Diogo Barbalho Hungria

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3274026770302780
  • Última atualização do currículo em 04/01/2018


Graduação em Ciências Biológicas (2009) e mestrado em Zootecnia pela (2017) ambos pela Universidade Federal do Paraná (2009). Tenho experiência em levantamento e monitoramentos da ictiofauna com pesca artesanal e científica além de piscicultura e maricultura. Atuando principalmente em atividades de campo, planejamento e coordenação das mesmas, com coletas de material biológico e levantamento de dados junto a comunidades ribeirinhas. Tenho experiência com supervisão supervisão ambiental, educação ambiental, monitoramento de quelônios marinhos, experiência também com fotografia científica e profissional. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Diogo Barbalho Hungria
Nome em citações bibliográficas
HUNGRIA, Diogo Barbalho;HUNGRIA, DIOGO BARBALHO

Endereço


Endereço Profissional
Grupo Integrado de Aqüicultura e Estudos Ambientais.
Rua dos Funcionários
Cabral
80035050 - Curitiba, PR - Brasil
Telefone: (41) 33533861
Fax: (41) 33533861
URL da Homepage: http://http://www.gia.org.br/


Formação acadêmica/titulação


2015 - 2017
Mestrado em Zootecnia.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Produção de siri mole, Callinectes ornatus (Ordway, 1863) em cativeiro,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Antonio Ostrensky Neto.
Coorientador: Leandro Ângelo Pereira.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Siri-mole; Crustaceos; Enrijecimento; Pesca de arrasto; Comércio mundial.
Grande área: Ciências Agrárias
2004 - 2009
Graduação em Ciencias Biológicas.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
com período sanduíche em Universidade Federal de Rondônia (Orientador: Prof. Antônio Cláudio Rabelo).
Título: Identificação de proteínas diferencialmente expressas em nódulos maduros de Phaseolus vulgaris induzidos por Rhizobium sp. NGR234 e pela estirpe rhcN-..
Orientador: Roseli Wassem.




Formação Complementar


2016 - 2016
Administração de Conflitos. (Carga horária: 15h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - PR, SENAC/PR, Brasil.
2016 - 2016
Princípios Básicos de Comtabilidade. (Carga horária: 21h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - PR, SENAC/PR, Brasil.
2016 - 2016
Oratória. (Carga horária: 24h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - PR, SENAC/PR, Brasil.
2016 - 2016
Chefia e Liderança. (Carga horária: 15h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - PR, SENAC/PR, Brasil.
2006 - 2006
Introdução à Espeleologia. (Carga horária: 17h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2006 - 2006
Fotografia Aplicada à Zoologia: das téc. básicas à conservação da biodiv.. (Carga horária: 17h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2004 - 2004
Open Water Diver. (Carga horária: 30h).
Aquanauta Equipamentos Submarinos Ltda, AQUANAUTA, Brasil.
2002 - 2002
Manutenção de Microcomputadores - Modulo Avançado. (Carga horária: 30h).
Universidade Tecnológica Federal do Paraná, UTFPR, Brasil.
2001 - 2001
Manutenção de Microcomputadores - Modulo Basico. (Carga horária: 20h).
Universidade Tecnológica Federal do Paraná, UTFPR, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Gia, GIA, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador


Instituto de Estudos e Pesquisas do Agronegócio Rondoniense, IEPAGRO, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Biólogo de campo, Carga horária: 44, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Planejamento e execução dos trabalhos de campo, inventariamento e monitoramento da ictiofauna na Bacia do Rio Madeira. Acompanhamento e participação do levantamento de dados de pesca junto as comunidades ribeirinhas. No rio Madeira, tanto a riqueza quanto a composição de espécies e o padrão estrutural e funcional da ictiofauna são pouco conhecidos, seja na escala espacial ou temporal. Além do pouco conhecimento no que se refere à comunidade de peixes do curso do rio Madeira em território brasileiro, há um histórico de impactos ambientais, causados por ações antrópicas na bacia, principalmente em função do desmatamento acumulado da vegetação ripária e da prolongada e intensa exploração garimpeira de ouro no leito e nas barrancas do rio Madeira. Impactos ambientais exercidos pelo homem, via de regra, afetam negativamente a biodiversidade, pois geralmente acarretam o declínio da riqueza e da diversidade de espécies. Tendo em vista as múltiplas ações antrópicas que têm afetado a bacia do rio Madeira de forma negativa ao longo da historia de colonização da região se faz necessária a execução de projetos que se destinem a conservação da ictiofauna na bacia do rio Madeira. Este projeto se insere neste contexto e visa complementar informações a cerca da biodiversidade padrões espaço-temporais da ictiofauna; biologia de espécies com importância reconhecida na pesca comercial e de subsistência, gerando informações que permitam o manejo dessas populações e conhecer as relações entre o homem e os peixes na região


