Eduardo Cardoso Daflon

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2731785116711749
  • Última atualização do currículo em 16/07/2018


Doutorando em História Social pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal Fluminense (PPGH-UFF), mestre, licenciado e bacharel em História pela mesma instituição. Membro dos grupos de pesquisa Translatio Studii e do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Marx e o Marxismo, atuando especialmente em sua seção dedicada ao estudo do Pré-Capitalismo (NIEP-Marx-PréK). Desenvolve o projeto intitulado "Organização Política na Hispânia Visigótica: Campesinato e Aristocracia (Séculos VI-VIII)" sob orientação do professor Mário Jorge da Motta Bastos, com bolsa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Atuando principalmente nos seguintes temas: Idade Média; Espanha Visigoda; relações de dominação; Estado e História do Campesinato. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Eduardo Cardoso Daflon
Nome em citações bibliográficas
DAFLON, E. C.


Formação acadêmica/titulação


2016
Doutorado em andamento em História.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: Organização Política na Hispânia Visigótica: Campesinato e Aristocracia (Séculos VI-VIII),
Orientador: Mário Jorge da Motta Bastos.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2014 - 2016
Mestrado em História.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: Articulando o Estado: Campesinato e Aristocracia na Hispânia Visigótica (Séculos VI-VIII),Ano de Obtenção: 2016.
Orientador: Mário Jorge da Motta Bastos.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
2010 - 2014
Graduação em História.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: O Estado na Alta Idade Média Ibérica: uma Contribuição Segundo a Perspectiva da Síntese Romano-Germânica.
Orientador: Mário Jorge da Motta Bastos.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2014 - 2014
Extensão universitária em A questão Agrária no Brasil e os 30 anos do MST. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2012 - 2012
Extensão universitária em Antropologia para Historiadores. (Carga horária: 14h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
2012 - 2012
Extensão universitária em Sujeito histórico e transformação social no (...). (Carga horária: 8h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
2012 - 2012
Extensão universitária em Seminário Internacional Antonio Gramsci: (...). (Carga horária: 30h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
2011 - 2011
Extensão universitária em Jânio e Jango: a renúncia, o golpe, os mitos. (Carga horária: 2h).
Fundação Biblioteca Nacional, FBN, Brasil.
2011 - 2011
Extensão universitária em Poder e Legitimidade: (...). (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Mato Grosso, UFMT, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em Cidade no Egito Antigo: Origens e Desenvolvimentos. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.


Atuação Profissional



Faculdade de São Bento do Rio de Janeiro, FSB-RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 6
Outras informações
Professor do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Religião e do Programa de Pós-Graduação em História Antiga e Medieval.

Atividades

04/2018 - 06/2018
Ensino, História Antiga e Medieval, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Paganismo e Cristianismo na Antiguidade Tardia
03/2018 - 06/2018
Ensino, Ciências da Religião, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Aspectos Gerais da Religiosidade na América Latina

Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Não se aplica
Outras informações
Bolsa de doutorado relativa à participação no projeto "Organização Política na Hispânia Visigótica: Campesinato e Aristocracia (Séculos VI-VIII)", sob orientação do professor Mário Jorge da Motta Bastos, nos grupos de pesquisas Translatio Studii e NIEP-Marx-PréK, ambos vinculados à UFF.

Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Não se aplica
Outras informações
Bolsa de mestrado relativa à participação no projeto "Articulando o Estado: Campesinato e Aristocracia na Hispânia Visigótica (Séculos VI-VIII)", sob orientação do professor Mário Jorge da Motta Bastos, nos grupos de pesquisas Translatio Studii e NIEP-Marx-PréK, ambos vinculados à UFF.

Vínculo institucional

2010 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Não se aplica, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsa de Iniciação Científica relativa à participação no projeto "O Estado Segmentário na Alta Idade Média (Séculos V-VIII)", sob orientação do professor Mário Jorge da Motta Bastos, nos grupos de pesquisas Translatio Studii e NIEP-Marx-PréK, ambos vinculados à UFF.


