Carmem Jená Machado Caetano

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1651133808442293
  • Última atualização do currículo em 22/01/2019


Carmem Jená Machado Caetano possui Pós-Doutorado em Linguística pela Universidade Federal do Ceará (UFC) é Doutora em Linguística (Linguagem e Sociedade) pela Universidade de Brasília (UnB), Mestre em Linguística (Linguagem e Sociedade) pela UnB, Licenciada em Letras (Língua Portuguesa e Respectivas Literaturas) pela Universidade de Brasília. Professora Adjunta da UnB. Coordenadora do Grupo de Pesquisa e Estudos em Linguagem, Letramento e Análise de Discurso Crítica (GEPLAD/PPGL/UnB/CNPq), Editora-chefe da Revista Discurso em Cena (ReDCen). Conselheira da Comissão de Direitos Humanos da UnB, membro do Núcleo de Estudos de Linguagem e Sociedade (NELIS) do Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares (CEAM) da UnB. É autora do livro Identidade e terminalidade: um estudo linguístico das práticas discursivas em uma ala de doentes terminais pela Editora CRV e organizadora junto com Izabel Magalhães e Décio Bessa do livro Pesquisas em Análise de Discurso Crítica pela Labcom além de diversos artigos em periódicos nacionais e internacionais. Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL/UnB) e suas linhas de pesquisa atualmente estão ligadas aos direitos humanos e diversidades, letramento crítico e estudos em Análise de Discurso Crítica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Carmem Jená Machado Caetano
Nome em citações bibliográficas
CAETANO;Carmem;CAETANO, CARMEM;CAETANO MACHADO, Carmem Jená;CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de Brasília, UNB - Campus Ceilândia.
Universidade de Brasília (Faculdade de Ceilândia)
Ceilândia Sul (Ceilândia)
72220900 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (61) 31078400
URL da Homepage: http://unb.com.br


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2009
Doutorado em Lingüística.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
com período sanduíche em Universidade de Coimbra (Orientador: Clara kleating).
Título: Medicina Paliativa e Análise de Discurso Crítica: Identidade, ideologia epoder, Ano de obtenção: 2009.
Orientador: Maria Izabel Santos Magalhães.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Discurso; ideologia; poder; identidade.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Setores de atividade: Educação.
2002 - 2004
Mestrado em Lingüística.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: A alegoria, uma análise Discursiva em: Sombras de Reis Barbudos,Ano de Obtenção: 2004.
Orientador: Maria Christina Diniz Leal.
Palavras-chave: poder; ideologia; identidade; Discurso.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Setores de atividade: Educação.
2007 - 2007
Aperfeiçoamento em Extensão Análise do discurso.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Análise de discurso e Lingüística Sistêmica Funcional. Ano de finalização: 2007.
Orientador: Profº Carlos Gouveia.
1996 - 2000
Graduação em Letras Licenciatura e Respectivas Literatura.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Um estudo acerca do uso da crase.
Orientador: Raquel Dettoni.
1981 - 1984
Ensino Médio (2º grau).
Escola Estadual de 2º Grau Nossa Senhora do Horto, EENSH, Brasil.


Pós-doutorado


2016 - 2017
Pós-Doutorado.
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes


Formação Complementar


2015 - 2015
Extensão universitária em Produção de textos: como prática de reescritura. (Carga horária: 600h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2014 - 2014
Extensão universitária em Ciclo de estudos sobre métodos de pesquisa qualita. (Carga horária: 20h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Formação EAD para tutores- nível 1. (Carga horária: 60h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Gestão Estratégica de Pessoas e Planos de Carreira. (Carga horária: 20h).
Escola Nacional de Admistração Pública, ENAP, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Análise e Melhoria de Processos. (Carga horária: 40h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2013 - 2013
Análise e Melhoria de Processos. (Carga horária: 40h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2013 - 2013
Gestão Estratégica de Pessoas e Planos de Carreira. (Carga horária: 20h).
Escola Nacional de Administração Pública, ENAP, Brasil.
2013 - 2013
Inclusão na UnB. (Carga horária: 5h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2013 - 2013
Legislação Aplicada à Gestão de Pessoas: Lei 8.112. (Carga horária: 30h).
Escola Nacional de Admistração Pública, ENAP, Brasil.
2012 - 2012
Extensão universitária em Conduzindo um curso on line. (Carga horária: 30h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2011 - 2011
Extensão universitária em Pró-Letramento Formação de Tutores em Alfabetizaçã. (Carga horária: 120h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2011 - 2011
Formação e elaboração de questões dissertativas e. (Carga horária: 4h).
Universidade Católica de Brasília, UCB/DF, Brasil.
2011 - 2011
Gestão Democrática e formação continuada. (Carga horária: 180h).
Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação, EAPE, Brasil.
2010 - 2010
Formação de tutores. (Carga horária: 4h).
Universidade Católica de Brasília, UCB/DF, Brasil.
2010 - 2010
Fóruns no modlle. (Carga horária: 4h).
Universidade Católica de Brasília, UCB/DF, Brasil.
2008 - 2008
Extensão universitária em Encontros de Pesquisa em Análise do Discurso. (Carga horária: 16h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2008 - 2008
Extensão universitária em Estudos avançados. (Carga horária: 4h).
Centro de Estudos Sociais - U. Coimbra, CES/UC, Portugal.
2008 - 2008
Sistêmica Funcional. (Carga horária: 4h).
Universidade de Lisboa, UL, Portugal.
2006 - 2006
Extensão universitária em Análise do Discurso e Gramática SF. (Carga horária: 20h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2006 - 2006
Letramentos em sociedades hipersemiotizadas.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2006 - 2006
A relevância da Lingüística Sistêmico-Funcional.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
2005 - 2005
Extensão universitária em Curso em EaD. (Carga horária: 30h).
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Adjunto 3, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: Professor substituto, Enquadramento Funcional: livre, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

01/2018 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em Linguística - PPGL, .


Universidade Católica de Brasília, UCB/DF, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2012
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Professora MS3 Doutora, Carga horária: 40


Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Pós- doutorando


Faculdade Evangélica de Brasília, FE, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Coordenadora, Enquadramento Funcional: livre, Carga horária: 20


FACULDADE MICHELANGELO, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2005
Vínculo: professora, Enquadramento Funcional: livre, Carga horária: 30


FACULDADE PLANALTO- IESPLAN, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: professora, Enquadramento Funcional: livre, Carga horária: 20


Fundação educacional de Brasília, FEDF, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor nível 2-, Carga horária: 20


Associação Brasileira de Lingüística, ABRALIN, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Membro Efetivo, Enquadramento Funcional: Membro Efetivo


Universidade Aberta do Brasil/UnB, UAB/UNB, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: UAB/UNB, Carga horária: 20



Linhas de pesquisa


1.
Discursos, Representações Sociais e Textos


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
QUESTÕES DE GÊNERO E CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES NO DISCURSO
Descrição: Neste projeto de pesquisa pretendo estudar os efeitos dos textos midiáticos materializados por meio de propagandas e anúncios de produtos para a compreensão das implicações éticas da cultura do consumo e da mídia na constituição das identidades com vistas a emancipação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Camila Moreira Ramos - Integrante / Welligton Pedro da Silva - Integrante / Roberto Borges de Lima - Integrante / Leonardo Dalla Rosa - Integrante / Ana Claudia Siqueira de C Moreira - Integrante.

