Antonio Barbosa Lúcio

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/5228971187577366
  • Última atualização do currículo em 02/01/2017


Possui mestrado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (2003), área de concentração em Sociologia Rural. Especialização em Ciências Sociais(1994) e em Metodologia do Ensino Superior(1995) pela Universidade Federal de Alagoas. Graduação em Estudos Sociais pela atual Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL(1990), graduação em Pedagogia(1995)pela Universidade Federal de Alagoas-UFAL. Atualmente é professor assistente em Sociologia na Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL. Coordenador do Núcleo de Estudos Agrários e Movimento Sindical Rural em Alagoas-NEASR. Tem experiência na área de Sociologia, com ênfase em Sociologia Rural, Sociologia da Educação e Ciência Política; educação e trabalho,educação e trabalho e educação do campo, atuando especialmente nos seguintes temas: estudos agrários, trabalhadores rurais, movimentos sociais rurais, Estado, educação e poder político. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Antonio Barbosa Lúcio
Nome em citações bibliográficas
LÚCIO, A. B.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Estadual de Alagoas, Departamento de Letras.
R. Governador Luiz Cavalcante s/n
Alto do Cruzeiro
57312000 - Arapiraca, AL - Brasil
Telefone: (082) 35213019
URL da Homepage: www.uneal.edu.br


Formação acadêmica/titulação


2001 - 2003
Mestrado em Sociologia Rural [C. Grande].
Universidade Federal da Paraíba, UFPB, Brasil.
Título: A ação sindical dos trabalhadores rurais a partir da década de 1970: as campanhas salariais dos canavieiros de Alagoas,Ano de Obtenção: 2003.
Orientador: Profª Drª Deolinda Maria de Sousa Ramalho.
Palavras-chave: Ação sindical; campanhas salariais; trabalhadores rurais; canavieiros alagoanos; setor sucroalcooleiro.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Rural.
Setores de atividade: Desenvolvimento Rural.
1993 - 1996
Especialização em Especialização em Metodologia do Ensino Superior. (Carga Horária: 390h).
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
Título: Professor e Consciência de classe.
Orientador: Moisés Melo Santana.
1992 - 1994
Especialização em Especialização em Ciências Sociais. (Carga Horária: 360h).
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
Título: A causalidade brasileira contemporânea: análise dos programas do PT e do PC do B.
Orientador: Belmira Rita da Costa Magalhães.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas, FAPEAL, Brasil.
1992 - 1996
Graduação em Graduação em Pedagogia.
Universidade Federal de Alagoas, UFAL, Brasil.
1986 - 1989
Graduação em Graduação em Estudos Sociais.
Universidade Estadual de Alagoas, UNEAL, Brasil.
1983 - 1985
Curso técnico/profissionalizante.
Escola Professor José Quitella Cavalcati, EQC, Brasil.
1976 - 1982
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola Estadual Prof. José Quintela Cavalcanti, EQC, Brasil.
1972 - 1975
Ensino Fundamental (1º grau).
Escola de Ensino Fundamental Crispiniano Ferreira de Brito, EEFCFB, Brasil.




Formação Complementar


2008 - 2008
Controle Social e Cidania. (Carga horária: 40h).
Controladoria-Geral da União, CGU/PR, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Estadual de Alagoas, UNEAL, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40
Outras informações
Em 2006 com a transformação da Fundação Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL, passei a trabalhar com carga horária de 40 horas, lecionando Sociologia Geral, Sociologia da Educação, Sociologia Geral e do Direito e Ciência Política nos cursos de História, Geografia, Direito, Matemática, Biologia e Letras. A partir de 2010 passei a lecionar apenas nos cursos de História e Geografia em Sociologia, Sociologia da Educação e Ciência Política. Em 2015 passei ,voluntariamente, a lecionar no curso de Pedagogia com as disciplinas Educação e Trabalho, educação do campo e educação e movimentos sociais.

Vínculo institucional

1995 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Assistente, Carga horária: 40
Outras informações
Fui aprovado em concurso público em 1994. Em 1995 foi chamado como professor "horista"(20h). Apenas em 1997, fui efetivado oficialmente para o cargo de professor auxiliar(a universidade só existia professor auxiliar). em 2006 tive a carga horária passada para 40 h quando a a Fundação foi oficialmente transformada em Universidade.

Atividades

02/2015 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia, Ciência Política, Sociologia da Educação
2012 - Atual
Ensino, Pedagogia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Educação e Trabalho
2011 - Atual
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia
Ciência Política
Técnica de Pesquisa em História I
2007 - Atual
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia do Direito
2007 - Atual
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral e da Educação
2007 - Atual
Ensino, Matemática, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral e da Educação
2007 - Atual
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia do Direito
Sociologia Geral
2003 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação-PROPEP, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação-PROPEP.

Atividade realizada
Coordenador do Núcleo de Estudos Agrários e Movimento Sindical Rural em Alagoas.
03/2014 - 12/2014
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
Ciência Política
Sociologia
2013 - 2013
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
Ciência Política
2007 - 2012
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral
Sociologia do Direito
2007 - 2012
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral
Sociologia do Direito
2008 - 2011
Ensino, Letras, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Socioliga da Educação I
Sociologia da Educação II
2008 - 2011
Ensino, Matemática, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
2008 - 2011
Ensino, Letras, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação I
Sociologia da Educação II
2008 - 2011
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
2007 - 2010
Ensino, Matemática, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral e da Educação
2007 - 2010
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral e da Educação
2009 - 2009
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral
Sociologia do Direito
2009 - 2009
Ensino, Letras, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação II
Sociologia da Educação I
2009 - 2009
Ensino, Matemática, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral e da Educação
2009 - 2009
Ensino, Biologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral e da Educação
2007 - 2007
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
Ciencia Política
Sociologia Geral
2007 - 2007
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia do Direito
2007 - 2007
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
2007 - 2007
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação I
Sociologia da Educação II
2007 - 2007
Ensino, História dos Movimentos Sociais no Brasil, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Estado, Sociedade Civil e Movimentos Sociais
2007 - 2007
Ensino, Letras, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação II
2007 - 2007
Ensino, Pedagogia-PGP, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
2007 - 2007
Ensino, Matemática, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
2006 - 2007
Direção e administração, Curso de Especialização em História dos Movimentos Sociais no Brasil, .

Cargo ou função
Coordenador de Curso.
2006 - 2006
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
Ciência Política
Sociologia Geral
2006 - 2006
Ensino, História dos Movimentos Sociais no Brasil, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
História das Lutas Sociais no Campo

Fundação Universidade Estadual de Alagoas, FUNESA, Brasil.
Vínculo institucional

1995 - 2005
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Auxiliar, Carga horária: 20
Outras informações
Em 1995 realizei concurso para professor efetivo em Sociologia na então Fundação Universidade Estadual de Alagoas(FUNESA), atual Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL, lecionando como professor contratado até 1997 quando fui efetivado.

Atividades

2005 - 2005
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
Ciência Política
Sociologia Geral
2005 - 2005
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução a Sociologia
2003 - 2003
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Oral
2001 - 2001
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos das Ciências Sociais
Sociologia da Educação
Sociologia Geral
2001 - 2001
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução a Sociologia
Fundamentos das Ciências Sociais
2000 - 2000
Ensino, Ciências, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
Sociologia Geral
Técnica de Pesquisa em História II
Técnica de Pesquisa em História I
2000 - 2000
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos das Ciências Sociais
Sociologia da Educação
Introdução a Sociologia
1999 - 1999
Ensino, Ciências, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia do Conhecimento
1999 - 1999
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Técnica de Pesquisa em História II
Técnica de Pesquisa em História I
Sociologia Geral
1999 - 1999
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia da Educação
Introdução a Sociologia
1998 - 1998
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Técnica de Pesquisa em História II
Técnica de Pesquisa em História I
Técnica de Pesquisa em História
Sociologia do Desenvolvimento
Sociologia Geral
Fundamentos das Ciências Sociais
1997 - 1997
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Geral
Fundamentos da Ciências Sociais
Sociologia do Desenvolvimento
1996 - 1996
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos das Ciências Sociais
Sociologia do Desenvolvimento
1995 - 1995
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Iniciação a Pesquisa Social
Fundamentos das Ciências Sociais
Sociologia do Desenvolvimento
1995 - 1995
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia do Desenvolvimento
Fundamentos das Ciências Sociais

Prefeitura Municipal de Maceió, PMM, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - 2005
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor-Nivel III, Carga horária: 40
Outras informações
Aprovado em concurso público para professor atividade, lecionando Educação de Jovens e Adultos, professor do ensino fundamental I e, professor do ensino fundamental II em História e Geografia

Atividades

1994 - 2005
Ensino,

Disciplinas ministradas
Educação de Jovens e Adultos
Geografia
História
Primeira Fase do Ensino Fundamental

Prefeitura Municipal de Arapiraca, PMA/AL, Brasil.
Vínculo institucional

1988 - 1994
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor-Estatutário, Carga horária: 20
Outras informações
Aprovado em Concurso Público na Prefeitura Municipal de Arapiraca-PMA/AL, para professor de Estudos Sociais. Lecionei no curso técnico de formação de professores as disciplinas: Métodos e Técnicas dos Estudos Sociais, Métodos e Técnicas do Ensino Religioso, Métodos e Técnicas do Ensino de Língua Portuguesa e Sociologia da Educação.

