Cristiane Damas Gil

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6047408996026135
  • Última atualização do currículo em 13/11/2018


Possui Licenciatura em Ciências Biológicas pelo Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (1996) - IBILCE/UNESP, Mestrado em Morfologia (1999) e Doutorado em Ciências (2005) pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP/EPM. Tem experiência na área de Morfologia, atuando como Professor Adjunto da disciplina de Histologia e Biologia Estrutural do Departamento de Morfologia e Genética da UNIFESP. Com o objetivo de desenvolver novas formas terapêuticas para os processos inflamatórios, tem como enfoque o estudo de proteínas com atividades anti e proinflamatórias, sobretudo a anexina A1 (ANXA1) e galectinas (Gal-1 e Gal-3). Usando diferentes modelos experimentais in vivo e in vitro e análises histopatológicas, farmacológicas e ultraestruturais, avaliamos os mecanismos celulares e moleculares que envolvem esses complexos processos. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Cristiane Damas Gil
Nome em citações bibliográficas
GIL, C.D.;Gil, Cristiane D.;GIL, CRISTIANE DAMAS

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de São Paulo, Departamento de Morfologia e Genética.
Rua Botucatu, 740
Vila Clementino
04023900 - São Paulo, SP - Brasil
Telefone: (11) 55764268
Ramal: 218
URL da Homepage: http://www.unifesp.br


Formação acadêmica/titulação


2001 - 2005
Doutorado em Ciências (Morfologia).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Título: Expressão das proteínas galectina-1, -3 e anexina 1 em células inflamatórias: Estudo em modelos in vivo e in vitro de inflamação aguda, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Sonia Maria Oliani.
Bolsista do(a): Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto Famerp, BAP, Brasil.
Palavras-chave: Galectinas; anexina 1; Peritonite; Ensaio de transmigração; Imunocitoquímica.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Citologia e Biologia Celular.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Celular.
Setores de atividade: Saúde Humana.
1997 - 1999
Mestrado em Morfologia.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Título: Mastócitos do olho de Calomys callosus (Rodentia:Cricetidae) infectados com Toxoplasma gondii,Ano de Obtenção: 1999.
Orientador: Sonia Maria Oliani.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Mastócitos; Olho; Calomys callosus; Toxoplasma gondii.
Grande área: Ciências Biológicas
1993 - 1996
Graduação em Licenciatura Em Ciências Biológicas.
Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, IBILCE/UNESP, Brasil.


Pós-doutorado


2007 - 2009
Pós-Doutorado.
Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, IBILCE-UNESP, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia.


Formação Complementar


2018 - 2018
Oficina de Curricularização das Atividades do Campus São Paulo. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2018 - 2018
Oficina de Estratégias de Ensino realizada pelo CEDESS-UNIFESP. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2016 - 2016
Manutenção e uso de linhagens celulares em pesquisa científica. (Carga horária: 4h).
XIX Simpósio de Genética, IBILCE/UNESP, Brasil.
2015 - 2015
O que um roedor precisa para ser um bom modelo exp. (Carga horária: 3h).
XXX Reunião Anual da FeSBE, FESBE, Brasil.
2015 - 2015
Zebrafish in developmental biology and in complex. (Carga horária: 4h).
XXX Reunião Anual da FeSBE, FESBE, Brasil.
2015 - 2015
Obesidade, Microbiota e Inflamação. (Carga horária: 3h).
XXX Reunião Anual da FeSBE, FESBE, Brasil.
2014 - 2014
Treinamento do Programa STATISTICA. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2014 - 2014
Experimentação Animal:Bioterismo e Legislação. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2013 - 2013
Classic/ new approaches for study of vascular biol. (Carga horária: 3h).
XXVIII Reunião Anual da FeSBE, FESBE, Brasil.
2008 - 2008
Adesão Celular e Câncer. (Carga horária: 8h).
Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, IBILCE-UNESP, Brasil.
2008 - 2008
Treinamento do Portal de Periódicos- Capes. (Carga horária: 15h).
Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, FAMERP, Brasil.
2008 - 2008
Processos Grupais. (Carga horária: 2h).
Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, FAMERP, Brasil.
2007 - 2007
Atualização Pedagógica da Graduação em Enfermagem. (Carga horária: 4h).
Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, FAMERP, Brasil.
2002 - 2004
Upper Proficiency Course In English.
Wizard, WIZARD, Brasil.
2003 - 2003
Capacitação Pedagógica de Docentes do Curso de Gra. (Carga horária: 33h).
Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, FAMERP, Brasil.
2003 - 2003
Organização do Citoplasma da Célula Animal. (Carga horária: 96h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2003 - 2003
Análise Ultra Estrutural das Células Epiteliais e. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2003 - 2003
Métodos Estereológicos Aplicados à Quantificação d. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2003 - 2003
Bioestatística. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2002 - 2002
Extensão universitária em Tópicos de Embriologia Humana. (Carga horária: 8h).
Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, IBILCE/UNESP, Brasil.
2002 - 2002
Aspectos Celulares dos Processos Inflamatórios.
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
2002 - 2002
Lectinas. (Carga horária: 30h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2002 - 2002
Espanhol Nível Básico. (Carga horária: 120h).
Euroamérica Curso de Idiomas, EUROAMÉRICA, Brasil.
1998 - 1998
Formação Didático Pedagógica Em Saúde. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
1998 - 1998
Microscopia Eletrônica e Interpretação da Ultraest. (Carga horária: 108h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
1998 - 1998
Citogenética Humana e Médica. (Carga horária: 96h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
1998 - 1998
Mecanismos Embriopatológicos das Anomalias Congêni. (Carga horária: 96h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
1998 - 1998
Bases Moleculares e Celulares do Câncer. (Carga horária: 96h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
1997 - 1997
Métodos Quantitativos Em Morfologia. (Carga horária: 36h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
1997 - 1997
Localização Celular de Macromoléculas e de Enzimas. (Carga horária: 120h).
Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
1997 - 1997
Métodos Imunológicos de Diagnóstico. (Carga horária: 105h).
Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
1996 - 1996
Extensão universitária em Aspectos Gerais da Embriofetotoxicidade Em Ratos. (Carga horária: 8h).
Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, IBILCE/UNESP, Brasil.
1995 - 1995
Extensão universitária em Histofisiologia do Olho. (Carga horária: 8h).
Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, IBILCE/UNESP, Brasil.
1994 - 1994
Extensão universitária em Ecologia de Formigas. (Carga horária: 8h).
Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, IBILCE/UNESP, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Programa PG em Biol Estrutural e Funcional

Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professor responsável pela disciplina de Histologia do Curso de Ciências Biológicas - Modalidade Médica.

Atividades

11/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Morfologia e Genética, .

Cargo ou função
Representante dos Professores Adjuntos no Conselho do Departamento de Morfologia e Genética.
09/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Morfologia e Genética, .

Cargo ou função
Representante Titular do Departamento de Morfologia e Genética na Comissão do Curso de Biomedicina.
08/2018 - Atual
Extensão universitária , Departamento de Morfologia e Genética, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação do Programa de Monitoria em Histologia e Biologia Estrutural.
03/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Morfologia e Genética, .

Cargo ou função
Membro suplente da Comissão Institucional de Iniciação Científica - UNIFESP.
02/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Morfologia e Genética, .

Cargo ou função
Membro da Comissão dos Laboratórios Didáticos.
04/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Morfologia e Genética, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Especial de Pós-Graduação em Biologia Estrutural e Funcional.
03/2011 - Atual
Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Histologia e Biologia Estrutural
03/2011 - Atual
Ensino, Tecnologias em Saúde, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Histologia e Biologia Estrutural
03/2011 - Atual
Ensino, Fonoaudiologia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Histologia e Biologia Estrutural
08/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Departamento de Morfologia e Genética, .

08/2010 - Atual
Ensino, Ciências Biológicas - Modalidade Médica, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Histologia e Biologia Estrutural
08/2010 - Atual
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Histologia e Biologia Estrutural
08/2018 - 08/2018
Extensão universitária , Departamento de Morfologia e Genética, .

Atividade de extensão realizada
Visita Monitorada ao Curso de Biomedicina da UNIFESP.
08/2016 - 07/2017
Extensão universitária , Departamento de Morfologia e Genética, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação do Programa de Monitoria da Disciplina de Histologia e Biologia Estrutural.
08/2016 - 08/2016
Extensão universitária , Departamento de Morfologia e Genética, .

Atividade de extensão realizada
Visita Monitorada ao Curso de Biomedicina da UNIFESP.
08/2014 - 06/2015
Extensão universitária , Departamento de Morfologia e Genética, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação do Projeto de Monitoria da Disciplina de Histologia e Biologia Estrutural.
08/2012 - 06/2013
Extensão universitária , Departamento de Morfologia e Genética, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação do Projeto de Monitoria na Disciplina de Histologia e Biologia Estrutural.

União das escolas do grupo FAIMI de educação, UNIFAIMI, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor Doutor, Carga horária: 8

Atividades

02/2006 - 07/2006
Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Embriologia
Citologia e Histologia

Universidade Brasil, UNIVBRASIL, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 6

Atividades

05/2010 - 05/2010
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Desenvolvimento do Sistema Digestório - Embriologia
03/2010 - 03/2010
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Desenvolvimento do Sistema Cardiovascular - Embriologia
2/2004 - 4/2004
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Histologia

Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, FAMERP, Brasil.
Vínculo institucional

2004 - 2010
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Coordenador de Ensino Mestre, Carga horária: 32
Outras informações
Docente responsável pelas disciplinas de Biologia Celular e Histologia do curso de Enfermagem e, pela disciplina de Embriologia dos cursos de Medicina e Enfermagem do Departamento de Anatomia.

Vínculo institucional

2001 - 2004
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Coordenador de Ensino Mestre, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2001 - 2001
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Prestador de Serviço, Carga horária: 6
Outras informações
Contratada para prestar serviço na disciplina de Embriologia dos cursos de Medicina e Enfermagem do Departamento de Morfologia.

Atividades

07/2008 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Autarquia Estadual, .

Cargo ou função
Presidente do Comitê de Ética na Experimentação Animal.
11/2007 - Atual
Direção e administração, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Responsável Substituta pelo Laboratório de Ensino e Pesquisa em Imunomorfologia - LAEPI.
11/2006 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Ética em Experimentação Animal.
4/2001 - Atual
Ensino, Enfermagem, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Embriologia e Anatomia Humana
Biologia Celular e Histologia
4/2001 - Atual
Ensino, Medicina, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Embriologia I
Embriologia II
04/2010 - 04/2010
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Avaliador dos Relatórios Parciais de Bolsas BAP/BIC/PIBIC-CNPq da FAMERP..
9/2006 - 3/2010
Direção e administração, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Chefe do Departamento de Anatomia.
9/2006 - 3/2010
Direção e administração, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Sub-chefe da disciplina de Embriologia e Anatomia Humana/ Enfermagem.
9/2006 - 3/2010
Direção e administração, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Chefe da disciplina de Biologia Celular e Histologia/ Enfermagem.
8/2004 - 3/2010
Direção e administração, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Chefe da disciplina de Embriologia.
11/2009 - 01/2010
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Operacional para organizar e executar o processo seletivo para transferência dos Curso de Graduação em Enfermagem da FAMERP..
03/2009 - 11/2009
Outras atividades técnico-científicas , Graduação em Enfermagem, Graduação em Enfermagem.

