Mauricio Sebastián Becerra Rebolledo

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6141839149102904
  • Última atualização do currículo em 19/01/2016


Possui graduação em Lic. Ciencias de la Comunic. Social, Periodismo pela Pontificia Universidad Católica de Valparaiso (2004). Tem experiência na área de Comunicação, com ênfase em Jornalismo e Editoração, atuando principalmente nos seguintes temas: história da ciência, biopolítica, história das mentalidades, história da psiquiatria e política de drogas. Minha tese de pregrado foi "De psicose tóxica ao predisposição mórbida: Emergência da figura do toxicómano no Chile: 1872 - 1954". A pesquisa apontou para problematizar a atual compreensão do fenômeno do uso de drogas e embriaguez como dependência e doença para intervir pelos agentes terapêuticos. Eu pertenço à Rede de Estudos da Biopolítica (www.biopolitica.cl) Tenho participação com apresentações em seminários e simpósios no Chile e na Argentina, onde fui convidado para falar sobre minhas linhas de pesquisa relacionadas à biopolítica, a proibição das drogas, uso de drogas e história da medicalização. Tambén tem sido um companheiro do Fondo del Libro, bolsa do Ministério da Educação do Chile nos anos 2007 e 2008, e ganhou um prêmio de jornalismo em um concurso organizado pela Organização Mundial da Saude (OMS). Hoje faço um Mestrado em História das Ciências e da Saúde, da Casa de Oswaldo Cruz (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Mauricio Sebastián Becerra Rebolledo
Nome em citações bibliográficas
REBOLLEDO, M. S. B.

Endereço


Endereço Profissional
Fundação Oswaldo Cruz, Casa Oswaldo Cruz.
Avenida Brasil - de 3800 a 7026 - lado par
Manguinhos
21040361 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (562) 5626982442


Formação acadêmica/titulação


2015
Doutorado em andamento em Historia de las Ciencas.
Universitat Autònoma de Barcelona - UAB, UAB, Espanha.
Título: Psicosis experimentales en América Latina en el siglo XX,
Orientador: Annette Mülberger.
Bolsista do(a): Consejo Nacional de Ciencia y Tecnología, CONICYT, Chile.
Palavras-chave: psicosis experimentales; Farmacologia; Historia da farmacologia.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Psiquiatria.
2013 - 2015
Mestrado em História das Ciências.
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Título: Fundamentos organicistas e práticas laboratoriais na patologização das drogas o Brasil e no Chile (meados do século XIX ao início do século XX),Ano de Obtenção: 2015.
Orientador: Ana Teresa Venancio.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Drogas ilícitas ? história; Alcoolismo ? história; toxicomanía; Psiquiatria; Farmacologia; Laboratórios.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Medicina.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Psiquiatria.
1998 - 2004
Graduação em Lic. Ciencias de la Comunic. Social, Periodismo.
Pontificia Universidad Católica de Valparaiso, PUCV, Chile.
Título: De psicosis tóxica a predisposición mórbida: Emergencia de la figura del toxicomano en Santiago de Chile (1872-1957).
Orientador: Fernando Rivas Inostroza.




Atuação Profissional



Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando



Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Medicina.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História da Psiquiatria.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Divulgação Científica.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: Jornalismo e Editoração.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2009
Primeiro Lugar Premio Latinoamericano de Periodismo en Salud, Organización Panamericana de la Salud (OPS) y la Fundación Nuevo Periodismo.


Produções



Produção bibliográfica
Textos em jornais de notícias/revistas
1.
REBOLLEDO, M. S. B.. La tuberculosis y Buenos Aires del cambio de siglo. El Ciudadano, 01 maio 2012.

2.
REBOLLEDO, M. S. B.. Fernando Báez, autor de la Historia de la Destrucción de Libros: ?En Latinoamérica tenemos una visión de progreso decimonónica?. El Ciudadano, 13 dez. 2010.

3.
REBOLLEDO, M. S. B.. La larga y silenciosa pérdida del patrimonio. La Nacion Domingo, 14 nov. 2010.

4.
REBOLLEDO, M. S. B.. Viaje al corazón de la coca. La Nación Domingo, 18 jul. 2010.

5.
REBOLLEDO, M. S. B.. Ricardo Soberón: ?Hay que sentar las políticas de drogas en el respeto a los derechos humanos?. El Ciudadano, 30 maio 2010.

6.
REBOLLEDO, M. S. B.. Humos de cambio en políticas de drogas en Latinoamérica. El Ciudadano, 12 fev. 2010.

7.
REBOLLEDO, M. S. B.. Peter Winn, historiador: ?Los cordones industriales fueron un salto cuántico para los trabajadores?. El Ciudadano, 11 set. 2009.

8.
REBOLLEDO, M. S. B.. Especial Políticas de Drogas. El Ciudadano, 19 abr. 2009.

9.
REBOLLEDO, M. S. B.. El saldo de la Guerra a las Drogas. El Ciudadano, 19 mar. 2009.

10.
REBOLLEDO, M. S. B.. Silvia Inchaurraga, investigadora de Reforma: ?Hay que modificar la representación social que asocia a drogas con delincuencia?. El Ciudadano, 19 mar. 2009.

