Geraldo Magela Salomé

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0340871070977180
  • Última atualização do currículo em 21/07/2014


Possui Graduação em Enfermagem e Obstetrícia pela Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia de Passos. Professor adjunto e Coordenador das disciplinas: Gestão em tecnologia e inovação na prevenção e tratamento de feridas, Qualidade de vida, do Curso de Mestrado profissional Ciências Aplicadas à Saúde da Universidade do Vale do Sapucaí Conceito CAPES 4 . Mestre em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós Graduação de Enfermagem da Universidade Federal de São Paulo Conceito CAPES 5 . Doutor em Ciências e Pós- Doutorado pelo Programa de Pós-Graduação em Cirurgia Plástica da Universidade Federal de São Paulo. Conceito CAPES 6 . Especialista em Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva pelo Centro Universitário São Camilo, Especialização em Estomaterapia pela Universidade de Taubaté. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Unidade de Terapia Intensiva, Pronto Socorro e prevenção e tratamento de feridas, estomas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Geraldo Magela Salomé
Nome em citações bibliográficas
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela

Endereço


Endereço Profissional
Fundação de Ensino Superior do Vale do Sapucaí, Universidade.
Avenida Pref. Tuany Toledo, 470
Centro
37550-010 - Pouso Alegre, MG - Brasil
URL da Homepage: reitoria@univas.edu.br


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2012
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Medicina.
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Medicina / Subárea: Cirurgia / Especialidade: Cirurgia Plástica e Restauradora.
2008 - 2011
Doutorado em Cirurgia Plástica.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Título: SHORT-FORM-36, ESCALA DE AUTO-ESTIMA ROSENBERG/UNIFESP EPM, HEALTH ASSESSMENT QUESTIONNAIRE-20 E DOR EM PACIENTES APÓS COBERTURA CUTÂNEA DE ÚLCERA VENOSA, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: LYDIA MASAKO FERREIRA.
2005 - 2007
Mestrado em Enfermagem.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Título: A face oculta dos profissionais de enfermagem que trabalham em uma Unidade de Terapai Intensiva: um enfoque fenomenológicof,Ano de Obtenção: 2007.
Orientador: Vitória Helena Cunha Espósito.
Palavras-chave: Unidade de Terapai Intensiva; Pesquisa qualitativa fenomenológica; Serviço noturno; Cuidado de enfermagem.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem Médico-Cirúrgica / Especialidade: Unidade de Terapia Intensiva.
Grande Área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem Médico-Cirúrgica / Especialidade: Assistência de Enfermagem.
Setores de atividade: Cuidado À Saúde das Pessoas; Cuidado À Saúde das Populações Humanas.
2009 - 2009
Especialização em Estomaterapia. (Carga Horária: 442h).
Universidade de Taubaté, UNITAU, Brasil.
Título: Conhecimentos dos docentes do curso de graduação em enfermagem, sobre prevenção das complicações nos pacientes com estoma intestinal..
Orientador: Profa. Dra. Ana Maria Marecheti Panza.
1996 - 1997
Especialização em Enfermagem Em Unidade de Terapia Intensiva.
Centro Universitário São Camilo.
Título: Avaliação do procedimento da lavagem das mãos do profissional de enfermagem de uma UTI.
Orientador: Kazuko Uchikawa Graziano.
1989 - 1989
Aperfeiçoamento em Habilitação Profissional de Instrumentação Cirúrgi.
Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia de Passos.
Título: N/A. Ano de finalização: 1989.
1988 - 1991
Graduação em Enfermagem e Obstetrícia.
Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia de Passos.


Formação Complementar


2014 - 2014
Assistência de enfermagem ao paciente idoso. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2014 - 2014
Cuidados de enfermagem a pacientes queimaduras. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2014 - 2014
Anotação de enfermagem. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2014 - 2014
Incontinência urinária no cliente com lesão medula. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2014 - 2014
Literança participativa. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2014 - 2014
Exercitando o SAE. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2014 - 2014
Princiipios no manejo de tratamento de feridas. (Carga horária: 3h).
Coren-SP.
2013 - 2013
Queimaduras. (Carga horária: 5h).
Ensino a distância do Buzzero.
2013 - 2013
Laserterapia aplicado a feridas e podiatria. (Carga horária: 6h).
Enfmedic.
2013 - 2013
Tecnologia de Gestão de Unidades de Internação Hos. (Carga horária: 4h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2013 - 2013
Tecnologia de Gestão de Unidades de Internação. (Carga horária: 4h).
Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco.
2013 - 2013
Cuidado ao pacientes com Catéteres V Central. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2012 - 2013
Podologia. (Carga horária: 10h).
Ensino a distância do Buzzero.
2012 - 2012
Feridas e cuidados com a pele em idososs. (Carga horária: 8h).
Enfmedic.
2012 - 2012
Feridas: elaboração de protocolos. (Carga horária: 9h).
Enfmedic.
2012 - 2012
úlcera de extremidades de MMII. (Carga horária: 3h).
V Congreso Iberolatinoamericano de Ulceras y Heridas..
2011 - 2011
Drenagem linfática corporal, teórico-prático. (Carga horária: 8h).
Enfmedic.
2011 - 2011
Qualidade de vida do profissional de enfermagem. (Carga horária: 3h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
2010 - 2010
I Curso Internacional sobre úlcera venosa e terap. (Carga horária: 8h).
Associação Brasileira de Estomaterapia.
2010 - 2010
Manhã Cientifica. (Carga horária: 4h).
Conjunto Hospitalar de Sorocaba.
2009 - 2009
Avaliação, prevenção e tratamento de feridas. (Carga horária: 8h).
Conjunto Hospitalar de Sorocaba.
2009 - 2009
Atualização no tratamento ao pacientes Ostomizado-. (Carga horária: 8h).
Conjunto Hospitalar de Sorocaba.
2009 - 2009
Atualização no tratamento ao pacientes Ostomizado-. (Carga horária: 8h).
Conjunto Hospitalar de Sorocaba.
2009 - 2009
Aprimoramento em Incontinências. (Carga horária: 16h).
Coloplast.
2009 - 2009
Podiatria para diabético. (Carga horária: 12h).
Enfmedic.
2009 - 2009
Pocedimento podiatricos. (Carga horária: 4h).
Associação Brasileira de Estomaterapia.
2009 - 2009
Fórum regional- Tratamento de feridas. (Carga horária: 8h).
Convate - BMA.
2008 - 2008
Extensão universitária em fOTOGRAFIA DE FERIDA- ASPECTO PRÁTICOS. (Carga horária: 8h).
Centro de Estudo Norma Gill.
2008 - 2008
Extensão universitária em Gerenciando pessoaas na enfermagem. (Carga horária: 16h).
Centro Universitário Senac.
2008 - 2008
Prevenção r tratamento de úlcera por pressão. (Carga horária: 8h).
Conjunto Hospitalar de Sorocaba.
2008 - 2008
Evaluación de la calidad de las investigaciones. (Carga horária: 8h).
Universidade de Puerto Rico.
2008 - 2008
ATUALIZAÇÃO EM IMUNIZAÇÃO. (Carga horária: 8h).
Congresso Nursing.
2007 - 2007
Coordenador Intra-hospipatalar de doação de O e T. (Carga horária: 24h).
Central de notificação. captação e distribuição de órgãos de São.
2007 - 2007
A estomaterapia na atenção ao idoso. (Carga horária: 18h).
Associação Brasileira de Estomaterapia.
2007 - 2007
Wound Bed Preparation. (Carga horária: 2h).
Politec Informática - Matriz.
2007 - 2007
Wound Management. (Carga horária: 3h).
Johnson C. Smith University.
2007 - 2007
Nova tecnologia no tratamento de feridas. (Carga horária: 2h).
B Braun.
2006 - 2006
Controle da infecção: tendência no tratamento e m. (Carga horária: 2h).
Politec Informática - Matriz.
2006 - 2006
Diretrizes no cuidado do cateter. (Carga horária: 2006h).
Politec Informática - Matriz.
2006 - 2006
Introdução a metodologia de pesquisa. (Carga horária: 124h).
Hospital Geral Vila Nova Cacheirinha.
2004 - 2004
Oficina de Estomaterapia. (Carga horária: 4h).
Sociedade Brasileira de Enfermagem.
2003 - 2003
Extensão universitária em Reiki Nível I. (Carga horária: 30h).
Terapeuta Maria Angela Chiamenti.
2003 - 2003
Extensão universitária em Exame Físico de Enfermagem. (Carga horária: 16h).
Centro Universit das Facs Metropolitanas Unidas.
2003 - 2003
Reiki Master. (Carga horária: 30h).
Terapeuta Maria Angela Chiamenti.
2003 - 2003
Reiki Nível III. (Carga horária: 30h).
Terapeuta Maria Angela Chiamenti.
2003 - 2003
Colostomia. (Carga horária: 2h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2003 - 2003
O Processo de Formulação do Projeto de Pesquisa So. (Carga horária: 20h).
Instituto de Saúde da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo.
2003 - 2003
Qualidade de Atendimento. (Carga horária: 1h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2002 - 2002
Introdução a Metodologia da Pesquisa. (Carga horária: 8h).
Conselho Regional de Enfermagem de Pernambuco.
2002 - 2002
Monitores Cardíacos e Bomba de Infusão. (Carga horária: 4h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2002 - 2002
Feridas e Curativos. (Carga horária: 2h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2002 - 2002
Diagnóstico de Enfermagem. (Carga horária: 4h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2002 - 2002
Reciclagem de Isolamento. (Carga horária: 1h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2002 - 2002
Atualização Em Nutrição Parenteral. (Carga horária: 2h).
Phyton Fórmulas Magistrais e Oficinais Ltda.
2001 - 2001
Sistematização da Assistência de Enfermagem Como D. (Carga horária: 8h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2001 - 2001
Técnicas de Coleta de Sangue. (Carga horária: 6h).
Becton Dickinson Ind Cirúrgicas Ltda.
2001 - 2001
Tratamento e Profilaxia de Lesão da Pele Com Age. (Carga horária: 4h).
Saniplan Essential Products.
2001 - 2001
Formação de Instrutor. (Carga horária: 6h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2001 - 2001
Interpretação da Radiografia de Tórax. (Carga horária: 2h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2001 - 2001
Liderança Para Novos Tempos. (Carga horária: 16h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
2001 - 2001
Tratamento de Feridas Nova Proposta de Curativos P. (Carga horária: 8h).
Hospital Sanatorinho de Itapevi.
1999 - 1999
Extensão universitária em Biossegurança. (Carga horária: 8h).
Instituto Central do Hospital das Clínicas.
1999 - 1999
Sistematização da Assistência de Enfermagem. (Carga horária: 8h).
Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo.
1998 - 1998
Riscos e Prevenção de Infecção no Profissional de. (Carga horária: 5h).
Associação Paulista de Estudos e Controle de Infecção Hospitalar.
1995 - 1995
Extensão universitária em Antibioticoterapia. (Carga horária: 9h).
Faculdade de Enfermagem do Hospital Israelita Albert Einstein.


Atuação Profissional



Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, FMU, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Supervisor de estágio, Enquadramento Funcional: Enfermeiro, Carga horária: 24


Conjunto Hospitalar de Sorocaba, CHJ, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2011
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Supervisor de enfermagem
Outras informações
Supervisor da Comissão de Prevenção e tratamento de feridas. Também realizava avaliação de ferida e curativos nos setores. Elaborou manuais, protocolo, treinamentos, palestras e simpósio relacionado de prevenção e tratamento de ferida


Hospital Geral Vila Nova Cachoeirinha, HGVNC, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 2008
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Enfermeiro, Carga horária: 30
Outras informações
Era responsável membro efetivo da Comissão de prevenção é tratamento de ferida. Realizava avaliação de ferida e curativos. Elaborou o protocolo de prevenção e tratamento de ferida

Atividades

8/1997 - Atual
Serviços técnicos especializados , Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, .

Serviço realizado
Unidade de Terapia Intensiva.

Hospital Regional de Osasco, HRO, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1997
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Enfermeiro, Carga horária: 30

Atividades

1996 - 1997
Serviços técnicos especializados , Ccih Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, .

Serviço realizado
Enfermagem em Infecção Hospitalar.

Hospital Vidas, HVIDAS, Brasil.
Vínculo institucional

1996 - 1997
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Chefe de Enfermagem, Carga horária: 30

Atividades

1996 - 1997
Direção e administração, Diretoria de Enfermagem, .

Cargo ou função
Chefia de Enfermagem.

Instituto de Infectologia Emílio Ribas, EMILIORIBAS, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Enfermeiro assistencial, Carga horária: 20


Pronto Socorro Parque dos Camargo, PSPC, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 2001
Vínculo: Enfermeiro, Enquadramento Funcional: , Carga horária: 30

Atividades

1997 - 2001
Serviços técnicos especializados , Pronto Socorro, .

Serviço realizado
Enfermagem em Emergências.

Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, SCMSP, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 1994
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Enfermeiro, Carga horária: 30

Atividades

1992 - 1994
Serviços técnicos especializados .

Serviço realizado
Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva.

Universidade do Vale do Sapucaí, UNIVÁS, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40
Outras informações
Professor adjunto do Curso de Mestrado profissional Ciências Aplicadas à Saúde da Universidade do Vale do Sapucaí Conceito CAPES 4

Atividades

03/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Graduação em enfermagem, .


Universidade Nove de Julho, UNINOVE, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2008
Vínculo: Supervisor de estágio, Enquadramento Funcional: Enfermeiro, Carga horária: 24



Linhas de pesquisa


1.
Gestão e qualidade de vida em feridas e estomas
2.
Padronização de procedimentos e inovações em feridas


Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Bem-estar subjetivo, Esperança e Espiritualidade em indivíduo com úlcera venosa, em tratamento por terapia compressiva.

