Jose Giovani Nobre Gomes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5446698015405038
  • Última atualização do currículo em 01/08/2018


José Giovani Nobre Gomes concluiu o doutorado em Ciências da Saúde pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde - PPGCSa, DINTER UFRN/UERN. Graduado em Enfermagem pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte; Especialista em Saúde da Família pela UFC e UFRN, em Enfermagem Obstetrica pela UERN e em Formação em Saúde pela FIOCRUZ. Atualmente é Professor Adjunto II da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte e Coordenador do Curso de Enfermagem do CAMEAM/UERN. Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem em saúde coletiva, Gestão de serviços de saúde e Ensino de enfermagem na atenção a Saúde Individual e Coletiva. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Jose Giovani Nobre Gomes
Nome em citações bibliográficas
NOBRE, J.G.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, CEN- CAMEAM.
BR 405, km 03
Arizona
59900-000 - Pau dos Ferros, RN - Brasil
Telefone: (84) 33512275


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2015
Doutorado em Ciencias da Saúde.
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Título: ESTUDOS DE ASSOCIAÇÃO DOS POLIMORFISMOS GÊNICOS PARA INTERLEUCINA 17 (IL-17) E FOXP3 EM MUCOSA GENGIVAL E VAGINAL DE MULHERES ADULTAS, Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Delane Maria Rêgo.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2004 - 2005
Especialização em Educação Profissional na Área de Saúde: Enfermagem. (Carga Horária: 660h).
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Título: O Material das APCs - Atividades Práticas Complementares para o Aprendizado do Profae.
Orientador: Susana Maria Miranda Dantas.
2002 - 2003
Especialização em Especialização em Saúde da Família. (Carga Horária: 600h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Título: ..
2001 - 2002
Especialização em Especialização em Saúde da Família. (Carga Horária: 450h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Título: Protocolo de Planejamento Estratégico-situacional para gerenciamento técnico-político de problemas do município de Icapuí.
Orientador: Maria Valdelice Mota.
1995 - 1998
Graduação em Enfermagem.
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.




Formação Complementar


2017 - 2017
A Literatura Popular como formadora do leitor crítico: o contexto de Ariano. (Carga horária: 4h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
2015 - 2015
ETNOGRAFIA NA PESQUISA EM SAÚDE. (Carga horária: 4h).
Curso de Enfermagem - UERN, CEN-UERN, Brasil.
2015 - 2015
A CONSULTA DE ENFERMAGEM: REFLEXÕES ATUAIS. (Carga horária: 4h).
Curso de Enfermagem - UERN, CEN-UERN, Brasil.
2012 - 2012
ESCREVER PARA PUBLICAR. (Carga horária: 4h).
CONSELHO FEDERAL DE ENFERMAGEM, COFEN, Brasil.
2011 - 2011
Desafios e Perspectivas da Atenção à Saúde.
CONSELHO DOS SECRETARIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NOR, COSEMS RN, Brasil.
2011 - 2011
"Método Lógico para Redação Científica". (Carga horária: 12h).
Universidade Potiguar, UnP, Brasil.
2011 - 2011
Oficina para discussão do PMAQ. (Carga horária: 8h).
Governo do Estado do Rio Grande do Norte, GOVERNO/RN, Brasil.
2011 - 2011
CÂNCER DE COLO DE ÚTERO E NOMENCLATURA PARA LAUDOS. (Carga horária: 8h).
BEMFAM - BEM ESTAR FAMILIAR NO BRASIL, BEMFAM, Brasil.
2009 - 2009
Desafios da Execução Orçamentária do SUS. (Carga horária: 8h).
CONSELHO DOS SECRETARIOS MUNICIPAIS DE SAÚDE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NOR, COSEMS RN, Brasil.
2007 - 2007
Aplicabilidade de Curativos Idustrializados. (Carga horária: 4h).
Instituto Gauss, GAUSS, Brasil.
2003 - 2003
AIDPI. (Carga horária: 72h).
Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
2003 - 2003
Atualização Internet para Profissionais de Saúde. (Carga horária: 80h).
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
2002 - 2002
Capacitação nas Ações de Controle de Hanseníase. (Carga horária: 16h).
Secretaria Estadual de saúde do Ceará, SESA-CE, Brasil.
2000 - 2000
Capac. Pedag. Instrutor de Aux. de Enfermagem. (Carga horária: 40h).
Escola de Saúde Pública do Ceará, ESP/CE, Brasil.
2000 - 2000
Logística de Insumos de Planejamento Familiar. (Carga horária: 24h).
Secretaria Estadual de saúde do Ceará, SESA-CE, Brasil.
1999 - 1999
Introdutório em Saúde da Família. (Carga horária: 40h).
Escola de Saúde Pública do Ceará, ESP/CE, Brasil.
1999 - 1999
Capacitação Pedagógica na Metodologia do PBL. (Carga horária: 24h).
Escola de Saúde Pública do Ceará, ESP/CE, Brasil.
1999 - 1999
Oficina de Territorialização e Diagnóstico Comunit. (Carga horária: 16h).
Escola de Saúde Pública do Ceará, ESP/CE, Brasil.
1998 - 1998
Planejamento MAPP - Método Altadir de Planejamento. (Carga horária: 40h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1998 - 1998
Pesquisa Social em Saúde. (Carga horária: 40h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1998 - 1998
Atualização em Morfologia. (Carga horária: 30h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1997 - 1997
Primeiros Socorros. (Carga horária: 20h).
Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial, SENAC, Brasil.
1997 - 1997
O Processo Investigar: Um desafio p/ Enfermagem. (Carga horária: 40h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1997 - 1997
Proc. de Trab do Enfermeiro frente ao Diagnóstico. (Carga horária: 20h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1996 - 1996
1° Seminário de Enfermagem em Doenças Transmissíve.
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1996 - 1996
História: A Gênese da Sociedade Contemporânea. (Carga horária: 30h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1996 - 1996
A Produção da Força de Trabalho em Enfermagem. (Carga horária: 100h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1996 - 1996
Proc. de Produção dos Serviços de Saúde/Enfermagem. (Carga horária: 30h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1995 - 1995
Pesquisa Qualitativa e Proc. de Trabalho em Saúde. (Carga horária: 100h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
1995 - 1995
Concepções e Práticas em Torno do Ato de Estudr. (Carga horária: 100h).
Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.


Atuação Profissional



Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2016
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal do Rio Grande do Norte, UFRN, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2015
Vínculo: Doutorando, Enquadramento Funcional: Aluno do PPG em Ciências da Saúde DINTER UFRN

Atividades

05/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências da Saúde, .


Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, UERN, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Docente Colaborador de Pós-Graduação
Outras informações
Docente Colaborador de Programa de Pós-Graduação PLANDITES - O Curso de Mestrado Acadêmico em Planejamento e Dinâmicas Territoriais (CMPDT) tem como objetivo geral contribuir para a produção de novos conhecimentos sobre o Semiárido, na análise de sua dinâmica territorial e na formação de recursos humanos capazes de atuar no planejamento e desenvolvimento do território em suas múltiplas escalas.

Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Universitário, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

05/2016 - Atual
Direção e administração, CEN- CAMEAM, .

Cargo ou função
Coordenador do Curso de Enfermagem - CAMEAM.
11/2015 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Dinâmicas Territoriais, .

07/2014 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , CAMEAM - UERN, .

12/2010 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, CAMEAM - UERN, .

Cargo ou função
Membro da COSE - Comissão Setorial de Avaliação / Programa de Avaliação Institucional - PROAVI-UERN.
06/2006 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, CEN- CAMEAM, .

Cargo ou função
Membro da Comissão do Projeto Político Pedagógico - PPP.
05/2006 - Atual
Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Processos Fisiológicos, Processos Terapêuticos, Semiologia e Semiotécnica no Processo Saúde-Doença da Criança, Enfermagem no Processo Saúde - Doença da Criança e do Aolescente, Enfermagem no Processo de Reprodução Humana.
11/2011 - 05/2013
Direção e administração, CEN- CAMEAM, .

Cargo ou função
Coordenador de Curso.
10/2007 - 11/2011
Direção e administração, CEN- CAMEAM, .

Cargo ou função
Sub-Coordenador do Curso de Enfermagem.
03/2010 - 09/2010
Extensão universitária , CEN- CAMEAM, .

Atividade de extensão realizada
PROEPA - Ação e Prevenção: uma avaliação parasitológica em manipuladores de alimentos de escola públicas de Pau dos Ferros - RN.
03/2010 - 09/2010
Outras atividades técnico-científicas , CEN- CAMEAM, CEN- CAMEAM.

Atividade realizada
Tutor do Programa Institucional de Monitoria - PIM, disciplina: Enfermagem no Processo Saúde/Doença da Criança e do Adolescente.
03/2010 - 08/2010
Outras atividades técnico-científicas , CEN- CAMEAM, CEN- CAMEAM.

Atividade realizada
Tutor do Programa Institucional de Monitoria - PIM, disciplina: Semiologia e Semiotécnica no Processo Saúde - Doença da Criança.
01/2007 - 01/2010
Direção e administração, CEN- CAMEAM, .

Cargo ou função
Coordenador do Laboratório de Semiologia e Semiotécnica em Enfermagem do CEN-CAMEAM.
06/2008 - 06/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, CAMEAM - UERN, .

Cargo ou função
Membro da Comissão para elaboração do Projeto do Centro Vocacional Temático-CVT, na área da Saúde, no CAMEAM/UERN.
03/2008 - 03/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, CAMEAM - UERN, .

Cargo ou função
Membro da Comissão para elaboração do regimento Interno do funcionamento das Reuniões do Colegiado deste Campus Avançado..
04/2008 - 09/2008
Outras atividades técnico-científicas , CEN- CAMEAM, CEN- CAMEAM.

Atividade realizada
Tutor do Progama institucional de monitoria - PIM, disciplina: Processos Fisiológicos.
09/2007 - 04/2008
Outras atividades técnico-científicas , CEN- CAMEAM, CEN- CAMEAM.

Atividade realizada
Tutor do Programa Institucional de Monitoria - PIM, disciplina: Semiologia e Semiotécnica no Processo Saúde - Doença da Criança.
08/2007 - 04/2008
Outras atividades técnico-científicas , CEN- CAMEAM, CEN- CAMEAM.

Atividade realizada
Tutor do Progama institucional de monitoria - PIM, disciplina: Enfermagem no Processo Saúde - Doença da Criança e do Adloescente.
03/1996 - 12/1998
Outras atividades técnico-científicas , FAEN - UERN, FAEN - UERN.

Atividade realizada
Bolsista do Programa Especial de Treinamento - PET / CAPES.
10/1997 - 02/1998
Extensão universitária , FAEN - UERN, .

Atividade de extensão realizada
Bolsista do Programa Universidade Solidária no Município de Bodocó- PE.

Prefeitura Municipal de Caraúbas - RN, PMC - RN, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Bolsa de Trabalho e Estudo, Enquadramento Funcional: enfermeiro do PITS/PSF, Carga horária: 40

Atividades

09/2003 - 09/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Secretaria Municipal de Saúde, .

Cargo ou função
Membro da comissão executiva e Organizacional da I Conferência Municipal de saúde de Caraúbas.

