Elisangela Andrade Angelo

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9315949358732152
  • Última atualização do currículo em 14/12/2017


Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Londrina (2004), graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual de Londrina (2005) e mestrado em Ciências de Alimentos pela Universidade Estadual de Londrina (2009). Atualmente cursa o doutorado em Ciências Biológicas, na área de concentração em Biologia Celular e Molecular, da Universidade Estadual de Maringá, onde desenvolve a pesquisa intitulada "Atividade antifúngica da urease de soja (Glycine max) e de polipeptídeos derivados: estudos in vitro e modelagem computacional."Tem experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Bioquímica dos Micro-organismos, atuando principalmente nos seguintes temas: processos fermentativos, microalga Nostoc sp., produção de bioinseticidas (Bacillus thuringiensis). Tem experiência também nas áreas de Ciência de Alimentos, Genética, Ensino de Ciências e Biologia e Educação Ambiental. Atuou como bióloga na Companhia Paranaense de Energia (COPEL), concentrando suas atividades principalmente em pesquisas com microalgas, aproveitamento energético de resíduos e biotecnologia. Atualmente atua na docência, pesquisa e extensão no Instituto Federal do Paraná, campus Umuarama, ministrando aulas para os cursos técnicos, tecnológicos e licenciaturas. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Elisangela Andrade Angelo
Nome em citações bibliográficas
ANDRADE, Elisangela;ANGELO, Elisangela Andrade;Angelo, Elisangela A.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Federal do Paraná, Campus Umuarama.
Rodovia PR-323 - km 10
Parque Industrial
87507014 - Umuarama, PR - Brasil
Telefone: (044) 33616200
URL da Homepage: http://umuarama.ifpr.edu.br/


Formação acadêmica/titulação


2017
Doutorado em andamento em Ciências Biológicas (Biologia Celular).
Universidade Estadual de Maringá, UEM, Brasil.
Título: Atividade antifúngica da urease de soja (Glycine max) e de polipeptídeos derivados: estudos in vitro e modelagem computacional,
Orientador: Flavio Augusto Vicente Seixas.
Palavras-chave: Antifúngico; Bioquímica de macromoléculas; Modelagem computacional de moléculas.
Grande área: Ciências Biológicas
2007 - 2009
Mestrado em Ciências de Alimentos.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: OTIMIZAÇÃO DE MEIO DE CULTIVO PARA A PRODUÇÃO DE TOXINAS POR Bacillus thuringiensis SUBSP. israelensis EMPREGANDO RESÍDUOS AGROINDUSTRIAIS,Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Raúl Jorge Hernan Castro-Gómez.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Microbiologia; Bacillus thuringiensis; controle biológico; bioinseticida.
Grande área: Ciências Agrárias
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia.
Setores de atividade: Agricultura, Pecuária, Silvicultura e Exploração Florestal.
2001 - 2005
Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Título: Efeito dos nutrientes e inóculo na biossíntese dos cristais protéicos de Bacillus thuringiensis var. israelensis..
Orientador: Wagner José Martins Paiva.
2001 - 2004
Graduação em Licenciatura Em Ciencias Biológicas.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
Métodos de detecção de mecanismos de resistência aos antimicrobianos em bac. (Carga horária: 28h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2015 - 2015
Cultivo de micro-organismos de interesse industria. (Carga horária: 60h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2014 - 2014
English - Callan Method. (Carga horária: 36h).
ABC English School, ABC -ES, Grã-Bretanha.
2014 - 2014
Biotecnologia de Organismos Fotossintetizantes. (Carga horária: 90h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.
2013 - 2014
Língua Inglesa. (Carga horária: 256h).
Sociedade Brasileira de Cultura Inglesa, CULTURA INGLESA, Brasil.
2012 - 2012
Curso de Atualização em Energias do Biogás. (Carga horária: 90h).
Fundação Parque Tecnológico Itaipu - Brasil, FPTI-BR, Brasil.
2012 - 2012
Métodos de extração de lipídios de microalgas. (Carga horária: 4h).
Associação Latinoamericana de Microbiologia, ALAM, Argentina.
2012 - 2012
Caracterização dos grupos mais comuns de microalga. (Carga horária: 4h).
Associação Latinoamericana de Microbiologia, ALAM, Argentina.
2012 - 2012
Biocombustíveis de terceira geração. (Carga horária: 80h).
Centro Brasileiro-Argentino de Biotecnologia, CBAB, Brasil.
2012 - 2012
Sensores e biosensores ópticos para análisis. (Carga horária: 16h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2011 - 2011
Extensão universitária em Libras. (Carga horária: 36h).
Fundação de Estudos Sociais do Paraná, FESP/PR, Brasil.
2011 - 2011
Indicadores p Avaliar e Monitorar políticas, prog. (Carga horária: 40h).
SESI - Departamento Regional do Estado do Paraná, SESI/PR, Brasil.
2011 - 2011
LIbras - Lingua Brasileira de Sinais (modulo 01). (Carga horária: 24h).
Primeira Igreja Batista - Curitiba, PIB, Brasil.
2011 - 2011
Novo Acordo Ortográfico. (Carga horária: 10h).
SESI - Departamento Regional do Estado do Paraná, SESI/PR, Brasil.
2011 - 2011
LIBRAS - Módulo 2. (Carga horária: 28h).
Primeira Igreja Batista - Curitiba, PIB, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Grupo de Estudo em Educação Sexual.
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2009 - 2009
Comunicação Verbal. (Carga horária: 20h).
Caput Consultoria, CAPUT, Brasil.
2007 - 2007
Leitura em língua inglesa. (Carga horária: 30h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2004 - 2004
Biotecnologia e Biossegurança. (Carga horária: 36h).
Instituto de Tecnologia e Desenvolvimento Econômico e Social, ITEDES, Brasil.
2003 - 2003
Língua Inglesa. (Carga horária: 80h).
Centro de Línguas Americana e Hispânica, CNA, Brasil.
2001 - 2001
Biologia Molecular Aplicada à Saúde. (Carga horária: 3h).
Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
2000 - 2000
LIBRAS: Lingua Brasileira de Sinais. (Carga horária: 40h).
Prefeitura Municipal de Sertanópolis, PMS, Brasil.
2000 - 2000
Serviços Departamentais em Administração. (Carga horária: 130h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial - PR, SENAC/PR, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Maringá, UEM, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Discente de doutorado, Enquadramento Funcional: Discente de doutorado, Carga horária: 20


Instituto Agronômico do Paraná, IAPAR, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Federal do Paraná, IFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Dedicação exclusiva, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Atuação na docência, pesquisa e extensão no IFPR, campus Umuarama. Membro do Colegiado do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, Colegiados do Curso Técnico em Química e Núcleo Docente Estruturante do Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas. Entre 2016-2017participou dos: Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Especiais (NAPNE), Comitê de Pesquisa e Extensão (COPE),


Universidade Estadual de Londrina, UEL, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2009
Vínculo: Outro (aluno bolsista), Enquadramento Funcional: Outro (aluno bolsista), Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

3/2004 - 12/2005
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Geral.

3/2004 - 12/2005
Estágios , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Geral.

Estágio realizado
Melhoramento de meio de cultivo para aumento da produção de toxinas por Bacillus thuringiensis.
2/2004 - 7/2004
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Bioquímica E Biotecnologia, Departamento de Bioquímica E Biotecnologia.

Linhas de pesquisa
Biotecnologia
2/2004 - 7/2004
Estágios , Departamento de Bioquímica E Biotecnologia, Departamento de Bioquímica E Biotecnologia.

Estágio realizado
AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS DIFERENTES CONDIÇÕES DE CULTIVO DE ZYMOMONAS MOBILIS CP4 PARA PRODUÇÃO DE LEVANA ANALISADO POR SUPERFÍCIE DE RESPOSTA..
8/2003 - 2/2004
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Bioquímica E Biotecnologia, Departamento de Bioquímica E Biotecnologia.

Linhas de pesquisa
Bioquímica de microrganismo
8/2003 - 2/2004
Estágios , Departamento de Bioquímica E Biotecnologia, Departamento de Bioquímica E Biotecnologia.

Estágio realizado
PESQUISA: NOSTOC SP EM CULTURA CONTÍNUA EM RESPOSTA A INTENSIDADE LUMINOSA, TEMPERATURA E DIFERENTES SUBSTRATOS ORGÂNICOS.
2/2003 - 7/2003
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Bioquímica E Biotecnologia, Departamento de Bioquímica E Biotecnologia.

Linhas de pesquisa
Biotecnologia
2/2003 - 7/2003
Estágios , Departamento de Bioquímica E Biotecnologia, Departamento de Bioquímica E Biotecnologia.

Estágio realizado
PESQUISA PRODUÇÃO DE EXOPOLISSACARÍDEO PELA CIANOBACTÉRIA NOSTOC SP.
9/2002 - 4/2003
Extensão universitária , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Geral.

Atividade de extensão realizada
DESENVOLVENDO CIÊNCIAS NATURAIS NA PRÁTICA EDUCATIVA.
4/2001 - 4/2003
Ensino,

Disciplinas ministradas
BOTÂNICA APLICADA E EDUCAÇÃO
CITOLOGIA PARA ENSINO BÁSICO
7/2002 - 2/2003
Estágios , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Geral.

Estágio realizado
ATUAÇÃO NO SERVIÇO DE ACONSELHAMENTO GENÉTICO.
7/2002 - 2/2003
Extensão universitária , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Geral.

Atividade de extensão realizada
SERVIÇO DE ACONSELHAMENTO GENÉTICO.
4/2001 - 12/2001
Extensão universitária , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Biologia Geral.

Atividade de extensão realizada
LIÇÕES DE FITOTERAPIA: ENSINANDO E APRENDENDO COM A COMUNIDADE.

Companhia Paranaense de Energia, COPEL, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2015
Vínculo: Funcionária, Enquadramento Funcional: Bióloga, Carga horária: 40
Outras informações
Atuação como bióloga na Copel, com ênfase na área de pesquisa em biotecnologia (biodisel a partir de microalga).


Scriba Produções Didáticas, SCRIBA, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2010
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 32
Outras informações
Atuação em projetos editoriais relacionados a área de ensino de Ciências Naturais.

Atividades

3/2005 - 5/2010
Outras atividades técnico-científicas , Produções Didáticas, Produções Didáticas.

