Arantxa Sanches Silva Da Silva

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8947371184805308
  • Última atualização do currículo em 27/04/2018


Historiadora-Bacharel formada pela Universidade Federal de Pelotas em 2017 com ênfase em História Contemporânea, história do feminismo e história das mulheres. Atua na área de arqueologia e educação patrimonial. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Arantxa Sanches Silva Da Silva
Nome em citações bibliográficas
SILVA, A. S. S.


Formação acadêmica/titulação


2012
Graduação em andamento em História.
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
2009 - 2011
Ensino Médio (2º grau).
Professora Sylvia Mello, ETE%20PSM, Brasil.




Formação Complementar


2014 - 2014
Oficina Desenho do Material Arqueológico Cerâmico. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
2011 - 2011
Dicção, Desinibição e Oratória. (Carga horária: 40h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - RS, SENAC/RS, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Pelotas, UFPEL, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista programa de bolsas de Graduaçãp, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2012 - Atual
A tralha doméstica na praça: uma abordagem interpretativa das louças oitocentistas da Praça Pedro Osório (Pelotas-RS)
Descrição: Descrição: Ainda que a área da Praça Pedro Osório, no centro de Pelotas, tenha sido traçada na década de 1830, o terreno permaneceu baldio, usado, sobretudo, para despejo de lixo dos moradores, até seu aterramento e urbanização no final da década de 1880. A Reserva Técnica do ICH/UFPel guarda uma coleção de milhares de fragmentos de objetos de uso cotidiano que foram descartados no terreno da praça e selados pelo aterro. A tais artefatos correspondem, no mais das vezes, peças que os inventários e testamentos do século XIX tratam por ?tralha doméstica?. São principalmente louças em faiança fina, ironstone e porcelana com funções diversas: vasilhas para servir ou consumir alimentos ? pratos, travessas, tigelas, malgas, xícaras, bules garrafas, canecas, etc.; recipientes de uso farmacêutico e culinário ? frascos de remédios, de temperos, etc.; vasilhas de uso ligado à higiene e perfumaria ? urinóis, bacias, frascos de perfume, etc.; e objetos decorativos ? floreiras, vasos, bibelôs, etc. O projeto se define por uma abordagem interpretativa da coleção de louças da praça Pedro Osório, atenta à materialidade das peças arqueológicas e ao processo histórico e às mudanças culturais que possam ser inferidos a partir delas. Isso implica tanto em conhecer os artefatos detalhadamente, em suas características físicas e tecnológicas, quanto em estudar os significados desta evidência arqueológica em seu contexto cultural e histórico, com atenção aos sistemas de crenças ou visões de mundo das pessoas que com ela interagiram no passado. Tais louças, de produção industrial e voltada para comércio e exportação, dão grande visibilidade ao século XIX na evidência arqueológica de sítios do Brasil. Sua ocorrência frequente e numerosa se relaciona tanto com a internalização do capitalismo europeu nas colônias quanto com a lenta instalação do modo de vida burguês que desde o século XVIII acompanhava o projeto modernizador ocidental em seus territórios além-mar..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Arantxa Sanches Silva Da Silva - Integrante / Loredana Marise Ricardo Ribeiro - Coordenador / Bruno Sanches Ranzani da Silva - Integrante / Luiza Spinelli Pinto Wolff - Integrante / Daniel Minossi Nunes - Integrante / Clóvis Leandro de Mello Schmitz - Integrante / JULIA MARIA GOLIVA DIAS - Integrante / LETÍCIA NÖRNBERG MACIEL - Integrante.


