Guilherme Diego Fockink

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9093621537727081
  • Última atualização do currículo em 09/11/2018


Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Santa Catarina - Campus Curitibanos (2018). Atualmente é mestrando do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Florestal da Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC/CAV). Tem experiência nas áreas de Ecologia Florestal e Recuperação de Áreas Degradadas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Guilherme Diego Fockink
Nome em citações bibliográficas
FOCKINK, G. D.;FOCKINK, G.


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2018
Graduação em Engenharia Florestal.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Regeneração natural em um sub-bosque de povoamento de Pinus taeda L..
Orientador: Júlia Carina Niemeyer.
2010 - 2012
Ensino Médio (2º grau).
Escola de Educação Básica Nossa Senhora da Salete, EEBNSS, Brasil.




Formação Complementar


2017 - 2017
Implantação e monitoramento de SAFs Agroecológicos. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2017 - 2017
Minicurso - Recuperação de Áreas Degradadas. (Carga horária: 32h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2016 - 2016
O profissional da Engenharia Florestal no Século XXI. (Carga horária: 5h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2016 - 2016
Minicurso SAF's - Sistemas Agroflorestais. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2016 - 2016
Oficina - Vespa da Madeira. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2016 - 2016
Curso de Capacitação para o Cadastro Ambiental Rural (CapCAR). (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Lavras, UFLA, Brasil.
2015 - 2015
Minicurso de AutoCad aplicado as Construções Rurais - 2ª edição ampliada. (Carga horária: 36h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
Introdução à Estatística Experimental com R. (Carga horária: 10h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2014 - 2014
Minicurso de Introdução a Identificação Anatômica de Madeiras. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Estágio não-obrigatório, Carga horária: 20
Outras informações
Plano de Paisagismo e Arborização (PAA) do Campus Curitibanos.

Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Programa Voluntário em Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Projeto de Pesquisa: "Influência da deposição de acículas na regeneração de espécies nativas em plantios de Pinus taeda L."

Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Programa Voluntário em Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Projeto de Pesquisa: "Anatomia de folhas de plantas jovens de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St. Hill.) sob diferentes níveis de sombreamento"

Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Programa Voluntário em Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Projeto de Pesquisa: "Estudo da anatomia foliar de espécies arbóreas da Mata Atlântica"

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitoria de Sistemática vegetal, Carga horária: 12



Projetos de pesquisa


2016 - 2017
Influência da deposição de acículas na regeneração de espécies nativas em plantios de Pinus taeda L.

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Júlia Carina Niemeyer em 27/05/2018.
Descrição: O gênero Pinus desempenha um papel fundamental para a economia e desenvolvimento da região sul do Brasil, consistindo na principal matéria prima para a movimentação do setor florestal da região. Apesar da relevância do gênero Pinus, este apresenta potencial invasor devido às suas características de dispersão pelo vento, competição pelo nicho de regeneração com as espécies nativas e sucesso em colonizar ambientes inóspitos as demais espécies, como solos pobres e secos. Além disso, os povoamentos de Pinus spp. possuem comportamento monoespecífico, impedindo a instalação de outras espécies vegetais em seu sub-bosque, o que alguns autores atribuem ao efeito físico da deposição das acículas, outros ao efeito químico da decomposição das acículas. Neste contexto, o presente trabalho tem por objetivo avaliar a influência da barreira física ocasionada pela deposição de acículas na serapilheira do sub-bosque de reflorestamentos de P. taeda, sobre a regeneração natural das espécies nativas. A metodologia consistirá de levantamentos in situ e em ensaios em casa de vegetação, avaliando a viabilidade do banco de sementes contido no solo e na serapilheira do sub-bosque dos reflorestamentos de P. taeda em uma área no município de Curitibanos, SC; avaliando a entrada (chuva) de sementes no sub-bosque dos reflorestamentos de P. taeda; avaliando a germinação e o desenvolvimento das espécies nativas sob diferentes níveis (espessuras) de serapilheira; e determinando os fatores ambientais que determinam o desenvolvimento de certas espécies nestes ambientes (luminosidade, umidade, temperatura, solo, etc.). Espera-se com os resultados deste trabalho contribuir para o entendimento da dinâmica de sucessão ecológica nas áreas com plantio de pinus..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Guilherme Diego Fockink - Integrante / Julia Carina Niemeyer - Coordenador.
2015 - 2016
Anatomia de folhas de plantas jovens de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St. Hill.) sob diferentes níveis de sombreamento