Atividade realizada
Tutora do Programa de Tutoria do Curso de Graduação em Enfermagem, com carga horária de 07 horas..
09/2009 - 09/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Avaliador dos Relatórios Finais de Bolsas BAP, BIC e PIBIC-CNPq da FAMERP.
03/2009 - 07/2009
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Anatomia, Departamento de Anatomia.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria para a disciplina Biologia Celular e Histologia do Curso de Graduação em Enfermagem. Monitores: Ana Lúcia da Silva Coelho, Janaína Barboza e Larissa Lenotti Zuliani..
06/2009 - 06/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Análise do Processo Seletivo 2009/2010 do Programa de Bolsas da FAMERP na categoria parecerista dos Projetos de Pesquisa de Iniciação Científica - Bolsas BIC e PIBIC..
04/2009 - 04/2009
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Científico do Programa Institucional de Apoio à Pesquisa - Bolsas 2008-2009, parecerista de relatórios parciais..
03/2008 - 11/2008
Outras atividades técnico-científicas , Graduação em Enfermagem, Graduação em Enfermagem.

Atividade realizada
Tutora do Programa de Tutoria do Curso de Graduação em Enfermagem, com carga horária de 08 horas..
03/2008 - 07/2008
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Anatomia, Departamento de Anatomia.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria para a disciplina Biologia Celular e Histologia do Curso de Graduação em Enfermagem. Monitores: Luis Fernando Norcia, Kinda Cristina Rezende Arantes e Bruno Cunha Lopes Carminati..
04/2008 - 04/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Interno da FAMERP para avaliação dos relatórios parciais das Bolsas de Iniciação Científica - bolsa BIC e PIBIC/CNPq.
11/2007 - 1/2008
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Operacional para organizar e executar o processo seletivo para transferência dos Curso de Graduação em Enfermagem da FAMERP..
03/2007 - 12/2007
Outras atividades técnico-científicas , Graduação em Enfermagem, Graduação em Enfermagem.

Atividade realizada
Tutora do Programa de Tutoria do Curso de Graduação em Enfermagem, carga horária de 08 horas..
03/2007 - 07/2007
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Anatomia, Departamento de Anatomia.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria para a disciplina Biologia Celular e Histologia do Curso de Graduação em Enfermagem. Monitores: Luis Fernando Norcia, Kinda Cristina Rezende Arantes e Aline Silva Gouveia..
04/2007 - 04/2007
Conselhos, Comissões e Consultoria, Autarquia Estadual, .

Cargo ou função
Membro do Comitê Interno de Avaliação dos relatórios parciais de Bolsas de Iniciação Científica da FAMERP..
11/2006 - 1/2007
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Operacional para organizar e executar o processo seletivo para provimento de vagas para transferência do Curso de Enfermagem..
8/2004 - 8/2006
Direção e administração, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Chefe do Laboratório de Histotecnologia.
03/2006 - 07/2006
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Anatomia, Departamento de Anatomia.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria para a disciplina de Biologia Celular e Histologia para o Curso de Graduaçã em Enfermagem. Monitores: Isabela Cristina Rodrigues e Luana Laís Femina..
3/2005 - 03/2006
Direção e administração, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Coordenador do Curso Integrado de Medicina (CIM) do 1º período do Ciclo Fundamental.
11/2005 - 1/2006
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Operacional para provimento de vagas por transferência do Curso de Enfermagem..
03/2005 - 08/2005
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Anatomia, Departamento de Anatomia.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria para a disciplina de Biologia Celular e Histologia do Curso de Graduação em Enfermagem. Monitores: Ana Clara Alves Costa, Juliana Figueiredo Pedregosa, Janderson Cleiton Aguiar e Damaris Aparecida Rodrigues..
11/2004 - 1/2005
Conselhos, Comissões e Consultoria, Departamento de Anatomia, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Operacional para provimento de vagas por transferência do Curso de Enfermagem.
04/2004 - 06/2004
Outras atividades técnico-científicas , Departamento de Anatomia, Departamento de Anatomia.

Atividade realizada
Orientação de Monitoria para a disciplina de Biologia Celular e Histologia do Curso de Graduação em Enfermagem. Monitores: Suyane de Souza Lemos, Fábio de Castro Silva, Glauce Carvalho e Marina Puccianelli Romero..
4/2003 - 4/2003
Ensino, Enfermagem Obstétrica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Aspectos Fundamentais do Desenvolvimento Embrionário e Fetal Humano
10/2001 - 10/2001
Ensino, Enfermagem Obstétrica, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Fecundação e Desenvolvimento Embrionário e Fetal

Escola Estadual "João Pedro Ferraz", EE J P FERRAZ, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de Educação Básica II (Ciências), Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, IBILCE/UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Docente do Curso de PG em Biociências
Outras informações
Disciplina ministrada "Tópicos Avançados em Biologia Tecidual". Carga horária: 60 horas.

Vínculo institucional

2000 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 0

Vínculo institucional

1993 - 1996
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Aluna de Graduação, Carga horária: 0

Atividades

11/2004 - 11/2004
Extensão universitária , Departamento de Biologia, .

Atividade de extensão realizada
Mini-Curso do XXXI CIP: "Modelos experimentais de Inflamação".
10/2004 - 10/2004
Ensino, Licenciatura Em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Tecidual - Aulas teórica e prática de "Tecido Cartilaginoso".
10/2003 - 10/2003
Ensino, Licenciatura Em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Tecidual - Aulas teórica e prática de "Tecido Muscular".
9/2002 - 9/2002
Ensino, Licenciatura Em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Tecidual - Aulas teórica e prática de "Tecido Cartilaginoso".
10/2001 - 10/2001
Ensino, Licenciatura Em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia Tecidual - Aulas teórica e prática de "Tecido Ósseo".
4/2001 - 4/2001
Ensino, Licenciatura Em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Embriologia - Aula teórica sobre "Desenvolvimento Fetal e Teratogênese".
11/2000 - 11/2000
Ensino, Licenciatura Em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Embriologia - Aula teórica "Desenvolvimento Embrionário de Anfioxo".
8/1995 - 8/1996
Estágios , Laboratório de Morfologia do Departamento de Biologia, .

Estágio realizado
Mastócitos do olho de Callomys callosus infectados com Toxoplasma gondii.
8/1995 - 7/1996
Estágios , Laboratório de Morfologia do Departamento de Biologia, .

Estágio realizado
Biologia do Mastócito: Mastócitos na Coróide, Esclera e Nervo Óptico do Olho de Gallus domesticus.
5/1995 - 8/1995
Estágios , Laboratório de Morfologia do Departamento de Biologia, .

Estágio realizado
Técnicas Básicas em Histologia.


Linhas de pesquisa


1.
Estudo das galectinas e Anexina A1 em modelos experimentais de inflamação aguda, crônica e alérgica.

Objetivo: Investigar o papel e expressão das proteínas anti-inflamatórias anexina A1 e galectina -1, e pró-inflamatória galectina-3, em células imunes inatas, sobretudo mastócitos e leucócitos, em diferentes modelos de inflamação. Estes estudos envolvem tratamentos farmacológicos, análises moleculares e celulares, particularmente imunohistoquímica e imunocitoquímica ultraestrutural para a localização destas proteínas em células residentes e ativadas, aspectos estes que poderão ocasionar novas descobertas das funções autócrina/parácrina destas proteínas..
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Citologia e Biologia Celular.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Imunologia / Subárea: Imunologia Celular.


