Carla Zilberberg

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4852986852697885
  • Última atualização do currículo em 19/10/2018


Professora Associada I / Pesquisadora Associada Projeto Coral Vivo / Pesquisadora Associada Rede Coral Sol Carla fez graduação em Biologia Marinha pela California State University Northridge (1997), Mestrado em Biologia Marinha pela California State University Northridge (2001) e seu Doutorado em Ciências Biológicas (Genética) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2006). Tem experiência na área de sistemática molecular, ecologia e genética marinha, atuando principalmente nos seguintes temas: sistemática molecular de iesponjas e cnidários (filogenia e separação de espécies crípticas), ecologia de invertebrados modulares como esponjas e corais (competição, recrutamento, plasticidade fenotípica), contribuição da reprodução clonal em invertebrados marinhos (através de análises genotipicas). Vem trabalhando com biologia e sistemática de corais e esponjas utilizando a combinação de análises moleculares, morfológicas e ecológicas. Alguns projetos incluem a utilização de marcadores moleculares para a detecção de espécies crípticas de cnidários e esponjas e estudos de ecologia marinha avaliando aspectos do recrutamento destes animais. Seus projetos mais recentes tem sido de utilizar marcadores moleculares para avaliar a conectividade populacional de corais nativos e invasores e avaliação da diversidade genética de zooxantelas associadas a corais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Carla Zilberberg
Nome em citações bibliográficas
ZILBERBERG, C.;Carla Zilberberg;Zilberberg, C;Zilberberg C

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Rio de Janeiro, NUPEM-UFRJ.
Avenida São José do Barreto
São José do Barreto
27965045 - Macaé, RJ - Brasil
Telefone: (22) 21413971
URL da Homepage: https://www.labicni.com


Formação acadêmica/titulação


2002 - 2006
Doutorado em Ciências Biológicas (Genética).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: ?Reprodução clonal e sistemática molecular de esponjas (Porifera)?, Ano de obtenção: 2006.
Orientador: Antonio Mateo Sole Cava.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética marinha.
1998 - 2001
Mestrado em Biologia Marinha.
California State University Northridge, CSUN, Estados Unidos.
Título: The importance of competition among small Agaricia in shallow Caribbean reefs and possible factors determining competitive outcome,Ano de Obtenção: 2001.
Orientador: Dr. Peter J. Edmunds.
Grande área: Ciências Biológicas
1994 - 1997
Graduação em Biologia Marinha.
California State University Northridge, CSUN, Estados Unidos.
Título: ?Patterns of skeletal structure variability in clones of the reef coral Montastraea franksi?..
Orientador: Dr Peter J. Edmunds.


Pós-doutorado


2006 - 2008
Pós-Doutorado.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Formação Complementar


2014 - 2014
Curso de Brigada de Incêncido Voluntaria - CCS. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2010 - 2010
Treinamento emSequenciamento e Análise de Fragment. (Carga horária: 32h).
Applied Biosystems, ABI, Brasil.
2005 - 2005
Workshop on Applied Phylogenetics. (Carga horária: 50h).
University Of California At Davis, UCD, Estados Unidos.
1998 - 1998
East/West Marine Biology Program.
Northeastern University, NU, Estados Unidos.


Atuação Profissional



Instituto Brasileiro de Biodiversidade, BrBIO, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professora convidada, Carga horária: 3
Outras informações
Disciplina para a graduação - Departamento de Zoologia - ?Espongologia?

Vínculo institucional

2002 - 2006
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Aluna de Doutorado

Vínculo institucional

2002 - 2006
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Pesquisa e desenvolvimento
Outras informações
Pesquisa e desenvolvimento - Departamento de Genética

Atividades

01/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Zoologia - UFRJ, .

03/2011 - Atual
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução a Sistemática Molecular (Bacharelado)
Tópicos Especiais (Bacharelado) - "Biologia e Ecologia de Corais Recifais"
01/2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Zoologia - UFRJ, .

09/2009 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Zoologia - UFRJ, .

02/2008 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Zoologia - UFRJ, .

02/2002 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de genética - UFRJ, .

08/2010 - 12/2010
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Sistemática Molecular
Zoologia I (Nortuno)
03/2008 - 07/2008
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Espongologia
2006 - 2006
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Disciplina Principios de Sistemática Molecular ministrou a aula "Aplicações da Eletroforese de Isoenzimas e do Sequenciamento de DNA em trabalhos de Sistemática" no dia 9 de Agosto 2006
Disciplina Técnicas de Laboratório em Zoologia ministrou a aula "Desenho e Análise Experimental" no dia 27 de Setembro 2006
2005 - 2005
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Professora Convidada da disciplina de " Técnicas de Laboratório em Zoologia ministrando a aula: " Biometria: Instrumentos de Medição e Análise Biométrica" no dia 13 de setembro 2005
2004 - 2004
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Professora Convidada da disciplina de " Técnicas de Laboratório em Zoologia" ministrando a aula: " Biometria: Instrumentos de medição; rudimentos da análise biométrica" no dia 23 de novembro 2004
2003 - 2003
Ensino, Biologia Marinha, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Disciplina de Bentos ministrou a aula: " Biologia e Ecologia de Recifes de Corais" no dia 10 de abril, 2003
2003 - 2003
Ensino, Biologia Marinha, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Disciplina de Fitoplâncton Marinho ministrou a aula: "Técnicas moleculares para estudos com fitoplâncton" no dia 30 de Junho de 2003
Disciplina de Fitoplâncton Marinho ministrou a aula: "Influência de ondas internas na distribuição e abundância de fitoplâncton e seus efeitos sobre comunidades bentônicas" no dia 25 de Junho de 2003
Disciplina de Fitoplâncton Marinho ministrou a aula: "A Hipótese do Ferro" no dia 18 de Junho, 2003
2003 - 2003
Ensino, Biologia Marinha, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Disciplina de Zooplâncton Marinho inistrou a aula "Técnicas moleculares para estudos com zooplâncton" no dia 19 de Dezembro de 2003
Disciplina de Zooplâncton Marinho inistrou a aula "Relação Predador-presa no Zooplâncton" no dia 13 de Novembro de 2003
2003 - 2003
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Professora Convidada da disciplina de " Invertebrados Marinhos II" ministrando a aula " Reprodução Assexuada em Invertebrados Clonais" no dia 11 de dezembro
2002 - 2002
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Disciplina Invertebrados Marinhos ministrou a aula "Invertebrados Marinhos Modulares" em Agosto 2002
Disciplina Zoologia II ministrou a aula prática

Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2008
Vínculo: Professor vistante, Enquadramento Funcional: Professora convidada, Carga horária: 15
Outras informações
Disciplina para a pos graduação - Departamento de Ecologia. ?Tópicos especiais em Ecologia e Evolução - Aplicações de Métodos Moleculares em Ecologia e Evolução?

Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Pós doc, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2008 - 03/2008
Ensino, Ecologia e Evolução, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos especiais em Ecologia e Evolução - Aplicações de Métodos Moleculares em Ecologia e Evolução

Museu Nacional - UFRJ, MNRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: professor convidado, Enquadramento Funcional: Professora convidada

Atividades

11/2009 - 11/2009
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Aula de "Técnicas Moleculares em Zoologia" na Disciplina "Técnicas de Estudo em Zoologia Marinha"
03/2008 - 06/2008
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Tema: ?Técnicas Moleculares e suas aplicabilidades para estudos com Cnidários e Sistemática Molecular com foco em Cnidários? na Disciplina Celenterologia Geral
2006 - 2006
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Disciplina Biologia de Porifera ministrou a aula "Técnicas moleculares apropriadas para estudos em Porifera" no dia 22 de Setembro de 2006

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: livre


Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: livre


Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: livre, Carga horária: 8

Atividades

10/2007 - 10/2007
Ensino, Zoologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Minicurso: A utilidade de técnicas moleculares para estudos taxonômicos e ecológicos

California State University Northridge, CSUN, Estados Unidos.
Vínculo institucional

1998 - 2001
Vínculo: Teaching associate, Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 10

Atividades

12/2007 - 12/2007
Ensino, Biologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Seminario- Molecular approaches: the marriage between ecology and molecular biology
09/1998 - 06/2001
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introduction to Biology Laboratory

Moorpark College, MC, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Professor (part time), Enquadramento Funcional: Professora substituta, Carga horária: 20
Outras informações
Curso de Biologia Marinha para curso de Graduação (Marine Life and its Environment).

Atividades

02/2001 - 06/2001
Ensino, Educação Geral, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Marine Life and its Environment

Scripps Institution Of Oceanography, SCRIPPS, Panamá.
Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Livre
Outras informações
Colaboração em projetos de pesquisa


Universidade Gama Filho, UGF, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Professora convidada, Enquadramento Funcional: Professora convidada
Outras informações
Curso de extensão universitária: ?Ecologia de Recife de Coral? 22-24 de Outubro, 2001 = total 10 horas

Atividades

10/2001 - 10/2001
Extensão universitária , Conselho Universitário, .

Atividade de extensão realizada
Ecologia de Recife de Coral.

Cornell University, CU, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Professor Assistente, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 20
Outras informações
Curso de Biologia Marinha Tropical em Akumal, Mexico. Curso eletivo para alunos de Graduação

Atividades

07/2000 - 07/2000
Ensino, Tropical Coral Reef Ecology, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Coral Reef Ecology ministrou a aula "Arthropoda and Echinodermata"
07/2000 - 07/2000
Ensino, Tropical Coral Reef Ecology, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Coral Reef ecology ministrou a aula "Competitive mechanisms in scleractinian corals"

Columbia University, COLUMBIA, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Livre


Johannes Gutenberg University of Mainz, UniMAINZ, Alemanha.
Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Pesquisa e Desenvolvimento, Enquadramento Funcional: Pesquisa e Desenvolvimento



Linhas de pesquisa


1.
Contribuição da Reprodução sexuada e assexuada em Porifera e Cnidaria

Objetivo: Comunidades marinhas bentônicas são normalmente dominadas por animais sésseis e clonais, como briozoários, ascídias, esponjas, anêmonas e corais. A reprodução assexuada oferece muitas vantagens para os organismos sésseis, pois é uma maneira eficiente de espalhar múltiplas cópias de um mesmo genótipo, principalmente em habitats nos quais esse genótipo é bem adaptado, evitando, assim, o custo da meiose, que, pela recombinação, pode ter como resultado a perda de genótipos co-adaptados. Além da rápida produção de cópias do mesmo genótipo, a reprodução assexuada oferece muitas vezes a capacidade de aumentar a produção de gametas na reprodução sexuada. Por outro lado, a reprodução sexuada pode também ser vantajosa para organismos sésseis pois, em geral, resulta na produção de larvas que podem se dispersar para áreas mais favoráveis, de modo que, espécies sexuadas costumam ter uma maior persistência evolutiva. Além disso, a reprodução sexuada, por causa da recombinação genética, aumenta o nível de variação genotípica da população, permitindo a adaptação a ambientes heterogêneos. Então, apesar da reprodução assexuada oferecer muitas vantagens ao organismo, a sua maior desvantagem é o declínio da diversidade gênica na população. É, então, importante conhecer a extensão da reprodução sexuada e assexuada de uma espécie, pois a estruturação gênica das populações destes organismos é conseqüência da contribuição relativa destes dois modos de reprodução O objetivo dessa linha de pesquisa é de estudar a contribuição das reproduções sexuadas e assexuadas em populações de esponjas e cnidários ao longo da costa brasileira..
2.
Conectividade genética em populações de corais escleractíneos brasileiros

Objetivo: Caracterizar geneticamente populações de corais escleractíneos ao longo da costa brasileira, analisando padrões de diversidade genética, estruturação populacional e estimativas de fluxo gênico entre suas populações para a melhor compreensão da conectividade populacional de espécies de corais, particularmente os endêmicos do Brasil. Os resultados desta linha de pesquisa terão conseqüências diretas nas estratégias para a conservação de populações coralíneas brasileiras, especialmente na adequação do atual mosaico de Unidades de Conservação..
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.
3.
Recrutamento e conectividade populacional de esponjas invasoras

Objetivo: Entender os mecanismos de bioinvasão é fundamental para se tentar evitar suas conseqüências muitas vezes desastrosas para o meio ambiente, economia e saúde humana. Além disso, o estudo de bioinvasões oferece oportunidade ímpar para se compreender processos ecológicos populacionais e de comunidade. No Brasil, pouco se conhece acerca de bioinvasões em nosso litoral. Recentemente, o Ministério do Meio Ambiente publicou uma lista com 66 espécies marinhas introduzidas sendo que, no Rio de Janeiro, são detectadas atualmente 36 dessas espécies. O objetivo do presente projeto dessa linha de pesquisa é de compreender os aspectos populacionais e biológicos de espécies de esponjas invasoras na costa brasileira, utilizando uma combinação de análises moleculares e ecológicas..
4.
Avaliação da comunidade simbionte de zooxantelas em corais em resposta ao aumento de temperatura e à redução do pH

Objetivo: Previsões sobre mudanças climáticas globais para o final do século têm levado ao aumento das pesquisas sobre a susceptibilidade dos organismos a anomalias térmicas e acidificação dos oceanos. Corais recifais possuem simbiose com algas unicelulares denominadas zooxantelas e têm recebido especial atenção devido a sua importância ecológica e sensibilidade a mudanças climáticas. O objetivo do estudo é de verificar a mudança da comunidade de zooxantelas de corais em resposta aos acréscimos de temperatura e diminuição de pH..
5.
Diversidade Genética de Zooxantelas em Corais Brasileiros

Objetivo: Corais recifais possuem uma associação mutualística altamente integrada com um dinoflagelado comumente chamado de zooxantela (Symbiodinium sp.), que fornece grande parte da energia necessária para a realização das funções biológicas do hospedeiro. A quebra desta associação leva ao branqueamento dos corais, que por sua vez, pode acarretar na morte das colônias e a profundas mudanças na estrutura dos recifes. A presença de diferentes linhagens de zooxantelas com fisiologias distintas já é bastante conhecido para corais do Caribe e Pacífico e diversos trabalhos demonstram que algumas linhagens de zooxantelas são mais tolerantes a estresses ambientais (e.g., temperatura) do que outras. No Brasil, o conhecimento da diversiodade de zooxantelas ainda é bastante ezcasso. Esta linha de pesquisa pretende ampliar o volume de informações sobre a diversidade genética e a especificidade de populações de Symbiodinium nos corais pétreos brasileiros..