Prefeitura Municipal de Icapuí - CE, PMI - CE, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2002
Vínculo: Contrato Provisório, Enquadramento Funcional: Enfermeiro do PSF, Carga horária: 40


Prefeitura Municipal de Novo Oriente - CE, PMNO - CE, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Contrato Provisório, Enquadramento Funcional: Enfermeiro, Carga horária: 40


Prefeitura Municipal de Paraipaba - CE, PMP _ CE, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Contrato Provisório, Enquadramento Funcional: Enfermeiro, Carga horária: 40


Prefeitura Municipal de Trairi - CE, PMT - CE, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Contrato Provisório, Enquadramento Funcional: Enfermeiro do PSF, Carga horária: 40


Prefeitura Municipal de Tururu - CE, PMT - CE, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: Contrato Provisório, Enquadramento Funcional: Enfermeiro do PSF, Carga horária: 40



Linhas de pesquisa


1.
Educação, Saúde, Trabalho e Profissões na perspectiva interprofissional e colaborativa
2.
PLANEJAMENTO, TERRITÓRIOS E POLÍTICAS PÚBLICAS
3.
Imunopatologia e Imunoterapia


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL NO MUNICIPIO DE SÃO FRANCISCO DO OESTE-RN: AVALIAÇÃO DO SERVIÇO SOB A ÓTICA DAS USUÁRIAS
Descrição: O cuidado ao longo da gestação, do parto e do puerpério tem papel fundamental na redução da morbimortalidade materna e neonatal. A assistência pré-natal é uma das mais antigas ações desenvolvidas pelos serviços públicos de Saúde no Brasil e iniciativas visando a melhoria da atenção a maternidade vêm sendo propostas pelo Ministério da Saúde há pelo menos 25 anos. Isso dito, o presente estudo aponta como Objetivo geral Avaliar os serviços de assistência pré-natal na UBS de São Francisco do Oeste-RN e como Objetivos específicos Caracterizar o perfil das usuárias do serviço de pré-natal da UBS; Levantar indicadores relativos a assistência pré-natal dessas usuárias; Identificar a realização da classificação de risco gestacional e Analisar a assistência de enfermagem frente ao pré-natal na UBS. Trata-se de um Estudo transversal, analítico e descritivo, com caráter qualitativo. Para abordagem das gestantes contarei com informações levantadas através de prontuários das gestantes e mães que tem filhos de até um ano. Os critérios de inclusão para seleção dos participantes serão: Gestantes que realizam o pré-natal na UBS, ou que tenham realizado e sejam mães de filhos menores de até 12 meses de idade. Os critérios de exclusão serão: Apresentar uma condição clínica que impeça sua participação na pesquisa e Não ser encontrada para a realização da entrevista, após ser agendada duas vezes consecutivas. A coleta de dados se dará através de uma entrevista de forma individualizada afim de obter informações sócio-demografica, socioeconômica e obstétricas. Os dados quantitativos serão estatisticamente analisados por meio de estatística descritiva com apresentação de medidas de tendência central e estudos bi-variados de correlação e associação, e os demais dados obtidos nas entrevistas serão analisados através do método de análise de conteúdo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / ANDRESA AMANDA ESTEVÃO LEITE - Integrante.
2018 - Atual
SENTIMENTOS E VIVÊNCIAS DE MULHERES SUBMETIDAS AO TRATAMENTO DE CÂNCER DE COLO DO ÚTERO
Descrição: O câncer ginecológico é o de maior incidência entre as mulheres destacando-se o do colo do útero como um dos mais frequentes. Este tem uma evolução lenta e apresenta fases pré-invasivas benignas que podem ser descobertas facilmente no exame preventivo, pois existem diversas formas de intervenção que podem alterar o seu curso evolutivo. Apesar disso, este tipo de câncer é responsável por cerca de 500 mil novos casos e, aproximadamente, 230 mil mortes a cada ano. Comumente, quando a mulher recebe este diagnóstico apresenta muitos sentimentos como o de abandono, desesperança, baixa autoestima, ansiedade e depressão pela expectativa de um futuro incerto, tratamentos longos e dolorosos e receio da morte. Nesse contexto, surge a necessidade de pesquisar sobre como a mulher submetida ao tratamento do câncer do colo do útero visualiza esse processo. Trata-se de uma pesquisa de caráter exploratório e descritivo com abordagem qualitativa e como procedimento técnico se utilizará o snowball. O principal objetivo é compreender como as mulheres com diagnóstico de câncer do colo do útero enfrentam a doença e o tratamento. A pesquisa será realizada no município de Pau dos Ferros- RN, tendo como participantes todas as mulheres que estão ou já estiveram em tratamento do câncer do colo do útero. Os dados serão coletados a partir de entrevistas semi-estruturadas e da técnica de história de vida, serão analisados a partir do método da análise de conteúdo proposto por Bardin. Para a realização dessa pesquisa, serão respeitados os princípios éticos na pesquisa com seres humanos segundo a Resolução 466, de 12 de dezembro de 2012, do Conselho Nacional de Saúde..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2018
CARACTERIZAÇÃO DOS PARTOS NO HOSPITAL REGIONAL DR. CLEODON CARLOS DE ANDRADE: BUSCANDO A CONCIENTIZAÇÃO DAS VANTAGENS DO PARTO NORMAL
Descrição: O parto, um dos momentos mais importantes e mais esperados da vida de uma mulher, teve sua institucionaliza traduzida pelo medo acompanhado pelo pressentimento de que algo ruim fosse ocorrer no momento do parto, seja pela possibilidade de surgirem complicações. Como um hospital de referencia para os pequenos municípios da Região do Alto oeste, o Hospital Regional Cleodon Carlos de Andrade recebe mulheres de toda região para este procedimento, seja Parto normal ou cesáreo e como Hospital de médio porte, é uma referencia para partos na região. No entanto, o que se observa mesmo com a tentativa do Ministério da Saúde de implantação do Parto Normal, exceto em situação de urgência, a cesariana eletiva ainda permanece frequente e presente. Sendo assim, este estudo objetivou fazer a caracterização dos partos realizados neste hospital, tentando alertar as gestantes e/ou mulheres que desejam engravidar sobre as vantagens do parto normal buscando assim reduzir o numero de cesarianas eletivas e desnecessárias ainda ocorridas. Para tanto, foi levantado por meio do livro de registro do Centro obstétrico, as ocorrências dos partos entre janeiro e julho de 2017 do referido Hospital. Foram analisados 494 registros, observando as variáveis: Tipo de parto; Idade das mulheres em anos; Descrição das condições do feto após o parto; Sexo do Recém-nascido ? RN e Cidade de origem da Gestante/parturiente. A amostra apresentou média de idade de 24,55 anos; 1,6 % de fetos mortos; Quanto ao tipo de parto, 50,2% foram partos normais e 49,8% foram por Cesárea e foram registrados partos de mulheres de 46 cidades distintas. Há um equilíbrio entre os tipos de parto Cesáreo e Normal, estando hoje o número dos partos cesáreos acima do preconizado, no entanto, abaixo da média nacional. Quanto a origem das parturientes, o número de pacientes advindas de fora, é maior que o da própria cidade. Vemos por meio desta informação que o HRDCCA cumpre seu papel de Hospital Regional e centro de referência para grande número de cidades..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2016 - 2017
RASTREAMENTO DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO NO MUNICÍPIO DE ITAÚ-RN: UMA ESTRATÉGIA DE BUSCA ATIVA
Descrição: O câncer de colo do útero acomete milhares de mulheres no mundo todo, tendo maior incidência em países subdesenvolvidos. Acredita-se que existe uma forte ligação com fatores socioeconômicos, englobando, dificuldades de acesso aos serviços, baixa demanda de atendimento, falta de compromisso na busca ativa por parte dos profissionais, falta de orientação quanto a importância de da realização do exame, precarização da atenção à saúde, entre outros fatores. O rastreamento do câncer do colo uterino deve ser realizado periodicamente através do exame citopatológico, sendo a estratégia preventiva mais adotada no Brasil. O Ministério da Saúde (MS), com início aos 25 anos de idade para as mulheres que já iniciaram atividade sexual. O intervalo entre os exames deve ser de três anos, após dois exames negativos, com intervalo anual. Os exames devem seguir até os 64 anos e serem interrompidos quando, após esta idade, as mulheres tiverem pelo menos dois exames negativos consecutivos. Frente a isso, objetivamos pesquisar a cobertura do exame Papanicolau no município de Itaú-RN, rastreando as mulheres que não o realizam tal exame e identificar junto a essas os aspectos para não realização. Trata-se de uma pesquisa de caráter exploratório, transversal, com abordagem descritiva, de natureza quali-quantitativa. A pesquisa será realizada na cidade de ITAÚRN e a amostra será composta inicialmente por 1.306 mulheres, na faixa etária de 25 a 60 anos de idade, da cidade de Itaú-RN, por meio de levantamento das mulheres que não realizam tal exame e em uma segunda etapa com a abordagem destas por meio a aplicação de um questionário, aplicado nas residências das mulheres. Os dados serão organizados em um banco do programa estatístico SPSS® (Statistical Package for the Social Sciences) na versão 20 e submetidos aos testes estatísticos após a avaliação da distribuição destes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / UERDER FREITAS SILVA - Integrante.
2015 - 2017
POLÍTICAS DE ESPORTE E LAZER NO SEMIÁRIDO POTIGUAR
Descrição: Essa pesquisa terá como escopo analisar a realidade das políticas públicas de esporte e lazer no semiárido potiguar. O estudo adotará a abordagem dos métodos mistos sequenciais, terá como amostra gestores municipal de esporte e lazer que fazem parte do Fórum Estadual dos Secretários e Gestores Municipais de Esporte e Lazer do Rio Grande do Norte ? (FESMEL). Fará parte da amostra em cada mesorregião, representantes dos municípios que encontram-se na média do IDHM do Rio Grande do Norte como referência, e entre estes os que se encontram com maior e menor IDHM, de modo a compor os 25% da sua mesorregião no estado do Rio Grande do Norte - RN. Para coleta de informações será aplicado o instrumento do tipo questionário e a técnica de grupo focal. Espera-se por meio dessa pesquisa, compreender quais e como as políticas públicas do esporte e lazer estão instaladas no semiárido potiguar, assim como, os resultados possam servir de subsídios para ajustes e implementações de novas políticas do esporte e lazer no semiárido Potiguar..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Integrante / FRANCISCO GAMA DA SILVA - Coordenador / THEMIS CRISTINA MESQUITA SOARES - Integrante.
2015 - 2016
DIMENSIONAMENTO DA FORÇA DE TRABALHO DA SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE PÚBLICA DO RIO GRANDE DO NORTE
Descrição: O estudo buscou apresentar o atual dimensionamento da Força de Trabalho da Secretaria de Estado da Saúde Pública do Rio Grande do Norte por ser uma ferramenta de gestão bastante eficiente uma vez que ao dimensionar conhecemos o perfil desta força e que ações devem ser realizadas para mantê-la a fim de garantir um número adequado de trabalhadores para o desempenho de uma determinada função em certo setor para um determinado cargo. Dessa forma, o objetivo deste trabalho foi descrever e analisar a força de trabalho da Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN, buscando apresentar seu perfil, conhecer o déficit de servidores por cargo, identificar problemas de gestão com relação à Força de Trabalho, apresentar o cenário de aposentarias, falecimentos e exonerações dos últimos 07 anos e identificar que ferramentas tecnológicas são utilizadas como instrumento de gestão para gerir a Força de Trabalho da SESAP/RN. E foi utilizado como estratégia metodológica um artigo do tipo exploratório de caráter descritivo, que contemplou a coleta de dados secundários e levantamento quantitativo. Foram utilizados como fonte de dados secundários alguns sistemas de banco de dados da Coordenadoria de Recursos Humanos da Secretaria Estadual de Saúde Pública do RN e Planilhas de déficit de servidores por cargo, onde os dados coletados foram transformados em gráficos e tabelas que serviram de analise e posterior conclusões. E que durante a analise dos dados podemos analisar que a força de trabalho da SESAP/RN encontra-se envelhecida, é bastante feminina, com mais da metade de seus servidores com idade igual ou superior à 50 anos e o tempo de serviço destes servidores é de aproximadamente 45% com tempo igual e/ou superior a 25 anos. Constatamos a presença de fatores bastante relevantes para a gestão da força de trabalho dentre eles o alto índice de vacâncias principalmente de aposentadorias que comprometem a manutenção de servidores nas escalas de plantão interferindo no atendimento a população. A prática constante de desvios de função nos diferentes níveis. E como resultado de tantos problemas um elevado déficit de servidores que vem se agravando tanto pelo alto índice de vacâncias como pela ausência de certames para a aquisição de novos servidores. E com relação a que ferramentas tecnológicas são utilizadas como instrumento de gestão para gerir a Força de Trabalho, verificamos que elas se mostram superficiais, desatualizadas, com informações divergentes, e que não vem atendendo a demandas e processos que surgiram como exemplo do sistema de dimensionamento de RH da secretaria que ainda não existe e é feito manualmente em planilhas de Excel de forma muito arcaica e bastante suscetível a erros e equívocos. Sendo imprescindível a necessidade de um sistema de informação de dimensionamento para a coleta e visualização do quantitativo da força de trabalho da secretaria, mas que não vem tendo a devida relevância, importância e reconhecimento como ferramenta de gestão em saúde, imprescindível para o planejamento e efetivação da atenção, redução de custos, monitoramento da gestão do trabalho. Sendo imprescindível a criação de um sistema integrado e dinâmico que venha a gerir e monitorar de fato a força de trabalho da SESAP/RN..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
POTENCIALIDADES E DESAFIOS NO DESENVOLVIMENTO DO TRABALHO INTERDISCIPLINAR ENTRE NASF (NÚCLEO DE APOIO À SAÚDE DA FAMÍLIA) E ESF (ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA)
Descrição: A implantação da ESF (Estratégia de Saúde da Família) teve por objetivo, reorganizar o modelo assistencial em saúde, desenvolvendo atividades voltadas para promoção, prevenção, recuperação e reabilitação, sendo o sujeito, a família e a comunidade o foco principal. O Ministério da Saúde, em 2008, criou para apoiar as ESF, os Núcleos de Apoio a Saúde da Família (NASF), com uma proposta que através dessa nova equipe implantada e com a chegada de novos profissionais nas equipes de AB, produziria efeitos na dinâmica já estabelecida em cada UBS, e as duas equipes estariam diante de uma aposta que proporcionaria uma relação de trabalho mais colaborativa, que além do compartilhamento de responsabilidades e práticas, buscava-se um processo de trabalho interdisciplinar e multiprofissional, ampliando a capacidade do cuidado neste nível de atenção. Nesse contexto, este estudo, buscou compreender, algumas fragilidades, dificuldades e potencialidades, para o exercício da interdisciplinaridade pelos profissionais do NASF com a ESF. Diante disso, a pesquisa buscou conhecer o perfil dos NASFs inseridos no RN, através de uma pesquisa realizada no período de novembro de 2015 a Abril de 2016, os 10 participantes foram escolhidos mediante alguns critérios: profissionais com diferentes características, funções, vivências e formação acadêmica, envolvidos no campo da atenção primária á saúde e compreender os seus princípios, que atuam ou já atuaram no NASF, em diversos municípios do Rio Grande do Norte e que apresentam potencial para caracteriza-los a partir de suas experiências. Destes, oito, são profissionais que fizeram o curso de aperfeiçoamento em Apoio Matricial na Atenção Básica com Ênfase nos NASF, realizado ano de 2014, ofertado pela ENSP/ FIOCRUZ e dois participantes com experiência no núcleo, porém não capacitado pelo curso acima referido. Os dados foram analisados com base nos estudos de Minayo. Os participantes demonstraram a valorização da prática interprofissional e a importância da prévia capacitação para a implantação e implementação dos NASF. No entanto, alguns relatos demonstraram fragilidade no trabalho pela falta de comunicação e conhecimento por parte da ESF, de alguns profissionais do próprio NASF e falta apoio da gestão. Dessa forma, reforça-se aqui a necessidade de novas estratégias que promovam um trabalho em consonância, encontros interprofissionais para efetivar capacitações e ações conjuntas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