Atividades

1988 - 1994
Ensino,

Disciplinas ministradas
Estágio Supervisionado
Métodos e Técnicas da Língua Portuguesa
Métodos e Técnicas de Estudos Sociais
Métodos e Técnicas do Ensino Religioso
Sociologia da Educação


Projetos de pesquisa


2014 - 2016
No limite do poder: a função social da propriedade da terra e mediação dos conflitos agrários em Alagoas
Descrição: A proposta de Pesquisa do Núcleo de Estudos Agrários e Movimento Sindical Rural em Alagoas (NEASR) possui a preocupação de Identificar, analisar e avaliar a atuação da vara agrária alagoana enquanto representante do Estado brasileiro diante os conflitos agrários. Especificamente, analisaremos, as políticas do judiciário destinadas a mediar os conflitos agrários no Estado de Alagoas e sua relação com o que estabelece a Constituição Federal/1988 quanto a função social da terra. Este projeto será desenvolvido na Universidade Estadual de Alagoas/UNEAL/Campus I. Diante do fato deste Projeto ser um trabalho de cunho sociológico, levamos em consideração o pressuposto metodológico de Goldemann (1978), de que a sociologia comporta-se como uma ciência descritiva, senão interpretativa de fatos e de processualidades histórico-sociais, não comportando hipóteses verificáveis. Seus enunciados, do ponto de vista lógico, seriam todos importantes, um não podendo necessariamente servir de base para validação de outros. A perspectiva metodológica, parte da própria composição do real enquanto instância objetivada e não do subjetivismo ou dos sujeitos. A pesquisa, aqui a ser desenvolvida, compreende que o objeto analisado não pode ser desvinculado do contexto sócio-cultural-econômico-histórico e político. A proposta metodológica aqui apresentada defende que não é partindo de um subjetivismo que serão encontrados o real, não partindo dos sujeitos, mas da própria composição do real enquanto instância subjetiva objetivada. Diverge, portanto, da visão empirista que predomina a demonstração do que acontece, como se a consciência fosse passiva diante o que é posto, prevalecendo uma análise de uma separação entre a consciência e o objeto, como defendem os defensores do pluralismo metodológico, ou seja, dizem como as coisas funcionam, mas não como elas são. A forma de análise dos resultados levará em consideração a metodologia qualitativa dos dados, através da análise tipológica, buscando assim, extrair de materiais mais extensos, elementos que possam ser descritos em maior profundidade. Este procedimento favorecerá a possibilidade de identificação, análise e avaliação dos fatores que impulsionam a atuação da vara agrária alagoano diante os conflitos agrários. Nesse sentido, temos como hipótese de trabalho que os juízes alagoanos tendem a privilegiar o direito de propriedade, a judicialização e criminalização dos movimentos sociais agrários em detrimento da função social da propriedade. Este estudo busca interligação de várias áreas do conhecimento: a Sociologia, a História, a Geografia, a Ciência Política e o Direito. A diversidade entre as disciplinas justifica-se por utilizar uma análise de abordagem transdisciplinar, compreendida enquanto perspectiva cientifica que inter-relaciona os conhecimentos de disciplinas diferentes e, ao mesmo tempo, ultrapassa a visão dicotomizada de disciplinas isoladas, tendo em vista que a meta é a unidade do conhecimento utilizando possíveis diferenças existentes. Como procedimentos técnico-metodológicos da pesquisa, esta análise privilegia a pesquisa bibliográfica e de campo. Estas serão realizadas através de análise de fragmentos de processos judiciais após a criação da vara agrária alagoana em 2007; documentos do Departamento de Ouvidoria Agrária e Mediação de Conflito (DOAMC) do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA); legislação brasileira e alagoana, voltada para o setor agrário; no Plano Nacional de Combate à Violência no Campo; revisão bibliográfica produzida sobre a temática abordada e; serão realizadas entrevistas com profissionais da vara agrária alagoana e dos movimentos sociais rurais. A análise dos dados, concentra-se em estudos de Boaventura da Silva Santos (2002; 2003a, 2003b; 2003c; 2007; 2009) e de autores clássicos e atuais da Sociologia, Ciência Política, Geografia e da Históira..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Antonio Barbosa Lúcio - Coordenador / Thayse Edith Coibra Sampaio - Integrante.
2014 - Atual
Metodologias de ensino: do relativismo da escola nova, as práticas educativas desenvolvidas no ensino fundamental em Alagoas.
Descrição: Este projeto possui por objetivo, identificar e analisar os pressupostos teóricos metodológicos da escola nova, com suas práticas relativistas e, como podem ser percebidas nas ações educacionais no ensino fundamental em Alagoas. A proposta, ao refletir sobre práticas escolanovistas/relativistas, leva em consideração que, apesar da existência de teorias crítico-transformadores e, de por vezes, a escola se posicionar como herdeira dessas teorias, a tendência é a reprodução de políticas neoliberais de ensino que não propiciam condições de transformação da condição do professor e do próprio aluno como agentes que sofrem a ação de posturas ideológicas, por vezes sem a devida reflexão. A proposta aqui apresentada possui por hipótese de trabalho que a escola pública, ao não possibilitar condições de embasamento teórico a seus professores, tendem a reprodução de metodologias que não coadunam com a prática que diz combater. Ou seja, a escola, tende a ser objeto de conformação a ordem estabelecida e, seus métodos não favorecem reflexões sobre a lógica organizacional da sociedade, limitando professores e alunos. Este projeto de cunho multidisciplinar, envolver diversas áreas do conhecimento, quais sejam: Geografia, Pedagogia, História, Letras-português, inglês e francês. Tal abordagem, tal abordagem possui orientação no que Demo (1989) pressupõe como metodologia enquanto conhecimento crítico dos caminhos e do processo científico e, levando em consideração os processos de interpretação propostos por Florestan Fernandes (1959) para explicação da realidade. Nesse sentido, a abordagem, levará em consideração que a investigação terá como ponto de partida, não as formas ou produtos da consciência, não a ideia, mas exclusivamente o fenômeno externo. Ou seja, todo o processo de exposição, será abordado, comparando os fatos com outros fatos (MARX, 1987:15)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2012
Educação do campo no Agreste Alagoano: sistematização e análise de arquivos do NEASR
Descrição: Este projeto possui por objetivo identificar e analisar as condições de ensino e de trabalho no ensino fundamental II em Letras (português/inglês) e Matemática e; no ensino fundamental I(1º ao 5º ano) em escolas públicas municipais no agreste alagoano, em Arapiraca, Coité do Nóia, Junqueiro, Feira Grande, São Sebastião e Girau do Ponciano. Especificamente, buscam-se realizar a sistematização de dados de pesquisa, coletados a partir de 2007, realizados no NEASR, em 08(oito) escolas do campo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Antonio Barbosa Lúcio - Coordenador / Lindinalva Miguel da Silva - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas - Bolsa.
2010 - 2012
Dilemas e perspectivas da educação do(no)campono Assentamento Paraná/Girau do Ponciano-AL na década de 2000