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Estudo de proteínas anti-inflamatórias e proinflamatórias como possíveis alvos terapêuticos em modelos experimentais de neuroinflamação e inflamação cutânea
Descrição: Nos últimos anos, as pesquisas de nosso grupo têm focado o papel de proteínas com atividades anti e proinflamatórias, especialmente as galectinas-1, -3 e anexina A1 (ANXA1), utilizando diferentes modelos experimentais de inflamação. Assim, as investigações seguem uma dupla abordagem: 1) por um lado, a relevância fisiopatológica desses mediadores em diferentes modelos de inflamação determinada por meio de uma combinação de analises histopatológicas, farmacológicas e ultraestruturais; 2) por outro lado, a identificação de alvos que medeiam os efeitos anti-inflamatórios endógenos como novas pistas para descobertas inovadoras de fármacos com uso terapêutico e menores efeitos adversos. A ANXA1 e as galectinas atuam como potentes mediadores endógenos nas inflamações capazes de controlar o processo de transmigração dos leucócitos, liberação de citocinas e desgranulação de mastócitos, contribuindo para a homeostase da reação inflamatória. Contudo, os mecanismos moleculares pelos quais essas proteínas modulam as respostas celulares, particularmente na neuroinflamação e inflamações cutâneas, ainda não estão completamente determinados. A epilepsia é um distúrbio cerebral causado pela predisposição permanente do cérebro em gerar crises epilépticas espontâneas e recorrentes, acompanhadas de consequências neurobiológicas, cognitivas e sociais. Evidências clínicas e experimentais indicam que o processo inflamatório no cérebro constitui um mecanismo crucial na patofisiologia das crises epilépticas e da epilepsia, despertando interesse no uso de drogas anti-inflamatórias. Ressaltamos também que as respostas imunes que envolvem as inflamações crônicas da pele, tais como psoríase e dermatite, são complexas e evidenciam o desafio no diagnóstico clínico, sendo fundamental o estudo de biomarcadores para melhor definição dessas patologias o que contribuirá para uma terapia mais personalizada. Nos tratamentos das doenças inflamatórias, em geral, são os glicocorticoides e imunossupressores os medicamentos administrados cujos efeitos adversos estimulam buscas por novas estratégias terapêuticas. Desse modo, avaliaremos a expressão e o mecanismo de ação das proteínas ANXA1 e galectinas em modelos experimentais de neuroinflamação e inflamações cutâneas. Assim, diferentes metodologias serão empregadas, tais como: análises histológicas e quantificação de células inflamatórias, imunoistoquímica, imunofluorescência, Elisa, western blotting, microscopia eletrônica, etc, que possibilitarão a compreensão detalhada da bioatividade das proteínas e as suas possíveis aplicações terapêuticas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Orfa Yineth Galvis-Alonso - Integrante / Oliani, Sonia M. - Integrante / mab pereira corrêa - Integrante / Frans Eberth Costa Andrade - Integrante / José Victor dos Passos Pinotti - Integrante / GIMENES, A. D. - Integrante / Libnah Leal Areias - Integrante / José Marcos Sanches Junior - Integrante.Financiador(es): (FAPESP) Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
2015 - 2018
Mecanismos de ação das proteínas galectinas-1 e -3 na inflamação alérgica: Estudo em modelos experimentais in vivo e in vitro e em pacientes alérgicos
Descrição: As galectinas-1 e -3 (Gal-1 e Gal-3), proteínas de 14,5 e 29 kDa, respectivamente, atuam como potentes mediadores endógenos nas inflamações capazes de controlar o processo de transmigração dos leucócitos, liberação de citocinas e desgranulação de mastócitos, contribuindo para a homeostase da reação inflamatória. Contudo, os mecanismos moleculares pelos quais essas lectinas modulam as respostas celulares, particularmente na alergia, ainda não estão determinados. A conjuntivite alérgica representa uma doença complexa do sistema imune envolvendo uma resposta inflamatória e consequente desordens oculares, podendo levar à diminuição da acuidade visual e cegueira. A atopia e a fricção contínua dos olhos que estão associadas a várias condições clínicas como a ceratoconjuntivite vernal e atópica são fatores que contribuem também para a patogênese de outra doença ocular, o ceratocone. Essa patologia é caracterizada por uma ectasia assimétrica e progressiva da córnea, geralmente bilateral, causando astigmatismo, aberrações estruturais da córnea e consequente redução da visão podendo ocasionar um transplante de córnea. Além das doenças oculares, a dermatite atópica ou eczema atópico é a inflamação crônica mais comum da pele, de etiologia multifatorial, caracterizada pela produção de IgE e citocinas de perfil Th2 (IL-4 e IL-13). Nos tratamentos das doenças inflamatórias, em geral, são os glicocorticoides e imunossupressores os medicamentos administrados cujos efeitos adversos estimulam buscas por novas estratégias terapêuticas. Desse modo, avaliaremos a expressão e o mecanismo de ação das proteínas Gal-1 e Gal-3 em modelos experimentais in vivo de conjuntivite alérgica e dermatite atópica desenvolvidos em roedores; modelo in vitro utilizando ceratócitos humanos e crosslink e; em pacientes com ceratocone e conjuntivite alérgica. Assim, diferentes metodologias serão empregadas, tais como: análises histopatológicas, imuno-histoquímica, Elisa, western blotting, PCR em tempo real, etc, que possibilitarão a compreensão detalhada da bioatividade das proteínas e as suas possíveis aplicações terapêuticas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Alexandre Dantas Gimenes - Integrante / Lisandra Ramos - Integrante / Cláudia Bosnic Mello - Integrante / Tamires Barbosa Lucena da Rocha - Integrante / mab pereira corrêa - Integrante / Frans Eberth Costa Andrade - Integrante.Financiador(es): (FAPESP) Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 11 / Número de orientações: 5
2014 - 2018
Papel do Peptídeo Mimético da Anexina A1 e dos Receptores para Peptídeos Formilados em Modelos Experimentais de Inflamação Alérgica e Neuroinflamação
Descrição: A anexina A1 (ANXA1), proteína de 37 kDa com potentes ações anti-inflamatórias que podem ser ativadas por receptores para peptídeos formilados (Fprs). Contudo, os mecanismos moleculares pelos quais essa proteína e Fprs modulam as respostas celulares, particularmente na alergia e neuroinflamação, ainda não estão completamente determinados. A conjuntivite alérgica representa uma doença complexa do sistema imune envolvendo uma resposta inflamatória e consequente desordens oculares, podendo levar à diminuição da acuidade visual e cegueira. A dermatite atópica ou eczema atópico é a inflamação crônica mais comum da pele, de etiologia multifatorial, e assim como a conjuntivite alérgica é caracterizada pela produção de IgE e citocinas de perfil Th2 (IL-4 e IL-13). Além das doenças inflamatórias alérgicas, poucos estudos investigaram o papel da ANXA1 na neuroinflamação. Dentre as doenças neurológicas, evidenciamos a epilepsia que é um distúrbio cerebral causado pela predisposição permanente do cérebro em gerar crises epilépticas espontâneas e recorrentes, acompanhadas de consequências neurobiológicas, cognitivas e sociais. Evidências clínicas e experimentais indicam que o processo inflamatório no cérebro constitui um mecanismo crucial na patofisiologia das crises epilépticas e da epilepsia, despertando interesse no uso de drogas anti-inflamatórias. Nos tratamentos das doenças inflamatórias, em geral, são os glicocorticoides e imunossupressores os medicamentos administrados cujos efeitos adversos estimulam buscas por novas estratégias terapêuticas. Desse modo, avaliaremos a expressão e o mecanismo de ação da proteína ANXA1 e receptores Fprs em modelos experimentais de inflamação alérgica (conjuntivite e dermatite) e neuroinflamação (epilepsia do lobo temporal induzida por pilocarpina intra-hipocampal) em roedores. Assim, diferentes metodologias serão empregadas, tais como: análises histológicas e quantificação de células inflamatórias, imuno-histoquímica, Elisa, western blotting, etc, que possibilitarão a compreensão detalhada da bioatividade dessas proteínas e as suas possíveis aplicações terapêuticas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Sonia Maria Oliani - Integrante / Orfa Yineth Galvis-Alonso - Integrante / Alexandre Dantas Gimenes - Integrante / Mariana Prado Marmorato - Integrante / mab pereira corrêa - Integrante / Frans Eberth Costa Andrade - Integrante / José Victor dos Passos Pinotti - Integrante.
Número de produções C, T & A: 15 / Número de orientações: 3
2013 - 2015
Estudo da proteína anti-inflamatória anexina A1 e do receptor tipo 2 para peptídeos formilados na alergia ocular
Descrição: A conjuntivite alérgica (CA) representa uma doença complexa do sistema imune envolvendo uma resposta inflamatória e consequente desordens oculares, podendo levar à diminuição da acuidade visual e cegueira. Nos tratamentos das inflamações intra-oculares, em geral, são os glicocorticóides os medicamentos administrados cujos efeitos colaterais estimulam buscas por novas estratégias terapêuticas. Nesse aspecto, a proteína anexina A1 (ANXA1) atua como um potente mediador endógeno das ações anti-inflamatórias que podem ser ativadas por receptores para peptídeos formilados (fpr). Contudo, a expressão da ANXA1 e de seus receptores fpr em tecidos oculares normais e inflamados tem sido pouco estudada. Desse modo, analisaremos em um modelo experimental de CA, a expressão e o mecanismo de ação da ANXA1 e sua relação com o fpr2 nos tecidos oculares de camundongos. Animais selvagens e nocautes para ANXA1 (ANXA1-/-) serão imunizados nos dias 0 e 7, por via subcutânea, com ovalbumina (OVA; 5 µg) e nos dias 14, 15 e 16, receberão instilação direta no saco conjuntival de 250 µg de OVA em 10 µl de PBS. Outro grupo de animais sensibilizados serão pré-tratados i.p. nos dias 14 a 16 com o peptídeo Ac2-26 (região N-terminal da ANXA1; 100 µg por animal) ou dexametasona (0,5 mg/kg), diluídos em 0,1 mL de PBS. Os animais controles receberão apenas PBS. Após 24 horas do último desafio com OVA, os animais serão anestesiados, submetidos à punção cardíaca para obtenção de sangue e coleta do fluido lacrimal e, posteriormente, sacrificados por deslocamento cervical para enucleação dos olhos e dissecção do baço e linfonodos. Os estudos serão realizados por meio de: análises histopatológicas e quantitativas de células inflamatórias nos tecidos oculares e sangue; imunocitoquímica ultraestrutural para detectar a co-localização da proteína ANXA1 e do fpr2 nas células inflamatórias nos tecidos oculares; Western blotting para detectar a expressão endógena do fpr2 e das quinases envolvidas na via MAPK nos tecidos oculares, baço e linfonodos; citometria de fluxo para detectar a expressão das moléculas de adesão CD11b e CD62L nos leucócitos do sangue periférico; dosagem de IgE sérica por ELISA e das citocinas IL-2, IL-4, IL-5, IL-10 e IFN-gama no sangue, fluido lacrimal e homogeneizados do tecidos oculares, baço e linfonodos. Os resultados poderão indicar o mecanismo de ação da ANXA1 nos processos inflamatórios oculares alérgicos e proporcionar novas alternativas terapêuticas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Sonia Maria Oliani - Integrante / Alexandre Dantas Gimenes - Integrante / Teresa Raquel de Moraes Andrade - Integrante / Kátia de Vasconcelos - Integrante / Mariana Prado Marmorato - Integrante.Financiador(es): (FAPESP) Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 4
2012 - 2015
Modelo experimental de conjuntivite alérgica: efeito do tratamento farmacológico com a proteína anti-inflamatória galectina-1
Descrição: A conjuntivite alérgica (CA) representa uma doença complexa do sistema imune envolvendo a desgranulação dos mastócitos na conjuntiva e a liberação de mediadores inflamatórios e citocinas que provocam a infiltração de células inflamatórias nesse tecido. Essa inflamação é o principal fator contribuinte para inúmeras desordens oculares, podendo levar à diminuição da acuidade visual, e até mesmo à cegueira. Nos tratamentos das inflamações intra-oculares, em geral, são os glicocorticóides os medicamentos frequentemente administrados cujos efeitos colaterais estimulam buscas por novas estratégias terapêuticas. Entre os mediadores anti-inflamatórios, incluímos a proteína endógena galectina-1 (Gal-1) capaz de controlar o processo de transmigração dos leucócitos, liberação de citocinas e desgranulação de mastócitos, contribuindo para a homeostase da reação inflamatória. Contudo, a expressão da Gal-1 em tecidos oculares normais e inflamados tem sido pouco estudada. Desse modo, analisaremos em um modelo experimental de CA, a expressão e o mecanismo de ação da proteína endógena Gal-1 nos tecidos oculares de camundongos. Os animais serão imunizados (dias 0 e 7) i.p. com ovalbumina (OVA; 1 µg) e nos dias 15 e 18, receberão instilação direta no saco conjuntival de 250 µg de OVA em 10 µl de PBS. Outro grupo de animais sensibilizados serão pré-tratados i.p. nos dias 15-18 com a proteína Gal-1 recombinante (rGal-1; 0,3 µg por animal) ou dexametasona (0,5 mg/kg), diluídos em 0,1 mL de PBS. Os animais controles receberão apenas PBS. Após 4 e 24 horas do último desafio com OVA, os animais serão anestesiados, submetidos à punção cardíaca para obtenção de sangue e coleta do fluido lacrimal e, posteriormente sacrificados por deslocamento cervical para enucleação dos olhos e dissecção do baço e linfonodos. Os estudos serão realizados por meio de: análises histopatológicas e quantitativas de mastócitos e leucócitos nos tecidos oculares e sangue; imunocitoquímica ultra-estrutural para detect.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Sonia Maria Oliani - Integrante / Cláudia Bosnic Mello Bochi - Integrante / Lisandra Ramos - Integrante / Teresa Raquel de Moraes Andrade - Integrante / Tamires Barbosa Lucena da Rocha - Integrante / Wu Meng Chieh - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 8 / Número de orientações: 4
2010 - 2012
Efeito da proteína anti-inflamatória anexina A1 nas células epiteliais pigmentadas da retina humana (ARPE-19) após ativação pelo inflamógeno lipolissacarídeo
Descrição: A inflamação é o principal fator contribuinte para inúmeras desordens oculares, podendo levar à diminuição da acuidade visual, e até mesmo à cegueira. Em geral, nos tratamentos dessas inflamações intra-oculares são os glicocorticóides os medicamentos freqüentemente administrados. No entanto, os efeitos colaterais destes fármacos, como a elevação da pressão intraocular, cataractogenese e potencial citotoxidade às estruturas da retina, limitam os seus usos. Devido a estas restrições, existe uma demanda óbvia para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas. As nossas investigações, administrando a anexina A1 (ANXA1), têm mostrado a participação ativa desta proteína nos processos inflamatórios, sendo a porção N-terminal (peptídeo Ac2-26) promotora da ação anti-inflamatória. Contudo, a expressão da ANXA1 em tecidos oculares normais e/ou inflamados tem sido pouco estudada. Por essas razões, o nosso estudo tem como objetivos investigar, in vitro, a expressão e localização da ANXA1 endógena nas células ARPE-19 (derivada do epitélio pigmentado da retina humana normal) após ativação pelo lipopolissacarídeo bacteriano (LPS), e o possível efeito anti-inflamatório da administração da ANXA1 nessas células. Inicialmente, as células ARPE-19 serão cultivadas em meio DMEM:F-12 na concentração de 104células/35mm por amostra e estimuladas pelo LPS. Em um outro experimento, as células serão ativadas pelo LPS e tratadas com o peptídeo Ac2-26 (concentração de 2 mM), especificamente para avaliar o possível efeito anti-inflamatório da ANXA1. Ambas as investigações serão realizados nos tempos de 30min, 1, 2, 4 e 24 horas. Em seguida, as células somente ativadas pelo LPS serão processadas para as análises da expressão da COX2 e ANXA1 endógena pelos métodos imuno-histoquímico e imunocitoquímico ultraestrutural, respectivamente. Os sobrenadantes serão coletados para as dosagens das citocinas TNF-α, IL-1β e NO. Após os tratamentos LPS/ANXA1, a expressão da COX-2 também será a.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Sonia Maria Oliani - Integrante / Kallyne Kioko Mimura - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2010 - 2011
Efeito do tratamento farmacológico com a proteína anexina-A1 nas respostas inflamatórias induzidas pelos veneno bruto e princípio bioativo fosfolipase A2 de Bothrops moojeni
