto rio Paraguai (Siluriformes: Loricariidae). In: XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2011, Manaus. XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2011.

21.
MARINHO, M. M. F.; LANGEANI, F. ; Benine, R.C. . Analise filogenética e Revisão Taxonômica das espécies de Moenkhausia Eigenmann, do grupo M. lepidura (Characiformes: Characidae). In: XVIII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2009. XVIII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2009.

22.
MARINHO, M. M. F.; LIMA, F. C. T. . Astyanax ajuricaba: uma nova espécie da bacia do rio Amazonas, Brasil (Characiformes: Characidae). In: XVIII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2009. XVIII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2009.

23.
MARINHO, M. M. F.; CARVALHO, F. R. ; LANGEANI, F. ; TATSUMI, F.L. . Nova espécie de Hemigrammus Gill do sistema do Alto rio Paraná, sudeste do Brasil. In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba. XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

24.
MARINHO, M. M. F.; LANGEANI, F. . Nova espécie de moenkhausia Eigenmann do médio Tapajós (Ostariophysi: Characiformes: Characidae). In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba. XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

25.
MARINHO, M. M. F.; LANGEANI, F. ; CARVALHO, F. R. . Uma nova espécie de Moenkhausia da bacia do alto rio Paraná (Characidae: Characiformes). In: XVII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2007, Itajaí. XVII Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2007.

Apresentações de Trabalho
1.
MARINHO, MANOELA M.F.; DAGOSTA, F. C. P. . Diversidade e Evolução de Peixes Miniaturas Amazônicos. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
MARINHO, M. M. F.. Os menores peixes do mundo e seus maiores segredos. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
Marinho, M. M. F.. Desenvolvimento e evolução de peixes miniatura de água doce. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
MARINHO, MANOELA M. F.. Estudos filogenéticos em peixes da família Lebiasinidae. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
OLVEIRA, G. D. ; Marinho, M. M. F. . Nova especie de Moenkhausia Eigenmann, 1903 (Characiformes: Characidae) da bacia do rio Amazonas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
MARINHO, M. M. F.. Heterocronia e miniaturização: um estudo comparativo da ontogenia em Characidae. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
MARINHO, M. M. F.; MENEZES, N. A. . Revisão taxonômica das espécies de Copella Myers (Characiformes: Lebiasinidae). 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
Marinho, M. M. F.. Sistemática del género Copella (Characiformes, Lebiasinidae). 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
Marinho, M. M. F.. Análise Filogenética e Revisão Taxonômica das espécies de Moenkhausia do complexo M. lepidura (Characiformes:Characidae). 2007. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
MARINHO, MANOELA M. F.; PAVANELLI, C. ; LANGEANI, FRANCISCO ; POLAZ, C. ; DAGOSTA, FERNANDO C. P. ; VARELLA, H. ; OYAKAWA, O. . Avaliação das espécies de peixes de água doce ameaçadas do estado de São Paulo. 2016.

2.
MARINHO, MANOELA M. F.. VIII Oficina de Avaliação do Estado de Conservação de Actinopterygii Continentais Amazônicos. 2014.

3.
BIRINDELLI, J. L. ; MARINHO, M. M. F. . Lenvantamento da ictiofauna para EIA/RIMA- Loteamento Residencial Sete Lagos, Itatiba, SP. 2009.

4.
BIRINDELLI, J. L. ; MARINHO, M. M. F. . Levantamento da ictiofauna para EIA/RIMA- Mineradora Silmina LTDA, Indaiatuba, SP. 2009.

5.
MARINHO, M. M. F.. Ictiofauna do rio Butiá, PR- Estudo Ambiental Simplificado para implantação da PCH Salto da Barra. 2009.

6.
LANGEANI, F. ; SERRA, J. P. ; MARINHO, M. M. F. . Levantamento da Ictiofauna para o EIA/RIMA da área de influencia da Ferronorte, Alto Araguaia-Rondonópolis, MT. 2009.

7.
SERRA, J. P. ; MARINHO, M. M. F. ; CAMPO, F.F.S. ; Carvalho, P.H. . Levantamento da Ictiofauna da fazenda Jutaituba, Pará. 2008.

