Laura Lowenkron

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7045841310190812
  • Última atualização do currículo em 17/10/2018


É antropóloga e professora adjunta do Instituto de Medicina Social da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (IMS/UERJ). Tem Mestrado (2008) e Doutorado em Antropologia Social pelo Museu Nacional/ UFRJ e pós-doutorado pelo Núcleo de Estudos de Gênero PAGU, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com bolsa FAPESP (2015). Tem atuado nos campos dos estudos de gênero e sexualidade e da Antropologia do Estado, tendo experiência com etnografias de instituições e de documentos a partir de pesquisas sobre os seguintes temas: violência sexual, infância/menoridade, pedofilia e tráfico de pessoas. É autora do livro "O Monstro Contemporâneo: a construção social da pedofilia em múltiplos planos", publicado pelo CLAM/EdUERJ, na Coleção sexualidade, gênero e sociedade (2015). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Laura Lowenkron
Nome em citações bibliográficas
LOWENKRON, L.;LOWENKRON, LAURA


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2012
Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: O Monstro contemporâneo: a construção social da pedofilia em múltiplos planos, Ano de obtenção: 2012.
Orientador: Adriana de Resende Barreto Vianna.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2006 - 2008
Mestrado em ANTROPOLOGIA SOCIAL.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Sexualidade e (Menor)idade: estratégias de controle social em diferentes escalas,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: Adriana de Resende Barreto Vianna.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Menoridade; Sexualidade; categorias de idade; escândalo; controle social.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Gênero e sexualidade.
2000 - 2005
Graduação em Jornalismo.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: As novas relações intersubjetivas: uma análise sobre entrevistas em telepresença.
Orientador: André de Souza Parente.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2012 - 2015
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Gênero e sexualidade.


Atuação Profissional



Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40
Outras informações
Professora do Departamento de Política e Instituições de Saúde do Instituto de Medicina Social (IM/UERJ).

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora convidada
Outras informações
Professora convidada na disciplina "Metodologia de Pesquisa" do mestrado em Saúde Coletiva no PPGSC-IMS/UERJ.

Atividades

02/2018 - Atual
Ensino, Saúde Coletiva, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Indivíduo e Sociedade; Disciplina para orientandos; Programa de estágio docente mestrado, Programa de Estágio docente doutorado
9/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro Biomédico, .

08/2017 - 12/2017
Ensino, Saúde Coletiva, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Disciplinas ministradas em 2017/2: Metodologia de Pesquisa II - Mestrado e Doutorado Programa de Estágio Docente - Mestrado e Doutorado Tópicos especiais em Ciências Humanas e Saúde 1: Emoções, sexualidade e violência

Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 4
Outras informações
Disciplinas ministradas: Oficina de Comunicação e Expressão para o 1o período da graduação em História e Ciências Sociais do CPDOC/FGV. Métodos IV (etnografia) para 6o período de da graduação em História e Ciências Sociais do CPDOC/FGV.

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor horista, Carga horária: 4
Outras informações
Disciplina ministrada: Oficina de Comunicação e Expressão para o 1o período da graduação em História e Ciências Sociais do CPDOC/FGV.

Atividades

02/2016 - 07/2016
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Oficina de Comunicação e Expressão para o 1o período da graduação em História e Ciências Sociais do CPDOC/FGV.

Associação Brasileira de Antropologia, ABA, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: sócio efetivo, Enquadramento Funcional: Membro do Comitê de Gênero e Sexualidade


Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 4
Outras informações
Disciplina Teoria e experimentações etnográficas (HZ360 - Antropologia III)

Vínculo institucional

2012 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Pesquisadora do Núcleo de Estudos de Gênero Pagu, bolsista FAPESP de pós-doutorado


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 4
Outras informações
Professora colaboradora na disciplina Metodologias de Pesquisa em Saúde (aula: etnografia) do Mestrado Profissional em Atenção Primária em Saúde.

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 4
Outras informações
Disciplina: MNA-826 - Antropologia dos Modos de Regulação Social Tema: Interfaces entre gênero, violência e erotismo Professoras: Adriana Vianna, María Elvira Díaz-Benítez e Laura Lowekron (Pós-doc PAGU/Unicamp)

Vínculo institucional

2006 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Aluno de pós-graduação e bolsista CNPq, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Mestrado e doutorado


Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora convidada
Outras informações
Professora convidada do curso "Perspectivas socioantrpológicas sobre saúde" na Pós-Graduação Lato-Sensu em Psicologia da Saúde.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora convidada
Outras informações
Professora convidada do curso "Perspectivas socioantrpológicas sobre saúde" na Pós-Graduação Lato-Sensu em Psicologia da Saúde.


Fundação Memorial da América Latina, MEMORIAL, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Professora convidada, Enquadramento Funcional: Professora colaboradora, Carga horária: 4
Outras informações
Professora convidada para a aula ?Políticas migratórias no Brasil: a imigração como questão de segurança nacional, o tráfico de seres humanos e a luta em prol dos direitos humanos dos migrantes, no Curso de Extensão Universitária DESLOCA(MIGRA) MENTOS/MENTES, coordenado por Bela Feldman Bianco. Aula realizada no dia 16/09/2015. http://www.memorial.org.br/2015/08/catedra-unesco-memorial-trata-dos-deslocamentos-contemporaneos-inscreva-se/


Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Professora convidada, Enquadramento Funcional: Docente
Outras informações
Curso Perspectivas antropológicas sobre o Estado - carga horária: 16h Instituto de Natureza e Cultura (INC) - Benjamin Constant - UFAM



