Jullyane Chagas Barboza Brasilino

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0927222377331886
  • Última atualização do currículo em 14/11/2018


Doutora em Psicologia Social (PUC/SP). Mestre em Psicologia pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia/UFPE. Desenvolve pesquisas na área de violência contra a mulher a partir da perspectiva feminista de gênero. Membro do Grupo de Pesquisa "Práticas Discursivas e Produção de Sentidos" da PUC/SP (cadastrado no CNPq). Pesquisadora do GEMA - Núcleo de Pesquisas em Gênero e Masculinidades/UFPE (cadastrado no CNPq). Membro da Associação Brasileira de Psicologia Social (Abrapso) e da Rede Brasileira de Homens pela Equidade de gênero (RHEG). Possui graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco (2006). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia Social. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Jullyane Chagas Barboza Brasilino
Nome em citações bibliográficas
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em Pós-graduação em Psicologia Social PUC-SP.
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
com período sanduíche em Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (Orientador: Conceição Nogueira).
Título: Violência conjugal contra a mulher: a judicialização do doméstico e familiar., Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Mary Jane Paris Spink.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Violência Conjugal; Masculinidades; Lei Maria da Penha.
Grande área: Ciências Humanas
2010 - 2014
Doutorado em Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Social.
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
com período sanduíche em Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto (Orientador: Maria da Conceição de Oliveira Carvalho Nogueira).
Título: "Portas de entrada para a saída do inferno": A rede de serviços de atenção a mulheres em situação de violência., Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Mary Jane Paris Spink.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2008 - 2010
Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
com período sanduíche em Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Orientador: Mary Jane Paris Spink).
Título: Masculinidades no Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher: performances em cena,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Benedito Medrado-Dantas.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Violência; Gênero; Homens; Masculinidades; Construcionismo.
Grande área: Ciências Humanas
2001 - 2008
Graduação em Bacharelado em Psicologia.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Repertórios sobre masculinidade por mulheres em situação de violência doméstica e familiar..
Orientador: Benedito Medrado-Dantas.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, FACEPE, Brasil.
2001 - 2006
Graduação em Psicologia.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Relatório de Estágio: Psicologia Organizacional e do Trabalho - Recrutamento e Seleção.
Orientador: José Teotonho de Barros Padilha.




Formação Complementar


2013 - 2013
Curso de Capacitação Jurídica - Instruir. (Carga horária: 3h).
Escola Superior do Ministério Público de São Paulo, ESMP, Brasil.
2012 - 2012
Curso de Sensibilização dos Plantonistas dos CCMs. (Carga horária: 3h).
Núcleo Especializado de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher, NUDEM, Brasil.
2011 - 2011
Violência doméstica: intervenção junto a homens. (Carga horária: 4h).
7º Congresso Norte e Nordeste de Psicologia, CONPSI, Brasil.
2010 - 2010
Capacitação Pedagógica. (Carga horária: 40h).
Escola de Saúde Pública de Pernambuco, ESCOLA DE SAÚDE, Brasil.
2009 - 2009
Gênero, Violência e Conjugalidade. (Carga horária: 3h).
6º Congresso Norte Nordeste de Psicologia, CONPSI, Brasil.
2009 - 2009
Gênero e Juventude. (Carga horária: 18h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2009 - 2009
Núcleo de Estudos e Pesquisas em Práticas Discursi. (Carga horária: 48h).
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
2008 - 2008
Prevenção de Acidentes do Trabalho. (Carga horária: 40h).
Eloplast Artefatos Ltda., ELOPLAST, Brasil.
2006 - 2006
Formação de Consultores em Recursos Humanos. (Carga horária: 120h).
Dimensão Consultoria Organizacional, DIMENSÃO, Brasil.
2006 - 2006
Curso de Técnica Projetiva do Desenho - HTP. (Carga horária: 20h).
Núcleo de Assistência Empresarial, NATE, Brasil.
2006 - 2006
Gestão Estratégica de Equipes. (Carga horária: 45h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SENAC, Brasil.
2005 - 2005
Técnicas lúdicas aplicadas às áreas Clínica, Educa. (Carga horária: 30h).
Horizonte - Desenvolvimento Humano, HORIZONTE, Brasil.


Atuação Profissional



Centro Universitário Estácio do Recife, ESTÁCIO, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Faculdade Estácio do Recife, Estácio FIR, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Docente de Pós-Graduação, Carga horária: 30
Outras informações
Docente do Curso de Pós-Graduação em Saúde Mental. Disciplina: Gestão de saúde mental no Brasil. Disciplina: Saúde mental na infância e adolescência

Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Docente
Outras informações
Docente da Graduação em Psicologia. Disciplinas: Introdução à Psicologia Psicologia do Desenvolvimento Processos Grupais Psicologia Social Psicologia e Politicas Públicas Métodos de Observação em Psicologia Pesquisa em Psicologia

Atividades

12/2016 - 12/2016
Ensino, Saúde Mental e Atenção Psicossocial, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Saúde mental na infância e adolescência
Gestão de saúde mental no Brasil

Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora
Outras informações
Pesquisadora do Núcleo de Pesquisa em Gênero e Masculinidades - GEMA, coordenado pelo Prof. Dr. Benedito Medrado.

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Supervisora de Pesquisa de Campo, Carga horária: 40
Outras informações
Supervisora de Campo da pesquisa multicêntrica internacional ?Homens e equidade de gênero?, coordenada no Brasil pelo Núcleo de Pesquisas em Gênero e Masculinidades da Universidade Federal de Pernambuco (Gema/UFPE), em parceria com o Instituto PAPAI/PE e o Instituto PROMUNDO/RJ.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Co-facilitadora, Carga horária: 4
Outras informações
Co-facilitadora da disciplina "Psicologia Social e Linguagem", ministrada pelo prof. Dr. Benedito Medrado, no programa de pós-graduação em Psicologia/CFCH.

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Estágio à docência, Carga horária: 4
Outras informações
Estágio à docência na disciplina "Psicologia da Educação 7", ministrada pelo Prof. Dr. Pedro Oliveira Filho, no Centro de Educação.

Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Projetos de pesquisa: Pesquisa multicêntrica internacional Homens, gênero e violência contra a mulher: análise de programas de atendimento a homens autores de violência


Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: Estudante de Pós-graduação, Enquadramento Funcional: Doutoranda, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2009 - 2012
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora
Outras informações
Participei como colaboradora da pesquisa "Álbuns de bebê: a pessoalidade na confluência de tecnologias e sociabilidades em uma perspectiva transgeracional". A pesquisa foi coordenada pela profa. Dra. Mary Jane Spink e contou com o apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Atividades

2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Faculdade de Psicologia, Departamento de Psicologia Social.


