Alex Pizzio da Silva

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7037842339905679
  • Última atualização do currículo em 23/10/2018


Doutor em Ciências Sociais pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos - Unisinos. Atualmente é Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional da Universidade Federal do Tocantins - UFT . Implantou e coordenou o Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas -GESPOL/UFT no período de: 07/2013 a 02/2017. Possui experiência na área de pesquisa aplicada à sociologia. É pesquisador (líder) do Núcleo de Pesquisa em Desenvolvimento Regional - NUDER/UFT. É filiado a Associación Mexicana de Ciencias para o Desarollo Regional - AMECIDER. Sócio fundador da Rede Brasileira de Pesquisa e Gestão em Desenvolvimento Territorial (RETE). As áreas de interesse concentram-se em estudos que abordem os seguintes temas: pobreza, vulnerabilidade, resiliência, reconhecimento social e capital social, tendo como campo empírico, as comunidades e territórios da região norte. De forma complementar, desenvolve estudos acerca das interfaces entre as áreas do conhecimento da sociologia e do desenvolvimento regional. Bolsista de Produtividade CNPq pelo Comitê: SA - Arquitetura,Demografia, Geografia, Turismo e Planejamento Urbano e Regional. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Alex Pizzio da Silva
Nome em citações bibliográficas
PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Tocantins, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação.
AV. SN 15, ALCNO 14 (109-Norte), Bloco III, Sala 33
Plano Diretor Norte
77001090 - Palmas, TO - Brasil
Telefone: (63) 32328224
URL da Homepage: http://www.uft.edu.br


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2011
Doutorado em Ciências Sociais.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Dilemas da justiça social: Reconhecimento e Redistribuição no Âmbito de Coletividades Ambivalentes, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: Prof. Dr. José Rogério Lopes.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: reconhecimento social; redistribuição; coletividades âmbivalentes.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
2005 - 2007
Mestrado em Ciências Sociais.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: A economia solidária e a qualificação social dos trabalhadores empobrecidos,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Prof. Dr. Luiz Inácio Germany Gaiger.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: cidadania; qualificação social; desqualificação social; reconhecimento social; emancipação.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
Setores de atividade: Desenvolvimento Urbano.
2017 - 2017
Especialização em Investigação Social Aplicada com Métodos Quantitativos. (Carga Horária: 160h).
Instituto de Investigaciones Dr. José María Luis Mora, IM-SEP-CONACYT, México.
Título: Capital social nas comunidades de Cuetzalan-México.
Orientador: Dr. Martin Paladino.
2001 - 2004
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Título: Trabalho violência e politicas públicas no contexto de jovens de classes populares.
Orientador: Prof. Dr.Solon Eduardo Annes Viola.


Pós-doutorado


2017 - 2017
Pós-Doutorado.
Instituto de Investigaciones Sociales - UNAM, IIS/UNAM, México.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Rural.


Formação Complementar


2017 - 2017
Datos para la efectividad de las políticas públicas. (Carga horária: 60h).
Banco Internacional de Reconstrucao e Desenvolvimento (Banco Mundial), BIRD, Estados Unidos.
2015 - 2015
Geoprocessamento com o Programa Terra View. (Carga horária: 20h).
Centro Brasileiro de Análise e Planejamento, CEBRAP, Brasil.
2011 - 2011
Nvivo 9. (Carga horária: 14h).
Universidade Federal do Tocantins, UFT, Brasil.
2010 - 2010
FUNDAMENTOS DO NVIVO 8. (Carga horária: 20h).
QRS International, QRS, Austrália.
2006 - 2006
ANÁLISE DE INDICADORES SOCIAIS. (Carga horária: 15h).
Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
2006 - 2006
TREINAMENTO COM BASE DE DADOS CAGED E RAIS. (Carga horária: 15h).
Ministério do Trabalho e Emprego, MTE, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Tocantins, UFT, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

07/2018 - Atual
Direção e administração, Programa De Pós Graduação em Desenvolvimento Regional, .

Cargo ou função
Coordenador.
03/2018 - Atual
Ensino, Mestrado Profissional em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia dos conflitos e da justiça social
07/2013 - Atual
Ensino, Mestrado Profissional Gestão de Políticas Públicas, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Políticas sociais
Estado e sociedade
12/2012 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Filosofia da educação
Sociologia da educação
05/2011 - Atual
Ensino, Desenvovimento Regional, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Métodos e técnicas de pesquisa
Métodos qualitativos I
Questão social e desigualdade
Estudos Avançados em Desenvolvimento (doutorado)
05/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, .

07/2013 - 02/2017
Direção e administração, Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas, .

Cargo ou função
Coordenador.
06/2012 - 07/2013
Direção e administração, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, .

Cargo ou função
Diretor de Pós-Graduação.
04/2010 - 12/2012
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado II
Movimentos Sociais e Desenvolvimento
Sociologia do Trabalho

Universidade do Vale do Rio dos Sinos, UNISINOS, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador Associado
Outras informações
Participação no laboratório de políticas culturais e ambientais no Brasil: gestão e inovação

Vínculo institucional

2005 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista

Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estagio de Docência, Carga horária: 8
Outras informações
Estágio de docência ministrando disciplinas de Sociologia II e Pesquisa I

Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: , Enquadramento Funcional: bolsista de iniciação cientifica, Carga horária: 20

Atividades

03/2007 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Humanas, .

08/2007 - 11/2007
Estágios , Centro de Ciências Humanas, Área de Conhecimento e Aplicação de Sociologia, Ciência Política e Antropol.

Estágio realizado
Estágio de docência realizado na disciplina de Políticas Classicas. Sob orientação do Prof. Dr. José Luiz Bica de Mélo.
03/2006 - 06/2006
Estágios , Centro de Ciências Humanas, Área de Conhecimento e Aplicação de Sociologia, Ciência Política e Antropol.

Estágio realizado
Estágio realizado na disciplina de Sociologia II. Sob Orientação do Prof. Dr. José Odelso Schneider.
06/2004 - 12/2004
Extensão universitária , fundo das nações unidas para infância-UNICEF, .

Atividade de extensão realizada
Assistente de pesquisa no projeto.
04/2004 - 10/2004
Extensão universitária , fundo das nações unidas para infância-UNICEF, .

Atividade de extensão realizada
Assistente de pesquisa no projeto.
01/2004 - 06/2004
Extensão universitária , Fundação Inter Universitária-UNITRABALHO/ UNISINOS, .

Atividade de extensão realizada
participação na contrução e avaliação instrumental do PNQ (programa nacional de qualificação de trabalhadores. programa do governo federal).

Fundação Universidade do Tocantins, UNITINS, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40
Outras informações
Professor de sociologia nos cursos de Pedagogia, Serviço Social, Administração e Contabilidade

Atividades

02/2009 - 03/2010
Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Extensão, .

Cargo ou função
Membro da Comissão para organização e realização do Concurso Público para o provimento dos cargos do Quadro Geral do Poder Executivo do Estado do Tocantins.
02/2009 - 03/2010
Conselhos, Comissões e Consultoria, Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Extensão, .

Cargo ou função
Membro da Comissão para organização e realização do Concurso Público para o provimento dos cargos do Quadro dos Profissionais da Saúde do Estado do Tocantins.
09/2008 - 03/2010
Direção e administração, Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Extensão, .

Cargo ou função
Coordenação do Núcleo Local da UNITRABALHO.
06/2008 - 03/2010
Direção e administração, Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Extensão, .

Cargo ou função
Coordenação do Projeto Incubadora de Empreendimentos Solidários (Programa Nacional de Incubadoras - PRONIC).
01/2009 - 06/2009
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Análise de indicadores sociais
01/2009 - 06/2009
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Políticas setorias: habitação e meio ambiente
12/2008 - 12/2008
Ensino, Políticas Públicas, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Políticas Sociais I
06/2008 - 12/2008
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Trabalho e Questão Social
06/2008 - 12/2008
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Questões de Gênero, Etinias e Minorias
04/2008 - 06/2008
Ensino, Serviço Social, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias Sociológicas
04/2008 - 06/2008
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Organizacional
04/2008 - 06/2008
Ensino, Ciências Contabeis, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Organizacional

Fundo da Nações Unidas Para Infância, UNICEF, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa, Carga horária: 20
Outras informações
Participação na pesquisa: Inclusão escolar de crianças e adolescentes oriundos do trabalho infantil. Atividades desenvolvidas: coleta e analise de dados com fins a avaliação dos programas PETI. Participação na pesquisa: Adolescentes e jovens no enfrentamento da violência sexual contra crianças e adolescentes.

Atividades

03/2006 - 07/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, UNICEF, .

Cargo ou função
Assistente de Pesquisa.

Prefeitura Municipal de São Leopoldo, PMSL, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Consultor Técnico, Enquadramento Funcional: Consultor, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: Contrato, Enquadramento Funcional: Consultor, Carga horária: 30
Outras informações
Consultoria dentro do Programa AIDS II

Atividades

01/2006 - 04/2007
Serviços técnicos especializados , Secretária da Assistência, Cidadania e Inclusão Social, .

Serviço realizado
Coordenação do processo de implantação de cooperativas de trabalhadores no âmbito do Programa Auxilio Solidário-PAS..

Fundação Semar, SEMEAR, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Contrato, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 8

Atividades

2006 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Cooperação e Solidariedade

Faculdade Serra do Carmo, FASEC, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Celetista formal, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 8
Outras informações
Professor de Sociologia Juridica no Curso de Direito

Atividades

08/2009 - Atual
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Jurídica

Rede Interuniversitária de Estudos Sobre Trabalho, UNITRABALHO, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Assistente Pesquisa, Carga horária: 12

Atividades

03/2005 - 07/2005
Serviços técnicos especializados .

Serviço realizado
Avaliação institucional das ações do PLANTEC/RS ano base 2004.
01/2004 - 05/2004
Serviços técnicos especializados .

Serviço realizado
Participação na construção e avaliação instrumental do PNQ.

