Eubia Andréa Rodrigues

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3924271025509966
  • Última atualização do currículo em 13/11/2018


Possui mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Amazonas (2011). Atualmente é professor assistente da Universidade do Estado do Amazonas e coordenadora de área do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) do curso de geografia do Centro de Estudos Superiores de Tefé. Tem experiência na área de Geografia Urbana e Econômica, atuando principalmente nos seguintes temas: urbanização, economia, aprendizagem e ensino de geografia. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Eubia Andréa Rodrigues
Nome em citações bibliográficas
RODRIGUES, E. A.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade do Estado do Amazonas, Centro de Estudos Superiores de Tefé - CEST.
Estrada do Bexiga
Jerusalém
69470000 - Tefé, AM - Brasil
Telefone: (097) 3433396


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2011
Mestrado em Geografia.
Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
Título: Rede Urbana do Amazonas: Tefé como cidade mádia de responsabilidade territorial,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Tatiana Schor.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas, FAPEAM, Brasil.
Palavras-chave: rede urbana; NEPECAB; Tefé-AM; cidade média de responsabilidade territorial; ReCiMe.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Comércio; Reparação de Veículos Automotores, Objetos Pessoais e Domésticos.
1997 - 1997
Especialização em Metodologia e Didática do Ensino Superior.
Faculdade de Educação de Cacoal, FEC, Brasil.
Título: Atividade Pesqueira da Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamiraá como alternativa para a sobrevivência da população tefeense..
1993 - 1996
Graduação em Abi - Geografia.
Universidade Federal de Juiz de Fora, UFJF, Brasil.




Formação Complementar


2007 - 2007
Sensoriamento Remoto. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
2005 - 2005
Extensão universitária em Curso Básico de GPS. (Carga horária: 30h).
Universidade do Estado do Amazonas, UEA, Brasil.
1997 - 1997
Matodologia e Didática do Ensino Superior. (Carga horária: 420h).
Facauldade de Educação de Cacoal - RO, FEC - RO, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade do Estado do Amazonas, UEA, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador de Geografia de Oferta Especial, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplinas ministradas Educação Ambiental Ecologia Amazônica

Vínculo institucional

2004 - 2008
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Auxiliar, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

09/2004 - Atual
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Cartografia I
Cartografia II
Climatologia
Ecologia Amazônica
Educação Ambiental
Evolução do Pensamento Geográfico
Fundamentos de Geografia Humana
Geografia da População
Geografia Econômica
Geografia Econômica do Brasil
Geografia Humana da Amazônia
Geografia Humana do Brasil
Geografia Política
Geografia Regional
Geografia Urbana
Geologia Geral
Hidrografia Amazônica
Metodologia do Trabalho Científico
Metodologia e Prática do Ensino da Geografia
Recursos Naturais e Meio Ambiente
01/2012 - 07/2012
Extensão universitária , Centro de Estudos Superiores de Tefé - CEST, .

