Pablo Felipe Bittencourt

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8390397539589660
  • Última atualização do currículo em 12/11/2018


Possui graduação em Ciencias Economicas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2003), mestrado em Economia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006) e doutorado em Economia pela Universidade Federal Fluminense (2010). Atualmente é adjunto IV da Universidade Federal de Santa Catarina. Tem experiência na área de Economia, com ênfase em Economia da Inovação, atuando principalmente nos seguintes temas: indústria brasileira e catarinense, Sistemas Nacional de Inovação, arranjos produtivos locais e relação universidade-empresa. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Pablo Felipe Bittencourt
Nome em citações bibliográficas
BITTENCOURT, P. F.;BITTENCOURT, P.;BITTENCOURT, PABLO FELIPE

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Catarina.
Campus Universitário
Trindade
88040970 - Florianópolis, SC - Brasil
Telefone: (48) 37212746


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2010
Doutorado em Economia.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: APRENDIZAGEM E ABSORÇÃO TECNOLÓGICA: TRÊS ENSAIOS SOBRE FATORES DA INOVAÇÃO NA INDÚSTRIA BRASILEIRA, Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Jorge Nogueira de Paiva Brito.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Processos de Aprendizagem; Capacidade de Absorção.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Setores de atividade: Indústrias de Transformação; Indústrias Extrativas.
2004 - 2006
Mestrado em Economia.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Dinâmica da Inovação e Arranjos Produtivos Locais: uma análise da distribuição da atividade produtiva em Santa Catarina,Ano de Obtenção: 2006.
Orientador: Renato Ramos Campos.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Indústria Catarinense; Arranjos Produtivos Locais; dinâmica tecnológica.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Industrial / Especialidade: Organização Industrial e Estudos Industriais.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Regional e Urbana / Especialidade: Economia Regional.
Setores de atividade: Fabricação de Produtos Têxteis, de Madeira, Inclusive Móveis, de Celulose, Papel e Produtos de Papel; Fabricação de Estruturas Metálicas, Caldeiraria Pesada, Tanques, Reservatórios e Outros Produtos de Metal, Exclusive Máquinas e Equipamentos; Fabricação de Material Eletrônico e de Aparelhos e Equipamentos de Comunicação.
1998 - 2003
Graduação em Ciencias Economicas.
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Título: Os Ciclos Sistêmicos de Acumulação: o Papel da União Européia.
Orientador: Nildo Domingos Ouriques.




Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Adjunto I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2012 - Atual
Ensino, Ciências Econômicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Economia Brasileira Contemporânea
Economia Industrial
03/2012 - Atual
Ensino, Ciências Econômicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Economia Brasileira Contemporânea
Economia Industrial
03/2011 - 12/2011
Ensino, Ciências Econômicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Formação Econômica do Brasil
Economia Brasileira Contemporânea

Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico Sustentável, SDS/GOVERNO SC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Gerente de Desenvolvimento Econômico, Carga horária: 30
Outras informações
O trabalho na gerência possui foco na Elaboração e Implementação da Política Catarinense de Arranjos Produtivos Locais.


Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 10


Comissão Permanente do Vestibular, COPERVE-UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Auxiliar administrativo, Carga horária: 20


Banco do Brasil - Florianópolis, BB, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2002
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Agente de compensação, Carga horária: 25