Linhas de pesquisa


1.
GÊNERO, SEXUALIDADE E SAÚDE


Projetos de pesquisa


2012 - 2015
Trânsitos, crime e fronteiras: gênero, tráfico de pessoas e mercados do sexo no Brasil
Descrição: A proposta deste projeto é analisar as atuais flexões no debate sobre tráfico de pessoas, as re-formulações de políticas públicas e as ações voltadas para esse crime, incluindo as ações da Polícia Federal, considerando as relações que esse conjunto de aspectos mantém com as dinâmicas dos mercados do sexo. Para explorar essas dinâmicas foram selecionados 4 espaços que apresentam um especial interesse, no contexto das discussões recentes sobre tráfico de pessoas com fins de exploração sexual: 1) o Estado de Amazonas, envolvendo locais de fronteiras internacionais nos quais o Brasil limita com Peru e Colômbia (Tabatinga, Letícia e locais próximos), com Colômbia e Venezuela (São Gabriel da Cachoeira); 2) a cidade de Altamira (PA), no contexto da construçao da UHE de Belo Monte, como fronteira econômica; 3) a cidade de Fortaleza, um dos lugares nos quais a presença do turismo sexual provoca temores sobre um eventual recrudescimento dos casos de tráfico de pessoas durante a próxima Copa do Mundo; 3) o Jardim Itatinga, em Campinas, tradicional zona de prostituição no Estado de São Paulo, escolhido porque possibilita considerar um aspecto ainda pouco tratado no debate: as vinculações dessa problemática com o crime organizado nesse estado: o Primeiro Comando da Capital. Os principais objetivos foram formulados no diálogo entre as diferentes linhas de bibliografia internacional e brasileira sobre a problemática, material vinculado ao debate público sobre o tema e resultados de pesquisa já obtidos por cada um dos pesquisadores nos respectivos espaços considerados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - 2015
Gênero, fronteiras e estado: a construção do tráfico de pessoas em investigações e inquéritos policiais
Descrição: O objetivo deste projeto é analisar como o fenômeno do "tráfico de pessoas" é constituído e administrado através de práticas investigativas e inquéritos policiais não apenas em relação às leis penais que o definem juridicamente, mas também às sensibilidades, às escolhas e às interpretações dos agentes estatais que participam da seleção e gestão dos "casos" particulares que podem ser assim classificados. Para isso, será realizada uma etnografia "multi-situada" em unidades da Polícia Federal em diferentes estados brasileiros. A opção de analisar a construção do "tráfico de pessoas" a partir da observação de práticas de enfrentamento criminal está associada à premissa epistemológica segundo a qual "problemas sociais" e personagens a eles associados podem ser compreendidos como efeitos das atividades de regulação voltadas para controlá-los e reprimi-los. A abordagem analítica desse campo será baseada na observação concomitante de debates políticos nacionais em torno da questão e no diálogo com trabalhos acadêmicos que têm buscado compreender criticamente a construção desse "problema social" a partir de diferentes pontos de vista, mas ainda não conferiram especial atenção à dimensão mais capilar, silenciosa e burocrática da institucionalização do "tráfico de pessoas" enquanto "problema de Estado". A hipótese central é a de que um dos principais efeitos das práticas administrativas estatais responsáveis por delimitar os deslocamentos que podem ser definidos como "tráfico de pessoas" é a construção (e prescrição) de certos modelos de gênero, bem como a delimitação de fronteiras para o exercício da sexualidade e da mobilidade femininas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2012
O sofrimento diferenciado: sobre redes políticas, singularidades e dramas pessoais
Descrição: O presente projeto parte das discussões sobre a complexidade das relações de desigualdade social considerando uma trama de marcadores crescentemente politizados: gênero, sexualidade, idade, cor/raça. Por um lado, pretende analisar a dinâmica, em um plano político mais abrangente, da formulação de demandas por movimentos organizados a partir das oportunidades simbólicas e pragmáticas oferecidas pelos chamados direitos diferenciados . Nesse nível, dar-se-á continuidade ao trabalho empreendido em outros projetos, um dos quais em andamento, realizado com o Prof. Antonio Carlos de Souza Lima (PPGAS/MN/UFRJ) e com a Profª Eliane Cantarino O Dwyer (IFCS/UFF) com o apoio da Finep, acompanhando instâncias de formulação de políticas públicas e, sobretudo, analisando o processo de trânsito e replicação de estratégias políticas intra e entre movimentos sociais, como movimento feminista, LGBT e outros. A proposta aqui é combinar a avaliação de dinâmicas políticas engendradas por atores sociais privilegiados com o registro do adensamento de uma estética política centrada na ênfase na diferença, na decupação das noções de violência e no recurso a dramas privilegiados que permitem dar concretude a projetos políticos mais amplos (ex: caso Maria da Penha ; caso Édson Néris etc)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (8) .
Integrantes: Laura Lowenkron - Integrante / Adriana de Resende Barreto Vianna - Coordenador.
2009 - 2012
Às portas dos direitos : as dinâmicas entre relações de gênero, redes sociais, instituições de Justiça e ação política.
Descrição: (Projeto vinculado ao Edital Jovem Cientista do Nosso Estado 2009 - Faperj) Partindo de situações que envolvam a articulação de redes sociais em torno de acontecimentos vistos como violação a direitos ou ainda da formulação de demandas por direitos , este projeto pretende investigar as dinâmicas entre tais redes, sua ação política e a dimensão de gênero. Em um plano mais geral, esse projeto pretende compreender como dispositivos variados de desigualdade operam em relações interpessoais e institucionais, estabelecendo simultaneamente limites e possibilidades para ação social daqueles que se vêem atingidos por tais situações. Para tanto, considera ainda que investigar as estratégias de ação desses atores significa penetrar em universos morais densos, em que a busca ou defesa dos direitos não se faz apartada de referentes simbólicos mais enraizados em relação ao gênero, ao parentesco e às concepções de família ..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (8) .
Integrantes: Laura Lowenkron - Integrante / Adriana de Resende Barreto Vianna - Coordenador.
2006 - 2012
Políticas para a Diversidade e os Novos Sujeitos de Direitos: Estudos Antropológicos das Práticas, Gêneros Textuais e Organizações de Governo
Descrição: Este projeto visa estudar, em perspectiva sociogenética e etnográfica, como a administração pública, através de seus agentes (autores/atores) e agências, fez frente aos imperativos constitucionais colocados a partir de 1988 no Brasil no sentido do reconhecimento do caráter pluriétnico da sociedade brasileira. Para isso enfocará as respostas às demandas por políticas públicas diferenciadas por parte de segmentos sociais, variados e dotados de distintos pontos de vista, organizados em movimentos e associações, que questionaram o exercício concreto dos poderes de Estado, buscando enfrentar desafios muitas vezes representados como novos , através de modalidades de intervenção social igualmente concebidas como novas.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2005 - 2009
Legalidades, Moralidades e a Produção de Sujeitos de Direito
Descrição: Tomando como ponto de referência o reordenamento jurídico estabelecido com a Constituição Federal de 1988, este projeto busca investigar as condições de surgimento de novos "sujeitos de direito", política ou legalmente definidos como minoritários, buscando refletir sobre impasses e contradições presentes no processo de produção de tais sujeitos. Para tanto, pretende centrar-se, por um lado, na análise da produção de legislação e políticas voltadas para indivíduos ou grupos percebidos como estando em posição socialmente ou legalmente minoritária (notadamente crianças e adolescentes, mulheres e minorias sexuais) e, por outro, para práticas de negociação, denúncia e apresentação de demandas veiculadas através do judiciário. Quer-se refletir, em primeiro lugar, sobre as implicações do processo de substancialização dos "direitos" em seus portadores, algo especialmente claro quando se leva em conta a trajetória de conferências e documentos normativos internacionais relativos à infância, às mulheres e, mais recentemente, às minorias sexuais. Nesse cenário, situações representadas através do campo semântico da "violência" e, mais especificamente, das diferentes formas de violência ocorridas entre indivíduos que mantenham algum vínculo amoroso, conjugal ou "familiar", ganham especial destaque, tanto por sua dimensão explicitamente política, como no caso da construção de rubricas como "violência doméstica", "violência contra as mulheres" ou "crimes de ódio", quanto por tematizarem as delicadas fronteiras entre arranjos "privados" e poderes públicos. Compondo-se e, ao mesmo tempo, contrapondo-se à seara da legislação e das políticas públicas, o judiciário apresenta-se, nesse quadro, como arena especialmente produtiva para pensar tais tensões. Em que medida e em quais situações são levantados, por diferentes participantes de processos judiciais, argumentos que enfatizam a necessidade de preservar unidades mais amplas, como a "família" ou o "casal" em detrimento de direitos centrados no "indivíduo", sujeito idealizado de tais direitos? Em que termos e de que formas são estabelecidos acordos entre os envolvidos em processos judiciais, sejam eles de natureza civil (como nas disputas pela guarda de crianças) ou criminal (como nos casos de "violência doméstica")? Como se coloca, para diferentes especialistas imbuídos de funções públicas, como promotores, defensores e juízes, o exercício de estratégias de mediação e conciliação? Investir em questões dessa natureza implica refletir também sobre a importância das narrativas de cunho moral tanto no que tange à definição dos "sujeitos de direito", quanto à própria dinâmica das disputas judiciais. Trata-se, entre outras coisas, de pensar sobre como são (ou não) socialmente construídos como sujeitos moralmente merecedores de direitos, "mulheres", "crianças" e "minorias". E, ligado a isso, sobre como se distribui em cada um desses casos o ideário da responsabilidade individual, tema importante no âmbito dos emergentes "direitos sexuais", por exemplo, e o da responsabilidade coletiva, eixo central na reconfiguração dos direitos da infância desde 1990, com a promulgação do Estatuto da Criança e do Adolescente. À linguagem moral e moralizante que atravessa qualquer corpo legal, agrega-se a polifonia de moralidades em disputa, perceptíveis de modo especialmente claro nas lutas pela qualificação ou justificação de diferentes "violências". A correção ou incorreção moral das condutas, recriada em variadas narrativas de especialistas e participantes de um processo, colocam em cena relações complexas entre legalidade e moralidade, por um lado, e entre diferentes dispositivos hierarquizantes, como idade, gênero, raça/cor e classe, por outro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2002 - Atual
Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM)
Descrição: Descrição: Criado em 2002 com apoio da Fundação Ford, o Centro Latino-Americano em Sexualidade e Direitos Humanos (CLAM) é um projeto vinculado ao Instituto de Medicinal Social - IMS/UERJ. O CLAM tem por objetivo principal contribuir para o fomento do debate sobre sexualidade, saúde e direitos humanos, através da organização de atividades diversas: (i) produzir, organizar e difundir conhecimento sobre a sexualidade na perspectiva dos Direitos Humanos; (ii) contribuir para a diminuição das desigualdades de gênero e para o fortalecimento da luta contra a discriminação das minorias sexuais. Desde seu surgimento, o CLAM tem estimulado o diálogo nacional e internacional na esfera da sociedade civil, com o objetivo de abordar os temas da sexualidade, de acordo com o enfoque das Ciências Sociais e das Humanidades, em oposição à hegemonia da abordagem biomédica nessa área. A incorporação de questões como gênero, orientação sexual, direitos sexuais e reprodutivos reflete a perspectiva que considera que sexo, sexualidade, gênero e reprodução constituem aspectos importantes da experiência humana e social, que devem ser objeto de proteção. Por meio das suas pesquisas e dos debates que tem promovido, o CLAM vem abordando as dimensões políticas e socioculturais da sexualidade e suas relações com o panorama de forte desigualdade social, que ainda hoje caracteriza as sociedades latino-americanas. O CLAM considera fundamental o desenvolvimento de uma reflexão comparativa consistente e aprofundada sobre práticas, políticas, saberes e direitos sexuais, de modo a informar o ativismo e desenhar políticas públicas inovadoras e eficazes, capazes de reverter tal quadro de marcada desigualdade.. Situação: Em andamento; Natureza: Extensão. Integrantes: Claudia Mercedes Mora Cárdenas - Integrante / Sérgio Carrara - Integrante / Jane Araújo Russo - Integrante / Horacio Sívori - Coordenador / Rogerio Azize - Integrante / Martinho Braga Batista e Silva - Integrante / Laura Lowenkron - Integrante.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Revisor de periódico