Atividade de extensão realizada
Oficina de Reciclagem do Lixo Produzido na comunidade do Punã-Uarini-AM.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Segregação socio-ambiental: estudo de caso do bairro Colônia Ventura na cidade de Tefé-AM
Descrição: O processo de urbanização tem promovido uma intensa ocupação nas cidades favorecendo uma complexidade e antagonismos, que segundo Sposito, ?é o lugar de concentração e efervescência da vida social econômica, política e cultural? (2008, p.13). É partindo desta descrição que podemos pensar Tefé como uma cidade que se estruturou e se edificou a partir das experiências de vários atores, sendo responsável pela transformação do espaço urbano, que concordando com Leonardo Benevolo (1983), a cidade diferencia-se da aldeia, da vila e/ou comunidade, porque é mais dinâmica e se transforma mais rapidamente. A funcionalidade serve como atrativo, uma vez que a maioria dos moradores da cidade de Tefé é proveniente dos mais diversos lugares, seja comunidade indígena, vilas, comunidades ribeirinhas e cidades vizinhas, e a vêem como alternativa de vida melhor. Portanto, a cidade começou a se expandir espacial e demograficamente, com uma grande carência de infra-estrutura proporcionando o aparecimento de bairros pobres com problemas sociais e ambientais. Problemas sociais que, na maioria das vezes, levam à exclusão, além dos problemas ambientais como: deslizamento, acúmulo de lixo, inundações provocadas pelo assoreamento dos rios, lagos e igarapés. Desta forma, todos esses problemas contribuem para uma visão negativa do bairro, principalmente de quem o vê de fora, ocasionando uma segregação neste caso, sócio-ambiental. Neste molde surge o bairro Colônia Ventura, popularmente, sendo uma das áreas mais recentemente ocupada, resultado de um padrão de expansão de áreas planejada a partir do programa de governo Minha Casa Minha Vida, os bairros tem surgido a partir de uma ocupação em áreas particulares, desapropriadas ou não, quando isso não ocorre, as pessoas procuram os lugares indevidos, como encostas de morro ou o lago (casa flutuantes), como alternativa de moradia. No caso da Colônia Ventura, foi uma apropriação legal em consequência das construções das casas pelo programa, que até a presente data não foram ocupadas, e que a população tem ocupado o entorno das casas que pertencem ao programa de governo, transformando o lugar em um grande problema socioambiental. É dentro desta perspectiva que a pesquisa se desenvolverá, sendo necessário fazer um diagnóstico de todas as problemáticas sociais e ambientais, a partir de uma conversa direta com os moradores, identificando suas angústias e anseios. Há também a necessidade de identificar a disponibilidade ou não das variáveis econômicas e institucionais, para perceber o grau de dependência em relação aos outros bairros da cidade. Outra análise que será feita é sobre o assentamento, ou seja, a origem dos moradores, a escolha do local, como foi adquirida propriedade, a legalidade, para se entender como se estruturou o bairro, identificando os principais problemas ambientais. Entretanto, nossa preocupação tem como objetivo maior analisar a caracterização negativa, ou melhor, preconceituosa, que as pessoas fazem do bairro, a partir dos problemas sócio-ambientais, por que carrega esta imagem, propondo um trabalho de conscientização e sensibilização para a luta a favor de melhorias e políticas públicas efetivas para o desenvolvimento do lugar..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Antonio Jucivan Martins Bruce - Integrante.
2015 - 2016
Espaço urbano: o papel do poder público na infraestrutura do bairro de Santa Teresa- Tefé-AM
Descrição: O presente tema faz se necessário devido as, más condições do bairro, por não haver um olhar do poder público na sua infra-estrutura, pois não há calçadas para os pedestres, as ruas estão esburacadas, há apenas um posto de saúde, uma escola com apenas ensino fundamental, sendo este um bairro grande que vivem várias pessoas com necessidades diversas. Que papel o poder público tem tido nesse bairro? Foi um questionamento necessário para entender a necessidade da pesquisa em analisar qual o papel do poder público em relação ao bairro em questão. Pois, assim como os outros bairros da cidade são carentes deste olhar não e diferente com o Bairro de Santa Tereza, sendo um bairro carente que esta em situações precárias quanto sua infra-estrutura e equipamentos urbanos. A maioria dos moradores que residem neste local são pequenos agricultores, e procuram esses serviços com qualidade, pois, são seres humanos com necessidades como todos e precisam de um olhar do poder público..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Sumaia Daiana Ferreira de Souza - Integrante.
2013 - Atual
ARRANJOS PRODUTIVOS:CADEIA PRODUTIVA E COMERCIALIZAÇÃO DA FARINHA DE MANDIOCA DO UARINI NA REGIÃO DO MÉDIO SOLIMÕES-AM
Descrição: As sociedades hoje estão conectadas, caracterizando o que Corrêa (1989) identifica como organização em rede, seja uma rede política, econômica, de comunicação e transporte. Esse momento também é denominado por Santos e Silveira ( 2008) de ?período técnico científico-informacional? ou, conforme Castells (2001) de ?sociedade em rede?. É dentro desta perspectiva que a pesquisa vai se desenvolver, analisando a rede de produção e comercialização da farinha de mandioca na região do Médio Solimões (Tefé, Alvarães, Uarini e Fonte Boa), uma vez que este tipo de organização é responsável pelas proximidades, de todos os lugares, não considerando as proximidades, mas a participação de forma direta e indireta na rede. A análise do processo de produção e comercialização da farinha de mandioca é pertinente para verificar se esta produção é responsável pelo abastecimento regional ou não, considerando que os supermercados das cidades sedes municipais vendem o produto proveniente de outras áreas produtora que não se localizam na região e, o que é produzido nos municípios é comercializado com outras cidades, inclusive a capital do estado, de onde parte todos os dias por via fluvial, toneladas do produto. Além de verificar o fluxo da produção também, é necessário fazer uma análise da produção, para verificar quais as técnicas empregadas e se o trabalho é desenvolvido dentro do que caracterizamos de agricultura familiar. Outra análise que irá se fazer é sobre a espacialidade dos produtores, ou seja, quais as principais áreas produtoras que estão próximas a cidade e se esses produtores são os donos da terra ou arrendatários. Entretanto, nossa preocupação tem como objetivo maior analisar a localização espacial da produção e distribuição da farinha de mandioca provenientes da região do Médio Solimões. Através desse trabalho compreenderemos melhor a dinâmica da economia regional, cujos produtores e comerciantes tem participação significativa, mediante a ausência de políticas públicas efetivas voltadas para o desenvolvimento do lugar..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Clissiane da Silva Carvalho - Integrante.
2013 - Atual
Destino dos resíduos sólidos produzidos pelos moradores das casas flutuantes do Lago de Tefé e Igarapé Xidarini-Tefé-AM.
Descrição: Com o processo de urbanização ocorrido no Brasil, houve um aumento no índice de pessoas que migram das zonas rurais para as cidades, em busca de novas perspectivas de vida. Isto foi percebível na Amazônia, principalmente, a partir do final da década de 1960, com a implantação das políticas desenvolvimentistas, com destaque a implantação de rodovias e da Zona Franca de Manaus, fortalecido pelo Pólo Industrial, caso particular do Amazonas. Neste momento inicial, as pessoas do interior (vilas, cidades menores, comunidades ribeirinhas, comunidades indígenas), viram Manaus como a ?cidade onde tudo se junta?, como destaca Soja (2006) sobre Los Angeles (EUA), uma área de atração em decorrência de sua funcionalidade, proporcionando novas perspectivas. Desta forma surge a metrópole regional Manaus, classificação urbana elaborada pelo REGIC (IBGE 2007), pois torna-se uma cidade de influência, agregando desde Boa Vista (RR), Tabatinga, no extremo oeste e, Parintins, no extremo leste, caracterizando-a como o ?nó? (CASTELLS, 2001) principal da rede urbana do Amazonas. Neste processo, outras cidades foram se fortalecendo economicamente, seja em produção ou comercialização, na rede. Surge Tefé como um grande entreposto comercial na região oeste de Médio Solimões, característica que marca a atuação da cidade desde o primeiro período de colonização da Amazônia. Não só a atividade comercial fortaleceu sua funcionalidade na rede, mas também, as variáveis institucionais que se instalaram agregando valores e serviços, e servindo de atrativos para as pessoas das cidades vizinhas e comunidades rurais (CARLOS,2008). Portanto, as pessoas não precisam se deslocar até Manaus, para a utilização de serviços como: educação, saúde, comunicação, bancários, etc. Tefé torna-se um lugar de atração, recebendo migrantes dos mais diversos lugares, seja inter estadual como inter regional, sendo que o segundo proporcionou um aumento considerável da população. Isto ocorreu em consequência da instalação da 17ª Brigada de Infantaria de Selva, Batalhão vindo do sul do Brasil, ocupando extensões de terras para a construção de toda infra-estrutura para abrigar o contingente populacional transferido. Portanto, as terras que poderiam ser ocupadas por pessoas das comunidades rurais e cidades vizinhas, foram doadas para as Forças Armadas Brasileira, estas ao chegarem à cidade de Tefé, procuram os lugares mais difíceis de estabelecer moradias, ocupando encostas de morros, o lago, propriedades particulares, transformando-os em bairros, sem nenhuma infra-estrutura, ou seja, percebe-se a ausência de políticas urbanas, além da prática de gerir política habitacional, saneamento e transporte. Esta ausência gera uma descaracterização sócio-ambiental do espaço produzido. O processo de urbanização tem promovido essa intensa ocupação favorecendo uma complexidade e antagonismos, que segundo Sposito, a cidade ?é o lugar de concentração e efervescência da vida social econômica, política e cultural? (2008, p.13). É partindo desta descrição que podemos pensar Tefé como uma cidade que se estruturou e se edificou a partir das experiências de vários atores, sendo responsável pela transformação do espaço urbano, que concordando com Leonardo Benevolo (1983), a cidade diferencia-se da aldeia, da vila e/ou comunidade, porque é mais dinâmica e se transforma mais rapidamente Neste caso percebe-se a diferenciação não só das relações, mas, principalmente, da paisagem, comparando a cidade de Tefé com as comunidades ribeirinhas, vilas e cidades vizinhas, considerando que o dinamismo da cidade está atrelado à sua funcionalidade na região, agregando-se a isto as variáveis econômicas e institucionais de nível municipal, estadual e federal. Esta funcionalidade serve como atrativo, uma vez que a maioria dos moradores da cidade de Tefé é proveniente dos mais diversos lugares, seja comunidade indígena, vila.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Elklândia Gomes da Silveira - Integrante.
2012 - 2013
Contradição ou semelhança? uma análise nos hábitos alimentares das comunidades tradicionais das áreas de terra-firme da calha do Médio Solimões/Amazonas.
