Vanderlei dos Santos

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7233627501684925
  • Última atualização do currículo em 10/11/2018


Possui graduação em Engenharia Florestal (2017) pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - Centro de Ciências Rurais - Campus Curitibanos. Atualmente é estudante de mestrado no programa de pós-graduação em Engenharia Florestal na Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC) - Centro de Ciências Agroveterinárias - Campus Lages. Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Conservação da Natureza, atuando nos estudos de Ecologia Florestal, Fitossociologia, Dendrologia e Atividade em altura em Ambiente Florestal. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Vanderlei dos Santos
Nome em citações bibliográficas
SANTOS, V.;Santos, V.;DOS SANTOS, VANDERLEI;Dos Santos, V.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro Agroveterinário.
Avenida Luiz de Camões - de 1371/1372 a 2445/2446
Conta Dinheiro
88520000 - Lages, SC - Brasil
Telefone: (49) 32209000
URL da Homepage: http://www.cav.udesc.br/


Formação acadêmica/titulação


2017
Mestrado em andamento em Engenharia Florestal.
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Título: CARACTERIZAÇÃO AMBIENTAL E ESTRUTURA POPULACIONAL DE Butia eriospatha (Mart. ex Drude) Becc.,Orientador: Ana Carolina da Silva.
Coorientador: Marcelo Callegari Scipioni.
2010 - 2017
Graduação em Engenharia Florestal.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: FITOSSOCIOLOGIA DE UM REMANESCENTE DA FLORESTA OMBRÓFILA MISTA MONTANA EM CURITIBANOS - SC.
Orientador: Marcelo Callegari Scipioni.




Formação Complementar


2017 - 2017
Extensão universitária em Identificação de Myrtaceae no Planalto Catarinense - Marcos E. G. Sobral. (Carga horária: 16h).
Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
2017 - 2017
Curso Básico em Sistemas Agroflorestais. (Carga horária: 24h).
Sítio Semente Sistemas Agroflorestais Orgânicos, SÍTIO SEMENTE, Brasil.
2017 - 2017
III SAEF/UFSC : Oficina 1 - Escalada em árvores. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
Extensão universitária em O CAR na Prática. (Carga horária: 5h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2015 - 2015
Extensão universitária em Minicurso de AutoCad aplicado as Construções Rurais - 2º edição ampliada. (Carga horária: 36h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2007 - 2008
Rotinas Administrativas. (Carga horária: 72h).
Microlins Formação Profissional, MICROLINS, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade do Estado de Santa Catarina, UDESC, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Mestrado em Engenharia Florestal

Atividades

7/2017 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro Agroveterinário, .

10/2018 - 10/2018
Outras atividades técnico-científicas , Centro Agroveterinário, Centro Agroveterinário.

Atividade realizada
Ministrante de Minicurso: Atividade em Altura em Ambiente Florestal..

Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2017
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Graduação em Engenharia Florestal, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2015 - 07/2017
Ensino, Engenharia Florestal, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sementes e Viveiros - Aulas de escalada em árvores para coleta de sementes florestais
5/2016 - 5/2017
Extensão universitária , UFSC - Campus Curitibanos, .

Atividade de extensão realizada
Participação da pesquisa: O perfil alimentar dos usuários do Centro de Curitibanos com relação ao Restaurante Universitário.
05/2016 - 05/2016
Outras atividades técnico-científicas , UFSC - Campus Curitibanos, UFSC - Campus Curitibanos.

Atividade realizada
Ministrante de Minicurso: Atividade em Altura em Ambiente Florestal.
01/2016 - 03/2016
Estágios , UFSC - Campus Curitibanos, .

Estágio realizado
Estágio obrigatório. Atividade em altura em Ambiente Florestal. Escalar árvores por corda para mapear a copa, medir galhos, ramos, a altura da árvore, os diâmetros do tronco em diferentes posições de altura, saber o estado de conservação.
03/2014 - 12/2015
Estágios , UFSC - Campus Curitibanos, .

