Ricardo Toledo Neder

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0589940509484142
  • Última atualização do currículo em 15/10/2018


Prof. Associado da Universidade de Brasília, atua na graduação, especialização e pós-graduação da UnB vinculado a Faculdade UnB Planaltina e no Centro de Estudos Avançados Multidisciplinares - CEAM - UnB. Graduação em Sociologia e Economia Política na Universidade de Brasília (1980). Mestre em Sociologia e Ciência Política (Unicamp, 1984). Doutor em Ciências (USP, FFLCH Universidade de São Paulo, 1994), pós-doutoramento Ecodesenvolvimento e Sustentabilidade (EHESS, Paris. 1996); Política Social e Gestão Comunitária (New School for Social Research, Nova York, 2007); Filosofia da Tecnologia (USP/FFLCH 2007), Pensamento Latino Americano em Ciência, Tecnologia, Sociedade (Universidade Quilmes, Argentina, 2015). Coordenador do Núcleo NP+CTS (Núcleo de Políticas Ciencia, Tecnologia, Sociedade) e da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da UnB /Rede ITCP Brasil. Coordena (2018) projeto Ciclo III Estudos CTS UnB - A Formação Científica Contemporânea e a Democratização do Projeto Tecnológico (Apoio Altos Estudos Capes e CEAM). Coordenou o projeto apoiado pela CAPES (Estagio Senior 2015) UMA NOVA CONCEPÇÃO PARA CAPACITAÇÃO EM POLÍTICA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA & DESENVOLVIMENTO SOCIAL. Prof. visitante com Estágio Senior PLACTS - Pensamento Latino-Americano CTS Ciência, Tecnologia, Sociedade (Univ. Nacional de Quilmes, Buenos Aires, Argentina) e Política Científica e Tecnológica UNICAMP GAPI DPCT com apoio Capes Estágio Senior no Exterior (proc BEX 2494/15 9). Prof visitante (2016/17) Centro de Estudos Sociais - CES Universidade de Coimbra (Núcleo Economia Solidária na Sociedade Contemporânea) e no Núcleo de Inovação Tecnológica da Universidade Técnica de Lisboa (dez 2016 fev 2017). Consultor ad hoc do CAPES PROEXT, FAPESP_PROJETOS TEMÁTICOS/Políticas Públicas; CNPq/PROGRAMA CASADINHO, EMBRAPA-MP6, Fundação Banco do Brasil / Programa Tecnologia Social (2009-2014). Membro da ESOCITE - Associação Brasileira de Estudos Sociais das Ciências e Tecnologias (Filiada à Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência) - seção da ESOCITE América Latina e da AIA - Associação Iberoamericana de Educação CTS. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ricardo Toledo Neder
Nome em citações bibliográficas
NEDER, Ricardo T.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade de Brasília, FUP - FACULDADE UNB PLANALTINA.
Campus da UnB
Área Universitária (Planaltina)
73345010 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (61) 31078095


Formação acadêmica/titulação


1990 - 1994
Doutorado em CIENCIAS SOCIAIS - SOCIOLOGIA.
FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS, FFLECH, Brasil.
Título: INDUSTRIALISMO E MEIO AMBIENTE - Atores sociais e responsabilidade na crise socioambiental na metrópole de São PAulo (Três Dimensões), Ano de obtenção: 1994.
Orientador: JOSÉ CARLOS BRUNI.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: ESTADO E REGULAÇÃO PÚBLICA; BASES POLÍTICO-IDEOLÓGICAS DA QUESTÃO AMBIENTAL; POLÍTICAS PÚBLICAS; ANALISE SETORIAL DE POLITICAS; DESCENTRALIZAÇÃO E DESCONCENTRAÇÃO; TEORIA POL[ITICA CONTEMPORÂNEA.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Teoria Política.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Políticas Públicas / Especialidade: ECONOMIA POLITICA ECOLOGIA E DESENVOLVIMENTO.
Setores de atividade: Desenvolvimento Urbano; Planejamento e Gestão das Cidades, Inclusive Política e Planejamento Habitacional; Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
1980 - 1984
Mestrado em CIENCIAS SOCIAIS - POLITICA E SOCIOLOGIA.
INSTITUTO DE FILOSOFIA E CIENCIAS HUMANAS - IFICH - UNICAMP, IFCH UNICAMP, Brasil.
Título: ESTADO TRABALHO E POLITICAS SOCIAIS NA DÉCADA DE 70 - Novas formas de controle social no Brasil Contemporâneo.,Ano de Obtenção: 1984.
Orientador: JOSÉ CARLOS DE OLIVEIRA.
Coorientador: VILMAR FARIA.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: CRISE SOCIAL; POLÍTICAS SOCIAIS; CONTROLE SOCIAL REGIME POLÍTICO; ANALISE SETORIAL DE POLITICAS; PREVIDENCIA SAUDE TRABALHO SERVIÇOS URBANOS.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
Setores de atividade: Planejamento e Gestão das Cidades, Inclusive Política e Planejamento Habitacional.
1973 - 1978
Graduação em SOCIOLOGIA.
INSTITUTO DE CIENCIAS SOCIAIS - ICS UNB, ICS UNB, Brasil.
Título: PERFIL E CONCENTRAÇÃO DA RENDA EM BRASÍLIA & CIDADES SATELITES NOS ANOS 70.
Orientador: ELBIO GONZALLES.


Pós-doutorado


2015 - 2015
Pós-Doutorado.
Universidad Nacional de Quilmes, UVQ, Argentina.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: CTS - CIENCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE / Especialidade: AST - ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: PENSAMENTO POLIT. CIENCIA, TECNLOGIA, SOCIEDADE.
2015 - 2015
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: POLITICA CIENCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE.
2007 - 2008
Pós-Doutorado.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: SOCIOLOGIA POLITICA.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia da Ciência e da Tecnologia.
1995 - 1996
Pós-Doutorado.
Ecole des Hautes Études en Sciences Sociales, EHESS, França.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: SOCIOLOGIA POLITICA.
1995 - 1995
Pós-Doutorado.
New School for Social Research, NSSR, Estados Unidos.
Bolsista do(a): FUNDAÇÃO FORD, FORD, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: Comportamento Político / Especialidade: Governança entre Redes Sociotecnicas.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política / Subárea: PENSAMENTO POLIT. CIENCIA, TECNLOGIA, SOCIEDADE.


Atuação Profissional



Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: PROF. ASSOCIADO, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Processo - 88881.123112/2016-01 COORDENAÇÃO Escola de Altos Estudos Projeto: SEMINÁRIO INTERNACIONAL - III CICLO ESTUDOS CTS (CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE) MATRIZES EM TENSÃO NA FORMAÇÃO CIENTÍFICA CONTEMPORANEA Edital: EAE - Edital nº 04/2015 - 2ª Chamada 2016

Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: PROJETO APROVADO Proc. 88881.123112/2016-01, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: PROF. ADJUNTO IV, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
rof. Dr. Adjunto III da Universidade de Brasília, atua na graduação, especialização e pós-graduação da UnB, lotado na Faculdade UnB Planaltina. Graduação em Sociologia e Economia Política na Universidade de Brasília (1980), Mestradro em Sociologia e Ciência Política (Unicamp, 1984), Doutorado em Ciências (USP, FFLCH Universidade de São Paulo, 1994), com pós-doutoramentos: 1996 - Ecodesenvolvimento e Sustentabilidade (EHESS, http://www.ehess.fr/ Paris; 1996 - Política Social e Gestão Comunitária (New School for Social Research, Nova York, http://www.newschool.edu/nssr/); 2007 - Filosofia da Tecnologia (USP/FFLCH); 2015: Pensamento Latino-Americano de Política Científica e Tecnológica (UNICAMP/GAPI/DPCT e Univ. Nac. Quilmes, Buenos Aires, Argentina). Coordena, em parcerias, o grupo de pesquisa (UnB/CNPq), Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina (http://dgp.cnpq.br/dgp/espelhogrupo/9674533409540126). Consultor ad hoc do CAPES/PROEXT, FAPESP_PROJETOS TEMÁTICOS/Políticas Públicas; CNPq/PROGRAMA CASADINHO, EMBRAPA-MP6, Fundação Banco do Brasil / Programa Tecnologia Social (2009-2014).

Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: COORDENADOR ITCP APROVADO 2/2013 SENAES-SECIS, Carga horária: 10, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: COORDENADOR GRUPO PESQUISA OBMTS, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Acesso página do Grupo de Pesquisa: http://dgp.cnpq.br/dgp/faces/consulta/consulta_parametrizada.jsf O Observatorio realiza estudos e pesquisas sobre política científica e tecnológica com docentes de várias unidades da UnB. Sediado na FUP (Fac.UnB Planaltina), opera com a abordagem teórica e aplicada dos Estudos CTS. Repercussões desde 2010: (1) lançou a revista "Ciência & Tecnologia Social" (C&TS); a coleção "Construção Social da Tecnologia" com seis volumes publicados 2010-2014: v. ebooks em www.obmts.unb.br). (2) Realizou projetos de ensino na pós-graduação & extensão combinados, sobre tendências internacionais e latinoamericanas das pesquisas CTS com docentes brasileiros e estrangeiros (apoio Escola Altos Estudos CAPES Proc.1365/2009, Proc. 0042/2013). (3) Fomenta em 2014/15 cro PPG Programa de Pós-Graduação CTS (PPGECTS/UnB) aprovado na Camara de Pesquisa e Pós-Graduação (proc. 83.411/2014) e que irá a certificação via APCN-2015. O futuro programa terá 4 linhas de pesquisas: Adequação Sociotécnica; Auto-Gestão, ECTS, Linguagens, Saberes & Ciência; e ECTS & Educação. Linhas de pesquisa do Grupo: 01 MUSEU DE CIÊNCIAS & HUMANIDADES UNB SOB A ÓTICA DOS ESTUDOS CTS 02 SAUDE COLETIVA NO TERRITÓRIO, REDES DE POLÍTICAS PÚBLICAS E CONSTRUÇÃO COMPARTILHADA DE CONHECIMENTO COMO TECNOLOGIA SOCIAL 03 A LITERATURA CTS - REPOSITÓRIO UBÁ - ESTUDOS CTS IBERO-LATINOAMERICANO E CARIBENHO 04 POLITICA NACIONAL DE AGROECOLOGIA: BASES DA ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA NA AGROECOLOGIA 05 EPISTEMOLOGIAS & ETNOCIÊNCIAS: UM OLHAR DOS ESTUDOS CTS 06 EDUCAÇÃO CTS NAS ENGENHARIAS 07 CÁTEDRA LATINOAMERICANA AMILCAR HERRERA DE ESTUDOS CTS 08 SIMULAÇÃO COMPUTACIONAL DOS PROCESSOS SOCIAIS DA CIÊNCIA 09 INCLUSÃO SOCIOPRODUTIVA, JUVENTUDE E OS INSTITUTOS FEDERAIS TECNOLÓGICOS - DIAGNÓSTICO DOS PERFIS OCUPACIONAIS NO CURRICULUM PRONATEC 10. POLÍTICA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA & MÍDIAS LIVRES NO BRASIL

Vínculo institucional

2013 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: PROF. ADJUNTO III, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: COORD. PROGRAMA PROEXT 2013, Carga horária: 10, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Apoio de 143 mil aprovado em Edital nacional FLUEX n°01/2012 DAR AS MÃOS é um programa de extensão que tem como escopo reunir um conjunto de contribuições de pesquisadore/as da Unb para entidades e instituições externas sob o marco de atuação diante de empreendimentos econômicos solidários (EES) e assessoria a cooperativas sociais. O PROGRAMA objetiva criar uma plataforma cognitiva para o ensino e capacitação em Economia Solidária (ECOSOL) associada a abordagem de Educação CTS (Ciencia Tecnologia Sociedade). Palavra chave CTS - CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE. UNIVERSIDADE A proposta central deste PROGRAMA DE EXTENSÃO reside na criação de uma plataforma cognitiva e educacional para colocar em diálogo pesquisadores-docentes e linhas de pesquisa-ensino-extensão no contexto da Universidade de Brasilia diante diante das relações entre CIENCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE (CTS). No interior destas relações CTS situamos o papel estratégico da relação do pesquisador com duas questões chaves: a existência de um 'outro' regime utilitário de aplicação da Ciencia e Tecnologia (que não se resume a plataforma cognitiva e política da Teoria da Inovação, a qual opera no horizonte histórico das vinculações entre Universidade e Empresa no Brasil). Unidade geral Universidade de Brasília Unidade de origem UnB - Faculdade de Planaltina Carga horária 720h00 Estimativa de Participantes 100 Data de início 14/11/2012 Data de término 13/12/2014 Trabalhos realizados: publicações. Acesso: www.obmts.unb.br

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Coordenador, Enquadramento Funcional: SIMPOSIO INTERN. ESTUDOS CTS ARGENTINA-BRASIL, Carga horária: 10, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
PROGRAMA teoria crítica da tecnologia II ? 2013 Apoio: aux-pe-eae-capes 1365/2009 Estudos Sociais da Ciência & Tecnologia e Produção do Conhecimento na Universidade MODALIDADE (Oferta única) Pós-Graduação e Extensão da Universidade de Brasília Número de créditos : 4 Inicio: 15 de agosto 2013 Término: 05 de dezembro 2013 Brasília, 2013 Sessões semanais às quintas feiras entre 14h e 17:45h. Local: UnB Planaltina e FIOCRUZ-DF OBJETIVOS DISCUTIR a ampliação do conteúdo de valores que elaboram a subjetivação e objetivação dos sujeitos sociais diante da tecnologia com base na teoria da adequação sociotécnica e demais contribuições latino-americanas. APRESENTAR ao público brasileiro abordagens de estudos sociais de ciência e tecnologia e da filosofia socioconstrutivista da tecnologia contemporânea, as quais tomarão como referencial a consideração teórica e analítica de valores (instrumentalista, determinista, substantivista e a teoria crítica) no desenho e projeto de tecnologias. ABORDAR as dimensões chave da adequação sociotécnica e da teoria crítica da tecnologia. Especialmente as dimensões presentes na instrumentalização secundária e de como podemos dialogar e debater com as demais correntes dominantes na política científica, tecnológica e inovações contemporânea. SITUAR o ensino CTS de Ciências e Matemática neste quadro, e em que medida pela sua prática entre docentes e pesquisadores poderá contribuir para um novo paradigma CTS da política de C&T no Brasil. INTERPELAR e dialogar com a teoria da adequação sociotécnica brasileira e latinoamericana quanto aos aspectos relacionados a sua vinculação ao ensino e pesquisa-ação junto a diferentes sujeitos sociais autores de críticas projetivas, que buscam respostas às distopias con

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: PROF. ADJUNTO II, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: SIMPOSIO INTERNACIONAL CTS ARGENTINA-BRASIL, Carga horária: 68, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
SEMANA UNIVERSITÁRIA DA UnB INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E SOCIEDADE - Rumos e desafios da Universidade Brasileira 22-26 out 2012 Simpósio e mini-curso CTS - Ciência Tecnologia Sociedade - e a Produção de Conhecimento na Universidade O curso permitirá a membros da comunidade de pesquisa se orientar no debate atual do sistema educacional e o sistema de C&T (ciência e tecnologia) sobre a necessária integração e jogo complementar entre: (i) políticas de produção e apropriação do conhecimento pelos atores sociais (aprendizagem, experiência, educação e auto-gestão em ambientes escolares/extra-escolares, curriculares/extra-curriculares) e (ii) sua ampliação mediante a estratégias de desenvolvimento local, comunitário e associativo com tecnologia social entre redes sociais e técnicas. OS FUNDAMENTOS do regime cognitivo e técnico-científico que possam viabilizar e fomentar o trânsito dos pesquisadores científico-tecnológicos e dos produtores-experimentadores populares no Brasil e sua inserção na rede pública de ensino fundamental, técnico e universitário. A CORRELAÇÃO entre a produção do conhecimento na Universidade e as experiências de economia solidária e de autogestão que em parceria com as universidades e centros tecnológicos de ensino médio e superior no Brasil e Argentina. O FOMENTO A ECONOMIA SOLIDÁRIA como regime utilitarista de produção e serviços no qual a produção científica deverá ser melhor aproveitada e ampliada para efeitos de benefícios públicos em instituições e ambientes comunitários regulados para o livre acesso a propriedade intelectual no Brasil e na Argentina. O FOMENTO À POLÍTICA DA TECNOLOGIA SOCIAL (TS) pelas universidades e centros tecnológicos de ensino médio e superior seja pelos marcos político-institucionais

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Coordenador, Enquadramento Funcional: SIMPOSIO INTERN. TEORIA CRITICA DA TECNOLOGIA, Carga horária: 10, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
CICLO DE CONFERÊNCIAS TEORIA CRÍTICA DA TECNOLOGIA Curso/Tecnologia e Produção 29/03/2009 à 03/12/2009 CDS - Centro de Desenvolvimento Sustentável 19264.165.17054.07032009 CONVIDADO ESTRANGEIRO: Andrew Feenberg (Cátedra de Tecnologia do Canadá - Universidade Vancouver - Columbia Britânica). Ficha catalográfica VAR. AUT. Anais I Curso Racionalização Democrática, Poder e Tecnologia. A teoria crítica da Tecnologia de Andrew Feenberg. Curso de Oferta Única Pós-Graduação, Graduação e Extensão do projeto A Teoria Crítica da Tecnologia. Brasilia: Capes/UnB-Observatorio do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina. 2011. Apoio Escola de Altos Estudos ? EAE da CAPES (proc. 1365/2009) acesso às videoconferências e livros publicados: www.obmts.unb.br

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: PROF. ADJUNTO I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: COORDENADOR PESQUISA 110/08TDC SECIS/CDT, Carga horária: 10, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
FICHA TÉCNICA - RELATORIO FINAL - IDENTIFICAÇÃO CATALOGRÁFICA Direitos de propriedade comum das tecnologias sociais como ambiente de inovação social. (Termo de referência para um marco regulatório). Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina. Centro de Desenvolvimento Social. Universidade de Brasília. Abril 2009. Apoio institucional SECIS ? Secretaria de Ciencia e Tecnologia para o Desenvolvimento e Inclusão Social. Ministério da Ciência e Tecnologia. (Proc.CDT/SECIS Centro de Desenvolvimento Sustentável). Equipe técnica: Ricardo Toledo Neder (coordenador.), Maria Rita Reis (Bacharel em direito e Pesquisadora do Observatório) Alessandro Luís Piolli e Willian Toshio Minatogawa Higa (pesquisadores do Observatório e Mestres em Política Científica e Tecnológica pela UNICAMP). Agradecimento especial a Rosangela Muniz (gerente do Núcleo de Propriedade Intelectual e Industrial - NUPITEC, do CT-UnB). ACESSO: WWW.OBMTS.UNB.BR

Atividades

1/2013 - Atual
Extensão universitária , Universidade de Brasilia (UnB), .

Atividade de extensão realizada
CICLO II ? CONFERÊNCIA INTERNACIONAL CTS ? Ciência-Tecnologia-Sociedade e Produção do Conhecimento na Universidade?. 2/2013. Apoio CAPES AUX-PE-EAE 0042/2013 - com a participação do pesquisador argentino, Hernan Thomas.
01/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL, .

Cargo ou função
ASSESSOR TECNICO-CIENTIFICO.
8/2009 - Atual
Ensino, FUP - FACULDADE UNB CAMPUS PLANALTINA, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CIENCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE - CTS
DESENVOLVIMENTO REGIONAL E TERRITORIAL
ESTAGIO SUPERVISIONADO DE GRADUAÇÃO
FUNDAMENTOS DA SOCIOLOGIA
PESQUISA E EXTENSÃO
06/2009 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , UNB FUP OBSERVATORIO MOVIMENTO TECNOLOGIA SOCIAL AMERICA LATINA, .

01/2009 - Atual
Ensino, Desenvolvimento Sustentável, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
BIOPOLÍTICA: ESTAGIO AVANÇADO DO ECOLOGISMO?
FUNDAMENTOS DA TECNOLOGIA SOCIAL - CTS
01/2009 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, FUP - FACULDADE UNB PLANALTINA, .

Cargo ou função
COORDENADOR DA AREA DISCIPLINAR CIENCIAS SOCIAIS / HUMANIDADES.
01/2011 - 01/2013
Direção e administração, Campus Planaltina, .

Cargo ou função
Coordenador da Area de Ciencias Sociais e Humanas.

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2002
Vínculo: ESALQ - CAMPUS USP PIRACICABA, Enquadramento Funcional: PROFESSOR DOUTOR, Carga horária: 12

Atividades

2/2000 - 12/2003
Ensino, Engenharia Florestal e Agronomia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
DESENVOLVIMENTO RURAL & MEI AMBIENTE
SOCIOLOGIA DAS ORGANIZAÇÕES
CIÊNCIA E METODOLOGIA (ENGENHARIAS AGRONOMICA E FLORESTAL)
METODOS E TÉCNICAS DE PESQUISA (ECONOMIA)
2000 - 2002
Pesquisa e desenvolvimento , USP Leste, .


Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 1999
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Coordenador técnico e científico de projeto, Carga horária: 12
Outras informações
Linha de pesquisa (3) capacitação governativa de redes sociais e técnicas diante da crise socioambiental. Coordenador Técnico e Acadêmico do projeto de Capacitação (extensão universitária) Curso de Gestão Integrada de Políticas Públicas Aplicada ao Gerenciamento de Bacia Hidrográfica Urbana na Grande São Paulo (Convênio Instituto Economia e Programa Estadual de Saneamento Ambiental da Guarapiranga, Grande São Paulo 1991-1999).

Atividades

12/1997 - 12/1999
Extensão universitária , Instituto de Economia, Departamento de Política e História Econômica.

Atividade de extensão realizada
EDUCAÇAO CONTINUADA PARA TECNICOS MUNICIPAIS (10 turmas x 64 HORAS) REDES TÉCNICAS E SOCIAIS POLÍTICAS INTEGRADAS DE GESTÃO DE BACIA URBANA - coordenação e articulação (Linha Pesquisa I).
12/1997 - 1/1999
Serviços técnicos especializados , Instituto de Economia, Departamento de Política e História Econômica.

Serviço realizado
COORDENAÇÃO ACADEMICA DOS TRABALHOS DE DOCENTES E DISCENTES CURSO EXTENSAO (LINHA PESQUISA I).
01/1997 - 01/1999
Extensão universitária , Instituto de Economia UNICAMP, .

Atividade de extensão realizada
Capacitação em Políticas Integradas de Gestão Social / Urbana em Bacia Hidrográfica. Guarapiranga / SP (Linha Pesquisa I).
03/1998 - 12/1998
Ensino, Ciência Política, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
SOCIEDADE CIVIL e ESTADO NA TEORIA POLITICA CONTEMPORANEA
03/1997 - 12/1998
Ensino, Ciencias Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
PENSAMENTO POLITICO LIBERAL

Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2007
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Prof. Dr. Colaborador, Carga horária: 20
Outras informações
Consultor técnico para: 1. elaboração do diagnóstico dos cenários históricos e tendências socio-políticas no âmbito da relações entre Estado e sociedade regional Subprefeituras de Freguesia do Ó (400 mil habitantes) em São Paulo. 2. .elaboração do diagnóstico dos cenários históricos e tendências socio-políticas no âmbito da relações entre Estado e sociedade regional apropriado para o Plano Diretor Regional da Subprefeitura de Pirituba (300 mil hab) município de São Paulo-SP. (Os planos diretores regionais atenderam exigência do Plano Diretor Estratégico de São Paulo, Lei Municipal n. 13.430, de 13/09/2002, conforme diretrizes do Estatuto da Cidade, contando com a participação dos munícipes nas diversas etapas de seu processo).