2013 - Atual
Periódico: Cadernos Pagu (UNICAMP. Impresso)
2013 - Atual
Periódico: Vibrant (Florianópolis)
2011 - Atual
Periódico: Campos (UFPR)
2012 - Atual
Periódico: Saúde e Sociedade (USP. Impresso)
2014 - Atual
Periódico: Revista de Antropologia (USP. Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Etnográfica (Lisboa
2015 - Atual
Periódico: Mana (UFRJ. Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Revista Estudos Feministas (UFSC. Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Horizontes Antropológicos (Online)
2016 - Atual
Periódico: Physis. Revista de Saúde Coletiva (UERJ. Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Caderno CRH (UFBA. Impresso)
2016 - Atual
Periódico: INTERthesis (Florianópolis)


Revisor de projeto de fomento


2016 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Gênero e sexualidade.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Política.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: infância.


Idiomas


Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem.


Prêmios e títulos


2016
Prêmio Helen Safa. Artigo vencedor: "Gênero, violência e agência: (des)contrução do tráfico de pessoas a partir do olhar policial no Brasil" (Lowenkron, no prelo), Seção de Estudos de Gênero e Feministas da Latin American Studies Association (LASA).
2016
1o lugar no concurso de provas e títulos para Professor Adjunto do Departamento de Política e Instituições de Saúde do Instituto de Medicina Social - UERJ, UERJ.
2014
4o lugar no concurso publico para professor adjunto no Departamento de Antropologia Cultural, IFCS/UFRJ.
2005
1o lugar no concurso de seleção para o Mestrado do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social do Museu Nacional (UFRJ), Universidade Federal do Rio de Janeiro.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
LOWENKRON, LAURA2018LOWENKRON, LAURA; SACRAMENTO, O. . Tráfico de seres humanos usos e sentidos da categoria nos contextos português e brasileiro. BAGOAS - ESTUDOS GAYS: GÊNEROS E SEXUALIDADES, v. 17, p. 123-153, 2018.

2.
LOWENKRON, L.2017LOWENKRON, L.. Entre o perigo da indiferença e o risco de ser afetado: a gestão das emoções em investigações policiais de pornografia infantil. INTERSEÇÕES - REVISTA DE ESTUDOS INTERDISCIPLINARES, v. 19, p. 171-187, 2017.

3.
VIANNA, A. R. B.2017VIANNA, A. R. B. ; LOWENKRON, L. . Apresentação Dossiê Gênero e Estado. CADERNOS PAGU, v. 51, p. e175100-e175100, 2017.

4.
VIANNA, A.2017VIANNA, A. ; LOWENKRON, L. . O duplo fazer do gênero e do Estado: interconexões, materialidades e linguagens.. CADERNOS PAGU, v. 51, p. e175101-e175101, 2017.

5.
LOWENKRON, L.2016LOWENKRON, L.. Menina ou moça? menoridade e consentimento sexual. DESidades - Revista Eletrônica de Divulgação Científica da Infância e Juventude, v. 10, p. 9-18, 2016.

6.
LOWENKRON, L.2016LOWENKRON, L.. As várias faces do cuidado na cruzada antipedofilia. Anuário Antropológico, v. 41, p. 81-98, 2016.

7.
LOWENKRON, L.2015LOWENKRON, L.. Resenha: HULL, Matthew. 2012. Government of paper: the materiality of bureaucracy in urban Pakistan. Mana (Rio de Janeiro. Online), v. 20, p. 624-627, 2015.

8.
PISCITELLI, A. G.2015PISCITELLI, A. G. ; LOWENKRON, L. . Categorias em movimento: a gestão de vítimas do tráfico de pessoas na Espanha e no Brasil. Ciência e Cultura, v. 62, p. 35-39, 2015.

9.
LOWENKRON, L.2015LOWENKRON, L.. Consentimento e vulnerabilidade:alguns cruzamentos entre o abuso sexual infantil e o tráfico de pessoas para fim de exploração sexual. Cadernos Pagu (UNICAMP. Impresso), v. 45, p. 225-258, 2015.

10.
LOWENKRON, L.2015LOWENKRON, L.. Consent and vulnerability: some intersections between child sexual abuse and the trafficking in persons for sexual exploitation. Cadernos Pagu (UNICAMP. Impresso), v. 45, p. 225-258, 2015.

11.
LOWENKRON, L.2014LOWENKRON, L.. A emergência da pedofilia no final do século XX: deslocamentos históricos no emaranhado da ?violência sexual? e seus atores. Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar, v. 4, p. 231-255, 2014.

12.
LOWENKRON, LAURA2014LOWENKRON, LAURA. Dos sentimentos subjetivos às provas objetivas: uma etnografia do olhar investigativo (policial e antropológico) frente a cenas de pornografia infantil. Revista de Antropologia, v. 57, p. 146-177, 2014.

13.
LOWENKRON, L.2014 LOWENKRON, L.; FERREIRA, L. C. M. . Anthropological perspectives on documents: Ethnographic dialogues on the trail of police papers. Vibrant (Florianópolis), v. 11, p. 75-111, 2014.