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Conectividade e caracterização genômica dos corais escleractíneos formadores de recifes de profundidade do Sudeste do Brasil
Descrição: Além do elevado interesse científico, os ecossistemas coralíneos de águas profundas (>100 m) vêm atraindo grande atenção pública especialmente devido a grande biodiversidade ocorrente onde bancos/recifes de corais são reportados. Entretanto, apesar de sua importância ecológica e econômica, esta última decorrente da presença de inúmeras espécies de importância comercial, compreendemos notavelmente pouco sobre as características genéticas das principais espécies formadoras destes ecossistemas. De forma geral, poucos estudos focaram na conectividade genética e, principalmente, na diversidade gênica de espécies de corais de águas profundas, sendo que, até o momento, iniciativas no contexto brasileiro (i.e.: dentro da Zona Econômica Exclusiva ? ZEE) são inéditas. Em adição, mesmo com o grande avanço nas tecnologias de sequenciamento de nova geração (NGS) aliado com hipóteses de que corais de águas profundas são essenciais para o entendimento de questões evolutivas e de resiliência da ordem Scleractinia, esforços científicos direcionados ao conhecimento do aparato genético completo (i.e.: genoma e transcriptoma) de espécies de corais de águas profundas ainda é incipiente. Dentre as explicações possíveis para este aparente problema, figuram, principalmente, o menor número de pesquisadores/linhas de pesquisa dedicados ao estudos destes importantes organismos, associado com a logística necessária para a coleta e preservação apropriada para estudos genéticos de ponta. Neste contexto, visando a geração de dados inéditos de grande interesse científico/midiático e o estabelecimento de grupos de pesquisa dedicados aos temas acima descritos, o cerne da presente proposta é de, utilizando ferramentas moleculares de ponta, determinar a diversidade gênica incluindo a contribuição da reprodução assexuada em relação a sexuada, a conectividade entre populações e o genoma nuclear das três principais espécies de corais escleractíneos formadores de bancos/recifes de profundidade ocorrentes ao largo das bacias de Campos e Santos (i.e.: Lophelia pertusa; Madrepora oculata e Solenosmilia variabilis). Este projeto será desenvolvido no âmbito do projeto de pesquisa de Ambientes Sensíveis coordenado pelo Cenpes. A determinação do genoma dessas espécies, junto com a avaliação da diversidade genética das populações da Bacia de Campos e de Santos e a avaliação da conectividade dos bancos de corais na área de atuação da Petrobras, contribuirá para avaliação de impactos sobre estes ecossistemas, subsidiando o órgão ambiental com estas informações..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Diversidade molecular de zooxantelas simbiontes do coral endêmico Mussismilia hispida (Verrill 1902) (Cnidaria: Scleractinia) e do hidrocoral Millepora alcicornis (Linnaeus 1758) (Cnidaria: Hydrozoa) ao longo da costa brasileira e ilhas oceânicas
Descrição: Os ambientes recifais vêm sofrendo grandes declínios populacionais devido a diversos impactos antropogênicos. Como a maioria dos ambientes coralíneos do mundo, os corais brasileiros estão sob forte pressão antropogênica e já existem esforços para a sua conservação. Um objetivo chave para a conservação de ambientes coralíneos tem sido o de compreender a relação entre corais e suas algas simbiontes em diferentes condições ambientais. Os corais zooxantelados mantêm uma estreita relação com dinoflagelados simbiontes, denominados zooxantelas. Nesta relação, as zooxantelas transferem parte dos metabólitos produzidos pela fotossíntese ao coral hospedeiro, e este aporte nutricional acelera as taxas de calcificação dos corais, favorecendo a formação de recifes. Dada a importância ecológica e sensibilidade desta relação simbiótica a aumentos de temperatura da água, estudos a seu respeito têm recebido especial atenção na última década. O coral endêmico Mussismilia hispida é uma das principais espécies construtoras de recifes brasileiros e com a maior distribuição ao longo da costa. Enquanto o hidrocoral Millepora alcicornis, apesar não ser um importante construtor, desempenha um papel essencial na dinâmica e manutenção das comunidades recifais. O objetivo do presente estudo é caracterizar geneticamente os subtipos de zooxantelas presentes em uma espécie de coral escleractínio (M. hispida) e um hidrocoral (M. alcicornis) ao longo da costa brasileira e ilhas oceânicas, através das técnicas de clonagem e sequenciamento..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Coordenador / Clovis Barreira e Cstro - Integrante / Natasha Picciani - Integrante / Amana Guedes Garrido - Integrante / Emiliano N. Calderon - Integrante / Miguel Mies - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2017 - Atual
O controle do coral-sol e a conservação marinha
Descrição: Esta proposta pretende avaliar metodologias de manejo em três regiões do estado do Rio de Janeiro, monitorar a distribuição do coral-sol e seus efeitos sobre as comunidades bênticas, assim como avaliar o risco da bioinvasão em áreas ainda não infestadas pelo coral-sol. Além disso, visa também promover a sensibilização e participação da sociedade no processo de controle do coral-sol, através de palestras e oficinas de capacitação para gestores ambientais, mergulhadores, e da exposição itinerante para o público variado. Os principais resultados e produtos gerados serão essenciais para promover a conservação e sustentabilidade da biodiversidade nos ambientes costeiros e marinhos no Estado do Rio de Janeiro. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Projeto Ecorais: Saúde e Conservação dos Habitats Coralíneos da Armação dos Búzios
Descrição: O Projeto Ecorais tem como objetivo geral avaliar e monitorar a saúde dos ambientes coralíneos, promover a sensibilização da sociedade e subsidiar informações relevantes para a gestão ambiental da Armação dos Búzios, a fim de garantir o uso sustentável desses ecossistemas marinhos. Desde 2000, o Projeto vem desenvolvendo pesquisas sobre os habitats coralíneos da região, produzindo informações relevantes sobre esses ambientes. A presente proposta permitirá nos próximos dois anos fortalecer e consolidar a estrutura do Projeto Ecorais na região, estabelecer a linha de base da saúde dos habitats coralíneos com base nos dados existentes para 2000/2001 e incluir na avaliação as comunidades de peixes herbívoros associados. A saúde atual dos corais será avaliada permitindo uma comparação com os dados de 16 anos atrás. Além disso, o efeito dos fatores abióticos sobre a saúde dos corais e as principais pressões antrópicas sobre os habitats coralíneos serão analisados, a fim de avaliar a saúde desses ambientes. O projeto também propõe educar crianças, jovens e adultos de diversos segmentos da sociedade sobre a conservação dos habitats coralíneos através de campanhas de sensibilização e formação de agentes multiplicadores de informações sobre a conservação marinha, através de cursos para qualificação de educadores. Os resultados do Projeto Ecorais serão divulgados à sociedade através das ações de educação ambiental, que objetivam informar sobre a biodiversidade marinha, conservação marinha, serviços e bens oferecidos pelos ambientes coralíneos, seus impactos e estratégias de conservação. Através dessas ações, o Projeto sensibilizará em torno de 20.000 pessoas, incluindo habitantes e turistas, e capacitará 60 professores da rede pública. O Projeto trará grandes impactos técnico-científicos ao dar continuidade as linhas de pesquisa já existentes, contribuindo para a conservação dos ambientes coralíneos e consequente manutenção dos recursos provenientes desses ambientes. Por fim, o modelo aqui proposto poderá ser replicado em outras comunidades coralíneas subtropicais no Brasil e no mundo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Estratégia reprodutiva e estrutura genética dos corais invasores do Atlântico Tubastraea coccinea e T. Tagusensis (Cnidaria: Scleractinia)
Descrição: A introdução de espécies exóticas, intencional ou acidental, tem causado uma crescente preocupação devido tanto ao aumento no número de ocorrências relatadas quanto aos danos econômicos e ecológicos resultantes da invasão. Consequentemente, estudos acerca da diversidade genética, origem e conectividade entre populações são essenciais para o desenvolvimento de estratégicas realmente eficazes no manejo e prevenção de novas invasões. As espécies T. coccinea e T. tagusensis são oportunistas, e atualmente estão distribuídas por mais de 3.000 km ao longo da costa brasileira. A estratégia reprodutiva de ambas espécies é, sem dúvida, um dos fatores que facilita a dispersão e rápido estabelecimento em novos locais. Examinar a estratégia reprodutiva e estrutura genética duas espécies que invadiram o Atlântico Sul, T. coccinea e T. tagusensis..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Coordenador / Joel Creed - Integrante / Simone Oigman Pszshol - Integrante / Kátia Cristina Cruz Capel - Integrante / Marcelo V Kitahara - Integrante.Número de orientações: 1
2013 - Atual
DIVERSIDADE GENÉTICA DE ZOOXANTELAS DO HIDROCORAL Millepora alcicornis (LINNAEUS, 1758) (CNIDARIA, HYDROZOA) NO BRASIL E SUA RESPOSTA A ANOMALIAS TÉRMICAS
Descrição: Na última década o fenômeno de aquecimento dos oceanos tem levado a um aumento das pesquisas sobre a susceptibilidade dos organismos a variações de temperatura (Hoegh-Guldberg et al., 2007). Neste contexto, os corais e hidrocorais zooxantelados, em conjunto com seus simbiontes, têm recebido especial atenção devido a sua importância ecológica e sensibilidade a aumentos de temperatura (Hoegh-Guldberg et al., 2007; Oliver & Palumbi, 2011). Os recifes de coral de águas rasas são construídos por corais zooxantelados, que possuem simbiontes comumente denominados zooxantelas responsáveis por fornecer grande parte da energia necessária para a realização das funções biológicas do hospedeiro (Stanley, 2006). Esta relação acelera as taxas de calcificação dos corais, favorecendo a formação de recifes (Stanley, 2006). O aumento da temperatura da água é responsável por eventos de branqueamento, que ocorrem devido à expulsão de zooxantelas pelo hospedeiro, podendo levar à mortalidade dos organismos (Hoegh-Guldberg et al., 2007). Recentemente, diversos estudos têm explorado a ecologia e a diversidade molecular de zooxantelas, principalmente devido à sua importância para a sobrevivência dos corais recifais e dos próprios recifes. Atualmente são reconhecidas oito linhagens principais (clados) de zooxantelas, todas pertencentes ao gênero Symbiodinium Freudenthal, 1962, e diversas evidências sugerem que alguns clados de zooxantelas sejam mais tolerantes a estresses ambientais do que outros, assegurando a sobrevivência de certos hospedeiros, por exemplo, a flutuações de temperaturas (Baker, 2003). É conhecido que algumas espécies de corais podem se associar a clados distintos dependendo das condições ambientais (Oliver & Palumbi, 2011). A dinâmica da comunidade simbionte pode desempenhar um importante papel na adaptação térmica de muitas espécies, enquanto outras são capazes de se adaptar sem qualquer alteração na composição de simbiontes (Oliver & Palumbi, 2011). Millepora alcicornis é um hidrocoral de ampla distribuição, ocorrendo desde o Rio de Janeiro até a Flórida. Característica das bordas rasas dos recifes, esta espécie desempenha um importante papel na manutenção dos recifes brasileiros. No entanto, a composição de simbiontes e sua dinâmica ainda não são conhecidas para hidrocorais brasileiros, e pouco se sabe a respeito de suas respostas fisiológicas a eventos de anomalia térmica. Os objetivos do estudos são: 1) Caracterizar os tipos moleculares de zooxantelas presentes nas colônias de M. alcicornis de sete localidades do litoral brasileiro com características oceanográficas diversas. 2) Identificar os clados de zooxantelas presentes em M. alcicornis provenientes de ambientes distintos (borda do recife e piscina) em Porto Seguro, BA. 3) Verificar se as colônias de M. alcicornis de ambientes distintos (borda do recife e piscina) que tiveram respostas fisiológicas diferenciadas quanto ao aumento de temperatura, possuem diferentes composições de simbiontes..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Coordenador / Emiliano Calderon - Integrante / Amana Guedes Garrido - Integrante / Julia Machado Quintaes Calvet. - Integrante.Financiador(es): Instituto Coral Vivo - Cooperação / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2
2013 - Atual
Diversidade genética de espécies de coral do gênero endêmico Mussismilia (Cnidaria: Scleractinia) em Unidades de Conservação do Sul da Bahia
Descrição: Recifes coralíneos têm sofrido intensamente com o acentuado impacto humano resultando em uma grande perda de biodiversidade em todo o planeta. O reconhecimento da perda da biodiversidade levou em 1992 a criação da ?Convention on Biological Diversity? aonde um dos objetivos seria de investir na conservação da diversidade genética. Isto porque a persistência de uma espécie depende fortemente da diversidade genética dentro de suas populações, pois esta permite a adaptação dos indivíduos à mudanças ambientais tanto de origem natural como antrópica. Ainda que reconhecida a importância da manutenção da diversidade genética em programas de monitoramento ambiental, a aplicação deste tipo de monitoramento ainda é inexistente. O gênero Mussismilia possui três espécies descritas que são endêmicas do Brasil. Apesar de serem as principais espécies construtoras de recifes no Brasil, nada se sabe sobre a diversidade genética de suas populações dentro de Unidades de Conservação. O presente projeto tem como objetivo a caracterização da diversidade genética das três espécies de Mussismilia em dois parques marinhos no Sul da Bahia aonde se encontram os maiores e mais complexos recifes coralíneos do Brasil. Os resultados obtidos serão úteis para a determinação do status de conservação das duas áreas estudadas e para a elaboração de estratégias de conservação para a manutenção de altos níveis de diversidade genética nessas populações..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Coordenador / Debora de Oliveira Pires - Integrante / Clovis Barreira e Castro - Integrante / Livia Peluso - Integrante / Vitor de Souza - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2013 - Atual
Patrons de biodiversité et chimiodiversité marine de la MARtinique à RIO de Janeiro: les éponges comme modèle d étude
Descrição: Este projeto permitirá o desenvolvimento das atividades científicas do Laboratório Internacional Associado (LIA) MARRIO, criado por iniciativa do CNRS (IMBE) e da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Esse LIA é formado por uma equipe de especialistas em sistemática, biologia e ecologia evolutiva de esponjas, reconhecidos mundialmente pela sua competência. Assim, tornamos agora institucional uma antiga colaboração, responsável pela formação do grupo brasileiro de esponjólogos. O grupo brasileiro é atualmente um dos mais produtivos do mundo no estudo de esponjas e tem muita similaridade, mas também complementaridade com o grupo francês. Em comparação com as colaborações anteriores, este projeto de LIA é claramente interdisciplinar, combinando duas equipes de químicos especialistas em produtos naturais marinhos e em metabolômica marinha e de esponjas. Esse consórcio permitirá a continuação dos esforços que visam promover a taxonomia integrativa e ecologia química marinha. Os participantes do LIA pretendem desenvolver aspectos teóricos e práticos do estudo da biologia de organismos marinhos, ecologia evolutiva, ecologia química e química de produtos naturais marinhos, tendo as esponjas como modelo. Trata-se também de enfrentar novos desafios relativos à evolução das classificações, aos avanços nos estudos de filogenia dos metazoários e, particularmente, das mudanças constantes da sistemática de esponjas. Nenhum laboratório marinho do CNRS é formalmente instalado no Atlântico Ocidental Tropical, onde será desenvolvido o presente projeto. Além disso, embora o laboratório proponente do CNRS (IMBE) já tenha desenvolvido numerosos trabalhos científicos, nenhum deles é relacionado ao ambiente marinho (Martinica). O LIA é, portanto, uma forma de se consolidar a posição do CNRS no meio marinho nessa parte do mundo, a partir de uma sólida rede de colaboradores. Objetiva-se então fazer a partir de um pólo franco-brasileiro, a força maior desse espaço marinho para o estudo de padrões de biodiversidade entre o Atlântico Sul e o Caribe. Este projeto fornecerá um ambiente científico de alto nível para estudantes e gestores ambientais envolvidos no projeto científico ou nas diferentes atividades pedagógicas planejadas, com a finalidade de preparar a geração de amanhã. As aulas e workshops previstos permitirão que os especialistas acompanhem os trabalhos dos participantes, sejam eles trabalhos de pesquisa científica ou estratégias de gestão do meio marinho. De acordo com as nossas experiências anteriores, é esperado que as reuniões regulares de biólogos, ecólogos e químicos criem um dinâmica que levará à criação de vários outros programas de pesquisa internacionais. O programa de pesquisa proposto visa melhorar o conhecimento da biodiversidade de esponjas marinhas do Caribe, a partir da exploração de ambientes relativamente desconhecidos: cavernas submarinas e montes submarinos. Esses ambientes permitem que se teste os efeitos de diferentes níveis de fragmentação do habitat na estruturação de populações ou seu grau de conectividade e suas conseqüências evolutivas nas populações e nos fenômenos de especiação. Além disso, os conhecimentos adquiridos com o LIA destinam-se a ser compartilhados com gestores ambientais, de forma a promover a criação de áreas marinhas protegidas em regiões de alto endemismo. Finalmente, um produto importante do LIA será também a criação de um banco de dados colaborativo acessível aos promotores do projeto e também ao público em geral (mergulhadores, professores, gestores etc.). O projeto é coordenado por Michelle Klautau pelo lado brasileiro e por Thierry Pérez pelo lado Francês..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Integrante / Antonio Mateo Solé-Cava - Integrante / Michelle Klautau - Coordenador / Eduardo Hajdu - Integrante / Gisele Lôbo-Hajdu - Integrante / Cristiano Lazoski - Integrante / Guilherme Muricy - Integrante / Nicole Boury-Esnault - Integrante / Fernanda Correia Azevedo - Integrante / Roberto Berlinck - Integrante / Báslavi Condor - Integrante / Thierry Pérez - Integrante / Alexander Ereskovsky - Integrante / Pierre Chevaldonné - Integrante / Jean Vacelet - Integrante / Olivier Thomas - Integrante / Bárbara Ribeiro Gomes - Integrante / Pedro Victor Leocorny Ferreira - Integrante.Financiador(es): Centre National de la Recherche Scientifique - Auxílio financeiro.