Descrição: O projeto tem como principal problema a ser abordado as consequentes transformações e permanências nos padrões alimentares dentre as populações que habitam a calha dos rios Solimões-Amazonas, especificamente as comunidades das áreas de terra-firme, para uma análise comparativa e verificação de contradições ou semelhanças nos hábitos alimentares e se ocorrem mudanças simultâneas. A principal mudança nutricional parece ser a substituição de alimentos produzidos ou obtidos localmente por produtos industrializados que, por sua vez, levam à um aumento no consumo de gorduras, açúcares e sal. Assim sendo, o objetivo geral do presente trabalho é o de identificar as variáveis sociais, econômicas, epidemiológicas, culturais e políticas associadas a estas mudanças de perfil. O principal resultado esperado desta pesquisa é um mapeamento que abrangerá a dimensão e a intensidade das transformações e permanências nos hábitos alimentares dos ribeirinhos habitantes de pequenas comunidades ao longo da calha do Médio Solimões no estado do Amazonas. Adicionalmente, serão estabelecidos os mecanismos socioeconômicos e culturais que permitiram essas mudanças e suas conseqüências futuras nas cadeias alimentares locais e na saúde das populações. O aperfeiçoamento metodológico que será necessário para se constituir uma análise integrada entre os hábitos alimentares e as transformações sócio-econômicas, culturais e ecológicas inerentes aos processos de urbanização permitirá um entendimento mais aprofundado do processo de urbanização na Amazônia Brasileira e, a partir deste estudo, viabilizará a consolidação de procedimentos metodológicos interdisciplinares que poderão ser replicados em diversos sistemas sócioecológicos. Além disto, este projeto visa capacitar recursos humanos locais, em especial alunos de graduação do curso de Geografia da Universidade do estado do Amazonas, especialmente do Centro de Estudos Superiores de Tefé, incorporando em sua formação a questão interdisciplinar do estu.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Kátia de Souza Porto - Integrante / Rondinelli Pereira de Souza - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Bolsa.
2012 - 2013
Contradição ou semelhança? : uma análise nos hábitos alimentares das comunidades tradicionais das área de várzea da calha do Médio Solimões/Amazonas.
Descrição: O projeto tem como principal problema a ser abordado as consequentes transformações e permanências nos padrões alimentares dentre as populações que habitam a calha dos rios Solimões-Amazonas, especificamente as comunidades das áreas de várzea, para uma analise comparativa e verificação de contradições ou semelhanças nos hábitos alimentares e se ocorrem mudanças simultâneas. A principal mudança nutricional parece ser a substituição de alimentos produzidos ou obtidos localmente por produtos industrializados que, por sua vez, levam à um aumento no consumo de gorduras, açúcares e sal. Assim sendo, o objetivo geral do presente trabalho é o de identificar as variáveis sociais, econômicas, epidemiológicas, culturais e políticas associadas a estas mudanças de perfil. O principal resultado esperado desta pesquisa é um mapeamento que abrangerá a dimensão e a intensidade das transformações e permanências nos hábitos alimentares dos ribeirinhos habitantes de pequenas comunidades ao longo da calha do Médio Solimões no estado do Amazonas. Adicionalmente, serão estabelecidos os mecanismos socioeconômicos e culturais que permitiram essas mudanças e suas conseqüências futuras nas cadeias alimentares locais e na saúde das populações. O aperfeiçoamento metodológico que será necessário para se constituir uma análise integrada entre os hábitos alimentares e as transformações sócio-econômicas, culturais e ecológicas inerentes aos processos de urbanização permitirá um entendimento mais aprofundado do processo de urbanização na Amazônia Brasileira e, a partir deste estudo, viabilizará a consolidação de procedimentos metodológicos interdisciplinares que poderão ser replicados em diversos sistemas socioecológicos. Além disto, este projeto visa capacitar recursos humanos locais, em especial alunos de graduação do curso de Geografia da Universidade do Estado do Amazonas, do Centro de Estudos Superiores de Tefé, incorporando em sua formação a questão interdisciplinar do estudo dos padrões alim.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Marcela da Silba Barbosa - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Bolsa.
2011 - 2012
Segregação sócio-espacial: estudo de caso do bairro Nossa Senhora de Fátima - Tefé- AM
Descrição: O processo de urbanização tem promovido uma intensa ocupação nas cidades favorecendo uma complexidade e antagonismos, que segundo Sposito, ?é o lugar de concentração e efervescência da vida social econômica, política e cultural? (2008, p.13). É partindo desta descrição que podemos pensar Tefé como uma cidade que se estruturou e se edificou a partir das experiências de vários atores, sendo responsável pela transformação do espaço urbano, que concordando com Leonardo Benevolo (1983), a cidade diferencia-se da aldeia, da vila e/ou comunidade, porque é mais dinâmica e se transforma mais rapidamente Neste caso percebe-se a diferenciação não só das relações, mas, principalmente, da paisagem, comparando a cidade de Tefé com as comunidades ribeirinhas, vilas e cidades vizinhas, considerando que o dinamismo da cidade está atrelado à sua funcionalidade na região, agregando-se a isto as variáveis econômicas e institucionais de nível estadual e federal. Esta funcionalidade serve como atrativo, uma vez que a maioria dos moradores da cidade de Tefé é proveniente dos mais diversos lugares, seja comunidade indígena, vilas, comunidades ribeirinhas e cidades vizinhas, e a vêem como alternativa de vida melhor. Portanto, a cidade começou a se expandir espacial e demograficamente, com uma grande carência de infra-estrutura proporcionando o aparecimento de bairros pobres com problemas sociais e ambientais. Problemas sociais que, na maioria das vezes, levam à exclusão. Agregam-se a estes problemas a formação de grupos de adolescentes chamado de ?galera?, prostituição infantil, até o valor das terras dessa área e bem inferior comparado ao de outras áreas, além dos problemas ambientais como: deslizamento, acúmulo de lixo, inundações provocadas pelo assoreamento dos rios, lagos e igarapés. Desta forma, todos esses problemas contribuem para uma visão negativa do bairro, principalmente de quem o vê de fora, ocasionando uma segregação neste caso, sócio-ambiental. Neste molde surge o bai.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Bolsa.
2008 - 2010
Dinâmica urbana de Tefé- AM: Polarização no oeste da calha do rio Solimões-Amazonas
Descrição: Considerando variáveis como: demografia, economia e ambiente aliados à dimensão territorial do Brasil e as suas particularidades regionais, percebe-se a complexidade e dificuldade para uma única categorização para as cidades. A pesquisa aborda um estudo sobre a rede urbana analisando as propostas institucionais, para a categorização das cidades dentro da hierarquia urbana do Amazonas. Tem o propósito de explicitar a funcionalidade que Tefé exerce na rede urbana, para ser caracterizada como ?cidade média de responsabilidade territorial?, proposta pelos pesquisadores do NEPECAB (Núcleo de Estudos e Pesquisa das Cidades na Amazônia Brasileira), que se contrapõe com as proposta estabelecidas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e pela Rede de Pesquisadores sobre Cidades Médias, em escala nacional. Surge a proposta do NEPECAB para as cidades do Amazonas, apresentando Tefé-AM como um ?nó? importante na rede, em decorrência de sua funcionalidade. Ao considerar a variável economia, pretendemos definir a função de Tefé, dentro da rede urbana do Amazonas, fazendo uma descrição de sua economia, identificando os reflexos espaciais que a cidade exerce na região oeste da calha do médio Solimões-Amazonas, além de propor uma nova tipologia ou consolidar o que já se produziu para Tefé..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2018 - Atual
Educação Ambiental: produção e destino dos resíduos sólidos no bairro do Mutirão na cidade de Tefé-AM
Descrição: A cidade para Sposito, ?é o lugar de concentração e efervescência da vida social, econômica, política e cultural? (2008, p.13). É partindo desta descrição que podemos pensar Tefé como uma cidade que se estruturou e se edificou a partir das experiências de vários atores, sendo responsáveis pela transformação do espaço urbano e, tem promovido uma grande desigualdade socioambiental, considerando que os produtores do espaço se apresentam com caraterísticas distintas, principalmente, quanto a questão, do consumo exagerado de produtos industrializados e o descarte destes. É dentro desta perspectiva que será desenvolvido o projeto, como objetivo de analisar os problemas socioambientais decorrentes das ações dos moradores do bairro do Mutirão, proporcionando aos indivíduos e grupos sociais a possibilidade de participarem ativamente nas tarefas que têm por objetivo resolver os problemas encontrados, além de propor para as pessoas o desejo de participarem na construção da cidadania e entendam os direitos e os deveres que todos têm com uma melhor qualidade de vida. Portanto, é necessário criar soluções que minimizem os problemas socioambientais, e promovam uma melhor qualidade de vida. A proposta surgiu da necessidade de se compreender a relação existente entre os moradores do bairro e o poder público, no que diz respeito a melhoria da qualidade do espaço vivido. Assim diante de tal inquietação, desperta o interesse em investigar que processos estão relacionados a construção individual e coletiva em relação ao ambiente em que vive. Desta forma o projeto tem uma característica quali-quantitativa, a partir de um diálogo entre sujeito e objeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Marcos dos Santos Nogueira - Integrante.
2018 - Atual
Educação Ambiental: o destino dos resíduos sólidos no bairro Vila Boa Sorte na cidade de Tefé/AM
Descrição: A cidade para Sposito, ?é o lugar de concentração e efervescência da vida social, econômica, política e cultural? (2008, p.13). É partindo desta descrição que podemos pensar Tefé como uma cidade que se estruturou e se edificou a partir das experiências de vários atores, sendo responsáveis pela transformação do espaço urbano e, tem promovido uma grande desigualdade socioambiental, considerando que os produtores do espaço se apresentam com caraterísticas distintas, principalmente, quanto a questão, do consumo exagerado de produtos industrializados e o descarte destes. É dentro desta perspectiva que será desenvolvido o projeto, como objetivo de analisar os problemas socioambientais decorrentes das ações dos moradores do bairro Vila Boa Sorte, proporcionando os indivíduos e grupos sociais a possibilidade de participarem ativamente nas tarefas que têm por objetivo resolver os problemas encontrados, além de propor para as pessoas o desejo de participarem na construção da cidadania e entendam os direitos e os deveres que todos têm com uma melhor qualidade de vida. Portanto, é necessário criar soluções que minimizem os problemas socioambientais, e promovam uma melhor qualidade de vida. A pesquisa surgiu da necessidade de se compreender a relação existente entre os moradores do bairro e o poder público, no que diz respeito a melhoria da qualidade do espaço vivido. Assim diante de tal inquietação, desperta o interesse em investigar que processos estão relacionados a construção individual e coletiva em relação ao ambiente em que vive. Desta forma o projeto tem uma característica quali-quantitativa, a partir de um diálogo entre sujeito e objeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Bruno de Araújo Oliveira - Integrante.
2018 - Atual