AVALIANDO O PMAQ-AB COMO ESTRATÉGIA DE FORTALECIMENTO DO SUS A PARTIR DAS PERCEPÇÕES DOS GESTORES E PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Descrição: O Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica é uma estratégia para fortalecer a Atenção Básica à Saúde. O presente artigo objetiva avaliar este Programa enquanto ferramenta de gestão do trabalho em saúde, a partir das percepções dos gestores e profissionais de saúde da atenção básica de oito municípios que compõe a VI Regional de Saúde Pública do Rio Grande do Norte. Foi realizado um estudo exploratório, com abordagem descritiva, de natureza qualitativa e quantitativa. A pesquisa envolveu gestores e profissionais vinculados à Estratégia de Saúde da Família de oito municípios da VI Regional de Saúde Pública. A coleta de dados foi realizada após a aprovação pelo Comitê de Ética em Pesquisa sob o número: 1.447.377/2016. Utilizou-se um roteiro de entrevista semiestruturada para os gestores e questionário para os demais profissionais. A análise dos dados qualitativos deu-se pelo método de Análise Temática e os dados quantitativos por meio de estatística descritiva de valores absolutos e medidas de tendência central pelo programa IBM SPSS Statistics®. Identificou-se que o programa é uma estratégia para fazer com que os municípios cumpram a Política Nacional da Atenção Básica, incentivando-os, financeiramente, à cumprirem com metas e, consequentemente, melhorar o acesso, a qualidade da assistência à saúde e qualificar a gestão do trabalho em saúde. Concluiu-se que resolvendo os impasses, a produtividade e o desempenho dos profissionais de saúde ampliarão e os objetivos propostos pelo programa serão alcançados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - 2016
EDUCAÇÃO PERMANENTE NO PROCESSO DE TRABALHO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE.
Descrição: Agentes Comunitários de Saúde (ACS) estão entre os principais atores no trabalho em saúde junto a população e aos serviço de saúde. A Educação Permanente junto a essa categoria é imprescindível no processo de trabalho e na busca pela competência, conhecimento e atualização, além de ser estratégia de gestão do trabalho em saúde. OBJETIVO: Implantar um Programa de Educação Permanente em Saúde para os ACS da UBS Francisco Paiva de Andrade, por meio de atividades realizadas periodicamente com temáticas levantadas mediante problematização dos profissionais. METODOLOGIA: Projeto de Intervenção elaborado a partir das necessidades identificadas pelos ACS, anual, organizada dentro do cronograma mensal da equipe, executada pelo enfermeiro ou por profissional convidado. As temáticas trabalhadas tiveram/terão seus materiais de apoio ampliados/construídos de acordo com a programação das ações. Limitações teóricas impedem a execução plena do trabalho do ACS e refletem na qualidade da assistência/trabalho. É preciso garantir ao ACS o acesso a Educação Permanente considerando seus conhecimentos e experiências, havendo assim harmonia com a problemática da comunidade. Essa estratégia é ainda um mecanismo de fortalecimento da gestão do trabalho, ao passo que aproxima da realidade e permite análise e discussão para o enfrentamento dos problemas em saúde.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
CARACTERIZAÇÃO DOS ATENDIMENTOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA EM HOSPITAL DO ALTO OESTE POTIGUAR
Descrição: Nos últimos trinta anos, os serviços de Urgência/Emergência têm sido objeto de estudo em todo o mundo com enfoque especial para questões relativas ao aumento da demanda e a utilização inadequada dessa esfera de atenção, tanto em serviços privados quanto públicos evidenciando problemas relacionados à infraestrutura e à organização de serviços, a qualidade da assistência, quantidade especificidade dos atendimentos realizados e suas principais consequências sociais. Segundo Chaves 2005 os serviços de Urgência dos hospitais vêm se constituindo em porta de entrada do sistema de saúde, representando para o usuário, a possibilidade de acesso a serviços de maior complexidade/resolutividade. Dessa forma é perceptível que há uma sobrecarga nesses serviços causando os mais variados impactos, diante do exposto empregou-se como objeto de estudo a característica dos atendimentos realizados no setor de Urgência e Emergência em hospital da cidade de Pau dos Ferros utilizando se para isso de fontes secundárias estas disponíveis no SAME (Serviço de Arquivo Médico e Estatística) responsável por fornecer e organizar os prontuários. Tornando possível as seguintes questões orientadoras da pesquisa a) Qual o perfil dos atendimentos realizados no setor de urgência e emergência do Hospital Cleodon Carlos de Andrade? Procedência do usuário. Coelho (2009) aponta que a assistência nos setores emergenciais tem grande representação no trabalho do enfermeiro uma vez que assume importância devido à complexidade e especificidades no cuidar, recursos materiais e humanos, ligações a outros setores do hospital formando um setor que precisa de ações de gerencia e assistência. Desta forma, também buscaremos entender como os enfermeiros avaliam o atendimento do setor de urgência e emergência. Trata-se de uma pesquisa por métodos mistos, do tipo descritiva, exploratória, observacional, seccional, no sentido de alcançar os objetivos elencados. A mesma será realizada, em Pau dos Ferros, uma Cidade do interior do Rio Grande do Norte. Para a pesquisa serão utilizados dados primários e secundários, os registros armazenados no SAME (Serviço de arquivo médico e estatísticas) de todos os atendimentos realizados no setor de Urgência e Emergência do Hospital Dr. Cleodon Carlos de Andrade (HRCCA), cadastradas em fichas de notificação e no livro de ocorrências, no período de 01 de janeiro à 31 de dezembro de 2015. Como também a utilização de entrevistas com os enfermeiros do setor, para assim identificar com os mesmos avaliam a assistência. Os dados serão analisados estatisticamente, sendo estratificados mediante as variáveis apresentadas. Os resultados serão tabulados e apresentados em gráficos e tabelas, utilizando o programa IBM SPSS Statistics 20®. Isso feito, serão realizadas análises de associação e diferenças significativas dos grupos estudados, por meio de estatística descritiva e inferencial..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / Renata Brito Pamplona - Integrante / Vanessa Celinaide Pereira Souza - Integrante.
2015 - Atual
ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFÂNCIA NA CIDADE DE PAU DOS FERROS: UM OLHAR VOLTADO PARA AS CAUSAS EXTERNAS
Descrição: Os acidentes e as violências na infância envolvem vários segmentos populacionais, com peculiaridades marcantes em relação à faixa etária, ao local de ocorrência e às características ou circunstâncias em que se desenvolvem. Por sua vez, os acidentes domésticos hoje são considerados como uma das principais causas de atendimentos, internações e óbitos em diversos países, afetando principalmente crianças menores de 1 ano, contribuindo assim para manter uma elevada taxa de morbidade e mortalidade na infância. Frente a essa realidade, esta pesquisa de iniciação científica, do tipo descritivo-exploratória, com abordagem quantitativa-qualitativa, tem como objetivo Investigar a incidência e as principais causas de acidentes domésticos de crianças entre 0 e 6 anos, na cidade de Pau dos Ferros/RN; Busca-se ainda verificar as principais causas de acidentes domésticos dentro da realidade pesquisada; Investigar os fatores de risco baseados no contexto socioeconômico das famílias investigadas e apontar medidas profiláticas que possam intervir na realidade da comunidade selecionada. Os participantes da pesquisa serão os pais de famílias e/ou responsáveis legais de 100% das crianças na faixa etária em estudo, residentes nos bairros Manoel Deodato e Princesinha do Oeste, que apresentam características sócio-demográficas distintas, que podem vir a influenciar a ocorrência de acidentes no lar. A coleta de dados será realizada por base no instrumento do tipo questionário, aplicado as famílias pela equipe de pesquisadores. No instrumento haverá perguntas que possibilitarão o conhecimento acerca dos aspectos sociais, econômicos e, também, as variáveis voltadas para identificar os cuidados domiciliares voltados para a segurança da criança. O local da coleta de dados será a residência do participante, sendo um local seguro e habitual, possibilitando aos mesmos confiabilidade no estudo e anonimato. Os dados serão analisados estatisticamente, sendo estratificados mediante as variáveis apresentadas. Os resultados serão tabulados e apresentados em gráficos e tabelas, utilizando o programa IBM SPSS Statistics 20®. Isso feito, serão realizadas análises de associação e diferenças significativas das variáveis, por meio de estatística descritiva e inferencial..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / Karline Kelly da silva - Integrante / Maria Jozelma Varela Queiroz - Integrante.
2014 - Atual
CARACTERIZAÇÃO DOS ATENDIMENTOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA - SAMU, PAU DOS FERROS ? RN.
Descrição: Diante da importância dos acidentes de trânsito e seus impactos em todos os âmbitos da sociedade, causando a morte diariamente por inúmeros fatores, adotamos como objeto de estudo ?a característica dos acidentes de trânsito da cidade de Pau dos Ferros, os locais de maiores ocorrências a partir de dados secundários disponibilizados na base de dados do SAMU?. Possibilitando as seguintes questões norteadoras da pesquisa: a) Na cidade de Pau dos Ferros, qual faixa etária está mais ligada aos acidentes de trânsito? b) A incidência de acidentes é maior em homens ou mulheres? c) Qual o estado de consciência do paciente observado ao chegar ao local da ocorrência? d) Qual a relação que existe entre o uso de psicotrópicos e os acidentes de trânsito? Realizaremos uma pesquisa do tipo descritiva, exploratória, com abordagem quantitativa, no sentido de alcançar os objetivos traçados. A mesma será executada, em Pau dos Ferros, uma Cidade do interior do Rio Grande do Norte. Os participantes serão todas as vitimas de acidente de trânsito, que foram atendidas pelo SAMU e que consequentemente estão cadastradas em suas fichas de notificação, no ano de 2014. Os critérios de inclusão: a) todos os acidentes notificados. b) acidentes ocorridos no município, no período de 01/01 a 31/12 de 2014. Os critérios de exclusão serão: a) Pessoas atendidas que não sejam residentes da Cidade de Pau dos Ferros. O instrumento de coleta que será adotado é o registro de enfermagem, preenchido pela equipe do SAMU no momento dos atendimentos de urgência..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / Renata Brito Pamplona - Integrante / Vanessa Celinaide Pereira Souza - Integrante.
2012 - 2013
DIAGNÒSTICO E SEGUIMENTO EM CITOLOGIA ONCÓTICA DE COLO DE ÚTERO: A REALIDADE DE DOUTOR SEVERIANO - RN
Descrição: O exame de citologia oncótica é utilizado para verificar possíveis alterações na região do colo de útero. Devido ser o 2º que mais se desenvolve em mulheres, o Câncer Cérvico Uterino (CCU) se faz de extrema importância, multiplicando-se, em sua maioria, em países em desenvolvimento. Buscamos neste estudo, realizar o levantamento epidemiológico de exames de citologia oncótica na cidade de Doutor Severiano- RN, separando mulheres que tiveram problemas em seus resultados para investigar como foi feito o seguimento após diagnóstico. Analisa-se também como se conforma a conduta dos profissionais que efetuaram este exame e acompanham o transcurso do tratamento do CA ou dos diagnósticos precursores. Para tal fim, faremos levantamento de dados citopatológicos a partir de sistemas de informação e livros da SMS e prontuários das UBSs de Dr. Severiano, classificaremos mulheres com alterações nos exames, estudaremos seus seguimentos a partir de entrevistas realizadas com as mesmas e com os profissionais para confrontarmos as condutas dos mesmos com as práticas preconizadas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / MARCELO VIANA DA COSTA - Integrante / Marília Pinheiro Lima - Integrante / Mayra Garcia Soares - Integrante.
Número de produções C, T & A: 1
2012 - 2013
O CONHECIMENTO DAS MÃES SOBRE A RELEVÂNCIA DO ALEITAMENTO MATERNO ATRELADO ÀS PRÁTICAS EM SAÚDE DESENVOLVIDAS NO MUNICÍPIO DE PAU DOS FERROS
Descrição: É sabido que o leite materno apresenta grande importância biológica, bioquímica e imunológica à saúde do bebê, bem como uma série de vantagens e benefícios a saúde da mulher que amamenta por ser uma prática predominantemente natural. Visto que aleitamento materno proporciona vários benefícios à saúde da criança, sendo preconizado como alimento exclusivo nos seis primeiros meses de vida, por conter grande valor nutricional e por fornecer resistência imunológica, diminuindo os riscos de infecções, reduzindo, portanto, a morbi-mortalidade infantil. Ao mesmo que favorece o pleno crescimento e desenvolvimento da criança, e proporciona a nutriz uma série de vantagens biopsicossociais. A partir desse, o presente estudo terá como objetivo avaliar o conhecimento das mães residentes no município de Pau de Ferros sobre a importância do aleitamento materno, em uma visão sócio-pisco-culturale seu vínculo com o exercício desenvolvido pelos profissionais de saúde no município.O presente estudo está sendo realizado por meio de entrevistas individuais orientadas por roteirossemi-estruturados, configurando-se, portanto, como um estudo de natureza descritiva e de cunho exploratório com abordagem qualitativa indutiva..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / MARCELO VIANA DA COSTA - Integrante / ELLINE JAHNE DE SOUZA CARDOSO - Integrante / HÉLIDA LUNARA DE FREITAS - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2
2012 - 2013
INFECÇÃO HOSPITALAR: DESENHANDO O PERFIL DA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DO HCCA /PAU DOS FERROS
Descrição: Partindo da premissa de que a IH constitui-se como uma fenda ainda aberta na integralidade do serviço prestado pela Unidade de Terapia Intensiva e tendo-se ciência da necessidade de capacitação para a possibilidade de estruturação dos elos entre os recursos humanos envolvidos para a tamponação desta lacuna, despontam os seguintes questionamentos: Como se caracteriza a IH? Quais são os hábitos de profilaxia indicados para a prevenção da IH? De que maneira a equipe gestora do CCIH ou profissionais envolvidos no setor intensivista se dispõem para a prevenção e controle da IH? Quais complicações recaem sobre o prognóstico pela incidência de IH? Onde tem início e onde encontra fim a intervenção da equipe de saúde no suporte aos casos de IH? Que demais implicações a IH arrasta junto consigo? Assim, o projeto objetiva fazer um diagnóstico situacional sobre infecções hospitalares na Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade procurando descobrir a relação existente entre assistência e infecção e quais as ações realizadas pelo Comitê de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) a fim de preveni-las..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / MARCELO VIANA DA COSTA - Integrante / MARÍLIA ABRANTES FERNANDES CAVALCANTI - Integrante / José Ednardo Soares Pereira da Silva - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2
2011 - 2012
MORBIMORTALIDADE E PROCESSOS DE TRABALHO EM SAÚDE NA UTI DO HRDCCA ? PAU DOS FERROS
Descrição: A Unidade de Terapia Intensiva é uma unidade hospitalar destinada ao atendimento de usuários em estado grave ou de risco que dispõe de assistência multiprofissional contínua, com recursos humanos especializados, equipamentos específicos e tecnologias voltadas para o diagnóstico e a terapêutica. A necessidade de conhecermos a situação deste serviço para assistência de usuários em Pau dos Ferros e região apresenta-se como fundamento essencial para desenvolvimento deste estudo. Para tanto, necessário se faz além de pesquisas no campo clínico, a realização de estudos sobre a necessidade de organização dos serviços de saúde voltados para este fim. Com isso, o projeto objetiva construir um diagnóstico situacional da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos de Andrade. Trata-se de um estudo descritivo e analítico, com pesquisa de campo, longitudinal e não experimental. Tendo como cenário a UTI do Hospital Regional Dr. Cleodon Carlos em Pau dos Ferros. O estudo terá sua coleta de dados baseada em entrevistas com profissionais, consultas a prontuários e sistemas de informações em saúde..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / Delane Maria Rêgo - Integrante / Fernanda Aparecida de Queiroz Lima - Integrante.
Número de produções C, T & A: 2
2011 - Atual
Estudo das Variações Hormonais em Mulheres Adultas: Contribuição da Citologia, da Doença Periodontal e do Polimorfismo Gênico.
Descrição: Projeto de Doutoramento que visa identificar as modificações hormonais nas mulheres em diferentes estágios da vida reprodutiva, e correlacionar estes dados com a gengivite, alterações citológicas de mucosas oral e cervical e análise do polimorfismo gênico do FOXp3 e IL 17 frente a estas patologias..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Integrante / Delane Maria Rêgo - Coordenador.