2013 - Atual
MONITORAMENTO DE LONGA DURAÇÃO DAS COMUNIDADES RECIFAIS DAS ILHAS OCEÂNICAS BRASILEIRAS
Descrição: Os efeitos das interferências humanas nos sistemas naturais são geralmente de desenvolvimento lento, tornando-os difíceis de identificação e solução sem uma base apropriada de observações a longo prazo. Nesse contexto, as mudanças históricas fornecem informações chave monitoramento a longo prazo se torna essencial para identificar e diferenciar os efeitos de impactos naturais e antropogênicos. Os impactos antropogênicos em todo o globo, tanto em ambientes terrestres quanto aquáticos, têm causado perdas substanciais em diferentes níveis de biodiversidade. Sabendo que grande parte dessa biodiversidade tem relações intrínsecas com o funcionamento dos sistemas naturais, perdas acentuadas na qualidade e quantidade dos serviços ecossistêmicos providos aos seres humanos têm sido reportadas. Na busca de sistemas prístinos, as ilhas oceânicas se destacam por apresentarem comparativamente os melhores indicativos de cadeias tróficas intactas quando comparado aos ecossistemas costeiros. Os fatores que contribuem para tal padrão no caso das ilhas oceânicas brasileiras são: o isolamento, a densidade populacional reduzida e algum nível de proteção na compreensão dos eventos presentes, de modo a antecipar padrões futuros. Deste modo, as ilhas constituem um cenário único para serem caracterizadas como um sítio de monitoramento a longo prazo sustentando comunidades preservadas e alta taxa de endemismo. Por não apresentarem os típicos impactos causados pela urbanização crescente na zona costeira, torna-se possível identificar com segurança as devidas fontes de impactos (como a sobrepesca), e as consequências diretas no sistema. Tal indicação é de difícil precisão na costa onde o sinergismo de distúrbios não permite isolar cada processo. Ainda, estando as ilhas sobre controle do ICMBio, com algum status de proteção (Fernando de Noronha = Parque Nacional; Atol das Rocas = Reserva Biológica), ou com programas de pesquisa continuada com o apoio logístico da Marinha do Brasil ..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2013 - Atual
Prospecção Sustentável em Ilhas Oceânicas: Biodiversidade, Química, Ecologia e Biotecnologia (ProspecMar- Ilhas)
Descrição: A presente proposta tem como objetivo a realização de prospecção de recursos biológicos nas ilhas brasileiras visando o conhecimento da sua biodiversidade e o seu uso sustentável na identificação de serviços ecossistêmicos e no desenvolvimento de produtos e processos biotecnológicos. A proposta envolve 43 pesquisadores doutores distribuídos em 9 Universidades (UFC, UFRN, UFBA, FTC, UFF, UFRJ, UFSC, USP-Ribeirão Preto, UNESP-Araraquara), 15 programas de pós-graduação, contribuindo para melhor compreensão da nossa diversidade, seu funcionamento e potencial viabilidade de manejo tendo em vista a avaliação de serviços ecossistêmicos e desenvolvimento de produtos. Este processo deverá levar não só a geração de conhecimento como a formação de recursos humanos qualificados e integrados a um sistema de rede fortemente enraizado em todo o território nacional..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Diversidade genética de Zooxantelas de corais do gênero Mussismilia (Scleractinia, Mussidae) no Brasil
Descrição: Esse estudo pretende ampliar o volume de informações sobre a diversidade genética e a especificidade de populações de Symbiodinium nos corais pétreos brasileiros. Apesar de sua relevância para estratégias de conservação de ambientes marinhos na costa brasileira, não existem dados abrangentes sobre o tema no Brasil. Somado a isso, o reconhecimento dos tipos de zooxantelas presentes nos corais pétreos brasileiros em condições ambientais diferentes permitirá orientar estudos biológicos posteriores, voltados para a compreensão da suscetibilidade destes corais a mudanças climáticas globais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Coordenador / Debora de Oliveira Pires - Integrante / Clovis Barreira e Castro - Integrante / Natasha Picciani - Integrante / Isabela Seiblitz - Integrante / Amana Guedes Garrido - Integrante.
2010 - 2015
Conectividade entre populações caribenhas e brasileiras do coral de fogo Millepora alcicornis
Descrição: O objetivo deste projeto é de analisar o fluxo gênico entre populações do Caribe e do Brasil do coral de fogo Millepora alcicornis e avaliar se há dispersão entre estas duas grandes provincias biogeográficas. Também faz parte deste estudo a analise da diversidade genética das populações marginais, uma vez que estas populações estão frequentemente no seu limite de distribuição, e muitas vezes estão isoladas e possuem uma baixa diversidade genética. Estas caracteristicas por sua vez fazem com que estas populações se tornem mais vulneráveis a instabilidades ambientais. Serão desenvolvidos microssatélites para as analises populacionais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2015
Conectividade genética do coral endêmico brasileiro Mussismilia hispida (Verrill, 1902) (Cnidaria: Scleractinia: Mussidae)
Descrição: Os corais e seus ambientes vêm sofrendo grandes declínios populacionais devido à diversos impactos antropogênicos. Os recifes brasileiros possuem uma fauna coralínea pouco diversificada com 16 espécies de corais construtores. Porém, uma das suas singularidades é o seu alto endemismo onde cinco espécies, incluindo as principais construtoras, são endêmicas do Brasil, aumentando ainda mais a necessidade de preservação dessas espécies. As populações do coral endêmico Mussismilia hispida da região Sudeste, além de se encontrarem no limite da sua distribuição. Estudos de conectividade populacionais na Austrália demonstraram que populações marginais (subtropicais) de algumas espécies de corais são bastante isoladas, possuindo uma baixa diversidade genética comparada às populações coralíneas centrais (tropicais; Miller e Ayre 2008, Noreen et al. 2009). Com isso, é possível que as populações marginais de M. hispida estejam isoladas e possuam uma baixa diversidade genética quando comparadas com populações nos centros de diversidade (i.e., Nordeste do Brasil). Se esse for o caso, a necessidade de conservação dessas comunidades será ainda maior, pela incapacidade dessas populações (i.e., isoladas e com baixos níveis de diversidade genética) de resistir a grandes flutuações ambientais.O objetivo do presente estudo é de caracterizar geneticamente populações do coral endêmico Mussismilia hispida ao longo da costa brasileira. Estes resultados serão de extrema importância para a melhor compreensão da conectividade entre populações de M. hispida, que terá conseqüências diretas nas estratégias para a conservação de suas populações, especialmente na adequação do atual mosaico de Unidades de Conservação (UC)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Coordenador / Debora de Oliveira Pires - Integrante / Clovis Barreira e Castro - Integrante / Livia Peluso - Integrante / Flavia L. D. Nunes - Integrante.Financiador(es): Fundação O Boticário de Proteção à Natureza - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2010 - 2013
Caracterização dos bancos de corais de profundidade de águas profundas: Identificação da Megafauna, ciclo reprodutivo das principais espécies construtoras e associações com peixes demersais
Descrição: A minha parte é de avaliar, através de dados de microssatélites, a diversidade genética das principais espécies construtoras de recifes de profundidade, Lophelia pertusa, Madrepora oculata, Solenosmilia variabilis, na Bacia de Campos.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Integrante / Alberto Lindner - Integrante / Ana Claudia dos Santos Brasil - Coordenador.Financiador(es): Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Leopoldo Américo Miguêz de Mello - Auxílio financeiro.
2010 - 2013
Rede Nacional de Pesquisa em Biodiversidade Marinha (SISBIOTA-Mar)
Descrição: O Mar Territorial Brasileiro e a Zona Econômica Exclusiva compreendem quase 4,5 milhões de km2 e equivalem a mais da metade do território emerso do Brasil. Entretanto, no Ano Internacional da Biodiversidade (2010), o imenso Bioma Marinho permanece como o menos conhecido e protegido no País e o Brasil permanece como um países que menos conhecem e protegem a sua biodiversidade marinha. Nesse contexto, e a fim de ampliar em larga escala o conhecimento sobre a biodiversidade marinha no curto e médio prazo, a presente proposta implementará a Rede Nacional de Pesquisa em Biodiversidade Marinha. A Rede Nacional de Pesquisa em Biodiversidade Marinha abrange toda a extensão da biota marinha recifal brasileira e será constituída por oito Universidades Federais e Estaduais (UFSC, UFRGS, USP, UFF, UFRJ, UFES, UFC e UFRPE), 15 Programas de Pós-Graduação, e 15 Pesquisadores de Produtividade do CNPq (3 PQ1A, 1 PQ1B, 1 PQ1C, 2 PQ1D, e 8 PQ2), além de Jovens Pesquisadores. O SISBIOTA-Mar envolverá a integração de mais de 25 projetos de pesquisa e extensão vigentes sintetizados aqui em 3 projetos: Projeto 1 (Ecologia), Projeto 2 (Evolução) e Projeto 3 (Química Marinha Aplicada). O Projeto 1 envolve um conjunto de projetos com enfoque nos padrões e processos ecológicos da Biodiversidade Marinha Brasileira (p. ex., interações tróficas peixes-bentos), com ênfase em grupos funcionais, e é diretamente relacionado aos projetos 1 e 3. Já o Projeto 2 lida com os padrões e processos evolutivos (p. ex., dispersão e vicariância) de formação da Biodiversidade Marinha Brasileira no espaço e no tempo, em um contexto histórico. Por fim, o Projeto 3 visa investigar do ponto de vista químico as relações ecológicas (p. ex., predação e herbivoria), bem como aplicar o conhecimento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Coordenador / Alberto Lindner - Integrante / Carlos Eduardo Leite Ferreira - Integrante / Leticia Veras Costa Lotufo - Integrante / Tito Monteiro da Cruz Lotufo - Integrante / Sergio Floeter - Integrante / Paulo Antunes Horta - Integrante / Eloir Schenkel - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
Recrutamento, capacidade de dispersão e estruturação populacional de espécies Introduzidas de esponjas marinhas no Rio de Janeiro.
Descrição: A bioinvasão pode ter conseqüências desastrosas ao meio marinho tanto em termos ecológicos como econômicos. Conseqüentemente é de extrema importância entender os mecanismos de bioinvasão, assim como a capacidade de recrutamento e dispersão das espécies introduzidas para tentar mitigar os potenciais impactos negativos causados ao ambiente. No Brasil, a pesquisa relacionada à dinâmica das bioinvasões marinhas ainda é incipiente, apesar de já serem conhecidas algumas espécies marinhas introduzidas em nosso litoral. As esponjas calcárias Paraleucilla magna e Sycettusa cf. hastifera são exemplos de invertebrados marinhos introduzidos que já são conspícuos na costa do Estado do Rio de Janeiro. O objetivo do presente estudo é avaliar o recrutamento, a capacidade de dispersão e a estruturação populacional dessas duas espécies de esponjas. O recrutamento dessas espécies será comparado com o da espécie nativa P. perlucida e as densidades populacionais das três espécies serão comparadas. Para avaliar o fluxo gênico e o potencial migratório das três espécies serão analisadas, por meio de microssatélites, as populações de Arraial do Cabo, Rio de Janeiro e Angra dos Reis. O presente projeto terá um papel importante na melhor compreensão da capacidade de recrutamento e dispersão dessas espécies introduzidas em nosso litoral..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Integrante / Michelle Klautau - Coordenador / Fernanda Fernandes Cavalcanti - Integrante / André Queiroz de Padua - Integrante / Emilio Lana - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2009 - Atual
Reavaliação do status taxonômico do coral endêmico Mussismilia hispida (Verrill, 1902) (Cnidaria: Scleractinia: Mussidae) ao longo da costa brasileira utilizando análises moleculares, morfológicas e reprodutivas.
Descrição: Recifes de corais são um dos ecossistemas mais produtivos e diversos do planeta, onde os corais escleractíneos zooxantelados formam a estrutura primária e, conseqüentemente, a base da cadeia trófica desses ambientes. No Brasil os recifes coralíneos são singulares por ocorrerem em ambientes com alta sedimentação e possuir um grande número de espécies endêmicas (30% das espécies são endêmicas), incluindo as principais espécies construtoras. Como a maioria dos recifes coralíneos do mundo os recifes brasileiros estão sob forte pressão antropogênica e já há esforços para a sua conservação, incluindo o Projeto Coral Vivo. Existe uma grande dificuldade de identificar corais escleractíneos, principalmente devido à grande plasticidade fenotípica e da utilização de poucos caracteres morfológicos discretos. Este impedimento taxonômico previne a melhor compreensão da sua ecologia, evolução e biodiversidade. A espécie Mussismilia hispida é endêmica do Brasil, sendo uma das principais espécies construtoras de recifes brasileiros. Em populações de M. hispida na região dos Abrolhos, já existem indícios de isolamento reprodutivo temporal simpátrico. O indício de isolamento reprodutivo junto com a grande variação morfológica intra- e inter-populacional existente nessas mesmas populações são fortes argumentos para a presença de espécies crípticas de M. hispida na região. O estudo de Nunes e colaboradores (2008) com dados moleculares também aponta para a presença de pelo menos duas espécies de M. hispida ocorrendo em simpatria na região dos Abrolhos. Além da provável presença de espécies crípticas em simpatria no Nordeste, a assincronicidade reprodutiva entre populações do Nordeste e Sudeste brasileiro podem também indicar a presença de espécies crípticas que são isoladas geograficamente. O presente estudo tem como objetivo reavaliar o status taxonômico do coral endêmico brasileiro Mussismilia hispida em populações do Nordeste e Sudeste do Brasil. O presente projeto é o primeiro no Bra.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Integrante / Emiliano Calderon - Integrante / Debora de Oliveira Pires - Integrante / Clovis Barreira e Castro - Coordenador / Flavia Nunes - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2008 - 2011
Espécies Invasoras Marinhas do Estado do Rio de Janeiro: Biologia e Impacto Econômico.
Descrição: O objetivo desse projeto é avaliar espécies de esponja, poliqueta, craca e bactéria introduzidas no Rio de Janeiro sob diferentes aspectos, populacionais e biológicos. Será avaliada por métodos moleculares a estrutura populacional e a dinâmica das introduções. No caso de bactéria (V. cholerae) serão testadas as hipóteses de que o sorogrupo O1 não é invasor e de que o sorogrupo O139 não ocorre em águas costeiras brasileiras. Para as espécies de invertebrados serão obtidos também, tanto das espécies introduzidas quanto de espécies nativas co-genéricas, dados sobre o período reprodutivo, recrutamento, taxa de crescimento e densidade populacional em áreas naturais e em fazendas de mexilhões, onde alguns desses organismos introduzidos investigados sabidamente têm efeito negativo na produção...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2011
Capacitação para Pesquisa em Taxonomia, Filogenia e Biogeografia de Poríferos da América do Sul (PROJETO EsponjAS) - Colaboradora
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2010
Banco de DNA e identificação taxonômica de esponjas marinhas do Brasil com ?código-de-barras de DNA?
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2008 - 2009
Avaliação to estatus de Megabalanus vesiculosus Darwin, 1854) - espécie endêmica do litoral brasileiro (Crustacea ? Cirripedia)
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Integrante / Fabio Pitombo - Coordenador / Jaqueline Gusmão - Integrante.
2007 - 2010
Deep Metazoan Phylogeny
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - Atual
Imunocompetência de invertebrados aquáticos como ferramenta para biomonitoramento e bioprospecção
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Carla Zilberberg - Integrante / Eduardo Hajdu - Integrante / Custodio MR - Coordenador / Gisele Lôbo-Hajdu - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2003 - 2005
Microssatélites e sequenciamento em genética e evolução (coordenadores: Antonio Solé-Cava e Claudia Russo)
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
1998 - 1998
Determinação dos fatores que controlam o branqueamento em corais recifais
Descrição: Determinar os fatores que controlam processos de branqueamento em corais recifais..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
1996 - 1996
Monitoramento do recrutamento, crescimento e sobrevivência de corais scleratíneos em St. John, US Virgin Islands
Descrição: Quantificar o recrutamento, o crescimento e a sobrevivência de corais scleratíneos em St. John, US Virgin Islands.
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.