Atividades

10/2002 - Atual
Ensino, ECOLOGIA, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Economia e Política do Meio Ambiente (Linha Pesquisa I)
Novos Arranjos Institucionais & Desenvolvimento Territorial no Brasil (I)
5/2002 - Atual
Ensino, AVALIAÇÃO DE IMPACTOS AMBIENTAIS, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
ECONOMIA POLÍTICA DO MEIO AMBIENTE (Linha Pesquisa I e II)
METODOLOGIA PARA INDICADORES SÓCIO-ECONÔMICOS DO EIA (Linhas Pesquisa I e II)
03/2003 - 12/2005
Treinamentos ministrados , Centro de Estudos Ambientais - CEA Unesp, .

Treinamentos ministrados
TREINAMENTO TÉCNICO MINISTRADO AOS SEGUINTES BOLSISTAS DA FAPESP, EM PROJETO COORDENADO PELO PESQUISADOR ROGERIO GUTIERREZ GAMA, PAOLA SAMORA, FERNANDA PRECOPPE, MARA GAZZOLA E JOÃO PAULO ANDRADE (Linha Pesquisa I)
02/2003 - 12/2005
Extensão universitária , IGCE - Depto. Planejamento Territorial-Laboratorio Desenvolv. Territorial, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação Científica Programa de Capacitação de Representantes do Comitê da Bacia do Alto Tietê Projeto FAPESP (Linha Pesquisa I).
08/2003 - 08/2004
Conselhos, Comissões e Consultoria, Representação da UNESP-CEA na Camara técnica Inovação COMITE BACIA PCJ, .

Cargo ou função
Representação da universidade na Câmara Técnica de Inovação Tecnológica do comitê da bacia Hidrográfica do Piracicaba, Corumbataí e Jundiaí (Linha de Pesquisa I).
01/2003 - 12/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Fundação para o Desenvolvimento da UNESP, .

Cargo ou função
Consultoria para Plano Regional Diretor da PM de São Paulo (Pirituba e Freguesia do O) Linha Pesquisa I.

Fundação Getulio Vargas - SP, FGV-SP, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1995
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor contratado, Carga horária: 35
Outras informações
Professor Mestre

Atividades

2/1990 - 2/1995
Ensino, Administração Pública E de Empresa, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
CRISE SOCIOAMBIENTAL E ESTADO NO BRASIL
FORMAÇÃO CONTEMPORÂNEA DO BRASIL
INTROIDUÇÃO A METODOLOGIA DE PESQUISA
SOCIOLOGIA DO TRABALHO INDUSTRIAL
TEORIA POLÍTICA CLASSICA
TEORIA SOCIOLÓGICA CONTEMPORANEA
2/1989 - 2/1995
Ensino, Administração Pública e Governo, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
FORMAÇÃO DO BRASIL CONTEMPORÂNEO (1930-1990)
SOCIOLOGIA DO TRABALHO INDUSTRIAL
TEORIA POLÍTICA CONTEMPORÂNEA

Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - São Paulo, SBPC, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: CONSULTOR SENIOR, Enquadramento Funcional: nao, Carga horária: 5
Outras informações
FÓRUM DE DIFUSÃO CIENTÍFICA PARA INOVAÇÕES DE PESQUISA E EXTENSÃO - 2007 CIÊNCIA, AÇÃO SOCIAL & SUSTENTABILIDADE DA BACIA HIDROGRÁFICA DO ALTO TIETÊ OBJETIVOS (i) APRESENTAR ao público não-especializado informações e dados sobre resultados de pesquisas em Ciências da Vida, Ciências da Terra, Humanas, Sociais e Exatas para resolução de problemas sociais e econômicos envolvidos na degradação de recursos ambientais e ecológicos da bacia (ecossistemas florestal-aquático-terrestre). (ii) DIFUNDIR temas científicos relacionados à compreensão integrada e interdisciplinar da Bacia (características e tendências da dinâmica e ocupação sócio-econômica, pesquisa hidrológica e geológica, bioquímica, ecológica e ambiental; estado da arte das políticas públicas entre prefeituras e Estado; traços culturais e históricos de diferentes grupos sociais nas macro-regiões da área metropolitana, diante de estruturas físicas e ambientais; dimensões legais e jurídicas da gestão metropolitana). (iii) DIFUNDIR resultados de pesquisas da comunidade científica para o meio empresarial, a fim de induzir a formação e incubação de consórcios setoriais entre segmentos afins (cadeias produtivas e de serviços que incrementam as múltiplas dimensões da sustentabilidade da Bacia do Alto Tietê) para criar linhas destinadas ao fortalecimento das soluções para a exploração sustentável de recursos (solo, água, florestas, saúde pública, proteção ambiental de mananciais; urbanização de assentamentos populares; saneamento ambiental; esgotamento sanitário). Coordenação científica - JOSÉ GALICIiA TUNDISI - Instituto de Estudos Avançados USP Coordenação executiva: RICARDO TOLEDO NEDER - IGCE - UNESP. sitio na internet: www.tietevivo.sbpcnet.org.br

Atividades

10/2006 - Atual
Serviços técnicos especializados , Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - Sede Rio de Janeiro, .

Serviço realizado
ORIENTAÇÃO E SUPERVISÃO DE EQUIPE PARA IDENTIFICAR REDES TECNICAS DE PESQUISA RECURSOS HIDRICOS (LINHA PESQUISA I E II).
10/2006 - Atual
Extensão universitária , SBPC - SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIENCIA, .

Atividade de extensão realizada
ELABORAÇÃO TEÕRICA E ANALÍTICA DO TERMO DE REFERENCIA DO PROJETO TIETEVIVO (LINHA PESQUISA I E II).
10/2006 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - Sede Rio de Janeiro, .

Cargo ou função
ANALISE E PARECER SOBRE PROJETOS DE DIFUSÃO SOCIOTÉCNICA (LINHAS DE PESQUISA I e II).

CEDEC Centro de Estudos de Cultura Contemporânea, C E D E C, Brasil.
Vínculo institucional

1984 - 1988
Vínculo: Pesquisador associado, Enquadramento Funcional: Coord.GrupoPesquisaAutomação e Mov. Operario, Carga horária: 40
Outras informações
LINHA DE PESQUISA RESPOSTA OPERÁRIA E SINDICAL ÀS NOVAS TECNOLOGIAS 1. Adotar a metodologia de pesquisa-ação na interação entre pesquisadores e representantes de comissões de fábrica e de sindicatos atuantes nos complexos industrial metal-mecânico, metalúrgico, siderúrgico e automobilístico; 2. Identificar os segmentos representativos de ação sindical e operária para apresentar e discutir o quadro de experiências dos trabalhadores com os processos empresariais de introdução das novas (1980) tecnologias de base microeletronica e informática aplicada aos ambientes de trabalho; 3. Identificar um padrão ou padrões de respostas dos trabalhadores nas linhas de montagem, nos sindicatos e nas comissões de chão de fábrica; 4. Entrevistar a um conjunto de 60 lideranças nestes segmentos 5. Analisar e produzir material como relatórios parciais, relatorios setoriais, relatórios temáticos e articular estes relatórios com a compreensão do coletivo de pesquisa; 6. Articular a compreensão do coletivo de pesquisa com a transferência dessas informações e dados, compreensão e análise para os representantes dos segmentos entrevistados. 7. Publicar e difundir o material publicado



Linhas de pesquisa


1.
ESTUDOS CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE NA CRISE DE GESTÃO SOCIAL E TÉCNICA DA AGUA

Objetivo: Capacitar membros de comitê de bacia hidrográfica a realizar: a) analise de conjuntura acerca das demandas sociais e econômicas de recursos hídricos b) elaborar o conceito de 'recursos hídricos"como um complexo de recursos interdependentes (florestas, terras, biodiversidade e dinâmicas de populações em sentido ecológico); c) elaborar o conceito de políticas integradas de bacia hidrográfica por meio de arranjos institucionais inovadores, tais como comitê de bacia e políticas intersetoriais d) elaborar a transição de conhecimentos científicos necessária para as abordagens relacionadas ao paradigma da qualidade d) simular modos e processos de mobilização dos atores sociais/moradores urbanos e classes sociais diversas na percepção de seus interesses e nos limites e possitiblidades de negociação e conflitos entre eles..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Planejamento Urbano e Regional.
Setores de atividade: Educação; Atividades profissionais, científicas e técnicas.
Palavras-chave: ANALISE SETORIAL DE POLITICAS; BASES EPISTEMOLÓGICAS QUESTÃO AMBIENTAL; GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS; Desenvolvimento sustentável; Governança Democratica.
2.
PESQUISA TEÓRICA ESTUDOS CTS LATINO AMERICANO E CONTEMPORÂNEOS

Objetivo: 1) Apoiar a criação de um Programa de Estudos Avançados Multidisciplinares (CEAM) na UnB relacionado a integração de projetos da Unb em Exatas, Tecnológicas, Engenharias com Sociais & Humanidades a partir da base teórica dos Estudos CTS. Realizar a cada dois anos uma Conferência Internacional CTS ? Ciência-Tecnologia-Sociedade e Produção do Conhecimento na Universidade (Em 2013 foi realizado o Ciclo II com a participação do pesquisador argentino, Hernan Thomas (interlocutor no estágio sênior do proponente, e diretor do Instituto de Estudos de Ciência & Tecnologia da Universidade Nacional de Quilmes ? Buenos Aires). Financiamento Escola de Altos Estudos da Capes (aux-pe-eae Capes 0042-2013). - envolveu 22 sessões com mais 17 conferencistas em curso de oferta única de pós-graduação, graduação e extensão (44 certificados). Em 2010 foi realizado CICLO I ? Conferência Internacional CTS ? Ciência, Tecnologia, Sociedade. Edição temática: A Teoria Crítica de Andrew Feenberg (Racionalização Democrática, Poder e tecnologia). Coordenador do Ciclo com o pesquisador estrangeiro convidado: prof. Andrew Feenberg (Universidade Simon Fraser ? Vancouver, Canadá) com apoio do financiamento da Escola de Altos Estudos da Capes em 2010. (Aux-pe-eae Capes 1365/2009). Envolveu o conferencista estrangeiro e 17 docentes brasileiros da UnB e de outras universidades brasileiras em curso de oferta única de pós-graduação, graduação e extensão (com 88 alunos certificados)..
Palavras-chave: ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA; AUTO GESTÃO E ESTUDOS CTS; LINGUAGENS, SABERES, CIÊNCIA E ESTUDOS CTS; ESTUDOS CTS E EDUCAÇÃO; POLITICA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA E DESEV. SOCIAL.
3.
RESIDENCIA & EXTENSÃO DOS PROJETOS CTS

Objetivo: 1) Avançar as experiências metodológicas, teóricas e analíticas de envolvimento da Política Nacional de Extensão (regida entre outros, pelo Decreto 7.233 19.7.2010) para sua transição no sentido de assumir o caráter de uma Política Nacional de Residência & Extensão na qual seja indissociável a vinculação da pesquisa & ensino às comunidades visando ao seu desenvolvimento sociocultural. ATIVIDADES: 1) 2012/2015 - Implantação do programa extensão Dar as Mãos Ciência, Tecnologia Sociedade CTS e Economia Solidária. Programa de Extensão Universitária PROEXT Edital MEC 02/2012 proc. 248/2013 ? Coordenador do Programa ativo, opera atividades com alunos, grupos sociais e docentes interessados numa modalidade de extensão com pesquisa-ação participativa, cuja tônica é a educação científica e política de economia solidária com grupos rurais e urbanos. Programa de Extensão MEC/SESU (2013-14) - Dar as mãos Estudos Ciência, Tecnologia, Sociedade e a Economia Solidária na Universidade - apoio financeiro no Edital nacional 02/2012 proc. UnB/ DEX/MEC/SESU 248-2013. 2) 2014 ? (Extensão) Criação da incubadora tecnológica de cooperativas populares ? ITCP. Aprovado projeto para apoio Edital 82/2013 CNPq/SENAES/PRONINC/MCTI LINHA 1 ? proc. 420377/2013-1. Coordenador tecnico-científico. A Economia Solidária tem sido uma importante resposta dos trabalhadores(as) em relação às transformações ocorridas no mundo do trabalho. São milhares de organizações coletivas, organizadas sob forma de autogestão que realizam atividades de produção de bens e de serviços, finanças solidárias, trocas, comércio e consumo solidário. Trata-se, pois de uma importante alternativa de inclusão social pela via do trabalho e da renda, combinando a cooperação, a autogestão e a solidariedade na realização de atividades econômicas. O mapeamento da economia solidária no Brasil, em 2014, havia 15 mil desses empreendimentos econômicos solidários, com mais de um milhão e duzentas mil pessoas envolvidas..
Palavras-chave: ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA; ESTUDOS CTS E EDUCAÇÃO; ECONOMIA SOLIDÁRIA.
4.
EDITORIAL ESTUDOS CTS LATINOAMERICANO E CONTEMPORÂNEO

Objetivo: a) publicação de artigos científicos de forma regular na revista eletronica C&TS, Ciência & Tecnologia Social (CTS) - (ISSN 2236-7837) na base de Periódicos brasileiros do sistema SEER, operado a partir da Biblioteca Central da UnB. Atua como editor-chefe da revista temática que privilegia, no contexto dos Estudos CTS, temas e problemáticas relacionados com as dimensões sociais da política de C&T e desenvolvimento social no Brasil. Acesso: http://seer.bce.unb.br/index.php/cts; b) publicação de obras com resultados de pesquisas, ensino, experiências significativas no passado recentes na América Latina e Brasil sobre Estudos CTS. Na coleção ?Construção Social da Tecnologia? já foram publicados quatro volume com apoio em editais aprovados. A Coleção está projetada para incorporar tanto resultados de pesquisa em formato de obra científica definitiva, quanto compor coletâneas de autor/autores seminais e relevantes, com contribuições chaves para o Pensamento Latinoamericano de Política Científica e Tecnológica, Teoria Crítica da Tecnologia, Educação Popular e Tecnologia Social: (todos recebem a ISSN 2175-2478 da Coleção ?Construção Social da Tecnologia? com apoio da Escola de Altos Estudos da CAPES e da SENAES/M T E e SECIS/MCTI). Publicados: NEDER, R.T. (organizador e apresentador) A Teoria Crítica da Tecnologia de Andrew Feenberg - Racionalização Democrática, Poder e Tecnologia. (2a. Reimpressão em 2013). NEDER, R.T. (organizador e apresentador) CTS e Produção de Conhecimento na Universidade. 2013 NEDER, R.T. (organizador e apresentador) Teoria Crítica da Tecnologia - Experiências Brasileiras ? Var. Aut. 2013 NEDER, R.T., RIO, Genebaldo, SANTOS, José Paulo (organizadores)- Agrourbania - uma abordagem CTS (ciência tecnologia sociedade) para pesquisa-ação participativa. 2013 NEDER, R.T. COSTA, Flavio E. (organizadores) ? Ciência, Tecnologia, Sociedade e a Construção da Agroecologia. Var. Aut. 2014.
Palavras-chave: ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA; LINGUAGENS, SABERES, CIÊNCIA E ESTUDOS CTS; ESTUDOS CTS E EDUCAÇÃO; BASES COGNITIVAS DA TECNOLOGIA; CORRENTES SOCIOTÉCNICAS CONTEMPORANEAS; AUTO GESTÃO E ESTUDOS CTS.
5.
COLABORATORIO ESTUDOS CTS

Objetivo: 1. Criar oportunidades para socialização de experiências de pesquisa e ensino de projetos de docentes da UNB que carregam potencial de vinculação aos métodos, teorias e ensino de Estudos CTS, seja por aproximação indireta, seja por vinculação direta à nossa plataforma teórica. 2. Estruturar um modelo de governança de pesquisa e residência acadêmica e de trocas de saberes e pesquisa científica com docentes e comunidades em torno de projetos temáticos que envolvem pesquisadores associados da graduação, especialização e pós-graduação na UnB, e de movimentos sociais. 3. Fomentar projetos temáticos em andamento: 01 Museu de ciências & humanidades UNB sob a ótica dos estudos CTS 02 Saúde coletiva no território, redes de políticas públicas e construção compartilhada de conhecimento como tecnologia social (em parceria com a Fiocruz - DF) 03 A literatura CTS - repositório Ubá - estudos cts ibero-latinoamericano e caribenho 04 A politica nacional de agroecologia: bases da adequação sociotécnica na agroecologia 05 Epistemologias & etnociências: um olhar dos estudos CTS 06 Educação CTS nas engenharias 07 Cátedra latinoamericana Amilcar Herrera de Estudos CTS 08 Simulação computacional dos processos sociais da ciência - uma abordagem CTS 09 Inclusão socioprodutiva, juventude e os institutos federais tecnológicos - diagnóstico dos perfis ocupacionais no curriculum Pronatec. 10. Política de ciência, tecnologia, sociedade & mídias livres no Brasil.
Palavras-chave: ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA; AUTO GESTÃO E ESTUDOS CTS; LINGUAGENS, SABERES, CIÊNCIA E ESTUDOS CTS; ESTUDOS CTS E EDUCAÇÃO; ANALISE SETORIAL DE POLITICAS; ADEQUAÇÃO SOCIOTÉNICA E AGRICULTURA.
6.
SEMINÁRIO INTERNACIONAL - III CICLO ESTUDOS CTS (CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE) MATRIZES EM TENSÃO NA FORMAÇÃO CIENTÍFICA - Processo - 88881.123112/2016-01 Escola de Altos Estudos CAPES