Descrição: Este trabalho tem por objetivo identificar e analisar a proposta de educação no(do)campo desenvolvida no assentamento Dom Helder Câmara/Girau do Ponciano-AL na década de 2000. Girau do Ponciano possui 07 assentamentos rurais: Paraná, Santa Isabel, Sussuarana, Deus é fiel, Carro Queimado, Nova Paz e Dom Hélder(antigo Rendeira). O assentamento sob a coordenação do Movimento dos Trabalhadores Sem-terra possui 05 núcleos, perfazendo um total de 287 famílias localizados numa área de 25 mil tarefas, sendo 9 mil de reserva florestal e 14 mil divididas entre a população dos diversos núcleos. A educação do campo, por vezes, é vista como prática voltada para melhorar a condição de vida da população. Nesse sentido, a educação no Campo se diferencia da educação do campo. Ou seja, educação no campo é vista como redenção da condição de miserabilidade da população, aplicando os métodos desenvolvidos na cidade para a educação do camponês. A educação do campo pressupõe organização diferenciada aplicada a realidade do camponês, sem, entretanto, deixar de seguir a orientação geral no Brasil para a Educação. O MST propaga que a educação deve abarcar valores próprios dos trabalhadores rurais, o que vai além do próprio âmbito da escola, mas sugere estudos para o processo de educação que dinamiza o movimento. Sendo assim, a proposta de formação do cidadão-militante do MST, a organização das escolas nos vários níveis de atuação no assentamento e a prática educacional nas escolas existentes, fazem parte deste estudo. Como metodologia, utilizaremos a pesquisa qualitativa que considera a voz dos sujeitos, sua perspectiva e seu sentido. A metodologia será processual a partir de situações que emergem no processo de pesquisa. Faremos um estudo comparativo, entre a proposta educacional do MST e a educação objetivamente desenvolvida no assentamento. Sendo assim, temos como hipótese de trabalho que há dicotomias entre a proposta educacional do MST e a desenvolvida nos assentamentos devido à formaçã.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO EM ESCOLAS NO AGRESTE/SERTÃO ALAGOANO
Descrição: Este trabalho possui por objetivo Identificar e analisar as condições de ensino e trabalho em escolas rurais do agreste/sertão alagoano. Especificamente, analisaremos 05(cinco) escolas da rede pública de ensino, nos município de Arapiraca, Girau do Ponciano e Feira Grande. O projeto de Pesquisa será executado, em dois momentos intrinsecamente relacionados: o primeiro na UNEAL, com atividades de Leitura, acompanhamento de aulas ministradas pelo coordenador, sistematização de atividades e acompanhamento da pesquisa. O segundo momento, com atividades de campo, nas escolas a ser analisadas. Entretanto, esta pesquisa, sendo cunho sociológico estabelece relação com os princípios metodológicos de Goldemann (1978) que acredita que a sociologia não comporta hipóteses totalmente verificáveis, tendo em vista ser uma ciência descritiva, senão interpretativa, dos fatos e processualidades histórico-sociais. Portanto, leva-se em consideração que seus enunciados possuem igual valor de análise, um não podendo, necessariamente, servir para validação de outros. Sob esse prisma, afasta-se o cientificismo, de orientação positivista, com sua superstição do quantitativo e da métrica. A pesquisa, aqui a ser desenvolvida, compreende que o objeto analisado não pode ser desvinculado do contexto sócio-cultural-econômico-histórico e político. Tal abordagem de orientação dialética privilegia a pesquisa qualitativa, com exaustiva leitura interrogativa, visando a observação, a descrição, a compreensão e o significado das ações. Assim, a hipótese de trabalho possível é que questões internas a escola, sofrem interferência externa de organização estrutural e impulsionam descompassos entre o ensino para o camponês e a realidade histórico social, de forma a contribuir, mais do que combater, a relação excludente existente nos sistemas de ensino. A partir da opção metodológica adotada, deverão ser realizados os seguintes procedimentos técnicos: serão analisadas 05(cinco) escolas nos municípios de Arapira.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Antonio Barbosa Lúcio - Coordenador / Josefa Mendes da Silva - Integrante / Erinaldo da Silva Santos - Integrante / Antonia da Silva Santos - Integrante / Maria José dos Santos - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 6
2007 - 2009
Fronteiras da igualdade no ensino fundamental: uma proposta de análise de indicadores da qualidade de trabalho docente de alunos do Programa Especial para Graduação de Professores da UNEAL/2007-2008.
Descrição: Este projeto possui por objetivo refletir sobre o papel da educação na sociedade contemporânea. Especificamente, enfatizaremos os fatores que dificultam a igualdade de aprendizagem no ensino fundamental no Brasil. Demonstraremos que a forma como é conduzida a educação na sociedade capitalista, distancia as classes populares não do acesso a escola, mas do conhecimento. As políticas públicas para a educação, interferem na qualidade do ensino, dinamizando-o, de certa forma, às avessas, para que a sua funcionalidade esteja centrada na manutenção do poder vigente. Os professores, por sua vez, perdem a capacidade de ampliar sua capacidade crítica em meio às interferências de orientação tecnicista que passa a direcionar o ensino para o processo de reprodução de formas de saber específicas, objetivando a desqualificação profissional, mesmo dentro do que o sistema propõe como modelo educacional. Palavras-chave: ensino fundamental; educação; políticas públicas; professores; escola pública..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2008
SINDICATOS RURAIS: ORGANIZAÇÃO SINDICAL E PARTICIPAÇÃO POLÍTICA-ESTUDO SOBRE A AÇÃO SINDICAL DOS TRABALHADORES RURAIS ALAGOANOS NAS DÉCADAS DE 1980-1990
Descrição: Este projeto de pesquisa tem por objetivo a reconstituição e interpretação da trajetória da ação sindical dos trabalhadores rurais do Estado de Alagoas. Mais especificamente trataremos da ação sindical enquanto forma organizacional dos trabalhadores rurais alagoanos nas décadas de 1980 e 1990. O foco de análise será centrado nos limites e alcances da luta sindical via sindicatos rurais, de contribuir para melhoria de vida e trabalho e, para o próprio avanço das organizações sindicais desses trabalhadores. A pertinência do projeto justifica-se pela lacuna verificada na produção acadêmica sobre o tema: ausência de trabalhos que analisem os significados e alcances das lutas sindicais rurais, na realidade concreta de Alagoas. Ressaltaremos a especificidade do sindicalismo dos trabalhadores rurais, procurando revelar os enormes desafios para a ação sindical em termos de ampliação e cumprimento de direitos trabalhistas e cidadãos. A nossa opção metodológica, portanto, foi estudar a ação sindical dos trabalhadores rurais alagoanos, sob a perspectiva de que esta não pode ser apreendida de modo desvinculado do contexto sócio-cultural-econômico e político. Tal abordagem, de orientação dialética, fundamenta-se na premissa de que há uma ligação indissolúvel entre as transformações econômicas e as lutas sociais, já que não há realidade histórica que não seja humana. Nessa direção, para melhor apreensão interpretativa do fenômeno estudado, procuraremos realizar um nexo entre o Movimento Sindical dos Trabalhadores Rurais de Alagoas (e sua ação com relação aos trabalhadores do agreste alagoano) e o processo de transformação da atividade fumageira em diferentes conjunturas econômicas e políticas. As dificuldades apresentam-se como manifestação das próprias adversidades do meio e nas quais as entidades sindicais foram instrumentalizadas e controladas pela classe patronal mediante todo tipo de pressão desde a coerção político-ideológica e cooptação de dirigentes sindicais, até o uso.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Antonio Barbosa Lúcio - Coordenador.Financiador(es): Universidade Estadual de Alagoas - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 7 / Número de orientações: 2