Projetos de extensão


2016 - 2017
PROEPA - Ação e Prevenção: avaliação parazitológica em escolares e manipuladores de alimentos da rede pública de ensino
Descrição: O PROEPA - Ação e Prevenção: avaliação parazitológica em escolares e manipuladores de alimentos da rede pública de ensino, trata-se de um projeto de extensão que há 9 anos trabalha junto as escolas públicas de Pau dos Ferros, tendo como enfoque a educação e promoção da saúde de escolares e comunidade escolar no enfrentamento e prevenção de parasitoses..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Integrante / ELLANY GURGEL COSME DO NASCIMENTO - Integrante / MARCIO ADRIANO FERNANDES BARRETO - Coordenador.
2016 - 2017
PROEPA - Ação e Prevenção: avaliação parazitológica em escolares e manipuladores de alimentos da rede pública de ensino
Descrição: O PROEPA - Ação e Prevenção: avaliação parazitológica em escolares e manipuladores de alimentos da rede pública de ensino atua diretamente em Escola da Rede pública no município de Pau dos Ferros, com avaliação parazitológica e atividades de Educação em saúde específicas para o tema. Tem a Frente docentes e Discentes do Cursos de Enfermagem do CAMEAM-UERN..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (15) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Integrante / ELLANY GURGEL COSME DO NASCIMENTO - Integrante / MARCIO ADRIANO FERNANDES BARRETO - Coordenador.


Outros Projetos


2015 - 2016
CARACTERIZAÇÃO DOS ATENDIMENTOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA EM HOSPITAL DO ALTO OESTE POTIGUAR
Descrição: Segundo Chaves 2005 os serviços de Urgência dos hospitais vêm se constituindo em porta de entrada do sistema de saúde, representando para o usuário, a possibilidade de acesso a serviços de maior complexidade/resolutividade. Dessa forma é perceptível que há uma sobrecarga nesses serviços causando os mais variados impactos, diante do exposto empregou-se como objeto de estudo a característica dos atendimentos realizados no setor de Urgência e Emergência em hospital da cidade de Pau dos Ferros. Apresentando as seguintes questões orientadoras a) Qual o perfil dos atendimentos realizados no setor de urgência e emergência do Hospital Cleodon Carlos de Andrade? Como se organiza o trabalho nesse setor? Trata-se de uma pesquisa por métodos mistos, do tipo descritiva, exploratória, observacional, seccional, no sentido de alcançar os objetivos elencados Para sua realização serão utilizados dados primários e secundários, os registros armazenados no SAME (Serviço de Arquivo Médico e Estatísticas). Com base na estimativa de 120.000 atendimentos por ano realizados no setor de Urgência e Emergência do Hospital Dr. Cleodon Carlos de Andrade (HRCCA), registrados em fichas de cadastro individual do usuário no período de 01 de janeiro à 31 de dezembro de 2015. Atendendo ao nível de confiança de 95% e um nível de precisão de 5% o cálculo de tamanho de amostra para populações finitas apresenta um valor de 368 atendimentos a serem observados. Diante deste valor optamos por analisar uma ficha por dia de atendimento sendo esta escolhida aleatoriamente. Também será realizado entrevistas com os enfermeiros do setor, para assim identificar como os mesmos avaliam a assistência. Os dados serão analisados estatisticamente, sendo estratificados mediante as variáveis apresentadas. Os resultados serão tabulados e apresentados em gráficos e tabelas, utilizando o programa IBM SPSS Statistics 20®. Isso feito, serão realizadas análises de associação e diferenças significativas dos grupos estudados, por meio de estatística descritiva e inferencial..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / Renata Brito Pamplona - Integrante / Vanessa Celinaide Pereira Souza - Integrante.
2014 - 2015
CARACTERIZAÇÃO DOS ATENDIMENTOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA - SAMU, PAU DOS FERROS ? RN.
Descrição: Os acidentes de trânsito apresentam-se como um dos principais problemas da saúde publica no Brasil e demandam diferentes abordagens em ações de prevenção. A dinâmica desse fenômeno tem diferentes causas e atinge suas vitimas com diferentes graus de severidade segundo o tipo de acidente. Segundo Filho (2012), O transporte através de veículos a motor está incorporado no cotidiano das pessoas acarretando, além de benefícios inegáveis, graves problemas sociais, entre eles os Acidentes de Trânsito, que se manifestam no cotidiano das nações de todo o mundo. Os acidentes de trânsito são fonte de conseqüências de natureza diversa, envolvendo os campos físico, psicológico, econômico, político, social, cultural, todos eles repercutindo intensamente sobre a vida dos acidentados. Causam imenso número de óbitos, incapacidades permanentes e temporárias, alto dispêndio de recursos financeiros, problemas psicológicos e pessoais, além de dor e sofrimento das vítimas, de suas famílias e de outros indivíduos que convivam com este tipo de fatalidade (Filho, 2012). Portanto, é visível que os acidentes de trânsito causam impactos em todos os âmbitos da sociedade, causando a morte diariamente por inúmeros fatores, diante do exposto adotamos como objeto de estudo ?a característica dos acidentes de trânsito da cidade de Pau dos Ferros, os locais de maiores ocorrências a partir de dados secundários disponibilizados na base de dados do SAMU?. Possibilitando as seguintes questões norteadoras da pesquisa: a) Na cidade de Pau dos Ferros, qual faixa etária está mais ligada aos acidentes de trânsito? b) A incidência de acidentes é maior em homens ou mulheres? c) Qual o estado de consciência do paciente observado ao chegar ao local da ocorrência? d) Qual a relação que existe entre o uso de psicotrópicos e os acidentes de trânsito? Realizaremos uma pesquisa do tipo descritiva, exploratória, com abordagem quantitativa, no sentido de alcançar os objetivos traçados. A mesma será executada, em Pau dos Ferros, uma Cidade do interior do Rio Grande do Norte. Os participantes serão todas as vitimas de acidente de trânsito, que foram atendidas pelo SAMU e que consequentemente estão cadastradas em suas fichas de notificação, no ano de 2014. Os critérios de inclusão: a) todos os acidentes notificados. b) acidentes ocorridos no município, no período de 01/01 a 31/12 de 2014. Os critérios de exclusão serão: a) Pessoas atendidas que não sejam residentes da Cidade de Pau dos Ferros. O instrumento de coleta que será adotado é o registro de enfermagem, preenchido pela equipe do SAMU no momento dos atendimentos de urgência..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Jose Giovani Nobre Gomes - Coordenador / Renata Brito Pamplona - Integrante / Vanessa Celinaide Pereira Souza - Integrante.