Descrição: Os acidentes ocasionados por animais peçonhentos constituem problema de saúde pública nos países tropicais devido à incidência, gravidade e sequelas deixadas nos acidentados. No Brasil, o Ministério da Saúde notificou 26.156 acidentes ofídicos em 2008, com letalidade ao redor de 0,45%. Destes, cerca de 73% são causadas por serpentes do gênero Bothrops. Nos envenenamentos causados por estas serpentes ocorrem graves reações com edema intenso no local da picada, hemorragia, podendo evoluir para necrose que, dependendo da extensão, pode ocasionar perda do membro afetado. Além disso, causam efeitos sistêmicos representados, principalmente, por distúrbios da coagulação sanguínea. A eficiência da utilização do soro-antibotrópico nos envenenamentos é fundamental, mas no efeito inflamatório local possui baixa eficácia. No nosso laboratório investigamos, com resultados efetivos, a proteína anti-inflamatória anexina 1 (ANXA1), que atua como modulador endógeno da inflamação. O nosso objetivo é avaliar a eficiência da ANXA1 na extensão do processo inflamatório após o envenenamento experimental em ratos, induzido pelo veneno bruto de Bothrops moojeni e pela fração isolada deste veneno, a fosfolipase A2 (PLA2). Avaliaremos o efeito do pós-tratamento farmacológico com o peptídeo Ac2-26 (região N-terminal da ANXA1) na resposta inflamatória induzida pelos veneno e PLA2, nos períodos de 2 e 24 horas, por meio de análises histológicas e quantitativas das células inflamatórias no sangue, lavado peritoneal e mesentério. Analisaremos, nas mesmas condições experimentais referidas, as citocinas pró-inflamatórias pelo método de ELISA e a expressão da ANXA1 nas células inflamatórias do mesentério pela imuno-histoquímica. Assim, não sendo a soroterapia eficiente para prevenir os efeitos locais, e a possibilidade de fármacos anti-inflamatórios reduzirem significativamente os efeitos teciduais provocados por venenos botrópicos, estudos são necessários para o entendimento dos mecanismos celulare.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Integrante / Sonia Maria Oliani - Coordenador / Bruna Stuqui - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2009 - 2013
Estudo da expressão da proteína anti-inflamatória galectina-1 em modelo de uveíte induzida por lipopolissacarídeo
Descrição: A uveíte é uma das mais importantes causas da perda de visão e é definida como uma inflamação intraocular, podendo ser resultado de uma injúria, doença ou infecção. No Brasil, a uveíte é o principal diagnóstico encontrado em pacientes de instituições para reabilitação visual e é responsável por 4% dos atendimentos em serviço de urgência. A uveíte pode ser produzida experimentalmente, por meio da aplicação de uma única injeção de lipopolissacarídeo (LPS) na pata de roedores. Desse modo, a uveíte induzida por endotoxina (EIU) mimetiza muitos dos eventos que ocorrem no início do processo inflamatório, incluindo a quebra da barreira hemato-ocular e o acúmulo de leucócitos. Além disso, a endotoxemia induz a liberação de vários mediadores pró-inflamatórios, citocinas e quimiocinas e, a regulação do número de leucócitos na corrente sanguínea é importante para manutenção das funções imunológicas normais e da prevenção da injúria tecidual. Para que isso ocorra, a ação de mediadores pró e anti-inflamatórios liberados pelos leucócitos, mastócitos e células endoteliais ativadas é de fundamental importância. Dentre estes mediadores inflamatórios destacamos a proteína anti-inflamatória galectina-1 (Gal-1), capaz de controlar o processo de transmigração e apoptose dos leucócitos, contribuindo para a homeostase da reação inflamatória. No tratamento dos processos inflamatórios no olho, os corticosteróides são os medicamentos freqüentemente administrados. No entanto, há o risco de efeitos adversos, principalmente para as inflamações oculares recorrentes, crônicas ou que não respondem adequadamente ao tratamento. Diante dessas considerações e do fato de poucos estudos terem investigado a proteína Gal-1 nos olhos normais e nos submetidos a EIU, será importante pesquisar a localização e expressão da Gal-1 nas células epiteliais e inflamatórias pelo método imuno-histoquímico e os níveis de Gal-1 no humor aquoso pela técnica de Western blotting, após . Os estudos serão realizados no model.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Integrante / Sonia Maria Oliani - Coordenador / Caroline Zanon - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2009 - 2012
Estudo dos efeitos do peptídeo mimético da proteína anti-inflamatória anexina 1 em modelo de uveite induzida por endotoxina
Descrição: DADOS GERAIS - PROJETO TÍTULO Estudo dos efeitos do peptídeo mimético da proteína anti-inflamatória anexina 1 em modelo de uveite induzida por endotoxina SIGLA DATA DE INÍCIO DURAÇÃO 01/11/2009 24 mês(es) PALAVRAS CHAVE HOME PAGE DO PROJETO inflamação; proteína anexina 1; leucócitos; olho; lipopolissacarídeo (LPS); RESUMO A uveíte é uma das mais prejudiciais condições oculares em humanos e uma das principais causas de cegueira no mundo. O tratamento farmacológico atual para uveíte inclui corticosteróides, agentes quimioterápicos e inibidores do fator de necrose tumoral-alfa. No entanto, os efeitos colaterais desses fármacos, como o aumento da pressão ocular ou citotoxidade, limitam os seus usos. Devido a estas restrições, existe uma demanda óbvia para o desenvolvimento de novas estratégias terapêuticas. Entre os mediadores anti-inflamatórios, incluímos a proteína endógena anexina A1 (ANXA1) que atua para limitar o processo inflamatório. A ANXA1 é uma proteína de 37 kDa que exibe sítios de ligação ao cálcio e aos fosfolipídios de membrana, e está envolvida na inibição das sínteses de eicosanóides e fosfolipase A2 induzidas por glicocorticóides, o que confere propriedades anti-inflamatórias a esta proteína. Contudo, a expressão da ANXA1 em tecidos oculares normais e inflamados tem sido pouco estudada. Por essas razões, o presente estudo tem como objetivos investigar, in vivo, a expressão e localização da proteína endógena em células epiteliais e inflamatórias na uveíte induzida por endotoxina (EIU), assim como o possível efeito anti-inflamatório da administração do peptídeo Ac2-26 da ANXA1 na EIU. Ratos machos, da espécie Rattus novergicus, serão anestesiados e inoculados na pata direita com 1 mg/kg de lipopolissacarídeo (LPS) para o desenvolvimento da uveíte e divididos nos seguintes grupos experimentais (n=10 por grupo): EIU induzida e não tratada por 24 e 48 horas, EIU induzida e tratada com aplicações tópicas (4/4hs) do peptídeo Ac2.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Integrante / Ana Paula Girol - Integrante / Sonia Maria Oliani - Coordenador / Kallyne Kioko Mimura - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2008 - 2010
Proteínas antiinflamatórias anexina-A1 e galectina-1: efeito do tratamento farmacológico na regulação de moléculas de adesão durante uma resposta inflamatória experimental. Período 08/2007 a 07/2008.
Descrição: Um dos eventos de importância no processo inflamatório é o recrutamento dos leucócitos da circulação sanguínea para os sítios de inflamação através de interações com as células endoteliais das vênulas pós-capilares. O mecanismo do recrutamento é desencadeado por uma série de mediadores pró-inflamatórios que são produzidos por células como mastócitos, macrófagos, células endoteliais ativadas, bem como leucócitos transmigrados para o tecido inflamado. Por outro lado, a resposta inflamatória é controlada pela ação de mediadores antiinflamatórios que atuam para manter a homeostasia da resposta imunológica e prevenir a injúria tecidual. Entre os mediadores, destacamos a anexina-A1 (ANXA1) e a galectina-1 (Gal-1), proteínas que atuam como moduladores endógenos da inflamação, particularmente regulando o processo de transmigração de leucócitos, sobretudo neutrófilos. Para a ANXA1, o papel inibitório parece estar associado com a alteração da expressão ou da ativação das moléculas de adesão como a L-selectina e a integrina nos sítios de inflamação, enquanto a Gal-1 parece interagir com a integrina. No entanto, os mecanismos que envolvem a ação destas proteínas ainda permanecem obscuros. Por estas razões, será importante investigar a co-localização ultra-estrutural das moléculas de adesão, sobretudo integrina e L-selectina, com as proteínas antiinflamatórias ANXA1 e Gal-1 nos leucócitos e nas células endoteliais, utilizando um modelo in vivo de peritonite aguda induzido pelo zimosan, em diferentes tempos (0, 4 e 24 horas). Além disso, monitorar e comparar os efeitos farmacológicos do tratamento com estas proteínas sobre a expressão das moléculas de adesão, integrina e L-selectina, utilizando o método de citometria de fluxo. Assim, o estudo dirigido para o mecanismo de ação da ANXA1 e da Gal-1 sobre as moléculas de adesão, durante o processo de transmigração de leucócitos na inflamação aguda, deverá fornecer subsídios importantes na utilização destas proteínas como agentes tera.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Sonia Maria Oliani - Integrante / Domingos Zanchetta Netto - Integrante / Caio Eduardo Gullo - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto - Bolsa.
2008 - 2009
Estudo dos mastócitos e das proteínas galectinas-1 e -3 no desenvolvimento do tumor gástrico
Descrição: O câncer gástrico é o terceiro tumor maligno mais freqüente no mundo, com aproximadamente 870 mil novos casos por ano. Os mastócitos representam células da primeira linha de defesa do organismo, estocando em seus grânulos citoplasmáticos potentes mediadores bioativos que podem regular positiva ou negativamente o desenvolvimento do tumor, como por exemplo, as proteínas galectinas-1 e ?3 (Gal-1 e ?3). Vários estudos têm demonstrado que durante a carcinogênese ocorre um aumento significativo do número de mastócitos e da expressão das Gal-1 e ?3 e que estes podem exercer um papel duplo, ora estimulando ora inibindo o crescimento e as propriedades invasivas do tumor. Além disso, para o desenvolvimento das neoplasias gástricas foi sugerido um papel importante do Sistema Nervoso Entérico, demonstrando que a desnervação mioentérica reduz a incidência e o tamanho dos adenocarcinomas gástricos induzidos pelo N-metil-N?-nitro-N-nitrosoguanidina (MNNG). Com estas considerações, investigaremos a morfologia e heterogeneidade dos mastócitos, assim como a expressão das Gal-1 e -3 em um modelo in vivo de carcinogênese gástrica em ratos induzida pelo MNNG, com ou sem desnervação mioentérica. Quatro grupos experimentais serão estudados: os grupos não desnervado ? controle (grupo I) e desnervado (grupo II), sem a presença de neoplasias gástricas; os grupos não desnervado (grupo III) e desnervado (grupo IV), com a presença de neoplasias gástricas. Os resultados desta pesquisa poderão contribuir para o conhecimento dos mecanismos celulares e moleculares envolvidos na biologia tumoral do câncer gástrico, visando novos alvos terapêuticos no tratamento dos processos neoplásicos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Cássia Fernanda Estofolete - Integrante / Ana Cláudia Polli Lopes - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2008 - 2009
Efeito do tratamento farmacológico com as proteínas anexina-A1 e galectina-1 na migração dos leucócitos durante uma inflamação aguda experimental
Descrição: Um dos eventos de importância no processo inflamatório é o recrutamento dos leucócitos da circulação sanguínea para os sítios de inflamação através de interações com as células endoteliais das vênulas pós-capilares por meio de moléculas de adesão. O mecanismo de recrutamento é desencadeado por uma série de mediadores pró-inflamatórios que são liberados por células como mastócitos, macrófagos, células endoteliais ativadas e leucócitos polimorfonucleares (PMN) transmigrados para o tecido inflamado. Por outro lado, a resposta inflamatória é controlada pela ação de mediadores antiinflamatórios que atuam para manter a homeostasia da resposta imunológica e prevenir a injúria tecidual. Entre estes mediadores, destacamos a anexina-A1 (ANXA1) e a galectina-1 (Gal-1), proteínas que atuam como moduladores endógenos da inflamação, particularmente regulando a transmigração de PMN. No presente trabalho analisaremos o efeito do tratamento farmacológico com as proteínas ANXA1 e Gal-1 no processo inflamatório, utilizando um modelo in vivo de peritonite aguda induzido em camundongos pelo zimosan após 0, 4 e 24 horas. As análises envolverão um estudo morfológico e quantitativo das células envolvidas no processo inflamatório, sobretudo mastócitos e PMN, no mesentério, lavado peritonial e sangue dos animais. Além disso, investigaremos a expressão das moléculas de adesão integrina (CD11b) e L-selectina (CD62L) no mesentério. O estudo dirigido para o mecanismo de ação da ANXA1 e Gal-1 na inflamação aguda, poderá fornecer subsídios importantes na utilização destas proteínas como agentes terapêuticos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Caio Eduardo Gullo - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2006 - 2007
Estudo da proteína anexina A1 na regulação das moléculas de adesão durante a interação leucócito-endotélio-matriz extracelular no processo inflamatório.
Descrição: A inflamação é uma resposta do organismo contra a invasão de agentes patogênicos e a lesão tecidual, caracterizada pelo recrutamento dos leucócitos polimorfonucleares (PMN) da circulação sangüínea para os tecidos pela ação de citocinas pró-inflamatórias. Em contrapartida, esta resposta é controlada pela ação de mediadores antiinflamatórios, como a anexina A1 (ANXA1), uma proteína de 37 kDa que atua como um potente modulador endógeno da inflamação. Objetivos: Investigar o papel da ANXA1 na expressão das moléculas de adesão integrina (CD11b) e selectina-L (CD62L) durante o processo de transmigração dos PMN, utilizando um modelo de peritonite experimental. Métodos: Camundongos C57BL/6, selvagem (WT) e nocaute para ANXA1 (ANXA1null), receberam injeção intraperitonial de zimosan (1 mg/kg) e foram sacrificados após 0, 4, 24 e 36 horas. Fragmentos de mesentério e amostras de sangue dos animais foram processados e a expressão das proteínas ANXA1, CD62L e CD11b, monitoradas pela técnica de dupla-marcação imunocitoquímica ultra-estrutural. Resultados: A análise histológica dos mesentérios demonstrou que, após 4 horas da administração do zimosan, ocorreu o pico da resposta inflamatória caracterizada por uma intensa migração leucocitária (~30%), sobretudo neutrófilos. Os animais ANXA1null apresentaram um aumento significativo do número de PMN intravasculares, após 4 horas, e de PMN transmigrados para o tecido conjuntivo após 24 horas em relação aos animais WT. A fase de resolução do processo inflamatório foi observada após 36 horas, pela presença de poucos PMN no mesentério dos animais WT e ANXA1null. A análise imunocitoquímica demonstrou, na fase inicial da resposta inflamatória aguda (4 horas), uma alta expressão da proteína antiinflamatória ANXA1 nos neutrófilos transmigrados (mesentério) em relação aos neutrófilos intravasculares (mesentério) e circulantes (sangue). Além disso, foi observada a co-localização da ANXA1 com as moléculas de adesão CD11b e CD62L, principalmente.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2003 - 2005
Análise da expressão de proteínas pró e antiinflamatórias em modelos de inflamação aguda e sistêmica
Descrição: Este projeto de pesquisa envolve o desenvolvimento de dois subprojetos: 1) Análise funcional e morfológica da expressão gênica e protéica da anexina 1 no fígado durante a endotoxemia. 2) Expressão das proteínas galectina-1 e galectina-3 em neutrófilos e células endoteliais em modelos experimentais de inflamação aguda in vivo e in vitro. O presente projeto propõe monitorar a localização e quantificar a anexina 1 no fígado após a endotoxemia experimental, tanto nas fases iniciais do processo inflamatório (2 e 4 horas), quanto nas fases tardias (24 e 48 horas). Além disso, pretendemos determinar os mecanismos farmacológicos da expressão da anexina 1 e o papel dos mensageiros transdutores de sinal, utilizando-se inibidores seletivos específicos. Investigaremos também o potencial pró e antiinflamatório da galectina-3 e -1, utilizando uma combinação de modelos de inflamação aguda in vivo e in vitro para estudar as células inflamatórias no mesentério de ratos duante a resposta inflamatória induzida pela carragenina..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Integrante / Sonia Maria Oliani - Coordenador / Mauro Perretti - Integrante / Amílcar Sabino Damazo - Integrante / Rosana Silistino de Souza - Integrante / Egle Solito - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 10
2003 - 2004
Estudo imunocitoquímico das proteínas galectina-1 e galectina-3 em neutrófilos durante um processo inflamatório agudo.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2017 - Atual
Mentoria para a Graduação de Medicina
Descrição: Estabelecer um Mentor que deverá ser a referência para um grupo de alunos de forma a auxilia-los na busca de soluções para os problemas do cotidiano surgidos durante o curso e abordagem de temas que o grupo julgar pertinente..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Guilherme Freitas Nunes Rufino - Integrante / Fernando Cesar Yassuda de Souza - Integrante / Julia Paes da Rosa - Integrante / Mateus Nakamune Tubone - Integrante / Milena Barbosa Trancoso - Integrante.
2015 - Atual
Programa de Tutoria do Curso de Biomedicina da UNIFESP
Descrição: A tutoria é uma modalidade de orientação que procura promover o desenvolvimento pessoal e profissional do aluno ou tutorado. A tutoria tem por objetivo integrar o aluno à instituição, preparando-o para enfrentar os desafios concernentes ao ambiente acadêmico. Atualmente, as exigências do ensino superior diante do acelerado desenvolvimento técnico -científico tem gerado incertezas nos estudantes sobre o seu futuro profissional. Além disso, a responsabilidade e a intensidade das atividades acadêmicas, bem como as novas experiências sociais, tem potencial gerador de estresse que pode interferir no bem estar dos estudantes. Neste contexto, o papel do tutor torna-se essencial no suporte ao aluno do Curso Biomédico, a fim de garantir que o seu caminho acadêmico não seja um ato solitário..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Outros Projetos