Descrição: Avaliar Bem-estar subjetivo, Esperança e Espiritualidade em indivíduo com úlcera venosa, em tratamento por terapia compressiva. Estudo clínico, descritivo, analítico, prospectivo e não randomizado. Este estudo será realizado no Núcleo de Assistência e Ensino em Enfermagem (NAENF) do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho e nos Postos de Saúde/Ambulatório. Critérios de inclusão: Idade igual e/ou superior a 18 anos, Índice tornozelo/braço entre 0,8 e 1,0. Critérios de exclusão:Pacientes com síndromes demências e/ou outras condições que os impeçam de compreender e responder aos questionários; Paciente com úlcera arterial e mista; Pacientes diabéticos com pé ulcerado. Os dados serão coletados após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho e da obtenção da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido pelo paciente. A primeira coleta de dados será feita no dia em que os pacientes forem inclusos no protocolo e, depois, ao 1º, 3º e 6º mês após sua inclusão no protocolo ou até a cicatrização da úlcera, quando os pacientes responderão os questionários: dados demográficos e clínicos, o segundo instrumento a ser utilizado será o Bem- estar subjetivo e o terceiro instrumento será a Esperança, Espiritualidade. Semanalmente, os pacientes serão avaliados através do instrumento Pressure Ulcer Scale for Healing e o curativo primário será realizado conforme o resultado do escore total e será trocada a bota de Unna. Serão utilizados três instrumentos para a coleta de dados da pesquisa. Serão utilizados para a análise estatística os seguintes testes: Teste t Student, Teste Kruskal-Wallis e Teste Qui-Quadrado de Independência. Para todos os testes estatísticos, foram considerados os níveis de significância 5% (p ≤ 0,05).
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Maiki Moura Silveira - Integrante / Patrícia Ferreira do Espírito Santos - Integrante / Daiane Cristina de Souza - Integrante.
2014 - Atual
O impacto do distúrbio do sono em pessoas com diabetes melittus e pé ulcerado

Descrição: Objetivo: Avaliar o impacto do distúrbio de sono em pessoas com Diabetes Melittus com e sem ulceração no pé. Comparar a presença de distúrbio de sono em pessoas diabéticas com e sem ulceração no pé. Método: Estudo clínico, controle, primário, descritivo, analítico, prospectivo e não randomizado. Este estudo será realizado no Núcleo de Assistência e Ensino em Enfermagem do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, na Unidade Básica de Saúde do bairro Colina de Santa Bárbara e nas Unidades Básicas de Saúde/Ambulatório, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho . Farão parte do estudo 100 pacientes diabéticos, sendo 50 pacientes que farão parte do Grupo controle (pacientes sem úlcera) e o Grupo Estudo será formado por 50 pacientes diabéticos com ulceração no pé. Os critérios de inclusão serão: Grupo Controle: idade maior que 18 anos, pacientes com diabetes tipo 1 e 2 e pacientes diabéticos sem úlcera no pé. Grupo Estudo: idade maior que 18 anos, pacientes com diabetes tipo 1 e 2 e pacientes diabéticos com úlcera no pé. Os critérios de exclusão de ambos os grupos serão: pacientes com úlcera mista, arterial e venosa e pacientes que não foram diagnosticados como diabéticos. Os dados serão coletados após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho e da obtenção da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido pelo paciente. A inclusão do paciente no estudo dar-se-á por ordem de chegada. Serão utilizados dois instrumentos para a coleta de dados da pesquisa. Primeiramente será um questionário sobre os dados demográficos e o segundo será o questionário Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissionalizante: (1) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Patrícia Ferreira do Espírito Santos - Integrante / Diego Guimarães Openheimer: - Integrante.
2014 - Atual
Avaliação dos sentimentos de impotência, autoestima, autoimagem do pacientes diabetico com da incontinência combinada em portadores de diabetes mellitus de um Centro Municipal de Educação em Diabetes da cidade e Pouso Alegre

Descrição: Objetivo deste estudo será avaliar qualidade de vida, autoestima e autoimagem nos indivíduos diabéticos com incontinência urinaria e fecal, atendidos Centro Municipal de Educação em Diabetes (CEMED). O estudo será do tipo epidemiológico, exploratório, clinico descritivo, analítico de base populacional específica e transversal, onde se testarão correlações. A pesquisa será desenvolvida em um Centro Municipal de Educação em Diabetes (CEMED), localizado na cidade de Pouso Alegre. A população alvo será constituída por todos os indivíduos atendidos Centro Municipal de Educação em Diabetes (CEMED). Os dados serão coletados após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho e da obtenção da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido pelo paciente. Os dados serão coletados por meio de 5 instrumentos. O primeiro refere-se aos dados sócio demográficos (sexo, etnia, escolaridade, situação conjugal, ocupação e renda familiar) e clínicos (cirurgia uroginecológica prévia, partos (número e tipo), disúria, infecção urinária prévia, alterações anais e genitais, medicamentos, menopausa, hipertensão arterial, controle glicêmico e presença de IU e/ou IA) da população. Inclui também as características das perdas urinárias como: tempo e condições das perdas, chegar a tempo no banheiro, acordar durante a noite para urinar, perdas urinárias durante a relação sexual, frequência e quantidade de perdas urinárias, utilização e frequência de trocas de recursos de contenção e de aspectos subjetivos (percepções quanto à IU, influência nas atitudes de vida diária e relacionamento social). O segundo instrumento a ser empregado compõe o The Bowel Function in the Community Instrument, O terceiro instrumentos será instrumento ira avaliar a autoimagem. É um questionário na versão brasileira da Body Investment Scale. O próximo instrumento utilizado será a Escala de Autoestima Rosenberg/UNIFESP EPM , E por ultimo será utilizado o Instrumento de Medida do Sentimento de Impotência. .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissionalizante: (1) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Thaís Fátima de Oliveira - Integrante.
2013 - 2014
Estudo comparativo entre Filme transparente e Hidrocoloide na prevenção de úlcera por pressão.

Descrição: Objetivo: Avaliar o custo e a efetividade do filme transparente de poliuretano e da placa de hidrocoloide na prevenção de úlcera por pressão. Método: Estudo realizado nas Unidades de Terapia Intensiva da Santa Casa de Misericórdia de Passos, após a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho sob o parecer: 55262. A casuística foi composta de 160 pacientes sem úlcera por pressão, sendo 80 pacientes no Grupo Controle, em que foi utilizado o curativo filme transparente e 80 pacientes do Grupo Estudo, em que foi utilizada como curativo a placa de Hidrocolóide, sendo aplicadas na região sacral e trocantérica bilateral. No momento da admissão do paciente e durante a sua hospitalização avaliou-se o risco para desenvolvimento de úlcera por pressão através da Escala de Braden e de exames físicos, realizados diariamente por 30 dias, ou até alta, óbito, ou transferência dos pacientes. Os critérios de inclusão foram: pacientes sem úlcera por pressão e que apresentaram escore da Escala de Braden risco moderado e elevado. Foram excluídos os pacientes com úlcera por pressão. Resultados: A incidência da úlcera por pressão utilizando a placa de hidrocoloide foi de 15% e com o filme transparente de poliuretano de 8,70%. O motivo para as trocas dos curativos de Hidrocolóide foram: cisalhamento, em 52 (43%) e umidade em 58 (47,90%), relacionado a causa da troca do filme transparente de poliuretano foram: cisalhamento em 35 (38,90%) e umidade em 46 (51,10%). A média das quantidades das trocas realizadas foi de 6,09 para a cobertura placa de Hidrocolóide e 5,59 para o filme transparente de poliuretano. A média total do custo por paciente em reais foi de 413,45 reais com o uso de hidrocoloide e 74,04 reais na prevenção de úlcera por pressão com filme transparente, sendo 50,58 reais gastos por dia para prevenir UP, adotando hidrocoloide e 8,54 reais aplicando o filme transparente. A média do preço por unidade da cobertura utilizada em reais foi: relacionado a placa de hidrocoloide foram gastos 372,44, com a média dos gastos com o serviço dos enfermeiros em 12,57 reais, 5,98 reais do trabalho do técnico de enfermagem, 8,72 reais da gaze, 10,19 reais das luvas e 3,70 reais do soro fisiológico. Com relação ao filme transparente, 35,91 reais foi a média do preço por unidade da cobertura, 11,77 reais a média do serviço do enfermeiro, 5,74 reais do serviço do técnico de enfermagem, 7,81 reais com gaze, 9,11 reais com as luvas e 3,70 reais do soro fisiológico. Todas as variáveis foram significantes, exceto o custo do material soro fisiológico e custo técnico de enfermagem. Conclusão: O filme transparente de poliuretano na prevenção de úlcera por pressão é mais efetivo e tem o custo menor do que a placa de hidrocoloide..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Suellen Garcia Alves - Integrante / Rosimar Aparecida Alves Dutra: - Integrante.
2013 - 2014
Laser de Baixa Intensidade e Calêndula Officinalis Linne na cicatrização de feridas cutâneas em ratas.

Descrição: Esse estudo teve o objetivo de verificar os efeitos isolados e associados do Laser de Baixa Intensidade e da Calendula Officinalis Linne no processo de cicatrização de feridas cutâneas em ratas. Tratou-se de um estudo experimental, intervencional, prospectivo, controlado e aleatorizado, respeitando todos os princípios éticos da Sociedade Brasileira da Ciência em Animais de Laboratório, SBCAL/COBEA sendo o aprovado pela Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) da Universidade do Vale do Sapucaí (UNIVÁS). A amostra foi constituída por 48 ratas Wistar, fêmeas, com 3 a 4 meses, distribuídas em 4 grupos de 12 animais. Foi produzida uma ferida na pele da região dorsal, que recebeu tratamento durante 21 dias, conforme cada grupo: Laser de Baixa Intensidade , Calêndula , Laser + Calêndula e Controle , sem tratamento. A coleta de dados foi realizada após a cirurgia e nos dias 3 , 6 , 9 , 12 , 15 , 18 e 21 , pela mensuração da área da ferida, por meio do decalque contornando sua margem com pincel em filme de polipropileno sobreposto à mesma. Esta medida foi transferida para o software de computador AutoCad, onde quantificou-se a área da ferida. Não houve diferença da redução da área das feridas entre os grupos até a avaliação do 6º dia. A partir da avaliação do 9º dia o grupo Laser mostrou melhor redução da área da ferida em relação aos demais grupos. Concluiu-se que o Laser isoladamente contribui para melhor cicatrização de feridas de pele de ratas comparado ao tratamento com Calêndula ou desta associada ao Laser..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissionalizante: (1) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Diego Guimarães Openheimer - Integrante / Gabriela de Cássia Santos - Integrante.
2013 - 2013
Depressão em indivíduos com lesão traumática de medula espinhal com úlcera por pressão

Descrição: INTRODUÇÃO: O trauma raquimedular é um fator de risco para o desenvolvimento de úlcera por pressão, em decorrência das várias alterações sensitivas e motoras que o acompanham. O objetivo deste estudo foi avaliar o nível de depressão em indivíduos com lesões medulares portadores de úlcera por pressão. MÉTODO: Trata-se de estudo exploratório, descritivo e analítico, que incluiu 50 pacientes com lesão medular com úlcera por pressão. Os dados foram coletados no período compreendido entre fevereiro de 2010 e maio de 2011. Para avaliação do nível de depressão, foi utilizado o Inventário de Depressão de Beck. RESULTADOS: Trinta e dois (64%) pacientes tinham idade entre 21 anos e 30 anos, 34 (68%) não tinham ocupação, 29 (58%) eram casados ou em união estável e 31 (62%) não praticavam atividades desportivas. Dezoito (36%) pacientes foram vítimas de acidente de trânsito e 22 (44%), de arma de fogo. Com relação ao tempo de lesão medular, 10 (20%) pacientes sofreram a lesão havia 2 anos e 9 (18%), 5 anos. Quanto à categoria/estágio da úlcera por pressão, 23 (46%) pacientes eram da categoria/estágio III e 18 (36%), da categoria/estágio II. Trinta (60%) pacientes apresentavam úlceras por pressão com presença de exsudato e odor. No que se refere ao nível de depressão, 14 (28%) dos pacientes apresentaram depressão considerada leve a moderada, 8 (16%), depressão moderada a grave e 3 (6%), depressão grave. No que concerne aos sintomas de depressão, 48 (96%) pacientes apresentaram distorção da imagem corporal, 31 (62%), autodepreciação, 30 (60%), retração social e 48 (96%), distúrbio do sono. CONCLUSÕES: A maioria dos indivíduos com lesão medular com úlcera por pressão apresentou depressão, tendo como principais sintomas: distorção da imagem corporal, autodepreciação, retração social e ideia suicida..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado profissionalizante: (3) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Maiki Moura Silveira - Integrante / Patrícia Ferreira do Espírito Santos - Integrante / Diego Guimarães Openheimer - Integrante / Rosimar Aparecida Alves Dutra: - Integrante / M L G B Bueno - Integrante.
2013 - 2013
Sentimentos de impotência em individuo com úlcera venosa

Descrição: Avaliar os sentimentos de importencia nos individuios com úlçcwera venosa.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Lydia Massaka Ferreira - Integrante / Diego Guimarães Openheimer - Integrante / Rosimar Aparecida Alves Dutra: - Integrante / Maria de Lourde Guarnieri Barbosa - Integrante.
2013 - Atual
Imagem corporal e autoestima em indivíduo com úlcera venosa, em tratamento por terapia compressiva.