Revisor de periódico


2007 - Atual
Periódico: Zootaxa (Online)
2008 - Atual
Periódico: Coral Reefs
2008 - Atual
Periódico: Zoological Journal of the Linnean Society
2011 - Atual
Periódico: Journal of Experimental Marine Biology and Ecology
2013 - Atual
Periódico: PlosOne
2014 - Atual
Periódico: Molecular Ecology
2016 - Atual
Periódico: PeerJ
2016 - Atual
Periódico: Biotemas (UFSC)
2017 - Atual
Periódico: Ecology and Evolution
2017 - Atual
Periódico: MARINE BIOLOGY
2016 - Atual
Periódico: AQUATIC INVASIONS
2012 - Atual
Periódico: BIOTA NEOTROPICA (EDIÇÃO EM PORTUGUÊS. IMPRESSO)
2018 - Atual
Periódico: BULLETIN OF MARINE SCIENCE
2018 - Atual
Periódico: MARINE ECOLOGY PROGRESS SERIES
2018 - Atual
Periódico: JOURNAL OF BIOGEOGRAPHY


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Sistematica Molecular.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética marinha.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Genética / Subárea: Genética Animal.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2017
Visiting Research, IFREMER.
2001
Donald E. Bianchi Graduate Award, California State University Northridge.
2001
Outstanding Biology Graduate Award, California State University Northridge.
2000
Bennett-Bickford Propective Teaching Award, California State University Northridge.
1999
CSUN Teaching Associate Waiver Award and Scholarship, California State University Northridge.
1998
3rd CSUN Student Research and Creativity Activity Symposium, California State University Northridge.
1997
Biology Prize for Outstanding Academic Achievement and Research Performance, California State University Northridge.
1996
Outstanding Junior for the School of Science and Math, California State University Northridge.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:20
Total de citações:180
Fator H:7
Zilberberg, Carla  Data: 26/04/2018

SCOPUS
Total de trabalhos:20
Total de citações:190
Zilberberg C, Zilberberg C., Carla Zilberberg  Data: 27/08/2017

Artigos completos publicados em periódicos

1.
Peluso, L.2018 Peluso, L. ; Tascheri, V. ; NUNES, F. L. D. ; Castro, C.B. ; PIRES, D. O. ; ZILBERBERG, C. . Contemporary and historical oceanographic processes explain genetic connectivity in a Southwestern Atlantic coral. Scientific Reports, v. 8, p. 1, 2018.

2.
LUZ, B.2018LUZ, B. ; CAPEL, K. C. C. ; ZILBERBERG, C. ; FLORES, A. A. V. ; MIGOTTO, A. E. ; KITAHARA, M. V. . A polyp from nothing: The extreme regeneration capacity of the Atlantic invasive sun corals Tubastraea coccinea and T. tagusensis (Anthozoa, Scleractinia). JOURNAL OF EXPERIMENTAL MARINE BIOLOGY AND ECOLOGY, v. 503, p. 60-65, 2018.

3.
ALVES, R. J. V.2018ALVES, R. J. V. WEKSLER, M. OLIVEIRA, J. A. BUCKUP, P. A. POMBAL JR, J. P. SANTANA, H. R. PERACCHI, A. L. KELLNER, A. W. ALEIXO, A. ALMEIDA, A. M. P. ALBERNAZ, A. L. RIBAS, C. C. ZILBERBERG, C. GRELLE, C. E. V. ROCHA, C. F. LAMAS, C. J. E. HADDAD, C. F. BONVICINO, C. R. PRADO, C. P. LIMA, D. O. ROSSA-FERES, D. C. SANTOS, F. R. SALIMENA, F. R. G. PERINI, F. A. BOCKMANN2, F. A. , et al.FRANCO, F. L. GIUDICE, G. M. COLLI, G. R. VIEIRA, I. C. G. MARINHO-FILHO, J. WERNECK, J. M. SANTOS, J. A. NASCIMENTO, J. L. NESSIMIAN, J. L. CORDEIRO, J. L. P. CLARO, K. CARAMASCHI, U. ; Brazilian legislation on genetic heritage harms Biodiversity Convention goals and threatens basic biology research and education. ANAIS DA ACADEMIA BRASILEIRA DE CIENCIAS, v. 90, p. 1279-1284, 2018.

4.
GIGLIO, V. J.2018GIGLIO, V. J. ; PINHEIRO, H. ; BENDER, M. ; BONALDO, R. ; COSTA-LOTUFO, L. ; FERREIRA, C. E. L. ; FLOETER, S. ; FREIRE, A. ; GASPARINI, J. ; JOYEUX, J. C. ; KRAJEWSKI, J. P. ; Lindner, A. ; LONGO, G. O. ; LOTUFO, T. ; LOYOLA, R. ; LUIZ, O. ; MAGRIS, R. A. ; ROCHA, L. ; SEGAL, B. ; ZILBERBERG, C. ; FRANCINE FILHO, R. B. . Large and remote marine protected areas in the South Atlantic Ocean are flawed and raise concerns: Comments on Soares and Lucas (2018). MARINE POLICY, v. 96, p. 13-17, 2018.

5.
LEITE, D. C. A.2017LEITE, D. C. A. ; LEAO, P. ; GARRIDO, A. G. ; LINS, U. ; SANTOS, H. F. ; PIRES, D. O. ; Castro, C.B. ; ELSAS, J. D. V. ; ZILBERBERG, C. ; ROSADO, A. ; PEIXOTO, R. S. . Broadcast Spawning Coral Mussismilia hispida Can Vertically Transfer its Associated Bacterial Core. Frontiers in Microbiology (Online), v. 8, p. 1, 2017.

6.
SOUZA, J. N.2017SOUZA, J. N. ; NUNES, F. L. D. ; ZILBERBERG, C. ; SANCHEZ, J. A. ; MIGOTTO, A. E. ; HOEKSEMA, B. W. ; SERRANO, X. M. ; BAKER, A. C. ; Lindner, A. . Contrasting patterns of connectivity among endemic and widespread fire coral species (Millepora spp.) in the tropical Southwestern Atlantic. Coral Reefs (Print), p. 1, 2017.

7.
CAPEL, K. C. C.2017 CAPEL, K. C. C. ; TOONEN, R. J. ; RACHID, C. T. ; CREED, J. ; KITAHARA, M. V. ; FORSMAN, Z. ; ZILBERBERG, C. . Clone wars: asexual reproduction dominates in the invasive range of Tubastraea spp. (Anthozoa: Scleractinia) in the South-Atlantic Ocean. PeerJ, v. 5, p. e3873, 2017.

8.
CAPEL, K. C. C.2016CAPEL, K. C. C. ; MIGOTTO, A. E. ; ZILBERBERG, C. ; LIN, M. F. ; FORSMAN, Z. ; MILLER, D. J. ; KITAHARA, M. V. . Complete mitochondrial genome sequences of Atlantic representatives of the invasive Pacific coral species Tubastraea coccinea and T. tagusensis (Scleractinia, Dendrophylliidae): Implications for species identification. Gene (Amsterdam), v. 590, p. 270-277, 2016.

9.
PICCIANI, N.2016 PICCIANI, N. ; SEIBLITZ, I. ; Paiva PC ; Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. . Geographic patterns of Symbiodinium diversity associated with the coral Mussismilia hispida (Cnidaria, Scleractinia) correlate with major reef regions in the Southwestern Atlantic Ocean. Marine Biology (Berlin), v. 163, p. 236, 2016.

10.
Calderon EN2015Calderon EN ; ZILBERBERG, C. ; Castro, C.B. . Farming of the fire-coral Millepora alcicornis for reef restoration purposes: the influence of inclination on growth. Aquaculture Research (Online), v. 46, p. 2034-2036, 2015.

11.
ZILBERBERG, C.2014 ZILBERBERG, C.; Peluso, L. ; Marques, J. ; Cunha, H. . Polymorphic Microsatellite Loci for Endemic Mussismilia Corals (Anthozoa: Scleractinia) of the Southwest Atlantic Ocean. Journal of Heredity, v. x, p. 1, 2014.

12.
CAPEL, K. C. C.2014CAPEL, K. C. C. ; MIGOTTO, A. E. ; ZILBERBERG, C. ; KITAHARA, M. V. . Another tool towards invasion? Polyp -bail-out- in Tubastraea coccinea. Coral Reefs (Print), v. 1, p. 1, 2014.

13.
Padua, AQ2013Padua, AQ ; Lanna, E. ; ZILBERBERG, C. ; Paiva PC ; M Klautau . Recruitment, habitat selection and larval photoresponse of Paraleucilla magna (Porifera, Calcarea) in Rio de Janeiro, Brazil. Marine Ecology (Berlin), v. 34, p. 56-61, 2013.

14.
Paula, T.S.2012Paula, T.S. ; ZILBERBERG, C. ; Eduardo Hajdu ; Lôbo-Hajdu, G. . Morphology and molecules on opposite sides of the diversity gradient: Four cryptic species of the Cliona celata (Porifera, Demospongiae) complex in South America revealed by mitochondrial and nuclear markers. MOLECULAR PHYLOGENETICS AND EVOLUTION, v. 62, p. 529-541, 2012.

15.
ZILBERBERG, C.2011ZILBERBERG, C.; Sereno, D. ; Lima, G.M. ; Custodio, M.R. ; Lôbo-Hajdu, G. . Effect of Mussel?s Gender and Size on a Stress Response Biomarker. Water, Air and Soil Pollution (Print), v. 217, p. 317-320, 2011.

16.
Rua, C.P.J.2011Rua, C.P.J. ; ZILBERBERG, C. ; SOLE-CAVA, A. M. . New polymorphic mitochondrial markers for sponge phylogeography. Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom (Print), v. 91, p. 1015-1022, 2011.

17.
Luthringer, B2010Luthringer, B ; Isbert, S ; Müller, W.E.G. ; ZILBERBERG, C. ; Thakur, NL ; Wörheide, G. ; Stauber, RH ; Kelve, M. ; WIENS, M. . Poriferan survivin exhibits a conserved regulatory role in the interconnected pathways of cell cycle and apoptosis. Cell Death and Differentiation, v. 18, p. 201-213, 2010.

18.
Hamer B.2008Hamer B. ; Jaksiae Z ; Pavieiae-Hamer D ; Periae L ; Mudakoviae D ; Ivankoviae D ; Pavieiae J ; ZILBERBERG, C. ; Schröder, H.C. ; Müller, W.E.G. ; Smodlaka, N. ; Batel R . Effect of hypoosmotic stress by low salinity acclimation of Mediterranean mussels Mytilus galloprovincialis on biological parameters used for pollution assessment. Aquatic Toxicology, v. 89, p. 137-151, 2008.

19.
Cavalcanti F2007Cavalcanti F ; ZILBERBERG, C. ; M Klautau . Seasonal variation of morphological characters of Chondrilla aff. nucula (Porifera: Demospongiae) from the south-east coast of Brazil. Journal of the Marine Biological Association of the United Kingdom (Print), v. 87, p. 1727, 2007.

20.
ZILBERBERG, C.2006ZILBERBERG, C.; M Maldonado ; SOLE-CAVA, A. M. . Assessment of the relative contribution of asexual propagation in a population of the coral-excavating sponge Cliona delitrix from the Bahamas. Coral Reefs (Print), v. 25, p. 297-301, 2006.

21.
ZILBERBERG, C.2006ZILBERBERG, C.; SOLE-CAVA, A. M. ; M Klautau . The extent of asexual reproduction in sponges of the genus Chondrilla (Demospongiae: Chondrosida) from the Caribbean and the Brazilian coasts. JOURNAL OF EXPERIMENTAL MARINE BIOLOGY AND ECOLOGY, v. 336, n.submetido, p. 211-220, 2006.

22.
ZILBERBERG, C.2001ZILBERBERG, C.; EDMUNDS, P. J. . Competition among small colonies of Agaricia: the importance of colony size asymmetry in determining competitive outcome. Marine Ecology. Progress Series (Halstenbek), v. 221, p. 125-133, 2001.