Grupo Integrado de Aqüicultura e Estudos Ambientais, GIA, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2007
Vínculo: Estágiario, Enquadramento Funcional: Estagio, Carga horária: 20


Universidade Federal de Rondônia, UNIR, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador


Laboratório de Histologia e Microbiologia - UFPR-GIA, LHM, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20
Outras informações
Processamento histotécnico e análise de amostras de caranguejo-uçá (Ucides cordatus), para confecção de um atlas.


Centro Nacional de Conservação e Manejo de Tartarugas Marinhas, TAMAR-ICMBIO, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estágio, Carga horária: 48, Regime: Dedicação exclusiva.


Fundação da UFPR para o Desenvolvimento da Ciência, Tecnologia e Cultura, FUNPAR, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20


Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2007
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: estagio, Carga horária: 20
Outras informações
Caracterização Anatômica e Histológica, normal e patológica, do caranguejo Ucides cordatus.

Atividades

6/2004 - 11/2007
Estágios , Setor de Ciências Biológicas, Departamento de Zoologia.

Estágio realizado
Caracterização Anatômica e Histológica, normal e patológica, do caranguejo Ucides cordatus..

Instituto Euvaldo Lodi - PR, IEL/PR, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 40



Projetos de pesquisa


2014 - 2016
Desenvolvimento de novas tecnologias para produção de ostras e camarões no litoral paranaense

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Antonio Ostrensky Neto em 16/04/2014.
Descrição: A proposta irá trabalhar com o cultivo consorciado de camarões com ostras, que apresenta grandes vantagens, uma vez que a ostra tem grande capacidade de absorver nutrientes da água, diminuindo os sólidos em suspensão da água. Apresentando assim um melhor aproveitamento dos nutrientes da água e diminuindo a carga de efluentes. Para que essas ações sejam realizadas com sucesso é fundamental estabelecer e testar as técnicas de cultivo mais adequadas e desenvolver protocolos de produção que atendam a esse sistema, o que vai de encontro com o objetivo do projeto. Para isso, ao longo do projeto pretende-se desenvolver e testar inúmeros protocolos divididos por etapa de produção, onde serão testadas e avaliadas as taxas de captação de sementes por coletores artificiais, sistemas de cultivo de ostras consorciados com camarões, protocolos alimentares e protocolos de povoamento. Também serão monitorados os efluentes da produção, a qualidade sanitária da ostra e os índices zootécnicos dos camarões e ostras, no intuito de avaliar os resultados dos protocolos. Após sua validação, os resultados serão disseminados para produtores, técnicos e pesquisadores a partir da elaboração de manuais, e de ferramentas digitais como o Portal da aquicultura, além de encontros presenciais. Por fim, os resultados do Projeto deverão trazer novas oportunidades para a maricultura, sugerindo um novo sistema de produção, mais sustentável baseado na Produção Integrada. Em 2012 o Grupo Integrado de Aquicultura (GIA), através do Projeto Cultimar de incentivo à maricultura, venceu o Prêmio Finep de Inovação da Região Sul na categoria de Tecnologias Sociais. Agora, com o presente projeto, o desenvolvimento de técnicas e tecnologias produtivas tende a fazer com que os maricultores paranaenses possam progredir ainda mais, gerando alimentos e renda de forma mais sustentável eficiente..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Biologia e desenvolvimento de tecnologia para o cultivo de siris de interesse comercial no litoral paranaense