Secretaria de Estado da Administração, SEA, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Agente de compras - licitação, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
A mutação do Sistema Nacional de Inovações Brasileiro no período Lula e Dilma: mudança estrutural e determinantes (atividades).
Descrição: O objetivo da pesquisa é analisar as transformações do SNI brasileiro sob a perspectiva das atividades (determinantes) da inovação, para oferecer uma interpretação sobre os sucessos e fracassos dos governos Lula e Dilma em promover a mudança estrutural desejada. Para isso, a influência tanto das políticas industrial e de inovação como da macroeconômica são considerados determinantes. A investigação assenta-se em uma nova perspectiva de análise sistêmica, promissora não apenas por guardar a possibilidades de abarcar o ambiente macroeconômico entre os determinantes (atividades), mas também pela capacidade de incluir no framework um conjunto mais amplo de políticas voltadas a influenciar a (ainda indeterminada) atividade inovadora. Parte-se da amplamente difundida noção de que o SNI brasileiro é marcado por debilidades estruturais, tais como a forma passiva com que é promovida a mudança tecnológica pelas empresas, assim como, pelas limitadas capacidades inovadoras e as débeis inter-conexões. Pondera-se que as políticas do período foram desenhadas para superar tais debilidades e, com isso promover a mudança estrutural. Adicionando-se, a inércia do comportamento empresarial, as restrições do ambiente macroeconômico e o curto período, ressalta-se ainda a conveniência de uma investigação da mutação sob a ótica neoschumpeteriana, uma vez que as análises tradicionais estão demasiadamente focadas na mudança setorial e impactos sobre a produtividade. Pra isso, a investigação prevê a construção de uma nova taxonomia sobre o comportamento inovador das empresas, assim como uma análise da evolução do comportamento inovador das multinacionais, considerando as novidades de investigações recentes sobre os impactos potencialmente positivos das mesmas. Para aprofundar a compreensão sobre o ritmo e forma da mutação, prevê a investigação dos problemas sistêmicos aos processos de inovação revelados pelas empresas em cada um dos períodos considerados pela Pesquisa Brasileira de Inovação. Finalmente, prevê o aprofundamento sobre cada um dos determinantes da mutação identificada. A referências são as 10 atividades (determinantes) destacadas em Edquist (2012), adicionadas de considerações sobre o impacto potencial do regime macroeconômico adotado no período. Espera-se, em uma dimensão, contribuir com a compreensão dos determinantes do desenvolvimento brasileiro, por investigar aspectos qualitativos da mudança estrutural relacionando-o aos determinantes (atividades do sistema) e, em outra dimensão, contribuir com o referencial analítico, especificamente no que se refere à influência do regime macroeconômico sobre as atividades de inovação..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Pablo Felipe Bittencourt - Coordenador / Ricardo Florêncio - Integrante.
2017 - 2018
Estratégias, Capacitações e Trajetórias Tecnológicas na Indústria Catarinense: estudando suas relações e potencialidades.
Descrição: O projeto tem foco na compreensão sobre o estado atual das capacidades tecnológicas das firmas catarinenses e em suas propensões a engajarem-se em ?trajetórias tecnologia mais promissoras?, o que revelaria estratégias tecnológica mais agressivas. Além disso, pretende relacionar as referidas propensões aos níveis de capacitação tecnológica acumulado pelas firmas. Para isso, o projeto propõe um método inovador para pesquisar o engajamento em trajetórias tecnológicas. Considera-se que esse método têm potencial para complementar as atuais innovation surveys..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Pablo Felipe Bittencourt - Coordenador.Número de orientações: 1
2014 - 2014
Avaliação das Condições Competitivas do APL de São João Batista
Descrição: A pesquisa teve objetivo de obter uma avaliação do estágio atual das condições competitivas do arranjo produtivo calçadista de São João Batista ? SC, o que deve ser complementado por sugestão de diretrizes de políticas publicas e privadas de desenvolvimento. Além uma caracterização da estrutura produtiva e do padrão de concorrência da indústria de calçados nos níveis mundial e nacional; o relaório final conta com uma avaliar as condições competitivas das empresas do arranjo produtivo; e da definição das sugestões de políticas de desenvolvimento. Para isso, realizou-se uma síntese de toda bibliografia pertinente , além da elaboração e aplicação de questionários junto à empresas e instituições do APL. Os resultados revelaram diversos desafios oportunidades ao APL. Entre os desafios, o principal reside na dificuldade das empresas locais de se moverem de estratégias tradicionalmente baseadas no baixo custo da mão de obra, para outra baseada no desenvolvimento de inovações capazes de ditar a moda..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .
Integrantes: Pablo Felipe Bittencourt - Coordenador / Sílvio Antônio Ferraz Cário - Integrante / Jamur Marqui - Integrante / Gabriel Figueiredo - Integrante.
2013 - 2016
Interação Universidade-Empresa no Brasil: padrões, formatos e implicações de políticas (EDITAL UNIVERSAL 014/2013)
Descrição: Descrição: O principal objetivo deste projeto é a investigação dos padrões de interação universidade-empresa no Brasil. Nesse sentido, o projeto pretende investigar os vínculos entre a pesquisa acadêmica realizada na universidade e os esforços de P&D empreendidos pelas empresas, de modo a compreender os vínculos e as formas de relacionamento entre as universidades e institutos de pesquisa no Brasil com as empresas, assim como as suas principais implicações de políticas. O papel da universidade tem sido amplamente reconhecido na literatura como uma importante fonte de conhecimento para os esforços inovativos das empresas, especialmente naquelas indústrias em que os resultados da pesquisa acadêmica estão mais estreitamente ligados à inovação industrial. De todo modo, no caso dos países em desenvolvimento, como o Brasil, a universidade pode assumir um papel distinto, pois nesses países verifica-se uma escassa presença de setores de alta tecnologia. Desta forma, em comparação com o papel da pesquisa acadêmica nos países desenvolvidos, é possível que sejam encontradas diferentes características da universidade nas economias em desenvolvimento, assim como distintos padrões de interação com empresas. Com base nesse contexto, a análise dos padrões de interação universidade-empresa no Brasil será realizada neste trabalho a partir de quatro eixos principais. O primeiro eixo insere-se na preocupação relacionada com a discussão teórico-conceitual, que envolve temas como as especificidades da interação universidade-empresa nos países em desenvolvimento e os efeitos da interação universidade-empresa tanto sobre o desenvolvimento industrial e tecnológico, como sobre a pesquisa acadêmica. O segundo eixo está relacionado com os aspectos históricos da interação universidade-empresa, o que envolve estudos sobre as experiências internacionais históricas de interação universidade-empresa e o desenvolvimento tecnológico e o papel da universidade para o desenvolvimento industrial e tecnológico no Brasil. O terceiro eixo relaciona-se com os possíveis recortes temáticos associados a estudos sobre as interações universidade-empresa, como: i) estudos setoriais, por meio de estudos de casos e experiências de interação universidade-empresa, assim como recortes relacionados com as áreas de conhecimento ou setores industriais; ii) regional, que pode abarcar estudos sobre as diferenças regionais dos padrões de interação universidade-empresa e sobre o papel da proximidade geográfica para a interação das empresas com a pesquisa acadêmica; (iii) ambiental, por meio de estudos, por exemplo, sobre a interação com a universidade para a geração de energias renováveis; e (iv) financiamento, que pode envolver estudos sobre as formas de financiamento das interações universidade-empresa e o papel dos programas de subvenção para o fomento das relações de interação entre os esforços de P&D empresariais e a pesquisa acadêmica. Por fim, o quarto e último eixo relaciona-se com os desdobramentos de políticas industrial e de ciência, tecnologia e inovação, uma vez que a discussão engendrada no desenvolvimento do projeto de pesquisa vai certamente trazer importantes elementos para o debate sobre as políticas públicas de apoio ao desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2015
Política Industrial e de Inovação nos Sistemas Nacionais de Inovação de China, Coréia do Sul e Brasil, como instrumento de inserção no novo paradigma tecno-produtivo.
Descrição: A linha de pesquisa na qual está filiado este projeto parte da concepção de que o desenvolvimento tecnológico não é apenas mais um elemento de uma estratégia de desenvolvimento, mas uma condição vital. Inicialmente a investigação será realizada em cima do objetivo de sistematizar análises e informações relevantes acerca das características dos SNI de China, Coréia do Sul e do Brasil, para que se possam comparar as possibilidades de inserção produtiva e tecnológica no contexto atual, o que inclui o sentido e a intensidades dos esforços de política industrial e de inovação. Como contexto, aceita a construção teórica dos paradigmas tecno-econômicos e como fenômeno mais recente associado, as hipersegmentações de mercado, tecnológica e de produção, PERES (2010). Dessa forma, para que eventuais proposições de política industrial e de inovação emerjam, dois outros objetivos norteiam o estudo: (i) analisar, para os mesmos países, as diretrizes das políticas de inovação e tecnologia recentes, exibidas nos documentos oficiais e, eventualmente, por meio da identificação de ações implícitas, como forma de ampliar as evidências do sentido das políticas e, (ii) identificar e analisar a transformação na dinâmica produtiva brasileira nas últimas décadas, como forma de avaliar o sentido da especialização e o peso de setores intensivos em recursos naturais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Pablo Felipe Bittencourt - Coordenador / Tulio Chianiri - Integrante / Maurício Uriona Maldonado - Integrante / Rafael Torquato Cruz - Integrante / Carlos Eduardo Matos - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 2
2012 - 2012
Avaliação do processo de desindustrialização de Santa Catarina 1996-2011.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .
Integrantes: Pablo Felipe Bittencourt - Integrante / Sílvio Antônio Ferraz Cário - Coordenador / José Antônio Nicolau - Integrante / Fernando Seabra - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2011 - 2013
Determinantes da Inovação na Industria Brasileira
Descrição: O principal objetivo do projeto é realizar pesquisa na linha de economia da inovação, especificamente, sobre os determinantes da inovação nas empresas brasileiras. A pesquisa se realiza na Universidade Federal de Santa Catarina por grupo de Pesquisa de Economia da Inovação . A pesquisa procura estabelecer vinculações empíricas entre formas de aprendizagem que explicam graus de inovações na indústria brasileira, utilizando-se para isso os micro-dados (informações ao nível das empresas) da Pesquisa de Inovação Tecnológica do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além disso, procura-se avançar no estabelecimento de ferramental estatístico capaz de dar maior evidência ao fenômeno da capacidade de absorção (Cohen e Levintal, 1989). No que se refere ao estado da arte da pesquisa nessa linha, referências ao fenômeno são encontradas em diversos trabalhos cujo foco é investigar a influência de formas internas e externas de aprendizagem sobre a geração de inovações , como nas análises de Vega-Jurado, et.al, (2008), Veugelers, (1997), Nieto e Quevedo, (2005), Tsai e Wang (2009), Jensen et. al. (2007), Caloghirou et.al.(2004) e Cassiman e Veugelers (2006). Contudo, estas análises geralmente, envolvem evidências classificáveis como ?subproduto? dos resultados do foco principal dos trabalhos e, por isso, não podem ser vistas como evidências empíricas eficazmente suportadas sobre a capacidade de absorção. Os trabalhos citados acima estimularam esforços recentes de investigações focados exclusivamente na capacidade de absorção, e que serão utilizados como referência analítica e estatística na pesquisa.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Pablo Felipe Bittencourt - Coordenador / Renato Ramos Campos - Integrante / Maurício Uriona Maldonado - Integrante.
2009 - 2010
Análise do Mapeamento das Políticas Públicas para Arranjos Produtivos Locais
Descrição: Identificar os Arranjos Produtivos Locais (APLs) do Estado de Santa Catarina, bem como as políticas públicas de apoio existentes, avaliando sua pertinência e resultados, buscando fornecer subsídios para a formulação e aperfeiçoamento das políticas públicas.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Pablo Felipe Bittencourt - Integrante / Renato Ramos Campos - Coordenador / Valdir Alvim, - Integrante.Financiador(es): Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - Outra.
2006 - 2010
Interações de Universidades e Institutos de Pesquisa com Empresas no Brasil
Descrição: Este projeto estuda as interações das dimensões científica e tecnológica no Brasil. O objetivo é analisar as relações das universidades e instituições públicas de pesquisa com as empresas, duas instituições fundamentais de um sistema nacional de inovação. Além do plano nacional, a análise desdobra-se no plano regional sistemas regionais ou locais de inovação, levando em conta que a proximidade importa para o estabelecimento daquelas relações. O projeto apóia-se no referencial teórico sobre sistemas nacionais de inovação e em abordagens complementares como as de sistemas regionais ou locais de inovação e da geografia da inovação. As abordagens de sistemas de inovação referem-se a arranjos institucionais envolvendo múltiplos participantes: firmas, com seus laboratórios de P&D e suas redes de cooperação e interação; universidades e institutos de pesquisa; instituições de ensino em geral; sistema financeiro capaz de apoiar o investimento em inovação; sistemas legais; mecanismos mercantis e não-mercantis de seleção; governos; mecanismos e instituições de coordenação. Esses componentes interagem, articulam-se e possuem diversos mecanismos que iniciam processos de ciclos virtuosos . A geografia da inovação, por sua vez, estuda a relação entre localização de atividades inovativas das empresas e presença de instituições de pesquisa e indústrias correlatas. O problema de pesquisa é avaliar o padrão de interações entre os dois tipos de instituições num país com sistema de inovação imaturo como o Brasil. No atual estágio de construção do sistema de inovação brasileiro já estão em operação fluxos bidirecionais e mutuamente reforçadores? É possível identificar padrões de interação regionalmente mais densos? A metodologia da pesquisa tem como ponto de partida as informações disponíveis em bases de dados sobre empresas, universidades e instituições de pesquisa, sobretudo o Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e a PINTEC Pesquisa Industrial de Inovação Tecnológica (IBGE)...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2017 - Atual
Periódico: TEXTOS DE ECONOMIA


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Inovação
2015 - Atual
Periódico: Revista de Economia (Curitiba)
2015 - Atual
Periódico: Revista Política e Planejamento Regional
2018 - Atual
Periódico: REVISTA DE ECONOMIA CONTEMPORÂNEA (IMPRESSO)
2018 - Atual
Periódico: REVISTA ECONÔMICA DO NORDESTE


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Industrial/Especialidade: Mudança Tecnológica.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Industrial/Especialidade: Organização Industrial e Estudos Industriais.
4.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico/Especialidade: Crescimento e Desenvolvimento Econômico.
5.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Crescimento, Flutuações e Planejamento Econômico/Especialidade: Inflação.
6.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Economia / Subárea: Economia Internacional/Especialidade: Investimentos Internacionais e Ajuda Externa.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2015
Paraninfo da turma 2014.2 Graduação em Economia UFSC, Turma 2014.2.
2011
Professor Homenageado, Formandos 2011.2 Economia/UFSC.
2008
II Prêmio BRDE de Desenvolvimento, Corecon SC / BRDE.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BITTENCOURT, P. F.2018BITTENCOURT, P. F.; SIGNOR, D. ; RAPINI, M. S. ; Catela, E.Y.A.S. . MAIS DO QUE RELAÇÃO UNIVERSIDADE EMPRESA: UMA ANÁLISE DAS FONTES DE CONHECIMENTO ESPECIALIZADO PARA INOVAÇÃO NA ARGENTINA A PARTIR DE MICRODADOS. REVISTA DE ECONOMIA CONTEMPORÂNEA (IMPRESSO), v. 22, p. 1-32, 2018.