Colégio GAPE, GAPE, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 10

Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 10

Atividades

03/2017 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
História - 1° Ano do Ensino Médio
História - 2° Ano do Ensino Médio
História - 3° ano do Ensino Médio
02/2015 - 07/2016
Ensino,

Disciplinas ministradas
História - 1° Ano do Ensino Médio
História - 2° Ano do Ensino Médio
História - 3° Ano do Ensino Médio

Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor do Magistério Superior Substituto, Carga horária: 40

Atividades

09/2016 - 01/2017
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Medieval I
História Medieval II

Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Não se aplica
Outras informações
Bolsa FAPERJ-Nota 10 de mestrado relativa à participação no projeto "Articulando o Estado: Campesinato e Aristocracia na Hispânia Visigótica (Séculos VI-VIII)", sob orientação do professor Mário Jorge da Motta Bastos, nos grupos de pesquisas Translatio Studii e NIEP-Marx-PréK, ambos vinculados à UFF.


Colégio Conceito A, CCA, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 2

Atividades

02/2015 - 12/2015
Ensino,

Disciplinas ministradas
Filosofia - 7° Ano do Ensino Fundamental
Filosofia - 6° Ano do Ensino Fundamental

Grupo Educacional Lemos de Castro, GELC, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor de História, Carga horária: 12
Outras informações
Atua como monitor de História, trabalhando com estudantes do ensino médio e fundamental. Ministra ainda aulas de dependência em História e atua em turmas de resolução de exercícios visando a preparação para as provas do ENEM e da UERJ.



Projetos de pesquisa


2014 - Atual
O Estado na Espanha Visigótica (Séculos VI-VIII)
Descrição: O projeto que aqui se apresenta visa dar, baseado na pesquisa iniciada na graduação, uma caracterização positiva ao Estado na Alta Idade Média, inserindo-o em uma longa duração, tendo como estudo de caso o chamado "Reino Visigodo". A perspectiva central que norteia esse projeto é a de que há formas históricas outras da realidade estatal para além da que conhecemos hoje. Os cientistas sociais, os historiadores em especial, vêm desde há muito tempo projetando para o passado e eternizando no futuro o nosso presente, negando aos medievais, por exemplo, um Estado e derivando dessa ausência o caos, que só seria superado com o "Renascimento". Assim sendo, baseado especialmente na Antropologia Política e nos referencias da teoria marxista proponho-me a apresentar uma estruturação do Estado visigodo entre os séculos VI e VIII..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Eduardo Cardoso Daflon - Integrante / Mario Jorge da Motta Bastos - Coordenador.
2010 - 2014
O Estado Segmentário na Alta Idade Média Ibérica (Séculos V-VIII)
Descrição: A pesquisa aqui proposta se insere, concorrendo para sua efetivação, numa abordagem de muito maior amplitude, e que em suas linhas mais gerais se configura como uma análise global das relações de dominação no contexto da civilização da Alta Idade Média Ibérica, nos seus níveis e âmbitos mais diversos de realização, mas que se iniciará, com este atual projeto, por uma tentativa de caracterização do Estado nos limites espacio-temporais em questão. Ao invés de seguir perspectivas de análise que se pautam muito mais em expressões de juízo de valor condenatório (barbarismo, patrimonialismo etc.) do que em perspectivação, proponho-me a avançar uma caracterização positiva do fenômeno histórico em questão a partir de uma análise de natureza genético-estrutural que se apoia, essencialmente, em alguns dos referenciais da Antropologia Política e do Marxismo. Trata-se, pois, de considerar a conformação do Estado na Alta Idade Média Ibérica como fruto de transformações profundas que se avolumaram nos contatos romano-germânicos (travados ao longo de um período muito mais amplo do que aquele restrito ao da penetração destes povos nas fronteiras imperiais), o que configura o Estado como uma instituição plenamente histórica, compatível com e intrínseca às sociedades que avançaram além da mais básica divisão sexual do trabalho e da apropriação e distribuição dos seus produtos com base no parentesco e/ou nos grupos etários. Abordar-se-á a formação do Estado atentando para os dois significados básicos que a expressão encerra na língua portuguesa, quais sejam, o sentido do surgimento do Estado, via pela qual a ênfase recai sobre os elementos envolvidos no processo de sua constituição; e o sentido da formação resultante, recaindo, neste caso, a ênfase no produto final, que obviamente não é estático, mas também ele dinâmico e sujeito a transformações..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Eduardo Cardoso Daflon - Integrante / Mario Jorge da Motta Bastos - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2012 - 2015
Periódico: Plêthos