Aprendendo com jogos: O uso de Jogos didáticos no processo de ensino-aprendizagem de conteúdos de cartografia no ensino fundamental em escolas municipais de Tefé, Amazonas
Descrição: Este projeto pretende ser uma ferramenta facilitadora para o ensino-aprendizagem de conteúdos ligados a Geografia, especialmente de conteúdos de Cartografia, nas séries do Ensino Fundamental de 6º ao 9º ano. Seu papel central é fornecer subsídios aos alunos, através de práticas metodológicas, que possam proporcionar uma melhor compreensão dos conteúdos e um melhor desenvolvimento do ensino, baseados em métodos ativos da educação que criem um ambiente descontraído para o ensino-aprendizagem. Consideramos que os conteúdos da Cartografia, podem ser melhor assimilados a partir do uso de metodologia e matérias didáticos que vão além dos livros didáticos. Deste modo, o uso de atividades lúdicas para a assimilação de conhecimento de Cartografia, em diferentes situações como no caso do mapa, latitude, longitude, fusos horários, orientação, escalas (geográficas e cartográficas), serão facilitados por estas metodologias. O projeto será aplicado em duas escolas municipais da cidade de Tefé. A primeira etapa do projeto consistirá em levantamento junto aos professores e alunos sobre as principais dificuldades enfrentadas, nos conteúdos de Cartografia, nas séries do Ensino Fundamental. Após o levantamento dessas dificuldades, os dados serão analisados e traçado um diagnóstico dos principais temas/conteúdos citados pelos entrevistados. A segunda etapa será a revisão bibliográfica para identificar práticas pedagógicas, especialmente jogos, que possam auxiliar os alunos para uma melhor compreensão dos conteúdos. Assim o projeto buscar demonstrar que o uso de atividades lúdicas é, sem dúvida, uma ferramenta metodológica que podem auxiliar os educadores e que elas cumprem com o objetivo de proporcionar um ensino diferenciado para os alunos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Rone do Carmo Parente Brito - Integrante.
2017 - 2018
O lúdico no processo de ensino-aprendizagem em Cartografia no ensino fundamental em escolas estaduais de Eurunepé, Amazonas
Descrição: Este projeto pretende ser uma ferramenta facilitadora para o ensino-aprendizagem de conteúdos ligados ao ensino de Geografia, especialmente de conteúdos de Cartografia, nas séries do Ensino Fundamental de 6º ao 9º ano. Seu papel central é fornecer subsídios aos alunos, por meio de práticas pedagógicas, que possam proporcionar uma melhor compreensão dos conteúdos e um melhor desenvolvimento do ensino, baseados em métodos ativos da educação que criem um ambiente descontraído para o ensino-aprendizagem. Consideramos que os conteúdos da Cartografia, podem ser melhor assimilados a partir do uso de metodologia e matérias didáticos que vão além dos livros didáticos. Deste modo, o uso de atividades lúdicas para a assimilação de conhecimento de Cartografia, em diferentes situações como no caso do mapa, latitude, longitude, fusos horários, orientação, escalas (geográficas e cartográficas), entre outros, podem ser facilitados por meio destas metodologias. O projeto será aplicado em três escolas estaduais da cidade de Eirunepé. Após a apreciação e avaliação do comitê interno do CEST, ao ser aprovado o projeto será apresentado nas escolas pelo bolsista e voluntários. A primeira etapa do projeto consistirá em levantamento junto aos professores e alunos da escola sobre as principais dificuldades enfrentadas pelos alunos, nos conteúdos de Cartografia, nas séries do ensino fundamental. Após o levantamento dessas dificuldades, os dados serão analisados e será traçado o diagnóstico dos principais temas/conteúdos citados pelos entrevistados. A segunda etapa será a revisão bibliográfica e na internet para identificar práticas pedagógicas, especialmente jogos, que possam auxiliar os alunos para uma melhor compreensão dos conteúdos. Assim o projeto buscar demonstrar que o uso de atividades lúdicas é, sem dúvida, uma ferramenta metodológica que podem auxiliar os educadores e que elas cumprem com o objetivo de proporcionar um ensino diferenciado para os alunos. Terceira etapa: Aplicação de um projeto de ensino com as práticas pesquisadas desenvolvido nas escolas contempladas, pelo docente, bolsista e voluntário, como resposta, será cobrado uma atividade desenvolvida pelos alunos que serão apresentadas em um evento local de Geografia.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Alex Almeida Coelho - Integrante / KIeslen Junior da Silva - Integrante / Maria Cleilda Henrique da Costa - Integrante / Marcelo Cunha dos Santos - Integrante / Antônia Sândila Vieira da Costa - Integrante.
2016 - Atual
Práticas e saberes geográficos no Ensino Fundamental e Médio nas escolas públicas da cidade de Tefé-AM
Descrição: O presente projeto é vinculado ao Centro de Estudos Superiores de Tefé (CEST) da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), sendo aprovado pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), desenvolvido de forma coletiva integrando os docentes, discentes de Geografia, além dos professores do Ensino Básico, das escolas públicas de Tefé. O projeto é coordenado pela professora Mestre Maria Eliane Feitosa Lima, docente do curso de Geografia do CEST/UEA que responde pela coordenação do projeto e atua como pesquisadora do mesmo e, pela professora Mestre Eubia Andréa Rodrigues, também docente do curso de Geografia atuando como coordenadora e pesquisadora do referido. O presente projeto foi aprovado e financiado pela Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior, iniciado em 2013 com seu término para 2016, sendo apresentado para o biênio de 2016 a 2018, no mesmo formato, sendo inserido na subárea do ensino e formação de professor que permite o discente à experiência em sala de aula, para a descoberta da sua identidade profissional. Portanto, o projeto viabiliza uma maior aproximação do discente da Universidade do Estado do Amazonas com a realidade escolar, refletindo sobre seus anseios e angústias no processo ensino/aprendizagem, no ensino de Geografia..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (28) / Especialização: (6) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Maria Eliane Feitosa Lima - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado do Amazonas - Bolsa.
2013 - Atual
Educação Ambiental e sustentabilidade: práticas e saberes
Descrição: O planeta vem passando por diversos desequilíbrios ambientais em consequência da poluição, crescimento populacional desmatamento e deterioração do meio ambiente diante de um desenvolvimento insustentável. Historicamente o forte agravante do uso incessante dos recursos naturais foi a partir da Revolução Industrial,no século XVIII, promovendo uma nova postura por parte do consumidor. Neste sentido, inúmeros estudos foram levados em discussão como objetivo de desenvolverem projetos que sugerisse propostas para solucionar os problemas advindos da industrialização e políticas públicas que viabilizasse uma boa qualidade de vida. Dentro deste contexto surge a Educação Ambiental como uma ação mitigadora para sensibilizar o indivíduo quanto a questão do consumo desenfreado, reutilização dos produtos descartáveis e produção amena do lixo. Entende-se por Educação Ambiental por meio dos quais o indivíduo e a coletividade constroem valores sociais, conhecimentos, habilidades, atitudes e competências voltadas para a conservação do meio ambiente, bem de uso comum do povo, essencial à sadia qualidade de vida e sua sustentabilidade.Uma educação ambiental interventora e transformadora é aquela que estimula os alunos a reflexão sobre os problemas que afetam a sua vida, a sua comunidade, o seu país e o planeta. Toda via, para que essa reflexão seja eliminada de um processo de mudança comportamental, atitudinal e valorativa, é preciso que o processo ensino-aprendizagem propicie aos alunos estabelecer ligações entre o que aprendem e a sua realidade cotidiana, e o que já conhecem. Nesse sentido, o ensino da educação ambiental deve ser sistematizado de forma que possibilitem os alunos compreenderem sua realidade e atuar nela de forma mais efetiva. Além disso, é fundamental oferecer-lhes a maior diversidade possível de experiências, bem como um contato mais amplo com as diferentes realidades. Assim, é relevante os professores promoverem uma ação docente que trabalhe pedagogicamente as questões ambientais partindo tanto da realidade imediata dos alunos, quanto de um contexto mais amplo. A atuação dos bolsistas neste processo é fundamental considerando que terão o primeiro contato com a realidade escolar. O projeto será desenvolvido na Escola Estadual Getúlio Vargas considerando que é uma das escolas onde foi observada a maior produção de lixo em relação às outras escolas estaduais e é localizada no bairro do Abial que é separado dos outros bairros pelo Igarapé Xidarini, tendo como meio de transporte, as catraias..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Cassia Lima de Castro - Integrante / Rosane Gomes Caldas - Integrante.
2012 - 2013
Oficina de Reciclagem do lixo produzido na comunidade do Punã-Uarini
Descrição: A comunidade do Punã-Uarini-AM, localizada nos limites geográficos da Reserva Sustentável Mamirauá recebe o apoio da Fundação Amazônia Sustentável (FAS) e da Universidade do Estado do Amazonas, via projetos de extensão e pesquisa. É uma das principais comunidades rurais do Uarini. Na Comunidade foram deparados vários problemas ambientais, entre eles, o acúmulo de material descartável, sendo o objeto principal deste projeto. Foi a partir desta observação que buscamos solucionar ou pelo menos amenizar este problema. Sendo a comunidade tipicamente rural foi observada uma quantidade expressiva de produtos descartáveis, que mudam completamente a paisagem rural. Isto se dá, em função da expansão do Capitalismo. O Punã é uma das comunidades mais distantes da capital do estado do Amazonas aonde a industrialização chega de forma avassaladora, e se vai se expandindo pelos diversos lugares da Região Amazônica, a industrialização vem destruindo o meio ambiente, que no qual a comunidade do Puna não se ausenta, direta e indiretamente como consumidora dos produtos industrializados, onde não possui um lugar adequado para a coleta de todo o lixo produzido. A via de acesso a esses produtos é fluvial, pelo fato de não possuir estradas (via terrestre). Para o desenvolvimento sócio-ambiental da Comunidade, a Universidade do Estado do Amazonas faz parcerias de cooperação interinstitucional, para que sejam feitas técnicas para uma transformação positiva na comunidade, a fim de fortalecer o desenvolvimento para uma qualidade de vida onde todos possam viver de forma digna e sustentável. Sendo uma das comunidades mais bem estruturadas para os padrões da Amazônia, e preparando-a para a chegada do novo (tecnologia e industrialização firmadas no local). O Centro de Estudos Superiores de Tefé-UEA, leva aos comunitários, uma proposta pedagógica inovadora, fazendo com que as potencialidades naturais, sociais e culturais do local seja levada á sério, fazendo com que a produção acumulada de lixo, como sacos plásticos; garrafas pets; latas; etc., na comunidade tenha uma solução facilitadora,onde por meio da reutilização dos produtos descartáveis, a paisagem natural continue sendo um forte marco para a identidade da Amazônia, onde sua população, fauna e flora convivam de forma saudável em um espaço de vida melhor..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Rondinelli Pereira de Souza - Integrante.Financiador(es): Universidade do Estado do Amazonas - Bolsa.