Número de produções C, T & A: 4 / Número de orientações: 8
2017 - Atual
A EXCLUSÃO E A ESCOLA: O APARTHEID EDUCACIONAL E O DISCURSO DE OCULTAÇÃO 
Descrição: O Projeto Pobreza e Educação: neoliberalismo,ética e escola pública, direciona-se à investigação dos letramentos no ensino de língua materna nas escolas públicas do Brasil e de países da América Latina. Como educadores que somos não é possível fecharmos os olhos diante da questão da linguagem como ?caminho de invenção da cidadania? (FREIRE, 1992, p.41). Se o homem se constitui via linguagem, não há dúvidas de que a escola é, também, responsável por essa constituição. Por outro lado, se a escrita é uma das principais chaves para a aquisição do conhecimento, ensinar a ler e a escrever de modo a atender os usos sociais que o mundo letrado requer significa promover a inserção social. Então, quando a escola promove o letramento, ela está, na verdade, promovendo a inclusão social e dando ao aluno condição para o pleno exercício da sua cidadania. O letramento se torna, nesse contexto, uma ?questão de vida? (BOZZA, 2005,p.249). Desta forma é preciso investigar mais sobre a maneira como a escola trata a pobreza que constitui uma avaliação importante do êxito de um sistema educacional. Jovens vindos de famílias pobres são, em geral, os que têm menos êxito, se avaliados por meio dos procedimentos tradicionais de medida. Eles são os que têm menos poder na escola, são os menos capazes de fazer valer suas reivindicações ou de insistir para que suas necessidades sejam satisfeitas, mas são, por outro lado, os que mais dependem da escola para obter a educação. O fato de os sistemas educacionais na modernidade tardia causarem, efetiva e persistente, o fracasso dos jovens estudantes pobres, faz com que um sentimento de indignação percorra muitos dos estudos sobre as questões de desvantagem na área da escrita e da leitura. Lembremos que a administração Temer e as administrações de alguns vizinhos do Brasil, já em seu primeiro ano, vem assinalando um agravamento em relação à política educacional que se encontra já inserida em um contexto de ceticismo e de um horizonte estreito o que faz com que o tema de estudo seja considerado atual e relevante haja vista a quantidade de manifestações populares qua acontecem no país. Pesquisas em áreas sociais já apontaram que as pobrezas não são todas iguais. Harrington (2002) já destacava os idosos, as minorias, os trabalhadores rurais e os subempregados industriais como constituindo diferentes ?subcultura da pobreza?(2002; p.29). A distinção feita por Harrington é enfatizada em estudos mais recentes e sistemáticos ( Devine e Wright, 2014). Também na área da linguagem, já há a preocupação com os efeitos nefastos da política neoliberal para a educação. A intenção neste projeto de pesquisa é descrever por meio do aporte teórico e analítico da Análise de Discurso Crítica (Fairclough, 2001, 2003, 2010) bem como pelas formas de representação de atores sociais sugeridas por van Leeuwen (1997, 2009) e ainda com o respaldo das bases sistêmico-funcionais da linguagem propostas por Halliday (1994) e ampliadas em Halliday e Matthiessen (2004, 2010), como algumas marcas linguísticas caracterizam o discurso político-educativo neoliberal enquanto estratégia política de reforma como é o caso por exemplo da PEC 55/16 (anteriormente chamada de 241/16) que põe em evidência um tema que tem se mostrado central nos debates atuais sobre educação e participação social. Partir-se-á de indagações tais como: de que maneira e com que intensidade as pessoas dos diferentes segmentos sociais, em função das habilidades de leitura e escrita que desenvolvem em práticas sociais, participam e usufruem da produção material e cultural da sociedade em que vivem? Essa primeira pergunta se atualiza concretamente em outras: como essa participação se manifesta nas oportunidades objetivas de emprego e de renda? Como se processam e se transmitem os valores e concepções de mundo, de vida e de sociedade? O que se evidencia na formulação dessas perguntas e ju.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Thais Junqueira Lobo - Integrante / Liliane de Sousa Santos - Integrante / Douglas Ferreira da Silva - Integrante / Leonardo José Ferreira dos Santos - Integrante.
Número de orientações: 3
2017 - Atual
AS VÁRIAS FACETAS DA EXCLUSÃO SOCIAL:  A POBREZA E A SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL
Descrição: A Comissão Mundial sobre as Dimensões Sociais da Globalização, instituída pela Organização Internacional do Trabalho insiste em que o processo de globalização atual está produzindo resultados desiguais entre os países e no interior dos mesmos. Está criando riquezas, mas são demasiados os países e as pessoas que não participam dos benefícios [...]. Muitos deles vivem no limbo da economia informal, sem direitos reconhecidos e em países pobres, que subsistem de forma precária e a margem da economia global. Mesmo nos países com bons resultados econômicos muitos trabalhadores e comunidades têm sido prejudicados pelo processo de globalização. A Comissão alerta que "tais desigualdades globais são inaceitáveis do ponto de vista moral e insustentáveis do ponto de vista político". E insiste na "falta de equidade nas regras globais em matéria de comércio e finanças e nas repercussões desiguais que tem sobre os países ricos e pobres", assim como na "incapacidade das políticas internacionais atuais para dar resposta aos desafios impostos pela globalização?. A desigualdade social também atinge a população brasileira não só de um ponto de vista econômico, e isso tem se refletido nas práticas discursivas, desta forma, a questão da saúde passa a ser também a questão da linguagem. As populações negras, indígenas, mulheres e LGBTs podem se deparar com um tratamento menos preparado e até mesmo preconceituoso ao chegar no sistema de saúde ? tanto público, quanto privado. Desta forma, acredito que é preciso analisar as relações entre globalização, pobreza e saúde. Conceituar e apresentar as principais características da globalização contemporânea bem como conceituar e apresentar as características da pobreza nos dias de hoje, nos planos mundial e regional. Já se sabe que há fortes evidências sobre as relações entre globalização e pobreza e suas influências sobre o campo da saúde. Então analisar as representações dos atores sociais envolvidos nas práticas discursivas de setores da saúde pode ser uma forma de contribuir para a elucidação desses problemas. Diversos trabalhos evidenciam que a relação entre saúde e pobreza é possivelmente bi-causal, uma vez que um baixo nível de renda causa saúde precária e, essa, por sua vez, tende a causar um baixo nível de renda, criando um círculo vicioso conhecido como a chamada armadilha saúde-pobreza. Assim, o objetivo desse projeto é vincular trabalhos que envolvam pesquisas com a finalidade de analisar a existência de causalidade entre indicadores de pobreza e saúde para os estados do Brasil, no período de 2017 e 2020. onde se pretende discutir com base nos resultados encontrados a evidente necessidade de que as políticas públicas com intuito de reduzir a pobreza e melhorar a saúde da população devem ser implementadas de maneira simultânea. Palavras-chave: Globalização, Pobreza, Saúde.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Kleverson Gomes de Miranda - Integrante / Yulle da Silva Bernardo dos Santos - Integrante / Arthur Drumond da Cunha - Integrante / Levi Galeno dos Santos - Integrante / Vanessa Pereira dos Santos - Integrante / Luciara de Oliveira pereira - Integrante / Cinthia Ribeiro Carvalho - Integrante / Julliana Flavia Ferreira dos Santos - Integrante / Ana Luisa de Freitas Nascimento - Integrante.
Número de orientações: 3
2016 - 2017
"Múltiplos Letramentos, Identidade e Interdisciplinaridade no Atendimento Educacional à Pessoa Deficiente
Descrição: "Múltiplos Letramentos, Identidade e Interdisciplinaridade no Atendimento Educacional à Pessoa Deficiente? A interdisciplinaridade constitui característica marcante da pesquisa acadêmica na Linguística Aplicada, que se preocupa com as realidades sociais cada vez mais complexas. Os modelos vigentes para a inserção de crianças e jovens com deficiência no sistema educacional brasileiro oscila entre as dicotomias: integração/inclusão, normalidade/desvio, inclusão/exclusão, saúde/doença. Esses modelos repercutem nas representações sociais da deficiência, dos/as professores/as e de todos os atores atuantes nas instituições que acolhem pessoas deficientes. Um projeto de pesquisa multidisciplinar, que tenha como foco de interesse estudos acerca do Atendimento Educacional Especializado (doravante, AEE) à pessoa deficiente, há de preocupar-se em compreender problemas já apontados por pesquisadores como Sato (2008), Batista Junior (2008), e Magalhães (2009), que vão do despreparo de docentes para relacionarem-se com deficientes à falta de recursos e, até mesmo, à ortodoxia de disciplinas acadêmicas. Isso por si só, já bastaria para nos proporcionar convicção suficiente de que é preciso avançar nas propostas que favoreçam a união de esforços de diversas áreas do conhecimento para encarar estes desafios. Dessa forma, estudos interdisciplinares estariam contribuindo para que atores sociais envolvidos nas práticas sociais discursivamente marcadas