Estágio realizado
Estágio não obrigatório. Atividades: Coletas de campo; Herborização; Montagem e registro de exsicatas; Manutenção, atualização e organização do acervo do Herbário da Universidade Federal de Santa Catarina - Campus Curitibanos (CTBS).
11/2013 - 11/2015
Direção e administração, UFSC - Campus Curitibanos, .

Cargo ou função
Membro fundador do Centro Acadêmico de Engenharia Florestal Araucária - CAEFA https://www.facebook.com/CAEFA.UFSC.
07/2014 - 07/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, UFSC - Campus Curitibanos, .

Cargo ou função
Conselheiro Discente - Conselho da Unidade do Campus Curitibanos (PORTARIA N° 62/2014/GD/CBS).
05/2014 - 05/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, UFSC - Campus Curitibanos, .

Cargo ou função
Representante Discente - Colegiado do Curso de Graduação em Engenharia Florestal (PORTARIA N° 88/2014/GD/CBS).
2013 - 2015
Extensão universitária , UFSC - Campus Curitibanos, .

Atividade de extensão realizada
Colaborador do Sub-projeto: As florestas nas Escolas de Campo - CAPES - Projeto: Novos Talentos de Curitibanos.
2013 - 2015
Extensão universitária , UFSC - Campus Curitibanos, .

Atividade de extensão realizada
As Florestas de Alto Valor de Conservação.
08/2011 - 08/2012
Ensino, Engenharia Florestal, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Monitoria - Química Analítica