Atividade realizada
Produção editorial.

Associação Educacional Paulo Freire, CURSO UNIÃO, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Professor voluntário, Enquadramento Funcional: Educação, Carga horária: 5

Atividades

03/2006 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Biologia (embriologia e ecologia)

Biosapiens Produções Didáticas e Literárias, BIOSAPIENS, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2015
Vínculo: Sócia Administradora, Enquadramento Funcional: Sócia Administradora, Carga horária: 10


Universidade Norte do Paraná, UNOPAR, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional:



Linhas de pesquisa


1.
Biotecnologia
2.
Biotecnologia
3.
Microbiologia aplicada
4.
Genética
5.
Bioquímica de microrganismo


Projetos de pesquisa


2017 - 2017
Caracterização microbiológica de biofertilizante para verificação da aplicabilidade na produção de alface.
Descrição: O descarte de resíduos orgânicos, sobretudo o resíduo alimentar, tem gerado grandes impactos ambientais, visto que apresentam grande potencial de poluição, além de representar desperdício também de água, energia e outros insumos agrícolas utilizados na produção do alimento. Desde 2010, a Política Nacional de Resíduos Sólidos indica que a destinação dos resíduos deve ser feita de tal forma que minimize seus impactos ambientais. Em relação aos resíduos orgânicos, a biodigestão é uma alternativa. Neste processo, micro-organismos decompõem moléculas orgânicas e geram biofertilizantes e biogás (rico em metano e gás carbônico). O biofertilizante é rico em compostos nitrogenados e fósforo, os quais podem ser absorvidos pelas plantas, além de micro-organismos que podem contribuir para a melhoria da microbiota da rizosfera de cultivares. Os efluentes da biodigestão devem apresentar redução de 70 a 80% do potencial de poluição em relação ao resíduo inicial. Desta maneira, deve ser feito o monitoramento da Demanda Química de Oxigênio e Demanda Bioquímica de Oxigênio do material em biodigestão, bem como do biofertilizante gerado. Além disto, para ser utilizado em cultivares, como a alface, o biofertilizante deve apresentar segurança em relação a patogênicos, pois não deve contaminar a verdura. Desta maneira, o presente projeto tem por objetivo quantificar a microbiota do biofertilizante proveniente da biodigestão de resíduos alimentares escolar, em diferentes tempos de decomposição, bem como do solo onde o mesmo será aplicado. Além disto, o projeto tem por objetivo verificar a qualidade sanitária e segurança ambiental do biofertilizante em diferentes tempos de decomposição. A quantificação da microbiota será feita por meio de microdiluição seriada, seguida de inoculação superficial em meio de cultivo sólido. A quantificação de coliformes será feita por meio da metodologia de tubos múltiplos, expressa por meio de Número Mais Provável por volume da amostra. A DQO será determinada por método espectrométrico e a DBO por meio de diluição, seguida de incubação e leitura de gás oxigênio dissolvido. Espera-se que a caracterização microbiológica e de demandas de oxigênio (DQO e DBO) do biofertilizante contribua para sua aplicação com segurança ambiental e microbiológica. Além disto, o projeto contribuirá para a capacitação de discente do curso técnico em química na realização de análises microbiológicas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Atividade antifúngica da urease de soja (Glycine max) e de polipeptídeos derivados: estudos in vitro e modelagem computacional.
Descrição: As ureases são amidohidrolases (EC.3.3.1.5) dependentes de níquel, que catalisam a hidrólise da ureia à amônia e carbamato, o qual se decompõe espontaneamente em ambiente neutro em amônia e dióxido de carbono. Além da função enzimática, as ureases apresentam ação inseticida e fungitóxica, independentes de sua função catalítica. A atividade fungitóxica geralmente ocorre em níveis micromolares e já foi observada em diferentes ureases vegetais. A soja (Glycine max) apresenta duas isoformas principais da urease: a ubíqua, presente em praticamente todos os tecidos da planta, e a embrionária, encontrada nas sementes. Tendo em vista os potenciais tóxicos das ureases, o presente trabalho tem por objetivo estudar a ação fungitóxica da urease embrionária de soja e de polipeptídeos derivados da mesma sobre fungos filamentosos e leveduriformes patógenos humanos. Tem-se ainda como objetivo caracterizar os polipeptídeos e a urease, em termos de modelagem computacional, a fim de ter indícios de quais regiões teriam atividade fungitóxica. Para tanto, será feita a extração e purificação da urease embrionária, por meio de técnicas de centrifugação, precipitação, cromatografias de filtração em gel de troca catiônica por meio de um sistema FPLC (Fast Protein Liquid Chromatography). A hidrólise da urease obtida será feita com enzimas comerciais, seguida de separação por cromatografia. A toxicidade da urease e dos polipeptídeos obtidos será feita para fungos dos gêneros Paracoccidioides, Candida, Criptococcus e Aspergillus. A avaliação quantitativa da toxicidade será feita por meio de testes de microdiluição e plaqueamento superficial, o que permitirá calcular a Concentração Mínima Inibitória (CMI), Concentração Mínima Fungicida (CMF) e Concentração Fungistática. A avaliação qualitativa da toxicidade aos fungos será feita por meio de microscopia eletrônica de varredura. A estrutura secundária dos polipeptídeos que apresentarem ação fungitóxica será estudada por meio de espectroscopia de dicroísmo circular. A modelagem da estrutura tridimensional da urease e de seus polipeptídeos hidrolisados será feita utilizando-se o pacote de programas Modeller v9.13, sendo que os modelos serão validados pelo programa Procheck e a dinâmica molecular pelo pacote de programas VMD/NAMD. Para a modelagem, será utilizada como molde a urease de feijão Canavalia ensiformis, a qual se encontra depositada no Protein Data Bank. Espera-se que o trabalho contribua para a caracterização da ação fungitóxica da urease embrionária da soja para fungos patogênicos humanos, tanto leveduriformes quanto filamentosos. Com base nestes resultados, o projeto poderá contribuir para a utilização desta enzima como agente de controle fúngico..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Coordenador / Flavio Seixas - Integrante.
2016 - 2017
Avaliação do potencial antimicrobiano de óleo e extrato de aroeira (Schinus terebinthifolius).
Descrição: Os estudos com a espécie Schinus terebinthifolius conhecida como aroeira, destacam a sua capacidade na ação anti-inflamatória e antimicrobiana. Assim o presente estudo tem por objetivo analisar o potencial antimicrobiano in vitro do óleo e extrato de Schinus terebinthifolius contra micro-organismos patogênicos. Além disto, o projeto tem por objetivo comparar as metodologias de difusão em ágar por poço e por disco. O óleo foi obtido do fruto seco por meio da técnica de hidrodestilação. O extrato será obtido das folhas secas por meio da técnica de maceração com esgotamento de solvente, seguida de rotaevaporação. O óleo e o extrato serão testados contra 10 bactérias patogênicas, comum em toxinfecções alimentares. As metodologias utilizadas serão difusão em ágar por disco difusão, difusão em ágar por poço e diluição seriada em caldo. Em todos os testes, será utilizado um antibiótico comercial como controle. Por meio destas metodologias, serão calculadas: a Concentração Mínima Inibitória, a Concentração Mínima Bactericida e a porcentagem de inibição, os testes serão feitos em triplicata, seguida de Análise de Variância e teste de Tukey. Até o momento, foi feito o treinamento da discente nas metodologias a serem utilizadas, extração do óleo, recuperação das cepas de microrganismos, testes iniciais contras as bactérias realização dos testes de difusão em ágar por disco e poço do óleo da aroeira. Nestes testes, o óleo de aroeira apresentou formação de halo de inibição de 10 mm (+/-3) nas metodologias de difusão em ágar por poço e por disco, porém, tem se notado que a metodologia de difusão por poço é mais sensível do que a difusão por disco nos testes realizados com Bacillus Cereus. No entanto, novos testes estão sendo feitos para confirmar tal resultado, bem como para testar o óleo e o extrato frente aos demais microrganismos. Esperamos contribuir para o conhecimento do potencial antimicrobiano da aroeira e a padronização da metodologia com a capacitação do bolsista..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Coordenador / Norma Barbado - Integrante / David Fernandes de Souza - Integrante / Filipe Andrich - Integrante.
Número de produções C, T & A: 3 / Número de orientações: 1
2016 - 2017
Atividade antimicrobiana in vitro de extratos de moringa (Moringa oleifera).