2.
RAPINI, M. S.2017RAPINI, M. S. ; CHIARINI, T. ; BITTENCOURT, P. F. . Obstacles to innovation in Brazil. INDUSTRY & HIGHER EDUCATION, v. 31, p. 095042221769852-167, 2017.

3.
BITTENCOURT, P. F.2017 BITTENCOURT, P. F.; CHIARINI, T. ; RAPINI, M. S. . Arranjos Produtivos Locais na Dinâmica Global Contemporânea. REVISTA ECONÔMICA DO NORDESTE, v. 48, p. 163-180, 2017.

4.
10BITTENCOURT, P. F.2016 BITTENCOURT, P. F.; BRITTO, J. N. P. E. ; GIGLIO, R. . Formas de aprendizagem e graus de inovação de produto no Brasil: uma análise exploratória dos padrões setoriais de aprendizagem. Nova Economia (UFMG. Impresso), v. 1, p. 263-300-300, 2016.

5.
4RAPINI, MARCIA SIQUEIRA2015RAPINI, MARCIA SIQUEIRA ; CHIARINI, TULIO ; BITTENCOURT, PABLO FELIPE . University-firm interactions in Brazil: Beyond human resources and training missions. Industry & Higher Education, v. 29, p. 111-127, 2015.

6.
1BITTENCOURT, P. F.2013BITTENCOURT, P. F.; GIGLIO, R. . Evidências da Capacidade de Absorção da Indústria Brasileira. Revista de la CEPAL (Impresa), v. 111, p. 183-199, 2013.

7.
3BITTENCOURT, P. F.2012BITTENCOURT, P. F.. Padrões Setoriais de Aprendizagem na Indústria brasileira: Uma análise exploratória de dados da Pintec. REVISTA BRASILEIRA DE INOVAÇÃO, v. 11, p. 37-68, 2012.

8.
5BITTENCOURT, P. F.2012BITTENCOURT, P. F.; RAPINI, M. S. ; Paranhos, J. . Reflexos Locacionais na Interação Universidade-Empresa, nos setores Químico e Farmacêutico Brasileiros. Ensaios FEE (Impresso), v. 33, p. 453-482, 2012.

9.
6BITTENCOURT, P. F.2010BITTENCOURT, P. F.; BRITTO, J. ; CAMPOS, R. R. . ESFORÇOS DE APRENDIZAGEM NA INDÚSTRIA BRASILEIRA: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS SETORIAIS DA PINTEC. Análise Econômica (UFRGS), v. 28, p. 74-94, 2010.

10.
7BITTENCOURT, P. F.2009BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. . Diversificação de Estruturas Industriais Localizadas: um estudo de caso para o Estado de Santa Catarina. Revista de Economia (Curitiba), v. 35, p. 33-59, 2009.

11.
8BITTENCOURT, P. F.2009BITTENCOURT, P. F.; RAPINI, M. S. . PADRÕES DE INTERAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESA EM AGLOMERAÇÕES INOVADORAS DO SETOR ELETRO-METAL-MECÂNICO. Textos de Economia, v. 12, p. 104-133, 2009.

12.
2BITTENCOURT, P. F.2008BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. . Processos de aprendizagem de empresas inovadoras em aglomerações produtivas: uma análise exploratória dos dados da Pintec para Santa Catarina. Nova Economia (UFMG. Impresso), v. 18, p. 471-499, 2008.

13.
9BITTENCOURT, P. F.2006BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. . Características Atuais da Concentrações Industriais Catarinenses. Textos de Economia, v. IX, p. 61-89, 2006.

Capítulos de livros publicados
1.
DIAS, F. R. S. ; CARIO, S. A. F. ; LEMOS, D. ; BITTENCOURT, P. F. ; AZEVEDO, P. . Interação universidade e empresa para desenvolvimento inovativo em Santa Catarina: estudo sobre a parceira ufsc e embraco. In: Renato Garcia, Márcia Rapini, Silvio Cário. (Org.). Estudos de caso da interação universidadeempresa no Brasil. 1ed.Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2018, v. 1, p. 204-229.

2.
AVELAR, A. P. M. ; BITTENCOURT, P. . Políticas de Inovação: Instrumentos e Avaliação. In: Márcia Siqueira Rapini, Leandro Alves Silva, Eduardo da Motta e Albuquerque. (Org.). Economia da Ciência, Tecnologia e Inovação: Fundamentos teóricos e a economia global. 1ed.Curitiba: Prismas, 2017, v. 1, p. 502-534.

3.
BITTENCOURT, P. F.; CARIO, S. A. F. . Sistemas de Inovação: das Raízes no século XIX à Análise Global Contemporânea. In: Márcia Siqueira Rapini, Leandro Alves da Silva, Eduardo Motta e Albuquerque. (Org.). Economia da Ciência, Tecnologia e Inovação - Fundamentos Teóricos e a Economia Global.. 1ed.Curitiba: Prismas, 2017, v. 1, p. 350-412.

4.
BRITTO, J. ; BITTENCOURT, P. F. ; Cruz, W.M.S. . Interação infra-estrutura de ciência e tecnologia (C&T) e setor produtivo no Estado do Rio de Janeiro. In: Suzigan, W.; Albuquerque, E.M. e Cário, S.A.F.. (Org.). Em Busca da Inovação - a Relação Universidade-Empresa no BRasil. 1ed.Belo Horizonte: Autêntica, 2011, v. 3, p. 109-158.

5.
CARIO, S. A. F. ; FERNANDES, R. L. ; BITTENCOURT, P. F. ; CARONI, E. ; ZULOW, J. . Estudo sobre as Interações universidade e Institutos de Pesquisa e Empresas na Região Norte do Brasil: uma caracterização preliminar. In: Suzigan, W.; Albuquerque, E.M. e Cário, S.A.F.. (Org.). Em Busca da Inovação - a Relação Universidade-Empresa no Brasil. 1ed.Belo Horizonte: Autêntica, 2011, v. 3, p. 429-460.

6.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. ; Alvim, V. . Santa Catarina: as possibilidades de políticas para arranjos produtivos locais. In: Renato Ramos Campos, Fabio Stallivieri, Marco Antônio Vargas e Marcelo Matos. (Org.). Políticas Estaduais para Arranjos Produtivos Locais no Sul, Sudeste e Centro Oeste do Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: E-papers, 2010, v. , p. 89-112.

7.
CAMPOS, R. R. ; Fernando Seabra ; BITTENCOURT, P. F. ; Lenina Formages . Padrão de Especialização da indústria Catarinense e Localização das Atividades Industriais para a Identificação de Arranjos Produtivos Locais. In: Silvio A.F. Cário, Reginete Panceri, Elizabete Flausino, Márcio Bittencourt, Gilberto Montibeller Filho, Paulo Roberto Cavalcanti. (Org.). Economia de Santa Catarina:inserção industrial e dinâmica competitiva. 1ed.Blumenau: Nova Letra, 2008, v. 1, p. 65-108.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BITTENCOURT, P. F.. Lição de História em prol da Indústria. Subtrópicos, Editora da UFSC, p. 9 - 9, 01 nov. 2014.

2.
BITTENCOURT, P. F.; CHIARINI, T. . Avançamos em Política Industrial e isso não deve ser esquecido. Revista Brasil Debate.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
IPIRANGA, A. ; BITTENCOURT, P. F. . O Caráter Sistêmco do Desenvolvimento Tecnológico: uma aproximação entre a escola neoschumpeteriana e as visões de Fernando Fajnzylber. In: III Encontro Nacional de Economia Industrial e da Inovação, 2018, Uberlândia. Industria e Desenvolvimento Econômico: perspectivas e desafios, 2018.

