José Pedro Lopes Neto

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0754799367015706
  • Última atualização do currículo em 05/10/2018


Mestrando em História pelo Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal Rural de Pernambuco (PGH - UFRPE). Possui Graduação em Licenciatura Plena em História na Universidade de Pernambuco - Campus Mata Norte. Foi bolsista de Iniciação Científica do Programa de Fortalecimento Acadêmico da Universidade de Pernambuco nos anos de 2016 e 2017. Desenvolve pesquisas na área de História das Religiões. Atualmente é membro do Laboratório de Estudos sobre Ação Coletiva e Cultura - LACC-UPE. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
José Pedro Lopes Neto
Nome em citações bibliográficas
LOPES NETO, J. P.


Formação acadêmica/titulação


2018
Mestrado em andamento em História Social da Cultura Regional.
Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
Título: "Eu sou a Imaculada Conceição": a construção da devoção à "Virgem Maria" no Morro do Arrayal (1904 - 1917),Orientador: Prof. Dr. Carlos André Silva de Moura.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Cultural.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil / Especialidade: História do Brasil República.
2014 - 2017
Graduação em História.
Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.
Título: Nossa Senhora da Luz: consciência e preservação.
Orientador: Profa. Dra. Sandra Simone Moraes de Araújo.
2011 - 2013
Ensino Médio (2º grau).
Escola Assembléia de Deus - São Lourenço da Mata, PE, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
INTRODUÇÃO À FOTOGRAFIA DIGITAL. (Carga horária: 27h).
Escola Virtual da Fundação Bradesco, EV, Brasil.
2014 - 2014
O Período Imperial Brasileiro e as Transformações de Comportamento das Clas. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal Rural de Pernambuco, UFRPE, Brasil.
2012 - 2012
Guia do Líder 2007 - 1ª Parte. (Carga horária: 35h).
Pastoral da Criança - Organismo da CNBB, PASTORAL, Brasil.
2012 - 2012
Guia do Líder 2007 - 2ª Parte. (Carga horária: 13h).
Pastoral da Criança - Organismo da CNBB, PASTORAL, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista de Iniciação Científica do Programa de Fortalecimento Acadêmico da Universidade de Pernambuco.

Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista de Iniciação Científica do Programa de Fortalecimento Acadêmico da Universidade de Pernambuco.



Projetos de pesquisa


2016 - 2017
'Museus para todos?': um estudo sobre acessibilidade nos museus na cidade do Recife