23.
ZILBERBERG, C.1999ZILBERBERG, C.; EDMUNDS, P. J. . Patterns of Skeletal Structure Variability in Clones of the Reef coral Montastraea franksi. Bulletin of Marine Science, v. 64, p. 373-381, 1999.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
ZILBERBERG, C.; ABRANTES, D. P. ; MACHADO, L. F. ; MARANGONI, L. F. B. ; MARQUES, J. A. . Os Recifes Brasileiros: Rede de Pesquisas Coral Vivo. 1. ed. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 2016. v. 1. 364p .

Capítulos de livros publicados
1.
ZILBERBERG, C.; SANTOS, M. E. A. ; Peluso, L. ; FARIA JUNIOR, E. ; PIRES, D. O. . Cnidaria da Ilha da Trindade. In: Abrantes, C.A.; Sissini, M.N.. (Org.). Protrindade: programa de pesquisas científicas na Ilha da Trindade. Brasília: Secretaria da Comissão Interministerial para os Recursos do Mar. 1ed.: , 2017, v. 1, p. 116-125.

2.
Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. . Recifes brasileiros, sua importância e conservação. In: Zilberberg C., Abrantes D.P., Machado L.F., Marangoni L.F.B., Marques J.A.. (Org.). Os Recifes Brasileiros: Rede de Pesquisas Coral Vivo. 1ed.Rio de Janeiro: Museu Nacional, 2016, v. 1, p. 19-26.

3.
PICCIANI, N. ; GARRIDO, A. G. ; Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. . Do equador aos trópicos - as zooxantelas na dimensão do espaço. In: Zilberberg C., Abrantes D.P., Machado L.F., Marangoni L.F.B., Marques J.A.. (Org.). Os Recifes Brasileiros: Rede de Pesquisas Coral Vivo. 1ed.Rio de Janeiro: Museu Nacional, 2016, v. 1, p. 73-82.

4.
GARRIDO, A. G. ; PICCIANI, N. ; ZILBERBERG, C. . Simbiose coral-zooxantelas em um mundo em transformação. Os Recifes Brasileiros: Rede de Pesquisas Coral Vivo. 1ed.Rio de Janeiro: Museu Nacional, 2016, v. 1, p. 83-96.

5.
Peluso, L. ; ZILBERBERG, C. . Conectividade em recifes de coral. In: Zilberberg C., Abrantes D.P., Machado L.F., Marangoni L.F.B., Marques J.A.. (Org.). Os Recifes Brasileiros: Rede de Pesquisas Coral Vivo. 1ed.Rio de Janeiro: Museu Nacional, 2016, v. 1, p. 141-156.

6.
Müller, W.E.G. ; Custodio, M.R. ; ZILBERBERG, C. ; Chatel A ; Müller, I.M. ; Schröder, H.C. . Stem cell pattern in Porifera: Effect of bacterial infection. In: B. Rinkevich, V. Matranga (eds.). (Org.). Stem cells in Marine Organisms. 1ed.: Springer Science+Business Media, 2009, v. 1, p. 309-336.

7.
Calderon EN ; ZILBERBERG, C. ; Paiva PC . The possible role of Echinometra lucunter (Echinodermata: Echinoidea) in the local distribution of Darwinella sp. (Porifera: Dendroceratida) in Arraial do Cabo, RJ, Brazil. In: Custódio MR, Lôbo-Hajdu G, Hajdu E, Muricy G (eds). (Org.). Porifera Research - Biodiversity, Innovation, Sustainability. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 2007, v. , p. 211-217.

8.
EDUARDO, V. ; ZILBERBERG, C. ; KOCHEM, M. ; Custodio, M.R. ; Mourão, P.A.S. . A novel biochemical method to distinguish cryptic species of genus Chondrilla (Demospongiae: Chondrosida) based on its sulfated polysaccharides. In: Custódio MR, Lôbo-Hajdu G, Hajdu E, Muricy G (eds). (Org.). Porifera Research - Biodiversity, Innovation, Sustainability. Rio de Janeiro: Museu Nacional, 2007, v. , p. 653-659.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MARANGONI, L. F. B. ; MARQUES, J. A. ; PEREIRA, C. M. ; GARRIDO, A. G. ; CALDERON, E. N. ; ZILBERBERG, C. ; PIRES, D. O. ; BIANCHINI, A. . Conservation of South Atlantic Reefs: The Coral Vivo research network. REEF ENCOUNTER - The News Journal of the International Society for Reef Studies, USA, p. 45 - 47, 01 set. 2018.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ZILBERBERG, C.; M Klautau ; MENEGOLA, C. ; BERLINK, R. ; Eduardo Hajdu . Porifera. In: Congresso Brasileiro de Zoologia, 2009, Curitiba. Zoologia no Brasil. Estado da Arte e Perspectivas. Curitiba: UFPR, 2009. v. 1. p. 17-28.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ZILBERBERG, C.; LAZOSKI, C. ; ERESKOVSKY, A. ; LAPORT, M. ; HARDOIM, C. ; M Klautau ; SOLE-CAVA, A. M. ; BOURY-ESNAULT, N. . The Chondrilla species complex along a N-S gradient in the tropical Western Atlantic: an integrative approach. In: 10th World Sponge Conference, 2017, Galway. 10th World Sponge Conference, 2017. v. 1. p. 1.

2.
CAPEL, K. C. C. ; KITAHARA, M. V. ; CREMONA, M. ; CREED, J. ; ZILBERBERG, C. . Hitchhiking in the sea: Evidence of vectors transporting the invasive coral species Tubastraea coccinea and T. tagusensis in the Southwestern Atlantic Ocean. In: 13th International Coral Reef Symposium, 2016, Honolulu. 13th International Coral Reef Symposium, 2016. v. 1. p. 1.

3.
TESCHIMA, M. M. ; GARRIDO, A. G. ; PICCIANI, N. ; SEIBLITZ, I. ; PIRES, D. O. ; Castro, C.B. ; CALDERON, E. N. ; ZILBERBERG, C. . Symbiodinium distribution along the Southwestern Atlantic coast. In: 13th International Coral Reef Symposium, 2016, Honolulu. 13th International Coral Reef Symposium, 2016. v. 1. p. 1.

4.
Peluso, L. ; Nunes, F. ; PIRES, D. O. ; Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. . Population structure and migration patterns of the coral Mussismilia hispida along the Southwestern Atlantic ocean c. In: 13th International Coral Reef Symposium, 2016, Honolulu. 13th International Coral Reef Symposium, 2016. v. 1. p. 1.

5.
LUZ, B. ; CAPEL, K. C. C. ; MIGOTTO, A. E. ; ZILBERBERG, C. ; KITAHARA, M. V. . A polyp from nothing: the extreme regeneration capacity of the invasive sun corals Tubastraea coccinea and T. tagusensis. In: 13th International Coral Reef Symposium, 2016, Honolulu. 13th International Coral Reef Symposium, 2016. v. 1. p. 1.

6.
ZILBERBERG, C.; LAZOSKI, C. ; SOLE-CAVA, A. M. ; BOURY-ESNAULT, N. . Is there Chondrosia retiformes in the Western Atlantic?. In: II Workshop ABC/CNRS (LIA-MARRIO), 2016, Rio de Janeiro. II Workshop ABC/CNRS (LIA-MARRIO), 2016. v. 1. p. 23-23.

7.
BOURY-ESNAULT, N. ; ERESKOVSKY, A. ; LAZOSKI, C. ; LAPORT, M. ; HARDOIM, C. ; SOLE-CAVA, A. M. ; ZILBERBERG, C. . Biodiversity and phylogeography of Chondrilla along a N-S gradient in the Tropical Western Atlantic: an integrative approach. In: II Workshop ABC/CNRS (LIA-MARRIO), 2016, Rio de Janeiro. II Workshop ABC/CNRS (LIA-MARRIO), 2016. v. 1. p. 25-25.

8.
Muricy, G ; DOMINGOS, C. ; LAGE, A. ; BALBINO, M. ; Lanna, E. ; HARDOIM, C. ; LAPORT, M. ; ZILBERBERG, C. ; WILLENZ, P. ; ERESKOVSKY, A. ; PEREZ, T. ; LAVROV, D. . Homoscleromorpha from Cabo Frio. In: II Workshop ABC/NCRS (LIA-MARRIO), 2016, Rio de Janeiro. II Workshop ABC/CNRS (LIA-MARRIO), 2016. v. 1. p. 8-8.

9.
LEITE, D. C. A. ; LEAO, P. ; GARRIDO, A. G. ; LINS, U. ; SANTOS, H. F. ; PIRES, D. O. ; Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. ; ROSADO, A. ; PEIXOTO, R. S. . Supporting the hologenome theory of evolution: Broadcast spawner coral has different strategies to transfer their bacteria and zooxanthellae. In: 13th International Coral Reef Symposium, 2016, Honolulu Hawaii. 13th International Coral Reef Symposium, 2016. v. 1. p. 1.

10.
PEIXOTO, R. S. ; LEITE, D. C. A. ; LEAO, P. ; GARRIDO, A. G. ; LINS, U. ; SANTOS, H. F. ; PIRES, D. O. ; Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. ; ROSADO, A. . Spawning coral has different strategies to transfer their bacteria and zooxanthellae to the offspring. In: ISME-International Society for Microbial Ecology, 2016, Montreal. ISME-International Society for Microbial Ecology, 2016. v. 1. p. 1.

11.
Peluso, L. ; ZILBERBERG, C. . Connectivity of the endemic coral Mussismilia hispida along its distributional range in the Southwestern Atlantic Ocean. In: Evolution Symposium, 2015, Guaruja. Evolution Symposium, 2015. v. 1. p. x.

12.
CAPEL, K. C. C. ; LUZ, B. ; ZILBERBERG, C. ; MIGOTTO, A. E. ; KITAHARA, M. V. . The mitochondrial genomes from the Atlantic invasive coral species, Tubastraea coquina and T. tagusensis (Cnidaria, Scleractinian Dendrophyllidae). In: Evolution Symposium, 2015, Guaruja. Evolution Symposium, 2015. v. 1. p. x.

13.
PICCIANI, N. ; SEIBLITZ, I. ; Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. . Variação latitudinal da diversidade de Symbiodinium associada ao coral Mussismilia hispida (Cnidaria: Scleractinia) ao longo da costa brasileira. In: VI Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2014, Itajaí. VI Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2014. v. 1. p. 1.

14.
Tascheri, V. ; Calderon EN ; Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. . Influência do Rio Buranhém, Porto Seguro, BA, sobre a diversidade taxonômica de Symbiodinium spp. em Mussismilia hispida e Siderastrea stellata (Anthozoa, Scleractinia). In: VI Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2014, Itajaí. VI Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2014. v. 1. p. 1.

15.
COUTINHO, V. H. S. ; Peluso, L. ; ZILBERBERG, C. . Diversidade genética das três espécies do gênero Mussismilia no Parque Natural Marinho do Recife de Fora, Porto Seguro, BA. In: VI Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2014, Itajaí. VI Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2014. v. 1. p. 1.

16.
Peluso, L. ; Marques, J. ; Tascheri, V. ; SEIBLITZ, I. ; ZILBERBERG, C. . Variabilidade genética e estruturação populacional do coral enemico brasileiro Mussismilia hispida (Verril, 1902) (Scleractinia?Mussidae) entre o Nordeste e Sudeste do Brasil. In: 4o Concgresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013, Florianópolis. 4o Concgresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013. v. 1.

17.
Calderon EN ; DUARTE, G. ; PEIXOTO, R. S. ; SANTOS, H. F. ; MARANGONI, L. F. B. ; MARQUES, J. A. ; BIANCHINI, A. ; ZILBERBERG, C. ; CHALOUB, R. ; Castro, C.B. . Susceptibilidade de hidrocorais a anomalias térmicas: diferenças intra- e interespecíficas. In: 4o Concgresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013, Florianópolis. 4o Concgresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013.

18.
Peluso, L. ; Castro, C.B. ; PIRES, D. O. ; Nunes, F. ; ZILBERBERG, C. . Hibridização ou retenção de polimorfismos ancestral? Uma avaliação da filogenia molecular dos corais endêmicos do gênero Mussismilia (Scleractinia: Mussidae). In: 4o Concgresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013, Florianópolis. 4o Concgresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2013. v. 1.

19.
ZILBERBERG, C.; Marques, P.O. ; Marques, J. ; Peluso, L. ; Tascheri, V. . Microsatellite genetic characterization of Lophelia pertusa populations from Campos and Santos Basins, Rio de Janeiro, Brazil.. In: 5th International Symposium on Deep-Sea Corals, 2012, Amsterdam, Holanda. 5th International Symposium on Deep-Sea Corals, 2012. v. 1.

20.
Tascheri, V. ; Peluso, L. ; Marques, J. ; ZILBERBERG, C. . Desenvolvimento de Microssatélites em Mussismilia hispida (Cnidaria: Scleractinia: Mussidae). In: Jornada de Iniciação Científica - UFRJ, 2012, Rio de Janeiro. Jornada de Iniciação Científica - UFRJ, 2012. v. 1.

21.
Peluso, L. ; Cavalcanti F ; ZILBERBERG, C. . Avaliação da presença de esponjas perfurantes (Porifera: Clionaidae) em corais (Cnidaria:Scleractinia) no Recife de Fora, Porto Seguro, BA. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2012, Rio de Janeiro. Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2012. v. 1.

22.
Peluso, L. ; Castro, C.B. ; PIRES, D. O. ; Nunes, F. ; ZILBERBERG, C. . A procura por marcadores moleculares para a identificação de espécies crípticas nos corais endêmicos do gênero Mussismilia (Cnidaria: Scleractinia: Mussidae). In: 3o Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2011, Natal. 3o Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2011. v. 1.

23.
Peluso, L. ; Castro, C.B. ; PIRES, D. O. ; Nunes, F. ; ZILBERBERG, C. . A procura de marcadores moleculares para avaliar as relações filogenéticas entre as três espécies do gênero de coral endêmico Mussismilia. In: Jornada de Iniciação Artistica, Cientifica e Cultural, UFRJ, 2011, Rio de Janeiro. Jornada de Iniciação Artistica, Cientifica e Cultural, UFRJ, 2011. v. 1.

24.
ZILBERBERG, C.; Sereno, D. ; Menezes, G. ; Custodio, M.R. ; Lôbo-Hajdu, G. . A utilização de proteínas relacionadas à resposta imune como biomarcadores de poluição usando a esponjas Hymeniacidon heliophila Parker, 1910 como modelo. In: II Workshop para Desenvolvimento da Taxonomia de Porifera no Brasil, 2010, Rio de Janeiro. II Workshop para Desenvolvimento da Taxonomia de Porifera no Brasil, 2010. v. 1. p. 50-50.

25.
Cavalcanti F ; SKINNER, L. F. ; ZILBERBERG, C. ; M Klautau . Recrutamento de duas esponjas calcárias exóticas na zona portuária de Arraial do Cabo, Rio de Janeiro. In: II Workshop para Desenvolvimento da Taxonomia de Porifera no Brasil, 2010, Rio de Janeiro. II Workshop para Desenvolvimento da Taxonomia de Porifera no Brasil, 2010. v. 1.

26.
ZILBERBERG, C.; Sereno, D. ; Lima, G.M. ; Schröder, H.C. ; Müller, W.E.G. ; Custodio, M.R. ; Lôbo-Hajdu, G. . The utility of proteins related to the immune system as pollution biomarkers using the marine sponge Hymeniacidon heliophila Parker, 1910 as bioindicator species. In: VIII World Sponge Conference, 2010, Girona. Ancients Animals New Challenges, 2010. v. 1. p. 374-374.