2011 - 2012
Reparo do Microscópio Eletrônico de Transmissão Zeiss EM900 do Departamento de Morfologia e Genética da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) Doutorado: (2) .
Integrantes: Cristiane Damas Gil - Coordenador / Sonia Maria Oliani - Integrante / Ricardo Luiz Smith - Integrante / Roberto Carlos Tedesco - Integrante / Sima Godosevicius Katz - Integrante / Rejane Daniele Reginato - Integrante / Mizue Imoto Egami - Integrante / Diva Denelle Spadacci-Morena - Integrante.Financiador(es): (FAPESP) Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1


Revisor de periódico


2007 - Atual
Periódico: Micron
2007 - Atual
Periódico: Cancer Cell International (Online)
2009 - Atual
Periódico: International Journal of Experimental Pathology
2009 - Atual
Periódico: The Open Otorhinolaryngology Journal
2011 - Atual
Periódico: CLINICS
2011 - Atual
Periódico: Archivum Immunologiae et Therapiae Experimentalis
2012 - Atual
Periódico: Immunology
2014 - Atual
Periódico: Cancer Biotherapy and Radiopharmaceuticals
2015 - Atual
Periódico: Gene (Amsterdam)
2015 - Atual
Periódico: Journal of Functional Foods
2015 - Atual
Periódico: Glycobiology Insights
2016 - Atual
Periódico: Ocular Immunology and Inflammation
2016 - Atual
Periódico: Bioscience Reports
2017 - Atual
Periódico: Journal of Anatomy
2017 - Atual
Periódico: Asian Pacific Journal of Tropical Medicine
2017 - Atual
Periódico: Scientific Reports
2017 - Atual
Periódico: ENVIRONMENTAL TOXICOLOGY AND PHARMACOLOGY
2018 - Atual
Periódico: CLINICAL OPHTHALMOLOGY (ONLINE)


Revisor de projeto de fomento


2011 - Atual
Agência de fomento: (FAPESP) Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Histologia.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Morfologia / Subárea: Citologia e Biologia Celular.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2017
Homenagem especial da 47ª Turma de Formandos do Curso Ciências Biológicas - Modalidade Médica, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP/EPM.7, UNIFESP.
2017
Menção Honrosa pelo trabalho "Papel do Peptídeo Mimético Ac2-26 da Proteína Anexina A1 no Status Epilepticus Induzido por Pilocarpina Intra-Hipocampal"., XIX Congresso do Programa de Pós-Graduação em Biologia Estrutural e Funcional.
2016
Melhor trabalho da categoria Mestrado, apresentação oral, "Propriedades anti-alérgicas da galectina-1 no modelo experimental de dermatite atópica"., XIX Simpósio de Genética.
2015
Menção Honrosa pelo trabalho "EFEITO DO TACROLIMUS NA EXPRESSÃO DA PROTEÍNA GALECTINA-3: ANÁLISE EM PACIENTES COM CONJUNTIVITE ALÉRGICA CRÔNICA E EM MODELO EXPERIMENTAL DE ALERGIA OCULAR", XVIII Congresso do Programa de Pós-Graduação em Biologia Estrutural e Funcional da UNIFESP/EPM.
2015
Homenagem especial da 46ª Turma de Formandos do Curso Ciências Biológicas - Modalidade Médica, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP/EPM., UNIFESP.
2014
Homenagem especial da 45ª Turma de Formandos do Curso Ciências Biológicas - Modalidade Médica, Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP/EPM.
2013
Menção Honrosa pelo trabalho "Inhibitory effects of annexin A1 on the development of experimental allergic conjunctivitis in Balb/c mice". XXVIII Reunião Anual da FeSBE, seção Visão/ Oftalmologia., XXVIII Reunião Anual da FeSBE.
2012
Poster Presentation Award para o trabalho "Investigation of mast cell heterogeneity and expression of anti-inflammatory protein annexin A1 in endometriosis", 10th International Congress on Cell Biology; XVI Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology.
2011
Finalista no Prêmio BRAVO/ALLERGAN com o trabalho "Anti-inflammatory effects and mechanism of action of anxa1 protein and its mimetic peptide in endotoxin-induced uveitis", XXVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FESBE.
2010
Segundo lugar para o trabalho "Effects of myenteric denervation on extracellular matrix fibers and mast cells distribution in normal stomach and gastric lesion", VIII ONCOCESP - Encontro de Oncologia do Centro-Oeste Paulista. Hospital de Câncer de Barretos - SP..
2010
Segundo lugar para o trabalho "Mecanismos de ação da proteína Anexina-A1 e do peptídeo Ac2-26 na uveíte induzida por endotoxina., XIII Simpósio de Genética - Programa de Pós-Graduação em Genética, IBILCE-UNESP..
2008
Menção Honrosa pela participação na Sessão Jovem Pesquisador do XIV Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, Sociedade Brasileira de Biologia Celular.
2004
Prêmio José Carlos Prates de 2004, PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MORFOLOGIA - UNIFESP/EPM.
1996
Melhor desempenho no Curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, formandos de 1996, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas - IBILCE.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:25
Total de citações:169
Fator H:6
Damas Gil, Cristiane Damas  Data: 13/11/2018