nas instituições com Ensino Especial possam mobilizar e atualizar conhecimentos sobre o papel social da linguagem, sobre o conhecimento conceitual, bem como o conhecimento de senso comum (o saber fazer). Nesse sentido, a articulação teórica da Teoria das Representações Sociais, da Teoria Social do Letramento e da Análise de Discurso Crítica pode ser encarada como uma ampliação de esforços para a reflexão sobre as identidades em AEE.O atendimento educacional à pessoa deficiente demanda estudos no contexto de múltiplas áreas científicas nos anos recentes em nível internacional. Apenas para citar algumas: Linguística, Educação, Sociologia, Psicologia, cada uma comportando campos diversos que concorrem para enriquecer o conhecimento dos processos educacionais no Ensino Especial. Esse esforço multidisciplinar tem focalizado questões abrangentes, tais como a reprodução e/ou modificação de representações sociais, àquelas localizadas no contexto educacional, como a interação entre professores/professoras e alunos/alunas.Entre esses estudos, venho me dedicando especificamente à Teoria das Representações Sociais, em contexto de estratos sociais marginalizados (Caetano, 2009), e à Teoria da Consciência Linguística Crítica (Caetano 2004), comparando os usos de linguagem em interações discursivas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (1) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Vilma Sabino Kamaiur?a - Integrante.
2016 - Atual
LETRAMENTOS E FORMAÇÃO DOCENTE EM LÍNGUA MATERNA
Descrição: No contexto atual brasileiro, graças às orientações dos PCN, as práticas de projetos de letramento tem sido recomendadas e o termo já se integrou ao discurso dos professores em geral, embora ainda ocasione inúmeras dúvidas. Com vistas, assim, a atender a necessidade e o interesse dos professores em compreender essa prática e a ela recorrer, de modo eficaz, no domínio pedagógico, este projeto de pesquisa tem como objetivo discutir a noção de projetos e evidenciar o modo como essa prática de letramento pode redimensionar o ensino da língua materna. Resulta de minha pesquisa de pós-doutoramento e, também, da frutífera convivência com professores/as da rede pública do Distrito Federa. Aqui o interesse é investigar na perspectiva do letramento, identidades docentes com vistas a melhoria do ensino de língua em nossas escolas. A preocupação em trabalhar leitura e escrita como uma prática sociocultural, situada, voltada, particularmente, para agir no mundo por meio de um diálogo com autores que analisam a temática letramento, formação de professores, bem como das categorias: saberes, habilidades, competências, gêneros textuais/discursivos, discurso, polifonia. Este estudo tem como mais objetivo mais específico investigar, na perspectiva de professores de língua materna, como se constitui o letramento de futuros professores na formação inicial. Apresentar, ainda, uma análise acerca da formação inicial de professores a partir dos pressupostos da teoria da Análise de Discurso Crítica, fundamentando-se em autores, como Fairclough (2003), Chouliaraki e Fairclough (1999), Giroux (1997), Freire (1999), dentre outros. Para Freire (1999), a formação de professores requer a articulação de diferentes saberes que envolvem as diferentes dimensões da prática educativa, entendida como prática político-social. No que se refere a essa temática, McLaren (1997, p. 202), indica que o conhecimento "[...] nunca é neutro ou objetivo, mas é ordenado e estruturado de maneiras particulares; suas ênfases e exclusões partilham uma lógica silenciosa [...]?. Aqui pretendemos apresentar, também, reflexões sobre o letramento de professores, tendo como referência central os estudos de Street (1984). Para esse autor, o letramento não é uma técnica desenvolvida por repetições esvaziadas de sentido social crítico, reconhecendo que o sujeito participa efetivamente de práticas sociais de utilização da leitura e da escrita. De modo específico, abordaremos o que pensam os professores formadores sobre letramento na formação inicial; as situações de letramento propostas aos futuros professores na formação inicial; como os formadores analisam as práticas de leitura e de escrita propostas na formação de professores e o que os formadores vislumbram para redimensionar o letramento na formação inicial. Apoiamo-nos na tese de que a formação inicial possibilita aos professores a vivência de múltiplos letramentos, na perspectiva de formá-los como agentes letradores. Como orientação metodológica, para o desenvolvimento da investigação, temos como suporte o método etnográfico-discursivo, a partir da pesquisa narrativa e da narrativa biográfica que acreditamos pode permitir que se dê forma à experiência vivida, de modo a interpretá-la e dar-lhe coerência e sentido, possibilitando ao narrador situar-se como sujeito de sua própria história, bem como possibilita a reconstituição de processos históricos e socioculturais vivenciadas nos diferentes contextos da formação e do exercício da profissão docente..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Camila Moreira Ramos - Integrante / gabriel valdez foscaches - Integrante / Leonardo José Ferreira dos Santos - Integrante / Vilma jose sabino kamaiura - Integrante.
Número de orientações: 1
2013 - 2017
Discurso, poder e identidade na área de saúde: uma investigação sobre práticas discursivas
Descrição: Esta pesquisa tem como objeto a investigação do discurso de profissionais da área de saúde na sua relação com pacientes em sua prática social de cuidados. A doença é um fato cultural e não apenas biológico, portanto, seu estudo pode ser compreendido como uma reflexão sobre práticas, que estão encaixadas em um contexto social mais amplo. as práticas discursivas de saúde não podem , então, ser consideradas em um vácuo social..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Bruna Guedes Lopes Costa - Integrante / Déborah Loren Seabra de Matos - Integrante / Karissa Yasmim Araújo Rosa - Integrante / Késia Rodolfo de Queiroz - Integrante / Pamela Souza Peres - Integrante.
2010 - 2016
Múltiplos Letramentos, Identidade e Interdisciplinaridade no Atendimento Educacional à Pessoa Deficiente
Descrição: O projeto tem como objetivo compreender como as mudanças na política educacional afetaram as representações identitárias de atores sociais envolvidos com o Ensino Especial e ao mesmo tempo identificar as representações identitárias de profissionais da área de Educação Especial em discursos prevalecentes nas práticas de letramento (escrita e leitura) em instituições com Atendimento Educacional Especializado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Integrante / Maria Izabel Magalhães - Coordenador.
2010 - 2012
Pesquisas interdisciplinares como forma de superação da fragmentação do conhecimento
Descrição: Este projeto tem como objetivo proporcionar uma reflexão acerca da interdisciplinaridade. Nele se tem como proposta discutir que um projeto interdisciplinar não é ensinado, mas sim vivenciado; nele se exige a responsabilidade individual e ao mesmo tempo um envolvimento com o projeto propriamente dito, com as pessoas e com as instituições que fazem parte desse projeto. É essa prática do diálogo com outras áreas do conhecimento que nos leva às relações e as conexões de idéias, fazendo-nos perceber, sentir e pensar de forma interdisciplinar. Pensar a interdisciplinaridade enquanto processo de integração recíproca entre vários campos de conhecimento ?capaz de romper as estruturas de cada uma delas para alcançar uma visão unitária e comum do saber em parceria?, conforme afirma Palmade (1979), é sem dúvida, uma tarefa que demanda, de nossa parte, um esforço de rompimento de uma série de obstáculos ligados a uma racionalidade extremamente positivista da sociedade atual. Minha justificativa para este projeto esta ancorada em minha preocupação com as relações que envolvem as práticas sociais da Educação Especial que tem sido alvo de questionamentos por parte de muitos/as pesquisadores/as. A precarização social das instituições e a desmobilização social são freqüentes em nosso país e são, por conseguinte, preocupações que têm motivado cientistas das mais diversas áreas. Portanto, estudos interdisciplinares ultrapassam as fronteiras das ciências positivistas e passam a inspirar trabalhos no âmbito da Ciência Social Crítica (CSC), perspectiva cientifica que visa intervir ativamente na mudança social, assumindo uma posição crítica, sem as amarras da ?neutralidade científica?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador.
2006 - 2009
Estudo de identidade em contextos hospitalares
Descrição: O objetivo deste projeto é investigar a (re) construção de identidades de pacientes considerados terminais em hospitais públicos. Pretendo por um lado, coletar textos e artefatos para a composição de um corpus. Por outro lado ambiciono realizar entrevistas com pacientes e equipe médica. As transcrições desses dados, de natureza etnográfica, comporão outros dois corpora. Todos os dados serão analisados com base nos pressupostos da Análise de Discurso Crítica. Trata-se de um trabalho com desenvolvimento de pesquisa aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa com Seres Humanos da Secretaria de Saúde do Distrito Federal com.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador.

