Sebastião Rodrigo Cortez de Souza

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2924728886748360
  • Última atualização do currículo em 10/09/2018


Professor do Magistério Superior na Universidade Federal do Ceará - Campus Crateús, categoria Assistente-A, DE, onde leciona disciplinas na área de Geologia e Mineralogia. Graduado em Geologia pela Universidade Federal de Pernambuco (2003) e Mestre em Prospecção e Geologia Econômica pela Universidade de Brasília (2009). Desenvolve doutoramento na Universidade de Brasília, com enfoque no estudo de Mineralizações Auríferas na Província Mineral de Carajás - Pará. Possui experiência profissional devotada à pesquisa e prospecção mineral, sobretudo com enfoque em minério de ouro e metais base. Possui afinidades com pesquisas acadêmicas nas áreas de metalogênese, prospecção mineral, geoquímica, tectônica, evolução crustal e geologia estrutural. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Sebastião Rodrigo Cortez de Souza
Nome em citações bibliográficas
SOUZA, S. R. C.;DE SOUZA, S. R. C.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Ceará, Campus Crateús.
BR 226, Km 4.
Venâncios
63700000 - Crateús, CE - Brasil
Telefone: (088) 36919700
URL da Homepage: http://www.crateus.ufc.br/


Formação acadêmica/titulação


2014
Doutorado em andamento em Geologia.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Caracterização e Evolução Metalogenética das Mineralizações Auríferas no Greenstone-Belt Andorinhas, Província Mineral de Carajás, Sudeste do Estado do Pará,
Orientador: Nilson Francisquini Botelho.
Coorientador: Elton Luiz Dantas.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2007 - 2009
Mestrado em Geologia.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Petrografia, Litogeoquímica, Geocronologia e Geoquímica Isotópica da Mineralização Aurífera e Rochas Hospedeiras do Prospecto Água Branca, Província Tapajós,Ano de Obtenção: 2009.
Orientador: Nilson Francisquini Botelho.
Palavras-chave: Mineralização Aurífera; Geoquímica; Inclusões Fluidas; Geologia Isotópica; Intrusion-Related.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia.
Grande Área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia / Especialidade: Metalogenia.
1998 - 2003
Graduação em Geologia.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Mapeamento Geológico na Área da Mineralização de U-ETR de São José de Espinhatas (PB).
Orientador: João Adauto de Souza Neto & Edilton José dos Santos.




Formação Complementar


2016 - 2016
Didática e Formação Docente. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
2012 - 2012
Geologia Estrutural Aplicada à Exploração Mineral.. (Carga horária: 24h).
Coffey Consultoria e Serviços, COFFEY, Brasil.
2012 - 2012
LogChief Course. (Carga horária: 40h).
Maxwell Geoservices, MAXWELL GEOSERVI, Canadá.
2010 - 2010
Fluidos, Alterações Hidrotermais e Depósitos Miner. (Carga horária: 40h).
Agência para o Desenvolvimento Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira, ADIMB, Brasil.
2005 - 2005
Sensoriamento Remoto Aplicado à Pesquisa Mineral. (Carga horária: 40h).
Agência para o Desenvolvimento Tecnológico da Indústria Mineral Brasileira, ADIMB, Brasil.
1998 - 1998
Introdução à Microinformática. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Ceará, UFC, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Assistente-A, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Universidade Federal do Ceará - Campus de Crateús BR 226, Km 4, Bairro Venâncios, Crateús-CE. CEP 63700-000 Telefones para Contato: (88) 3695-4690

Atividades

09/2018 - Atual
Direção e administração, Campus Crateús, Curso de Engenharia de Minas.

Cargo ou função
Vice Coordenados do Curso de Engenharia de Minas.
08/2018 - Atual
Ensino, Engenharia de Minas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geologia Estrutural; Petrologia Ígnea e Metamórfica; Geologia Geral
02/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Crateús, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado do curso de Engenharia de Minas.
04/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Crateús, .

