Amanda Assis Ferreira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3900698855874444
  • Última atualização do currículo em 29/10/2018


Graduanda em Direito pelo Centro Universitário Tiradentes UNIT - AL. Membro do grupo de estudo Biopolítica e Processo Penal, orientado pelo Prof. Dr. André Sampaio. Pesquisadora PROVIC/UNIT. Tem experiência na área de Direito, com ênfase nas áreas de Direito Penal, Direito Processual Penal e Criminologia .Áreas de estudo: Biopolíticas, Direito Penal, Direito Processual Penal, Criminologia e Direito Constitucional. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Amanda Assis Ferreira
Nome em citações bibliográficas
FERREIRA, A. A.


Formação acadêmica/titulação


2016
Graduação em andamento em Direito.
2012 - 2014
Ensino Médio (2º grau).
Colégio Contato, CONTATO, Brasil.




Atuação Profissional



Centro Universitário Tiradentes, UNIT, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Monitoria, Enquadramento Funcional: Monitora, Carga horária: 6
Outras informações
Monitoria na disciplina "Fundamentos e Teoria do Crime"



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
A influência dos elementos de informação do inquérito policial na fundamentação da sentença penal condenatória nas varas criminais de Maceió: uma análise estatística do índice de incidência e mapeamento das principais vias de contaminação tendo por base o

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Marcos Eugênio Vieira Melo em 11/12/2018.
Descrição: Trata-se projeto que objetiva demonstrar a alta influência dos elementos de informação colhidos pela polícia na fase investigativa (preliminar) do processo penal no momento da fundamentação da sentença penal condenatória. Baseados em leituras prévias oriundas da Teoria Processual Penal Crítica, criminologia e na experiência dos pesquisadores estima-se que direta ou indiretamente um índice superior a 90% das sentenças padecem dessa mácula, tida pela literatura especializada como uma característica autoritária, incompatível com cânones de um regime democrático. Para demonstrarmos essa influência aqui caracterizada como ?autoritária?, visto afastar do processo o contraditório judicial público, os alunos-pesquisadores envolvidos no projeto deverão realizar uma análise de fluxo do sistema de justiça criminal com base em um instrumental quali-quanti. Para as influências diretas (imediatas), será aplicado um questionário estruturado, com o escopo de estimar o índice de utilização expressa de elementos informativos (do inquérito policial); já para as influências indiretas (mediatas), a análise precisa ser mais apurada, momento no qual outros elementos do processo precisam ser analisados para se verificar se houve elementos de informação transformados em prova judiciária pela simples confirmação/ratificação ou por outras estratégias de camuflagem. Para tal, será aplicado pelos pesquisadores um questionários semiestruturado. Outro ponto de profunda relevância é o de verificar a incidência do depoimento de policiais militares que atuaram no flagrante para fundamentar a condenação, o que forma um verdadeiro curto-circuito epistêmico, ao se valer do envolvido no ato e, consequentemente, interessado em legitimá-lo para justificar que se tratara de ato escorreito e lastreado na lei. Espera-se, ao cabo, mapear tanto os índices de contaminação como traçar um mapeamento de suas principais estratégias/táticas de penetração..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Amanda Assis Ferreira - Integrante / André Rocha Sampaio - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Direito.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FERREIRA, A. A.2017 FERREIRA, A. A.; MOURA, R. B. . Mortos nos cárceres de Alagoas entre 2012 e 2015: a relação do Sistema Médico Penitenciário, Tribunal de Justiça de Alagoas e o Instituto Médico Legal - IML na morte dos encarcerados. SEQUENCIA, v. 1, p. 1, 2017.

Capítulos de livros publicados
1.
FERREIRA, A. A.; MOURA, R. B. . Mortos nos cárceres de Alagoas entre 2012 e 2015: a dinâmica prisional e a função de morte no biopoder. In: Renata Luciane Polsaque Young Blood. (Org.). Fenômenos sociais e direito 3. 1ed.Belo Horizonte: Atena Editora, 2018, v. 3, p. 112-133.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
FERREIRA, A. A.; MOURA, R. B. . Mortos nos cárceres de Alagoas entre 2012 e 2015: a dinâmica prisional e a função de morte no biopoder. In: Sociology of Law, 2017, Canoas-RS. Anais Sociology 2017: perspectivas das relações entre direito e sociedade em um sistema global. Canoas, RS, 2017. v. 1. p. 2216-2244.

