Maria Carolina Alcântara de Pádua

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0697607353570428
  • Última atualização do currículo em 15/02/2017


Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Mato Grosso (2008) onde trabalhou com Ecologia Aquática, com ênfase em invertebrados aquáticos e seus grupos tróficos funcionais, através do Projeto Ecorregiões Aquáticas, Paraguai-Pantanal. Mestrado no Programa Biologia de Água Doce e Pesca Interior (BADPI) no Instituto Nacional de Pesquisa da Amazônia (INPA), sendo integrante do Projeto Igarapés. Atuou como professora assistente interina na Universidade Estadual do Mato Grosso, Campus de Tangará da Serra, com disciplinas na área de Biologia Celular Genética Humana. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Maria Carolina Alcântara de Pádua
Nome em citações bibliográficas
PÁDUA, M. C. A.


Formação acadêmica/titulação


2009 - 2011
Mestrado em Biologia de Água Doce e Pesca Interior.
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
Título: MACROINVERTEBRADOS AQUÁTICOS: ESTRUTURA DA COMUNIDADE EM IGARAPÉS DE TERRA FIRME EM DUAS BACIAS HIDROGRÁFICAS DA RESERVA DUCKE, AMAZÔNIA CENTRAL.,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Célio Magalhães.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: invertebrados aquáticos; ecologia; igarapés; Amazônia.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aquática.
2004 - 2008
Graduação em licenciatura Plena em Ciencias Biologicas.
Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
Título: Diversidade de habitats e grupos tróficos funcionais de invertebrados aquáticos em riachos da Bacia do Alto Cuiabá, mato Grosso, Brasil..
Orientador: Claudia Tasso Callil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2011 - 2011
Recuperação para Área Degradada. (Carga horária: 24h).
Secretaria de Estado do Meio Ambiente, SEMA, Brasil.
2008 - 2008
Legislação ambiental sobre o uso do fogo florestal. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
2006 - 2006
Bio na Rua. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: estudante mestrado


Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista DTI, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bosista de Apoio Técnico, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O projeto é Delineamento de subunidades ecológicas de drenagem na Ecorregião Paraguai-Pantanal financiado pelo CNPq/CT-Hidro. Metodologia apresentada durante a Oficina de Ecorregiões Aquáticas do Brasil, com o objetivo de validar um mapa de delineamento das Ecorregiões propostas.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Bolsista Voluntária de Iniciação Científica, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estágio voluntário, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade do Estado de Mato Grosso, UNEMAT, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor assitente, Carga horária: 20


Prefeitura Municipal de Jacobina, PMJ BA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Nível IV, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2009 - 2011
Integridade de estrutura e função em igarapés: o efeito da fragmentação e alteração da cobertura vegetal - Projeto Ygarapés
Descrição: É objetivo deste projeto avaliar as mudanças de estrutura e função em igarapés sujeitos à fragmentação e alteração da cobertura vegetal, integrando informações sobre peixes, invertebrados aquáticos, anfíbios, libélulas e aranhas associadas a esses sistemas. As principais hipóteses a serem testadas são: (a) a fragmentação florestal causa diminuição na riqueza de espécies, na riqueza de determinadas guildas tróficas e no processo de fragmentação do folhiço nos sistemas aquáticos; (b) a alteração da cobertura vegetal para uma cobertura homogênea têm efeitos semelhantes em qualidade aos da fragmentação, mas os ultrapassa em intensidade. Em particular, as taxas de decomposição são diminuídas pela simplificação química e estrutural do material do folhiço; (c) o grau de variação interanual nas comunidades é maior nas áreas com cobertura vegetal alterada, onde mudanças microclimáticas e estruturais dos sistemas são maiores durante o ano do que nas áreas com a cobertura vegetal primitiva; (d) ) sistemas de igarapés amazônicos podem ter alta diversidade alfa, mas baixa diversidade beta. Tais questões serão testadas com o objetivo geral de contribuir para uma melhor compreensão da dinâmica de sistemas de igarapés de terra firme, como forma de subsidiar estratégias de conservação em ambientes fragmentados. (www.igarapes.bio.br).
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2009
Delineamento de Subunidades Aquáticas Paraguai-Pantanal
Descrição: Com o objetivo de validar um mapa de delineamento das Ecorregiões, esta proposta visa produzir informações suficientes para compor uma base de dados sobre a biodiversidade aquática, elencar as principais causas da alteração dos padrões de biodiversidade, compreender algumas das modificações na estrutura e funcionamento destes sistemas e inferir estratégias para a conservação e/ou recuperação ambiental, voltadas para a gestão dos recursos hídricos. Considerando como matriz a rede hidrológica, pretendemos trabalhar com uma estratificação ecológica coerente, seguindo escalas para Ecorregiões, em 1:1000.000; Unidades de Drenagem Ecológica, em 1: 250.000 e Sistemas Ecológicos em escalas mais detalhadas. Sugerimos antecipadamente como Unidades de Drenagem Ecológica a serem consideredas, as regiões de nascentes do rio Paraguai e Cuiabá. Estas, além de serem pouco estudadas, têm relevante importância por estarem localizadas na interface das Bacias do Paraguai-Paraná e Amazônica. Nestas áreas, freqüentemente ocorrem pontos de contato entre estas duas Ecorregiões, que por si, já justificaria o desenvolvimento de estudos faunísticos e fitofisinômicos mais detalhados. A proposta de estudos para estas áreas é reforçada pela ameaça da expansão da fronteira agrícola e espécies exóticas invasoras. Nesta etapa, além de produzir informações sobre a biogeografia de peixes e moluscos, priorizaremos a compreensão das interferências causadas nas relações inter-específicas frente a presença de L. fortunei. As informações levantadas deverão alimentar o banco de dados gerado pela rede Ecorregiões Aquáticas , e a recém criada (e ainda sem nome) rede Mexilhão dourado , reforçando assim os vínculos inter-institucionais e amplificando a aplicação do conhecimento produzido.Tal situação tem sido considerada pelo Núcleo de Estudos Ecológicos do Pantanal, o qual vem desenvolvendo vários projetos com diferentes enfoques, mas com a abordagem sempre relacionada ao conhecimento de padrões de biodiversi.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Maria Carolina Alcântara de Pádua - Coordenador / Claudia Tasso Callil - Integrante / Edson Massoli - Integrante / Vera Udhe - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aquática.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Invertebrados Aquáticos.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Resumos publicados em anais de congressos
1.
Silva, R.R.R. ; Vera Udhe ; Wnaderson Aparecido da Silva Duarte ; Callil, C, T ; PÁDUA, M. C. A. . Composição da entomofauna aquática em cinco garimpos no Pantanal de Poconé, MT. In: XXII Congresso Brasileiro de Entomologia, 2008, Uberlandia MG. XXII Congresso Brasileiro de Entomologia, 2008.