27.
Rua, C.P.J. ; ZILBERBERG, C. ; SOLE-CAVA, A. M. . New Polymorphic Mitochondrial Markers for Sponge Population Genetics. In: VIII World Sponge Conference, 2010, Girona. Ancients Animals New Challenges, 2010. v. 1. p. 318-318.

28.
Paula, T.S. ; ZILBERBERG, C. ; Eduardo Hajdu ; Lôbo-Hajdu, G. . Less Spicules, more troubles: Five cryptic species of the Cliona celata (Porifera, Demospongiae) complex in South America. In: VIII World Sponge Conference, 2010, Girona. Ancients Animals New Challenges, 2010. v. 1. p. 42-42.

29.
ZILBERBERG, C.; SOLE-CAVA, A. M. . Utilização de marcadores moleculares para a detecção de espécies crípticas de Chondrilla (Demospongiae: Chondrillidae). In: I Workshop da Rede Temática Desenvolvimento da Taxonomia de Porifera no Brasil, 2009, Rio de Janeiro. I Workshop da Rede Temática Desenvolvimento da Taxonomia de Porifera no Brasil, 2009. v. 1.

30.
ZILBERBERG, C.; WIENS, M. ; Lôbo-Hajdu, G. ; Schröder, H.C. ; Custodio, M.R. ; Müller, W.E.G. . Innate immune system and potential biomarkers of Suberites domuncula (Porifera: Demospongiae) after exposure to Gram-negative bacteria. In: 14th Internation Symposium Polluntant Responses in Marine Organisms, 2008, Florianópolis. Marine Environmental Research, 2008. v. 66. p. 174-175.

31.
ZILBERBERG, C.. Cooperação Brasil-Alemanha em Ciências do Mar: Marcadores de Estresse, Sistema Imune em Porifera e Qualidade Ambient. In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba. XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

32.
Menezes, G. ; Sereno, D. ; de Oliveira, M. ; Custodio, M.R. ; Lôbo-Hajdu, G. ; ZILBERBERG, C. . Avaliação do efeito de poluentes através de biomarcadores relacionados à resposta imune em esponjas marinhas. In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba. XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

33.
Paula, T.S. ; Aires, R.M. ; ZILBERBERG, C. ; Lôbo-Hajdu, G. . O Complexo Cliona celata Grant, 1826 na América do Sul: uma abordagem molecular para a detecção de espécies crípticas em esponjas bioerosivas. In: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008, Curitiba. XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia, 2008.

34.
Menezes, G. ; Sereno, D. ; Custodio, M.R. ; Lôbo-Hajdu, G. ; ZILBERBERG, C. . A utilização de proteínas relacionadas à resposta imune em esponjasmarinhas como possíveis biomarcadores de poluição. In: 54o Congresso Brasileiro de Genética, 2008, Salvador. 54o Congresso Brasileiro de Genética, 2008.

35.
Rua, C.P.J. ; ZILBERBERG, C. ; SOLE-CAVA, A. M. . Novos marcadores moleculares mitocondriais para estudos filogenéticos de esponjas (Porífera). In: 53º Congresso Brasileiro de Genética, 2007, Águas de Lindois. 53º Congresso Brasileiro de Genética, 2007.

36.
Conceição, M.C.G. ; ZILBERBERG, C. ; Pitombo, F.B. . Taxonomic Status of Tetraclita stalactifera (Lamark, 1818) (Cirripedia Balanomorpha). In: The Crustacean Society Mid-Year Meeting 2007, 2007, La Serena, Chile. The Crustacean Society Mid-Year Meeting 2007, 2007.

37.
Sereno, D. ; Menezes, G. ; de Oliveira, M. ; Custodio, M.R. ; Lôbo-Hajdu, G. ; ZILBERBERG, C. . O efeito de bactérias associadas a efluentes domésticos na resposta imune de esponjas marinhas. In: II Jornada de Zoologia da UNIRIO, 2007, Rio de Janeiro. II Jornada de Zoologia da UNIRIO, 2007.

38.
Paula, T.S. ; ZILBERBERG, C. ; Aires, R.M. ; Lôbo-Hajdu, G. . O complexo Cliona celata na América do Sul: uma abordagem molecular para a detecção de espécies crípticas em esponjas bioerosivas. In: II Jornada de Zoologia da UNIRIO, 2007, Rio de Janeiro. II Jornada de Zoologia da UNIRIO, 2007.

39.
Sereno, D. ; Oliveira A.B. ; Menezes, G. ; Lôbo-Hajdu, G. ; ZILBERBERG, C. . Importância e problemas na manipulação experimental de invertebrados marinhos utilizando aquários. In: Semana de Iniciação Científica (UERJ), 2007, Rio de Janeiro. Semana de Iniciação Científica (UERJ), 2007. v. 1.

40.
Calderon EN ; ZILBERBERG, C. ; Paiva PC . The possible role of Echinometra lucunter (Echinodermata: Echinoidea) in the local distribution of Darwinella sp. (Porifera: Dendroceratida) in Arraial do Cabo, RJ, Brazil.. In: 7th International Sponge Symposium, 2006, Buzios. Biodiversity, Innovation, Sustaintability, 2006.

41.
ZILBERBERG, C.; SOLE-CAVA, A. M. . Mitochondrial and ribosomal markers have less resolution than allozymes to separate cryptic species of Chondrilla (Demospongiae: Chondrillidae). In: 7th International Sponge Symposium, 2006, Buzios. Biodiversity, Innovation, Sustaintability, 2006.

42.
ZILBERBERG, C.; SOLE-CAVA, A. M. . Agreement between allozymes and cytochrome oxidase I sequences in separating Mediterranean and Atlantic Chondrosia species (Chondrosida: Demospogiae). In: 7th International Sponge Symposium, 2006, Buzios. Porifera Research Biodiversity, Innovation, Sustaintability, 2006.

43.
Cavalcanti F ; ZILBERBERG, C. ; M Klautau . Morphological plasticity of Chondrilla aff. nucula (Porifera, Demospongiae). In: 7th International Sponge Symposium, 2006, Buzios. Biodiversity, Innovation, Sustaintability, 2006.

44.
ZILBERBERG, C.; M Maldonado ; SOLE-CAVA, A. M. . Assessment of the relative contribution of asexual propagation in a population of the coral-excavating sponge Cliona delitrix from Lee Stocking Ilsland, Bahamas. In: 1o Conngresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2006, Niterói. 1o Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2006.

45.
ZILBERBERG, C.; SOLE-CAVA, A. M. ; M Klautau . The extent of asexual reproduction in sponges of the genus Chondrilla (Porifera: Chondrosida).. In: VI Encontro de Bioencrustação, Ecologia Bêntica e Corrosão, 2005. VI Encontro de Bioencrustação, Ecologia Bêntica e Corrosão.

46.
ZILBERBERG, C.; SOLE-CAVA, A. M. . A molecular analysis on the extent of clonal reproduction in Chondrilla aff. nucula (Porifera: Chondrosida). In: 50 Congresso Brasileiro de Genética, 2004, Florianópolis. 50 Congresso Brasileiro de Genética, 2004.

47.
ZILBERBERG, C.; EDMUNDS, P. J. . The importance of competition among small Agaricia and possible mechanisms determining competitive outcome. In: 30th annual Benthic Ecology Meeting, 2001, Durham, NH. 30th annual Benthic Ecology Meeting, 2001.

48.
ZILBERBERG, C.; EDMUNDS, P. J. . Intraspecific competition in small Agaricia agaricites: patterns and processes of interactions. In: 29th annual Benthic Ecology Meeting., 2000, Wilmington. 29th annual Benthic Ecology Meeting, 2000.

49.
ZILBERBERG, C.; EDMUNDS, P. J. . Within and among clone variation in skeletal structure in the reef coral Montastraea franksi. In: 25th annual Benthic Ecology Meeting, 1997, Portland. 25th annual Benthic Ecology Meeting, 1997.

50.
ZILBERBERG, C.; EDMUNDS, P. J. . Scale dependency of phenotypic plasticity within skeletons of the reef coral Montastraea franksi. In: 21st Annual West Coast Biological Sciences Undergraduate Research Conference, 1996, San Diego. 21st Annual West Coast Biological Sciences Undergraduate Research Conference, 1996. p. 49-49.

Artigos aceitos para publicação
1.
Muricy, G ; DOMINGOS, C. ; LAGE, A. ; Lanna, E. ; HARDOIM, C. C. P. ; LAPORT, M. ; ZILBERBERG, C. . Integrative taxonomy widens our knowledge of the diversity, distribution and biology of the genus Plakina (Homosclerophorida: Plakinidae. INVERTEBRATE SYSTEMATICS, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
ZILBERBERG, C.. Estado do conhecimento da simbiose coral-zooxantela no Brasil. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
ZILBERBERG, C.. Simbiose entre corais e zooxantelas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
ZILBERBERG, C.; LAZOSKI, C. ; ERESKOVSKY, A. ; LAPORT, M. ; HARDOIM, C. ; M Klautau ; SOLE-CAVA, A. M. ; BOURY-ESNAULT, N. . The Chondrilla species complex along a N-S gradient in the tropical Western Atlantic: an integrative approach. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
ZILBERBERG, C.. Coral population biology in Brazil and their symbionts. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
ZILBERBERG, C.; LAZOSKI, C. ; ERESKOVSKY, A. ; LAPORT, M. ; HARDOIM, C. ; M Klautau ; SOLE-CAVA, A. M. ; BOURY-ESNAULT, N. . The Chondrilla species complex along a N-S gradient in the tropical Western Atlantic: an integrative approach. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
ZILBERBERG, C.; LAZOSKI, C. ; SOLE-CAVA, A. M. ; BOURY-ESNAULT, N. . Is there Chondrosia reniformes in the Western Atlantic?. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
ZILBERBERG, C.. Diversidade genética os corais Lophelia pertusa, Solenosmilia variabilis e Madrepora oculata (Cnidaria: Scleractinia) da Bacia de Campos, Rio de Janeiro, Brasil.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

8.
PICCIANI, N. ; SEIBLITZ, I. ; Castro, C.B. ; ZILBERBERG, C. . Variação latitudinal da diversidade de Symbiodinium associada ao coral Mussismilia híspida (Cnidaria: Scleractinia) ao longo da costa brasileira. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
COUTINHO, V. H. S. ; Peluso, L. ; ZILBERBERG, C. . Diversidade genética das três espécies do gênero Mussismilia no Parque Marinho do Recife de Fora, Porto Seguro, BA. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
Tascheri, V. ; Castro, C.B. ; Calderon EN ; ZILBERBERG, C. . Influência do rio Buranhém, Porto Seguro, BA, sobre a diversidade taxonômica de Symbiodinium em Mussismilia híspida e Siderastrea stellata (Anthozoa, Scleractinia). 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
Peluso, L. ; Marques, J. ; Tascheri, V. ; SEIBLITZ, I. ; ZILBERBERG, C. . Variabilidade genética e estruturação populacional do coral endêmico brasileiro Mussismilia hispida (Verrill, 1902) (Scleractinia: Mussidae) entre o Nordeste e Sudeste do Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
Peluso, L. ; Castro, C.B. ; PIRES, D. O. ; Nunes, F. ; ZILBERBERG, C. . Hibridização ou retenção de polimorfismos ancestral? Uma avaliação da filogenia molecular dos corais endêmicos do gênero Mussismilia (Scleractinia: Mussidae). 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
ZILBERBERG, C.; Marques, P.O. ; Peluso, L. ; Marques, J. ; Tascheri, V. . Microsatellite genetic characterization of Lophelia pertusa populations from Campos and Santos Basins, Rio de Janeiro, Brazil.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

14.
ZILBERBERG, C.. Deep Water Coral Reefs: Connectivity among deep water coral populations. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

15.
ZILBERBERG, C.. Cooperação Brasil-Alemanha em Ciências do Mar: Marcadores de Estresse, Sistema Imune em Porifera e Qualidade Ambiental. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
M Klautau ; ZILBERBERG, C. ; MENEGOLA, C. . O Estado da Arte da Espongiologia no Brasil e Metas para 2018, 2028 e 2038 (Mesa redonda). 2008. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
ZILBERBERG, C.. Consultora para CEPEMAR - serviços de levantamentos de campo para a coleta e identificação de organismos bentônicos do Programa de Monitoramento Ambiental da Atividade de Dragagem/Descarte na Região de Caravelas. 2005.

2.
ZILBERBERG, C.. Consultora na Elaboração de estudos do meio biótico para o EIA/RIMA (H.Lisboa da Cunha). 2003.

Trabalhos técnicos
1.
ZILBERBERG, C.. Participação na elaboração de relatório sobre aspectos ambientais e sociais -sociais (Environmental and Social Impact Brief) da UHE Campos Novos, de 800MW, em Santa Catarina, Bacia do rio Uruguai. 2001.


Demais tipos de produção técnica
1.
ZILBERBERG, C.. Revisora ad hoc: Trends in Porifera Research - Biodiversity, Innovation, Sustainability. 2007. (Revisora ad hoc).

2.
ZILBERBERG, C.. Revisora: XXVII Congresso Brasileiro de Zoologia. 2007. (Revisora ad hoc).

3.
ZILBERBERG, C.. Curadora da coleção de invertebrados. 1997. (Curadoria).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
ZILBERBERG, C.; AZEVEDO, F. C.; FERNANDEZ, J. C. C.. Participação em banca de Dora de Moura Barbosa Leite.. Taxonomia Integrativa de Mycale (Demospongiae, Poescilosclerida) do ?grupo immitis?. 2018. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

2.
ZILBERBERG, C.; LAPORT, M.; Paiva PC. Participação em banca de Barbara Ribeiro Gomes. Efeitos do aquecimento e acidificaÇão dos. oceanos em esponjas calcarias (Porifera). 2018. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
SUMIDA, P. Y. G.; ZILBERBERG, C.; MORANDINI, A. C.. Participação em banca de Thomas Nei Soto Banha. Experimental effects of multiple thermal stress events on chlorophyll-a content and size of Cassiopeia andromeda and the role of heterotrophic feeding and Symbiodinium concentration. 2018. Dissertação (Mestrado em Oceanografia (Oceanografia Biológica)) - Universidade de São Paulo.

4.
Carla Zilberberg; SILVA-NETO, I. D.; THOMPSON, C.. Participação em banca de Luis Felipe de Almeida Benites. Diversidade viral associada ao simbionte de corais Symbiodinium spp. (Dinophyta). 2016. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
COUTINHO, R.; ZILBERBERG, C.; ZILBERBERG, C.; FERREIRA, C. E. L.. Participação em banca de Lais Farias Oliveira Lima. O coral recifal Siderastrea stellata Verril 1868 em seu limite biogeográfico sul - Estrutura populacional na região de ressurgência de Cabo Frio, RJ. 2015. Dissertação (Mestrado em Dinâmica dos Oceanos e da Terra) - Universidade Federal Fluminense.