Número de produções C, T & A: 1


Projetos de extensão


2019 - Atual
Saúde, doença e humanização na diversidade: ações de direitos humanos
Descrição: O projeto de Extensão de Ação Contínua- Saúde, doença e humanização na diversidade: ações de direitos humanos - integra ações distintas com intervenção sobre a atenção à saúde sob diversos aspectos de estudos de áreas de conhecimento tais como : os estudos culturais, a linguagem, a saúde coletiva, a diversidade e os direitos humanos de acordo com a expertise de cada grupo e projeto especifico, contribuindo para a multi e interdisciplinaridade..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (14) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Camila Moreira Ramos - Integrante / Welligton Pedro da Silva - Integrante / Leonardo José Ferreira dos Santos - Integrante / Andreza Marques Moraes - Integrante / Thais Lobo Junqueira - Integrante / Yulle da Silva Bernardo dos Santos - Integrante / Maria Beatriz Barbosa da Silva - Integrante / Rodrigo Sena de Oliveira - Integrante / Julia Salvador Argenta - Integrante / Andressa Bruna Rodrigues Santos - Integrante / Yasmim Medrado Silva - Integrante / Alexandre Vieira de Souza - Integrante / Alzira Sampaio Porto - Integrante / Josianne Katiúscia Monteiro Marques de Araújo - Integrante / Mayssara Reany de Jesus Oliveira - Integrante / Arthur Drumond da Cunha - Integrante / Guilherme Tácio Marçal Oliveira - Integrante / Karina Helena França dos Anjos de Lemos - Integrante / Levi Galeno dos Santos - Integrante.
2015 - 2017
Produção de textos: como a prática da reescritura pode favorecer a aprendizagem de nossos alunos
Descrição: O Programa visa promover o melhor desempenho na escrita de textos por meio de oficinas de Produção textual. O desenvolvimento de atividades como essa tem por objetivo suprir a carência no aprendizado de escrita e interpretação, incentivando o gosto pelo estudo e pela leitura e a busca pela capacitação profissional. Palavra chave Produção textual, leitura, retextualização.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Integrante / CAETANO; Carmem - Coordenador / Ormezinda Ribeiro - Integrante.

Número de produções C, T & A: 3


Outros Projetos


2017 - 2018
As representações sociais dos profissionais de saúde mental acerca do modelo de atenção e possibilidades de inclusão social
Descrição: A partir dos anos 80, a atenção à saúde mental, no Brasil, passou por grandes e importantes mudanças que levaram em conta contextos históricos, gerais e individuais, sociais e políticos da saúde no país e no mundo. Unidos, profissionais da área, articulando e discutindo por todo o país, propuseram a reforma manicomial com o lema: ?Por uma sociedade sem manicômios? (adotado no II Congresso Nacional de Trabalhadores de Saúde Mental em dezembro de 1987), abrindo assim, discussões e uma nova forma de pensar o paciente e suas intervenções no que se refere à loucura e ao sofrimento psíquico. Dentre as mudanças, destaca-se a criação do CAPS (Centro de Atenção Psicossocial). Assim, ?torna-se essencial refletir sobre os chamados ?novos serviços?, considerando que esses fazem parte de um processo importante na construção de uma nova praxis da área. ? (AMARANTE, 2001). O CAPS sendo um serviço com foco na reabilitação psicossocial, marca um avanço nas mudanças e construção de um novo modelo de atenção e atendimento não mais focado apenas na intervenção na doença, características essas dos hospitais psiquiátricos, mas ampliando a visão do serviço ao paciente e seu contexto histórico. O que pode ser um indicativo de preocupação com o inclusão dessas pessoas Exclusão social é, em essência um problema de teor político, estando diretamente vinculada ao aspecto econômico, devido a precarização do emprego, assim como a desagregação familiar e social. No caso de pessoas portadoras de transtornos mentais severos e persistentes, a exclusão social pela via do trabalho é ainda mais delicada, em decorrência sobretudo dos estigmas atribuídos à doença, acrescido ao fato do desemprego apresentar-se como um problema até mesmo para pessoas em condições ?normais? de produtividade e competitividade. No regime capitalista, em um mundo globalizado, a inclusão social deve ocorrer pela vinculação ao mercado de trabalho, apresentando-se mais estrutural e garantida do que pela via da assistência. A ambivalência intrínseca ao conceito de exclusão abre a possibilidade de enaltecer, ainda mais, os vícios enraizados nos processos analíticos que orientam as análises da desigualdade social. Grande parte dessas enaltecem apenas uma de suas características em detrimento das demais, como as análises centradas na vida econômica, que abordam a exclusão como sinônimo de pobreza, e as centradas no social, que privilegiam o conceito de discriminação, minimizando o escopo analítico fundamental da exclusão, que é o da injustiça social. Analisar essa ambiguidade da exclusão é desconstruir os desafios da coesão social sob a lógica da exclusão na versão social, subjetiva, física e mental. Desta forma, acreditamos necessário uma análise, em níveis regional e nacional, sobre a eficiência do serviço e de suas propostas de acolhimento e reinserção à sociedade, levando em consideração todos os atores e estruturas presentes na atenção à saúde mental, principalmente em âmbito público, elencando os desafios e dificuldades da inclusão social de pacientes desses serviços. Por tanto, o objetivo do trabalho é evidenciar o impacto, na inserção social, do sistema de saúde de usuários dos serviços ligados à saúde mental. Esperamos, assim, oferecer subsídios teóricos para constatar a eficiência ou não do serviço, bem como oferecer reflexões que visem orientar a práxis e as políticas públicas de enfrentamento dos efeitos da exclusão social.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Kleverson Gomes de Miranda - Integrante.
Financiador(es): Fundo de Amparo à Pesquisa do Distrito Federal - Bolsa.
2017 - 2018
ANÁLISE DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NA SAÚDE DA MULHER. Projeto de Iniciação Científica PIBIC
Descrição: A violência doméstica pode ser caracterizada de várias formas, podendo ser marcas visíveis no corpo, caracterizando a violência física, ou por formas não tão visíveis, porém não menos importantes, como a violência psicológica, que traz danos significativos à estrutura emocional da mulher e não está relacionada apenas ao uso da força física, mas também à ideia de submissão, culturalmente carregada nas relações de gêneros, onde o homem comporta-se como ser dominante e a mulher um ser inferior. Como resultado da violência, as mulheres ficam prejudicadas em sua vida social, reprimidas e psicologicamente abaladas. Trata-se de um problema de Saúde Pública de grande dimensão no Brasil e no mundo. Sabe-se que a mulher é mais vulnerável a problemas de saúde e apresenta necessidades individuais, diferenciada dos demais grupos da sociedade, tais como: prevenção, controle e combate às enfermidades físicas e psíquicas. De acordo com a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Mulher, ?estes agravos estão mais ligados com as questões de gênero, como a situação de discriminação na sociedade, do que aos fatores biológicos?. Segundo Silva (2015, p.182), ?as desigualdades de gênero, produzidas historicamente e legitimadas pela cultura e sociedade, colocam mulheres em posição de inferioridade e desvalorização. Nesse contexto, a violência é utilizada como mecanismo de sustentação e confirmação do poder masculino sobre a mulher?. Desta forma, é necessário um estudo abordando o impacto da violência doméstica na vida da mulher seja ele físico ou mental. Portanto o objetivo do projeto é analisar os agravos à saúde, resultantes da violência doméstica contra as mulheres, a necessidade oportuna de se conhecer os agravos provocados pela violência doméstica contra as mulheres e discorrer acerca de ferramentas de cuidado que possam dar visibilidade a tais agravos e fortalecer o debate e empoderar as mulheres para emancipação de gênero..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Carmem Jená Machado Caetano - Coordenador / Vanessa Pereira dos Santos - Integrante.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: Revista Discurso em Cena
2014 - Atual
Periódico: Cadernos de Linguagem e Sociedade