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Cantareira (UFF)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Antiga e Medieval/Especialidade: Reino Visigodo.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Latim
Lê Pouco.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2016
1° Colocaco no Concurso Público Simplificado para Professor Substituto de História Medieval da UFF-PUCG, Universidade Federal Fluminense - Polo Universitário de Campos dos Goytacazes.
2015
Classificado no Concurso Público Simplificado para Professor Substituto de História Antiga e Medieval da UFOP, Universidade Federal de Ouro Preto.
2015
Classificado no Concurso Público para o Magistério no Estado do Rio de Janeiro, Governo do Estado do Rio de Janeiro.
2015
1º Colocado no processo de seleção para o Doutorado na banca de História Antiga & Medieval, PPGH-UFF.
2014
Classificado no Concurso Público Simplificado para Professor Substituto do IFF-Cabo Frio, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia - Campus Cabo Frio.
2013
Classificado no Concurso Público para o Magistério na Prefeitura do Rio de Janeiro, Prefeitura Municipal do Rio de Janeiro.
2013
1º Colocado no processo de seleção para o Mestrado na banca de História Antiga & Medieval, PPGH-UFF.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
DAFLON, E. C.2018DAFLON, E. C.. O palácio e o consenso: o Officium Palatinum e a articulação da aristocracia visigoda (Séculos VI-VIII). Revista Fronteiras e Debates, v. 4, p. 61-77, 2018.

2.
BASTOS, M. J. M.2017BASTOS, M. J. M. ; DAFLON, E. C. . Indícios da Violência Senhorial no Milênio Medieval. BRATHAIR (ONLINE), v. 17, p. 137-154, 2017.

3.
DAFLON, E. C.2016 DAFLON, E. C.. Tumultos e Clamores: assembleias rurais e resistência camponesa na Hispânia Visigoda (Séculos VI-VIII). Brathair (Online), v. 15, p. 132-167, 2016.

4.
DAFLON, E. C.2014DAFLON, E. C.. Resenha: BASTOS, Mário Jorge da Motta. Assim na Terra como no Céu... Paganismo, Cristianismo, Senhores e Camponeses na Alta Idade Média Ibérica. São Paulo: EDUSP, 2013.. Labirinto (UNIR), v. 20, p. 222-231, 2014.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
BASTOS, M. J. M. (Org.) ; DAFLON, E. C. (Org.) ; MELO, G. (Org.) ; KNUST, J. E. (Org.) ; FRIZZO, F. (Org.) ; PACHA, P. H. (Org.) . O Pré-capitalismo em perspectiva: estudos em homenagem ao Prof. Ciro F. S. Cardoso. 1. ed. Rio de Janeiro: Ítaca Edições, 2015. 368p .

2.
FORTES, C. C. (Org.) ; DAFLON, E. C. (Org.) ; MAGELA, T. P. S. (Org.) ; VEREZA, R. R. (Org.) ; BASTOS, M. J. M. (Org.) ; FERREIRA, A. M. (Org.) . Translatio Studii: Problematizando a Idade Média. 1. ed. Niterói: UFF/PPGHISTÓRIA, 2014. v. 1. 310p .

Capítulos de livros publicados
1.
DAFLON, E. C.. O Processo de Hierarquização Social Germana (Século I a.C.-II d.C.). In: BASTOS, Mário Jorge da Motta; DAFLON, Eduardo Cardoso; FRIZZO, Fábio; KNUST, José Ernesto Moura; MELO, Gabriel da Silva; PACHÁ, Paulo. (Org.). O Pré-capitalismo em perspectiva: estudos em homenagem ao Prof. Ciro F. S. Cardoso. 1ed.Rio de Janeiro: Ítaca Edições, 2015, v. , p. 165-197.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
DAFLON, E. C.. A estrutura Aristocrática visigoda (séculos V-VIII). In: Colóquio Internacional Marx e o Marxismo 2015: Insurreições, passado e presente, 2015, Niterói. Anais do Colóquio Internacional Marx e o Marxismo 2015: Insurreições, passado e presente. Niterói: Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Marx e o Marxismo, 2015.