Universidad Nacional Autónoma de Mexico, UNAM, México.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisador



Linhas de pesquisa


1.
Políticas Culturais e Cultura Poítica

Objetivo: Investigar os processos sociais contemporâneos através dos quais se configuram demandas por reconhecimentos identitários, na sociedade latinoamericana e brasileira, e seus desdobramentos na organização de atores e projetos sociopolíticos, como na efetivação de dispositivos institucionais das políticas públicas..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas.
Palavras-chave: Políticas públicas; reconhecimento social.
2.
Pobreza, Risco e Vulnerabilidade

Objetivo: Busca avaliar as consequências da vivência de situações de pobreza a partir das condicionantes de risco e vulnerabilidade, resiliência e reconhecimento social. De forma subsequente refletir acerca das alternativas gestadas pelos sujeitos no enfrentamento das mazelas sociais, tendo como base de estudos, as comunidades , instituições e territórios da região centro-oeste e norte.
Grande área: Ciências Humanas
Palavras-chave: Vulnerabilidade; exclusão; Reconhecimento; Resiliência; Capital social.
3.
Sociologia e Desenvolvimento

Objetivo: Partindo da premissa de que a progressiva especialização nas variadas áreas do conhecimento pode levar a uma visão fragmentada e incompleta do mundo e, sendo o real pluridimensional, é necessário a adoção de uma perspectiva interdisciplinar para uma compreensão mais ampla do fenômeno social. Esta linha investiga a interdisciplinaridade, por meio das contribuições/utilização da sociologia, enquanto instrumento de análise, aplicada à temática do desenvolvimento regional e ou territorial.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia do Desenvolvimento.
Setores de atividade: Educação; Pesquisa e desenvolvimento científico.
Palavras-chave: Planejamento urbano e regional; Sociologia; desenvolvimento regional; desenvolvimento territorial.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Do latente ao manifesto: a produção de biojoias como novas representações de valore as inovações nas políticas culturais e ambientais
Descrição: O projeto contextualiza perspectivismos locais de processos de inovação nas políticas culturais e ambientais desenvolvidas no Brasil, desde alguns casos estudados em projeto anterior (Políticas culturais e ambientais, comunidades e patrimônios no Brasil: algumas questões epistêmicas), entre 2015 e 2017. O referido projeto considerou o crescimento e a diversificação das práticas e arranjos culturais locais que comunidades, coletividades e grupos efetivam em torno das demandas por políticas culturais e ambientais no Brasil, e objetivou investigar as trajetórias e práticas de coletividades e comunidades de atores produtores de bens identitários, ou de marcação social (artesãos, extrativistas, pescadores, entre outros) que se reconhecem em um contexto ambiental determinado e que utilizam, nas suas atividades, tecnologias patrimoniais que integram as percepções locais de cultura e ambiente. Dos 14 estudos de casos que realizamos no projeto, em diferentes regiões do país, destacamos o alcance de três questões epistêmicas elaboradas, a saber: a relação entre biodiversidade e diversidade cultural, a disjunção entre a sociedade instituída e as tecnologias patrimoniais, a passagem da concepção de cultura como recurso para a concepção de cultura como marca registrada. Desde tais questões, identificamos nos casos estudados alguns perspectivismos locais que permitiram elaborar uma análise geral e comparativa dos mesmos, sobre a qual recortamos aqui um perspectivismo específico, configurado entre comunidades e coletividades produtoras de biojoias. Tal perspectivismo, desenvolvido no texto do projeto, deve orientar uma pesquisa que segue os procedimentos do método de análise situacional (etnográfico), e pretende realizar investigações situacionais e longitudinais, seguidas de abordagem comparativa de seis casos selecionados no quadro do Lapcab-Laboratório de Políticas Culturais e Ambientais no Brasil, em diferentes regiões do país..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Sociologia e desenvolvimento regional: interlocuções epistemológicas, teóricas e interdisciplinaridade
Descrição: Trata-se de um projeto de pesquisa de tipo integrado/"guarda-chuva", cujos objetivos são: 1) Investigar a interdisciplinaridade na área de desenvolvimento regional 2)avaliar as contribuições das teorias sociológicas aos estudos relacionados ao desenvolvimento regional e territorial; 3) refletir acerca da utilização/não utilização do instrumental disciplinar aplicado à processos e projetos de desenvolvimento socioeconômico; 3) De forma correlata, avalia-se a inserção da disciplina (subáreas e temas) no escopo formativo dos programas de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional em nível nacional e a interdisciplinaridade enquanto prática e orientação de área..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Capital social étnico e redes de cooperação: um estudo acerca da ação econômica socialmente orientada em comunidades de Quebradeiras de coco babaçu do território extrativistas do Bico do Papagaio
Descrição: O projeto de pesquisa parte de dois questionamentos. 1) O binômio capital social étnico/redes de cooperação constitui-se em um mecanismo eficaz na promoção do desenvolvimento das comunidades tradicionais de quebradeiras e nos processos de governança territorial na região do Bico do Papagaio-TO? e 2) Quais fontes de capital social étnico são mobilizadas nas redes de cooperação destes grupos e quais seus efeitos (positivos/negativos) para estrutura social comunitária? portanto pretende-se compreender os usos e mobilização do capital social étnico por parte das quebradeiras de coco babaçu e as implicações do mesmo na estrutura econômica e social em âmbito regional..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Alex Pizzio da Silva - Coordenador / Lucélia Neves dos Santos - Integrante / Maika Rodrigues Amorim - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2016 - 2018
Contextos da justiça social: paridade participativa e capital social étnico em comunidades tradicionais quilombolas na Amazônia legal
Descrição: Esta pesquisa se insere no rol dos estudos sobre a justiça social no Brasil, tendo como elemento central para análise o princípio da paridade participativa como proposto pela filósofa política Nancy Fraser. Nessa perspectiva, se explora as questões relativas a singularidade da desigualdade brasileira com base na identificação de um conjunto de matrizes culturais que, quando postas em circulação, não permitem a redução e, ao contrário, contribuem decisivamente para a manutenção e a reprodução da desigualdade. Como contraponto, estudar-se a utilização de um capital social de cunho étnico, como mecanismo de agência, em processos de gestão e governança territorial. Trata-se de um estudo de tipo etnográfico que se realiza com comunidades tradicionais quilombolas na região da Amazônia legal..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Gestão de políticas públicas no Tocantins: dinâmicas institucionais
Descrição: A melhoria do ambiente institucional é uma das condições necessárias para o desenvolvimento social e econômico em bases realistas. A ação estatal deve ser qualificada e suas repercussões devem ser avaliadas e repensadas no cotidiano de formulação e re-formulação das políticas públicas. O Estado do Tocantins precisa pensar suas práticas gerenciais e sua fundamentação estratégica para o desenho e redesenho das suas políticas públicas visando estabelecer, eventualmente, novos paradigmas. Assim, criar uma massa crítica em ensino, pesquisa e pós-graduação em políticas públicas contribuirá para melhorar continuamente as diversas práxis na administração pública, criar novos modelos de gestão e, consequentemente, poderá contribuir para a efetividade das políticas implementadas. Nesse sentido, o objetivo deste projeto é subsidiar boas práticas em políticas públicas em âmbito municipal e estadual, por meio de pesquisa avaliativa realizada na e a partir da Fundação UNIRG..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: / Mestrado profissional: (2) .
Integrantes: Alex Pizzio da Silva - Coordenador.Financiador(es): Fundação UNIRG - Cooperação.
2014 - 2017
Políticas culturais e ambientais, comunidades e patrimônios no brasil: algumas questões epistêmicas.
Descrição: Considerando o crescimento e a diversificação das práticas e arranjos coletivos que comunidades, coletividades e grupos efetivam em torno das demandas por políticas culturais e ambientais no Brasil, a presente proposta objetiva investigar as trajetórias e práticas de coletividades e comunidades de atores produtores de bens identitários, ou de marcação social (artesãos, extrativistas, pescadores, entre outros) que se reconhecem em um contexto ambiental determinado e que utilizam, nas suas atividades, tecnologias patrimoniais que integrem as percepções locais de cultura e ambiente. O escopo da proposta se compõe de 33 estudos de casos já pesquisados no quadro do Laboratório de políticas culturais e ambientais no Brasil: gestão e inovação (www.facebook.com/lapcab), realizados desde 2010 (financiamento PNPD/CAPES 2010-2013) e, sobre eles, discute o alcance de três questões epistêmicas elaboradas, a saber: a relação entre biodiversidade e diversidade cultural, a disjunção entre a sociedade instituída e as tecnologias patrimoniais, a passagem da concepção de cultura como recurso para a concepção de cultura como marca registrada. Tais questões epistêmicas, desenvolvidas no texto do projeto, devem orientar uma investigação que pretende realizar análises situacionais e longitudinais, seguidas de abordagem comparativa de dez casos selecionados no quadro do Lapcab, nas diferentes regiões do país..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Alex Pizzio da Silva - Integrante / José Rogério Lopes - Coordenador / André Luiz da Silva - Integrante / Breno Augusto Souto Maior Fontes - Integrante / Miriam Steffen Vieira - Integrante / Mauro Meirelles - Integrante / Rodrigo Manoel Dias da Silva - Integrante / Maria Cláudia Rodrigues - Integrante / Rodrigo Marques Leistner - Integrante / Adimilson Renato da Silva - Integrante / Paolo Totaro - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Sul - Auxílio financeiro.
2013 - 2015
Resiliência e desenvolvimento em comunidades tradicionais na Amazônia
Descrição: O objetivo deste projeto é estudar o desenvolvimento de comunidades tradicionais na amazônia diante da série de novas condicionantes e riscos que o processo de globalização representa para estas comunidades. Neste sentido, pretende-se explorar os usos da cultura enquanto recurso (YÚDICE, 2006) e seus desdobramento como fator de resiliência comunitária..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Alex Pizzio da Silva - Coordenador / José Rogério Lopes - Integrante / Waldecy Rodrigues - Integrante / Eliane Aparecida Toricelli Cleto - Integrante / Iara Carolina Lima Gonçalves - Integrante / Lígia Teresinha Lopes Simonian - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 4
2011 - 2014
Laboratório de políticas culturais e ambientais no Brasil: gestão e inovação