Descrição: Este estudo teve como objetivo avaliar o autoestima e a imagem corporal nos indivíduos com úlcera venosa. Estudo clínico, descritivo, analítico, multicêntrico, prospectivo. Este estudo foi realizado no Núcleo de Assistência e Ensino em Enfermagem, do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, no Posto de saúde do bairro Colina de Santa Bárbara e no Ambulatório São Joao, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho, sobre parecer número 276.259. Fizeram parte do estudo 59 pacientes com úlcera venosa. Tendo como critérios de inclusão pacientes com idade maior que 18 anos e índice tornozelo/braço entre 0,8 e 1,0. Os critérios e não inclusão foram: pacientes com úlcera mista ou arterial, pacientes diabéticos com úlcera no pé.Os dados serão coletados no período de 25 de maior de 2013 a 12 de dezembro de 2014, pelo próprio pesquisador. A inclusão do paciente no estudo foi por ordem de chegada, por escolha através método probabilístico.Os instrumentos utilizados para a coleta de dados da pesquisa foram: dados demográficos, dados lesão,para avaliar a imagem corporal foi utilizado o instrumento será a Versão Brasileira da Body Investment Scale e para avalia a autoestima pela Escala de Autoestima Rosenberg/UNIFESP EPM. Maiorias dos participantes do estudo eram do sexo feminino, fumante idade entre 60 a 70 anos. Com relação ao estado civil 33(55,90%) dos participantes do estudo separados, solteiro ou viúvos, somente 26 (44,10%) eram casados. Maioria dos participantes do estudo convivia com a lesão com média 5,42. A lesão apresentavam exsudato e odor. 21(35,60%) da lesão mensurava 29cm2 e 17(28,80%) mensuravam 30 a 49cm2 .com média de 43,39. Através das respostas dos participantes da pesquisa relacionado a Escala de Autoestima Rosenberg/UNIFESP EPM a média foi 22,66. No que se refere à escala Body Investment Scaleo escore foi 27,49 e a média dos domínios imagem corporal e toque pessoal, a média foi baixa. Atraves dos achados os autores concluíram que os participantes do estudo apresentam baixa autoestima e seus sentimentos são negativos em relação ao próprio corpo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado profissionalizante: (2) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Daiane Cristina de Souza - Integrante.
2013 - Atual
Efeito da acupuntura na melhora da dor, capacidade funcional, qualidade de vida e ansiedade em pacientes com úlcera venosa

Descrição: Avaliar ansiedade, qualidade de vida e dor em pacientes com úlcera venosa após tratamento com Acupuntura Sistêmica. Estudo clínico, multicêntrico, primário, descritivo, analítico, prospectivo, comparativo, controlado e não randomizado.Este estudo será realizado no Núcleo de Assistência e Ensino em Enfermagem (NAEFE) do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, na Unidade Básica de Saúde do bairro Colina de Santa Bárbara e na UBS de Bueno Brandão e ESF Ponte Nova do município de Bueno Brandão, após autorização pelo responsável destes o serviços e da aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho A casuística do estudo será de 100 pacientes com diagnóstico de úlcera venosa, sendo 50 do Grupo Estudo (GE) que serão submetidos a acupuntura sistêmica e 50 pacientes farão parte do Grupo Controle (GC), que serão tratados somente com tratamento convencional.A coleta dos dados será iniciada após o esclarecimento sobre o estudo e assinatura pelo paciente do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A inclusão dos pacientes no estudo será de acordo com a ordem de chegada. No Grupo Estudo, a coleta de dados será realizada no momento da inclusão do paciente no estudo, onde será realizado a anamnese, o exame da língua e do pulso e a sessão de acupuntura sistêmica, porém antes da aplicação o paciente responderá os sequintes questionários: dados sócio demográficos e clínicos, escala de qualidade de vida de Flanagan, escala HAD - avaliação do nível de ansiedade e depressão e escala numérica para avaliação da dor (EN).Os pacientes serão tratados com 8 sessões de acupuntura sistêmica: no início da inclusão do paciente no estudo e após 8, 16, 22, 30, 38, 45, 52 e 60 dias da primeira coleta de dados..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado profissionalizante: (1) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Patrícia Ferreira do Espírito Santo: - Integrante / Maria de Lourde Guarnieri Barbosa - Integrante.
2012 - 2014
Associação dos fatores sociodemográficos e clínicos à Imagem corporal e bem-estar subjetivo em indivíduos com estoma intestinal

Descrição: Objetivo: Avaliar o bem-estar subjetivo e a imagem corporal nos indivíduos com estoma intestinal. Método: Estudo clínico, primário, descritivo, analítico. Este estudo foi realizado no Polo dos estomizados de Pouso Alegre. Os dados foram coletados no período compreendido entre Dezembro de 2012 e Maio de 2013, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho sob o parecer: 23292. Os critérios de inclusão foram: idade igual e/ou superior a 18 anos e ser portador de estoma intestinal. Os critérios de exclusão foram: pacientes com síndromes, demências e/ou outras condições que impedissem de compreender e responder os questionários. Foram utilizados três instrumentos para a coleta de dados da pesquisa: Questionário sobre os dados sociodemográficos e relacionado ao estoma, Body Investment Scale e a Escala de Bem-estar Subjetivo. Foram utilizados para a análise estatística os seguintes testes: Qui-quadrado, Kruskal-Wallis, correlação de Spearman. Para todos os testes estatísticos foram considerados os níveis de significância de 5% (p < 0,05). Resultados: A maioria dos participantes tinha faixa etária acima de 60 anos, eram aposentados, recebiam 1 a 3 salários mínimos e participavam de grupo de apoio. Vinte e um (30%) dos participantes eram analfabetos e 19 (25,10%) sabiam ler e escrever. A causa do estoma era neoplasia, o tipo de ostomia era colostomia e definitivo. A maioria dos indivíduos não foi comunicada que seria submetida ao estoma; eles não foram submetidos à demarcação do estoma e não realizavam irrigação. Com relação ao tipo de complicação, 34(48,60%) apresentaram dermatite, 14 (20%) retração e 13 (18,60%) prolapso. Com relação ao diâmetro do estoma, 34(48,60%) mensuravam 20 a 40 mm e 23(32,90%) 40 a 60 mm. A média dos domínios (afeto positivo, afeto negativo e satisfação com a vida) da escala Bem-estar subjetivo foi entre 2,23 a 2,77. Considerando-se o instrumento Body Investment Scale, nos domínios imagem corporal pontuaram 7,74; toque pessoal 10,19 e cuidado pessoal 21,31. Concluiu-se que, os pacientes com estoma intestinal apresentaram média de escores baixa nos domínios imagem corporal e toque pessoal, significando que esses indivíduos tinham sentimentos negativos em relação ao próprio corpo. Em relação ao bem-estar subjetivo apresentaram domínios alterados, caracterizando que os indivíduos que participaram do estudo sentiam-se infelizes e insatisfeitos com a vida..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Maiki Moura Silveira - Integrante / Viviane Ferreira Costa - Integrante.
2012 - 2014
Qualidade de vida e autoestima em pacientes com estoma intestinal.

Descrição: Introdução: Objetivo: O objetivo deste estudo foi investigar a qualidade de vida e autoestima nos pacientes com estoma intestinal. Método: Estudo clínico, primário, descritivo, analítico. Este estudo foi realizado no Polo dos estomizados de Pouso Alegre, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho , sob o parecer: 23277. Foram utilizados três instrumentos para a coleta de dados da pesquisa: Questionário sobre os dados demográficos e estoma, Escala de Autoestima Rosenberg/UNIFESP EPM e a Escala de Qualidade de Vida Flanagan. Foram utilizados para a análise estatística os seguintes testes: Qui-quadrado, Kruskal-Wallis e correlação de Spearman. Para todos os testes estatísticos, foi considerado o nível de significância de 5% (p < 0,05). Resultados: A maioria dos participantes tinha idade acima de 60 anos, eram do gênero masculino e participavam de grupo de apoio. Vinte e um (30%) dos participantes da pesquisa eram analfabetos. A maioria das causas que levaram os pacientes a adquirir ostomia foi neoplasia; o tipo de ostomia era colostomia e definitivo. Os indivíduos não foram submetidos à demarcação do estoma e não realizaram irrigação. Com relação ao tipo de complicação, 34 (48,60%) apresentaram dermatite; 14 (20%) retração. A média da Escala de Autoestima Rosenberg/UNIFESP EPM foi 10,81 e a média da Escala de Qualidade de Vida de Flanagan (EQVF) foi 26,16. Conclusão: Concluiu-se que, os indivíduos com estoma intestinal que participaram da pesquisa apresentaram autoestima e qualidade de vida prejudicadas...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Maiki Moura Silveira - Integrante / Viviane Ferreira Costa - Integrante.
2012 - 2013
Associação dos fatores sociodemográficos e da lesão, relacionados à espiritualidade e esperança de cura em indivíduos diabéticos com pé ulcerado.

Descrição: Avaliar a associação dos fatores sociodemográficos relacionados à esperança de cura e espiritualidade das pessoas diabéticas com ulceração no pé. Trata-se de um estudo descritivo, analítico, prospectivo. Participaram 50 indivíduos diabéticos com pé ulcerado. A amostra foi selecionada por conveniência e a inclusão do paciente no estudo foi por ordem de chegada para o atendimento no ambulatório. Os dados foram coletados no período compreendido entre dezembro de 2012 a março de 2013, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Vale do Sapucaí sob parecer 23339. Para coleta de dados foi utilizado o questionário Spirituality Self rating Scale e a Escala de Esperança de Herth. 16,50 média total das escalas Escala de Esperança de Herth e 12,56 da Spirituality Self Rating Scale. Os pacientes com faixa etária menor que 60 anos apresentaram a média total 11,00 da Spirituality Self Rating Scale, com relação à Escala de Esperança de Herth, a média foi 29,6. Os indivíduos de ambos os sexos e os pacientes fumantes em ambas as escalas apresentaram alterações da média (baixa) de ambas as escalas. Os pacientes que convivem com a doença há mais de 2 anos, cujas úlceras apresentavam exsudatos e odor, que tiveram recidiva e sofreram qualquer tipo de amputação, apresentaram escore baixo, em média, em ambas as escalas. Tais achados mostram que estes pacientes apresentam pouca esperança de cura de que a ferida vai cicatrizar e dúvidas relacionadas à intervenção divina no cotidiano e prática de rituais religiosos, como rezar..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Vanessa Rosa Pereira - Integrante.
2012 - 2013
Sentimentos de impotência e esperança em pacientes com ferida crônica de perna

Descrição: avaliar a presença de sentimento de impotência e de esperança em pacientes com úlcera de perna. Estudo clínico, primário, descritivo, analítico. Este estudo será realizado Núcleo de Assistência e Ensino em Enfermagem (NAEENF), após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho . Farão parte do estudo 30 pacientes com úlcera de perna. Os critérios de inclusão serão: idade maior que 18 anos, ter úlcera de perna (úlcera venosa e úlcera diabética). Os critérios de exclusão serão: pacientes com úlcera mista. A inclusão do paciente no estudo dar-se-á por ordem de chegada. A inclusão do paciente no estudo dar-se-á por ordem de chegada. Serão utilizados 3 instrumentos para a coleta de dados da pesquisa. Primeiramente será um questionário sobre os dados demográficos e clínicos, o segundo será o Instrumento de Medida dos Sentimentos de Impotência e por último, será a Escala de Esperança de Herth (EEH), versão Portuguesa de Herth Hope Index. Serão utilizados para a análise estatística os seguintes testes: Teste t Student,Teste Kruskal-Wallis e Teste Qui-Quadrado de Independência. Para todos os testes estatísticos serão considerados os níveis de significância 5% (p ≤ 0,05)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Suellen Garcia Alves - Integrante.
2012 - 2013
Avaliação da qualidade dos registros dos curativos em prontuários, realizados pela enfermagem por meio da auditoria

Descrição: Avaliar o grau da qualidade dos registros dos curativos realizados pela enfermagem em prontuários. Estudo descritivo, com análise documental retrospectiva. Este estudo será realizado na Unidade de Terapia Intensiva adulto e na Unidade de Terapia Intensiva pediátrica do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho . A coleta de dados será efetuada por meio da avaliação do impresso da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE), que é composta de anotação de enfermagem e prescrição de enfermagem. Serão avaliadas todas as anotações e prescrições de enfermagem do paciente contidas nos prontuários durante sua internação. Foi elaborado um instrumento para a auditoria dos prontuários, o qual contém três itens, onde será observado se a anotação foi registrada de modo completo (10 pontos), registro incompleto (5 pontos) e não registrou. Os itens relacionados aos aspectos da ferida (abaixo) desdobram-se em sete subitens, totalizado 70 a 35 pontos:Tipo de tecido presente na lesão;Tipo de exsudato; Localização da lesão; Tipo de cobertura utilizada; Mensuração da ferida; Aspecto da margem e centro de lesão. Os itens que serão avaliados relacionados à qualidade da prescrição de enfermagem (abaixo) são formados por oito itens, totalizando 80 pontos: Identificação do paciente; Checagem da prescrição de enfermagem; Prescrito o material utilizado para o curativo; Clareza da prescrição; Carimbo do profissional; Assinatura do profissional; Letra legível do profissional; Presença de abreviatura. Os itens que serão avaliados relacionados à qualidade de anotação de enfermagem (abaixo) são formados por nove itens, totalizado 90 pontos: Identificação do paciente; Clareza da anotação; Informações necessárias para a continuação do tratamento; Carimbo do profissional; Assinatura do profissional; Letra legível do profissional; Horário que foi realizado o curativo; Erros gramaticai.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Mirian Maira Ferracioli - Integrante.
2007 - 2007
Diagnóstico de enfermagem em pessoas com feridas internadas em uma Unidade de Terapia Intensiva.