Universidade Católica de Pernambuco, UNICAP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora contratada


Secretaria de Educação do Estado de São Paulo, SESP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Palestrante, Enquadramento Funcional: Palestrante, Carga horária: 4


Faculdade de Ciências da Administração de Garanhuns, FAGA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Professora convidada, Enquadramento Funcional: Professora convidada, Carga horária: 15
Outras informações
Ministrei a disciplina "Consultoria em Gestão de Pessoas" no curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão de Negócios e Pessoas.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professora convidada, Enquadramento Funcional: Professora convidada, Carga horária: 10
Outras informações
Ministrei a disciplina "Consultoria em Gestão de Pessoas" no curso de Pós-Graduação Lato Sensu em Gestão de Negócios e Pessoas.


Governo de Pernambuco - Gerência de Atenção à Saúde da Mulher, SES/PE, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Docente, Enquadramento Funcional: Docente

Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Coordenadora

Atividades

04/2010 - 04/2010
Ensino,

Disciplinas ministradas
Curso de detecção precoce do câncer de mama
04/2010 - 04/2010
Ensino,

Disciplinas ministradas
Oficina de sensibilização: enfrentando o câncer de mama

Rede de Homens pela Equidade de Gênero, RHEG, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: colaboradora


Instituto Brasileiro de Gestão e Marketing, IBGM, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Docente
Outras informações
O vínculo com esta instituição é em Regime Parcial. Sendo docente no curso de Psicologia.