Cargo ou função
Membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso de Engenharia de Minas.
02/2018 - 06/2018
Ensino, Engenharia de Minas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sedimentologia e Petrologia Sedimentar; Pesquisa Mineral I
02/2018 - 06/2018
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geologia Geral e Mineralogia
08/2017 - 12/2017
Ensino, Engenharia de Minas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geologia Geral; Petrologia Ígnea e Metamórfica; Mineralogia
03/2017 - 07/2017
Ensino, Engenharia de Minas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sedimentologia e Petrologia Sedimentar; Mineralogia
03/2017 - 07/2017
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geologia Geral e Mineralogia
08/2016 - 12/2016
Ensino, Engenharia Ambiental, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Topografia
08/2016 - 12/2016
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Topografia
03/2016 - 12/2016
Ensino, Engenharia de Minas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geologia Geral e Mineralogia
03/2016 - 12/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Crateús, .

Cargo ou função
Membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do curso de Engenharia Ambiental.
03/2016 - 07/2016
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Geologia Geral e Mineralogia

Reinarda Mineração Ltda, REINARDA, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Coordenador Sênior de Projetos de Exploração, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Geólogo de Projeto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

10/2010 - 06/2013
Serviços técnicos especializados , Exploração, .

Serviço realizado
Coordenador de exploração da empresa, responsável pelo gerenciamento dos projetos de exploração, com responsabilidade sobre equipe, programação, custos, gerenciamento de direitos minerários e contratos. Avaliação das potencialidades dos diversos projetos.
02/2008 - 10/2010
Serviços técnicos especializados , Exploração, .

Serviço realizado
Atuação como geólogo de exploração mineral, desenvolvendo pesquisas de prospecção mineral para ouro e metais base em terrenos do tipo greenstone-belt na região S-SE do estado do Pará..

Colégio Sistema, CS, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor Colaborador Ensino Técnico, Carga horária: 4

Atividades

02/2009 - 11/2010
Ensino,

Disciplinas ministradas
Professor Colaborador do Curso Técnico em Mineração - Colégio Sistema - Rio Maria/PA, no período entre 02/2009 a 11/2010, nas seguidas disciplinas: Geologia Geral - 1°/2009 - 60h; Prospecção e Pesquisa Mineral - 2°/2009 - 45h; Geologia Geral - 1°/2010 -

Talon Metals, TALON, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Geólogo de Exploração, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

06/2006 - 01/2008
Serviços técnicos especializados , Exploração, .

Serviço realizado
Prospecção geoquímica/metalogenética regional nas Províncias Metalogenética do Tapajós, Carajás, Rio Maria, Gurupi e Tartarugalzinho, Cráton Amazônico..

Roots Rock Ltda, RR, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Geólogo, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Geologia, Carga horária: 20

Atividades

06/2005 - 05/2006
Serviços técnicos especializados , Geólogo de Exploração, .

Serviço realizado
Prospecção geoquímica de Au e Integração de dados de SIG na pesquisa mineral de Au, Cu e Fe.
01/2002 - 01/2003
Estágios , Pesquisa Mineral, .

Estágio realizado
Aplicação das técnicas de SIG na pesquisa mineral.

Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Bolsista DTI, Enquadramento Funcional: Geólogo, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

04/2004 - 06/2005
Pesquisa e desenvolvimento , Instituto de Geociências - Departamento de Geologia, .


Departamento Nacional de Produção Mineral, DNPM, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário de Geologia, Carga horária: 20

Atividades

12/2003 - 05/2004
Estágios , Distrito Regional de Recife, .

Estágio realizado
Atividades ligadas à pesquisa mineral. cadastro de áreas e banco de dados do cadastro mineiro.

Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaborador, Carga horária: 20
Outras informações
Emprego da técnica ?Anisotropia de Susceptibilidade Magnética (ASM)? em Geologia Estrutural e Petrologia na Província Borborema

Atividades

08/2002 - 12/2002
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Geologia, Departamento de Geologia.

Atividade realizada
Emprego da técnica ?Anisotropia de Susceptibilidade Magnética (ASM)? em Geologia Estrutural e Petrologia na Província Borborema.

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Pernambuco, EMATER/PE, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2000
Vínculo: Estagio, Enquadramento Funcional: Estagiário de Geologia, Carga horária: 20

Atividades

03/2000 - 12/2000
Estágios , Setor de Hidrogeologia, .

Estágio realizado
Cadastro de poços, descrição de amostras de calhas e arquivo.