Linhas de pesquisa


1.
Ecologia Florestal
2.
Fitossociologia Florestal
3.
Fitogeografia
4.
Dendrologia


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Caracterização Ambiental e Estrutura Populacional de Butia eriospatha (Mart. ex Drude) Becc.
Descrição: Butia eriospatha (Mart. ex Drude) Becc. é uma palmeira endêmica subtropical que ocorre no Planalto Meridional do Brasil, conhecida como butiá-da-serra. A espécie é encontrada em agrupamentos densos em áreas de campo ou de floresta de araucária. Suas populações perderam amplas áreas naturais devido a processos antrópicos de conversão do uso do solo em atividades agrícolas, silviculturais ou de pastagem, colocando a espécie em alto grau de ameaça de extinção. Diante deste cenário, estudos que buscam compreender a sua estrutura populacional e a influência das condições ambientais na distribuição das populações são relevantes, pois podem gerar subsídios para o manejo visando à conservação da espécie. Assim, este projeto tem como objetivo caracterizar a estrutura populacional de Butia eriospatha e conhecer a relação da espécie com seu ambiente natural. Para isso, populações da espécie localizadas no município de Curitibanos, SC, serão inventariadas em 30 parcelas de 100 x 100 m (1 ha), a serem alocadas de forma estratificada-aleatória, em áreas de campo ou de floresta, com diferentes densidades da espécie. Nessas parcelas, serão amostrados os indivíduos de butiá regenerantes (com menos de 5,0 cm de diâmetro a altura do peito - DAP, medido a 1,30 m do solo) e adultos (com 5 cm ou mais de DAP) e coletadas variáveis ambientais. Serão mensurados: i) o diâmetro (somente adultos), a altura e as coordenadas x e y dos indivíduos; ii) as variáveis ambientais edáficas (química, física e compactação dos solos), topográficas, de luminosidade pelo índice de cobertura de área foliar e de impactos antrópicos (presença da pecuária); iii) a classificação da cobertura do terreno. Desta forma, i) conhecer a densidade e a distribuição espacial das populações da espécie, tanto de indivíduos adultos como de regenerantes; ii) correlacionar as variáveis ambientais com a estrutura das populações dos indivíduos adultos e regenerantes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
As florestas antigas de Pinheiro Brasileiro: ecologia e crescimento
Descrição: Os conhecimentos dos estados de conservação das grandes árvores de araucárias e dos fragmentos florestais em estágio avançado são de suma importância para o desenvolvimento de ações de manejo e preservação ambiental. O potencial dessas florestas de araucária quanto ao ciclo de crescimento, estoque de carbono, biodiversidade e formas de vida associadas às árvores de grande porte ao longo do dossel são informações essenciais para a conservação ambiental. A relevância do estudo deve-se a falta de pesquisas científicas e raridade de remanescentes nesse estado de conservação no Planalto Sul Brasileiro. Perguntas básicas sobre a floresta de araucária ainda não foram respondidas, como exemplos: Quais são as maiores araucárias vivas em volume, altura e diâmetro? Qual é a área basal, a densidade, a altura média de florestas em estágio avançado? Onde estão essas árvores e essas florestas? Como podemos fazer legislações sobre estágios de sucessão se não sabemos essas respostas. Como queremos preservar esses remanescentes e essas grandes árvores se não as conhecemos? Como é a copa e o tronco dessas grandes árvores? Troncos de reiteração e ramos epicórnicos fazem parte da sua estrutura? Todas elas são ocadas e bifurcadas? Qual a idade e o tamanho máximo que essas árvores podem ter? Qual é o ciclo de vida da espécie? Para responder esses questionamentos, estudos serão realizados na Floresta Ombrófila Mista (FOM), dentre eles, a caracterização ambiental dos sítios de estudo, o mapeamento de copa da Araucaria angustifolia e a sua análise de tronco, visando o conhecimento do seu ciclo de vida e a biomassa da espécie. Os locais de estudo serão caracterizados por meio do uso do solo e de compartimentos geomorfológicos e pedológicos para compreensão do histórico de sobrevivência dessas grandes Araucárias para o entendimento das suas ocorrências no cenário atual. O mapeamento das florestas utilizará o protocolo de desenvolvido para quantização e visualizando estrutural do dossel em florestas altas e árvores individuais, desenvolvido para florestas antigas de Eucaliptus regans e Pseudosuga menziesiii. Essas informações serão obtidas escalando o dossel, uso de imagens verticais do dossel e pelo uso de equipamentos a laser para as medições dendrométricas não destrutivas fornecendo dados confiáveis de altura, comprimento de galhos, diâmetros e volume das grandes árvores de araucária. Esses elementos permitirão a obtenção de desenhos em escala das árvores e do perfil florestal. Em conjunto parâmetros sociológicos e amostras de anéis de crescimento e discos de árvores caídas pela ação da natureza serão amostrados para caracterização do estágio sucessão e idade dessas florestas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Vanderlei dos Santos - Integrante / Marcelo Callegari Scipioni - Coordenador / Ana Paula de Almeida - Integrante / Zélio Andrade do Prado - Integrante / Guilherme Diego Fockink - Integrante / Vera Lúcia de Souza Teixeira Fischer - Integrante / Otávio Camargo Campoe - Integrante.
2012 - 2016
Estudos Ecológicos de longa duração em Florestas Secundárias no Campus Universitário Curitibanos/UFSC