Descrição: A demanda por novos antimicrobianos é uma constante para o tratamento de infecções, isto porque, a resistência a tais compostos é comum. Dentre as fontes de novos antimicrobianos, destacam-se os extratos e óleos vegetais. Esses compostos derivam, principalmente, do metabolismo secundário da planta e apresentam variedade, destacando-se os flavonoides, fenilpropanoides, terpenoides, proteínas e peptídeos. A moringa é uma árvore nativa da Ásia, comumente utilizada por comunidades tradicionais, tanto por suas folhas e vagens, quanto por seu óleo, pois se acredita que a mesma apresente propriedades medicinais. Tendo em vista a necessidade por novos antimicrobianos, bem como o saber popular sobre a moringa, o presente projeto tem por objetivo estudar o potencial antimicrobiano in vitro de Moringa oleifera, em relação a bactérias e levedura patogênicas. O óleo será obtido a partir da semente seca, por meio de extração em Soxhlet. O óleo será testado contra 10 bactérias e uma levedura patogênica, por meio das metodologias de difusão em ágar por poço e diluição seriada em caldo. Serão calculadas a Concentração Mínima Inibitória, a Concentração Mínima Bactericida/Fungicida e a porcentagem de inibição, para as substâncias (óleo e/ou extrato) que apresentarem atividade antimicrobiana. Os testes serão feito em triplicata, comparados entre si por meio de Análise de Variância e teste de Tukey. Além de conhecer o potencial antimicrobiano da moringa, espera-se com o projeto capacitar estudantes do curso Técnico em Química para realizar atividades em um laboratório de microbiologia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
Caracterização do crescimento microbiano de cepas de microalgas em condições de cultivo fotoautotrófica, mixotrófica e heterotrófica.
Descrição: As microalgas são um grupo heterogêneo de microrganismos, dos quais podem ser extraídos diversos produtos tais como: proteínas, carboidratos, pigmentos e óleos contendo ácidos graxos saturados, poli-insaturados e monoinsaturados. Esses microrganismos apresentam diferentes formas de metabolismo energético, destacando-se o fotoautotrófico, heterotrófico, mixotrófico e fotoheterotrófico. A compreensão destas formas de metabolismo permite aplicar às microalgas estratégias de cultivos visando o aumento da produção de biomassa algal, e seus coprodutos em grandes escalas. Tradicionalmente, o cultivo de microalgas explora seu metabolismo fotoautotrófico. No entanto, estudos têm apontado vantagens da produção de biomassa destes microrganismos por outras vias metabólicas. Desta maneira, o presente projeto tem por objetivo caracterizar o crescimento microbiano de cepas de microalgas em condições de cultivo fotoautotrófica, heterotrófica e mixotrófica, em escala laboratorial. As microalgas estudadas serão cepas UTEX de Chlorella vulgaris e C. protothecoides, além de cepas isoladas de resíduos. O meio de cultivo padrão será o BBM, suplementado com glicose, nos casos de cultivo mixotrófico e heterotrófico. O crescimento microbiano será mensurado por gravimetria, turbidimetria e por contagem em câmara de Neubauer. Além da curva de crescimento, serão calculados os principais parâmetros da cinética microbiana, utilizando-se análise de gráficos e cálculos em Excel. Espera-se que o projeto contribua para os estudos sobre a viabilidade de produção de microalgas em diferentes formas de cultivo, bem como, forneça os dados iniciais para estudos de aumento de escala..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2017
Edificare: Grupo de Estudos em Educação
Descrição: O Edificare - Grupo de Estudos em Educação, tem como objetivo, promover estudos, reflexões e debates sobre educação, educação profissional, ensino médio integrado e currículo, com vistas a conhecer a realidade do trabalho docente, o contexto político-econômico que o cerca e a fundamentação teórica que o sustenta ou que pode nortear práticas, como a formação omnilateral. O grupo é composto por docentes e técnicos do IFPR- câmpus Umuarama. O trabalho do grupo de estudos se dá por meio de reuniões periódicas em que ocorram a seleção de autores, textos e legislações a serem estudadas, leituras e discussões, como também apresentação e apreciação dos relatórios / textos produzidos.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Adenilson de Barros Albuquerque - Integrante / Sílvia Eliane de Oliveira Basso - Coordenador / David Fernandes de Souza - Integrante / Talita Rafaele D'Agostini Mantovani - Integrante / Terezinha dos Anjos Abrantes - Integrante / José Adolfo Mota de Almeida - Integrante / Karla de Oliveira Sampaio - Integrante / Lilian Patricia Oliveira - Integrante / Marcelo Mazzetto - Integrante / Netúlio Alarcon Fioratti - Integrante.
Número de produções C, T & A: 7
2015 - 2015
Conceitos de Biologia traduzidos para a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS)
Descrição: A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) baseia-se na expressão gestual sendo, portanto, uma língua visual-espacial. Em geral, esta modalidade de comunicação é a mais natural para os surdos nativos. Desde 2002, a LIBRAS passou a ser reconhecida oficialmente como meio de expressão da comunidade surda, devendo as instituições educacionais garantir a inclusão dos surdos utilizando esta língua como recurso no processo ensino-aprendizagem. Os sinais são a base estrutural da LIBRAS, por meio deles, os surdos expressam suas ideias e conceitos, de forma semelhante com as palavras, nas línguas sonoro-auditivas. Em relação à Biologia, observa-se que há vários termos técnicos que não possuem sinais correspondentes em LIBRAS, o que dificulta o processo de interpretação e, desta forma, o ensino-aprendizagem. Tendo em vista esta problemática, o presente projeto visa à tradução de termos específicos da Biologia para a Língua Brasileira de Sinais, por meio da criação de um dicionário visual de sinais, a ser construído com a participação de um aluno surdo, bem como de alunos ouvintes da licenciatura em Biologia. O projeto contará também com a participação de alunos da informática, os quais atuarão principalmente na formatação dos vídeos. Inicialmente, será feita uma sensibilização geral dos alunos, por meio de oficinas com dinâmicas e análise de vídeos. Os levantamentos, a conceituação dos termos técnicos de Biologia, bem como o levantamento de sinais já existentes serão feitos por meio de pesquisa bibliográfica. A criação dos sinais será feita em oficinas pedagógicas, com base em estratégias educacionais específicas para classes mistas (público surdo e ouvinte). Para a criação do dicionário digital-visual, serão feitas gravações de vídeos em LIBRAS, onde os sinais criados serão apresentados e explicados. Espera-se que o projeto contribua para o processo de ensino-aprendizagem da Biologia, por parte dos alunos surdos, em especial os que vierem a cursar a Licenciatura em Ciências Biológicas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (8) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Coordenador / Mayara Andressa M. Cortonezi - Integrante / Rafael Moretto Barros - Integrante / Heloisa Helena Paro de Oliveira - Integrante / Norma Barbado - Integrante.
Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 1
2011 - 2014
Desenvolvimento de tecnologias para produção de microalgas como fonte de óleo para produção de biocombustíveis e aproveitamento de coprodutos
Descrição: O referido projeto é resultante de um termo de cooperação técnico-científica entre a Companhia Paranaense de Energia, o Instituto Ambiental do Paraná e a Fundação de Apoio à Pesquisa e ao Desenvolvimento do Agronegócio. Entre os objetivos do projeto destaca-se o desenvolvimento tecnologias para produção de microalgas, por meio de arranjos produtivos que minimizem os impactosambientais de resíduos da agroindústria.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2004
AVALIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DAS DIFERENTES CONDIÇÕES DE CULTIVO DE ZYMOMONAS MOBILIS CP4 PARA A PRODUÇÃO DE LEVANA ANALISADO POR SUPERFÍCIE DE RESPOSTA
Descrição: Período: Fev/2004 a jul/2004 Carga horária: 480h Atividades desenvolvidas: · Técnicas básicas em bioquímica de microrganismos; · Pesquisa bibliográfica; · Análise estatística de dados; · Trabalho com diferentes formas de cultivo de microrganismos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Maria Antônia P Colabone Celligoi - Coordenador.
2003 - 2004
NOSTOC SP EM CULTURA CONTÍNUA EM RESPOSTA A INTENSIDADE LUMINOSA, TEMPERATURA E DIFERENTES SUBSTRATOS ORGÂNICOS
Descrição: Período: Ago/2003 a fev/2004 Carga horária: 480h Atividades desenvolvidas: · Técnicas básicas em bioquímica de microrganismos; · Pesquisa bibliográfica; · Análise estatística de dados; · Trabalho com diferentes formas de cultivo de microrganismos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Maria Helena Pimenta Pinotti - Coordenador.
2003 - 2003
NOSTOC SP EM CULTURA CONTÍNUA EM RESPOSTA A INTENSIDADE LUMINOSA, TEMPERATURA E DIFERENTES SUBSTRATOS ORGÂNICOS.
Descrição: Período: Fev/2003 a jul/2003 Carga horária : 480h Atividades desenvolvidas: · Técnicas bioquímicas de determinação de proteínas e polissacarídeos (preparo de soluções espectrofotometria); · Técnicas de pesquisa em microbiologia ( determinação de biomassa, extração de pigmento e polissacarídeos); · Manutenção de laboratório e técnicas de assepsia · Pesquisa bibliográfica · Análise estatística de dados experimentais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Maria Helena P Pinotti - Coordenador.