Descrição: Objetivo: Identificar os diagnósticos de enfermagem, segundo a taxonomia II da NANDA para o planejamento da assistência de enfermagem em pacientes com ferida internados numa Unidade de Terapia Intensiva e identificar as intervenções de enfermagem correspondentes, segundo a Classificação das Intervenções de Enfermagem (NIC). Método: Estudo descritivo, analítico com abordagem quantitativa. Participaram deste estudo 47 pacientes internados na UTI de um Hospital Estadual da cidade de São Paulo. Resultados: Foram encontrados 20 diagnósticos de enfermagem sendo 2 diagnósticos de risco, 64 Características definidoras, 15 Fatores Relacionados e 8 Fatores de Risco. Os de maior prevalência foram: Risco de infecção, Integridade da pele prejudicada, Insônia, Déficit do autocuidado, todos com a mesma freqüência elevada 47 (100%). Disfunção sexual, Distúrbio na imagem Corporal apareceram 46 (97,8%) vezes. Perfusão tissular periférica ineficaz, Dor aguda, Ansiedade, Baixa auto-estima todas com a mesma freqüência 45 (95,7%). Os diagnósticos com freqüência de 30 (62,8%) foram: Troca de gases prejudicada, Risco de aspiração, Comunicação verbal prejudicada, Padrão respiratório ineficaz, Intolerância à atividade e Ventilação espontânea prejudicada. Foram realizadas intervenções de enfermagem (NIC) para 13 diagnósticos encontrados. Conclusão: O estudo permitiu concluir que os pacientes com lesões internados na Unidade de Terapia Intensiva apresentam alguns diagnósticos de enfermagem específicos, demonstrando a necessidade de um plano de cuidados individualizado garantindo melhor qualidade da assistência de enfermagem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador.
2006 - 2007
O significado da ação cuidar de pessoas portadoras de feriadas a ótica dos profissionais de enfermagem.

Descrição: Objetivo: Este trabalho tem como objetivo compreender o significado de cuidado para os profissionais de enfermagem que prestam assistência às pessoas portadoras de feridas, segundo os profissionais de enfermagem que prestam esse cuidado. Métodos: Trata-se de uma pesquisa qualitativa, com fundamentação fenomenológica. Os participantes da pesquisa foram profissionais de enfermagem, a qual teve como questão orientadora: O que significa para você cuidar de paciente portador de ferida? . Resultados: Os depoimentos revelaram que a atuação desses profissionais visa avaliar a ferida e escolher o produto ideal para o processo de cicatrização. No entanto, acreditamos que essa assistência deveria ser também prestada a partir de uma perspectiva humanista voltada para a qualidade de vida, na qual o ser humano seja valorizado. Conclusão: São necessárias a conscientização e a sensibilização dos profissionais quanto à necessidade de reavaliar como está sendo a assistência prestada ao cliente, questionando se essa é, efetivamente, a melhor forma de cuidar. Não podemos esquecer que estamos cuidando de seres humanos com emoções e sentimentos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador.
2006 - 2006
DIAGNÓSTICOS DE ENFERMAGEM EM PACIENTES COM DIABETES MELLITUS COM ÚLCERA NOS PÉS: APLICAÇÃO DA TEORIA DE OREM.

Descrição: Objetivo: Identificar os diagnósticos de enfermagem nos pacientes com diabetes mellitus com pé ulcerado, segundo a teoria de Orem. Método: Descritivo, analítico com abordagem quantitativa. Participaram deste estudo 30 pessoas atendidos no Ambulatório e Clinica Cirúrgica num Hospital Estadual da cidade de São Paulo. Resultados: Detectamos 21 diagnósticos de enfermagem e 101 Características definidoras/ Fatores de riscos. Foram discutidas e propostas as intervenções de enfermagem apenas para os diagnósticos de enfermagem que obtiveram freqüência igual ou superiro a 90%, totalizando 39 intervenções. Conclusão: O estudo revelou que a realização dos diagnósticos e das intervenções de enfermagem devem ser realizadas de maneira precisa, sistematizada e individualizadas. Este trabalho nos levou a vivenciar e confirmar que a teoria do autocuidado revelou-se como base para o cuidar que propiciou uma interação, comunicação entre o profissional e o paciente adequando-se a sua problemática e necessidade seja social, psicológico, familiar e social.Estudo como este poderão estimular os enfermeiros que trabalham com ferida a trabalhar com as teorias de enfermagem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador.
2004 - Atual
O impacto do distúrbio do sono em pessoas com diabetes melittus e pé ulcerado

Descrição: Objetivo: Avaliar o impacto do distúrbio de sono em pessoas com Diabetes Melittus com e sem ulceração no pé. Comparar a presença de distúrbio de sono em pessoas diabéticas com e sem ulceração no pé. Método: Estudo clínico, controle, primário, descritivo, analítico, prospectivo e não randomizado. Este estudo será realizado no Núcleo de Assistência e Ensino em Enfermagem do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, na Unidade Básica de Saúde do bairro Colina de Santa Bárbara e nas Unidades Básicas de Saúde/Ambulatório, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho . Farão parte do estudo 100 pacientes diabéticos, sendo 50 pacientes que farão parte do Grupo controle (pacientes sem úlcera) e o Grupo Estudo será formado por 50 pacientes diabéticos com ulceração no pé. Os critérios de inclusão serão: Grupo Controle: idade maior que 18 anos, pacientes com diabetes tipo 1 e 2 e pacientes diabéticos sem úlcera no pé. Grupo Estudo: idade maior que 18 anos, pacientes com diabetes tipo 1 e 2 e pacientes diabéticos com úlcera no pé. Os critérios de exclusão de ambos os grupos serão: pacientes com úlcera mista, arterial e venosa e pacientes que não foram diagnosticados como diabéticos. Os dados serão coletados após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho e da obtenção da assinatura do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido pelo paciente. A inclusão do paciente no estudo dar-se-á por ordem de chegada. Serão utilizados dois instrumentos para a coleta de dados da pesquisa. Primeiramente será um questionário sobre os dados demográficos e o segundo será o questionário Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador / Patrícia Ferreira do Espírito Santo: - Integrante.


Projetos de extensão


2012 - 2013
Programa de educação continuada para prevenção de pé diabético nos indivíduos atendidos no Programa de Saúde da Família da cidade de Pouso Alegre

Descrição: Justificativa: Sabe-se da importância da avaliação criteriosa dos fatores de risco, o que pode prevenir ou reduzir os impactos do pé diabético. Há necessidade cada vez maior de desenvolver programa de educação continuada para a equipe multiprofissional e para os indivíduos diabéticos. Promovendo a educação continuada a esses profissionais, eles poderão identificar os fatores de risco e as possíveis intervenções para a prevenção do pé diabético, e os indivíduos poderão realizar o autocuidado com os pés. Objetivo: Este estudo terá como objetivo a elaboração de um programa de educação continuada para a equipe multiprofissional do Programa de Saúde da Família, bem como elaborar uma cartilha de orientação do autocuidado com os pés para os pacientes atendidos nesses setores. Métodos: Para realização deste programa de educação continuada, primeiramente iremos avaliar o nível de conhecimento da equipe multiprofissional, relacionado aos fatores de riscos para as pessoas diabéticas, em seguida identificaremos as características do nível de conhecimento dos indivíduos diabéticos relacionado ao autocuidado com os pés. De acordo com os resultados da pesquisa, serão elaborados o programa de ações educativas preventivas e uma cartilha de orientação sobre o autocuidado com os pés. O programa será realizado em duas fases, sendo a primeira fase por meio da capacitação dos profissionais, com palestras, cursos, apresentação de novas tecnologias para prevenção e o ensinamento para autocuidado com o pé diabético. Também será elaborada uma cartilha de orientação sobre o autocuidado com os pés de pessoas diabéticas. Na segunda fase, os profissionais treinados e capacitados darão continuidade ao programa, trabalhando diretamente com os indivíduos diabéticos que ainda não possuem feridas, por meio da conscientização e orientação no autocuidado, na prevenção da ulceração do pé e na detecção de úlcera. Após três meses da implantação do programa de educação continuada, todos os profissionais.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador.


Projetos de desenvolvimento


2012 - 2013
Avaliação do protocolo de prevenção de úlcera por pressão em uma Unidade de Terapia Intensiva

Descrição: Este estudo terá como objetivo avaliar a aplicabilidade do protocolo de prevenção de úlcera por pressão em uma Unidade de Terapia Intensiva. Trata-se de estudo transversal, descritivo e prospectivo. O estudo será realizado na Unidade de Terapia Intensiva adulto do Hospital das Clínicas Samuel Libânio, após aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Ciências da Saúde Dr. José Antônio Garcia Coutinho . Farão parte deste estudo os pacientes sem úlcera por pressão, internados na Unidade de Terapia Intensiva adulto no período da coleta de dados. A coleta de dados será realizada durante a admissão dos pacientes na unidade de terapia intensiva até a alta, transferência ou óbito. A coleta de dados será em 2 fases, sendo que na primeira será realizada a avaliação de incidência de úlcera por pressão sem aplicação do protocolo, onde será aplicado formulário que contém o exame físico, avaliação dos fatores de risco para o desenvolvimento da úlcera por pressão e a Escala de Braden. A segunda fase da coleta dos dados será realizada por meio da aplicação do protocolo de prevenção de úlcera de pressão e a avaliação da incidência da úlcera por pressão. O protocolo de prevenção de úlcera por pressão consiste em avaliar os pacientes por meio do exame físico, avaliação dos fatores de risco para o desenvolvimento da úlcera por pressão, aplicação da Escala de Braden e as intervenções para prevenção de úlcera por pressão. Os pacientes serão avaliados durante a internação, o que permitirá uma classificação dos pacientes por 3 graus de risco: Risco elevado, Risco moderado, Risco, Baixo risco e Sem risco. A periodicidade de reavaliação dos pacientes dependerá do grau de risco que apresentavam (Risco elevado alto todos os dias; Risco moderado 2/2 dias; baixo risco e sem risco 4/4 dias). As intervenções de enfermagem (protocolo) serão administradas conforme o grau de risco..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Geraldo Magela Salomé - Coordenador.


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia (UnATI. Impresso)
2011 - Atual
Periódico: Revista de enfermagem UFPE on line
2012 - 2013
Periódico: International Journal of Medicine and Medical Sciences
2013 - Atual
Periódico: Revista Saúde Santa Maria


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2012
Menção Honrosa ao Trabalho" Capacidade funcional e dor em pacientes com úlcera venosa em terapia compressiva por Bota de Unna", SOBEST.
2012
Menção Honrosa ao trabalho "Depressão em indivíduo com lesão traumática de medula espinhal com úlcera por pressão", SOBEST.
2011
Prêmio de 3º melhor pôster 2011 (empate com outro trabalho) - Qualidade de vida em pacientes dom úlcera venosa, após enxerto de pele, Sociedade Brasileira de Estomaterapia.
2011
Prêmio de 3º melhor pôster 2011 (empate com outro trabalho) - Qualidade do sono em pacientes com úlceras venosas, - I Simpósio Internacional Norte/Nordeste de Estomaterapia, SOBEST.
2011
Títulação TiSOBEST, SOBEST.
2010
Melhor trabalho Cientifico: Sessão Pôster, Associação Brasileira de Estomaterapia.
2004
Melhor trabalho na área de Terapias Naturais, COREN/RJ - Conselho Regional de Enfermagem.
2001
Melhor trabalho na categoria Especialidades na Enfermagem: da abordagem teórica à prática contemporânea, Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:11
Total de citações:18
Geraldo Magela Salomé  Data: 14/11/2013

SciELO
Total de trabalhos:9
Total de citações:13
Gerald Magela Salomé  Data: 14/11/2013

SCOPUS
Total de trabalhos:15
Total de citações:35
Geraldo Magela Salomé  Data: 14/11/2013

Outras
Total de trabalhos:25
Total de citações:30
Geraldo Magela Salomé  Data: 14/11/2013

Artigos completos publicados em periódicos

1.
PEREIRA, M. T. J.2014PEREIRA, M. T. J. ; Salomé, Geraldo Magela ; OPENHEIMER, D. G. ; Espósito, VHC ; Almeida SA ; Ferreira, Lydia Masako . Feelings of powerlessness in patients with diabetic foot ulcers. Wounds (King of Prussia, Pa.), v. 26, p. 172-177, 2014.

2.
Salomé, Geraldo Magela2014Salomé, Geraldo Magela ; Blanes, Leila ; Ferreira LM . The Impact of Skin Grafting on the Quality of Life and Self-Esteem of Patients with Venous Leg Ulcers. World Journal of Surgery, v. 38, p. 233-240, 2014.

3.
COSTA, V. F.2014COSTA, V. F. ; ALVES, S. G. ; EUFRASIO, C. ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; Ferreira, Lydia Masako . Body Image and Subjective Well-Being in Patients with Intestinal Stomas. Gastrointestinal nursing, v. 12, p. 37-47, 2014.

4.
LOURENCO, L.2014LOURENCO, L. ; BLANES, Leila ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; FERREIRA, Lydia Masako . Quality of life and self-esteem in patients with paraplegia and pressure ulcers: A controlled cross-sectional study.. Journal of Wound Care, v. 23, p. 1-6, 2014.