Descrição: O trabalho tem o objetivo descrever e analisar a diversidade, a estrutura, a distribuição diamétrica, bem como caracterizar e verificar o padrão de distribuição espacial de espécies arbóreas e arbustivas e os processos sucessionais ocorrentes nas áreas de Floresta Ombrófila Mista no Campus Universitário Curitibanos/UFSC. Para isso serão instaladas parcelas permanentes contínuas de 10 x 10 m² para avaliações dendrométricas de indivíduos arbóreo-arbustivos ≥ 5 cm de diâmetro à altura do peito e acompanhamento da dinâmica das espécies e das comunidades florestais ao longo do tempo, conhecer os principais parâmetros fitossociológicos e demográficos das populações e contribuir para o conhecimento da dinâmica sucessional desses fragmentos. Serão avaliadas as condições edáficas e de luminosidade dentro das unidades amostrais para correlações ambientais dessas variáveis nos processos sucessionais e composição florística.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2016 - Atual
Grupo de Estudo em Dendroecologia
Descrição: Propagar o conhecimento sobre ecologia das árvores integrando diversas áreas de conhecimento, como: dendrocronologia, botânica, fisiologia vegetal, dendrologia, biometria, fitogeografia, solos, ecologia florestal e análise de vegetação. Os participantes desse projeto são professores, técnicos de educação, acadêmicos e demais profissionais da área. O objetivo do grupo é promover encontros semanais para troca de experiência através de seminários, estudos de caso, elaboração de mostruários didáticos e científicos, difusão de práticas de trabalho em laboratório e campo, workshops e campanhas de divulgação da importância do conhecimento ecológico das árvores e o seu manejo frente às mudanças climáticas e a extinção de espécies em sistemas naturais e antrópicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Vanderlei dos Santos - Integrante / Mário Dobner Jr. - Integrante / Ana Paula de Almeida - Integrante / SCIPIONI, MARCELO CALLEGARI - Coordenador / Alessandra Rodrigues de Souza - Integrante / Muriéll da Silva Rodrigues - Integrante / Tarcisio Francisco de Camargo - Integrante.
2013 - 2015
Os novos talentos de Curitibanos (CAPES/Novos Talentos) Subprojeto: As Florestas nas Escolas de Campo
Descrição: O projeto está estruturado em três atividades com os seguintes temas: 1) Sistemas produtivos: abordando o manejo florestal e os sistemas agroflorestais; 2) Organizações produtivas: tratando os assuntos de cooperativismo e associativismo; e 3) Fortalecimento do viveiro escolar. O público alvo são os professores e os alunos do Ensino Fundamental e Médio do Núcleo Municipal do Campo Leoniza Carvalho Agostini localizada no Distrito do Marombas Bossardi, município de Curitibanos/SC. http://novostalentos.curitibanos.ufsc.br/florestas/.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2013 - 2015
As Florestas de Alto Valor de Conservação
Descrição: Diagnosticar, propor e difundir ações que possibilitem o conhecimento e a conservação de florestas de alto valor de conservação e árvores gigantes, nos mais variados domínios desses recursos em áreas públicas e privadas, sejam elas em unidades de conservação, áreas de pequenos agricultores, áreas de médios ou grandes empreendimentos rurais e áreas urbanas em jardins, praças e parques. Resgatar informações e dados dendrométricos de espécies arbóreas exóticas e nativas de grande porte no passado para comparação com as disponíveis atualmente. Catalogar um banco de dados sobre árvores gigantes e locais com florestas de alto valor para conservação, com suas respectivas localizações e informações dendrométricas e fitossociológicas. Monitorar o ciclo de vida e sanidade dos indivíduos de grande porte visando à preservação e proteção dos mesmos, e a disponibilidade de material lenhoso para a execução de análises de dendrocronologia. Implantar unidades amostrais permanentes para estudos ecológicos de longa duração em florestas de alto valor de conservação. Gerar e difundir o conhecimento no meio acadêmico, governamental e sociedade, visando a manutenção e uso correto desses recursos florestais. p.30 - 31 http://www.fapeu.com.br/docs/revista_fapeu_2013.pdf.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Fitossociologia Florestal.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Ecologia Florestal.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fitogeografia.
4.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Recursos Florestais e Engenharia Florestal / Subárea: Silvicultura/Especialidade: Dendrologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SCIPIONI, MARCELO CALLEGARI2018 SCIPIONI, MARCELO CALLEGARI ; LUNARDI NETO, ANTÔNIO ; SIMINSKI, ALEXANDRE ; DOS SANTOS, VANDERLEI . FOREST EDGE EFFECTS ON THE PHYTOSOCIOLOGICAL COMPOSITION OF AN ARAUCARIA FOREST FRAGMENT IN SOUTHERN BRAZIL. FLORESTA (UFPR. IMPRESSO), v. 48, p. 483, 2018.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SCIPIONI, M. C. ; SANTOS, K. L. ; WENDT, J. G. N. ; SIMINSKI, A ; DIAS, A. H. ; SANTOS, V. . AS FLORESTAS NAS ESCOLAS DE CAMPO: SISTEMAS PRODUTIVOS. In: 6° CBEU - Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. Diálogos da Extensão: saberes tradicionais e inovação científica, 2014, Belém - PA. Anais do 6° Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. Belém - PA: Editoração Eletrônica: Érika Maia Lima, 2014. v. 1. p. 186-190.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SCIPIONI, M. C. ; ALMEIDA, A. P. ; ANJOS, E. ; FOCKINK, G. D. ; SANTOS, V. ; FISCHER, V. L. S. T. ; PRADO, Z. A. . A FLORESTA DE ARAUCÁRIA DE CRESCIMENTO ANTIGO?. In: III Seminário Sul Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária, 2018, Passo Fundo - RS. Anais do III Seminário Sul Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária. Tapera - RS: Livraria e Editora Werlang Ltda. - LEW, 2018. p. 61-63.