Descrição: O projeto caracteriza-se pela implantação de um Laboratório de Políticas Culturais e Ambientais, considerando-as desde o enfoque das coletividades sócio-técnicas, nas quais a interação mútua entre agenciamentos humanos e não-humanos produz sistemas abstratos de imposição tecnológica que condicionam as reflexividades, ações e projetos dos atores sociais. Visa também implantar e dinamizar pesquisas em políticas culturais e ambientais desenvolvidas no país, com foco nas análises de gestão e inovação das coletividades sócio-técnicas, de forma a gerar um banco de dados, a ser disponibilizado em rede virtual, na web..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
As escalas de justiça social no contexto das Quebradeira de coco babaçu: uma avaliação das ações do Plano de Promoção Nacional da Cadeia de Valor do Coco Babaçu
Descrição: Nas últimas décadas, assistimos a um amplo processo de desenvolvimento de formas alternativas de organização dos trabalhadores, bem como de transformações em diversos arranjos produtivos em escala variável. Nesse cenário, as formas de produção coletivas através de associações e ou cooperativas converteram-se em motivo de entusiasmo, de um número crescente de entidades e agentes que as reconheceu como um canteiro de novas experiências, com grande potencial transformador no plano econômico e social. Neste contexto, diversas ações governamentais tem sido implementadas como estratégias para reduzir a pobreza e a desigualdade social e promover o desenvolvimento regional. Estudar esses novos re-arranjos torna-se relevante por ser necessário ao adequado conhecimento sobre a realidade social de nossos dias, em suas configurações, avanços e impasses. Neste sentido, o objetivo da pesquisa é estudar como está configurada, atualmente, a cadeia produtiva do coco babaçu em seus elementos mais dinâmicos: seus atores locais, as redes de cooperação econômicas solidárias e as relações daí decorrentes entre os atores e o Mercado. Como eixo de análise, a pesquisa recorre ao conceito de reconhecimento social (HONNETH, 2003; TAYLOR, 2000, FRASER 2001, 2006, 2008) como elemento dinâmico à justiça social e, consequentemente, a redução das desigualdades sociais. O estudo se desenvolverá na região do Bico do Papagaio no estado do Tocantins, a partir da avaliação das repercussões das ações desenvolvidas pelos Ministérios do Desenvolvimento Agrário (MDA) e do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS), por meio do Plano de Promoção Nacional da Cadeia de Valor do Coco Babaçu..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2014
Avaliação da Efetividade do Programa Desenvolvimento Sustentável de Território Rural do Bico do Papagaio-TO
Descrição: Criar uma sistemática de levantamento e consolidação de informações no Território da Cidadania do Bico do Papagaio, visando avaliar o desenvolvimento dos territórios rurais e o aperfeiçoamento da gestão e dos investimentos públicos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2010
A educação à distância e as desigualdades sociais: um estudo a partir do modelo educacional - UNITINS
Descrição: O projeto se propõe a realizar uma análise dos impactos da educação à distância (EAD) no processo de redução das desigualdades sociais dentro de uma perspectiva de qualificação social, tendo como campo empírico para a análise os alunos da Fundação Universidade do Tocantins e suas práticas cotidianas dentro da região de influência geopolítica da universidade. Trata-se aqui de uma proposta que se centra na avaliação das conseqüências individuais e coletivas oriundas desta modalidade de ensino tendo como escopo a necessidade de participação dos cidadãos, seja instituindo demandas, seja na resolução de conflitos dentro dos regimes democráticos participativos. Assim, propomos um estudo de caso focado nos estudantes da Unitins buscando identificar se os mesmos apresentam uma qualificação social..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2011
Dilemas da Justiça Social: reconhecimento e redistribuição no âmbito de coletividades ambivalentes
Descrição: O presente projeto propõe investigar as políticas sociais públicas de redistribuição e reconhecimento, bem como suas repercussões no âmbito da esfera pública tendo como pressuposto que, a justiça social e a consolidação da democracia, finalidade última destas políticas, estão a requerer para sua concretização a articulação entre ambas as dimensões. Isso significa assumir que desvantagem econômica e desrespeito cultural estão entrelaçados e apoiando-se um ao outro (Honneth, 2003a; Fraser, 2003; Silva, 2005). Neste sentido, os primeiros estudos a incorporarem este debate no país, têm indicado o caráter de vanguarda da política social do governo Lula (Krischke, 2003). Resulta daí, a necessidade teórica e prática de se avançar no debate sobre as teorias que buscam dar sustentação a estas políticas e, também importa compreender os embates que surgem entre os atores envolvidos quando se busca superar ambas as injustiças simultaneamente. Desta forma, entendemos que a região do Corede do Vale do Rio dos Sinos surge como um espaço de singularização propício ao desenvolvimento da pesquisa, considerando o campo de influência geopolítica desta universidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
Ajustes globais, novos condicionamentos sociais e políticas públicas. Um estudo do contexto econômico regional do Vale do Rio dos Sinos, RS.
Descrição: O projeto propõe investigar e analisar os novos condicionamentos sociais produzidos e reproduzidos na relação entre os ajustes globais de reestruturação produtiva da sociedade capitalista e o reordenamento institucional das políticas sociais públicas, tendo como modelo as políticas de ordenamento urbano, de trabalho e assistência social, no âmbito dos governos municipais da região do Vale do Rio dos Sinos, RS. Nessa relação, emergem cada vez mais esferas emergentes de interações e organizações sociais, com propostas e demandas sociais que constrangem os modelos institucionais e públicos hegemônicos e/ou tradicionais. Nesse quadro referencial, o projeto objetiva apreender a concretude das transformações que afetam as estruturas econômicas e políticas de nossa sociedade, como também as relações entre categorias de sujeitos que estão na base da reprodução material e social, da perspectiva de um contexto regional.. As marcas regionais características (14 municípios agregados em torno de uma unidade geopolítica de planejamento, o Corede, com população de aproximadamente 1.320.000 habitantes) assentam-se na localização da mesma num eixo produtivo que se estende desde a região metropolitana de Porto Alegre, com concentração industrial diversificada e um recente desenvolvimento acelerado que acentuou a diversidade e heterogeneidade da composição de seus municípios. A pesquisa recorre a um método comparativo, como orientação geral dos processos investigativos e analíticos, visando identificar aproximações e distinções na realidade regional em foco, numa análise consistente, pressupondo duas fases de abordagem comparativa: uma quantitativa e outra qualitativa. A primeira é de caráter estatístico censitário: far-se-á uma caracterização das populações, dos modelos de crescimento e desenvolvimento existentes na região, demandas sociais e das ações/projetos/programas em políticas sociais, de todos os municípios da mesma. A segunda é de caráter temático-analítico: trabalhar-seá c.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2005 - 2007
A economia solidária e a qualificação social dos trabalhadores empobrecidos
Descrição: ESta pesquisa realizou um estudo comparativo entre dois empreendimentos econômicos solidários na área da reciclagem e de um grupo de catadores que não optaram pela forma coletiva de trabalho; avaliando as possibilidades da economia solidária, a partir da adesão a suas práticas e valores, propiciarem um processo de qualificação social capaz de superar processos de desqualificação social, conforme os descrevem Serge Paugam. Para dar conta deste objetivo, inicialmente reviso o contexto histórico dos trabalhadores empobrecidos. Posteriormente, reviso os estudos acerca da marginalidade e da exclusão no Brasil, a fim de melhor fundamentar o que vem a ser um processo de qualificação social. Finalmente, busco demonstrar como os trabalhadores da reciclagem, a partir do desenvolvimento de uma identidade de resistência superam os estigmas e os rótulos resultantes do exercício da atividade de catação, os quais se configuram em verdadeiros obstáculos para uma inserção como cidadãos de direitos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2006
Educação e capacitação: referenciais importantes do desempenho das cooperativas?
Descrição: A pesquisa visa o estudo do processo da educação e capacitação cooperativa, dirigida aos associados, dirigentes, técnicos e empregados. O campo de problematização parte das seguintes questões: quais são os conteúdos e metodologias de educação e capacitação existentes nas cooperativas? Quais os objetivos, metodologias, técnicas e práticas cooperativas? Nas cooperativas manifesta-se a preocupação em construir uma identidade? A organização cooperativa facilita o processo educacional-formativo, bem como o processo de capacitação? O estudo tem por hipóteses que há diferentes práticas cooperativas conforme os públicos que as compõem. Que há uma distinção entre educação (suscitar valores, princípios e padrões de comportamento que conduzam a práticas solidárias e de ajuda mútua) e capacitação (formar habilidades, profissionalizar). Considera-se que para as cooperativas adquirirem seu real significado, tanto na criação como na manutenção das já existentes, é necessário que seus participantes tenham conhecimento do seu sentido, em especial que tenham uma clara noção de sua identidade específica, bem como dos direitos e das responsabilidades que dela decorrem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2005
Direitos humanos, tortura política e produção do corpo torturado. Brasil do Estado Novo à Ditadura Militar 2002
Descrição: Este estudo tem como objetivo de investigação a história da tortura no país. O Brasil foi cenário de dois importantes períodos autoritários: o Estado Novo (1937-1945) e a Ditadura Militar (1964-1985). Em ambos, a tortura foi uma prática freqüentemente utilizada contra os opositores. A ordem era aniquilar o inimigo. Institucionalizada pelo Estado a tortura, além de um conteúdo ético, teve um conteúdo político. Tratava-se, portanto, de tortura de Estado. A máquina policial de ambos os regimes estudou e aprimorou a arte de torturar. O Estado Novo enviou alguns policiais à Alemanha para que aprendessem novas técnicas com a Gestapo. A Ditadura Militar, por sua vez, recebeu em território nacional franceses, americanos e ingleses com a mesma finalidade. No último período, os torturadores brasileiros não só gabavam-se de sua sofisticada tecnologia da dor, mas também alardeavam estar em condições de exportá-la ao sistema repressivo de outros países. E assim o fizeram ministrando aulas em ditaduras latino-americanas. Além do sofrimento e das rupturas que produziu, a tortura também produziu um corpo - o corpo torturado. Para compreender estas questões essa pesquisa será constituída em duas fases: pesquisa documental e recolhimento de relatos. A primeira fase terá uma orientação foucaultiana visando compreender as mudanças de discurso que esses regimes produziram ao longo do tempo. A segunda fase será calcada na perspectiva bergsoniana da memória, contemplando o recolhimento de relatos de pessoas que foram torturadas no Estado Novo e na Ditadura Militar..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Alex Pizzio da Silva - Integrante / Ivete Leocádia Manetzeder Keil - Coordenador.