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Sandra Simone Moraes de Araújo em 04/11/2016.
Descrição: Esta pesquisa tem como objetivo realizar um estudo sobre acessibilidade para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida nos museus da cidade do Recife/PE, de modo que se possa identificar as dificuldades e potencialidades do cumprimento do Estatuto da Pessoa com Deficiência e do Estatuto de Museus (Lei nº 11.904, de 14 de janeiro de 2009). Alguns museus brasileiros já utilizam mecanismos para inclusão da pessoa com deficiência que vão além das rampas de acesso e elevadores. O Museu da Bíblia em Barueri-SP, disponibiliza visitas acessíveis para pessoas com deficiência visual, oferecendo a reprodução do acervo em resina e outros materiais, para serem tocados por pessoas cegas, além de disponibilizar o material de divulgação em braille. Assim, esta pesquisa deseja contribuir com o debate sobre inclusão da pessoa com deficiência, por meio da reflexão sobre a acessibilidade nos museus na cidade do Recife e os desafios da gestão pública para cumprir o que apregoa a legislação, principalmente no que tange ao Estatuto da Pessoa com Deficiência e o Estatuto de Museus. A ideia de realizar um estudo desta natureza partiu da observância das discussões contemporâneas sobre acessibilidade para pessoa com deficiência em locais públicos e privados e é uma continuidade do Projeto de Iniciação Científica - Acessibilidade para pessoas com deficiência no patrimônio material ? o inventário fotográfico, realizado no decorrer do ano de 2016. A partir da coleta de dados no projeto anterior fui percebendo a necessidade de ampliar o debate da acessibilidade em bens culturais, destacando os museus da cidade do Recife.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: José Pedro Lopes Neto - Integrante / Sandra Simone Moraes de Araújo - Coordenador.Financiador(es): Universidade de Pernambuco - Bolsa.
2016 - 2016
Acessibilidade para pessoas com deficiência no patrimônio material: o inventário fotográfico
Descrição: Este projeto tem como objetivo realizar um inventário fotográfico sobre as ações de acessibilidade para pessoas com deficiência no patrimônio material da cidade do Recife. É uma pesquisa que integra o projeto intitulado Bens Culturais para Todos: um estudo sobre a acessibilidade para pessoas com deficiência no patrimônio material da cidade do Recife, que está sendo desenvolvido no curso de Serviço Social (Campus Mata Sul) e pelo curso de Licenciatura em História (Campus Mata Norte), com a coordenação da Profª. Sandra Simone. A ideia de realizar um estudo desta natureza partiu da observância das discussões contemporâneas sobre acessibilidade para pessoa com deficiência em locais públicos e privados. Geralmente para proporcionar a segurança e autonomia desses sujeitos, se faz necessário modificações nas edificações para viabilizar o acesso ao cadeirante ou a pessoa com mobilidade reduzida, além de apontar para a necessidade de proporcionar meios de comunicação, seja escrita ou oral para pessoas com deficiência sensorial, tornando-se um desafio para a reorganização das edificações tombadas, uma vez que, de acordo com o Decreto-Lei 25/3 não podem sofrer modificações que venham comprometer a integridade do bem cultural. O patrimônio material em Recife na sua maioria é composto por edificações que datam do século XVI, são igrejas, mercados, conjuntos arquitetônicos, etc, que foram tombados pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). As edificações históricas apresentam, na sua arquitetura, características de uma época em que havia uma concepção em relação a deficiência como um problema individual e não como direito de cidadania e uma necessidade social, embora, como observa Iara Muler (1999) em meados do século XVII, na Europa, encontra-se figuras da primeira cadeira de rodas como forma de melhorar a locomoção da deficiência física e no final do mesmo século inaugura-se a assistência organizacional para cegos. No entanto, o acesso as edificações ainda não era uma necessidade, sendo perceptível na arquitetura entre os séculos XVII e XIX e boa parte do século XX. A compreensão da inclusão social da pessoa com deficiência inscreve na história mundial inúmeras lutas que culminaram em eventos e documentos, a exemplo do Ano Internacional da Pessoa com Deficiência (AIPD) em 1981, declarado pela Organização das Nações Unidas e a Declaração de Salamanca elaborada em 1994. Embora o estado brasileiro no decorrer da história assine documentos internacionais assumindo a responsabilidade de promoção da melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência por meio de iniciativas inclusivas, apenas no final do século XX e nos primeiros anos do século XXI que foram publicadas legislações que regulamentaram a acessibilidade como um direito de cidadania e culminou na publicação do Estatuto da Pessoa com Deficiência em julho de 2015. O art. 42 do Estatuto, prevê a acessibilidade para pessoas com deficiência no patrimônio cultural, aspecto que já se encontra em discussão em outros dispositivos legais, a exemplo da Instrução Normativa nº 1/2003 do IPHAN. É na perspectiva do embate dessas legislações que cabe indagar: Como vem sendo implantado a acessibilidade no patrimônio material do Recife? Evidenciar por meio de imagens as formas de acessibilidade no patrimônio material, é uma forma de contribuir para o debate sobre acessibilidade, temática que nos últimos tempos vem sendo discutida por antropólogos, arquitetos historiadores e público em geral interessado na inclusão social da pessoa com deficiência..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: José Pedro Lopes Neto - Integrante / Sandra Simone Moraes de Araújo - Coordenador.Financiador(es): Universidade de Pernambuco - Bolsa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Cultural.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Cultural das Religiões.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Patrimônio Cultural.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Capítulos de livros publicados
1.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . A PATRIMONIALIZAÇÃO E A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: O CASO DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DA LUZ EM SÃO LOURENÇO DA MATA?PE. In: BUENO, André; CREMA, Everton; ESTACHESKI, Dulceli; NETO, José.. (Org.). Aprendizagens Históricas: rumos e experiências. 1ed.União da Vitória/Rio de Janier: LAPHIS/Edições especiais Sobre Ontens, 2018, v. 1, p. 195-204.