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
PROGRAMA INTERUNIDADES UnB Estudos Ciencia, Tecnologia, Sociedade
Descrição: 2014/15 ? (Pesquisa teórica) Proposta de criação de um Programa interunidades na UnB de Pós-Graduação Estudos Ciencia, Tecnologia, Sociedade PPGECTS na UnB ? articulação e conexão entre 26 docentes da UnB para criação do Programa de Pós-Graduação Estudos Ciência, Tecnologia, Sociedade - PPGECTS/UnB submetido e aprovado na Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação da UnB Planaltina e na Reitoria/ DPP (proc. 83.411/2014), o qual irá à certificação via APCN-2015 CAPES. O futuro programa terá 4 linhas de pesquisas: Adequação Sociotécnica; Auto-Gestão, Estudos CTS Linguagens, Saberes & Ciência; Estudos CTS & Educação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
SUBPROJETO (B) CALANG'ARTE - OFICINAS DE ARTE, TÉCNICA E ECONOMIA SOLIDÁRIA
Descrição: O Projeto Ateliê de Artes Livre é voltado para produção auto sustentável, com a interação e integração da comunidade, trabalhadores(as) e estudantes da Faculdade UnB Planaltina e entorno. É um projeto de extensão e pesquisa-ação para a formação de jovens e adultos, baseado em novos paradigmas de produção e consumo. Envolve também economia solidária como política pública, uma nova tendência de geração de renda e ressignificação do trabalho. O Projeto Ateliê de Artes Livre é voltado para produção auto sustentável, com a interação e integração da comunidade, trabalhadores(as) e estudantes da Faculdade UnB Planaltina e entorno. É um projeto de extensão e pesquisa-ação para a formação de jovens e adultos, baseado em novos paradigmas de produção e consumo. Envolve também economia solidária como política pública, uma nova tendência de geração de renda e ressignificação do trabalho. A metodologia opera com base em articulações ad hoc com docentes em áreas de encinso de ciências que se envolvem com oficinas de conhecimento e experimentações (laboratório sociotécnico) sob uma abordagem CTS (ciencia, tecnologia, sociedade)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
SUBPROJETO ITCP (A) BN TECNOLOGIAS LIVRES
Descrição: O BN TECNOLOGIA LIVRE tem como finalidade desenvolver diagnósticos, análise e pesquisas com coletivos de trabalho em busca do grau de utilização e apropriação cognitiva e sociotécnica de dispositivos (técnicas e tecnologias). Leva em conta a trajetória sociotécnica do grupo, a qual apresenta uma identidade própria, algo como se fosse uma impressão digital que expressa o estádio real que envolve desde o uso simples de técnicas, ou frustradas tentativas de apropriação por pequeno grupo, ou grandes coletivos de preocupados em utilizar componentes e dispositivos técnicos enquanto parte da propriedade compartilhada dos meios de produção. Estas sete modalidades heurísticas são caminhos críticos que podemos utilizar para realizar diagnótico, pesquisa e oficinas com a base social para ela própria adaptar em situações concretas de trabalho. Em sentido amplo, expressam demandas dos sujeitos sociais aqui focalizados que montam, desmontam, adaptam e convertem os dispositivos técnicos em um tecido conjunto com as lutas pela sobrevivência e bem-viver. Ele/as expressam estas demandas no seu território como busca por uma formulação de ciência e tecnologia sob linguagens e signos, objetos e processos inteiramente diversos da política explícita ou formal de educação, ciência e tecnologia oficiais. As sete modalidades são apresentadas a seguir, sob a forma de questionamentos (que podem ser respondidos empiricamente diante de experiências diversas): 1) Qual o tipo de auto-percepção do uso de técnicas tem o grupo social? ? avalie o grau de utilização de saberes e fazeres envolvendo técnicas desde a mais simples, até a mais complexa numa comunidade (operação e manutenção de máquinas, equipamentos, formas de organização do processo de trabalho, soluções simples ou improvisadas, etc), com adoção adaptada de tecnologia convencional. É importante identificar a auto-percepção de artesãs e artesãos, artífices em geral na transformação a matéria-prima; preparo para conservação e manejo de sementes, preparação da terra e insumos e, no caso da agricultura tradicional e da agroecologia há uma ampla gama de saberes sobre interação plantas-solo-meio ambiente; além dos saberes sobre preparo dos alimentos e de sua conservação. As práticas sociotécnicas tem se constituido em aprendizagem coletiva? O processo de transmissão de saberes sociotécnicos em comunidades obedecem a regras associadas aos vínculos sociais e culturais, étnicos, de gênero, por recorte geracional. Tal transmissão tem sido entendida como equivalente ao domínio do coletivo sobre componentes, etapas ou dispositivos que constituem seus meios de produção que garantem sua sobrevivência. Este domínio implica em alguma ampliação do conhecimento do/as trabalhador/as, assim como melhoria dos aspectos produtivos no aperfeiçoamento de fases de produção, cadeia produtiva, concepção dos produtos e processos. Contudo, este processo pode existir sem qualquer modificação no uso concreto que se faz das máquinas e equipamentos. 3) Há caso ou casos de ações efetivas, ou potenciais de revitalização ou reconversão de máquinas e equipamentos? Trata-se de como a comunidade ou coletivo de trabalho se envolve com a manutenção da vida útil das máquinas e equipamentos, mas também ajustes, recondicionamento e a revitalização do maquinário. Pressupõe ainda a articulação das tecnologias ?antigas? com componentes novos (gambiarras). Se o uso da tecnologia não leva à condição da propriedade coletiva dos meios de produção, de quem são as máquinas e equipamentos? Como se dá a apropriação nominal das máquinas (elas são apontadas como propriedade de alguém, ou do coletivo?). Como se dá o momento equivalente a uma ampliação do conhecimento por parte do trabalhador dos aspectos produtivos (fases de produção, cadeia produtiva, aspectos técnicos específicos, etc), contabilidade e gestão societal ou a concepção dos produto.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
SUBPROJETO ITCP (C) COOPERCARAJAS - COOPERATIVA SERV. E PROD. CULTURA E TECNICA AGROECARAJAS
Descrição: Em Brasília (DF) há redes sociais locais importantes que canalizam a produção de pequenos e médios grupos da agricultura familiar e camponesa que se distribuem no espaço peri-urbano, em sua maioria, nos assentamentos da reforma agrária (distantes 10 a 40 km. de nucleações urbanas). Estes assentados dependem das práticas de consumo, hábitos de compras e de fidelidade (valorização) dos consumidores da classe média diante dos produtos alimentícios orgânicos e agroecológicos hortifrutigranjeitos ou FLV (Frutas Legumes e Verduras) naturais e semiprocessados. O segundo módulo de projeto aqui focalizado tem como escopo geral trabalhar com três tipos de público-beneficiário em redes: A) grupos importantes de comercialização de produtos FLV com as características de redes locais em assentamentos (são produtores em auto-organização, associação e cooperação baseada na economia solidária e cooperativismo com ênfase num caso importante e mais antigo, a AGE - Rede Agroecológica de Brasilia); B) apoiadores urbanos que atuam ora como consumidores nas feiras livres de FLV agroecológicos no DF, ora como cidadãos que optaram por uma relação mais direta e aberta com os produtores inclusive visitando com regularidade os locais de moradia e produção, mantendo uma convivialidade e solidariedade econômica com os praticantes agroecológicos; e C) rede formada por jovens (filhos e filhas) dos produtores da rede A, que conhecem os integrantes da rede B e suas características socioeconômicas e culturais, de renda e mentalidade, mas que sofrem o risco de abandonar os assentamentos por falta de acesso a facilidades, atrativos, maior renda e oportunidades ocupacionais, com as características da classe média. Os problemas de integração sociocultural e econômicos vividos tanto pelos grupos da rede B quanto da rede C, contudo, são parte das necessidades por mais acesso a renda, trabalho e oportunidades educacionais e ocupacionais (o que fazer, além do ato de produzir?). Trata-se, efetivamente, de demandas dos jovens em torno da cultura e tecnologia, equipamentos e infra-estrutura de comercialização, lazer e trabalho articulado, além de formação de identidade de grupo em assentamentos. A proposta deste módulo 2 inclui as dimensões acima, por meio da criação de práticas de aprendizagem e experiências formativas (oficinas em meio a práticas do dia-a-dia) para ele/as dominarem a instalação e manutenção de infraestrutura de acessibilidade digital nas áreas de assentamento da reforma agrária no DF. Espera assim, que os grupos da agricultura, produção agroindustrial e de serviços de âmbito familiar por meio da economia solidária e cooperativa, venham a dominar o circuito de participação com apoio da rede de consumidores ? processos estes que poderão ser facilitados pela conexão via internet e mídias livres (radio comunitária e metarreciclagem, etc) entre produtor e consumidores..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2015
PPGECTS ? UMA NOVA CONCEPÇÃO DE PÓS PARA CAPACITAÇÃO EM POLÍTICA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA & DESENVOLVIMENTO SOCIAL (Pós-Graduação para Pesquisadores Científicos & Gestores de políticas públicas vinculadas a ciência & tecnologia)
Descrição: Projeto apoiado pela CAPES com apoio Estágio Senior no Exterior junto a Universidade Nacional de Quilmes - Buenos Aires, Argentina (2/2015 proc. BEX 2494/15-9 ). 1. A orientação estratégica deste projeto para a política brasileira de pós-graduação no tratamento da abordagem Estudos CTS (e no interior dela, da abordagem CTS latino-americana) sobre política científica e tecnológica & desenvolvimento social e inclusão socioprodutiva. O projeto articula a pesquisa sobre autores relevantes na América Latina em torno de alguns eixos de problematização: a) Como área interdisciplinar na produção de conhecimento, os Estudos CTS (ECTS) vem apresentando um consistente crescimento na contemporaneidade como linha de estudos e pesquisas baseada em teorias, métodos e análises multi & interdisciplinares das Ciências Humanas e Sociais (CHS). Com aportes da filosofia, história, sociologia, antropologia, economia, ciência política e psicologias, os Estudos CTS dialogam com as práticas dos pesquisadores e profissionais das ciências naturais, exatas e engenharias. Lidam igualmente, com as vivências e percepções de grupos e classes sociais sobre a presença da ciência e da tecnologia no cotidiano da sociedade. b) Abordagens variadas dos ECT tem sido adotadas na América Latina, particularmente no Brasil e Argentina, desde a década de 1990 do século passado, em unidades acadêmicas importantes (Unicamp - Programa de Pós-Graduação em Política Científica e Tecnologica-IG; Universidade Federal de Santa Catarina - Programa de Pós-Graduação Educação Científica e Tecnológica da Fac. Educação; Universidade Federal de S. Carlos - Pós Ciência, Tecnologia e Sociedade do Inst. Ciência da Informação). c) A importância da colaboração com os argentinos se deve ao fato de que na Argentina este processo deu-se precocemente nos anos 1980, com a criação do Instituto de Estudios Sociales de la Ciencia y Tecnología?, na Universidade Nacional de Quilmes-Bernal, Buenos Aires (UnQ). O Instituto tem sido, desde então, ativo locus acadêmico de diálogo para os pesquisadores ibero-latinoamericanos em Estudos multidisciplinares de Ciência Tecnologia, Sociedade. d) O proponente mantém desde 2010 interlocução acadêmica e intelectual com o prof. titular Hernan Thomas (atual diretor do Instituto de Estudos de Ciência &Tecnologia), com quem tem participado de seminários na Argentina e no Brasil além de publicações conjuntas. A UnB e a UnQ mantem acordo de cooperação assinado e renovado entre reitores desde 2009. e) o projeto reforçará ações em andamento de uma rede de docentes e pesquisadores do Brasil e da Argentina que compartilham as bases do Pensamento Latino-Americano de Política Científica e Tecnológica (PLACTS) no âmbito da ESOCITE latinoamericana e brasileira (Associação de Pesquisadores em Estudos de Ciência e Tecnologia). Estes esforços visam a aumentar massa crítica para formação de profissionais das Ciências Humanas e Sociais (docentes e pesquisadores) dedicados a abordagem CTS. acesso ao livro resultado do estágio senior: https://www.editoranavegando.com/educacao-ciencia-e-tecnologia.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
ITCP -UNB TEC SOC (INCUBADORA TECNOLÓGICA DE COOPERATIVAS POPULARE S - integrada a rede nac. ITCPs)
Descrição: 2014 ? atual (Residência/Extensão) Criação da Incubadora tecnológica de cooperativas populares ? ITCP, da rede nacional de incubadoras de economia solidária nas universidades públicas. Aprovado projeto para apoio Edital 82/2013 CNPq/SENAES/PRONINC/MCTI LINHA 1 ? proc. 420377/2013-1. Coordenador tecnico-científico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
CTS ? EJA EDUCAÇÃO POPULAR E TECNOLOGIA SOCIAL NA ECONOMIA SOLIDÁRIA BRASILEIRA
Descrição: 2014/15 - (pesquisa teórica) CTS ? EJA Educação Popular e Tecnologia Social como Adequação Sociotécnica ? Direcionado para professores das escolas públicas do Distrito Federal; busca articular ações com a política educacional Educação de Jovens e Adultos (EJA) para a construção de uma política de formação de professores da SEEDF em temas relacionados aos estudos de ciência, tecnologia & sociedade, particularmente os que tem relação com economia solidária e tecnologia social. Tal política deve incluir a pós-graduação stricto sensu dos professore/as..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (4) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.
2014 - Atual
COLABORATORIO (3) SUBPROJETO COLETIVO ?COMUNICAÇÃO, LINGUAGEM E CULTURA E PATRIMONIO SOCIOAMBIENTAL"
Descrição: 2014 ? atual ? (colaboratório) ? Edital Novos Talentos ? Subprojeto coletivo ?Comunicação, Linguagens, Cultura e Patrimonio Socioambiental?. Coordenação do subprojeto Ciência, tecnologia, sociedade e ambiente na escola e na formação continuada de professores. Coordenador da atividade ?Educação CTS EJA e a criação de um Banco Comunitário de Desenvolvimento, BCD em Planaltina-DF?. Número de alunos envolvidos : 12; numero de professores: 2. Local de Realização: Faculdade UnB Planaltina e Escola Da. América rede pública bairro Arapoangas ? Planaltina DF. Aprovado edital Novos Talentos MEC/Sec. Ensino Fundamental. AUXPE 2290/2013..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
COLABORATORIO (2) ESTUDOS CTS EM PERSPECTIVA INTERDISCIPLINAR
Descrição: 2012-atual ? (Colaboratório e pesquisa teórica) Projetos Temáticos com Docentes e Pesquisadores Associados na UnB. Fomento a ações conjuntas cooperativas e colaboração tecnocientífica em torno dos seguintes projetos temáticos de longa duração para pesquisa teórica em torno de 4 eixos transversais - Adequação Sociotécnica; Auto-Gestão, Estudos CTS Linguagens, Saberes & Ciência; Estudos CTS & Educação. Os projetos temáticos em colaboratório são os seguintes: 01 Museu de ciências & humanidades UNB sob a ótica dos estudos CTS 02 Saúde coletiva no território, redes de políticas públicas e construção compartilhada de conhecimento como tecnologia social (em parceria com a Fiocruz - DF) 03 A literatura CTS - repositório Ubá - estudos cts ibero-latinoamericano e caribenho 04 A politica nacional de agroecologia: bases da adequação sociotécnica na agroecologia 05 Epistemologias & etnociências: um olhar dos estudos CTS 06 Educação CTS nas engenharias 07 Cátedra latinoamericana Amilcar Herrera de Estudos CTS 08 Simulação computacional dos processos sociais da ciência - uma abordagem CTS 09 Inclusão socioprodutiva, juventude e os institutos federais tecnológicos - diagnóstico dos perfis ocupacionais no curriculum Pronatec. 10. Política de ciência, tecnologia, sociedade & mídias livres no Brasil.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.
2013 - 2014
CICLO II ? CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E PRODUÇÃO CONHECIMENTO UNIVERSIDADE LATINOAMERICANA
Descrição: 2013/14 ? (pesquisa teórica) Ciclo II ? Conferência Internacional CTS ? Ciência-Tecnologia-Sociedade e Produção do Conhecimento na Universidade - 2/2013 Coodenador do Ciclo com a participação do pesquisador argentino, Hernan Thomas (interlocutor no estágio sênior do proponente, e diretor do Instituto de Estudos de Ciência & Tecnologia da Universidade Nacional de Quilmes ? Buenos Aires). Financiamento Escola de Altos Estudos da Capes (aux-pe-eae Capes 0042-2013). - envolveu 22 sessões com mais 17 conferencistas em curso de oferta única de pós-graduação, graduação e extensão (44 certificados)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (7) / Mestrado profissional: (2) / Doutorado: (13) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.
2013 - Atual
COLABORATÓRIO (1) DAR AS MÃOS CTS & ECONOMIA SOLIDÁRIA - ENCONTROS ENGENHARIA E SOCIEDADE senvolvimento Social
Descrição: 2013 ? atual - (Residência/Extensão) Implantação do programa extensão COLABORATORIO DAR AS MÃOS - CTS E ECONOMIA SOLIDÁRIA. Programa de Extensão Universitária PROEXT Edital MEC 02/2012 proc. 248/2013 ? Coordenador do Programa ativo, opera atividades com alunos, grupos sociais e docentes interessados numa modalidade de extensão com pesquisa-ação participativa, cuja tônica é a educação científica e política de economia solidária com grupos rurais e urbanos. Programa de Extensão MEC/SESU (2013-14) - Dar as mãos Estudos Ciência, Tecnologia, Sociedade e a Economia Solidária na Universidade - apoio financeiro no Edital nacional 02/2012 proc. UnB/ DEX/MEC/SESU 248-2013. o COLABORATÓRIO terá como formato a partir de 2015 ser o suporte institucional para a realização dos ENCONTROS REGIONAL ENGENHARIA & DESENVOLVIMENTO SOCIAL no Centro OEste, preparatório para os encontros nacionais ENEDS - Encontro Nacional de Engenharia e Desenvolvimento Social. Objetivos: Realização do primeiro I Encontro Regional de Engenharia e Desenvolvimento Social, sob o tema Desconstruindo Conceitos e Gerando Alternativas, a partir do apoio de docentes, pesquisadores, alunos e da unidade ITCP - Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares da Universidade de Brasília, no período de 12 a 13 de Junho de 2015. Local: Universidade de Brasília (UnB), Faculdade de Tecnologia - Campus Darcy Ribeiro, Brasília ? DF. Trata- se do I EREDS-CO. O evento se repetirá todo ano..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.
2013 - Atual
REPOSITÓRIO UBÁ - OBRAS PENSAMENTO LATINAOAMERICANA CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE ras CTS - UBÁ
Descrição: 2013 ? atual - (editorial) Criação de um REPOSITÓRIO latinoamericano CTS - UBÁ ? coletânea de obras e produção CTS Ibero-Latinoamericana ? apoiado pela administração da Biblioteca Central da UnB. Em fase de povoamento, possui um conselho gestor científico com nomes de colegas de cada um dos países onde identificamos produção do PLACTS (subprojeto em cooperação com a Universidade Tecnológica Federal do Paraná ? Campus Curitiba. Interlocutor: Luiz Merkle). Projeto em andamento com apoio de recursos humanos da Biblioteca Central da UnB..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Integrante / CRISTINA MOREIRA - Coordenador / LUIZ ERNESTO MERKLE - Integrante.
2012 - Atual
EDITORIAL REVISTA CIÊNCIA & TECNOLOGIA SOCIAL (CTS) ISSN 2236-7837
Descrição: 2012/15 - (editorial) Criação e manutenção da Revista Ciência & Tecnologia Social (CTS) - (ISSN 2236-7837) na base de Periódicos brasileiros do sistema SEER, operado a partir da Biblioteca Central da UnB. Atua como editor-chefe da revista temática que privilegia, no contexto dos Estudos CTS, temas e problemáticas relacionados com as dimensões sociais da política de C&T e desenvolvimento social no Brasil. Acesso: http://seer.bce.unb.br/index.php/cts..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (2) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador / CRISTINA MOREIRA - Integrante / VANESSA BRITO - Integrante / Lua Isis Braga - Integrante.
2010 - 2013
CICLO I ? TEORIA CRÍTICA DA TECNOLOGIA UnB Escola de Altos Estudos CAPES
Descrição: 2010/12 ? (pesquisa teórica) Ciclo I ? Conferência Internacional CTS ? Ciência, Tecnologia, Sociedade. Edição temática: A Teoria Crítica de Andrew Feenberg (Racionalização Democrática, Poder e tecnologia). Coordenador do Ciclo com o pesquisador estrangeiro convidado: prof. Andrew Feenberg (Universidade Simon Fraser ? Vancouver, Canadá) com apoio do financiamento da Escola de Altos Estudos da Capes em 2010. (Aux-pe-eae Capes 1365/2009). Envolveu o conferencista estrangeiro e 17 docentes brasileiros da UnB e de outras universidades brasileiras em curso de oferta única de pós-graduação, graduação e extensão (com 88 alunos certificados)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (6) / Mestrado profissional: (4) / Doutorado: (15) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.
2010 - Atual
EDITORIAL CADERNOS (livros) CONSTRUÇÃO SOCIAL DA TECNOLOGIA (CST)
Descrição: 2010/15 ? (editorial) Criação e manutenção da coleção impressa e on line ?Construção Social da Tecnologia? - foram publicados quatro volume com apoio em editais aprovados. A Coleção está projetada para incorporar tanto resultados de pesquisa em formato de obra científica definitiva, quanto compor coletâneas de autor/autores seminais e relevantes, com contribuições chaves para o Pensamento Latinoamericano de Política Científica e Tecnológica, Teoria Crítica da Tecnologia, Educação Popular e Tecnologia Social. (V. seção Lattes Produção C&T)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2011
REGULAÇÃO E GOVERNANÇA: CONFLITOS E CONTINUIDADES ENTRE DUAS NOÇÕES
Descrição: 1 Procedi na fase 1997/2000 a um amplo acompanhamento de duas vertentes da literatura sobre as relações do Estado contemporâneo vis-a-vis aos processos de representação social (na e da sociedade econômica, sociedade política, coletivos sociais & movimentos civis): vertentes essas em torno da regulação pública e dos arranjos público-privados. Tais esferas nasceram nos últimos 30 anos para equacionamento de crises sucessivas decorrentes da erosão do estado nacional ou do avanço da governança das corporações e redes empresariais. Esse artigo explora essas duas vertentes como parte das discussões sobre novos regimes contemporâneos de regulação (interna e externa a campos específicos e exemplares). Essa pesquisa tem como objetivo identificar a atualidade de certa literatura vinculada à escola regulacionista francesa, tendo como categorias básicas regulação e governança territorial, contempladas no interior de noções mais analíticas em torno de quatro temáticas: 1. o poder de auto-organização e inovações dos atores e coletivos; 2. as abordagens sobre dinâmica territorial da regulação e o tratamento da questão da re-territorialização da economia e da política; 3. a criação das instâncias de regulação locais e de governança territorial; 4. Seu funcionamento depende da estruturação de uma rede de representação social..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
1997 - 2000
LINHA DE PESQUISA I - pos-doutoramento NEOCORPORATIVISMO, ESTADO & SOCIEDADE CIVIL CONTEMPORÂNEA: PROBLEMAS DE COORDENAÇÃO
Descrição: FICHA CATALOGRÁFICA NEDER, Ricardo T. REGIMES CONTEMPORÂNEOS DE REGULAÇÃO PUBLICA. Relatório final do projeto de pesquisa ?Figuras do espaço público contemporâneo ? Problemas de Regulação Pública na economia (e) política?, apoiado pela FAPESP (proc. 96-12085/3). Disponível Home-page: www.rc.unesp.br/igce/planejamento e-mail: planreg@rc.unesp.br Docente: Ricardo Toledo Neder Material de pesquisa para docência e extensão LABORATÓRIO DE DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL Indice (I) INTRODUÇÃO (II) O NEOCORPORATIVISMO ENQUANTO CONSTRUÇÃO HÍBRIDA ESTATAL/SOCIETAL (II) NEOCORPORATIVISMO E FOMENTO ECONÔMICOPRODUTIVO (III) NEOCORPORATIVISMO TARDIO (SOCIETÁRIO) (IV) CONCERTAÇÃO SETORIAL OU DE CLASSE? (A) Sociedade civil x neocorporativismo societário (B) Corporativismo tripartite x neocorporativismo societário (C) Sociedade civil x sociedade incivil (V) DELIMITAÇÕES TEÓRICAS (A) Sujeitos societários (B) O estado-fronteira e o estado-ponte (C ) Corporativismo versus estado? (D) Associativismo e neocorporativismo (VI) A CONDIÇÃO NEOCORPORATIVA DAS RELAÇÕES ESTADO - SOCIEDADE CIVIL.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
1996 - 2006
CAPACITAÇÃO GOVERNATIVA REDES SOCIOTECNICAS EM COMITE DE BACIA NA GRANDE SÃO PAULO (LINHAS PESQUISA I E II)
Descrição: A fase 1 (1999-2002) foi desenvolvida na USP ESALQ, campus Piracicaba; a fase 2 foi desenvolvida na UNESP (2003-2005) Trata-se de projeto de pesquisa-extensão junto a redes técnicas e sociais atuantes em sub-comitês da bacia hidrográfica da Grande São Paulo. Resultou na formação de 180 técnicos envolvidos com as políticas locais e regionais, socioambientais e urbanas além de orientação para trabalhos finais aplicados numa metodologia integrativa de questões sociais e ambientais com as econômicas e políticas. O projeto de pesquisa-ação foi aprovado pelo Programa de Políticas Públicas da FAPESP (proc. 13979-7). Envolveu a responsabilidade de coordenação de um conjunto de atividades, subprojetos, mobilização e engajamento de professores e pesquisadores, bolsistas, capacitação e de difusão sociotécnica para membros de um Comitê de gestão das águas num quadro social complexo. A rede mobilizada de pesquisadores associados, bolsistas e atores girou em torno de cercas de 250 pessoas. O projeto teve uma primeira fase de parcerias (1999-2000) e de implantação (2000-2005). Seu balanço do ponto de vista científico foi difundir e aprofundar abordagens, metodologias, bases analíticas e contribuições a formação de redes sociotécnicas para converter as múltiplas demandas de usuários econômicos (antes tratadas como uma questão tecnocientífica) em questão sociotécnica para viabilizar a gestão da demanda do conjunto de recursos hídricos (e não somente da água). Outros resultados situam-se no âmbito da integração entre políticas territoriais locais e políticas setoriais do Estado central. (O projeto encontra-se encerrado, com aprovação dos relatórios parciais e finais, e prestação de contas pela FAPESP).
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (10) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 6
1992 - 1995
RESPOSTAS SOCIETÁRIAS A CRISE SOCIOAMBIENTAL NO BRASIL (LINHA DE PESQUISA I e III)
Descrição: O PROJETO CONSISTIU EM a) Pesquisa de campo do tipo pesquisa-ação junto a movimento social em localidade (Vargem Grande) da Grande São Paulo (região oeste) pela preservação de nascentes e bairro de produtores agrícolas peri-urbanos b) Pesquisa de campo com entrevistas em profundidade sobre reorganização do trabalho industrial em empresa metalúrgica (grupo SEMCO) que gerou além das questões relativas às mudanças sociotécnicas nos ambientes de relações de trabalho, criou formas de auto-gestão com os coletivos de trabalhadores. Paralelamente introduziram um segmento de estão de projetos de responsabilidade socioambiental. c) Pesquisa baseada em técnica de survey (sondagem) entre 48 representantes legais em industrias nacionais, transnacionais e estatais no Brasil para as questões de poluição, controle ambiental, gestão dos ambientes de trabalho e da produção relacionados com a geração de residuos, efluentes e poluentes atmosféricos. Estas pesquisas foram financiadas pela FAPESP e Fundo de Pesquisa e Publicação da FGV-SP.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (1) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador / RITA MENDONÇA - Integrante.Financiador(es): Fundação Getulio Vargas - SP - Auxílio financeiro / Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
1989 - 1993
RESPOSTAS OPERÁRIAS E SINDICAIS A NOVAS TECNOLOGIAS E MUDANÇCAS ORGANIZACIONAIS - O CASO DA MICROELETRONICA NA INDUSTRIA (LINHA DE PESQUISA III)
Descrição: As atividades do projeto consistiram na difusão (artigos, textos, apostilas, palestras e debates) sobre o conteúdo das entrevistas em profundidade com lideranças operárias e sindicais para apreender sua percepção, vivência e reações no plano dos coletivos de trabalho, e das entidades de representação diante do processo de introdução das novas tecnologias de base microeletronica na industria matal-mecânica, metalúrgica e siderurgica no Brasil. Foram consideradas as dimensões de auto-organização, troca de experiência com outras organizações sindicais e operárias no Exterior..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.