2.
DAFLON, E. C.. Crítica a crítica dos estudos da organização política visigoda. In: XVI Encontro Regional de História - APUH-Rio, 2014, Rio de janeiro. Anais do XVI Encontro Regional de História. Rio de Janeiro: Ed. ANPUH-RIO, 2014.

3.
DAFLON, E. C.. Uma Proposta de Análise do Campo da História Medieval no Brasil. In: X Ciclo de Estudos Antigos e Medievais; XIII Jornada de Estudos Antigos e Medievais; V Jornada Internacional de Estudos Antigos e Medievais, 2014, Londrina. Anais do X Ciclo de Estudos Antigos e Medievais; XIII Jornada de Estudos Antigos e Medievais; V Jornada Internacional de Estudos Antigos e Medievais. Londrina: Universidade Estadual de Londrina, 2014. p. 196-203.

4.
DAFLON, E. C.. Organização estatal e dominação campesina no caso Visigodo (Séculos V-VIII). In: Colóquio Internacional Marx e o Marxismo 2013: Marx hoje, 130 anos depois, 2013, Niterói. Anais do Marx e o Marxismo 2013: Marx hoje, 130 anos depois, 2013.

5.
DAFLON, E. C.. Relações de dominação no mundo visigodo (séculos V-VII). In: III Jornada do NIEP-PréK & II Encontro Internacional de Jovens Historiadores de Sociedades Pré-Capitalistas, 2013, Niterói. Anais del II Encuentro Internacional de Investigadores Jóvenes sobre Sociedades Precapitalistas, 2013. p. 1-7.

6.
DAFLON, E. C.; MAGELA, T. P. S. . Aproximações para um modelo das relações de dominação no mundo feudal: os casos visigodo e português. In: X Encontro Internacional de Estudos Medievais, 2013, Brasilia. Atas X do Encontro Internacional dos Estudos Medievais, 2013. p. 90-98.

7.
DAFLON, E. C.. Verticalização Social Germanica e o Sistema Mundo Romano (Séculos Ia.C. - V d.C.). In: IX Encontro Internacional de Estudos Medievais, 2011, Cuiabá. Anais Eletrônicos do IX Encontro Internacional de Estudos Medievais: O ofício do Medievalista. Cuiabá: Associação Brasileira de Estudos Medievais, 2011. p. 276-281.

8.
DAFLON, E. C.. Transição e Hierarquia no Mundo Germânico (Séculos I a.C. - II d.C.). In: IX Semana de Estudos Medievais, 2011, Rio de Janeiro. Atas da IX Semana de Estudos Medievais, 2011. p. 236-247.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
DAFLON, E. C.. Expressões da Resistência Camponesa na Hispânia Visigoda (Séculos V-VIII). In: XII Semana de Estudos Medievais, 2017, Rio de Janeiro. Caderno de Resumo da XII Semana de Estudos Medievais, 2017.

2.
DAFLON, E. C.. Organização estatal e dominação campesina no caso Visigodo (Séculos V-VIII). In: Colóquio Internacional Marx e o Marxismo 2013: Marx hoje, 130 anos depois, 2013, Niterói. Caderno de Resumos do Colóquio Internacional Marx e o Marxismo 2013: Marx hoje, 130 anos depois, 2013. p. 78-78.

3.
DAFLON, E. C.. O processo de Formação das Hierarquias nas Sociedades Germânicas (séculos I a.C. - V d.C.). In: V Simpósio Nacional e IV Internacional de Estudos Celtas e Germânicos, 2012, Niterói. V Simpósio nacional e IV Internacional de Estudos Celtas e Germânicos: Caderno de Resumos, 2012. p. 36-37.

