Jose Lucínio de Oliveira Freire

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9276991120133119
  • Última atualização do currículo em 15/01/2019


Professor Titular do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do IFPB - Campus Picuí. Graduado em Engenharia Agronômica (UFPB), Licenciatura/Esquema I (CEFET - PR/UFRGS) e Direito (Universidade Regional do Cariri). Mestre em Produção Vegetal (UFPB) e Doutor em Agronomia (UFPB). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Jose Lucínio de Oliveira Freire
Nome em citações bibliográficas
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Picuí.
Acesso à Rodovia PB - 151
Cenecista
58187000 - Picuí, PB - Brasil
Telefone: (83) 33712555
URL da Homepage: www.eafcrato.gov.br


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2011
Doutorado em Agronomia.
Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba, CCA - UFPB, Brasil.
Título: Crescimento e desenvolvimento do maracujazeiro amarelo sob salinidade e uso de biofertilizante e cobertura morta, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: Lourival Ferreira Cavalcante.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Fertilidade do solo; taxas de crescimento; fluorescência; trocas gasosas; consumo hídrico.
1993 - 1995
Mestrado em Produção Vegetal.
Centro de Ciências Agrárias - UFPB, CCA - UFPB, Brasil.
Título: Acerola (Malpighia sp): concentrações de NPK em plantas e caracterização físico-química de fruto em pomares de diferentes regiões da Paraíba,Ano de Obtenção: 1995.
Orientador: Alcioneáurea Queiroz da Silva.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: diagnose foliar; exportação de nutrientes; nutrição de plantas; pH.
1999 - 2005
Graduação em Direito.
Universidade Regional do Cariri, URCA, Brasil.
1996 - 1997
Graduação em Licenciatura - Esquema I.
Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná, CEFET - PR, Brasil.
1981 - 1985
Graduação em Agronomia.
Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Agrárias, UFPB-CCA, Brasil.
1978 - 1980
Ensino Médio (2º grau).
Escola Agrotécnica Federal de Crato - CE, EAFC, Brasil.




Formação Complementar


2015 - 2015
Capacitação técnica em intervenções e tecnologias. (Carga horária: 40h).
Instituto Nacional do Semiárido, INSA/MCT, Brasil.
2015 - 2015
Repasse da Metodologia PAIS. (Carga horária: 32h).
Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de João Pessoa, SEBRAE/PB, Brasil.
2015 - 2015
Cromatografia de Pfeiffer - saúde do solo. (Carga horária: 50h).
Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Agricultura Natural. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Cultivo orgânico de alho, cenoura e beterraba. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Como tornar sua Fazenda orgânica. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Cultivo orgânico de tomate, pimentão e abóbora. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Produção de morango orgânico. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Cultivo orgânico de hortaliças: sistemas de produç. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Cultivo orgânico de citros. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Cultivo orgânico de gengibre, taro e inhame. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Cultivo orgânico de hortaliças em estufa. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2013 - 2013
Extensão universitária em Cultivo orgânico de hortaliças. (Carga horária: 40h).
Universidade On-line de Viçosa, UOV, Brasil.
2012 - 2012
Extensão universitária em Capacitação em Agroecologia. (Carga horária: 280h).
Instituto Educamundo, EDUCAMUNDO, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em Mudanças climáticas e desenvolvimento sustentável. (Carga horária: 160h).
UNIVERSIDADE ABERTA DO NORDESTE, UANE, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Reforma política. (Carga horária: 120h).
UNIVERSIDADE ABERTA DO NORDESTE, UANE, Brasil.
2005 - 2006
Extensão universitária em Linux - Informática. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal do Ceará - Fundação Demócrito Rocha, UFC - FDR, Brasil.
2005 - 2006
Extensão universitária em Gestão Democrática e Protagonismo Cidadão. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal do Ceará - Fundação Demócrito Rocha, UFC - FDR, Brasil.
2005 - 2005
Português Instrumental. (Carga horária: 16h).
Escola Agrotécnica Federal de Crato - CE, EAFCRATO, Brasil.
2005 - 2005
Produção e certificação de produtos orgânicos. (Carga horária: 12h).
Instituto de Desenvolvimento da Fruticultura e Agroindústria, INST. FRUTAL, Brasil.
2003 - 2003
Abacaxi: manejo cultural e mercado. (Carga horária: 24h).
Instituto de Desenvolvimento da Fruticultura e Agroindústria, INST. FRUTAL, Brasil.
2001 - 2001
Produção orgânica de frutas tropicais. (Carga horária: 12h).
Instituto de Desenvolvimento da Fruticultura e Agroindústria, INST. FRUTAL, Brasil.
2001 - 2001
Noções de pesquisa e monografia jurídica. (Carga horária: 8h).
Universidade Regional do Cariri, URCA, Brasil.
2000 - 2000
Extensão universitária em Lei de Responsabilidade Fiscal. (Carga horária: 8h).
Universidade Regional do Cariri, URCA, Brasil.
2000 - 2000
Extensão universitária em 3a Semana de Direito, Política e Justiça do Cariri. (Carga horária: 20h).
Universidade Regional do Cariri, URCA, Brasil.
2000 - 2000
Liderança, autogerenciamento e qualidade. (Carga horária: 20h).
SENAI - Departamento Regional do Ceará, SENAI/DR/CE, Brasil.
2000 - 2000
Direito Eleitoral do Cariri. (Carga horária: 6h).
Fundação Escola Superior de Advocacia do Ceará, FESAC, Brasil.
1999 - 1999
Extensão universitária em III Seminário do Ministério Público do Ceará. (Carga horária: 20h).
Universidade Regional do Cariri, URCA, Brasil.
1999 - 1999
Reforma do Judiciário. (Carga horária: 3h).
Ordem dos Advogados do Brasil, OAB-CE, Brasil.
1998 - 1998
Como falar eficazmente em público. (Carga horária: 15h).
Serviço de Apoio às Micros e Pequenas Empresas do Estado do Ceará, SEBRAE/CE, Brasil.
1997 - 1997
Cultivo de goiaba. (Carga horária: 12h).
Instituto de Desenvolvimento da Fruticultura e Agroindústria, INST. FRUTAL, Brasil.
1996 - 1996
Treinamento básico em informática. (Carga horária: 36h).
Escola Agrotécnica Federal de Crato-CE, EAFCRAT, Brasil.
1994 - 1994
Tecnlogia e Produção Pós-Colheita de Acerola. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Agrárias, UFPB - CCA, Brasil.
1985 - 1985
Extensão universitária em Cultura do Milho. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Agrárias, UFPB - CCA, Brasil.
1982 - 1982
Extensão universitária em Prioridades agronômicas para o Nordeste. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Agrárias, UFPB - CCA, Brasil.
1981 - 1981
Manejo e exploração da mandioca e do sorgo. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal da Paraíba - Centro de Ciências Agrárias, UFPB - CCA, Brasil.
1980 - 1980
Formação de plantador de café. (Carga horária: 40h).
Serviço Nacional de Formação Profissional Rural, SENAR, Brasil.
1980 - 1980
Formação de apicultores. (Carga horária: 40h).
Serviço Nacional de Formação Profissional Rural, SENAR, Brasil.
1979 - 1980
Técnico em Agropecuária à distância. (Carga horária: 480h).
Escolas Associadas, EASP, Brasil.


Atuação Profissional



Campanha Nacional de Escolas da Comunidade, CNEC, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 1992
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, IFPB, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Colaboração Técnica IFCE/IFPB, Carga horária: 40


Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
Vínculo institucional

1987 - 1989
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Engenheiro Agrônomo, Carga horária: 40
Outras informações
Engenheiro Agrônomo - Coordenador de Projetos do Convênio GAT/SUEP/UFPB

Atividades

07/1987 - 12/1989
Serviços técnicos especializados .

Serviço realizado
Engenheiro Agrônomo Coordenador de Projetos Agropecuários do Convênio GAT/SUEP/UFPB.

Prefeitura Municipal de Picuí - PB, PMP, Brasil.
Vínculo institucional

1993 - 1993
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Secretário Municipal de Agricultura, Carga horária: 40


Planejamento e Assistência Técnica Ltda, PLANTE, Brasil.
Vínculo institucional

1987 - 1987
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Engenheiro Agrônomo, Carga horária: 40
Outras informações
Coordenador de Projetos Técnicos

Atividades

07/1985 - 06/1987
Serviços técnicos especializados .

Serviço realizado
Coordenador de Projetos Técnicos Agropecuários; Assistência Técnica; Peritagens.

Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1995
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assistente em Administração, Carga horária: 40


Escola Agrotécnica Federal de Crato - CE, EAFCRATO, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 2003
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Assistente em Administração, Carga horária: 40


Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará, IFCE - CRATO, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de Ens. Básico, Téc. e Tecnológico, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Colaboração Técnica de maio de 2011 a dezembro de 2013 no IFPB - campus Picuí e redistribuição em dezembro de 2013.