8.
TERESA, F. B. ; FERREIRA, R. S. C. ; MARINHO, M. M. F. . Participação no levantamento da Ictiofauna para diagnóstico e prognóstico ambiental referente ao EIA/RIMA,Implantação da Usina Paisagem, Auriflama, SP. 2008.

9.
SERRA, J. P. ; MARINHO, M. M. F. ; Martins, F. O. ; CAMPO, F.F.S. . Levantamento da Ictiofauna para o Plano de Manejo da Estação Ecológica de Santa Bárbara, Águas de Santa Bárbara, SP.. 2008.

10.
ZEINAD, A.K. ; MARINHO, M. M. F. . Estudo Ambiental Simplificado CGH Cachoeira dos Mouras, rio Cubatão para a PCH, Cajuru, São Paulo. 2008.

Trabalhos técnicos
1.
FERREIRA, R. S. C. ; MARINHO, M. M. F. ; Martins, F. O. ; LANGEANI, F. ; Rezende, A.A. ; Ranga, N.T. . Avaliação da qualidade da água, sugestões para a conservação do entorno e a introdução de espécies para pesca na Represa do Automóvel Clube, São José do Rio Preto, SP. 2008.

2.
LANGEANI, F. ; FERREIRA, R. S. C. ; CARVALHO, F. R. ; TERESA, F. B. ; MARINHO, M. M. F. ; Martins, F. O. . Laudo Técnico (Apreensão). 2006.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
MARINHO, M. M. F.. A taxonomia e o Brasil desconhecido. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
Marinho, M. M. F.; BRITZ, R. ; Rapp Py-Daniel, L. . Nova espécie de peixe transparente é descoberta no Rio Negro, no AM. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).


Demais tipos de produção técnica
1.
CARVALHO, F. R. ; MARINHO, M. M. F. . Diversidade de Peixes de água doce Neotropical (Mini curso/CBZ). 2016. .

2.
Marinho, M. M. F.. Peixes: teoria e prática. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

3.
MARINHO, M. M. F.. Noções Básicas de violão. 2005. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
MARINHO, M. M. F.; BENINE, RICARDO C.; SILVA, G. S. C. E.. Participação em banca de Caroline da Silva Oliveira. Redescrição e osteologia de Stichonodon insignis (Steindachner, 1976) (Teleostei: Characiformes, Characidae, Stichonodontinae).. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciencias Biologicas (Zoologia)) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
BENINE, RICARDO C.; MARINHO, MANOELA M. F.; MELO, B.. Participação em banca de BÁRBARA ARAÚJO MARTINS. OSTEOLOGIA DESCRITIVA E DESENVOLVIMENTO DO ESQUELETO AXIAL E APENDICULAR DE GYMNOCORYMBUS TERNETZI (BOULENGER,1895) (CHARACIFORMES: CHARACIDAE). 2016 - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

3.
Marinho, M. M. F.; MENEZES, N. A.; TOLEDO-PIZA, M.. Participação em banca de MARIA DEL CARMEN PARADEDA GONZALEZ. Estudo taxonômico das espécies de Acestrorhynchus do grupo lacustris, e atualização dos dados de distribuição geográfica de todas as espécies do gênero, para os rios brasileiros. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia)) - Universidade de São Paulo.

Teses de doutorado
1.
MARINHO, MANOELA M.F.; de PINA, M.; TAGLIACOLLO, V. A.; CARVALHO, T. P.; OLIVEIRA, C.. Participação em banca de Luz Eneida Ochoa. Análise das relações filogenéticas e padrões de diversificação de Trichomycteridae (Teleostei: Siluriformes) utilizando sequencias de DNA. 2018. Tese (Doutorado em Doutora em Ciências Biológicas - Àrea de Concentração - Genética) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
Marinho, M. M. F.; ZAHER, H.; VERDADE, V. K.; VALDUJO, P.; PRUDENTE, A. L.. Participação em banca de Daniella Pereira Fagundes de França. Revisão taxonômica do Gênero Apostolepis Cope, 1962 (Serpentes, Dipsadidae, Xenodontinae, Elapomorphini). 2018. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Zoologia) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