Outros Projetos


2016 - 2018
Práticas e saberes geográficos no Ensino Fundamental e Médio nas escolas públicas da cidade de Tefé-AM
Descrição: O presente projeto é desenvolvido no Centro de Estudos Superiores de Tefé (CEST), vinculado ao projeto institucional da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), sendo aprovado pelo Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID), desenvolvido de forma coletiva integrando os docentes, discentes de Geografia, além dos professores do Ensino Básico, das escolas públicas de Tefé. O projeto é coordenado pela professora Mestre Maria Eliane Feitosa Lima, docente do curso de Geografia do CEST/UEA que responde pela coordenação do projeto e atua como pesquisadora do mesmo e, pela professora Mestre Eubia Andréa Rodrigues, também docente do curso de Geografia atuando como coordenadora e pesquisadora do referido. Foi aprovado e financiado pela Comissão de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior, iniciado em 2013 com seu término para 2018, sendo inserido na subárea do ensino e formação de professor que permite o discente à experiência em sala de aula, para a descoberta da sua identidade profissional. Portanto, o projeto viabiliza uma maior aproximação do discente da Universidade do Estado do Amazonas com a realidade escolar, refletindo sobre seus anseios e angústias no processo ensino/aprendizagem, no ensino de Geografia..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (38) / Especialização: (5) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Elenilson Cazuza de Souza, - Integrante / Maria Eliane Feitosa Lima - Integrante / Dário Roberto Barbosa pereira Junior - Integrante / Alexsandra Vieira Moreira - Integrante / Obervan da Silva Martins - Integrante / Euclides de Souza Zurra - Integrante.
2014 - Atual
PIBID em Geografia:práticas e saberes geográficos no Ensino Fundamental e médio nas escolas públicas da cidade de Tefé-AM
Descrição: O Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência tem como ação aproximar o licenciado, em particular em Geografia, ao cotidiano escolar, ou seja, promover uma aproximação com a realidade docente no ensino básico. A partir desta aproximação o acadêmico vai experienciando a prática no processo ensino/aprendizagem e descobrir sua vocação ou não quanto a profissão. O PIBID não é o Estágio Supervisionado, mas facilita a descoberta do acadêmico quanto as atividades exercidas no magistério. O projeto de Geografia esta vinculado ao Programa Institucional da UEA, em conjunto com as outras áreas do conhecimento. O projeto de Geografia contempla 80 bolsistas/acadêmicos, 15 supervisores/professores do ensino regular e 4 coordenadores de área/professores UEA, com uma carga horária de 12 horas semanais, sendo 8 horas cumpridas na escola e 4 de preparação teórica no CEST..
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (80) .
Integrantes: Eubia Andréa Rodrigues - Coordenador / Maria Eliane Feitosa Lima - Integrante / Sandra Maria Lima Pinheiro - Integrante / Ana Ruth Martins Bacelar - Integrante / Dário Roberto Barbosa pereira Junior - Integrante / Deilson de Souza martins - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Humana/Especialidade: Geografia Urbana.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Humana/Especialidade: Geografia Econômica.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia / Subárea: Geografia Humana/Especialidade: Geografia Agrária.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Pouco, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
RODRIGUES, E. A.2018RODRIGUES, E. A.. Rede Urbana do Amazonas: a Dinâmica Comercial no Médio Solimões a partir de Tefé. REVISTA PERSPECTIVA GEOGRÁFICA (ONLINE), v. 13, p. 92-105, 2018.

2.
NUNES, R. B.2017NUNES, R. B. ; RODRIGUES, E. A. . Calçadas Públicas como Fator de Acessibilidade e Mobilidade Urbana na Cidade de Tefé-AM. REVISTA PERSPECTIVA GEOGRÁFICA (ONLINE), v. 12, p. 164-180, 2017.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
RODRIGUES, E. A.; PORTO, Kátia de S. (Org.) ; LIMA, M. Eliane F. (Org.) . Reflexões e ações sobre práticas pedagógicas no Ensino de da Geografia no Médio Solimões. 1ª. ed. Curitiba/PR: CRV, 2018. v. I. 150p .

Capítulos de livros publicados
1.
MARINHO, A. M. ; SOUZA, D. R. ; MARTINS, O. S. ; RODRIGUES, E. A. . Ensino, experiências e práticas vividas no programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência nos anos de 2014 a 2016 a partir da Geografia. In: Eubia Andréa Rodrigues, Kátia de Souza Porto, Maria Eliane Feitosa Lima. (Org.). Reflexões e ações sobre práticas pedagógicas no Ensino de Geografia no Médio Solimões. 1ªed.Curitiba: CRV, 2018, v. 1, p. 37-46.

2.
LIMA, M. Eliane F. ; RODRIGUES, E. A. . A contribuição do PIBID na Prática pedagógica para a formação de docentes em Geografia. In: Eubia Andréa Rodrigues, Kátia de Souza Porto, Maria Eliane Feitosa Lima. (Org.). Reflexões e ações sobre práticas pedagógicas no Ensino de Geografia no Médio Solimões. 1ªed.Curitiba: CRV, 2018, v. 1, p. 123-132.

3.
GOMES, R. M. ; RODRIGUES, E. A. . A importância do PIBID na escola: presença necessária para a formação docente. In: Eubia Andréa Rodrigues, Kátia de Souza Porto, Maria Eliane Feitosa Lima. (Org.). Reflexões e ações sobre práticas pedagógicas no Ensino de Geografia no Médio Solimões. 1ªed.Curitiba: CRV, 2018, v. 1, p. 133-140.

4.
PINHO, E. O. ; OLIVEIRA, C. P. ; RODRIGUES, E. A. . Alfabetização cartográfica: aprendendo de uma forma dinâmica os conceitos cartográficos e geográficos. In: Eubia Andréa Rodrigues, Kátia de Souza Porto, Maria Eliane Feitosa Lima. (Org.). Reflexões e ações sobre práticas pedagógicas no Ensino de Geografia no Médio Solimões. 1ªed.Curitiba: CRV, 2018, v. 1, p. 141-149.

5.
SILVEIRA, E. G. ; RODRIGUES, E. A. . EDUCAÇÃO AMBIENTAL COMO PERSPECTIVA DE ANÁLISE: DESTINO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS PRODUZIDOS PELOS MORADORES DAS CASAS FLUTUANTES DO LAGO DE TEFÉ E IGARAPÉ XIDARINI-TEFÉ-AM. In: ngrid Aparecida Gomes. (Org.). A produção do conhecimento Geográfico. 2ed.Ponte Grossa-PR: ATENA EDITORA, 2018, v. 4, p. 121-131.

6.
MOREIRA, A. V. ; GONDIM, F. J. L. ; ALMEIDA, O. N. P. ; RODRIGUES, E. A. . O trabalho de campo como metodologia no Ensino de Geografia: uma análise espacializada no programa do PIBID. In: Claudiana Narzetti; Aline C. O. das Neves. (Org.). Iniciação à docência: a experiência do PIBID-UEA na articulação teoria-prática no ensino básico. 1ed.Araraquara: Letraria, 2017, v. 1, p. 256-278.

7.
BENACON, A. S. ; MOREIRA, Alexasandra V. ; PEREIRA, G. ; RODRIGUES, E. A. . O Ensino de Geografia através dos jogos didáticos no Ensino Médio Inovador: uma análise das experiências vivenciadas no programa PIBID. In: Claudiana Narzetti; Aline C. O. das Neves. (Org.). Iniciação à docência: a experiência do PIBID-UEA na articulação teoria-prática no ensino básico. 1ed.Araraquara: Letraria, 2017, v. 1, p. 236-255.

8.
PERES, N. C. ; SILVA, M. S. P. ; MARTINS, O. S. ; RODRIGUES, E. A. . O Ensino de Geografia em Tefé/AMpelas lentes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência PIBID. In: Claudiana Narzetti; Aline C. O. das Neves. (Org.). Iniciação à docência: a experiência do PIBID-UEA na articulação teoria-prática no ensino básico. 1ed.Araraquara: Letraria, 2017, v. 1, p. 219-235.