Escola Agrotécnica Federal de Codó, EAF CODÓ, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de 1o. e 2o. Graus, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2018 - 2018
Uso de fibra de coco como cobertura na produção de mudas de icozeiro (Capparis yco) sob estresse salino
Descrição: A pesquisa foi realizada no IFPB - campus Picuí para avaliar o efeito do estresse salino sobre a produção de mudas de icozeiro (Capparis yco), submetido a diferentes níveis de salinidade da água de irrigação, sem e com o uso de cobertura morta como possível atenuador do estresse salino nas plantas. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, em arranjo fatorial 6 x 2, correspondente a seis níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5; 2,5; 4,5; 6,5 8,5 e 10,5 dS m-1), no substrato sem e com cobertura morta, com seis plantas por unidade experimental, totalizando 48 plantas, avaliado aos 16 e 70 dias após emergência das plântulas. Determinando o percentual de emergência (%), índice de velocidade de emergência (IVE), tempo médio de emergência (TME), altura da planta (cm), diâmetro caulinar (mm), números de folhas, área foliar (cm2), comprimento da raiz (cm), massa seca da parte aérea (g planta-1), massa seca da raiz (g planta-1), massa seca total (g planta-1), relação altura/diâmetro caulinar e índice de qualidade de Dickson..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Cícero Silva Dias - Integrante.Número de orientações: 1
2018 - 2018
Atributos de crescimento do tomateiro-Cereja (Lycopersicon pimpinnelifolium) irrigados com águas salinas
Descrição: A utilização de água salina na irrigação do cultivo do tomateiro-Cereja pode causar danos severos no crescimento, desenvolvimento e produtividade, decorrente de fatores como desequilíbrio nutricional. Ante a carência de pesquisas ligadas a essa temática, este trabalho objetivou os efeitos da salinidade hídrica no comportamento vegetativo e na diagnose nutricional em plantas de tomateiro Cereja. O experimento foi instalado em viveiro telado, com 50% de sombreamento, em delineamento estatístico inteiramente casualizado, referente ao uso de seis níveis de água de irrigação (0,5; 2,0; 3,5; 5,0; 6,5 e 8,0 dS m -1 ) e oito repetições. As variáveis analisadas foram taxas de crescimento absoluto e relativo em altura e em diâmetro caulinar, taxas de crescimento absoluto e relativo em fitomassa fresca epígea, dias para floração inicial, fitomassa seca foliar, fitomassa seca caulinar, fitomassa seca radicular, fitomassa seca total das plantas, alocações de biomassa foliar, caulinar e radicular..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2018 - 2018
Levantamento quali-quantitativo da arborização de ambientes escolares no município de Picuí, PB
Descrição: A arborização de um município e de ambientes escolares deve ser planejada e baseada em critérios técnicos que permitam que a implantação das espécies seja realizada dentro das características ambientais locais. Em Picuí, PB, a ausência de um plano municipal de arborização urbana acarreta situações conflitantes como a presença de espécies exóticas e não recomendadas para arborização urbana nas vias municipais, bem como nos espaços escolares. O trabalho objetivou avaliar aspectos quanti-qualitativos de escolas da rede municipal (Escola Municipal de Ensino Fundamental Ana Maria Gomes, Centro de Ensino Infantil Marta Maria Casado), estadual (Escola Estadual de Ensino Médio Felipe Tiago Gomes) e federal de ensino (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba). A arborização dos ambientes escolares analisados foi feita de forma intuitiva, sem observância de critérios técnicos quantos às espécies escolhidas, a frequência destas em relação ao total de indivíduos implantados. Deste modo, evidencia- se a necessidade de manejo e planejamento para que as futuras espécies implantadas sejam as adequadas para o local, garantindo as futuras gerações uma arborização mais planejada, e consequentemente sustentável..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2018 - 2018
Produção de mudas de romãzeira crioula com aplicação semanal de urina de vaca
Descrição: A romãzeira, planta conhecida popularmente como romã, é uma espécie bastante utilizada na medicina popular, trazida para o Brasil pelos portugueses, se tornou uma das plantas mais utilizadas no tratamento alternativo de várias doenças. Para a fertilização de mudas, pesquisas são feitas com insumos alternativos. Dentre os fertilizantes orgânicos encontrados, a urina de vaca é um elemento natural que substitui os fertilizantes químicos. Esse insumo torna as plantas mais fortes deixando-as menos susceptíveis a fitossanidades, pragas e doenças além de ser rica em potássio e nitrogênio, nutrientes essenciais para o crescimento e desenvolvimento das plantas. Diante disso, esse trabalho teve como objetivo avaliar os efeitos da urina de vaca nos componentes de crescimento e na qualidade de mudas de romãzeira crioula. O experimento foi conduzido em ambiente protegido com 50% de sombreamento, em delineamento inteiramente casualizado, com seis tratamentos, correspondentes a cinco níveis de urina de vaca (0, 10, 20, 30, 40 e 50%) e dez repetições. A aplicação da urina foi realizada a cada sete dias e até o final do experimento, usando-se uma alíquota de 50 mL da solução para o respectivo tratamento. As variáveis analisadas nas plantas foram taxa de crescimento absoluto e relativo em altura, em diâmetro caulinar e da fitomassa fresca epígea, número de folhas, comprimento da raiz axial ou pivotante, fitomassas fresca e seca do caule, fitomassas fresca e seca das folhas, fitomassa seca da raiz, fitomassa seca total, relação altura e diâmetro caulinar, relação fitomassa seca da parte aérea e das raízes, índice de qualidade de Dickson (1960) e partição ou alocação de biomassa nos diferentes órgãos da planta..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Lídia de Souto Moura - Integrante.Número de orientações: 1
2018 - 2018
Qualidade de mudas de maracujazeiros amarelo e roxo irrigadas com águas salinas e uso de urina de vaca
Descrição: Com o escopo de avaliar componentes do crescimento e a qualidade de mudas de duas cultivares de maracujazeiros (amarelo e roxo) sob condições de salinidade hídrica, em substrato com e sem a utilização de urina de vaca diluída em água, a pesquisa foi conduzida, em viveiro telado com cobertura plástica (filme leitoso) e cortinas laterais de tela branca com 50% sombreamento no Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Picuí. O experimento foi conduzido em delineamento experimental inteiramente casualizado, com os tratamentos distribuídos no arranjo fatorial 2 x 2 x 2, correspondente a duas cultivares de maracujazeiro (amarelo e roxo), dois níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5 e 3,5 dS m-1) e duas concentrações de urina de vaca diluída em água (0,0% e 5,0%) e dez repetições. Foram avaliados tempo médio de emergência (TME) e índice de velocidade de emergência (IVE), área foliar e o índice de qualidade de Dickson. Os dados foram interpretados por meio da análise de variância, processados utilizando o software estatístico SISVAR 5.6®, com comparações de médias feitas pelo teste F aos níveis de 1% e 5% de probabilidade (FERREIRA, 2014). O incremento da salinidade da água de irrigação reduziu a emergência, o crescimento, o teor de matéria seca e o índice de qualidade das mudas de maracujazeiros amarelo e roxo. A urina de vaca atenuou os efeitos negativos dos sais sobre as plantas de maracujazeiro roxo. As melhores mudas foram produzidas com uso de águas de baixa salinidade sem a aplicação da urina de vaca..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Gislaine dos Santos Nascimento - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2018 - Atual
Atributos biométricos de plantas e químicos e físicos de frutos de icozeiro no Curimataú paraibano
Descrição: O icozeiro (Capparis yco) é uma planta endêmica do bioma Caatinga e poucos relatos existem na literatura sobre os seus acessos. Esta pesquisa objetiva avaliar e declinar os aspectos biométricos das plantas e os atributos extrínsecos e intrínsecos dos frutos em icozeiros espontâneos no município de Barra de Santa Rosa,PB. Os acessos serão caracterizados quantos às suas características biométricas (altura, diâmetro da copa, diâmetro do caule, folhas, área foliar, flores e frutos). Os frutos serão coletados em estádio de maturação climatérica de vez para avaliação da massa fresca do fruto, das sementes, da casca e da polpa, número de sementes, relação polpa e semente, rendimento em polpa, pH, sólidos solúveis e CE. Os dados serão analisados de forma descritiva e analítica..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2018 - Atual
Aspectos morfométricos e produtividade de alfaces adubadas com urina de vaca e uso de casca de coco como cobertura
Descrição: O experimento é conduzido em viveiro telado com cobertura plástica (filme leitoso) e cortinas laterais de tela branca, com 50% sombreamento, na área experimental da Coordenação de Agroecologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, campus Picuí, situado em área contígua às instalações físicas da Instituição. O delineamento experimental adotado é o inteiramente casualizado, com os tratamentos distribuídos no arranjo fatorial 2x2x2, correspondente duas cultivares de alfaces ? sendo uma verde (Regina de Verão) e uma roxa (Batavia Joaquina) ?, duas concentrações de urina de vaca (0,0%; 2,5%) e sem e com cobertura com casca de coco (fibra), com seis repetições. As variáveis analisadas serão altura das plantas, diâmetro do caule, circunferência e diâmetro da cabeça, massa fresca da parte aérea, número de folhas, comprimento do caule, área foliar, área foliar específica, produtividade e produtividade de fitomassa seca. Os dados serão interpretados por meio da análise de variância, processados utilizando o Software Sisvar®, versão 5.4, com comparação de médias pelo teste F..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Irailza Bezerra de Lima - Integrante.
2018 - Atual
Atributos qualitativos extrínsecos e intrínsecos de frutos do maracujá-da-Caatinga
Descrição: A pesquisa está sendo realizada no IFPB - campus Picuí e visa analisar características químicas e físicas de frutos de maracujá-da Caatinga, do mato ou maracujá-mochila provenientes de plantas esparsas da zona rural de Picuí, PB. Estão sendo coletados frutos para avaliações de massa fresca, massa da casca, massa das sementes, números de sementes, rendimento em polpa, pH da polpa, Brix e condutividade elétrica da polpa, dentre outras características..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - 2018
Comportamento biométrico e qualidade de mudas de manga Maranhão irrigadas com águas salinas e uso de bioplasma
Descrição: A mangueira ?Maranhão? é uma frutífera de grande relevância em regiões semiárida, entretanto pouco se estuda sobre o efeito da salinidade no crescimento de mudas. A fase de formação de mudas assume grande importância para o estabelecimento de plantas vigorosas no campo. Diante disso, a pesquisa foi conduzida com o objetivo de avaliar as mudas de manga ?Maranhão? produzidas com água de diferentes níveis salinos em substrato com e sem biofertilizante bovino. O experimento foi instalado no Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Campus Picuí em delineamento de blocos casualizado com quatro repetições, em arranjo fatorial 6 x 2, correspondente a seis níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5; 2,0; 3,5; 5,0, 6,5 e 8,0 dS m-1), em substratos sem e com biofertilizante bovino, com três plantas por parcela, totalizando em 144 unidades experimentais. O substrato foi obtido a partir de uma mistura de solo e parte de esterco bovino, na proporção 2:1. O biofertilizante bovino foi obtido, 30 dias antes da semeadura, a partir da fermentação aeróbica. A massa seca da folha foi afetada em consequência do aumento da salinidade na solução do solo e, consequentemente, a diminuição da disponibilidade e da absorção de água. Porém, nos tratamentos com biofertilizante, a massa seca da folha foi significativamente superior em relação ao solo sem o insumo orgânico. Constatou-se, que as diferenças entre os valores das plantas cultivadas em substratos com biofertilizante superam as das plantas cultivadas em substratos sem biofertilizante. Com isso, conclui-se que, o aumento nos níveis salinos da água utilizada para irrigação prejudica o crescimento das mudas de mangueira ?Maranhão?, principalmente após 3,5 dS m-1 de condutividade elétrica e que a utilização do biofertilizante líquido bovino promove a formação de mudas de melhor qualidade, com maior crescimento e acúmulo de massa seca..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2017 - 2018
Caracterização biométrica e qualidade de mudas de icozeiro (Capparis yco) após aplicação de águas salinas sob cobertura com fibra de coco
Descrição: Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do estresse salino sobre a produção de mudas de icozeiro (Capparis yco), submetido a diferentes níveis de salinidade da água de irrigação, sem e com o uso de cobertura morta como possível atenuador do estresse salino nas plantas. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, em arranjo fatorial 6 x 2, correspondente a seis níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5; 2,5; 4,5; 6,5 8,5 e 10,5 dS m-1), no substrato sem e com cobertura morta, com seis plantas por unidade experimental, totalizando 48 plantas, avaliado aos 16 e 70 dias após emergência das plântulas. Determinando o percentual de emergência (%), índice de velocidade de emergência (IVE), tempo médio de emergência (TME), altura da planta (cm), diâmetro caulinar (mm), números de folhas, área foliar (cm2), comprimento da raiz (cm), massa seca da parte aérea (g planta-1), massa seca da raiz (g planta-1), massa seca total (g planta-1), relação altura/diâmetro caulinar e índice de qualidade de Dickson..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Jandeilson Alves de Arruda - Integrante / Joab Josemar Vítor Ribeiro do Nascimento - Integrante / Gislaine dos Santos Nascimento - Integrante / Cícero Silva Dias - Integrante.Número de orientações: 1
2017 - 2018
Crescimento e atributos qualitativos de carnaubeiras irrigadas com águas de diferentes conteúdos iônicos
Descrição: A carnaubeira é uma espécie nativa de grande importância econômica para a região semiárida nordestina. Esta pesquisa avaliou a qualidade de mudas de carnaubeira irrigadas com águas de diferentes salinidades. Os níveis de salinidade analisados foram: 0,5; 2,5; 4,5; 6,5 8,5; 10,5 dS m-1. Utilizou-se o delineamento inteiramente casualizado com 6 tratamentos e 10 repetições, as variáveis analisadas foram: Tempo médio de emergência; Índice de velocidade de emergência; Altura da planta; Comprimento da raiz; Diâmetro do caule; Área foliar; Massa seca da raiz; Massa seca da parte aérea; Massa seca total; Relação Altura/Diâmetro do caule; Relação MSPA/MSR e Índice de Qualidade de mudas . Os dados foram submetidos à análise de variância pelo teste F e análise de regressão linear e quadrática, utilizando o software Sisvar 5.6®..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Gislaine dos Santos Nascimento - Integrante / Naelson Araújo dos Santos - Integrante.Número de orientações: 1
2017 - 2017
Fitometria de plantas de moringa (Moringa oleifera Lam,) irrigadas com águas salinas
Descrição: A moringa é uma planta exótica e que, nos últimos anos, vem sendo considerada de usos múltiplos. A salinidade hídrica afeta as plantas desde a exposição delas aos sais nas fases de germinação, crescimento e desenvolvimento, entretanto poucos relatos há sobre os efeitos dos sais na qualidade de mudas de moringa. Com isso, este trabalho objetivou analisar a influência dos sais da água de irrigação na qualidade de mudas de moringa. O experimento foi conduzido no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, campus Picuí, em delineamento experimental inteiramente casualizados, com seis tratamentos (0,2; 2,0; 4,0; 6,0; 8,0 e 10,0 dS m-1 de condutividade elétrica da água de irrigação) e quatro repetições. Foram avaliados o índice de velocidade de emergência, altura das plantas, diâmetro do caule, relação altura/diâmetro do caule, área foliar, taxas de crescimento absoluto com base da massa da matéria seca foliar, taxas de crescimento absoluto e relativo em altura e diâmetro caulinar, taxa de crescimento absoluto e relativo da fitomassa fresca epígea, massa da matéria seca das folhas, massa da matéria seca do caule, massa da matéria seca das raízes, massa da matéria seca total, relação massa da matéria seca da parte aérea/massa da matéria seca da raiz, teor de água foliar e índice de qualidade de Dickson..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2017 - 2017
Caracteres físicos e químicos de umbus de cultivos espontâneos da mesorregião da Borborema
Descrição: O umbuzeiro é uma planta xerófita do bioma Caatinga caracterizada por uma diversidade de adaptações que permitem que esta frutífera se desenvolva em regiões secas. Entre estas adaptações se destacam a presença de túberas que armazenam águas e nutrientes, a abscisão foliar e um alto controle estomático. Assim, com base na importância do umbuzeiro e no potencial do seu fruto, este trabalho objetivou avaliar características físicas e químicas de umbus de cultivos espontâneos do seridó e Curimataú paraibanos. As variáveis avaliadas foram massa dos frutos, medições de diâmetro, rendimento em polpa, pH e sólidos solúvesi.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2017 - 2017
Análise de crescimento de produtivo de cultivares de alfaces irrigadas com águas salinas e uso de urina de vaca na fertilização
Descrição: Esta pesquisa visa avaliar o crescimento e a produção de diferentes cultivares de alface (Lactuca sativa L.), utilizando a urina de vaca como fertilizante e diferentes níveis de salinidade das águas de irrigação. O experimento foi conduzido em ambiente protegido com 50% de sombreamento, em delineamento inteiramente casualizado, com três repetições, no arranjo fatorial 4 x 2 x 2, utilizando-se três plantas por parcela. Os fatores corresponderam a quatro cultivares de alfaces crespas (Mônica, Veneranda, Scarlet e Rosabela), duas concentrações de urina de vaca diluída em água (0,0% e 2,5%) e dois níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,2; 3,0 dS m-1). A urina de vaca diluída em solução hídrica foi aplicada semanalmente, em cobertura, na alíquota de 0,2 dm3, sendo efetuadas cinco aplicações durante o ciclo avaliativo. As variáveis analisadas foram a altura das plantas, número de folhas total e comercial por planta, diâmetro caulinar, comprimento do caule, diâmetro da cabeça, área foliar, índice de área foliar, área foliar específica, massa fresca da parte aérea, massa seca total, produtividade e produtividade de matéria seca..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Josiely Rodrigues da Silva - Integrante / Fabiana Flayse - Integrante.Número de orientações: 1
2016 - 2017
Fenometria de acessos de umbuzeiro (Spondias tuberosa Arruda Câmara) no Seridó e Curimataú do Estado da Paraíba
Descrição: Dentre as inúmeras espécies do bioma Caatinga, o umbuzeiro é uma representante típica das plantas xerófilas presentes no semiárido nordestino. Esta frutífera possui como adaptações a presença de xilopódios, o fechamento estomático nas horas mais quentes do dia e senescência de suas folhas. Este trabalho foi desenvolvido com matrizes de umbuzeiros localizadas em comunidades rurais em cidades do Curimataú e Seridó paraibano. Forama analisados aspectos biométricos de 120 plantas cultivadas espontaneamente em comunidades rurais de Picuí, Frei Martinho, Cuité, Barra de Santa Rosa, Sossego e Baraúna. Para cada planta foram avaliadas as variáveis: altura da planta e do caule, diâmetro caulinar, seção transversal do caule, volume caulinar, diâmetro da copa, comprimento da ráquis floral, comprimento dos eixos secundários das panículas e número de flores por panícula..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
Comportamento fenoprodutivo do rabanete com o uso da urina de vaca como fertilizante orgânico
Descrição: O rabanete (Raphanus sativus L.) é uma hortaliça de ciclo curto e que tem uma rápida demanda por nutrientes para crescer e produzir. Ante o número exíguo de relatos sobre fertilização orgânica com esta cultura, este trabalho foi conduzido no Setor de Produção Vegetal do Curso de Agroecologia do IFPB ? campus Picuí e objetivou avaliar os atributos de crescimento, produtivos e índice de clorofila do rabanete em resposta à aplicação parcelada de urina de vaca, via solo, como alternativa de fertilização. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com quatro repetições, em arranjo fatorial 6 x 2, correspondente a seis concentrações de urina de vaca (0,00%; 0,25%; 0,50%; 0,75%; 1,00% e 1,25% - v/v), aplicadas semanalmente, com e sem cobertura morta. As variáveis analisadas foram altura das plantas, número de folhas, área foliar, área foliar específica, índice de área foliar, índice de clorofila Falker a, b e total, diâmetros longitudinal e equatorial das raízes tuberosas, massa fresca da raiz tuberosa, comprimento da raiz axial, massa seca total, porcentagem de raiz tuberosa comercial, produtividade e produtividade de matéria seca..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Thiago Anderson Oliveira de Azevedo - Integrante / Jandeilson Alves de Arruda - Integrante / Francisco de Assis Bezerra Junior - Integrante / Luana Apoena Dantas - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2016 - 2017
Crescimento e produtividade da beterraba de mesa fertilizada com urina de vaca
Descrição: A beterraba é uma das principais hortaliças cultivadas convencionalmente no Brasil. Há carência de pesquisas com fertilizantes orgânicos que estimem o seu potencial fitotécnico, produtivo e que subsidiem pequenos produtores de base agroecológica nos seus processos produtivos. Com isto, esta pesquisa objetiva avaliar o desempenho fitotécnico de beterraba de mesa fertilizada, exclusivamente, com urina de vaca, através de análises biométricas das plantas e da produtividade. O experimento foi implantado no Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia do Instituto Federal de Educação da Paraíba, campus Picuí, através do delineamento inteiramente casualizado, testando-se 5 (cinco) tratamentos, cinco repetições, utilizando-se duas plantas por parcela. Foram analisados os efeitos de cinco concentrações de urina de vaca (0,0; 3,0; 6,0; 9,0 e 12,0%), na cultivar de beterraba de mesa Top Tall Wonder, nas variáveis alturas de plantas, número de folhas, área foliar, massa fresca das raízes tuberosas e produtividade. Os resultados serão submetidos à análise de variância pelo teste F e os ajustes das equações de regressão utilizando o software Sisvar 5.6 (FERREIRA, 2011.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Jandeilson Alves de Arruda - Integrante / Manuela da Silva Morais - Integrante / Diego Carvalho de Macedo - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2016 - 2017
Componentes de crescimento e de produção de couve-Manteiga com fertilização à base de urina de vaca
Descrição: Instalada no IFPB - campus Picuí, o experimento tem como objetivo avaliar o desempenho fitotécnico e produtivo de couve-Manteiga fertilizada, via solo, com diferentes concentrações de urina de vaca. O delineamento experimental adotado será inteiramente casualizado, com 6 (seis) tratamentos e quatro repetições, e duas plantas por parcela. Serão analisados os efeitos de seis concentrações de urina de vaca (0,0; 3,0; 6,0; 9,0; 12,0 e 15,0% (v/v), em uma cultivar de couve-manteiga. A urina utilizada será coletada de vacas em lactação, de rebanho leiteiro do Sítio Ermo, no município de Carnaúba dos Dantas, RN, colocada em galões plásticos devidamente desinfetados armazenados e mantidos lacrados por um período de quatro dias antes da aplicação para degradação de microrganismos. As mudas da couve-manteiga será produzida diretamente em recipientes de plástico com capacidade de 3,6 L, onde serão semeadas cinco sementes em cada, com desbaste aos vinte dias após a emergência. Em cada parcela, as características avaliadas serão: CARACTERÍSTICAS DA PLANTA: 1 Altura: medição do coleto à projeção da folha central mais proeminente (cm); CARACTERÍSTICAS DAS FOLHAS: 1 Número de folhas por planta: obtido por meio da contagem de todas as folhas comerciais com tamanho mínimo de 5 cm de comprimento; 2 Área foliar: obtido pelo método dos discos, coletando-se 30 discos dos limbos foliares de cada planta, conforme procedimentos de Caron et al. (2004), utilizando-se cartuchos de calibre; 3 Área foliar específica (AFE): relação entre a área foliar e a massa seca foliar (PEIXOTO et al., 2011); 4 Índice de área foliar (IAF): relação entre a área foliar e a superfície ocupada pela planta (PEIXOTO et al., 2011); 5 Fitomassa fresca das folhas: expressa em gramas (g) e obtida por meio de pesagem da massa das folhas da cabeça sem o caule, após a colheita; 6 Fitomassa seca das folhas: obtida por meio da pré-secagem ao sol, as folhas serão mantidas em estufa com ventilação forçada a 65 ºC, até massa constante, expressa em gramas; 7 Teor de água foliar: será obtido com base em Carneiro et al. (2002); CARACTERÍSTICAS DO CAULE: 1 Comprimento de caule (CC): obtido, com auxílio de uma fita métrica, pela medida da porção do caule até à inserção da primeira folha, com resultado expresso em cm; 2 Diâmetro caulinar: medição à base do coleto, com auxílio de um paquímetro digital Digimess® (cm); 3 Fitomassas fresca e seca do caule (g); CARACTERÍSTICAS DA RAIZ: 1 Fitomassa seca da raiz (g); CARACTERÍSTICAS PRODUTIVAS: 1 Massa fresca das folhas: obtida pela soma dos valores de fitomassa fresca das folha, expressa em g por planta; 2 Produtividade (PROD): obtida através da multiplicação da massa fresca média das folhas pela população de plantas presentes em área equivalente a 8.000 m2 (área útil utilizada num hectare), expressa em t por hectare (ALENCAR et al., 2012). s dados serão interpretados por meio da análise de variância, processados utilizando o Software Assistat®, com resultados submetidos ao estudo de regressão polinomial e comparação de médias pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade (BANZATTO; KRONKA, 2006)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Jandeilson Alves de Arruda - Integrante / Jeane Macedo de Lima - Integrante / Jaiane Eva da Silva - Integrante / Gildemara Dantas Dias da Silva - Integrante / Ana Letícia Dantas Silva de Medeiros - Integrante.Número de orientações: 1
2016 - 2017
Teores clorofilianos e diagnose nutricional da couve-Manteiga com fertilização à base de urina de vaca
Descrição: Com esta pesquisa, objetiva-se avaliar os teores de clorofila e de nutrientes foliares em couve-Manteiga fertilizada, via solo, com diferentes concentrações de urina de vaca. O experimento será conduzido no viveiro telado com sombrite, com 50% de sombreamento, do Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia e análises no Laboratório de Solos do Instituto Federal de Educação da Paraíba, campus Picuí. O delineamento experimental adotado será inteiramente casualizado, com 6 (seis) tratamentos e quatro repetições, e duas plantas por parcela. Serão analisados os efeitos de seis concentrações de urina de vaca (0,0; 3,0; 6,0; 9,0; 12,0 e 15,0% (v/v), em uma cultivar de couve-manteiga. A urina utilizada será coletada de vacas em lactação, de rebanho leiteiro do Sítio Ermo, no município de Carnaúba dos Dantas, RN, colocada em galões plásticos devidamente desinfetados armazenados e mantidos lacrados por um período de quatro dias antes da aplicação para degradação de microrganismos. As mudas da couve-manteiga serão produzidas diretamente em recipientes de plástico com capacidade de 3,6 dm3, onde serão semeadas cinco sementes em cada, com desbaste aos vinte dias após a emergência. O solo utilizado como substrato será coletado de um Neossolo Regolítico, à profundidade de 0 a 20 cm de profundidade. As características físicas e químicas do solo quanto à fertilidade serão determinadas conforme Donagema et al. (2011). Os teores de N, P, K, Ca, Mg, S e micronutrientes na urina de vaca serão determinados conforme procedimentos metodológicos compilados pela Embrapa (2009). A colheita das plantas será realizada, cerca de 60 dias após a semeadura, quando as plantas apresentarem o máximo do crescimento, indicando ponto de colheita comercial. Serão analisados os índices de clorofila Falker (ICF), partição de biomassa, produtividade de matéria seca e a composição mineral foliar (N, P e K). Os dados serão interpretados por meio da análise de variância, processados utilizando o Software Sisvar®, com resultados submetidos ao estudo de regressão polinomial e comparação de médias pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade (BANZATTO; KRONKA, 2006)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Jandeilson Alves de Arruda - Integrante / Jeane Macedo de Lima - Integrante / Jaiane Eva da Silva - Integrante / Gildemara Dantas Dias da Silva - Integrante / Ana Letícia Dantas Silva de Medeiros - Integrante.Número de orientações: 1
2016 - 2017
Influência de doses de substâncias húmicas na fenometria, índice de clorofila foliar e produção de alfaces crespas