Membro de comitê de assessoramento


2015 - Atual
Agência de fomento: Comitê Gestor do Programa de Iniciação Científica
2015 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
2013 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
2013 - Atual
Agência de fomento: FACULDADE DE CEILANDIA
2013 - Atual
Agência de fomento: FACULDADE DE CEILANDIA


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: REVISTA EAPE
2014 - Atual
Periódico: Cadernos de Linguagem e Sociedade
2016 - Atual
Periódico: REVISTA BRASILEIRA LINGUÍSTICA APLICADA
2014 - Atual
Periódico: Revista FAEEBA
2014 - Atual
Periódico: Linguagem em (Dis)curso (Impresso)


Revisor de projeto de fomento


2013 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Lingüística.
2.
Grande área: Outros / Área: Divulgação Científica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Japonês
Compreende Pouco, Lê Pouco.
Latim
Compreende Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
CAETANO2018CAETANO; RAMOS, C. M. ; KAMAIUR?A, V. S. . 2018: Dossiê: Comunidades tradicionais e escola: enlace de aprendizagens e territórios de conhecimentos. Kiri-Kerê - Pesquisa em Ensino, v. 1, p. 167-184, 2018.

2.
CAETANO2016CAETANO; FOSCACHES, G. V. . Ideologias em questões de prova de português: uma análise discursiva crítica. Portal de Revistas Académicas Universidad de Costa Rica, v. 42, p. 131-146, 2016.

3.
CAETANO, CARMEM2014CAETANO, CARMEM. SPECIAL EDUCATION CLASSROOMS, LANGUAGE, AND SPACE: A DISCURSIVE-LINGUISTIC REFLECTION. Linguagem em (Dis)curso (Impresso), v. 14, p. 687-701, 2014.

4.
CAETANO; Carmem2014CAETANO ; RIBEIRO, O. ; Carmem . Tempos e Redes: a arquitetura de uma sala de aula. Revista FAEEBA, v. 23, p. 131, 2014.

5.
Carmem2014Carmem; RIBEIRO, M. O. ; BORTONI, M. . DA MATRIZ À DIRETRIZ: PESQUISA, ENSINO E EXTENSÃO NO EXAME NACIONAL DE ENSINO MÉDIO-ENEM. Anais do SIELP, v. 3, p. 34, 2014.

6.
Carmem2014Carmem; RIBEIRO, M. O. . POSSIBILIDADES DE REFLEXÃO: O ENSINO DE LEITURA E AS PROVAS DE LARGA ESCALA. Anais do SIELP, v. 3, p. 59, 2014.

7.
Carmem2014Carmem; RIBEIRO, O. . Um galo sozinho não tece manhã: do primeiro grito à mudança curricular. Anais do Gelco, v. 1, p. 225, 2014.

8.
Carmem2013Carmem; CAETANO . As especialidades e o ensino de Leitura e produção de textos. Anais do SILEL, v. 3, p. http://www.ilee, 2013.

9.
CAETANO; Carmem2010CAETANO ; Carmem . O espaço como uma categoria de estudo de identidades. Discurso & Sociedad, v. 4, p. 471-506, 2010.

10.
CAETANO;Carmem;CAETANO, CARMEM;CAETANO MACHADO, Carmem Jená;CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ2008CAETANO. Análisis critico del ciscurso. Perspectivas latinoamericanas. Cadernos de Linguagem e Sociedade (Brasília), v. 9, p. 120, 2008.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CAETANO, CARMEM; Izabel Magalhães ; BESSA, D. . Pesquisas em Análise de Discurso Crítica. 1. ed. Covilhã: Labcom, 2014. v. 1. 210p .

2.
Caetano, Carmem ; Carmem . Identidade e terminalidade: um estudo linguístico das práticas discursivas em uma ala de doentes terminais. 1. ed. CRV, 2010. v. 1.

Capítulos de livros publicados
1.
CAETANO. Letramentos na Educação Inclusiva. In: Elga Pérez Laborde; Ormezinda Maria Ribeiro; Rozana Reigota Naves. (Org.). Textualidades e (re)orientação social na Am´rica Latina. 1ed.Campinas: Editora Pontes, 2018, v. 1, p. 255-275.

2.
CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ; RIBEIRO, M. O. . Diálogos possíveis no trabalho com a produção textual na universidade. In: Barros, Déborah Magalhaes; Silva, Kleber Aparecido da; Casseb-Galvao, Vania Cristina. (Org.). Diálogos possíveis no trabalho com a produção textual na universidade. 1ed.: , 2015, v. 18, p. 131-160.

3.
CAETANO, CARMEM. O espaço das salas de recurso: uma visão linguístico-discursiva. In: Caetano, Carmem; Magalhães, Izabel; Bessa, Décio. (Org.). O espaço das salas de recurso: uma visão linguístico-discursiva. 1ed.Covilhã: Labcom, 2014, v. 1, p. 133-.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ; FOSCACHES, G. . Ideologias em questões de prova de português: uma análise discursiva crítica. Revista de Filologia y linguístic de la universidad de Costa Rica, p. 136 - 146, 25 out. 2016.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
KAMAIUR?A, V. S. ; CAETANO, CARMEM . LETRAMENTO E FORMAÇÃO DE PROFESSORES INDÍGENAS. In: VI SIELP, 2016, UBERLANDIA. ANAIS DO VI SIELP, 2016. p. 1038.