Linhas de pesquisa


1.
Bolsista DTI (Desenvolvimento Tecnológico Industrial) do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) no Projeto Latam (Lateritas da Amazônia)


Projetos de pesquisa


2015 - Atual
PETROLOGIA DE ROCHAS GRANÍTICAS E MODELAMENTO DE DEPOSITOS MINERAIS
Descrição: A continuação do projeto temático para solicitação da renovação de bolsa de produtividade em pesquisa justifica-se, como será mostrado abaixo, pelas várias localidades onde o tema está sendo desenvolvido, o envolvimento de vários alunos de Pós-Graduação. O projeto compreende pesquisas apoiadas por projetos CT MINERAL, aprovados pelo CNPq, e cooperação de diferentes empresas do setor mineral. O estudo das rochas graníticas teve um grande avanço nas últimas décadas principalmente pelo papel que tem a granitogênese na compreensão da evolução crustal, mas também pelo seu papel importante na geração de depósitos minerais. Nas questões de metalogenia, o magmatismo granítico foi, durante muito tempo, negligenciado como agente mineralizador, principalmente no que diz respeito à origem de metais como Cu e Au. Hoje, discussões sobre rocha-fonte, ambiente tectônico, mecanismos e condições físico-químicas de geração e evolução dos magmas graníticos são altamente relevantes no entendimento dos processos de fusão parcial, segregação, ascensão e colocação e sua relação com a gênese e controle de mineralizações (Vigneresse, 2007). Províncias graníticas de várias partes do mundo têm merecido especial atenção, pois, além dos jazimentos metálicos comumente associados a este tipo de ambiente, tem crescido sua importância como prospecto para ouro, associado aos depósitos do tipo óxido de Fe, "intrusion related" e pórfiros. Por outro lado, esses três tipos de depósito são, às vezes, motivo de controvérsia na literatura, evidenciando a necessidade de estudos avançados de caracterização para chegar a uma proposta de modelo metalogenético bem fundamentada. Embora tenhamos tido importantes avanços no conhecimento de importantes e promissoras regiões brasileiras para esse tipo de depósito, como nordeste de Goiás e as províncias minerais de Carajás, Teles-Pires Juruena e do Tapajós, ainda há muito por fazer na definição da granitogênese atrelada a aspectos metalogenéticos, como tem sido feito na Austrália e Canadá, principalmente, levando à ampliação de domínios metalogenéticos e descoberta de importantes depósitos de Cu ± Au ou Au ± Cu (Pollard et al. 1998, Thompson et al. 1999, Newberry 2000). Assim, pretende-se continuar os trabalhos voltados para caracterização petrológica de granitogênese no norte/nordeste de Goiás e sul/sudeste do Tocantins (fig.1), além de uma extensão dos trabalhos do Grupo de Pesquisa em Granitos e Mineralizações Associadas para alvos situados na cordilheira andina, na Colômbia. Além desses alvos, trabalhos de modelamento de depósitos minerais já estão em desenvolvimento nos terrenos granito-greenstone de Rio Maria, no Pará, como uma Tese de Doutorado, e na Faixa Seridó, no Rio Grande do Norte, como uma Dissertação de Mestrado..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza - Integrante / Nilson Francisquini Botelho - Coordenador / Márcia Abrahão MOURA - Integrante / Valmir da Silva Souza - Integrante / Jacqueline Menez - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2007 - 2010
Caracterização de Mineralizações Associadas a Granitos em Distritos Mineiros do Estado do Amazonas: Sn, Nb eTa, no Alvo São Gabriel da Cachoeira, e Au, nos Alvos Rosa de Maio e Doze de Outubro, Tapajós, Amazonas.
Descrição: No Brasil, o potencial para depósitos de Cu (+Au) ou Au (+Cu) de grande porte relacionados a magmatismo granítico vem se tornando cada vez mais importante à medida que depósitos tornam-se mais conhecidos e novos prospectos vão sendo desenvolvidos, como em Carajás, nas províncias auríferas do Tapajós e Juruena-Teles Pires e no Arco Magmático de Goiás. Assim, esse projeto tem como proposta o estudo de dois prospectos onde existem mineralizações de associação granítica em diferentes estágios de conhecimento: um alvo, pouco conhecido, com mineralizações de Sn e Ta, no município de São Gabriel da Cachoeira e os alvos, representados pelos garimpos Rosa de Maio e 12 de Outubro, localizados na Província Aurífera Tapajós. A Província Tapajós, em especial, constitui atualmente a principal fronteira de pesquisa mineral no Brasil. O desenvolvimento do projeto tem como objetivos gerais a: a) caracterização das rochas graníticas dos alvos mineralizados e de sua relação com as mineralizações; b) caracterização dos minérios e de possíveis subprodutos; c) entendimento dos processos mineralizadores e estabelecimento de modelos