Projetos de extensão


2013 - Atual
INCUBADORA TECNOLÓGICA DE COOPERATIVAS POPULARES ? ITCP
Descrição: Aprovado projeto para apoio Edital 82/2013 CNPq/SENAES/PRONINC/MCTI LINHA 1 ? proc. 420377/2013-1.periodo 2013-2015. Projeto de duração continuada, que adota metodologias de pesquisa ação e pesquisa-participativa, envolvendo docentes das ciências naturais, exatas e sociais na pesquisa e desenvolvimento para vincular conteúdos tecnocientíficos às práticas da economia popular. Este processo está em curso com apoio oficial (MCTI/SENAES/CNPQ). Esta ITCP está vinculada a rede nacional de incubadoras universitárias de economia solidária..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2013 - Atual
INCUBADORA TECNOLÓGICA DE COOPERATIVAS POPULARES ? ITCP
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Especialização: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador / priscilla normando - Integrante / FABIANA GOA - Integrante.
2012 - Atual
DAR AS MÃOS - Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) na construção de pontes entre Pesquisa, Ensino e Extensão na perspectiva da Economia Solidária na Universidade
Descrição: DAR AS MÃOS é um programa de extensão que tem como escopo reunir um conjunto de contribuições de projetos da Unb e de entidades e instituições externas sob o marco de atuação diante de empreendimentos econômicos solidários (EES) e assessoria a cooperativas sociais. O PROGRAMA objetiva criar uma plataforma cognitiva para o ensino e capacitação em Economia Solidária (ECOSOL). Esta plataforma será o resultado de construção coletiva com contribuições de projetos de pesquisa e extensão já realizados ou em curso na Unb assim como de outros parceiros externos. Seu público médio pode chegar a 100 multiplicadores. Nos marcos da abordagem educacional de política pública para Economia Solidária propõe estabelecer pontes no campo CTS - Ciencia, Tecnologia Sociedade, com as parcerias.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2005 - Atual
REDES LOCAIS DE INOVAÇÃO SOCIAL, CIÊNCIA E SUSTENTABILIDADE DIANTE DOS NOVOS ARRANJOS INSTITUCIONAIS
Descrição: Subprojeto 03 REDES LOCAIS DE INOVAÇÃO SOCIAL, CIÊNCIA E SUSTENTABILIDADE DIANTE DOS NOVOS ARRANJOS INSTITUCIONAIS Redes sociotécnicas dependem para seu desenvolvimento de novo arranjos institucionais (NAI). Os arranjos permitem criar redes locais de inovação (RELI). A existência dos NAIs no Brasil contemporâneo pode ser identificada no caso de três arranjos paradigmáticos atualmente. Os comitês tripartites (sociedade, estado e interesse econômico) para democratizar a gestão integrada de bacias hidrográficas, os consórcios de serviços intermodais intermunicipais ou intersetoriais, e os territórios comuns de regulação socioambiental diante da dinâmica dos mercados caso da política de proteção a áreas de proteção permanente, APPs urbanas e rurais. E em terceiro, estão as unidades de conservação ou Ucs. Subprojeto do Observatório do Movimento pela Tecnologia Social na América Latina Entre 2000-2007 operou como Fórum de Difusão Científica para Inovações de Pesquisa e Extensão Ciencia Ação Social e Sustentabilidade da Bacia do Alto Tietê, Grande São Paulo. Projeto contratado pelo Fundo Estadual de Recursos Hídricos do Estado de São Paulo FEHIDRO, e realizado a partir do apoio da SBPC nacional ao Observatório. Acesso aos resultados: http://www.sbpcnet.org.br/tietevivo/.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.
2001 - 2005
METODOLOGIA MULTICRITERIAL E PARTICIPATIVA PARA AVALIAR RESULTADOS DE PROJETOS DE COMITE DAS AGUAS NO BRASIL (Linhas de Pesquisa I e III)
Descrição: Trata-se de pesquisa para fins de extensão realizada entre 2003 e 2005, que reuniu entrevistas, dados secundários e primários sobre o processo de financiamento de projetos no Comitê da Bacia do Alto Tietê, e financiados com recursos do FEHIDRO (Fundo Estadual de Recursos Hidricos). Os resultados completos podem ser acessados em NEDER, R.T. et al. METODOLOGIA DE DIAGNÓSTICO E AVALIAÇÃO DE PROJETOS EXECUTADOS NA BACIA DO ALTO TIETÊ (Proposta de metodologia multicritérios para avaliação de projetos visando à capacidade governativa de comitê de bacia metropolitana. Unicamp/Unesp, Campinas/Rio Claro, 2004. (em anexo). Disponível para consulta em: http://www.sbrt.ibict.br/upload/sbrt1665.pdf.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador / PAULO SINISGALLI - Integrante / Bastiaan Reydon - Integrante / Ademar Romeiro - Integrante.Financiador(es): Comite da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê (Gde Sao Paulo) e FEHIDRO - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 7
2000 - 2005
CAPACIDADE GOVERNATIVA DE REPRESENTANTES DE COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA URBANA (LINHA PESQUISA I)
Descrição: PROJETO DE CAPACITAÇÃO DE MEMBROS DA REDES SOCIAIS E REDES TÉCNICAS EM POLÍTICAS PÚBLICAS EM ARRANJO INSTITUCIONAL (COMITÊ DA BACIA) NO QUADRO DA COMPLEXIDADE GOVERNATIVA METROPOLITANA DO ALTO TIETÊ (PROCESSO FAPESP 13739-7 PROGRAMA DE POLITICAS PUBLICAS). CORRESPONDEU AO PERÍODO DE MOBILIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO GOVERNATIVA DE 180 MEMBROS DO COMITE. (LINHA DE PESQUISA 2)..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.
Número de produções C, T & A: 10
1997 - 1998
DIAGNOSTICO PARTICIPATIVO E SOCIOTECNICO DO COMPLEXO MANANCIAIS DA GUARAPIRANGA-GRANDE S.PAULO (LINHAS PESQUISA I E II)
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Especialização: (90) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.Financiador(es): SECRETARIA ESTADUAL RECURSOS HIDRICOS SAO PAULO - Auxílio financeiro.


Projetos de desenvolvimento


2013 - Atual
ITCP ? FUP INCUBADORA DE COOPERATIVAS POPULARES ? ECONOMIA SOLIDÁRIA E TECNOLOGIA SOCIAL
Descrição: A Incubadora de Tecnologia Social e Economia Solidária para Cooperativas Populares ITCP UNB TECSOC -está sediada na Faculdade UnB Planaltina, (endereço: sala 4660 térreo do Prédio de Administração Central da Faculdade UnB Planaltina - Campus de Planaltina. Área Universitária 01 - Vila Nossa Senhora de Fátima. cep 73.345-010 - Planaltina / DF. Telefone: 3107-8095). A ITCP está direcionada para mobilizar apoios e recursos a projetos de comunidades não só da região norte do DF, mas também para atuar cooperativamente com comunidades de outras regiões, sempre a partir de parcerias com docentes, técnicos de outros campi da Universidade de Brasília em torno das abordagens do movimento pela economia solidária (EES) e política de ciência & tecnologia social (CTS). PROC.420377/2013-1. Chamada Pública: Linha B: Apoio à formação e institucionalização de novas incubadoras tecnológicas de economia solidária. SENAES/MTE/ SECIS/MCTI/ CNPq. 2013-2016.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
2009 - Atual
OBSERVATORIO DO MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMERICA LATINA
Descrição: O Projeto de extensão e pesquisa OBSERVATÓRIO DO MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMERICA LATINA no Centro de Desenvolvimento Sustentável foi criado sob a motivação de atuar na linha institucional Tecnologia, consumo e sustentabilidade: Visa o estudo das relações, no processo de desenvolvimento, entre as dimensões científica, tecnológica e de inovação com a sustentabilidade, considerando também o impacto dos novos padrões sociotécnicos produtivos sobre a sociedade e a natureza. Tem como subprojetos: 01 - IDENTIFICAÇÃO MARCO DE DIREITOS DE PROPRIEDADE INTELECTUAL E DIREITOS INDUSTRIAIS (DPI) E A POLÍTICA DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO SOCIAL. Pesquisa sobre tecnologia social e direitos de propriedade de domínio público aplicados aos ambientes de adequação sociotécnico. (Em andamento) 02 - FORUM E REDE TEMÁTICA TECNOLOGIA SOCIAL INOVAÇÃO SOCIOTÉCNICA E PRODUTIVIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO NO BRASIL. Envolve pesquisa e extensão com instituições, recursos e atores que colocam em movimento a política de ciência e tecnologia para o desenvolvimento agrário e rural no Brasil. 03 - REDES sociais e técnica (LOCAIS) DE TECNOLOGIA SOCIAL, CIÊNCIA E SUSTENTABILIDADE - O POTENCIAL DOS NOVOS ARRANJOS INSTITUCIONAIS - Forum de Ciencia e Tecnologia sobre a Bacia do Alto Tietê em São Paulo. 04 ? cooperação internacional com a serie CICLO TEORIA CRÍTICA DA TECNOLOGIA - o (I) RACIONALIZAÇÃO DEMOCRÁTICA, TECNOLOGIA, PODER E DEMOCRACIA ocorreu em 2010, comoCURSO DE EXTENSÃO DE OFERTA ÚNICA (GRADUAÇÃO E PÓS, ALÉM DA COMUNIDADE). Realizado integralmente com apoio da CAPES para a vinda do filósofo contemporâneo Andrew Feenberg. Linha de atividades de cooperação internacional=.
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (3) / Mestrado profissional: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.Financiador(es): EAE ESCOLA ALTOS ESTUDOS-CAPES - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 51


Outros Projetos


2011 - Atual
PET - CIENCIAS FUP - UNB
Descrição: O GRUPO PET CIENCIAS, DA UNB PLANALTINA É UM PROJETO OFICIAL DE EDUCAÇÃO CONTINUADA (7 ANOS) APROVADO NO ÃMBITO DO DECANATO DE GRADUAÇÃO DA UNB. TEVE INÍCIO EM SETEMBRO DE 2010,.
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
1997 - 1999
CAPACITAÇÃO DE REDES TECNICAS MUNICIPAIS PARA GESTAO INTEGRADA POLITICAS BACIA HIDROGRAFICA (LINHA PESQUISA I)
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Especialização: (15) .
Integrantes: Ricardo Toledo Neder - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2015 - Atual
Periódico: Sustentabilidade em Debate
2011 - Atual
Periódico: SUSTENTABILIDADE EM DEBATE
2011 - Atual
Periódico: CTS - CIÊNCIA & TECNOLOGIA SOCIAL
2007 - 2007
Periódico: Revista Brasileira de Ciências Sociais
2006 - Atual
Periódico: Imaginário (USP)
2006 - Atual
Periódico: RENANOSOMA


Membro de comitê de assessoramento


2015 - Atual
Agência de fomento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior
2014 - Atual
Agência de fomento: FUNDACAO OSWALDO CRUZ
2013 - Atual
Agência de fomento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico
2012 - 2014
Agência de fomento: FUNDCAO BANCO DO BRASIL


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: CTS - CIENCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: CTS - CIENCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE/Especialidade: ESTUDOS SOCIAIS DA CIENCIA E TECNOLOGIA.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: CTS - CIENCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE/Especialidade: AST - ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Filosofia da Tecnologia.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública/Especialidade: Governança Democrática.
6.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Administração / Subárea: Administração Pública/Especialidade: Planejamento em Ciência e Tecnologia.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

SciELO
Total de trabalhos:2
Total de citações:2
NEDER, Ricardo T.  Data: 26/05/2015

Artigos completos publicados em periódicos

1.
NEDER, Ricardo T.2018NEDER, Ricardo T.. Produção social da tecnologia, desigualdade e a nova sociologia da tecnologia. CIÊNCIA & TECNOLOGIA SOCIAL, v. 3, p. 1-32, 2018.

2.
NEDER, Ricardo T.2017NEDER, Ricardo T.. A IMPORTANCIA DA DEMOCRATIZAÇÃO DO PROJETO TECNOLÓGICO COMO BASE DA EDUCAÇÃO E ESTUDOS CTS. AIA-CTS BOLETÍN IBEROAMERICANO CTS NA EDUCACION DE CIENCIAS, v. 09, p. 17-20-20, 2017.

3.
NEDER, Ricardo T.2016NEDER, Ricardo T.. TECNOLOGIA SOCIAL - CONTRIBUIÇÕES CONCEITUAIS E METODOLÓGICAS DE RENATO DAGNINO. CRITICAL REVIEWS ON LATIN AMERICAN RESEARCH, v. 5: 1, p. 11-12, 2016.

4.
NEDER, Ricardo T.2015NEDER, Ricardo T.. A PRÁTICA DA ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA ENTRE O CAMPESINATO: EDUCAÇÃO CIÊNCIA E TECNOLOGIA SOCIALe tecnologia social. Linhas Críticas (Online), v. 20, p. 21-38, 2015.

5.
NEDER, Ricardo T.2011NEDER, Ricardo T.. EM DEFESA DE UMA POLITICA DE CIENCIA E TECNOLOGIA COM ECONOMIA SOLIDÁRIA. Revista Isegoria - Ação Coletiva em Revista, v. 1, p. 175-206, 2011.

6.
NEDER, Ricardo T.2011NEDER, Ricardo T.. POR UMA POLÍTICA CIENTÍFICA E TECNOLÓGICA COM ECONOMIA SOLIDÁRIA. Ciência & Tecnologia Social, v. 1, p. 11-24, 2011.

7.
NEDER, Ricardo T.2009NEDER, Ricardo T.. A CONSTRUÇÃO DE AMBIENTES DE INOVAÇÃO PARA PESQUISA CIENTÍFICA E TECNOLOGIAS SOCIAIS. Revista Brasileira de Inovação, v. 3, p. 34-44, 2009.

8.
NEDER, Ricardo T.2009NEDER, Ricardo T. ; NEDER, Ricardo T. . TECNOLOGIA E DEMOCRACIA DIANTE DA QUARTA GERAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS. ComCiência (UNICAMP), v. 106, p. 4-9, 2009.

9.
NEDER, R. T.2008NEDER, R. T. ; NEDER, Ricardo T. . CRITICA A CULTURA DO AUTOMÓVEL...OU TEORIA CRÍTICA DA TECNOLOGIA?. Ciência & Ambiente, v. 37, p. 54-74, 2008.

10.
NEDER, Ricardo T.2008NEDER, Ricardo T.; PIRES, E. . A GOVERNANÇA TERRITORIAL NO BRASIL: AS INSTITUIÇÕES, OS FATOS E OS MITOS. Revista Geografia e Pesquisa, v. 2, p. 45-77, 2008.

11.
NEDER, Ricardo T.2007NEDER, Ricardo T.. ORÇAMENTO DAS UNIVERSIDADES E A AGENDA DE CT&I EM SÃO PAULO: QUAL SAÍDA?. ComCiência (UNICAMP), SÃO PAULO, v. I, n.I, p. 66-70, 2007.

12.
NEDER, Ricardo T.2006NEDER, Ricardo T.. Ética e literatura em Sartre: ensaios introdutórios (Franklin Leopoldo e Silva) - Qual o território do sujeito contemporâneo?. Imaginário (USP), v. 11, p. 365-383, 2006.

13.
NEDER, Ricardo T.2005NEDER, Ricardo T.. O TERRITORIO DO SUJEITO CONTEMPORÄNEO (50 ANOS DE EROS E CIVILIZACAO). Imaginário (USP), v. 1, p. 209-239, 2005.

14.
NEDER, Ricardo T.2000NEDER, Ricardo T.. CAPACIDADE GOVERNATIVA DE COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA METROPOLITANA E A ORDEM ASSOCIATIVA NA REGIÃO DO ABC. Ciência & Ambiente, sÃO cAETANO DO SUL, v. 3, n.3, p. 47-64, 2000.

15.
NEDER, Ricardo T.2000NEDER, Ricardo T.. PROBLEMAS PARA A IMPLEMENTAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS PARA FORMENTO À PESQUISA ETNOCIENTÍFICO NO BRASIL (1990-2000).. Ciência & Ambiente, São Paulo, 2000.

16.
NEDER, Ricardo T.1996NEDER, Ricardo T.. PROBLEMAS DE REGULAÇÃO PÚBLICA E PLANEJAMENTO GOVERNAMENTAL ENVOLVIDOS NO DEBATE SOBRE SUSTENTABILIDADE. Ciência & Ambiente, BRASILIA, v. 11, n.11/12, p. 109-142, 1996.

17.
NEDER, Ricardo T.1995 NEDER, Ricardo T.. AS ONGS NA RECONSTRUÇÃO DA SOCIEDADE CIVIL NO BRASIL. Ciência & Ambiente, PETRÓPOLIS, v. 89, n.6, p. 42-50, 1995.

18.
NEDER, Ricardo T.1992NEDER, Ricardo T.. EXISTE POLÍTICA AMBIENTAL PARA A INDUSTRIA BRASILEIRA?. Ciência & Ambiente, Rio de Janeiro, v. 32, n.2, p. 6-13, 1992.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
NEDER, Ricardo T.; MORAES, R. . PARA ONDE VAI A UNIVERSIDADE DIANTE DA POLÍTICA CIENTÍFICA & TECNOLÓGICA NO BRASIL. 1. ed. Uberlândia: Navegando Publicações (com Conselho Editorial), 2017. v. 01. 156p .

2.
NEDER, Ricardo T.. CIENCIA, TECNOLOGIA. SOCIEDADE (CTS) PARA CONSTRUÇÃO DA AGROECOLOGIAstrução da Agroecologia. 01. ed. brasilia: UnB/OBMTS/CAPES Resultante de apoio de Agencia Financiadora. 2014, 2014. v. 01. 284p .

3.
Feenberg, Andrew ; THOMAS, H. ; PETRY, L. C. ; NEDER, Ricardo T. ; DAGNINO, Renato ; SANTOS, W. L. P. ; MORTIMER, Eduardo ; BENAKOUCHE, T. ; SAWYER, D. ; NOGUEIRA, M. ; MAGALHAES, R. M. ; DOLIZOICOV, D. ; AULER, D. ; BEZERRA-SILVA, R. ; DIAZ, J. A. A. ; BAZZO, W. A. ; TOSCANO, I. ; MOREIRA, A. C. ; MERKLE, L. E. . CTS - CIENCIA TECNOLOGIA SOCIEDADE - E A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO NA UNIVERSIDADE. 4. ed. BRASILIA: OBMTS/CDS/UNB, 2013. v. 1. 373p .

4.
NEDER, Ricardo T.; RIOS, G. ; SANTOS, J. P. S. . AGROURBANIA - UMA ABORDAGEM CTS CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE PARA PESQUISA. 6. ed. BRASILIA: UnB/OBMTS/CAPES Resultante de apoio de Agencia Financiadora. 2014, 2013. v. 1. 89p .

5.
NEDER, Ricardo T.. TEORIA CRITICA DA TECNOLOGIA - EXPERIENCIAS BRASILEIRAS. 5. ed. BRASILIA: UnB/OBMTS/CAPES Resultante de apoio de Agencia Financiadora. 2014, 2013. v. 01. 189p .

6.
NEDER, Ricardo T.. A TEORIA CRITICA DE ANDREW FEENBERG (RACIONALIZAÇÃO DEMOCRÁTICA, PODER E TECNOLOGIA)atica, Tecnologia e Poder). 01. ed. BRASILIA: Ed, 2010. v. 01. 341p .

7.
NEDER, Ricardo T.. ANOTAÇÕES PARA UMA TEORIA DA CRISE DA AÇÃO REGULACIONISTA DO ESTADO CONTEMPORÂNEO (LIÇÕES PARA O DEBATE SOBRE TECNOLOGIA E PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS). 1. ed. BRASILIA: CDS-UNB, 2009. v. V.1. 50p .

8.
NEDER, Ricardo T.. DIREITOS DE PROPRIEDADE COMUM DAS TECNOLOGIAS SOCIAIS COMO AMBIENTES DE INOVAÇÃO SOCIAL. 2. ed. BRASILIA: CDS/UNB, 2009. v. 1. 48p .

9.
NEDER, Ricardo T.. REDE SOCIOTECNICA E INOVAÇÃO SOCIAL PARA SUSTENTAB ILIDADE AGUAS URBANAS. 1. ed. SaoPaulo: Maluhy & Co. editorial, 2008. v. 1. 200p .

10.
NEDER, Ricardo T.. METODOLOGIA MULTICRITERIAL DE DIAGNÓSTICO E AVALIAÇÃO PROJETOS. 1. ed. BRASILIA: CDS-UNB, 2005. v. 1. 41p .

11.
NEDER, Ricardo T.. CRISE SOCIOAMBIENTAL, ESTADO E SOCIEDADE CIVIL NO BRASIL (1982-1998). 1A.. ed. SÃO PAULO: ANNABLUME-FAPESP, 2002. v. 01. 417p .

12.
NEDER, Ricardo T.. AVALIAÇÃO CAPACIDADE GOVERNATIVA COMITÊ DE BACIA METROPOLITANA. 1A.. ed. Piracicba: ESALQ-CALQ, 2001. v. 01. 139ppp .

13.
NEDER, Ricardo T.. FIGURAS DO ESPAÇO PÚBLICO CONTEMPORÂNEO - ONGs, FUNDAÇÕES E INSTITUTOS NO BRASIL.. CAMPINAS: UNICAMP - IFHC, 1997. v. 01. 74p .

14.
NEDER, Ricardo T.. AUTOMOÇÃO E MOVIMENTO SINDICAL NO BRASIL.. 1. ed. SÃO PAULO: HUCITEC, 1989. v. 01. 246p .

15.
NEDER, Ricardo T.. COMISSÕES PARTIDÁRIAS DE TECNOLOGIA NO BRASIL. ATUALIZAÇÃO DE UM DEBATE.. BRASÍLIA: , 1989.

16.
NEDER, Ricardo T.. AUTOMAÇÃO E MOVIMENTO SINDICAL NO BRASIL. 3. ed. SÃO PAULO: HUCITEC, 1988. v. 01. 270p .

Capítulos de livros publicados
1.
NEDER, Ricardo T.. Apresentação. In: NEDER.R.T. (org). (Org.). CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE (cts) PARA A CONSTRUÇÃO DA AGROECOLOGIA. 7ed.Brasilia: UnB/OBMTS/CNPQ Resultante de apoio de Agencia Financiadora. 2014, 2014, v. 1, p. 7-16.

2.
NEDER, Ricardo T.. sUOR E LÁGRIMAS: A COMPLICADA ARTE DA ASSOCIAÇÃO. In: NEDER, R.T. (org.) COSTA. F (org). (Org.). CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE (cts) PARA A CONSTRUÇÃO DA AGROECOLOGIA. 7ed.Brasilia: UnB/OBMTS/CNPQ Resultante de apoio de Agencia Financiadora. 2014, 2014, v. 1, p. 159-186.

3.
NEDER, Ricardo T.. Tecnologia sob os direitos humanos de quinta geração?. In: NEDER, R.T. (org.). (Org.). CTS CIENCIA TECNOLOGIA SOCIEDADE E A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO NA UNIVERSIDADE. 4ed.: , 2013, v. 01, p. 141-166.

4.
NEDER, Ricardo T.. Apresentação - A produção do conhecimento na universidade e os estudos sociais da ciência e tecnologia (contribuições para o ensino e pesquisa). In: NEDER, R.T. (org.). (Org.). CTS CIENCIA TECNOLOGIA SOCIEDADE E A PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO NA UNIVERSIDADE. 4ed.: , 2013, v. 1, p. 7-32.

5.
NEDER, Ricardo T.. Apresentação. TEORIA CRITICA DA TECNOLOGIA - EXPERIENCIAS BRASILEIRAS. 5ed.: , 2013, v. 1, p. 7-9.

6.
NEDER, Ricardo T.. Apresentação. O que (nos) quer dizer a teoria crítica da tecnologia?. In: NEDER, R.T. (org.). (Org.). ATEORIA CRITICA DE ANDREW FEENBERG - RACIONALIZAÇÃO DEMOCRÁTICA PODER E TECNOLOGIA. 3ed.: , 2013, v. 1, p. 7-24.

7.
NEDER, Ricardo T.. Algumas hipósteses teorico metodologicas sobre protocolos de valor para pesquisa entre coletivos tecnocientíficos. In: MARTINS, Paulo Roberto. (Org.). NANOTECNOLOGIAS SOCIEDADE E MEIO AMBIENTE. 01ed.São Paulo: Xamã VM, 2006, v. 01, p. 263-279.

8.
NEDER, Ricardo T.. OBSTÁCULOS A POLÍTICAS GESTÃO PATRIMONIAL REC. RENOVÁVEIS. In: Paulo Freire Vieira; Maurício Andrés Ribeiro; Roberto Messias Franco et. al.. (Org.). DESENVOLVIMENTO E MEIO AMBIENTE NO BRASIL - A contribuiçlão de Ignacy Sachs. : , 1998, v. 1, p. 319-326.

9.
NEDER, Ricardo T.. PROBLEMAS DA REGULAÇÃO PÚBLICA AMBIENTAL NO BRASIL - TRÊS CASOS. In: LEILA DA COSTA FERREIRA; EDUARDO VIOLA. (Org.). INCERTEZAS DA SUSTENTABILIDADE NA GLOBALIZAÇÃO. 1ed.cAMPINAS: Edunicamp, 1996, v. , p. 217-240.

10.
NEDER, Ricardo T.. Problemas da Regulação Pública Ambiental no Brasil - Três Casos. In: E. Viola. (Org.). Incertezas da Sustentabilidade na Globalização.. Campinas: Editora da UNICAMP, 1996, v. , p. -.