2.
CAETANO, CARMEM. LETRAMENTO E LINGUAGEM. In: VI SIELP, 2016, UBERLANDIA. ANAIS O VI SIELP, 2016. p. 1049.

3.
CAETANO, CARMEM; VAZ, L. G. . O LETRAMENTO E O PROTAGONISMO NA SITUACAO DE RUA. In: ANAIS DO VI SIELP, 2016, UBERLANDIA. ANAIS DO VI SIELP, 2016. p. 1357.

4.
CAETANO, CARMEM; RAMOS, C. M. . PRÁTICAS DE LETRAMENTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA ANÁLISE CRÍTICA DE DISCURSO DO MEC. In: VI SIELP, 2016, UBERLANDIA. ANAIS DO VI SIELP.

5.
CAETANO; VAZ, L. G. . O Letramento e o protagonismo na situação de rua. In: VI SIELP, 2016, Uberlândia. Língua, texto e ensino, 2016.

6.
CAETANO. Letramento e linguagem. In: VI SIELP, 2016, Uberlândia. Língua, texto e ensino, 2016.

7.
CAETANO; RAMOS, C. M. . PRÁTICAS DE LETRAMENTO E EDUCAÇÃO ESPECIAL: UMA ANÁLISE CRÍTICA DO DISCURSO DO MEC. In: VI SIELP, 2016, Uberlándia. Língua, texto e ensino, 2016.

8.
CAETANO ; Carmem . Pesquisas interdisciplinares como forma de superação da fragmentação do conhecimento. In: Seminário de Análise de Discurso Crítica, 2010, Fortaleza. Seminário de Análise de Discurso Crítica. Fortaleza, 2010.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
CAETANO ; Carmem . A mídia e os cuidados médicos: um olhar discursivo. In: VIII ENIL, 2007, São Paulo. II Simpósio Internacional de Análise de Discurso Crítica, 2007.

Artigos aceitos para publicação
1.
CAETANO. A educação inclusiva : a mídia e seus indicadores. Salento University Publishing, 2018.

2.
Carmem. Special education classrooms, language, and space: a discursive-linguistic reflection. Linguagem em (Dis)curso (Online), 2014.

3.
Caetano, Carmem ; RIBEIRO, M. O. ; Carmem . TEMPOS E REDES: A ARQUITETURA DE UMA SALA DE AULA EM EAD. Revista FAEEBA, 2014.

Apresentações de Trabalho
1.
CAETANO ; CAETANO, CARMEM . Pobreza e Educação:neoliberalismo, ética e escola pública. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
CAETANO ; CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ . Implicações para eventos e práticas de letramento no Brasil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
CAETANO ; CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ . Letramento e Linguagem. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
CAETANO, C. J. M. ; Carmem . Gêneros Textuais. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
CAETANO ; Carmem . Novos Letramentos: Linguagem e Ensino de Língua. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
Carmem; CAETANO . Poema. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
Carmem; CAETANO . Memórias Literárias. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
Carmem; CAETANO . Crônica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
Carmem; CAETANO . Artigo de Opinião. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
CAETANO. Novos Letramento: linguagem e ensino de línguas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
CAETANO. Poema. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
CAETANO. Artigo de Opinião. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
CAETANO. Curso de Formação para professores da Olimpíada da Língua Portuguesa. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
CAETANO. Memórias Literárias. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
CAETANO. Letramentos e multiletramentos na Educação Básica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
CAETANO. Diálogos interdisciplinares: análise de discurso crítica e teoria das representações sociais. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
CAETANO. Diálogos interdisciplinares: análise de discurso crítica e teoria das representações sociais. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
CAETANO. A MÍDIA E O CÂNCER INFANTIL: UMA ANÁLISE CRÍTICA DE PRÁTICAS SOCIAIS E DISCURSIVAS. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

19.
CAETANO. Encontros de Pesquisa em Análise do discurso. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
CAETANO. A midia e os cuidados médicos. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

21.
CAETANO. identidades de doentes paliativos: uma investigação discursiva. 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

22.
CAETANO. A identidade em cuidados paliativos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
CAETANO. Linguagem e sociedade: novos percursos teóricos. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

24.
CAETANO. Um olhar discursivo sob alegoria. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
CAETANO. Alegoria, uma análise discursiva. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
CAETANO. Letramento familiar e letramento escolar:perspectiva etnográfico-discursivo. 2017.

2.
CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ; CAETANO . Apoio à promoção de eventos científicos, técnicos e de inovação. 2016.

3.
CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ; CAETANO . Letramento familiar e letramento escolar: perspectiva etnográfico-discursiva. 2016.

4.
CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ; CAETANO . Todas as Letras. 2016.

5.
CAETANO ; CAETANO MACHADO, CARMEM JENÁ . Interaçao e psicologia. 2015.

6.
Carmem. Parecer Ad Hoc. 2010.


Demais tipos de produção técnica
1.
Carmem. Revista Brasileira de Linguistica Aplicada. 2018. (parecer).

2.
CAETANO. Revista Discurso em Cena RedCen. 2017. (Editoração/Periódico).

3.
Carmem. Questões identitárias no processo educacional de pessoas com deficiência: Análise de Discurso Crítica, Letramento e Teoria das Representações Sociais. 2017. (Relatório de pesquisa).

4.
Carmem; CAETANO . Cadernos de Linguagem e Sociedade. 2014. (Editoração/Periódico).

5.
Carmem. Análise de Conteúdo. 2010. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Produção de Material para o Ensino a Distância).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
CAETANO, CARMEM. Participação em banca de Fabiana Aparecida de Assis. Gêneros Textuais nos livros didáticos de geografia. 2017. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília.

2.
CAETANO. Participação em banca de Jubileia Mendes de Matos Coelho. Bordeland: formação de professores e praticas de letramento de inglês para alunos surdos. 2017. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagem) - Universidade Federal de Mato Grosso.

3.
CAETANO, CARMEM. Participação em banca de Glaucia Cristina Maia Rega Serra. Análise sistêmico-funcional de gêneros argumentativos. 2017. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília.

4.
CAETANO; JESUS, D. M.. Participação em banca de Jubileia Mendes de Matos Coelho. Bordeland: formação de professores e práticas de letramento de inglês para alunos surdos. 2017. Dissertação (Mestrado em Estudos de Linguagem) - Universidade Federal de Mato Grosso.

5.
Caetano, Carmem; GARCIA, D. H.; RESENDE, V. M.; CAETANO. Participação em banca de Andreia Alves dos Santos. "O jornal Boca de Rua - espaço de possibilidade para pessoas em situação de rua: reflexão discursiva crítica". 2013. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília.

Teses de doutorado
1.
CAETANO, CARMEM. Participação em banca de Alessandra Rodrigues da Silva. A dimensão discursiva da Organizacão do Conhecimento na Ciência da informação brasileira. 2017. Tese (Doutorado em Ciências da Informação) - Universidade de Brasília.

2.
CAETANO; Vieira, Josênia; Silva, Cordélia. Participação em banca de Eni Abadia Batista. Identidades de docentes brasieliros e suas representações discursivas em charges. 2014.

Qualificações de Doutorado
1.
CAETANO; SILVA, D. E. G.. Participação em banca de Risalva Bernardino Neves. Mulheres militares desde uma perspectiva linguístico discursivo- crítica: percurso identitários. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Lingüística) - Universidade de Brasília.