Projetos de extensão


2014 - 2016
Implementação de Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial nos Territórios do Sul, de Sudeste do Tocantins e Nordeste de Tocantins.
Descrição: O projeto visa implementar e manter Núcleos de Extensão em Desenvolvimento Territorial no território do Sudeste do Tocantins, no território do Sul de Tocantins e Nordeste de Tocantins por meio de ações de extensão e pesquisa no âmbito da Universidade Federal do Tocantins. Estas ações visam construir e fortalecer das iniciativas de desenvolvimento territorial para promover a sustentabilidade da pequena produção rural / urbana e extrativa destes territórios, através da ampliação de sua capacidade institucional e gestão social..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2013 - 2015
CFES Amazônia II
Descrição: O projeto visa implantar o Centro de Formação em Economia Solidária (CFES) - Regional Amazônia II (composto pelos estados do Tocantins, Pará e Amapá), com objetivo de organizar, realizar e sistematizar as atividades formativas e de apoio a assessoria técnica em economia solidária, bem como, participar colaborativamente das atividades desenvolvidas pelo CFES Nacional..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Alex Pizzio da Silva - Coordenador / Waldecy Rodrigues - Integrante / Alex Pizzio - Integrante / Luécia Pereira Silva - Integrante / Sonia Cristina Dantas Brito - Integrante / Fernanda Rodrigues da Silva - Integrante.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: Revista Interações Sociais
2017 - Atual
Periódico: Revista Capim Dourado: Diálogos em Extensão
2017 - Atual
Periódico: Revista de Direito Público Contemporâneo
2014 - Atual
Periódico: DESAFIOS: Revista Interdisciplinar da Universidade Federal do Tocantins
2013 - Atual
Periódico: Desenvolvimento & Território


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: Desenvolvimento em Questão
2013 - Atual
Periódico: Revista Mestrado em Direito. Direitos Humanos Fundamentais.
2013 - Atual
Periódico: Revista Interdisciplinar de Gestão Social - RIGS
2014 - Atual
Periódico: Cadernos Gestão Social
2014 - Atual
Periódico: Universitas Humanistica
2014 - Atual
Periódico: INTERthesis (Florianópolis)
2015 - Atual
Periódico: Revista de Administração Pública (Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ciências Sociais (Impresso)
2016 - Atual
Periódico: REVISTA EM GESTÃO, INOVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE
2017 - Atual
Periódico: REVISTA BRASILEIRA DE PLANEJAMENTO E DESENVOLVIMENTO
2017 - Atual
Periódico: Revista de Direito Público Contemporâneo
2018 - Atual
Periódico: REVISTA GESTO


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia do Desenvolvimento.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Urbana.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia da Cultura.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2013
PROGRAMA DE BOLSAS IBERO-AMERICANAS JOVENS PROFESSORES E PESQUISADORES SANTANDER, Snatander Universidades.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
2PIZZIO, A.2018PIZZIO, A.; KLEIN, K. B. ; RODRIGUES, W. . GOVERNANÇA UNIVERSITÁRIA E CUSTOS DE TRANSAÇÃO NAS UNIVERSIDADES DA AMAZÔNIA LEGAL BRASILEIRA. EDUCAÇÃO & SOCIEDADE, p. 1-20, 2018.

2.
6PIZZIO, A.2018PIZZIO, A.; SOARES, A. R. N. . ECONOMIA CRIATIVA E GESTÃO DA CULTURA NA CIDADE DE PALMAS - TO. REVISTA OBSERVATÓRIO, v. 4, p. 1015, 2018.

3.
4PIZZIO, A.2018PIZZIO, A.. Capital social étnico e desenvolvimento comunitário: o caso da organização de mulheres indígenas Masehual Siuamej Mosenyolchikauanij. REDES (SANTA CRUZ DO SUL. ONLINE), v. 23, p. 282, 2018.

4.
5PIZZIO, A.2018PIZZIO, A.; ALMEIDA, L. A. ; SILVA, G. S. . Análise da reforma do estado e formulação descentralizada de políticas públicas ambientais.. REVISTA CIENTIFICA DO ITPAC, v. 11, p. 44-55, 2018.

5.
3PIZZIO, A.2018PIZZIO, A.; KLEIN, K. B. . Perfil epidemiológico dos servidores públicos federais no estado do Tocantins afastados por motivo de saúde. REVISTA BRASILEIRA DE GESTÃO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL, v. 14, p. 588-604, 2018.

6.
1PIZZIO, ALEX2018PIZZIO, ALEX. Controversias sobre la certificación de indicación geográfica del oro vegetal de Jalapão: el caso de la comunidad Mumbuca, Mateiros (TO). CULTURA Y REPRESENTACIONES SOCIALES, v. 25, p. 140-169, 2018.

7.
7PIZZIO, A.2017PIZZIO, A.; FRANCO, A. G. A. . Desafíos de la educación en las prisiones: El caso brasileño. Revista Mexicana de Ciencias Penales, v. N 2, p. 63-86, 2017.

8.
8PIZZIO, A.2016 PIZZIO, A.. Embates acerca da ideia de justiça social em relação a conflitos sociais e desigualdades. Revista de Administração Pública (Impresso), v. 50, p. 355-375, 2016.

9.
11PIZZIO, A.2016PIZZIO, A.; SILVA, M. M. C. . Território Vulnerável e Desenvolvimento Humano: Uma análise à luz da política pública de assistência social. Desenvolvimento em Questão, v. 14, p. 177, 2016.

10.
12PIZZIO, A.2016PIZZIO, A.; FONSECA, A. J. S. . Concepções de estágio curricular supervisionado em cursos técnicos: o caso do Instituto Federal do Tocantins ? IFTO. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional (Curitiba. Online), v. 11, p. 80-104, 2016.

11.
9PIZZIO, A.2016PIZZIO, A.; CLETO, E. A. T. . Resiliência e reconhecimento em neocomunidades: o caso da Comunidade Morro São João (TO). INTERthesis (Florianópolis), v. 13, p. 01-22, 2016.

12.
10PIZZIO, A.2016PIZZIO, A.; LOPES, J. R. . Controvérsias acerca da certificação de indicação geográfica do Capim Dourado do Jalapão: o caso da Comunidade Mumbuca Mateiros, TO.. POLÍTICAS CULTURAIS EM REVISTA, v. 9, p. 651-673, 2016.

13.
13PIZZIO, A.2016PIZZIO, A.; CECCHIN, H. F. G. . O Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu na região do Bico do Papagaio: reflexões sobre justiça social. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, v. 3, p. 111, 2016.

14.
14PIZZIO, A.2015 PIZZIO, A.; KLEIN, K. B. . Qualidade de vida no trabalho e adoecimento no cotidiano de docentes do Ensino Superior. Educação e sociedade, v. 36, p. 493-513, 2015.

15.
21PIZZIO, A.2015PIZZIO, A.. Políticas de expansão do ensino superior no Brasil: a inclusão cidadã e os obstáculos ao estabelecimento da igualdade de oportunidades.. Universidades: Revista de la Unión de Universidades de América Latina y el Caribe (UDUAL), v. 64, p. 75-88, 2015.

16.
18PIZZIO, A.2015PIZZIO, A.. Recognition and resilience in the daily life of Babassu Coconut Breakers in the Legal Amazon.. Indian Journal Of Applied Research, v. 5, p. 683-688, 2015.

17.
17FREIRSLEBEN, M.2015FREIRSLEBEN, M. ; PIZZIO, A. ; MARON, J. R. L. ; MARTINS, C. M. . Meio ambiente, alfabetização científica e pobreza: evidências e reflexões desta tensa, mas necessária relação.. Revista Brasileira de Ciências Ambientais, v. 35, p. 43-54, 2015.

18.
19PIZZIO, A.2015PIZZIO, A.; RODOVALHO, S. A. . Palmas (TO): uma análise acerca do papel do planejamento urbano na produção do espaço na mais nova capital do Brasil.. Cadernos Gestão Social, v. 6, p. 97-106, 2015.

19.
15PIZZIO, A.2015PIZZIO, A.; CANCADO, A. C. ; RODRIGUES, W. ; MILAGRES, C. S. F. . Planning and social management in the rural territory of mid-araguaia, Tocantins: the challenges and the possibilities. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 11, p. 149, 2015.

20.
20PIZZIO, A.2015PIZZIO, A.; MIGANI, E. . A implementação de uma justiça especializada como um ideal de justiça para o enfrentamento à exploração do trabalho escravo no Brasil.. Revista Mestrado em Direito (UNIFIEO. Impresso), v. 15, p. 173-186, 2015.

21.
16PIZZIO, A.2015PIZZIO, A.. As coletividades ambivalentes em contextos de justiça social. Revista Novos Cadernos NAEA, v. 18, p. 1-20, 2015.

22.
22PIZZIO, A.2014PIZZIO, A.. Reconhecimento e resiliência no cotidiano de Quebradeiras de coco babaçu. Estudos de Sociologia (Recife), v. 1, p. 1-17, 2014.

23.
26PIZZIO, A.2013PIZZIO, A.; SILVA, M. A. R. ; OLIVEIRA, T.J.A. ; CARDOSO, B. F. . A atuação política na formação dos estados de Mato Grosso do Sul e do Tocantins em relação ao separatismo no estado do Pará. Desenvolvimento em Questão, v. Nº 23, p. 222-246, 2013.

24.
27PIZZIO, A.2013 PIZZIO, A.. A esfera do trabalho como lócus de justiça social. Revista Brasileira de Desenvolvimento Regional, v. 1, p. 5-31, 2013.

25.
23CERQUEIRA, E. S.2013CERQUEIRA, E. S. ; PIZZIO, A. . Nuances e interfaces da informalidade na cidade de Palmas, capital do Estado do Tocantins.. Cadernos Naui, v. 2, p. 80-98, 2013.

26.
24PIZZIO, A.2013PIZZIO, A.; SANTOS, L. N. . Princípio de paridade participativa, reconhecimento e desigualdade social em Território Rural no Bico do Papagaio (TO). Revista Novos Cadernos NAEA, v. 16, p. 261-280, 2013.

27.
25PIZZIO, A.2013PIZZIO, A.. O mundo do trabalho e o mundo dos bens: aspectos da justiça social. Revista Mal-Estar e Subjetividade (Impresso), v. XIII, p. 521-524, 2013.