Membro de corpo editorial


2014 - Atual
Periódico: Redfoco


Revisor de periódico


2014 - Atual
Periódico: Redfoco


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem.
2.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem na Atenção à Saúde Individual e Coletiva.
3.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem em Saúde da Criança e do Adolescente.
4.
Grande área: Ciências da Saúde / Área: Enfermagem / Subárea: Enfermagem em Saúde da Mulher.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Pouco, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FEITOZA, D. F.2017FEITOZA, D. F. ; CAMARA, H. C. ; NOBRE, J.G. . POTÊNCIA MUSCULAR DOS MEMBROS INFERIORES E SUPERIORES DE ESCOLARES DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO MUNICÍPIO DE PAU DOS FERROS - RN. REDFOCO, v. 4, p. 52-64, 2017.

2.
JALES, E. D.2017JALES, E. D. ; JALES, R. D. ; NOBRE, J.G. . O PMAQ-AB ENQUANTO FERRAMENTA DE GESTÃO DO TRABALHO EM SAÚDE A PARTIR DAS PERCEPÇÕES DOS GESTORES E PROFISSIONAIS DE SAÚDE. REVISTA SAÚDE & CIÊNCIA ONLINE, v. 6, p. 77-97, 2017.

3.
NOBRE, J.G.2016 NOBRE, J.G.; LIMA, A. P. D. ; CARVALHO, K. T. C. ; CRISPIM, J. C. O. ; REGO, D. M. . Genetic Polymorphisms o f Foxp3 a nd IL - 17A In Inflammatory Periodontal Disease. Journal of Dental and Medical Sciences, v. 15, p. 39-45, 2016.

4.
FILGUEIRA, F. W.2016FILGUEIRA, F. W. ; SILVA, F. G. ; SOARES, T. C. M. ; NOBRE, J.G. . NÍVEL DE APTIDÃO FÍSICA EM PRATICANTES DAS MODALIDADES ESPORTIVAS DA ESCOLA MUNICIPAL MARIA DE LOURDES CAVALCANTE. REDFOCO, v. 3, p. 27-45, 2016.

5.
NOBRE, J.G.2015NOBRE, J.G.. NASF, PSF E DEMAIS ESTRATÉGIAS GOVERNAMENTAIS: QUAL O SIGNIFICADO PARA OS CURSOS DA ÁREA DA SAÚDE NO CAMEAM-UERN?. REDFOCO, v. 2, p. 41-54, 2015.

6.
SILVA, F. G.2015SILVA, F. G. ; CAMARA, H. C. ; NOBRE, J.G. . ESCOLA PÚBLICA E PRIVADA: O RENDIMENTO DOS ALUNOS A PARTIR DO ESTUDO DAS CAPACIDADES FÍSICAS. REDFOCO, v. 2, p. 65-76, 2015.

7.
LIMA, Fernanda Aparecida de Queiroz2013 LIMA, Fernanda Aparecida de Queiroz ; REGO, D. M. ; NOBRE, J.G. . MORBIMORTALIDADE NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DE UM HOSPITAL PÚBLICO. Revista Baiana de Enfermagem (Online), v. 27, p. 164-171, 2013.

Capítulos de livros publicados
1.
NOBRE, J.G.; MAIA, M. U. C. ; ANDRADE, M. L. L. . O que é saúde na educação física?. In: Helder Cavalcante Câmara e Suênia de Lima Duarte. (Org.). A Pesquisa na Educação Física. 1ed.Mossoró-RN: Edições UERN, 2013, v. 1, p. 53-60.

2.
NOBRE, J.G.. Representações do Imaginário na Saúde. In: Bertulino José de Souza; Helder Cavalcante Câmara. (Org.). IMAGINÁRIO: NOVOS DESAFIOS, NOVAS EPISTEMOLOGIAS. 1ed.Coimbra: CIEDA, 2012, v. 1, p. 475-490.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, M. P. C. F. ; NASCIMENTO, E. G. C. ; NOBRE, J.G. . La atención de salud para los adolescentes con depresión en una pequeña ciudad en el noreste de Brasil. In: Interpsiquis 2014. 15º Congreso Virtual de Psiquiatria, 2014. Interpsiquis 2014. 15º Congreso Virtual de Psiquiatria.com, 2014. v. 1.

2.
LIMA, M. P. ; SOARES, M. G. ; COSTA, M. V. ; NOBRE, J.G. . Conduta, tratamento e importância atribuída pelas mulheres e enfermeiros ao exame de citologia oncótica em uma cidade do interior do Rio Grande do Norte. In: Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação da UERN, 2013, Mossoró. Anais do IX Salão de Iniciação Científica: trabalhos completos. / Mossoró,RN: UERN/PROPEG, 2013.. Mossoró-RN: Edições UERN, 2013. v. 1. p. 687-694.

3.
CAVALCANTE, M. A. F. ; SILVA, J. E. S. P. ; COSTA, M. V. ; NOBRE, J.G. . Limitações na atuação de uma comissão de controle de infecção hospitalar no interior do Rio Grande do Norte. In: Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação da UERN, 2013, Mossoró. Anais do IX Salão de Iniciação Científica: trabalhos completos. / Mossoró,. Mossoró: Edições UERN, 2013. v. 1. p. 695-702.

4.
SILVA, J. E. S. P. ; COSTA, M. V. ; NOBRE, J.G. ; CAVALCANTE, M. A. F. . A percepção dos profissionais de saúde de uma unidade de Terapia Intensiva acerca da infecção hospitalar.. In: Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação da UERN, 2013, Mossoró. Anais do IX Salão de Iniciação Científica: trabalhos completos. / Mossoró,. Mossoró: Edições UERN, 2013. v. 1. p. 770-776.

5.
FREITAS, H. L. ; CARDOSO, E. J. S. ; NOBRE, J.G. ; COSTA, M. V. . O conhecimento das mães sobre a relevância do aleitamento atrelado às práticas em saúde desenvolvidas no município de Pau dos Ferros/RN. In: Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação da UERN, 2013, Mossoró. Anais do IX Salão de Iniciação Científica: trabalhos completos. / Mossoró,. Mossoró: Edições UERN, 2013. v. 1. p. 820-826.

6.
CARDOSO, E. J. S. ; FREITAS, H. L. ; COSTA, M. V. ; NOBRE, J.G. . O conhecimento de profissionais de uma ESF sobre Aleitamento Materno (AM) e suas implicações para a qualidade da assistência em Pau dos Ferros-RN. In: Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação da UERN, 2013, Mossoró. Anais do IX Salão de Iniciação Científica: trabalhos completos. / Mossoró,. Mossoró: Edições UERN, 2013. v. 1. p. 854-860.

7.
SOARES, W. S. ; SOUZA, R. C. ; GURGEL, T. D. ; SOUSA, T. A. A. ; NOBRE, J.G. . CONSULTA PEDIÁTRICA: UMA FERRAMENTA PARA A PROMOÇÃO À SAÚDE DA CRIANÇA. In: II Encontro Potiguar de Estudantes de Medicina, 2013, Natal. ANAIS DO II ENCONTRO POTIGUAR DOS ESTUDANTES DE MEDICINA, 2013.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
NOBRE, J.G.; SILVA, K. K. ; LEITE, A. A. E. . ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFANCIA: Identificando os Fatores de Risco Dentro da Realidade Pesquisada. In: XVII SIC - UERN, 2016, Mossoró. Anais do XVII Salão de Iniciação Científica da UERN. Mossoró: UERN, 2016. v. 1. p. 13-16.

2.
LEITE, A. A. E. ; SILVA, K. K. ; NOBRE, J.G. . A INCIDÊNCIA DE ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFÂNCIA EM PAU DOS FERROS-RN. In: XII Salão de Iniciação Científica da UERN., 2016, Mossoró. Anais do XII Salão de Iniciação Científica da UERN.. Mossoró: UERN, 2016. v. 1. p. 1-4.

3.
PAMPLONA, R. B. ; SOUZA, V. C. P. ; NOBRE, J.G. . CARACTERIZAÇÃO DOS ATENDIMENTOS NO SETOR DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DO HOSPITAL REGIONAL CLEODON CARLOS DE ANDRADE. In: XII Salão de Iniciação Científica da UERN., 2016, Mossoró. Anais do XII Salão de Iniciação Científica da UERN.. Mossoró: UERN, 2016. v. 1. p. 120-123.

4.
SOUZA, V. C. P. ; PAMPLONA, R. B. ; NOBRE, J.G. . DIAGNÓSTICO SITUACIONAL E PROCESSO DE TRABALHO DE ENFERMAGEM EM SETOR DE EMERGÊNCIA NO HOSPITAL REGIONAL CLEODON CARLOS DE ANDRADE. In: XII Salão de Iniciação Científica da UERN., 2016, Mossoró. Anais do XII Salão de Iniciação Científica da UERN.. Mossoró: UERN, 2016. v. 1. p. 164-167.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LIMA, M. P. ; NOBRE, J.G. ; LOPES, Maria Jaqueline ; SILVA, Maria Naiara da ; GOMES, Maria Juliete . TECNOLOGIA, EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA E ENFERMAGEM: UMA TRÍADE EM CONSTRUÇÃO. In: I Congresso Internacional de Atenção em Saúde: Evidências na APS. II Congresso Piauiense de Atenção Primária em Saúde., 2013, TEresina - PI. ANAIS do I Congresso Internacional de Atenção em Saúde: Evidências na APS, 2013.

2.
FREITAS, H. L. ; CARDOSO, E. J. S. ; NOBRE, J.G. . O conhecimento das mães sobre a relevância do aleitamento atrelado às práticas em saúde desenvolvidas no município de Pau dos Ferros/RN. In: I Congresso Internaciona de Atenção em Saúde: Evidências na APS, 2013, Teresina - PI. ANAIS do I Congresso Internaciona de Atenção em Saúde: Evidências na APS, 2013.

3.
OLIVEIRA, Jarmeson Vidal de ; GOMES, Maria Juliete ; ANDRADE, Lígia Fernanda da Silveira ; NOBRE, J.G. . A SAÚDE DO TRABALHADOR DE ENFERMAGEM: (RE) PENSANDO SOBRE A VIDA. In: 15º CONGRESSO BRASILEIRO DOS CONSELHOS DE ENFERMAGEM, 2012, FORTALEZA - CE. ANAIS DO 15º CONGRESSO BRASILEIRO DOS CONSELHOS DE ENFERMAGEM, 2012. v. 1.

4.
CARLOS, C. I. S. ; GURGEL, Tiago Diniz ; FORTUNATO, Mariana de Morais ; PINHEIROn Ana Lídia Carvalho ; NOBRE, J.G. . VULNERABILIDADE SOCIAL NA POPULAÇÃO IDOSA: CONHECER PARA TRANSFORMAR. In: 15º CONGRESSO BRASILEIRO DOS CONSELHOS DE ENFERMAGEM, 2012, FORTALEZA - CE. ANAIS DO 15º CONGRESSO BRASILEIRO DOS CONSELHOS DE ENFERMAGEM, 2012. v. 1.

5.
LIMA, Fernanda Aparecida de Queiroz ; NOBRE, J.G. . MORBIMORTALIDADE NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DO HOSPITAL CLEODON CARLOS DE ANDRADE/PAU DOS FERROS-RN. In: VIII SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UERN, 2012, MOSSORÓ - RN. ANAIS DO VIII SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UERN, 2012. v. 1.