Projetos de extensão


2017 - Atual
Biologia com humor
Descrição: As ciências em geral apresentam um linguajar próprio, muitas vezes incompreensível para o púbico não especializado. Este fato afasta as pessoas das ciências ou mesmo contribui para a construção de concepções errôneas. Por outro lado, as ciências estão cada vez mais presentes no cotidiano, sendo necessária uma alfabetização científica do público em geral. Entre as várias possibilidades de estratégias de divulgação científica, o presente trabalho optou por trabalhar a mesma relacionando-a com o humor. Embora seja comum encarar a perspectiva humorística da linguagem como falta de seriedade, observa-se que o humor como estratégia de ensino, ou mesmo de divulgação científica, tem se mostrado eficaz. Desta maneira, o presente projeto tem por objetivo realizar divulgação científica de temas das Ciências Biológicas, utilizando elementos humorísticos, em especial as charges. Inicialmente será feito um levantamento de charges relacionadas a temas das Ciências Biológicas, as quais serão utilizadas para a elaboração de cartazes. Abaixo de cada charge, os discentes deverão elaborar uma explicação sucinta, porém com acurácia científica, dos termos utilizados. Em um segundo momento, os discentes serão estimulados a elaborar suas próprias charges, as quais também serão utilizadas para compor cartazes. Os materiais produzidos serão divulgados internamente no campus, em especial durante os eventos científicos do IFPR. Ocorrerá também a divulgação dos materiais nas escolas estaduais e nos ônibus de transporte de estudantes. Além de divulgar os conceitos de biologia de forma atrativa, esta divulgação externa contribuirá para a divulgação do curso e da instituição. O projeto também contribuirá para a formação dos discentes em Ciências Biológicas, uma vez que os mesmos deverão pesquisar e elaborar charges, bem como elaborar a explicação dos termos científicos utilizados..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Coordenador / Cláudio Luiz Mangini - Integrante / Ivã Vinagre de Lima - Integrante / Norma Barbado - Integrante / Patrícia Pereira Gomes - Integrante.
2016 - 2017
Biolibras: Conceitos de Biologia traduzidos para a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).
Descrição: A Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) baseia-se na expressão gestual sendo, portanto, uma língua visual-espacial. Em geral, esta modalidade de comunicação é a mais natural para os surdos nativos. Desde 2002, a LIBRAS passou a ser reconhecida oficialmente como meio de expressão da comunidade surda, devendo as instituições educacionais garantir a inclusão dos surdos utilizando esta língua como recurso no processo ensino-aprendizagem. Os sinais são a base estrutural da LIBRAS, por meio deles, os surdos expressam suas ideias e conceitos, de forma semelhante com as palavras, nas línguas sonoro-auditivas. Em relação à Biologia, observa-se que há vários termos técnicos que não possuem sinais correspondentes em LIBRAS, o que dificulta o processo de interpretação e, desta forma, o ensino-aprendizagem. Tendo em vista esta problemática, o presente projeto visa à tradução de termos específicos da Biologia para a Língua Brasileira de Sinais, por meio da criação de um dicionário visual de sinais. O projeto também tem por objetivo responder perguntas relacionadas à Biologia para o público surdo, por meio de um canal a ser desenvolvido no site do projeto. Inicialmente, será feita uma sensibilização geral dos alunos que integrarão o projeto, por meio de oficinas com dinâmicas e análise de vídeos. Os levantamentos, a conceituação dos termos técnicos de Biologia, bem como o levantamento de sinais já existentes serão feitos por meio de pesquisa bibliográfica, destaca-se que parte desse trabalho já foi realizada no ano de 2015. Para a criação do dicionário digital-visual, serão feitas gravações de vídeos em LIBRAS, onde os sinais criados serão apresentados e explicados. O material produzido será divulgado em site do projeto (), o qual apresentará interfaces em português e libras, a fim de ser acessível à comunidade surda. O site já está em processo de criação, porém necessita de maior apoio na área de informática. Por meio de ações entre a comunidade surda local (Associação dos Surdos de Umuarama) e virtual (internet), haverá a divulgação do site, a fim de que esse público envie suas dúvidas referentes à Biologia. Espera-se que o projeto aproxime a Biologia da comunidade surda, contribuindo para os mesmos tenham uma melhor compreensão dos seres vivos, do meio ambiente e do funcionamento de seu corpo. O projeto também contribuirá para o processo de interpretação em sala de aula..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Coordenador / Rafael Moretto Barros - Integrante / Heloisa Helena Paro de Oliveira - Integrante / Mayara Andressa Henrique Cortonezi Pereira - Integrante.
Número de produções C, T & A: 5 / Número de orientações: 2
2015 - 2015
Viver Bem
Descrição: O projeto tem como meta, avaliar a qualidade de vida das mulheres da ONG "Mulheres em Mmovimento" do assentamento Nossa Senhora Aparecida, em Mariluz-PR, por meio de avaliações físicas periódicas, onde serão recolhidas informações de: peso, estatura, flexibilidade, força nos membros superiores; aferições de dobras cutâneas nos: abdômen, tríceps e sub escapular; bem como, as circunferências do quadril, cintura, membros inferiores e superiores; e além destes, será medida a pressão arterial e registrados os batimentos cardíacos em repouso. Serão realizadas palestras sobre a saúde da mulher e discutidos os dados com as participantes como forma de incentivos para a prática da atividade física..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Especialização: (1) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Nelma Lopes Araújo - Coordenador / Enéias Marinho Gomes - Integrante.
Número de produções C, T & A: 4
2015 - 2015
Formação Pedagógica Complementar para Licenciaturas
Descrição: As Atividades Complementares Obrigatórias ? ACOs são atividades a serem cumpridas no decorrer do curso de graduação, por meio da participação em atividades promovidas pelas instituições de ensino e tem como objetivo geral flexibilizar e enriquecer a formação acadêmica e profissional proporcionada pelos currículos dos cursos de graduação, oportunizando aos estudantes a possibilidade de aprofundamento temático e interdisciplinar, articulando os conteúdos teóricos e a prática. Este projeto visa articular, viabilizar e oferecer minicursos e oficinas de curta duração, que atendam a demanda dos estudantes do ensino a distância da Universidade Norte do Paraná ? UNOPAR ? Polo Umuarama e do Instituto Federal do Paraná ? Câmpus Umuarama, para o cumprimento de carga horária das atividades complementares obrigatórias de seus respectivos cursos de graduação. Inicialmente, a título de experiência e piloto, o projeto promoverá minicursos e oficinas para os cursos de licenciatura em: Artes Visuais, Ciências Biológicas e Educação Física. Uma vez tendo atingido os objetivos do projeto e tendo condições estruturais, o projeto será ampliado para outros cursos das instituições parceiras, tais como: Geografia, História, Letras, Matemática, Pedagogia, entre outros..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Nelma Lopes Araújo - Integrante / Marcelo Antunes Davi - Coordenador / Cláudia Thomazella - Integrante / Cláudio Luiz Mangini - Integrante / Heloisa Helena Paro de Oliveira - Integrante / Ivã Vinagre de Lima - Integrante / Meire Pereira de Souza Ferrari - Integrante / Norma Barbado - Integrante / Samuel Ronobo Soares - Integrante.
2003 - 2003
PROJETO CONHEÇA A UEL
Descrição: Período : 10/out/2003 Carga horária: 16h Atividades desenvolvidas: · Organização e participação de peça teatral sobre reciclagem de lixo; · Recepção de alunos do ensino fundamental. Período : 10/out/2003 Carga horária: 16h Atividades desenvolvidas: · Organização e participação de peça teatral sobre reciclagem de lixo; · Recepção de alunos do ensino fundamental..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Vera Lucia Bahl de Oliveira - Integrante / Tânia Aparecida da Silva Klein - Coordenador.
2002 - 2003
SERVIÇO DE ACONSELHAMENTO GENÉTICO
Descrição: Período: 01/jul/2002 a 25/fev/2003 Carga horária: 608h Atividades desenvolvidas: · Técnicas de coloração citogenética; · Análise de alteração em cultura celular; · Interpretação de resultados citogenéticos, normais e anormais; · Pesquisa bibliográfica..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Wagner José Martins Paiva - Coordenador.
2002 - 2003
DESENVOLVENDO CIÊNCIAS NATURAIS NA PRÁTICA EDUCATIVA
Descrição: Orientadora: Tânia Aparecida da Silva Klein Período:03/set/2002 a 30/abr/2003 Carga horária: 140h Atividades desenvolvidas: · Revisão de literatura; · Preparo de materiais para aulas práticas de ciências e biologia; · Visitas a escolas, análise do perfil de alunos e preparo da oficina pedagógica com o tema: ?Reciclagem e tratamento do lixo: uma experiência de cidadania?; · Desenvolvimento de peças teatrais, cantigas e jogos educativos; · Atendimento de escolas de Londrina-PR e região no laboratório de videomicroscopia (práticas de biologia celular)..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Tânia Aparecida da Silva Klein - Coordenador.
2001 - 2001
LIÇOES DE FITOTERAPIA: ENSINANDO E APRENDENDO COM A COMUNIDADE
Descrição: Orientadora: Helena de Barros Mendes Período: 04/abr/2001 a 07/dez/2001 Carga horária: 40h Atividades desenvolvidas: · Revisão bibliográfica das espécies de plantas medicinais de uso mais freqüente; · Entrevista com moradores da cidade de Londrina sobre o uso de plantas medicinais; · Debates sobre o pesquisado em literatura e o encontrado nas entrevistas, · Elaboração de relatório..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Integrante / Helena de Barros Mendes - Coordenador.


Projetos de desenvolvimento


2004 - 2004
Produção de Bioinseticida pela bactéria Bacillus thuringiensis
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Elisangela Andrade Angelo - Coordenador / VILAS-BÔAS, Gyslaine T - Integrante / SANTOS, Clenton A. - Integrante.


Outros Projetos


2015 - 2015
Cana-de-açúcar: múltiplos olhares
Descrição: Os temas geradores são assuntos que podem resultar, além do conhecimento, em uma reflexão sobre a complexidade da realidade. O trabalho com estes temas pode contribuir para a formação de cidadãos críticos e autônomos, como proposto na missão do Instituto Federal do Paraná. Dessa maneira, o presente projeto tem por objetivo utilizar a cana-de-açúcar como tema gerador, para aproximação das diferentes disciplinas, a fim de que o estudante perceba a multiplicidade de aspectos envolvidos neste tema. O tema gerador foi escolhido após atividades já realizadas junto aos estudantes do 3º ano integrado técnico em química, público-alvo deste projeto. Após o trabalho com documentários e debates em sala, foram levantados subtemas e aspectos relacionados à cana-de-açúcar. De acordo com seu perfil e área de interesse, cada estudante escolheu um subtema para aprofundar-se. Os estudantes realizaram uma produção escrita e a produção de um vídeo, precedida por pesquisa, onde desenvolveram o subtema escolhido. Posteriormente, foi feita um Mostra de Apresentação dos vídeos, onde cada estudante fez a exposição dos pontos principais de seu trabalho escrito, seguida por debates sobre o tema. Por fim, os vídeos foram divulgados na internet e ao público interno..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Membro de corpo editorial


2014 - 2015
Periódico: Espaço Energia


Revisor de periódico


2014 - 2014
Periódico: Espaço Energia


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Bioquímica dos Microorganismos.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Microbiologia / Subárea: Microbiologia Aplicada.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Biologia Geral / Subárea: Ensino de Ciências Biológicas.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Bioquímica / Subárea: Biotecnologia/Especialidade: Biotecnologia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2017
2º Lugar na área de Ciências Humanas na V Feira de Inovações e Engenharia (FiCiências)., Parque Tecnológico de Itaipu.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
ROCHA NETO, A. C.2015ROCHA NETO, A. C. ; SOUZA, L. S. ; ANDRADE, Elisangela ; GORDO, R. ; BASTOS, E. ; MIOTTO, M. C. ; BARUFI, J. B. ; MARASCHIN, M. ; DERNER, R. ; RORIG, L. . Atividade antimicrobiana de extratos etanólicos de algas no controle de Penicillium expansum Link (Trichocomaceae, Ascomycota). Biotemas, v. 28, p. 23-33, 2015.

2.
ANGELO, Elisangela Andrade2014 ANGELO, Elisangela Andrade; VILAS-BÔAS, GISLAYNE FERNANDES LEMES TRINDADE ; CASTRO-GÓMEZ, RAÚL JORGE HERNAN ; LOPES, JOSÉ . Utilization of response surface methodology to optimize the culture medium for Bacillus thuringiensis subsp israelensis. Biocontrol Science and Technology (Print), v. 25, p. 1-23, 2014.

3.
ANGELO, Elisangela Andrade2014ANGELO, Elisangela Andrade; Andrade, Diva de Souza ; COLOZZI-FILHO, A. . Cultivo não-fotoautotrófico de microalgas: uma visão geral. Semina. Ciências Biológicas e da Saúde (Online), v. 35, p. 125-136, 2014.