3.
MARINHO, MANOELA M. F.; MENEZES, N. A.; LIMA, FLÁVIO C. T.; MALABARBA, L. R.; BRITSKI, H.. Participação em banca de Tulio Franco Teixeira. Evolução dos caracteres seuxais secundários em Characidae (Characiformes). 2016 - Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
Marinho, M. M. F.; PADULA, V.. Seminários de Acompanhamento de Projetos do Programa de Pós-Graduação em Diversidade Animal (SAP-PPGDA). 2018. Universidade Federal da Bahia.

2.
Marinho, M. M. F.. Avaliação do plano de Mestrado para o Programa de Pós-Graduação em Zoologia - UFAM. 2018. Universidade Federal do Amazonas.

3.
MARINHO, M. M. F.. Scientific judging committee member at the ?II International Symposium on Phylogeny and Classification of Neotropical Fishes". 2017.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II International Symposium on Phylogeny and Classification of Neotropical Fishes".Heterochronies and developmental pattern of the neurocranium of three species of Characidae (Teleostei: Ostariophysi: Characiformes). 2017. (Simpósio).

2.
XXII Encontro Brasileiro de Ictiologia. Diversidade e Evolução de Peixes Miniaturas Amazônicos. 2017. (Congresso).

3.
XXXI Congresso Brasileiro de Zoologia. Biologia Evolutiva do Desenvolvimento de peixes Neotropicais: estado da arte e perspectivas para o futuro. 2016. (Congresso).

4.
XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia.Apresentação de quatro paineis. 2015. (Encontro).

5.
XX Encontro Brasileiro de Ictiologia. Revisão do gênero Copella e Redescrição de Astyanax guianensis. 2013. (Congresso).

6.
XIX Encontro Brasileiro de Ictiologia. Nova espécie de Copella, Nova espécie de Pyrrhulina e nova espécie de Hypostomus. 2011. (Congresso).

7.
40 Anos do Museu de Zoologia da USP. 2009. (Simpósio).

8.
VII Simpósio de Biologia Animal. 2009. (Simpósio).

9.
XVIII Encontro Brasileiro de Ictiologia.Analise filogenética e Revisão Taxonômica de Moenkhausia lepidura//Astyanax ajuricaba: uma nova espécie da bacia do rio Amazonas. 2009. (Encontro).

10.
VI Simposio de Biologia Animal. 2008. (Simpósio).

11.
XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia. Nova espécie de Hemigrammus Gill do sistema do Alto rio Parana, sudeste do Brasil. 2008. (Congresso).

12.
II Encontro de Pós- Graduação do IBILCE- IIEPGI. 2007. (Encontro).

13.
V Simpósio de Biologia Animal.Análise Filogenética e Revisão Taxonômica das espécies de Moenkhausia do complexo M. lepidura (Characiformes:Characidae). 2007. (Simpósio).

14.
Ciclo de Seminários (PET-Biologia)- "Dieta, Saúde e Estética", 14 a 16 de agosto. 2006. (Seminário).

15.
I Seminário sobre captura e coleta de animais silvestres, defesa do patrimônio genético, coleção científica e biopirataria - 3 de agosto. 2006. (Seminário).

16.
I Simpósio de Comportamento e Bem-Estar Animal - 31 agosto a 2 setembro. 2006. (Simpósio).

17.
IV Simpósio de Biologia Animal. Carga horária: 22 horas. 2006. (Simpósio).

18.
XIII SIPAT- Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho - 7 a 10 de agosto. 2006. (Simpósio).

19.
Ciclo de Seminários (PET-Biologia)- "Projetos e Iniciativas da Sociedade Moderna", 10 a 24 maio. Carga horária: 10 horas. 2005. (Seminário).