Descrição: A pesquisa objetiva avaliar o desempenho fitoprodutivo e o índice de clorofila foliar de cultivares de alface Elba e roxa Rosabela fertilizadas, via solo, com diferentes concentrações de substâncias húmicas. O experimento será conduzido no viveiro telado com sombrite, com 50% de sombreamento, do Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia e análises no Laboratório de Solos do Instituto Federal de Educação da Paraíba, campus Picuí. O delineamento experimental adotado será inteiramente casualizado, em arranjo fatorial 5 x 2, com 10 tratamentos, com quatro repetições, e duas plantas por parcela. Serão analisados os efeitos de cinco concentrações de substâncias húmicas contidas no produto comercial Fulvumin® 80 (0,0; 0,1; 0,2; 0,3 e 0,4%) (v/v), em duas cultivares de alface crespa (Elba e Rosabela roxa). As mudas das cultivares Elba e Rosabela roxa serão produzidas em sementeiras de isopor contendo 200 células, onde serão semeadas três sementes por célula, com desbaste aos sete dias após a emergência. O substrato utilizado será à base de 100% de húmus de minhoca. O solo utilizado como substrato será coletado de um Neossolo Regolítico, à profundidade de 0 a 20 cm de profundidade. As características físicas e químicas do solo quanto à fertilidade serão determinadas conforme Donagema et al. (2011). Cerca de vinte dias após a emergência, as mudas serão transplantadas para recipientes de plástico com capacidade de 3,6 L. As aplicações da substância húmica serão a cada 7 dias e na dosagem de 15 mL por aplicação. A colheita das plantas será realizada quando as plantas apresentarem o máximo do desenvolvimento, sem incidência de pendoamento, indicando ponto de colheita comercial. Em cada parcela, as características avaliadas serão: altura das plantas, número de folhas por planta, índices de Clorofilas a, b e total (a + b), área foliar, área foliar específica, índice de área foliar, fitomassa fresca das folhas, fitomassa seca das folhas, comprimento de caule, diâmetro caulinar, fitomassa seca da raiz, massa fresca da cabeça e produtividade. Os dados serão interpretados por meio da análise de variância, processados utilizando o Software Sisvar®, com resultados submetidos ao estudo de regressão polinomial e comparação de médias pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade (BANZATTO; KRONKA, 2006)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Jeane Macedo de Lima - Integrante / Jaiane Eva da Silva - Integrante.Número de orientações: 1
2016 - 2017
Comportamento biométrico de umbuzeiros no Seridó e Curimataú paraibano
Descrição: A pesquisa será conduzida com matrizes espontâneas de umbuzeiros em comunidades rurais dos municípios do Seridó e Curimataú paraibano (Picuí, Frei Martinho, Baraúna, Sossego, Barra de Santa Rosa e Cuité). Serão avaliadas as variáveis biométricas de alturas da plantas e do caule, diâmetro caulinar, seção transversal do caule, volume caulinar, diâmetro da copa, comprimento da ráquis floral, comprimento dos eixos secundários das panículas e número de flores por panícula. Os dados serão analisados de forma descritiva..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2016
Crescimento, produtividade e índice de clorofila foliar de alface crespa adubada com urina de vaca
Descrição: O experimento foi conduzido em viveiro aberto, coberto com sombrite na parte superior, 50% de penetração de luz solar e 50% de sombreamento, no Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia e análises no Laboratório de Solos do Instituto Federal de Educação da Paraíba, campus Picuí. O delineamento experimental adotado foi em blocos casualizados com 6 tratamentos, com quatro repetições, e três plantas por parcela, totalizando 72 unidades experimentais. Foram analisados os efeitos de seis concentrações de urina de vaca (0,0; 0,25; 0,50; 0,75; 1,00 e 1,25% (v/v), na cultivar da alface crespa (Elba). Em cada parcela, nas três plantas, as características avaliadas foram: a) Altura: medição do coleto à projeção da folha central mais proeminente (cm); b) Diâmetro da cabeça: média de duas leituras nos quadrantes opostos; c) Número de folhas por planta: obtido por meio da contagem de todas as folhas comerciais com tamanho mínimo de 5 cm de comprimento; d) Comprimento do caule: obtido, com auxílio de uma fita métrica, pela medida da porção do caule presente na cabeça comercial das plantas colhidas, com resultado expresso em cm; e) Diâmetro caulinar: medição à base do coleto, com auxílio de um paquímetro digital Digimess® (cm); f) Índices de clorofilas a, b e total (a + b): as leituras do clorofilômetro foram realizadas na terceira folha, a partir do ápice. As leituras, em número de três, foram tomadas entre as 7 e 10 horas da manhã, no dia da colheita. Todas as leituras foram realizadas no centro do limbo foliar. Para as leituras dos índices de clorofila, utilizou-se um clorofilômetro da marca comercial ClorofiLOG®, modelo CFL 1030; g) Área foliar; h) fitomassa fresca da parteaérea e produtividade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Emília Micarla Lopes dos Santos Negreiros - Integrante.Número de orientações: 1
2015 - 2017
Avaliação fenoprodutiva e teores clorofilianos de rabanete sob fertilização com urina de vaca e cobertura morta
Descrição: O rabanete (Raphanus sativus L.) é uma hortaliça de ciclo curto e que tem uma rápida demanda por nutrientes para crescer e produzir. Ante o número exíguo de relatos sobre fertilização orgânica com esta cultura, este trabalho foi conduzido no Setor de Produção Vegetal do Curso de Agroecologia do IFPB ? campus Picuí e objetivou avaliar os atributos de crescimento, produtivos e índice de clorofila do rabanete em resposta à aplicação parcelada de urina de vaca, via solo, como alternativa de fertilização. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, com quatro repetições, em arranjo fatorial 6 x 2, correspondente a seis concentrações de urina de vaca (0,00%; 0,25%; 0,50%; 0,75%; 1,00% e 1,25% - v/v), aplicadas semanalmente. As variáveis analisadas foram altura das plantas, número de folhas, área foliar, área foliar específica, índice de área foliar, índice de clorofila Falker a, b e total, diâmetros longitudinal e equatorial das raízes tuberosas, massa fresca da raiz tuberosa, comprimento da raiz axial, massa seca total, porcentagem de raiz tuberosa comercial, produtividade e produtividade de matéria seca. Os dados serão interpretados por meio da análise de variância, e processados utilizando o Software Sisvar®. Os resultados foram submetidos ao estudo de regressão polinomial (quantitativos) e os qualitativos com comparação de médias pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade (FERREIRA, 2011)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
Características feno-genotípicas e produtivas do feijão macassar inoculado com rizóbio sob biofertilização suína e estresse salino
Descrição: Com o escopo de avaliar o comportamento vegetativo e produtivo do feijão macassar irrigado com águas de diferentes teores de sais em resposta à inoculação das sementes com Bradyrhizobium sp. e adição de biofertilizante suíno como alternativa de atenuação do estresse salino nas plantas em dois plantios consecutivos, o experimento está sendo conduzido a céu aberto no Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia e análises laboratoriais do Instituto Federal de Educação da Paraíba, campus Picuí. O delineamento experimental adotado é em blocos casualizados, com cinco repetições, em arranjo fatorial 5 x 2 x 2, correspondente a cinco níveis de salinidade hídrica (0,5; 2,0; 3,5; 5,0 e 6,5 dS m-1), no solo com e sem biofertilizante suíno, e sementes com e sem inoculação, resultando em 100 unidades experimentais. As variáveis analisadas serão índice de velocidade de emergência (MAGUIRE, 1961), altura das plantas (cm), diâmetro caulinar (cm), taxa de crescimento absoluto e relativo em altura e diâmetro caulinar, número de folhas, área foliar, taxa de crescimento absoluto e relativo da fitomassa fresca epígea, comprimento da raiz axial ou pivotante (cm), número de nódulos, alocação de biomassa nos diferentes órgãos das plantas, fitomassas fresca e seca dos nódulos, das raízes, do caule, das folhas e fitomassa fresca e seca totais. Na segunda avaliação experimental, o feijão macassar será cultivado 30 dias após a coleta das plantas na primeira avaliação, com colheita cerca de 60 DAE. Nessa fase, o experimento será conduzido com os mesmos procedimentos anteriores. As variáveis produtivas avaliadas serão número de vagens por planta, tamanho das vagens (cm), número de sementes por vagem e por planta, massa seca das sementes ou grãos por planta (kg) e estimativa de produtividade (kg ha-1).
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Jandeilson Alves de Arruda - Integrante / Manuela da Silva Morais - Integrante / Diego Carvalho de Macedo - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1
2015 - 2016
Biometria do feijão caupi em resposta às doses de fosfato natural reativo e seu efeito residual
Descrição: Para estudar o efeito da aplicação de Fosfato Natural Reativo, e seu efeito residual, sobre o crescimento do feijão macassar, em diferentes solos do Seridó Paraibano, o experimento foi realizado no IFPB-Campus Picuí, localizado no Município de Picuí-PB. O mesmo foi constituído de 20 tratamentos, resultantes da combinação fatorial 2x2x5, sendo dois solos (Neossolo Regolítico, e Luvissolo), duas fontes de fosfato (Superfosfato Simples e Fosfato Natural Reativo) e cinco doses (0; 87,5; 175; 262,5 e 350 mg dm-³ de P, correspondentes aos níveis 0; 0,5; 1,0; 1,5 e 2,0 vezes a recomendação de adubação para experimentos em vaso, conforme Alvarez et al., 2000). O delineamento experimental foi o de blocos casuzaliados, com quatro repetições, resultando em 80 unidades experimentais. Cada unidade experimental foi composta por vasos plásticos sem dreno, com capacidade para 10 dm³ e uma planta de feijão macassar. Aos 45 dias foram avaliadas as variáveis altura da planta diâmetro caulinar ao nível do solo, número de folhas, área foliar, massa seca das folhas, massa seca do caule e massa seca total. Após o primeiro cultivo, serão realizados mais dois cultivos sucessivos, repetindo todos os procedimentos, após a adubação, descritos anteriormente, com a finalidade de se avaliar o efeito residual da adubação fosfatada sobre o crescimento do feijão macassar..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Jandeilson Alves de Arruda - Integrante.
2015 - 2016
Atenuação da salinidade hídrica no tamarindo como biofertilização bovina e suína
Descrição: Não obstante o tamarindeiro ser uma cultura de expressão socioeconômica ainda incipiente, não há relatos do comportamento biométrico de mudas irrigadas com águas fortemente salinas e uso de efluentes orgânicos para minimizarem os efeitos deletérios dos sais. Esta pesquisa objetivou avaliar componentes do crescimento e os atributos qualitativos de mudas de tamarindeiro produzidas em substratos irrigados com águas de diferentes salinidades e uso de biofertilizantes bovino e suíno como atenuadores do estresse salino nas plantas. O experimento foi instalado em delineamento em blocos casualizados, com três repetições, em arranjo fatorial (6 x 3), correspondente a seis níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5; 2,0; 3,5; 5,0, 6,5 e 8,0 dS m-1), no solo com biofertilizante bovino ou suíno, e sem biofertilizante. A elevação da salinidade hídrica comprometeu severamente o crescimento em altura, em diâmetro caulinar, a fitomassa epígea e o comprimento radicular das mudas de tamarindeiro. À exceção da taxa de crescimento relativo da fitomassa fresca epígea, os insumos orgânicos não exerceram efeitos mitigadores dos sais nos componentes de crescimento das mudas de tamarindeiro. O uso do biofertilizante suíno favoreceu o aumento da partição de biomassa radicular e da relação raiz/parte aérea nas mudas de tamarindeiro submetidas ao maior estresse salino..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Luana Apoena Dantas - Integrante / Monalisa Assis de Medeiros - Integrante.Número de orientações: 1
2015 - 2016
Decomposição de adubos orgânicos dispostos em diferentes profundidades no semiárido paraibano
Descrição: A pesquisa objetiva avaliar a velocidade de decomposição e liberação de nutrientes por adubos orgânicos incorporados ao solo em diferentes profundidades. O experimento é constituído de 12 tratamentos, resultantes da combinação fatorial entre quatro adubos orgânicos (Esterco bovino, Esterco Caprino, Cama de aviário e Vermicomposto), e três profundidades de incorporação (aplicado na superfície, incorporado a 10 cm e incorparado a 20 cm), que serão dispostos em delineamento de blocos casualizados, com quatro repetições, totalizando 48 unidades experimentais. Cada unidade experimental é composta por 10 sacos de náilon, contendo 20 g de material. Os estercos e a cama de aviário a serem utilizados no experimento foram coletados em propriedades rurais do município de Picui. O vermicomposto foi produzido no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia-Campus Picuí no setor de vermicompostagem do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia. Todos os materiais serão submetidos à caracterização química. Cada unidade experimental recebeu 10 sacolas de decomposição que serão coletadas em diferentes épocas (uma por mês). Os sacos foram levados à área experimental, sendo então distribuídos conforme os delinemanento. A coleta das sacolas de decomposição está sendo realizada a cada 30 dias após o início do experimento, sendo retirada uma sacola por cada parcela. Após coleta o material é limpo e levado para o laboratório para ser seco em estufa de circulação forçada a 65 ºC até peso constante, sendo então pesada para se determinar a perda de massa do material, que será considerada a massa do material decomposto. A taxa de mineralização será estimada pela multiplicação do teor do nutriente inicial no material pela quantidade de material decomposto em cada período. A cada coleta estão sendo retiradas amostras de solo para quantificação da umidade do solo e determinada a temperatura nas três profundidades..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Jandeilson Alves de Arruda - Integrante.
2015 - 2015
Comportamento morfofisiológico de mudas de mamoeiro Havaí produzidas sob estresse salino com uso de efluentes orgânicos e cobertura do solo
Descrição: O experimento será instalado no IFPB - câmpus Picuí, com mamoeiro Solo, em delineamento em blocos casualizados, com três repetições, em arranjo fatorial 5 x 2 x 2, correspondente a cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,3; 1,1; 1,9; 2,7 e 3,5 dS m-1), no solo sem e com biofertilizante bovino, sem e com cobertura morta, com três plantas por unidade experimental, totalizando 180 plantas, objetivando avaliar o crescimento biométrico e fenométrico de mudas do mamoeiro Havaí em substratos irrigados com águas de diferentes níveis de salinidade, com adição de esterco bovino líquido e uso de cobertura morta como possíveis atenuadores do estresse salino nas plantas. Serão analisadas a caracterização fenométrica do mamoeiro Havaí através das taxas de crescimento absoluto e relativo em altura, diâmetro caulinar e da fitomassa fresca epígea, a distribuição de matéria seca nos diferentes órgãos ou alocação de biomassa e o teor de água nas folhas e a relação raiz/parte aérea. Os dados serão submetidos à analise de variância pelo teste ?F? para diagnóstico dos efeitos significativos e por regressão polinomial e comparação de médias pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador.
2015 - 2015
Atributos quali-quantitativos de mudas de tamarindo fertirrigadas com estercos líquidos bovino e suíno como atenuadores do estresse salino
Descrição: A pesquisa será conduzida no IFPB - câmpus Picuí entre os meses de abril e novembro de 2015, objetivando avaliar o comportamento biométrico e os atributos qualitativos de mudas de tamarindeiro produzidas em substratos irrigados com águas de diferentes concentrações iônicas e adição de biofertilizante bovino e suíno como possíveis atenuadores do estresse salino nas plantas. O experimento será implantado com tamarindeiro, em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, em arranjo fatorial (6 x 2) + 1, correspondente a seis níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5; 2,0; 3,5; 5,0, 6,5 e 8,0 dS m-1), no solo sem e com biofertilizante bovino, com quatro plantas por unidade experimental. As variáveis analisadas nas plantas serão altura, diâmetro caulinar, taxa de crescimento absoluto e relativo em altura e diâmetro caulinar, número de folhas, taxa de crescimento absoluto e relativo da fitomassa fresca epígea área foliar, comprimento da raiz axial ou pivotante, número de nódulos, alocação de biomassa nos diferentes órgãos das plantas, teor de água nas folhas e relação raiz/parte aérea após as quantificações das fitomassas fresca e seca do caule, fitomassas fresca e seca das folhas e fitomassa fresca e seca totais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador.
2014 - 2015
Avaliação biométrica de gliricídia (Gliricidia sepium) irrigada com águas salinas e uso de bioplasma como atenuador do estresse salino
Descrição: O experimento será conduzido em duas etapas complementares no Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia e Laboratório de Solos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, campus Picuí. O experimento será instalado em delineamento inteiramente casualizado, com quatro repetições, em arranjo fatorial 6 x 2, correspondente a seis níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5; 2,0; 3,5; 5,0, 6,5 e 8,0 dS m-1), no solo sem e com biofertilizante bovino, com quatro plantas por unidade experimental, totalizando 240 plantas. Os tratamentos serão iniciados no dia do plantio das sementes. Serão analisados o IVG, crescimento em altura e diâmetro e a alocação de biomassa. Os dados serão interpretados por meio da análise de variância, e processados utilizando o Software SAS STAT® (SAS/STAT, 2009). Os resultados serão submetidos ao estudo de regressão polinomial e comparação de médias pelo teste de Tukey ao nível de 5% de probabilidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Sebastiana Joelma de Azevedo Santos - Integrante.
2014 - 2014
Crescimento do cajueiro anão irrigado com águas salinas e uso de biofertilizante bovino
Descrição: O estudo será desenvolvido entre janeiro e dezembro de 2014 no Setor de Produção Vegetal da Coordenação de Agroecologia e Laboratório de Solos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, campus Picuí. O experimento foi instalado em delineamento inteiramente casualizado, com cinco repetições, em arranjo fatorial 5 x 2, correspondente a cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5; 3,5; 6,5; 9,5 e 12,5 dS m-1), no solo sem e com biofertilizante bovino, com quatro plantas por unidade experimental, totalizando 200 plantas. As variáveis analisadas nas plantas serão altura, diâmetro caulinar, taxa de crescimento absoluto e relativo em altura e diâmetro caulinar, número de folhas, área foliar, comprimento da raiz axial ou pivotante, massas fresca e seca do caule, massas fresca e seca das folhas e massa fresca e seca totais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Luana Apoena Dantas - Integrante.
2013 - 2014
Fenometria quantitativa de mudas de mamoeiro sob estresse salino em solo com esterco bovino líquido
Descrição: Esta pesquisa objetivou avaliar a fenometria de mudas de mamoeiro, variedade Sunrise Solo, em função da aplicação de biofertilizante bovino como possível atenuante do estresse salino nas plantas irrigadas com diferentes níveis de salinidade. O experimento foi instalado em blocos casualizados, com cinco repetições, em arranjo fatorial 5 x 2, correspondente a cinco níveis de condutividade elétrica da água de irrigação (0,5; 1,5; 2,5; 3,5 e 4,5 dS m-1), no solo sem e com aplicação de biofertilizante bovino. As variáveis analisadas consistiram nas avaliações das taxas de crescimento absoluto e relativo em altura e diâmetro caulinar, comprimento da raiz axial ou pivotante, área foliar, fitomassa seca da parte aérea, da raiz e total. Todos os parâmetros fisiológicos analisados (taxa de crescimento absoluto e relativo em altura, em diâmetro caulinar, área foliar, comprimento da raiz e fitomassa seca da parte aérea, da raiz e total do mamoeiro foram influenciados negativamente com o aumento da salinidade da água de irrigação. O insumo orgânico exerceu efeitos benéficos às plantas no que se refere ao crescimento em altura, diâmetro caulinar e fitomassa vegetal. O biofertilizante bovino não se mostrou eficiente em mitigar os efeitos deletérios dos sais às plantas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Francisco Gauberto Barros dos Santos - Integrante / OLIVEIRA, J.L. - Integrante / MELO, D.A. - Integrante.
2013 - 2014
Biometria de mudas de cajueiro anão precoce produzidas com águas salinas e atenuantes do estresse salino
Descrição: A salinidade hídrica é fator de estresse que altera o crescimento de mudas de frutíferas tropicais. Esta pesquisa objetivou avaliar o crescimento de mudas de cajueiro anão precoce em substratos irrigados com águas salinas e adição de biofertilizante bovino e cobertura com biomassa vegetal. O experimento foi instalado em delineamento em blocos casualizados, com três repetições, em arranjo fatorial 5 x 2 x 2, correspondente a cinco níveis de salinidade da água de irrigação (0,5; 3,5; 6,5; 9,5 e 12,5 dS m-1), no solo sem e com biofertilizante bovino, sem e com cobertura morta. As variáveis analisadas consistiram nas avaliações das taxas de crescimento absoluto e relativo em altura e diâmetro caulinar, número de folhas, área foliar, comprimento da raiz axial ou pivotante e fitomassa fresca total. As taxas de crescimento absoluto e relativo em altura, em diâmetro caulinar, número de folhas, área foliar, comprimento da raiz e fitomassa fresca do cajueiro anão precoce foram influenciados negativamente pela salinidade da água de irrigação. O biofertilizante mitigou os efeitos depressivos dos sais no crescimento absoluto das plantas irrigadas com água de até 3,5 dS m-1. O uso simultâneo do biofertilizante e cobertura morta foi eficiente na redução dos efeitos dos sais nas plantas irrigadas com águas de 3,5 e 6,5 dS m-1, promovendo aumento no número de folhas. O biofertilizante incrementou a fitomassa fresca total das plantas irrigadas com água de maior condutividade elétrica..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / TORRES, E.C.M. - Integrante / OLIVEIRA, J.L. - Integrante / BANDEIRA, L.B. - Integrante / MELO, D.A. - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2012 - 2013
Primeiros relatos biométricos da planta e dos frutos da manga Maranhão
Descrição: A exploração da manga comum é garantia de renda sazonal a agricultores familiares em todas as regiões fisiográficas da Paraíba. No caso específico da manga, variedade Maranhão, inexistem, na literatura, informações descritivas sobre o seu comportamento biométrico, de caracterização dos atributos internos e externos dos frutos e produtivos, o que estimula pesquisadores ao estudo desta que é uma das principais fontes de renda dos produtores rurais do Seridó Oriental Paraibano. Esta pesquisa objetivou o relato protagonista dos aspectos botânicos, biométricos e dos atributos qualitativos internos e externos de mangueiras, variedade Maranhão, em comunidades rurais produtoras no semiárido paraibano. As avaliações foram realizadas em 200 plantas nas comunidades Caboré, Quinturaré, Sacramento e Várzea Verde, localizadas no município paraibano de Frei Martinho. As plantas apresentam copa densa, com arquitetura caulinar de caule único, pecíolo curto e área foliar compatível com plantas de boa eficiência fotossintética. A manga Maranhão apresenta massa fresca total, massa de polpa, percentagem do endocarpo, rendimento de polpa, relação polpa/endocarpo e teores de sólidos solúveis (o Brix) como atributos qualitativos compatíveis com as exigências para o processamento industrial e consumo in natura no mercado consumidor interno. Os atributos internos e externos da manga Maranhão a qualificam como boas para o processamento industrial e mercado consumidor interno..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Isabelle Cristina Dantas de Souza Lima - Integrante.Número de orientações: 1
2008 - 2010
Crescimento e desenvolvimento do maracujazeiro amarelo sob salinidade e uso de biofertilizante e cobertura morta
Descrição: O experimento foi conduzido no município de Remígio, PB, para avaliação das respostas do maracujazeiro amarelo (Passiflora edulis Sims f. flavicarpa Degener) relacionadas à fertilidade e salinidade edáfica, fenometria quantitativa, eficiência fotossintética, trocas gasosas, nutrição mineral, consumo hídrico, produção e eficiência agronômica do uso de água pelas plantas. O delineamento experimental utilizado foi em blocos casualizados, no esquema fatorial 2 x 2 x 2, referente à irrigação com água não salina (0,5 dS m-1) e salina (4,5 dS m-1), sem e com biofertilizante bovino, sem e com cobertura morta, com três repetições e três plantas por parcela, em recipientes plásticos circulares utilizados como lisímetros de pressão, com 130 dm3 de volume e drenos na parte inferior para a lixiviação do excesso de sais. A irrigação com água salina eleva a capacidade de troca catiônica e, conjuntamente com o biofertilizante, aumenta os teores de potássio, cálcio e sódio no solo. No início da floração, as plantas dos tratamentos com biofertilizante estão adequadamente supridas em nitrogênio, magnésio, enxofre, cobre, manganês e zinco e a irrigação com água salina eleva os teores de sódio nas folhas e provoca desequilíbrio na acumulação foliar de potássio, cálcio e magnésio. A água salina e o biofertilizante elevam e a cobertura morta reduz a condutividade elétrica do solo. As plantas sob estresse salino apresentam atividade fotoquímica do fotossistema II e fotossíntese líquida inibidas, resultando em menores massas médias dos frutos e produção da cultura. A elevada abscisão das flores resulta na baixa produtividade das plantas, com maiores prejuízos nos tratamentos com água salina, sem biofertilizante e sem cobertura morta. O consumo hídrico é reduzido nas plantas sob estresse salino e a eficiência agronômica do uso de água é superior nas plantas tratadas com biofertilizante e no solo com cobertura morta..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Lourival Ferreira Cavalcante - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2016 - 2016
Horta escolar de base agroecológica na Escola Estadual Professor Lordão e comunidade Águas Belas em Picuí, PB
Descrição: Implantaram-se duas unidades laborais de Olericultura na Escola Professor Lordão e na Comunidade Águas Belas, no município de Picuí, PB. Foram envolvidos professores do IFPB - Picuí e da Escola Estadual Professor Lordão e cerca de 40 alunos dos Cursos de Agroecologia (IFPB) e do Ensino Médio (EEProfessor Lordão)..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2016 - 2016
Horta agroecológica e educativa na Escola Municipal de Ensino Fundamental Elenita Vasconcelos de Carvalho
Descrição: Uma horta de base agroecológica, com caráter de interdisciplinaridade, foi instalada em 300 metro quadrados da Escola Municipal de Ensino Fundamental Elenita Vasconcelos de Carvalho, no município de Pedra Lavrada, PB. O público participante foram 30 alunos do 9o. ano do Ensino Fundamental II,.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / José Maricléferson - Integrante.
2015 - 2015
Implantação da horta escolar na Escola Municipal de Ensino Fundamental Joaquim Zacarias de Macedo da cidade de Baraúna, PB
Descrição: A horta foi instalada na Escola Municipal de Ensino Fundamental Joaquim Zacarias de Macedo da cidade de Baraúna, PB, servindo de espaço laboral para discentes do Ensino Fundamental I..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2012 - Atual
Horta escolar agroecológica: incentivadora da aprendizagem e de mudanças de hábitos alimentares no Ensino Fundamental
Descrição: A horta é um laboratório vivo disponível a diferentes atividades didáticas. A sua instalação em ambientes escolares proporciona um conjunto de vantagens à comunidade escolar, como a abordagem de temas relacionados à educação ambiental e educação para a saúde através dos aspectos nutricional e alimentar. Com o objetivo de avaliar a sua ação como instrumento motivador do processo ensino-aprendizagem, de sensibilização socioambiental e de conscientização às mudanças de hábitos alimentares de alunos do Ensino Fundamental II, foi implantada, no ano letivo de 2012, uma horta escolar de base agroecológica na Escola Municipal de Ensino Tertuliano Pereira de Araújo, na zona rural do município de Picuí, PB. As atividades laborais na horta escolar contribuíram à melhoria no processo ensino-aprendizagem em virtude de maior interdisciplinaridade, maior espírito coletivo entre os discentes e recrudescimento de qualidades superiores como a solidariedade. As atividades na horta escolar contribuíram para elevar a conscientização dos alunos sobre os problemas ambientais e permitiu a compreensão do que seja sustentabilidade. Os alunos perceberam a importância do uso das hortaliças como alimento saudável e modificaram o hábito alimentar após conduzirem as atividades na horta escolar e usufruírem das hortaliças na merenda escolar..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador.Número de orientações: 1
2011 - Atual
Implantação do horto medicinal comunitário do IFPB: consolidação dos saberes populares da zona urbana e periurbana de Picuí
Descrição: Levantamento das espécies de plantas medicinais existentes nos quintais urbanos e periurbanos de Picuí, PB, para implantação de um ?Horto Medicinal? que retrate os usos, saberes e conhecimentos temáticos dos residentes na zona urbana e periurbana deste município. Com isso, disseminar iniciativas de Pesquisa e Extensão entre os discentes do Curso de Tecnólogo em Agroecologia do IFPB ? campus Picuí..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Jose Lucínio de Oliveira Freire - Coordenador / Madele Maria Barros de Oliveira Freire - Integrante.
1992 - 1992
Práticas Agropecuárias
Descrição: Foram realizadas transferências de tecnologias agropecuárias para produtores rurais de Picuí e Frei Martinho, PB, com práticas realizadas na Fazenda-Escola Elias Correia Gomes, entre os meses de janeiro e março de 1992. Difusão de práticas de irrigação em frutíferas foi o carro-chefe dos seis encontros realizados, tendo como parceiros o Ministério da Irrigação, a Campanha Nacional de Escolas da Comunidade, a Universidade Federal da Paraíba e a Empresa de Assistência Técnica e Extensão rural da Paraíba..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