5.
ESPÓSITO, Vitória Helena Cunha2014ESPÓSITO, Vitória Helena Cunha ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; PEREIRA, M. T. J. ; OPENHEIMER, D. G. ; FERREIRA, L. M. . Feelings of Powerlessness in Patients with Diabetic Foot Ulcers. Wounds (King of Prussia, Pa.), v. 26, p. 132, 2014.

6.
ESPÓSITO, Vitoria Helena Cunha2014ESPÓSITO, Vitoria Helena Cunha ; SILVA, Maria das Graças Barreto da ; SILVA, Gilberto Tadeu Reis da ; SALOMÉ, Geraldo Magela . Desenvolvimento humano e a produção do conhecimento: trajetórias de investigação de natureza fenomenológica e hermenêutica. Memorandum (Belo Horizonte), v. 26, p. 153-167, 2014.

7.
Salomé, Geraldo Magela2013Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Maria de Souza Pellegrino, Donata ; Ferreira LM . Sleep Quality in Patients with Diabetic Foot Ulcers. Wounds (King of Prussia, Pa.), v. 25, p. 20-27, 2013.

8.
Salomé, Geraldo Magela2013Salomé, Geraldo Magela ; Ferreira LM . The impact of skin grafting of venous leg ulcers on functional status and pain. World Journal of Surgery, v. 37, p. 1438-1445, 2013.

9.
Salomé, Geraldo Magela2013Salomé, Geraldo Magela ; ALVES, S. G. ; PEREIRA, V. R. ; COSTA, V. F. ; Ferreira LM . Feelings of Powerlessness and Hope for Cure in Patients with Chronic Ulce. Journal of Wound Care, v. 22, p. 300-304, 2013.

10.
Salomé, Geraldo Magela2013Salomé, Geraldo Magela ; Pereira VR ; Ferreira LM . The Impact of Leg and Foot Ulcers on Spirituality and Subjective Well-Being. Journal of Wound Care, v. 22, p. 230-236, 2013.

11.
Almeida SA2013Almeida SA ; SILVEIRA, M. M. ; Santo PFE ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; PERREIRA, R. C. . Assessment of the quality of life of patients with diabetes mellitus and foot ulcers. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (Online), v. 28, p. 142-146, 2013.

12.
SANTOS, P. F. E.2013SANTOS, P. F. E. ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de ; SILVEIRA, M. M. ; Salomé, Geraldo Magela ; Ferreira LM . Using the Tool Pressure Ulcer Scale for Healing to evaluate the healing of chronic leg ulcers. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (Online), v. 28, p. 133-141, 2013.

13.
LIMA, E. L.2013LIMA, E. L. ; Salomé, Geraldo Magela ; ROCHA, M. J. A. B. ; Ferreira LM . The impact of compression therapy with Unna's boot on the functional status of VLU patients. Journal of Wound Care, v. 22, p. 558-561, 2013.

14.
Almeida SA2013Almeida SA ; Santo PFE ; SILVEIRA, M. M. ; OPENHEIMER, D. G. ; DUTRA:, R. A. A. ; BARBOSA:, M. L. G. ; Salomé, Geraldo Magela ; PEREIRA, M. T. J. . Depression in patients with traumatic spinal cord injuries and pressure ulcers. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (Online), v. 28, p. 282-288, 2013.

15.
Salomé, Geraldo Magela2013Salomé, Geraldo Magela ; OPENHEIMER, D. G. ; Almeida SA ; BUENO, M. L. G. B. ; DUTRA:, R. A. A. ; Ferreira LM . Feelings of powerlessness in patients with venous leg ulcers. Journal of Wound Care, v. 22, p. 628-634, 2013.

16.
Salomé, Geraldo Magela2012 Salomé, Geraldo Magela ; Maria de Souza Pellegrino, Donata ; Vieira TF ; Blanes L ; Ferreira LM . Sleep Quality Among Patients With Venous Ulcers: A Cross-sectional Study in a Health Care Setting in São Paulo, Brazil. Wounds (King of Prussia, Pa.), v. 24, p. 124-131, 2012.

17.
Salomé, Geraldo Magela2012Salomé, Geraldo Magela ; Luzicleide Freire dos Santos ; Ana Maria Marcheti Panza ; Helga dos Santos Cabeceira ; Maria Angela Boccara de Paula . Assistência de Enfermagem a Pessoas com Estoma Intestinal: Dificuldades no Ensino por Docentes não Especialistas em Estomaterapia. Nursing (São Paulo), v. 14, p. 266-270, 2012.

18.
Salomé, Geraldo Magela2012Salomé, Geraldo Magela ; Blanes, Leila ; Ferreira LM . Evaluation of depressive symptoms in patients with venous ulcers.. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (Online), v. 27, p. 124-129, 2012.

19.
Salomé, Geraldo Magela2012Salomé, Geraldo Magela . EDITORIAL - Nursing assistance to the individual with venous ulcers. Revista de Enfermagem UFPE On Line, v. 6, p. ---, 2012.

20.
Salomé, Geraldo Magela2012Salomé, Geraldo Magela . Identificação do índice tornozelo/braço em pacientes com úlcera de perna. Saúde Coletiva (Barueri), v. 09, p. 118-122, 2012.

21.
Salomé, Geraldo Magela2012Salomé, Geraldo Magela ; Ferreira LM . . Quality of life in patients with venous ulcers treated with Unna's boot compressive therapy. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (Online), v. 27, p. 466-471, 2012.

22.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2011SALOMÉ, Geraldo Magela . Comunicação entre pacientes e acadêmicos de enfermagem em Unidade deTerapia Intensiva: abordagemfenomelógica. Nursing (São Paulo), v. 13, p. 32-38, 2011.

23.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2011SALOMÉ, Geraldo Magela . Diagnóstico de enfermagem dos pacientes internados em uma Unidade de Terapia Intensiva. Saúde Coletiva (Barueri), v. 08, p. 24-28, 2011.

24.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2011SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC . Síndrome de Brurnout em profissionais deenfermagem que trabalham em uma UTI. Nursing (São Paulo), v. 13, p. 92-98, 2011.

25.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2011 SALOMÉ, Geraldo Magela ; Maria de Souza Pellegrino, Donata ; Blanes, Leila ; Ferreira, Lydia Masako . Self-esteem in patients with diabetes mellitus and foot ulcers. Journal of Tissue Viability, v. 20, p. 100-106, 2011.

26.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2011SALOMÉ, Geraldo Magela ; Araujo VS . Caracterização dos pacientes com úlcera por pressão em um hospital do interior de São Paulo. Nursing (São Paulo), v. 14, p. 323-327, 2011.

27.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2011SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC . O significado da ação cuidar de pessoas portadoras de feriadas: a ótica dos profissionais. Nursing (São Paulo), v. 14, p. 361-368, 2011.

28.
Salomé, Geraldo Magela2011Salomé, Geraldo Magela . Incidência e fatores de riscopara úlcera por pressão em um Conjunto Hospitalar. Nursing (São Paulo), v. 14, p. 491-495, 2011.

29.
SALOMÉ, Geraldo Magela2011 SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes, Leila ; Ferreira LM . Assessment of depressive symptoms in people with diabetes. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (Impresso), v. 38, p. 327-333, 2011.

30.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2010SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC . O impacto da ferida para o idoso com diabetes mellitus: um estudo fenomenológico. Nursing (São Paulo), v. 13, p. 365-372, 2010.

31.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2010SALOMÉ, Geraldo Magela . Ocorrência de úlcera por pressão em indivíduos internados em uma Unidade de Terapia Intnesiva. Saúde Coletiva (Barueri), v. 7, p. 183-188, 2010.

32.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2010SALOMÉ, Geraldo Magela ; Araujo VS . PRESSURE ULCER SCALE FOR HEALING NO ACOMPANHAMENTO DA CICATRIZAÇÃO EM PACIENTE DIABÉTICO COM ÚLCERA NO PÉ.. Nursing (São Paulo), v. 14, p. 507-511, 2010.

33.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2010SALOMÉ, Geraldo Magela . Processo de viver do portador com ferida crônica: atividades recreativas, sexuais, vida social e familiar. Saúde Coletiva (Barueri), v. 7, p. 300-304, 2010.

34.
TFAM2010TFAM ; SALOMÉ, Geraldo Magela . Qualidade de vida em pacientes hemofílicos com lesão na cavidade oral. Nursing (São Paulo), v. 13, p. 618-624, 2010.

35.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2009SALOMÉ, Geraldo Magela ; Arbger, CC . A aplicabilidade do Kolpjet no tratamento de ferida:relato de experiência. Nursing (São Paulo), v. 11, p. 143-146, 2009.

36.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2009SALOMÉ, Geraldo Magela . Sentimentos vivenciados pelos profissionais de enfermagem que atuam em Unidade de Terapia Intensiva após aplicação do Reiki. Saúde Coletiva (Barueri), v. 6, p. 54-58, 2009.

37.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2009 SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Functional capability of patients witb diabetes witb foot ulceration. Acta Paulista de Enfermagem (UNIFESP. Impresso), v. 22, p. 412-416, 2009.

38.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2009SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Depressão entre pacientes com feridas crônicas. Estima (Sociedade Brasileira de Estomaterapia), v. 7, p. 45-45, 2009.

39.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2009SALOMÉ, Geraldo Magela . Avaliando lesão: prática e conhecimentos dos enfermeiros que prestam assitência ao indivíduo com ferida. Saúde Coletiva (Barueri), v. 6, p. 280-287, 2009.

40.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2009SALOMÉ, Geraldo Magela ; CAVALI, A. ; Espósito, VHC . Emergency room: the daily experiences with the death and dying for the health care professionals. Revista Brasileira de Enfermagem (Impresso), v. 62, p. 681-686, 2009.

41.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2009SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Maria de Fátima Moraes Salles MartinsII . Feelings of nursing professionals who work in emergency units. Revista Brasileira de Enfermagem (Impresso), v. 62, p. 856-862, 2009.

42.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2008SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Silva,TR da S . Sentimentos vivenciados pelos pacientes diabéticos com lesão no pé e com o risco de amputação. Nursing (São Paulo), v. 10, p. 45/50-5, 2008.

43.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2008SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Silva,TR da S . The nursing professional in an Intensive Therapy Unit. Acta Paulista de Enfermagem, v. 21, p. 294-299, 2008.

44.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2008SALOMÉ, Geraldo Magela ; Célias Chaib ARBAGE . A aplicabilidade da papaína no tratamento de úlcera por pressão de calcâneo: relato de experiência. Nursing (São Paulo), v. 11, p. 364-367, 2008.

45.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2008SALOMÉ, Geraldo Magela . Relato de caso: tratamento de úlcera venosa com hidrocol[oide e terapia compressiva.. Estima (Sociedade Brasileira de Estomaterapia), v. 6, p. 37-39, 2008.

46.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2008SALOMÉ, Geraldo Magela ; Célias Chaib ARBAGE ; Meire Gonçalves Lima ; Adriana Mariano ; LOPES, M. O. . Caracterização dos sintomas físicos e nível de estresse da equipe de enfermagem do pronto socorro de um hospital estadual da cidade de São Paulo. Saúde Coletiva (Barueri), v. 5, p. 135-140, 2008.

47.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2008SALOMÉ, Geraldo Magela . A aplicabilidade da Hidrofibra comprata em lesão provcada pela sídrome de Fournier: relato de experiência. Nursing (São Paulo), v. 11, p. 566-570, 2008.

48.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2008 SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC . Nursing students experiences while caring people with wounds. Revista Brasileira de Enfermagem (Impresso), v. 61, p. 822-827, 2008.

49.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2008SALOMÉ, Geraldo Magela . Hidrofibra com Prata e Hidrogel com Alginato na cicatrização de ferida em paciente com Diabetes Mellitus. Estima (Sociedade Brasileira de Estomaterapia), v. 6, p. 28-32, 2008.

50.
Salomé, Geraldo Magela2008Salomé, Geraldo Magela . Relato de caso: tratamento de úlcera venosa com hidrocol[oide e terapia compressiva. Estima (Sociedade Brasileira de Estomaterapia), v. 6, p. 36-39, 2008.

51.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2007SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC . Sentimentos dos profissionais de enfermagem perante a morte em uma Unidade de Terapaia Intensiva. RECENF. Revista Técnico-Científica de Enfermagem, v. 4, p. 201-209, 2007.

52.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2007SALOMÉ, Geraldo Magela . O enfermeiro frente ao paciente com lesão neuropática: relato dse experiência.. Nursing (São Paulo), v. 107, p. 171-175, 2007.

53.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2007SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC . Ocorrência ética durante o cuidado de enfermagem em paciente com afecção cutânea. Nursing (São Paulo), v. 111, p. 356-359, 2007.

54.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2007SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Horta . O significado de família para casais homossexual. Revista Brasileira de Enfermagem, v. 60, p. 559-563, 2007.

55.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2005SALOMÉ, Geraldo Magela . A influência do Reiki no equilíbrio físico e emocional dos profissionais de enfermagem. Nursing (São Paulo), São Paulo, v. 83, n.8, p. 179-184, 2005.

56.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2005SALOMÉ, Geraldo Magela . Natureza , gravidade das lesões e diagnóstico de enfermagem em vítimas de tramau, internado em uma Unidade de Terapia Intensiva. Nursing (São Paulo), São Paulo, v. 91, p. 578-582, 2005.

57.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2005SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Silva,TR da S . A visão dos graduandos em enfermagem sobre o cuidado de paciente com afecção cutânea. Cadernos. Faculdades Integradas São Camilo, Artigo Original, v. 11, p. 54-60, 2005.