2.
MATOS, A. L. L. F. ; LOPES NETO, J. P. . QUADRINHOS NO ENSINO DE HISTÓRIA ANTIGA: GUERRA GÁLICA ATRAVÉS DE ASTÉRIX O PAPIRO DE CÉSAR. In: BUENO, André; CREMA, Everton; ESTACHESKI, Dulceli; NETO, José Maria.. (Org.). Jardim de Histórias: discussões e experiências em aprendizagem histórica. 1ed.Rio de Janeiro/União da Vitóri: LAPHIS/ Sobre Ontens, 2017, v. , p. 240-245.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
LOPES NETO, J. P.. Acessibilidade para Pessoa com Deficiência ao Patrimônio Material da Cidade do Recife. In: XII Reunión de Antropología del Merscosur, 2017, Posadas. Libro de Actas: XII Reunión de Antropología del Mercosur Experiencias Etnográficas: desafíos y acciones para el Siglo 21. Posadas, 2017. p. 244-249.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . A Patrimonialização da Igreja de Nossa Senhora da Luz em São Lourenço da Mata - PE. In: I Seminário Internacional sobre Políticas Educacionais, Ensino e Traumas Coletivos, 2018, Nazaré da Mata. Anais do I Seminário Internacional sobre Políticas Educacionais, Ensino e Traumas Coletivos. Recife: EDUPE, 2017. v. 1. p. 9-13.

2.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . MUSEUS PARA TODOS? UM ESTUDO SOBRE ACESSIBILIDADE NOS MUSEUS NA CIDADE DO RECIFE. In: XVI SEMANA UNIVERSITÁRIA - UPE - CAMPUS MATA NORTE & IV ENCONTRO DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA, 2017, Nazaré da Mata. ANAIS, 2017. p. 159-162.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . Patrimônio histórico e Cultural de São Lourenço da Mata: um estudo sobre a igreja de Nossa Senhora da Luz. In: I° Encontro do Laboratório de Estudos da História das Religiões, 2017, Nazaré da Mata. I° Encontro do Laboratório de Estudos da História das Religiões: Fontes e Métodos. Recife: Editora da Universidade de Pernambuco, 2017. v. 1. p. 21-21.

2.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . ACESSIBILIDADEPARA PESSOAS COMDEFICIÊNCIA NO PATRIMÔNIO MATERIAL: O INVENTÁRIO FOTOGRÁFICO. In: Semana Universitária da UPE, 2016, Recife. REVISTA DE CIRURGIA E TRAUMATOLOGIA BUCO-MAXILO-FACIAL, 2016. v. 16. p. 74-74.

Apresentações de Trabalho
1.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . A PATRIMONIALIZAÇÃO E A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: O CASO DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DA LUZ EM SÃO LOURENÇO DA MATA ? PE. 2018. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
MATOS, A. L. L. F. ; LOPES NETO, J. P. . QUADRINHOS NO ENSINO DA HISTÓRIA ANTIGA: GUERRA GÁLICA ATRAVÉS DE ASTÉRIX O PAPIRO DE CÉSAR. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . 'Museus para todos?': um estudo sobre acessibilidade a museus na cidade do Recife. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
LOPES NETO, J. P.. Macumba é seu preconceito: uma breve análise sobre o sincretismo religioso e religiosidade afro-brasileira. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
LOPES NETO, J. P.. Acessibilidade para Pessoa com Deficiência ao Patrimônio Material da Cidade do Recife. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . A PATRIMONIALIZAÇÃO DA IGREJA E NOSSA SENHORA DA LUZ EM SÃO LOURENÇO DA MATA - PE. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . Patrimônio Histórico e Cultural de São Lourenço da Mata: um estudo sobre a igreja de Nossa Senhora da Luz. 2017. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Demais tipos de produção técnica
1.
LOPES NETO, J. P.; ARAUJO, S. S. M. . Relatório Parcial do Projeto de Pesquisa Acessibilidade para pessoas com deficiência no patrimônio material: o inventário fotográfico. 2016. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
4º Simpósio Eletrônico Internacional de Ensino de História.A PATRIMONIALIZAÇÃO E A EDUCAÇÃO PATRIMONIAL: O CASO DA IGREJA DE NOSSA SENHORA DA LUZ EM SÃO LOURENÇO DA MATA ? PE. 2018. (Simpósio).