2.
ALMEIDA, M. A. G. ; BITTENCOURT, P. F. ; Catela, E.Y.A.S. . A COMPLEXIDADE DO PROCESSO DE INOVAÇÃO E O PAPEL DOS FORNECEDORES DE CONHECIMENTO ESPECIALIZADO: ANÁLISE DE MICRODADOS DA INDÚSTRIA ARGENTINA. In: III Encontro Nacional de Economia Industrial e da Inovação, 2018, Uberlândia. III Encontro Nacional de Economia Industrial e Inovação (III ENEI), 2018.

3.
CHIANIRI, T. ; CALIARI, T. ; BITTENCOURT, P. F. ; RAPINI, M. S. . LOCATIONAL CHOICE OF R&D ACTIVITIES ABROAD. THE U.S. CORPORATES? R&D CAPTIVE OFFSHORING IN DEVELOPING COUNTRIES. In: 46º Encontro Nacional de Economia, 2018, Rio de Janeiro. 46º Encontro Nacional de Economia, 2018.

4.
PORTO, F. ; BITTENCOURT, P. F. . O Papel Recente do SENAI na Promoção do Sistema de Inovação de Santa Catarina. In: XI Encontro de Economia Catarinense, 2017, Curitibanos. XI Encontro de Economia Catarinense: Crise Econômica e Ajuste Fiscal, 2017.

5.
BITTENCOURT, P. F.; SIGNOR, D. ; RAPINI, MARCIA SIQUEIRA ; Catela, E.Y.A.S. . MAIS DO QUE RELAÇÃO UNIVERSIDADE EMPRESA: UMA ANÁLISE DAS FONTES DE CONHECIMENTO ESPECIALIZADO PARA INOVAÇÃO NA ARGENTINA A PARTIR DE MICRODADOS. In: 45° ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 2017, Natal -RN. 45° ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 2017.

6.
MALDONADO, M. U. ; BITTENCOURT, P. F. . Dynamic analysis of innovation systems: A framework based on the core-processes approach. In: 16 Th International Schumpeterian Society Conference, 2016, Canada. Schumpeter Conference on Evolutionary Economics. MOntreal, 2016.

7.
MALDONADO, M. U. ; BITTENCOURT, P. F. . A simulation-based approach to elucidate Innovation System Dynamics. In: 16 International Schumpeter Society Conference, 2016, Montreal, Canadá. Schumpeter Conference on Evolutionary Economics, 2016.

8.
BITTENCOURT, P. F.; CARIO, S. A. F. ; FIGUEIREDO, G. ; MARQUI, J. . Esforços de capacidade inovativa das empresas do aglomerado produtivo calçadista de São João Batista ? SC: um estudo a partir da abordagem neo-schumpeteriana de capacidade de absorção. In: X ENCONTRO DE ECONOMIA CATARINENSE, 2016, Blumenau - SC. X ENCONTRO DE ECONOMIA CATARINENSE Migrações Contemporâneas, 2016.

9.
BITTENCOURT, P. F.; CARIO, S. A. F. . O CONCEITO DE SISTEMA NACIONAL DE INOVAÇÃO: das raízes históricas à análise global contemporânea. In: XXI ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA POLÍTICA - A Economia Política da Recessão, 2016, São Bernardo do Campo ? SP. XXI ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA POLÍTICA - A Economia Política da Recessão, 2016.

10.
RAPINI, M. S. ; CHIARINI, T. ; BITTENCOURT, P. F. . Obstacles to Innovation in Brazil: Lack of Qualified Personnel to Implement Innovation and to Establish University?Firm Interactions. In: 14ª International Globelics COnference, 2016, Bandung. Innovation, Criativity and Development: Strategies for Inclusiveness and Sustentability, 2016.

11.
CARIO, S. A. F. ; LEMOS, D. ; BITTENCOURT, P. F. . Sistema Regional de Inovação e desenvolvimento. In: I Encontro Nacional de Economia Industrial e da Inovação, 2016, Araraquara. Inovação, Indústria, Comércio e Desenvolvimento: Tendência, Desafios e Perspectivas, 2016.

12.
MATOS, C. E. ; BITTENCOURT, P. F. . SISTEMAS NACIONAIS DE INOVAÇÕES LATINO-AMERICANOS E ASIÁTICOS NO BOOM DAS COMMODITIES: PERDA DE MOMENTO DE UNS E DO CATHING-UP DE OUTROS. In: 44 Encontro Nacional de Economia, 2016, Foz do Iguaçú. XLIV ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 2016.

13.
OLIVEIRA, V. P. ; CHIANIRI, T. ; RAPINI, M. S. ; BITTENCOURT, P. F. . Análise exploratória da produção de conhecimento na Região Sul do Brasil e as relações universidade-empresa.. In: XIII Encontro de Economia da Região Sul, 2015, Porto Alegre. XIII Encontro de Economia da Região Sul, 2015.

14.
MALDONADO, M. U. ; PIETROBON, R. ; BITTENCOURT, P. F. ; VARVAKIS, G. . Simulating Sectoral Innovation Dynamics with Differential Equation Models. In: 13Th Globelics International Conference, 2015, Cuba. Innovation to reduce poverty and inequalities for inclusive and sustainable development, 2015.

15.
BITTENCOURT, P. F.; CHIARINI, T. ; RAPINI, M. S. . Há sentido no uso de APL como foco de política produtiva e tecnológica no atual paradigma tecno-produtivo?. In: ENEP 2014 - XIX Encontro Nacional de Economia Política, 2014, Florianópolis. XIX Encontro Nacional de Economia Política - Neodesenvolvimentismo em Debate, 2014.

16.
MALDONADO, M. U. ; BITTENCOURT, P. F. . A theoretical examination and framework proposal for the constituents of innovations systems. In: XIX Encontro Nacional de Economia Política -, 2014, Florianópolis. XIX Encontro Nacional de Economia Política - Neodesenvolvimentismo em questão, 2014.

17.
MALDONADO, M. U. ; VARVAKIS, G. ; PIETROBON, R. ; BITTENCOURT, P. F. . Innovation Dynamics in High Tech Sectors. In: The 32nd International Conference of the System Dynamics Society, Delft, Netherlands, 2014, Delf. Good Governance in a Complex World, 2014.

18.
PASIN, L. E. V. ; BITTENCOURT, P. F. ; CHIARINI, T. ; OLIVEIRA, V. P. . DIAGNÓSTICO DA PRODUÇÃO DE CONHECIMENTO NA REGIÃO SUL DO BRASIL: AS INSTITUIÇÕES PÚBLICAS MAIS PRODUTIVAS E SEUS RELACIONAMENTOS COM AS EMPRESAS. In: 7 Encontro de Economia Gaúcha, 2014, Porto Alegre. 7 Encontro de Economia Gaúcha, 2014.

19.
RAPINI, M. S. ; CHIARINI, T. ; BITTENCOURT, P. F. . Constraints to University-Industry interactions in Brazil: Lack of qualified personnel to establish a dialogue. In: 12 Globelics Conference, 2014, Addis Adiba - Etiópia. Partnerships for innovation-based development, 2014.

20.
RAPINI, M. S. ; CHIARINI, T. ; BITTENCOURT, P. F. . Funding university-industry interactions: Evidences from a Brazilian university survey. In: 11 Globelics Conference, 2013, Ankara - Turquia. Entrepreneurship, innovation policy and development in an era of increased globalisation, 2013.

21.
RAPINI, M. S. ; CHIARINI, T. ; BITTENCOURT, P. F. . Innovation System and development in Latin America: University-Industry interactions in Brazil. In: XVIII Encontro Nacional de Economia Política, 2013, Belo Horizonte. XVIII Encontro Nacional de Economia Política, 2013.

22.
BITTENCOURT, P. F.. Externalidades Locacionais e Dinâmica da Inovação: uma análise exploratória para a indústria catarinense. In: VI Encontro da APEC, 2012, Joinville. VI Encontro da Associação de Pesquisadores em Economia Catarinense, 2012.

23.
RAPINI, M. S. ; CHIARINI, T. ; BITTENCOURT, P. F. . The University-Industry relations in a peripheral context: Their contribution to knowledge generation and innovation in Brazil. In: IV Congreso Anual de la Asociación de Economía para el Desarrollo de la Argentina, 2012, Buenos Aires. El desafío del desarrollo para la Argentina en un contexto mundial incierto. Buenos Aires, 2012.

24.
BITTENCOURT, P. F.; RAPINI, M. S. . Política Industrial e Arranjos Produtivos Locais: uma análise das Políticas estaduais de Santa Catarina e Minas Gerais. In: Seminário Sobre Economia Mineria, 2012, Diamantina. XV Seminário sobre Economia Mineira, 2012.