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Antonio Ostrensky Neto em 18/05/2015.
Descrição: Uma das alternativas a se considerar, quando se pensa na sustentabilidade da exploração de espécies marinhas, é a substituição gradual do extrativismo pelo cultivo comercial dessas espécies. Nesse contexto, um crustáceo que desponta com grande potencial para a maricultura é o siri. Os crustáceos decápodes da família Portunidae, infraordem Brachyura (popularmente conhecidos como siris) habitam regiões costeiras e são considerados importantes recursos pesqueiros em diversos países. A pesca extrativista é ainda o principal meio de obtenção dessas espécies. Porém, enquanto em outros países, notadamente da Asia, as técnicas de cultivo de espécies nativas estão relativamente bem dominadas, no Brasil praticamente inexistem experiências consolidadas neste sentido. O objetivo geral deste projeto é estudar a biologia reprodutiva e alimentar de espécies de siris de interesse comercial do litoral paranaense e desenvolver tecnologias que permitam a manutenção e a engorda desses animais em condições de cultivo em larga escala. Para se chegar a isso, os objetivos específicos envolvem: 1) Identificar as espécies de siris do litoral paranaense com maior potencial biológico e de interesse econômico; 2) Avaliar a rusticidade (sobrevivência, agressividade, alimentação) dessas espécies em cativeiro; 3) Estudar o ciclo reprodutivo da(s) espécie(s) do litoral paranaense que demonstrar(em) maior potencial para o cultivo; 4) Estudar a alimentação dessas espécies em ambiente natural; 5) Identificar e descrever sinais indicativos da pré-muda nas espécies estudadas; 6) Comparar as taxas de crescimento e as frequências de muda em cativeiro de diferentes espécies de siris comercialmente exploradas, em condições individuais e coletivas. Caso todas essas etapas saiam como previsto, esses resultados serão compilados na forma de um conjunto de tecnologias que terão sido testadas e validadas para cultivo de uma ou mais espécie de siris em larga escala. O projeto abre caminho para o desenvolvimento, por exemplo, da tecnologia de produção de siris-moles (siris em período de muda), que apresentam elevado valor de mercado, tanto no Brasil quanto em outros países. Abre também caminho para se promover a maturação e a reprodução desses animais em cativeiro, que são pré-requisitos indispensáveis para se fechar o ciclo de uma espécie em condições controladas. Os trabalhos de campo serão realizados nas duas principais baías do litoral paranaense (baía de Guaratuba e de Paranaguá) e em dois laboratórios pertencentes ao GIA (Grupo Integrado de Aquicultura e Estudos Ambientais). Eles envolvem diretamente uma tese de doutorado (vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Zoologia) e envolverão diretamente acadêmicos dos cursos de Zootecnia e de formação de Tecnólogos em Aquicultura da Universidade Federal do Paraná. A importância deste estudo não se limitará aos aspectos meramente científicos ou acadêmicos da proposta, mas também aos desdobramentos tecnológicos, ambientais, econômicos que o sucesso deste projeto poderá gerar...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Antonio Ostrensky - Coordenador / Ubiratã A. T. da Silva - Integrante.
2011 - 2012
Conservação da ictiofauna do rio Madeira: linha de pesquisa de crescimento de peixes
Descrição: Investigar a idade e crescimento dos grandes bagres migradores do rio Madeira (Brachyplatystoma rousseauxii, Brachyplatystoma platynemum, Brachyplatystoma vaillantii e Brachyplatystoma filamentosum), na porção desta bacia sob influência dos AHE Jirau e Santo Antônio. Como estes bagres foram algumas das espécies consideradas alvo do programa de conservação da ictiofauna do rio Madeira, este estudo tem o intuito de compreender o ciclo de vida das espécies, subsidiando assim, por meio de informações técnicas, às empreendedoras de operação e os órgãos fiscalizadores na eliminação ou mitigação de quaisquer efeitos negativos sobre a ictiofauna local..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Marília Hauser dos Santos - Coordenador / Sidinéia Aparecida Amadio - Integrante / Ariel Rodrigues dos Santos - Integrante / Lorena Demétrio Nogueira - Integrante.
2010 - 2011
Diagnóstico ictiofaunístico em abientes aquáticos afetados por vazamento de óleo no Estado do Paraná