9.
PEREIRA JUNIOR, D. R. B. ; LIMA, D. C. ; CHAGAS, K. C. ; RODRIGUES, E. A. . Visitação à Estação Meteorológica do CEST-UEA com os alunos da turma do 1º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Getúlio Vargas. In: Claudiana Narzetti; Aline C. O. das Neves. (Org.). Iniciação à Docência: a experiência do PIBID-UEA na articulação teoria e prática no Ensino Básico. 1ed.Araraquara: Letraria, 2017, v. 1, p. 296-312.

10.
ALEXANDRE, A. R. ; REIS, N. M. R. ; RODRIGUES, E. A. . A SUBURBANIZAÇÃO E OS IMPACTOS AMBIENTAIS: ESTUDO DE CASO NO BAIRRO SÃO JOSÉ MUNICÍPIO DE TEFÉ-AM. In: Giovanni Seabra; Ivo Mendonça. (Org.). Educação Ambiental: Responsabilidade para a conservação da sociobiodiversidade. 1ªed.João Pessoa - Paraíba: Editora Universitária da UFPB, 2011, v. 04, p. 290-298.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
RODRIGUES, E. A.; LIMA, Maria Eliane F. de . O COORDENADOR DO PIBID NA PRÁTICA PEDAGÓGICA: UMA CONTRIBUIÇÃO PARA A FORMAÇÃO DE DOCENTES EM GEOGRAFIA. In: II Seminário de Educação em Contextos Amazônicos: Formação docente, saberes e práticas inclusivas, 2017, Tefé. ANAIS DO II SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO EM CONTEXTOS AMAZÔNICOS: Formação docente, saberes e práticas inclusivas. Manaus/AM: Editora da Universidade do Estado do Amazonas, 2017. v. II. p. 162-175.

2.
OLIVEIRA, N. M. R. ; RODRIGUES, E. A. . GEOTECNOLOGIAS APLICADAS AO TURISMO: MAPEAMENTO DOS PONTENCIAIS TURÍSTICOS NO MUNICÍPIO DE TEFÉ-AM. In: XVIII Encontro Nacional de Geógrafos, 2016, São Luis. XVIII Encontro Nacional de Geógrafos, 2016.

3.
RODRIGUES, E. A.; GOMES, R. M. . Importância do PIBID na escola: presença necessária para formação docente. In: VII Congresso Brasileiro de Geógrafos, 2014, Vitória - ES. Educação, 2014.

4.
RODRIGUES, E. A.. Rede urbana: a dinâmica comercial no Médio Solimões -Amazonas. In: XIII Simpósio Nacional de Geografia Urbana, 2013, Rio de Janeiro. XIII Simpósio Nacional de Geografia Urbana, 2013.

5.
PESSOA, C. S. ; RODRIGUES, E. A. . Realidade Sócio-Cultural do Município de Tefé-AM: Um estudo sobre as danças folclóricas.. In: I Congresso Brasileiro de Organização do Espaço e X Seminário de Pós-Graduação em Geografia da UNESP/Rio Claro-SP, 2010, Rio Claro. I Congresso Brasileiro de Organização do Espaço e X Seminário de Pós-Graduação de Geografia da UNESP?Rio Claro. Rio Claro, 2010. p. 954-1390.

6.
RODRIGUES, E. A.; PESSOA, C. S. ; BILLACRÊS, Máximo A. R.. . Dinâmica urbana de Tefé-AM: Polarização no oeste da calha do Rio Solimões-Amazonas. In: I Congresso Brasileiro de Organização do Espaço e X Seminário de Pós-Graduação em Geografia da UNESP/Rio Claro-SP, 2010, Rio Claro. I Congresso Brasileiro de Organização do Espaço e X Seminário de Pós-Graduação de Geografia da UNESP?Rio Claro. Rio Claro, 2010. p. 1372-1390.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
RODRIGUES, E. A.. Espaço urbano: análise de uma proposta metodológica para a tipologia urbana das cidades do Amazonas. In: XIV Simpósio Nacional de Geografia urbana: Perspectivas e abordagens da Geografia no século XXI, 2015, Fortaleza. XIV SIMPURB. Fortaleza-CE, 2015.

2.
PESSOA, C. S. ; RODRIGUES, E. A. . A PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO NO BAIRRO NOSSA SENHORA DE FÁTIMA (VILA PESCOÇO) NA CIDADE DE TEFÉ, UMA ANÁLISE ALÉM DA PONTE.. In: II Mostra de Pesquisa de Estágio em Geografia, 2013, Tefé-AM. II Mostra de Pesquisa de Estágio em Geografia, 2013.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BARBOSA, Marcela da S. ; RODRIGUES, E. A. . Análise sobre as mudanças dos hábitos alimentares das comunidades de terra firme no Médio Solimões-AM. In: II Mostra de Pesquisa de Estágio em Geografia, 2013, Tefé-AM. II Mostra de Pesquisa de Estágio em Geografia, 2013.

2.
SILVEIRA, E. G. ; RODRIGUES, E. A. . O destino dos resíduos sólidos produzidos pelos moradores das casas flutuantes no Lago de Tefé e Igarapé Xidarini Tefé-AM. In: II Mostra de Pesquisa de Estágio em Geografia, 2013, Tefé-AM. II Mostra de Pesquisa de Estágio em Geografia, 2013.

3.
SOUZA, R. P. ; RODRIGUES, E. A. . Análise sobre as mudanças dos hábitos alimentares das comunidades de várzea no Médio Solimões-AM. In: II Mostra de Pesquisa de Estágio em Geografia, 2013, Tefé-AM. Anais da II Mostara das Pesquisas de Estágio de Geografia, 2013. p. 01-28.

4.
RODRIGUES, E. A.; Dutra, D. ; Marinho, T. R. ; Schor, T. ; Souza, Elenilson Cazuza de. ; SOUZA, M. A. L. de, . Qualidade de vida e adensamento urbano: um estudo sobre a falta de planejamento urbano e qualidade de vida no birro do Abial -Tefé-AM. In: 61ª Reunião Anual da SBPC, 2009, Manaus-AM. Resumo de Comunicações Livres, 2009. v. 5762.

Apresentações de Trabalho
1.
RODRIGUES, E. A.. PRODUÇÃO DO ESPAÇO URBANO NO MÉDIO SOLIMÕES. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
ZUZA, A. F. ; RODRIGUES, E. A. . A produção do espaço urbano: análise geográ fi ca do bairro fl utuante na cidade de Tapauá-AM. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
SOUZA, S. D. F. ; RODRIGUES, E. A. . Espaço Urbano: O papel do poder público na infra-estrutura do Bairro de Santa Tereza Tefé-Am. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
RODRIGUES, E. A.. REDE URBANA: A DINÂMICA COMERCIAL NO MÉDIO SOLIMÕES-AMAZONAS. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
OLIVEIRA, N. M. R. ; RODRIGUES, E. A. . Geotecnologias aplicadas ao turismo: mapeamento dos potenciais turísticos do município de Tefé-AM. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
RODRIGUES, E. A.. Tefé como centralidade econômica no Médio Solimões-AM. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
RODRIGUES, E. A.; MEZA, R. G. . Importância do PIBID na escola: presença necessária para a formação docente. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
RODRIGUES, E. A.; BARBOSA, Marcela da S. ; SOUZA, R. P. . Análise sobre as mudanças dos hábitos alimentares nas comunidades de várzea do Médio Solimões-AM. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
RODRIGUES, E. A.; BARBOSA, Marcela da S. ; SOUZA, R. P. . Análise sobre as mudanças dos hábitos alimentares das comunidades de várzea no Médio Solimões-AM. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
RODRIGUES, E. A.; SILVA, H. A. ; LIMA, S. M. P. ; QUEIROZ, D. A. ; GOMES, R. M. ; SANTOS, F. A. . PIBID: Descortinando os saberes e práticas em Geografia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
RODRIGUES, E. A.; ALEXANDRE, A. R. ; REIS, N. M. R. . A suburbanização e os impactos ambientais: estudo de caso no bairro de São José na cidade de Tefé-AM. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
RODRIGUES, E. A.. Dinâmica Urbana de Tefé-AM: polarização no oeste da calha do rio Solimões-Amazonas. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
RODRIGUES, E. A.; PESSOA, C. S. . Realidade sócio-cultural do município de Tefé-AM: um estudo sobre as danças folclóricas.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
BILLACRÊS, Máximo A. R.. ; RODRIGUES, E. A. ; SANTOS, R. N. F. ; PORTO, Kátia de S. . Paisagem Urbana: o PROSAMIM como proposta de melhoria de qualidade de vida nas margens dos igarapés de Manaus-AM. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

15.
SANTOS, R. N. F. ; RODRIGUES, E. A. ; BILLACRÊS, Máximo A. R.. . Dificuldades encontradas no ensino de Geografia na Escola Estadual Armando de Souza Mendes (GM3) Tefé-AM. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
RODRIGUES, E. A.; BILLACRÊS, Máximo A. R.. ; SANTOS, R. N. F. ; PORTO, Kátia de S. . Participação e formação ambiental em Tefé-AM, na perspectiva da Educação Ambiental não formal. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Demais tipos de produção técnica
1.
RODRIGUES, E. A.. Geografia da Amazônia. 2014. .