Linhas de pesquisa


1.
Práticas Discursivas e Construção de Fatos

Objetivo: Esta linha de pesquisa se insere no conjunto dos estudos psicossociais de orientação construcionista que buscam entender a emergência de regimes de verdade, enfatizando a dimensão histórica e socialmente construída de muitos dos fenômenos que tomamos como fatos . Inserem-se nessa linha as pesquisas sobre a produção do conhecimento científico, a construção de campos de saberes e fazeres específicos e as estratégias de governamentalidade que definem esses campos de práticas..
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Construcionismo; Conhecimento; Práticas discursiva.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Bullying homofóbico: Um estudo a partir das representações sociais
Descrição: O presente trabalho objetiva investigar as representações sociais do processo de bullying homofóbico em 30 escolas da rede pública estadual de Pernambuco. O estudo envolverá as alunas/os e professores/as regulamente matriculadas e atuando no Ensino Médio, em um ano ? de julho de 2017 a julho de 2018. Partimos do entendimento de que o/a homoafetivivo/a sofrem preconceitos e estereótipos, e para tanto coloca-se a seguinte questão: É possível que as representações sociais do homoerotismo, no espaço escolar, apresentem concepções de preconceitos e estigmas implicando na construção do bullying? O trabalho de investigação ocorrerá em etapas, visando obter um perfil do aluno e do corpo docente, com o objetivo ainda de promover planejamentos e estratégias ligadas à ética do cuidado com o outro. A aplicação do instrumento conterá uma questão de associação livre ? cuja expressão indutora será ?bullying homofóbico? ? e questões sobre o perfil socioeconômico e relações familiares. Posteriormente, serão realizadas entrevistas semiestruturadas. Participarão da entrevista 60 alunas/os e 60 professores/as, dentro de uma perspectiva dialética e sócio-histórica. A análise dos dados da associação livre será realizada com o apoio do software EVOC, que pode mostrar o que o público da pesquisa compartilha sobre a noção do bullying homofóbico a partir desse contexto. Espera-se que os resultados da pesquisa mostrem como os comportamentos preconceituosos e discriminatórios ainda são reproduzidos nas representações sociais da comunidade escolar, no tocante ao bullying homofóbico. Em uma sociedade com fortes nuances patriarcais, sexistas e androcêntricas, a estrutura escolar tende a reproduzir esta mesma cultura de preconceitos e estigmas, que geram atitudes de violência. Apesar de significativos avanços nas discussões acerca do homoerotismo, existem ainda diversas formas de violência, abuso e desrespeito que são experienciadas por pessoas homossexuais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (30) .
Integrantes: Jullyane Chagas Barboza Brasilino - Coordenador / Raissa Falcão - Integrante / Walfrido Menezes - Integrante.
2013 - 2015
Dos espaços ao direito: a realidade da ressocialização na aplicação das medidas socioeducativas de internação das adolescentes do sexo feminino em conflito com a lei nas cinco regiões
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2014
A judicialização da violência conjugal: algumas considerações sobre seus efeitos na vida dos envolvidos em denúncias de violência doméstica e familiar contra a mulher.
Descrição: Este projeto de tese se insere na linha de pesquisa ?Aportes da Psicologia Social à compreensão de problemas sociais? do Programa de Estudos Pós-graduados em Psicologia Social da PUC/SP e tem como objeto de investigação os sentidos sobre violência de gênero que circulam na sociedade contemporânea, tomando como referência mudanças recentes no marco legal e nas práticas cotidianas das instituições voltadas ao enfrentamento da violência contra as mulheres, no Brasil, especialmente com o advento da Lei Maria da Penha. Pretende-se investigar os efeitos da judicialização (conceito chave nesta pesquisa) nas relações de pessoas envolvidas em denúncias de violência conjugal, cujos processos estão sendo (ou já foram) julgados no Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, instituído pela Lei 11.340/06 (conhecida como Lei Maria da Penha). A tese a ser desenvolvida é de que, com a promulgação e implementação dessa lei, as pessoas envolvidas em situação de violência conjugal passaram a atuar em seus relacionamentos conjugais a partir da matriz da ?judicialização? (THEOPHILOS RIFIOTIS , 2004), resultando em transformações simbólicas e práticas na vida deste casal. Passa-se, assim, da banalização da violência contra a mulher denunciada na década de 1980 pelo movimento feminista (em sua crítica à máxima ?em briga de marido e mulher não se mete a colher?) para um contexto maior em que as negociações interpessoais não questionáveis a princípio parecem ceder definitivamente lugar às estratégias de governamentalidade, estruturadas em normas e no poder do estado e de suas instituições que ?vigiam e punem? as relações (MICHEL FOUCAULT,1987). Seguindo essa linha de raciocínio, nos perguntamos: quais os possíveis efeitos que a criação da Lei Maria da Penha trouxe para os casais julgados no juizado específico para o crime de violência contra a mulher?.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2012
Álbum de bebê: a pessoalidade na confluência de tecnologias e sociabilidades em uma perspectiva transgeracional
Descrição: Esta proposta integra o programa de pesquisa que vem sendo desenvolvido com o apoio do CNPq e que tem por foco as estratégias de governamentalidade e seus efeitos na construção de regimes de pessoalidade posições de pessoa que se tornam disponíveis e legitimadas por práticas sociais, incluindo aí o uso de tecnologias variadas. Essas pesquisas, em seu conjunto, constituem também esforços de ampliação das teorizações sobre práticas discursivas e produção de sentidos no cotidiano que nos levaram, em um primeiro momento, ao desenvolvimento de estratégias de análise de textos (SPINK, 1999), na seqüência, à análise dos efeitos conjuntos de texto e imagem em uma perspectiva multimodal (SPINK, 2006) e, mais recentemente, a incluir as materialidades que atravessam e dão suporte à interanimação dialógica cotidiana. Nessa perspectiva ampliada, as possibilidades de produção de sentidos sobre práticas que têm efeitos de individualização, como os registros biográficos de nenês, dependem não apenas da disponibilidades de vocabulários e repertórios lingüísticos, como também de posturas morais a respeito dessas práticas (como a socialização das crianças) e das oportunidades disponibilizadas por materialidades diversas. Inclui-se aqui a introdução de novas tecnologias de registro, como a evolução das inscrições de imagem que levam, por exemplo, às modalidades contemporâneas de fotografia digital. Associando reflexões sobre governamentalidade e práticas discursivas, a pesquisa visa entender alguns aspectos do processo de construção de regimes de pessoalidade a partir dos registros biográficos de bebês. Para tanto, parte de dois pressupostos. O primeiro é que esses registros constituem formas de inscrição com efeitos de individualização que estão historicamente associados a dois movimentos, relacionados com regimes de governo pautados na biopolítica: um transforma a saúde da criança em questão de Estado; o outro faz da criança foco da afetividade intra-familiar. O segundo pressupos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .
Integrantes: Jullyane Chagas Barboza Brasilino - Integrante / Mary Jane Paris - Coordenador / Pedro Paulo Viana Figueiredo - Integrante.
2008 - 2010
Masculinidades no juizado de violência doméstica e familiar: performances em cena.
Descrição: ?Como são performadas masculinidades e negociados posicionamentos em audiências de um Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher?? foi a pergunta de pesquisa que orientou este trabalho. O Juizado foi instituído pela Lei 11.340/2006 (Maria da Penha), em cujo texto se destaca que as medidas integradas de prevenção devem ter, entre suas diretrizes, ?o respeito dos valores éticos e sociais da pessoa e da família, de forma a coibir os papéis estereotipados que legitimem ou exacerbem a violência doméstica e familiar? (art. 8º, inciso III). Nesse sentido, é possível pensar que um dos efeitos esperados com a institucionalização de novas práticas jurídicas no campo da violência contra a mulher seria também a ressignificação das práticas masculinas e da própria noção de masculinidade. A revisão da literatura destaca a necessidade de leituras mais complexas sobre a violência de gênero, a partir de uma crítica feminista de gênero, que explore mais a dimensão relacional da violência (Gregori, 1993). Ao mesmo tempo, uma leitura crítica sobre a Lei Maria da Penha destaca suas potencialidades e entraves, principalmente na atenção proposta aos homens julgados. Como estratégia metodológica foi adotada a observação no cotidiano (Spink, 2007) e, como instrumentos, os diários de campo e a gravação em áudio de algumas audiências. Localizamos a pesquisa numa perspectiva construcionista, focalizando especialmente as noções de pessoa e de jogos de posicionamentos, a partir da compreensão da linguagem, em seus usos e efeitos. Destacamos ainda algumas reflexões sobre os contextos de produção discursiva e para isso tudo se reporta ao cenário do juizado e às narrativas produzidas. As análises ratificam, em linhas gerais, as leituras de Rifiotis (2004; 2007; 2008), para quem os processos jurídicos, de modo geral, abrem o espaço privado do casal, tornando pública a vida pregressa do acusado e da vítima. O espaço da audiência permite a possibilidade de avaliação dos atos e o desempe.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Jullyane Chagas Barboza Brasilino - Coordenador / Benedito Medrado - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 14
2006 - 2008
Pesquisa multicêntrica internacional Homens, gênero e violência contra a mulher: análise de programas de atendimento a homens autores de violência
Descrição: Pesquisa desenvolvida pela Rede Brasileira de Pesquisas em Violência, Saúde, Gênero e Masculinidades (Visagem), que envolve grupos de pesquisa das cinco regiões do país vinculados a Programas de Pós-graduação sediados em 4 universidades federais (UFPE, UFPA, UFES e UFSC), 1 universidade estadual (UNB) e 1 ONG (Instituto PAPAI). Objetivo: desenvolver uma ampla análise das atuais propostas de ação voltadas ao atendimento a homens autores de violência contra a mulher, com vistas a delinear uma proposta de atendimento psicossocial, inspirada, por um lado, nas atuais diretrizes do governo brasileiro para redução da violência doméstica e por outro, nas atuais políticas públicas brasileiras em saúde mental, a partir de uma perspectiva crítica. Parte do levantamento de informações envolve também profissionais e instituições e de outros países da América Latina. Apoio: CNPq..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Mestrado acadêmico: (6) .
Integrantes: Jullyane Chagas Barboza Brasilino - Integrante / Benedito Medrado-Dantas - Coordenador / Jorge Lyra - Integrante / Maria de Fátima Santos - Integrante / Maria Juracy Filgueiras Toneli - Integrante / Edna Granja - Integrante / Anna Renata Cordeiro - Integrante / Zeidi Araujo Trindade - Integrante / Ricardo Pimentel de Melo - Integrante / Berta Maria Brunet - Integrante / Douglas Luiz de Oliveira Santos - Integrante / Gioconda de Sousa Silva - Integrante / Giselle Maria Nanes Correia dos Santos - Integrante / Juliana Catarine Barbosa da Silva - Integrante / Kédma Midiam Silvestre de Lima Silva - Integrante / Rhute Filgueiras de Menezes - Integrante / Stela Priscila Barros Pragana Mariano - Integrante / Tiago Matheus Corrêa - Integrante / Maria Lúcia Chaves Lima - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2006 - 2007
Repertórios sobre masculinidade por mulheres em situação de violência doméstica e familiar.
Descrição: Pesquisa desenvolvida como parte de projeto maior. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Psicologia) cujo objetivo foi desenvolver um estudo exploratório acerca de repertórios linguísticos (Potter e Wetterel, 1987) sobre masculinidade produzidos por mulheres em situação de denúncia por violência doméstica e/ou familiar. Pretende-se assim, identificar como essas mulheres produzem sentidos sobre o ?ser homem? e atributos de masculinidade, entendendo a produção de sentidos, numa perspectiva construcionista, como uma prática discursiva, ou seja, forma pela qual as pessoas produzem sentidos e se posicionam em sua vida cotidiana (Spink e Medrado, 1998). Nesta perspectiva, as contradições entre práticas e enunciados estão inseridas como categoria analítica no tocante à complexidade de práticas e mentalidades correlatadas que atuam tanto no nível da pessoa quanto nos contextos sociais (face-a-face, tempo vivido e tempo longo). Através da abordagem teórico-metodológica das práticas discursivas, a pesquisa envolveu um conjunto de estratégias complementares, tais como: 1) Produção de um levantamento bibliográfico sobre discussões acerca de gênero, masculinidades e violência contra a mulher; 2) realização de um grupo focal com mulheres em situação de violência doméstica 3) análise de alguns dos repertórios de masculinidade suscitados pelas mulheres durante os encontros do grupo focal. A partir da análise feita das categorias dos repertórios de masculinidades trazidos na fala das mulheres durante os encontros do grupo focal, podemos inferir que tais repertórios dizem que os atributos de masculinidades estão relacionados à posse, poder, autoridade, controle, agressividade, desrespeito e violência contra as mulheres. Além disso, os repertórios também trazem a desresponsabilização no tocante ao cuidado com os filhos e responsabilização das mulheres e também são tidos como os que provocam medo, encaram o sexo de forma unilateral posicionando a mulher como objeto de satisfaç.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jullyane Chagas Barboza Brasilino - Integrante / Benedito Medrado - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 8