Descrição: Entre julho de 2000 e fevereiro de 2001 houve dois graves acidentes envolvendo derramamento de petróleo no estado do Paraná. Em 16/07/2000, aconteceu o acidente com o oleoduto OSPAR, nas dependências da REPAR, em Araucária. Em 12/02/2001 o vazamento aconteceu no poliduto OLAPA, na Serra do Mar. Nos dois casos, o GIA realizou estudos para avaliar as dimensões dos impactos que estes acidentes causaram para a ictiofauna dos ambientes atingidos. Porém, a metodologia empregada em cada caso foi distinta por razões técnicas. Em ambos os casos não havia dados pretéritos que pudessem embasar uma avaliação do tipo antes/depois, que é o método mais indicado embasar respostas sobre o grau de impacto e/ou de recuperação ambiental. No caso do OSPAR, o óleo derramado atingiu o arroio Saldanha, ainda dentro da área da REPAR e daí escoou para o rio Barigui e, posteriormente, para o rio Iguaçu. O GIA realizou uma fase inicial de diagnóstico da situação, complementada por um trabalho de coleta e análise de aspectos histopatológicos, populacionais e reprodutivos dos peixes capturados a montante e a jusante do local do acidente, pois não havia rios de mesmas características que os afetados na mesma região do acidente. O acidente do OLAPA, por sua vez, aconteceu em uma região na Serra do Mar, onde existem vários rios que apresentam as mesmas características fisiográficas que os as apresentadas pelos rios afetados. Parâmetros inerentes a ictiocenose dos rios impactados foram comparados com aqueles de três outros rios, da mesma região e com características fisiográficas (regime de vazão, tipo de sedimento do leito, altitude, proximidade dos rios impactados, etc) e físico-químicos semelhantes. A comparação do sistema impactado com três outros rios visa minimizar erros de avaliação associados à variabilidade natural entre os rios da região..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Walter A P Boeger - Integrante / Antonio Ostrensky - Coordenador / Gisela G Castilho - Integrante / Diego Rafael Wojcik Gomes - Integrante / Adriano Hauer - Integrante / Vinícius Abilhoa - Integrante / Thayzi Zeni - Integrante / Giorgi Dal Pont - Integrante.Financiador(es): Petrobras - REPAR - Auxílio financeiro.
2010 - 2011
Avaliação da presença, colonização e impactos da tilápia (Oreochromis niloticus) no reservatório de Itaipu e na Bacia do Rio Uruguai
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Coordenador.Financiador(es): Ministério da Pesca e Aquicultura - Auxílio financeiro.
2009 - 2010
PLDM - Planos Locais de Desenvolvimento da Maricultura
Descrição: A proposta de programa é identificar e definir as melhores áreas para a instalação de unidades de cultivo de organismos aquáticos em zonas marinhas, em baías ou em estuários ao longo de toda a costa brasileira. Uma série de estudos ambientais, sociais, técnicos e econômicos precisa ser realizada com esse objetivo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Antonio Ostrensky - Coordenador / Gisela G Castilho - Integrante / Diego Rafael Wojcik Gomes - Integrante / Lineu de Brito - Integrante / Adriano Hauer - Integrante / Francis M. V. S. Pinto - Integrante / Débora Pestana - Integrante / Alexandre Guilherme Becker - Integrante.Financiador(es): Ministério da Pesca e Aquicultura - Auxílio financeiro.
2008 - 2013
TAXONOMIA, ECOLOGIA, PESCA E CONSERVAÇÃO DA ICTIOFAUNA DO RIO MADEIRA
Descrição: No rio Madeira, tanto a riqueza quanto a composição de espécies e o padrão estrutural e funcional da ictiofauna são pouco conhecidos, seja na escala espacial ou temporal. Além do pouco conhecimento no que se refere à comunidade de peixes do curso do rio Madeira em território brasileiro, há um histórico de impactos ambientais, causados por ações antrópicas na bacia, principalmente em função do desmatamento acumulado da vegetação ripária e da prolongada e intensa exploração garimpeira de ouro no leito e nas barrancas do rio Madeira. Impactos ambientais exercidos pelo homem, via de regra, afetam negativamente a biodiversidade, pois geralmente acarretam o declínio da riqueza e da diversidade de espécies. Tendo em vista as múltiplas ações antrópicas que têm afetado a bacia do rio Madeira de forma negativa ao longo da historia de colonização da região se faz necessária a execução de projetos que se destinem a conservação da ictiofauna na bacia do rio Madeira. Este projeto se insere neste contexto e visa complementar informações a cerca da biodiversidade padrões espaço-temporais da ictiofauna; biologia de espécies com importância reconhecida na pesca comercial e de subsistência, gerando informações que permitam o manejo dessas populações e conhecer as relações entre o homem e os peixes na região.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Coordenador / Ariana Cella-Ribeiro - Integrante / Carolina Rodrigues da Costa Dória - Integrante / Talles Romeu Colaço Fernandes - Integrante.
2004 - 2007
Caracterização Anatômica e Histológica, normal e patológica, do caranguejo Ucides cordatus.
Descrição: Confecção de Atlas que auzilia e identificação de histopatologias no caranguejo uçá.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Walter A P Boeger - Coordenador / Tatiana Maslowa de Azevedo - Integrante.Financiador(es): Companhia de Desenvolvimento do Estado de Sergipe - Auxílio financeiro.