6.
GURGEL, Tiago Diniz ; PINHEIROn Ana Lídia Carvalho ; CARLOS, C. I. S. ; FORTUNATO, Mariana de Morais ; NOBRE, J.G. . EDUCAÇÃO EM SAÚDE: DISCUTINDO HANSENÍASE ATRAVÉS DA SALA DE ESPERA. In: 15º CONGRESSO BRASILEIRO DOS CONSELHOS DE ENFERMAGEM, 2012, FORTALEZA - CE. ANAIS DO 15º CONGRESSO BRASILEIRO DOS CONSELHOS DE ENFERMAGEM, 2012. v. 1.

7.
NOBRE, J.G.; SILVA, M. P. C. F. ; FIXINA, E. B. . Estejam atentos para ouvir o som das trombetas e gritos de guerra: A assistência oferecida ao adolescente com depressão em Pau dos Ferros/RN. In: II Colóquio do Imaginário: novos desafios, novas epistemologias - INTERNACIONAL, 2011, Natal - RN. ANAIS do II colóquio do Imaginário / 2011, 2011. v. 01.

8.
FERNANDES, I. M. Q. ; NOBRE, J.G. . A PRIMEIRA TURMA DE ENFERMEIROS E ENFERMEIRAS DO CEN - CAMEAM: onde há guerreiros da luz, sempre haverá lugar para sonhos, paixão, lutas e conquistas.. In: II Colóquio do Imaginário: novos desafios, novas epistemologias - INTERNACIONAL, 2011, Natal. http://www.2coloquiodoimaginario.blogspot.com.br/, 2011.

9.
NOBRE, J.G.; MORAIS, J. D. T. . Desnutrição infantil em crianças menores de 2 anos em Apodi-RN. In: XVI ENCOPE - Encontro de Pesquisa e Extensão / SBPC, 2010, Mossoró. Anais do XVI ENCOPE, 2010.

10.
NOBRE, J.G.. Aborto: Uma problemática frente aos seus aspectos médico, moral, legal e religiosos.. In: 50ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência ? SBPC., 1998, Natal. Anais da 50º Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 1998.

11.
NOBRE, J.G.. ENSINO DE ENFERMAGEM EM MOSSORÓ: AS TRANSFORMAÇÕES TÉCNICAS, METODOLÓGICAS E CONCEITUAIS. In: Congresso Brasileiro de Enfermagem, 1997, Belo Horizonte. Anais do CBEN, 1997.

12.
NOBRE, J.G.. Aborto: Uma problemática frente aos seus aspectos médico, moral, legal e religiosos.. In: Congresso Brasileiro de Enfermagem, 1997, Belo Horizonte. anais do CBEN, 1997.

Apresentações de Trabalho
1.
NOBRE, J.G.. NASF, PSF e demais estruturas governamentais: qual o significado para a área da saúde nos cursos do CAMEAM?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
LIMA, Fernanda Aparecida de Queiroz ; NOBRE, J.G. ; REGO, D. M. . Morbimortalidade na Unidade de Terapia Intensiva de um Hospital Público no Nordeste do Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
LIMA, Fernanda Aparecida de Queiroz ; NOBRE, J.G. ; REGO, D. M. . EPIDEMIOLOGIA DE SEPSE NA UTI DO HOSPITAL REGIONAL DR. CLEODON CARLOS DE ANDRADE - PAU DOS FERROS-RN. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
NOBRE, J.G.; LOPES, Maria Jaqueline ; SILVA, Maria Naiara da . O desafio de Enfermagem frente à Promoção da Qualidade de Vida do Idoso. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
NOBRE, J.G.; NASCIMENTO, E. G. C. ; GURGEL, J.C.F. ; HENRIQUE JR., J. W. de a. ; MEDEIROS, R. E. G de . Bem Viver Caraúbas. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
NOBRE, J.G.; HENRIQUE JR., J. W. de a. ; GURGEL, J.C.F. ; NASCIMENTO, E. G. C. ; MEDEIROS, R. E. G de ; MELO, M. S. P. ; VIEIRA, E. A. T. . PROJETO SAÚDE BUCAL: abra a boca, diga sim a sua saúde. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
VIEIRA, A.N. ; MENESES, G.G.M.de ; NOBRE, J.G. ; OLIVEIRA, N.D. de ; SILVA, W.F. da . "A PERCEPÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE ACERCA DO TRABALHO EM EQUIPE NO PSF". 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
NOBRE, J.G.. Implantação do Programa de Interiorização do Trabalho em Saúdeno bairro Leandro Bezerra: do sonho à realidade - Caraúbas - RN. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
NOBRE, J.G.. O PITS como estratégia de participação popular e mobilização social.. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
NOBRE, J.G.. Implantação do Pré-natal na Unidade Básica de Súúde do PITS - Leandro Bezerra - Caraúbas/RN.. 2003. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
NOBRE, J.G.. PLANEJAMENTO FAMILIAR: ENCONTROS E DESENCONTROS ENTRE TEORIA E PRÁTICA. 1997. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
NOBRE, J.G.. A Tuberculose Pulmonar e os cuidados prestados pela enfermagem de Mossoró: um estudo da realidade de Mossoró e Região. 1997. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Demais tipos de produção técnica
1.
NOBRE, J.G.. Epidemiologia e atividade física na saúde. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
NOBRE, J.G.. Programa Bem Viver Caraúbas. 2011. (Comissão Organizadora de Programa).

3.
NOBRE, J.G.. RELAÇÕES DE HÁBITOS SÚDÁVEIS COM O PROCESSO SAÚDE-DOENÇA. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
NOBRE, J.G.. COLETA, ANÁLISE E INTERPRETAÇÃO DE CITOLOGIA ONCÓTICA. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
NOBRE, J.G.. Oficina: Câncer de Mama e do colo do útero - medos e angústias que permeiam esse universo. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
NOBRE, J.G.; NASCIMENTO, E. G. C. ; FIXINA, E. B. . Elaboração de Projeto para construção e funcionamento de um Centro Vocacional Temático, na área de Saúde, no Campus Avançado "Profª Maria Elisa de Albuquerque Maia" - CAMEAM/UERN.. 2008. (ELEBORAÇÃO DE PROJETO).

7.
NOBRE, J.G.. Atenção Integral das Doenças Prevalentes na Infância - AIDPI para ACS. 2003. .

8.
NOBRE, J.G.. Cartilha Educativa sobre Alcoolismo e Dependência Química. 1998. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Cartilha Educativa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
COSTA, M. V.; NOBRE, J.G.; LEITE, A. I.. Participação em banca de GRAZIELA DE PAIVA MEDEIROS SOUZA. DISCUSSÃO DOS DESAFIOS, LIMITES E POTÊNCIAS DAS POLÍTICAS DE CONTROLE DA RAIVA SOB A PERSPECTIVA DA ABORDAGEM ONE HEALTH. 2018. Dissertação (Mestrado em PLANDITES) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

2.
SOARES, T. C. M.; NOBRE, J.G.; SILVA, R. A. R.. Participação em banca de SÂMARA FONTES FERNANDES. A REDE DE ASSISTÊNCIA EM HIV/AIDS DA VI REGIÃO DE SAÚDE DO RN. 2018. Dissertação (Mestrado em PLANDITES) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

3.
SOARES, T. C. M.; NOBRE, J.G.; SOUZA, B. J.; ARAUJO, A. C.. Participação em banca de Francisco Gama da Silva. POLÍTICAS DE ESPORTE E LAZER NO SEMIÁRIDO POTIGUAR: CONTEXTO ATUAL E POSSIBILIDADES FUTURAS. 2017. Dissertação (Mestrado em PLANDITES) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

Qualificações de Mestrado
1.
SOARES, T. C. M.; NOBRE, J.G.; SOUZA, B. J.. Participação em banca de SÂMARA FONTES FERNANDES. REDE DE ASSISTÊNCIA EM HIV/AIDS DA VI REGIÃO DE SAÚDE DO RN. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em PLANDITES) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

2.
COSTA, M. V.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de FRANCISCO DANIEL FERREIRA DA COSTA. EXPANSÃO RECENTE DO ENSINO SUPERIOR PÚBLICO E DESENVOLVIMENTO REGIONAL: ESTUDO DE CASO DA REGIÃO DE PAU DOS FERROS/RN. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em PLANDITES) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
NOBRE, J.G.. Participação em banca de Tayres Cristina da Silva. Avaliação do clima organizacional em ambiente hospitalar: um olhar direcionado ao setor de atendimento de urgência. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão Pública) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

2.
NOBRE, J.G.. Participação em banca de Ivo Antonio da Costa. Una análise do atendimento de urgência e emergência no hospital Regional DR. Cleodon Carlos de Andrade (HCCA), no período de janeiro de 2015 a deembro de 2016. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão Pública) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

3.
BARRETO, M. A. F.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de Rita Ferreira Duarte. Relato de experiência: automatização como ferramenta imprescindível na gestão de um laboratório clínico de urgência e emergência. 2018. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão Pública) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

4.
VIEIRA, F. G.; MOIZES, N. M. N.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de Érika Diniz Jales. O PMAQ-AB como política de qualificação da gestão pública e da gestão do trabalho em saúde a partir das percepções dos gestores e profissionais de saúde. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz.

5.
NOBRE, J.G.; MOIZES, N. M. N.; GOIS, P.S.. Participação em banca de Eva da Silva Paiva. A importancia da educação permanente no processo de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde - ACS. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz.

6.
NOBRE, J.G.; GOIS, P.S.; MOIZES, N. M. N.. Participação em banca de Fabiana de Morais Queiroz. Potencialidades e desafios para o trabalho interdisciplinar entre NASF e ESF. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz.

7.
NOBRE, J.G.; GOIS, P.S.; MOIZES, N. M. N.. Participação em banca de Aline da Silva Rocha. Dimensionamento da força de trabalho da Secretaria de Estado da Saúde do RN. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz.

8.
COSTA, M. V.; VIEIRA, F. G.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de Antonia Marília Praxedes. Educação Permanente em Saúde para os Conselheiros de Saúde: a importância do CMS para o controle social no SUS. 2016. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
COSTA, M. V.; NOBRE, J.G.; SPADÁCIO, C. Participação em banca de Augusto José Bezerra de Andrade.Percepção dos estudantes de enfermagem sobre os aspectos que influenciam na escolha da profissão. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

2.
PEREIRA, A. K. A. M.; NOBRE, J.G.; GOIS, P.S.. Participação em banca de Leonardo jordan Oliveira Costa.A percepção dos homens do campo e da zona urbana frente a prevenção do câncer de próstata. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

3.
NASCIMENTO, E. G. C.; NOBRE, J.G.; PEREIRA, A. K. A. M.; SENA, R. M. C.. Participação em banca de Juliana Leilany de Lima Dantas.A vivência da infertilidade feminina: da relação conjugal à assistência prestada na Estratégia de Saúde da Família. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

4.
GOIS, P.S.; NOBRE, J.G.; BARRETO, F. A.. Participação em banca de Vanessa Celineide Pereira de Souza.Riscos ocupacionais e processo saúde-doença dos enfermeiros do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

5.
NOBRE, J.G.; OLIVEIRA, K. K. D.; BEZERRA, S. T. F.. Participação em banca de Dayana de Aquino Rodrigues.Avaliação da adesão às consultas de Crescimento e Desenvolvimento infantil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

6.
COSTA, M. V.; NOBRE, J.G.; PEREIRA, A. K. A. M.. Participação em banca de Wedson Herbert Santos de Oliveira.A responsabilidade social como disparador de processo de mudanças na formação em enfermagem: análise de um processo. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

7.
NASCIMENTO, E. G. C.; NOBRE, J.G.; SILVA, R. T. S.; CAVALCANTE, M. A. F.. Participação em banca de Mara Angélica Dantas.Frequência da Incontinência Urinária em Mulheres da Idade Produtiva. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

8.
NOBRE, J.G.; OLIVEIRA, K. K. D.; BARRETO, M. A. F.. Participação em banca de Uerder Freitas Silva.Prevenção do Câncer de Colo de Útero: aspectos relacinados à realização do exame de citologia oncótica. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

9.
NASCIMENTO, E. G. C.; NOBRE, J.G.; OLIVEIRA, F. L. B.; SILVA, R. T. S.. Participação em banca de Fernanda Aparecida de Queiroz Lima.Convivendo com o câncer infantil: a experiência de pais ou cuidadores. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