11.
NEDER, Ricardo T.. Limites Políticos Institucionais ao Desenvolviemtno Sustentável no Brasil.. In: D. Hogan; P. Vieira. (Org.). Dilemas Socio-Ambientais e Desenvolvimento Sustentável. 01ed.Campinas: Editora Unicamp, 1992, v. 01, p. 37-72.

12.
NEDER, Ricardo T.. RESPOSTA DE COMISSÕES DE FÁBRICA E SINDICATOS ÀS NOVAS TECNOLOGIAS. In: RICARDO T. NEDER; LAIS W. ABRAMO; NAIR H. BICALHO DE SOUZA; ALVARO DIAZ; GONZALO FALLABELLA; ROQUE APARECIDO DA SILVA. (Org.). AUTOMAÇÃO E MOVIMENTO SINDICAL NO BRASIL. 1ed.SÃO PAULO: HUCITEC, 1988, v. 1, p. 177-206.

13.
NEDER, Ricardo T.. BASES SÓCIO-POLÍTICAS DAS RESPOSTAS DOS METALÚRGICOS ÀS NOVAS TECNOLOGIAS. In: RICARDO T. NEDER; LAÍS W. ABRAMO ET. AL.. (Org.). AUTOMAÇÃO E MOVIMENTO SINDICAL NO BRASIL. 1ed.SÃO PAULO: HUCITEC, 1988, v. 1, p. 215-269.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
NEDER, Ricardo T.. Tecnologia Social. Contribuições conceituais e metodológicas de Renato Dagnino. CROLAR - CRITICAL REVIEWS ON LATIN AMERICAN RESEARCH, alemanha, , v. 6, p. 2 - 4, 11 out. 2016.

2.
NEDER, Ricardo T.. Para que serve uma escola de estudos avançados diante da pesquisa tecnocientífica?. UNB. NOTICIAS SECOM, PORTAL DE NOTÍCIAS UNB. SECOM, p. 1 - 1, 09 ago. 2016.

3.
NEDER, Ricardo T.. (4) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade?. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNB - CIENCIAS, BRASILIA, p. 00 - 01, 01 abr. 2015.

4.
NEDER, Ricardo T.. (3) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade?. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNB - CIENCIAS, BRASILIA, p. 00 - 01, 10 nov. 2014.

5.
NEDER, RICARDO T. ; NEDER, Ricardo T. . (2) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade?. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNB - CIENCIAS, brasilia, p. 0 - 01, 15 set. 2014.

6.
NEDER, Ricardo T.. (1) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade?. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNB - CIENCIAS, 27/08/2014, p. 00 - 01, 27 ago. 2014.

7.
NEDER, Ricardo T.. A produção de conhecimento pede uma agenda CTS (ciencia Tecnologia Sociedade) na Pesquisa PÓS-GRADUAÇÃO BRASILEIRA. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIVERSIDADE DE BRASILIA - UNB, BRASILIA, p. 1 - 2, 03 fev. 2012.

8.
NEDER, Ricardo T.. 10 pontos para uma plataforma da Tecnologia Social na Rio+20 Proposta de Movimentos e Entidades Civis na Fundação Banco do Brasil FBB. BOLETIM ON LINE FBB, BRASILIA, p. 21 - 45, 27 nov. 2011.

9.
NEDER, Ricardo T.. TECNOLOGIA E DEMOCRACIA DIANTE DA QUARTA GERAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS. PORTAL RTS REDE DE TECNOLOGIA SOCIAL, BRASILIA, p. 00 - 00, 17 jul. 2009.

10.
NEDER, Ricardo T.. Por que precisamos da poliica de ciencia, tecnologia sociedade?. Conhecimento & Inovação, campinas, p. 31 - 32, 28 mar. 2009.

11.
NEDER, Ricardo T.. A QUARTA GERAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS, TECNOLOGIA E DEMOCRACIA. COM CIENCIA REVISTA ELETRONICA DE JORNALISMO CIENTÍFICO, CAMPINAS, p. 00 - 00, 10 mar. 2009.

12.
NEDER, Ricardo T.. ESTADO E SOCIEDADE CIVIL DIANTE DA NOVA ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL (Qual Governança e Controlabilidade?). Revista do Tribunal de Contas do Municipio do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, p. 65 - 73, 01 set. 2008.

13.
NEDER, Ricardo T.. Inovação para quem e para quem?. UNB AGENCIA - SEÇÃO ARTIGOS, BRASILIA.

14.
NEDER, Ricardo T.. Fundações, empresas cooperativadas e a tecnologia social na América Latina.. PÁGINA DA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL, BRASILIA - DF.

15.
NEDER, Ricardo T.. A importancia do saber e da experiência popular. Revista FORUM.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
NEDER, Ricardo T.. POLÍTICA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO SOCIAL ? UMA PLATAFORMA DE PÓS-GRADUAÇÃO. In: XIV MOSTRA DE POS GRADUAÇÃO SEMANA NACIONAL DE CIENCIA E TECNOLOGIA RJ, 2014, CAMPOS DE GOITACAZES EST. RIO. Programação XIV MOSTRA DE PÓS-GRADUAÇÃO - SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA - C&T E DESENVOLVIMENTO SOCIAL, 2014.

2.
NEDER, Ricardo T.; BERGAMASCO, Sonia ; TOLEDO, Victor ; VIANNA, João N. . MÁS CON MENOS - LA TECNOLOGIA SOCIAL Y CAMBIO SOCIOTECNICO EN EL CAMPO INTERNO Y EXTERNO A LA AGROECOLOGÍA. In: TERCER CONGRESO LATINOAMERICANO DE AGROECOLOGIA, 2011, OAXTEPEC - MEXICO. ANAIS TERCER CONGRESO LATINOAMERICANO DE AGROECOLOGIA Simposio proposto: Más con menos: la tecnología social y cambio sociotécnico en el campo interno y externo a la agroecología. MEXICO: SOCIEDADE LATINOAMERICANA DE AGROECOLOGIA, 2011. v. 1. p. 1-223.

3.
NEDER, Ricardo T.. GT 1. FUNDAMENTOS - A EXPERIENCIA BRASILEIRA E IBERO-LATINO-AMERICANA DE CTS PARA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA?. In: 1. IV SIMPOSIO NACIONAL TECNOLOGIA E SOCIEDADE, 2011, CURITIBA. http://ct.utfpr.edu.br/ocs/public/conferences/1/schedConfs/1/program-pt_BR.pdf, 2011.

4.
NEDER, Ricardo T.. O PLURICULTURALISMO TECNOLÓGICO, A QUARTA GERAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS & O MOVIMENTO. In: I Encuentro Internacional Culturas Científicas y Alternativas Tecnológicas, 2009, BUENOS AIRES. I Encuentro Internacional Culturas Científicas y Alternativas Tecnológicas. BUENOS AIRES: http://www.eiccat.com.ar/wp-content/uploads/2009/09/logo_onpat_280x144.gif, 2009. v. 00. p. 00-00.

5.
NEDER, Ricardo T.. METODOLOGIA MULTICRITERIAL COMO TECNOLOGIA SOCIAL NA GESTÃO DE MICROPROJETOS EM COMITES DE BACIA NO BRASIL. In: VIII ENCONTRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA ECOLOGICA, 2009, CUIBÁ, MT. VIII ENCONTRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA ECOLOGICA. BRASILIA: ECO-ECO, 2009. v. 1.

6.
NEDER, Ricardo T.. TECNOLOGIA SOCIAL COMO PLURALISMO TECNOLOGICO. In: VII ESOCIT Jornadas Latino-Americanas de Estudos Sociais das Ciências e das Tecnologias, 2008, RIO DE JANEIRO. ANAIS VII ESOCIT. RIO DE JANEIRO: ESOCIT, 2008.

7.
NEDER, Ricardo T.. CONTROVERSIAS CIENTIFICAS E A ESFERA PUBLICA DIANTE DAS BIONANOTECNOLOGIAS. In: Seminário O Negocio da Vida ? Biopolítica e tecnociência (Conceitos, Desafios e Ações)., 2007, Rio de Janeiro. O Negocio da Vida ? Biopolítica e tecnociência. Rio de Janeiro RJ: Fundação Heirich Böll, 2007. v. 1. p. 1-100.

8.
NEDER, Ricardo T.. ALGUMAS CONTRTIBUIÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS SOBRE PROTOCOLOS ÉTICOS EM COLETIVOS DE PESQUISA NAS NANOTECNOLOGIAS. In: II SEMINÁRIO INTERNACIONAL NANOTECNOLOGIAS, SOCIEDADE E MEIO AMBIENTE, 2005, SÃO PAULO. ANAIS II SEMINÁRIO INTERNACIONAL RENANOSOMA www.renanosoma.fapesp.br, 2005.

9.
NEDER, Ricardo T.; PIRES, E. . (em parceria com PIRES, Elson) Les changements de régulation. et de gouvernance territoriale au Brésil:Les Institutions, les Faits et les Mythes.. In: Colloque Internationalle sur la Regulation., 2005, Grenoble. Les changements de régulation. et de gouvernance territoriale au Brésil:Les Institutions, les Faits et les Mythes.. Grenoble: Press Universitaire de Grenoble, 2005. v. 1. p. 1-1.

10.
NEDER, Ricardo T.. COMO CAPACITAR MEMBROS COMITÊS BACIA HIDROGRÁFICA NO BRASIL?. In: Educação Ambiental, 2003, Rio Claro. página internet e CD-ROM, 2003.

11.
NEDER, Ricardo T.. CAPACIDADE GOVERNATIVA DO COMITÊ DA BACIA DO ALTO TIETE. In: III SEMINÁRIO ABERTO DO LABORATÓRIO DE GESTÃO DA SOCIEDADE REGIONAL, 2000, SÃO CAETNAO DO SUL. MEIO AMBIENTE, DESENVOLVIMENTO REGIONAL - CRISE E POSSIBILIDADES. SÃO CAAETANO DO SUL: CADERNO DE PESQUISA IMES 2O. SEMESTRE 2000, 2000. p. 47-64.

12.
NEDER, Ricardo T.. OS PAPÉIS DO PESQUISADOR E DO PLANEJADOR. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL PARA UM NOVO MODELO PARTICIPATIVO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DOS MANANCIAIS URBANOS, 1999, SÃO ANDRÉ. NÃO DISPONÍVEL, 1999.

13.
NEDER, Ricardo T.. CONSIDERAÇÕES CRÍTICAS ÀS POLÍTICAS DE GESTÃO INTEGRADA APLICADAS A BACIA DO GUARAPIRANGA NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO. In: II ENCONTRO NACIONAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA ECOLÓGICA, 1997, SÃO PAULO. A ECONOMIA ECOLÓGICA E OS INSTRUMENTOS E POLÍTICAS PARA UMA SOCIEDADE SUSTENTÁVEL. SÃO PAULO: CORECON-SP;ABDL; FAPESP, 1997. v. 01. p. 365-371.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
NEDER, Ricardo T.. CAPACIDADE GOVERNATIVA DE COMITÊ DE BACIA HIDROGRÁFICA METROPOLITANA EM SÃO PAULO. In: GRUPO DE TRABALHO SOBRE DESCENTRALIZAÇÃO DE GOVERNO EM SÃO PAULO, 2000, SÃO PAULO. www.iea.usp.br, 2000.

Apresentações de Trabalho
1.
NEDER, Ricardo T.. INTERACIONISMO SOCIOTÉCNICO E CULTURA DE RESISTÊNCIA EM POLÍTICAS DE INCUBAÇÃO DE COOPERATIVAS POPULARES: SETE DIMENSÕES ESTRATÉGICAS EM ITCP COMO AGÊNCIA, COMO INDICADORES DE AVALIAÇÃO. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
NEDER, Ricardo T.. POLITICA DE CIENCIA E TECNOLOGIA IMPLÍCITA E EXPLICITA NA OTICA DE AMILCAR HERRERA. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
NEDER, Ricardo T.. AMPLIAÇÃO DO FOMENTO TECNICO E CIENTÍFICO PARA ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
NEDER, Ricardo T.. Uma Política de Educação, Ciência & Tecnologia Social para a Economia Solidária no Complexo Agroalimentar Brasileiro ? alguns resultados de pesquisa. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
PAUL SINGER ; NEDER, Ricardo T. . As TVs Comunitárias como ferramentas de Tecnologia Social, Economias Solidária e Criativa. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
NEDER, Ricardo T.. Três Experiências de adequação sociotécnica no complexo agroalimentar brasileiro: lições para as políticas de Educação e de Ciência e Tecnologia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
NEDER, Ricardo T.. Tecnologias Sociais: A importância do saber e da experiência popular. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
NEDER, Ricardo T.. INCLUSÃO SOCIOPRODUTIVA DE JOVENS EM CONFLITO COM LEI. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

9.
NEDER, Ricardo T.. TRES EXPERIENCIAS DE ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA NO COMPLEXO AGROELAIMENTAR BRASILEIRO: LIÇÕES PARA AS POLÍTICAS DE EDUC. E CIENCIA TECNOLOGIA.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

10.
NEDER, Ricardo T.. O PAPEL DA TECNOLOGIA SOCIAL E A DEFESA CIVIL. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
NEDER, Ricardo T.. EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E SOCIEDADE. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

12.
NEDER, Ricardo T.. TECNOLOGIA SOCIAL: EXPERIENCIAS E SABERES PARA O ENFRENTAMENTO DA POBREZA. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
NEDER, Ricardo T.. A ABORDAGEM CTS - CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE - CONCEITOS MÉTODOS E UMA PEQUENA HISTÓRIA. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
NEDER, Ricardo T.. O PAPEL DAS TECNOLOGIA SOCIAIS E A DEFESA CIVIL. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

15.
NEDER, Ricardo T.. O CONSTRUTIVISMO SOCIAL DA TECNOLOGIA (CST) E SUAS AFINIDADES COM OS ECONOMISTAS ECOLÓGICOS. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
NEDER, Ricardo T.. O SOCIOCONSTRUTIVISMO DA TECNOLOGIA E O MOVIMENTO PELA ECONOMIA ECOLOGICA. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
NEDER, Ricardo T.. TECNOLOGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE DA AGROINDUSTRIA FAMILIAR. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
NEDER, Ricardo T.. TERRITORIO EM DESENVOLVIMENTO - O PAPEL DOS BANCOS COMUNITÁRIOS DE DESENVOLVIMENTO (BCD). 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

19.
NEDER, Ricardo T.. TECNOLOGIA PARA INCLUSÃO SOCIAL. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

20.
NEDER, Ricardo T.. EDUCAÇÃO EM CTS - VISÕES INTERDISCIPLINARES. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

21.
NEDER, Ricardo T.. POR QUE PRECISAMOS DE UMA ABORDAGEM CTS - CIENCIA TECNOLOGIA E SOCIEDADE?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

22.
AGUSTINHO, Denise ; NEDER, Ricardo T. . A CRIAÇÃO DO COMITE DAS AGUAS NO PARANOÁ-BRASILIA: UMA EXPERIENCIA SOCIOTENICA OU IMPLANTAÇÃO DE SISTEMA TECNOLOGICO?. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

23.
NEDER, Ricardo T.. OS ARGONAUTAS DO ATLANTICO SUL - ARGUMENTOS PARA AJUDAR A TRANSIÇÃO DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO NA ENGENHARIA DIANTE DO MOIVMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

24.
NEDER, Ricardo T.. O PLURICULTURALISMO TECNOLÓGICO, A QUARTA GERAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS & O MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMERICA LATINA. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
NEDER, Ricardo T.. METODOLOGIA MULTICRITERIAL COMO TECNOLOGIA SOCIAL NA GESTÃO DE MICROPROJETOS EM COMITES DE BACIA NO BRASIL. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
NEDER, Ricardo T.. O TRIPE DA ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA NO MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMÉRICA LATINA. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

27.
NEDER, Ricardo T.. AMIS - AMBIENTES PARA PESQUISA CIENTIFICA E TECNOLOGICA. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

28.
NEDER, Ricardo T.. FORUM DE AGRICULTURA URBANA E PERI-URBANA - AGROURBANIA NAS AGUAS EMENDADAS-DF. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

29.
NEDER, Ricardo T.. Três Grupos de Significantes da Tecnologia(social): Implicações para o Interacionismo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

30.
NEDER, Ricardo T.. O PLURICULTURALISMO TECNOLÓGICO, A QUARTA GERAÇÃO DE DIREITOS HUMANOS E O MOVIMENTO PELA TEC. SOCIAL NA AMÉRICA LATINA. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
NEDER, Ricardo T.. A TEORIA CRÍTICA DE ANDREW FEENBERG, 2013. (Tradução/Livro).

2.
FEENBERG, ANDREW ; NEDER, Ricardo T. . RAZÃO E EXPERIÊNCIA. ENSAIOS SOBRE TECNOLOGIA E MODERNIDADE. BRASILIA: KAKO, 2013. (Tradução/Livro).

3.
NEDER, Ricardo T. ; NEDER, Ricardo T. . TECNOLOGIA SOCIAL PARA SUPERAR A POBREZA - 10 PONTOS PARA UMA PLATAFORMA DA TECNOLOGIA SOCIAL NA RIO + 20. BRASILIA: FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL, 2011 (GRUPO DE TRABALHO EM REDES SOCIAIS).

4.
NEDER, Ricardo T.. O QUE (NOS) QUER DIZER A TEORIA CRITICA DA TECNOLOGIA. BRASILIA, 2010. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

5.
DAGNINO, Renato ; NEDER, Ricardo T. . TECNOLOGIA SOCIAL FERRAMENTA DE TRANSFORMAÇÃO SOCIAL. CURITIBA: UNIV. FEDERAL TECNOLOGICA DO PARANÁ, 2009 (GRUPO DE TRABALHO EM SIMPOSIO).

6.
NEDER, Ricardo T.. INDUSTRIALISMO E MEIO AMBIENTE Atores sociais e Responsabilidade na Crise Socioambiental Metrópole de São Paulo ? Três Dimensões. BRASILIA: e-book, 1994 (TESE).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
NEDER, Ricardo T.. UM PANORAMA DAS RELAÇÕES ENTRE MUDANÇA SOCIAL & TECNOLOGIA NOS COMPLEXOS AGROFAMILIARES E SISTEMAS AGROINDUSTRIAS NO CAMPO BRASILEIRO. 2011.

2.
NEDER, Ricardo T.. PRODUTO 1 PLATAFORMA DE COMUNICAÇÃO COM OS PESQUISADORES NAS UNIVERSIDADES. 2008.

3.
NEDER, Ricardo T.. PRODUTO 2 IIMPLANTAÇÃO FERRAMENTE DE IDENTIFICAÇÃO SISTEMATIZAÇÃO DA PLATAFORMA DE COMUNICAÇÃO PESQUISAS E EXPERIENCIAS SOBRE INOVAÇÕES SOCIOTÉCNICAS E TECNOLOGIAS SOCIAIS PARA DESENVOLV. AGRÁRIO NO BRASIL. 2008.

4.
NEDER, Ricardo T.. PRODUTO 3 - FORUM DE TECNOLOGIAS SOCIAIS E EVENTO DE INTERCAMBIO DE EXPERIENCIAS. 2008.

5.
NEDER, Ricardo T.. Metodologia para avaliação de resultados do Programa de Regularização Fundiária - Taboao da Serra. 2006.

6.
NEDER, Ricardo T.. Relatorio final de pesquisa FIGURAS DO ESPAÇO PÚBLICO CONTEMPORÂNEO - SOCIEDADE CIVIL E CORPORATIVISMO SOCIETÁRIO NOS ESTADOS UNIDOS E EUROPA OCIDENTAL. 1997.

7.
NEDER, Ricardo T.. Relatorio final DISPOSITIVOS VINCULATÓRIOS ENTRE A POLÍTICA AMBIENTAL E ALTERNATIVAS PARA A REGULAÇÃO PÚBLICA DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE SANEAMENTO NO BRASIL'. 1996.

Produtos tecnológicos
1.
NEDER, Ricardo T.. projeto AGROURBANIA INCUBADORA PÚBLICA DE TECNOLOGIA SOCIAL PARA SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DE PRODUTORES FAMILIARES ARTICULADA COM INCLUSÃO DIGITAL RURAL NO TERRITÓRIO DAS AGUAS EMENDADAS - DF. 2010.

2.
NEDER, Ricardo T.. METODOLOGIA MULTICRITERIAL PARA SELECIONAR, MONITORAR E AVALIAR RESULTADO DE PROJETOS EM COMITE DE BACIA HIDROGRAFICA. 2005.

Trabalhos técnicos
1.
FEENBERG, ANDREW ; NEDER, Ricardo T. . RAZAO E EXPERIENCIA - ENSAIOS SOBRE TECNOLOGIA E MODERNIDADE. 2012.

2.
NEDER, Ricardo T.. GATER - GFESTÃO PARA ATER EM TECNOLOGIA SOCIAL E INCUBAÇÃO AGROECOLOGICA AGUAS EMENDADAS.. 2012.

3.
NEDER, Ricardo T.. ACORDO DE COOPERAÇÃO TÉNICA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL E A UNIVERSIDADE DE BRASILIA. 2012.

4.
NEDER, Ricardo T.. Edital MCT/CNPq/MDA/SAF/Dater Nº 033/2009. 2009.

5.
NEDER, Ricardo T.. REGIMES CONTEMPORANEOS REGULAÇÃO PUBLICA (1)A NOÇAO SOCIEDADE CIVIL E MOVIMENTOS SOCIAIS. 2008.

6.
NEDER, Ricardo T.. REGIMES CONTEMPORANEOS REGULAÇÃO PUBLICA (2)REVISAO SOBRE NEOCORPORATIVISMO. 2008.

7.
NEDER, Ricardo T.. Relatorio técnico 1/3: 2007 FORUM DE PESQUISAS - AÇÃO SOCIAL, CIÊNCIA & SUSTENTABILIDADE DO ALTO TIETÊ. 2007.

8.
NEDER, Ricardo T.. Parecer de publicação: artigo Governança Francesa das Aguas - Rev. Ciencias Sociais. 2007.

9.
NEDER, Ricardo T.. Parecer de publicação: artigo A outorga de direito de uso de recursos hídricos no estado do Rio de Janeiro. 2007.

10.
NEDER, Ricardo T.. Apoio técnico a SOCIEDADE DO SOL - Coletores Solares em Soluções Populares de Baixo Custo. 2007.

11.
NEDER, Ricardo T.; Cherubine, Gustavo . Elaboração projeto Oficina Social SOCIEDADE DO SOL - Coletores Solares em Soluções Populares de Baixo Custo. 2007.

12.
NEDER, Ricardo T.. A RETORICA DETERMINISTA NA PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DA TECNOCIENCIENCIIA EM NANOBIOTECNOLOGIA. 2007.

13.
Martins, Paulo ; NEDER, Ricardo T. . Elaboração projeto Nanotecnologia Sociedade e Ambiente Edital MCT/CNPq 29/2005. 2006.

14.
NEDER, Ricardo T.; PIRES, E. . Estrutura do Laboratório de Desenvolvimento Territorial - Unesp campus IGCE Rio Claro. 2006.

15.
NEDER, Ricardo T.; CARVALHO, Y. C. ; ALVES, M. DE L. ; ANDRADE, J. P. S. ; DUARTE, M. G. ; FERRARA, L. N. ; FOGUEL, M. ; GAMA, R. G. ; GONZAGA, T. O. ; MARTINS, Maria Lucia Refineti ; NOBRE, T. M. ; PRECOPPE, F. L. M. ; SAMORA, P. ; SCHLOGL, A. K. S. B. . Relatorio final de projeto PPP-FAPESP Capacidade Governativa de Comitê de Bacia Metropolitana ? o caso do Alto Tietê. 2005.

16.
NEDER, Ricardo T.; SINISGALLI, P. ; REYDON, Bastiaan . Relatorio Final - Metodologia multicriterial para avaliação de resultados de projetos de comitê de bacia urbana ? o caso do Alto Tietê. 2004.