Outros Projetos


2014 - Atual
Docência e trabalho: a prática pedagógica no ensino de História no agreste alagoano
Situação: Em andamento; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (34) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Antonio Barbosa Lúcio - Coordenador / JOSÉ RONALDO DAS CHAGAS - Integrante / SELMO JOSÉ DA SILVA - Integrante / ALEXSANDRO SOARES FAUSTO - Integrante / BOOZ FERREIRA FERRO - Integrante / LARISSA BRUNA FERREIRA - Integrante / RODOLFO JOSÉ OLIVEIRA LIMA - Integrante / AMANDA MONTEIRO MELO - Integrante / MARIA APARECIDA BELARMINO DA SILVA - Integrante / José Helenildo da Silva - Integrante / Alice Virginia Brito de Oliveira - Integrante / Djalma Luís da Silva Filho - Integrante / Ana Karlla Messias Batista - Integrante / Midiane Cordeiro da Silva - Integrante / Laurinete Basílio dos Santos - Integrante / Ana Beatriz Nunes Santos - Integrante / Ana Paula da Silva - Integrante / Ayrton Gustavo Bastos - Integrante / Bruna Lopes da silva - Integrante / Cristiano dos Santos - Integrante / Daniela Pereira de Lira - Integrante / Ednaldo Pereira de Almeida - Integrante / Elizete Fernandes de Souza - Integrante / Gêvesson Bezerra da Silva - Integrante / Hugo Barbosa de Magalhães - Integrante / Jeesiel de Souza Temoteo - Integrante / Jessica Emanuelle Cavalcante dos Santos - Integrante / Johnny Pereira Gomes - Integrante / Juliana Gomes da Silva Santos - Integrante / Larissa Caroline Lima Silva - Integrante / Lidiane Metodio dos Santos - Integrante / Luiz Gustavo Silva Rocha - Integrante / Maria Cícera Santos Rocha - Integrante / Maria de Fátima Damacena de Almeida - Integrante / Roxanne Rodrigues dos Santos - Integrante / Taciane Cicera Teixeira da Silva - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
2012 - 2014
Docência e trabalho: desafios da prática pedagógica em História
Descrição: O subprojeto ?Docência e trabalho: desafios da prática pedagógica em História? possui por objetivo, desenvolver práticas de incentivo a docência, levando em consideração ensino-pesquisa e extensão, possibilitando ações centradas no envolvimento de alunos de graduação, professores pesquisadores e escolas da educação básica no campo de ensino em História..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (17) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Antonio Barbosa Lúcio - Coordenador / JOSÉ APARECIDO DA SILVA ROCHA - Integrante / JOSÉ RONALDO DAS CHAGAS - Integrante / SELMO JOSÉ DA SILVA - Integrante / ALEXSANDRO SOARES FAUSTO - Integrante / BOOZ FERREIRA FERRO - Integrante / MAIUNA LIMA FERREIRA - Integrante / LARISSA BRUNA FERREIRA - Integrante / JÔSY MÉRCIA FERREIRA DE FRANÇA - Integrante / MÁRCIA PEREIRA SANTOS - Integrante / RODOLFO JOSÉ OLIVEIRA LIMA - Integrante / AMANDA MONTEIRO MELO - Integrante / MARIA APARECIDA BELARMINO DA SILVA - Integrante / Djalma Luís da Silva Filho - Integrante / Ana Karlla Messias Batista - Integrante / Ayrton Gustavo Bastos - Integrante / Juliana Gomes da Silva Santos - Integrante / Lidiane Metodio dos Santos - Integrante.Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1


Membro de corpo editorial


2011 - Atual
Periódico: Novo Rumo: Revista interdisciplinar em ciências humanas e sociais
2006 - 2009
Periódico: Cabanos-revista de História


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: sociologia da educação.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Ciência Política.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Rural.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História.


Idiomas


Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
SANTOS, E. F. dos2013SANTOS, E. F. dos ; SILVA, J. M. da ; CHAGAS, J. R. ; LÚCIO, A. B. . DA EDUCAÇÃO DO CAMPO E A EDUCAÇÃO POPULAR AO MOVIMENTO DE TRABALHADORES E TRABALHADORAS DO CAMPO (MTC) ? ENTRE LUTAS E DESAFIOS NA BUSCA POR UMA EDUCAÇÃO IGUALITÁRIA. Revista Homem, Espaço e Tempo, v. VI, p. 10-19, 2013.

2.
SANTOS, E. da S.2013SANTOS, E. da S. ; LÚCIO, A. B. . AS DIFICULDADES DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA EM UMA ESCOLA DO (NO) CAMPO NO ESTADO DE ALAGOAS: O PAPEL DA ESCOLA NA SOCIEDADE CAPITALISTA. Revista Homem, Espaço e Tempo, v. VI, p. 20-32, 2013.

3.
SANTOS, E. F. dos2013SANTOS, E. F. dos ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. ; LÚCIO, A. B. . DA EDUCAÇÃO DO CAMPO E A EDUCAÇÃO POPULAR AO MOVIMENTO DE TRABALHADORES E TRABALHADORAS DO CAMPO (MTC) ? ENTRE LUTAS E DESAFIOS NA BUSCA POR UMA EDUCAÇÃO IGUALITÁRIA. Revista Homem, Espaço e Tempo, v. VI, p. 10-19, 2013.

4.
SANTOS, E. F. dos2011SANTOS, E. F. dos ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. . O DESCASO DA EDUCAÇÃO DO/NO CAMPO: AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA ESCOLA NO CAMPO NO INTERIOR DEALAGOAS (UM ESTUDO DE CASO). Revista Homem, Espaço e Tempo, v. V, p. 1-17, 2011.

5.
SANTOS, E. F. dos2011SANTOS, E. F. dos ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. . educação do/no campo: um direito garantido por lei e desconhecido pelos camponeses. Novo Rumo: Revista Interdisciplinar em Ciências Humanas e So, v. 1, p. 89-110, 2011.

6.
SANTOS, E. da S.2011SANTOS, E. da S. ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. . O ensino de língua portuguesa no campo: variação linguística x gramática normativa. Novo Rumo: Revista Interdisciplinar em Ciências Humanas e So, v. 1, p. 111-125, 2011.

7.
BARBOSA, M. dos S.2011BARBOSA, M. dos S. ; LÚCIO, A. B. . Educação do/no campo e trabalho: caminhos que se cruzam. Novo Rumo: Revista Interdisciplinar em Ciências Humanas e So, v. 1, p. 127-148, 2011.

8.
LÚCIO, A. B.2011LÚCIO, A. B.; LÚCIO, A. B. . Educação do/no campo e trabalho: caminhos que se cruzam. Novo Rumo: Revista Interdisciplinar em Ciências Humanas e So, v. 1, p. 127-148, 2011.

9.
LÚCIO, A. B.2011LÚCIO, A. B.. A ação sindical do STR de Coité do Nóia na década de 1990. Novo Rumo: Revista Interdisciplinar em Ciências Humanas e So, v. 1, p. 51, 2011.

10.
LÚCIO, A. B.2010LÚCIO, A. B.. O movimento camponês e a luta pela terra em Alagoas: poder, estado e reforma agrária. Novo Rumo: Revista Interdisciplinar em Ciências Humanas e So, v. 1, p. 29-45, 2010.

11.
LÚCIO, A. B.2008LÚCIO, A. B.. A legislação de terras no Brasil e as influências portuguesas. Anais eletrônicos-I colóquio dos oitocentos em Alagoas, v. 1, p. 1, 2008.

12.
LÚCIO, A. B.2006 LÚCIO, A. B.. A ação sindical dos trabalhadores canavieiros alagoanos a partir da década de 1980. Cabanos (Arapiraca), Arapiraca-FUNESA:Maceió:EDUFAL, v. 1, p. 111-131, 2006.

Capítulos de livros publicados
1.
LÚCIO, A. B.. Fronteiras da igualdade no ensino fundamental: uma proposta de análise de indicadores da qualidade do trabalho docente. In: FALGÃO SOBINHO, José; HOLANDA, Virgínia Célia Cavalcante; CUNHA, Fábio Souza e Silva da; DINIZ, Aldiva Sales; PAIVA, Márcio Luiz Alves. (Org.). Olhares do semiárido no campo e no urbano. 1ed.Sobral: Edições Universitárias, 2012, v. , p. 297-322.

2.
SANTOS, E. da S. ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. . O ensino de língua portuguesa no campo: variação linguística x gramática normativa. In: FALGÃO SOBINHO, José; HOLANDA, Virgínia Célia Cavalcante; CUNHA, Fábio Souza e Silva da; DINIZ, Aldiva Sales; PAIVA, Márcio Luiz Alves. (Org.). Olhares do semiárido no campo e no urbano. 1ed.Sobral: Edições Universitárias, 2012, v. , p. 277-296.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
LÚCIO, A. B.. SETOR SUCROALCOOLEIRO: ALTO PADRÃO TECNOLÓGICO E SERVIDÃO. webartigos.com, 27 out. 2010.

2.
LÚCIO, A. B.. PROJETO DE PESQUISA: PRONAF EM ALAGOAS. http://www.webartigos.com, http://www.webartigos.com, 27 jan. 2010.

3.
LÚCIO, A. B.. MOVIMENTOS SOCIAIS: LIMITES E PERSPECTIVAS. webartigos.com, webartigos.com, 27 jan. 2010.

4.
LÚCIO, A. B.. DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA OU COMO FALAR DA DESIGUALDADE SOCIAL NO BRASIL. webartigos.com/authors, webartigos.com, 27 jan. 2010.

5.
LÚCIO, A. B.. O ENEM E O ESTADO DE ALAGOAS. webartigos.com, Brasil, 27 jan. 2010.

6.
LÚCIO, A. B.. CONCEITO DE LIBERDADE. webartigos.com, Brasil, 27 jan. 2010.

7.
LÚCIO, A. B.. OS TRABALHADORES RURAIS, A PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DE MERCADORIAS. webartigos.com, Brasil, 27 jan. 2010.

8.
LÚCIO, A. B.. A FORÇA DA MENTIRA :AS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA O ENSINO SUPERIOR NO GOVERNO LULA. webartigos.com, 27 jan. 2010.