2.
MARCON, A. K. ; SCIPIONI, M. C. ; JUNGBLUTH, F. ; SANTOS, V. . ESTRUTURA POPULACIONAL DE Butia eriospatha (Mart. ex Drude) Becc. EM AMBIENTES ABERTOS E FLORESTAIS NA REGIÃO DE CURITIBANOS, SC. In: XII Congresso de Ecologia do Brasil, 2015, São Lourenço - MG. XII Congresso de Ecologia do Brasil, 2015.

3.
SCIPIONI, M. C. ; MARCON, A. K. ; SANTOS, V. ; JUNGBLUTH, F. . COMPARAÇÕES BIOMÉTRICAS ENTRE POPULAÇÕES DE BUTIA ERIOSPATHA (MART. EX DRUDE) BECC. EM ÁREAS ABERTAS E FLORESTAIS. In: XII Congresso de Ecologia do Brasil, 2015, São Lourenço - MG. XII Congresso de Ecologia do Brasil, 2015.

4.
SANTOS, V.; SCIPIONI, M. C. ; SIMINSKI, A ; MOR, A. . COMPARAÇÃO FLORÍSTICA E SOCIOLÓGICA DE BORDA LINEAR E EM SUCESSÃO DE UM FRAGMENTO DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA. In: XI Congresso de Ecologia do Brasil & I Congresso Internacional de Ecologia, 2013, Porto Seguro - BA. Biodiversidade e Sustentabilidade, 2013.

5.
MOR, A. ; SANTOS, V. ; SCIPIONI, M. C. . ESTRATÉGIAS DE DISPERSÃO E REGENERAÇÃO EM BORDAS DE FLORESTA OMBRÓFILA MISTA SECUNDÁRIA, SC. In: XI Congresso de Ecologia do Brasil & I Congresso Internacional de Ecologia, 2013, Porto Seguro. Biodiversidade e Sustentabilidade, 2013.

6.
SCIPIONI, M. C. ; SIMINSKI, A ; SANTOS, V. ; SOUZA, A. E. ; HONORIO, E. V. . FITOSSOCIOLOGIA DE UM FRAGMENTO FLORESTAL NO CAMPUS UNIVERSITÁRIO CURITIBANOS/UFSC. In: XI Congresso de Ecologia do Brasil & I Congresso Internacional de Ecologia, 2013, Porto Seguro - BA. Biodiversidade e Sustentabilidade, 2013.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SANTOS, V.; ALMEIDA, A. P. ; PRADO, Z. A. ; SCIPIONI, M. C. . DADOS BIOMÉTRICOS DE PALMEIRAS ADULTAS DE Butia eriospatha (Mart. ex Drude) Becc. PARA USO NA ARBORIZAÇÃO URBANA. In: III Encontro Regional Sul da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana e I Fórum Catarinense de Arborização Urbana, 2017, Curitibanos - SC. Anais do III Encontro Regional Sul da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana e I Fórum Catarinense de Arborização Urbana, 2017. p. 25-25.

2.
PEREIRA, A. ; CARNEIRO, D. C ; SPUDEIT, E. L. ; JUNGBLUTH, F. ; SANTOS, V. ; SCIPIONI, M. C. . A FLORESTA OMBRÓFILA MISTA COM PALMEIRAS, CURITIBANOS - SC. In: X Simpósio Florestal Catarinense, 2014, Curitibanos - SC. Florestas Produtivas - Cenários e Perspectivas, 2014.