4.
DAFLON, E. C.. O Estado Segmentário na Alta Idade Média Ibérica (Séculos V-VIII). In: XXI Seminário de Iniciação Científica e Prêmio UFF Vasconcelos Torres de Ciência, 2011, Niteroi. XXI Seminário de Iniciação Científica e Prêmio UFF Vasconcelos Torres de Ciência, 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
DAFLON, E. C.. Um currículo entre duas conjunturas: uma análise das mudanças curriculares do curso de História da UFF. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
DAFLON, E. C.. Os Concílios Visigóticos como espaço de construção de consenso (Séculos VI-VIII). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
DAFLON, E. C.. Mecanismos de construção de consenso aristocrático na Spania Visigótica: o Officium Palatinum (Séculos VI-VIII). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
DAFLON, E. C.. Expressões da Resistência Camponesa na Hispânia Visigoda (Séculos V-VIII). 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
DAFLON, E. C.. A ABREM e o Campo da História Medieval no Brasil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
DAFLON, E. C.. O Processo de Feudalização entre os Visigodos (V-VIII). 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
DAFLON, E. C.. A estrutura Aristocrática visigoda (séculos V-VIII). 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
DAFLON, E. C.. Palácio, Concílios e os Populi Conventu: uma proposta para configurar o Estado Visigodo (Séculos VI-VIII). 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
DAFLON, E. C.. Dominação Camponesa e a Organização Política Visigoda (Séculos V-VIII). 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
DAFLON, E. C.. Crítica a crítica dos estudos da organização política visigoda. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
DAFLON, E. C.. Uma Proposta de Análise do Campo da História Medieval no Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
DAFLON, E. C.. Estado, patrimônio fundiários e relações de dependência na Espanha Visigótica (Séculos VI-VIII). 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
DAFLON, E. C.; MAGELA, T. P. S. . .Aproximação para um Modelo das relações de Dominação no Mundo Feudal: os Casos Visigodo e Português. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
DAFLON, E. C.. Relações de Poder no Baixo Império Romano. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
DAFLON, E. C.. Relações de dominação no mundo visigodo (séculos V-VII). 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
DAFLON, E. C.; MAGELA, T. P. S. ; MARINHO, M. ; ALVARENGA, T. ; MANTUANO, T. . Circulação de bens nas Sociedades anteriores à plena lógica do Capital: Em busca de uma História coletiva das sociedades pretéritas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
DAFLON, E. C.. Organização estatal e dominação campesina no caso Visigodo (Séculos V-VIII). 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
DAFLON, E. C.. Entre o Império Romano e a Alta Idade Média ? Rupturas ou continuidades?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
DAFLON, E. C.. Mudança nas relações de dominação da Antiguidade à Alta IdadeMédia. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
DAFLON, E. C.. O Processo de Diferenciação Social entre os Germanos (Séculos I a.C. - II d.C.). 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
DAFLON, E. C.. O Estado Segmentário na Alta Idade Média Ibérica (Séculos V/VIII). 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
DAFLON, E. C.. O processo de Formação das Hierarquias nas Sociedades Germânicas (séculos I a.C. - V d.C.). 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
DAFLON, E. C.. Verticalização Social Germânica e o Sistema Mundo Romano (Séculos I a.C. - V d.C.). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
DAFLON, E. C.. O Estado Segmentário na Alta Idade Média Ibérica (Séculos V-VIII). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

25.
DAFLON, E. C.. Formação de Hierarquias na Germânia e o Sistema Mundo Romano (Séculos I a.C. - V d.C.). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
DAFLON, E. C.. O Estado Segmentário na Alta Idade Média Ibérica (Séculos V-VIII). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

27.
DAFLON, E. C.. Transição e Hierarquia no Mundo Germânico (Séculos I a.C. - II d.C.). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

28.
DAFLON, E. C.. Estado na Alta Idade Média Ocidental (séculos V-VIII)?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
DAFLON, E. C.; JOURDAN, C. A. . Um passado que nos pertence 2013 (Editorial).

2.
DAFLON, E. C.; OLIVEIRA, A. C. M. L. ; JOURDAN, C. A. . Por um trabalho contínuo 2013 (Editorial).

3.
DAFLON, E. C.; BASTOS, M. J. M. . O conflito social no Feudalismo, 2012. (Tradução/Artigo).


Demais tipos de produção técnica
1.
DAFLON, E. C.; PACHA, P. H. ; SILVA, R. ; MAGELA, T. P. S. ; BASTOS, M. J. M. ; KNUST, J. E. ; FRIZZO, F. . Uma História do Campesinato nas Sociedades Pré-Capitalistas!. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
DAFLON, E. C.; MAGELA, T. P. S. . Camponês, Servo ou Vilão? Teoria e Historiografia sobre o Campesinato Medieval. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
DAFLON, E. C.; BASTOS, M. J. M. ; KNUST, J. E. ; FRIZZO, F. ; MAGELA, T. P. S. ; SILVA, R. . El campesinado en el precapitalismo: Formaciones Históricas de um agente social de ayer y de hoy. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
DAFLON, E. C.. A Idade Média no Cinema. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
DAFLON, E. C.. Do Feudalismo ao Capitalismo: Perspectivas Historiográficas. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
DAFLON, E. C.. História e Marxismo. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