Artigos completos publicados em periódicos

1.
ANDRADE, FRANS EBERTH COSTA2018ANDRADE, FRANS EBERTH COSTA ; COVRE, JOYCE LUCIANA ; RAMOS, LISANDRA ; HAZARBASSANOV, ROSSEN MIHAYLOV ; SANTOS, MYRNA SERAPIÃO DOS ; CAMPOS, MAURO ; GOMES, JOSÉ ÁLVARO PEREIRA ; GIL, CRISTIANE DAMAS . Evaluation of galectin-1 and galectin-3 as prospective biomarkers in keratoconus. BRITISH JOURNAL OF OPHTHALMOLOGY, v. 1, p. bjophthalmol-2-8, 2018.

2.
ANDRADE, FRANS EBERTH COSTA2018ANDRADE, FRANS EBERTH COSTA ; CORRÊA, MAB PEREIRA ; GIMENES, ALEXANDRE DANTAS ; DOS SANTOS, MYRNA SERAPIÃO ; CAMPOS, MAURO ; CHAMMAS, ROGER ; GOMES, JOSÉ ÁLVARO PEREIRA ; GIL, CRISTIANE DAMAS . Galectin-3: role in ocular allergy and potential as a predictive biomarker. BRITISH JOURNAL OF OPHTHALMOLOGY, v. 1, p. bjophthalmol-2017-311473-8, 2018.

3.
MELLO-BOSNIC, CLAUDIA2018MELLO-BOSNIC, CLAUDIA ; GIMENES, ALEXANDRE DANTAS ; OLIANI, SONIA MARIA ; GIL, CRISTIANE DAMAS . Treatment with galectin-1 eye drops regulates mast cell degranulation and attenuates the severity of conjunctivitis. EUROPEAN JOURNAL OF PHARMACOLOGY, v. 833, p. 124-130, 2018.

4.
CARLOS, CARLA P.2018CARLOS, CARLA P. ; SILVA, ANALICE A. ; Gil, Cristiane D. ; Oliani, Sonia M. . Pharmacological treatment with galectin-1 protects against renal ischaemia-reperfusion injury. Scientific Reports, v. 8, p. 9568, 2018.

5.
LACERDA, JÉSSICA ZANI2018LACERDA, JÉSSICA ZANI ; DREWES, CARINE CRISTIANE ; MIMURA, KALLYNE KIOKO OLIVEIRA ; ZANON, CAROLINE DE FREITAS ; ANSARI, TAHERA ; GIL, CRISTIANE DAMAS ; GRECO, KARIN VICENTE ; FARSKY, SANDRA HELENA POLISELLI ; OLIANI, SONIA MARIA . Annexin A12-26 Treatment Improves Skin Heterologous Transplantation by Modulating Inflammation and Angiogenesis Processes. Frontiers in Pharmacology, v. 9, p. 1-11, 2018.

6.
Bustos, S.2018Bustos, S. ; Pereira, GS ; Saito, RF ; GIL, C.D. ; Zanatta, DB ; Smaili, SS ; CHAMMAS, R. . Galectin-3 sensitized melanoma cell lines to Vemurafenib (PLX4032) induced cell death through prevention of autophagy. Oncotarget, v. 9, p. 14567-14579, 2018.

7.
Corrêa, M.P.2017 Corrêa, M.P. ; Andrade, F.E.C. ; Gimenes, A.D. ; GIL, C. D. . Anti-inflammatory effect of galectin-1 in a murine model of atopic dermatitis. JOURNAL OF MOLECULAR MEDICINE-JMM, p. 1-11, 2017.

8.
MACHADO, ISABEL DAUFENBACK2016MACHADO, ISABEL DAUFENBACK ; SPATTI, MARINA ; HASTREITER, ARACELI ; SANTIN, JOSÉ ROBERTO ; FOCK, RICARDO AMBRÓSIO ; GIL, CRISTIANE DAMAS ; OLIANI, SONIA MARIA ; PERRETTI, MAURO ; FARSKY, SANDRA HELENA POLISELLI . Annexin A1 Is a Physiological Modulator of Neutrophil Maturation and Recirculation Acting on the CXCR4/CXCL12 Pathway. Journal of Cellular Physiology (Print), p. n/a-n/a, 2016.

9.
Smith, H.K.2015Smith, H.K. ; GIL, C.D. ; Oliani, Sonia M. ; GAVINS, F. N. E. . Targeting formyl peptide receptor 2 reduces leukocyte-endothelial interactions in a murine model of stroke. The FASEB Journal, v. 29, p. 000-000, 2015.

10.
Gimenes, A.D.2015Gimenes, A.D. ; ANDRADE, T.R.M. ; MELLO, C.B. ; RAMOS, L. ; GIL, C.D. ; OLIANI, S. M. . Beneficial effect of annexin A1 in a model of experimental allergic conjunctivitis. Experimental Eye Research, v. 134, p. 24-32, 2015.

11.
COULSON-THOMAS, Y.M.2015COULSON-THOMAS, Y.M. ; NORTON, A.L. ; COULSON-THOMAS, V.J. ; FLORENCIO-SILVA, R. ; ALI, N. ; ELMRGHNI, S. ; GIL, C.D. ; SASSO, G.R.S. ; DIXON, R.A. ; NADER, H.B. . DNA and bone structure preservation in medieval human skeletons. Forensic Science International, v. 251, p. 186-194, 2015.

12.
STUQUI, B.2015STUQUI, B. ; SILVA, M.P. ; CARLOS, C. P. ; ULLAH, A. ; ARNI, R. K. ; Gil, Cristiane D. ; Oliani, Sonia M. . Ac2-26 Mimetic Peptide of Annexin A1 Inhibits Local and Systemic Inflammatory Processes Induced by Bothrops moojeni Venom and the Lys-49 Phospholipase A2 in a Rat Model. Plos One, v. 10, p. e0130803, 2015.

13.
ZANON, C. F.2015ZANON, C. F. ; Sonehara, N.M. ; GIROL, A. P. ; GIL, C.D. ; Oliani, Sonia M. . Protective effects of the galectin-1 protein on in vivo and in vitro models of ocular inflammation. Molecular Vision, v. 21, p. 1036-1050, 2015.

14.
HEADLAND, S. E.2015HEADLAND, S. E. ; JONES, H. R. ; NORLING, L. V. ; KIM, A. ; SOUZA, P. R. ; CORSIERO, E. ; GIL, C. D. ; NERVIANI, A. ; DELLACCIO, F. ; PITZALIS, C. ; OLIANI, S. M. ; JAN, L. Y. ; PERRETTI, M. . Neutrophil-derived microvesicles enter cartilage and protect the joint in inflammatory arthritis. Science Translational Medicine, v. 7, p. 315ra190-315ra190, 2015.

15.
MELLO, C. B.2015MELLO, C. B. ; RAMOS, L. ; GIMENES, A. D. ; ANDRADE, T. R. D. M. ; OLIANI, S. M. . Immunomodulatory Effects of Galectin-1 on an IgE-Mediated Allergic Conjunctivitis Model. Investigative Ophthalmology & Visual Science, v. 56, p. 693-704, 2015.

16.
MACHADO, I.D.2014MACHADO, I.D. ; SANTIN, J.R. ; DREWES, C.C. ; GIL, C.D. ; Oliani, Sonia M. ; PERRETTI, M. ; FARSKY, S.H.P. . Alterations in the profile of blood neutrophil membrane receptors caused by in vivo adrenocorticotrophic hormone actions. American Journal of Physiology: Endocrinology and Metabolism, v. 307, p. E754-E763, 2014.

17.
PAULA, RUBENS2014PAULA, RUBENS ; OLIANI, ANTONIO H. ; VAZ-OLIANI, DENISE C. M. ; D?ÁVILA, SOLANGE C. G. P. ; Oliani, Sonia M. ; Gil, Cristiane D. . The intricate role of mast cell proteases and the annexin A1-FPR1 system in abdominal wall endometriosis. Journal of Molecular Histology (Print), v. 46, p. 33-43, 2014.

18.
Polli-Lopes, Ana Cláudia2013Polli-Lopes, Ana Cláudia ; Estofolete, Cássia F. ; Oliani, Sonia M. ; Zucoloto, Sérgio ; CUNHA, F. Q. ; Gil, Cristiane D. . Myenteric denervation in gastric carcinogenesis: differencial modulation of nitric oxide and annexin A1. International Journal of Clinical and Experimental Pathology, v. 6, p. 13-23, 2013.

19.
GIROL, A. P.2013 GIROL, A. P. ; MIMURA, K.K. ; DREWES, C.C. ; BOLONHEIS, S.M. ; SOLITO, E. ; FARSKY, S.H.P. ; GIL, C.D. ; Oliani, Sonia M. . Anti-Inflammatory Mechanisms of the Annexin A1 Protein and Its Mimetic Peptide Ac2-26 in Models of Ocular Inflammation In Vivo and In Vitro. The Journal of Immunology (1950), v. 190, p. 5689-5701, 2013.

20.
MIMURA, K.K.2012MIMURA, K.K. ; Tedesco, R.C. ; CALABRESE, K. S. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . The involvement of anti-inflammatory protein, Annexin A1, in ocular toxoplasmosis. Molecular Vision, v. 18, p. 1583-1593, 2012.

21.
GULLO, C. E.2012GULLO, C. E. ; ESTOFOLETE, C.F. ; GIL, C. D. ; CHRISTIANO, A.B. ; NETINHO, J.G. . Digestive forms of Chagas disease and carcinogenesis: a study of association. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (Impresso), v. 39, p. 146-150, 2012.

22.
ESTOFOLETE, C.F.2010ESTOFOLETE, C.F. ; BOTELHO-MACHADO, C. ; TABOGA, S.R. ; ZUCOLOTO, S. ; POLLI-LOPES, A.C. ; GIL, C.D. . Effects of myenteric denervation on extracellular matrix fibers and mast cell distribution in normal stomach and gastric lesions.. Cancer Cell International (Online), v. 10, p. 18, 2010.