metalogenéticos e diretrizes prospectivas que possam ser utilizadas em outras áreas, principalmente da Amazônia; d) avaliação do potencial metalogenético dos alvos mineralizados; e) formação de recursos humanos nos níveis de graduação e pós-graduação. As principais metodologias a serem utilizadas para alcançar os referidos objetivos são: a) mapeamento geológico de detalhe nas frentes de garimpo e descrição de furos de sonda para coleta de amostras; b) petrografia de rochas hospedeiras e de minérios; c) análises químicas de rochas e de minerais; d) estudos de inclusões fluidas; e) geoquímica isotópica. O projeto MAG-AMAZONAS conta com recurso de R$ 58.769,80, aprovado pelo CNPq no edital CT Mineral 2006 (Processo 555063/2006-2)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza - Integrante / Nilson Francisquini Botelho - Coordenador / Márcia Abrahão MOURA - Integrante / Valmir da Silva Souza - Integrante / Elton Luiz Dantas - Integrante / Adalene Moreira da Silva - Integrante / Caludinei Gouveia de Oliveira - Integrante / Thais Carrino - Integrante / Rielva Nascimento - Integrante / Lys Mattos Cunha - Integrante.
2004 - 2007
Metodologia para Prospeção Geoquimica em Terrenos Lateríticos na Amazônia
Descrição: O potencial metalífero brasileiro encontra-se associado principalmente aos escudos Pré Cambrianos que tem sido foco de longa e complexa evolução intempérica sob um regime dominantemente tropical úmido, gerando espessos regolitos de natureza laterítica com até 70 milhões de anos de idade. Estima-se que 60% do território brasileiro, ou ainda 80% da região amazônica, incluindo a região do Brasil central, sejam dominadas por coberturas lateríticas. O projeto objetiva estabelecer modelos que descrevam a relação dos processos de evolução intempérica com os processos de dispersão geoquímica em áreas mineralizadas e cobertas por espessos regolitos desenvolvidos sob o regime tropical úmido que domina a região Amazônica. A partir destes conhecimentos pretende-se propor metodologias de exploração geoquímica adequadas para as áreas em questão. As seguintes metas deverão ser atingidas: Estabelecer a distribuição dos regolitos na paisagem e sua relação com o relevo e substrato, através de técnicas de mapeamento de regolitos como suporte ao entendimento da evolução da paisagem e ao planejamento e interpretação de levantamentos geoquímicos. Estabelecer a estratigrafia dos regolitos e suas características mineralógicas e geoquímicas nos diferentes domínios da paisagem e avaliar o uso potencial dos diferentes materiais que o compõe como meio de amostragem para a prospeção geoquímica. Estabelecer os padrões de dispersão geoquímica nos regolitos e nos sedimentos de corrente nos diferentes domínios da paisagem e caracterizar a expressão superficial e sub-superficial de sistemas mineralizados no regolito. Estabelecer critérios para a identificação e classificação de materiais regolíticos no ambiente em questão. Estabelecer metodologias de exploração geoquímica adequadas às áreas em questão e recomendar procedimentos potencialmente eficazes a serem testados em outras áreas lateríticas do Brasil. O Projeto é financiado pelo CT-Mineral/MCT/CNPq..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (5) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza - Integrante / Claudio Gerheim Porto - Coordenador / Jose Carlos Sicole Seoane - Integrante / Claudio Limeira Mello - Integrante / Helena Polivanov - Integrante / Sonia Maria Barros de Oliveira - Integrante / Maria Cristina Motta de Toledo - Integrante / Adalene Moreira Silva - Integrante / Marcondes Lima da Costa - Integrante / Miguel Armony - Integrante / Romulo Simões Angélica - Integrante / Álvaro Penteado Crósta - Integrante / Nely Palermo - Integrante / João Henrique Larizzatti - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2003 - 2005
Avaliação da Ligação Metalogenética entre Mineralizações de Au, Fe, Cu, U, ETR, Ti e P Associadas a Terrenos Arqueanos-Paleoproterozóicos