7.
DAFLON, E. C.. A Metodologia de Pesquisa em História Medieval. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

8.
DAFLON, E. C.. O Marxismo e o Estudo das Formações Sociais 'Antediluvianas'. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

9.
DAFLON, E. C.; MAGELA, T. P. S. . Relações de Dependência na Idade Média. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

10.
DAFLON, E. C.; PACHA, P. H. . A Metodologia de Pesquisa em História Medieval. 2014. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

11.
DAFLON, E. C.; LEMOS, R. S. ; OLIVEIRA, A. C. M. L. ; JUSTEN, P. S. V. ; JOURDAN, C. A. . Plêthos, 4, 1, 2014. 2014. (Editoração/Periódico).

12.
DAFLON, E. C.; JOURDAN, C. A. ; LEMOS, R. S. ; LEITE, J. F. S. ; OLIVEIRA, A. C. M. L. ; JUSTEN, P. S. V. . Plêthos, 3, 1, 2013. 2013. (Editoração/Periódico).

13.
DAFLON, E. C.; JOURDAN, C. A. ; OLIVEIRA, A. C. M. L. ; LEITE, J. F. S. ; LEMOS, R. S. ; JUSTEN, P. S. V. . Plêthos, 3, 2, 2013. 2013. (Editoração/Periódico).

14.
DAFLON, E. C.; OLIVEIRA, A. C. M. L. ; SILVA, L. S. C. ; LEMOS, R. S. ; LEITE, J. F. S. ; JOURDAN, C. A. . Plêthos, 2, 2, 2012. 2012. (Editoração/Periódico).

15.
DAFLON, E. C.; FERREIRA, A. M. ; FRIZZO, F. ; MELO, G. ; KNUST, J. E. ; BASTOS, M. J. M. ; PACHA, P. H. ; SILVA, R. . Revista História e Luta de Classes. 2012. (Editoração/Periódico).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
DAFLON, E. C.; PINTO, F. M.; FORTES, C. C.; CARNEIRO, M. R. S. R.; CASTRO, S. G. N.. Participação em banca de Henrique de Melo Kort Kamp.Uma História de Múltiplos Sujeitos: o uso das fontes históricas no ensino de Idade Média (Séculos V ao XV). 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História (PUCG-UFF)) - Universidade Federal Fluminense.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Encuentro con las Élites del Mundo Antigo. Liderazgo, Estilos de Vida, Legitimidad. 2017. (Encontro).

2.
IV Encuentro Internacional de Investigadores Jovenes Sobre Sociedades Précapitalistas.Mecanismos de construção de consenso aristocrático na Spania Visigótica: o Officium Palatinum (Séculos VI-VIII). 2017. (Encontro).

3.
XII Encontro Internacional de Estudos Medievais; II Seminário Internacional sobre Hagiografia Medieval.Os concílios Visigóticos como espaço de construção de consenso (séculos VIVIII). 2017. (Encontro).

4.
XII Semana de Estudos Medievais. Expressões da Resistência Camponesa na Hispânia Visigoda (Séculos V-VIII). 2017. (Congresso).

5.
II Jornada de História: Discussão da BNCC. 2016. (Outra).

6.
Colóquio Internacional Marx e o Marxismo 2015: Insurreições, passado e presente. A estrutura Aristocrática visigoda (séculos V-VIII). 2015. (Congresso).

7.
III Encuentro Internacional de Historiadores Jóvenes sobre Sociedades Précapitalistas.O Processo de Feudalização entre os Visigodos (V-VIII). 2015. (Encontro).