2.
CAETANO; GOTTSCHALG-DUQUE, C.; ARAUJO JUNIOR, R. H.; BAPTISTA, D. M.; CAETANO. Participação em banca de Alessandra Rodrigues da Silva. A dimensão discursiva da organização do conhecimento na ciência da informação brasileira. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Ciências da Informação) - Universidade de Brasília.

3.
CAETANO; SILVA, D. E. G.; Noronha, Martha; SILVA, E. C. M.. Participação em banca de Ana Claudia Camargo Carvalho. Práticas discursivas disciplinadoras voltadas para adolescentes: uma perspectiva comparativa crítica. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Lingüística) - Universidade de Brasília.

4.
Dias, Tatiana; Caetano, Carmem; Izabel Magalhães; Figueiredo; Maia, Sandra; CAETANO. Participação em banca de Tatiana Rosa Nogeuira Dias. Prática Jurídica e violência contra mulheres:um estudo etnográfico crítico. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Lingüística) - Universidade de Brasília.

Qualificações de Mestrado
1.
CAETANO, CARMEM. Participação em banca de Camila Moreira Ramos. A identidade do professor de Língua Portuguesa: retextualização e práticas de letramento na educação inclusiva. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Lingüística) - Universidade de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MARTINS, E. F.; MENEZES, R. L.; CARMO, A. A.; CAETANO. Participação em banca de Paloma Stephany Andrade Santos.Adaptação transcultural do GAS para a Língua Portuguesa brasileira: uma ferramenta para dimensionar o cumprimento de metas em programas de reabilitação. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Brasília.

2.
CAETANO, CARMEM. Participação em banca de Juliana Flávia Ferreira dos Santos.Atuacão Fonoaudiológica a partir de uma investigação linguística na construção da identidade de indivíduos com gagueira. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade de Brasília.

3.
CAETANO, CARMEM. Participação em banca de inthia Ribeiro Carvalho.Uma análise discursiva do trabalho de nutricionistas e fonoaudiólogos no tratamento da disfagia em idosos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade de Brasília.

4.
MARTINS, E. F.; CARMO, A. A.; PARREIRA, C. M. S. F.; CAETANO. Participação em banca de Kássia Costa Fernandes.Limites e possibilidades de um livro escrito no estilo de história em quadrinhos contribuir para o aproveitamento dos conteúdos em disciplina de formação do fisioterapeuta. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fisioterapia) - Universidade de Brasília.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
CAETANO. seleção de mestrado. 2018. Universidade de Brasília.

2.
CAETANO. Selecão de Mestrado. 2017. Universidade de Brasília.

Outras participações
1.
CAETANO. PIBIC. 2013. Universidade de Brasília.

2.
CAETANO. Seminários Integrativos. 2013. Universidade de Brasília.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
IX SIGET.Versos e Reversos no ensino de gêneros textuais. 2017. (Simpósio).

2.
VI SELL.Letramento e agência na escola com inclusão. 2017. (Simpósio).

3.
VI Simposio Mundial da Língua Portuguesa.A educação inclusiva: a mídia e seus indicadores. 2017. (Simpósio).

4.
VI Simposio Internacional de Ensino de Língua Portuguesa.Implicações para eventos e práticas de letramento no Brasil. 2016. (Simpósio).

5.
XI Coloquio da redelatino-americana de análise de discurso crítica sobre a pobreza extrema.Pobreza e educação: neoliberalismo, ética e escola pública. 2016. (Outra).

6.
Congresso Internacional de la Asociacion Latinoamericana de Estudios del Discurso. A mídia e suas facetas: uma análise de praticas discursivas. 2015. (Congresso).

7.
Congresso Internacional Linguagem e Interacão III. A disciplina Oficina de Produção de textos em tempos de tecnologia: um design curricular em construção na UnB. 2015. (Congresso).

8.
Congresso Internacional Linguagem e Interação III. Implicações da tecnologia para o Letramento. 2015. (Congresso).

9.
Congresso Internacional Linguagem e Interação III. Interação: Diversidades ideológicas no gênero questão de prova. 2015. (Congresso).

10.
II Jornadas centroamericanas de estudios del discurso. Análise de Discurso e Política: diversidade ideológica em questões de prova. 2015. (Congresso).

11.
GELCO.DIÁLOGOS POSSÍVEIS NO TRABALHO COM A PRODUÇÃO TEXTUAL NA UNIVERSIDADE. 2014. (Encontro).

12.
Simpósio Internacional de Ensino de Língua Portuguesa.A ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO PEDAGÓGICO E O ENSINO DE LEITURA. 2014. (Simpósio).

13.
V Congresso Latino-Americano de Formação de Professores de Línguas. Perspectivas de ensino de leitura e escrita. 2014. (Congresso).

14.
XI Colóquio sobre Questões Curriculares / VI Colóquio Luso-Brasileiro de Currículo / I Colóquio Luso-Afro-Brasileiro de Questões Curriculares CURRÍCULO NA CONTEMPORANEIDADE: INTERNACIONALIZAÇÃO E CONTEXTOS LOCAIS. PRETEXTO: EMBATES E DEBATES SOBRE A PRODUÇÃO TEXTUAL E O IMPACTO PROVOCADO PELO ENEM NO CURRÍCULO ESCOLAR. 2014. (Congresso).

15.
XXIX ENANPOLL.Deficiência e ensino: o apartheid educacional. 2014. (Encontro).

16.
X Congresso Internacional da Associação Latinoamericana de Estudos de Discurso. Deficiência e ensino: O apartheid educacional. 2013. (Congresso).

17.
Congresso Brasileiro de Linguística Aplicada. Discurso e sofrimento no hospital público. 2011. (Congresso).

18.
GPLAD.A importância da pesquisa em Educação Básica. 2011. (Seminário).

19.
Seminário de Análise de Discurso Crítica.Pesquisas interdisciplinares como forma de superação da fragmentação do conhecimento. 2010. (Seminário).

20.
II Seminário Práticas Socioculturais e Discurso: Debates transdisciplinares.Diálogos interdisciplinares: análise de discurso crítica e teoria das representações sociais. 2009. (Seminário).

21.
Encontros Q. de Lingüística Sistémico-funcional.A mídia e o câncer infantil: uma análise discursiva. 2008. (Encontro).

22.
Diálogos entre a Análise de Discurso Crítica e a Lingüística Sistêmico-Funcional. 2007. (Outra).

23.
II Simpósio Internacional de Análise do Discurso.A midia e os cuidados médicos. 2007. (Simpósio).

24.
Seminário 20 anos do NELIS.O discurso da mídia sobre o câncer infantil. 2007. (Seminário).

25.
Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Lingüística.Medicina Paliativa: Poder, discurso e identidade. 2007. (Seminário).

26.
VIII Congresso Brasileiro de Lingüística Aplicada. A mídia e o modelo de Assistência Paliativa sob a ótica da ADC. 2007. (Congresso).

27.
VIII Encontro Nacional de Interação em Linguagem Verbal e Não Verbal.Amídia e os cuidados médicos. 2007. (Encontro).

28.
V Seminário Nacional sobre Linguagem e Ensino.Um estudo de identidades na Medicina Paliativa. 2007. (Seminário).

29.
I Colóquio Regional da ALED no Brasil. 2006. (Outra).

30.
III Encontro Nacional do Gelco.A identidade em cuidados paliativos: uma investigação discursiva. 2006. (Encontro).

31.
II Simpósio Linguas de Sinais e Bilinguismo. 2006. (Outra).

32.
Seminário do Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Lingüística.Identidade de doentes paliativos. 2006. (Seminário).