28.
28PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX2011PIZZIO, A.. O trabalho como bem: contribuições ao debate sobre as desigualdades sociais. Tempo da Ciência (UNIOESTE), v. 18, p. 1-23, 2011.

29.
29PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX2010PIZZIO, A.. O que define os pobres como pobres: controvérsias acerca do conceito de pobreza. Revista Ágora, v. V.5, p. 96-117, 2010.

30.
31PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX2009PIZZIO, A.. Desqualificação e qualificação social: uma análise teórico conceitual. Revista Mal-Estar e Subjetividade (Impresso), v. IX, p. 209-232, 2009.

31.
30PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX2009PIZZIO, A.. A sociedade civil e a esfera pública em regimes democráticos: notas sobre a participação popular. Inter-ação (UFG. Impresso), v. 34, p. 173-184, 2009.

32.
32PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX2008PIZZIO, A.. As políticas sociais de reconhecimento como elemento de redução das desigualdades sociais. Ciências Sociais Unisinos, v. 44, p. 80-86, 2008.

33.
33PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX2008PIZZIO, A.; VERONESE, M. V. . Possibilidades conceituais da sociologia das ausências em contexto de desqualificação. Cadernos de Psicologia Social do Trabalho (USP), v. 11, p. 51-67, 2008.

34.
34PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX2007PIZZIO, A.. A qualificação social nos empreendimentos economicos solidários de reciclagem. ESAC. Economia Solidária e Ação Cooperativa (UNISINOS), v. 2, p. 23-34, 2007.

35.
35PIZZIO, A.;SILVA, A.P.;PIZZIO, ALEX2006PIZZIO, A.; FREITAG, Aline . Trabalho violência e políticas públicas no contexto de jovens de classes populares. Revista FEMA, Santa Rosa, v. Ano 3, p. 44-56, 2006.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
CANCADO, A. C. ; PIZZIO, A. . A gestão social no Conselho Municipal de Educação de Palmas-TO. 1. ed. Saarbrücken/Deutschland: Novas Edições Acadêmicas, 2018. v. 1. 101p .

2.
PIZZIO, A.; KLEIN, K. B. (Org.) . Trabalho, Saúde e Segurança: coletânea de experiências. 01. ed. Curitiba: Editora CRV, 2017. v. 01. 258p .

3.
PIZZIO, A.. Dilemas da Justiça Social: redistribuição e reconhecimento no âmbito de coletividades ambivalentes. 1. ed. Saarbrücken/Deutschland: Novas Edições Acadêmicas, 2015. v. 01. 148p .

4.
PIZZIO, A.; KLEIN, K. B. (Org.) ; TESKE, A. L. (Org.) . Saúde e segurança do Trabalhador: trajetória histórica e perspectivas no serviço público federal.. 1. ed. Palmas: Editora da Universidade Federal do Tocantins - EDUFT, 2014. v. 1. 184p .

5.
PIZZIO, A.; França, G. (Org.) ; OLIVEIRA, A. F. (Org.) . Fronteiras da Educação:desigualdades, tecnologias e políticas. 1. ed. Goiânia: Ed. da PUC Goiás, 2010. v. 1. 119p .

6.
PIZZIO, A.. A qualificação social nos empreendimentos econômicos solidários: um estudo sobre trabalhadores empobrecidos. 1º. ed. Palmas: Editora da Fundação Universidade do Tocantins - UNITINS, 2009. v. 1. 110p .

Capítulos de livros publicados
1.
PIZZIO, ALEX; LOPES, J. R. . Controversias sobre la certificación de indicación geográfica del oro vegetal de jalapão. In: José Gasca Zamora. (Org.). Empresas, Atores sociales e instituiciones en la organización productiva del territorio y la inovación para el desarrollo local. 1ed.Ciudad de México: Universidad Nacional Autónoma de México, 2018, v. III, p. 414-426.

2.
SILVA, M. A. R. ; PIZZIO, A. . Políticas de Educación Superior y la distribuición de oportunidades en Educación en las regiones de Brazil: reflexiones sobre el Reuni y Prouni. In: Judith Perez; Alicia Angélica López. (Org.). Discapacidad, inclusión social y educación.. 1ed.Ciudad de México: EDITORA UNAM, 2017, v. , p. 1-18.

3.
PIZZIO, A.. As políticas sociais de reconhecimento como elemento de redução das desigualdades sociais. In: Mônica Aparecida da Rocha Silva; Michelle Araújo Luz Cilli. (Org.). Poder político e políticas públicas: desafios e dimensões contemporâneas do desenvolvimento.. 1ed.Palmas: Editora da Universidade Federal do Tocantins - UFT, 2017, v. 1, p. 217-256.

4.
PIZZIO, A.; LOPES, J. R. . a produção de artefatos de Capim dourado e seus processos de Certificação de Indicação Geográfica no Jalapão, To.. In: José Rogério Lopes [ et al. ]. (Org.). Panorama das políticas culturais e ambientais no Brasil. 1ªed.Porto Alegre: CirKula, 2016, v. 1, p. 153-172.

5.
PIZZIO, A.; GRACIO, H. R. ; CLETO, E. A. T. . Formação socioambiental do estado do Tocantins.. In: SIMONIAN, L. T. L.; BAPTISTA, E. R.. (Org.). Formação socioambiental da Amazônia.. 1ed.Belém: Editora do NAEA, 2015, v. 3, p. 681-793.

6.
PIZZIO, A.; SILVA, M. M. C. . Território vulnerável e desenvolvimento humano.. In: CANÇADO, Airton Cardoso; PINHEIRO, Lauro Santos; RODRIGUES, Waldecy. (Org.). Desenvolvimento regional: uma discussão interdisciplinar.. 1ed.Palmas: Editora da Universidade Federal do Tocantins - EDUFT, 2014, v. 1, p. 37-63.

7.
PIZZIO, A.; SILVA, M. M. C. . Política social e as perspectivas de cidadania: um cenário de conflito e cooptação social. In: CANÇADO, Airton Cardoso; PINHEIRO, Lauro Santos; RODRIGUES, Waldecy. (Org.). Desenvolvimento regional: uma discussão interdisciplinar.. 1ed.Palmas: Editora da Universidade Federal do Tocantins - EDUFT, 2014, v. 1, p. 80-107.

8.
PIZZIO, A.. O que define pobre como pobre: outros aportes ao debate acerca do conceito de pobreza. In: LUCENA, F. Andréa; CARVALHO, R.R. Claudia; VIEIRA, M. Nair. (Org.). Cooperação e inclusão social. Goiânia: Editora da PUC Goias, 2011, v. , p. 17-36.

9.
PIZZIO, A.. A sociedade civil e a esfera pública em regimes democráticos: notas sobre a participação popular. In: OLIVEIRA, A.F.; PIZZIO, A.; FRANÇA, G.. (Org.). Fonteiras da Educação: desigualdades, tecnologias e políticas. 1ed.Goiânia: Editora da PUC Goiás, 2010, v. , p. 07-15.

10.
PIZZIO, A.; SILVA, M. A. R. . Educação a distância no Brasil: instrumentos de políticas públicas e de qualificação social?. In: George França; Maria Rita de Cássia Pellizari Labanca. (Org.). Práticas em EaD: temas emergentes. 1ed.Palmas: Unitins, 2008, v. 1, p. 1-13.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, M. A. R. ; PIZZIO, A. . Política de educación superior y la distribuición de oportunidades en educación en las regiones de Brasil: reflexiones sobre el Reuni y Prouni. In: 23˚ Encuentro Nacional sobre Desarrollo Regional en México, 2018, Puebla. Agenda Pública para el Desarrollo Regional, la Metropolización y la Sotenibilidad. Ciudad de México: Universidad Nacional Autónoma de México, 2018. v. v. p. 337-349.

2.
PIZZIO, A.; SILVA, L. P. ; BERALDO, K. A. ; MORAES, J. C. . Matriz produtiva da agricultura familiar do Território Sul Tocantinense.. In: III Congresso Internacional Gestão Territorial para o Desenvolvimento Rural - Mudanças globais e locais., 2016, Brasília. III Congresso Internacional Gestão Territorial para o Desenvolvimento Rural - Mudanças globais e locais.. Brasília: Editora da UNB, 2016. v. 1.

3.
PIZZIO, A.; LOPES, J. R. . Controvérsias acerca da certificação de indicação geográfica do capim dourado do Jalapão.o caso da Comunidade Mumbuca, Mateiros, TO.. In: VII Seminário Internacional de Políticas Culturais, 2016, Rio de Janeiro. Anais VII Seminário Internacional de Políticas Culturais.. Rio de Janeiro: Fundação Casa de Rui Barbosa, 2016. v. 1. p. 101-114.

4.
PIZZIO, A.; CLETO, E. A. T. . Resiliência social e desenvolvimento em comunidades tradicionais.. In: 2º Congresso Brasileiro de Resiliência, 2014, São Paulo. 2º Congresso Brasileiro de Resiliência: resiliência nos ambientes urbanos.. São Paulo: Sobrare, 2014. v. 1. p. 43-47.

5.
SILVA, M. M. C. ; PIZZIO, A. . Política social e as perspectivas de cidadania: um cenário de conflito e de cooptação social. In: VII ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISADORES EM GESTÃO SOCIAL Territórios em Movimento: Caminhos e Descaminhos da Gestão Social e Ambiental, 2013, Belém. Anais Enapegs. Belém: UFPA, 2013. v. 1. p. 1-15.

6.
PIZZIO, A.. Reconhecimento e resiliência no cotidiano de Quebradeiras de coco babaçu. In: XXIX Congresso de la Asociación Latinoamericana de Sociología 2013, 2013, Santiago, Chile. XXIX Congresso de la Asociación Latinoamericana de Sociología 2013. santiago, Chile: Facso, 2013. p. 1-11.

7.
PIZZIO, A.; SILVA, M. M. C. . Necessidades Humanas e Territórios Vulneráveis: sob o enfoque da política pública de assistência social.. In: VI Jornada Internacional de Políticas Públicas, 2013, São Luís - MA. VI Jornada Internacional de Políticas Públicas: o Desenvolvimento da crise capitalista e a atualização das lutas contra a exploração, a dominação e a humilhação.. São Luís - MA: Universidade Federal do Maranhão, 2013.