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Paulo Cesar Poeta Fermino Junior em 25/05/2018.
Descrição: A luz é um dos principais fatores ambientais que influencia o crescimento vegetal, por ser fonte primária na produção de energia, por meio da fotossíntese. Diferentes níveis de luminosidade causam mudanças fisiológicas e morfoanatômicas na planta. Os estudos de anatomia foliar de plantas jovens podem fundamentar as respostas adaptativas das espécies, bem como, possibilitam inferir sobre as condições de luminosidade mais adequadas no crescimento e desenvolvimento de mudas. A erva-mate (Ilex paraguariensis A. St. Hill. tem papel socioeconômico importante no oeste catarinense por ser produzida em pequenas propriedades rurais e fazer parte dos hábitos culturais de vários países. Diversos estudos indicam que o cultivo com sombreamento favorece o seu crescimento. O objetivo do trabalho será analisar as alterações na anatomia foliar de I. paraguariensis desenvolvidas em casa de vegetação com diferentes níveis de sombreamento. Plantas jovens serão colocadas em viveiro, sob três níveis de sombreamento com telado de 50%, 70% e 0% (pleno sol) de corte de luz durante seis meses. Folhas sadias, do terceiro ao quinto nó serão coletadas e utilizadas para preparar lâminas com secções transversais e paradérmicas da lâmina foliar, à mão livre, com auxílio de lâmina de barbear. As imagens serão analisadas em microscopia de luz. Os parâmetros morfométricos avaliados serão: densidade estomática, diâmetro polar e equatorial dos estômatos, comprimento e largura do poro estomático, espessura da epiderme, da cutícula e dos parênquimas clorofilados. As médias serão comparadas e submetidas à ANOVA, seguida de teste Tukey (P<0,05)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Guilherme Diego Fockink - Integrante / Paulo Cesar Poeta Fermino Junior - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 1
2014 - 2015
Estudo da anatomia foliar de espécies arbóreas da Mata Atlântica

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Júlia Carina Niemeyer em 27/05/2018.
Descrição: As lâminas foliares de 20 espécies arbóreas nativas serão analisadas anatomicamente. O objetivo deste trabalho é verificar as possíveis relações entre os tipos de metabolismo fotossintético (estudadas no projeto ?Florestas com crédito: as formações secundárias como promotoras de serviços ecossistêmicos? ) e a anatomia foliar das espécies, analisando as características de cada espécie que indiquem aspectos ecológicos e estratégias de adaptação ao ambiente da floresta ombrófila mista e aos diferentes estágios de sucessão ecológica neste ecossistema. A metodologia consistirá de coleta de folhas diretamente dos espécimes analisados no projeto ?Florestas com crédito?, com o imediato transporte ao laboratório de Ecologia Vegetal da UFSC Campus Curitibanos para a análise do material. A análise microscópica consistirá na realização de seções transversais à mão livre na porção mediana das folhas com o auxílio de uma lâmina de corte. O material será montado com água em lâmina e lamínula e observado em microscópio óptico de campo claro nos aumentos de 40X, 100X e 400X. Serão registradas características como: presença de cutícula, número de camadas de epiderme, tipos e camadas de parênquimas clorofilianos presentes, presença de estruturas secretoras, presença e tipo de tricomas, disposição dos estômatos. Também será registrada a área foliar. As características anatômicas das espécies serão relacionadas com as taxas fotossintéticas obtidas a partir de determinações com o equipamento Irgan, realizadas por outra equipe, participante do projeto inicial. As adaptações ecomorfofisiológicas das espécies em estudo serão discutidas em relação à sucessão ecológica e à eficiência fotossintética na floresta ombrófila mista..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Guilherme Diego Fockink - Integrante / Julia Carina Niemeyer - Coordenador / Cristiane Aparecida Pirolli Bordignon - Integrante / Alexandre Siminski - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal.


Idiomas


Inglês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2018
Diploma de Mérito Estudantil, Universidade Federal de Santa Catarina.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FERMINO JUNIOR, P. C. P.2017 FERMINO JUNIOR, P. C. P. ; FOCKINK, G. D. . Anatomia foliar de plantas jovens de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St. Hill.) sob diferentes níveis de sombreamento.. SCIENTIA AGRARIA PARANAENSIS, v. 16, p. 335-341, 2017.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
FOCKINK, G. D.; PECH, T. M. ; SILVA, M. ; NIVA, C. C. ; BARTZ, M. L. C. ; NIEMEYER, J. C. . Riqueza e abundância de espécies de minhocas e abundância de enquitreídeos em sistemas agroflorestais na UFSC, Campus de Curitibanos. In: XII Simpósio Florestal Catarinense, 2016, Lages-SC. Anais do XII Simpósio Florestal Catarinense, 2016. p. 352-357.

2.
PECH, T. M. ; FOCKINK, G. D. ; SILVA, M. ; SIMINSKI, A. ; SANTOS, K. ; NIEMEYER, J. C. . Macrofauna edáfica em três sistemas agroflorestais no município de Curitibanos, SC. In: XII Simpósio Florestal Catarinense, 2016, Lages-SC. Anais do XII Simpósio Florestal Catarinense, 2016. p. 129-134.