14.
LOWENKRON, L.;LOWENKRON, LAURA2013LOWENKRON, L.. A cruzada antipedofilia e a criminalização das fantasias sexuais. Sexualidad, Salud y Sociedad (Rio de Janeiro), v. 15, p. 37-61, 2013.

15.
LOWENKRON, L.;LOWENKRON, LAURA2013 LOWENKRON, L.. All against pedophilia: Ethnographic notes about a contemporary moral crusade. Vibrant (Florianópolis), v. 10, p. 39-72, 2013.

16.
LOWENKRON, LAURA2013 LOWENKRON, LAURA. Da materialidade dos corpos à materialidade do crime: à materialização da pornografia infantil em investigações policiais. Mana (UFRJ. Impresso), v. 19, p. 505-528, 2013.

17.
LOWENKRON, L.2013LOWENKRON, L.. O monstro contemporâneo: notas sobre a construção da pedofilia como ?causa política? e ?caso de polícia?. Cadernos Pagu (UNICAMP. Impresso), v. 41, p. 303-337, 2013.

18.
LOWENKRON, L.;LOWENKRON, LAURA2010LOWENKRON, L.. Sexualidade e (Menor)idade. Polêm!ca, v. 9, p. 57-61, 2010.

19.
LOWENKRON, L.;LOWENKRON, LAURA2010LOWENKRON, L.. Resenha "Le Droit des Sexualités" (Borrillo, Daniel. 2009. Paris: PUF). Sexualidad, Salud y Sociedad (Rio de Janeiro), v. 4, p. 182-188, 2010.

20.
LOWENKRON, L.;LOWENKRON, LAURA2010LOWENKRON, L.. Abuso sexual infantil, exploração sexual de crianças, pedofilia: diferentes nomes, diferentes problemas?. Sexualidad, Salud y Sociedad (Rio de Janeiro), v. 5, p. 9-29, 2010.

21.
LOWENKRON, L.;LOWENKRON, LAURA2007 LOWENKRON, L.. (Menor)idade e consentimento sexual em uma decisão do STF. Revista de Antropologia (USP. Impresso), v. 50, p. 713-745, 2007.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
LOWENKRON, L.. O monstro contemporâneo: a construção social da pedofilia em múltiplos planos. 1. ed. Rio de Janeiro: Eduerj, 2015. v. 1. 459p .

Capítulos de livros publicados
1.
LOWENKRON, L.. As políticas afetvas dos pânicos morais/sexuais: uma análise crítica a partir da cruzada antipedofilia brasileira. In: Suely Ferreiras Deslandes e Patrícia Constantino. (Org.). Exploração sexual de crianças e adolescentes. 1ed.São Paulo: Hucitec, 2018, v. 1, p. 173-201.

2.
LOWENKRON, L.. Violências sexuais infantojuvenis: uma análise sobre a produção de categorias sociais. In: Simone Gonçalves de Assis e Liane Maria Braga da Silveira. (Org.). O tema da violência no ensino em saúde coletiva. 1ed.Rio de Janeiro: E-papers, 2018, v. 1, p. 269-291.

3.
LOWENKRON, L.. O perigo da pedofilia: o poder e os riscos dos monstros e dos medos. In: Cristiane Oliveira e Rita Flores Müller. (Org.). Subjetivações e gestão dos riscos na atualidade. 1ed.Rio de Janeiro: Contra Capa, 2017, v. , p. 149-178.

4.
LOWENKRON, L.; PISCITELLI, A. G. . Trabajadoras sexuales, policía, migración y trata internacional de seres humanos en dos lados del océan. In: Deborah Daich; Mariana Sirimarco. (Org.). Género y violencia en el mercado del sexo. Política, policía y prostitución. 1ed.Buenos Aires: Biblos, 2015, v. , p. 173-203.

5.
LOWENKRON, L.. Child sexual abuse, sexual exploitation of children, and pedophilia: different names, different problems?. In: Horacio Sívori; Sérgio Carrara; Jane Russo; Maria Luiza Heilborn; Anna Paula Uzie; Bruno Zilli. (Org.). Sexuality, Culture and Politics - A South American Reader. 1ed.Rio de Janeiro: CEPESC, 2013, v. , p. 472-489.

6.
LOWENKRON, L.. Estratégias tutelares para a "garantia de direitos": uma análise da construção da "pedofilia" como problema político. In: Adriana Vianna. (Org.). O fazer e o desfazer dos direitos. 1ed.Rio de Janeiro: E-papers, 2013, v. ., p. 96-117.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
LOWENKRON, L.. Limites do indizível. O Globo, Caderno de Opinião, p. 6, 29 ago. 2011.

2.
LOWENKRON, L.. Limites do Indizível. O Globo online, Outra opinião, 29 ago. 2001.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
LOWENKRON, L.. Corpos em trânisto e o trânsito dos corpos: a descontrução do tráfico de pessoas em investigações da Polícia Federal. In: XI Reunión de Antropologia del Mercosur, 2015, Montevidéu (Uruguai). Anais da XI Reunión de Antropologia del Mercosur, 2015.

2.
LOWENKRON, L.. "Todos Contra a Pedofilia": notas sobre a construção da pornografia infantil como "causa política" e "caso de polícia". In: IX Reunião de Antropologia do Mercosul. (RAM), 2011, Curitiba. Anais da IX Reunião de Antropologia do Mercosul. (RAM)., 2011.

3.
LOWENKRON, L.. All against Pedophilia:representation, denunciation and sensitizing strategies. In: 11th EASA Biennial Conference, 2010, Maynooth (Irland). Easa 2010: Crisis and Imagination, 2010.

4.
LOWENKRON, L.. Menina ou moça? Menoridade e consentimento sexual em uma decisão do STF. In: 26a Reunião Brasileira de Antropologia (RBA), 2008, Porto Seguro. Desigualdade na diversidade.

5.
LOWENKRON, L.. Deslocamentos históricos no emaranhado da violência sexual e seus atores: a emergência da pedofilia. In: 32o Encontro Anual da ANPOCS, 2008, Caxambu. 32o Encontro Anual da ANPOCS, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LOWENKRON, L.. Corpos em trânsito e o trânsito dos corpos: descontrução do tráfico de pessoas na polícia federal brasileira. In: XI Reunión de Antropologia del Mercosur, 2015, Montevidéu (Uruguai). Resumos da XI RAM, 2015.

2.
LOWENKRON, L.. The affective politics of moral/sex panics: the Brazilian crusade against pedophilia and child pornography on the Internet. In: Academic Research, new media technologies and the culture of control, 2015, Wollongong (NSW, Australia). Public lectures - abstracts, 2015.

3.
PISCITELLI, A. G. ; LOWENKRON, L. . Trabalhadoras/es migrantes e tráfico internacional de seres humanos. In: 29a Reunião Brasileira de Antropologia, 2014, Natal. Caderno de resumos da 29a RBA, 2014. p. 44-45.

4.
LOWENKRON, L.. A cruzada antipedofilia e a criminalização das fantasias sexuais. In: Seminário Internacional Fazendo Gênero 10, 2013, Florianópolis. Caderno de Resumos do Seminário Internacional Fazendo 10, 2013. p. 775-776.

5.
LOWENKRON, L.. Da materialidade dos corpos à materialidade do crime: a construção dos marcadores corporais da menoridade em investigações policiais de pornografia infantil na internet. In: 36o Encontro Anual da Anpocs, 2012, Águas de Lindóia. Anais do 36o Encontro Anual da Anpocs, 2012.

6.
LOWENKRON, L.. 'All against paedophilia': representation, denunciation and sensitizing strategies. In: EASA 1010, 2010, Maynooth (Irlanda). EASA 2010 - Abstracts, 2010.