8.
PIZZIO, A.; RODRIGUES, W. . A paridade participativa no contexto de quebradeiras de coco babaçu: uma avaliação a partir das ações do Programa Desenvolvimento Sustentável do Território Rural do Bico do Papagaio-TO.. In: II Congresso Amazônico de Desenvolvimento Sustentável, 2012, Palmas. II Congresso Amazônico de Desenvolvimento Sustentável. Palmas: UFT, 2012. p. 1-17.

9.
PIZZIO, A.; RODRIGUES, W. . Reconhecimento e resiliência no cotiano de Quebradeiras de coco babaçu. In: I Congresso Brasileiro de Resiliência ? 2012: avanços e desafios para a resiliência em terras brasileiras, 2012, São Paulo. I Congresso Brasileiro de Resiliência ? 2012: avanços e desafios para a resiliência em terras brasileiras. São Paulo, 2012. p. 1-8.

10.
SILVA, M. M. C. ; PIZZIO, A. . Território vulnerável e desenvolvimento humano. In: XII Colóquio Internacional sobre Poder Local, 2012, Salvador/BA. XII Colóquio Internacional sobre Poder Local, 2012.

11.
PIZZIO, A.. O que define os pobres como pobres: controvérsias acerca do conceito de pobreza. In: 33º Encontro Anual da Associação Nacional de Pós-graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS, 2009, Caxambu. 33º Encontro Anual da Associação de Pós-graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - ANPOCS. Caxambu: Anpocs, 2009. p. 1-23.

12.
PIZZIO, A.. O caso do entreposto de beneficiamento de pescado de Porto Nacional. In: 1º Seminário Nacional de Acompanhamento do PRONINC, 2008, Brasília. 1º Seminário Nacional de Acompanhamento do PRONINC, 2008.

13.
PIZZIO, A.. As políticas sociais de reconhecimento como elemento de redução das desigualdades sociais. In: 3º Seminário Nacional Estado e Políticas Sociais no Brasil, 2007, Cascavel. Anais do 3.º Seminário Nacional Estado e Políticas Sociais no Brasil. Cascavel: Edunioeste, 2007.

14.
PIZZIO, A.. Qualificação social e reconhecimento no âmbito da economia solidária. In: XII Congresso Brasileiro de Sociologia - SBS, 2007, Recife. XII Congresso Brasileiro de Sociologia: desigualdade, diferença e reconhecimento.

15.
PIZZIO, A.. A contribuição da economia solidária e do cooperativismo para a qualificação social dos trabalhadores. In: El Cooperativismo Latino Americano, 2006, Rosário - AR. El Cooperativismo Latino Americano, 2006. v. IV.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
PIZZIO, A.; GRACIO, H. R. ; BERALDO, K. A. ; ALMEIDA, S. . Núcleos de extensão em desenvolvimento territorial nos territórios do sul, sudeste e nordeste do Tocantins.. In: 2º encontro da Coordenação Nacional dos NEDET., 2016, Brasília. 2º encontro da Coordenação Nacional dos NEDET.. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2015. p. 17-20.

2.
PIZZIO, A.; OLIVEIRA, T. J. A. ; CARDOSO, B. F. . A atuação política na formação dos estados do Mato Grosso do Sul e do Tocantins em relação ao separatismo no estado do Pará. In: 1º Seminário de Desenvolvimento Regional, Estado e Sociedade - SEDRES, 2012, Rio de Janeiro. 1º Seminário de Desenvolvimento Regional, Estado e Sociedade - SEDRES, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PIZZIO, A.. As Políticas Sociais de Reconhecimento: possibilidades e limites no enfrentamento das desigualdades sociais. In: X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais:Sociedades Desiguais e Paradigmas em Confronto, 2009, Braga. Anais do X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2009. p. 1-8.

2.
PIZZIO, A.; OLIVEIRA, Adão F. . Capital cultural e inclusão social: a qualificação social na modalidade EAD na perspectiva das políticas educacionais no Estado do Tocantins. In: IV Simpósio Internacional O Estado e as Políticas Educacionais no Tempo Presente, 2008, Uberlandia. IV Simpósio Internacional O Estado e as Políticas Educacionais no Tempo Presente. Uberlandia: Editora da UFU, 2008. p. 69-70.

3.
PIZZIO, A.. Resistência e qualificação social no contexto de catadores de recicláveis associados. In: II Encontro Nacional de Formadores e Apoiadores de Catadores - II ENFAC, 2008, Uberlândia. Encontro Nacional de Formadores e Apoiadores de Catadores - II ENFAC, 2008.

4.
PIZZIO, A.. Qualificação social e o reconhecimento no âmbito da economia solidária. In: XII Congresso Brasileiro de Sociologia - SBS, 2007, Recife. Desigualdade reconhecimento e diferença, 2007.

Apresentações de Trabalho
1.
PIZZIO, A.; MILAGRES, C. S. F. ; RODRIGUES, W. ; CANCADO, A. C. ; SOUZA, D. N. . A política nacional de assistência técnica e extensão rural como mecanismo de justiça social para a agricultura familiar: entre o discurso do reconhecimento e a prática da intervenção. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
PIZZIO, A.; José Rogério Lopes . Controvérsias acerca da certificação de indicação geográfica do capim dourado do jalapão. O caso da comunidade Mumbuca, Mateiros, TO. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
PIZZIO, A.. Cultura e desenvolvimento regional. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
PIZZIO, A.; OLIVEIRA, T. J. A. ; CARDOSO, B. F. . A atuação política na formação dos estados do Mato Grosso do Sul e do Tocantins em relação ao separatismo no estado do Pará. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
PIZZIO, A.. A importância da pesquisa na graduação. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
PIZZIO, A.. Oque define os pobres como pobres: controvérsias acerca do conceito de pobreza. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
PIZZIO, A.. A importância da pesquisa no desenvolvimento das instituições de ensino superior. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
PIZZIO, A.; OLIVEIRA, A. F. . Capital cultural e inclusão social: a qualificação social na modalidade EAD na perspectiva das políticas educacionais no estado do Tocantins. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
PIZZIO, A.. O caso do entreposto de beneficiamento de pescado de Porto Nacional.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
PIZZIO, A.; OLIVEIRA, A. F. . Capítal culturale inclusão social: a qualificação social na modalidade EaD na perspectiva das políticas educacionais no estado do Tocantins. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
PIZZIO, A.. A qualificação social e o reconhecimento social no âmbito da economia solidária. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
PIZZIO, A.. Desqualificação e qualificação social: uma análise teórico conceitual. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
PIZZIO, A.. Reconhecimento social e cidadania no cotidianos de catadores de recicláveis. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
PIZZIO, A.; VERONESE, M. V. . As possibilidades conceituais dasociologia das ausências e emergências em contexto de desqualificação social. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
PIZZIO, A.. Desqualificação e qualificação: uma abordagem conceitual. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
PIZZIO, A.. Trabalho nos lixões: interface entre o cooperativismo e a construção da cidadania. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
PIZZIO, A.; VERONESE, M. V. ; ANJOS, C. R. S. . As complexas relações entre a iniciativa privada capitalista e o cooperativismo. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
PIZZIO, A.; VERONESE, M. V. ; ANJOS, C. R. S. . As complexas relações entre a iniciativa privada capitalista e o cooperativismo. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
PIZZIO, A.. Trabalho nos lixões: interface entre o cooperativismo e a construção da cidadania. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
PIZZIO, A.. Projeto de prevenção e controle das DST e AIDS II. 2003.

Trabalhos técnicos
1.
PIZZIO, A.. Parecer Artigo. Revista Latitude.. 2016.

2.
PIZZIO, A.. Parecer Artigo. RAP - Revista de Administração Pública -FGV.. 2016.

3.
PIZZIO, A.. Parecer Artigo - REGIS: REGIS: Revista em Gestão, Inovação e Sustentabilidade.. 2016.

4.
PIZZIO, A.. Parecer de Artigo. Regis - Revista em Gestão, inovação e Sustentabilidade -UNB. 2016.

5.
PIZZIO, A.. Parecer de artigo. Revista Desenvolvimento em Questão DQ 3217. 2015.

6.
PIZZIO, A.. Parecer de artigo. Revista Universitas Humanística, Bogotá - Colombia. 2014.

7.
PIZZIO, A.. Parecer de artigo. Revista Desenvolvimento em Questão. DQ 2911. 2014.

8.
PIZZIO, A.. Parecer de artigo. Revista Internacional Interdisciplinar INTERthesis. 33231-111221-2-RV. 2014.

9.
PIZZIO, A.. Parecer de Artigo. Revista Desenvolvimento em Questão. DQ 420. 2013.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
PIZZIO, A.. Jornal do Tocantins. 2008. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
PIZZIO, A.. UNITINS implanta observatório do trabalho. 2008. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
PIZZIO, A.. Incubadora da unitins vai coordenar implantação de cooperativa de pescado. 2008. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
PIZZIO, A.; JOHANN, J. J. ; ARROYO, J. C. T. ; SILVA, L. P. . Caderno de Economia Solidária, Desenvolvimento Sustentável e Superação da Pobreza.. 2014. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material didático).

2.
PIZZIO, A.. Políticas Sociais. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

3.
PIZZIO, A.. Políticas públicas e gestão estratégica. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

4.
PIZZIO, A.. Políticas setoriais: habitação e meio ambiente. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material Didático - Apostila).

5.
PIZZIO, A.; Silva, J. N. . Educação e multiculturalismo. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Material Didático - Apostila).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
PIZZIO, A.. Encontro de saberes em comunidades tradicionais. 2013 (Cultural).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
PIZZIO, A.; OLIVEIRA, T. J. A.; RODRIGUES, W.. Participação em banca de Luciano Martin Espinosa. AGLOMERACIONES PRODUCTIVAS LOCALES: UN ANÁLISIS DE LA EXPERIENCIA DE RAFAELA (ARGENTINA). 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

2.
PIZZIO, A.; FELIPPI, A. C. T.; RODRIGUES, W.. Participação em banca de Anne Caroline Moura Guimarães Cançado. A gestão social no Conselho Municipal de Educação de Palmas-TO. 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

3.
PIZZIO, A.; GRACIO, H. R.; SILVA, R. P.. Participação em banca de Maicon dos Santos Ramos. "Matopiba" que desenvolvimento é esse? Uma análise dos discursos sobre a nova fronteira agrícola do Brasil. 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

4.
PIZZIO, A.; MARQUES, E. E.; GRACIO, H. R.. Participação em banca de Marcos Ferreira da Silva. Agricultura familiar na serra do centro, Campos Lindos (TO): trajetória histórica e transformações decorrentes da expansão do agronegócio.. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente) - Universidade Federal do Tocantins.