23.
GIL, C.D.;Gil, Cristiane D.;GIL, CRISTIANE DAMAS2010GIL, C.D.; GULLO, C. E. ; OLIANI, S. M. . Effect of exogenous galectin-1 on leukocyte migration:modulation of cytokine levels and adhesion molecules. International Journal of Clinical and Experimental Pathology, v. 4, p. 74-84, 2010.

24.
Estofolete, Cássia F.2010Estofolete, Cássia F. ; Zucoloto, Sérgio ; Oliani, Sonia M. ; Polli-Lopes, Ana Cláudia ; Gil, Cristiane D. . Myenteric Denervation Downregulates Galectin-1 and -3 Expression in Gastric Carcinogenesis. Digestive Diseases and Sciences, v. 56, p. 1637-1644, 2010.

25.
GIL, C.D.;Gil, Cristiane D.;GIL, CRISTIANE DAMAS2006GIL, C.D.; COOPER, D. ; ROSIGNOLI, G. ; PERRETTI, M. ; OLIANI, S. M. . Inflammation-induced modulation of cellular galectin-1 and -3 expressions in a model of rat peritonitis. Inflammation Research, Basel, Suiça, v. 55, p. 1-9, 2006.

26.
GIL, C.D.;Gil, Cristiane D.;GIL, CRISTIANE DAMAS2006GIL, C.D.; LA, Mylinh ; PERRETTI, M. ; OLIANI, S. M. . Interaction of human neutrophils with endothelial cells regulates the expression of endogenous proteins annexin 1, galectin-1 and galectin-3.. Cell Biology International, v. 30, n.4, p. 338-44, 2006.

27.
OLIANI, S. M.2006OLIANI, S. M. ; GIL, C.D. . Proteína antiinflamatória anexina 1: mecanismos celulares e relevância clínica. Arquivos de Ciências da Saúde (FAMERP), v. 13, p. 117-121, 2006.

28.
GIL, C.D.;Gil, Cristiane D.;GIL, CRISTIANE DAMAS2002GIL, C.D.; MINEO, J. R. ; SMITH, R. L. ; OLIANI, S. M. . Mast cells in the eyes of Calomys callosus (Rodentia:Cricetidae) infected by Toxoplasma gondii. Parasitology Research, v. 88, p. 557-562, 2002.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
GLEREAN, A. ; SIMÕES, M.J. ; TEVES, D.C. ; GIL, C.D. . Tecido Conjuntivo (capítulo). Livro: Fundamentos de Histologia para estudantes da área da saúde. 1. ed. São Paulo: Livraria Santos Editora Ltda., 2013. v. 1. 372p .

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
ZANON, C. F. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . Efeito da proteína anti-inflamatória galectina-1 no tratamento da uveite experimental induzida por endotoxina. In: XXIII CIC - Congresso de Iniciação Científica da UNESP, 2011, Estância de São Pedro. XXIII CIC - Congresso de Iniciação Científica da UNESP, 2011.

2.
STUQUI, B. ; GIL, C.D. ; ARNI, R. K. ; OLIANI, S. M. . Ação da proteína Anexina-A1 no processo inflamatório induzido após administração do veneno de Bothrops moojeni. In: XXII Congresso de Iniciação Científica da UNESP, 2010, São José do Rio Preto. XXII Congresso de Iniciação Científica, 2010.

3.
ZANON, C. F. ; GIROL, A. P. ; GIL, C.D. ; OLIANI, S. M. . Expressão da proteína anti-inflamatória galectina-1 em modelo de uveíte induzida pelo inflamógeno lipopolissacarídeo. In: XXII Congresso de Iniciação Científica, 2010, São José do Rio Preto. XXII Congresso de Iniciação Científica, 2010.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
GIMENES, A. D. ; Andrade, B.F.D. ; Pinotti, J.V.P. ; GALVIS-ALONSO, O. Y. ; GIL, C.D. . Annexin A1-derived peptide Ac2-26 in a pilocarpine-induced status epilepticus model: Anti-inflammatory and neuroprotective effects. In: XIX Congress of the Brazilian Society for Cell Biology, 2018, São Paulo. XIX Congress of the Brazilian Society for Cell Biology. São Paulo: Sociedade Brasileira de Biologia Celular S.B.B.C., 2018. v. 1. p. 127-127.

2.
CORRÊA, MAB PEREIRA ; PARISI, J.S. ; GIL, C.D. . Lack of endogenous annexin A1 protein exacerbates experimental atopic dermatitis. In: XIX Congress of the Brazilian Society for Cell Biology, 2018, São Paulo. XIX Congress of the Brazilian Society for Cell Biology. São Paulo: Sociedade Brasileira de Biologia Celular S.B.B.C., 2018. v. 1. p. 128-128.

3.
AREIAS, L. L. ; CORRÊA, MAB PEREIRA ; GIL, C.D. . Study of galectin-9 in experimental atopic dermatitis treated or not with dexamethasone. In: XIX Congress of the Brazilian Society for Cell Biology, 2018, São Paulo. XIX Congress of the Brazilian Society for Cell Biology. São Paulo: Sociedade Brasileira de Biologia Celular S.B.B.C., 2018. v. 1. p. 141-141.

4.
THOME, C. H. ; FERREIRA, G. A. ; SANTOS, G. A. ; SOUZA, L. E. B. ; ROJAS, C. A. O. ; SOBRAL, L. M. ; SILVA, C. L. A. ; GIL, C.D. ; LEOPOLDINO, A.M. ; SOUZA, G. A. ; REGO, E. M. ; FACA, V. M. . NTAL Complex Regulates Apoptosis and Autophagy. In: XIX Congress of the Brazilian Society for Cell Biology, 2018, São Paulo. XIX Congress of the Brazilian Society for Cell Biology. São Paulo: Sociedade Brasileira de Biologia Celular S.B.B.C., 2018. v. 1. p. 20-20.

5.
HAZARBASSANOV, R. M. ; Andrade, F.E.C. ; COVRE, J. ; Santos, M.S. ; Campos, M. ; Gomes, JAP ; GIL, C. D. . Galectin-1 and -3 as prospective biomarkers in keratoconus patients. In: ARVO 2017 Annual Meeting, 2017, Baltimore. IOVS - Investigative Ophthalmology and Visual Science/ Abstract Issue 2017. Baltimore: ARVO, 2017. v. 58. p. 3909-3909.

6.
Bustos, S. ; Pereira, G. ; Saito, R. ; GIL, C. D. ; Smaili, S. ; CHAMMAS, R. . Galectin-3-mediated autophagy regulates Vemurafenib (PLX4032) induced-cell death in melanoma cell lines. In: I Workshop - Molecular mechanisms of autophagy and their application to diseases, 2017, São Paulo. I Workshop- Molecular mechanisms of autophagy and their application to diseases. São Paulo: UNIFESP, 2017. v. 1. p. 4-4.

7.
Pinotti, J.V.P. ; Gimenes, A.D. ; GALVIS-ALONSO, O. Y. ; GIL, C. D. . Neuroprotective and anti-inflammatory effects of annexin A1 mimetic peptide in a pilocarpine rat model of status epilepticus. In: I Workshop - Molecular Mechanisms of Atouphagy and their Application to Diseases, 2017, São Paulo. I Workshop - Molecular Mechanisms of Atouphagy and their Application to Diseases. São Paulo: UNIFESP, 2017. v. 1. p. 42-42.

8.
Corrêa, M.P. ; Andrade, F.E.C. ; GIL, C.D. . Immunomodulatory effects of galectin-1 on atopic dermatitis experimental model. In: XVIII Congress of The Brazilian Society for Cell Biology, 2016, São Paulo. XVIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2016. p. 49-49.

9.
Marmorato, M.P. ; Gimenes, A.D. ; Rocha, T.B.L. ; OLIANI, S. M. ; GIL, C.D. . Involvement of the annexin-A1-FPR anti-inflammatory system in the ocular allergy. In: XVIII Congress of Brazilian Society for Cell Biology, 2016, São Paulo. XVIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2016. p. 50-50.

10.
Rocha, T.B.L. ; MELLO-BOSNIC, C. ; Marmorato, M.P. ; OLIANI, S. M. ; GIL, C.D. . Exogenous galectin-1 alleviates allergic inflammation in rodent models of conjunctivitis. In: XVIII Congress of Brazilian Society for Cell Biology, 2016, São Paulo. XVIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celualr, 2016. p. 50-50.

11.
Andrade, F.E.C. ; Corrêa, M.P. ; GIL, C.D. . Galectin-3: Its role in ocular allergy and potential as a predictive biomarker. In: XVIII Congress of Brazilian Society for Cell Biology, 2016, São Paulo. XVIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2016. p. 51-51.

12.
Marmorato, M.P. ; Gimenes, A.D. ; Rocha, T.B.L. ; GIL, C. D. . Investigação da Anexina A1 em modelo experimental de hipersensibilidade tipo I. In: XIII Encontro Mineiro de Biomedicina, 2016, Uberaba. XIII Encontro Mineiro de Biomedicina. Uberaba: Universidade Federal do Triângulo Mineiro - UFTM, 2016.

13.
Gimenes, A.D. ; Andrade, B.F.D. ; OLIANI, S. M. ; GALVIS-ALONSO, O. Y. ; GIL, C. D. . Anti-inflammatory effects of annexin A1 mimetic peptide in a pilocarpine rat model of status epilepticus. In: IMMUNO 2016 - XLI Congress of the Brazilian Society of Immunology, 2016, Campos do Jordão. IMMUNO 2016, 2016.

14.
Rocha, T.B.L. ; Marmorato, M.P. ; GIL, C.D. . Efeito da administração intraperitoneal e ocular da galectina-1 na conjuntivite alérgica experimental. In: XXX Reunião Anual da FeSBE, 2015, São Paulo. XXX Reunião Anual da FeSBE. São Paulo: FeSBE, 2015. v. 30. p. 38-38.

15.
Marmorato, M.P. ; Gimenes, A.D. ; Rocha, T.B.L. ; GIL, C.D. . Papel da anexina A1 endógena e exógena na conjuntivite alérgica: Avaliação dos mastócitos e do receptor FPR2. In: XXX Reunião Anual da FeSBE, 2015, São Paulo. XXX Reunião Anual da FeSBE. São Paulo: FeSBE, 2015. v. 30. p. 38-38.

16.
Gimenes, A.D. ; ANDRADE, T.R.M. ; MELLO, C.B. ; RAMOS, L. ; Oliani, Sonia M. ; GIL, C.D. . Annexin A1 as a potential target of the ocular anti-alergic action in a mouse model of ovalbumin-induced allergic conjunctivitis. In: XVII Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2014, Cataratas do Iguaçu. XVII Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology. São Paulo: SBBC - Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2014. p. 38-38.

17.
SILVA, M.P. ; STUQUI, B. ; GIL, C.D. ; CARLOS, C. P. ; ARNI, R. K. ; Oliani, Sonia M. . The role of Annexin A1 protein in the treatment of local and systemic inflammatory processes induced by Bothrops moojeni venom and isolated phospholipase A2. In: XVII Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2014, Cataratas do Iguaçu. XVII Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology. Sao Paulo: SBBC - Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2014. p. 40-40.