25.
MALDONADO, M. U. ; PHADTARE, A. ; SHAH, J. ; PIETROBON, R. ; BITTENCOURT, P. F. ; VARVAKIS, G. ; LEE, L. . A Systematic Review of the literature on Innovation Systems Modeling: A meta-model proposal. In: Globelics Hangzhou 2012 - Innovation and Development: Opportunities and Challenges in Globalisation, 2012, Hangzhou. 10th Globelics International Conference. Hangzhou, China: Proceedings of the 10th Globelics International Conference, 2012, 2012.

26.
BITTENCOURT, P. F.; GIGLIO, R. . Evidências da Capacidade de Absorção da Indústria Brasileira. In: XL Encontro Nacional de Economia ? ANPEC 2012 ? Porto de Galinhas (PE), 2012, Porto de Galinhas. XL ENCONTRO NACIONAL DE ECONOMIA, 2012.

27.
Nathan Esaú Guinter ; CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. ; BORBA, J. T. . O DESENVOLVIMENTO CIENTÍFICO E TECNOLOGICO DO ESTADO DE SANTA CATARINA E A RESPOSTA DE SEU SISTEMA INOVATIVO. In: V Encontro de Economia Catarinense., 2011, Florianópolis. Encontro de Economia Catarinense, 2011.

28.
BITTENCOURT, P. F.. PADRÕES SETORIAIS DE APRENDIZAGEM DA INDÚSTRIA BRASILEIRA. In: XV Congresso da Sociedade de Economia Política, 2010, São Luís - Maranhão. XV Congresso da Sociedade de Economia Política, 2010.

29.
Nathan Esaú Guinter ; CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. . Medindo a produção cientifica e de patentes: uma avaliação preliminar do caso catarinense. In: IV Encontro de Economia Catarinense, 2010, Criciúma. IV ENCONTRO DE ECONOMIA CATARINENSE A RETOMADA DO PLANEJAMENTO: CONSTRUINDO UMA AGENDA REGIONAL E NACIONAL, 2010.

30.
BITTENCOURT, P. F.. Padrões Setoriais de Aprendizagem na Indústria brasileira: Uma análise exploratória de dados da Pintec. In: 38 Encontro Nacional de Economia, 2010, Salvador. 38 Encontro Nacional de Economia, 2010.

31.
Nathan Esaú Guinter ; CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. . Um estudo das interações para criação e transferência de ciência e tecnologia: o caso de Santa Catarina. In: III Encontro de Economia Catarinense, 2009, Blumenau. III Encontro de Economia Catarinense, 2009.

32.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. . Padrões setoriais de aprendizagem na indústria brasileira: uma análise exploratória. In: XI Encontro da ANPECsul, 2008, Curitiba. XI Encontro da ANPECsul, 2008.

33.
BITTENCOURT, P. F.; RAPINI, M. S. . PADRÕES DE INTERAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESA EM AGLOMERAÇÕES INOVADORAS DO SETOR ELETRO-METAL-MECÂNICO. In: Seminário sobre a Economia Mineira, 2008, Diamantina. Seminário sobre a Economia Mineira, 2008.

34.
BITTENCOURT, P. F.; RAPINI, M. S. ; BRITTO, J. ; POVOA, L. ; ANTUNES, P. C. . PATTERNS OF UNIVERSITIES-FIRMS INTERACTION IN BRAZIL IN FOUR INDUSTRIAL SECTORS. In: GLOBELICS CONFERENCE, 2008, Cidade do México. Week of Science Technology and Innovation, 2008.

35.
BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. . Diversificação de Estruturas Industriais Localizadas: um estudo de caso para o Estado de Santa Catarina. In: Congresso da Associação Nacional de Pós-Graduação em Economia, 2008, Salvador. XXXVI ENCONTRO NACIONALDE ECONOMIA, 2008. v. XXXVI.

36.
BITTENCOURT, P. F.; RAPINI, M. S. ; Jorge Nogueira de Paiva Britto ; José Eduardo Cassiolato . The relations between firms and universities in Brazilian innovative regions: an exploratory study. In: GLOBELICS, 2007, Saratov. 5th International Conference, 2007.

37.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. . Bases Produtivas Industriais para o estímulo de Arranjos Produtivos Locais em Santa Catarina. In: IV ENABER - Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Regionais, 2006, Foz do Iguacú. IV ENABER - Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Regionais, 2006.

38.
BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. . A Dinâmica Tecnológica das Empresas Inovadoras inseridas em Aglomerações Produtivas: uma análise exploratória dos dados da PINTEC para Santa Catarina. In: IV ENABER- Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Regionais, 2006, Foz do Iguacú. IV ENABER- Encontro Nacional da Associação Brasileira de Estudos Regionais, 2006.

39.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. . Bases Produtivas Industriais para o estímulo de Arranjos Produtivos Locais em Santa Catarina. In: IX ANPEC sul - IX Congresso da Associação Nacional de Pós Graduação em Economia - região Sul, 2006, Florianópolis. IX Congresso da Associação Nacional de Pós Graduação em Economia, 2006.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. ; BRITTO, J. . Sector patterns of learning in Brazilian industry: an exploratory analysis. In: International Joseph Schumpeter Society Conference, 2008, Rio de Janeiro. XII International Joseph Schumpeter Society Conference, 2008.

2.
BITTENCOURT, P. F.; RAPINI, M. S. ; BRITTO, J. ; POVOA, L. ; ANTUNES, P. C. . Patterns of universities-firms interaction in Brazil in four industrial sectors. In: XII International Joseph Schumpeter Society Conference, 2008, Rio de Janeiro. XII International Joseph Schumpeter Society Conference, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. . Sectorial Patterns of Learning in Brazilian Industry: an exploratory analysis. In: Week of Science Technology and Innovation, 2008, Cidade do México. Globelics Congress 2008, 2008.

Artigos aceitos para publicação
1.
RAPINI, M. S. ; CHIARINI, T. ; BITTENCOURT, P. F. ; CALIARI, T. . The intensity of private funding and the results of university‒firm interactions: the case of Brazil. RAI : REVISTA DE ADMINISTRAÇÃO E INOVAÇÃO, 2019.

2.
OLIVEIRA, V. P. ; CHIARINI, T. ; RAPINI, M. S. ; BITTENCOURT, P. F. . Análise exploratória da produção de conhecimento na região sul do brasil e as relações universidade-empresa.. REVISTA DE ECONOMIA (CURITIBA), 2018.

3.
BITTENCOURT, P. F.; MATOS, C. E. ; CHIARINI, T. . Comparing the Performance of Technological and Social Capabilities in Latin American and East Asian Countries, 2000-2012. PERSPECTIVA ECONÔMICA (UNISINOS. IMPRESSO), 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
BITTENCOURT, P. F.. Desindustrialização e as perspectivas recentes ao desenvolvimento brasileiro. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
BITTENCOURT, P. F.. Aula Inaugural do Curso de Graduação em Economia da UNESC. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
BITTENCOURT, P. F.; CARIO, S. A. F. ; THEIS, I. . : Inovação e Desenvolvimento em Santa Catarina. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
Nathan Esaú Guinter ; CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. . Medindo a produção cientifica e de patentes: uma avaliação preliminar do caso catarinense. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. . PROCESSOS DE APRENDIZAGEM DE EMPRESAS INOVADORAS EM AGLOMERAÇÕES PRODUTIVAS: UMA ANÁLISE EXPLORATÓRIA DOS DADOS DA PINTEC PARA SANTA CATARINA.. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. . Bases Produtivas Industriais para o Estímulo de Arranjos Produtivos Locais em Santa Catarina. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. . Bases Produtivas Industriais para Arranjos Produtivos locais em Santa Catarina. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R. . A dinâmica Tecnológica das Empresas inovadoras iseridas em aglomerações produtivas: uma análise exploratória dos dados da PINTEC para Santa catarina. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
BITTENCOURT, P. F.. Padrões Setoriais de Busca Tecnológica. 2006. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
SOUZA, A. A. U. ; BOEMO, A. P. I. ; OLIVEIRA, D. ; SOUZA, S. M. U. ; BITTENCOURT, P. F. ; CARIO, S. A. F. . Rotas Estratégicas setoriais para a indústria Catarinense 2022: Têxtil e Confecções 2014 (Editoração/livro).

2.
DIAS, A. ; LEZANA, A. G. R. ; HADDAD, C. ; JULIATTO, D. L. ; KAGUEIAMA, H. ; SILVA, J. C. ; MALDONADO, M. U. ; BITTENCOURT, P. F. ; CARIO, S. A. F. . Rotas Estratégicas setoriais para a indústria Catarinense 2022: Indústrias emergentes 2014 (Editoração/livro).

3.
REPETTE, W. L. ; PINTO, R. C. A. ; FUSINATO, A. ; CARLESSO, D. M. ; BITTENCOURT, P. F. ; CARIO, S. A. F. . Rotas Estratégicas setoriais para a indústria Catarinense 2022: Construção Civil 2014 (Editoração/Livro).