5.
PIZZIO, A.; SILVA, M. A. R. E.; MEDEIROS, A. L.. Participação em banca de Flávio Alves da Silva. Oportunidades sociais e o Programa Jovem Aprendiz: uma análise à luz do pensamento de Amartya Sen. 2016. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

6.
SILVA, A.P.; CANCADO, A. C.; IWAMOTO, H. M.. Participação em banca de Genick Mbaki Masongele. Imperialismo do mundo para a colonização do Congo.. 2016. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

7.
PIZZIO, A.; PRATA, D. N.; SILVA, M. S.. Participação em banca de Luciano Correia Franco. Evasão nos cursos superiores da região norte e estudo comparativo para avaliação das IFES tocantinenses.. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Gestão de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Tocantins.

8.
PIZZIO, A.; IWAMOTO, H. M.; GHIZONI, L. D.. Participação em banca de Natália Lelis Guimarães Goulart. Trabalho em instituições públicas e sofrimento psíquico na contemporaneidade: uma revisão do estado da arte na plataforma Scielo no período 2004-2013.. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Gestão de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Tocantins.

9.
PIZZIO, A.; GRACIO, H. R.; SILVA, R. P.. Participação em banca de Karoline de Oliveira Rebouças. A inserção dos migrantes maranhenses em Palmas: a construção de hierarquias sociais Em uma sociedade emergente da região norte.. 2016. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

10.
PIZZIO, A.; OLIVEIRA, A. F.; LIRA, E. R.. Participação em banca de Ricardo Tadeu Marcílio Junior. Palmas para além do plano diretor: diálogos entre o planejamento urbano e a produção do espaço urbano.. 2016. Dissertação (Mestrado em GEOGRAFIA) - Universidade Federal do Tocantins.

11.
PIZZIO, A.; CANCADO, A. C.; FERRARO, J. R.. Participação em banca de Álvaro José da Silva Fonseca. Concepções de estágio curricular supervisionado no curso técnico em enfermagem do campus Araguaína do IFTO.. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Gestão de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Tocantins.

12.
PIZZIO, A.; CANCADO, A. C.; França, G.. Participação em banca de Kleryson Saraiva Freitas. Prazer e sofrimento no trabalho: um estudo com os servidores técnicos administartivos do IFTO - Campus de Palmas.. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Gestão de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Tocantins.

13.
PIZZIO, A.; José Rogério Lopes; PEDROSO NETO, A. J.. Participação em banca de Márcia Michelle Carneiro da Silva. Assistência Social e desenvolvimento Humano: sob as considerações da vulnerabilidade socioeconômica, cível e territorial.. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

14.
PIZZIO, A.; SILVA, M. A. R.; GRACIO, H. R.. Participação em banca de Sabrina Silva de Carvalho. A construção social do mercado no Jalapão: estudo sobre o artesanato com o capim dourado.. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

15.
PIZZIO, A.; MELO, J. C.; PARENTE, T. G.. Participação em banca de Adelaide Gomes de Araújo. Reflexões sobre pobreza, criminalidade e educação nas prisões: direitos, contradições e desafios.. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

16.
ERTZOGUE, M. H.; PIZZIO, A.; MARQUES, E. E.. Participação em banca de Jonas Carvalho da Silva. O corpo em malha: a confecção de bonecas negras de pano entre artesãs na perspectiva da economia solidária no Tocantins.. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências do Ambiente) - Universidade Federal do Tocantins.

17.
PIZZIO, A.; CANCADO, A. C.; PEREIRA, J. R.. Participação em banca de Thiago Sousa Silveira. A avaliação da participação cidadã no Conselho Municipal da Saúde em Imperatriz - MA. 2013. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

18.
PIZZIO, A.; SILVA, M. A. R. E.; BALESTRO, M. V.. Participação em banca de Michele Araújo Luz Cilli. A Atuação do Poder Legislativo no Tocantins: desenvolvimento e práticas patrimonialistas. 2013. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

19.
PIZZIO, A.; SILVA, M. A. R.; SANTOS, R. S.. Participação em banca de Eder da Silva Cerqueira. Nuances e interfaces da informalidade na cidade de Palmas: subsídios à compreensão da relação capital/trabalho no capitalismo contemporâneo.. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

20.
PIZZIO, A.; PEDROSO NETO, A. J.; REIS, P. O. B. N.. Participação em banca de Sarah Afonso Rodovalho. Palmas, do projeto ao plano: o papel do planejamento urbano na produção do espaço.. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

21.
PIZZIO, A.; OLIVEIRA, A. F.; FINCO, M. V. A.. Participação em banca de Luzani Cardoso Barros. Políticas públicas e educação do campo no município de Dianópolis-TO: uma análise das escolas multisseriadas.. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

22.
PIZZIO, A.; PARENTE, T. G.; KARPINSKI, C.. Participação em banca de Marcelo Lopes Justino. (In)sustentabilidade Socioeconômica dos Reassentamentos Mariana e Olericultores-Porto Nacional - TO. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

23.
PIZZIO, A.; PEDROSO NETO, A. J.; LIRA, E. R.. Participação em banca de Lúcio Milhomem Cavalcante Pinto. Luzimangues: processos sociais e política urbana na Gênesse de uma nova cidade.. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

24.
PIZZIO, A.; PACIFICO FILHO, M.; CANCADO, A. C.. Participação em banca de Rafael Bertuol. A Prática dos princípios cooperativistas: um estudo de caso no Tocantins. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

25.
PIZZIO, A.; LIRA, E. R.; CANCADO, A. C.. Participação em banca de Zilá Barros da Silva Souza. As políticas de economia solidária e o desenvolvimento local no Tocantins: um estudo a partir do caso do empreendimento Mulheres Unidas. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

26.
PIZZIO, A.; PEDROSO NETO, A. J.. Participação em banca de Lúcio Milhomem Cavalcante Pinto. Terra de ninguém: o papel do estado e da iniciativa privada no surgimento de uma "nova" cidade. 2011. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

27.
PIZZIO, A.; RODRIGUES, W.; SANTOS JR, O. A.. Participação em banca de Germana Pires Coriolano. Plano DiretorParticipastivo de Palmas: análise da aplicação de instrumentos urbanísticos para redução das desigualdades socioterritoriais.. 2011. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins.

Teses de doutorado
1.
PIZZIO, A.; FELIPPI, A. C. T.; WORTMANN, M. L; SILVEIRA, R. L. L.; GABRIEL, R.. Participação em banca de Raquel Lazzari Pacheco. Hibridismo cultural: a influência da língua inglesa na região de Santa Cruz do Sul - RS. 2018. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional) - Universidade de Santa Cruz do Sul.

2.
PIZZIO, A.; RODRIGUES, W.; FIGUEROA, F. V.; ROCHA, S. M.; LOUREIRO, W.. Participação em banca de Cláudia da Silva Aguiar Rezende. O ICMS ecológico como instrumento de conservação da biodiversidade na Amazônia Legal: o caso do Tocantins. 2018. Tese (Doutorado em BIODIVERSIDADE E BIOTECNOLOGIA - REDE BIONORTE) - Universidade Federal do Amazonas.

3.
PIZZIO, A.; VERONESE, M. V.; VIOLA, S. E. A.; SCHNEIDER, J. O.; LEISTNER, R. M.. Participação em banca de Joni Josselito Johann. Por uma sociologia para os estudos de tradução: reflexões a partir da estratégia DRS do Banco do Brasil.. 2016. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

4.
PIZZIO, A.; LIMA, J. F.; PIFFER, M.; SILVA, A. J.. Participação em banca de Nilton Marques de Oliveira. Desenvolvimento regional do território do estado do Tocantins: implicações e alternativas. 2015. Tese (Doutorado em Desenvolvimento Regional e Agronegócio) - Universidade Estadual do Oeste do Paraná.

Qualificações de Doutorado
1.
PIZZIO, A.; SANTOS, R. A.; PIZZINATTO, N. K.; CANCADO, A. C.; GIULIANI, A. C.; ZACCARIA, R. B.. Participação em banca de Rumeninng Abrantes dos Santos. Repensando o marketing para cooperativas. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Administração) - Universidade Metodista de Piracicaba.

2.
PIZZIO, A.; SILVA, M. A. R.; RODRIGUES, W.. Participação em banca de Luécia Pereira Silva. Indicação geográfica como instrumento de conservação dos recursos de uso comum: o caso dos artesanatos em capim dourado na região do Jalapão.. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em BIODIVERSIDADE E BIOTECNOLOGIA - REDE BIONORTE) - Universidade Federal do Amazonas.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
PIZZIO, A.; ALMEIDA, R. C. M.. Participação em banca de James Ideon dos Santos Figueira. Economia solidária: um estudo de caso no assentamento Paulo Freire II. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Projovem Campo Saberes da Terra -TO) - Universidade Federal do Tocantins.

2.
PIZZIO, A.; ALMEIDA, R. C. M.. Participação em banca de Maria do Bonfim Figueiredo de Souza Melo. Práticas educativas e cooperação: modos de fazer no PA Baronesa. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Projovem Campo Saberes da Terra -TO) - Universidade Federal do Tocantins.

3.
PIZZIO, A.; BARROS, L. C.. Participação em banca de Manoel Praxedes de Sousa Filho. Evasão escolar no Projovem Campo - Saberes da Terra no PA São Roque. 2011.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
PIZZIO, A.. Concurso Público para o Quadro Geral do Estado do Tocantins. 2009. Fundação Universidade do Tocantins.

2.
PIZZIO, A.. Concurso Público para o Quadro da Saúde do Estado do Tocantins. 2009. Fundação Universidade do Tocantins.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Seminário Equidad y Inclusión Educativa.Aspectos de la teoria tridimensional de Nancy Fraser. 2017. (Seminário).