7.
LOWENKRON, L.. Considerações sobre o tema: a construção e a desconstrução social da idade do consentimento. In: V Congresso Norte Nordeste de Psicologia, 2007, Maceió. V CONPSI, 2007.

8.
LOWENKRON, L.. As Novas relações Intersubjetivas: Uma análise sobre entrevistas em telepresença. In: XXVI Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2004, Rio de Janeiro. Livro de resumos da XXVI Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ.

9.
LOWENKRON, L.. A influência da mediação tecnológica no processo de entrevista. In: XXV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ, 2003, Rio de Janeiro. Livro de resumos da XXV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ, 2003.

10.
LOWENKRON, L.. A influência da tecnologia nos sistemas cognitivos. In: XXIV Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2002, Rio de Janeiro. Livro de Resumos da XXIV Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2002.

11.
LOWENKRON, L.. Fragmentação dos sujeitos de produção de identidade na internet. In: XXIII Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2001, Rio de Janeiro. Livro de Resumos da XXIII Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ, 2001.

Apresentações de Trabalho
1.
LOWENKRON, L.. Roda de conversa: gênero, documentos e fronteiras das burocracias. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
LOWENKRON, L.. Corpos, emoções e violências: articulando diferenças/desigualdades na gestão policial do tráfico de pessoas. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
LOWENKRON, L.. As políticas afetivas da cruzada anti-pedofilia. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
LOWENKRON, L.. Gênero, violência e agência: a desconstrução do tráfico de pessoas a partir da perspectiva policial no Brasil. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
LOWENKRON, L.. The art of reducing to writing: along and against the grani of a police inquiry. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
LOWENKRON, L.; SACRAMENTO, O. . Tráfico de seres humanos: usos e sentidos da categoria nos contextos brasileiro e português. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
LOWENKRON, L.. Gênero, violência e agência: a (des)construção de tráfico de pessoas em investigações policiais no Brasil. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
LOWENKRON, L.. Debatedora da mesa 'Violência, conflitos e disputas'. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

9.
LOWENKRON, L.. Corpos em trânisto e o trânsito dos corpos: a descontrução do tráfico de pessoas em investigações da Polícia Federal. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

10.
LOWENKRON, L.. O tráfico de pessoas a partir do olhar policial: construção de uma categoria criminal e descontrução de um problema social. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
LOWENKRON, L.. Dissecando o monstro: a construção da pedofilia entre a patologia e o crime. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
LOWENKRON, L.. The affective politics of moral/sex panics: the Brazilian crusade against pedophilia and child pornography on the Internet. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
LOWENKRON, L.. Corpos em trânisto e o trânsito dos corpos: a descontrução do tráfico de pessoas em investigações da Polícia Federal. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
LOWENKRON, L.; PISCITELLI, A. G. . Categorias em movimento: a gestão de vítimas do tráfico de pessoas na Espanha e no Brasil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
LOWENKRON, L.. O tráfico de pessoas a partir do olhar policial: construção de uma categoria criminal e descontrução de um problema social. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
LOWENKRON, L.. As políticas afetivas da cruzada antipedofilia. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
LOWENKRON, L.. As políticas afetivas da cruzada contra a pornografia infantil na internet. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
LOWENKRON, L.. Corpos em trânisto e o trânsito dos corpos: a descontrução do tráfico de pessoas em investigações da Polícia Federal. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
LOWENKRON, L.. Vulnerabilidade e consentimento: alguns cruzamentos entre o abuso sexual infantil e o tráfico de pessoas para exploração sexual. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
LOWENKRON, L.; PISCITELLI, A. . Trabalhadoras/es migrantes e tráfico internacional de seres humanos em dois lados do oceano. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
LOWENKRON, L.. The construction of human trafficking in police inquiries. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
LOWENKRON, L.. O perigo da pedofilia: o poder e os riscos dos monstros e dos medos. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
LOWENKRON, L.. Pedofilia e tráfico de pessoas: pânicos morais da nova ordem sexual. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

24.
LOWENKRON, L.. A cruzada antipedofilia e a criminalização das fantasias sexuais. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
LOWENKRON, L.. As várias faces do cuidado da cruzada antipedofilia. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
LOWENKRON, L.. A construção do tráfico de pessoas como problema de Estado. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

27.
LOWENKRON, L.. Dos sentimentos subjetivos às provas objetivas: uma etnografia do olhar investigativo (policial e antropológico) frente a cenas de pornografia infantil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

28.
LOWENKRON, L.. Dos sentimentos subjetivos às provas objetivas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
LOWENKRON, L.. A cruzada antipedofilia e a criminalização das fantasias sexuais. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
LOWENKRON, L.. A cruzada antipedofilia e suas fronteiras. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

31.
LOWENKRON, L.. Da materialidade dos corpos à materialidade do crime: a construção dos marcadores corporais da menoridade em investigações policiais de pornografia infantil na internet. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
LOWENKRON, L.. "Todos Contra a Pedofilia": Notas sobre a construção da pornografia infantil como ?causa política? e ?caso de polícia?. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
LOWENKRON, L.. Estratégias tutelares para a garantia de direitos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
LOWENKRON, L.. All against Pedophilia: representation, denunciation and sensitizing strategies. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

35.
LOWENKRON, L.. Notas sobre uma etnografia da construção social da pedofilia. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
LOWENKRON, L.. Pedofilia, abuso sexual infantil, exploração sexual de crianças: diferentes nomes, diferentes problemas?. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
LOWENKRON, L.. Menoridade e consentimento sexual em uma decisão do STF. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

38.
LOWENKRON, L.. Deslocamentos históricos no emaranhado da violência sexual e seus atores: a emergência da pedofilia. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

39.
LOWENKRON, L.; VIANNA, A. R. B. . Pedofilia, abuso sexual de crianças, exploração sexual infantil: diferentes nomes, diferentes problemas?. 2008. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

40.
LOWENKRON, L.. Sobre a construção social da (perigosa) sexualidade na infância. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
LOWENKRON, L.. Notas sobre um escândalo: sexualidade, idade e estratégias de controle social. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

42.
LOWENKRON, L.. As Novas relações Intersubjetivas: Uma análise sobre entrevistas em telepresença. 2004. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

43.
LOWENKRON, L.. A influência da mediação tecnológica no processo de entrevista. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

44.
LOWENKRON, L.. A influência da tecnologia nos sistemas cognitivos. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

45.
LOWENKRON, L.. Fragmentação dos sujeitos e produção de identidade na internet. 2001. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

Outras produções bibliográficas
1.
VIANNA, A. ; LOWENKRON, L. . Dossiê gênero e Estado: formas de gestão, práticas e representações. Campinas: Cadernos Pagu, 2017 (dossiê).

2.
LOWENKRON, L.. Prefácio. Salvador, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.

3.
PISCITELLI, A. ; LOWENKRON, L. ; OLIVAR, J. M. N. ; TAVARES, A. . Trânsitos, crime e fronteiras: gênero, tráfico de pessoas e mercados do sexo no Brasil. CNPq, 2015 (Relatório).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
LOWENKRON, L.. Assessoria cientifica FAPESP. 2018.

2.
LOWENKRON, L.. Assessoria científica FAPEP. 2018.

3.
LOWENKRON, L.. Asessoria FAPESP. 2018.

4.
LOWENKRON, L.. Assessoria à agência de fomento FAPESP. 2017.

5.
LOWENKRON, L.. Parecerista Ad hoc FAPESP projeto de doutorado. 2017.

6.
LOWENKRON, L.. Assessora científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. 2016.

7.
LOWENKRON, L.. Comunidade virtual de aprendizagem: Exploração Sexual de crianças e adolescentes na internet. 2011.

Trabalhos técnicos
1.
LOWENKRON, L.. Parecer se assessoria FAPESP. 2018.