4.
LAURINDO, J. B. ; ARAGAO, G. M. F. ; TRIBUZI, G. ; PETRUS, J. C. C. ; BITTENCOURT, P. F. ; CARIO, S. A. F. . ?Rotas Estratégicas setoriais para a indústria Catarinense 2022: Agroalimentar. Florianópolis 2014 (Editoração/livro).

5.
MACHADO, R. A. F. ; BOLZAN, A. ; MARANGONI, C. ; COSTA, L. A. ; OLIVEIRA, P. F. ; BITTENCOURT, P. F. ; CARIO, S. A. F. . Rotas Estratégicas Setoriais para a Indústria Catarinense 2022 2014 (Editoração/livro).

6.
HELDWEIN, M. L. ; TONI JUNIOR, A. R. ; PICA, C. Q. ; BAZZO, E. ; FAGUNDES, J. C. S. ; MOIA, J. ; TONIELO, M. L. ; OBA, R. ; BITTENCOURT, P. F. ; CARIO, S. A. F. . Rotas Estratégicas Setoriais para a Indústria Catarinense 2022 2014 (Editoração/livro).

7.
BITTENCOURT, P. F.; Souza, J.M. ; Vargas, G.T. . Fundamentos de Economia e Ciência Política. Natal -RN 2010 (Apostila -EAD).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. ; Fernando Seabra ; Lenina Formages . PADRÃO DE ESPECIALIZAÇÃO DA INDÚSTRIA CATARINENSE E LOCALIZAÇÃO DAS ATIVIDADES INDUSTRIAIS PARA IDENTIFICAÇÃO DE ARRANJOS PRODUTIVOS LOCAIS.. 2005.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BITTENCOURT, P. F.; TOLEDO, R. S. ; AVILA, C. P. . Competitividade e Desenvolvimento para a Região Oeste de Santa Catarina. 2012. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

Redes sociais, websites e blogs
1.
CHIARINI, T. ; RAPINI, M. S. ; BITTENCOURT, P. F. . Obstáculos para inovação: dois lados da mesma moeda - See more at: http://brasildebate.com.br/obstaculos-para-inovacao-dois-lados-da-mesma-moeda/#sthash.5e194a4J.dpuf. 2015; Tema: Qualificação da mão de obra - Inovação - Desenvolvimento. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
BITTENCOURT, P. F.; CARIO, S. A. F. ; MARQUI, J. ; FIGUEIREDO, G. . AVALIAÇÃO DAS CONDIÇÕES COMPETITIVAS DO ARRANJO PRODUTIVO CALÇADISTA DE SÃO JOÃO BATISTA ? SC. 2014. (Relatório de pesquisa).

2.
CARIO, S. A. F. ; BITTENCOURT, P. F. ; Fernando Seabra ; NICOLAU, J. A. . Processo de Desindustrialização em Santa Catarina. 2012. (Relatório de pesquisa).

3.
BITTENCOURT, P. F.. Bolsa FUMDES -SC. 2011. (Parecerista).

4.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. ; Alvim, V. . Os arranjos produtivos locais no estado de Santa Catarina: mapeamento, metodologia de identificação e critérios de seleção para políticas de apoio. 2010. (Relatório de pesquisa).

5.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. ; Alvim, V. . Mapeamento dos APLs e das Políticas para Arranjos Produtivos Locais em Santa Catarina. 2009. (Relatório de pesquisa).

6.
CAMPOS, R. R. ; BITTENCOURT, P. F. ; Alvim, V. . Elaboração do Balanço de Pagamentos e Análise da Relação Entre Estes Resultados e os APLs Identificados e Apoiados no Estado de Santa Catarina. 2009. (Relatório de pesquisa).

7.
CASSIOLATO, J. E. ; RAPINI, M. S. ; BITTENCOURT, P. F. . A Relação Universidade-Indústria no Sistema Nacional de Inovação. 2007. (Relatório de pesquisa).

8.
CASSIOLATO, J. E. ; BRITTO, J. ; BITTENCOURT, P. F. . Sistemas de Defesa e Esforço Inovativo no âmbito dos BRICS: Uma análise exploratória. 2007. (Relatório de pesquisa).

9.
CASSIOLATO, J. E. ; MATOS, M. ; ZUCOLLOTO, G. ; BITTENCOURT, P. F. ; STALLIVIERI, F. . Sistemas Nacionais de Inovação e Políticas Industriais e Tecnológicas:uma comparação para os BRICS. 2007. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
LEITE, A. L. S.; NUNES, N. A.; CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Ivan Carlos Haertel da Silva. Estudo sobre os obstáculos encontrados por micro e pequenas empresas industriais catarinenses no desenvolvimento e gestão da inovação. 2018. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
CARIO, S. A. F.; RUFFONI, J.; FIATES, G.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Bárbara Pavei Witthinrich. Análise das Capacidades de Absorção: Um Estudo em Incubadoras de Empresas do Estado de Santa Catarina. 2018. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
SEABRA, F.; BITTENCOURT, P. F.; ARIENTI, P.; MENEZES, A. P.. Participação em banca de Roberta Rosa Prata. Pariticipação de setores industriais brasileiros nas cadeias globais de valor (2000-2011). 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
CASAROTTO, N.; FETTERMANN, D. C.; FRAZZON, E. M.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Gustavo Furtado da Silva. Análise de Ferramenta Baseada em Simulação para otimização de Sistemas de Produção compartilhada. 2017. Dissertação (Mestrado em ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; LEITE, A. L. S.; SOUZA, J. P.; CORREA, A. C.. Participação em banca de Samara Rech. Análise das Relações entre os segmentos produtor e beneficiador da cadeia produtiva vitivinícola do meio Oeste de Santa Catarina. 2016. Dissertação (Mestrado em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
AREND, M.; GUERREIRO, G.; CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Daniele De Bortoli. Desenvolvimento, estado e distribuição de Renda no Brasil. 2016. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
MALDONADO, M. U.; LEZANA, A. G. R.; BITTENCOURT, P. F.; PACHECO, R. C. S.. Participação em banca de Carolina Resende Haddad. Foresigth e Sistemas de inovação: Aplicação de Technology Roadmaps sistêmicos em Três Setores Industriais. 2016. Dissertação (Mestrado em ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
Fachinello, A.L.; LINS, H. N.; FERREIRA FILHO, J. B. S.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Bruno de Lorenzi Cancelier Mazzucco. Padrões de Geração, Apropriação e absorção do Produto Social em Santa Catarina: um estudo a partir de uma matriz de contabilidade social. 2013. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Teses de doutorado
1.
FIATES, G.; LEITE, A. L. S.; BITTENCOURT, P. F.; CARIO, S. A. F.; DUTRA, A.; MUSSI, C. C.. Participação em banca de Cristina Martins. A Contribuição Conjunta dos Clusters de tecnologia e de Turismo em Florianópolis: Inovação e Desenvolvimento Territorial. 2017. Tese (Doutorado em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
VARVAKIS, G.; PACHECO, R. C. S.; CUNHA, C. J. C. A.; BITTENCOURT, P. F.; POPADIUK, S.; FIATES, J. E.. Participação em banca de Diego Jacob Kurtz. Capacidades Dinâmias e Atuação em Redes Colaborativas de Organizações: um Estudo que atenta para turbulências do Ambiente e desempenho organizacional. 2017. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
VARVAKIS, G.; BITTENCOURT, P. F.; POPADIUK, S.; GOMES, J. O.; MACEDO, M.; BASTOS, R. C.. Participação em banca de Guilhermo Antonio Dávila Calle. Relação entre Práticas de Gestão do Conhecimento, Capacidade Absortiva e Desempenho: Evidência do Sul do Brasil. 2016. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; FIATES, G. G. S.; MORAES, M. C. B.; CASAROTTO, N.; SOUZA, J. P.. Participação em banca de Ernani Carpenedo Busanelo. Um estudo sobre as condições competitivas do setor sucroenergético brasileiro a partirdos pressupostos da competitividade sistêmica. 2014. Tese (Doutorado em Doutorado em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
VARVAKIS, G.; NIOSI, J.; PIETROBON, R.; BITTENCOURT, P. F.; PACHECO, R. C. S.; SANTOS, N.. Participação em banca de Maurício Uriona Maldonado. Dinâmica de Sistemas Setoriais de Inovação: um modelo de Simulação Aplicado no Setor Brasileiro de Software. 2012. Tese (Doutorado em Engenharia e Gestão do Conhecimento) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
CONCEICAO, O. A. C.; AREND, M.; BITTENCOURT, P. F.; MONTEIRO, S. M. M.. Participação em banca de Rogério Antônio Enderle. Capacitação Tecnológica e sistemas de Inovação:uma abordagem neoschumpeteriana da inserção da indústria gaúcha no atual paradigma tecnoeconômico. 2011. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Economia) - Programa de Pós Graduação em Economia UFRGS.