Descrição: Vigência: 06/2003 - 12/2005. Programa Enxoval-PROPESQ-UFPE (Proc. n : 23076.009315/2002-12). Valor:R$ 8.000,00. Objetivos: (i) Avaliar a ligação metalogenética entre as mineralizações de Au, Fe, Cu, U, ETR, Ti e P que ocorrem associadas a terrenos geológicos antigos no estado da Paraíba, Província Borborema, no nordeste do Brasil; 9ii) Caracterização petrogenética detalhada das rochas hospedeiras das mineralizações; (iii) Elaboração de um modelo metalogenético mais realístico para as mineralizações estudadas. Sua principal justificativa é que no mapa geológico-metalogenético (escala 1:500.000) mais recente do estado da Paraíba, executado pela companhia de pesquisa de recursos minerais (apresentado em 2002) é notório a diversidade de mineralizações de diferentes tipos (e.g. Au, Fe, Cu, U, P, Fe e Ti) ocorrendo em terrenos geológicos antigos (arqueanos a proterozóicos), que possuem em comum o fato de terem sidos afetados pelo magmatismo ligado ao evento brasiliano (ca. 600 Ma.). Nestes terrenos, as principais rochas encaixantes/hospedeiras das mineralizações variam desde rochas granitóides alcalinas, pegmatitos, skarns, metacalcários (metacarbonatitos ?), até rochas ultramáficas. Dentre as mineralizações que ocorrem no estado da Paraíba, foram selecionadas quatro mineralizações, por terem sido avaliadas como possíveis de se enquadrar no modelo de depósito do Tipo Olympic Dam. Estas mineralizações foram separadas em três áreas baseado na sua disposição geográfica, sendo a primeira área na porção centro-norte, outra na centro-sul e a última a sudeste. Este agrupamento de mineralizações é: 1) Au-Fe-Cu em skarns (Itajubatiba) e em rochas félsicas (São José de Espinharas); 2) Apatita (P) em skarns (Sumé), 3) Fe-Ti em rochas metamáficas-ultramáficas-metacalcários (Itatuba)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza - Integrante / Edilton José dos Santos - Integrante / Luis Christian de Montreuil Carmona - Integrante / Adejardo Francisco da Silva Filho - Integrante / Ignez de Pinho Guimarães - Integrante / João Adauto de Souza Neto - Coordenador.Financiador(es): Universidade Federal de Pernambuco - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2017 - Atual
MineQuery ? Aplicativo para consulta de informações minerais
Descrição: Com o objetivo de facilitar e dinamizar o ensino da mineralogia, este projeto de extensão visa criar um software para auxiliar alunos de graduação e pós-graduação nas áreas de ?Mineralogia? e/ou ?Geologia Geral e Afins?, no auxílio da distinção e identificação das espécies de minerais, com base em um aplicativo a ser desenvolvido para plataforma Android, executável em smartphones ou tablets, constituídos por um banco de dados com as informações técnicas acerca das propriedades de todos os minerais, de forma que o usuário possa inserir as características obtidas em sua pesquisa e o software possa retornar os resultados que se encaixem na busca atribuída no banco de dados interno..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) .
Integrantes: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza - Coordenador / Andre Meireles de Andrade - Integrante.
2016 - 2017
Desenvolvimento de um Sistema de Informação Georreferenciado Web com uso de Tecnologias Livres para o Mapeamento Urbanístico e Ambiental de Crateús
Descrição: Decorrente dos problemas urbanísticos e ambientais enfrentados em Crateús e da demanda por artefatos tecnológicos aptos a proporcionarem a manutenção da qualidade de vida da sua população, se faz necessária a realização de melhores estudos na região, tal como o desenvolvimento de software, os quais sintetizem dados sobre estas demandas e os transformem em informações úteis para a população ou para modernizar o modelo de gestão da cidade através da inserção de novos paradigmas nos processos administrativos locais. Portanto propomos a criação de SIG web voltado para o planejamento urbano e ambiental. Este SIG, a ser desenvolvido por alunos da computação, terá funcionalidades para que alunos das engenharias possam abstrair seus estudos sobre aspectos territoriais, ambientais e urbanísticos de Crateús em mapas temáticos e o mesmo estará disponível para acesso público junto ao site do campus da UFC de Crateús. Espera-se através deste projeto, divulgar a UFC para a região e lançar Crateús na modernidade da gestão pública baseada no geoprocessamento contribuindo assim para o seu desenvolvimento tecnológico..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza - Integrante / Bruno de Castro Honorato Silva - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Prospecção Mineral.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Metalogenia.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Cartografia Geológica.
4.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Geoquímica.
5.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Geologia Estrutural.
6.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Geociências / Subárea: Geologia/Especialidade: Sensoriamento Remoto.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
1COSTA E SILVA, E.2012 COSTA E SILVA, E. ; SILVA, A. M. ; BEMFICA TOLEDO, C. L. ; MOL, A. G. ; OTTERMAN, D. W. ; DE SOUZA, S. R. C. . Mineral Potential Mapping for Orogenic Gold Deposits in the Rio Maria Granite Greenstone Terrane, Southeastern Para State, Brazil. Economic Geology, v. 107, p. 1387-1402, 2012.