4.
ANGELO, Elisangela Andrade2013ANGELO, Elisangela Andrade; VILAS BOAS, GISLAYNE TRINDADE ; SANTOS, CLELTON APARECIDO DOS ; LOPES, JOSÉ ; ARANTES, OLIVIA MARCIA NAGY . Desenvolvimento de um meio de cultura de baixo custo para Bacillus thuringiensis subsp. israelensis. Semina. Ciências Biológicas e da Saúde (Online), v. 33, p. 161-170, 2013.

5.
Santos, Clelton A.2010Santos, Clelton A. ; Vilas-Bôas, Gislayne T. ; Lereclus, Didier ; Suzuki, Marise T. ; Angelo, Elisangela A. ; Arantes, Olivia M.N. . Conjugal transfer between Bacillus thuringiensis and Bacillus cereus strains is not directly correlated with growth of recipient strains. Journal of Invertebrate Pathology (Print), v. 105, p. 171-175, 2010.

6.
ANGELO, Elisangela Andrade2010ANGELO, Elisangela Andrade; VILAS-BÔAS, Gyslaine T ; Castro-Goméz, Raúl J. Hernan . Bacillus thuringiensis: características gerais e fermentação. Semina. Ciências Agrárias (Online), v. 31, p. 945/4-958, 2010.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MICHELAN, V. S. ; ANDRADE, Elisangela . Convergência: Ciências. 6º Ano. 1. ed. São Paulo: SM, 2016. v. 1. 384p .

2.
MICHELAN, V. S. ; ANDRADE, Elisangela . Convergências Ciências. 7º Ano. 1. ed. São Paulo: SM, 2016. v. 1. 432p .

3.
MICHELAN, V. S. ; ANDRADE, Elisangela . Convergências Ciências. 8º Ano. 1. ed. São Paulo: SM, 2016. v. 1. 416p .

4.
MICHELAN, V. S. ; ANDRADE, Elisangela . Convergência Ciências. 9º Ano. 1. ed. São Paulo: SM, 2016. v. 1. 416p .

5.
MICHELAN, V. S. ; ANDRADE, Elisangela . Convergências Ciências. Biologia. 1. ed. São Paulo: SM, 2016. v. 1. 144p .

6.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 6º Ano, 2013 (Mercado).. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2013. v. 1. 312p .

7.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 7º Ano, 2013 (Mercado).. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2013. v. 1. 312p .

8.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 8º Ano, 2013 (Mercado).. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2013. v. 1. 312p .

9.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 9º Ano, 2013 (Mercado).. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2013. v. 1. 312p .

10.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Radix Ciências 6º Ano/MEC. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2012. v. 1. 443p .

11.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Radix Ciências 7º Ano/MEC. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2012. v. 1. 464p .

12.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Radix Ciências 8º Ano/MEC. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2012. v. 1. 448p .

13.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Radix Ciências 9º Ano/MEC. 2. ed. São Paulo: Scpione, 2012. v. 1. 456p .

14.
Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai ; ANGELO, Elisangela Andrade . A Escola é Nossa - Ciências (2° ano). 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 1. 88p .

15.
Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai ; ANGELO, Elisangela Andrade . A Escola é nossa - Ciências (3ª ano). 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 2. 104p .

16.
Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai ; ANGELO, Elisangela Andrade . A Escola é Nossa - Ciências (4° ano). 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 96p .

17.
Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai ; ANGELO, Elisangela Andrade . A Escola é Nossa - Ciências (5°ano). 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 104p .

18.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Projeto Radix de Ciências, 7° ano. 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 304p .

19.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANDRADE, Elisangela . Projeto Radix de Ciências, 8° ano. 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 304p .

20.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Projeto Radix de Ciências, 9° ano. 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 304p .

21.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 6º Ano, 2009 (Governo). 1. ed. , 2009. v. 1. 120p .

22.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 7º Ano, 2009 (Governo).. 1. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 1. 144p .

23.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 8º Ano, 2009 (Governo). 1. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 1. 128p .

24.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 9º Ano, 2009 (Governo).. 1. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 1. 128p .

25.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Projeto Radix de Ciências, 6° ano. 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 272p .

Capítulos de livros publicados
1.
ANGELO, Elisangela Andrade. Mineração textual de artigos sobre o cultivo heterotrófico de microalgas. In: Diva Souza Andrade; Arnaldo Colozzi Filho. (Org.). Microalgas de Águas Continentais: Produção de Biomassa e Coprodutos. 1ed.Londrina: IAPAR, 2014, v. 2, p. 59-88.

2.
ANGELO, Elisangela Andrade; SOUTO, A. R. ; GATTI, I. C. A. . Sistemas Potenciais de Cultivo de Microalgas. In: Diva Souza Andrade, Arnaldo Colozzi Filho. (Org.). Microalgas de Águas Continentais: Potencialidades e Desafios do Cultivo. 1ed.Londrina: IAPAR, 2014, v. 1, p. 175-212.

3.
BRUSTOLIN, R. R. ; CASTAGNA, A. G. ; ANGELO, Elisangela Andrade . Análise da matriz energética do Estado do Paraná. In: Thulio Cícero Guimarães Pereira. (Org.). Energias Renováveis: Políticas Públicas e Planejamento Energético. 1ed.Curitiba: , 2013, v. 1, p. 137-158.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ANGELO, Elisangela Andrade; Andrade, Diva de Souza ; COLOZZI FILHO, A. . Mineração textual de artigos sobre o cultivo heterotrófico de microalgas. In: III Reunião Paranaense de Ciência do Solo, 2013, Londrina. Anais da III Reunião Paranaense de Ciência do Solo, realizada em Londrina-PR, 2013.

2.
ANDRADE, Elisangela. Produção de exopolissacarídeos por Nostoc sp, em cultivo autotrófico e mixotrófico, com diferentes concentrações de Nitrogênio.. In: XV Simpósio Nacional de Bioprocessos, 2005, Recife, 2005.

3.
ANDRADE, Elisangela. Recursos para aprender: jogando em ciências naturais.. In: I Seminário Internacional de Educação., 2001, Cianorte. Anais - Seminário Internacional de Educação, 2001. p. 2601-2602.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
ANGELO, Elisangela Andrade; BARROS, R. M. ; PEREIRA, M. A. H. C. ; ABRANTES, T. A. . PROJETO BIOLIBRAS: PRODUÇÃO DE GLOSSÁRIO E VÍDEOS EDUCATIVOS DE BIOLOGIA NA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS. In: VI Simpósio de Educação Inclusiva e Adaptações, IV Simpósio de Educação à distância., 2017, Presidente Prudente. Anais do VI Simpósio de Educação Inclusiva e Adaptações, IV Simpósio de Educação à distância., 2017.

2.
CARVALHO, J. V. C. ; SILVA, C. ; JEREMIAS, N. V. A. ; ANDRADE, Elisangela ; ROCHA, S. A. ; SILVA, L. K. . DESENVOLVIMENTO DE COMPOSTEIRA PARA APLICAÇÃO DE RESÍDUOS ALIMENTARES. In: II Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, 2017, UMUARAMA. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2017.

3.
CARVALHO, J. V. C. ; DELAI, V. M. ; SILVA, C. ; ANGELO, Elisangela Andrade ; ROCHA, S. A. ; SILVA, L. K. . CONSTRUÇÃO DE BIODIGESTOR DE RESÍDUOS SÓLIDOS ALIMENTARES E CORREÇÃO DE SEU PH EMPREGANDO BICARBONATO DE SÓDIO. In: II Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, 2017, UMUARAMA. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2017.

4.
ANGELO, Elisangela Andrade; PEREIRA, M. A. H. C. ; FERNANDES, C. G. . APERFEIÇOAMENTO DA ACESSIBILIDADE DO SITE BIOLIBRAS. In: II Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, 2017, UMUARAMA. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2017.

5.
ANGELO, Elisangela Andrade; Seixas, Flávio . OBTENÇÃO DE UREASE DE SOJA PARA AVALIAÇÃO DE SEU POTENCIAL ANTIFÚNGICO. In: II Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, 2017, UMUARAMA. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2017.

6.
DELAI, V. M. ; CARVALHO, J. V. C. ; SILVA, C. ; JEREMIAS, N. V. A. ; SILVA, L. K. ; ANGELO, Elisangela Andrade . AVA LIAÇÃO DA INFLUÊNCIA DA PORCENTAGEM DO INÓCULO NA QUALIDADE SANITÁRIO DO BIOFERTILIZANTE. In: II Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, 2017, UMUARAMA. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2017.

7.
OLIVEIRA, A. M. S. ; SOUZA, D. F. ; ANDRICH, F. ; SANTOS, A. C. C. ; DELAI, V. M. ; Angelo, Elisangela A. . ATIVIDADE ANTIMICROBIANA IN VITRO DE EXTRATO E ÓLEO DE MORINGA (Moringa oleifera) CONTRA Bacillus cereus. In: I CONGRESSO INTERNACIONAL DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO E XV ENCONTRO ANUAL DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UNIPAR, 2016, Umuarama. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. Umuarama: Unipar, 2016. v. 1.

8.
ANGELO, Elisangela Andrade; BARROS, R. M. ; MANGINI, C. L. ; PEREIRA, M. A. H. C. . CRIAÇÃO DE GLOSSÁRIO DE BIOLOGIA CELULAR EM LIBRAS. In: Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2016, Umuarama. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. Umuarama: Unipar, 2016. v. 1.

9.
DELAI, V. M. ; SOUZA, D. F. ; ANDRICH, F. ; OLIVEIRA, H. H. P. ; ANGELO, Elisangela Andrade . CULTIVO FOTOAUTOTRÓFICO DE Chlorella vulgaris E Chlorella protothecoides. In: Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2016, Umuarama. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. Umuarama: Unipar, 2016. v. 1.

10.
ANGELO, Elisangela Andrade; FIORATTI, N. A. ; BARBADO, N. ; SANTOS, A. C. C. ; ANDRICH, F. . CURVA DE CRESCIMENTO MICROBIANO COMO FERRAMENTA INTERDISCIPLINAR NO ENSINO MÉDIO. In: Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2016, Umuarama. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. Umuarama: UNIPAR, 2016. v. 1.