2010 - Atual
Periódico: Revista Caatinga (Online)
2011 - Atual
Periódico: Revista Ciencia del Suelo
2010 - Atual
Periódico: Revista Holos
2010 - Atual
Periódico: Pesquisa Agropecuária Tropical (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Revista Nativa


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia.
2.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitossanidade/Especialidade: Entomologia Agrícola.
3.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Agronomia / Subárea: Fitotecnia/Especialidade: Manejo e Tratos Culturais.


Idiomas


Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2018
Professor Homenageado do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do IFPB - Picuí, Concludentes - IFPB - Picuí.
2017
Melhores Trabalhos de Iniciação Científica do IFPB - Ciências Agrárias, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba.
2017
Professor Homenageado do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia, Concludentes - IFPB - Picuí.
2016
Cidadão Picuiense, Câmara Municipal de Picuí - PB.
2016
Patrono da Turma Concludente do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia, Concludentes - IFPB - Picuí.
2015
Primeiro lugar no Simpif 2015 - Trabalhos de Iniciação Científica - Ciências Agrárias, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba.
2015
Terceiro lugar no Simpif 2015 - Trabalhos de Iniciação Científica - Ciências Agrárias, Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia da Paraíba.
2015
Professor Homenageado da Turma Concludente do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do IFPB - Picuí, Concludentes - IFPB - Picuí.
2015
Paraninfo da Turma Concludente do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia, Concludentes - IFPB - Picuí.
2014
Patrono da Turma Concludente do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do IFPB - Picuí, Concludentes 2014.1- IFPB - Picuí.
2014
Paraninfo da Turma Concludente do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia, Concludentes - IFPB - Picuí.
2013
Nome da Turma Pioneira do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do IFPB - Picuí, Concludentes - IFPB - Picuí.
2013
Professor Homenageado do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia, Concludentes - IFPB - Picuí.
2010
Primeiro lugar como Melhor Trabalho na pesquisa de, INCTSal - Simpósio Brasileiro de Salinidade.
2009
Nome da Turma Concluinte do ano 2009 do Curso Técnico em Agropecuária do IFCE, campus Crato, Discentes do IFCE, campus Crato.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BEZERRA JUNIOR, F. A.2018BEZERRA JUNIOR, F. A. ; FREIRE, J. L. O. ; AZEVEDO, T. A. O. ; DANTAS, L. A. . Avaliação fenoprodutiva e teores clorofilianos de rabanete sob fertilização com urina de vaca e cobertura morta. PRINCIPIA (JOÃO PESSOA), v. 42, p. 31-40, 2018.

2.
SOUZA, J. T. A.2018SOUZA, J. T. A. ; NUNES, J. C. ; CAVALCANTE, L. F. ; NUNES, J. A. S. ; PEREIRA, W. E. ; FREIRE, J. L. O. . Effects of water salinity and organomineral fertilization on leaf composition and production in Passiflora edulis. Revista Brasileira de Engenharia Agricola e Ambiental, v. 22, p. 535-540, 2018.

3.
FREIRE, J. L. O.2018FREIRE, J. L. O.; SANTOS, N. A. ; NASCIMENTO, G. S. ; ARRUDA, J. A. ; CRUZ, T. M. L. . Qualidade de mudas de carnaubeira (Copernicia prunifera Miller H. E. Moore) irrigadas com águas salinas. Brazilian Journal of Animal and Environmental Research, v. 1, p. 295-309, 2018.

4.
FREIRE, J. L. O.2018FREIRE, J. L. O.; NASCIMENTO, G. S. . Produção de mudas de maracujazeiros amarelo e roxo irrigadas com águas salinas e uso de urina de vaca. REVISTA DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS (LISBOA), v. 41, p. 981-988, 2018.

5.
FREIRE, J. L. O.2017FREIRE, J. L. O.; SILVA, J. E. ; LIMA, J. M. ; ARRUDA, J. A. ; RODRIGUES, C. R. . Desempenho fitotécnico e teores clorofilianos de cultivares de alfaces crespas produzidas com fertilização à base de urina de vaca no Seridó paraibano. Agropecuária Científica no semi-árido, v. 12, p. 258-267, 2017.

6.
DE ARRUDA, JANDEILSON ALVES2017DE ARRUDA, JANDEILSON ALVES ; ESTRELA, JOSÉ WELLINGTON DE MEDEIROS ; SANTOS, SEBASTIANA JOELMA DE AZEVEDO ; FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA . Fósforo remanescente em solos do Seridó Paraibano. PRINCIPIA (JOÃO PESSOA), v. 1, p. 42-49, 2017.

7.
DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO2017DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO; MORAIS, MANUELA DA SILVA ; DE CARVALHO, DIEGO MACEDO ; DE ARRUDA, JANDEILSON ALVES . Comportamento fenotípico do feijão macassar inoculado com rizóbio sob biofertilização suína e estresse salino. PRINCIPIA (JOÃO PESSOA), v. 1, p. 50-59, 2017.

8.
FREIRE, J. L. O.2017FREIRE, J. L. O.; MACEDO, D. C. ; MORAIS, M. S. ; ARRUDA, J. A. . Efeitos do uso de urina de vaca na cultura da beterraba Beta vulgaris L.. SODEBRÁS, v. 12, p. 146-150, 2017.

9.
FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2016FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA; CAVALCANTE, LOURIVAL FERREIRA ; DANTAS, MURIELLE MAGDA MEDEIROS ; DA SILVA, ADAILZA GUILHERME ; HENRIQUES, JOSINALDO DA SILVA ; ZUZA, JOSÉ FLÁVIO CARDOSO . Estresse salino e uso de biofertilizantes como mitigadores dos sais nos componentes morfofisiológicos e de produção de glicófitas. PRINCIPIA (JOÃO PESSOA), v. 1, p. 29-38, 2016.

10.
ARRUDA, J. A.2016ARRUDA, J. A. ; AZEVEDO, T. A. O. ; FREIRE, J. L. O. ; BANDEIRA, L. B. ; ESTRELA, J. W. M. . Uso da cinza de biomassa na agricultura: efeitos sobre atributos do solo e resposta das culturas. Revista Principia, v. 30, p. 18-30, 2016.

11.
SANTOS, S. J. A.2016SANTOS, S. J. A. ; SANTOS, V. C. ; SANTOS, M. J. E. ; CAMPOS, C. L. ; FREIRE, J. L. O. . Percepção dos alunos do 3o. ano médio de escolas pública e privada sobre o curso de Agroecologia do IFPB campus Picuí. Revista Brasileira de Agroecologia (Online), v. 10, p. 95-100, 2016.