2.
2ROSIERE, C. A.2006 ROSIERE, C. A. ; BAARS, F. J. ; SEOANE, J. C. S. ; LOBATO, L. M. ; SILVA, L.L. ; SOUZA, S. R. C. ; MENDES, G. E. . Structure and iron mineralisation of the Carajás Province. Transactions - Institution of Mining and Metallurgy. Section B. Applied Earth Science, v. 115, p. 126-133, 2006.

3.
3NEVES, S. P.2002 NEVES, S. P. ; SOUZA, S. R. C. ; CORREIA, P. B. ; MARIANO, G. ; SILVA, J. M. R. . Anisotropia de Susceptibilidade Magnética e Suas Implicações Tectônicas no Estado de Pernambuco. Estudos Geológicos - UFPE, Recife - PE, v. 12, p. 59-86, 2002.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SEOANE, J. C. S. ; PORTO, C. G. ; SOUZA, S. R. C. ; RUGOLO FILHO, R. A. . Mina do Amaparí - Técnicas de Amostragem, Mapeamento e Modelamento 3-D do Regolito. In: II Simpósio Brasileiro de Exploração Mineral, 2006, Ouro Preto - MG. Anais, 2006.

2.
SEOANE, J. C. S. ; PORTO, C. G. ; TEIXEIRA, A.A. ; SOUZA, S. R. C. . Mina do Amaparí - Mapeamento Geoquímico de Amostras de Solo em Ambiente Laterítico na Amazônia. In: II Simpósio Brasileiro de Exploração Mineral, 2006, Ouro Preto - MG. Anais, 2006.

3.
ROSIERE, C. A. ; BAARS, F. J. ; SEOANE, J. C. S. ; LOBATO, L. M. ; SILVA, L.L. ; SOUZA, S. R. C. ; MENDES, G. E. . Structure and iron mineralization of the Carajás Province. In: Iron Ore 2005, 2005, Perth - Australia. Proceedings. Australasian Institute of Mining and Metallurgy, 2005.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Soares, J. P. G. ; SOUZA, F. J. B. ; TEIXEIRA, P. G. F. ; SOUZA, S. R. C. . USO DE IMAGEM DE RADAR NA IDENTIFICAÇÃO DE LINEAMENTOS ESTRUTURAIS PARA A CARACTERIZAÇÃO DE AQUÍFEROS FISSURAIS NO MUNICÍPIO DE CRATEÚS-CE. In: III SEREMIN - Seminário Regional de Mineração, 2018, Campina Grande - PB. Anais III Seminário Regional de Mineração, 2018.

2.
TEIXEIRA, P. G. F. ; SOUZA, F. J. B. ; SOUZA, S. R. C. . CLASSIFICAÇÃO GEOMECÂNICA DOS MACIÇOS ROCHOSOS NA CIDADE DE CRATEÚS-CE. In: III SEREMIM - Seminário Regional de Mineração, 2018, Campina Grande - PB. Anais III Seminário Regional de Mineração, 2018.

3.
SOUSA, T. L. ; SOUZA, S. R. C. ; ROCHA, A. T. ; Andrade, A. M. . MINERALWIKI: APLICATIVO ANDROID PARA CONSULTA DE INFORMAÇÕES MINERAIS. In: III SEREMIN - Seminário Regional de Mineração, 2018, Campina Grande - PB. Anais III Seminário Regional de Mineração, 2018.