17.
NEDER, Ricardo T.. Elaboração de projeto: Multiplicar Cantareira - Fortalecimento civil e assistência técnica e extensão florestal a produtores familiares peri-urbanos e rurais por micro-bacias no parque ecológico da Grande Catareira, macro-região norte metropolitana de São Paulo). 2003.

18.
NEDER, Ricardo T.. Relatorio final de projeto de extensão POLÍTICA DE GESTÃO INTEGRADA APLICADA A BACIA DA GUARAPIRANGA EM SÃO PAULO. 1997.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
NEDER, Ricardo T.. UnB sedia Encontro Regional de Engenharia e Desenvolvimento Social. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
Feenberg, Andrew ; NEDER, Ricardo T. . Tecnologia Social e ferramentas de educação a distância em debate. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
NEDER, Ricardo T.. Simpósio internacional discute ciência, tecnologia e sociedade. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
NEDER, Ricardo T.. Tecnologia social: a inovação a favor do desenvolvimento e da inclusão. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
DINIZ davi ; NEDER, Ricardo T. . Políticas públicas e autonomia universitária: duas revisões importantes. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

6.
NEDER, Ricardo T.. Eleição da ADUnB termina na quarta-feira. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

7.
STALMMAN, R. ; NEDER, Ricardo T. . Empresas de computação agem como espiãs, diz ativista. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

8.
NEDER, Ricardo T.; MACHADO, Altair T. ; RICARDO, Ivo . Ciência & Sociedade: Encontros Marcados com a Tecnologia Social. 2011. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

9.
NEDER, Ricardo T.. agricultura urbana e peri-urbana na segurança/soberania alimentar nutricional. 2011. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
NEDER, Ricardo T.. OBSERVATORIO DO MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMÉRICA LATINA. 2010; Tema: POLÍTICA CIENTÍFICA E TECNOLOGICA PARA O DESENVOLVIMENTO E POLÍTICAS SOCIAIS. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
NEDER, Ricardo T.. 10 pontos para uma plataforma da tecnologia social na Rio + 20. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
FEENBERG, ANDREW ; NEDER, RICARDO T. ; ROSSO, SADI DAL ; VIANA, JOÃO NILDO ; NASCIMENTO, E. P. ; LINS RIBEIRO, Gustavo ; CAIADO, Alex ; VILLAS BOAS, Rafael ; NEDER, Ricardo T. . A TEORIA CRÍTICA DA TECNOLOGIA. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - VÍDEOS EM FORMATO FLASH PARA INTERNET).

3.
NEDER, Ricardo T.; DAGNINO, Renato ; THOMAS, H. ; VACAREZZA, lLeonardo S. ; FRAGA, Lais ; YANARICO, Agustin A. ; SAURO, Sandra G. . CTS CIENCIA & TECNOLOGIA SOCIAL. 2011. (Editoração/Periódico).

4.
NEDER, Ricardo T.. MEMBRO DO CORPO EDITORIAL. 2011. (Editoração/Periódico).

5.
NEDER, Ricardo T.. CICLO I - A Teoria Crítica de Andrew Feenberg: racionalização democrática, poder e tecnologia. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

6.
NEDER, Ricardo T.. Multiplicar Cantareira (projeto-piloto para fortalecimento e assistência técnica e extensão florestal a produtores familiares peri-urbanos e rurais por micro-bacias no parque ecológico da Grande Catareira, macro-região norte metropolitana de São Paulo). 2003. (Relatório de pesquisa).

7.
NEDER, Ricardo T.. Ordem Associativa, políticas públicas e sustentabilidade. Ensaio proposta.. 2002. (Relatório de pesquisa).

8.
NEDER, Ricardo T.. A desordem associativa no Brasil e a emergência da Sociedade (in)civil. 2000. (Relatório de pesquisa).

9.
NEDER, Ricardo T.; CARVALHO, Y. C. ; DEMAMBORO, A. C. ; REYDON, Bastiaan ; Ermínia Maricato ; VILLACA, F. ; Carlos Américo Pacheco ; RODRIGUES, A. M. ; FERREIRA, L. C. ; ALVES, A. C. ; DIAS, J. M. ; BARBIERI, J. C. ; COMUNE, A. ; ANUATTI, F. . Capacitação para Pessoal de níveis gerencial e ténico operacional dos municípios integrantes do Programa de Saneamento Ambiental da Guarapiranga na Grande S. Paulo. 1997. (Relatório de pesquisa).

10.
NEDER, Ricardo T.. Figuras do Espaço Público Contemporâneo.. 1997. (Relatório de pesquisa).

11.
NEDER, Ricardo T.. Organizações comunitárias de provisão social nos Estados Unidos e França. 1996. (Relatório de pesquisa).

12.
NEDER, Ricardo T.. Organizações não-governamentais na (re)construção da sociedade civil no Brasil (Dinâmicas, sujeitos e vinculações entre público e privado nos anos 90)?.. 1996. (Relatório de pesquisa).

13.
NEDER, Ricardo T.. Sustentabilidade e o Terceiro Setor: Esboço de uma problemática para avaliação de projetos?.. 1995. (Relatório de pesquisa).

14.
NEDER, Ricardo T.. Politiques de l?environnement et le debat sur development durable au Bresil?. 1995. (Relatório de pesquisa).

15.
NEDER, Ricardo T.. "Dispositivos vinculatórios entre a política ambiental e alternativas para a regulação pública da prestação de serviços de saneamento no Brasil. 1994. (Relatório de pesquisa).

16.
NEDER, Ricardo T.; BARBIERI, J. C. . Anais do I Encontro Interestadual de Recursos Hídricos (São Paulo/Minas Gerais/Rio de Janeiro/Paraná). 1994. (Relatório de pesquisa).

17.
NEDER, Ricardo T.. (Des)organização do Trabalho, Industrialismo e Democracia. 1992. (Relatório de pesquisa).


Produção artística/cultural
Outras produções artísticas/culturais
1.
NEDER, Ricardo T.. Ciência & Sociedade: Encontros Marcados com a Tecnologia Social. 2011.

Demais trabalhos
1.
NEDER, Ricardo T.. GESTAO DA INOVAÇÃO TECNOLOGIA - CTS. 2012 (Atividade didática universitária) .

2.
NASSAR, Ngib ; KHAN, Tmaiel ; NEDER, Ricardo T. . ESTRATÉGIAS AGROBIODIVERSIDADE CENTRO-OESTE. 2011 (Atividade didática universitária) .

3.
NEDER, Ricardo T.; ALMEIDA, Alessandro N. de . GESTAO DA INOVAÇÃO TECNOLOGICA - ABORDAGEM CTS (CIENCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE). 2011 (Curso concluído) .

4.
NEDER, Ricardo T.. OBSERVATORIO DO MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMÉRICA LATINA. 2011 (Coordenador de projeto) .

5.
NEDER, Ricardo T.. SOCIOLOGIA & DESENVOLVIMENTO RURAL NO BRASIL. 2011 (curso ministrado) .

6.
NEDER, Ricardo T.. PESQUISA E EXTENSÃO. 2011 (curso ministrado) .

7.
NEDER, Ricardo T.. FUNDAMENTOS DA POLÍTICA DE CIENCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE CTS. 2011 (curso ministrado) .

8.
NEDER, Ricardo T.. INCUBADORA DE TECNOLOGIA SOCIAL PARA SGURANÇA/SOBERANIA ALIMENTAR-NUTRICIONAL. 2011 (Coordenador de projeto) .

9.
NEDER, Ricardo T.. GESTÃO DO AGRO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL. 2010 (curso ministrado) .

10.
NEDER, Ricardo T.. Curso ministrado: Capacitação Governativa de Representantes de Comitê de Bacia Hidrográfica do Alto Tietê.. 2002 (curso ministrado) .

11.
NEDER, Ricardo T.. Pesquisadpr Doutor com apoio da FAPESP associado ao Laboratório de Silvicultura Tropical - Esalq-USP. 2002 (Atividade didática universitária) .

12.
NEDER, Ricardo T.. Professor Doutor em Regime de Turno Parcial, contratado pelo Departamento de Economia, Administração e Sociologia da USP-Campus Esalq.. 2001 (Atividade didática universitária) .

13.
NEDER, Ricardo T.. Coordenador de Projeto Capacidade Governativa de Comitê da Bacia Hidrográfica, aprovado na fase 1 pelo Programa de Políticas Públicas da FAPESP para desenvolvimento de parcerias.. 2000 (Coordenador de projeto) .

14.
NEDER, Ricardo T.. Professor Titular nível 4 da Faculdade de Economia do Conjunto Universitário FMU.. 2000 (Atividade didática universitária) .

15.
NEDER, Ricardo T.. Estágio pós-doutoramento - Instituto de Economia - UNICAMP - Departamento de Ciência Política e Instituto de Economia.. 1999 (Estágio pós-doutoramento) .

16.
NEDER, Ricardo T.. Professor Doutor Substituto do Departamento de Política da PUC-SP. 1998 (Atividade didática universitária) .

17.
NEDER, Ricardo T.. Coordenador Acadêmico do curso de extensão universitária do Instituto Economia da UNICAMP: Políticas de Gestão Integrada Aplicadas a Bacias Hidrográficas - A Guarapiranga na região metropolitana de São Paulo.. 1998 (Atividade didática universitária) .

18.
NEDER, Ricardo T.. Professor convidado e pesquisador em estágio de pós-doutorado - Departamento de Ciência Política - UNICAMP. 1997 (Atividade didática universitária) .

19.
NEDER, Ricardo T.. Coordenador acadêmico do curso de educação continuada em Gestão Ambiental para Setor Público e Privado - FGV - SP. 1996 (Atividade didática universitária) .

20.
NEDER, Ricardo T.. Estágio de pesquisa - Ecodesenvolvimento - Ecole des Hautes Etudes em Sciences Sociales - Maison des Hommes. 1995 (Estágio de pesquisa) .

21.
NEDER, Ricardo T.. Curso - Governabilidade em Organizações Não-Lucrativas - New School for Social Research - Nova York. 1995 (Curso concluído) .

22.
NEDER, Ricardo T.. Pesquisador-associado e fundador do Centro de Estudos de Administração e Meio-Ambiente - CEAMA - FGV - SP. 1995 (Atividade didática universitária) .

23.
NEDER, Ricardo T.. Vice-coordenador do Centro de Estudos do Terceiro Setor - FGV - SP. 1995 (Atividade didática universitária) .

24.
NEDER, Ricardo T.. Pesquisador-visitante do Nonprofit Management Program; Urban Policy Faculty, New School for Social Research - New York - EUA. 1995 (Atividade didática universitária) .

25.
NEDER, Ricardo T.. Pesquisador-visitante do Centre des Recherches sur le Bresil Contemporain; Ecole des Hautes Studes en Sciences Sociales. Maison des Hommes - Paris - França. 1995 (Atividade didática universitária) .

26.
NEDER, Ricardo T.. Professor-visitante na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz - Campus Piracicaba - USP. 1994 (Atividade didática universitária) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
DAROIT, D.; LUCIO, M. L.; NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de JESSICA MAIARA RODRIGUES MARTINS. INCLUSAO DIGITAL PARA A INCLUSÃO SOCIAL: O PAPEL DAS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO CAMPO DOS DIREITOS SOCIAIS. 2015. Dissertação (Mestrado em Administraçao Publica) - Universidade de Brasília.

2.
NEDER, Ricardo T.; MACHADO, Altair T.; SAYAGO, D.. Participação em banca de MARIA RITA REIS. TECNOLOGIA SOCIAL DE USO E CONSERVAÇÃO DA AGROBIODIVERSIDADE - A EXPERIENCIAQ DA REDE DE PRODUÇÃO DE SEMENTES BIONATUR. 2012. Dissertação (Mestrado em POLITICA E GESTÃO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB.

3.
NEDER, Ricardo T.; TONI, F.; SAYAGO, D. A. V.. Participação em banca de DENISE PAIVA AGUSTINHO. DESAFIOS NA GESTÃO DA ÁGUA: USOS MÚLTIPLOS E ECOLOGIA POLÍTICA NA BACIA DO DF. 2012. Dissertação (Mestrado em POLITICA E GESTÃO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB.

4.
PIRES, E.; GERALDO MULLER; NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de MONIKA CHRISTINA PORTELLA GARCIA. Transformações na estrutura produtivo do aglomerado metropolitano de Curitiba. 2005. Dissertação (Mestrado em Graduação em Geografia) - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA campus Rio Claro.

5.
SILVA, T. N. DA; NEDER, Ricardo T.; HIRANO, S.; ABLAS, J. C.. Participação em banca de TANIA NUNES DA SILVA. COOPERATIVAS - UM INSTRUMENTO DE PROMOÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA, BEM ESTAR E PROTEÇÃO AMBIENTAL FACE AO PROCESSO GLOBALIZAÇÃO DA ECONOMIA. 1998. Dissertação (Mestrado em Ciência Social (Antropologia Social)) - Universidade de São Paulo.

6.
VICTORINO, V. I. P.; NEDER, Ricardo T.; SOBRAL, H.; BÓGUS, L.. Participação em banca de Valerio Igor P. Victorino. OS DESAFIOS SOCIAIS DA QUESTÃO AMBIENTAL: PROTEÇÃO DAS ÁGUAS E LUTA POR MORADIA NA CRATERA DA COLONIA. 1996. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

7.
MENDES, L. C. A.; NEDER, Ricardo T.; NASCIMENTO, E. P.; VALDES, G. A. Y.; MARCELINO, G. F.. Participação em banca de LUIZ CARLOS ABREU MENDES. PARA ONDE V]ÃO AS ONGs? De assessorias informais de apoio a organizações formais estruturadas. 1994. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade de Brasília.

Teses de doutorado
1.
FEIDEN, A.; SA, L. M. B. M.; FREITAS, H.; NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de MARCELA SOUTO DE OLIVEIRA CABRAL. A ATRANSIÇÃO AGROECOLÓGICA NO ASSENTAMENTO COLONIA I EM PADRE BERNARDO/GO: ARTICULANDO AS DIMENSÕES DE UM PROCESSO SOCIOEDUCATIVO. 2013. Tese (Doutorado em EDUCAÇÃO) - Universidade de Brasília.

2.
NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de critina kiomi mori. POLÍTICAS PÚBLICAS DE INCLUSÃO DIGITAL - ASPECTOS INSTITUCIONAIS INICIATIVAS FEDERAIS TELECENTROS 2000-2010. 2012.

3.
NINIS, Alessandra; NEDER, Ricardo T.; BUARQUE, Cristovam; PENA VEGA, Alfredo; NASCIMENTO, E. P.. Participação em banca de ALESSANDRA BORTONI NINIS. COMPLEXIDADE, ENGENHARIA GENÉTICA E BIOCAPITALISMO: COMPREENSÃO DA BIOCIÊNCIA NA SOCIEDADE DE RISCO.. 2011. Tese (Doutorado em DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB.

4.
Marlena Yurgel; NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de TEREZINHA DE OLIVEIRA GONZAGA. A cidade e arquitetura também mulher: conceituando a metodologia de planejamento urbano e os projetos arquitetônicos do ponto de vista do gênero. 2004. Tese (Doutorado em Estruturas Ambientais Urbanas) - Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP.

5.
NEDER, Ricardo T.; QUEDA, O.; NEVES, E.. Participação em banca de ANTONIO CARLOS DIEGUES. CONCURSO ACADEMICO PARA PROVIMENTO DE VAGA PROF. TITULAR SOCIEDADE E MEIO AMBIENTE. 1994. Tese (Doutorado em ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
NEDER, Ricardo T.; QUELUZ, G.; NOVAES, H. T.. Participação em banca de ARILSON PEREIRA DO VALE. ANALISE DOS FUNDAMENTOS DOS APLS A PARTIR DA ABORDAGEM CTS. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em DOUTORADO TECNOLOGIA E SOCIEDADE) - Fundação de Apoio à Educ., Pesq. e Desenvol.Cient. e Tec. da UTFPR.

2.
NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de MARCELA SOUTO DE O.C. TAVARES. TRANSIÇÃO AGROECOLOGICA NO ASSENTAMENTO COLONIA I - PADRE BERNARDO/GO - ARTICULANDO DIMENSÕES SOCIOEDUCATIVAS. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em EDUCAÇÃO DO CAMPO - PPG) - FACULDADE DE EDUCAÇÃO.

3.
NEDER, Ricardo T.; OLIVEIRA, M. A. P.; BARBIERI, J. C.. Participação em banca de Manuel Antonio Pontes de Oliveira. Responsabilidade social das empresas: Ambiente e os atores sociais relevantes (stakeholders).. 2002. Exame de qualificação (Doutorando em Administração de empresas) - Centro Universitário Álvares Penteado.

4.
BORIN, G. A.; NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de Geraldo Aparecido Borin. Pequenas e médias empresas e desenvolvimento local sustentável.. 2001. Exame de qualificação (Doutorando em Sociologia) - Fundação Getulio Vargas - SP.

Qualificações de Mestrado
1.
LUCIO, M. L.; DAROIT, D.; NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de JESSICA MAIARA RODRIGUES MARTINS. INCLUSÃO DIGITAL PARA A INCLUSÃO SOCIAL: O PAPEL DAS TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NO CAMPO DOS DIREITOS SOCIAIS. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Administraçao Publica) - Universidade de Brasília.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de LAESTANISLAU SOUSA DA SILVA. GESTAO DE AGUAS E GESTAO MUNICIPAL URBANA: PERSPECTIVAS DE INTEGRAÇÃO E COOPERAÇÃOgração e cooperação. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em latu sensu GESTÃO PÚBLICA AMBIENTAL) - Universidade de Brasília.

2.
NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de HENRIQUE PINHEIRO VEIGA. REVITALIZAÇÃO BACIAS HIDROGRÁFICAS - EM BUSCA DE UM CONCEITO. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em latu sensu GESTÃO PÚBLICA AMBIENTAL) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB.

3.
NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de JAIME HELENO CORREA DE LISBOA. UTILIZAÇÃO AGUAS PLUVIAIS PARA NÃO-POTÁVEIS EDIFICIO SEDE MCTI. 2011. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em latu sensu GESTÃO PÚBLICA AMBIENTAL) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB.

4.
ALVES, I. T. G.; PERSEGONA, MARCELA MOEREIRA; NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de SERGIO DE OLIVEIRA BARCELLOS. ESTUDO DE UMA ACAO DE INCLUSAO DIGITAL - HISTORIAS E RESULTADOS (CIDADAO CONECTADO - COMPUTADOR PARA TODOS. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em POLITICA E GESTAO DE CIENCIA TECNOLOGIA E INOVAÇAO) - Universidade de Brasilia - UnB - Centro Desenvolvimento Sustentável, CDS.

5.
ALVES, I. T. G.; NEDER, Ricardo T.; PERSEGONA, MARCELA MOEREIRA. Participação em banca de LUIZ OSVALDO LEITE MONTEIRO. USO DE TECNOLOGIAS LIMPAS NO SETOR AGRICOLA BRASILEIRO PARA UMA AGRICULTURA SUSTENTÁVEL. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em POLITICA E GESTAO DE CIENCIA TECNOLOGIA E INOVAÇAO) - UnB Universidade de Brasilia Depto. Adm. Publica.

6.
ALVES, I. T. G.; NEDER, Ricardo T.; PERSEGONA, MARCELA MOEREIRA. Participação em banca de FERNANDO VAREJÃO FREIRE. NANOTECNOLOGIA - DESENVOLVIMENTO E APLICAÇÕES NO INICIO DO SECULO XXI. 2007. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em POLITICA E GESTAO DE CIENCIA TECNOLOGIA E INOVAÇAO) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB.

7.
NEDER, Ricardo T.; ALVES, I. T. G.; PERSEGONA, MARCELA MOEREIRA. Participação em banca de ADRIANA ANUNCIATO DEPIERI. OLIMPIADA BRASILEIRA DE MATEMÁTICA DAS ESCOLAS PUBLICAS (EBMOP) 2005-2007 - UMA ANALISE DA ATUAÇÃO GOVERNAMENTAL. 2007 - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
FREITAS, Helana; RILA Maria Hermana; DANSA, Claudia; NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de MARIA HERMANA RILA.EDUCAÇÃO DO CAMPO: TRAJETORIAS INDIVIDUAIS NA COLETIVIDADE. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em PEDAGOGIA) - Universidade de Brasília.

2.
NEDER, Ricardo T.. Participação em banca de JOSE EDUARDO FRANCA DOS SANTOS.O mercado de trabalho: estimativas de desemprego e de politicas locais para geração de emprego na meso-região de Piracicaba. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia Humana) - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA campus Rio Claro.

3.
NEDER, Ricardo T.; PIRES, E.; Arroyo, Monica. Participação em banca de JULIANA EMY CARVALHO TANAK.O mercado de trabalho em arranjos produtivos locais na atividade calçadista no estado de SP (Birigui, Jaú e Franca). 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Geografia) - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA campus Rio Claro.

4.
NEDER, Ricardo T.; PIRES, E.. Participação em banca de André Luiz Couto Assunção.ICMS ecológico e desenvolvimento socioambiental em 15 municipios do Vale da Ribeira SP. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação de Ecologia) - Instituto de Biociências da UNESP Campus Rio Claro.

5.
NEDER, Ricardo T.; RIBEIRO, W. C.. Participação em banca de ROGÉRIO GUTIERREZ GAMA.A CRIAÇÃO DA AGÊNCIA DE BACIA NO ALTO TIETÊ - PERSPECTIVAS PARA A GESTÃO DAS ÁGUAS. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA) - Universidade de São Paulo.

Outros tipos
1.
BORIN, G. A.; NEDER, Ricardo T.; BARBIERI, J. C.; DELAZZARO, J.. Participação em banca de GERALDO APARECIDO BORIN. PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS NO BRASIL - EXPERIÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO LOCAL SUSTENTÁVEL CONCEBIDA A PARTIR DE MODELO COOPERATIVO. 2001. Outra participação, Fundação Getulio Vargas - SP.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Professor titular
1.
NEVES, E.; QUEDA, O.; NEDER, Ricardo T.. CONCURSO ACADEMICO PARA PROVIMENTO DE VAGA PROF. TITULAR. 1994. Universidade de São Paulo.

Outras participações
1.
NEDER, Ricardo T.. PROJETOS DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO AGRICULTURA GRUPOS CAMPONESES E FAMILIARES. 2014. EMBRAPA - MACROPROGRAMA 6 PESQUISA & DESENVOLVIMENTO AGRICULTURA FAMILIAR E.

2.
NEDER, Ricardo T.. PARECERECISTA METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DE 554 EXPERIÊNCIAS DE PROJETOS COM TECNOLOGIA SOCIAL NO BRASIL. 2011.

3.
NEDER, Ricardo T.. BANCA DE SELEÇÃO DO MESTRADO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CDS. 2010.

4.
NEDER, Ricardo T.. SELEÇÃO DE PROJETOS DE TECNOLOGIA PARA O PREMIO FUNDACAO BANCO DO BRASIL. 2010. Fundação Banco do Brasil.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
3a.CONFERENCIA NACIONAL DE ECONOMIA SOLIDÁRIA.INCUBADORA TECNOLÓGICA DE COOPERATIVAS POPULARES ? ITCP - UMA EXPERIENCIA CTS. 2014. (Encontro).

2.
IV SEMINARIO DE AGREOCOLOGIA DO DF E ENTORNO. AGRICULTURA FAMILIAR E POLÍTICAS PÚBLICAS.MR 06 COOPERAÇÃO INTERNACIONAL NA POLÍTICA NACIONAL DE AGROECOLOGIA BRASIL - CUBA. 2014. (Simpósio).

3.
PROTETORES DA VIDA - ARTE AMBIENTAL, TECNOLOGIA E RESPONSABILIDADE SOCIAL.I SEMINARIO ARTE-NATUREZA-TECNOLOGIA. 2014. (Seminário).

4.
SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL 2015.A importancia do saber e da experiência popular para política de Ciencia, Tecnologia, Sociedade - Um diálogo com professores da rede EJA-DF. 2014. (Oficina).