11.
ROCHA, J. A. P. ; SOUZA, D. F. ; ANDRICH, F. ; SANTOS, A. C. C. ; ANGELO, Elisangela Andrade . ATIVIDADE ANTIMICROBIANA IN VITRO DA AROEIRA (Schinus terebinthifolius) E DO CRAMBE (Crambe abyssinica Hochst) CONTRA Bacillus cereus.. In: Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2016, Umuarama. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. Umuarama: UNIPAR, 2016. v. 1.

12.
BARBADO, N. ; ALMEIDA, J. A. M. ; ANGELO, Elisangela Andrade ; SOUZA, D. F. . A CONSTRUÇÃO DE MODELOS DIDÁTICOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE BIOLOGIA. In: Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR, 2016, Umuarama. Anais do Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR,. Umuarama: Unipar, 2016. v. 1.

13.
COLOZZI-FILHO, A. ; CAVIGLIONE, J. H. ; MACHINESKI, G. S. ; Andrade, Diva de Souza ; ANGELO, Elisangela Andrade . Viability of microalgae biomass production in outdoor photobioreactors in Parana State, South of Brazil'. In: 7 Wolrd Bioenergy Symposium, 2013, Rio de Janeiro. Anais do 7 World Bioenergy Symposium, 2013.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
ANGELO, Elisangela Andrade; PIMENTEL, A. L. ; Seixas, Flávio . Extração e purificação da enzima urease de soja para aplicações antimicrobianas. In: II Simpósio de Produção Sustentável e Saúde Animal, 2017, UMUARAMA. Revista de Ciência Veterinária e Saúde Pública. Maringá: UEM, 2017. v. 4. p. 17-17.

2.
MARTINS, A. C. ; Angelo, Elisangela A. ; ROCHA, S. A. ; HOFFMANN, L. F. ; FERRARI, M. P. S. . A Cultura Japonesa em um Contexto Interdisciplinar: Diálogo Entre Arte e Química. In: IV SEPIN - Seminário de Ensino, Pesquisa e Extensão, 2015, Paranaguá. Anais do IV Seminário de Extensão, Ensino, Pesquisa e Inovação do IFPR. Curitiba: IFPR, 2015. p. 15-15.

3.
SANTOS, G. S. ; Angelo, Elisangela A. ; OLIVEIRA, H. H. P. ; PEREIRA, M. A. H. C. ; BARBADO, N. . Projeto Biolibras: Conceitos de Biologia Traduzidos Para Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). In: IV Seminário de Extensão, Ensino, Pesquisa e Inovação, 2015, Paranaguá. Anais do IV Seminário de Extensão, Ensino, Pesquisa e Inovação. Curitiba: IFPR, 2015. p. 372-372.

4.
MICHALCZUK, M. A. P. M. A. P. ; Angelo, Elisangela A. ; PERES, M. C. ; OLIVEIRA, L. P. . Relato de caso: Júri simulado como ferramenta de aproximação entre Filosofia e Biologia. In: IV Seminário de Extensão, Ensino, Pesquisa e Inovação, 2015, Londrina. Anais do IV Seminário de Extensão, Ensino, Pesquisa e Inovação. Curitiba: IFPR, 2015. p. 395-395.

5.
FERRARI, M. P. S. ; ROCHA, S. A. ; ANGELO, Elisangela Andrade ; HOFFMANN, L. F. ; MARTINS, A. C. . A CULTURA JAPONESA EM UM CONTEXTO INTERDISCIPLINAR: DIÁLOGO ENTRE ARTE E QUÍMICA. In: III SETEC - Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos, 2015, Umuarama. Anais do III SETEC - Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos. Umuarama: IFPR Umuarama, 2015. p. 13-13.

6.
ARAUJO, N. L. ; GOMES, E. M. ; ANGELO, Elisangela Andrade . PROJETO VIVER BEM: INTERVENÇÃO COM A ATIVIDADE FÍSICA PARA MULHERES DO ASSENTAMENTO EM MARILUZ. In: III SETEC - Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos, 2015, Umuarama. Anais do III SETEC - Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos. Umuarama: IFPR Umuarama, 2015. p. 18-18.

7.
ANGELO, Elisangela Andrade; MOURA, E. H. H. ; SANTOS, G. S. ; BRITO, D. C. ; GUERRER, F. G. ; ROCHA, J. A. P. ; SOARES, J. C. ; CORTONEZI, M. A. M. ; PATRICIA, M. ; BARROS, R. M. ; PEIXOTO, T. ; JOSE, T. M. ; GARERK, V. C. ; AMORIM, V. S. . PROJETO BIOLIBRAS: CONCEITOS DE BIOLOGIA TRADUZIDOS PARA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS (LIBRAS). In: III SETEC- Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos, 2015, Umuarama. Anais do III SETEC- Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos. Umuarama: IFPR Umuarama, 2015. p. 22.

8.
ANGELO, Elisangela Andrade; PATRICIA, M. ; MOURA, E. H. H. ; SANTOS, G. S. ; BRITO, D. C. ; ROCHA, J. A. P. ; SOARES, J. C. ; PEREIRA, M. A. H. C. ; PEIXOTO, T. ; JOSE, T. M. ; GARERK, V. C. ; AMORIM, V. S. . PROJETO BIOLIBRAS: CRIAÇÃO DE SITE COM INTERFACE BILÍNGUE (PORTUGUÊS? LIBRAS). In: III SETEC- Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos, 2015, Umuarama. Anais do III SETEC- Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos. Umuarama: IFPR Umuarama, 2015. p. 23-23.

9.
PERES, M. C. ; ANGELO, Elisangela Andrade ; OLIVEIRA, L. P. . Relato de caso: Júri simulado como ferramenta de aproximação entre Filosofia e Biologia. In: III SETEC- Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos, 2015, Umuarama. Anais do III SETEC- Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos. Umuarama: IFPR Umuarama, 2015. p. 27-27.

10.
ARAUJO, N. L. ; GOMES, E. M. ; DAVI, M. A. ; ANGELO, Elisangela Andrade . PROJETO VIVER BEM: ATIVIDADE FÍSICA, SAÚDE E QUALIDADE DE VIDA. In: III SETEC- Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos, 2015, Umuarama. Anais do III SETEC- Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos. Umuarama: IFPR Umuarama, 2015. p. 34-34.

11.
ANGELO, Elisangela Andrade; Castro-Goméz, Raúl J. Hernan ; VILAS-BÔAS, GISLAYNE FERNANDES LEMES TRINDADE . Cinética de crescimento associada à produção de toxinas de Bacillus thuringiensis subsp israelensis. In: IV Simpósio de Microbiologia Aplicada, 2009, Rio Claro. Anais do IV Simpósio de Microbiologia Aplicada, realizado em Rio Claro-SP, no período d, 2009.

12.
ANGELO, Elisangela Andrade; SANTOS, CLELTON APARECIDO DOS ; VILAS BOAS, GISLAYNE TRINDADE . Efeito de nutrientes e tamanho do inoculo na biossíntese de cristais proteicos de Bacillus thuringiensis var. israelensis. In: IX Encontro Paranaense de Genética, 2008, Curitiba. Anais do IX Encontro Paranaense de Genética, 2008.

13.
SANTOS, CLELTON APARECIDO DOS ; VILAS BOAS, GISLAYNE TRINDADE ; ANGELO, Elisangela Andrade . Detecção de genes codificantes para fatores de virulência em linhagens de B. cereus isoladas de alimentos e de solo. In: Encontro Paranaense de Genética, 2008, Curitiba. Anais do Encontro Paranaense de Genética, 2008.

14.
ZAMPIERI, D. F. ; ANGELO, Elisangela Andrade ; PELISSARI, F. M. ; SILVEIRA, G. ; PAGAMUNICI, L. M. ; NICOLAU, R. M. . Desenvolvimento e avaliação sensorial de doce à base de leite em pó. In: IX Encontro Regional Sul de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2007, Curitiba. Anais do IX Encontro Regional Sul de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2007.

15.
ZAMPIERI, D. F. ; SILVEIRA, G. ; PAGAMUNICI, L. M. ; ANGELO, Elisangela Andrade . Avaliação sensorial de iogurte de polpa de cupuaçu (Theobroma grandiflorum Schum) e graviola (Annona muricata L.) com probióticos. In: IX Encontro Regional Sul de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2007, Curitiba. Anais do IX Encontro Regional Sul de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2007.

16.
Pimentel, T. C. ; SILVEIRA, G. ; PAGAMUNICI, L. M. ; ANGELO, Elisangela Andrade . Desenvolvimento de embutido cárneo fermentado tipo salame a base de tilápia (Oreochromis niloticus),. In: IX Encontro Regional Sul de Ciência e Tecnologia de Alimentos,, 2007, Curitiba. Anais do IX Encontro Regional Sul de Ciência e Tecnologia de Alimentos,, 2007.

17.
ANDRADE, Elisangela; SILVA, Marcelo da ; PINOTTI, Maria Helena Pimenta . Produção de exopolissacarídeos por Nostoc sp, em cultivo mixotrófico e autotrófico, com diferentes concentrações de nitrogênio.. In: XIII Encontro anual de Iniciação científica., 2004, Londrina. Anais do XIII Encontro anual de Iniciação científica., 2004.

18.
ANDRADE, Elisangela; BUZATO, João B ; RIBEIRO, Mara L L ; PINOTTI, Maria Helena Pimenta . Produção de exopolissacarídeos pela cianobactéria Nostoc sp em cultivo mixotrófico.. In: I Mostra de Painéis de Pesquisa e Extensão do CCB, 2004, Londrina, 2004.

19.
ANDRADE, Elisangela; PINOTTI, Maria Helena Pimenta . Produção de exopolissacarídeos por Nostoc sp em cultivo mixotrófico.. In: XII Encontro Anual de Iniciação Científica., 2003, Foz do Iguaçu. Anais do XIII Encontro Anual de Iniciação Científica, 2003.

20.
ANDRADE, Elisangela; PINOTTI, Maria Helena Pimenta . Crescimento Mixotrófico de Nostoc sp em Glucose e melaço de cana-de-açúcar para a produção de exopolissacarídeos.. In: III Encontro de Produção Científica do CESUMAR, 2003, Maringá. Anais do III Encontro de Produção Científica do CESUMAR, 2003.