12.
SANTOS, S. J. A.2016SANTOS, S. J. A. ; ESTRELA, J. W. M. ; CAMPOS, C. L. ; MOREIRA, A. A. D. ; FREIRE, J. L. O. . Uso de tecnologias sociais para a convivência com a escassez hídrica em comunidades rurais no semiárido paraibano. Revista Brasileira de Agroecologia (Online), v. 10, p. 60-65, 2016.

13.
FREIRE, J.L.O.2015FREIRE, J.L.O.; CAVALCANTE, L. F. ; DIAS, T. J. ; DANTAS, M. M. M. ; MACEDO, L. P. M. ; AZEVEDO, T. A. O. . Teores de micronutrientes no solo e no tecido foliar do maracujazeiro amarelo sob uso de atenuantes do estresse salino. Agropecuária Técnica (UFPB), v. 36, p. 65-81, 2015.

14.
SANTOS, I. R. A.2015SANTOS, I. R. A. ; FREIRE, J. L. O. ; MACEDO, L. P. M. ; ARRUDA, J. A. ; FERREIRA, J. R. S. ; DANTAS, L. A. ; MEDEIROS, M. D. S. ; DANTAS, M. M. M. . Caracterização morfológica e tecnologias de produção do feijão macassar no Seridó Oriental Paraibano. SODEBRÁS, v. 10, p. 222-226, 2015.

15.
DIAS, THIAGO JARDELINO2015DIAS, THIAGO JARDELINO ; FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA ; CAVALCANTE, LOURIVAL FERREIRA ; NASCIMENTO, EVERALDO SILVA DO ; DANTAS, LUANA APOENA ; DANTAS, MURIELLE MAGDA DE MEDEIROS . Atributos químicos do solo irrigado com águas salinas e uso de mitigadores do estresse salino no maracujazeiro amarelo. PRINCIPIA (JOÃO PESSOA), v. 1, p. 19-29, 2015.

16.
DE OLIVEIRA, JANAILMA LIMA2015DE OLIVEIRA, JANAILMA LIMA ; DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO ; BARROS DOS SANTOS, FRANCISCO GAUBERTO ; DE MELO, DJAIR ALVES ; DE MEDEIROS TORRES, ELIÉSIA CARLA . Comportamento morfofisiológico de mudas de mamoeiro -Solo- produzidas com águas salinas e biofertilizante bovino. PRINCIPIA (JOÃO PESSOA), v. 1, p. 30-38, 2015.

17.
COSTA, R. M. C.2015COSTA, R. M. C. ; FREIRE, J. L. O. ; MACEDO, L. P. M. ; SILVA, F. L. ; BORGES, C. H. A. . Manejo de culturas e equilíbrio trofobiótico no Perímetro Irrigado Cruzeta, RN. Agropecuária Científica no semi-árido, v. 11, p. 72-86, 2015.

18.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2014FREIRE, J. L. O.; DIAS, T. J. ; CAVALCANTE, L. F. ; FERNANDES, P. D. ; LIMA NETO, A. J. . Rendimento quântico e trocas gasosas em maracujazeiro amarelo sob salinidade hídrica, biofertilização e cobertura morta. Revista Ciência Agronômica (UFC. Online), v. 45, p. 82-91, 2014.

19.
LIMA, I. C. D. S.2014LIMA, I. C. D. S. ; FREIRE, J. L. O. ; FREIRE, Antonio Lucineudo de Oliveira ; MACEDO, L. P. M. ; TORRES, E. C. M. . Biometria de plantas e atributos qualitativos da manga Maranhão no Seridó Paraibano. Revista SODEBRAS, v. 99, p. 7-14, 2014.

20.
DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO2014DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO; FERREIRA CAVALCANTE, LOURIVAL ; REBEQUI, ALEX MATHEUS ; DIAS, THIAGO JARDELINO ; DA SILVA BREHM, MÍRIAM ALICE ; DOS SANTOS, JOAO BATISTA . Physical characteristics of fruit of yellow passion fruit produced in soil with bio-fertilizer, mulching and saline water. Idesia, v. 32, p. 71-78, 2014.

21.
DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO2014DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO; FERREIRA CAVALCANTE, LOURIVAL ; MATHEUS REBEQUI, ALEX ; DIAS, THIAGO JARDELINO ; DA SILVA BREHM, MÍRIAM ALICE ; DOS SANTOS, JOAO BATISTA . Quality of yellow passion fruit juice with cultivation using different organic sources and saline water. Idesia, v. 32, p. 79-87, 2014.

22.
TORRES, E.C.M.2014TORRES, E.C.M. ; FREIRE, J.L.O. ; OLIVEIRA, J.L. ; BANDEIRA, L.B. ; MELO, D.A. ; SILVA, A.L. . Biometria de Mudas de Cajueiro Anão Irrigadas com Águas Salinas e Uso de Atenuadores do Estresse Salino. Nativa, v. 2, p. 71-78, 2014.

23.
SANTOS, M. J. D.2014SANTOS, M. J. D. ; AZEVEDO, T. A. O. ; FREIRE, J.L.O. ; ARNAUD, D. K. L. ; REIS, F. L. A. M. . Horta escolar agroecológica: incentivadora da aprendizagem e de mudanças de hábitos alimentares no Ensino Fundamental. Holos (Natal. Online), v. 4, p. 278-290, 2014.

24.
SOUZA, F. T. O.2014SOUZA, F. T. O. ; REIS, I. T. ; FREIRE, J. L. O. ; ARRUDA, J. A. ; REIS, F. L. A. M. . Nidificação de mamangavas em troncos dispostos em áreas cultivadas com maracujazeiro amarelo. Revista SODEBRAS, v. 9, p. 52-57, 2014.

25.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2013FREIRE, J. L. O.; CAVALCANTE, L. F. ; NASCIMENTO, R. ; REBEQUI, A. M. . Teores de clorofila e composição mineral foliar do maracujazeiro irrigado com águas salinas e biofertilizante. Revista de Ciências Agrárias (Lisboa), v. 36, p. 57-70, 2013.

26.
BEZERRA JUNIOR, F. A.2013BEZERRA JUNIOR, F. A. ; MACEDO, L. P. M. ; FREIRE, J. L. O. . Diagnóstico do uso de agrotóxicos por trabalhadores rurais no município de Picuí, PB. SODEBRÁS, v. 8, p. 67-73, 2013.

27.
DIAS, T. J.2013DIAS, T. J. ; CAVALCANTE, L. F. ; PEREIRA, W. E. ; FREIRE, J. L. O. ; SOUTO, A. G. L. . Irrigação com água salina em solo com biofertilizante bovino no crescimento do maracujazeiro amarelo. Semina. Ciências Agrárias (Online), v. 34, p. 1639-1652, 2013.

28.
MACEDO, L. P. M.2013MACEDO, L. P. M. ; FREIRE, J. L. O. ; DANTAS, M. G. S. . Detecção e manejo da seca-da-mangueira no Seridó Paraibano. Revista SODEBRAS, v. 8, p. 56-59, 2013.

29.
DIAS, T. J.2012DIAS, T. J. ; CAVALCANTE, L. F. ; NUNES, J. C. ; FREIRE, J. L. O. ; NASCIMENTO, J. A. M. . Qualidade física e produção do maracujá amarelo em solo com biofertilizante irrigado com águas salinas. SEMINA. CIÊNCIAS AGRÁRIAS (ONLINE), v. 33, p. 2905-2918, 2012.

30.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2012FREIRE, J. L. O.; CAVALCANTE, L. F. ; REBEQUI, A. M. ; DIAS, T. J. ; VIEIRA, M. S. . Crescimento do maracujazeiro amarelo sob estresse salino e biofertilização em ambiente protegido contra perdas hídricas. Holos (Natal. Online), v. 4, p. 55-68, 2012.

31.
Pinheiro, A. A.2012Pinheiro, A. A. ; FREIRE, J. L. O. . Diagnóstico infraestrutural das propriedades rurais e dos arranjos produtivos da Comunidade Mendes em Picuí, PB. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, v. 7, p. 8-12, 2012.

32.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2011FREIRE, J. L. O.; CAVALCANTE, L. F. ; REBEQUI, A. M. ; DIAS, T. J. ; SOUTO, A. G. L. . Necessidade hídrica do maracujazeiro amarelo cultivado sob estresse salino, biofertilização e cobertura do solo. Revista Caatinga (Online), v. 24, p. 82-91, 2011.

33.
DIAS, T. J.2011DIAS, T. J. ; CAVALCANTE, L. F. ; FREIRE, J. L. O. ; NASCIMENTO, J. A. M. ; BECKMANN-CAVALCANTE, M. Z. ; SANTOS, G. P. . Qualidade química de frutos do maracujazeiro amarelo em solo com biofertilizante irrigado com águas salinas. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental (Online), v. 15, p. 229-236, 2011.

34.
DIAS, T. J.2011DIAS, T. J. ; CAVALCANTE, L. F. ; NASCIMENTO, R. ; FREIRE, J. L. O. . Clorofila e carotenoides em maracujazeiro amarelo irrigado com águas salinas no solo com biofertilizante bovino. Revista Brasileira de Fruticultura (Impresso), v. E, p. 699-705, 2011.

35.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2010FREIRE, J. L. O.; CAVALCANTE, L. F. ; REBEQUI, A. M. ; DIAS, T. J. ; NUNES, J. C. ; Cavalcante, I. H. L. . Atributos qualitativos do maracujá amarelo produzido com água salina, biofertilizante e cobertura morta no solo. Agrária (Recife. Online), v. 5, p. 102-110, 2010.

36.
DIAS, T. J.2010DIAS, T. J. ; FERREIRA, C. S. ; SOUZA, V. A. B. ; FREIRE, J. L. O. ; PEREIRA, W. E. . Diferentes composições de substratos no crescimento de mudas de genótipos de mangabeira (Hancornia speciosa, GOMES). ENGENHARIA AMBIENTAL (UNIPINHAL. IMPRESSO), v. 7, p. 92-107, 2010.

37.
Lacerda, J. S.2009Lacerda, J. S. ; PEREIRA, W. E. ; Costa, D. S. ; Brito Neto, J. F. ; FREIRE, J. L. O. . Produção de mudas de mamão (Carica papaya) em substratos fertilizados com adubação potássica. Engenharia Ambiental (UNIPINHAL), v. 6, p. 293-302, 2009.

38.
Lacerda, J. S.2009Lacerda, J. S. ; PEREIRA, W. E. ; DIAS, T. J. ; FREIRE, J. L. O. ; Brito Neto, J. F. ; Costa, D. S. ; Oliveira, C. J. . Avaliação do crescimento de porta-enxertos de umbuzeiro (Spondias tuberosa) em substratos adubados com nitrogênio e boro. Engenharia Ambiental (UNIPINHAL), v. 6, p. 519-531, 2009.

39.
DIAS, T. J.2009DIAS, T. J. ; PEREIRA, W. E. ; CAVALCANTE, L. F. ; Raposo, R. W. C. ; FREIRE, J. L. O. . Desenvolvimento e qualidade nutricional de mudas de mangabeiras cultivadas em substratos contendo fibra de coco e adubação fosfatada. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 31, p. 512-523, 2009.

40.
CAVALCANTE, L. F.2009CAVALCANTE, L. F. ; LIMA, E. M. ; FREIRE, J. L. O. ; PEREIRA, W. E. ; Costa, A. P. M. ; Cavalcante, I. H. L. . Componentes qualitativos do cajá em sete municípios do brejo paraibano. Acta Scientiarum. Agronomy (Online), v. 31, p. 627-632, 2009.

41.
LIMA, A. N.2008LIMA, A. N. ; BATISTA, J. L. ; PEREIRA, W. E. ; COSTA, N. P. ; FREIRE, J. L. O. . Emprego de inseticidas alternativos no controle da mosca-branca (Bemisia tabaci, biotipo B, Homoptera: Aleyrodidae) no tomateiro (Lycopersicon esculentum Mill.). Manejo Integrado de Plagas y Agroecología, v. 79-80, p. 68-72, 2008.

42.
LIMA, A. N.2008LIMA, A. N. ; BATISTA, J. L. ; COSTA, N. P. ; FREIRE, J. L. O. ; BRITO, C. H. ; SILVA, A. B. ; MARINUS, J. V. M. L. ; SOUSA, R. F. . Tratamento térmico com ar quente no controle de mosca-das-frutas (Ceratitis capitata) em sapoti (Achras sapota L.). Engenharia Ambiental (UNIPINHAL), v. 5, p. 63-73, 2008.

43.
GOMES, E. C. S.2008GOMES, E. C. S. ; BARBOSA, J. ; RIBEIRO, W. S. ; MARQUES, M. A. D. ; PEREZ, J. O. ; FREIRE, J. L. O. ; LIMA, A. N. . Utilização do bioestimulante Ecolife na indução de florada em manga (Mangifera indica L.) "Tommy Atkins" no Vale do São francisco, em Petrolina - PE. Engenharia Ambiental (UNIPINHAL), v. 5, p. 86-93, 2008.

44.
GOMES, E. C. S.2008GOMES, E. C. S. ; BARBOSA, J. ; VILAR, F. C. R. ; PEREZ, J. O. ; VILAR, R. C. ; FREIRE, J. L. O. ; LIMA, A. N. ; DIAS, T. J. . Plantas da caatinga de uso terapêutico: levantamento etnobotânico. Engenharia Ambiental (UNIPINHAL), v. 5, p. 74-85, 2008.

45.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2008FREIRE, J. L. O.; FEITOSA, T. S. ; SANTOS, F. G. B. ; LIMA, A. N. . Horta escolar: uma estratégia de aprendizagem e construção do cidadão. Cadernos Tematicos Coletânea 2008, v. 20, p. 93-95, 2008.

46.
Lacerda, J. S.2008Lacerda, J. S. ; PEREIRA, W. E. ; Brito Neto, J. F. ; DIAS, T. J. ; SANTOS, P. D. ; FREIRE, J. L. O. . Crescimento de mudas de goiabeira "paluma" em diferentes substratos adubados com fósforo. Engenharia Ambiental (UNIPINHAL), v. 5, p. 102-114, 2008.

47.
FARIAS, Séfora Gil Gomes de2008FARIAS, Séfora Gil Gomes de ; SANTOS, D. R. ; SILVA, R. B. ; FREIRE, J. L. O. . Respostas de plantas de moringa (Moringa oleifera Lam) inoculadas com fungos micorrízicos e submetidas ao estresse hídrico. Engenharia Ambiental (UNIPINHAL), v. 5, p. 36-46, 2008.

48.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2008FREIRE, J. L. O.; LIMA, A. N. ; FREIRE, Antonio Lucineudo de Oliveira ; MARINUS, J. V. M. L. ; DIAS, T. J. ; SILVA, J. P. da . Avaliações biométricas de aceroleiras (Malpighia emarginata DC) e caracterização dos atributos externos e internos dos frutos. Engenharia Ambiental (UNIPINHAL), v. 5, p. 41-52, 2008.

49.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2007 FREIRE, J. L. O.; LIMA, A. N. ; SANTOS, F. G. B. ; MARINUS, J. V. M. L. ; FREITAS. H. E. S. C. de . Teores de nutrientes na área foliar de plantas em fase de produção e exportação de nutrientes de frutos de acerola em pomares do estado da Paraíba. Engenharia Ambiental (Online), v. 4, p. 79-91, 2007.

50.
LIMA, A. N.2007LIMA, A. N. ; FREIRE, J. L. O. ; SANTOS, F. G. B. ; Neto, J.V.B ; CARVALHO, J. B. M. C. ; MARINUS, J. V. M. L. . Uso de variedades de tomateiro no controle da mosca branca. Cadernos Tematicos Coletânea 2008, v. 1, p. 32-37, 2007.

51.
FREIRE, J. L. O.;DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO;FREIRE, J.L.O.;FREIRE, JOSÉ LUCINIO DE OLIVEIRA;FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO DE OLIVEIRA2006 FREIRE, J. L. O.; LIMA, A. N. ; SANTOS, F. G. B. ; MARINUS, J. V. M. L. . Caracteristicas físicas de frutos de acerola cultivada em pomares de diferentes microrregiões da Paraíba. Agropecuária Técnica (UFPB), v. 27, p. 105-110, 2006.

Capítulos de livros publicados
1.
FREIRE, J. L. O.; ARRUDA, J. A. ; MACEDO, L. P. M. ; MELO, D.A. ; RIBEIRO, L. A. M. . Produção de mudas de tamarindo irrigadas com águas salinas e uso de biofertilizantes bovino e suíno. In: Adriane Theodoro Santos Alfaro; Daiane Garabeli Trojan. (Org.). Agronomia: Elo da Cadeia Produtiva. 1ed.Ponta Grossa, PR: Atena Editora, 2018, v. 2, p. 164-180.

2.
FREIRE, J. L. O.; BARROS, L. M. G. S. ; MAHOMED, G. A. ; ARRUDA, J. A. ; SANTOS, S. J. A. ; MEDEIROS, M. D. S. . Descrição de práticas agrícolas sustentáveis no sítio Volta do Rio no município de Picuí, PB. In: Adriane Theodoro Santos Alfaro; Daiane Garabeli Trojan. (Org.). Agronomia: Elo da Cadeia Produtiva. 1ed.Ponta Grossa, PR: Atena Editora, 2018, v. 1, p. 146-158.

3.
FREIRE, J. L. O.; DANTAS, L. A. ; ARRUDA, J. A. ; MEDEIROS, M. D. S. ; MORAIS, M. S. . Alocação de solutos orgânicos de mudas de cajueiro anão precoce irrigadas com águas salinas e biofertilização orgânica. In: Adriane Theodoro Santos Alfaro e Daiane Garabeli Trojan. (Org.). Descobertas das Ciências Agrárias e Ambientais. 1ed.Curitiba, PR: Atena Editora, 2016, v. 1, p. 10-18.