8.
V Coloquio Internacional Capital antes do Capitalismo? "Riqueza, desigualdad y Estado en el Mundo Antiguo. 2015. (Congresso).

9.
XI Encontro Internacional de Estudos Medievais.A ABREM e o Campo da História Medieval no Brasil. 2015. (Encontro).

10.
XI Semana de Estudos Medievais. Palácio, Concílios e os Populi Conventu: uma proposta para configurar o Estado Visigodo (Séculos VI-VIII). 2015. (Congresso).

11.
III Encontro Internacional e V Nacional de Estudos Medievais do Translatio Studii.Dominação Camponesa e a Organização Política Visigoda (Séculos V-VIII). 2014. (Encontro).

12.
IV Jornada do NIEP-Marx-PréK. Estado, patrimônio fundiários e relações de dependência na Espanha Visigótica (Séculos VI-VIII). 2014. (Congresso).

13.
X Ciclo de Estudos Antigos e Medievais; XIII Jornada de Estudos Antigos e Medievais; V Jornada Internacional de Estudos Antigos e Medievais. Uma Proposta de Análise do Campo da História Medieval no Brasil. 2014. (Congresso).

14.
XVI Encontro Regional de História - APUH-Rio.Crítica a crítica dos estudos da organização política visigoda. 2014. (Encontro).

15.
Colóquio Internacional Marx e o Marxismo 2013: Marx hoje, 130 anos depois. Organização estatal e dominação campesina no caso Visigodo (Séculos V-VIII). 2013. (Congresso).

16.
I Encontro Discente de Estudos Contemporâneos. 2013. (Encontro).

17.
III Encontro Discente de História Antiga e Medieval.Relações de Poder no Baixo Império Romano. 2013. (Encontro).

18.
III Jornada do NIEP-PréK & II Encontro Internacional de Jovens Historiadores de Sociedades Pré-Capitalistas.Relações de dominação no mundo visigodo (séculos V-VII). 2013. (Encontro).

19.
X Encontro Internacional de Estudos Medievais.Aproximação para um Modelo das relações de Dominação no Mundo Feudal: os Casos Visigodo e Português. 2013. (Encontro).

20.
XII Semana de História da Universidade Federal de São João del-Rei. Circulação de bens nas Sociedades anteriores à plena lógica do Capital: Em busca de uma História coletiva das sociedades pretéritas. 2013. (Congresso).

21.
I Encontro de Pós-Graduandos sobre Sociedades Pré-Capitalistas.O Processo de Diferenciação Social entre os Germanos (Séculos I a.C. - II d.C.). 2012. (Encontro).

22.
II Encontro Discente de História Antiga e Medieval - Espaços praticados e práticas do espaço.Entre o Império Romano e a Alta Idade Média ? Rupturas ou continuidades?. 2012. (Encontro).

23.
II Encontro Internacional e IV Nacional de Estudos Medievais - Problematizando a Idade Média.Mudança nas relações de dominação da Antiguidade à Alta IdadeMédia. 2012. (Encontro).

24.
III Seminário de Graduandos em História Moderna. 2012. (Seminário).

25.
Marx e o Marxismo 2012: sujeito histórico e classes sociais. 2012. (Congresso).

26.
O Colapso das Ditaduras - Sul da Europa, América Latina, Leste Europeu e África do Sul - História e Memória. 2012. (Congresso).

27.
Semana de História UFF. 2012. (Congresso).

28.
V Simpósio Nacional e IV Internacional de Estudos Celtas e Germânicos.O processo de Formação das Hierarquias nas Sociedades Germânicas (séculos I a.C. - V d.C.). 2012. (Simpósio).

29.
XXII Seminário de Iniciação Científica e Prêmio Vasconcellos Torres de Ciência e Tecnologia.O Estado Segmentário na Alta Idade Média Ibérica (Séculos V/VIII). 2012. (Seminário).

30.
Colóquio de Pesquisadores e Pós-Graduandos em História Medieval - Perspectivas de Investigação e Colaboração Científica. O Processo de Verticalização Social Germânica e suas Relações com o Mundo Romano (Séculos I a.C. - V d.C.). 2011. (Congresso).

31.
IX Encontro Internacional de Estudos Medievais. Verticalização social germânica e o sistema mundo romano. 2011. (Congresso).