2.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc para FAPESP. 2018.

3.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc para FAPESP. 2018.

4.
LOWENKRON, L.. assessora científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. 2017.

5.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc para Cadernos Pagu. 2017.

6.
LOWENKRON, LAURA. Parecer ad hoc projeto de doutorado FAPESP. 2017.

7.
LOWENKRON, L.. assessora científica da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. 2016.

8.
LOWENKRON, L.. Parecerista ad hoc do Concurso brasileiro ANPOCS de Obras Científicas e Teses Universitárias em Ciências Sociais. 2016.

9.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc da revista Zona Franca do Centro de Estudios Interdisciplinario sobre Mujeres (CEIM). 2016.

10.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc para Horizontes antropollógicos. 2016.

11.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc Cadernos Pagu. 2016.

12.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc Physis: revista de Saúde Coletiva. 2016.

13.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc para Caderno CRH - Revista quadrimestral de Ciências Sociais (UFBA). 2016.

14.
LOWENKRON, L.. Parecer ad hoc para Revista Internacional Interdisciplinar INTERthesis. 2016.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
LOWENKRON, L.. Preferência de Laércio por 'novinhas' é desejo por controle e não pedofilia. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

2.
LEAO, G. ; LOWENKRON, L. . A major player in human trafficking tries to improve its image. 2016. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
LOWENKRON, L.. Programa Entrevista: lançamento do livro 'O monstro contemporâneo' na rádio Uerj. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

4.
LOWENKRON, L.; LIMA, J. F. . A cultura do abuso em cheque. 2015. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

5.
LOWENKRON, L.. Desejo criminalizado. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

6.
LOWENKRON, L.. Outra opinião: Limites do Indizível. 2011. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

7.
FURTADO, F. ; LOWENKRON, L. . Imposição de um desejo único. 2010. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
LOWENKRON, LAURA; MORA, C. . Entrevista com Rogerio Junqueira 'A gênese de uma categoria'. 2017; Tema: ideologia de gênero. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
PISCITELLI, A. ; LOWENKRON, L. ; OLIVAR, J. M. N. ; TAVARES, A. . Trânsitos, crime e fronteiras: gênero, tráfico de pessoas e mercados do sexo no Brasil. 2015. (Relatório de pesquisa).

2.
LOWENKRON, L.. Relatório Final de projeto de pós-doutorado - Núcleo de Estudos de Gênero Pagu/FAPESP. 2015. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
KLAUSEN, J. C.; LOWENKRON, L.; SANDRIN, P. O.; CAMPOS, P. D. R.. Participação em banca de Thais de Bakker Castro. Guerreiras pela Liberdade: narrativas de gênero e libertação sobre as YPJ". 2018. Dissertação (Mestrado em Relações Internacionais) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

2.
LOWENKRON, L.; SILVA, M. B. B. E.; BICALHO, P. P. G.; NOEMI, S.. Participação em banca de Murilo Galvão Amancio Cruz. Transtorno de conduta em adolescentes em conflito com a lei: genealogia, medicalização e práticas de saúde mental no contexto socioeducativo. 2018. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MORA, C.; VIANNA, A.; BENITEZ, M. E. D.; LOWENKRON, LAURA. Participação em banca de Montserrat Valle Prada. Entre trânsitos e cárceres: processos de (des)fazer a fronteira hispanomarroquina numa experiência prisional no centro penitenciário feminino do tetuão. 2018. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
LOWENKRON, L.; MATTOS, R. A.; LIMA, L. D.. Participação em banca de Rachel Gumarães Vieira Pitthan. Violência e saúde: uma análise sob a perspectiva da política de pacificação na cidade do Rio de Janeiro. 2018. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
GREGORI, M. F.; LOWENKRON, L.; FERREIRA, L. C. M.. Participação em banca de Cilmara Veiga Lima de Melo. O caso do maníaco matador de velhinhas: entre trâmites processuais e diferentes formas de narrar que enredam um crime em série. 2018. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

6.
PAULA, L.; LOWENKRON, L.; SARTI, C.. Participação em banca de Lauren Nathaly Zeytounlian de Moraes. Realidades ficcionadas e ficções realizadas: a construção social da realidade de meninas brasileiras no mercado do sexo. 2015. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS SOCIAIS) - Universidade Federal de São Paulo.

7.
COELHO, M. C.; ZILLI, B.; LOWENKRON, L.; LACERDA, P. M.. Participação em banca de Nelson André Mugabe. Marcadores de diferenças e jocosidade entre sujeitos LGBT na cidade de Maputo. 2015. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

8.
RUSSO, J.; LOWENKRON, L.; COELHO, M. C.; CARRARA, S.. Participação em banca de Denise Cabral Carlos de Oliveira. Vítimas e monstros: a construção do laudo psicológico em acusações de abuso sexual de crianças e adolescentes no judiciário. 2015. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

9.
SARTI, C.; LOWENKRON, L.; BARBOSA, R. M.. Participação em banca de Kátia Moreira Lopes. Prisão e maternidade: a experiência de presas e egressas do sistema prisional. 2014. Dissertação (Mestrado em CIÊNCIAS SOCIAIS) - Universidade Federal de São Paulo.

10.
TEIXEIRA, C. C.; LOWENKRON, L.; LOBO, A. S.. Participação em banca de Mariana Cintra Rabelo. Salvar cordeiros imolados: a gestão do combate à pornografia infantil na internet e a proteção de crianças. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social) - Universidade de Brasília.

Teses de doutorado
1.
LOWENKRON, L.. Participação em banca de Iván Felipe Muñoz. La modalidad abierta de la explotación sexual comercial de niños, niñas y adolescentes, y la respuesta social y estatal frente a esta problemática, en Médlin. 2018. Tese (Doutorado em Salud Publica) - Universidad de Antioquia.

2.
LOWENKRON, L.; FACCHINI, R.; SILVA, A. C. C.; BENITEZ, M. E. D.; BARBOSA, A. C. R.; DIAS NETO, J. C.. Participação em banca de Victor Hugo de Souza Barreto. Festas de Orgia entre Homens: territórios de intensidade e socialidade masculina. 2016. Tese (Doutorado em Antropologia) - Universidade Federal Fluminense.

3.
PISCITELLI, A.; DEBERT, G. G.; FACCHINI, R.; LANDINI, T. S.; LOWENKRON, L.. Participação em banca de Alessandro José de Oliveira. Pedofilias: doenças e delitos. 2015. Tese (Doutorado em doutorado em ciências sociais) - Universidade Estadual de Campinas.

Qualificações de Doutorado
1.
LOWENKRON, L.; SILVA, M. B. B. E.; JULIAO, E. F.; SCHUCH, P.. Participação em banca de Carlos Emmanuel da Fonseca Rocha. Judicialização e adolescência: etnografando trajetos de liminaridade. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

2.
FERREIRA, L. C. M.; LOWENKRON, L.; SILVA, A. M. D.. Participação em banca de Fernanda Melo da Escóssia. Invisíveis: identidade, direitos e cidadania nas trajetórias de brasileiros sem documentos. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em História, Política e Bens Culturais) - Fundação Getúlio Vargas.