Projetos de extensão


2017 - Atual
Formação com professores e estudantes da Rede Pública de Ensino: (Re)Pensando sexualidade e gênero na infância e adolescência
Descrição: Sensibilizar professores e estudantes das Escolas Públicas Estaduais da RPA5 (RECIFE-PE) sobre as temáticas de sexualidade e gênero na infância e adolescência, uma vez que elas estão integradas ao desenvolvimento humano, e perpassada por construções subjetivas, históricas e culturais..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: PAIDÉIA - Revista do Programa de Pós-graduação em Psicologia


Revisor de periódico


2017 - Atual
Periódico: PAIDÉIA (USP. RIBEIRAO PRETO. IMPRESSO)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia Social.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia do Trabalho e Organizacional.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia do Trabalho e Organizacional/Especialidade: Fatores Humanos no Trabalho.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia do Trabalho e Organizacional/Especialidade: Planejamento Ambiental e Comportamento Humano.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia do Trabalho e Organizacional/Especialidade: Recrutamento e Seleção de Pessoal.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Psicologia / Subárea: Psicologia do Trabalho e Organizacional/Especialidade: Treinamento e Avaliação.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2006
1ª colocação de comunicação oral, Faculdade Maurício de Nassau.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
Benedito Medrado2011Benedito Medrado ; Anna Renata Lemos ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Violência de gênero: paradoxos na atenção a homens. Psicologia em Estudo (Impresso), v. 16, p. 471-478, 2011.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
SPINK (Org.) ; Figueiredo, Pedro (Org.) ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza (Org.) . Psicologia Social e Pessoalidade. 01. ed. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2011. v. 01.

2.
MEDRADO, Benedito (Org.) ; LYRA, Jorge (Org.) ; AZEVEDO, Mariana (Org.) ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza (Org.) . Homens e masculinidades: práticas de intimidade e políticas públicas. 01. ed. Recife: Instituto PAPAI, 2010. v. 01. 184p .

Capítulos de livros publicados
1.
Silva, Alexsandro Virgínio ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Transtorno mental e suas implicações na família. In: Fernando Lins; Sandra Farias; Walfrido Menezes. (Org.). Reflexões em Psicologia: Múltiplos olhares. 01ed.Recife: Libertas, 2017, v. 01, p. 213-232.

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO-DANTAS, B. . Violência contra a mulher no contexto da judicialização da vida cotidiana. In: Fernando Lins; Sandra Farias; Walfrido Menezes. (Org.). Direitos Humanos: Múltiplos Olhares. 01ed.Recife: Libertas, 2016, v. 01, p. 257-276.

3.
MEDRADO-DANTAS, B. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Jogos performativos de gênero no juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher. In: Marion Teodósio de Quadros; Lady Selma Ferreira Albernaz. (Org.). Novos grupos, antigas questões? gênero, violência contra a mulher e homofobia em contextos rurais e urbanos. 01ed.Recife: Editora Universitária da UFPE, 2016, v. 01, p. 163-189.

4.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Violência conta a mulher no contexto da judicialização da vida cotidiana. In: Fernando Lins; Sandra Farias; Walfrido Menezes. (Org.). Direitos Humanos: Múltiplos Olhares. 1ed.Recife: Libertas, 2016, v. , p. 3-.

5.
CATALDO, A. L. ; MEDRADO, Benedito ; LYRA, Jorge ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Dever, desejo ou direito? A produção de sentidos sobre a licença-paternidade com homens trabalhadores de Suape. In: Parry Scott; Jorge Lyra; Isolda Belo da Fonte. (Org.). Relações e hierarquias marcadas por gênero. 01ed.Recife: Editora UFPE, 2016, v. 01, p. 199-212.

6.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Pesquisas em psicologia social: um olhar pós-construcionista. In: Fernando Lins;Sandra Farias;Walfrido Menezes. (Org.). Psicologias: Múltiplos Olhares. 01ed.Recife: Libertas Editora, 2015, v. 01, p. 211-228.

7.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Pesquisas em psicologia social: um olhar pós-construcionista. In: Fernando Lins; Sandra Farias; Walfrido Menezes. (Org.). Psicologias diversas: múltiplos olhares. 1ed.Recife: Libertas, 2015, v. , p. 3-.

8.
CARDONA, M. G. ; CORDEIRO, R.M. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Observação no cotidiano: um modo de fazer pesquisa em psicologia social. In: SPINK, M. J. P.; BRIGAGÃO, J. I. M.; NASCIMENTO, V. L. V.; CORDEIRO, M. P.. (Org.). A produção de informação na pesquisa social: compartilhando ferramentas. 01ed.Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2014, v. 01, p. 123-148.

9.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Relações conjugais violentas: Processos de subjetivação e suas várias dobras. In: Spink, Mary Jane; Figueiredo, Pedro; Brasilino, Jullyane. (Org.). Psicologia Social e Pessoalidade. 01ed.Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, 2011, v. 01, p. 76-88.

10.
MEDRADO, Benedito ; LYRA, Jorge ; AZEVEDO, Mariana ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Entre práticas de intimidade e políticas públicas. Entre políticas de intimidade e práticas públicas... À guisa de uma introdução. In: Benedito Medrado; Jorge Lyra; Mariana Azevedo; Jullyane Brasilino. (Org.). Homens e masculinidades: práticas de intimidade e políticas públicas. 01ed.Recife: Instituto PAPAI, 2010, v. 01, p. 07-14.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Considerações sobre os efeitos da judiciliazação das relações conjugais. In: 16º Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO, 2011, Recife. Textos completos do 16º Encontro Nacional da ABRAPSO, 2011.