33.
1ª Semana Acadêmica do Curso de Letras.A pesquisa etnográfica. 2005. (Outra).

34.
VII Encontro Nacional de Interação em Linguagem Verbal e Não-Verbal.Um olhar discursivo sobre a alegoria. 2004. (Encontro).

35.
II Encontro Nacional do Grupo de Estudos de Linguagem do Centro-Oeste.A alegoria, uma análise discursiva. 2003. (Encontro).

36.
Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Lingüística.Alegoria, uma análise discursiva, a relação do sujeito com a interpretação de textos alegórico. 2003. (Seminário).

37.
Seminário de Pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Lingüística.Alegoria, uma análise discursiva, a relação do sujeito com a interpretação de textos alegóricos. 2003. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CAETANO. ?Fé e manutenção linguística: organizações cristãs brasileiras em Londres?. 2018. (Outro).

2.
CAETANO. VI Colóquio de Linguística Aplicada Crítica e Sociolinguística Educacional. 2018. (Outro).

3.
CAETANO ; CAETANO . I Workshop - Debates no Ensino e na Pesquisa: a linguagem em cena. 2017. (Congresso).

4.
CAETANO. III Workshop SAL como fazer um site (Systemics Across Languages). 2014. (Outro).

5.
CAETANO. Olimpíada De Lingua Portuguesa. 2013. .

6.
CAETANO. Seminário de Análise de Discurso Crítica. 2010. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Luciara de Oliveira Pereira. Cuidados Paliativos em unidade neonatal: uma análise das práticas discursivas. Início: 2019. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

2.
Leonardo Dalla Rosa. Fake News e linguagem jornalística no caso Marielle Franco: o discurso de ódio nas redes sociais por uma abordagem de análise de discurso crítica. Início: 2019. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

3.
Roberto Borges de Lima. A análise de discurso em piadas homofóbicas na internet. Início: 2019. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

4.
Ana Cláudia Siqueira de C Moreira. O discurso de direitos humanos no Congresso Nacional. Início: 2019. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

5.
Josicarla Mendonça. A multimodalidade na WEB: uma questão de (re) construção ideológica e identitária. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

6.
Leonardo José Ferreira dos Santos. A construção da identidade do profissional de Letras: uma análise das representações dos alunos-estagiários. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

7.
Liliane de Souza Santos. Representações discursivas sobre aprender nas produções textuais da EJA. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

8.
Luana Gomes Cruz Vaz. A situação de rua e a categoria espaço: análise de discurso crítica em textos jornalísticos. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

9.
Vilma Sabino Kamaiurã. Letramento e formação de professores indígenas. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

10.
Camila Moreira Ramos. Letramento e identidade na formação de professores do ensino médio. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

11.
Gabriel Valdez Foscaches. "Consciência Linguística Crítica: Lingua(gem) e ideologia no gênero questão de prova.". Início: 2013. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Camila Moreira Ramos. Questões de gênero, discurso e violência contra mulheres: a culpabilidade da vitima no discurso jornalístico nacional. Início: 2019. Tese (Doutorado em Doutorado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

2.
Flavio de Souza Fernandes. Identidade, pauperização e as lutas socioculturais contra o HIV/AIDS: uma análise de discurso das estratégias dos movimentos sociais para o enfrentamento de HIV/AIDS no Brasil. Início: 2019. Tese (Doutorado em Doutorado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

3.
Wellington Pedro da Silva. MEMÓRIA E PODER NAS CONFIGURAÇÕES DE POLÍTICAS PÚBLICAS: uma análise interdiscursiva do Programa Pontos de Memória. Início: 2017. Tese (Doutorado em Lingüística) - Universidade de Brasília. (Orientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Maria Ormezinda Ribeiro. Início: 2019. Universidade de Brasília.

Monografias de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Aparecida Valéria Salviano de Souza. Os excluidos digitais e suas relações com as novas tecnoligias. Início: 2010. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. (Orientador).

2.
Hellen Cristina Gomes. O sistema de gestão de recursos como guia de aprendizagem em educação a distância. Início: 2010. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. (Orientador).

3.
Elizabeth Gonçalves Vilarino de Castro Costa. O ensino a distância e o serviço de referência virtual em bibliotecas universitárias. Início: 2010. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. (Orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Ana Luisa Freire Nascimento. O DESENVOLVIMENTO DO LETRAMENTO INFANTIL NA PERSPECTIVA FONOAUDIOLÓGICA: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Fonoaudiologia) - Universidade de Brasília. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Vilma José Sabino Kamaiurá. Resistência e luta: questões de letramento e identidades indígenas. 2018. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

2.
Luana Gomes Cruz Vaz. A situação de rua e a categoria espaço: análise de discurso crítica em textos jornalísticos. 2017. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

3.
Gabriel Valdez Foscaches. Ideologia linguística em questões de prova de vestibular. 2016. Dissertação (Mestrado em Lingüística) - Universidade de Brasília, . Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Juliana Flávia Ferreira dos Santos. Atuação fonoaudiológica a partir de uma investigação linguistica na construção de identidades de indivíduos com gagueira. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Fonoaudiologia) - Universidade de Brasília. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

2.
Cinthia Ribeiro Carvalho. Uma análise discursiva do trabalho de nutricionistas e fonoaudiólogos no tratamento da disfagia em idosos. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Fonoaudiologia) - Universidade de Brasília. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

3.
Juliana Aires Rocha de Abreu. O estilo cognitivo como diferencial humano e a necessidade de diferentes recursos em sala de aula. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

4.
Daniella Yoshie de Souza Ando. Razão do desisteresse do aluno e apatia pela matemática no final do ciclo médio. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

5.
Maria de Fátima de Medeiros Ribeiro. Sistemas de bibliotecas da Universidade Católica de Brasília e o ensino a distância: o papel do bibliotecário. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

6.
Hellen Cristina Gomes. Redes de cooperação: uma forma viável de atuar com educação a distância. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

7.
Aparecida Valéria Salviano de Souza. Evolução tecnológica e os caminhos para a inclusão digital. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.

8.
Elizabeth Gonçalves Vilarino de Castro Costa. O serviçõ de referência virtual em bibliotecas universitárias: um facilitador para a educação a distância. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Pós-Graduação em Educação) - Universidade Católica de Brasília. Orientador: Carmem Jená Machado Caetano.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
CAETANO. Novos Letramento: linguagem e ensino de línguas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
CAETANO. Poema. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
CAETANO. Artigo de Opinião. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
CAETANO. Curso de Formação para professores da Olimpíada da Língua Portuguesa. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
CAETANO. Memórias Literárias. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
CAETANO. Letramentos e multiletramentos na Educação Básica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CAETANO ; CAETANO . I Workshop - Debates no Ensino e na Pesquisa: a linguagem em cena. 2017. (Congresso).

2.
CAETANO. ?Fé e manutenção linguística: organizações cristãs brasileiras em Londres?. 2018. (Outro).

3.
CAETANO. VI Colóquio de Linguística Aplicada Crítica e Sociolinguística Educacional. 2018. (Outro).



Outras informações relevantes


Coordenadora da Comissão Organizadora do Seminário de Análise de Discurso Crítica (ufc, Maio-2010);
Realização de Estágio Docência na disciplina Análise de Discurso I, sob a supervisão da Profª Drª Maria Izabel Magalhães (Universidade de Brasília) Carga Horária: 30h (Graduação).
É analista de conteúdos e material didático na Universidade Católica de Brasília para EAD.
Parecerista ad hoc da Universidade do Vale do Rio Doce



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/02/2019 às 19:24:12