3.
LOWENKRON, L.; MENDONCA, A. L. O.; CAVALCANTI, M.; OLIVEIRA, R. G.. Participação em banca de Flávia de Assis Souza. Maiorias silenciadas, mas não silenciosas: construindo narrativas sobre a maternidade a partir de experiências das mulheres-mães. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
LOWENKRON, L.; VIANNA, A. R. B.; UZIEL, A. P.. Participação em banca de Munique Therense Costa de Morais Pontes. Parentalidade como dispositivo para igualdade de gênero? a construção social da categoria parceiros parentais no Brasil. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
BENITEZ, M. E. D.; LOWENKRON, L.; SILVA, A. C. C.; BARBOSA, A. C. R.. Participação em banca de Victor Hugo de Souza Barreto. Festas de Orgia entre Homens: territórios de intensidade e socialidade masculina. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Antropologia) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Mestrado
1.
LOWENKRON, L.; MONDONCA, A. L. O.; MATTOS, R. A.. Participação em banca de Marcos Vinícius Marques Ignácio. Caminhos para o enfrentamento do racismo no campo da reforma psiquiátrica brasiileira? processo do fugaz grupo de trabalho racismo e saúde mental. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

2.
LOWENKRON, L.; BENITEZ, M. E. D.; MURRAY, L. R.. Participação em banca de Montserrat Valle Prada. Corpos em trânsito: fazendo fronteira entre Espanha e Marrocos. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
LOWENKRON, L.; SILVA, M. B. B. E.; BICALHO, P. P. G.. Participação em banca de Murilo Galvão Amancio Cruz. Vulnerabilidades e classificações: uma análise sobre as práticas em saúde mental de uma unidade socioeducativa. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

4.
FIGUEIRA, L. E. V.; MAGALHAES, A. A.; LOWENKRON, L.. Participação em banca de Pedro D´Angelo da Costa. A luta por direitos no processo de remoção da Favela Metrô-Mangueira. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Direito) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
LOWENKRON, L.; FERREIRA, L. C. M.; GREGORI, M. F.. Participação em banca de Cilmara Veiga Lima de Melo. O caso de um maníaco: o processo de tramitação no sistema de justiça criminal em um caso de assassinato em série. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Antropologia Social) - Universidade Estadual de Campinas.

6.
LOWENKRON, L.; CARRARA, S.; RUSSO, J.. Participação em banca de Denise Cabral Carlos de Oliveira. Vítimas e monstros: a construção do laudo psicológico em acusações de abuso sexual de crianças e adolescentes no judiciário. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
LOWENKRON, LAURA; MORA, C.; AZIZE, R.. Banca de seleção do mestrado acadêmico em Saúde Coletiva/Ciências Humanas, do IMS/UERJ. 2017. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Outras participações
1.
LOWENKRON, L.. XXXII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural. 2010.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
RODA DE CONVERSA: GÊNERO, DOCUMENTOS E FRONTEIRAS DAS BS BUROCRACIAS IA.GÊNERO, DOCUMENTOS E FRONTEIRAS DAS BUROCRACIAS. 2018. (Seminário).

2.
41o Encontro Anual da ANPOCS. coordenadora do SPG Perspectivas Etnográficas sobre gênero e Estado: possibilidades analíticas e desafios metodológicos. 2017. (Congresso).

3.
Seminário Franco-brasileiro "Passagens de fronteiras e cidades seguras".Gênero, violência e agência: a desconstrução do tráfico de pessoas a partir do olhar policial no Brasil. 2017. (Seminário).

4.
A UERJ em defesa do SUS - SUS, características e desafios. 2016. (Outra).

5.
Jornada Subjetividades em batalha, territórios em guerra: geopolítica, sexualidade, de migração e vio violência.Gênero, violência e agência: (des)construção do tráfico de pessoas em investigações policiais no Brasil. 2016. (Simpósio).

6.
VI Congresso da Associação Portuguesa de Antropologia. Tráfico de seres humanos: usos e sentidos da categoria nos contextos brasileiro e português. 2016. (Congresso).

7.
VI Seminário dos alunos PPGAS-MN/UFRJ.Debatedora da mesa "violência, conflitos e disputas". 2016. (Seminário).

8.
67a Reunião Anual da SBPC. Categorias em movimento: a gestão de vítimas do tráfico de pessoas na Espanha e no Brasil. 2015. (Congresso).

9.
ACADEMIC RESEARCH, NEW MEDIA TECHNOLOGIES AND THE CULTURE OF CONTROL.The affective politics of moral/sex panics: the Brazilian crusade against pedophilia and child pornography on the Internet. 2015. (Seminário).

10.
CICLO DE PALESTRAS "INSTITUIÇÕES, DIREITOS E FORMAS DE FAZER JUSTIÇA: ABORDAGENS ANTROPOLÓGICAS".Corpos em trânisto e o trânsito dos corpos: a descontrução do tráfico de pessoas em investigações da Polícia Federal. 2015. (Outra).

11.
I Jornada NuSEX - PPGAS/Museu Nacional/UFRJ.Debatodora da mesa "Imagens do desejo". 2015. (Seminário).

12.
Impactos da internet e das mídias móveis no desenvolvimento social.As políticas afetivas da cruzada contra a pornografia infantil na internet. 2015. (Outra).

13.
IV Enadir - Encontro Nacional de Antropologia do Direito.Dissecando o monstro: a construção da pedofilia entre a patologia e o crime (Mesa redonda: Gênero, saúde e direitos). 2015. (Encontro).

14.
Seminário: trânsitos, crime e fronteiras: gênero, tráfico de pessoas e mercados do sexo no Brasil.O tráfico de pessoas a partir do olhar policial: construção de uma categoria criminal e descontrução de um problema social. 2015. (Seminário).

15.
Seminário de pós-doutorandos do Núcleo de Estudos de Gênero Pagu.Corpos em trânisto e o trânsito dos corpos: a descontrução do tráfico de pessoas em investigações da Polícia Federal. 2015. (Seminário).

16.
Seminário Série Migrações Internacionais.O tráfico de pessoas a partir do olhar policial: construção de uma categoria criminal e descontrução de um problema social. 2015. (Seminário).

17.
XI Reunión de Antropologia del Mercosur. Corpos em trânisto e o trânsito dos corpos: a descontrução do tráfico de pessoas em investigações da Polícia Federal. 2015. (Congresso).

18.
29ª Reunião Brasileira de Antropologia. Trabalhadoras/es migrantes e tráfico internacional de seres humanos em dois lados do oceano. 2014. (Congresso).

19.
38o Encontro Anual da Anpocs. Coordenadora do SPG Perspectivas etnográficas sobre documentos: possibilidades analíticas e desafios metodológicos. 2014. (Congresso).

20.
Seminário: (In)scrituras: sobre marcas e mapas corporais-espaciaciais.Corpos em trânsito e o trânsito dos corpos. 2014. (Seminário).

21.
Seminário Repensando Gênero e Feminismos. 2014. (Seminário).

22.
workshop Intercâmbios econômicos, sexuais e afetivos. 2014. (Outra).

23.
XII Congresso Internacional da Associação de Estudos Brasileiros (BRASA). The construction of human trafficking in police inquiries. 2014. (Congresso).

24.
37o Encontro Anual da Anpocs. As várias faces do cuidado da cruzada antipedofilia. 2013. (Congresso).

25.
II ENUMAS.Debatedora da Mesa Discursos e Violência. 2013. (Encontro).

26.
III Semana de Antropologia do PPGAS/UFPB.O "ofício do antropólogo" na pesquisa com crianças. 2013. (Encontro).

27.
Seminário Internacional Fazendo Gênero 10 ? Desafios Atuais dos Feminismos. A cruzada antipedofilia e a criminalização das fantasias sexuais. 2013. (Congresso).

28.
X RAM - Reunión de Antropologia del Mercosur. Pedofilia e tráfico de pessoas: pânicos morais da nova ordem sexual. 2013. (Congresso).

29.
28ª Reunião Brasileira de Antropologia. Dos sentimentos subjetivos às provas objetivas. 2012. (Congresso).

30.
36o Encontro Anual da Anpocs. Da materialidade dos corpos à materialidade do crime: a construção dos marcadores corporais da menoridade em investigações policiais de pornografia infantil na internet. 2012. (Congresso).