Qualificações de Doutorado
1.
LEITE, A. L. S.; CALDAS, M. M.; NUNES, N. A.; BITTENCOURT, P. F.; MARTINS, J. V. B.. Participação em banca de Helder Henrique Martins. Análise do setor de cogeração de energia elétrica da biomassa da cana-de-açúcar a partir da nova economia institucional. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
BITTENCOURT, P. F.; CARIO, S. A. F.; Jorge Nogueira de Paiva Britto; LINS, H. N.. Participação em banca de Aulo Pércio Vicente Nardo. Três Ensaios envolvendo o SNI brasileiro: proposta de análise para a multinacional WEG para motores elétricos. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
VARVAKIS, G.; BITTENCOURT, P. F.; GOMES, J. O.; MACEDO, M.; SOUZA, J. A.. Participação em banca de Guillermo Antonio Dávilla Calle. Relação entre Capacidade Absortiva e Desempenho das PMEs: Uma análise baseada na Gestão do Conhecimento. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia e Gestão do Conhecimento) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
VARVAKIS, G.; SANTOS, N.; NAKAYAMA, M. K.; TEIXEIRA, C. S.; POPADIUK, S.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Diego Jacob Kurtz. Capacidades dinâmicas e desempenho em redes colaborativas organizacionais: um estudo a adaptação e resiliência em ambientes turbulentos. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia e Gestão do Conhecimento) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; Catela, E.Y.A.S.; ALARCON, O.; GUERREIRO, G.. Participação em banca de Gabriel Passos de Figueiredo. Análise da Capacidade para o desenvolvimento tecnológico e da interação com fornecedores de tecnologia da indústria de máquinas e equipamentos (M&E) no Brasil. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
CARIO, S. A. F.; FIATES, G. G. S.; BITTENCOURT, P. F.; COSTA, A. B.; LEITE, A. L. S.; BRITTO, J. N. P. E.. Participação em banca de Luciana Santos Costa Vieira da Silva. Processo de Mudança do Padrão Inovativo da Imitação à Criação no Setor de Software em Santa Catarina: um estudo multicasos. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
CASAROTTO, N.; BITTENCOURT, P. F.; GONTIJO, L. A.. Participação em banca de Ricardo Furtado Rodrigues. Parques Tecnológicos: Relações entre território e inovação e os desafios das políticas e práticas territoriais na criação de valor compartilhado. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
STEIL, A. V.; DANDOLINI, G. A.; COSTA, E. M.; BITTENCOURT, P. F.; RAMOS, I.. Participação em banca de Jane Lucia Silva Santos. Relações entre capacidade de absorção de conhecimento, sistemas de memória organizacional e desempenho financeiro. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Engenharia e Gestão do Conhecimento) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Qualificações de Mestrado
1.
Catela, E.Y.A.S.; BITTENCOURT, P. F.; LINS, H. N.; SILVEIRA, J. J.. Participação em banca de Leonardo Francisco Favretto. Potenial Criativo e Padrões de Migração: uma abordagem baseada em Agentes. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
CASAROTTO, N.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Thais Guerra Braga. Um Modelo de Análise de Maturidade de Redes de Empresas. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em ENGENHARIA DE PRODUÇÃO) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; FIATES, G. G. S.. Participação em banca de GABRIELA REGINA CRIPPA. SISTEMA INOVATIVO: INTERAÇÕES DOS INSTITUTOS DE INOVAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL E A INDÚSTRIA DE SANTA CATARINA. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
LEITE, A. L. S.; BITTENCOURT, P. F.; CARIO, S. A. F.. Participação em banca de Ivan Haertel. ANÁLISE DAS DIFICULDADES ENCONTRADAS POR MICRO E PEQUENAS EMPRESAS INDUSTRIAIS CATARINENSES NO DESENVOLVIMENTO DE INOVAÇÃO.. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; FIATES, G. G. S.; RUFFONI, J.. Participação em banca de Bárbara Pavei Witthinrich. ANÁLISE DAS CAPACIDADES DE ABSORÇÃO: UM ESTUDO EM EMPRESAS INCUBADAS NO SETOR DE SOFTWARE DE SANTA CATARINA. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
AREND, M.; BITTENCOURT, P. F.; Catela, E.Y.A.S.. Participação em banca de Guilherme Leonel Singh. A Evolução Recente do Setor de Serviços: uma análise estruturalista-schumpeteriana. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
Fachinello, A.L.; BITTENCOURT, P. F.; PETTERINI, F. C.. Participação em banca de Jéssica Gabrielle Pereira de Aquino. Dimensões, características e desafios das cadeias agropecuárias no estado de Santa Catarina. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; LINS, H. N.; AREND, M.. Participação em banca de Wallace marcelino Pereira. Mudança Estrutural e Desindustrialização na Região Sul do Brasil: um estudo comparado. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

9.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; SOUZA, J. P.; LEITE, A. L. S.; CORREA, A. C.. Participação em banca de Samara Rech. Análise econômica dos segmentos produtor agrícola e beneficiador da cadeia produtiva vitivinícola do meio oeste de Santa Catarina. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

10.
LEITE, A. L. S.; BITTENCOURT, P. F.; CASTRO, N. J.; BIROCHI, R.. Participação em banca de Daniel Gonçalves Lopes. Custos de Transação e Direitos de Propriedade: Os Arranjos Institucionais da Comercialização de Energia Elétrica no AMbiente de Contratação Livre Brasileiro. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Administração) - Universidade Federal de Santa Catarina.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
AREND, M.; BITTENCOURT, P. F.; MAZZUCCO, B. L. C.. Participação em banca de RAFAEL OLEGÁRIO DA COSTA.ANÁLISE DO SETOR ELÉTRICO NACIONAL: EVOLUÇÃO HISTÓRICA E A INVESTIGAÇÃO DO CENÁRIO NO PRÓXIMO DECÊNIO. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

2.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; FIATES, G.. Participação em banca de MILENE FERRER UBER.AVALIAÇÃO DA INTERAÇÃO UNIVERSIDADE ? EMPRESA PARA O DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO NA ÁREA DE CONHECIMENTO DAS CIÊNCIAS AGRÁRIAS EM SANTA CATARINA NOS ANOS 2000. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

3.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; Catela, E.Y.A.S.. Participação em banca de RICARDO MARTINS DIAS.AS AÇÕES DA FINANCIADORA DE ESTUDOS E PROJETOS (FINEP) COMO FONTE DE FINANCIAMENTO DA INOVAÇÃO ? OS FUNDOS SETORIAIS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

4.
AREND, M.; BITTENCOURT, P. F.; BIAGI, M.. Participação em banca de THAISA CARLA SILVA PACHECO.ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE AS CRISES FINANCEIRAS DE 1929 E 2008: UM ARCABOUÇO PÓS-KEYNESIANO. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
CARIO, S. A. F.; LEMOS, D.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de HERON VINICIUS BORTOLINI.ANÁLISE DA IMPLEMENTAÇÃO E OPERAÇÃO DOS NÚCLEOS DE INOVAÇÃO TECNOLÓGICA (NITS) NO BRASIL: ESTRUTURA, GESTÃO E RELAÇÃO COM O SETOR PRODUTIVO. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

6.
STAINGRABER, R.; BITTENCOURT, P. F.; AREND, M.. Participação em banca de Marta Lobo Teixeira da Silva.Sistema Nacional de Inovação - O Cenário Brasileiro Atual. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

7.
FERNANDEZ, B. P. M.; ARIENTI, P.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de MARIA CRISTINA BAGGIO DA SILVA.A Política Macroeconômica do Governo Lula e o Impacto da Crise de 2008 na Economia Brasileira. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

8.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; PONTES, J. R.. Participação em banca de Gilberto Pereira da Silva.A Energia Eólica coo Fonte Geradora de Energia Elétrica no Brasil e a sua Contribuição para o Desenvolvimento Ecnômico. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

9.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; REDIVO, A.. Participação em banca de João Raimundo Lírio.A Distribuição dos Recursos da COmpensação Financeira pela Utilização dos Recursos Hídricos do Município de Salto do Jacuí - RS. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

10.
BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Antônio Marques Ferreira.Aspectos deferenciais do processo de desenvolvimento econômico entre Brasil e Coréia do Sul. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

11.
BITTENCOURT, P. F.; ARIENTI, P.; FERNANDEZ, B. P. M.. Participação em banca de Maria Cristina Baggio da Silva.A política do Governo Lula e o Impacto da Crise de 2008 na Economia Brasileira. 2012.

12.
BITTENCOURT, P. F.; AREND, M.; STAINGRABER, R.. Participação em banca de Marta Teixeira Lobo da Silva.Sistema Nacional de Inovação: o cenário brasileiro atual. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

13.
BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Ingrid Mota Wagner.Estudo do Perfil Tecnológico do Comércio Exterior Brasileiro. 2012.