10.
COSTA, M. V.; NOBRE, J.G.; TRIGUEIRO, J. G.. Participação em banca de Francisco Iramar do Nascimento Costa.Percepção da Qualidad de pessoas em tratamento contra o câncer. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

11.
BARRETO, F. A.; NOBRE, J.G.; OLIVEIRA, M. K. F.; FERREIRA, H. S.. Participação em banca de Sancherleny Bezerra de Carvalho.Conhecimentos, atitudes e práticas das mulheres trabalhadoras de uma Universidade acerca do HPV. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

12.
NASCIMENTO, E. G. C.; FIGUEIREDO, K. F. de L; NOBRE, J.G.; ALCHIERI, J. C.. Participação em banca de Maria Juliete Maia Gomes.Estado Nutricional e Comportamento Alimentar em escolares da rede de ensino público. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

13.
COSTA, M. V.; NOBRE, J.G.; OLIVEIRA, M. K. F.. Participação em banca de José Douglas Jácome Alves.Prevalencia so Aleitamento Materno Exclusivo: Discutindo a realidade das UBS de Pau dos Ferros-RN. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

14.
NOBRE, J.G.; NASCIMENTO, E. G. C.; PESSOA, G. R.. Participação em banca de LOURENA MICHELE ALVES DE LIMA.O CÂNCER DE COLO DE ÚTERO NA CIDADE DE PAU DOS FERROS SOB A ÓTICA DAS USUÁRIAS DOSERVIÇO DEATENÇÃO BÁSICA. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

15.
NOBRE, J.G.; PEREIRA, A. K. A. M.; PESSOA, G. R.. Participação em banca de ALLINE FERREIRA SILVA DE OLIV EIRA.CÂNCER DE MAMA: VIVÊNCIAS FEMININAS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

16.
FIXINA, E. B.; NOBRE, J.G.; GOMES, E. V. S.. Participação em banca de CYNARA RAFAELLA MOTTA DE MORAIS.APENAS TE PEÇO UM POUCO DO MUITO QUE TE DEI UM DIA: Negligências e maus tratos ao idoso na família. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

17.
BARRETO, F. A.; NOBRE, J.G.; FIGUEIREDO, K. F. de L. Participação em banca de RAISSA FERREIRA DIÓGENES.AVALIAÇÃO DO SERVIÇO DAS CENTRAIS DE MATERIAIS ESTERILIZADOS EM PAU DOS FERROS - RN FRENTE A PREVENÇÃO DA INFECÇÃO HOSPITALAR. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

18.
FIXINA, E. B.; NOBRE, J.G.; NASCIMENTO, E. G. C.. Participação em banca de DÊNIAR CRYSLENE DE SOUSA AIRES.AS DUAS ESTAÇÕES: limites e possibilidades a qualidade de vida como possibilidades para superação da demencia de Alzheimer. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

19.
NOBRE, J.G.; GOIS, P.S.; FIGUEIREDO, K. F. de L. Participação em banca de FRANCISCA GILVANEIDE HOLANDA DO CARMO.A Percepção e Adesão das Trabalhadoras Rurais Apodienses Frente ao Exame Papanicolau.. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

20.
NASCIMENTO, E. G. C.; NOBRE, J.G.; ALCHIERI, J. C.. Participação em banca de ARABELLA NADJA FERREIRA LIMA.ADESÃO DAS MULHERES AO EXAME DE CITOLOGIA ONCÓTICA: UM OLHAR SOBRE A SAÚDE DA MULHER. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

21.
NOBRE, J.G.. Participação em banca de Antonia Luzeângela oliveira Fernandes.Políticas Públicas de Promoçõa a Saúde: Uma análise da qualidade de vida do projeto "viver com saúde: Luta de todos, ampliando espaço , construindo conhecimento, promovendo daúde. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

22.
NOBRE, J.G.. Participação em banca de Marina Victa Freitas Ferreira Cavalcante.PERFIL ANTROPOMÉTRICO DE ALUNOS DO ENSINO FUNDAMENTAL II E APLICABILIDADE NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

23.
NOBRE, J.G.; MAIA, U.. Participação em banca de Antônia Luzeângela Oliveira Fernandes.POLÍTICAS PÚBLICAS DE PROMOÇÃO À SAÚDE: uma análise da qualidade de vida e saúde dos participantes do projeto viver com saúde: luta de todos, ampliando espaços, construindo conhecimentos, promovendo saúde do município de José da Penha-RN. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

24.
DIOGENES NETO, N.; NOBRE, J.G.; SILVA, F. G.. Participação em banca de Jamila Rafaela Delfino de Lima.HIPERTENSÃO ARTERIAL E ATIVIDADE FÍSICA. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

25.
NOBRE, J.G.; NASCIMENTO, E. G. C.; PESSOA, G. R.. Participação em banca de JOSÉ DUÉGITON TÔRRES DE MORAIS.PORQUE TODA MÃO QUER O MELHOR PARA O SEU FILHO: DISCUTINDO A REALIDADE DO ALEITAMENTO MATERNO EM APODI - RN. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

26.
NASCIMENTO, E. G. C.; NOBRE, J.G.; FIGUEIREDO, K. F. de L. Participação em banca de IONE CLÉA DA COSTA MORAIS.ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: ANÁLISE SOBRE A ATUAÇÃO DOS ENFERMEIROS NOS PRIMEIROS ANOS DA VIDA DA CRIANÇA - A REALIDADE DE PAU DOS FERROS/RN. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

27.
CALDAS. I.P.F.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de IANDRA FERNANDES PEREIRA CALDAS.PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES: VISÕES DO FEMININO SOBRE A ASSISTÊNCIA AO PARTO NA MATERNIDADE SANTA LUIZA DE MARILAC.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

28.
CHAVES, T.M.F.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de THIZIANE MÉRIN FEITOSA CHAVES.A DRAMÁTICA DIALÉTICA DO USO DO SI: UM PERFIL DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS DA ASSISTÊNCIA AO PARTO NA MATERNIDADE "SANTA LUIZA DE MARILAC EM PAU DOS FERROS.. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

29.
NASCIMENTO, E. G. C.; NOBRE, J.G.; FIXINA, E. B.. Participação em banca de TEREZA LILIANE FERNANDES.ASSISTÊNCIA AO PARTO NORMAL: UMA PRÁTICA ONDE "NÃO HÁ ESTRADAS A PERCORRER, MAS SIM CAMINHOS A CONSTRUIR".. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

30.
FERNANDES, I. M. Q.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de IVANA MARIA QUEIROZ FERNANDES.A PRIMEIRA TURMA DE ENFERMEIROS E ENFERMEIRAS DO CEN ? CAMEAM: onde há Guerreiros da luz, sempre haverá lugar para sonhos, paixões, lutas e conquistas.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

31.
QUEIROZ, A. M. L.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de ANGELÚCIA MICARLE LEITE DE QUEIROZ.QUEM ACREDITA SEMPRE ALCANÇA: um olhar sobre a assistência de enfermagem à criança na ESF, na perspectiva da integralidade.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

32.
TRIGUEIRO, J. G.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de JAIRA GONÇALVES TRIGUEIRO.ENTRE TÂNATOS E EROS: A CLÍNICA AMPLIADA COMO INSTRUMENTO DAS NECESSIDADES SOCIAIS E DE SAÚDE DOS SUJEITOS CONCRETOS. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

33.
SILVA, M. P. C. F.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de MARIA PRISCILLA CIBELLE FERREIRA SILVA.ESTEJA ATENTO PARA OUVIR O SOM DAS TROMBETS E GRITOS DE GUERRA: A assistência oferecida ao adolescente com depressão em Pau dos Ferros ? RN.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

34.
ALMEIDA, C. A.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de CRISTOVAM ALEXANDRE DE ALMEIDA.A ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM AO IDOSO HIPERTENSO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE JOÃO XXIII, SOB A PERSPECTIVA DA CAMINHADA: ASPECTOS E BENEFICIOS À SAÚDE.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

35.
NOBRE, J.G.. Participação em banca de Auzenilda Maria da Costa.A INSERÇÃO DO PROFISSIONAL DE EDUCAÇÃO FÍSICA NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

36.
NOBRE, J.G.. Participação em banca de Francisco de Assis Rufino Batista.EDUCAÇÃO FÍSICA E PSF: UMA POSSÍVEL RELAÇÃO NA CIDADE DE ENCANTO/RN. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

37.
NOBRE, J.G.. Participação em banca de Ivamara Márcia de Miranda Barbosa.EDUCAÇÃO FÍSICA E A EQUIPE MULTIPROFISSIONAL DA SAÚDE: POSSIBILIDADES DE INCLUSÃO. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Educação Física) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

38.
FERNANDES, F. E.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de Franciaca Elaine Fernandes.Caminhos para o aperfeiçoamento pedagógico. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

39.
NOBRE, J.G.; SILVA, M. G.. Participação em banca de Maria das Graças Silva.Novas Contribuições à Prática Pedagógica. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

40.
SOUZA, N. A.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de Necília Arlindo de Souza.O Resgate da Minha Vida Estudantil, Profissional e Acadêmica. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

41.
GRANJEIRO, N. S. C.; NOBRE, J.G.. Participação em banca de Norma Suely Crescêncio Granjeiro.A história da minha vida estudantil, profissional e acadêmica. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
NOBRE, J.G.; BOSCO FILHO, J.; VALENCA, C. N.. Concurso público de provas e títulos para provimento do cargo de professor efetivo da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). 2016. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

2.
NOBRE, J.G.; VIEIRA, A.N.; AZEVEDO, S.C. de. XV Concurso Público de Provas e Títulos para Docentes. 2010. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

3.
NOBRE, J.G.; GOIS, P.S.; ARAUJO, J. L.. Concurso Público de Provas e Títulos para Docentes: área Bases Biológicas e Sociais de Enfermagem. 2007. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

Outras participações
1.
NOBRE, J.G.; OLIVEIRA, K. K. D.; BEZERRA, S. T. F.. Comissão de Avaliação do Processo de Seleção Simplificada para Contrastação Docente por Tempo Determinado do Curso de Enfermagem do CAMEAM/UERN. 2018. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

2.
NOBRE, J.G.; SOUZA, B. J.; MAIA, U.. Seleção para contratação de Professores Substitutos do Curso de Educação Física - CAMEAM - UERN. 2016. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

3.
NOBRE, J.G.; BARRETO, M. A. F.; TRIGUEIRO, J. G.. Programa Institucional de Monitoria - PIM Enfermagem e Processos Fisiológicos. 2012. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

4.
NASCIMENTO, E. G. C.; COSTA, M. V.; NOBRE, J.G.. Comissão de Avaliação do Processo de seleção Simplificada para Contrastação Docente por Tempo Determinado do Curso de Enfermagem do CAMEAM/UERN. 2012. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

5.
NOBRE, J.G.; COSTA, M. V.; NASCIMENTO, E. G. C.. Seleção para Professor Substituto do Curso de Enfermagem - UERN. 2011. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

6.
NOBRE, J.G.; NASCIMENTO, E. G. C.; BARRETO, M. A. F.. Programa Institucional de Monitoria - PIM Enfermagem e Processos Fisiológicos. 2010. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

7.
NOBRE, J.G.; NASCIMENTO, E. G. C.; PESSOA, G. R.. Programa Institucional de Monitoria - PIM: Enfermagem no Processos de Reprodução Humana. 2010. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

8.
NOBRE, J.G.. Professor Pró-labore. 2008. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

9.
NOBRE, J.G.. Programa Institucional de Monitoria - PIM: Processos Fisiológicos. 2008. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

10.
NOBRE, J.G.. Programa Institucional de Monitoria - PIM: Semiologia e Semiotécnica no PSD da Criança. 2007. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

11.
NOBRE, J.G.. Programa Institucional de Monitoria - PIM: Enfermagem no Processo Saúde-Doença da Criança e do Adolescente. 2007. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

12.
NOBRE, J.G.. Programa Institucional de Monitoria - PIM: Processos Terapêuticos. 2007. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.

13.
NOBRE, J.G.. Programa Institucional de Monitoria - PIM: Processos Patológicos. 2006. Universidade do Estado do Rio Grande do Norte.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1ª Conferência Regional de Saúde das Mulheres de Pau dos Ferros - RN.Saúde das Mulheres: Desafios para a Integralidade com equidade. 2017. (Outra).