2004 - 2007
REGEN-Repovoamento de ambientes aquáticos paranaenses assistido por marcadores
Descrição: Repovoamento de ambientes aquáticos paranaenses assistido por marcadores genéticos: estratégias, gerenciamento e avaliação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Walter A P Boeger - Coordenador / Tatiana Maslowa de Azevedo - Integrante / Raphael Ribeiro - Integrante / Luciana Patella - Integrante / Marcio Pie - Integrante / Rena Macari Falleiros - Integrante / Jose Francisco Oliveira Neto - Integrante.
2004 - 2006
Identificação do agente patogênico responsável pela ocorrência de mortandades massivas do caranguejo-uçá no litoral brasileiro
Descrição: Mortandades extensas de Ucides cordatus, o caranguejo uçá, têm sido reportadas por catadores e pesquisadores de diversas instituições ao longo de toda a costa nordeste do Brasil. Aparentemente, não existem registros de eventos semelhantes no passado. Os animais mortos representam uma parcela bastante significativa das populações afetadas. Dentre outras conseqüências graves, de curto e médio prazo, está a indisponibilidade de um recurso marinho de grande importância para diversas comunidades do litoral brasileiro, os catadores, que dependem de caranguejos para a sua subsistência. Os impactos sócio-econômicos são gravíssimos e exigem uma resposta rápida. Alguns grupos sugerem que as populações sobreviventes podem mesmo não ser suficiente para a perpetuação dos estoques sem intervenção humana. Para que isto seja possível, é necessário inicialmente identificar e compreender a biologia e epidemiologia do agente causador desta epizootia. Os resultados indicaram fortemente que o fungo encontrado em tecidos de caranguejos com sintomas de DCL pertence ao gênero Exophiala (Ascomycota, Pezizomycotina, Chaetothyriales, Herpotrichiellaceae), possivelmente pertencendo à espécie Exophiala psychrophila. Uma colaboração com um dos maiores especialistas mundiais no assunto, Dr Sybren de Hoog deverá resolver a identificação taxonômica desta espécie em breve. Apresentamos o desenvolvimento de um marcador molecular capaz de detectar DNA oriundo do fungo associado à DCL, o qual poderá ser usado para detectar e monitorar a presença desse fungo na natureza e em ambientes artificiais. Por fim, experimento de infecção experimental confirmou a patogenicidade destas espécies de fungo (Exophiala cf psycrophila e Cladophialophora cf devriesii). Também foi analisada a presença do do fungo da DCL em diversos compartimentos ambientais em 4 estuários do estado de Sergipe, utilizando técnicas moleculares, histológicas e de isolamento microbiológico. . Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Walter A P Boeger - Coordenador / Rena Macari Falleiros - Integrante / Jose Francisco Oliveira Neto - Integrante / Antonio Ostrensky - Integrante.
2004 - 2006
Genética populacional do caranguejo-uçá, Ucides cordatus
Descrição: Para que estratégias de manejo e conservação dos recursos pesqueiros sejam eficientes é imprescindível conhecer a fundo as características biológicas das espécies exploradas. Em particular, é necessário entender como as populações naturais são renovadas ao longo do tempo (recrutamento). Esse entendimento é especialmente importante em espécies de interesse comercial, como o caranguejo-uçá Ucides cordatus. Durante as últimas décadas, a pressão de coleta de caranguejos aumentou consideravelmente, levando a redução significativa nos seus estoques naturais e causando preocupação com respeito à sua conservação. Além de ser um item importante na economia de diversas comunidades humanas litorâneas, os caranguejos desempenham um papel fundamental em ambientes de mangue, como o processamento de matéria orgânica e aeração do solo. Assim, o presente projeto tem como objetivo principal avaliar comparativamente a estrutura genética de estoques de U. cordatus de cerca de cinco sistemas estuarinos/manguezais do Estado de Sergipe. Para isso utilizaremos métodos avançados usando marcadores moleculares (DNA). O resultado deste projeto irá orientar esforços de manejo e conservação, gerar conhecimento sobre a dinâmica de recrutamento dos estoques regionais do caranguejo-uçá, e gerar subsídios para que projetos de gerenciamento dos estoques possam maximizar a manutenção da variabilidade genética nestas populações ordenando e estabelecendo estratégias extrativistas específicas...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Walter A P Boeger - Coordenador / Raphael Ribeiro - Integrante / Luciana Patella - Integrante / Marcio Pie - Integrante / Rena Macari Falleiros - Integrante / Jose Francisco Oliveira Neto - Integrante / Antonio Ostrensky - Integrante.