21.
ANDRADE, Elisangela; RUIZ, Juliana ; SILVA, Tânia Aparecida da ; OLIVEIRA, Vera Lucia Bahl de ; CUPELLI, Rodrigo L . A formação de conceitos em biologia celular.. In: IV Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências., 2003, Bauru. Anais do IV Encontro Nacional de Pesquisa em Educação em Ciências., 2003.

22.
ANDRADE, Elisangela; PINOTTI, Maria Helena Pimenta ; BUZATO, João B ; RIBEIRO, Mara L L . Produção de exopolissacarídeo pela cianobactéria Nostoc sp em cultivo mixotrófico.. In: XII Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2003, Florianópolis. Anais do XII Congresso Brasileiro de Microbiologia, 2003.

23.
ANDRADE, Elisangela; RUIZ, Juliana . Reciclagem de lixo: uma proposta para o ensino fundamental.. In: I Congresso Paranaense de Biologia Aplicada à Saúde, 2002, Londrina. Biosaúde (Londrina), 2002. v. 4. p. 23-23.

Apresentações de Trabalho
1.
ANGELO, Elisangela Andrade. Aproveitamento de algas - Energias renováveis. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
PEREIRA, Thulio Cicero G. ; ANDRADE, Elisangela . Energias Renováveis: políticas públicas e planejamento energético. Curitiba: UTFPR, 2013 (Revisão).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
PEREIRA, Thulio Cicero G. ; ANGELO, Elisangela Andrade . 2º Termo Aditivo ao Projeto Microalgas. 2012.

2.
RUCINSKI, Jeane Margarete ; ANGELO, Elisangela Andrade . Diagnóstico socioambiental no Bairro Cachoeira, Antonina Paraná. 2011.

3.
ANGELO, Elisangela Andrade; RUCINSKI, Jeane Margarete . Diretrizes para o programa de Educação Socioambiental para a Sustentabilidade do PGRS da Copel. 2010.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
ANGELO, Elisangela Andrade; BARROS, R. M. ; CORTONEZI, M. A. M. . Projeto Biolibras: Conceitos de Biologia traduzidos para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
Angelo, Elisangela A.; OLIVEIRA, H. H. P. . Oficina: Práticas de laboratório. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
ANGELO, Elisangela Andrade. Inteligências Múltiplas e o ensino de educação física: múltiplas possibilidades?. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
ANGELO, Elisangela Andrade; Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai . Pasta Pedagógica - Projeto Radix Ciências. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual Pedagógico).

4.
ANDRADE, Elisangela. Organização geral das células.. 2004. .



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
29º Congresso Brasileiro de Microbiologia. ANTIMICROBIAL ACTIVITY IN VITRO OF EXTRACTS OF MORINGA OLEIFERA AND SCHINUS TEREBINTHIFOLIUS. 2017. (Congresso).

2.
Aula Magna do Programa de Pós-graduação em Sustentabilidade. 2017. (Outra).

3.
II Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. Avaliação da influência da porcentagem do inóculo na qualidade sanitária do biofertilizante. 2017. (Congresso).

4.
II Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. Aperfeiçoamento da acessibilidade do site Biolibras. 2017. (Congresso).

5.
II Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. Obtenção de urease de soja para avaliação de seu potencial antifúngico.. 2017. (Congresso).

6.
II Simpósio Em Produção Sustentável e Saúde Animal.Extração e purificação da enzima urease de soja para aplicações antimicrobianas. 2017. (Simpósio).

7.
IV Colóquio de Feminismo Negro. 2017. (Outra).

8.
Oficina: Aprendizagem Baseada em Problemas e Orientada por Projetos. 2017. (Outra).

9.
Oficina: Elaboração de Feedbacks para Atividades que Não Atendem aos Objetivos Propostos. 2017. (Outra).

10.
V Feira das Inovações e das engenharias (FICiências). Produção de material educativo de biologia na Língua Brasileira de Sinais. 2017. (Feira).

11.
VI Simpósio de Educação Inclusiva e Adaptações e VI Simpósio Internacional de Educação à Distância.PROJETO BIOLIBRAS: PRODUÇÃO DE GLOSSÁRIO E VÍDEOS EDUCATIVOS DE BIOLOGIA NA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS. 2017. (Simpósio).

12.
XIV Encontro do Fórum permanente de educação e diversidade étnico racial do Paraná. 2017. (Outra).

13.
Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. CULTIVO FOTOAUTOTRÓFICO DE Chlorella vulgaris E Chlorella protothecoides. 2016. (Congresso).

14.
Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. ATIVIDADE ANTIMICROBIANA IN VITRO DA AROEIRA (Schinus terebinthifolius) E DO CRAMBE (Crambe abyssinica Hochst) CONTRA Bacillus cereus.. 2016. (Congresso).

15.
Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. CURVA DE CRESCIMENTO MICROBIANO COMO FERRAMENTA INTERDISCIPLINAR NO ENSINO MÉDIO. 2016. (Congresso).

16.
Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. A CONSTRUÇÃO DE MODELOS DIDÁTICOS NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES DE BIOLOGIA. 2016. (Congresso).

17.
Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. CRIAÇÃO DE GLOSSÁRIO DE BIOLOGIA CELULAR EM LIBRAS. 2016. (Congresso).

18.
Congresso Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovação, Encontro Anual de Iniciação Científica da UNIPAR. ATIVIDADE ANTIMICROBIANA IN VITRO DE EXTRATO E ÓLEO DE MORINGA (Moringa oleifera) CONTRA Bacillus cereus. 2016. (Congresso).

19.
IV Encontro de Educação: Formação e ação docente.Cana-de-açúcar como tema-gerador multidisciplinar. 2016. (Encontro).

20.
IV SeTec ? Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos.CARACTERIZAÇÃO DO CRESCIMENTO MICROBIANO DE CEPAS DE MICROALGAS EM CONDIÇÕES DE CULTIVOS FOTOAUTOTRÓFICA, MIXOTRÓFICA E HETEROTRÓFICA. 2016. (Seminário).

21.
IV SeTec ? Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos.A IMPORTÂNCIA DA PESQUISA ETNOBIOLÓGICA NA ELABORAÇÃO DE ESTRATÉGIAS DE CONSCIENTIZAÇÃO ECOLÓGICA: AS MÁS COMPREENDIDAS SERPENTES. 2016. (Seminário).

22.
IV SeTec ? Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos.LUMINÁRIAS EM FORMATO DE ATRÓPODES: UMA INTERAÇÃO ENTRE A BIOLOGIA, AS ARTES E O DESIGN DE PRODUTOS. 2016. (Seminário).

23.
IV SeTec ? Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos.PRODUÇÃO DE GLOSSÁRIO DIGITAL COM TERMOS DE BIOLOGIA EM LIBRAS. 2016. (Seminário).

24.
IV SeTec ? Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos.ATIVIDADE ANTIMICROBIANA IN VITRO DE EXTRATOS DE MORINGA (MORINGA OLEIFERA).. 2016. (Seminário).

25.
IV SeTec ? Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos.AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTIMICROBIANO DE ÓLEO E EXTRATO DE AROEIRA (SCHINUS TEREBINTHIFOLIUS). 2016. (Seminário).

26.
IV SeTec ? Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos.QUESTÕES CULTURAIS E SOCIAIS NA TEMÁTICA DAS AULAS DE BIOLOGIA. 2016. (Seminário).

27.
IV SeTec ? Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos.PRODUÇÃO DE VÍDEO EXPLICATIVO EM LIBRAS SOBRE A GRIPE H1N1. 2016. (Seminário).

28.
V SEPIN - Seminário de Extensão, Pesquisa e Inovação.PRODUÇÃO DE GLOSSÁRIO DIGITAL COM TERMOS DE BIOLOGIA EM LIBRAS. 2016. (Seminário).

29.
V SEPIN - Seminário de Extensão, Pesquisa e Inovação.AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ANTIMICROBIANO DE ÓLEO E EXTRATO DE AROEIRA (SCHINUS TEREBINTHIFOLIUS). 2016. (Seminário).

30.
V SEPIN - Seminário de Extensão, Pesquisa e Inovação.ATIVIDADE ANTIMICROBIANA IN VITRO DE EXTRATOS DE MORINGA (MORINGA OLEIFERA).. 2016. (Seminário).

31.
V SEPIN - Seminário de Extensão, Pesquisa e Inovação.CARACTERIZAÇÃO DO CRESCIMENTO MICROBIANO DE CEPAS DE MICROALGAS EM CONDIÇÕES DE CULTIVOS FOTOAUTOTRÓFICA, MIXOTRÓFICA E HETEROTRÓFICA. 2016. (Seminário).

32.
6º Fórum Mundial de Meio Ambiente. 2015. (Outra).

33.
Abraço Ambiental. 2015. (Outra).

34.
III Seminário de Estudos Técnicos, Tecnológicos e Inovação SETEC.Relato de caso: Júri simulado como ferramenta de aproximação entre Filosofia e Biologia. 2015. (Seminário).

35.
III Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos - SETEC.?Projeto BIOLIBRAS: criação de site com interface bilíngue (Português ? LIBRAS). 2015. (Seminário).

36.
III Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos - SETEC.?Projeto Viver Bem: intervenção com a atividade física para mulheres do assentamento em Mariluz?. 2015. (Seminário).

37.
III Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos - SETEC.Projeto Viver Bem: atividade física, saúde e qualidade de vida. 2015. (Seminário).

38.
III Seminário de Estudos Técnicos e Tecnológicos - SETEC.Projeto BIOLIBRAS: conceitos de biologia traduzidos para Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). 2015. (Seminário).

39.
IV Seminário de Extensão, Ensino, Pesquisa e Inovação do IFPR.Relato de caso: Júri simulado como ferramenta de aproximação entre Filosofia e Biologia. 2015. (Seminário).

40.
IV Seminário de Extensão, Ensino, Pesquisa e Inovação do IFPR.A Cultura Japonesa em um Contexto Interdisciplinar: Diálogo Entre Arte e Química. 2015. (Seminário).

41.
IV Seminário de Extensão, Ensino, Pesquisa e Inovação do IFPR.Projeto Biolibras: Conceitos de Biologia Traduzidos Para Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). 2015. (Seminário).

42.
Sem de Pesquisa: Identidades Coletivas e Conflitos Territoriais no. 2015. (Seminário).

43.
V Simpósio de Bioquímica e Biotecnologia. 2015. (Simpósio).

44.
Talk show Microalgas e seus Bioprodutos. 2014. (Encontro).

45.
7 World BioenergySymposium.Viability of microalgae biomass production in outdoor photobioreactors in Parana State, South of Brazil". 2013. (Simpósio).