9.
LÚCIO, A. B.. O ESFORÇO DO GOVERNO LULA PARA PROTEGER O CAPITAL. webartigos.com, 27 jan. 2010.

10.
LÚCIO, A. B.. O ESFORÇO DO GOVERNO LULA PARA CONTER OS TRABALHADORES RURAIS. webartigos.com, 27 jan. 2010.

11.
LÚCIO, A. B.. A AÇÃO SINDICAL DOS CANAVIEIROS ALAGOANOS A PARTIR DA DÉCADA DE 1980: alcances e limites. webartigos.com, 27 jan. 2010.

12.
LÚCIO, A. B.. MOVIMENTOS SOCIAIS E A LÓGICA DE EXCLUSÃO CAPITALISTA NO BRASIL. webartigos.com, 27 jan. 2010.

13.
LÚCIO, A. B.. O CAPITAL E A CRISE ECONÔMICA. webartigos.com, 27 jan. 2010.

14.
LÚCIO, A. B.. E SE A DITADURA HONDURENHA FOSSE NO BRASIL. webartigos.com, 27 jan. 2010.

15.
LÚCIO, A. B.. O MUNDO DE ALICE E OS TRABALHADORES RURAIS ALAGOANOS. webartigos.com, 27 jan. 2010.

16.
LÚCIO, A. B.. TEORIA DA RENDA FUNDIÁRIA. webartigos.com, 27 jan. 2010.

17.
LÚCIO, A. B.. A LEGISLAÇÃO SINDICAL NO BRASIL(1989-1930). webartigos.com, 27 jan. 2010.

18.
LÚCIO, A. B.. A LEGISLAÇÃO DE TERRAS NO BRASIL E AS INFLUÊNCIAS PORTUGUESAS. webartigos.com, 27 jan. 2010.

19.
LÚCIO, A. B.. A ESQUECIDA EDUCAÇÃO ESCOLAR CAMPONESA. webartigos, http://www.webartigos.com/auth, 27 jan. 2010.

20.
LÚCIO, A. B.. PENSAR O ?MUNDO RURAL? NA UNEAL. webartigos.com, 27 jan. 2007.

21.
LÚCIO, A. B.. YES, WE CAN! OU COMO FALAR DA MANUTENÇÃO DO PODER. webartigos.com/.

22.
LÚCIO, A. B.. O MUNDO IMAGINÁRIO DA TEORIA NEOLIBERAL. http://www.webartigos.com.

Apresentações de Trabalho
1.
LÚCIO, A. B.; SANTOS, E. da S. . I Seminàrio Internacional de Educação do Campo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
SILVA, L. M. ; LÚCIO, A. B. . De escola urbana se fez escola do campo: o ensino de Geografia e alunos camponeses no agreste alagoano. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
SANTOS, E. da S. ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. . A educação camponesa e a ideologia do dom. O que nos dizem professores? Os professores ou o Estado?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
SANTOS, L. L. O. ; LÚCIO, A. B. . O trabalho do 'sem': um descaso com o docente na educação do campo em Alagoas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
SANTOS, E. F. dos ; CHAGAS, J. R. ; LÚCIO, A. B. . Dos anseios à realidade: os problemas da educação do campo no agreste alagoano. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
SILVA, L. M. ; LÚCIO, A. B. . O ensino de Geografia em uma escola pública do campo no agreste alagoano. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
FRANCA, J. M. F. ; LIMA, D. D. J. O. ; LÚCIO, A. B. . O Ensino de História como uma proposta libertária: considerações sobre o sistema educativo e a formação do sujeito do campo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
LÚCIO, A. B.. Fronteiras da igualdade no ensino fundamental: uma alternativa de análise de indicadores da qualidade do trabalho docente. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
SANTOS, E. F. dos ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. . O DESCASO DA EDUCAÇÃO DO/NO CAMPO: AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA ESCOLA NO CAMPO NO INTERIOR DE ALAGOAS (UM ESTUDO DE CASO). 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
BARBOSA, M. dos S. ; LÚCIO, A. B. . EDUCAÇÃO DO ( NO) CAMPO E TRABALHO: CAMINHOS QUE SE CRUZAM. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

11.
SANTOS, E. da S. ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. . O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA NO CAMPO: VARIAÇÃO LINGUÍSTICA X GRAMÁTICA NORMATIVA. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

12.
LÚCIO, A. B.. As representações sociais do trabalho rural: o discurso da FETAG/AL. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
LÚCIO, A. B.. O movimento camponês e a luta pela terra em Alagoas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
LÚCIO, A. B.. Questão Agrária, campesinato e precarização do trabalho. 2007. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

15.
LÚCIO, A. B.. A reforma sindical no governo Lula e os trabalhadores rurais. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
LÚCIO, A. B.. Políticas de legitimação do Estado e a reaticulação da pequena produção: o pronaf em Alagoas. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
LÚCIO, A. B.. Introdução a pesquisa no campo da Geografia. 2000. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
SANTOS, E. F. dos ; LÚCIO, A. B. . EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO, EM LÍNGUA PORTUGUESA, EM ESCOLAS DO(NO)CAMPO NO AGRESTE ALAGOANO: O CASO DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL /ARAPIRACA-AL-2010. 2011.

2.
SANTOS, E. da S. ; LÚCIO, A. B. . Educação do(no)campo: análise das condições de funcionamento e de ensino, em Língua Portuguesa, no agreste alagoano- o caso da escola pública municipal de ensino fundamental Mônica Rosa de Jesus/Junqueiro-2010-2011. 2011.

3.
LÚCIO, A. B.. Educação do(no) campo: análise das condições de funcionamento e de ensino em escolas no agreste alagoano. 2011.

4.
SANTOS, M. J. ; LÚCIO, A. B. . Educação do(no)campo: análise das condições de funcionamento e de ensino, em História, no agreste alagoano- o caso de uma escola pública de Girau do Ponciano-2010-2011. 2011.

5.
SANTOS, A da S. ; LÚCIO, A. B. . EDUCAÇÃO DO (NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO, EM LÍNGUA PORTUGUESA, NO AGRESTE ALAGOANO - O CASO DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL / São Sebastião-AL-2010. 2011.

6.
LÚCIO, A. B.. SINDICATOS RURAIS: ORGANIZAÇÃO SINDICAL E PARTICIPAÇÃO POLÍTICA-ESTUDO SOBRE A AÇÃO SINDICAL DOS TRABALHADORES RURAIS ALAGOANOS NAS DÉCADAS DE 1980-1990. 2008.

7.
LÚCIO, A. B.. Projeto do Curso de Licenciatura em Educaçã do Campo. 2008.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
LÚCIO, A. B.. A páxis docente e a problemática do campo. 2014. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

Redes sociais, websites e blogs
1.
LUCIO, A. B.; ROCHA, J. A. S. ; CHAGAS, J. R. ; MACEDO, E. S. G. ; SILVA, S. J. ; FAUSTO, A. S. ; FERRO, B. F. ; FERREIRA, M. L. ; MENEZES, F. R. R. ; FERREIRA, L. B. ; FRANCA, J. M. F. ; SANTOS, M. P. ; LIMA, R. J. O. ; MELO, A. M. ; SILVA, M. A. B. ; LIMA, D. D. J. O. ; SILVA FILHO, D. L. ; SANTOS, E. M. B. ; LÚCIO, A. B. . PIBID HISTÓRIA UNEAL. 2012; Tema: Subprojeto: Docência e Trabalho: desafios da prática pedagógica em História. (Site).

2.
LUCIO, A. B.; LÚCIO, A. B. . Núcleo de Estudos Agrários e Movimento Sindical Rural em Alagoas. 2008; Tema: Voltado para análise das condições de vida e de trabalho da população camponesa brasileira e alagoana. (Blog).


Demais tipos de produção técnica
1.
LÚCIO, A. B.. História do Trabalho e dos Movimentos Sociais Rurais em Alagoas. 2014. .

2.
LÚCIO, A. B.. Docência e trabalho: desafios da prática pedagógica em História. 2014. (Relatório de pesquisa).

3.
LÚCIO, A. B.; SILVA, L. M. . Relatório Cientifico: Educação do campo no Agreste Alagoano: sistematização e análise de arquivos do NEASR. 2012. (Relatório de pesquisa).

4.
LÚCIO, A. B.. A legislação de terras no Brasil e as influências portuguesas. 2008. .

5.
LÚCIO, A. B.; SANTOS, A. M. M. ; FARIAS, J.R. ; MARINHO, A.M. ; HORA, R.F. ; Souza, R.B. . Sindicatos rurais: organização sindical e participação política. 2008. (Relatório de pesquisa).