4.
REIS, M. A. ; SOUZA, S. R. C. ; BOTELHO, N. F. ; VIANA, C. S. . Mineralogia e Quimica Mineral das Ocorrências de Ouro do Greenstone Belt Andorinhas, Rio Maria, Pará.. In: CONGRESSO BRASILEIRO GEOLOGIA, 2016, Porto Alegre - RS. ANAIS DO 48° CONGRESSO BRASILEIRO GEOLOGIA, 2016. v. Unico.

5.
TUNUSSI, C. ; SILVA, A. M. ; BEMFICA TOLEDO, C. L. ; COSTA E SILVA, E. ; MOL, A. G. ; SOUZA, S. R. C. . Caracterização de zonas hidrotermais associadas à mineralização de ouro no Greenstone Belt Andorinhas, Rio Maria (PA) a partir de propriedades físicas e químicas de rocha.. In: V Simpósio Brasileiro de Exploração Minerzl, 2012, Ouro Preto - MG. Anais, 2012.

6.
TEIXEIRA, A.A. ; SEOANE, J. C. S. ; PORTO, C. G. ; SOUZA, S. R. C. . Mapeamento Geoquímico de Amostras de Solo em Ambiente Laterítico na Mina do Amaparí, Amapá.. In: XLIII Congresso Brasileiro de Geologia, 2006, Aracajú - SE. XLIII Congresso Brasileiro de Geologia. Aracajú - SE, 2006.

7.
SOUZA, S. R. C.; SILVA, J. M. R. ; SANTOS, A. J. ; LIRA, B. G. ; CARNEIRO NETO, J. ; Neves, S.P. . Mapeamento geológico de uma área a NE de Santa Cecília (PB).. In: XX Símpósio de Geologia do Nordeste, 2003, Fortaleza-CE. Símpósio de Geologia do Nordeste, 2003.

8.
SOUZA, S. R. C.; SOUZA NETO, J. A. ; SANTOS, E. J. . Relações Estruturais e Implicações Sobre o Alojamento dos Granitos Ricos em U-ETR de São José de Espinharas (PB). In: XX Simpósio de Geologia do Nordeste, 2003, Fortaleza-CE. Simpósio de Geologia do Nordeste, 2003.

9.
VALENCA, L. M. ; LIMA FILHO, M. ; SOUZA, S. R. C. ; SANTOS, A. J. ; CARNEIRO NETO, J. ; LIRA, B. G. ; PEREIRA, R. M. . Mapeamento Faciológico na Borda da Bacia do Parnaíba (Parque Nacional da Serra da Capivara): Implicações Litoestratigráficas. In: LXI Congresso Brasileiro de Geologia, 2002, João Pessoa - PB. A Geologia e o Homem, 2002. v. único. p. 684-684.

10.
SOUZA, S. R. C.; Neves, S.P. ; CORREIA, P. B. ; MARIANO, G. . Anisotropia de Susceptibilidade Magnética do Ortognaisse Caruaru, Estado de Pernambuco: Implicações Tectônicas. In: XLI Congresso Brasileiro de Geologia, 2002, João Pessoa. A geologia e o Homem, 2002. v. Único. p. 343-343.

Demais trabalhos
1.
SOUZA, S. R. C.. Participação no Projeto LATAM ? Lateritas da Amazônia. 2004 (Participação em Projeto de Pesquisa) .

2.
SOUZA, S. R. C.. Participação junto ao Grupo de Geotectônica e Geoquímica Aplicadas - DGEO/UFPE. 2003 (Participação em Projetos de Pesquisa) .

3.
SOUZA, S. R. C.. Participação junto ao grupo Tecma - Tectônica e Magmatismo - DGEO/UFPE. 2002 (Participação em Projeto de Pesquisa) .



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
1° Seminário Províncias Metalogenéticas Brasileiras - Seridó. 2013. (Seminário).

2.
IV SIMEXMIN. 2010. (Simpósio).

3.
II SIMEXMIN.Mina do Amaparí - Técnicas de Amostragem, Mapeamento e Modelamento 3-D do Regolito. 2006. (Simpósio).

4.
XX Simpósio de Geologia do Nordeste.XX Simpósio de Geologia do Nordeste. 2003. (Simpósio).

5.
XLI Congresso Brasileiro de Geologia. XLI Congresso Brasileiro de Geologia. 2002. (Congresso).

6.
XIX Simpósio de Geologia do Nordeste. 2001. (Simpósio).

7.
XVIII Simpósio de Geologia do Nordeste.XVIII Simpósio de Geologia do Nordeste. 2000. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SOUZA, S. R. C.. 2° Encontros Universitários. 2017. (Outro).