32.
IX Semana de Estudos Medievais. Transição e Hierarquia no Mundo Germânico (Séculos I a.C. - II d.C.). 2011. (Congresso).

33.
XXI Seminário de Iniciação Científica e Prêmio UFF Vasconcelos Torres de Ciência.O Estado Segmentário na Alta Idade Média Ibérica (Séculos V-VIII). 2011. (Seminário).

34.
Colóquio Imagem e Política: Fotografias de Arquivo. 2010. (Congresso).

35.
Congresso Internacional Tempus Fugit. Estado na Alta Idade Média Ocidental (séculos V-VIII)?. 2010. (Congresso).

36.
I Jornada do Niep-Prék. 2010. (Congresso).

37.
XII Jornada de Estudos da Antiguidade. 2010. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
DAFLON, E. C.; ROCHA, C. M. ; FORTES, C. C. ; BASTOS, M. J. M. ; JUSTEN, P. S. V. ; MAGELA, T. P. S. ; VEREZA, R. R. ; NASCIMENTO, F. V. ; MELO, H. K. K. ; GUZZO, P. Z. ; VELOSO, W. R. ; MANHAES, R. C. N. . VI Encontro Nacional do Translatio Studii - Ensinar e Aprender Idade Média. 2016. (Congresso).

2.
FORTES, C. C. ; VEREZA, R. R. ; BASTOS, M. J. M. ; DAFLON, E. C. ; JUSTEN, P. S. V. ; CARVALHO, J. C. L. ; SOUZA JUNIOR, A. M. ; MAGELA, T. P. S. . III Encontro Internacional e V Nacional de Estudos Medievais do Translatio Studii. 2014. (Congresso).

3.
BASTOS, M. J. M. ; PACHA, P. H. ; DAFLON, E. C. ; MELO, G. ; FRIZZO, F. ; KNUST, J. E. ; MOERBECK, G. G. . IV Jornada do NIEP-Marx-PréK: Estado e Poder nas Sociedades Pré-Capitalistas. 2014. (Congresso).

4.
DAFLON, E. C.; OLIVEIRA, A. C. M. L. ; JOURDAN, C. A. ; JUSTEN, P. S. V. ; LEMOS, R. S. . III Encontro Discente de História Antiga e Medieval. 2013. (Congresso).

5.
DAFLON, E. C.; LEMOS, R. S. ; MARINHO, M. ; FERREIRA, V. ; CARDOSO, A. D. . II Semana de História da UFF. 2013. (Congresso).

6.
BASTOS, M. J. M. ; DAFLON, E. C. ; FERREIRA, A. M. ; FRIZZO, F. ; KNUST, J. E. ; MELO, G. ; PACHA, P. H. ; SILVA, R. . I Encontro de Pós-Graduandos sobre Sociedades Pré-Capitalistas. 2012. (Congresso).

7.
BASTOS, M. J. M. ; VEREZA, R. R. ; FERREIRA, A. M. ; LEITE, J. F. S. ; DAFLON, E. C. ; JUSTEN, P. S. V. ; MAGELA, T. P. S. ; RACY, A. C. T. ; BARRETO, L. L. P. ; ROCHA, C. M. . II Encontro Internacional e IV Nacional de Estudos Medievais do Translatio Studii. 2012. (Congresso).

8.
LEMOS, R. S. ; OLIVEIRA, A. C. M. L. ; JOURDAN, C. A. ; LEITE, J. F. S. ; DAFLON, E. C. ; SILVA, L. S. C. . II Encontro Discente de História Antiga e Medieval - Espaços praticados e práticas do espaço. 2012. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Monografias de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Paulo Roberto Dias Lopes. Ordens Religiosas Militares na Formação do Reino de Portugal: a contribuição dos cavaleiros hospitalares. Início: 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em História Antiga e Medieval) - Faculdade de São Bento do Rio de Janeiro. (Orientador).



Outras informações relevantes


Membro dos laboratórios de pesquisa Translatio Studii - Dimensões do Medievo; e do Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas sobre Marx e o Marxismo (NIEP-Marx), ambos vinculados à Universidade Federal Fluminense (UFF).



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/11/2018 às 3:57:53