46.
Fórum Paranaense de Acessibilidade. 2013. (Outra).

47.
III Reunião Paranaense de Ciência do Solo.Mineração textual de artigos sobre o cultivo heterotrófico de microalgas. 2013. (Outra).

48.
III Simpósio Nacional de Reciclagem Agrícola. 2013. (Simpósio).

49.
I Simpósio Iberoamericano sobre Micro-organismos fotossintetizantes. 2012. (Simpósio).

50.
VI Encontro Nacional de Química Ambiental. 2012. (Encontro).

51.
VIII Congresso Brasileiro de Planejamento Energético. 2012. (Congresso).

52.
Workshop Copel de apresentação dos projetos da CP 014/2012. 2012. (Outra).

53.
XXI Congresso Latinoamericano de Microbiologia. 2012. (Congresso).

54.
6º Congresso Internacional de Bioenergia. 2011. (Congresso).

55.
I Congresso Latino Americano de Suinocultura e Sustentabilidade Ambiental. 2011. (Congresso).

56.
3º Congresso Nós Podemos Paraná. 2010. (Congresso).

57.
Cultivando Água Boa. 2010. (Encontro).

58.
Encontro Paranaense Fortalecendo a Equidade de Gênero com políticas para as mulheres. 2010. (Encontro).

59.
Programa Nacional de Capacitação de Gestores Municipais sobre Políticas Públicas de Meio Ambiente - PNC PR- 2 etapa. 2010. (Outra).

60.
Seminário Brasileiro de Meio Ambiente e Responsabilidade Social do Setor Elétrico. 2010. (Simpósio).

61.
IV Simpósio de Microbiologia Aplicada.Cinética de crescimento associada a produção de toxinas por Bacillus thuringiensis subsp. israelensis. 2009. (Simpósio).

62.
XI Seminário de apresentação das monografias do curso de bacharelado em Ciências Biológicas.Efeito dos nutrientes e inóculo na biossíntese dos cristais proteicos de Bacillus thuringiensis var. israelenses. 2005. (Seminário).

63.
I Mostra de Painéis de Pesquisa e Extensão do CCB.Produção de exopolissacarídeos pela cianobactéria Nostoc sp em cultivo mixotrófico. 2004. (Outra).

64.
IX Seminário de apresentação das monografias do curso de bacharelado em Ciências Biológicas. 2004. (Seminário).

65.
VII Encontro Paranaense de Genética.VII Encontro Paranaense de Genética. 2004. (Encontro).

66.
I Ciclo de palestras do curso de biologia.. 2003. (Outra).

67.
IV Mostra de painéis de imunologia do curso de ciências biológicas..IV Mostra de painéis de imunologia do curso de ciências biológicas.. 2003. (Outra).

68.
VIII Seminário de apresentação das monografias do curso de bacharelado em ciências biológicas.. 2003. (Seminário).

69.
VII Seminário de apresentação das monografias do curso de bacharelado em ciências biológicas.. 2002. (Seminário).

70.
IV Congresso Londrinense de biologia aplicada à saúde.. 2001. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ANGELO, Elisangela Andrade. II CONGRESSO PARANAENSE DE MICROBIOLOGIA E SIMPÓSIO SUL-AMERICANO DE MICROBIOLOGIA AMBIENTAL. 2016. (Congresso).

2.
BARBADO, N. ; ALMEIDA, J. A. M. ; ANGELO, Elisangela Andrade . I Semana Acadêmica da Licenciatura em Ciências Biológicas. 2016. (Outro).

3.
PEREIRA, Thulio Cicero G. ; ANGELO, Elisangela Andrade . VIII Congresso Brasileiro de Planejamento Energético. 2012. (Congresso).

4.
ANGELO, Elisangela Andrade; Andrade, Diva de Souza ; GUEDES, C. L. B. . Sensores e Biosensores Ópticos para análisis industrial y control de procesos. 2012. (Outro).

5.
ANGELO, Elisangela Andrade; PEREIRA, Thulio Cicero G. . Sessão Técnica do VIII Congresso Brasileiro de Planejamento Energético. 2012. (Congresso).

6.
ANGELO, Elisangela Andrade; PEREIRA, Thulio Cicero G. ; SOARES, Antonio Luis ; MAROZINSKI, Paulo Raffael . II Workshop do Projeto Microalgas: Cultivo de Microalgas, possbilidades e desafios. 2011. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Állan Gabriel Vilas Boas Palomares. Caracterização do crescimento microbiano de cepas de microalgas em condições de cultivo fotoautotrófica, mixotrófica e heterotrófica.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Técnico em Química Integrado ao Ensino Médio) - Instituto Federal do Paraná, Instituto Federal do Paraná. Orientador: Elisangela Andrade Angelo.

2.
Andrea Godoy Moreira. Avaliação do potencial antimicrobiano de óleo e extrato de Gallesia integrifolia.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Ciências Biológicas) - Instituto Federal do Paraná, Instituto Federal do Paraná. Orientador: Elisangela Andrade Angelo.

3.
Vitória Maciel Delai. Caracterização do crescimento microbiano de cepas de microalgas em condições de cultivo fotoautotrófica, mixotrófica e heterotrófica.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Técnico em Química Integrado ao Ensino Médio) - Instituto Federal do Paraná, Fundação Araucária. Orientador: Elisangela Andrade Angelo.

4.
Jaqueline Aparecida Paulo da Rocha. Avaliação do potencial antimicrobiano de óleo e extrato de Gallesia integrifolia.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Instituto Federal do Paraná, Fundação Araucária. Orientador: Elisangela Andrade Angelo.

5.
Andressa Marília da Silva de Oliveira. Atividade antimicrobiana in vitro de extratos de moringa (Moringa oleifera).. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Técnico em Química Integrado ao Ensino Médio) - Instituto Federal do Paraná, Instituto Federal do Paraná. Orientador: Elisangela Andrade Angelo.

Orientações de outra natureza
1.
Maria Luiza Beltrão Pinto. Biolibras: conceitos de biologia traduzidos para a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).. 2016. Orientação de outra natureza. (Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio) - Instituto Federal do Paraná, Instituto Federal do Paraná. Orientador: Elisangela Andrade Angelo.

2.
Murilo Henrique Scatamburlo. Biolibras: conceitos de biologia traduzidos para a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).. 2016. Orientação de outra natureza. (Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio) - Instituto Federal do Paraná, Instituto Federal do Paraná. Orientador: Elisangela Andrade Angelo.

3.
Mayara Patrícia Costa de Oliveira. Conceitos de Biologia traduzidos para a Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS). 2015. Orientação de outra natureza. (Técnico em Informática - Subsequente) - Instituto Federal do Paraná, Instituto Federal do Paraná. Orientador: Elisangela Andrade Angelo.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão

Outros projetos


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai ; ANGELO, Elisangela Andrade . A Escola é Nossa - Ciências (2° ano). 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 1. 88p .

2.
Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai ; ANGELO, Elisangela Andrade . A Escola é nossa - Ciências (3ª ano). 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 2. 104p .

3.
Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai ; ANGELO, Elisangela Andrade . A Escola é Nossa - Ciências (4° ano). 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 96p .

4.
Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai ; ANGELO, Elisangela Andrade . A Escola é Nossa - Ciências (5°ano). 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 104p .

5.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Projeto Radix de Ciências, 7° ano. 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 304p .

6.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANDRADE, Elisangela . Projeto Radix de Ciências, 8° ano. 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 304p .

7.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Projeto Radix de Ciências, 9° ano. 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 304p .

8.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 6º Ano, 2009 (Governo). 1. ed. , 2009. v. 1. 120p .

9.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 7º Ano, 2009 (Governo).. 1. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 1. 144p .

10.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 8º Ano, 2009 (Governo). 1. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 1. 128p .

11.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 9º Ano, 2009 (Governo).. 1. ed. São Paulo: Scipione, 2009. v. 1. 128p .

12.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 6º Ano, 2013 (Mercado).. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2013. v. 1. 312p .

13.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 7º Ano, 2013 (Mercado).. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2013. v. 1. 312p .

14.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 8º Ano, 2013 (Mercado).. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2013. v. 1. 312p .

15.
ANGELO, Elisangela Andrade; Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra . Radix Ciências 9º Ano, 2013 (Mercado).. 2. ed. São Paulo: Scipione, 2013. v. 1. 312p .

16.
Favalli, Leonel Delvai ; Pessôa, Karina Alessandra ; ANGELO, Elisangela Andrade . Projeto Radix de Ciências, 6° ano. 1ª. ed. São Paulo: Scipione, 2009. 272p .

1.
BRUSTOLIN, R. R. ; CASTAGNA, A. G. ; ANGELO, Elisangela Andrade . Análise da matriz energética do Estado do Paraná. In: Thulio Cícero Guimarães Pereira. (Org.). Energias Renováveis: Políticas Públicas e Planejamento Energético. 1ed.Curitiba: , 2013, v. 1, p. 137-158.


Cursos de curta duração ministrados
1.
ANGELO, Elisangela Andrade. Inteligências Múltiplas e o ensino de educação física: múltiplas possibilidades?. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
Angelo, Elisangela A.; OLIVEIRA, H. H. P. . Oficina: Práticas de laboratório. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).


Desenvolvimento de material didático ou instrucional
1.
ANGELO, Elisangela Andrade; Pessôa, Karina Alessandra ; Favalli, Leonel Delvai . Pasta Pedagógica - Projeto Radix Ciências. 2009. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Manual Pedagógico).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
ANGELO, Elisangela Andrade; BARROS, R. M. ; CORTONEZI, M. A. M. . Projeto Biolibras: Conceitos de Biologia traduzidos para a Língua Brasileira de Sinais (Libras). 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
ANGELO, Elisangela Andrade; Andrade, Diva de Souza ; GUEDES, C. L. B. . Sensores e Biosensores Ópticos para análisis industrial y control de procesos. 2012. (Outro).

2.
BARBADO, N. ; ALMEIDA, J. A. M. ; ANGELO, Elisangela Andrade . I Semana Acadêmica da Licenciatura em Ciências Biológicas. 2016. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 19/11/2018 às 11:34:29