6.
HORA, R.F. ; LÚCIO, A. B. . Sindicatos rurais: organização sindical e participação política:estudo sobre a ação sindical dos trabalhadores rurais alagoanos nas décadas de 1980-1990: o caso de Taquarana/AL. 2008. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
CALIXTO FILHO, A. A.; LÚCIO, A. B.; PINTO, Francisco Soares; FARIAS, Maria Aparecida. Participação em banca de Agenor Alves Calixto Filho.IMPACTOS DO NEOLIBERALISMO NA ECONOMIA BRASILEIRA NO GOVERNO FERNANDO COLLOR DE MELO. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas.

2.
BECKER, N. L. dos. S.; LÚCIO, A. B.; PINTO, Francisco Soares; FARIAS, Maria Aparecida. Participação em banca de NÁDJA LÚCIA DOS SANTOS BECKER.O PROCESSO DE ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO NO CAMPO - ESTUDO DA AGROINDÚSTRIA SUCROALCOOLEIRO ALAGOANA NA DÉCADA DE 1990: OS TRABALHADORES ASSALARIADOS DA CANA-DE-AÇÚCAR DA USINA SERESTA/TEOTÔNIO VILELA-AL.. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas.

3.
MOURA, A. M. P. de; LÚCIO, A. B.; SILVA, C.G da. Participação em banca de Aline Emauelle Freitas Melros.Trabalhadores rurais de Palmeira dos Índios: uma exclusão averbada. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas.

4.
LÚCIO, A. B.. Participação em banca de José Carlos da Silva.Educação e Formação Humana. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Estadual de Alagoas.

5.
LÚCIO, A. B.. Participação em banca de Renalvo Cavalcante Silva.Pedagogia da exploração: a educação no capitalismo como instrumento da heteronomia. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Estadual de Alagoas.

6.
LÚCIO, A. B.. Participação em banca de Cledja Santos de Almeida.Capitalismo e educação: reflexos nos países subdesenvolvidos da América Latina. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Estadual de Alagoas.

7.
CAETANO, A. F. P.; LÚCIO, A. B.; MARQUES, G. M. F. M.. Participação em banca de Giselma da Silva Gomes.Regresso de um tempo: resistência dos grupos oposicionistas ao golpe militar em Alagoas. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Históira) - Universidade Estadual de Alagoas.

8.
CAETANO, A. F. P.; LÚCIO, A. B.; MELLO, J. C.. Participação em banca de José Willames Nascimento de Oliveira.canudos: historiografia do mundo sertanejo sob a luz de uma visão euclidiana. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Históira) - Universidade Estadual de Alagoas.

9.
CAETANO, A. F. P.; LÚCIO, A. B.. Participação em banca de Patrícia Valentino Moura.Prestes, Olga e o comunismo no Brasil(1930-1945). 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Históira) - Universidade Estadual de Alagoas.

10.
CAETANO, A. F. P.; LÚCIO, A. B.. Participação em banca de Maria Aparecida Ferreira dos Santos.Do surgimento dos sindicatos à formação do SINTEAL: contribuição à História da organização dos trabalhadores em educação de Arapiraca. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Graduação em Históira) - Universidade Estadual de Alagoas.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
LÚCIO, A. B.. Seleção pública simplificada de provas e títulos e didática para formação de cadastro de reserva para contratação de professor substituto. 2011. Universidade Estadual de Alagoas.

2.
LÚCIO, A. B.. seleção de Monitor de Filosofia e Sociologia. 2011. Universidade Estadual de Alagoas.

3.
LÚCIO, A. B.. Presidente da banca examinadora da Prova didática na seleção pública para professor do curso de licenciatura em Educação do Campo(PROCAMPO). 2011. Universidade Estadual de Alagoas.

4.
LÚCIO, A. B.. concurso professor substituto sociologia. 2008. Universidade Estadual de Alagoas.

5.
LÚCIO, A. B.; OLIVEIRA, J. R.; REGO, C. C. B.. Banca examindaora da seleção pública simplificada de provas e títulos e didática. 2008. Universidade Estadual de Alagoas.

6.
LÚCIO, A. B.. Concurso Público para Professor Auxiliar. 2003. Fundação Universidade Estadual de Alagoas.

Outras participações
1.
LÚCIO, A. B.. Membro de Comitê de Pesquisa para Avaliação de Projetos de Extensão. 2006. Fundação Universidade Estadual de Alagoas.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
I e II Encontro de Formadores do Programa de Apoio à Formação Superior em Licenciatura em Educação do Campo-PROCAMPO.Pedagogia da Alternância - amparo legal e contribuições na formação. 2012. (Encontro).

2.
II Encontro de Pedagogia: educação, cultura e dinâmicas sociais para o semiárido.A formação docente para o semiárido. 2011. (Encontro).

3.
III Fórum Brasileiro do semiárido-educação contextualizada: natureza, técnicas, cidadania e diversidade. O ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA NO CAMPO: VARIAÇÃO LINGUÍSTICA X GRAMÁTICA NORMATIVA. 2011. (Congresso).

4.
III Fórum Brasileiro do semiárido-educação contextualizada: natureza, técnicas, cidadania e diversidade. O DESCASO DA EDUCAÇÃO DO/NO CAMPO: AS DIFICULDADES ENFRENTADAS POR PROFESSORES E ALUNOS DA ESCOLA NO CAMPO NO INTERIOR DE ALAGOAS (UM ESTUDO DE CASO). 2011. (Congresso).

5.
III Fórum Brasileiro do semiárido-educação contextualizada: natureza, técnicas, cidadania e diversidade. 2011. (Congresso).

6.
III Fórum Brasileiro do semiárido-educação contextualizada: natureza, técnicas, cidadania e diversidade. Fronteiras da igualdade no ensino fundamental: uma alternativa de análise de indicadores da qualidade do trabalho docente. 2011. (Congresso).

7.
III Fórum Brasileiro do semiárido-educação contextualizada: natureza, técnicas, cidadania e diversidade. 2011. (Oficina).

8.
II Seminário de Pesquisa em Educação do Campo: desfafios teóricos e práticos.As dificuldades de ensino de língua portugues em uma escola do(no) campo no estado de alagoas: o papel da escola na sociedade capitalista. 2011. (Seminário).

9.
I ENCONTRO DE PESQUISA CIENTÍFICA DO CAMPUS IV.Análise das condições de ensino e de trabalho em escolas no campo, em português e inglês, no agreste alagoano. 2010. (Encontro).

10.
I Jornada docente para discussão sobre o estágio supervisionado e o TCC. 2010. (Encontro).

11.
I Semana de História Nordeste/Alagoas.O movimento camponês e a luta pela terra em Alagoas: poder, Estado e reforma Agrária. 2010. (Encontro).

12.
O papel do Estudante de Direito na Construção da Justiça. 2010. (Congresso).

13.
Reforma agrária: o MST e as dinãmicas dos movimentos sociais.A teoria dos movimentos sociais e a questão agrária no Brasil. 2010. (Seminário).

14.
VIII Congresso Latinoameriacano de Sociologia Rural. 2010. (Congresso).

15.
VIII Congresso Latinoamericano de Sociologia Rural: América Latina: realineamientos políticos y projectos en disputa. As representações sociais do trabalho rural: o discurso da FETAG/AL. 2010. (Congresso).

16.
Conferência Interna de Educação da UNEAL.Financiamento da Educação e Controle Social. 2009. (Seminário).

17.
Encontro de Extensão da UNEAL. 2009. (Encontro).

18.
I Semana de Geografia da Universidade Estadual de Alagoas-UNEAL/Campus III.A construção de um Projeto de Educação do Campo na UNEAL. 2009. (Encontro).

19.
Palestra para alunos do curso de Geografia do Campus III.Miséria e pobreza: o aprofundamento da crise econômica e a expropriação dos trabalhadores rurais alagoanos. 2009. (Encontro).

20.
Semináro Nacional do Programa de Apoio à Formação Superior em Licenctra em Educação do Campo-PRCAMO. 2008. (Seminário).

21.
II Jornada Científica do Argonautas: cultura, cotidiano em Alagoas.Terra, Trabalho e Poder. 2007. (Outra).

22.
II Jornada de Pesquisa, Extensão e Pós-graduação.Políticas de legitimação do Estado e a rearticulação da pequena produção: o PRONAF em Alagoas. 2006. (Encontro).

23.
II Jornada de Pesquisa, extensão e Pós-graduação da FUNESA.A reforma sindical no governo Lula e os trabalhadores rurais. 2006. (Encontro).