2.
FERREIRA, A. A.; MOURA, R. B. . Mortos nos cárceres de Alagoas entre 2012 e 2015: a relação do Sistema Médico Penitenciário, Tribunal de Justiça de Alagoas e o Instituto Médico Legal - IML na morte dos encarcerados. In: II Encontro de Pesquisas Judiciárias da Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas, 2017, Maceió. Decisão judicial: processo decisório e precedentes. Maceió, 2017. v. 2. p. 594-604.

Apresentações de Trabalho
1.
FERREIRA, A. A.. O papel do judiciário em fazer cumprir os direitos humanos fundamentais dos detentos. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
FERREIRA, A. A.; ARNAIZ, E. C. . Mulher e cárcere: a despersonalização feminina e a incoerência da pena atribuída à lei 11.343/06 em relação ao delito praticado. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
FERREIRA, A. A.; MOURA, R. B. . Mortos nos cárceres de Alagoas entre 2012 e 2015: a relação do Sistema Médico Penitenciário, Tribunal de Justiça de Alagoas e o Instituto Médico Legal - IML na morte dos encarcerados. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
FERREIRA, A. A.; MELO, M. E. V. . Mortes nos cárceres de Alagoas de 2012 a 2015: a dinâmica do sistema prisional alagoano, os mortos e os mecanismos jurídicos. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
FERREIRA, A. A.; MOURA, R. B. . Análise Das Sentenças da 17ª Vara Criminal de Combate ao Crime Organizado do Fórum da Capital do Estado de Alagoas no Período de 2013 e 2016: Em Busca da Cartografia Molecular Dos Microfacismos de Base Para Proliferação de Uma Política Criminal Autoritária. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
FERREIRA, A. A.. A construção do discurso das vidas matáveis no sistema carcerário alagoano: na mira da morte - o caboeta, o tarado, o mão limpa e o cabano. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
6ª Semana de Extensão - Semex 2018. 2018. (Outra).

2.
Feira de estágio e empregabilidade. 2018. (Feira).

3.
III Encontro de Pesquisas Judiciárias - ENPEJUD.O papel do judiciário em fazer cumprir os direitos humanos fundamentais dos detentos. 2018. (Encontro).

4.
I Seminário de Direito e Interdisciplinaridade. 2018. (Seminário).

5.
1º Colóquio de Direito e Interdisciplinaridade.CÁRCERE E MULHER: A DESPERSONALIZAÇÃO FEMININA, A INCOERÊNCIA DA PENA ATRIBUÍDA À LEI 11.343/06 EM RELAÇÃO AO DELITO PRATICADO E SUAS CONSEQUÊNCIAS SOCIAIS. 2017. (Outra).

6.
5ª Semana de Extensão - Extensão Universitária: cidadania, dignidade e justiça social. 2017. (Outra).

7.
5ª Sempesq.Análise Das Sentenças da 17ª Vara Criminal de Combate ao Crime Organizado do Fórum da Capital do Estado de Alagoas no Período de 2013 ? 2016: Em Busca da Cartografia Molecular Dos Microfacismos de Base Para Proliferação de Uma Política Criminal Autoritári. 2017. (Outra).

8.
FOUCAULT, SEXO E VIOLÊNCIA: DEBATES INTERDISCIPLINARES SOBRE A. 2017. (Outra).

9.
II Encontro de Pesquisas Judiciárias - ENPEJUD.Mortos nos cárceres de Alagoas entre 2012 e 2015: a relação do Sistema Médico Penitenciário, Tribunal de Justiça de Alagoas e o Instituto Médico Legal - IML na morte dos encarcerados. 2017. (Encontro).

10.
2º Congresso Alagoano de Ciências Criminais. 2016. (Congresso).

11.
4ª Semana de Pesquisa - Ciência e Tecnologia alimentando Alagoas. 2016. (Outra).

12.
5º Congresso Internacional de Direito. 2016. (Congresso).

13.
Em buscas das penas perdidas - Desentranhando a perda de legitimidade do Sistema Penal. 2016. (Outra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 9:45:40