2.
RODRIGUES, E. A.. Pesquisa na formação docente. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

3.
RODRIGUES, E. A.. Geografia aplicada ao Turismo. 2013. .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
OLIVEIRA. L. Mendes; SUSSUMO, V. P. M.; RODRIGUES, E. A.; LIMA, J. R.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Janderson Ribeiro de \lima.Políticas publicas voltadas para a agricultura familiar em áreas de várzea em Tefé: uma análise geográfica. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

2.
SUSSUMO, Viviane P. M.; OLIVEIRA. L. Mendes; RODRIGUES, E. A.; PINHO, A. M. C.. Participação em banca de Angela Maria Cruz de Pinho.As relações de trabalho dos agricultores da comunidade de São Francisco de Canindé-Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

3.
SILVA NETO, J. C.; PORTO, Kátia de S.; RODRIGUES, E. A.; QUEIROZ, D. A.. Participação em banca de Dágila Araújo Queiroz.Erosividade das chuvas no município de Tefé.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

4.
SILVA NETO, J. C.; PORTO, Kátia de S.; RODRIGUES, E. A.; CARVALHO, S. C.. Participação em banca de Selma Coelho de Carvalho.Análise temporal da Bacia Hnoidrográfica do Igarapé Xidarini no município de Tefé. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

5.
PORTO, Kátia de S.; SILVA, Jubrael M.; RODRIGUES, E. A.; CARVALHO, J. F.. Participação em banca de Joserli Freitas Carvalho.A Dinâmica espacial do lixo e sua consequências no bairro de Santa Teresa- Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

6.
SANTOS, I. R. A.; OLIVEIRA. L. Mendes; SUSSUMO, Viviane P. M.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Ivamir Renan Alves dos Santos.As condições de trabalho na produção da farinha nas comunidades da Agrovila e Bacuri - Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

7.
LIMA, A. F.; QUEIROZ K O.; SILVA, Jubrael Mesquita da; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Aldenira Ferreira de Lima.Contribuições do Estágio Supervisionado na formação inicial do professor de Geografia. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

8.
OLIVEIRA, L. C.; QUEIROZ K O.; SILVA, Jubrael M.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Lenice Cordeiro de Oliveira.Análise das dificuldades do Ensino de Geografia nna Escola estadual Santa Teresa-Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

9.
SILVA, D. V.; QUEIROZ K O.; SILVA, Jubrael M.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Dalvânia Viana da Silva.O "Bullying" no espaço escolar na escola estadual Corintho Borges Façanha - Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

10.
RAMOS, R. L.; OLIVEIRA. L. Mendes; SUSSUMO, Viviane P. M.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Ronyson Leal Ramos.A espacialidade da qualificação profissional na cidade de Tefé. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

11.
PEREIRA, A. R. F.; ALEIXO, N. C. R.; SILVA NETO, J. C.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Antônio Risomar Figueredo Pereira.O conforto térmico em moradias da cidade de Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

12.
ARRUDA, P. A.; ALEIXO, N. C. R.; SILVA NETO, J. C.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Pedro de Amorim Arruda.Conforto térmico nas escolas Santa Teresa e Santo Isidoro no município de Tefé. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

13.
RODRIGUES, V. R.; SILVA, Jubrael M.; PORTO, Kátia de S.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Valdenora Rafael Rodrigues.Mudanças sazonais e impactos sociambientais na Rua Isidoro Praia na cidade de Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

14.
SANTOS, F. A.; ALEIXO, N. C. R.; SILVA NETO, J. C.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Fausto Assipar dos Santos.Análise térmica e higrométrica do espaço urbano de Tefé e comunidade Santa Teres no periodo chuvoso. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

15.
OLIVEIRA. L. Mendes; RODRIGUES, E. A.; SUSSUMO, V. P. M.; SITUBA, N. S.. Participação em banca de Nágila dos Santos Situba.A espacialidade do trabalho dos agentes da limpeza pública na cidade de Tefé-AM. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

16.
CARVALHO, A.; SUSSUMO, V. P. M.; OLIVEIRA. L. Mendes; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Aldeci Carvalho.As condições de trabalho dos produtores de farinha da comunidade de São Francisco de Canindé-Tefé-AM. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

17.
SILVEIRA, E. G.; ALEIXO, N. C. R.; SILVA NETO, J. C.; RODRIGUES, E. A.. Participação em banca de Elklândia gomes da Silveira.Clima urbano: análise do campo térmico e hidrométrico na cidade de Tefé-AM. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

18.
RODRIGUES, E. A.; PORTO, Kátia de S.; NUNES, Francisco Alberto B.. Participação em banca de Alexsandra Vieira Moreira.Perfil socieconômico dos catraieiros do Bairro do Abial - Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

19.
RODRIGUES, E. A.; LIMA, M. Eliane F.; PORTO, Kátia de S.. Participação em banca de Bruno Gama da Silva.Análises metodológicas: o ensino da Geografia na Escola Estadual Santa Teresa, no 8º ano de Ensino Fundamental - Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

20.
RODRIGUES, E. A.; SILVA, Jubrael M.; SUSSUMO, Viviane P. M.. Participação em banca de Gerlane Dias Gonçalves.Análise dos processos de produção e a desvalorização dos agricultores produtores de farinha de mandioca na comunidade de São Raimundo - Lago de Tefé - AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

21.
RODRIGUES, E. A.; MONTEIRO, Marisa R.; NASCIMENTO, Solange P.. Participação em banca de Maria Creusiane de Souza Moraes.Maternidade adolescente na Escola estadual Getúlio Vargas no Bairro do Abial _ Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

22.
LIMA, Maria Eliane F. de; RODRIGUES, E. A.; SILVA, Jubrael Mesquita da. Participação em banca de Francilene Rabelo Rodrigues.Identificação e análise geoambiental dos processos erosivos em áreas de risco na orla de Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

23.
SILVA, Jubrael Mesquita da; RODRIGUES, E. A.; SUSSUMO, Viviane P. M.. Participação em banca de David Rubens de Melo Valente.A geografia do crime e a distribuição sócioespacial da violência no município mde Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.

24.
LIMA, M. Eliane F.; RODRIGUES, E. A.; LIMA, Dayane F.. Participação em banca de Carlos Henrique Cavalcante de Oliveira Ramalho.O significado e a importância da Educação Ambiental para os alunos do 6º ano do Ensino Fundamental da Es. Est. Getúlio Vargas -Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
LIMA, Maria Eliane F. de; RODRIGUES, E. A.; SILVA, Jubrael M.. A produção do espaço urbano: o processo de verticalização na área central da cidade de Tefé - AM. 2012. Universidade do Estado do Amazonas.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XVIII Encontro Nacional de Geógrafos.Geotecnologias aplicadas ao Turismo: mapeamento dos petenciais turísticos de Tefé-AM. 2016. (Encontro).

2.
XIV Simpósio Nacional de Geografia Urbana.ESPAÇO URBANO: ANÁLISE DE UMA PROPOSTA METODOLÓGICA PARA A TIPOLOGIA URBANA DAS CIDADES DO AMAZONAS. 2015. (Simpósio).

3.
1º Fórum de Turismo: Análise da identidade turística de Tefé.Tefé como potencial econômico no Médio Solimões. 2014. (Outra).

4.
VII Congresso Brasileiro de Geógrafos. 2014. (Congresso).

5.
I Encontro Do PIBID - UEA.Descortinando os Saberes e Práticas em Geografia. 2013. (Encontro).

6.
I Encontro Do PIBID - UEA. 2013. (Encontro).

7.
II Mostra das Pesquisas de Estágio em Geografia. 2013. (Outra).

8.
I Semana Interdisciplinar.Rede Urbana do Amazonas: Tefé como cidade média de responsabilidade territorial. 2012. (Seminário).

9.
II Congresso Nacional de Educação Ambiental e IV Encontro Nordestino de Biogeografia. 2011. (Congresso).

10.
II Congresso Nacional de Educação Ambiental e IV Encontro Nordestino de Biogeografia. A suburbanização e os impactos ambientais: estudo de caso no bairro São José município de Tefé-AM. 2011. (Congresso).

11.
I Congresso Brasileiro de Organização do Espaço e X Seminário de Pós-Graduação em Geografia da UNESP/Rio Claro?SP. Realidade Sócio-Cultural do Município de Tefé-AM: Um estudo sobre as danças folclóricas.. 2010. (Congresso).

