Ana Marta de Santana

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1305787849935807
  • Última atualização do currículo em 26/01/2014


Possui graduação em Letras pela Universidade Santana (1996). Atualmente, é professora de língua portuguesa na Escola Nossa Senhora das Graças, tendo atuado anteriormente em outros colégios particulares (Colégio Albert Sabin, Fundação Instituto Tecnológico de Osasco - FITO, Colégio Haya) e públicos, como professora de Língua Portuguesa, Literatura e Produção de Textos. Sua pesquisa de mestrado, sob a orientação da Professora Dra. Beth Brait objetivou a análise da relação oral/escrito na realização do gênero entrevista, utilizando a análise dialógica do discurso, baseada nos conceitos teóricos e metodológicos do círculo bakhtiniano. É membro-estudante do GP/CNPq/PUC-SP Linguagem, Identidade e Memória www.linguagemememoria.com.br. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ana Marta de Santana
Nome em citações bibliográficas
SANTANA, A. M.

Endereço


Endereço Profissional
Colégio Albert Sabin.
Av. Darcy Reis, 1900
Pq dos Príncipes
05372-110 - Sao Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 37120713
Ramal: 274


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2013
Mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem.
Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Título: O ensino da produção de textos orais: uma proposta enunciativo-discursiva para o ensino fundamental,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Elisabeth Brait.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
1994 - 1996
Graduação em Letras.
Universidade Santana.
Bolsista do(a): CREDUC.




Atuação Profissional



Escola Nossa Senhora das Graças, GRACINHA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Professora, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 24, Regime: Dedicação exclusiva.


Colégio Albert Sabin, CAS, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2011
Vínculo: Professora, Enquadramento Funcional: CLT, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.


Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 12



Projetos de pesquisa


2008 - 2013
VERBO-VISUAL E PRODUÇÃO DE SENTIDOS: PERSPECTIVA DIALÓGICA
Descrição: Descrição: Para dar continuidade à pesquisa centrada nas contribuições teórico-metodológicas da perspectiva dialógica de discurso é necessáriol buscar, no conjunto do pensamento bahktiniano, as categorias, noções e sugestões que, apresentadas para o discurso verbal, mas tendo alcance nos estudos da linguagem como um todo, possam ser recuperadas e mobilizadas em função de uma melhor compreensão das formas de produção do sentido em manifestações discursivas verbo-visuais. Em vários textos do Círculo encontram-se sugestões para o reconhecimento do visual como texto ou mesmo sugestão de articulações verbal, extraverbal, visual. Esse é o caso, por exemplo, do ensaio O autor e o herói (texto inacabado, pertencente aos arquivos, 1920/1930, publicado em Estética da criação verbal). Nele Bakhtin afirma: o objeto estético não é, naturalmente, constituído somente de palavras, ainda que a parte verbal seja importante nele, e esse objeto da visão estética possui uma forma espacial interna artisticamente significante que é representada pelas palavras da obra (essa forma, na pintura, é representada pelas cores, pelo desenho, pelas linhas, e daí não decorre que o objeto estético seja constituído apenas de linhas e de cores; trata-se precisamente de construir um objeto concreto a partir das linhas e das cores. Considerando que a Análise do Discurso de diferentes vertentes coloca a leitura e a produção textual-discursiva como objeto de pesquisa, a dimensão verbo-visual deve aí ser englobada como característica da vida em sociedade e, também, da constituição dos sujeitos e das identidades. As produções de caráter verbo-visual, tais como charge, publicidade, capas de revistas, primeiras páginas de jornal, poemas visuais, dentre outras, serão objeto desta pesquisa, assim como o levantamento e sistematização das sugestões teórico-metodológicas das obras do Círculo. O projeto, apoiado pelo CNPq, terá a duração de 3 anos e está articulado ao Grupo de Pesquisa/CNPq Linguagem, Identidade e M.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de desenvolvimento


2011 - 2013
O ENSINO DA PRODUÇÃO DE TEXTOS ORAIS: UMA PROPOSTA ENUNCIATIVO-DISCURSIVA PARA O ENSINO MÉDIO
Descrição: O objetivo deste projeto de pesquisa é elaborar uma proposta didática para o ensino do gênero oral em aulas de Língua Portuguesa na 2ª série do Ensino Médio, a partir do conceito bakhtiniano de gêneros do discurso. Para tanto, serão utilizadas as concepções teórico-metodológicas de Bakhtin e o Círculo, relacionadas às questões de linguagem e discurso. Também serão apresentadas as recomendações dos Parâmetros Curriculares Nacionais para o ensino de Língua Portuguesa no Ensino Médio, em que os gêneros orais do discurso são tomados como objetos de ensino. Para a construção da uma fortuna crítica, será realizado um breve estudo da coleção Língua Portuguesa Linguagem e Interação, dos autores Carlos Emílio Faraco, Francisco Marto de Moura e José Hamilton Maruxo Júnior, avaliada no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) pelo trabalho com a oralidade. Para atingir o objetivo, será coletada, no primeiro semestre de 2012, como corpus para a pesquisa uma entrevista oral, gravada em áudio e vídeo, em que alunos da 2ª série do Ensino Médio entrevistarão o diretor industrial do jornal Folha de S.Paulo, Sr. Luiz Antônio de Oliveira. A atividade será desenvolvida a fim de ensinar a produção de textos orais, mais especificamente, da entrevista oral, assumindo uma perspectiva enunciativo-discursiva. A perspectiva dialógica bakhtiniana, de caráter sócio-histórico, embasará a análise do corpus, que, por sua vez, visará entender a esfera de circulação, a situação de produção e as marcas linguísticas características do gênero oral a partir dos dados colhidos. Após a análise, pretende-se refletir e construir a proposta didática de produção oral a que se objetiva. Uma vez que, para os PCN, a pluralidade de textos, orais ou escritos, fará o aluno perceber como a sua língua se estrutura, acredita-se que o ensino do gênero oral possa desenvolver no estudante o domínio da expressão oral, em situações de uso público da linguagem, como um meio de questionar e debater, percebendo as situaçõ.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.



Idiomas


Inglês
Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 22:18:07