24.
I Jornada Científica do Argonautas-ALagoas em revista.O sindicalismo em Alagoas. 2006. (Encontro).

25.
I Encontro Estadual de História: História, guerra e paz.Palestrante. 2005. (Encontro).

26.
X Congresso Brasileiro de Sociologia. 2001. (Congresso).

27.
X Encontro de Ciências Sociais do Norte e Nordeste. 2001. (Encontro).

28.
Como elaborar o Plano de Desenvolvimento da Escola. 2000. (Oficina).

29.
Curso Básico de Espeleologia. 2000. (Oficina).

30.
I forum universitário das faculdades da FUNESA-I FORUNIV. 2000. (Encontro).

31.
Introdução a pesquisa no campo da geografia.a pesquisa em geografia. 2000. (Encontro).

32.
Programa de Educação Ambiental Lagoas. 2000. (Oficina).

33.
Programa de Educação Ambiental Lagoas. 2000. (Oficina).

34.
Gênese, formação e desenvolvimento da sociologai no contexto histórico da humanidade.a sociologia e as relações de poderl. 1999. (Encontro).

35.
Programa de Educação Ambiental Lagoas. 1999. (Oficina).

36.
Programa de Educação Ambiental Lagoas. 1998. (Oficina).

37.
Simpósio Internacional Lukács e os desafios teóricos contemporâneos. 1996. (Simpósio).

38.
Cultura e cidania. 1995. (Oficina).

39.
Curso de Capacitação da Educação de Jovens e Adultos.Curso de capacitação da educação de jovens e adultos. 1995. (Oficina).

40.
I conferência Municipal de Educação. 1994. (Congresso).

41.
I encontro de literatura infantil para alunos do curso de Pedagogia. 1992. (Encontro).

42.
I Encontro de Literatura infantil para alunos do curso de Pedagogia. 1992. (Encontro).

43.
I Encontro Estadual de fruticultura. 1991. (Encontro).

44.
Projeto Alagoas.Monitor Projeto Alagoas. 1985. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
LÚCIO, A. B.. educação, trabalho e desenvolvimento agrário. 2013. (Exposição).

2.
LÚCIO, A. B.. Fundamentos pedagógicos e epistemológicos da educação do campo. 2013. (Exposição).

3.
LÚCIO, A. B.. O Estado na concepção dos pensadores clássicos da Sociologia. 2013. (Exposição).

4.
LÚCIO, A. B.. O desenvolvimento histórico do camponês alagoano e a educação do campo. 2012. (Exposição).

5.
LÚCIO, A. B.. Educação no campo, movimentos sociais e políticas públicas em Alagoas. 2012. (Exposição).

6.
LÚCIO, A. B.. Educação do(no)campo: o professor e educação do camponês em Alagoas. 2011. (Exposição).

7.
LÚCIO, A. B.. Elementos para pensar o currículo em escolas do campo. 2011. (Exposição).

8.
LÚCIO, A. B.. A educação na sociedade capitalista e a educação do(no)campo. 2011. (Exposição).

9.
LÚCIO, A. B.. A ORGANIZAÇÃO ESCOLAR EM ASSENTAMENTOS RURAIS. 2009. (Outro).

10.
LÚCIO, A. B.. ELEMENTOS PARA UMA ANÁLISE DA EDUCAÇÃO DO CAMPO NO BRASIL. 2009. (Outro).

11.
LÚCIO, A. B.. EDUCAÇÃO DO(NO)CAMPO: AS EXPERIÊNCIAS DE EDUCAÇÃO NO BRASIL. 2009. (Outro).

12.
LÚCIO, A. B.. Mundo Rural: velhos problemas, novos desafios. 2007. (Outro).

13.
LÚCIO, A. B.. Genêse, formação e desenvolvimento da sociologia no contexto histórico da humanidade. 1999. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Jeesiel de Souza Temóteo. Entre a rua e a escola: estudo das experiências pessoais dos alunos e suas interferências no processo de ensino aprendizagem em História em Campo Alegre/AL. Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

2.
Selmo José Silva. O ACESSO À EDUCAÇÃO ESCOLAR FORMAL NA ZONA RURAL. UM ESTUDO HISTÓRICO DO DESENVOLVIDO EM DUAS ESCOLAS DO CAMPO NO MUNICÍPIO DE COITÉ DO NÓIA/AL. Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

3.
José Helenildo da Silva. CONFLITOS E CONTRADIÇÕES NA EDUCAÇÃO: DIFICULDADES DE APRENDIZAGEM NO ENSINO DE HISTÓRIA EM UMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE ARAPIRACA/AL. Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

4.
Jeesiel de Souza Temóteo. Entre a rua e a escola: estudo das experiências pessoais dos alunos e suas interferências no processo de ensino aprendizagem em História em Campo Alegre/AL. Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

5.
Ana Franciele Silva Lima. Práticas de ensino e letramento através de música: Uma experiência na educação de jovens e adultos no Programa Brasil Alfabetizado(PDA)/2011-2012. Início: 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) - Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

6.
Jéssica Emanuelle Cavalcante dos Santos. O ENSINO DE HISTÓRIA NAS SÉRIES FINAIS DO ENSINO FUNDAMENTAL EM UMA ESCOLA PÚBLICA MUNICIPAL DE ARAPIRACA/AL. Início: 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

7.
Adriana Márcia marinho da silva. sindicatos rurais: organização sindical e participação política - estudo sobre a ação sindical dos trabalhadores rurais nas décadas de 1980-1990: o caso de Arapiraca/al. Início: 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Fundação Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

8.
Ronaldo Francisco da Hora. Sindicatos rurais: organização sindical e participação política ? estudo sobre a ação sindical dos trabalhadores rurais alagoanos nas décadas de 1980-1990. o caso de Taquarana. Início: 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

9.
Marcia Pereira Santos. POLÍTICAS PÚBLICAS PARA AGRICULTORES FAMILIARES: UMA ANÁLISE DO DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS ? PAA NA COMUNIDADE DO BÁLSAMO EM ARAPIRACA/AL. Início: 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Thayse Edith Coimbra Sampaio. No limite do poder: a função social da propriedade da terra e mediação dos conflitos agrários em Alagoas. Início: 2015. Iniciação científica (Graduando em Direito) - Universidade Estadual de Alagoas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Elenice Temóteo de Almeida. ASSENTAMENTO RURAL: MST E OS IMPACTOS SOCIAIS, ECONÔMICOS E PÓLÍTICOS - O CASO DO ASSENTAMENTO DOM HÉLDER CÂMARA/NÚCLEO MARAVILHA EM GIRAU DO PONCIANO-AL NA DÉCADA DE 1990. 2007. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História dos Movimentos Sociais no Brasil) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

2.
Gilson Joveniano da Silva. POR ENTRE ALFORJES E PATRONAS: SOLIDEZ E CONTRADIÇÕES NO CONCEITO DE DEMOCRACIA DO MST ? ASSENTAMENTO NOVA PAZ - EM GIRAU DO PONCIANO/AL NA DÉCADA DE 2000. 2007. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em História dos Movimentos Sociais no Brasil) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Josefa Mendes da Silva. EDUCAÇÃO DO CAMPO: UMA ANÁLISE CRÍTICA DOS FATORES QUE INTERFEREM NO PROCESSO DE ENSINO/ APREDIZAGEM DA LÍNGUA PORTUGUESA DE UMA ESCOLA PÚBLICA DO CAMPO EM ALAGOAS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Letras - Português) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

2.
Erinaldo da Silva Santos. COISAS QUE ?APRENDO? E NÃO COMPREENDO: AS DIFICULDADES DE ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUÊSA E O PROCESSO DE LETRAMENTO ESCOLAR DE ALUNOS CAMPONESES DE ALAGOAS. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Letras - Português) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

3.
Nadja Lúcia dos Santos. O processo de organização do trabalho no campo- estudo da agroindustria sucroalcooleira na década de 1990: os trabalhadores assalariados da cana-de-açúcar na Usina Seresta- Teotônio Vilela/AL. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em curso de graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

4.
AGENOR ALVES CALIXTO FILHO. IMPACTOS DO NEOLIBERALISMO NA ECONOMIA BRASILEIRA NO GOVERNO FERNANDO COLLOR DE MELO. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

5.
Edvalma da Silva Santos. A EDUCAÇÃO DO (NO) CAMPO E A INVISIBILIDADE DAS CLASSES MULTISSERIADAS: UM ESTUDO DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS DESENVOLVIDAS EM UMA ESCOLA NO MUNICÍPIO DE SÃO SEBASTIÃO/AL. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Pedagogia) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

6.
Adriana Bispo da Costa. O discurso como objeto de dominação:linguagem, escrita e poder no âmbito da prática docente. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Letras) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

7.
Marcelo dos Santos Barbosa. História de luta e conquista: a atuação do MST em um assentamento de Girau do Ponciano/AL. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