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Nomeações e jogos de posicionamentos entre usuários e operadores/as do direito, no cenário da Lei Maria da Penha.. In: XV Encontro Nacional da Abrapso, 2009, Maceió. Anais do XV Encontro Nacional da ABRAPSO., 2009.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Sentidos de agressor por homens denunciados por violência conjugal: Pesquisando no cotidiano. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 8: Corpo, Violência e Poder, 2008, Florianópolis. Anais do Seminário Internacional Fazendo Gênero 8: Corpo, Violência e Poder, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . O que produzimos e para quem? Reflexões sobre modos de produção de conhecimento em Psicologia Social. In: II Encontro da Reginal Norte-Nordeste da ABRAPSO, 2011, Fortaleza. Livro de Resumos do II Encontro Norte-Nordeste de Psicologia Social da Associação Brasileira de Psicologia, 2011. v. 01. p. 96-97.

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; SPINK . O que queremos produzir com a Lei Maria da Penha? Discussões sobre a judicialização. In: 16º Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO, 2011, Recife. Livro de Resumos do XVI Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO, 2011. v. 01.

3.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; SPINK . Violência conjugal contra a mulher: A judicialização do doméstico e familiar. In: 7⁰ Congresso Norte e Nordeste de Psicologia, 2011, Salvador. Anais do 7º Congresso Norte e Nordeste de Psicologia, 2011.

4.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Lugares (im)possíveis: os homens e as audiências no juizado de violência domestica e familiar contra a mulher. In: 6º Seminário Nacional Homens e Masculiniddes: Práticas de Intimidade e Polítivas Públicas, 2010, Recife. Homens e masculinidades: Práticas de intimidade e políticas públicas: Livro de resumos, 2010.

5.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . A Judicialização das relações conjugais: refletindo a partir de audiências em um juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher.. In: III Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão., 2010, São Paulo. Anais do III Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão, 2010.

6.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito ; PRAGANA, Stela ; SILVEIRA, P.S. ; MOURA, M.J. ; GRANJA, E. ; CORREA, T.M. ; CORDEIRO, Anna Renata ; MELLO, R. . O lugar dos homens no contexto da violência contra a mulher. In: Simpósio Global Engajando Homens e Meninos pela Equidade de Gênero, 2009, Rio de Janeiro. Simpósio Global Engajando Homens e Meninos pela Equidade de Gênero, 2009.

7.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito ; SILVEIRA, P.S. . Por que estou aqui? Repertórios de homens denunciados por violência contra mulher.. In: 6º Congresso Norte e Nordeste de Psicologia, 2009, Belém. 6º Congresso Norte e Nordeste de Psicologia - livro de resumos, 2009.

8.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Violência contra a mulher é crime? Discutindo nomeações e jogos de posicionamentos entre usuários e operadores/as do Direito, no cenário da Lei Maria da Penha. In: XV Encontro da Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisas sobre mulher e gênero - REDOR; IV Encontro de Pesquisadoras/es Maranhenses sobre Gênero, Mulheres e Cidadania., 2009, São Luis. Caderno de Resumos do XV Encontro da Rede Feminista Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisas sobre mulher e gênero - REDOR; IV Encontro de Pesquisadoras/es Maranhenses sobre Gênero, Mulheres e Cidadania., 2009.

9.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Nomeações e jogos de posicionamentos entre usuários e operadores/as do direito, no cenário da Lei Maria da Penha. In: XV Encontro Nacional da Abrapso. Psicologia Social e Políticas de existência:froneiras e conflitos., 2009, Maceió. Anais do XV Encontro Nacioal da Abrapso, 2009.

10.
MEDRADO, Benedito ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza ; MORAES, M. ; CORDEIRO, Anna Renata ; GRANJA, E. ; CORREA, T.M. ; CASTRO, R. ; MOURA, M.J. ; PRAGANA, Stela ; SILVEIRA, P.S. . Homens e violência contra a mulher: entre a pesquisa e a ação política. In: I Encontro Pernambucano da Associação Brasileira de Psicologia Social. Psicologia social em Pernambuco: (des)encontros entre a produção acadêmica, os movimentos sociais e os serviços públicos, 2008, Recife. Encontro Pernambucano da Associação Brasileira de Psicologia - Livro de resumos., 2008.

11.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . O lugar dos homens no contexto da violência contra a mulher. In: Seminário Internacional Fazendo gênero 8: Corpo, violência e poder, 2008, Florianópolis. Anais Seminário Internacional Fazendo gênero 8: Corpo, violência e poder., 2008.

12.
MEDRADO, Benedito ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza ; CORDEIRO, Anna Renata ; CORREA, T.M. ; GRANJA, E. ; LEANDRO, E. ; MOURA, M.J. ; PRAGANA, Stela . Homens e violência contra a mulher: refletindo diretrizes de atenção.. In: I Encontro Regional Norde e Nordeste da Abrapso, 2008, Belém. I Encontro Regional Norde e Nordeste da Abrapso, 2008., 2008.

13.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Homens e violência contra mulheres: As noções de agressor construídas por homens denunciados por violência conjugal contra mulheres. In: 5º Seminário Nacional: Homens, Gênero e Políticas Públicas., 2008, Recife. Livro de Resumos do 5º Seminário Nacional: Homens, Gênero e Políticas Públicas., 2008.

14.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . As noções de agressor construídas por homens denunciados por violência conjugal contra a mulher. In: I Encontro Norte e Nordeste da Associação Brasileira de Psicologia Social, 2008, Belém. Anais do I Encontro Norte e Nordeste da Associação Brasileira de Psicologia Social: "Direitos Humanos? Inquietações e Desafios Contemporâneos", 2008.

15.
MEDRADO, Benedito ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza ; MOURA, M.J. ; SILVEIRA, P.S. ; CORDEIRO, Anna Renata ; MELLO, R. ; PRAGANA, Stela ; LEANDRO, E. . Homens e Violência contra a Mulher: Refletindo Diretrizes de Atenção. In: I Encontro Norte e Nordeste da Associação Brasileira de Psicologia Social, 2008, Belém. Anais do I Encontro Norte e Nordeste da Associação Brasileira de Psicologia Social: "Direitos Humanos? Inquieações e Desafios Conemporâneos, 2008.

16.
MEDRADO, Benedito ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Homens, gênero e violência doméstica. In: XIII Encontro Regional da Redor, 2006, Recife. Livro de Resumos. Recife : Redor, 2006, 2006.

17.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Repertórios sobre masculinidade no contexto da violência contra a mulher. In: XIII Encontro Anual da REDOR e 1º Simpósio Pernambucano de Pesquisadoras(es) sobre Mulher e relações de Gênero, 2006, Recife. Livro de Resumos, 2006.

18.
MEDRADO, Benedito ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Homens autores de violência na região metropolitana do Recife: mapeando serviços. In: II Encontro Nacional de Ciências da Saúde, 2006, Recife. II Encontro Nacional de Ciências da Saúde, 2006.

19.
MEDRADO, Benedito ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Homens autores de violência contra mulheres na Região Metropolitana do Recife: Em busca da construção de um perfil sócio demográfico. In: 13º Encontro da Rede Feminista do Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher e Relações de Gênero, 2006, Recife. 13º Encontro da Rede Feminista do Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher e Relações de Gênero, 2006., 2006.