31.
Processos de Estado, Violências e Desigualdades.A cruzada antipedofilia e suas fronteiras. 2012. (Seminário).

32.
Seminário dos alunos do PPGAS/MN/UFRJ.Debate dos trabalhos da mesa 3 - gênero, família e parentesco. 2012. (Seminário).

33.
II ENADIR - Encontro Nacional de Antropologia do Direito.Estratégias tutelares para a "garantia de direitos": uma análse da construção da 'pedofilia' como problema político. 2011. (Encontro).

34.
IX Reunião de Antropologia doMercosul (RAM). Todos Contra a Pedofilia": notas sobre a construção da pornografia infantil como "causa política" e "caso de polícia". 2011. (Congresso).

35.
11th EASA Biennial Conference. All against Pedophilia: representation, denunciation and sensitizing strategies. 2010. (Congresso).

36.
34o Encontro Anual da Anpocs. Notas sobre uma etnografia da construção social da pedofilia. 2010. (Congresso).

37.
VIII Reunión de Antropolgia del Mercosur. Pedofilia, abuso sexual infanti, exploração sexual de crianças: diferentes nomes, diferentes problemas?. 2009. (Congresso).

38.
26a Reunião Brasileira de Antropologia (RBA). Menina ou moça? Menoridade e consentimento sexual em uma decisão do STF. 2008. (Congresso).

39.
32o Encontro Anual da ANPOCS. Deslocamentos históricos no emaranhado da violência sexual e seus atores: a emergência da pedofilia. 2008. (Congresso).

40.
I Congresso Brasileiro de Enfrentamento às Violências Sexuais contra Crianças e Adolescentes. 2008. (Congresso).

41.
Pedofilia e outras perversões - Forum da Criança e do Adolescente - EMERJ.Pedofilia, abuso sexual de criança e exploração sexual infantil: diferentes nomes, diferentes problemas?. 2008. (Outra).

42.
Jornada conjunta de alunos do PPGAS (MN), PPGSA (IFCS), PPGSCP (IUPERJ).Notas sobre um escândalo: sexualidade, idade e estratégias de controle social. 2007. (Outra).

43.
V Conpsi - Congresso norte-nordeste de psicologia. considerações sobre o tema: a construção e a desconstrução social da idade do consentimento. 2007. (Congresso).

44.
XXVI Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.As novas relações intersubjetivas: uma análise sobre entrevistas em telepresença. 2004. (Outra).

45.
XXVI Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, Artística e Cultural da UFRJ.As Novas relações Intersubjetivas: Uma análise sobre entrevistas em telepresença. 2004. (Outra).

46.
XXV Jornada de Iniciação Científica da UFRJ.A influência da mediação tecnológica no processo de entrevista. 2003. (Outra).

47.
XXIV Jornada de Iniciação Científica e Cultural da UFRJ.A Influência da tecnologia nos Sistemas Cognitivos, na primeira e segunda fase da Jornada de Iniciação Científica. 2002. (Outra).

48.
XXIII Jornada de Iniciação Científica e Cultural da UFRJ.Fragmentação do sujeito e produção de identidade na internet. 2001. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
LOWENKRON, L.; FERREIRA, L. C. M. . GT: Etnografia de documentos e burocracias: desafios teórico-metodológicos da análise de práticas de poder. 2016. (Congresso).

2.
LOWENKRON, L.; SACRAMENTO, O. . Painel: Entre o tráfico de pessoas e a migração irregular: mobilidades e regulações nos mercados transnacionais do sexo. 2016. (Congresso).

3.
BELELI, I. ; LOWENKRON, L. . Seminários de Pós-doutorandos do Núcleo de Estudos de Gênero Pagu. 2015. (Outro).

4.
PISCITELLI, A. G. ; LOWENKRON, L. . Seminário: trânsitos, crime e fronteiras: gênero, tráfico de pessoas e mercados do sexo no Brasil. 2015. (Outro).

5.
GREGORI, M. F. ; LOWENKRON, L. . MR: Consentimento e Vulnerabilidade. 2015. (Outro).

6.
LOWENKRON, L.; FERREIRA, L. C. M. . SPG Perspectivas etnográficas sobre documentos: possibilidades analíticas e desafios metodológicos. 2014. (Outro).

7.
LOWENKRON, L.; WIGGERS, R. . ST: Gênero, sexualidade e violência: práticas indizíveis e sexualidades ininteligíveis. 2013. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Ueslei Solaterrar da Silva Carneiro. SAÚDE MENTAL, INTEGRALIDADE E SOFRIMENTO SOCIAL: HISTÓRIA DE VIDA DE TRAVESTIS E TRANSEXUAIS EM SITUAÇÃO DE RUASAÚDE MENTAL, INTEGRALIDADE E SOFRIMENTO SOCIAL: HISTÓRIA DE VIDA DE TRAVESTIS E TRANSEXUAIS EM SITUAÇÃO DE RUASAÚDE MENTAL, INTEGRALIDADE E SOFRIMENTO SOCIAL: HISTÓRIA DE VIDA DE TRAVESTIS E TRANSEXUAIS EM SITUAÇÃO DE RUA. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Bárbara Araujo S. de O. Trotti. Violência sexual infanto-juvenil e vulnerabilidade. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).



Inovação



Projeto de extensão


Outras informações relevantes


Tese de doutorado indicada pelo Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional (UFRJ) ao Concurso Brasileiro ANPOCS de Teses e Dissertações Universitárias em Ciências Sociais - Edição 2013.
Livros no prelo: 
FERREIRA, L.; LOWENKRON, L. (orgs). Etnografia de documentos: Pesquisas antropológicas entre papeis, carimbos e burocracias (projeto de editoração/coletânea aprovado pelo edital APQ3 FAPERJ, 2015) 

PISCITELLI, A.; LOWENKRON, L (orgs). Trânsitos, crime e fronteiras: gênero, tráfico de pessoas e mercados do sexo no Brasil. Annablume.(coletânea a ser enviada para publicação). 

Capítulos de livro no prelo: 
LOWENKRON, L. Entre o perigo da indiferença e o risco de ser afetado: a gestão das emoções em investigações policiais de pornografia infantil. In: COELHO, Maria Cláudia e DURÃO, Susana. Emoções, Política e Trabalho. Rio de Janeiro: Eduerj/FAPERJ (no prelo).

LOWENKRON, L; FERREIRA, L. Perspectivas antropológicas sobre documentos: diálogos etnográficos na trilha dos papéis policiais. In: FERREIRA, L.; LOWENKRON, L. (orgs). Etnografia de documentos: Pesquisas antropológicas entre papeis, carimbos e burocracias (projeto de editoração/coletânea aprovado pelo edital APQ3 FAPERJ, 2015) 

LOWENKRON, L. Tráfico de pessoas a partir do olhar policial: construção de uma categoria criminal ou desconstrução de um problema social. In: PISCITELLI, A.; LOWENKRON, L (orgs). Trânsitos, crime e fronteiras: gênero, tráfico de pessoas e mercados do sexo no Brasil. Annablume, (coletânea a ser enviada para publicação). 

LOWENKRON, L. Corpos em trânsito e o trânsito dos corpos: a desconstrução do tráfico de pessoas em investigações da Polícia Federal. In: VIANNA, A; AGUIÂO, S. (In)scrituras: sobre mapas e marcas. Coleção Marginália de Estudos Urbanos. (em fase de finalização). 

LOWENKRON, L.; PISCITELLI, A. Trabalhadoras/es migrantes e o tráfico internacional de seres humanos em dois lados do oceano. HAMID et al. Entre humanos e sujeitos. (idem)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 11/12/2018 às 19:18:00