2.
PÁDUA, M. C. A.; Callil, C, T ; Edson Massoli ; Vera Udhe ; Silva, R.R.R. . Substrates types that are determinant factors to functional feeding groups of Aquatic Invertebrates distribuition on the High Cuiabá River Basin, Brazil. In: International wetlands Conference, 2008, Cuiabá. Abstracts, 2008. p. 160-160.

3.
PÁDUA, M. C. A.; Fernanda S Carvalho ; Callil, C, T . Atributos de diversidade da comunidade de macroinvertebrados bentônicos na cabeceira do rio Cuiabá, mato Grosso, Brasil.. In: XI Congresso Brasileiro de Limnologia, 2007, Macaé. XI Congresso Brasileiro de limnologia, 2007.

4.
PÁDUA, M. C. A.; CARVALHO, F.S. ; SOUSA, A.V. ; CALLIL, C.T. . Melanoides tuberculatus (Muller, 1774) (Gastropoda, Thiaridae) em dois rios da cabeceira do rio Cuiabá ? MT: a influência da origem geológica dos rios no tamanho corporal do animal.. In: VII Seminário de Recursos Hídricos de Mato Grosso, 2007, Cuiabá. VII Seminário de Recursos Hídricos do Estado de Mato Grosso, 2007. p. 51-51.

Apresentações de Trabalho
1.
PÁDUA, M. C. A.; Vera Udhe ; Edson Massoli ; Silva, R.R.R. . Diversidade de habitats e grupos tróficos funcionais de invertebrados aquáticos em riachos da Bacia do Alto Cuiabá, MT, Brasil. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
PÁDUA, M. C. A.; Callil, C, T . Atributos de diversidade da comunidade bêntonica de invertebrados aquáticos dos em rios de cabeceiraformadores do rio Cuiabá, MT, Brasil.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Demais tipos de produção técnica
1.
PÁDUA, M. C. A.; Callil, C, T . Relatório de Atividades de bolsa de Apoio Técnico. 2007. (Relatório de pesquisa).

2.
PÁDUA, M. C. A.; CALLIL, C.T. . Diversidade da comunidade de invertebrados aquáticos em rios formadores do rio Cuiabá, MT, Brasil. 2006. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
8th International wetlands Conference. Substrate types that are determinant factors to functional feeding groups of Aquatic Invertebrates distribuition on the high Cuiabá river Basin, Brazil.. 2008. (Congresso).

2.
Seminário de Educação 2008. 2008. (Seminário).

3.
XXX Seminários de Estudos Biológicos e VII Encontro Regional de Botânicos do Centro-Oeste.Diversidade de habitats e grupos tróficos funcionais de invertebrados aquáticos em riachos da Bacia do Alto Cuiabá, MT, Brasil. 2008. (Seminário).

4.
Seminário de Iniciação Científica.Atributos de diversidade da comunidade bêntonica de invertebrados aquáticos dos em rios de cabeceira formadores do rio Cuiabá, MT, Brasil.. 2007. (Seminário).

5.
VII Seminário de Recursos Hídricos de Mato Grosso.Melanoides tuberculatus (Muller, 1774) (Gastropoda, Thiaridae) em dois rios da cabeceira do rio Cuiabá ? MT: a influência da origem geológica dos rios no tamanho corporal do animal.. 2007. (Seminário).

6.
XI Congresso Brasileiro de Limnologia. Atributos de diversidade da comunidade de macroinvertebrados bentônicos na cabeceira do rio Cuiabá, mato Grosso, Brasil. 2007. (Congresso).

7.
56ª Sociedade Brasileira de Progresso da Ciência. 2004. (Congresso).

8.
XIII Semana de Introdução aos Estudos em Biologia Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. 2003. (Outra).

9.
XVII Jornada da Biologia Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. 2003. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Movimento Panamby ; PÁDUA, M. C. A. . 24 horas de Cultura na UFMT. 2007. (Outro).

2.
Movimento Panamby ; PÁDUA, M. C. A. . 24 horas de Culutra na UFMT. 2006. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/10/2018 às 19:47:26