2.
1ª Conferência Regional de Vigilência em Saúde de Pau dos Ferros - RN."Vigilância em Saúde: Direito, Conquistas e Defesa de um SUS Público de Qualidade". 2017. (Outra).

3.
I Seminário de Enfermagem da ETERNA - Caicó - LIX.A construção política e histórica da enfermagem. 2017. (Seminário).

4.
I Seminário de Integração Ensino-Serviço-Comunidade na Formação em Saúde - SIESC.Proposta de ação para fortalecimento da Integração Ensino-Serviço-Comunidade. 2017. (Seminário).

5.
XVII Semana Universitária do CAMEAM. 2017. (Outra).

6.
XVII Semana Universitária do CAMEAM."A formação de profissionais de Educação Física e Enfermagem: impactos para o desenvolvimento regional. 2017. (Outra).

7.
SEMANA DE ENFERMAGEM 2016.A construção histórica e política da enfermagem - Desafios e Avanços. 2016. (Outra).

8.
V Semana de Educação Física, Esporte e Lazes do CAMEAM. NASF, PSF e demais estruturas governamentais: qual o significado para a área da saúde nos cursos do CAMEAM?. 2014. (Congresso).

9.
II EPEM - Encontro Potiguar de Estudantes de Medicina.A Comunicação Terapêutica durante a consulta pediátrica: Uma ferrramenta para a promoção da saúde da criança. 2013. (Encontro).

10.
15º CONGRESSO BRASILEIRO DOS CONSELHOS DE ENFERMAGEM. 2012. (Congresso).

11.
I SIMPÓSIO MULTIDISCIPLINAR DE LASERTERAPIA, ONCOLOGIA PEDIÁTRICA E ENVELHECIMENTO HUMANO. 2012. (Simpósio).

12.
VIII SALÃO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UERN.MORBIMORTALIDADE NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DO HOSPITAL CLEODON CARLOS DE ANDRADE/PAU DOS FERROS-RN. 2012. (Outra).

13.
3ª CONFERÊNCIA MUNICIPAL DE SAÚDE DE CARAÚBAS-RN.TODOS USAM O SUS! SUS na Seguridade Social - Políticas Públicas, Patrimõnio do Povo Brasileiro.. 2011. (Outra).

14.
II Colóquio do Imaginário: novos desafios, novas epistemologias - INTERNACIONAL. A PRIMEIRA TURAMA DE ENFERMEIROS E ENFERMEIRAS DO CEN - CAMEAM: Onde há guerreiros dda luz, sempre haverá lugar para sonhos, paixões, lutas e conquistas.. 2011. (Congresso).

15.
II Colóquio do Imaginário: novos desafios, novas epistemologias - INTERNACIONAL. REPRESENTAÇÕES DO IMAGINÁRIO NA SAÚDE.. 2011. (Congresso).

16.
XII CONGRESSO DE PREFEITURAS E SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE. 2011. (Congresso).

17.
I SEMINÁRIO ESTADUAL DE ATENÇÃO INTEGRAL À SAÚDE DO ADOLESCENTE E JOVEM. 2010. (Seminário).

18.
XI CONGRESSO DE PREFEITURAS E SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE DO RIO GRANDE DO NORTE. 2010. (Congresso).

19.
XVI ENCOPE - Encontro de Pesquisa e Extensão / SBPC.Desnutrição infantil em crianças menores de 2 anos em Apodi-RN. 2010. (Encontro).

20.
II FÓRUM DE MORTALIDADE MATERNA E NEONATAL. 2009. (Outra).

21.
I SEMINÁRIO DE GESTÃO REGIONAL e o II SEMINÁRIO DE EDUCAÇÃO PERMANENTE E EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE. 2009. (Seminário).

22.
I SESPESE - Semana de Estudos e Pesquisa em Saúde e Enfermagem. 2009. (Outra).

23.
IV EXPOESP. A PERCEPÇÃO DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE ACERCA DO TRABALHO EM EQUIPE NO PSF. 2009. (Congresso).

24.
X CONGRESSO DE PREFEITURAS E SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE DO RN. 2009. (Congresso).

25.
1° SEMINÁRIO NORDESTE SOBRE TREINAMENTO DE FERIDAS. 2007. (Seminário).

26.
II Mostra NacionalSaúde da Família. 2004. (Outra).

27.
Seminário Nacional do Programa de Interiorização do Trabalho em Saúde ? PITS.. 2003. (Seminário).

28.
XIV Congresso Estadual de Enfermagem. Implantação do Programa de Interiorização do Trabalho em Saúd no bairro Leandro Bezerra: do sonho à realidade - Caraúbas-RN.. 2003. (Congresso).

29.
XIV Congresso Estadual de Enfermagem. 2003. (Congresso).

30.
1.Seminário para inclusão do Exame de Prevenção de Câncer de Colo e de Mama.. 2001. (Seminário).

31.
Encontro Cearense de Saúde da Família.. 2001. (Encontro).

32.
I Seminário Microrregional de Avaliação da Tuberculose e Hanseníase.. 2001. (Seminário).

33.
50ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência ? SBPC..Aborto: Uma problemática frente aos seus aspectos médico, moral, legal e religiosos.. 1998. (Outra).

34.
Congresso Brasileiro de Enfermagem. ENSINO DE ENFERMAGEM EM MOSSORÓ - AS TRANSFORMAÇÕES TÉCNICAS, METODOLÓGICAS E CONCEITUAIS.. 1997. (Congresso).

35.
XI CONGRESSO ESTADUAL DE ENFERMAGEM. A Tuberculose Pulmonar e os cuidados prestados pela enfermagem de Mossoró: um estudo da realidade de Mossoró e Região. 1997. (Congresso).

36.
XX ENEEN : Encontro Nacional dos Estudantes de Enfermagem. 1997. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
NOBRE, J.G.; COSTA, M. V. . I Seminário de Integração Ensino-Serviço-Comunidade na Formação em Saúde - SIESC. 2017. (Outro).

2.
NOBRE, J.G.. III SESPESE - Semana de Estudos e Pesquisa em Saúde e Enfermagem. 2015. (Congresso).

3.
NOBRE, J.G.. II Semana de Estudos e Pesquisa em Saúde e Enfermagem - II SESPESE. 2013. (Congresso).

4.
NOBRE, J.G.. II COLÓQUIO DO IMAGINÁRIO: novos desafios, novas epistemologias - INTERNACIONAL. 2011. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
SÂMARA FONTES FERNANDES. REDE DE ASSISTÊNCIA EM HIV/AIDS DA VI REGIÃO DE SAÚDE DO RN. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em PLANDITES) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. (Coorientador).

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
ANDRESA AMANDA ESTEVÃO LEITE. ASSISTÊNCIA PRÉ-NATAL NO MUNICIPIO DE SÃO FRANCISCO DO OESTE-RN: AVALIAÇÃO DO SERVIÇO SOB A ÓTICA DAS USUÁRIAS. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. (Orientador).

2.
TALITA JÁCOME DE OLIVEIRA. SENTIMENTOS E VIVÊNCIAS DE MULHERES SUBMETIDAS AO TRATAMENTO DE CÂNCER DE COLO DO ÚTERO. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Francisco Gama da Silva. POLÍTICAS DE ESPORTE E LAZER NO SEMIÁRIDO POTIGUAR. 2017. Dissertação (Mestrado em PLANDITES) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, . Coorientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Maria Luzia Almeida de Queiroz. CARACTERIZAÇÃO DOS PARTOS NO HOSPITAL REGIONAL DR. CLEODON CARLOS DE ANDRADE: BUSCANDO A CONCIENTIZAÇÃO DAS VANTAGENS DO PARTO NORMAL. 2018. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Gestão Pública) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

2.
Aline da Silva Rocha. Dimensionamento da força de trabalho da Secretaria de Estado da Saúde do RN. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

3.
Eva da Silva Paiva. A importancia da educação permanente no processo de trabalho dos Agentes Comunitários de Saúde - ACS. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

4.
Érika Diniz Jales. O PMAQ-AB como política de qualificação da gestão pública e da gestão do trabalho em saúde a partir das percepções dos gestores e profissionais de saúde. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

5.
Fabiana de Morais Queiroz. Potencialidades e desafios para o trabalho interdisciplinar entre NASF e ESF. 2016. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de Especialização em Gestão do Trabalho e da Ed em Saúde - PROGESUS) - Fundação Oswaldo Cruz. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Uerder Freitas Silva. Prevenção do Câncer de Colo de Útero: aspectos relacinados à realização do exame de citologia oncótica. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

2.
Dayana de Aquino Rodrigues. Avaliação da adesão às consultas de Crescimento e Desenvolvimento infantil. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

3.
ALINE FERREIRA SILVA DE OLIVEIRA. CÂNCER DE MAMA: VIVÊNCIAS FEMININAS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

4.
LOURENA MICHELE ALVES DE LIMA. O CÂNCER DE COLO DE ÚTERO NA CIDADE DE PAU DOS FERROS SOB A ÓTICA DAS USUÁRIAS DO SERVIÇO DE ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

5.
FRANCISCA GILVANEIDE HOLANDA DO CARMO. A PERCEPÇÃO E ADESÃO DAS TRABALHADORAS RURAIS APODIENSES FRENTE AO EXAME PAPANICOLAU. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

6.
IANDRA FERNANDES PEREIRA CALDAS. PARA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DAS FLORES: VISÕES DO FEMININO SOBRE A ASSISTÊNCIA AO PARTO NA MATERNIDADE SANTA LUIZA DE MARILAC. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

7.
THIZIANE MÉRIN FEITOSA CHAVES. A DRAMÁTICA DIALÉTICA DO USO DO SI: UM PERFIL DAS RELAÇÕES INTERPESSOAIS DA ASSISTÊNCIA AO PARTO NA MATERNIDADE SANTA LUIZA DE MARILAC EM PAU DOS FERROS. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

8.
IVANA MARIA QUEIROZ FERNANDES. A PRIMEIRA TURMA DE ENFERMEIROS E ENFERMEIRAS DO CEN ? CAMEAM: onde há Guerreiros da luz, sempre haverá lugar para sonhos,paixões, lutas e conquistas.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

9.
ANGELÚCIA MICARLE LEITE DE QUEIROZ. QUEM ACREDITA SEMPRE ALCANÇA: um olhar sobre a assistência de enfermagem à criança na ESF, na perspectiva da integralidade.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

10.
MARIA PRISCILLA CIBELLE FERREIRA SILVA. ESTEJA ATENTOS PARA OUVIR O SOM DAS TROMBETS E GRITOS DE GUERRA: A assistência oferecida ao adolescente com depressão em Pau dos Ferros ? RN.. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

Iniciação científica
1.
UERDER FREITAS SILVA. RASTREAMENTO DO CÂNCER DE COLO DE ÚTERO NO MUNICÍPIO DE ITAÚ-RN: UMA ESTRATÉGIA DE BUSCA ATIVA. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

2.
Vanessa Celinaide Pereira de Sousa. CARACTERIZAÇÃO DOS ATENDIMENTOS DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA EM HOSPITAL DO ALTO OESTE POTIGUAR.. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

3.
KARLINE KELLY DA SILVA. Prevalência de acidentes domésticos em crianças de 0 e 6 anos em Pau dos Ferros. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

4.
ANDRESA AMANDA ESTEVÃO LEITE. A INCIDÊNCIA DE ACIDENTES DOMÉSTICOS NA INFÂNCIA EM PAU DOS FERROS-RN. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

5.
Vanessa Celinaide Pereira de Sousa. Diagnóstico Situacional e da Organização do Trabalho no Setor de Urgência e Emergência no Hospital Regional Cleodon Carlos De Andrade. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

6.
Vanessa Celineide Pereira de Souza e Renata Brito Pamplona. CARACTERIZAÇÃO DOS ATENDIMENTOS DO SERVIÇO DE ATENDIMENTO MÓVEL DE URGÊNCIA - SAMU, PAU DOS FERROS ? RN.. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.

7.
Fernanda Aparecida de Queiroz Lima. MORBIMORTALIDADE NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA DO HOSPITAL CLEODON CARLOS DE ANDRADE/PAU DOS FERROS-RN.. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Universidade do Estado do Rio Grande do Norte. Orientador: Jose Giovani Nobre Gomes.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/11/2018 às 16:46:42