58.
SALOMÉ, Geraldo Magela;Salomé, Geraldo Magela2003SALOMÉ, Geraldo Magela ; GUERRA, Cleide A ; CAMARGO, Roberto S . Identificação dos diagnósticos de Enfermagem de um paciente politraumatizado internado em uma UTI, como coadjuvante ao melhor atendimento da vítima de acidente de trem. Enfermagem Atual (Rio de Janeiro), São Paulo, SP, v. 3, n.15, p. 33-36, 2003.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
SALOMÉ, Geraldo Magela (Org.) ; Araujo VS (Org.) . Manual de condutas em estomaterapia:feridass. 01. ed. São Paulo: Auto, 2011. v. 01. 82p .

Capítulos de livros publicados
1.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Face oculta do cuidar: assistência de enfermagem numa Unidade de Terapia Intensiva. In: GIlberto Tadeu Reis da Silva; Vitória Helena Cunha Espósito. (Org.). Educação esaúde cenário de pesquisae intervenção. 1ed.São Paulo: Martinari, 2011, v. 1, p. 111-174.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Sentimentos dos profissionais de enfermagrm que atuam em Unidade de Terapia Intensiva, após aplicação do Reiki.. In: VIII Congresso de Stress da ISMA, 2006, Porto Alegre. ISMA - BR, 2006.

2.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; FREIRE, Luzicleide ; Arbger, CC . Nível de estresse da equipe de enfermagem, de uma Unidade de Terapai Intensiva. In: VIII Fórum Internacional de qualidade de vida no trabalho, 2006, Porto Alegre. ISMA -BR, 2006.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PERREIRA, R. C. ; Salomé, Geraldo Magela . O impacto da ferida na imagem corporal e a autpestima de idosos com úlcera venosa. In: XIX Congresso Brasileiro Geriatria e Gerontologia, 2014, Belém. XIX Congresso Brasileiro Geriatria e Gerontologia, 2014.

2.
Salomé, Geraldo Magela ; PERREIRA, R. C. ; SANTOS, E. F. . Alteração do humor em idosos com ferida crônica venosa. In: XIX Congresso Brasileiro Geriatria e Gerontologia, 2014, Belém. XIX Congresso Brasileiro Geriatria e Gerontologia, 2014.

3.
GARDONA, R. G. B. ; REIS, B. C. ; Salomé, Geraldo Magela . Associação entre os fatores sociodemográficos e clínico,relacionado aos sentimentos de impotência e esperança em indíviduo comúlcera venosa. In: XXXIV Congresso da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, 2013, São Paulo. Revista da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo, 2013. v. 23. p. 241-241.

4.
Salomé, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de ; Ferreira, Lydia Masako . Feelings of powerlessness in patients with leg ulcers. In: Society's 45 th Annual Conference, 2013, Seattle. Feelings of powerlessness in patients with leg ulcers, 2013. v. 40. p. S78-S78.

5.
Salomé, Geraldo Magela ; Ferreira LM . Sleep quality among patients with ulcer leg. In: Society's 45 th Annual Conference, 2013, Seattle. Journal of Wound, Ostomy and Continence Nursing, 2013. v. 40. p. S77-S77.

6.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Capacidade funcional e dor em pacientes com úlcera venosa em terapia compressiva por Bota de unna. In: II Simpósio Internacional Norte/Nordeste, 2012, Belé/Para. II Simpósio Internacional Norte/Nordeste-SOBEST-, 2012.

7.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira, Lydia Masako . Depressão em indivíduocomlesão traumática de medula espinhal comúlcera por pressão. In: II Simpósio Internacional Norte/Nordeste, 2012, Belé/Para. II Simpósio Internacional Norte/Nordeste-SOBEST-, 2012.

8.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Pressure ulcer scale for healing no acompanhamento dacicatrizaçãoem paciente idoso com úlcera por pressão. In: II Simpósio Internacional Norte/Nordeste-SOBEST-, 2012, Belé/Para. II Simpósio Internacional Norte/Nordeste-SOBEST-, 2012.

9.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes, Leila ; Ferreira, Lydia Masako . El uso de la escala como herramienta para la curación de las úlceras. In: V Congreso Iberolatinoamericano de Ulceras y Heridas, 2012. Madevideo.

10.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes, Leila ; Ferreira, Lydia Masako . Medida de indepencia funcional en las actividades de la vida diaria,. In: V Congreso Iberolatinoamericano de Ulceras y Heridas., 2012, Modevideo. V Congreso Iberolatinoamericano de Ulceras y Heridas., 2012.

11.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes, Leila ; Ferreira, Lydia Masako . Calidad de vida y la estima propia de los pacientes con úlcera venosa. In: V Congreso Iberolatinoamericano de Ulceras y Heridas., 2012, Madevideo. V Congreso Iberolatinoamericano de Ulceras y Heridas., 2012.

12.
Ferreira LM ; Salomé, Geraldo Magela ; Blanes, Leila . Quality of in patients with diabetic foot. In: 4tH Congress of the world union of wound healing docieties, 2012, Yokohama- Japan. 4tH Congress of the world union of wound healing docieties, 2012.

13.
SILVEIRA, M. M. ; SANTOS, P. F. E. ; PEREIRA, V. R. ; COSTA, V. F. ; ALVES, S. G. ; Salomé, Geraldo Magela . Tratamento de Síndrome de Fournier em pacientes idosos. In: I Jorna Mineira de Estomaterapia, 2012, Pouso Alegre. I Jorna Mineira de Estomaterapia, 2012.

14.
PEREIRA, V. R. ; ALVES, S. G. ; COSTA, V. F. ; SANTOS, P. F. E. ; SILVEIRA, M. M. ; Salomé, Geraldo Magela . Sentimentos de Impotência e esperança de cura em pacientes com úlcera de perna. In: I Jorna Mineira de Estomaterapia, 2012, Pouso Alegre. I Jorna Mineira de Estomaterapia, 2012.

15.
SANTOS, P. F. E. ; SILVEIRA, M. M. ; PEREIRA, V. R. ; ALVES, S. G. ; Salomé, Geraldo Magela ; COSTA, V. F. . Utilização Pressure ulcer scale for healing, na avaliação e na escolha da cobertura. In: I Jorna Mineira de Estomaterapia, 2012, Pouso Alegre. I Jorna Mineira de Estomaterapia, 2012.

16.
Salomé, Geraldo Magela . Utilização do curativo de espuma com liberação de Ibuprofeno, no controle da dor em pacientes com úlcera venosa. In: IX Congresso Brasileiro de Estomaterapia, 2011, Porto Alegre. SOBEST, 2011.

17.
Salomé, Geraldo Magela . Capacidade funcional e dor em pacientes com úlcera venosa,após enxerto de pele. In: IX Congresso Brasileiro de Estomaterapia, 2011, Porto Alegre. SOBEST. Porto Alegre, 2011.

18.
Salomé, Geraldo Magela ; Araujo VS . Uso Pressure ulcer Escale for healing no acompanhamento em paciente diabético com úlcera no pé. In: III Simpósio Brasileiro de Estomaterapia- SOBEST, 2010, São Paulo. SOBEST, 2010.

19.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes, Leila ; Ferreira LM . Qaulidade do sono em paciente diabéticos com úlcera nosmembros inferiores. In: III Simpósio Brasileiro de Estomaterapia, 2010, São Paulo. III Simpósio Brasileiro de Estomaterapia - SOBEST, 2010.

20.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes, Leila ; Ferreira, Lydia Masako . Autoestimaem pacientes com diabetes mellitus e pé ulcerado. In: II Encontro Nacional SOBEST/SOBENDE sobre feridas, 2010, Rio de Janeiro. II Encontro Nacional SOBEST/SOBENDE sobre feridas, 2010.

21.
Salomé, Geraldo Magela ; Célias Chaib ARBAGE ; Ferreira LM . Depressão em pacientes com diabetes mellitus e pé ulcerado. In: II Encontro Nacional SOBEST/SOBENDE sobre feridas, 2010, Rio de Janeiro. II Encontro Nacional SOBEST/SOBENDE sobre feridas, 2010.

22.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Depressão entre pacientes com feridas crônicas. In: III Congresso Latino Americano de Estomaterapia, 2009, Rio Quente- Goiás. III Congresso Latino Americano de Estomaterapia, 2009.

23.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Capacidade funcional em pacientes diabetes mellitus e pé ulcerado. In: III Congresso Latino Americano de Estomaterapia, 2009, Rio Quente- Goiás. III Congresso Latino Americano de Estomaterapia- SOBEST, 2009.

24.
Salomé, Geraldo Magela . The meaning of family for an homosexuais couples. In: XXXII Congress Interamericana de Psicologia, 2009, Guatemala. XXXII Congress Interamericana de Psicologia, 2009.

25.
Salomé, Geraldo Magela . The impact ds for the elderly diabetic wounds: a phenomenological study. In: XXXII Congresso Interamericano de psicologia, 2009. XXXII Congresso Interamericano de psicologia.

26.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Arbger, CC . Produção científico dos profissionais que fazem parte do grupo de pesquisa em enfermagem. In: II mostra SES, 2008, São Paulo. II mostra SES, 2008.

Artigos aceitos para publicação
1.
Salomé, Geraldo Magela ; ROCHA, M. J. A. B. ; Ferreira, Lydia Masako . Impact of compression therapy using Unna s boot on the self-esteem of patients with venous leg ulcers. Journal of Wound Care, 2014.

2.
GARDONA, R. G. B. ; FERRACIOLI, M. M. ; PEREIRA, M. T. J. ; Salomé, Geraldo Magela . Avaliação da qualidade dos registros dos curativos em prontuários, realizados pela enfermagem. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (Online), 2014.

3.
ALVES, S. G. ; REIS, B. C. ; GARDONA, R. G. B. ; VILELA:, L. H. R. ; Salomé, Geraldo Magela . Associação dos fatores sociodemográficos e da lesão relacionado aos Sentimentos de impotência e Esperança em indivíduos com úlcera venosa. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (Online), 2014.

4.
Salomé, Geraldo Magela ; Almeida SA ; Ferreira LM . Association of sociodemographic factors with hope for cure, religiosity and spirituality in patients with venous ulcers. Advances in Skin & Wound Care, 2014.

5.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Ferreira, Lydia Masako ; Almeida SA . Feelings of powerlessness in individuals with either venous or diabetic foot ulcers. Journal of Tissue Viability, 2014.

6.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Almeida SA ; Ferreira LM . Evaluation of pain in patients with venous ulcers after skin grafting. Journal of Tissue Viability, 2014.

7.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; FREIRE, Luzicleide ; Helga dos Santos Cabeceira ; Ana Maria Marcheti Panza ; Maria Angela Boccara de Paula . Conhecimentos dos docentes do curso de graduação sobre prevenção os cuidados com a pele periestoma. Journal of coloproctology (Rio de Janeiro. Impresso), 2014.

8.
SILVEIRA, M. M. ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; Almeida SA . Qualidade de vida e autoestima em pacientes com estoma intestinal. Journal of coloproctology (Rio de Janeiro. Impresso), 2014.

9.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Associação dos fatores sociodemográficos e clínicos à autoimagem e autoestima dos indivíduos com estoma intestinal. Journal of coloproctology (Rio de Janeiro. Impresso), 2014.

10.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Associação dos fatores sociodemográficos e clínicos à autoimagem e autoestima dos indivíduos com estoma intestinal. Journal of coloproctology (Rio de Janeiro. Impresso), 2014.

11.
SILVEIRA, M. M. ; Santo PFE ; Salomé, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de ; PEREIRA, M. T. J. . Avaliação do nível de depressão em indivíduos com Feridas Crônicas. Revista Brasileira de Cirurgia Plástica (Online), 2013.