Projetos de extensão


2012 - 2012
Águas do Amanhã

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Antonio Ostrensky Neto em 18/05/2015.
Descrição: O Águas do Amanhã é um projeto idealizado pelo Lupaluna Ambiental e pelo Grupo Paranaense de Comunicação - GRPCOM para mobilizar a sociedade em prol da preservação do Rio Iguaçu por meio da comunicação. A intenção é sensibilizar, conscientizar e instigar os paranaenses para uma agenda comum de conservação, tendo como foco a gestão e utilização responsável dos recursos hídricos da região. O Rio Iguaçu, conhecido mundialmente pelo espetáculo oferecido pelas suas águas nas Cataratas do Iguaçu, está ameaçado. Alguns trechos de suas nascentes, localizados na bacia do Alto Iguaçu, na Região Metropolitana de Curitiba, estão mortos. Atualmente, aproximadamente 80% da poluição do Rio Iguaçu é gerada por esgoto doméstico e poluição difusa e 20% por esgoto industrial. Os resíduos chegam ao rio depois de serem lançados em afluentes, como o rio Belém e o Atuba. Além de ser o rio mais importante do Paraná e cortar o estado de Leste a Oeste, o Iguaçu tem uma importância estratégica para o país, já que gera cerca de 7% de toda a energia elétrica produzida no Brasil. O projeto Águas do Amanhã é realizado pelo GRPCOM, por meio do Instituto GRPCOM e do Lupaluna Ambiental e conta com o patrocínio do HSBC e o apoio da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Fundação Roberto Marinho, Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) e Agência Nacional de Águas (ANA)...
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Projetos de desenvolvimento


2010 - 2011
Elaboração de Estudos para Implantação dos Parques Aquícolas nos Reservatórios do Rio Paranapanema

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Antonio Ostrensky Neto em 18/05/2015.
Descrição: O projeto tem como objetivo a identificação, delimitação e zoneamento de áreas aquícolas propícias para o cultivo de espécies aquáticas ao longo do Rio Paranapanema, na divisa entre os estados de São Paulo e Paraná, de forma a promover o ordenamento e gerar subsídios para o gerenciamento da aquicultura na região...
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Diogo Barbalho Hungria - Integrante / Antonio Ostrensky - Coordenador / Francis M. V. S. Pinto - Integrante / Débora Pestana - Integrante.


Outros Projetos


2010 - 2011
RELATÓRIIO DE CONTROLE AMBIIENTAL DRAGAGEM DO PASSO DO JACARÉ HIIDROVIIA PARAGUAII--PARANÁ
Descrição: Este Relatório de Impacto Ambiental ? RCA ? tem por objetivo subsidiar o processo de licenciamento ambiental das obras de Dragagem do Passo do Jacaré, Hidrovia do Rio Paraguai, localizada no distrito de Porto Esperança, município de Corumbá, estado do Mato Grosso do Sul..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Pesqueiros e Engenharia de Pesca / Subárea: Aqüicultura/Especialidade: Piscicultura.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Zoologia / Subárea: Monitoramento e identificação da Ictiofauna.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Animal.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Histologia/Especialidade: Histologia Patológica.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Anatomia/Especialidade: Anatomia Animal.
6.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Proteômica.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2009
Prêmio Iniciação científica Painel - Menção honrosa, Sociedade Brasileira de Genética.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
HUNGRIA, DIOGO BARBALHO2017 HUNGRIA, DIOGO BARBALHO; DOS SANTOS TAVARES, CAMILA PRESTES ; PEREIRA, LEANDRO ÂNGELO ; DE ASSIS TEIXEIRA DA SILVA, UBIRATÃ ; OSTRENSKY, ANTONIO . Global status of production and commercialization of soft-shell crabs. AQUACULTURE INTERNATIONAL, v. Online, p. 1-14, 2017.