8.
Gilberto Barbosa Filho. ÍNDIOS, BRANCOS E NEGROS NA ORGANIZAÇÃO SÓCIO-ECONOMICA E POLÍTICA DE LIMOEIRO DE ANADIA/AL. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

9.
Rodrigo Abraão Moisés da Silva. RESISTÊNCIA PERDIDA: OS CAMINHOS DO PARTIDO SOCIALISTA BRASILEIRO EM ALAGOAS. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

10.
Marice Rocha Barbosa. RELAÇÕES DE TRABALHO E COTIDIANO DOS CORTADORES DE CANA SOB O REGIME DA MONOCULTURA CANAVIEIRA NO MUNICIPIO DE CAMPO ALEGRE ? AL, A PARTIR DA DECADA DE 1990.. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

11.
Maria Gisélia da Silva Gomes. O PROCESSO DE MODERNIZAÇÃO E A INTENSIFICAÇÃO DO USO TECNOLÓGICO NA AGRO-INDÚSTRIA AÇUCAREIRA NO EXTREMO SUL DE ALAGOAS A PARTIR DA DÉCADA DE 1970.. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Fundação Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

12.
ALESSANDRO LUIS DOS SANTOS. NO CALOR DA HORA: O ASSASSINATO DO DEPUTADO ESTADUAL MARQUES DA SILVA E SUA REPERCUSSÃO NA SOCIEDADE ALAGOANA. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em curso de graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

13.
José Rogério de Farias. A reconstituição e interpretação da ação do sindicato rural de coité do Nóia, nas décadas de 1988-90: alcançes e limites. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Fundação Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

14.
Ana Maria Miranda dos Santos. ESTUDO SOBRE A AÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE GIRAU DO PONCIANO ALAGOAS ? NAS DÉCADAS DE 1980 ? 1990. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Fundação Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

15.
Rosivaine Barbosa de Souza. sindicatos rurais: organização sindical e participação política - estudo sobre a ação sindical dos trabalhadores rurais nas décadas de 1980-1990: o caso de feira Grande/ al. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em curso de graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

16.
MARIA GIVANEIDE DA SILVA MIRANDA. AS MARCAS DO CANGAÇO: A CONSTRUÇÃO DO MITO NA LITERATURA DE CORDEL E NO IMAGINÁRIO POPULAR SOBRE VIRGULINO FERREIRA DA SILVA, O LAMPIÃO. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Geografia) - Fundação Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

17.
MARIA OLIVEIRA DE LIMA DO NASCIMENTO. ENTRE A VONTADE E O PODER: O CONFRONTO, A COMPOSIÇÃO POLÍTICA E AS RELAÇÕES DE PODER NA FORMAÇÃO DA VILA SÃO JOSE, ARAPIRACA (1940- 1960). 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Fundação Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

18.
TELMA CRESCENCIO DUARTE DE PAULA. UNIVERSOS EM CONFRONTO: A HISTÓRIA DE PADRE CÍCERO. 2005. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em História) - Fundação Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

Iniciação científica
1.
Lindinalva Miguel da Silva. Educação do campo no Agreste Alagoano:sistematização e análise de arquivos do NEASR. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Geografia) - Universidade Estadual de Alagoas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

2.
Josefa Mendes da Silva. EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO EM ESCOLAS DO(NO)CAMPO NO AGRESTE/SERTÃO ALAGOANO. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Letras) - Universidade Estadual de Alagoas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

3.
Elâine Fernandes dos Santos. 1- EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO, EM LÍNGUA PORTUGUESA, EM ESCOLAS DO(NO)CAMPO NO AGRESTE ALAGOANO: O CASO DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL /ARAPIRACA-AL-2010-. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Letras) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

4.
marcelo dos Santos Barbosa. 4- EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO, EM HISTÓRIA, EM ESCOLAS DO(NO)CAMPO NO AGRESTE ALAGOANO: O CASO DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL/GIRAU DO PONCIANO-AL-2010-. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

5.
Maria José dos Santos. 5- EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO, EM HISTÓRIA, EM ESCOLAS DO(NO)CAMPO NO AGRESTE ALAGOANO: O CASO DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL/GIRAU DO PONCIANO-AL-2010. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

6.
Edvalma da Silva Santos. 6- EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO, EM PORTUGUES, EM ESCOLAS DO(NO)CAMPO NO AGRESTE ALAGOANO: O CASO DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL/SÃO SEBASTIÃO-AL-2010. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Pedagogia) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

7.
Erinaldo da Silva Santos. EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO, EM PORTUGUES, EM ESCOLAS DO(NO)CAMPO NO AGRESTE ALAGOANO: O CASO DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL/SÃO SEBASTIÃO-AL-2010. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Letras) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

8.
Adriana Maria de Araújo. EDUCAÇÃO DO(NO) CAMPO: ANÁLISE DAS CONDIÇÕES DE FUNCIONAMENTO E DE ENSINO, EM MATEMÁTICA, EM ESCOLAS DO(NO)CAMPO NO AGRESTE ALAGOANO: O CASO DE UMA ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL/ARAPIRACA-AL-2010. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Matemática) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

9.
Ronaldo Francisco da Hora. sindicatos rurais: organização sindical e participação política ? estudo sobre a ação sindical dos trabalhadores rurais alagoanos nas décadas de 1980-1990. o caso de Taquarana. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.

10.
Ronaldo Francisco da Hora. Relatório de Pesquisa Ação sindical dos trabalhadores rurais: o caso de Taquarana. 2006. Iniciação Científica. (Graduando em curso de graduação em História) - Universidade Estadual de Alagoas. Orientador: Antonio Barbosa Lúcio.



Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
LÚCIO, A. B.. Fronteiras da igualdade no ensino fundamental: uma proposta de análise de indicadores da qualidade do trabalho docente. In: FALGÃO SOBINHO, José; HOLANDA, Virgínia Célia Cavalcante; CUNHA, Fábio Souza e Silva da; DINIZ, Aldiva Sales; PAIVA, Márcio Luiz Alves. (Org.). Olhares do semiárido no campo e no urbano. 1ed.Sobral: Edições Universitárias, 2012, v. , p. 297-322.

2.
SANTOS, E. da S. ; SILVA, J. M. da ; LÚCIO, A. B. . O ensino de língua portuguesa no campo: variação linguística x gramática normativa. In: FALGÃO SOBINHO, José; HOLANDA, Virgínia Célia Cavalcante; CUNHA, Fábio Souza e Silva da; DINIZ, Aldiva Sales; PAIVA, Márcio Luiz Alves. (Org.). Olhares do semiárido no campo e no urbano. 1ed.Sobral: Edições Universitárias, 2012, v. , p. 277-296.


Apresentações de Trabalho
1.
SANTOS, L. L. O. ; LÚCIO, A. B. . O trabalho do 'sem': um descaso com o docente na educação do campo em Alagoas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
SILVA, L. M. ; LÚCIO, A. B. . O ensino de Geografia em uma escola pública do campo no agreste alagoano. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
FRANCA, J. M. F. ; LIMA, D. D. J. O. ; LÚCIO, A. B. . O Ensino de História como uma proposta libertária: considerações sobre o sistema educativo e a formação do sujeito do campo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
LÚCIO, A. B.; SANTOS, E. da S. . I Seminàrio Internacional de Educação do Campo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
SILVA, L. M. ; LÚCIO, A. B. . De escola urbana se fez escola do campo: o ensino de Geografia e alunos camponeses no agreste alagoano. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).


Redes sociais, websites e blogs
1.
LUCIO, A. B.; LÚCIO, A. B. . Núcleo de Estudos Agrários e Movimento Sindical Rural em Alagoas. 2008; Tema: Voltado para análise das condições de vida e de trabalho da população camponesa brasileira e alagoana. (Blog).



Outras informações relevantes


Atualmente Coordena o Núcleo de Estudos Agrários e Movimento Sindical Rural em Alagoas-NEASR com registro no CNPq, analisando a questão agrária brasileira e alagoana, realizando trabalhos voltados para sindicatos rurais, assentamentos rurais, educação do campo, políticas públicas para o campo e capitalismo. Foi responsável, na Universidade Estadual de Alagoas-NEASR, pela elaboração do Projeto do Curso de Licenciatura em Educação do Campo, aprovado pelo MEC em 2008. Atualmente é Coordenador de Área do Programa Institucional de Iniciação a docência(PIBID) no Departamento de História. É editor da revista Novos Rumos: Organiza Revista Novo Rumo: Revista Interdisciplinar em Ciências Humanas e Sociais e o site www.neasr-al.blogspot.com no qual discuti temáticas relacionadas a questão agrária brasileira e alagoana.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/11/2018 às 12:42:52