2.
V Encontro de História Antiga e Medieval de Pernambuco.Narrativas e imagens sobre o Patrimônio Cultural. 2018. (Encontro).

3.
3º Simpósio Eletrônico Internacional de Ensino de História.QUADRINHOS NO ENSINO DA HISTÓRIA ANTIGA: GUERRA GÁLICA ATRAVÉS DE ASTÉRIX - O PAPIRO DE CÉSAR. 2017. (Simpósio).

4.
I Seminário Internacional sobe Políticas Educacionais, Ensino e Traumas Coletivos.A PATRIMONIALIZAÇÃO DA IGREJA E NOSSA SENHORA DA LUZ EM SÃO LOURENÇO DA MATA - PE. 2017. (Seminário).

5.
Iº Encontro do Laboratório de Estudos da História das Religiões.Patrimônio histórico de São Lourenço da Mata: um estudo sobre a igreja de Nossa Senhora da Luz. 2017. (Encontro).

6.
Relações de Gênero no Maracatu Rural Pernambucano: a travestilidade performática em Nazaré da Mata. 2017. (Outra).

7.
Seminário de História Social da Cultura: História e Cultura Material. 2017. (Seminário).

8.
XII Reunión de Antropología del Mercosur. Acessibilidade para Pessoa com Deficiência ao Patrimônio Material da Cidade do Recife. 2017. (Congresso).

9.
XVI Semana Universitária. "Museus para todos?": um estudo sobre acessibilidade a museus na cidade do Recife. 2017. (Congresso).

10.
2º Simpósio Eletrônico Internacional de Ensino de História. 2016. (Simpósio).

11.
A MULHER E O FEMININO. 2016. (Outra).

12.
I Congresso Nacional Online sobre Diversidade Sexual. 2016. (Congresso).

13.
I Encontro dos Estudantes de História da Universidade de Pernambucouco. 2016. (Encontro).

14.
O PAPEL DA MULHER NA SOCIEDADE ATUAL. 2016. (Outra).

15.
VIOLÊNCIA DOMÉSTICA. 2016. (Outra).

16.
1º Simpósio Eletrônico Internacional de Ensino de História. 2015. (Simpósio).

17.
IX Colóquio Internacional Michel Foucault. 2015. (Outra).

18.
O TRIUNVIRATO DO PODER: A MULHER NA POLÍTICA, NAS FORÇAS ARMADAS E NA IGREJA. 2015. (Outra).

19.
RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS. 2015. (Outra).

20.
Seminário O Governo Dilma em Debate. 2015. (Seminário).

21.
"Para que serve a história hoje?". 2014. (Outra).

22.
II Encontro de História Antiga e Medieval de Pernambuco. 2014. (Encontro).

23.
IV Encontro de História do Império Brasileiro. 2014. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
LOPES NETO, J. P.. Relações de Gênero no Maracatu Rural Pernambucano: a travestilidade performática em Nazaré da Mata. 2017. (Outro).

2.
LOPES NETO, J. P.; SILVA, W. O. . I Encontro dos Estudantes de História da Universidade de Pernambuco. 2016. (Outro).

3.
LOPES NETO, J. P.; SILVA, W. O. ; ANDRADE, G. F. . Comemoração do Dia Internacional da Mulher. 2016. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/10/2018 às 6:25:04