2.
DELAIX-ZAQUEO, K.2013DELAIX-ZAQUEO, K. ; ZAQUEO, K. D. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho . Amphibia, Anura, Microhylidae, Gastrophryninae, Elachistocleis Bicolor Guérin Méneville. Global Journal of Medical Research, v. XIII, p. 15-18, 2013.

3.
BOEGER, Walter A P2007 BOEGER, Walter A P ; PIE, Marcio ; Vicente, V. ; OSTRENSKY, A. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; CASTILHO, G. G. . Histopathology of the mangrove land crab Ucides cordatus (Ocypodidae) affected by lethargic crab disease. Diseases of Aquatic Organisms, v. 78, p. 73-81, 2007.

4.
OLIVEIRA NETO, Jose Francisco2007 OLIVEIRA NETO, Jose Francisco ; BOEGER, Walter A P ; PIE, Marcio ; OSTRENSKY, A. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho . Genetic structure of populations of the mangrove crab Ucides cordatus (Decapoda: Ocypodidae) at local and regional scales. Hydrobiologia (The Hague. Print), v. 586, p. 69-76, 2007.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CASTILHO, G. G. ; OSTRENSKY, A. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; YAMASHIRO, K. C. ; GRAF, L. B. M. ; BOEGER, Walter A P . ATLAS ANATÔMICO E HISTOLÓGICO DO CARANGUEJO-UÇÁ (UCIDES CORDATUS). 1. ed. Curitiba: UFPR, 2016. v. 1. 112p .

2.
OSTRENSKY, A. ; CASTILHO, G. G. ; ZENI, T. ; HORODESKY, A. ; GIROTTO, M. V. F. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; PESTANA, D. . Fichas Técnicas Ilustradas. 1. ed. Brasilia: Sebrae, 2015. v. 1. 45p .

3.
CASTILHO, G. G. ; GIROTTO, M. V. F. ; HORODESKY, A. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; OSTRENSKY, A. . Ostreicultura Manual de Boas Práticas: Qualidade e Segurança para Bons Negócios. 1. ed. Brasilia: Sebrae, 2015. v. 1. 54p .

Capítulos de livros publicados
1.
CELLA-RIBEIRO, A. ; LIMA FILHO, J. A. ; ROPKE, C. P. ; Hauser M. S. ; SILVA T. M. ; FONSECA, M. L. ; MOTA, A. C. F. ; Nogueira L.D. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; FERNANDES, T. R. C. ; LIMA, M. A. L. ; Santos A.R. ; ARAUJO, T. R. ; DORIA, C. R. C. ; ZUANON, J. A. S. ; TORRENTE-VILARA, G. . Catálogo de informações biológicas de peixes do rio Madeira.. Catálogo de informações biológicas de peixes do rio Madeira.. 1ed.Porto Velho: EDUFRO, 2016, v. 1, p. 104-303.

2.
CELLA-RIBEIRO, A. ; TORRENTE-VILARA, G. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; OLIVEIRA, M. . As Corredeiras do rio Madeira. In: Luiz J. de Queiroz, Gislene Torrente-Vilara, Willian M. Ohara, Tiago H.S. Pires, Jansen Zuanon, Carolina R.C. Doria. (Org.). Peixes do Rio Madeira. 01ed.São Paulo: Dialeto, 2013, v. 01, p. 56-63.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
PIE, Marcio ; HUNGRIA, Diogo Barbalho . Como o fungo provoca a doença.. Revista do GIA, Curitiba, p. 30 - 33, 01 ago. 2006.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
CASTILHO, G. G. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; OSTRENSKY, A. ; BOEGER, Walter A P ; PATELLA, Luciana ; BRITO, L. ; RIBEIRO, Raphael . HISTOLOGIA GONADAL DE TILÁPIAS (Oreochromis sp. ) COLETADAS NO RESERVATÓRIO DE ITAIPU (PR) E NA BACIA DO RIO URUGUAI... In: X Congresso de Ecologia e I Simpósio de Sustentabilidade, 2011, São Lourenço - MG. Anais do X Congresso de Ecologia e I Simpósio de Sustentabilidade, 2011. v. 1.