12.
III Conferência Municipal do Meio Ambiente _Tefé-AM.Delegada. 2008. (Outra).

13.
I Seminário de Geografia e Cultura no Amazonas. 2008. (Seminário).

14.
Semana de Ciência e Tecnologia do Estado do Amazonas.Mediadora e Coordenadora de Mesa redonda. 2007. (Encontro).

15.
XII Simpósio de Geografia Física Aplicada. 2007. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RODRIGUES, E. A.; COELHO, A. A. . IV ENCONTRO DE GEOGRAFIA URBANA E ENSINO INCLUSIVO NA AMAZÔNIA. 2018. (Outro).

2.
RODRIGUES, E. A.. I Simpósio Regional de Geografia: conexões nos discursos sobre políticas territoriais no Médio Solimões-AM. 2016. (Outro).

3.
RODRIGUES, E. A.; SILVA NETO, J. C. ; LIMA, Maria Eliane F. de ; ALEIXO, N. C. R. . II Feira de Geografia: Descortinando a Ciência Geográfica através do PIBID. 2015. .

4.
LIMA, M. Eliane F. ; RODRIGUES, E. A. ; SILVA, Jubrael M. ; SUSSUMO, Viviane P. M. . I Jornada Acadêmica do Dia do Geógrafo no Médio Solimões. 2014. (Outro).

5.
MAIA, K. C. R. ; CRUZ, J. G. ; SILVA, C. L. ; NASCIMENTO, S. A. ; MOTA, C. A. S. ; AUZIE, K. S. ; NOVO, C. B. M. C. ; RODRIGUES, E. A. . V ENCONTRO DE TURISMO COMUNITÁRIO NA AMAZÔNIA: PROTAGONISMO DAS POPULAÇÕES TRADICIONAIS E POVOS INDÍGENAS. 2014. (Outro).

6.
RODRIGUES, E. A.; QUEIROZ K O. ; LIMA, M. Eliane F. . II Mostra das Pesquisas de Estágio em Geografia. 2013. (Outro).

7.
RODRIGUES, E. A.; SILVA, H. A. ; PINHEIRO, S. M. L. . I Feira de Geografia: Descortinando as práticas e saberes no ensino de Geografia. 2013. .

8.
RODRIGUES, E. A.; LIMA, M. Eliane F. ; SILVA, Jubrael M. ; QUEIROZ K O. . I Encontro de Geografia Urbana do Médio Solimões - Tefé-AM. 2012. (Outro).

9.
RODRIGUES, E. A.; SILVA, Jubrael M. ; LIMA, M. Eliane F. ; SUSSUMO, Viviane P. M. . I Mostra das Pesquisas de Estágio em Geografia. 2011. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Iniciação científica
1.
ELVIRA SILVA COSTA. Uma análise sobre as dificuldades da rede hoteleira de Tefé em trabalhar com o turismo.. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Gestão de Turismo) - Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas. (Orientador).

2.
RUAN JAMES SILVA DE LIMA. Resgate histórico do Teatro Municipal de Tefé como atrativo turístico.. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Gestão de Turismo) - Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas. (Orientador).

3.
WICKTY RALFF DE SOUZA FARIAS. UMA ANÁLISE SOBRE A ACESSIBILIDADE FLUVIAL PARA O TURISTA EM TEFÉ - AM. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Turismo) - Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
João da Glória Gama. Metodologia para o ensino de Geografia: projeto de cartografia extra-sala. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

2.
Maria Viviane Fonseca de Souza. Dificuldades no processo ensino/aprendizagem enfrentadas pelos professores e alunos em relação à interpretação cartográfica. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

3.
Irilene de Oliveira Medin Mafra. Ensino de Geografia para alunos cegos e de baixa visão utilizando-se a Cartografia tátil: uma proposta pedagógica para o nível médio. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Francivan Moraes de Almeida. O efeito da sazonalidade das águas fluviais na alimentação do habitantes da Comunidade de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro - Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

2.
Ricardo Meza Gomes. Ocupações irregulares e uso do solo urbano nas margens do Lago de Tefé-AM. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

3.
Marcela Barbosa da Silva. Análise sobre as mudanças dos hábitos alimentares das comunidades de terra firme no Médio Solimões-AM. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

4.
Ivanize gonzaga de Souza. A influência socioeconômica e socioambiental do IDSM na cidade de Tefé-AM. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

5.
Clissiane da Silva Carvalho. Cadeia produtiva da farinha de mandioca no município do Uarini-AM. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

6.
Bruno Gama da Silva. Análises metodológicas: o ensino da Geografia na Escola Estadual Santa Teresa no 8° ano C - Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

7.
Gerlane Dias Gonçalves. ´nálises do processo de produção e a desvalorização dos produtores de farinha de mandioca da comunidade de São Raimundo - Lago de Tefé - Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

8.
Raimunda Torres. A importância da coleta seletiva para os slunos do 6º ano da Escola Estadual Santa tereza - Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

9.
Jocivane Merques. Os impactos sócioambientais da rua Juruá- Tefé-AM. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

Iniciação científica
1.
Wickty Ralff de Souza Farias. Uma análise sobre a acessibilidade fluvial para o turismo em Tefé-AM. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Gestão de Turismo) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

2.
Ruan James Silva de Lima. Resgate histórico do teatro municipal de Tefé como atrativo turístico. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Gestão de Turismo) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

3.
Elvira Silva Costa. Uma análise sobre as dificuldades da rede hoteleira de Tefé em trabalhar com o Turismo. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Gestão de Turismo) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

4.
Nêuria Myriam Rodrigues de Oliveira. Geotecnologias aplicada ao Turismo: mapeamento dos potenciais turísticos do município de Tefé-AM. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Gestão de Turismo) - Universidade do Estado do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

5.
Elklândia Gomes da Silveira. Destino dos resíduos sólidos produzidos pelos moradores das casas flutuantes do Lago de Tefé e Igarapé Xidarini-Tefé-AM.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

6.
Clissiane da Silva Carvalho. ARRANJOS PRODUTIVOS:CADEIA PRODUTIVA E COMERCIALIZAÇÃO DA FARINHA DE MANDIOCA DO UARINI NA REGIÃO DO MÉDIO SOLIMÕES-AM. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

7.
Rondinelly Pereira de Souza. Contradição ou semelhança? uma análise nos hábitos alimentares das comunidades tradicionais das áreas de terra-firme da calha do Médio Solimões/Amazonas. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

8.
Marcela da Silva Barbosa. Contradição ou semelhança? : uma análise nos hábitos alimentares das comunidades tradicionais das área de várzea da calha do Médio Solimões/Amazonas.. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.

9.
Cristóvão de Souza Pessoa. Segregação sócio-ambiental: estudo de caso do bairro Nossa Senhora de Fátima (Vila Pescoço) na cidade de Tefé ? AM.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Geografia) - Universidade do Estado do Amazonas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Amazonas. Orientador: Eubia Andréa Rodrigues.



Educação e Popularização de C & T



Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RODRIGUES, E. A.; SILVA, H. A. ; PINHEIRO, S. M. L. . I Feira de Geografia: Descortinando as práticas e saberes no ensino de Geografia. 2013. .



Outras informações relevantes


DISCIPLINAS MINISTRADAS NA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS
2004/2 - Educação Ambiental - Biologia e Pedagogia
       Ecologia Amazônia - Biologia

2005/1 - Climatologia - Goegrafia
       Hidrografia da Amazônia - Geografia
       Geografia Econômica do Brasil - Geografia
2005/2 - Hidrografia da Amazônia - Geografia
       Geografia Regional - Geografia
2006/1 - Educação Ambiental - Geografia
       Geografia Humana da Amazônia - Geografia
       Geologia Geral - Geografia
2006/2 - Educação Ambiental - Pedagogia
       Cartografia I - Geografia
2007/1 - Geografia da população - Geografia
       Cartografia II - Geografia
       Geografia Econômica - Geografia
2007/2 - Cartografia I - Geografia
       Geografia Econômica do Brasil - Geografia
2008/1 - Geografia Econômica - Geografia
       Cartografia II - Geografia
       Geografia da População - Geografia
2008/2 - Geografia da População - Geografia
       Cartografia I - Geografia
       Geografia Econômica do Brasil - Geografia
2009/1 - Cartografia I - Geografia
       Cartografia II - Geografia
2009/2 - Cartografia II - Geografia
       Geografia Humana da Amazônia - Geografia
       Geografia Econômica - Geografia
2010/1 - Geografia Urbana - Geografia
       Geografia Econômica do Brasil - Geografia
2010/2 - Cartografia I - Geografia
       Geografia Humana da Amazônia - Geografia
2011/1 - Cartografia I - Geografia
2011/2 - Cartografia II - Geografia
2012/1 - Recursos Naturais e Meio Ambiente - Geografia
17-31/05/2014 - Pesquisa na formação docente (Especialização)
25/07-08/08/2015 - Geografia do Amazonas (Especialização)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/01/2019 às 23:49:42