14.
ARIENTI, W.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Leonardo Mendes Corrêa.analise das políticas econômicas em reação à Crise Financeira de 2008: uma visão pós-keynesiana. 2012.

15.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; Catela, E.Y.A.S.. Participação em banca de Michelle Quint Campos.A Relação entre Universidade Empresa para o Desenvolvimento Inovativo: um estudo comparativo sobre as atividades dos centros de referencia da fundação CERTI. 2012.

16.
Catela, E.Y.A.S.; BITTENCOURT, P. F.; MALDONADO, M. U.. Participação em banca de Paulo Roberto Tomazini Gavioli.Avaliação da Política Industrial Direcionada ao Setor de nanotecnologia no contexto da PITCE. 2012.

17.
CAMPOS, R. R.; BITTENCOURT, P. F.; Marcos Valente. Participação em banca de DIEGO SCHUCH NAKAYAMA.CONDIÇÕES COMPETITIVAS DA AVIAÇÃO COMERCIAL BRASILEIRA: UM ESTUDO DA AVIAÇÃO REGIONAL. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

18.
CAMPOS, R. R.; BITTENCOURT, P. F.; OURIQUE, H. R.. Participação em banca de JAIME DE SOUZA GONÇALVES.DÍVIDA PÚBLICA NO BRASIL: SEUS DETERMINANTES MACROECONÔMICOS. 2011 - Universidade Federal de Santa Catarina.

19.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Mariana Maccari Bies.A EXPANSÃO DA FIRMA E SEUS ESFORÇOS DE CAPACITAÇÃO TECNOLÓGICA: UM ESTUDO SOBRE A EMPRESA NEXXERA TECNOLOGIA E SERVIÇOS S.A. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

20.
OURIQUES, N.; BITTENCOURT, P. F.; STAINGRABER, R.. Participação em banca de Daniele Cristina Knihs.CRITICA A POLÍTICA INDUSTRIAL NEO-SCHUMPETERIANA. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

21.
Fachinello, A.L.; BITTENCOURT, P. F.; SOUZA, G. P.. Participação em banca de Thiago Rampinelli.Análise da Dinâmica do Setor de Arroz no Brasil: uma estimativa das curvas de oferta e demanda. 2011.

22.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; Catela, E.Y.A.S.. Participação em banca de Ricardo João Magro.Esforço Inovativo das Empresas brasileiras: um estudo sobre os estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

23.
Souza, J.M.; BITTENCOURT, P. F.; Vargas, G.T.. Participação em banca de Daniela Pavei Dalmolin.A inovação tecnologica e compromisso na industria gráfica. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Universidade do Extremo Sul Catarinense.

24.
Vargas, G.T.; BITTENCOURT, P. F.; Souza, J.M.. Participação em banca de Thiago Laushner.A indústria de pneumáticos no Brasil: uma caracterização da dinâmica produtiva, período presente. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Economia) - Universidade do Extremo Sul Catarinense.

25.
Vargas, G.T.; BITTENCOURT, P. F.; GOULARTI FILHO, A.. Participação em banca de Laís Salvador Cardoso.O processo de reestruturação do setor de telecomunicações no Brasil.. 2009 - Universidade do Extremo Sul Catarinense.

26.
CAMPOS, R. R.; COELHO, J. C.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Amanda Rosa Paiva.Características Gerais do Sistema Nacional de Inovação Brasileiro: uma comparação com Rússia, China e Índia (BRIC's). 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

27.
CAMPOS, R. R.; BITTENCOURT, P. F.; Meurer, R. Participação em banca de Eduardo Henrique Amaral.Padrão de Inserção Externa Catarinense 1990-2007. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

28.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; CARVALHO JUNIOR, L. C.. Participação em banca de Jair Fabio de Souza Junior.Estudo sobre a Atuação das MPE's do Segmento de Confecções de Santa Catarina no Mercado Externo. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

29.
CARIO, S. A. F.; BITTENCOURT, P. F.; CAMPOS, R. R.. Participação em banca de Silmara S. da Silva Freitas.Estudo sobre a Capacitação Tecnológica da Dígitro tecnologia LTDA, a partir da relação universidade/institutos de pesquisa e empresas. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.

30.
CAMPOS, R. R.; CARVALHO JUNIOR, L. C.; BITTENCOURT, P. F.. Participação em banca de Rúbia Schappo.Experiências de apoio financeiro para micro, pequenas e médias empresas em Santa Catarina. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
MAIA, A. G.; LEAO, C. J. S.; BITTENCOURT, P. F.. Economia Monetária e Fiscal/Teoria Monetária e Financeira. 2016.

2.
LINS, H. N.; MISSIO, F.; BITTENCOURT, P. F.. Economia/Crescimento e Desenvolvimento Econômico. 2016. Universidade Federal de Santa Catarina.

Outras participações
1.
BITTENCOURT, P. F.; AREND, M.; PONTES, R.. Processo Seletivo - Professor substituto da Disciplina de Economia Brasileira. 2012. Universidade Federal de Santa Catarina.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Seminário sobre a Relação Universidade-Empresa SC.Capacidade de Absorção tecnológica de empresas que interagem com Universidades no BRasil. 2016. (Seminário).

2.
Seminário sobre Desenvolvimento Comparado.Desenvolvimento de Brasil, China, Índia e Coréia do Sul: Há comparação?. 2016. (Seminário).

3.
20 anos do Plano Real.O aprendizado com os Planos de Estabilização das décadas de 80 e 90. 2014. (Seminário).

4.
VII Encontro da APEC.Inovação e Desenvolvimento. 2012. (Encontro).

5.
XIII Seminário de Economia Mineira. 2008. (Seminário).

6.
Inequality among people, countries and regions. 2006. (Outra).

7.
The Sustainability of global development. 2006. (Outra).

8.
Seminário Micro e Pequenas Empresas em Arranjos Produtivos Locais no Brasil. 2005. (Seminário).

9.
XXXIII Encontro Nacional de economia ANPEC. 2005. (Congresso).

10.
10 Encontro regional dos estudantes de Economia da Região Sul. 2000. (Encontro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Carlos Eduardo matos. Tecnologia e Desenvolvimento: estudando as relações. 2015. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.

2.
Alexandre Rodriguez Alvez Coelho. Modelo de Escolha Discreta Aplicado ao Perfil de Aprendizado das Firmas: uma abordagem Neo-Schumpeteriana. 2013. Dissertação (Mestrado em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.

Tese de doutorado
1.
Aulo Pércio Vicente Nardo. Construção de Capacidade Tecnológica e Diversiicação Produtiva: O caso da WEG. 2018. Tese (Doutorado em Economia) - Universidade Federal de Santa Catarina, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
João Luis Abrantes Bertoli. UMA AVALIAÇÃO DA ATIVIDADE DE INOVAÇÃO NO BRASIL EM PERSPECTIVA COMPARADA A PAÍSES EUROPEUS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.

2.
Arthur Pacheco dos Reis Zanatta. Diversificação Industrial na Região Sul Catarinense. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.

3.
Fátima Candaten. Inovação e Empreendedorismo: debate recente e aspectos no Brasil. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.

4.
Tiago Roberto Horn. Desindustrialização no Brasil: uma análise da Literatura Recente. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.

5.
Ana Paula Peres. CARACTERÍSTICAS DA ESTRUTURA E DO DESENVOLVIMENTO DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA NO BRASIL: UM ESTUDO SOBRE OS FATORES DE COMPETITIVIDADE E PAPEL ESTRATÉGICO DA TECNOLOGIA NO SETOR.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciencias Economicas) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.

Iniciação científica
1.
Rafael Torquato Cruz. Milagres Econômicos A Formação do Sistema Nacional de Inovação Sul-Coreano em Comparação ao Brasileiro. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Relações Internacionais) - Universidade Federal de Santa Catarina. Orientador: Pablo Felipe Bittencourt.



Educação e Popularização de C & T



Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BITTENCOURT, P. F.. Lição de História em prol da Indústria. Subtrópicos, Editora da UFSC, p. 9 - 9, 01 nov. 2014.


Apresentações de Trabalho
1.
BITTENCOURT, P. F.. Aula Inaugural do Curso de Graduação em Economia da UNESC. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BITTENCOURT, P. F.; TOLEDO, R. S. ; AVILA, C. P. . Competitividade e Desenvolvimento para a Região Oeste de Santa Catarina. 2012. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).



Outras informações relevantes


1. Aprovação no Concurso Edital 0020 DDPP/2010 para a disciplina de Microeconomia no Departamento de Economia da Universidade Federal de Santa Catarina, no ano de 2010..

2. PARECERISTA DO PROGRAMA DE BOLSAS DE MESTRADO E DOUTORADO DO FUMDES-SC (2011, 2012)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/11/2018 às 16:49:42