2.
BOEGER, Walter A P ; PIE, Marcio ; Vicente, V. ; OSTRENSKY, A. ; RIBEIRO, Raphael ; PATELLA, Luciana ; HUNGRIA, Diogo Barbalho . Doença do Caranguejo Letárgico: O que sabemos? O que fazer?. In: 1º Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2006, Niterói. Anais do 1º Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2006. v. 1. p. 51-54.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MOJICA, A. L. B. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; DORIA, C. R. C. . Caracterização do som e período reprodutivo de Potamorhina altamazonica e P. latior (curimatidae) na confluência dos rios Guaporé e mamoré. In: XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2013, Maringá - PR. Anais do XX Encontro Brasileiro de Ictiologia, 2013. v. 01.

2.
KUKOLJ, C. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; WASSEM, R. . Differential proteomic analysis of nodules of Phaseolus vulgaris produced by Rhizobium sp. NGR234 and nopJ-.. In: 55 Congresso Brasileiro de Genética, 2009, Águas de Lindóia. Anais 55 Congresso Brasileiro de Genética., 2009. v. 1.

3.
HUNGRIA, Diogo Barbalho; BOEGER, Walter A P ; CASTILHO, G. G. ; OSTRENSKY, A. ; PIE, Marcio . Histopatologia associada à Doença do Caranguejo Letárgico do caranguejo-uçá. In: XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2006, Londrina. Anais do XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia, 2006.

4.
HUNGRIA, Diogo Barbalho; BOEGER, Walter A P ; PIE, Marcio ; CASTILHO, G. G. ; OSTRENSKY, A. ; RIBEIRO, Raphael . Doença do Caranguejo Letárgico: Análise histopatológica.. In: IV Congresso Brasileiro sobre Crustáceos, 2006, Guarapari. Anais do IV Congresso Brasileiro sobre Crustáceos, 2006.

Apresentações de Trabalho
1.
BORIE, A. ; HUNGRIA, Diogo Barbalho ; FERNANDES, T. R. C. ; DORIA, C. R. C. . Caracterização do som e período resprodutivo de Potamorhina altamazonica e P. latior (Curimatidae) na confluência dos rios Guaporé e Mamoré (Rondônia, Brasil).. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
HUNGRIA, Diogo Barbalho. RCA Relatório de Controle Ambiental. ART 07-0593/11. 2011.

Trabalhos técnicos


Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
3a Jornada Acadêmica de Biologia e Gestão Ambiental.Terça Feira Negra. 2012. (Simpósio).

2.
II Simposio Iberoamericano de Ecología Reproductiva, Reclutamiento y Pesquerías.Fecundidade e diâmetro de ovócitos de quatro espécies de peixes da Bacia do rio Madeira no período prérepresamento das UHE Santo Antônio e Jirau, Rondônia-Brasil. 2012. (Simpósio).

3.
3 Seminário Nacional de Difusão Científica. 2011. (Seminário).

4.
1st International INCT Symposium on Biological Nitrogen Fixation. 2009. (Simpósio).

5.
55 Congresso Brasileiro de Genética. 2009. (Congresso).

6.
Rodas de Ciência UFPR. 2009. (Outra).

7.
15 Evento de Iniciação Científica - EVINCI UFPR.Caracterização anatômica e histológica, normal e patológica, do caranguejo uçá Ucides cordatus. 2007. (Outra).

8.
XVII Encontro Brasileiro de Ictiologia. 2007. (Congresso).

9.
14 Evento de Iniciação Científica - EVINCI UFPR.Caracterização anatômica e histológica, normal e patológica, do caranguejo Ucides cordatus. 2006. (Outra).

10.
IV Congresso Brasileiro sobre Crustáceos. Doença do Caranguejo letárgico: análise histopatológica. 2006. (Congresso).

11.
XXVI Congresso Brasileiro de Zoologia. Histopatologia associada à Doença do Caranguejo Letárgico do caranguejo-uçá.. 2006. (Congresso).

12.
13 Evento de Iniciação Científica - EVINCI UFPR.Caracterização anatômica e histológica, normal e patológica, do caranguejo Ucides cordatus. 2005. (Outra).



Inovação



Projetos de pesquisa



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/01/2019 às 24:20:23