3.
PECH, T. M. ; FOCKINK, G. D. ; SILVA, M. ; SIMINSKI, A. ; SANTOS, K. ; NIEMEYER, J. C. . Avaliação preliminar da atividade alimentar da fauna do solo em sistemas agroflorestais no município de Curitibanos, SC. In: XII Simpósio Florestal Catarinense, 2016, Lages-SC. Anais do XII Simpósio Florestal Catarinense, 2016. p. 358-363.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SCIPIONI, M. C. ; ALMEIDA, A. P. ; ANJOS, E. ; FOCKINK, G. D. ; SANTOS, V. ; FISCHER, V. L. S. T. ; PRADO, Z. A. . A Floresta de Araucária de Crescimento Antigo?. In: III Seminário Sul Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária, 2018, Passo Fundo. Anais do III Seminário Sul-Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária, 2018. p. 59-61.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PECH, T. M. ; FOCKINK, G. D. ; SILVA, M. ; SIMINSKI, A. ; SANTOS, K. ; NIEMEYER, J. C. . Agroforestry systems as strategy to improve soil quality in degraded land: promoting soil fauna and ecosystem services.. In: VII World Conference on Ecological Restoration, 2017, Foz do Iguaçu. Book of Abstracts VII World Conference on Ecological Restoration., 2017. v. 7. p. 284-284.

2.
NIEMEYER, J. C. ; FOCKINK, G. D. ; PECH, T. M. ; SIMINSKI, A. . AVALIAÇÃO DO BANCO DE SEMENTES E DO APORTE DE SERRAPILHEIRA EM POVOAMENTO DE Pinus taeda.. In: XIII Congresso de Ecologia do Brasil e III International Symposium of Ecology and Evolution, 2017, Viçosa. Anais do XIII Congresso de Ecologia do Brasil e III International Symposium of Ecology and Evolution, 2017.

3.
SILVA, M. ; FOCKINK, G. ; GROSSKOPF, E. ; NOVICKI, C. ; SCHABATOSKI, E. ; KUSHLER JUNIOR, E. ; DALLA-COSTA, G. ; FISCHER, V. L. ; NIEMEYER, J. C. . Ensaios ecotoxicológicos com fauna edáfica para avaliação da contaminação com resíduos de indústria de papelão.. In: SETAC Latin America Biennial Meeting, 2017, Santos, SP. Abstract book of SETAC Latin America Biennial Meeting, 2017. p. 92-92.

4.
FOCKINK, G. D.; NIEMEYER, J. C. ; FERMINO JUNIOR, P. C. P. . Efeito de diferentes níveis de sombreamento nas características estomáticas de folhas de plantas jovens de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St. Hill.). In: II Seminário de Pesquisas da Floresta Nacional de Três Barras, 2015, Três Barras. Anais do II Seminário de Pesquisas da Floresta Nacional de Três Barras, 2015. p. 162-163.

5.
BORDIGNON, C. A. P. ; FOCKINK, G. D. ; FERMINO JUNIOR, P. C. P. ; SIMINSKI, A. ; NIEMEYER, J. C. . Características Anatômicas Foliares Associadas á Fotossíntesa em Espécies Arbóreas da Mata Atlântica - Floresta Ombrófila Mista na Região de Curitibanos - SC. In: X Simpósio Florestal Catarinense, 2014, Curitibanos. Anais do X Simpósio Florestal Catarinense, 2014. p. 85-85.

Apresentações de Trabalho
1.
FOCKINK, G. D.; PECH, T. M. ; SILVA, M. ; NIVA, C. C. ; BARTZ, M. L. C. ; NIEMEYER, J. C. . Riqueza e abundância de espécies de minhocas e abundância de enquitreídeos em sistemas agroflorestais na UFSC, Campus de Curitibanos. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
FOCKINK, G. D.; NIEMEYER, J. C. . Anatomia foliar comparada de espécies arbóreas da Mata Atlântica - Floresta Ombrófila Mista. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
28° Seminário de Iniciação Científica - UDESC. 2018. (Seminário).

2.
Encontro de Restauração Florestal da Serra Catarinense. 2018. (Encontro).

3.
III Encontro da Regional Sul da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana: ?cenários e perspectivas. 2017. (Encontro).

4.
I Semana de Aperfeiçoamento em Engenharia Florestal. 2017. (Outra).

5.
Semana Acadêmica Integrada de Agronomia e Engenharia Florestal. 2016. (Outra).

6.
II Seminário de Pesquisa da Floresta Nacional de Três Barras.Efeito de diferentes níveis de sombreamento nas características estomáticas de folhas de plantas jovens de erva-mate (Ilex paraguariensis A. St. Hill.). 2015. (Seminário).

7.
II Seminário Sul-Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária. 2014. (Seminário).

8.
Processamento de Frutos da Floresta Ombrófila Mista - II Seminário Sul-Brasileiro sobre Sustentabilidade da Araucária. 2014. (Oficina).

9.
X Simpósio Florestal Catarinense - Florestas Produtivas: Cenários e Perspectivas e P. 2014. (Simpósio).

10.
IV Semana Acadêmica de Ciências Rurais. 2013. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
FOCKINK, G. D.. III Encontro Regional Sul da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana, III Semana Acadêmica de Engenharia Florestal e I Jogos Florestais da UFSC. 2017. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/01/2019 às 14:30:09