6.
FLEURY, B.; ZILBERBERG, C.; ZILBERBERG, C.; CARRARO, J.. Participação em banca de Humberto Freitas de Medeiros Fortunato. Biodiversidade e dinâmica estrutural de assembléias locais da comunidade de esponjas marinhas da Ilha Grande, Rio de Janeiro, Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
ZILBERBERG, C.; ZILBERBERG, C.; Monteiro, F; AZEVEDO, A. F.. Participação em banca de Luisa Chaves Alvarenga. Estrutura social e diversidade genética da toninha (Pontoporia blainvillei) na Baia da Babitonga, Santa Catarina. 2015. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
AZEVEDO, A. F.; ZILBERBERG, C.; ZILBERBERG, C.; BRITO-JUNIOR, J. L.. Participação em banca de Carolina Pereira Dias. Taxonomia molecular e estrutura genética populacional das baleias-de-bryce e baleias-fin (Cetartiodactyla: Balaenopteridae). 2015. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

9.
M Klautau; ZILBERBERG, C.; Silva, E.P.. Participação em banca de Bianca Ferreira da Silva. Filogeografia comparada de duas espécies do gênero Perinereis (Nereidae, Polychaeta) ao longo da costa brasileira. 2014. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
Peroni, N.; ZILBERBERG, C.; SEGAL, B.. Participação em banca de Ana Flora Sarti de Oliveira. Ecologia de Zoantídeos Zooxantelados em Costões do Sul e Sudeste do Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

11.
Calderon EN; Castro, C.B.; SEGAL, B.; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Nicolas dos Santos Lage. Caracterização da comunidade coralinea de piscina do Parque Natural Municipal do Recife de Fora, Porto Seguro, Bahia (Suplente). 2014. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.

12.
ZILBERBERG, C.; MENEZES, M.; CARMO, F. L.. Participação em banca de Natasha Picciani de Souza. Diversidade molecular de zooxantelas associadas a corais do gênero Mussismilia (Cnidaria, Scleractinia) no Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

13.
TAKYA, D.; M Klautau; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Victor Corrêa Seixas. Conectividade genética de duas espécies de poliqueta, Hermodice carunculata e Timarete punctata, ao longo do Atlântico Sul Ocidental e Mar do Caribe. 2013. Dissertação (Mestrado em Biodiversidade e Biologia Evolutiva) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

14.
Russo, C.; PITALUGA, L. D. R.; SALGUEIRO, F.; ZILBERBERG, C.; FORZZA, R. C.. Participação em banca de Luana Silva Braucks Calazans. Filogeografia e variabilidade morfológica de Philodendron corcovadense Kunth (Aracea): impactos na conservação da espécie (Suplente). 2013. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

15.
Russo, C.; ZILBERBERG, C.; SYLVESTRE, L. S.. Participação em banca de Marina Vaz Stefano. Variabilidade genética, história filogenética e biogeográfica de Protium warmingianum Marchand na Mata Atlântica. 2013. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

16.
ZILBERBERG, C.; Geise, Lena; Menezes, V.A.. Participação em banca de Pedro Rafael Barbosa de Lyra Araujo. Variação da composição genética de tartarugas cabeçudas, Caretta caretta (Linnaeus 1758), encalhadas no litoral sul do Brasil. 2012. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

17.
Lindner, A.; Peroni, N.; ZILBERBERG, C.; PIRES, D. O.. Participação em banca de Katia Cristina Cruz Capel. Scleractinia (Cnidaria:Anthozoa) da Reserva Biologica Marinha do Arvoredo (SC), com ênfase na estrutura espaço-temporal da formação mais meridional de corais recifais no Oceano Atlântico. 2012. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal de Santa Catarina.

18.
VENTURA, R.; ZILBERBERG, C.; ESTEVES, E. L.. Participação em banca de Cecilia Pascelli Sant´ana Santos. Estrutura da comunidade de esponjas (Porifera) em três ilhas costeiras de Santa catarina: Influência da profundidade, distancia da costa e declividade do substrato. 2012. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

19.
FARJALLA, V.; Junqueira, A; CHALOUB, R. M.; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de José Renato Mendes de Barros. Ecotoxicologia do vinhoto das plantações de cana-de-açucar nas fases de vida iniciais e adulta de corais do gênero Mussismilia (Cnidaria: Scleractinia) - Suplente. 2012. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

20.
ZILBERBERG, C.; Junqueira, A; PIRES, D. O.. Participação em banca de Nathalia Bastos Dias. Biologia reprodutiva de Madrepora oculata (Linnaeus, 1758) (Cnidaria, Scleractinia), da Bacia de Campos, Rio de Janeiro. 2010. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.

21.
PIRES, D. O.; ZILBERBERG, C.; VENTURA, R.. Participação em banca de Maria Cecilia de Carvalho Silva Ferreira. Biologia reprodutiva de Phyllogorgia dilatata (Esper, 1806) (Cnidaria, Anthozoa, Octocorallia) de recifes de Porto Seguro, Bahia. 2009. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

22.
ZILBERBERG, C.; M Klautau; Pessôa, L.. Participação em banca de Fernanda Correia Azevedo. Sistemática morfológica e molecular de populações do complexo Clathrina "cerebrum" (Porifera, Calcarea) das costas pacífica e atlântica do Sul. 2008. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

23.
ZILBERBERG, C.; Eduardo Hajdu; M Klautau. Participação em banca de Diego Fernando Valderrama Pérez. Avaliação do status taxonômico de Leucetta floridana (Haeckel, 1872) (Calcarea, Clathrinida, Leucettidae). 2007. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
ZILBERBERG, C.; Eduardo Hajdu; Muricy, G; LAZOSKI, C.; WEKSLER, M.. Participação em banca de Baslavi Condor-Lujan. Biodiversity and connectivity of calcareous sponges (Porifera: Calcarea) in the Western Tropical Atlantic. 2017. Tese (Doutorado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
SUMIDA, P. Y. G.; BRANDINI, F. P.; FRANCINE FILHO, R. B.; MIGOTO, A.; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Miguel Mies. The symbiotic relationship between Symbiodinium and coral reef larvae: gene expression, fatty acid biochemistry and responses to thermal stress. 2017. Tese (Doutorado em OCEANOGRAFIA) - Universidade de São Paulo.

3.
SOLE-CAVA, A. M.; COUTINHO, R.; Silva, E.P.; VASCONCELLOS, A. V.; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Sávio Henrique Calazans Campos. Resolving origins of invasive Perna and Mytella mussels: Where do these Mytillidae come from?. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Dinâmica dos Oceanos e da Terra) - Universidade Federal Fluminense.

4.
MERMUDES, J. R.; ZILBERBERG, C.; ZANOL, J.; CARVALHO, A. B.; PRODOSCINI, F.. Participação em banca de Elisa Maria da Costa e Silva de Paiva. Diversidade e evolução de proteínas transportadoras de oxigênio em Metazoa. 2017. Tese (Doutorado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
ROSADO, A.; ZILBERBERG, C.; CHALOUB, R. M.; LAPORT, M.; PILOTTO, R.. Participação em banca de Lais Feitosa Machado. Avaliação dos efeitos do aumento da temperatura e da diminuição do pH sobre o holobionte Mussismilia híspida Verril, 1868 (Cnidaria, Anthozoa). 2016. Tese (Doutorado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
CHALOUB, R.; Carla Zilberberg; ROSADO, A.. Participação em banca de Deborah Catharine de Assis Leite. Microbioma de corais endêmicos brasileiros: aspectos sobre a evolução e resiliência do holobionte. 2016. Tese (Doutorado em Ciências (Microbiologia)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
MOULTON, T.; ZILBERBERG, C.; VILACA, R.; Lôbo-Hajdu, G.. Participação em banca de Igor Cristino Silva Cruz. Interações competitivas entre Epizoanthus gabrieli Carlgreen, 1951 (Order Zoanthidea) e corais na Baia de Todos os Santos e suas implicações para a comunidade recifal. 2014. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

8.
FLORES, A. A. V.; ZILBERBERG, C.; MIGOTO, A.; DIAS, G.; LOPEZ, S.. Participação em banca de Damian Mizrahi. Influencia de processos pré e pós assentamento no padrão de ocorrência do coral sole, Tubastraea coccinea, no litoral norte do Estado de São Paulo. 2014. Tese (Doutorado em Ciencias) - Faculdade de Filosofia Ciencias e Letras de Ribeirão Preto da Universidade.

9.
ALBANO, R.; TAVARES, M.; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Julia Losada Tourinho. Estrutura populacional e filogeografia de Panulirus argus (Latreille, 1804). 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Biociências) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

10.
ZILBERBERG, C.; Lôbo-Hajdu, G.; Carvalho, M.S.; BRITO, P. M. M.; Santos, S.B.. Participação em banca de Brusno Cosme da Silva Gomes. Filogenia de Mycalina Hajdu, van Soest & Hooper, 1994 (Poecilosclerida, Demospongiae): Dados morfológicos e moleculares. 2012. Tese (Doutorado em Ecologia e Evolução) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

11.
PEDROZO, C. S.; ZILBERBERG, C.; KAPUSTA, S. C.. Participação em banca de João Luis de Fraga Carraro. Esponjas marinhas da Costa Sul Brasileira: estrutura, interação e distribuição. 2012. Tese (Doutorado em Programa de Pós Graduação em Ecologia) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

12.
ZILBERBERG, C.; Junqueira, A; M Klautau; Moraes, FC; Muricy, G. Participação em banca de Daniela Batista Corneli da Silva. Potencial das esponjas marinhas (Filo Porifera) como biomonitoras de poluição no litoral do Rio de Janeiro, RJ, Brasil. 2010. Tese (Doutorado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

13.
ZILBERBERG, C.; PIRES, D. O.. Participação em banca de Marcia Fernandes Alvarenga. Biologia reprodutiva e recrutamento do coral recifal Missismilia hispida (Verril, 1902) (Cniidaria: Anthozoa: Scleractinia). 2009. Tese (Doutorado em Zoologia) - Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.

14.
ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Ulisses dos Santos Pinheiro. Contribuições à taxonomia e biogeografia das esponjas de águas continentais brasileiras (Suplente). 2007. Tese (Doutorado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

Qualificações de Doutorado
1.
ZILBERBERG, C.; PIE, M. R.; SANCHEZ, J. A.. Participação em banca de Julian Olaya Restrepo. Conectividade e delimitação de espécies em corais escleractínios utilizando sequenciamento de nova geração. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Zoologia) - Universidade Federal do Paraná.

2.
FERREIRA, C. E. L.; VIANNA, M.; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Vinicius J. Giglio. Ecological impacts and management of recreational diving on marine reefs: a review and directions for future research. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA - PPGE) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
ZILBERBERG, C.; ZILBERBERG, C.; VALENTIN, J. L.; BARBOZA, C. A. M.. Participação em banca de Viviane Ferreira Monteiro. The relative importance of environment, spatial variation and connectivity: a case study of soft bottom marine communities at small geographic scales. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
ZILBERBERG, C.; M Klautau; Eduardo Hajdu. Participação em banca de Daniela de Almeida Lopes. Taxonomia de Cladorhizidae (Poecilosclerida, Demospongiae) do Brasil e do Chile, com ênfase em espécies associadas a Scleractinia (Cnidaria). Análise Cladística e Biogeografia de Asbestopluma (Asbestopluma). 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

5.
ZILBERBERG, C.; LAZOSKI, C.; M Klautau. Participação em banca de Aline Rocha de Alencar. Revisão Taxonomica e Filogenia Molecular da Familia Leucettidae de Laubenfels, 1936 (Porifera, Calcarea) - suplente. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ.

6.
PIRES, D. O.; Monteiro, F; ZILBERBERG, C.; Lôbo-Hajdu, G.. Participação em banca de Mariana de Souza Carvalho. Revisão taxonomica de Astrophorida e Halichondrida do Chile (Demospongiae, Porifera) com novos dados para uma biogeografia marinha do SE do Pacifico (Suplente). 2007. Exame de qualificação (Doutorando em Zoologia) - Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.

Qualificações de Mestrado
1.
FONSECA, R. N.; BARBOZA, C. A. M.; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Michael Robinson Martins dos Santos. Avaliação da importância ecológica relativa entre os bancos de corais de águas frias dos campos de Marlim e Voador, Bacia de Campos. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em CIÊNCIAS AMBIENTAIS E CONSERVAÇÃO) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Guerra, CS; LAZAR, A.; ZILBERBERG, C.; ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Lucas Pereira Marques.Marcadores mitocondriais e nucleares na resolução de dilemas filogenéticas em Metatheria. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Genética) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
ZILBERBERG, C.; VASCONCELLOS, A. V.; Padua, AQ. Participação em banca de Livia Peluso Azevedo.AVALIAÇÃO DA DIVERSIDADE GENÉTICA DO CORAL ENDÊMICO Mussismilia hispida (SCLERACTINIA: MUSSIDAE) NO SUL DA BAHIA. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
ZILBERBERG, C.; Carvalho, M.S.; MUNIZ, R. A.; ESTEVES, E. L.. Participação em banca de Camille Victoria Leal Corrêia.Taxonomia do Complexo Cliona viridis (Schmidt, 1862) (Porifera, Demospongiae) no Sudeste da Costa Brasileira. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biologia Marinha) - Faculdades Integradas Maria Thereza.

4.
Lôbo-Hajdu, G.; ZILBERBERG, C.; Crivano, L.P.. Participação em banca de Yuri Izidoro Tassara.Organização genômica do DNA mitocondrial de Porifera: um estudo preliminar sobre os rearranjos gênicos. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Genética) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
ZILBERBERG, C.; Silva, E.P.; Pitombo, F.B.. Participação em banca de Nívia Maria Nunes Abreu.Biologia de Magabalanus vesiculosus (Darwin, 1854) (Cirripedia: Thoracica), uma espécie endêmica do litoral brasileiro. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biologia marinha) - Universidade Federal Fluminense.

6.
ZILBERBERG, C.; Castro, C.B.. Participação em banca de Vanessa de berenguer Fernandes.Recrutamento experimental do coral Mussismilia braziliensis (Verril, 1868) (Cnidaria:Scleractinia: Mussidae). 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Santa Úrsula.

7.
ZILBERBERG, C.; SOLE-CAVA, A. M.; Eduardo Hajdu. Participação em banca de André Linhares Rossi.Filogenia Molecular e Evolução Morfológica do Gênero Clathrina (Porifera, Calcarea). 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

8.
ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Fernanda Correia Azevedo.Biodiversidade de esponjas (Porifera, calcarea) de duas ilhas da Baia da Ilha Grande, RJ, Brasil. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biologia Marinha) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

9.
ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Elisa Maria da Costa e Silva.Relatório Técnico. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

10.
ZILBERBERG, C.. Participação em banca de Gustavo Vaz de Mello Baez Almada.Estudo comparativo de métodos de amostragem de comunidades incrustantes. 2003. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biologia Marinha) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
BERGALLO, H. G.; COUTINHO, R.; ZILBERBERG, C.. Concurso para Professor Adjunto na área de Ecologia Quimica Marinha. 2012. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Outras participações
1.
FONSECA, R. N.; BARBOZA, C. A. M.; ZILBERBERG, C.. Qualificação de mestrado Michael R. M. dos Santos. 2018. Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais e Conservação.