4.
FREIRE, J. L. O.; SANTOS, S. J. A. ; NASCIMENTO, J. J. V. R. ; GONZAGA NETO, L. ; ARRUDA, J. A. . Produção de mudas de gliricídia irrigadas com águas salinas e uso de biofertilizante bovino. In: Adriane Theodoro Santos Alfaro e Daiane Garabeli Trojan. (Org.). Descobertas das Ciências Agrárias e Ambientais. 1ed.Curitiba, PR: Atena Editora, 2016, v. 1, p. 19-38.

5.
FREIRE, J. L. O.; REIS, I. T. ; DANTAS, P. L. C. ; MEDEIROS, M. D. S. ; REIS, F. L. A. . Atributos qualitativos físicos e químicos de frutos da sapoteira-preta (Diospyros ebenaster Retz) procedentes do Estado do Ceará. In: Adriane Theodoro Santos Alfaro e Daiane Garabeli Trojan. (Org.). Descobertas das Ciências Agrárias e Ambientais. 1ed.Curitiba, PR: Atena Editora, 2016, v. 1, p. 39-47.

6.
DANTAS, M. M. M. ; ARNAUD, D. K. B. L. ; FREIRE, J. L. O. ; GUIMARAES, M. L. . Implementação de práticas agroecológicas na condução de horta escolar com ênfase na educação ambiental. In: Nildo da Silva Dias e outros. (Org.). Meio ambiente e desenvolvimento sustentável no semiárido. 1ed.Mossoró: Edufersa, 2016, v. 1, p. 409-418.

7.
FREIRE, J.L.O.; FERREIRA, J. R. S. ; DANTAS, M. M. M. ; DANTAS, T. A. G. ; ARRUDA, J. A. ; MACEDO, L. P. M. . Vivência agroecológica na unidade familiar Canteiro Cheiro Verde no município de Nova Floresta, PB. In: Nildo da Silva Dias e outros. (Org.). Agroecologia, Recursos Hídricos e Políticas Públicas no Semiárido. 1ed.Mossoró: Edufersa, 2016, v. 2, p. 308-317.

8.
SILVA, L. C. ; MELO, D. A. ; BANDEIRA, L.B. ; ARRUDA, J. A. ; FREIRE, J. L. O. ; SANTOS, N. P. S. . Uso de substrato alternativo no desenvolvimento de muda de mulungu. In: Alan Martins de oliveira e outros. (Org.). Produção orgânica no semiárido. 1ed.Mossoró: Edufersa, 2016, v. 3, p. 1276-1284.

9.
MELO, D.A. ; ARAUJO, T. P. P. ; BANDEIRA, L.B. ; FREIRE, J. L. O. ; SILVA, L. C. ; SANTOS, N. P. S. . Uso de substrato alternativo no desenvolvimento de muda de Gliricidia sepium. In: Alan Martins de Oliveira e outros. (Org.). Produção orgânica no semiárido. 1ed.Mossoró: Edufersa, 2016, v. 1, p. 1266-1275.

10.
FREIRE, J. L. O.; PRAZERES-CAMPOS, S. S. ; CAVALCANTE, L. F. ; Fernandes, P. D. ; SOUTO, A. G. L. . Consumo de água pelas plantas. In: Stella S. Prazeres; Lourival F. Cavalcante; Pedro D, Fernandes; Antônio G. L. Souto. (Org.). O maracujazeiro amarelo e salinidade da água. 1ed.João Pessoa: Sal da Terra, 2012, v. Único, p. 311-351.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
QUEIROZ, M. J. ; SOUZA, F. T. O. ; ARRUDA, J. A. ; FREIRE, J. L. O. . Levantamento do perfil da agricultura familiar do Distrito de Santa Luzia do Seridó, município de Picuí - PB. In: 4o. Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente, 2014, Bento Gonçalves, RS. Anais do 4o. Congresso Internacional de Tecnologias para o Meio Ambiente, 2014.

2.
CAVALCANTE, L. F. ; DIAS, T. J. ; LIMA NETO, A. J. ; SILVA, S. A. ; FREIRE, J. L. O. . Prefloração do maracujazeiro amarelo irrigado com água salina em solo com biofertilizante. In: International Meeting - IV Work-shop Internacional de Inovações Tecnológicas na Irrigação, 2012, Fortaleza. Inovagri 2012, 2012.

3.
Silva, J. P. O. ; Pinheiro, A. A. ; FREIRE, J. L. O. . Percepção dos resultados socioeconômicos com a produção sustentável do caju na agricultura familiar de Picuí. In: II Seminário Internacional Novas Territorialidades e Desenvolvimento Sustentável, 2012, Recife - PE. rio Internacional Novas Territorialidades e Desenvolvimento Sustentável, 2012.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SANTOS, S. J. A. ; FREIRE, J. L. O. . Alocação de biomassa em mudas de manga Maranhão produzidas com água salina. In: III Simpósio Nacional de Estudos para Produção Vegetal no Semiárido, 2018, Campina Grande. III SINPROVS, 2018.

2.
NASCIMENTO, G. S. ; FREIRE, J. L. O. ; SILVA, J. E. . Desempenho fitotécnico de duas cultivares de alfaces crespas produzidas com fertilização à base de urina de vaca. In: II Simpósio de Pós-Graduação e Inovação do IFPB - SIMPIF, 2017, João Pessoa. Anais do II Simpósio de Pós-Graduação e Inovação do IFPB. João Pessoa: Ebook, 2017. v. ùnico. p. 56-57.

3.
FREIRE, J. L. O.; MORAIS, M. S. ; SILVA, J. R. ; NASCIMENTO, G. S. ; CARVALHO, D. M. . Componentes de crescimento e produtivos de cultivares de alfaces crespas irrigadas com águas salinas e fertilizadas com urina de vaca. In: II Simpósio de Pós-Graduação e Inovação do IFPB - SIMPIF, 2017, João Pessoa. Anais do II SIMPIF. João Pessoa: Ebook, 2017. v. Único. p. 454-455.

4.
NASCIMENTO, G. S. ; FREIRE, J. L. O. ; ARRUDA, J. A. ; MELO, D. A. . Aporte de nutrientes ao solo e produtividade da alface crespa fertilizada com diferentes doses de urina de vaca. In: Congresso Internacional da Diversidade do semiárido - II CONIDIS, 2017, Campina Grande. Anais do II CONIDIS. Campina Grande: Realize, 2017. v. 1.

5.
FREIRE, J. L. O.; NASCIMENTO, G. S. . Crescimento e índice de clorofila foliar de alface crespa fertilizada com urina de vaca diluída em água. In: Congresso Internacional da Diversidade do Semiárido - II CONIDIS, 2017, Campina Grande. II CONIDIS. Campina Grande: Realize Editora, 2017. v. 1.

6.
NUNES, J. C. ; CAVALCANTE, L. F. ; PEREIRA, W. E. ; SOUZA, J. A. ; FREIRE, J. L. O. . Estresse salino, adubação potássica e biofertilizante na produção e qualidade química de maracujazeiro amarelo. In: IV Inovagri International Meeting, 2017, Fortaleza. Anais do IV INOVAGRI, 2017.

7.
ALVES, E. C. ; DANTAS, J. F. ; MACEDO, L. P. M. ; FREIRE, J. L. O. . Espécies de moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidade) em mangueira da variedade Maranhão no Seridó Oriental paraibano. In: IX Congresso Latino-americano de Entomologia/XXVI Congresso Brasileiro de Entomologia, 2016, Maceió. Anais..., 2016.

8.
FREIRE, J. L. O.; MIRANDA, T. T. N. ; ARRUDA, J. A. ; DE MELO, DJAIR ALVES ; NASCIMENTO, J. J. V. R. . Crescimento epígeo e índice de qualidade de Dickson de mudas de romãzeira irrigadas com águas salinas. In: XI Connepi, 2016, Maceió. Anais XI Connepi, 2016.

9.
ARRUDA, J. A. ; FREIRE, J. L. O. ; NASCIMENTO, J. J. V. R. ; DE MELO, DJAIR ALVES . Alterações químicas em um Planossolo Nátrico pela aplicação de gesso agrícola e biocarvão. In: Connepi, 2016, Maceió. Anais XI Connepi, 2016.

10.
ARRUDA, J. A. ; ESTRELA, J. W. M. ; FREIRE, J. L. O. ; NASCIMENTO, J. J. V. R. ; SANTOS, S. J. A. . Fósforo remanescente em seis solos representativos do Seridó paraibano. In: Connepi, 2016, Maceió. Anais XI Connepi, 2016.

11.
ARRUDA, J. A. ; ESTRELA, J. W. M. ; FREIRE, J. L. O. ; NASCIMENTO, J. J. V. R. ; SANTOS, S. J. A. . Adsorção de fósforo em solos do Seridó paraibano. In: Connepi, 2016, Maceió. Anais XI Connepi, 2016.

12.
ALVES, E. C. ; MACEDO, L. P. M. ; FREIRE, J. L. O. ; DANTAS, J. F. . Flutuação populacional de moscas-das-frutas (Diptera: Tephritidae) no Seridó paraibano. In: Connepi, 2016, Maceió. Anais XI Connepi, 2016.

13.
LUCENA, T. K. P. ; FREIRE, J. L. O. ; LUCENA, B. K. P. ; OLIVEIRA, F. K. D. . Comportamento biométrico do umbuzeiro no Seridó e Curimataú paraibano. In: Connepi, 2016, Maceió. Anais XI Connepi, 2016.

14.
DE OLIVEIRA FREIRE, JOSÉ LUCÍNIO; REIS, I. T. ; DANTAS, P. L. C. ; MEDEIROS, M. D. S. ; REIS, F. L. A. . Atributos qualitativos físicos e químicos de frutos de sapoteira preta (Diospyros ebenaster Retz) procedentes do Estado do Ceará. In: Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia - CONTECC, 2015, Fortaleza. Anais...Contecc, 2015. v. único.

15.
MELO, D. A. ; ARAUJO, T. P. P. ; BANDEIRA, L.B. ; FREIRE, J.L.O. . Produção de mudas de gliricídia em substratos alternativos. In: Congresso Técnico Científico da Engenharia e da Agronomia - CONTECC, 2015, Fortaleza. Anais...Contecc, 2015.

16.
SILVA, L. C. ; MELO, D. A. ; BANDEIRA, L. B. ; ARRUDA, J. A. ; FREIRE, J. L. O. . Uso de substrato alternativo no desenvolvimento de muda de mulungu. In: I Congresso de Agroecologia do Semiárido - CONASEM, 2015, Mossoró. Anais CONASEM, 2015.

17.
MELO, D. A. ; ARAUJO, T. P. P. ; BANDEIRA, L. B. ; FREIRE, J. L. O. . Uso de substrato alternativo no desenvolvimento de Gliricidia sepium. In: I Congresso de Agroecologia do Semiárido - CONASEM, 2015, Mossoró. Anais CONASEM, 2015.

18.
DANTAS, M. M. M. ; ARNAUD, D. K. L. ; FREIRE, J. L. O. ; GUIMARAES, M. L. C. . Implementação de práticas agroecológicas na condução de horta escolar com ênfase na educação ambiental. In: I Congresso de Agroecologia do Semiárido - CONASEM, 2015, Mossoró. Anais CONASEM, 2015.

19.
FREIRE, J. L. O.; MORAIS, M. S. ; CARVALHO, D. M. ; MEDEIROS, M. D. S. ; DANTAS, L. A. . Emergência de sementes de feijão macassar irrigado com águas salinas e uso de biofertilizante suíno. In: I Encontro Nacional da Agroindústria - I ENAG, 2015, Bananeiras. Anais do I ENAG, 2015.

20.
FREIRE, J. L. O.; DANTAS, L. A. ; MEDEIROS, M. A. ; MEDEIROS, M. D. S. ; SANTOS, S. J. A. . Crescimento inicial de mudas de tamarindo produzidas sob estresse salino e uso de estercos líquidos bovino e suíno. In: I Encontro Nacional da Agroindústria - I ENAG, 2015, Bananeiras. Anais do I ENAG, 2015.

21.
FREIRE, J. L. O.; MEDEIROS, M. D. S. ; DANTAS, L. A. ; SANTOS, S. J. A. ; MORAIS, M. S. . Comportamento biométrico de mudas de mamoeiro Havaí produzidas sob estresse salino com uso de efluente orgânico e cobertura do solo. In: I Encontro Nacional da Agroindústria - I ENAG, 2015, Bananeiras. Anais do I ENAG, 2015.

22.
FREIRE, J. L. O.; DANTAS, L. A. ; MEDEIROS, M. D. S. ; MEDEIROS, M. A. . Alocação de solutos orgânicos de mudas de cajueiro anão precoce irrigadas com águas salinas e biofertilização orgânica. In: X Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2015, Rio Branco. Anais do X Connepi, 2015.

23.
FREIRE, J. L. O.; SANTOS, S. J. A. ; ESTRELA, J. W. M. . Comportamento biométrico de gliricídia sob estresse abiótico e biofertilizante. In: X Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2015, Rio Branco. Anais do X Connepi, 2015.

24.
MAHOMED, G. A. ; SANTOS, S. J. A. ; FREIRE, J. L. O. . Agroecologia: uma alternativa de subsistência para a agricultura familiar no município de Picuí, Paraíba. In: X Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2015, Rio Branco. Anais do X Connepi, 2015.

25.
BARROS, L. M. G. S. ; FREIRE, J. L. O. ; MEDEIROS, M. A. ; SANTOS, S. J. A. . Cultivo tradicional de plantas medicinais nas zonas urbana e periurbana do município de Picuí, PB. In: X Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2015, Rio Branco. Anais do X Connepi, 2015.

26.
MAHOMED, G. A. ; FREIRE, J. L. O. ; MEDEIROS, M. A. ; SANTOS, S. J. A. . Levantamento de quintais produtivos agroecológicos na zona periurbana do Município de Picuí, Paraíba. In: X Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2015, Rio Branco. Anais do X Connepi, 2015.

27.
BARROS, L. M. G. S. ; FREIRE, J. L. O. ; SANTOS, S. J. A. . Práticas sustentáveis na agricultura familiar no Sítio Volta do Rio no município de Picuí, PB. In: X Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2015, Rio Branco. Anais do X Connepi, 2015.

28.
ZUZA, J. F. C. ; DANTAS, M. M. M. ; HENRIQUE, J. S. ; SILVA, A. G. ; CAVALCANTE, A. C. P. ; ARAUJO, R. C. ; FREIRE, J. L. O. . Emergência de sementes de maracujazeiro amarelo em substrato de natureza orgânica. In: I Encontro Nacional da Agroindústria - I ENAG, 2015, Bananeiras. Anais do I ENAG, 2015.

29.
FREIRE, M. M. B. de ; MELO, E. S. N. ; FREIRE, J.L.O. . Representações sociais do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) no IFPB - campus Picuí na ótica dos docentes. In: IX Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação - CONNEPI, 2014, São Luis. Anais do IX CONNEPI, 2014.

30.
MACEDO, L. P. M. ; BEZERRA JUNIOR, F. A. ; ALVES, E. C. ; FREIRE, J.L.O. ; DANTAS, J. F. . Perfil de agricultores e diagnóstico do uso de agrotóxicos no município de Picuí, PB. In: IX Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação - CONNEPI, 2014, São Luis. Anais do IX CONNEPI, 2014.

31.
MACEDO, L. P. M. ; ALVES, E. C. ; FREIRE, J.L.O. ; BEZERRA JUNIOR, F. A. ; DANTAS, J. F. . Práticas e atitudes de agricultores usuários de agrotóxicos no município de Picuí, PB. In: IX Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação - CONNEPI, 2014, São Luis. Anais do IX CONNEPI, 2014.

32.
MACEDO, L. P. M. ; ALVES, E. C. ; DANTAS, M. G. S. ; FREIRE, J. L. O. ; DANTAS, J. F. . Detecção da seca da mangueira em duas comunidades rurais do município de Frei Martinho, PB. In: IX Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação - CONNEPI, 2014, São Luis. Anais do IX CONNEPI, 2014.

33.
FREIRE, J. L. O.; MEDEIROS, M. D. S. ; MACEDO, L. P. M. ; DANTAS, P. L. C. . Teores foliares de micronutrientes em maracujazeiro amarelo sob estresse salino e uso de biofertilizante bovino e cobertura do solo. In: IX Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação - CONNEPI, 2014, São Luis. Anais do IX CONNEPI, 2014.

34.
AMARAL, A. S. ; ARRUDA, J. A. ; FREIRE, J.L.O. ; OLIVEIRA, E. A. . Cinza de biomassa como corretivo da acidez do solo. In: IX Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação - CONNEPI, 2014, São Luis. Anais do IX CONNEPI, 2014.

35.
FREIRE, J. L. O.; MACEDO, L. P. M. . Produção e eficiência do uso de água do maracujazeiro amarelo sob estratégias atenuantes dos efeitos da salinidade. In: Connepi, 2013, Salvador. Connepi, 2013.

36.
FREIRE, J. L. O.; MACEDO, L. P. M. ; OLIVEIRA, J. L. . Alocação de biomassa no maracujazeiro amarelo irrigado com águas salinas e uso de atenuantes da salinidade hídrica. In: Connepi, 2013, Salvador. Connepi, 2013.

37.
FREIRE, M. M. B. de ; FREIRE, J. L. O. ; FREIRE, L. G. B. O. . José do Vale Arraes Feitosa: 42 anos ininterruptos de prática docente em escolas do semiárido cearense. In: VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2012, Palmas - TO. Anais...VII Connepi, 2012.

38.
FREIRE, J. L. O.; AZEVEDO, T. A. O. ; LIMA, I. C. D. S. ; Freire, M. M. B. O. . Atributos físicos do maracujá amarelo produzido com técnicas alternativas atenuantes da salinidade hídrica. In: VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2012, Palmas - TO. Anais...VII Connepi, 2012.

39.
FREIRE, J. L. O.; LIMA, I. C. D. S. ; AZEVEDO, T. A. O. ; MACEDO, L. P. M. ; ARRUDA, J. A. ; Freire, M. M. B. O. . Características qualitativas da manga Maranhão produzida no Seridó Oriental Paraibano. In: VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2012, Palmas - TO. Anais...VII Connepi, 2012.