2.
VIII Seminário Internacional sobre Desenvolvimento Regional..ECONOMIA CRIATIVA E GESTÃO DA CULTURA NA CIDADE DE PALMAS ? TO. 2017. (Seminário).

3.
XXVII Seminario de Economía Urbana y Regional: El futuro del desarrollo urbano-regional e. 2017. (Seminário).

4.
III Sedres.Cultura e Desenvolvimento: Aspectos teóricos e conceituais.. 2016. (Seminário).

5.
33º Encontro Anual da ANPOCS. O que define os pobres como pobres: controvérsias acerca do conceito de pobreza. 2009. (Congresso).

6.
I Seminário Nacional de Acompanhamento do PRONINC.O caso do entreposto de beneficiamento de pescado de Porto Nacional. 2008. (Seminário).

7.
IV Simósio Internacional O Estado e as Políticas Públicas no Tempo Presente.Capital cultural e inclusão social: a qualificação social na modalidade EaD na perspectiva das políticas educacionais do Estado do Tocantins. 2008. (Simpósio).

8.
31º Encontro anual da ANPOCS. 2007. (Congresso).

9.
I simpósio Nacional Desigualdades, Direitos e Políticas Públicas.Desqualificação e qualificação social: uma análise teórico conceitual. 2007. (Simpósio).

10.
Simpósio Internacional - O futuro da Autonomia. Uma sociedade de individuos?. 2007. (Simpósio).

11.
VI Encontro de Estudos Sobre o Mundo do Trabalho: Educação Profissional e Trabalho.Reconhecimento social e cidadania no cotidiano de catadores de recicláveis. 2006. (Encontro).

12.
II Colóquio da Catedra Unesco. As complexas relações entre a iniciativa privada capitalista e o cooperativismo. 2005. (Congresso).

13.
Seminário Estadual de Avaliação do Plano Nacional de Qualificação de Trabalhadores-PNQ - PLANTEC/RS Ano Base 2004.Seminário Estadual de Avaliação do Plano Nacional de Qualificação de Trabalhadores-PNQ - PLANTEC/RS Ano Base 2004. 2005. (Seminário).

14.
VII Encontro do Corredor de idéis do Cone Sul.Trabalho nos lixões: interface entre o cooperativismo e a construção da cidadania. 2005. (Encontro).

15.
XXV Congresso da Associação Latino Americana de Sociologia - ALAS. 2005. (Congresso).

16.
Dialética, Caos e Complexidade. 2003. (Simpósio).

17.
Forum Mundial de Educação. 2003. (Seminário).

18.
I Colóquio Internacional da Catedra Unesco. 2003. (Congresso).

19.
Projeto Encontro Com os Universitários. 2003. (Encontro).

20.
V Feira Estadual de Economia Solidária.Colaborador. 2003. (Encontro).

21.
Economia solidária teoria e prática. 2002. (Seminário).

22.
Jornadas de Sociologia - Qual Cidadania?. 2002. (Seminário).

23.
Direitos Humanos: Dignidade e Alternativas de Justiça Social na América Latina. 2001. (Seminário).

24.
Semana Acadêmica e Seminário de Ciências Sociais Ecologia e Sociedade Sustentável: Significados, Mitos e Possibilidades. 2001. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
PIZZIO, A.; CORBELLINI, D. . Seminário Estadual de Avaliação do Plano Nacional de Qualificação de Trabalhadores-PNQ - PLANTEC/RS Ano Base 2004. 2005. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Rayssa Carneiro Santos. Doutora Mumbuca na mídia: a visibilidade de uma personagem e o silenciamento de uma história.. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins. (Orientador).

2.
Arthur Teruo Arakaki. A contribuição da UFT para a redução das desigualdades sociais e o enfrentamento da pobreza. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins. (Orientador).

3.
Eduardo Barbosa Fernades. Gestão do Poder Judiciário como forma de garantir Efetividade da Jurisdição e Direitos Humanos.. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado Profissional em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos) - Universidade Federal do Tocantins. (Orientador).

4.
José Eudacy Feijó de Paiva. A Gestão da qualidade como instrumento de melhoria da administração.. Início: 2018. Dissertação (Mestrado profissional em Mestrado Profissional em Prestação Jurisdicional e Direitos Humanos) - Universidade Federal do Tocantins. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Lucélia Neves Santos. Governaça comunitária e gestão dos bens de uso comunm nas Resex Extremo Norte TO e Ciriaco MA.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

2.
Márcia Michelle Carneiro da Silva. Cidadania, emancipação humana e protagonismo étnico nos territórios vulneráveis das comunidades tradicionais.. Início: 2017. Tese (Doutorado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins. (Orientador).

3.
Karla Barbosa Klein. Fatores de resiliência em docentes da universidade Federal do Tocantins. Início: 2016. Tese (Doutorado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Anne Caroline Moura Guimarães Cançado. A gestão social no Conselho Municipal de Educação de Palmas-TO. 2016. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

2.
Agnelo Rocha Nogueira Soares. A cultura como recurso: financiamento cultural e desenvolvimento no estado do Tocantins.. 2015. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

3.
Antonia Maria Alves Lima. A gestão social no âmbito do programa de desenvolvimento territorial: o caso do território rural nordeste do Tocantins.. 2015. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

4.
Natália Lelis Guimarães Goulart. Trabalho em instituições públicas e sofrimento psíquico na contemporaneidade: uma revisão do estado da arte na plataforma Scielo no período 2004-2013.. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Gestão de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

5.
Márcia Michelle Carneiro da Silva. Assistência Social e desenvolvimento Humano: sob as considerações da vulnerabilidade socioeconômica, cível e territorial.. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

6.
Karoline de Oliveira Rebouças. Palmas, uma nova realidade em construção: fluxos migratórios, cultura e hierarquia social.. 2014. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

7.
Kleryson Saraiva Freitas. Vivencias de prazer e sofrimento no trabalho: estudo com servidores técnicos administrativos do IFTO ? Campus Palmas. 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Gestão de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

8.
Karla Barbosa Klein. Expansão da Educação Superior no Tocantins: Um olhar sobre os trabalhadores da Universidade Federal. 2013. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

9.
Eliane Aparecida Toricelli Cleto. Resiliência e reconhecimento em neocomunidades: o caso da comunidade quilombola Morro São João -TO. 2013. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

10.
Alvaro José da Silva Fonseca. Concepções de estágio curricular supervisionado no curso técnico em enfermagem do campus Araguaína do IFTO.. 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado Profissional Gestão de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

11.
Iara Carolina Lima Gonçalves. Precarização e flexibilização das relações de trabalho: a economia solidária como alteranativa no processo de desenvolvimento e inclusão dos trabalhadores excluídos.. 2013. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

12.
Zilá Barros da Silva Souza. As políticas de economia solidária e o desenvolvimento local no Tocantins: um estudo a partir do caso do empreendimento Mulheres Unidas. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

13.
Eder da Silva Cerqueira. Nuances e interfaces da informalidade na cidade de Palmas: subsídios à compreensão da relação capital/trabalho no capitalismo contemporâneo.. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

14.
Sarah Afonso Rodovalho. Palmas, do projeto ao plano: o papel do planejamento urbano na produção do espaço.. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

15.
Adelaide Gomes Araújo. Reflexões sobre pobreza, criminalidade e educação nas prisões: direitos, contradições e desafios. 2012. Dissertação (Mestrado em Desenvovimento Regional) - Universidade Federal do Tocantins, . Orientador: Alex Pizzio da Silva.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Maria do Bonfim Figueiredo de Souza Melo. Práticas educativas e cooperação: modos de fazer no PA Baronesa. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Projovem Campo Saberes da Terra -TO) - Universidade Federal do Tocantins. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

2.
James Ideon dos Santos Figueira. Economia solidária: um estudo de caso no assentamento Paulo Freire II. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Projovem Campo Saberes da Terra -TO) - Universidade Federal do Tocantins. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

3.
Núbia Challine da Oliveira Coelho. As políticas educacionais e a luta pela redução das desigualdades raciais. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Políticas Públicas) - Fundação Universidade do Tocantins. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

4.
Zélia Bezerra do Nascimento Silva. Conselho tutelar e as políticas sociais voltadas ao atendimento a criança e o adolecente na região sul de Palmas. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Políticas Públicas) - Fundação Universidade do Tocantins. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

5.
Marcia Adriane Rodrigues Gama. A desqualificação social no contexto urbano de Palmas. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Políticas Públicas) - Fundação Universidade do Tocantins. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

6.
Marli Rodrigues de Lima. Avaliação de Politicas Sociais a Infancia e Adolescente na região central de Palmas. 2009. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Políticas Públicas) - Fundação Universidade do Tocantins. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

Iniciação científica
1.
Tiago Resplandes Labre. A tradição oral como instrumento de formação da identidade cultural e elemento de resiliência comunitária.. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal do Tocantins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

2.
Agnelo Rocha Nogueira Soares. A cultura como recurso: financiamento cultural e desenvolvimento no estado do Tocantins.. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Econômicas) - Universidade Federal do Tocantins. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

3.
Roberson Pereira da Silva. Resiliência e reconhecimento no contexto das quebradeiras de coco babaçu.. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Sociais) - Universidade Federal do Tocantins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Alex Pizzio da Silva.

4.
Lucivânia Martins Soares. Modelos de gestão aplicados a empreendimentos econômicos solidários. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Administração) - Fundação Universidade do Tocantins. Orientador: Alex Pizzio da Silva.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
21PIZZIO, A.2015PIZZIO, A.. Políticas de expansão do ensino superior no Brasil: a inclusão cidadã e os obstáculos ao estabelecimento da igualdade de oportunidades.. Universidades: Revista de la Unión de Universidades de América Latina y el Caribe (UDUAL), v. 64, p. 75-88, 2015.



Outras informações relevantes


Membro da International Sociological Association - ISA. 
Membro da Associación Mexicana de Ciencias para o Desarollo Regional - AMECIDER
Membro da Sociedade Brasileira de Sociologia - SBS.
Agraciado em 1º Lugar com uma bolsa de intercambio de pesquisa junto ao Programa de Bolsas Ibero-Americanas Jovens Professores Pesquisadores Santander. Edição 2013.
https://orcid.org/0000-0001-7181-6355



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/10/2018 às 23:41:33