11.
REBOLLEDO, M. S. B.. Adriana Rodríguez Salazar, investigadora social: ?Uribe no cambiará el Plan Colombia pese a su fracaso?. El Ciudadano, 19 mar. 2009.

12.
REBOLLEDO, M. S. B.. Miguel Vatter: ?Latinoamérica es un gran laboratorio de biopolítica?. El Ciudadano, 02 mar. 2009.

13.
REBOLLEDO, M. S. B.. Rodrigo Castro, filósofo: ?Tenemos que crear modos de vida que trasciendan la racionalidad mercantil? *Entrevista ampliada. El Ciudadano, 02 dez. 2008.

14.
REBOLLEDO, M. S. B.. Rafael Huertas, historiador de la Medicina: ?Con el neoliberalismo no hay participación en las políticas de salud pública?. El Ciudadano, 10 nov. 2008.

Apresentações de Trabalho
1.
REBOLLEDO, M. S. B.. Gubernamentalidad y política de drogas: Continuidades e inflexiones. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
REBOLLEDO, M. S. B.. La medicalización del uso de drogas en la primera mitad del siglo XX. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
REBOLLEDO, M. S. B.. As enfermidades de Transcendência Social (ETS) nos discursos médicos da primeira metade do século XX no Chile. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
REBOLLEDO, M. S. B.. A razão e seus pesadelos: Sono, hipnotismo e embriaguez nos discursos médico jurídicos em Santiago do Chile nos começos do século XX. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
REBOLLEDO, M. S. B.. ?Vamos ganhar a guerra ao tráfico?: Biopolítica e pacificação das favelas na imprensa do Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
REBOLLEDO, M. S. B.. Aprendizagem da experiência do inverno chileno de 2011. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

7.
REBOLLEDO, M. S. B.. El caso Cisarro o la medicina en los límites del control penal. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
REBOLLEDO, M. S. B.. La serotonina como punto de anclaje del control través de los fármacos usados en Chile. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
REBOLLEDO, M. S. B.. La peligrosidad del Toxicómano para el ideario de una raza fuerte y vigorosa. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

10.
REBOLLEDO, M. S. B.. Reseñas clínicas y toxicomanía en la primera mitad del siglo XX. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
REBOLLEDO, M. S. B.. La figura del individuo peligroso en la primera mitad del siglo XX. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
REBOLLEDO, M. S. B.. emergencia de la figura del toxicómano en Chile 1852-1957. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

13.
REBOLLEDO, M. S. B.. Analizando las leyes y políticas de drogas. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

Outras produções bibliográficas
1.
REBOLLEDO, M. S. B.. De psicosis tóxica a predisposición mórbida: Emergencia de la figura del toxicómano en Chile: 1872 - 1954. Santiago do Chile: Universidad Diego Portales red de Biopolítica, 2009 (Red de Investigadores en Bipolitica, Chile).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
IV Coloquio Latinoamericano de Biopolitica. 2013. (Outra).

2.
VIII Coloquio Internacional Michel Foucault. 2013. (Outra).

3.
Workshop 2013: Estado, Intelectuais e Modernização no Brasil. 2013. (Outra).

4.
Seminário História da Psiquiatria no Brasil Republicano. 2010. (Seminário).

5.
Simpósio Nacional Drogas; noticias do campo, Lei e movimentos sociais,. 2010. (Simpósio).



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
REBOLLEDO, M. S. B.. Analizando las leyes y políticas de drogas. 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
REBOLLEDO, M. S. B.. La figura del individuo peligroso en la primera mitad del siglo XX. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
REBOLLEDO, M. S. B.. emergencia de la figura del toxicómano en Chile 1852-1957. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
REBOLLEDO, M. S. B.. La peligrosidad del Toxicómano para el ideario de una raza fuerte y vigorosa. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
REBOLLEDO, M. S. B.. Reseñas clínicas y toxicomanía en la primera mitad del siglo XX. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

6.
REBOLLEDO, M. S. B.. El caso Cisarro o la medicina en los límites del control penal. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

7.
REBOLLEDO, M. S. B.. La serotonina como punto de anclaje del control través de los fármacos usados en Chile. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).



Outras informações relevantes


Bolsas do escrita

- Fondo del Consejo del Libro y la Lectura año 2008, Género Referencial, con el proyecto ?Apuntes para una historia crítica de la guerra a las drogas: La necesidad de otra mirada?.

- Fondo de Escritores Emergentes del Concurso Nacional del Fondo del Libro y la Lectura, año 2007, categoría Ensayo, con el proyecto ?De enajenado toxicómano a enemigo interno: Discursos culturales sobre el uso de drogas en Chile 1872-1957?.

Bolsista CNPq matriculado no curso de Mestrado em História das Ciências e da Saúde, da Casa de Oswaldo Cruz



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 16:17:02