40.
SANTOS, M. J. D. ; Pinheiro, A. A. ; FERREIRA, J. R. S. ; Silva, J. P. O. ; FREIRE, J. L. O. . Horta escolar de base agroecológica: reflexos no processo ensino-aprendizagem e nos hábitos alimentares de alunos da zona rural de Picuí, PB. In: VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2012, Palmas - TO. Anais...VII Connepi, 2012.

41.
ALVES, E. C. ; MACEDO, L. P. M. ; FREIRE, J. L. O. ; ARRUDA, J. A. . Ocorrência da seca-da-mangueira no Seridó Paraibano. In: VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2012, Palmas - TO. Anais...VII Connepi, 2012.

42.
SILVA, J. P. O. ; PINHEIRO, A. A. ; RAMALHO, A. M. C. ; FREIRE, J. L. O. . Tecnologias sociais para captação e armazenamento de água: um caminho para sustentabilidade socioambiental. In: Conferência da Terra - Fórum Internacional do Meio Ambiente, 2012, João Pessoa - PB. Conferência da Terra - Fórum Internacional do Meio Ambiente, 2012.

43.
LIMA, I. C. D. S. ; FREIRE, J. L. O. ; ARRUDA, J. A. ; MACEDO, L. P. M. ; Freire, M. M. B. O. . Relato protagonista do comportamento biométrico da mangueira (Mangifera indica var. Maranhão) no semiárido paraibano. In: VII Congresso Norte Nordeste de Pesquisa e Inovação, 2012, Palmas - TO. Anais...VII Connepi, 2012.

44.
FREIRE, J. L. O.. Levantamento do cultivo caseiro e uso fitoterápico de plantas medicinais nas zonas urbana e periurbana de Picuí, PB. In: VI CONNEPI, 2011, Natal, RN. Anais do VI CONNEPI. Natal: IFRN, 2011.

45.
FREIRE, J. L. O.. Crescimento do maracujazeiro amarelo sob estresse salino e biofertilização em ambiente protegido contra perdas hídricas. In: VI CONNEPI, 2011, Natal, RN. Anais do VI CONNEPI. Natal: IFRN, 2011.

46.
FREIRE, J. L. O.. Avaliação da exploração de base agroecológica de hortaliças produzidas na comunidade Caraibeiras no município de Picuí. In: VI CONNEPI, 2011, Natal, RN. Anais do VI CONNEPI. Natal: IFRN, 2011.

47.
REBEQUI, A. M. ; CAVALCANTE, L. F. ; NASCIMENTO, J. J. V. R. ; FREIRE, J. L. O. ; ALVES, G. S. ; DINIZ, A. A. . Resposta inicial do pinhão manso à salinidade da água de irrigação, em solo com esterco bovino fermentado. In: Congresso Brasileiro de Mamona, 2010, Campina Grande - PB. Anais do CBM, 4 e Simpósio Internacional de Oleaginosas Energéticas, 2010. v. 4. p. 806-811.

48.
DIAS, T. J. ; CAVALCANTE, L. F. ; FREIRE, J. L. O. ; NUNES, J. C. ; LIMA NETO, A. J. . Biofertilizante bovino e salinidade da água de irrigação no crescimento do maracujazeiro amarelo. In: XXI Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2010, Natal. Anais do XXI Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2010.

49.
FREIRE, J. L. O.; CAVALCANTE, L. F. ; Costa Filho, J. F. ; DIAS, T. J. ; REBEQUI, A. M. . Consumo hídrico do maracujazeiro amarelo sob condições de uso de água salina, biofertilizante bovino e cobertura morta. In: XVI Congresso Brasileiro de Agrometeorologia, 2009, Belo Horizonte. Mudanças Climáticas, Recursos Hídricos e Energia para uma Agricultura Sustentável, 2009.

50.
FREIRE, J. L. O.; REBEQUI, A. M. ; CAVALCANTE, L. F. ; DIAS, T. J. ; SOUTO, A. G. L. ; NUNES, J. C. . Atributos físicos do maracujazeiro amarelo cultivado com biofertilizante, cobertura morta e água salina. In: Simpósio Regional de Agroecologia, 2009, Areia - PB. Anais.... Areia - PB: CCA - UFPB, 2009.

51.
FREIRE, J. L. O.; REBEQUI, A. M. ; CAVALCANTE, L. F. ; DIAS, T. J. ; SOUTO, A. G. L. ; LIMA NETO, A. J. . Caracterização química do maracujazeiro amarelo produzido com água salina, biofertilizante e cobertura morta no solo. In: Simpósio Regional de Agroecologia, 2009, Areia - PB. Anais.... Areia - PB: CCA - UFPB, 2009.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
SANTOS, F. G. B. ; FREIRE, J. L. O. . Produção de mudas de alface em substratos alternativos com fertirrigação. In: 47 Congresso Brasileiro de Olericultura, 2007, Porto Seguro - BA. Horticultura Brasileira. Brasília - DF: SOB, 2007. v. 25. p. 48-48.

2.
SANTOS, F. G. B. ; FREIRE, J. L. O. . Produção de mudas de tomate e substratos alternativos com fertirrigação. In: 47 Congresso Brasileiro de Olericultura, 2007, Porto Seguro - BA. Horticultura Brasileira. Brasília - DF: SOB, 2007. v. 25. p. 48-48.

3.
LIMA, A. N. ; BATISTA, J. L. ; COSTA, N. P. ; FREIRE, J. L. O. . Emprego de tratamento térmico com ar quente no controle de Ceratitis capitata e na qualidade dos frutos de sapoti (Achras sapota L.). In: II REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE DE ENTOMOLOGIA DA PARAÍBA, 2006, João Pessoa - PB. Anais.... João Pessoa - PB: UFPB. v. único. p. 68-68.

4.
LIMA, A. N. ; BATISTA, J. L. ; COSTA, N. P. ; FREIRE, J. L. O. . Tratamento térmico com vapor no controle de Ceratitis capitata e na qualidade dos frutos de sapoti (Achras sapota L.). In: II REUNIÃO ANUAL DA SOCIEDADE DE ENTOMOLOGIA DA PARAÍBA, 2006, João Pessoa - PB. Anais.... João Pessoa - PB: UFPB, 2006. v. único. p. 69-69.

5.
LIMA, A. N. ; FREIRE, J. L. O. ; SANTOS, F. G. B. ; Neto, J.V.B . Uso de tratamentos térmicos no controle da fase larval de mosca-das-frutas em frutos de sapoti. In: XIX Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2006, Cabo Frio - RJ. Palestras e Resumos. Viçosa - MG: Jard Editora, 2006. v. único. p. 304-304.

6.
LIMA, A. N. ; FREIRE, J. L. O. ; SANTOS, F. G. B. ; Neto, J.V.B . Influência do tratamento térmico com água quente no controle de mosca-das-frutas e na qualidade dos frutos de sapoti. In: XIX Congresso Brasileiro de Fruticultura, 2006, Cabo Frio - RJ. Palestras e Resumos. Viçosa - MG: Jard Editora, 2006. v. único. p. 304-304.

7.
FREIRE, J. L. O.; LIMA, E. M. ; SILVA, A. Q. . Avaliações biométricas de aceroleiras (Malpighia sp) em pomares de diferentes regiões da Paraíba. In: XLVIII Congresso Nacional de Botânica, 1997, Crato - CE. Resumos. Fortaleza - CE: BNB, 1997. v. único. p. 72-72.

8.
FREIRE, J. L. O.; LIMA, E. M. ; FERREIRA, E. G. ; SILVA, A. Q. ; SILVA, H. . Características físicas, químicas e absorção de nutrientes em frutos de acerola de diferentes pomares da Paraíba. In: XXXV Congresso Brasileiro de Fruticultura, 1995, Foz do Iguaçu - PR. Revista da Sociedade Brasileira de Fruticultura. Brasília - DF: SOB, 1995. v. 13. p. 84-84.

9.
FERREIRA, E. G. ; LIMA, E. M. ; FREIRE, J. L. O. ; SILVA, A. Q. ; SILVA, H. . Caracterização de plantas nativas e de frutos de mangaba. In: XXXV Congresso Brasileiro de Fruticultura, 1995, Foz do Iguaçu, PR. Horticultura Brasileira (Impresso). Brasília: RBO, 1995. v. 13. p. 82-82.

10.
LIMA, E. M. ; FREIRE, J. L. O. ; FERREIRA, E. G. ; SILVA, A. A. ; SILVA, H. . Avaliação de plantas nativas de cajá (Anacardiacea) de diferentes locais do Brejo Paraibano. In: XXXV Congresso Brasileiro de Fruticultura, 1995, Foz do Iguaçu, PR. Horticultura Brasileira (Impresso). Brasília: RBO, 1995. v. 13. p. 88-88.

11.
FREIRE, J. L. O.; LIMA, E. M. ; FERREIRA, E. G. ; SILVA, A. Q. ; SILVA, H. . Avaliações biométricas de plantas e caracterização física de frutos em distintos pomares de graviola no estado da Paraíba. In: XIX Reunião Nordestina de Botânica, 1994, Recife - PE. Anais.... Recife - PE: SBB-UFPE, 1994. v. único. p. 47-47.

Artigos aceitos para publicação
1.
FREIRE, J. L. O.; DIAS, C. S. ; ARRUDA, J. A. ; NASCIMENTO, G. S. . Produção de mudas de icozeiro (Capparys yco) irrigadas com águas salinas e cobertura do substrato com fibra de coco. Revista Ibero-americana de Ciências Ambientais, 2019.

Apresentações de Trabalho
1.
FREIRE, J. L. O.. Cromatografia de Pfeiffer: ferramenta para avaliação da qualidade do solo e orientação de manejo do solo. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
FREIRE, J. L. O.; LIMA, E. M. ; GALDINO, E. F. ; SILVA, A. Q. ; SILVA, H. . Avaliações biométricas de plantas e caracterização física de frutos em diferentes pomares de graviola no estado da Paraíba. 1995. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
FREIRE, J. L. O.; LIMA, E. M. ; GALDINO, E. F. ; SILVA, A. Q. . Características físicas, químicas e absorção de nutrientes em frutos de acerola de diferentes pomares da Paraíba. 1995. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
FREIRE, J. L. O.. Cultivo da abóbora Dills Atlantic Giants em Nova Floresta, PB. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
FREIRE, J. L. O.. Cultivo da abóbora Dills Atlantic Giants em Nova Floresta, PB. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
FREIRE, J. L. O.; ARNAUD, D. K. L. . Aspectos positivos para o Curso de Agroecologia da viagem técnica à Serra da Ibiapaba (CE). 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
PINHEIRO, A. A. ; FREIRE, M. M. B. de ; FREIRE, J. L. O. . Ações no Curso de Agroecologia e do PRONATEC do IFPB - Picuí. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
FREIRE, J. L. O.; SANTOS, F. G. B. . Cultura do Tomateiro. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
FREIRE, J. L. O.. Interpretação de Análise de Solo e Diagnose. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
FREIRE, J. L. O.. Cursos de Práticas Agropecuárias. 1993. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
CAMPOS, M. A.; SILVA, R. M.; VIERA, V. B.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Talita Kelly Pinheiro Lucena. Caracterização morfoagronômica do umbuzeiro (Spondias tuberosa) em microrregiões da Paraíba. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Naturais e Biotecnologia) - Universidade Federal de Campina Grande.

2.
CAVALCANTE, L. F.; PEREIRA, W. E.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Adailza Guilherme Cavalcante. Lâminas de irrigação e polímero hidrogel no crescimento, fisiologia e produção do maracujazeiro amarelo. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Agronomia) - Universidade Federal da Paraíba.

3.
CAVALCANTE, LOURIVAL FERREIRA; PEREIRA, W. E.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de José Thyago Aires Souza. Propriedades do solo, crescimento, composição mineral e produção do maracujazeiro amarelo em função da salinidade da água, potássio e biofertilizante bovino. 2016. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Agronomia) - Centro de Ciências Agrárias - UFPB.

4.
DINIZ NETO, M. A.; FREIRE, J. L. O.; ARAUJO, R. C.; MESQUITA, E. F.. Participação em banca de Murielle Magda Medeiros Dantas. Produção e caracterização química de coprólitos de minhocas nativas sob pastagens de braquiárias fertilizadas com biofertilizante. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Agroecologia) - Universidade Federal da Paraíba.

5.
FERNANDES, P. D.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Thiago Anderson Oliveira de Azevedo. Recuperação de genótipos de Vigna ao estresse hídrico variando o estádio de desenvolvimento. 2015. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS AGRÁRIAS) - Universidade Estadual da Paraíba.

Teses de doutorado
1.
PEREIRA, W. E.; CAVALCANTE, L. F.; ARAUJO, R. C.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Járisson Cavalcante Nunes. Trocas gasosas, composição mineral, produção e qualidade do maracujazeiro amarelo irrigado com água salina e adubado com potássio e biofertilizante. 2016. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Agronomia) - Centro de Ciências Agrárias - UFPB.

2.
OLIVEIRA, A. P.; FREIRE, J. L. O.; CAVALCANTE, L. F.; ARAUJO, R. C.. Participação em banca de Damiana Ferreira da Silva Dantas. Comportamento vegetativo, produtivo e fisiológico da abobrinha em resposta à aplicação de biofertilizante e diferentes fontes nitrogenadas. 2015. Tese (Doutorado em Agronomia) - Universidade Federal da Paraíba.

Qualificações de Doutorado
1.
SILVA, J. P. da; PEREIRA, W. E.; FREIRE, J. L. O.; PINTO, K. M. S.. Participação em banca de Juliana Pereira da Silva. Escória siderúrgica como fonte de silício na qualidade pós-colheita em melancia (Citrullus lanatus L.). 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Pós-Graduação em Agronomia) - Centro de Ciências Agrárias - UFPB.

Qualificações de Mestrado
1.
Fernandes, P. D.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Thiago Anderson Oliveira de Azevedo. Recuperação de genótipos de gergelim ao estresse hídrico e salino, variando o desenvolvimento das plantas. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AGRÁRIAS) - Universidade Estadual da Paraíba.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
MELO, D. A.; FREIRE, J. L. O.; GUIMARAES, G. H. C.. Participação em banca de Helena Cabral dos Santos. Levantamento arbóreo do município de Cuité - PB. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

2.
DE MELO, DJAIR ALVES; FREIRE, J. L. O.; NASCIMENTO, J. J. V. R.. Participação em banca de Maria José de Queiroz. Avaliação da produção de cultivares de feijão-caupi com adubação orgânica e inoculação. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

3.
CANDIDO FILHO, A.; ARAUJO, J. M. M.; FREIRE, J. L. O.; ARRUDA, J. A.. Participação em banca de Antônio Cândido Filho. Impactos ambientais causados pela instalação de parques eólicos. 2017. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; AZEVEDO, T. A. O.. Participação em banca de José Gomes Barreto Neto.Efeitos da salinidade hídrica sobre o crescimento, produção de biomassa e qualidade de mudas de caraibeira. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

2.
GUIMARAES, G. H. C.; MELO, D. A.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Aluísio Buriti de Almeida Filho.Diagnóstico socioeconômico e produtivo de assentamentos rurais do Seridó paraibano. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

3.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; ARAUJO, J. M. M.. Participação em banca de Wanessa Luzia de Oliveira Cunha.Decomposição de adubos orgânicos dispostos em diferentes profundidade de solos do semiárido paraibano. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

4.
ARAUJO, J. M. M.; ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Dayênia Celly Cândido de Araújo.Utilização do extrato da semente de moringa para a remoção da turbidez da água para consumo humano. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

5.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; ARAUJO, J. M. M.. Participação em banca de Augusto dos Santos Lima.Produção de mudas de alface em substratos à base de vermicomposto e pó de casca de ovo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

6.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; NASCIMENTO, J. J. V. R.. Participação em banca de Izaias Matias da Silva.Biocarvão sobre o crescimento e produção de alface. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

7.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; MACEDO, L. P. M.. Participação em banca de Maria Débora Sousa de Holanda.Efeito residual da adubação fosfatada sobre atributos biométricos do feijão macassar. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

8.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; MACEDO, L. P. M.. Participação em banca de Vanderléia Fernanda dos Santos Araújo.Crescimento do feijão macassar em resposta à aplicação de fosfato natural reativo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

9.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; MACEDO, L. P. M.. Participação em banca de Jordânia Letícia da Silva.Crescimento e produção da alface adubada com cama de aviário e fosfato natural. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

10.
FREIRE, J. L. O.; CAMPOS, C. L.; VIEIRA, M. S.. Participação em banca de Emanuelly de Souza Monteiro.Análise qualitativa da assistência técnica prestada aos assentamentos rurais da reforma agrária no município de Picuí - PB. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

11.
FREIRE, J. L. O.; ARRUDA, J. A.; NASCIMENTO, J. J. V. R.. Participação em banca de Marcos Petrônio Pessoa.Correção de um solo sódico utilizando gesso agrícola e carvão vegetal. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

12.
FREIRE, J. L. O.; ARRUDA, J. A.; MELO, D. A.. Participação em banca de Sandra Carla da Silva Oliveira Pessoa.Crescimento e produção da beterraba (Beta vulgaris esculenta) fertilizada com flor de seda e esterco bovino. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

13.
FREIRE, J. L. O.; ARRUDA, J. A.; MELO, D.A.. Participação em banca de Advanilson Francisco de Souza.Crescimento da alface adubada com biofertilizante e esterco bovino. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

14.
SANTOS, F. G. B.; FREIRE, J. L. O.; GOES, M.. Participação em banca de Patrícia Isabela Leite dos Santos.Avaliação do mesocarpo desidratado de frutos da macaúba-barriguda (Acrocomia aculeata var. intumescens Drude) como substituto parcial do milho em rações de frango de corte. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zootecnia) - Instituto Federal do Ceará.