20.
MEDRADO, B. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Homens, gênero e violência doméstica. In: 13º Encontro da Rede Feminista do Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher e Relações de Gênero, 2006, Recife. 13º Encontro da Rede Feminista do Norte e Nordeste de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher e Relações de Gênero, 2006, 2006.

21.
MEDRADO, Benedito ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Homens autores de violência na Região Metropolitana de Recife: mapeando serviços. In: II Congresso Nacional de Saúde, 2006, Recife. CD Rom - Resumos, 2006.

22.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; CUNNHA, Anderson Urbano ; SOUZA, Cybelle Santos ; ARAÚJO, Renata Viana ; ALBUQUERQUE, Débora Daniele da Rocha ; SILVA, Tathtyane Gleice ; CORREIA, Ana Luisa Ferreira ; AVELAR, Telma Costa . Conceituando a história no ensino fundamental I: um trabalho psicopedagógico. In: 57ª Reunião Anual da SBPC, 2005, Fortaleza. Anais da 57ª Reunião Anual da SBPC - Fortaleza, CE - Julho/2005, 2005.

Apresentações de Trabalho
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; F. R. Raissa . Modos de fazer pesquisa em Psicologia Social: estratégias metodológicas qualitativas. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Roda de Conversa sobre: Violência de Gênero. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
SILVA, J. C. B. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Mediadora da palestra ' Saúde mental e atenção psicossocial: o lugar da psicologia'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
MELO, T. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Mediadora da palestra: 'Gestão em saúde mental: desafios e possibilidades'.. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
QUEIROZ, M. E. C. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Reflexões sobre uma experiência de monitoria. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Violência de Gênero e Lei Maria da Penha: considerações a partir da Psicologia Social. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; SPINK . Reflexões ético-políticas acerca da judicialização das relações conjugais violentas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; SPINK . Reflexões acerca da judicialização das relações conjugais violentas.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . O que produzimos e para quem? Refelxões sobre modos de produção de conhecimento em Psicologia Social. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; SPINK . Violência conjugal contra a mulher: A judicialização do doméstico e familiar. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; SPINK . O que queremos produzir com a Lei Maria da Penha? Discussões sobre a judicialização das relações conjugais. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . O que produzimos e para quem? Reflexões sobre modos de produção de conhecimeno em Psicologia Social. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Considerações sobre os efeitos da judiciliazação das relações conjugais. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . A Judicialização das relações conjugais: refletindo a partir de audiências em um juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Lugares (im)possíveis: os homens e as audiências no juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

16.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Por que estou aqui? Repertórios de homens denunciados por violência contra mulher.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Sentidos de agressor por homens denunciados por violência conjugal: pesquisando no cotidiano. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito . Sentidos de Agressor por homens denunciados por violência conjugal: pesquisando no cotidiano. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

19.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Repertórios de Masculinidades por mulheres em situaçao de violencia doméstica e familiar.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

20.
MEDRADO, Benedito ; MEDRADO, B. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza ; CORDEIRO, Anna Renata ; GRANJA, E. ; PRAGANA, Stela . Homens e violência contra mulher: uma leitura crítica sobre produção bibliográfica. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
MEDRADO, B. ; PRAGANA, Stela ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Homens autores de violência contra mulheres na Região Metropolitana do Recife: Em busca da construção de um perfil sócio demográfico.. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
MEDRADO, Benedito ; CORREA, T.M. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Homens, gênero e violência doméstica. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
GRANJA, E. ; MEDRADO, B. ; BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza . Mapeamento dos serviços de atendimento aos homens autores de violência contra as mulheres na Região Metropolitana de Recife. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; SPINK . Organização dos Textos e Material bibliográfico do Núcleo de Práticas Discursivas e Produção de Sentidos PUC/SP. 2009.

Trabalhos técnicos
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Parecerista Ad Hoc da revista Paidéia (Ribeirão Preto). 2017.

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Parecerista Ad Hoc do II Encontro da Regional Norte-Nordeste da ABRAPSO. 2011.

3.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Parecerista do Concurso de Pôsteres do XVI Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO. 2011.

4.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Parecerista Ad Hoc do 16º Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO. 2011.


Demais tipos de produção técnica
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Direitos humanos e violência contra as mulheres. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Oficina de Sensibilização: Enfrentando o câncer de mama. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Curso de Detecção Precoce do Câncer de Mama. 2010. .

4.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. II Curso de Formação Homens e Violência contra a Mulher: Estratégias de prevenção, assistência no processo de implementação plena da Lei Maria da Penha. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Homens e Violência contra a Mulher: Estratégias de prevenção e assistência no processo de implementação plena da Lei Maria da Penha. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Teses de doutorado
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; MEDRADO, Benedito. Participação em banca de Michael Ferreira Machado. Prevenção do HIV/AIDS no delta do Parnaíba: diálogos sobre estratégias de governamentalidade, biopolítica e juvenilização. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Psicologia) - Universidade Federal de Pernambuco.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; Camila Cordeiro. Participação em banca de Almira Marinho dos Santos; Jurene de Morais Coutinho.Estresse e Burnout em profissionais de Psicologia. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife.

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; OLIVEIRA, J.. Participação em banca de Carla Cordeiro Marques e Débora Gomes de Araújo.A importância das discussões de gênero na instituição escolar. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife.

3.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Erisson José Cavalcanti da Silva.O Assédio sexual nas organizações: um enfoque psicanalítico. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

4.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Adeilda Carneiro Farias dos Santos.Obesidade e caráter: a visão psicocorporal da Análise Bioenergética. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

5.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Érica Benjamim da Silva.Violência doméstica: uma revisão da literatura. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

6.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Dirlene Bastos Tavares Neta.A guarda compartilhada como prevenção dos impactos psicológicos na criança advindos da alienação parental. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

7.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Alexsandro Virgínio da Silva.Transtorno mental e suas implicações na família. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

8.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Lilian Repolho Blair.A importância de fomentar a criatividade e a autonomia na educação infantil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

9.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Gleybson Montarroios de Paula.Desigualdade de gênero no mercado de trabalho em cargos de liderança. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

10.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Paula Layane de Lima Pereira.Fatores de risco associados ao suicídio na adolescência. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

11.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; LUSTOSA, Q.. Participação em banca de Erisson José Cavalcanti da Silva; Luis Alexandre G. de Brito.Assédio Sexual nas Organizações: um enfoque psicanalítico. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife.

12.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; Barbosa, Márcia Regina. Participação em banca de Suênia Pinto.Pedagogia Feminista: Um Estudo de Caso sobre o Programa de Formação Sociopolítica ?Cidadania e Direitos das Mulheres?. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Federal de Pernambuco.

13.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza; I. Patricia. Participação em banca de Margareth Dayse de Moura Dias; Valdenira Alexandre Silva.O sofrimento psíquico causado mediante a andropausa e a ação da terapia cognitivo-comportamental para a qualidade de vida desse indivíduo. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife.