2.
ZILBERBERG, C.; ZILBERBERG, C.. Pré Banca da Tese do candidato Ramon Noguchi "?Filogeografia de Peixes recifais no Atlântico Sudoeste?. 2015. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
Zilberberg, C; SAKURAGUI, C. M.; Guerra, CS. Seminários de dissertações e teses - Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva. 2015. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
SEGAL, B.; ZILBERBERG, C.. Pre-Banca de dissertação de mestrado, Aluna Ana Flora Sarti de Oliveira, "Ecologia de Zoantídeos Zooxantelados em Costões do Sul e Sudeste do Brasil". 2014. Universidade Federal de Santa Catarina.

5.
ZILBERBERG, C.; SOLE-CAVA, A. M.; COSTA, W.. Seminários de dissertações e teses - Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva. 2014. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
LYNS, U.; ZILBERBERG, C.; PICAO, R.. Membro da Banca Examinadora da Prova de Conhecimentos Gerais - Doutorado. 2014. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

7.
ZILBERBERG, C.; M Klautau; ESTEVES, E. L.. Presidente da Banca de qualificação da doutoranda Sula Salani Mota. 2014. Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.

8.
ZILBERBERG, C.; CARVALHO, P. H.; ZANOL, J.. Seleção de mestrado - Programa de Pós Graduação em Zoologia 2013-1. 2013. Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.

9.
ZILBERBERG, C.; Muricy, G; Calderon EN. Seminários de teses e dissertações - Programa de Pós-Graduação em Zoologia. 2013. Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.

10.
Russo, C.; ZILBERBERG, C.; MOURA, R. L.. Seminários de dissertações e teses - Programa de Pós-Graduação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva. 2013.

11.
ZILBERBERG, C.; Muricy, G; Carvalho, P.H.. Seminarios de teses e dissertações. 2012. Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.

12.
ZILBERBERG, C.; M Klautau; Russo, C.; WENDT, T.; FERNANDEZ, F. A. S.. Seleção de mestrado - Programa de Pós Graduação em Biodiversidade e Biologia Evolutiva. 2012. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

13.
ZILBERBERG, C.; Carvalho, P.H.. Seminários de Teses e Dissertações. 2011. Museu Nacional - UFRJ.

14.
Bonecker, S.; ZILBERBERG, C.; Calderon EN; Carvalho, M.S.; WEKSLER, M.. Seleção de mestrado - Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas ? Zoologia. 2010. Museu Nacional - UFRJ.

15.
ZILBERBERG, C.; LAZOSKI, C.; M Klautau. Seminarios de teses e dissertações (2o semestre). 2009. Museu Nacional - UFRJ.

16.
ZILBERBERG, C.; M Klautau; Junqueira, A. Seminarios de teses e dissertações (1o semestre). 2009. Museu Nacional do Rio de Janeiro - UFRJ.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1o Simposio de Biologia Marinha e Costões Rochosos - UFF.Corais e seus simbiontes no Brasil. 2018. (Simpósio).

2.
II Semana dos Oceanos NUPEM.Simbiose Coral-Zooxantela no Brasil. 2018. (Encontro).

3.
II Workshop ABC/CNRS (LIA-MARRIO).Is there Chondrosia reniformes in the Western Atlantic. 2016. (Simpósio).

4.
1o Workshop de gerenciamento da bioinvasão do coral sol.Discussão e propostas de manejo do coral sol no Brasil. 2014. (Encontro).

5.
IV Workshop da Rede Nacional de Pesquisa em Biodiversidade Marinha (SISBIOTA-Mar).Apresentação do andamento dos trabalhos de conectividade de Mussimilia híspida, diversidade taxonomica de Symbiodinium de Musssimilia híspida e Millepora alcicornis. 2014. (Encontro).

6.
III Workshop da Rede Nacional de Pesquisa em Biodiversidade Marinha (SISBIOTA-Mar).Apresentação dos andamento dos trabalhos de conectividade de Mussismilia híspida ao longo da costa brasileira e Ilhas Oceânicas. 2013. (Encontro).

7.
II Workshop da Rede Nacional de Pesquisa em Biodiversidade Marinha (SISBIOTA-Mar; www.sisbiota.ufsc.br).Apresentação do andamento do projeto. 2012. (Encontro).

8.
I Workshop da Rede de Pesquisa Coral Vivo.Apresentação dos projetos que estão sendo desenvolvidos em parceria com o Coral Vivo. 2011. (Encontro).

9.
II Workshop para Desenvolvimento da Taxonomia de Porifera no Brasil.A utilização de proteínas relacionadas à resposta imune como biomarcadores de poluição usando a esponjas Hymeniacidon heliophila Parker, 1910 como modelo. 2010. (Simpósio).

10.
Semana do Meio Ambiente (Evento de Extensão).Atividade de Extensão Universitário do Projeto Coral Vivo. 2010. (Outra).

11.
VIII World Sponge Conference. New Polymorphic Mitochondrial Markers for Sponge Population Genetics. 2010. (Congresso).

12.
German cooperation on Marine Sciences Status Seminar.Sponges and biomarkers of stress related to marine pollution. 2009. (Seminário).

13.
I Simposio em Genética e Evolução da UFRJ. 2009. (Simpósio).

14.
VI Symposium in Ecology: Antartic-South American Interactions in the Marine Environment (ASAI). 2009. (Simpósio).

15.
1o Congresso Brasileiro de Biologia Marinha. Assessment of the relative contribution of asexual propagation in a population of the coral-excavating sponge Cliona delitrix from Lee Stocking Ilsland, Bahamas. 2006. (Congresso).

16.
7th International Spoge Symposium.Agreement between allozymes and cytochrome oxidase I sequences in separating Mediterranean and Atlantic Chondrosia species (Chondrosida: Demospogiae). 2006. (Simpósio).

17.
7th International Spoge Symposium.The possible role of Echinometra lucunter (Echinodermata: Echinoidea) in the local distribution of Darwinella sp. (Porifera: Dendroceratida) in Arraial do Cabo, RJ, Brazil.. 2006. (Simpósio).

18.
7th International Spoge Symposium.Mitochondrial and ribosomal markers have less resolution than allozymes to separate cryptic species of Chondrilla (Demospongiae: Chondrillidae). 2006. (Simpósio).

19.
7th International Spoge Symposium.Morphological plasticity of Chondrilla aff. nucula (Porifera, Demospongiae). 2006. (Simpósio).

20.
30th annual Benthic ecology Meetings. The importance of competition among small Agaricia and possible mechanisms determining competitive outcome. 2001. (Congresso).

21.
29th annual Benthic Ecology Meeting. Intraspecific competition in small Agaricia agaricites: patterns and processes of interactions. 2000. (Congresso).

22.
CEA 6th Annual Symposium.Intraspecific competition in small Agaricia agaricites. 2000. (Simpósio).

23.
3rd CSUN Student research and creativity activity symposium.The importance of intraspecific competition in small corals and the relationship between colony size and competitive ability. 1998. (Simpósio).

24.
1st CSUN Student Research Symposium.Within and among clone variation in skeletal structure in the reef coral Montastraea franksi. 1997. (Simpósio).

25.
25th annual Benthic Ecology Meeting. Withing and among clone variation in skeletal structure in the reef coral Montastraea franksi. 1997. (Congresso).

26.
78th annual meeting of the western society of naturalists. Patterns of Variability among skeletal structures in clones of the reef coral Montastraea franksi. 1997. (Congresso).

27.
21st annual west coast biological sciences undergraduate research conference. Scale dependency of phenotypic plasticity within skeletons of the reef coral Monstraea franksi. 1996. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ZILBERBERG, C.. 7th International Sponge Symposium. 2006. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Amana Guedes Garrido. DINÂMICA DAS COMUNIDADES DE DINOFLAGELADOS DO GÊNERO Symbiodinium ASSOCIADOS A CORAIS RECIFAIS NO BRASIL E SUA RESPOSTA AOS EFEITOS DE IMPACTOS LOCAIS E GLOBAIS. Início: 2018. Tese (Doutorado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Mariana Teschima. Diversidade genética, estruturação populacional e identificaçãoo molecular das comunidades de Symbiodinium dos corais Madracis decactis e Favia gravida no Oceano Atlântico. Início: 2014. Tese (Doutorado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Katia Cristina Cruz Capel. Início: 2018. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundo Brasileiro para a Biodiversidade.

2.
Lelis Carlos Jr.. Início: 2017. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundo Brasileiro para a Biodiversidade.

3.
Elisa Maria Costa e Silva de Paiva. Início: 2017. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Petrobras.

Iniciação científica
1.
Ana Lis Cardim de Siqueira Borges Teixeira. Avaliação da comunidade de Simbiontes associada aos corais Mussismilia harttii e Millepora alcicornis após estresses de temperatura e acidificaçãol. Início: 2018 - Núcleo em Ecologia e Desenvolvimento Ambiental de Macaé, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Marcio França de Oliveira. Diversidade de zooxantelas associada ao coral endêmico brasileiro Mussismilia hispida das ilhas oceânicas. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

3.
Ligia Massa Bacellar Mendes. Diversidade de zooxantelas associada ao coral Madracis decactis nas ilhas oceânicas brasileiras. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

4.
Alexandra Paris Toledo. Diversidade genética da comunidade de zooxantelas associadas ao coral endêmico Mussismilia harttii (Cnidaria: Scleractinia: Mussidae) e ao hidrocoral Millepora alcicornis (Cnidaria: Hydrozoa) no Brasil e sua resposta aos efeitos das mudanças climáticas globais.. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, PIBIC-UFRJ. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
VITOR HUGO DE SOUZA COUTINHO. EFEITOS DO AUMENTO DA TEMPERATURA E DA ACIDIFICAÇÃO DOS OCEANOS NO CORAL ENDÊMICO Mussismilia harttii (VERRILL, 1868) (CNIDARIA, ANTHOZOA, SCLERACTINIA). 2017. Dissertação (Mestrado em PPGBBE (Biodiversidade e Biologia Evolutiva)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carla Zilberberg.

2.
Livia Peluso Azevedo. Conectividade genética do coral endêmico Mussismilia hispida (Scleractinia: Mussidae) ao longo da costa brasileira. 2015. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Carla Zilberberg.

3.
Amana Guedes Garrido. DIVERSIDADE GENÉTICA DE ZOOXANTELAS DO HIDROCORAL Millepora alcicornis (LINNAEUS, 1758) (CNIDARIA, HYDROZOA) NO BRASIL E SUA RESPOSTA A ANOMALIAS TÉRMICAS. 2015. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carla Zilberberg.

4.
Celso Domingos de Souza Filho. Taxonomia integrativa do gênero Plakina (Porifera: Homoscleromorpha: Plakinidae) em Cabo Frio, Rio de Janeiro, Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Carla Zilberberg.

5.
Natasha Picciani de Souza. Diversidade molecular de zooxantelas associadas a corais do gênero Mussismilia (Cnidaria, Scleractinia) no Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Museu Nacional - UFRJ, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carla Zilberberg.

6.
Dayane Sereno Baeta Rodrigues. Poluentes marinhos como fatores de estresse em esponjas e mexilhões. 2011. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Carla Zilberberg.

Tese de doutorado
1.
Kátia Cristina Cruz Capel. Sistemática do gênero Tubastraea (Scleractinia: Dendrophylliidae) e estrutura genética das espécies invasoras do Atlântico Sul Ocidental. 2018. Tese (Doutorado em BIODIVERSIDADE E BIOLOGIA EVOLUTIVA) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, . Orientador: Carla Zilberberg.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Isabela Seiblitz. Diversidade genética de zooxantelas no zoantideo Palythoa caribbaeorum (Cnidaria: Anthozoa) ao longo de um gradiente lattudinal. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, PIBIC-UFRJ. Orientador: Carla Zilberberg.

2.
Vitor Hugo de Souza Coutinho. Diversidade genética de três espécies do gênero Mussismilia (Scleractinia: Mussidae) no Sul da Bahia. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Castelo Branco, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Carla Zilberberg.

3.
Veronica Tascheri. Influências do Rio Buranhém na diversidade taxonômica de Symbiodinium spp. de duas espécies de corais recitais endêmicos em Porto Seguro, BA. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Carla Zilberberg.

4.
Livia Peluso Azevedo. AVALIAÇÃO DA DIVERSIDADE GENÉTICA DO CORAL ENDÊMICO Mussismilia hispida (SCLERACTINIA: MUSSIDAE) NO SUL DA BAHIA. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia Marinha) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, PIBIC. Orientador: Carla Zilberberg.

5.
Fernanda Fernandes Cavalcanti. Estudo da Plasticidade Morfológica de Chondrilla aff. nucula (Porifera, Demospongiae). 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Carla Zilberberg.

6.
Marcelo de Azevedo Ayres. Distribuição da espécie Siderastrea stellata (Anthozoa, Scleractinia) no infralitoral de costões rochosos de Arraial do Cabo, Rio de Janeiro. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia) - Universidade Gama Filho. Orientador: Carla Zilberberg.

7.
Bruno Pereira Masi. Distribuição da espécie Phyllogorgia dilatata (Anthozoa, Alcyonacea) no infralitoral de costões rochosos de Arraial do Cabo, Rio de Janeiro. 2002. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biologia) - Universidade Gama Filho. Orientador: Carla Zilberberg.

Iniciação científica
1.
Julia Machado Quintaes Calvet. Dinâmica da comunidade de Symbiodinium (Freudenthal, 1962) associada ao hidrocoral Millepora alcicornis (Linnaeus, 1758) em resposta ao aumento de temperatura. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Abi - Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Carla Zilberberg.

2.
Jessica de Almeida Marques. Desenvolvimento de microssatélites do coral invasor Tubastraea coccinea. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Carla Zilberberg.

3.
Veronica Tascheri. Diversidade genética de Mussismilia hispida em áreas de preservação ambiental. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carla Zilberberg.

4.
Jessica de Almeida Marques. Variabilidade genética de Mussismilia hispida (Cnidaria: Scleractinia: Mussidae) em unidades de conservação no Estado do Rio de Janeiro. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. Orientador: Carla Zilberberg.

5.
Priscila Marques. Diversidade Genética de Corais de Mar Profundo da Bacia de Campos. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Petrobras. Orientador: Carla Zilberberg.

6.
Dayane Sereno Baêta Rodrigues. Experimentação de exposição a poluentes em aquários: utilização de esponjas marinhas e mexilhões como bioindicadores de de poluição. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Genética) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Orientador: Carla Zilberberg.

7.
Livia Peluso. Especiação críptica do coral endêmico Mussismilia hispida (Cnidaria: Scleractinia: Mussidae). 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Biologia Marinha) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Carla Zilberberg.

8.
André Queiroz de Padua. Recrutamento de Paraleucilla magna (Porifera, Calcarea) na Praia Vermelha, RJ. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Zoologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro. Orientador: Carla Zilberberg.

Orientações de outra natureza
1.
Gabriela Menezes Lima. Determinação da expressão de genes envolvidos na resposta imune em esponjas expostas a poluentes. 2008. Orientação de outra natureza. (Biologia Celular e Genética) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Carla Zilberberg.



Outras informações relevantes


Professora Adjunta IV
Pesquisadora Associada Instituto Coral Vivo
Pesquisadora Associada Rede Coral Sol



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/10/2018 às 5:20:16