Apresentações de Trabalho
1.
Salomé, Geraldo Magela . Úlcera venosa (Palestra). 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
Salomé, Geraldo Magela . úlcera por pressão. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Capacidade funcional e dor em pacientes com úlcera venosa em terapia compressiva por Bota de Unna. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Depressão em indivíduo com lesão traumática de medula espinha com úlcera por pressão. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
Salomé, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Pressure ulcer scale for healing no acompanhamento da cicatrização em pacientes idosos com úlcera por pressão. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

6.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Avaliação da qualidade de vida em pacientes com úlcera venosa, após enxerto de pele.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Sleep quality among patients with venous ulcers: a transversal study in a health care setting in interior São Paulo, Brazil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
Blanes L ; Maria de Souza Pellegrino, Donata ; Salomé, Geraldo Magela . Perfil da criança com úlcer por pressão: estudo multicêntrico. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Depressão em pacientes com diabetes mellitus e pé ulcerado. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

10.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Auto estima em pacientes com diabetes mellitus e pé ulcerado. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Araujo VS . Uso da Pressure Ulcer Scale for Healing no acompanhamento da cicatrização em paciente diabetíco com úlcera no pé. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Qualidade do sono em pacientes diabéticos com úlcera nos membros inferiores. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
SALOMÉ, Geraldo Magela . O impacto da ferida para o idoso: um estudo fenomenológico. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
SALOMÉ, Geraldo Magela . The meaning of family for an homkosexuals couples. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Depressão entre pacientes com feridas crônica. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Caracterização dos pacientes com feridas, atendidos num ambulatório de estomaterapia. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Avaliação da circulação arterial pella medida do índice tornozelo/ braço em pacientes com úlcera de perna. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Ferreira LM ; Blanes L . Depressão entre pacientes com feridas crônicas. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Blanes L ; Ferreira LM . Enxerto cutâneo no tratamento de úlcera de perna. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Ferreira LM ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Qualidade de vida em pacientes com diabetes mellitus e pé ulcerado. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Estoma ; Ferreira LM ; Blanes L . Capacidade funcional dos pacientes com dibetes mellitus com pé úlcerado. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Silva,TR da S . A FACE OCULTA DOS PROFISSIONAIS DE ENFERMAGEM QUE TRABALHAM EM UMA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA: UM ENFOQUE FENOMENOLÓGICO. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Processo de viver do portador cpm feridas crônica: lazer, vida social, familiar e atividade sexual. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Oliviera ; Arbger, CC . Perfil dos portadores de úlcera por pressão internados numa UTI. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Arbger, CC ; Eliana Alves de Souza . Assistência de enfermagem ao individuo com afecção cutênea hospitalizado em uma UTI.. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Arbger, CC . A aplicabilidade do Kolp Jet no desbritamento da ferida: relato de experiência. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
SALOMÉ, Geraldo Magela . A utilização do Kolp Jet no desbritamento da ferida: relato de experiência. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Eliana Alves de Souza ; Arbger, CC . Sentimentos dos profissionais de enfermagem de um hospital público: reflexões sobre a Sídrome de Burnout. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Sentimentos vevenciados por indivíduo hospitalizados na clínica de Moléstias Infecciosas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Sentimentos dos profissionais de enfermagem, perante a morte, em uma UTIA. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
SALOMÉ, Geraldo Magela . A comunicação durante a assistencia ao paciente entubado internado em UTI: a vivência dos alunos de graduação em enfermagem. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
Lopes Meire Gonçalves ; SALOMÉ, Geraldo Magela . Atuação do enfermeiro no tratamento do indivíduo com úlcera venosa: relato de expereiênciac. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Célias Chaib ARBAGE . Avaliando lesão: prática e conhecimento dos enfermeiros não especialista em estomaterapia que trabalham em um Hospital Estadual. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de ; Arbger, CC . Diagnóstico de enfermagem em indivíduo com ferida internado numa UTI. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Arbger, CC . Perfil dos indivíduos com ferida, atendidos em um ambulatório de um Hospital Estadual da cidade de São Paulo. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Arbger, CC . Atuação do enfermeiro no cuidado do indivíduo diabético, com lesão neuropática. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Protocolo de prevenção de úlcera por pressão em Unidade de Terapia Intensiva: Avaliação de resultados. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; FREIRE, Luzicleide ; Arbger, CC . O estresse na equipe de enfermagem, na UTI de um Hospital Estadual. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

39.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; FREIRE, Luzicleide ; Arbger, CC . O indíce de estresse detectado na equipe de enfermagem, que trabalha numa UTI de um hospital público. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

40.
SALOMÉ, Geraldo Magela . O grupo de pesquisa de um Hospital Estadual avaliando o nílvel e o sintomas de estresse da equipe de enfermagem do Pronto Socorro. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

41.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Horta . O significado de família para casiais homossexuais. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

42.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Ocorrencia ética na ação do cuidado de enfermagem em pacientes com afecção cutânea. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

43.
LOPES, M. O. ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . A eficácia da papaína 2% no tratamento de úlcera Neuropática. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

44.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; LOPES, M. O. ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Perfil dos pacientes internados na UTI, com afecção cutânea. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

45.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; LOPEAS, M. O. ; LOPES, M. O. ; FREIRE, Luzicleide . A aplicabilidade de Hidrofibra de Prata em lesão provocada pela Sidróme de Fournier. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

46.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Sentimentos vivenciados pelas mulheres durante a coleta do papanicolau no ambulatório de saúde da mulher de um hospital estadual da cidade de São Paulo. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

47.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Percepção do profissional de enfermagem frente aos cuidados prestados ao paciente mastectomizada. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

48.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Silva,TR da S . Ações que curam: sentimentos vivenciados pelos pacientes diabéticos, com uma lesão no pé, correndo o risco de ser amputado. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

49.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; GUERRA, Cleide A ; ASSUNÇÃO, Ivaneide ; FREIRE, Luzicleide . Uso de papaína em infecção em fistula de gastrostomia: relato de experiencia. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

50.
Arbger, CC ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; FREIRE, Luzicleide . Curativo em úlcera por pressão de calcâneo: relato de experiência. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

51.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de ; FREIRE, Luzicleide . Tratamento do pé diabético com papaína 100% e ácido graxo essencial: relato de experiência. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

52.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; FREIRE, Luzicleide ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Diagnóstico de enfermagem em paciente com pé diabético: estudo de caso. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

53.
FREIRE, Luzicleide ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; LOPES, M. O. . Ação do ácido graxo essencial e da papaína 100%, em sequela de meningite meningocócica. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

54.
FREIRE, Luzicleide ; SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . O uso da papaína em pó e ácido graxo essencial em lesão provocada pela Síndrome de Fournier: relato de experiência. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

55.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Espósito, VHC ; Silva,TR da S . Cuidando do paciente com afecção cutânea. 2005. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

56.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Dinâmica do toque. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

57.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Importancia da pesquisa no ambiente hospitalar. 2005. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

58.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Estudo de caso: aplicação da Taxonomia NANDA em um paciente vítima de trauma. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

59.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Sentimentos vivenciados pelos profissionais de enfermagem que atuam em uma UTI, durante a sessãp de Reiki. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

60.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Estudo de Caso: identificado dos diagnósticos de enmfermagem em um paciente com Diabetes Mellitus internado em um UTI. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

61.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . A influência do Reiki no equilibrio físico, mental e emocional dos profissionais da enfermagem que trabalham em uma UTI de um Hospital Estadual. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

62.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Curativo em úlcera por pressão de calcâneo, uma experiência vivenciada pelos enfermeiros das UTI: relato de experência. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

63.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; FREIRE, Luzicleide . Elaboração de um protocolo para prevenção de úlcera por pressão numa UTI. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

64.
GUERRA, Cleide A ; SALOMÉ, Geraldo Magela . Phlebitis Incidence of Inpatients at Intensive Care Unit. 2004. (Apresentação de Trabalho/Outra).

65.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; GUERRA, Cleide A . Profile Evaluation of Inpatients who presented pressure ulcer at intensive care unit. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

66.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; GUERRA, Cleide A . Profile Evaluation of Inpatients who presented pressure ulcer at intensive care unit. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

67.
SALOMÉ, Geraldo Magela . A diagnosis evaluation of hands washing procedure of nursing staff into an intensive care unit. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

68.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; GUERRA, Cleide A . A diagnosis Evaluation of Hands Washing Procedure of Busing. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

69.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Natureza e grasvidade das lesões em vítima de trauma, internado em uma UTI.. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

70.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Uma avaliação diagnóstica do tipo de liderança dos enfermeiros de um hospital estadual localizado na cidade de São Paulo. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

71.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Identificação dos diagnóstico de enfermagem de um paciente politraumatizado internado em uma UTI. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

72.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Natureza e gravidade das lesões em vítma de trauma, internado em uma UTI de um Hospital Estadual. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

73.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Tipo de liderança dos enfermeiros de uma UTI. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

74.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Avaliação do perfil dos pacientes que apresentaram úlcera por pressão, internados em uma UTI. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

75.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Sentimentos dos pacientes infartados durante o periodo de internação numa UTI. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra).

76.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Como os enfermeiro de uma UTI coordenar a assistencia. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra).

77.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de ; GUERRA, Cleide A . Sentimentos vivenciados pelo paciente infartado durante a internação numa UTI. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra).

78.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; GUERRA, Cleide A ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Incidência de flebite em uma UTI. 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra).

79.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Acidente com material biológico em dois pronto socorro. 2001. (Apresentação de Trabalho/Outra).

80.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Avaliação do procedimentos da lavagem das mãos do pessoal de enfermagewm de uma UTIdas. 2001. (Apresentação de Trabalho/Outra).

81.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Conhecimento do enfermeiro sobre os aspectos farmacocinético e farmacidinâmico do Nitroprussiato de sódio, que pode interferir na assistencia de enfermagem. 2001. (Apresentação de Trabalho/Outra).

82.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; ALMEIDA, Sérgio Aguinaldo de . Incidência de úlcera por pressão em uma UTI. 2001. (Apresentação de Trabalho/Outra).

83.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Avaliação das lavagem das mãos do pessoal de enfermagem de uma UTI. 2000. (Apresentação de Trabalho/Outra).

84.
SALOMÉ, Geraldo Magela . O papel do enfermeiro no aleitamento materno. 1990. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Demais tipos de produção técnica
1.
Salomé, Geraldo Magela . Avaliador dos trabalhos científicos com o tema livre na modalidade Comunicação Oral. 2012. (IX Congressode Iniciação Cietífica).

2.
Salomé, Geraldo Magela . Membro Comissão Interna de Seleção. 2012. (Comissão Interna de Seleção).

3.
Salomé, Geraldo Magela . Membro do Comitê de Ética em Pesquisa. 2012. (Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Vale do Sapucaí).

4.
Salomé, Geraldo Magela . Presidente da mesa redonda: Tratamento do pé diabético abordagem multidisciplinar. 2012. (Presidente da mesa redonda).

5.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Introdução a metodologia de pesquisa. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

Demais trabalhos
1.
Salomé, Geraldo Magela . Avaliador de projeto de inciação científica. 2014 (Comissão interna deseleção de projetos) .

2.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra- Pé diabético. 2014 (Palestra) .

3.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra- Coberturas tecnológicas avançadas. 2014 (Palestra) .

4.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra- Herbal como tratamiento tópico para el dolo. 2014 (Palestra) .

5.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra- Prevención del pie diabético. 2014 (Palestra) .

6.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra- Ulceras por presión. 2014 (Palestra) .

7.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra-Protocolo, como elaborar?.. 2013 (Palestra) .

8.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Avaliador dos trabalhos científicos com o tema livre na modalidade Comunicação Oral. 2012. (IX Congressode Iniciação Cietífica).. 2013 (Avaliador dos trabalhos científicos com o tema livre na modalidade Comunicação Oral) .

9.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra- Úlceras diabética e complicações de pé diabético. 2013 (Palestra) .

10.
Salomé, Geraldo Magela . Avaliador de trabalho oral. 2013 (10 Congresso Brasileiro de Estomaterapia) .

11.
Salomé, Geraldo Magela . Avaliador trabalho oral. 2013 (10 Congresso Brasileiro de Estomaterapia) .

12.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra-Protocolo, como elaborar?. 2012 (Palestra) .

13.
Salomé, Geraldo Magela . Palestr: Avaliação do pé diabético. 2012 (Palestra) .

14.
Salomé, Geraldo Magela . Palestra- Escolha de cobertura:prátrica baseado em evidência. 2012 (Palestra) .

15.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Feridas crônicas:como tratar. 2011 (Palestra) .

16.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Atualizações e novas tecnologias no tratamento de pacientes Ostomizados, como cuidamos. 2009 (Palestra) .

17.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Complicação precoces e tardias no estoma intestinal. 2009 (Palestra) .

18.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Úlcera por pressão- como realizar a escolha a superfície de suporte. 2009 (Palestra) .

19.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Cuidados podiátricos em pessoas com diabetico Mellitus(Palestra). 2007 (Palestra) .

20.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Fatores que interferem no processo de cicatrização (Palestra). 2006 (Paletra) .

21.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Prevenindo e tratando de lesões pele peri estoma. (Palestra). 2005 (Palestra) .

22.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Importância da atuação do enfermeiro na seleção e na compra das coberturas utilizadas no tratamento de feridas.(Palestra). 2005 (Palestra) .

23.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- A importância da pesquisa no ambiente hospitalar (Palestra). 2005 (Palestra) .

24.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Previnindo e tratanto de úlcera por pressão.(Palestra). 2005 (Palestra) .

25.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Palestra- Utilização de produtos de curativos padronizados no HGVNC. (Palestra). 2005 (Curso modular) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Salomé, Geraldo Magela; Ferreira LM. Participação em banca de Liliane do Amaral Zorita Z. Short Form-36, Burn Specific Helath Scale-Revised, Escala de Autoestima Rosenberg/UNIFESP-EPM, Health Assessment Questionnaire-20 e Escala Visual Analógica em pacientes após queimadura. 2013. Dissertação (Mestrado em Cirurgia Plástica) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
Ferreira LM; SALOMÉ, Geraldo Magela; ROCHA, M. J. A. B.. Participação em banca de Erica Calcagno Raymundo da Silva. DIÓXIDO DE CARBONO (CO2) NA SECREÇÃO DE NEUROPEPTÍDEOS CGRP E SP EM PELE DE RATOS.. 2013. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Cirurgia Plástica) - Universidade Federal de São Paulo.

3.
Salomé, Geraldo Magela. Participação em banca de Lauren Klas Iurk Leme dos Santos. Fotogrametria do terço médio da face. 2013. Dissertação (Mestrado em Cirurgia Plástica) - Universidade Federal de São Paulo.

4.
Salomé, Geraldo Magela; Ferreira, Lydia Masako. Participação em banca de Donata Maria de Souza Pellegrino. úlcera por pressão em crianças e adolescentes hospitalizados: prevalência, incidência e perfil epidemiologico. 2013. Dissertação (Mestrado em Cirurgia Plástica) - Universidade Federal de São Paulo.