14.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Taciana Silva Santana.Tecnologias móveis e relações socioafetivas: possibilidades de (des)construção no contato. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife.

15.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Jacilene Costa.Principais aspectos e consequências psicológicas da alienação parental e sua síndrome. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife.

16.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Participação em banca de Lúcia Helena Salgueiro.Sofrimento psíquico identificado no atendimento policial às ocorrênciais de discriminação racial. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Avaliadora de Pôster do VI Colóquio Internacional de estudos sobre masculinidades. 2017. Instituto Papai.

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Avaliadora da IX Edição do Concurso Arte Livre. 2014. Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.

3.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Parecerista de Concurso de Pôsteres do XVI Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO. 2011. Associação Brasileira de Psicologia Social.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Expotânatos: quando a arte fala da morte. Expotânatos: quando a arte fala da morte. 2017. (Exposição).

2.
III Congresso Brasileiro de Psicologia: Ciência e Profissão. 2017. (Congresso).

3.
Jornada de Iniciação Cientìfica.Modos de fazer pesquisa em Psicologia Social: estratégias Metodológicas qualitativas. 2017. (Outra).

4.
Mostra de Direitos Humanos da Faculdade Estácio do Recife.Direitos Humanos e violência contra as mulheres: pensando estratégias de enfrentamento. 2017. (Outra).

5.
O papel do educador na qualidade da formação do aluno. 2017. (Outra).

6.
Roda de Discussão sobre Violência de Gênero.Roda de Discussão sobre Violência de Gênero. 2017. (Outra).

7.
VI Colóquio Internacional de Estudos sobre Masculinidades.VI Colóquio Internacional de Estudos sobre Masculinidades. 2017. (Outra).

8.
XVI Jornada de Iniciação Científica.A importância da prática de monitoria na formação acadêmica. 2017. (Outra).

9.
JONIC - Jornada de Iniciação Científica.Reflexões sobre uma experiência de monitoria. 2016. (Outra).

10.
Palestra.Saúde Mental e Atenção Psicossocial: o lugar da Psicologia. 2016. (Outra).

11.
Palestra.Gestão em Saúde Mental: Desafios e possibilidades. 2016. (Outra).

12.
18º Encontro Nacional da REDOR.Desejo, Dever ou Direito? A produção de sentidos sobre a licença-paternidade com homens trabalhadores de Suape. 2014. (Encontro).

13.
III Seminário Internacional Mulheres e Repúblicas: A trajetória da educação. 2014. (Seminário).

14.
Marcadores sociais da diferença: gênero e sexualidade. 2014. (Outra).

15.
Marcadores Sociais da Diferença: Gênero e Sexualidade.Violência de Gênero e Lei Maria da Penha: considerações a partir da Psicologia Social. 2014. (Encontro).

16.
Descolonizando o Gênero: teorias de gênero ao sul do globo no século XXI. 2013. (Outra).

17.
Feminismos e Masculinidades: Percursos, Propostas e Desafios para a Equidade de Gênro. 2013. (Seminário).

18.
II Colóquio Internacional Michel Foucault. 2013. (Outra).

19.
Marcadores Sociais da Diferença: Gênero e Sexualidade.Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. 2013. (Encontro).

20.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 10: Desafios Atuais dos Feminismos,.Reflexões ético-políticas acerca da judicialização das relações conjugais violentas. 2013. (Seminário).

21.
Ciclo de debates: "Direitos Humanos e Desenvolvimento" - Módulo III "Gênero e Direitos Humano"so e. 2012. (Outra).

22.
Ciclo de Debates ?Da Positividade dos nós?: experimentos em pesquisas pós-construcionistas. 2012. (Outra).

23.
Colóquio Internacional Transformações da Biopolítica. 2012. (Outra).

24.
Debate: "Seis Anos da Lei 11.340/06 - Lei Maria da Penha - Avanços e Perspectivas",. 2012. (Outra).

25.
Encontro de Professores e Estudantes de Psicologia Social: formamação e ensino por uma praxis transformadoraino. 2012. (Encontro).

26.
Enfrentamento à violência Contra a Mulher: Políticas Públicas. 2012. (Seminário).

27.
III Encontro Norte-Nordeste da ABRAPSO - Vozes guerreiras bonitas que agregam. 2012. (Encontro).

28.
III Encontro Regional Norte Nordeste da ABRAPSO: vozes guerreiras bonitas que agregam.Reflexões acerca da judicialização das relações conjugais violentas.. 2012. (Encontro).

29.
II Seminário Amazônico Interdisciplinar sobre Violência contra a.Os homens como foco de atenção na violência conjugal. 2012. (Seminário).

30.
16º Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO.Considerações sobre os efeitos da judicialização das relações conjugais. 2011. (Encontro).

31.
16º Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO.A judicialização da vida: uma discussão sobre violência contra crianças, adolescentes e mulheres. 2011. (Encontro).

32.
7⁰ Congresso Norte e Nordeste de Psicologia. Violência Conjugal contra a mulher: A judicialização do doméstico e familiar. 2011. (Congresso).

33.
7 Congresso Norte e Nordeste da Psicologia. 2011. (Congresso).

34.
I Colóquio Internacional Michel Foucault: A judicialização da vida. 2011. (Outra).

35.
II Encontro da Reginal Norte-Nordeste da ABRAPSO.O que produzimos e para quem? Reflexões sobre modos de produção de conhecimento em Psicologia Social. 2011. (Encontro).

36.
II Encontro Norte-Nordeste de Psicologia Social da ABRAPSO. 2011. (Encontro).

37.
II Encontro Norte-Nordeste de Psicologia Social da ABRAPSO.II Encontro Norte-Nordeste de Psicologia Social da ABRAPSO. 2011. (Encontro).

38.
VII Colóquio Internacional Michel Foucault. 2011. (Outra).

39.
XVI Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO.XVI Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO. 2011. (Encontro).

40.
6º Seminário Nacional Homens e Masculiniddes: Práticas de Intimidade e Polítivas Públicas.Violência de Gênero e direitos humanos. 2010. (Seminário).

41.
6º Seminário Nacional Homens e Masculiniddes: Práticas de Intimidade e Polítivas Públicas.Lugares (im)possíveis: os homens e as audiências no juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher. 2010. (Seminário).

42.
III Congresso Brasileiro Psicologia: Ciência e Profissão.. A Judicialização das relações conjugais: refletindo a partir de audiências em um juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher.. 2010. (Congresso).

43.
6º Congresso Norte Nordeste de Psicologia. Por que estou aqui? Repertórios de homens denunciados por violência contra mulher.. 2009. (Congresso).

44.
Curso de Formação "Homens e Violência contra a Mulher: Estratégias de prevenção e assistência no processo de implementação plena da Lei Maria da Penha."Homens e Violência contra a Mulher: Estratégias de prevenção e assistência no processo de implementação plena da Lei Maria da Penha. 2009. (Outra).