5.
SEMANA NACIONAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL 2015.Perspectiva da Comunidade Academica Pós-Graduação para Capacitação em Estudos C&T para Desenvolvimento Social. 2014. (Encontro).

6.
XIV MOSTRA DE POS GRADUAÇÃO SEMANA NAC. CIEENCIA & TECNOLOGIA. POLÍTICA DE CIÊNCIA & TECNOLOGIA PARA DESENVOLVIMENTO SOCIAL ? UMA PLATAFORMA DE PÓS-GRADUAÇÃO. 2014. (Olimpíada).

7.
3A. MOSTRA DE TECNOLOGIAS SOCIAIS.Uma Política de Educação, Ciência & Tecnologia Social para a Economia Solidária no Complexo Agroalimentar Brasileiro ? alguns resultados de pesquisa. 2013. (Simpósio).

8.
BRASIL 2013 FORUM TVs COMUNITÁRIAS EM PRIMEIRO LUGAR.(1) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade na política de radiodifusão no Brasil. 2013. (Seminário).

9.
FORUM TECNOLOGIA SOCIAL.INCUBADORA TECNOLÓGICA DE COOPERATIVAS POPULARES ? ITCP COMO AMBIENTE DE INCLUSÃO SOCIOTÉCNICA. 2013. (Simpósio).

10.
JOVENS EM CONFLITO COM A LEI - ILUSÃO OU REALIDADE NA POLITICA SOCIOEDUCATIVA E TRABALHO?.JOVENS EM CONFLITO COM A LEI - ILUSÃO OU REALIDADE NA POLITICA SOCIOEDUCATIVA E TRABALHO. 2013. (Encontro).

11.
MULTIPLOS OLHARES SOBRE TECNOLOGIAS SOCIAIS.TEORIA CRITICA DA TECNOLOGIA - EXPERIENCIAS BRASILEIRAS. 2013. (Simpósio).

12.
SEMINARIO PESQUISA DA REDE OBEDUC UFG/UFES/UNB.CTS ? EJA Educação Popular e Tecnologia Social como Adequação Sociotécnica. 2013. (Encontro).

13.
V TEC SOC SIMPOSIO NACIONAL DE TECNOLOGIA E SOCIEDADE.artigos submetidos. 2013. (Simpósio).

14.
V TEC SOC SIMPOSIO NACIONAL DE TECNOLOGIA E SOCIEDADE.tecnologia social e desenvolvimento. 2013. (Simpósio).

15.
5O. CONGRESSO DA SOBER. O POTENCIAL DA INSERÇÃO DA AGROURBANIA EM ENTIDADES QUE TRATAM DEPENDENTES QUÍMICOS - A PRODUÇÃO DE COMPOSTAGEM. 2012. (Congresso).

16.
5O. CONGRESSO DA SOBER. GESTAO SOCIETAL INTEGRADA DA AGRICULTURA URBANA E PERIURBANA. 2012. (Congresso).

17.
III SEMINARIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SENEPT.EDUCAÇÃO TECNOLOGIA E SOCIEDADE. 2012. (Seminário).

18.
II SEMINÁRIO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA.CTS CIENCIA TECNOLOGIA SOCIEDADE E PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO NA UNIVERSIDADE. 2012. (Seminário).

19.
CRISE DO CAPITAL, CHAGAS DA TERRA E A LUTA DOS POVOS PELA VIDA.CRISE, REFORMA AGRÁRIA E REFORMA URBANA: O QUE TEM A VER?. 2011. (Simpósio).

20.
FORUM SEBRAE DE CONHECIMENTO.DESENVOLVIMENTO RURAL PARA UM BRASIL SEM MISÉRIA. 2011. (Seminário).

21.
II workshop internacional Tecnologia Social e Políticas Públicas na América Latina.Tecnologia para inclusão social. 2011. (Oficina).

22.
IV SIMPOSIO NACIONAL TECNOLOGIA E SOCIEDADE.A EXPERIENCIA BRASILEIRA E IBERO-LATINO-AMERICANA DE CTS PARA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA. 2011. (Simpósio).

23.
IX CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE DINAMICA DE SISTEMAS. TECNOLOGIA SOCIAL PARA SUSTENTABILIDADE DA AGROINDUSTRIA FAMILIAR. 2011. (Congresso).

24.
IX ENCONTRO NACIONAL ECO-ECO ECONOMIA ECOLOGICA.O CONSTRUTIVISMO SOCIAL DA TECNOLOGIA (CST) E SUAS AFINIDADES COM OS ECONOMISTAS ECOLÓGICOS. 2011. (Encontro).

25.
JORNADA CONTRA O USO DE AGROTÓXICOS EM DEFESA DO COD. FLORESTAL e pela Reforma Agrária.Agrotóxicos ? da pesquisa à industrialização e comercialização, saúde e justiça ambiental?. 2011. (Outra).

26.
MODALIDADES DE GOVERNANÇA TERRITORIAL - COORDENAÇÃO TERRITORIAL E DESENVOLVIMENTO.MICROCRÉDITO: o caso de um projeto de pesquisa sobre governança territorial. 2011. (Seminário).

27.
Polo Regional de Fundações da América do Sul.10 ANOS DO PRÊMIO DE TECNOLOGIA SOCIAL: UMA AVALIAÇÃO PRELIMINAR. 2011. (Oficina).

28.
QUARTA-FEIRA SUSTENTÁVEL - CDS - UNB.O CONSTRUTIVISMO SOCIAL DA TECNOLOGIA (CST) E SUAS AFINIDADES COM O MOVIMENTO PELA ECONOMIA ECOLÓGICA. 2011. (Oficina).

29.
TECNOLOGIA SOCIAL PARA SUPERAR A POBREZA - FORMULAÇÃO PROPOSTAS PARA RIO + 20o de propostas à Conferência Rio+20.A ABORDAGEM CIENCIA, TECNOLOGIA E SOCIEDADE, A CIDADANIA SOCIOTÉCNICA E A PLATAFORMA PARA A RIO+20. 2011. (Outra).

30.
?Gestão Ambiental em Paracatu: Problemas e Soluções socioambientais para o desenvolvimento sustentável?.politica de ciencia tecnologia & sociedade: qual sustentabilidade?. 2010. (Encontro).

31.
3º Encontro de Parceiros do Vale Rio Urucuia e Carinhanha - Sagarana: feito Rosa para o sertão? - Cultura, Identidade e Sustentabilidade?.A MOBILIZAÇÃO DE REDES SOCIAIS PARA O DESENVOLVIMENTO E A ABORDAGEM DA TECNOLOGIA SOCIAL. 2010. (Encontro).

32.
48 CONGRESSO DA SOBER - SOC. BRAS. ECONOMIA, SOCIOLOGIA E ADMINISTRAÇÃO RURAL. AGROPECUARIA, MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL. 2010. (Congresso).

33.
7º Seminário Internacional de Nanotecnologia, Sociedade e Meio Ambiente.7º Seminário Internacional de Nanotecnologia, Sociedade e Meio Ambiente Tema: Tecnologias convergentes: aspectos filosóficos. 2010. (Seminário).

34.
II SIMPÓSIO ?EXPERIÊNCIAS EM GESTÃO DOS RECURSOS HÍDRICOS POR BACIA HIDROGRÁFICA?. CRIAÇÃO DO CBH-PARANOÁ/DF E CONTEXTO: Entre abastecimento público e o adensamento urbano.. 2010. (Congresso).

35.
Segunda Conferência Internacional sobre Decrescimento. THE MOVEMENT FOR SOCIAL TECHNOLOGY IN LATIN-AMERICA (ITS MEANING FOR THE RESEARCH ABOUT DEGROWTH AND ECOLOGICIAL SUSTAINABILITY. 2010. (Congresso).

36.
X SEMANA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE DE BRASILIA.A Construção de redes sociotécnicas para Gestão de Recursos Hídricos: uma Abordagem Multiagentes dos Novos Comitês de Bacia Hidrográficas do Planalto Central. 2010. (Simpósio).

37.
FÓRUM e REDE TEMÁTICA TECNOLOGIA SOCIAL PARA O DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO Inovação sociotécnica e produtividade para o desenvolvimento agrário no Brasil.Inovação sociotécnica e produtividade para o desenvolvimento agrário no Brasil. 2009. (Outra).

38.
I Encuentro Internacional Culturas Científicas y Alternativas Tecnológicas.O PLURICULTURALISMO TECNOLÓGICO, A QUARTA GERAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS & O MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMERICA LATINA. 2009. (Encontro).

39.
III SIMPOSIO NACIONAL DE TECNOLOGIA E SOCIEDADE.O TRIPE ESTRUTURAL DA ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA NO MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL. 2009. (Simpósio).

40.
IX SEMANA DE EXTENSÃO DA UNIVERSIDADE DE BRASILIA.A EXTENSÃO INTEGRADA: TECNOLOGIAS E INSERÇÕES SOCIAIS. 2009. (Encontro).

41.
VIII ENCONTRO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE ECONOMIA ECOLÓGICA.METODOLOGIA MULTICRITERIAL COMO TECNOLOGIA SOCIAL NA GESTÃO DE MCIROPROJETOS EM AMBIENTES DE INOVAÇÃO DE COMITÊS DE BACIA HIDROGRÁFICA NO BRASIL. 2009. (Encontro).

42.
XXVII Congreso de la Asociación Latinoamericana de Sociología. PLURICULTURALISMO TECNOLÓGICO, A QUARTA GERAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS & O MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMERICA LATINA. 2009. (Congresso).

43.
AGRICULTURA URBANA E PERIURBANA.AVALIAÇÃO MULTICRITERIAL PARA AGUR. 2008. (Seminário).

44.
VII JORNADAS LATINOAMERICANAS DE ESTUDIOS SOCIALES DE LA CIENCIA Y LA TECNOLOGIA. 35537 - TECNOLOGIA SOCIAL COMO PLURALISMO TECNOLÓGICO. 2008. (Congresso).

45.
IV Encontro Nacional da rede Nanotecnologia, Sociedade e Ambiente.Mesa IV: Ciência Ética e Regulação social nas Nanotecnologias no Brasil. 2007. (Encontro).

46.
Oficína de Integração da Agência da Bacia do Alto Tietê.Sustentabilidade Urbana Habitação e Regularização Fundiária para Questão Hídrica. 2007. (Oficina).

47.
O negócio da vida-biopolítica e tecnociência, Conceitos, Desafios e Ações?.Palestrante na Oficina/Seminário Oficina sobre biopolítica. 2007. (Oficina).

48.
Primer Congreso Argentino. de Estudios Sociales de la Ciencia y la Tecnología. Mesa 17c : Discusiones téórico-conceptuales. 2007. (Congresso).

49.
SEMINARIOS DO GRUPO DE LOGICA E FILOSOFIA DA CIENCIA.CONTROVERSIAS CIENTIFICAS E ESFERA PUBLICA DIANTE DAS BIONANOTECNOLOGIAS. 2007. (Seminário).

50.
Museu de Arte de São Paulo. Movimento Cultural Freud 150 anos. Oficina de Psicanálise e MASP.O território do sujeito contemporâneo (50 anos de Eros e Civilização).. 2006. (Oficina).

51.
Participação, Governança Ambiental & Desenvolvimento.de Bacia Hidrográfica ? o caso do Alto Tietê. (Governança Democrática e desenvolvimento territorial).. 2006. (Oficina).

52.
Projeto Qualificação social para atuação de sujeitos e grupos sociais na negociação coletiva e gestão de políticas públicas nos conselhos municipais de emprego.Novos arranjos institucionais, regulação publica territorial e sustentabilidade (introdução aplicada).. 2006. (Oficina).

53.
Curso de atualização Estudos de Impactos Ambientais e Elaboração de Relatório de Impactos Ambientais..dimensões socioambientais de estudos de impacto. 2005. (Oficina).

54.
de lei 180/1005 deputado José Caldini Crespo (ex-PFL) proposto na Assembléia Legislativa do Estado de SP..Mesa Redonda "Em Discussão". 2005. (Outra).

55.
Interfaces para o Desenvolvimento brasileiro e suas implicações socioambientais.O que é desenvolvimento?. 2005. (Oficina).

56.
II Semana do Meio Ambiente da USP ? O Ambiente por Inteiro..Mesa-redonda Recursos Hídricos e Gestão Integrada de Bacias Hidrográficas. 2004. (Simpósio).

57.
I Seminário Internacional sobre Desenvolvimento local na integração: estratégias, instituições e políticas..Comitê de bacia hidrográfica urbana diante dos desafios da gestão integrada de políticas publicas.. 2004. (Seminário).

58.
Meio Ambiente e Direito Ambiental ..Regularização fundiária e urbanísticas de loteamentos populares em bacias urbanas no Brasil. 2004. (Simpósio).

59.
Seminário Internacional Estratégias para um Controle Social Comunitário ? Aspectos Legais e políticos do uso e exploração do aqüífero Guarani..Estratégias controle social comunitário ?aspectos legais e políticos do uso e exploração do Aqüífero Guarani. 2004. (Seminário).

60.
Conferência Municipal de Habitação e Saneamento do Município de Embu das Artes.A DINAMICA DA REPRESENTAÇÃO SOCIAL DIANTE DA CRISE DO SANEAMENTO AMBIENTAL. 2003. (Oficina).

61.
12º Encontro Nacional de Design.Palestrante no 12º Encontro Nacional de Estudantes de Design com a conferência: Inovações Sociais e Tecnologia no aproveitamento da biomassa no Brasil.. 2002. (Encontro).

62.
ENCONTRO DE AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS SETORIAIS NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO.GRUPO DE ESTUDOS SOBRE SUBPREFEITURAS E CONSELHOS DE REPRESENTANTES PARA O MUNICÍPIO DE SÃO PAULO. 2000. (Encontro).

63.
III Seminário Aberto do Laboratório de Gestão da Sociedade Regional do ABC.Palestrante no III Seminário Aberto do Laboratório de Gestão da Sociedade Regional, discorrendo sobre o tema Capacidade Governativa de Comitê de Bacia Hidrográfica.. 2000. (Seminário).

64.
Seminário Gestão de Recursos Hídricos.Palestrante no Seminário Gestão de Recursos Hídricos promovido pelo CREA - SP. 2000. (Seminário).

65.
Seminário Gestão Participativa em Políticas Ambientais.Palestrante no Seminário Gestão Participativa em Políticas Ambientais, promovido pelo Intituto Polis, discorrendo sobre o tema Processos de Negociação no Comitê da Bacia do Alto Tietê.. 2000. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
NEDER, Ricardo T.. VII SIMPOSIO NACIONAL CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE, ESOCITE Br. 2017. (Congresso).

2.
NEDER, Ricardo T.. ESOCITE BRASIL VII SIMPÓSIO NACIONAL CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE. 2017. (Congresso).

3.
Coelho, Perci ; NEDER, Ricardo T. . DEMOCRACIA EM RISCO E CRMINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS. 2014. (Outro).

4.
NEDER, Ricardo T.. FOREUM 3 PS - PLANALTINA PLANEJAMENTO PARTICIPATIVO. 2013. (Outro).

5.
NEDER, Ricardo T.. TECNOLOGIA SOCIAL E AGENTES SOCIOTÉCNICOS. 2013. (Outro).

6.
NEDER, Ricardo T.. EXPERIENCIA BRASILEIRA E IBERO-LATINO-AMERICANA DE CTS PARA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA. 2012. (Congresso).

7.
NEDER, Ricardo T.. RUMO A RIO+20 E À CUPULA DOS POVOS - tecnologias sociais, sustentabilidade e superação da pobreza. 2012. (Exposição).

8.
MARC, J. M. V. D. ; LEMOS, L. C. Q. ; NEDER, Ricardo T. . CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE (cts) PARA AGROECOLOGIA. 2012. (Congresso).

9.
NEDER, Ricardo T.. COORDENAÇÃO CIENTÍFICA III SEMINÁRIO DE AGROECOLOGIA DO DF. 2012. (Congresso).

10.
NEDER, Ricardo T.. A ESCOLHA TECNOLÓGICA PELOS ATORES E A PRODUTIVIDADE NA AGRICULTURA DO TERRITORIO DAS AGUAS EMENDADAS. 2011. (Outro).

11.
NEDER, Ricardo T.. ESTRATEGIAS PARA A AGROBIODIVERSIDADE NO CENTRO OESTE. 2011. (Outro).

12.
NEDER, Ricardo T.. INDIGENISMO E SUSTENTALIDADE EM SITUAÇÃO URBANA - O CASO DO SANTUÁRIO DOS PAJÉS NO PLANO PILOTO DE BRASILIA. 2011. (Festival).

13.
NEDER, Ricardo T.; VIANNA, João N. ; BERGAMASCO, Sonia ; TOLEDO, Victor . MAS CON MENOS: LA TECNOLOGIA SOCIAL Y CAMBIO SOCIOTÉCNICO EN EL CAMPO INTERNO E EXTERNO A LA AGROECOLOGIA a la agroecología O MOVIMENTO AGROECOLOGISTA E SUA VINCULAÇÃO À PERSPECTIVA CST - CONSTRUTIVISMO SOCIAL DA TECNOLOGIA.. 2011. (Outro).

14.
NEDER, Ricardo T.. A EXPERIENCIA BRASILEIRA E IBERO-LATINO-AMERICANA DE CTS PARA EDUCAÇÃO CIENTÍFICA. 2011. (Outro).

15.
NEDER, Ricardo T.. SIMPÓSIO EM CONGRESSO: MAS CON MENOS - LA TECNOLOGIA SOCIAL Y CAMBIO SOCIOTECNICO EN EL CAMPO INTERNO Y EXTERNO A LA AGROECOLOGIA. 2011. (Congresso).

16.
NEDER, Ricardo T.; CHALUB, LEILA ; NASCIMENTO, E. P. ; DAGNINO, Renato ; LINS RIBEIRO, Gustavo ; VIANNA, João N. ; ALVES, I. T. G. ; MORAES, R. ; MILOVIC, M. ; FERREIRA, MARIO C. ; FEENBERG, ANDREW . CICLO CONFERENCIA ANDREW FEENBERG-RACIOONALIZAÇÃO DEMOCRATICA TECNOLOGIA E PODER. 2009. (Congresso).

17.
NEDER, Ricardo T.. I OFICINA DO FÓRUM-REDE DE TECNOLOGIAS SOCIAIS PARA O DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO NO BRASIL. 2009. (Outro).

18.
TUNDISI, J. G. ; NEDER, Ricardo T. . FORUM METROPOLITANO TIETEVIVO - AÇÃO SOCIAL, CIENCIA E SUSTENTABILIDADE DA BACIA DO ALTO TIETÊ. 2007. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
ARILSON PEREIRA DO VALE. FUNDAMENTOS TEÓRICOS/METODOLÓGICOS DOS APL (ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS) NO ESTADO DO PARANÁ ANALISADOS À LUZ DA TEORIA CRÍTICA DA TECNOLOGIA DE ANDREW FEENBERG. Início: 2012. Tese (Doutorado em PPGTE PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM TECNOLOGIA) - INSTITUTO FEDERAL TECNOLÓGICO DO PARANÁ, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Coorientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
PRISCILLA CASTRO. Anti-metodologia de Fomento Científico: artes & interações entre ciências e economia solidária. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em PROJETO PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EES) - FUP FACULDADE UNB PLANALTINA. (Orientador).

2.
MARISTELA SOEIRO. Anti-metodologia de Fomento Científico: artes & interações entre ciências e economia solidária. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em PROJETO PESQUISA E DESENVOLVIMENTO EES) - FUP FACULDADE UNB PLANALTINA, FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASILIA. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
CRISTIANE ALARCÃO FULGÊNCIO. Caracterização de recursos de acessibilidade e mobilização de redes da economia solidária pela internet.. Início: 2015. Orientação de outra natureza. Universidade de Brasília. (Orientador).

2.
LEONORA MICHELIN LABOISSIÈRE MOL. Redes de bancos comunitários de desenvolvimento. A moeda social como tecnologia social de apropriação das relações de troca solidárias. Início: 2014. Orientação de outra natureza. Universidade de Brasília. SENAES - M T E /PRONINC. (Orientador).

3.
LUA ISIS BRAGA MARQUES. A CRITICA DA IMAGEM NA PRODUÇÃO DE VIDEO PELOS JOVENS SOB MEDIDA SOCIOEDUCATIVA - QUAL ABORDAGEM CTS (CIENCIA TECNOLOGIA SOCIEDADE)? APROXIMAÇÕES ANALÍTICAS E TEORICAS. Início: 2014. Orientação de outra natureza. UNB PLANALTINA. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

4.
VANESSA BRITO. Avaliação e monitoramento de processos inclusivos a partir das dimensões da resistência sociotécnica, tecnologia social, tecnologia para inclusão social & economia solidária. Início: 2014. Orientação de outra natureza. Universidade de Brasília. SENAES - M T E /PRONINC. (Orientador).

5.
VANESSA BRITO DE JESUS. Avaliação e monitoramento de processos inclusivos a partir das dimensões da resistência sociotécnica, tecnologia social, tecnologia para inclusão social & economia solidária. Início: 2014. Orientação de outra natureza. FUP FACULDADE UNB PLANALTINA. (Orientador).

6.
PRISCILLA NORMANDO. ADEQUAÇÃO SOCIOTÉCNICA NA IMPLANTAÇÃO DE REDES SOCIAIS DE ACESSO A MIDIAS E INTERNET. Início: 2014. Orientação de outra natureza. FUP CAMPUS UNB PLANALTINA. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

7.
MARTA MARIA AVANCINI. Fundamentação na literatura de Estudos CTS do conceito de ?adequação sociotécnica?.. Início: 2014. Orientação de outra natureza. Universidade de Brasília. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
MARIA RITA REIS. Tecnologias sociais de conservação e uso da agrobiodiversidade e o regime regulatório dos recursos genéticos para a alimentação e agricultura.. 2012. Dissertação (Mestrado em GESTAO AMBIENTAL E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL) - Universidade de Brasília, . Orientador: Ricardo Toledo Neder.

2.
DENISE PAIVA AGUSTINHO. DESAFIOS NA GESTÃO DA AGUA: USOS MULTIPLOS E INTEGRADOS NA BACIA DO PARANOA NO DF. 2010. Dissertação (Mestrado em POLITICA E GESTÃO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB, . Orientador: Ricardo Toledo Neder.

3.
Claiton José Melo. O OITAVO CIPÓ E O DESAFIO DA AÇÃO COOPERATIVA DE AGRICULTORES FAMILIARES EM EMPREENDIMENTOS ECONOMICOS SOLIDAIROS NAS CADEIAS DO MEL E DO CAJU - SUL DO PIAUI. 2009. Dissertação (Mestrado em POLITICA E GESTÃO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB, . Orientador: Ricardo Toledo Neder.

4.
JEOVÁ DIAS MARTINS. Os Limites do Crescimento Urbano - Estudo de Caso sobre o Pólo Ecológico Industrial da Zona Leste de São Paulo. 1994. Dissertação (Mestrado em Administração Pública e Governo) - Fundação Getulio Vargas - SP, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

5.
LUIS CARLOS MENDES. Para onde vão as ONGS? De assessorias informais de apoio a organizações formais estruturadas -1970-1990. 1994. Dissertação (Mestrado em Administraçao Publica) - Universidade de Brasília, IPEA - INSTITUTO DE PESQUISA SOCIAL E ECONOMICA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

Tese de doutorado
1.
ALMUDENA GARCIA SASTRE. SOCIO-POLITICAL AND ECOLOGICAL DIMENSIONS OF URBAN AGRICULTURE. COMPARATIVE ANALYSIS OF URBAN GARDENS IN PORTUGAL, SPAIN AND BRASIL.. 2011. Tese (Doutorado em DEMOCRACIA NO SECULO XXI) - Centro de Estudos Sociais - U. Coimbra, UNIAO EUROPÉIA. Coorientador: Ricardo Toledo Neder.

2.
ANA KARINA SILVA BUENO SCHLOGL. Dinâmica da Especulação de terras na bacia da Guarapiranga - um estudo de caso.. 2003. 0 f. Tese (Doutorado em Economia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Coorientador: Ricardo Toledo Neder.