Teses de doutorado
1.
Salomé, Geraldo Magela; Suplente. Participação em banca de Matthias Wolfgang Mathony Weibstock. Tacrolimus e Rapamicina em transplante Alógeno de tecido composto. 2012. Tese (Doutorado em Cirurgia Plástica) - Universidade Federal de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
SALOMÉ, Geraldo Magela. Participação em banca de Diba Maria Sebba Yosta de Souza. Qualidade de vida de idoso portadores de úlcera vpor pressão em hospital, domicilio e instituição de longa permanencia. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Cirurgia Plástica) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
SALOMÉ, Geraldo Magela. Participação em banca de Flávia Nunes de Mores Beraldo. Sexualidade e depressão em pacientes com hipertrofia marmária submetidas á mamoplastia redutora. 2010. Exame de qualificação (Doutorando em Cirurgia Plástica) - Universidade Federal de São Paulo.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
Eliana Alves de Souza; SALOMÉ, Geraldo Magela. Participação em banca de Catharine Bittencourt. Avaliação do protocolo de tratamento preventivo e paliativo para mucosite oral em pacientes especiais do Conjunto Hospitalar de Sorocaba. 2008. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Aprimoramento PAP/FUNDAP- Secretaria do Estado) - Conjunto Hospitalar de Sorocaba.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Salomé, Geraldo Magela. Participação em banca de ELIZABETE FERREIRA DOS SANTOS.Avaliação do nível de depressão nas pessoas idosas com feridas. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí.

2.
Salomé, Geraldo Magela. Participação em banca de CLEBER APARECIDO DA ROCHA.ÁGUA DE TORNEIRA NA LIMPEZA DE FERIDAS DE PELE. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí.

3.
Salomé, Geraldo Magela. Participação em banca de JANAIÁ SANTIAGO NAPOLEÃO.ACIDENTES DOMICILIARES NÃO INTENCIONAIS EM CRIANÇAS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação emEnfermagem) - Universidade do Vale de Sapucaí.

4.
Salomé, Geraldo Magela. Participação em banca de Ana Claudia Ramos Costa..Úlcera por pressão: efeito adverso evitável. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação emEnfermagem) - Universidade do Vale de Sapucaí.

5.
Salomé, Geraldo Magela. Participação em banca de Solange da Silva Gomes.Qualidade de vida de pessoas idosa com oitenta anos e mais de um município do Sul de Minas. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Enfermagem) - Univbersidade do Vale do Sapucaí.

6.
Salomé, Geraldo Magela. Participação em banca de Bianca Silva Barbosa.Qualidade de vida de pessoas idosas e hipertensa que frequentam uma Unidade Básica de Saúde de um Município do Sul de Minas Gerais. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Vale do Sapucaí.

7.
Salomé, Geraldo Magela. Participação em banca de Natalie Paola de Sá.Qualidade de vida de idosos resisdentes em um bairro de um minicípio mineiro. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Enfermagem) - Universidade do Vale do Sapócaí - Univás-.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Encontro de estomaterapeuta: refletindo sobre a prática. 2014. (Encontro).

2.
10 Congresso Brasileiro de Estomaterapia. Perfil das crianças com úlceras por pressão em UTI pediátrica: estudo multicêntrico. 2013. (Congresso).

3.
10ª Jornada de Estomaterapia. 2013. (Outra).

4.
V Congreso Iberolatinoamericano de Ulceras y Heridas.. 2012. (Congresso).

5.
IV Simpósio Mineiro de atualização em tratamento de feridas. 2012. (Simpósio).

6.
II Simpósio Internacional Norte/Nordeste. 2012. (Simpósio).

7.
I Jorna Mineira de Estomaterapia. 2012. (Outra).

8.
IX Congresso Brasileiro de Estomaterapia. 2011. (Congresso).

9.
1º Seminário de Educação e Pesquisa em História da Enfermagem. 2011. (Seminário).

10.
Manhã Cienfífica. 2011. (Encontro).

11.
III Simpósito Brasileira de Estomaterapia. 2010. (Simpósio).

12.
II Encontro Nacional SOBEST/SOBENDE sobre feridas. 2010. (Encontro).

13.
Reunião Científico - Pé diabetico como cuidar. 2010. (Encontro).

14.
Reunião Cietífico - Pacientes com queimdura: como cuidar. 2010. (Encontro).

15.
Manhã Cietifica. 2010. (Outra).

16.
Interamerican Congress of Psicologiy. 2009. (Congresso).

17.
VIII CONGRESSO BRASILEIRO DE ESTOMATERAPIA. 2009. (Congresso).

18.
VI Encontro de estomaterapia. 2009. (Encontro).

19.
Iº Encontro Internacional sobre úlcera por pressão. 2009. (Encontro).

20.
Iº Jornada de enfermagem de Sorocaba. 2009. (Outra).

21.
Prevenção de infecção do sítio cirúrgico. 2009. (Outra).

22.
III Congresso Iberoamericano em investigacíon cualitativa en salud. 2008. (Congresso).

23.
VI Congresso Brasileiro Nursing. 2008. (Congresso).

24.
Tratamento de feridas. 2008. (Seminário).

25.
II Mostra SES. 2008. (Encontro).

26.
VI Semana Nacional de Estoamaterapia e II Jornada Paulista de Estoamaterapia. 2008. (Outra).

27.
I Congresso Brasileiro de tratamento de feridas. 2007. (Congresso).

28.
5ª Congresso Brasileiro Nursing. 2007. (Congresso).

29.
VII Congresso Brasiliero de Estomaterapai. 2007. (Congresso).

30.
A fenomenologia e a sua contribuição para a reflexão nas Ciência Humanas e na Filosofia, em particular no contexto academico de São Paulo. 2007. (Seminário).

31.
Seminário Internacional - Inovações na Gestão do setor de saúde e I mostra da SES/SP. 2007. (Seminário).

32.
I Encontro de Pesquisador em Enfermagem do Hospital Geral Vila Nova Cachoeirinha. 2007. (Encontro).

33.
Workshop: dor em feridas. 2007. (Outra).

34.
4 Congresso Brasileiro Nursing. 2006. (Congresso).

35.
VI iInternational Stress Management Association. 2006. (Congresso).

36.
I Encontro Nursing na saúde da mulher e da criança. 2006. (Encontro).

37.
Evento em comemoração do 1 aniversário do Grupo de Pesquisa.Coordenador da conferência de abertura. 2006. (Encontro).

38.
IV Semana Nacional de Estomaterapia/ II Jornada de feridas e estomias. 2006. (Outra).

39.
3 Congresso Brasileiro Nursing. 2005. (Congresso).

40.
7 Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem. 2004. (Congresso).

41.
2 Congresso Brasileiro Nursing. 2004. (Congresso).

42.
VIII Encontro de enfermagem do Rio de Janeiro. 2004. (Encontro).

43.
6 Congresso Brasileiro dosa Conselheiros de Enfermagem. 2003. (Congresso).

44.
1 Congresso Brasileiro Nursing. 2003. (Congresso).

45.
5 Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem. 2002. (Congresso).

46.
1 Congresso Brasiliero de Especialista em Enfermagem. 2002. (Congresso).

47.
4 Congresso dos Conselheiros de Enfermagem. 2001. (Congresso).

48.
V Simpósio Internacional. 2001. (Simpósio).

49.
III Congresso Pan-Americano. 2000. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Salomé, Geraldo Magela . X Congresso de Iniciação Cientifica da Universidade do Vale do Sapucaí. 2013. (Congresso).

2.
Salomé, Geraldo Magela . 10 Congresso Brasileiro de Estomaterapia. 2013. (Congresso).

3.
Salomé, Geraldo Magela . IX Congresso de Iniciação Científica (Comissão Científica). 2012. (Congresso).

4.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Feridas crônicas:como tratar. 2011. (Outro).

5.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Reunião Científica- Pé diabetico: como cuidar. 2010. (Outro).

6.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Reunião Científica - Paciente com queimadura com cuidar. 2010. (Outro).

7.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Manhã Cientifica " Cuidados em ferida baseados em evidência". 2010. (Outro).

8.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Iº Jornada de enfermagem. 2009. (Outro).

9.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Workshop. 2009. (Outro).

10.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Atualização no trotamento ao paciente ostomizado- Novas tecnologia. 2009. (Outro).

11.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Tratamento de ferida. 2009. (Outro).

12.
SALOMÉ, Geraldo Magela . Estomas: tipos e complicações. 2009. (Outro).

13.
SALOMÉ, Geraldo Magela . I Encontro de Pesquisadores em Enfermagem do Hospital Geral Vila Nova Cachoeirinha. 2007. (Outro).

14.
SALOMÉ, Geraldo Magela ; Arbger, CC ; FREIRE, Luzicleide . Comemoração do 1 aniversario do Grupo de pesquisa em Enfermagem do Hospital Geral Vila Nova Cachoeirinha. 2006. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
JOSÉ CARLOS BUENO. ESTUDO COMPARATIVO DO EXTRATO DA PLANTA CROTON URUCURANA BAILLON E DO ÓLEO DE COCO EXTRAVIRGEM NA CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS INDUZIDAS POR QUEIMADURA EM RATAS. Início: 2014. Dissertação (Mestrado em MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚD) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

2.
Maria de Lourdes Guarnieri Barbosa. Efeito da acupuntura na melhora da dor, capacidade funcional, qualidade de vida e ansiedade em pacientes com úlcera venosa. Início: 2013. Dissertação (Mestrado em MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚD) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

3.
Rosimar Aparecida Alves Dutra. Estudo comparativo entre Filme transparente de poliuretano e Hidrocoloide na prevenção de úlcera por pressão.. Início: 2013. Dissertação (Mestrado em MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚD) - Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

4.
DIEGO GUIMARÃES OPENHEIMER. ASSOCIAÇÃO DO LASER DE BAIXA INTENSIDADE COM A CALENDULA OFFICINALIS LINNE NA CICATRIZAÇÃO DE FERIDAS CUTÂNEAS EM RATAS. Início: 2013. Dissertação (Mestrado em MESTRADO PROFISSIONAL EM CIÊNCIAS APLICADAS À SAÚD) - Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

5.
Edson Luiz de Lima. Fatores de risco e influência no prognóstico de úlcera por pressão em unidade de terapia intensiva neonatal: um modelo baseado em lógica fuzzy. Início: 2013. Dissertação (Mestrado em Mestrado profissional Ciências Aplicadas à Saúde) - UNIVÁS-Universidade d oVale dso Sapucaí. (Co-orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Thaís Fátima de Oliveira. O impacto da incontinência combinada na vida dos indivíduos diabéticos de um Centro Municipal de Educação em Diabetes da cidade de Pouso Alegre. Início: 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

2.
Daiane Cristina de Souza. Avaliação da Imagem corporal e autoestima em indivíduo com úlcera venosa, em tratamento por terapia compressiva.. Início: 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

3.
Viviane Ferreira Costa. O impacto do estoma intestinal na vida do individuo. Início: 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

4.
Suellen Garcia Alves. Avaliação dos sentimentos de importência e esperança de cura em pacientes com úlcera venosa e pé diabético. Início: 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

5.
Vanessa Rosa Pereira. Impacto da Espiritualidade e Bem-estar na vida diária nos indivíduos com úlcera de perna. Início: 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

6.
Flávia Martins Franco. Conhecimentos e práticas dos acadêmicos de enfermagem sobre cuidados com portadores de úlcera venosa. Início: 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Thaís Fátima de Oliveira. Avaliação dos sentimentos de impotência, autoestima, autoimagem em portadores de diabetes mellitus com incontinência urinária combinada de um centro municipal de educação em diabetes de Minas Gerais. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. (Orientador).

2.
Patrícia Ferreira do Espírito Santo. O impacto do distúrbio do sono em pessoas com diabetes melittus e pé ulcerado. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Graduação em Medicina) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. (Orientador).

3.
Daiane Cristina de Souza. Imagem corporal e autoestima em indivíduo com úlcera venosa, em tratamento por terapia compressiva.. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Graduação de Enfermagem) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Aluno Felipe A Marães Tezoto Pro. Geraldo Magrela Salomé. Qualidade de vida em pacientes hemofílicos com lesão na cavidade oral. 2010. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Aprimoramento PAP/FUNDAP- Secretaria do Estado) - Conjunto Hospitalar de Sorocaba. Orientador: Geraldo Magela Salomé.

Iniciação científica
1.
Aluna Viviane Ferreira Costa. Associação dos fatores sociodemográficos e clínicos à Imagem corporal e bem-estar subjetivo em indivíduos com estoma intestinal.. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Graduação) - Universidade do Vale do Sapócaí - Univás-, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Geraldo Magela Salomé.

2.
Aluna Suellen Garcia Alves. SENTIMENTOS DE IMPOTÊNCIA E ESPERANÇA EM PACIENTES COM FERIDA CRÔNICA DE PERNA. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Graduação) - Universidade do Vale do Sapócaí - Univás-, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Geraldo Magela Salomé.

3.
Patrícia Ferreira do Espírito Santo. Sentimentos de impotência, esperança e imagem corporal em pacientes com queimaduras. 2014. Iniciação Científica - Universidade do Vale do Sapócaí - Univás-, UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. Orientador: Geraldo Magela Salomé.

4.
Maiko Moura Silveira. Qualidade de vida e autoestima em pacientes com estoma intestinal.. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Universidade do Vale do Sapucaí) - UNIVÁS-Universidade do Vale do Sapucaí. Orientador: Geraldo Magela Salomé.

5.
Vanessa Rosa Pereira. BEM-ESTAR SUBJETIVO E ESPIRITUALIDADE EM INDIVÍDUO COM ÚLCERA DE PERNA. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Graduação) - UNIVÁS-Universidade d oVale dso Sapucaí. Orientador: Geraldo Magela Salomé.



Outras informações relevantes


2012-atual-  Membro Comissão Interna de Seleção da Universidade do Vale do Sapucaí. 
2012 -2013- Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Vale do Sapucaí.
2012- 2013 -Docente colaborador da Liga de Estomaterapia da Universidade do Vale do Sapucaí.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/07/2014 às 20:56:48