20.
III Simpósio de Biologia Animal- 5 a 7 maio. 2005. (Simpósio).

21.
XXI Semana da Biologia- 16 a 20 de maio. 2005. (Congresso).

22.
Ciclo de Seminários (PET- Biologia)- "Biologia Aplicada", 23 a 31 março. 2004. (Seminário).

23.
Simpósio "Sexualidade"- 16 e 17 abril. 2004. (Simpósio).

24.
XX Semana da Biologia- 24 a 28 de maio. 2004. (Congresso).

25.
Ciclo de Seminários (PET-Biologia)- "Personalidades Históricas", 19 a 21 agosto. 2003. (Simpósio).

26.
Ciclo de Seminários (PET-Biologia)- "Profissão Biólogo", 19 a 21 maio. 2003. (Seminário).

27.
XIX Semana da Biologia- 26 a 30 de maio. 2003. (Congresso).

28.
XXX Colóquio de Incentivo à Pesquisa - 25 a 29 de agosto. 2003. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
MARINHO, M. M. F.. XXII Semana da Biologia- 22 a 26 de maio. 2006. (Congresso).

2.
MARINHO, M. M. F.. III Simpósio de Biologia Animal- 5 a 7 maio. 2005. (Congresso).

3.
MARINHO, M. M. F.. XVII Congresso de Iniciação Científica - 8 e 9 novembro. 2005. (Congresso).

4.
MARINHO, M. M. F.. XXXII Colóquio de Incentivo à Pesquisa - "Arte e Ciência -Interconectividade" -7 a 9 de novembro. 2005. (Congresso).

5.
MARINHO, M. M. F.. XXXI Colóqui de Incentivo à Pesquisa - "Limites entre o Mito e a Ciência"- 11 a 13 novembro. 2004. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Gustavo Darlim Oliveira. Osteological description of Moenkhausia lepidura Kner, 1858 (Characiformes, Characidae). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Santa Cecília. Orientador: Manoela Maria Ferreira Marinho.

Iniciação científica
1.
Gustavo Darlim Oliveira. Nova espécie de Moenkhausia Eigenmann, 1903 (Characidae: Characiformes) da bacia do rio Amazonas. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Santa Cecília, UNISANTA. Orientador: Manoela Maria Ferreira Marinho.

Orientações de outra natureza
1.
Nadine Gomes. Estágio básico em ictiologia: triagem de material, identificação das espécies e princípios básicos de curadoria em peixes. 2018. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Manoela Maria Ferreira Marinho.

2.
Roberto Mansani. Estágio básico em ictiologia: triagem de material, identificação das espécies e princípios básicos de curadoria em peixes. 2018. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal do ABC. Orientador: Manoela Maria Ferreira Marinho.

3.
Carolina Baptista. Estágio básico em ictiologia: triagem de material, identificação das espécies e princípios básicos de curadoria em peixes. 2018. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Manoela Maria Ferreira Marinho.

4.
Gustavo Darlim Oliveira. Coleção de tecidos da seção de peixes do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo.. 2014. Orientação de outra natureza - Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo. Orientador: Manoela Maria Ferreira Marinho.

5.
Beatriz Carolina Santana. Coleção de tecidos da seção de peixes do Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo.. 2014. Orientação de outra natureza - Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo. Orientador: Manoela Maria Ferreira Marinho.



Outras informações relevantes


Experiência de coleta e curadoria de peixes, adquirida por meio de diversos trabalhos de campo na Mata Atlântica, Amazônia e Cerrado. Durante anos realizei triagem, identificação e tombamento de material na UNESP, São José do Rio Preto e no MZUSP. 

Membro da Sociedade Brasileira de Ictiologia
Participante do Conselho regional de Biologia, CRBio: 66438/01-D
Cadastro no IBAMA: 3193781

Auxílios financeiros: 
-2010, "Böhlke Travel Award" do Academy of Natural Sciences of Philadelphia, visita à coleção.
-2010, "Short term visitor" do Smithsonian Instititution, Washington, visita à coleção.
-2011, PROAP, participação em congresso. 
-2009, FAPERP (São José do Rio Preto), participação em congresso. 
-2008, FAPERP (São José do Rio Preto), participação em congresso.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 09/12/2018 às 22:45:56