Projetos de extensão


2016 - Atual
Mapeando a noite- O universo Travesti
Descrição: Descrição: O projeto busca entender o universo das travestis que trabalham nas ruas das noites de Pelotas, especialmente as alocadas na região do centro da cidade, através de abordagens multidisciplinares que contemplem, junto aos estudos etnográficos, olhares voltados para a materialidade desse universo (mapas das ruas e trajetos; vestimentas e acessórios; construção do corpo, etc). Assim, ainda que as bases para os estudos centrem-se nos preceitos da Antropologia e Arqueologia, outras áreas de conhecimento serão contempladas nesse projeto. Pretende-se, assim: 1) Compreender de que forma elas entendem o seu trabalho; 2) Identificar e entender as possíveis fronteiras entre trabalho e afeto, uma vez que esse universo abarca relações pessoais íntimas; 3) Mapear as áreas urbanas de atuação profissional; 4) Identificar os processos de territorialização; 5) Compreender as escolhas e usos de vestimentas e acessórios atinentes ao trabalho (e fora dele), buscando, assim, identificar as relações humanos-objetos; 6) Gerar debates e reflexões sobre corporalidade; 7)Promover a valorização e visibilização da luta travesti por meio de eventos e ações que procurem minimizar os efeitos dos estigmas implicados tanto sobre as questões profissionais, quanto nas relações de gênero...
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Arantxa Sanches Silva Da Silva - Integrante / Marta Bonow Rodrigues - Integrante / Liza Bilhalva Martins da Silva - Integrante / Louise Prado Alfonso - Coordenador / Maysa Luana Silva - Integrante / Francisco Luiz Pereira da Silva Neto - Integrante / Lúcio Xavier Alves - Integrante / Amanda Winter - Integrante / Amélia Teresinha Brum da Cunha - Integrante / Fabrício Barreto - Integrante - Integrante / Gabrielle Veleda - Integrante / Laura Nunes Pinto - Integrante / Paola Brum - Integrante / Marcela dos Santos Dode - Integrante / Mauricio Da Cunha Albuquerque - Integrante / Rafael Andreazza - Integrante / Shirley Lara dos Santos - Integrante / Guilherme Rodrigues de Rodrigues - Integrante / Vagner Barreto Rodrigues - Integrante.
2016 - Atual
O trabalho domestico entre o passado e o presente
Descrição: Descrição: 1) Buscar compreender de que forma as (os) trabalhadoras (es) domésticas (os) percebem o seu trabalho. 2) Entender as fronteiras de política / afeto que permeiam este trabalho 3) Traçar um caminho para ajudar a dar visibilidade ao trabalho doméstico, na tentativa de minimizar as consequências dos estigmas da profissão. 4) Identificar o impacto da formalização da profissão nas relações de trabalho 5) Promover a valorização da profissão por intermédio da vinculação entre o Museu de Arqueologia e Antropologia e o Sindicato dos Trabalhadores Domésticos de Pelotas. este projeto ocorre por meio do Grupo de Estudos Etnográficos Urbanos (GEEUR), da UFPEL...
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Arantxa Sanches Silva Da Silva - Integrante / Marta Bonow Rodrigues - Integrante / Louise Prado Alfonso - Integrante / Maysa Luana Silva - Integrante / Flávia Maria Silva Rieth - Coordenador / Pedro Luís Machado Sanches - Integrante / Cristiano Meirelles - Integrante / Jurema Brites - Integrante / Daiana Oliveira Félix - Integrante / Ernestina dos Santos Pereira - Integrante / Arantxa Sanches Silva da Silva - Integrante.
2014 - 2014
Arqueologia, Educação Patrimonial e História Indígena em Pelotas
Descrição: Descrição: Este projeto tem como objetivo central promover debates e discussões junto à sociedade pelotense, em diferentes esferas sociais, sobre a História de grupos indígenas que habitaram a região pampiana desde o período pré-colonial. Atuaremos junto a escolas públicas e privadas, associações de bairro, Organizações Não-Governamentais (ONG), Prefeitura Municipal de Pelotas entre outras instituições interessadas nessas discussões. Além de promover debates sobre a história indígena regional, buscaremos divulgar o patrimônio arqueológico pré-colonial situado em Pelotas, no intuito de que, através da ampla informação, os sujeitos sociais se sintam identificados com o patrimônio arqueológico e contribuam com a preservação dos sítios arqueológicos. Esse projeto servirá também como um meio para divulgação das pesquisas arqueológicas desenvolvidas pelo Laboratório de Ensino e Pesquisa em Antropologia da Universidade Federal de Pelotas (LEPAARQ-UFPEL), sendo, portanto, uma forma de extensão da UFPEL. Do ponto de vista teórico, a pesquisa irá trilhar os caminhos da arqueologia pública e da educação patrimonial, integrando-se etnografias e atividades expositivas (Exposições Temporárias, Oficinas de educação patrimonial, palestras e reuniões nas diferentes esferas sociais, em especial, associações de bairro e escolas onde se encontram contextos arqueológicos). Esse projeto se justifica pela necessidade de que o conhecimento científico produzido na Universidade extrapole os muros universitários, alcançando a sociedade como um todo. Somente com o conhecimento generalizado sobre o patrimônio arqueológico regional poderemos atender as demandas de preservação dos sítios arqueológicos.. Situação: Em andamento; Natureza: Extensão..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2014
Arqueología de Ambientes: los casos de la costa pampeana y el delta del Paraná
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2014
Laboratório de ensino e pesquisa em Antropologia e arqueologia LEPAARQ
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História Moderna e Contemporânea.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.


Idiomas


Espanhol
Compreende BemLê Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Apresentações de Trabalho
1.
SILVA, A. S. S.; CERQUEIRA, F. V. ; Lopes, Andreia da Rocha . Representações da vida de uma cortesã na sociedade ateniense:O testemunho do contra Neera e da Pintura dos vasos Áticos(Séc V-IV A.C). 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Arqueologia de ambientes acuáticos: los casos de la costa pampeana y el Delta Paraná. 2014. (Outra).

2.
XXII CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTIFICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS. Representações da vida de uma cortesã na sociedade ateniense:O testemunho do contra Neera e da Pintura dos vasos Áticos(Séc V-IV A.C). 2013. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SILVA, A. S. S.; MILHEIRA, R. G. . II Seminario Pontal Vivo. 2014. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 15/11/2018 às 19:38:01