3.
LUCIANA NICOULAU FERRARA. Recortes Territoriais da Cidade São Paulo - Bacias hidrográficas e dinâmica de expansão.. 2001. 0 f. Tese (Doutorado em Agronomia (Estatística e Experimentação Agronômica)) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Coorientador: Ricardo Toledo Neder.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
José Kubitschek Fonseca de Borba Júnior. Avaliação de impactos ambientais e socioeconômicos de produtores familiares de leite orgânico e em transição agroecológica do Distrito Federal e Região Integrada do Entorno. 2014. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em GESTÃO AGRO DESENV. RURAL E AGRONEG.) - FUP CAMPUS UNB PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

2.
Laestanislaula Sousa da Silva. Gestão de Aguas e Gestão Municipal Urbana: perspectivas de integração e cooperação. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em POLITICA E GESTAO DE CIENCIA TECNOLOGIA E INOVAÇAO) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

3.
Henrique Pinheiro Veiga. Revitalização de Bacias Hidrográficas: em busca de um conceito. 2011. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Politica e Gestão Ambiental (MMA)) - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
VALDECYJOSÉ ALVES. AGRICULTURA URBANA COMO MEIO DE INCLUSAO SOCIAL E SUSTENTABILIDADE. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

2.
GENABALDO RIOS. A REDE SOCIAL E TÉCNICA DE PRODUTORES AGROECOLÓGICOS DE BRASILIA - POLITICA DE COOPERATIVA. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

3.
Genebaldo Lima Rios. AGE - REDE AGROECOLOGICA DE BRASILIA - PRATICA SOCIOTECNICAS E COOPERAÇÃO. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

4.
Ruimar de Oliveira Pereira. BANCOS COMUNITÁRIOS DE DESENVOLVIMENTO NO BRASIL -Experiencias e limites. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

5.
ANDREA MITYIO TONDA. Estudo comparativo de custo e produtividade sobre três diferentes formas de produção agrícola.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ecologia) - UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA campus Rio Claro, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

6.
ROGÉRIO GUTIERREZ GAMA. A AGÊNCIA DE BACIA DO ALTO TIETÊ EM SÃO PAULO. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Fac. de Filosofia, Letras e Ciências Humanas - USP, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

Iniciação científica
1.
MICHELLE MOURA RAMOS. CORRELAÇÃO SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL DOS ALIMENTOS AGROECOLOGICOS DA AGRICULTURA URBANA EM PLANALTINA E PRÁTICAS DE SAÚDE.. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em GESTÃO DO AGRO) - FUP FACULDADE UNB PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

2.
BRUNO FERNANDO DOS SANTOS RODRIGUES. AGROURBANIA - EXPERIENCIAS DE AGRICULTURA URBANA E CIDADANIA. 2012. Iniciação Científica - UNB PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

3.
ELIAS FLORENCIO DUARTE. AGROURBANIA - EXPERIENCIAS DE AGRICULTURA URBANA E CIDADANIA. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

4.
ISABELA VIEIRA BORBA. AGROURBANIA - EXPERIENCIAS DE AGRICULTURA URBANA E CIDADANIA. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

5.
RODRIGO CARDOSO DE SANTANA. AGROURBANIA - EXPERIENCIAS DE AGRICULTURA URBANA E CIDADANIA. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

6.
DIEGO FONSECA DE MELO. AGROURBANIA - EXPERIENCIAS DE AGRICULTURA URBANA E CIDADANIA. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

7.
YURI MENEZES LINHARES. AGROURBANIA - EXPERIENCIAS DE AGRICULTURA URBANA E CIDADANIA. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

8.
MARIANA FALQUETTO. AGRICULTURA URBANA E CIDADANIA EM PLANALTINA - CONSTRUÇÃO DE REDES DE COOPERAÇÃO POR VIZINHANÇARIATIVIDADES. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO) - Universidade de Brasília, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

9.
VALDECY JOSÉ ALVES. HORTAS COMUNITÁRIAS E CIDADANIA: ASPECTOS SOCIOTÉCNICOS DA PARTICIPAÇÃO DE FAMÍLIAS. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

10.
YURI MENEZES. FAMILIAS PRODUTORAS EM PLANALTINA: LOGISTICA DOS INSUMOS E PRODUÇÃO DA AGRICULTURA URBANA. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - Universidade de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

11.
DIEGO MELO. GRAU DE ASSOCIATIVISMO ENTRE FAMILIAS PRODUTORAS NA AGRICULTURA URBANA NO DISTRITO FEDERAL. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - Universidade de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

12.
Ana Carolina Rodrigues. O PREMIO DE TECNOLOGIA SOCIAL DA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em CICLO BÁSICO - INICIAÇÃO CIENTIFICA) - Centro de Desenvolvimento Sustentável Universidade de Brasília, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

13.
FERNANDA L. M. PRECOPPE. REDE SOCIOTECNICA ATUANTE NO SUB-COMITÊ CABECEIRAS DO ALTO TIETÊ. 2003. Iniciação Científica. (Graduando em Especialização em direito Ambiental) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

14.
JOÃO PAULO SOARES DE ANDRADE. REPRESENTAÇÃO SOCIAL DOS PRODUTORES RURAIS NA ÁREA METROPOLITANA DE SÃO PAULO. 2001. 0 f. Iniciação Científica - Instituto de Economia Agricola de Sao Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

15.
FERNANDO VIEIRA DA SILVA. ?Montagem de um Sistema de Informações sobre Gestão Ambiental na Grande Indústria no Brasil - a região metropolitana de São Paulo. 1992. Iniciação Científica. (Graduando em Administração de empresas) - Fundação Getulio Vargas - SP. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

Orientações de outra natureza
1.
CARLA JULIA DA SILVA COUTO. PROJETO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E AMBIENTE NA ESCOLA E NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. 2014. Orientação de outra natureza. (ENSINO MÉDIO) - SECRETARIA DE ESTADO EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

2.
JOSÉ ANTONIO WÁTILA. INCUBADORA TECNOLÓGICA DE ECONOMIA SOLIDÁRIA - TECSOC. 2014. Orientação de outra natureza. (LICENCIATURA DA EDUCAÇÃO DO COMPO) - FUP CAMPUS UNB PLANALTINA, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

3.
LEILANE PEREIRA BARBOSA. PROJETO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E AMBIENTE NA ESCOLA E NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. 2014. Orientação de outra natureza. (ENSINO MÉDIO) - SECRETARIA DE ESTADO EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

4.
DIJALMA MARQUES DA SILVA NETO. PROJETO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E AMBIENTE NA ESCOLA E NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. 2014. Orientação de outra natureza. (ENSINO MÉDIO) - SECRETARIA DE ESTADO EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

5.
GLEICIELE MORAIS DOS SANTOS. PROJETO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E AMBIENTE NA ESCOLA E NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. 2014. Orientação de outra natureza. (ENSINO MÉDIO) - SECRETARIA DE ESTADO EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

6.
ELIANE SANTOS DE AQUINO. PROJETO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E AMBIENTE NA ESCOLA E NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. 2014. Orientação de outra natureza. (ENSINO MÉDIO) - SECRETARIA DE ESTADO EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

7.
KAMILA DE SOUSA RODRIGUES. PROJETO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E AMBIENTE NA ESCOLA E NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. 2014. Orientação de outra natureza. (ENSINO MÉDIO) - SECRETARIA DE ESTADO EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

8.
LAIS DE JESUS AGUIAR. PROJETO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E AMBIENTE NA ESCOLA E NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. 2014. Orientação de outra natureza. (ENSINO MÉDIO) - SECRETARIA DE ESTADO EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

9.
BIANCA CAPUCHINHO DOS SANTOS. PROJETO CIÊNCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE E AMBIENTE NA ESCOLA E NA FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES. 2014. Orientação de outra natureza. (ENSINO MÉDIO) - SECRETARIA DE ESTADO EDUCAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

10.
LEONIO MATOS GOMES. Projeto Ciência, Tecnologia, Sociedade e Ambiente na escola e na formação continuada de professores. 2014. Orientação de outra natureza - Universidade de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

11.
TAUANNA FALEIRO BARROS. PESQUISA-AÇÃO E PESQUISA-EXTENSÃO NA LITERATURA ESPECIALIZADA: ABORDAGENS METODOLÓGICAS PARA INTERVENÇÃO SOCIAL DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO EM ASSENTAMENTOS DA REFORMA AGRÁRIA NO BRASIL. 2013. Orientação de outra natureza. (PESQUISA CTS - CIENCIA TECNOLOGIA SOCIEDADE) - Universidade de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

12.
DANIQUELE PINHO ANDRADE.. Avaliação diferencial comparativa entre pesquisa-ação e pesquisa-extensão na literatura especializada sobre desenvolvimento agrário em assentamentos da reforma agrária. 2013. Orientação de outra natureza - Universidade de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

13.
WAGNER MARTINS. ORGANIZAÇÃO DA REDE SOCIOTÉNICA DE SAÚDE E CULTURA NO AMBITO DO PLANO BRASIL SEM MISÉRIA. no âmbito do Plano Brasil Sem Miséria. 2012. Orientação de outra natureza. (POLITICA CIENCIA-TECNOLOGIA-SOCIEDADE) - INSTITUTO FIOCRUZ DE BRASILIA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

14.
BRUNA FONSECA DE SOUZA. INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MEDIO - A EXPERIENCIA AGRICULTURA URBANA. 2012. Orientação de outra natureza. (ENSINO DE CIENCIAS - CIENCIAS NATURAIS) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

15.
CAMILA NASCIMENTO NERI. INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MEDIO - A EXPERIENCIA AGRICULTURA URBANA. 2012. Orientação de outra natureza. (ENSINO DE CIENCIAS - CIENCIAS NATURAIS) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

16.
GUILHERME SILVA DOS SANTOS. INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MEDIO - A EXPERIENCIA AGRICULTURA URBANA. 2012. Orientação de outra natureza. (ENSINO DE CIENCIAS - CIENCIAS NATURAIS) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

17.
TAMARA SANTOS DE ALMEIDA. INICIAÇÃO CIENTÍFICA NO ENSINO MEDIO - A EXPERIENCIA AGRICULTURA URBANA. 2012. Orientação de outra natureza. (ENSINO DE CIENCIAS - CIENCIAS NATURAIS) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA - FUP PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

18.
MICHELLE SILVA DE OLIVEIRA. CAPACITAÇÃO SOCIOTECNICA: ESTUDO COM CATADORES DE RESÍDUOS RECICLÁVEIS NO DF. 2012. Orientação de outra natureza - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

19.
Marta Avancini. JORNALISMO CIENTÍFICO PARA O MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NO BRASIL. 2011. Orientação de outra natureza - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

20.
Mariana Melim Falqueto. Redes sociais e técnicas na manutenção de hortas comunitárias, vicinais e escolares. 2011. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

21.
Valdecy José Alves. Redes sociais e técnicas na manutenção de hortas comunitárias, vicinais e escolares. 2011. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

22.
THIAGO GABRIEL DAHER. AGROURBANIA (TENDENCIAS CONTEMPORÂNEAS). 2011. Orientação de outra natureza. (GESTAO DO AGRO - UNB PLANALTINA) - Universidade de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

23.
ANA CRISTINA MOREIRA. FORMULAÇÃO DE POLÍTICAS DE INCLUSÃO DIGITAL PARA REDE PROFESSORES ESCOLAS RURAIS NO DF. 2011. Orientação de outra natureza. (CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS) - Universidade de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

24.
MICHELLE SILVA DE OLIVEIRA. CAPACITAÇÃO SOCIOTECNICA: ESTUDO COM CATADORES DE RESÍDUOS RECICLÁVEIS NO DF. 2011. Orientação de outra natureza. (TECNOLOGO EM COOPERATIVISMO) - Instituto Federal de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

25.
ELIANE PASQUIM. CTS OU CTI ? O CASO DO FEIJAO TRANSGENICO NA EMBRAPA. 2011. Orientação de outra natureza. (SECRETARIA NACIONAL CIENCIA E TECNOLOGIA PARA INCL) - Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

26.
RICARDO SCALABRINI. ABORDAGEM CTS X CTI: EDUCAÇÃO NOS INSTITUTOS FEDERAIS. 2011. Orientação de outra natureza. (MICROELETRONICA) - INSTITUTO FEDERAL TECNOLOGICO DE GOIAS. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

27.
VERONICA ALMEIDA. GÊNERO, AGROECOLOGIA E TECNOLOGIA SOCIAL: AVANÇOS DEMOCRÁTICOS?. 2011. Orientação de outra natureza. (AGROPECUARIA) - Instituto Federal de Brasília. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

28.
HELIO JACKSON DOS SANTOS. ASPECTOS TECNOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE TÉCNICA X IFET'S. 2011. Orientação de outra natureza. (ARQUITETURA DE COMPUTAÇÃO) - INSTITUTO FEDERAL TECNOLOGICO DE GOIAS. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

29.
GLEIDSON CAETANO DA SILVEIRA PINTO. ASPECTOS TECNOLÓGICOS DA EDUCAÇÃO DA UNIVERSIDADE TÉCNICA X IFET'S. 2011. Orientação de outra natureza. (ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS) - INSTITUTO FEDERAL TECNOLOGICO DE GOIAS. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

30.
José Paulo Silva dos Santos. FORUM DE AGRICULTURA URBANA E PERI-URBANA - AGROURBANIA NAS AGUAS EMENDADAS-DF. 2010. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

31.
Roger Conrado Lopes. FORUM DE AGRICULTURA URBANA E PERI-URBANA - AGROURBANIA NAS AGUAS EMENDADAS-DF. 2010. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

32.
Genebaldo Lima Rios. FORUM DE AGRICULTURA URBANA E PERI-URBANA - AGROURBANIA NAS AGUAS EMENDADAS-DF. 2010. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

33.
Wildonay Diego F. de Paula. FORUM DE AGRICULTURA URBANA E PERI-URBANA - AGROURBANIA NAS AGUAS EMENDADAS-DF. 2010. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

34.
Alberto Abadia dos Santos Neto. DESENVOLVIMENTO REGIONAL. 2010. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

35.
Ana Luisa Tobias C. de Almeida. DESENVOLVIMENTO REGIONAL. 2010. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

36.
Alessandro Piolli. MARCO REGULATORIO DIREITO PROPRIEDADE PARA TECNOLOGIAS SOCIAIS. 2009. Orientação de outra natureza. (GRUPOS FOCAIS PARA AVALIAÇÃO DE DPI TEC SOCIAIS) - CENTRO DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

37.
Maria Rita Reis. Direitos de propriedade comum das tecnologias sociais como ambiente de inovação social. 2009. Orientação de outra natureza - CENTRO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL - CDS-UNB, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

38.
pEDRO vASCONCELOS n. DE sOUZA. SOCIOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO AGRÁRIO. 2009. Orientação de outra natureza. (GESTÃO DO AGRO) - UNIVERSIDADE DE BRASILIA -PLANALTINA. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

39.
Felipe Bodezan Rodrigues de Oliveira. Jornalismo Científico para Pesquisadores nas Universidades Públicas Brasileiras. 2007. Orientação de outra natureza. (Jornalismo Científico) - Núcleo José Reis de Divulgação Científica USP - SP, Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

40.
Pedro Henrique Cabete Biava. Jornalismo Científico para Pesquisadores nas Universidades Privadas Brasileiras. 2007. Orientação de outra natureza. (Jornalismo Científico) - Núcleo José Reis de Divulgação Científica USP - SP, Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

41.
Regiane Reatto Soares. Jornalismo Científico para Veículos de Comunicação na Mídia Escrita e pela Internet. 2007. Orientação de outra natureza. (Jornalismo Científico) - Núcleo José Reis de Divulgação Científica USP - SP, Sociedade Brasileira Para o Progresso da Ciência. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

42.
LUCIANA NICOLAU FERRARA. RECORTES TERRITORIAIS DA CIDADE DE SÃO PAULO E MICRO-BACIAS HIDROGRÁFICAS. 2003. 0 f. Orientação de outra natureza. (Graduação em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

43.
MARLON FOGUEL. HISTORICO DA FORMAÇÃO DA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO, INSTRUMENTOS DE GESTÃO E POLÍTICAS DE USO E OCUPAÇÃO DO SOLO NO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO. 2003. 40 f. Orientação de outra natureza. (Economia) - Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

44.
RAPHAELLE DUCROT. MODELAGEM MULTI-AGENTES NA TOMADA DE DECISÕES NO COMITÊ DA BACIA DO ALTO TIETE. 2003. 0 f. Orientação de outra natureza. (Engenharia Florestal e Agronomia) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

45.
MARA GAZZOLA DUARTE. MAPEAMENTO DO USO DO SOLO DA ÁREA DE ABRANGÊNCIA DO SUBCOMITÊ CANTAREIRA NO ALTO TIETÊ. 2003. Orientação de outra natureza. (GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

46.
MIGUEL DE LIMA ALVES. CAPACIDADE ASSOCIATIVA DAS ENTIDADES ATUANTES NO SUB-COMITÊ COTIA-GUARAPIRANGA. 2003. Orientação de outra natureza. (GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

47.
PAOLA SAMORA. CAPACIDADE ASSOCIATIVA DAS ENTIDADES ATUANTES NO SUB-COMITE CANTAREIRA NA GRANDE SÃO PAULO. 2003. Orientação de outra natureza. (GRADUAÇÃO EM GEOGRAFIA) - Universidade de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.

48.
TATIANA MORITA NOBRE. LEVANTAMENTO TÉCNICO DAS PRÁTICAS CONSTRUTIVAS ENTRE ASSOCIADOS DE ENTIDADES CIVIS DO COMITE ALTO TIETÊ. 2001. 40 f. Orientação de outra natureza - Universidade de São Paulo. Orientador: Ricardo Toledo Neder.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de desenvolvimento tecnológico

Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
NEDER, Ricardo T.2018NEDER, Ricardo T.. Produção social da tecnologia, desigualdade e a nova sociologia da tecnologia. CIÊNCIA & TECNOLOGIA SOCIAL, v. 3, p. 1-32, 2018.


Textos em jornais de notícias/revistas
1.
NEDER, Ricardo T.. A produção de conhecimento pede uma agenda CTS (ciencia Tecnologia Sociedade) na Pesquisa PÓS-GRADUAÇÃO BRASILEIRA. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNIVERSIDADE DE BRASILIA - UNB, BRASILIA, p. 1 - 2, 03 fev. 2012.

2.
NEDER, Ricardo T.. Por que precisamos da poliica de ciencia, tecnologia sociedade?. Conhecimento & Inovação, campinas, p. 31 - 32, 28 mar. 2009.

3.
NEDER, Ricardo T.. 10 pontos para uma plataforma da Tecnologia Social na Rio+20 Proposta de Movimentos e Entidades Civis na Fundação Banco do Brasil FBB. BOLETIM ON LINE FBB, BRASILIA, p. 21 - 45, 27 nov. 2011.

4.
NEDER, Ricardo T.. Inovação para quem e para quem?. UNB AGENCIA - SEÇÃO ARTIGOS, BRASILIA.

5.
NEDER, Ricardo T.. Fundações, empresas cooperativadas e a tecnologia social na América Latina.. PÁGINA DA FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL, BRASILIA - DF.

6.
NEDER, Ricardo T.. A importancia do saber e da experiência popular. Revista FORUM.

7.
NEDER, Ricardo T.. (1) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade?. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNB - CIENCIAS, 27/08/2014, p. 00 - 01, 27 ago. 2014.

8.
NEDER, RICARDO T. ; NEDER, Ricardo T. . (2) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade?. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNB - CIENCIAS, brasilia, p. 0 - 01, 15 set. 2014.

9.
NEDER, Ricardo T.. (4) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade?. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNB - CIENCIAS, BRASILIA, p. 00 - 01, 01 abr. 2015.

10.
NEDER, Ricardo T.. Para que serve uma escola de estudos avançados diante da pesquisa tecnocientífica?. UNB. NOTICIAS SECOM, PORTAL DE NOTÍCIAS UNB. SECOM, p. 1 - 1, 09 ago. 2016.

11.
NEDER, Ricardo T.. (3) Por que precisamos da abordagem CTS ? ciência, tecnologia, sociedade?. PORTAL DE NOTÍCIAS DA UNB - CIENCIAS, BRASILIA, p. 00 - 01, 10 nov. 2014.


Apresentações de Trabalho
1.
PAUL SINGER ; NEDER, Ricardo T. . As TVs Comunitárias como ferramentas de Tecnologia Social, Economias Solidária e Criativa. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
NEDER, Ricardo T.. Tecnologias Sociais: A importância do saber e da experiência popular. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Cursos de curta duração ministrados
1.
NEDER, Ricardo T.. 10 pontos para uma plataforma da tecnologia social na Rio + 20. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
NEDER, Ricardo T.. UnB sedia Encontro Regional de Engenharia e Desenvolvimento Social. 2015. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
DINIZ davi ; NEDER, Ricardo T. . Políticas públicas e autonomia universitária: duas revisões importantes. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

3.
NEDER, Ricardo T.. Simpósio internacional discute ciência, tecnologia e sociedade. 2013. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

4.
NEDER, Ricardo T.. Eleição da ADUnB termina na quarta-feira. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

5.
STALMMAN, R. ; NEDER, Ricardo T. . Empresas de computação agem como espiãs, diz ativista. 2012. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

6.
Feenberg, Andrew ; NEDER, Ricardo T. . Tecnologia Social e ferramentas de educação a distância em debate. 2014. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

7.
NEDER, Ricardo T.. Tecnologia social: a inovação a favor do desenvolvimento e da inclusão. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
NEDER, Ricardo T.. RUMO A RIO+20 E À CUPULA DOS POVOS - tecnologias sociais, sustentabilidade e superação da pobreza. 2012. (Exposição).

2.
NEDER, Ricardo T.. ESOCITE BRASIL VII SIMPÓSIO NACIONAL CIENCIA, TECNOLOGIA, SOCIEDADE. 2017. (Congresso).


Redes sociais, websites e blogs
1.
NEDER, Ricardo T.. OBSERVATORIO DO MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMÉRICA LATINA. 2010; Tema: POLÍTICA CIENTÍFICA E TECNOLOGICA PARA O DESENVOLVIMENTO E POLÍTICAS SOCIAIS. (Site).



Outras informações relevantes


OBSERVATÓRIO DO MOVIMENTO PELA TECNOLOGIA SOCIAL NA AMERICA LATINA
Centro de Desenvolvimento Sustentável - CDS - UnB 
ACESSO
PÁGINA: 
http://www.cds.unb.br/obmts/

O HORIZONTE INICIAL de consolidação do Observatório apresenta quatro territórios como espaços de contribuições. O primeiro território é formado pela nossa capacidade de gerar intercâmbio com sujeitos sociais integrantes das redes do movimento pela tecnologia social na América Latina (e semelhantes no quadro internacional) para ampliar a agenda da pesquisa e do ensino sobre Estudos Sociais da Ciencia e Técnicas no campo das demandas populares em diversos campos para soluções sociotécnicas (cultura, educação, patrimônio histórico, ambiental, diversidade étnica e de gênero, da biodiversidade e da política democrática do corpo, educação do campo e agricultura familiar.. 
O segundo território de ações do Observatório é organizar e publicar obras para impulsionar o movimento para superar a concepção de tecnologia social desvinculada da política e gestão de C&T hegemônico na atualidade. 
Outro campo é desenvolver pesquisas sobre os obstáculos à efetividade da reaplicação e apropriação de inovações sociotécnicas em recursos hídricos, agricultura orgânica e alimentação, moradia e saneamento, abordando casos, experiências e metodologias. 
Trata-se ainda, como quarto território de interlocução, de criar oportunidade de diálogo com alunos e professores para incoporar os conceitos de tecnologia social na orientação de pesquisadores do Observatório em projetos e disciplinas regulares dos cursos do CDS, seja na pós, seja na graduação.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 7:59:12