2.
SOUZA, S. R. C.. 1° Encontros Universitários. 2016. (Outro).

3.
SOUZA, S. R. C.. XLI Congresso Brasileiro de Geologia. 2002. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Orientações de outra natureza
1.
Thalia Lopes de Sousa. Montagem do laboratório de geologia geral e mineralogia do campus da UFC Crateús. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Ceará. Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. (Orientador).

2.
Domingos Sávio Oliveira Timbó Vasconcelos. Avaliação e Cadastramento dos Recursos Minerais na Região dos Inhamuns-CE. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Ceará. Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. (Orientador).

3.
Paulo Gildanio Ferreira Teixeira. PROJETO DE MONITORIA E ENSINO DA DISCIPLINA GEOLOGIA GERAL. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Ceará. Programa de Iniciação à Docência - PID/UFC. (Orientador).

4.
Luiz Felipe Alves dos Santos. Avaliação e Cadastramento dos Recursos Minerais na Região dos Inhamuns-CE. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Ceará. Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. (Orientador).

5.
Dayanne Rodrigues Oliveira. PROJETO DE MONITORIA E ENSINO DA DISCIPLINA GEOLOGIA GERAL. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Ceará. (Orientador).

6.
Paulo Gildário Ferreira Teixeira. Avaliação e Cadastramento dos Recursos Minerais na Região dos Inhamuns-CE. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal do Ceará. Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Orientações de outra natureza
1.
Alisson Gabriel Soares Oriano. Montagem do Laboratório de Geologia Geral e Mineralogia do Campus da UFC Crateús. 2017. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Minas) - Universidade Federal do Ceará, Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. Orientador: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza.

2.
Luiz Felipe Alves Dos Santos. Montagem do Laboratório de Geologia Geral e Mineralogia do Campus da UFC Crateús. 2017. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Minas) - Universidade Federal do Ceará, Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. Orientador: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza.

3.
Jefferson Goncalves Farias. Monitoria Geologia Geral. 2017. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Minas) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Iniciação à Docência - PID/UFC. Orientador: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza.

4.
Willian Alves Nascimento. Monitoria Mineralogia. 2017. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Minas) - Universidade Federal do Ceará. Orientador: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza.

5.
Bruna Cordeiro Oliveira. Minequery ? Aplicativo para Consulta de Informações Minerais. 2017. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Minas) - Universidade Federal do Ceará, Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. Orientador: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza.

6.
Alisson Gabriel Soares Oriano. Montagem do Laboratório de Geologia Geral e Mineralogia do Campus da UFC Crateús. 2016. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Minas) - Universidade Federal do Ceará, Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. Orientador: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza.

7.
José Ribeiro Sobrinho Neto. A IMPORTÂNCIA DO LABORATÓRIO DE MINERALOGIA PARA O CURSO DE ENGENHARIA DE MINAS DA UFC CRATEÚS. 2016. Orientação de outra natureza. (Engenharia de Minas) - Universidade Federal do Ceará, Programa Bolsa de Iniciação Acadêmica - UFC. Orientador: Sebastião Rodrigo Cortez de Souza.



Inovação



Projeto de extensão


Outras informações relevantes


Bolsas de Apoio Financeiro Recebidas:

- 04/2004 a 06/2005: Bolsista DTI (Desenvolvimento Tecnológico Industrial) do CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) no Projeto Latam (Lateritas da Amazônia), IGEO-UFRJ.

- 03/2014 a atual: Bolsista de doutorado da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior), IGEO-UnB.



Aprovações em Concursos Públicos:

- Aprovação em Concurso Público para o cargo de Geólogo 1 junto à Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais ? Serviço Geológico do Brasil (CPRM), realizado em Junho/2002, conforme resultado publicado no D.O.U. nº 128 de 05/07/2002.

- Aprovação em Concurso Público para o cargo de Geólogo, Secretaria do Patrimônio da União, realizado em Julho/2015, conforme resultado publicado no D.O.U. nº 231 de 03/12/2015.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/10/2018 às 17:28:24