15.
MACEDO, L. P. M.; FREIRE, J. L. O.; CAMPOS, F. P. Participação em banca de Emanoel da Costa Alves.Diversidade de moscas-das-frutas na cultura da mangueira no Seridó Paraibano. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

16.
CAMPOS, F. P; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Josefa Patrícia Balduíno Nicolau.Efeito do uso do biofertilizante sobre o cultivo de cebolinha (Allium fistulosum L.). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

17.
REIS, I. T.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Elizete da Silva Souza.Avaliação da cobertura de material reciclado como isolante térmico de colmeias Langstroth com abelhas Apis mellifera L.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

18.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Gilvânia Lima Silva.Efeito do biofertilizante bovino no crescimento do feijão macassar (Vigna unguiculata L.) inoculado com rizóbio. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

19.
ARNAUD, D. K. L.; MELO, D. A.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Murielle Magda Medeiros Dantas.Sustentabilidade e práticas agroecológicas na rede estadual de ensino de Picuí-PB com ênfase na educação ambiental". 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

20.
GUIMARAES, M. L. C.; ARNAUD, D. K. L.; FREIRE, J. L. O.; VIEIRA, J. M. S.. Participação em banca de Maria Luíza Cândido Guimarães.Proposta de estatuto para Associação de Produtores Agroecológicos à luz do desempenho da Associação de Catadores em Picuí-PB. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

21.
BANDEIRA, L. B.; FREIRE, J. L. O.; MELO, D. A.. Participação em banca de Gilmar Silva Oliveira.Produção de milho-pipoca em diferentes espaçamentos e adubado com fontes orgânicas no distrito de Santa Luzia do Seridó, Picuí-PB. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

22.
MACEDO, L. P. M.; FREIRE, J. L. O.; NOBREGA, J. A.. Participação em banca de José Alex Santos Lima.Formicifauna edáfica em fragmentos florestais: uma revisão de literatura. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

23.
FREIRE, J. L. O.; MACEDO, L. P. M.. Participação em banca de Pedro Leandro Dantas Pereira.Diagnóstico do uso de agrotóxicos por trabalhadores rurais no município de Carnaúba dos Dantas, RN. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

24.
FREIRE, J. L. O.; MELO, D. A.; BANDEIRA, L.B.. Participação em banca de Tatiana Priscila Pereira de Araújo.Produção de mudas de glricídia com substrato à base de resíduo de telha e diferentes fontes de adubação orgânica. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

25.
MACEDO, L. P. M.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Maria Carmenleide de Medeiros.Análise quantitativa da murcha-do-coqueiro no municiípio de Frei Martinho, Paraíba. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

26.
MACEDO, L. P. M.; FREIRE, J. L. O.; BANDEIRA, C. M.. Participação em banca de Marília Gabriela da Silva Dantas.Ocorrência da seca-da-mangueira no Seridó Paraibano. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

27.
MACEDO, L. P. M.; FREIRE, J. L. O.; CAMPOS, F. P. Participação em banca de Francisco de Assis Bezerra Junior.Diagnóstico do uso de agrotóxicos por trabalhadores rurais no município de Picuí, PB. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

28.
REIS, I. T.; REIS, F. L. A.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Luciana de Macedo Dantas.Identificação palinológica de fontes florais utilizadas pelas abelhas jandaíras em meliponários de Picuí, PB. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

29.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; MELO, D. A.. Participação em banca de Divaneide Silva de Medeiros.Levantamento quali-quantitativo de sementes crioulas em comunidades rurais no município de Picuí- PB. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

30.
REIS, I. T.; FREIRE, J. L. O.; ARRUDA, J. A.. Participação em banca de Francisca Tatiana de Oliveira Souza.Aceitação de mamangavas quanto à nidificação de troncos dispostos em área de maracujazeiro amarelo. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

31.
ARRUDA, J. A.; FREIRE, J. L. O.; BANDEIRA, L. B.. Participação em banca de Thiago Anderson Oliveira de Azevedo.Levantamento das fontes alternativas de potássio para adubação em sistemas agroecológicos na região do Seridó Paraibano. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba.

32.
CAVALCANTE, L. F.; COSTA FILHO, J. F.; FREIRE, J. L. O.. Participação em banca de Stella da Silva Prazeres.Resposta do maracujazeiro amarelo irrigado com água salina no período chuvoso sob fertilização cálcica via foliar. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Agronômica) - Centro de Ciências Agrárias da Universidade Federal da Paraíba.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II Congresso Internacional da Diversidade do Semiárido - Conidis. Moderador da Área Temática AT 02 - RIQUEZAS NATURAIS NO SEMIÁRIDO: DEGRADAÇÃO E USO SUSTENTÁVEL". 2017. (Congresso).

2.
II Congresso Internacional da Diversidade do Semiárido - Conidis. Sub-área Desertificação e Mudanças Climáticas. 2017. (Congresso).

3.
VII Seminário Regional de Apicultura. 2011. (Seminário).

4.
I Encontro de Citricultores do Estado da Paraíba. 2008. (Encontro).

5.
I Semana do Meio Ambiente da Escola Agrotecnica Federal de Crato - CE.Práticas ecológicas: Compostagem. 2007. (Outra).

6.
XII Semana Tecnológica da Escola Agrotécnica Federal de Crato - CE.Cultura do Tomateiro. 2007. (Encontro).

7.
46 Congresso Brasileiro de Olericultura. 2006. (Congresso).

8.
12a Feira Internacional de Flores e Plantas Ornamentais. 2005. (Encontro).

9.
12a Semana Internacional da Fruticultura, Floricultura e Agroindústria. 2005. (Encontro).

10.
10a Semana Internacional da Fruticultura e Agroindústria. 2003. (Encontro).

11.
8a Semana Internacional da Fruticultura, Floricultura e Agroindústria. 2001. (Encontro).

12.
II Seminário de Fruticultura Irrigada do Cariri. 2001. (Seminário).

13.
I Seminário Regional de Agricultura Orgânica. 2001. (Seminário).

14.
Programa Jovem Empreendedor. 2001. (Outra).

15.
V Encontro de Iniciação Científica. 2001. (Encontro).

16.
VIII Painel de Iniciação à Pesquisa. 2001. (Outra).

17.
Cinqüentenário da EAFCrato. 1997. (Outra).

18.
IV Semana Nacional da Fruticultura e Agroindústria. 1997. (Encontro).

19.
XLVIII Congresso Nacional de Botânica. Avaliações biométricas de aceroleira (Malpighia sp) em pomares de diferentes regiões da Paraíba. 1997. (Congresso).

20.
Estudos e ações para o desenvolvimento integrado do semi-árido. 1995. (Seminário).

21.
VII Congresso Latino-Americano de Horticultura. Caracterização de plantas nativas e de frutos de mangaba. 1995. (Congresso).

22.
XIX Reunião Nordestina de Botânica.Características físico-químicas de frutos e avaliação biométrica de pitangueira no estado da Paraíba situações. 1995. (Outra).

23.
XXXV Congresso Brasileiro de Olericultura. Caracterização de plantas nativas e de frutos de mangaba. 1995. (Congresso).

24.
XVIII Reunião Nordestina de Botânica. 1994. (Encontro).

25.
XXI Reunião Brasileira de Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas.Influência do pH do solo sobre a fixação do nitrogênio atmosférico em plantas de feijão caupi. 1994. (Outra).

26.
13o Congresso Brasileiro de Iniciação Científica em Ciências Agrárias. 1993. (Congresso).

27.
1o Seminário sobre Interações Geomédicas. 1993. (Seminário).

28.
Curso Básico de Nivelamento em Irrigação. 1986. (Outra).

29.
Semana do Milho. 1985. (Simpósio).

30.
Prioridades Agronômicas para o Nordeste. 1982. (Simpósio).

31.
Agricultura na Nova Década. 1981. (Simpósio).

32.
IV Semana de Extensão Universitária. 1981. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Monografias de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Luana Apoena Dantas. Teores de nutrientes foliares de mudas de maracujazeiro-amarelo produzidas com substratos à base de mica. Início: 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).

2.
Cícero Silva Dias. Descrição biométrica de plantas e dos atributos quali-quantitativos de frutos de icozeiros espontâneos no semiárido paraibano. Início: 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).

3.
Naelson Araújo dos Santos. Performance de mudas de mamoeiro Formosa produzidas com substratos à base de muscovita. Início: 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).

4.
Vanessa Silva Santos. Crescimento e qualidade agronômica de mudas de maracujazeiro-amarelo produzidas com diferentes substratos à base de muscovita. Início: 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).

5.
José Gomes Barreto Neto. Uso de substratos à base de mica na produção de mudas de maracujazeiro-amarelo. Início: 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).

6.
Augusto dos Santos Lima. Diagnose nutricional de mudas de mamoeiro Formosa produzidas com muscovita como componente de substratos. Início: 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Irailza Bezerra de Lima. Produção de alfaces com uso de urina de vaca e cobertura com casca de coco. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).

2.
Andreza Lúcio da Costa. Atributos qualitativos extrínsecos e intrínsecos de frutos do maracujá-da-Caatinga. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).

3.
Iara Gabriela Lima Gomes. Produção de mudas de gliricídia com diferentes substratos com mica na composição. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Sebastiana Joelma de Azevedo Santos. Qualidade de mudas de manga Maranhão irrigadas com águas salinas e uso de biofertilizante bovino. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

2.
Lidiane Maria dos Santos Guimarães Barros. Atributos de crescimento do tomateiro-Cereja (Lycopersicon pimpinellifolium) com águas salinas. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

3.
Gerciana Araújo Mahomed. Levantamento quanti-qualitativo da arborização de escolas na zona urbana de Picuí, PB. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

4.
Talita Kelly Pinheiro Lucena. Caracterização biométrica de plantas e atributos externos e internos de frutos do umbuzeiro no Seridó e Curimataú paraibano. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

5.
Francisco Bezerra Junior. Avaliação fenoprodutiva e teores clorofilianos de rabanete sob fertilização com urina de vaca e cobertura morta. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

6.
Josefa Patrícia Balduíno Nicolau. Qualidade de mudas de moringa (Moringa oleifera Lam.) irrigadas com águas salinas. 2017. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Gestão de Recursos Ambientais do Semiárido) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Diego Macedo de Carvalho. Efeitos do uso de urina de vaca na cultura da beterraba (Beta vulgaris L.). 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

2.
Gislaine dos Santos Nascimento. Crescimento e qualidade de mudas de maracujazeiros amarelo e roxo irrigadas com águas salinas e uso de urina de vaca. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

3.
Lídia de Moura Souto. Qualidade de mudas de romãzeira crioula com aplicação semanal de urina de vaca. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

4.
Cícero Silva Dias. Produção de mudas de icozeiro (Capparis yco) irrigadas com águas salinas e cobertura do substrato com fibra de coco. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

5.
Naelson Araújo dos Santos. Qualidade de mudas de carnaubeira irrigadas com águas de diferentes salinidades. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

6.
Jeane Macedo de Lima. Influência de doses de fertilizante orgânico comercial nos componentes vegetativos de alfaces crespas. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

7.
Jaiane Eva da Silva. Desempenho fitotécnico e composição mineral de duas cultivares de alface crespa produzi com fertilização à base de urina de vaca. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

8.
Manuela da Silva Morais. Comportamento vegetativo do feijão macassar inoculado com rizóbio sob estresse salino e biofertilização suína. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

9.
Josiely Rodrigues da Silva. Análise de crescimento e produção de cultivares de alface irrigadas com águas salinas e uso de urina de vaca. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

10.
Gildemara Dantas Dias da Silva. Teores clorofilianos e diagnose nutricional da couve-Manteiga fertilizada com urina de vaca. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

11.
Ana Letícia Dantas Silva de Medeiros. Comportamento vegetativo e produtivo da couve-Manteiga fertilizada com urina de vaca. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

12.
Monalisa Assis de Medeiros. Produção de mudas de tamarindo com estercos líquidos bovino e suíno como atenuadores do estresse salino. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

13.
Emília Micarla Lopes dos Santos Negreiros. Comportamento produtivo e índice de clorofila da alface crespa adubada com urina de vaca. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

14.
Talita Táglia do Nascimento Miranda. Reflexos do estresse salino no crescimento e partição de fitomassa de mudas de romã crioula. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

15.
Ana Layse da Silva. Efeitos dos sais e uso de tecnologias mitigadoras de base agroecológica em glicófitas - Revisão de Literatura. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

16.
Luana Apoena Dantas. História e tecnologia de produção da manga Maranhão no Seridó Oriental paraibano. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

17.
Raíssa Larissa Santos. Descrição dos sistemas produtivos do maracujazeiro amarelo no município de Nova Floresta, PB. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

18.
Sebastiana Joelma de Azevedo Santos. Biometria e índice de qualidade de mudas de gliricídia produzidas com águas salinas e uso de biofertilizante bovino. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

19.
Maria Deusa dos Santos Medeiros. Produção de mudas de mamoeiro Havaí sob estresse salino e uso de efluentes orgânicos e cobertura do solo. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

20.
Eliésia Carla de Medeiros Torres. Crescimento de mudas de cajueiro anão precoce produzidas com águas salinas e atenuantes do estresse salino. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

21.
Gerciana Araújo Mahomed. Quintais produtivos e cultivo de plantas medicinais nas zonas urbana e periurbana de Picuí, PB. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

22.
Igor Rafael de Azevedo Santos. Caracterização morfológica e tecnologia de produção de feijão macassar no Seridó Oriental Paraibano. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

23.
Lidiane Maria dos Santos Guimarães Barros. Estudo de caso: estratégias de sustentabilidade ambiental e econômica dos sistemas produtivos doo sitio Volta do Rio em Picuí, PB. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

24.
Janailma Lima de Oliveira. Fenometria quantitativa de mudas de mamoeiro sob estresse salino em substrato com esterco bovino líquido. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

25.
Elma Azevedo de Medeiros Calado. Horta agroecológica: incentivo de atividade diária e sociabilidade para idosos em Picuí, PB. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

26.
Isabelle Cristina Dantas de Souza Lima. Biometria das plantas e atributos qualitativos da manga Maranhão no Seridó Paraibano. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

27.
Heliomar Jadson Silva Santos. Biofertilizante bovino como ferramenta tecnológica da ecologização dos sistemas agrícolas. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

28.
Harisson Barros Henriques. Estratégias de convivência com a escassez hídrica em comunidades rurais do município de Picuí, PB. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

29.
Aracélia Azevedo Pinheiro. Inclusões produtivas em períodos de estiagem nas comunidades à Águas Belas e Mendes no município de Picuí, PB. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

30.
Josefa Robervânia dos Santos Ferreira. Sistemas produtivos de base agroecológica desenvolvidos na unidade familiar Canteiro Cheiro Verde. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

31.
Katiana Silva Santos. Tecnologias sustentáveis na produção de frutas tropicais e hortaliças. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

32.
Romualdo Medeiros Cortez Costa. Manejo cultural e equilíbrio trofobiótico de plantas no Perímetro Irrigado de Cruzeta, RN. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

33.
Andreza dos Santos Oliveira. Efeito da aplicação de cinza de biomassa e calcário dolomítico sobre atributos químicos de um Latossolo Amarelo Distrófico. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

34.
Maria Jeane Dantas dos Santos. Horta escolar agroecológica: incentivadora da aprendizagem e de mudanças de hábitos no Ensino Fundamental. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

Iniciação científica
1.
Maria Deusa dos Santos Medeiros. Comportamento morfo-fisiológico de mudas de mamoeiro Havaí produzidas sob estresse salino com uso de efluentes orgânicos e cobertura do solo. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

2.
Luana Apoena Dantas. Crescimento de mudas de cajueiro anão precoce irrigadas com águas salinas e aplicação de biofertilizante bovino. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.

3.
Sebastiana Joelma de Azevedo Santos. Biometria de mudas de gliricídia (Gliricidia sepium) irrigadas com águas salinas e uso de bioplasma como atenuador do estresse salino. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Agroecologia) - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba. Orientador: Jose Lucínio de Oliveira Freire.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
FREIRE, J. L. O.. Cultivo da abóbora Dills Atlantic Giants em Nova Floresta, PB. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
FREIRE, J. L. O.. Cultivo da abóbora Dills Atlantic Giants em Nova Floresta, PB. 2014. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).



Outras informações relevantes


Treinamento técnico-profissional (184 h) na Fazenda Baixa Grande, Crato-CE (1979)
Estagiário na empresa Planejamento e Assistência Técnica Agropecuária Ltda (1985-1987)
Professor de Agricultura Geral na Escola Agrícola Cenecista Elias Correia Gomes (1991)
Coordenador de Cooperativa-Escola da EAFCrato-CE (Portaria 30 de 4/4/1996, DOU de 12/4/1996, seção 2, pg. 2628)
Coordenador de Unidade Educativa de Produção de Agricultura II da EAFCrato-CE (Portaria 53 de 13/6/1996, DOU de 20/6/1996, seção 2, pg. 3430) 
Professor de Agricultura II da EAFCrato (1997)
Professor de Construções e Instalações Rurais da EAFCrato (1997)
Professor de atividades práticas da EAFCrato (1997)
Chefe da Seção de Cooperativa-Escola da EAFCodó-MA (Portaria 48 de 29/4/2003, DOU de 2/5/2003)
Avaliador do VI Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação (IFRN, Natal-RN, 2011)
Presidente da Comissão Avaliadora da I Feira de Ciências do IFPB - campus Picuí
Membro da Comissão Revisora e Finalizadora do Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, campus Picuí (Portaria n. 013/2012 - DG)
Membro do Núcleo Estruturante do Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba, campus Picuí (Portaria n. 017/2012 - DG)
Avaliador do VII Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação (IFTO, Palmas-TO, 2012)
Avaliador do IX Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação (IFMA, São Luis - MA, 2014)
Membro da Comissão Central da I Semana de Agroecologia do IFPB, campus Picuí (Portaria 32/2012-DG, de 1/10/2012
Líder do Grupo de Pesquisa "GRUPO PARAIBANO DE ESTUDOS SOCIOAMBIENTAIS" - cadastrado no CNPq e Certificado pelo IFPB.
Conselheiro do Conselho Editorial do IFPB
Editor de Ciências Agrárias da Revista Principia - IFPB
Avaliador da Revista Principia
Avaliador do X Congresso Norte-Nordeste de Pesquisa e Inovação (IFAC, Rio Branco - AC, 2015)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/01/2019 às 18:02:05