45.
Simpósio Global Engajando Homens e Meninos pela Equidade de Gênero.O lugar dos homens no contexto da violência contra a mulher. 2009. (Simpósio).

46.
V Seminário Nacional Psicologia e Políticas Públicas: subjetividade, cidadania e políticas públicas.. 2009. (Seminário).

47.
1º Encontro Pernambucano da Associação Brasileira de Psicologia Social.Roda de Conversa sobre Violência. 2008. (Encontro).

48.
5º Seminário Nacional "Homens, Gênero e Políticas Públicas".GT sobre Violência. 2008. (Seminário).

49.
I Encontro Norte e Nordeste da Associação Brasileira de Psicologia Social.As noções de agressor construídas por homens denunciados por violência conjugal contra a mulher. 2008. (Encontro).

50.
I Encontro Pernambucano da Associação Brasileira de Psicologia Social.Violência e Direitos Humanos. 2008. (Encontro).

51.
I Encontro Pernambucano da Associação Brasileira de Psicologia Social.HOMENS E VIOLENCIA CONTRA A MULHER: ENTRE A PESQUISA E AÇÃO POLÍTICA. 2008. (Encontro).

52.
Seminário & workshop internacional Políticas de atenção a homens autores de violência contra a mulher.Pensando Diretrizes de Atenção ao Homem autor de Violência contra a mulher. 2008. (Seminário).

53.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 8.Sentidos de agressor por homens denunciados por violência conjugal: pesquisando no cotidiano. 2008. (Seminário).

54.
Seminário Políticas Públicas de Atenção a Homens Autores de Violência contra a Mulher. 2008. (Seminário).

55.
XI Jornada de Iniciação Científica.Repertórios de Masculinidades por mulheres em situaçao de violência doméstica e familiar.. 2007. (Outra).

56.
5ª Parada da Diversidade - Recife.Pesquisadora durante a 5ª Parada da Diversidade - Recife. 2006. (Outra).

57.
Ato Público de Divulgação da Lei do Acompanhante: pelo direito dos pais acompanharem o parto e pós- parto ? CISAM.Ato Público de Divulgação da Lei do Acompanhante: pelo direito dos pais acompanharem o parto e pós- parto. 2006. (Outra).

58.
Curso de Extensão: A Diversidade é Legal ? Ações Estruturais pelo fim da violência contra gays, lésbicas e transgêneros nos campos da educação e da saúde.. 2006. (Seminário).

59.
Homens, gênero e saúde pública ? CISAM. 2006. (Seminário).

60.
III Seminário de Psicologia e Direitos Humanos.Mulheres e Direitos Humanos: Lutas e Conquistas. 2006. (Seminário).

61.
Treinamento de capacitação para pesquisa sobre direitos, sexualidade e políticas durante a Parada da Diversidade- Instituto Papai. 2006. (Oficina).

62.
Vitrine PSI.? Facilitadora da ?Oficina de Gênero do Grupo de Estudo sobre Gênero e Masculinidades? ? Vitrine PSI ? 31 de Agosto - UFPE/2006. 2006. (Oficina).

63.
XII Encontro da Redor e I Simpósio Pernambucano de Pesquisadoras(es) sobre Mulher e Relações de Gênero.?Repertórios sobre masculinidades por atores envolvidos em situação de violência contra a mulher?. 2006. (Simpósio).

64.
Jornada Psicanalítica. 2002. (Congresso).

65.
Semana de Formação do Psicólogo - UFPE.Semana de Formação do Psicólogo. 2002. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. 16º Encontro Nacional de Psicologia Social da ABRAPSO. 2011. (Congresso).

2.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. II Curso de Formação Homens e Violência contra a Mulher: Estratégias de prevenção, assistência no processo de implementação plena da Lei Maria da Penha. 2010. (Outro).

3.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. VI Seminário Nacional "Homens e masculinidades: práticas de intimidade e políticas públicas". 2010. (Outro).

4.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Curso de Detecção Precoce do Câncer de Mama. 2010. (Outro).

5.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Curso de Formação "Homens e Violência cotra a Mulher: stratégias de prevenção e assistência no processo de implementação plena da Lei Maria da Penha". 2009. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Alexsandro Virgínio da Silva. Transtorno Mental e suas implicações na família. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

2.
Dirlene Bastos Tavares Neta. A GUARDA COMPARTILHADA COMO PREVENÇÃO DOS IMPACTOS PSICOLÓGICOS NA CRIANÇA ADVINDOS DA ALIENAÇÃO PARENTAL.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

3.
Érica Benjamim da Silva; Jesyka Dayany Alves Barbosa. VIOLÊNCIA CONTRA MULHER: Problemática no Brasil, Ciclo da Violência e Políticas públicas.. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

4.
José Cleber de Brito. Pertencimento cultural: o frevo como parte integrante da construção da identidade do pernambucano. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

5.
Jessica Tiburcio Ferreira. Reflexões acerca do lugar da Equipe Multidisciplinar na política de saúde mental. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Serviço Social) - Faculdade Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

6.
Taciana Silva Santana. Sociabilidade na Era Digital. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

Orientações de outra natureza
1.
Rayana Galdino da Silva Pinto. Orientação de Monitoria. 2017. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

2.
Maria Lucivanha de Araújo Batista. Orientação de Monitoria. 2017. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

3.
Kamilla Cardeal de Miranda Rodrigues. Orientação de Monitoria. 2017. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Centro Universitário Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

4.
Marcos Eduardo Campos de Queiroz. Orientação de Monitoria. 2016. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.

5.
Vilma Raquel Oliveira da Silva. Orientação de Monitoria. 2016. Orientação de outra natureza. (Psicologia) - Faculdade Estácio do Recife. Orientador: Jullyane Chagas Barboza Brasilino.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Cursos de curta duração ministrados
1.
BRASILINO, Jullyane Chagas Barboza. Direitos humanos e violência contra as mulheres. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Outras informações relevantes


Pesquisadora do GEMA/UFPE - Núcleo de Pesquisas em Gênero e Masculinidades.

Associada à ABRAPSO - Associação Brasileira de Psicologia Social.

Membro da RHEG - Rede de Homens pela equidade de gênero

Pesquisadora - Pesquisa multicêntrica internacional homens, gênero e violência contra a mulher: análise de programas de atendimento a homens autores de violência (2006 - 2008)

Bolsista de Iniciação Científica - FACEPE (2006 - 2007)

Bolsista de Pós-Graduação - FACEPE (2008 - 2009)

Bolsista de Pós-Graduação - Capes (2009 - 2010)

Mobilidade Discente - FACEPE - Desenvolvida no Programa de Estudos Pós-Graduados em Psicologia Social - PUC/SP (2009)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 13/12/2018 às 2:56:53