3.
SANTOS, V.. INVENTÁRIO FLORÍSTICO FLORESTAL DO CAMPUS CURITIBANOS. In: 22º Seminário de Iniciação Científica - SIC - UFSC, 2012, Florianópolis - SC. Resumos 22º Seminário de Iniciação Científica - SIC, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
SANTOS, V.. VI Ciclo de Palestras em Fitogeografia - UDESC/CAV. Relação entre Tipologias Vegetais e Solos no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
SANTOS, V.. Coleta de sementes florestais por meio de ascensão (escalada em árvores) e Identificação de espécies arbóreas nativas. 2018.

2.
SANTOS, V.; SOUZA, K. ; BITENCOURT, V. . Participação na coleta de dados e identificação de espécies nativas em inventário florestal realizado no dia 30 de setembro, no município de Correia Pinto/SC, localidade Farinha Seca. 2017.

3.
DOBNER JR., M. ; SANTOS, V. ; SOUZA, A. E. ; HONORIO, E. V. ; MARSARO, A. J. ; SELEME, C. A. W. ; LINGNER, D. ; GRANEMANN, M. L. ; CORREA, R. ; BARETA, S. L. S. ; SCHWINDEN, T. G. S. . Participação na coleta de dados no Inventário Florestal dos povoamentos comerciais na área pertencente ao IBAMA. 2015.

Trabalhos técnicos


Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I Encontro de Restauração Florestal da Serra Catarinense - UDESC/CAV. 2018. (Encontro).

2.
III Seminário Sul Brasileiro sobre a Sustentabilidade da Araucária.A Floresta de Araucária de Crescimento Antigo?. 2018. (Seminário).

3.
III Encontro Regional Sul da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana e I Fórum Catarinense de Arborização Urbana.Dados Biométricos de Palmeiras Adultas de Butia eriospatha (Mart. ex Drude) Becc. para uso na Arborização Urbana. 2017. (Encontro).

4.
Palestra Diversidade Botânica no Brasil - Marcos E. G. Sobral UDESC/CAV. 2017. (Outra).

5.
12a SEPEX - Semana de Ensino, Pesquisa e Extensão da UFSC. Atividades de Estande Campus Curitibanos. 2013. (Exposição).

6.
Congresso de Ecologia. Comparação Floristica de Borda Linear e em Sucessão de um Fragmento de Floresta Ombrófila Mista. 2013. (Congresso).

7.
1º Seminário Regional Florestal. 2011. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SCIPIONI, M. C. ; SANTOS, V. . III Encontro Regional Sul da Sociedade Brasileira de Arborização Urbana e I Fórum Catarinense de Arborização Urbana. III Semana Acadêmica de Engenharia Florestal. I Jogos Florestais da UFSC. 2017. (Outro).

2.
SCIPIONI, M. C. ; VIVIAN, M. A. ; SIMINSKI, A ; CATEN, A. T. ; FLORES, A. V. ; CARDUCCI, C. E. ; WENDT, J. G. N. ; MODES, K. S. ; DOBNER JR., M. ; BELINI, U. L. ; SANTOS, V. . X Simpósio Florestal Catarinense. 2014. (Outro).

3.
SANTOS, V.; LASSO, Gutiérrez Luis Alejandro . Desafios da Ética e Bem-Estar animal dentro dos modelos atuais de alimentação e produção. 2014. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
SCIPIONI, MARCELO CALLEGARI2018 SCIPIONI, MARCELO CALLEGARI ; LUNARDI NETO, ANTÔNIO ; SIMINSKI, ALEXANDRE ; DOS SANTOS, VANDERLEI . FOREST EDGE EFFECTS ON THE PHYTOSOCIOLOGICAL COMPOSITION OF AN ARAUCARIA FOREST FRAGMENT IN SOUTHERN BRAZIL. FLORESTA (UFPR. IMPRESSO), v. 48, p. 483, 2018.


Apresentações de Trabalho
1.
SANTOS, V.. VI Ciclo de Palestras em Fitogeografia - UDESC/CAV. Relação entre Tipologias Vegetais e Solos no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/01/2019 às 14:59:45