18.
RAMOS, L. ; MELLO, C.B. ; ANDRADE, T.R.M. ; GIL, C.D. . Papel da proteína galectina-1 em modelo experimental de alergia ocular induzida por ovalbumina em camundongos. In: XXI Congresso de Iniciação Científica - PIBIC/ VI Congresso de Extensão - PBEX/ Escola Paulista de Medicina 80 anos, 2013, São Paulo. XXI Congresso de Iniciação Científica - PIBIC/ VI Congresso de Extensão - PBEX/ Escola Paulista de Medicina 80 anos, 2013. v. 1. p. 63-63.

19.
ANDRADE, T.R.M. ; Gimenes, A.D. ; RAMOS, L. ; GIL, C.D. . Efeito do tratamento farmacológico com o peptídeo mimético da proteína anexina A1 em modelo de alergia ocular. In: XXI Congresso de Iniciação Científica - PIBIC/ VI Congresso de Extensão - PBEX/ Escola Paulista de Medicina 80 anos, 2013, São Paulo. XXI Congresso de Iniciação Científica - PIBIC/ VI Congresso de Extensão - PBEX/ Escola Paulista de Medicina 80 anos, 2013. v. 1. p. 54-54.

20.
ANDRADE, T.R.M. ; Gimenes, A.D. ; RAMOS, L. ; Oliani, Sonia M. ; GIL, C.D. . Inhibitory effects of annexin A1 on the development of experimental allergic conjunctivitis in Balb/c mice. In: XXVIII Reunião Anual da FeSBE; X Congress of the Brazilian Research Association in Vision and Ophthalmology (BRAVO), 2013, Caxambu. XXVIII Reunião Anual da FeSBE. São Paulo: Biblioteca e Informação Biomédica do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo, 2013. p. 32-32.

21.
RAMOS, L. ; MELLO, C.B. ; ANDRADE, T.R.M. ; GIL, C.D. . Anti-inflammatory effects of galectin-1 in a murine type 1 allergic conjunctivitis model. In: XXVIII Reunião Anual da FeSBE; X Congress of the Brazilian Research Association in Vision and Ophthalmology (BRAVO), 2013, Caxambu. XXVIII Reunião Anual da FeSBE. São Paulo: Biblioteca e Informação Biomédica do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo, 2013. p. 32-32.

22.
FARSKY, S.H.P. ; MACHADO, I.D. ; SANTIN, J.R. ; FERRAZ, V.P. ; GIL, C.D. ; Oliani, Sonia M. ; PERRETTI, M. . Role of cytosolic glucocorticoid receptor and Annexin-A1 on neutrophil traffic from bone marrow into blood: SDF- 1alpha/CXCR-4/CXCR-2 axis. In: Experimental Biology 2013, 2013, Boston. The FASEB Journal, 2013. v. 27. p. 1170.3-1170.3.

23.
MELLO, C.B. ; RAMOS, L. ; Gimenes, A.D. ; OLIANI, S. M. ; GIL, C.D. . Immunomodulatory effects of galectin-1 on allergic conjunctivitis model. In: 11th World Congress on Inflammation and XXXVIII Congress of the Brazilian Society of Immunology, 2013, Natal. Immuno Natal 2013, 2013. p. 57-57.

24.
ZANON, C. F. ; Sonehara, N.M. ; GIROL, A. P. ; GIL, C.D. ; OLIANI, S. M. . Protective effects of the galectin-1 protein on in vivo and in vitro models of ocular inflammation. In: 11th World Congress on Inflammation and XXXVIII Congress of the Brazilian Society of Immunology, 2013, Natal. Immuno Natal 2013, 2013. p. 23-23.

25.
GIROL, A. P. ; GIL, C. D. ; Oliani, Sonia M. . FPR receptor mediates the anti-inflammatory actions of annexin A1 protein in endotoxin-induced uveitis. In: 10th International Congress on Cell Biology; 16th Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2012, Rio de Janeiro. Poster Abstracts - 10th International Congress on Cell Biology; 16th Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2012. p. 101-101.

26.
Sonehara, N.M. ; Cardin, L.T. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . Anti-inflammatory effects of galectin-1 protein on lipopolysaccharide-challenged cultured human retinal pigment epithelial cells. In: 10th International Congress on Cell Biology; 16th Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2012, Rio de Janeiro. Poster Abstracts - 10th International Congress on Cell Biology; 16th Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2012. p. 118-118.

27.
Paula Junior, R. ; Pinoti, P.S. ; Oliani, A.H. ; Vaz, D.C.M. ; DAVILA, S. C. G. P. ; GIL, C. D. . Investigation of mast cell heterogeneity and expression of anti-inflammatory protein annexin A1 in endometriosis. In: 10th International Congress on Cell Biology; 16th Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2012, Rio de Janeiro. Poster Abstracts - 10th International Congress on Cell Biology; 16th Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2012. p. 118-118.

28.
MIMURA, K.K. ; GIL, C. D. ; Oliani, Sonia M. . The anti-inflammatory role of annexin A1 protein in human retinal pigment epithelium (ARPE-19) after endotoxemia. In: 10th International Congress on Cell Biology; 16th Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2012, Rio de Janeiro. Poster Abstracts - 10th International Congress on Cell Biology; 16th Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2012. p. 123-123.

29.
ZANON, C. F. ; GIROL, A. P. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . Protein Galectin-1: Protective effect on the process of experimental uveitis induced by lipopolysaccharide. In: XXXVII Congress of the Brazilian Society of Immunology, 2012, Campos do Jordão. Cellular Immunology, 2012. p. 91-92.

30.
GIROL, A. P. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . Anti-inflammatory effects and mechanism of action of ANXA1 protein and its mimetic peptide in endotoxin-induced uveitis. In: XXVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FESBE, 2011, Rio de Janeiro. XXVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FESBE, 2011.

31.
ZANON, C. F. ; GIROL, A. P. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . Endotoxin-induced uveitis provokes modulation of anti-inflammatory protein galectin-1. In: XXVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FESBE, 2011, Rio de Janeiro. XXVI Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FESBE, 2011.

32.
ZANON, C. F. ; GIROL, A. P. ; GIL, C.D. ; OLIANI, S. M. . Time-dependent expression of ocular tissue-associated galectin-1 in a model of endotoxin-induced-uveitis. In: XV Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2010, São Paulo. SBBC - XV Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2010. p. 117.

33.
STUQUI, B. ; GIL, C.D. ; ARNI, R. K. ; OLIANI, S. M. . Effect of anti-inflammatory protein annexin-A1 on inflammatory process induced by crude venon from Bothrops moojeni. In: XV Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2010, São Paulo. SBBC - XV Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2010. p. 118.

34.
GIROL, A. P. ; GIL, C.D. ; OLIANI, S. M. . Annexin-A1 expression and post-translational modification in the endotoxin-induced-uveitis. In: XV Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2010, São Paulo. SBBC - XV Meeting of the Brazilian Society for Cell Biology, 2010. p. 119.

35.
ESTOFOLETE, C.F. ; BOTELHO-MACHADO, C. ; TABOGA, S.R. ; ZUCOLOTO, S. ; POLLI-LOPES, A.C. ; GIL, C.D. . Effect of myenteric denervation on extracellular matrix fibers and mast cells distribution in normal stomach and gastric lesion. In: VIII ONCOCESP - Encontro de Oncologia do Centro-Oeste Paulista, 2010, Barretos. VIII ONCOCESP - Encontro de Oncologia do Centro-Oeste Paulista, 2010.

36.
ESTOFOLETE, C.F. ; POLLI-LOPES, A.C. ; GIL, C.D. . Estudo dos mastócitos e das proteínas galectinas-1 e -3 na carcinogênese gástrica com ou sem desnervação mioentérica. In: XII Encontrol Científico da FAMERP (ECIF) & VI Congresso Anual de Iniciação Científica (CAIC), 2009, São José do Rio Preto. Arquivos de Ciências da Saúde (FAMERP). São José do Rio Preto, 2009. v. 16.

37.
GULLO, C. E. ; GIL, C.D. . Efeito in vivo das proteínas antiinflamatórias anexina-A1 e galectina-1 sobre a modulação das moléculas de adesão celular integrina e L-selectina durante uma peritonite experimental aguda. In: XII Encontro Científico da FAMERP (ECIF) & VI Congresso Anual de Iniciação Científica (CAIC), 2009, São José do Rio Preto. Arquivos de Ciências da Saúde (FAMERP). São José do Rio Preto, SP, 2009. v. 16.

38.
GIL, C.D.; GULLO, C. E. ; OLIANI, S. M. . Effect of exogenous galectin-1 on leukocyte migration: modulation of cytokine levels and adhesion molecules in experimental inflammation. In: X Simpósio Brasileiro de Matriz Extracelular & V International Symposium on Extracellular Matrix, 2009, Armação de Búzios, RJ. SIMEC 2009, 2009. p. 16-16.

39.
ESTOFOLETE, C.F. ; POLLI-LOPES, A.C. ; GIL, C.D. . Study of galectins and mast cells in the experimental gastric carcinogenesis in rats. In: X Simpósio Brasileiro de Matriz Extracelular & V International Symposium on Extracellular Matrix, 2009, Armação de Búzios, RJ. SIMEC 2009, 2009. p. 33-34.

40.
GIL, C.D.; OLIANI, S. M. . The mechanism of anti-inflammatory action of annexin-A1: modulation of adhesion molecules during leukocyte transmigration. In: XIV Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2008. XIV Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2008. p. 185-185.

41.
GULLO, C. E. ; ESTOFOLETE, C.F. ; OLIANI, S. M. ; GIL, C.D. . The anti-inflammatory proteins annexin-A1 and galectin-1: effect of pharmacological treatment on innate immune cells during mouse peritonitis. In: XIV Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2008, São Paulo. XIV Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular, 2008. p. 185-185.

42.
ESTOFOLETE, C.F. ; POLLI-LOPES, A.C. ; GIL, C.D. . Estudo dos mastócitos na carginogênese gástrica experimental em ratos. In: V Congresso Anual de Iniciação Científica (CAIC), 2008, São José do Rio Preto. Arquivos de Ciências da Saúde. São José do Rio Preto: FAMERP, 2008. v. 15. p. R-109.

43.
GULLO, C. E. ; GIL, C.D. . Proteínas antiinflamatórias anexina-A1 e galectina-1: Efeito do tratamento farmacológico em modelo experimental de peritonite em camundongos. In: V Congresso Anual de Iniciação Científica (CAIC), 2008, São José do Rio Preto. Arquivos de Ciências da Saúde. São José do Rio Preto: FAMERP, 2008. v. 15. p. R-32.

44.
GIL, C.D.; OLIANI, S. M. . Ação antiinflamatória da anexina-A1 na modulação das moléculas de adesão durante a transmigração de leucócitos. In: V Congresso Anual de Iniciação Científica (CAIC), 2008, São José do Rio Preto. Arquivos de Ciências da Saúde. São José do Rio Preto: FAMERP, 2008. v. 15. p. R-30.

45.
GULLO, C. E. ; ESTOFOLETE, C.F. ; GIL, C.D. . Efeito do inflamógeno zimosan sobre a ativação dos mastócitos e a transmigração dos leucócitos no mesentério de camundongos. In: XI ECIF - Encontro Científico da FAMERP & IV CAIC Congresso Anual de Iniciação Científica, 2007, São José do Rio Preto. Arquivos de Ciências da Saúde. São José do Rio Preto, 2007. v. 14. p. R69-R69.

46.
GIL, C.D.; GULLO, C. E. ; OLIANI, S. M. . Estudo da proteína anexina A1 na regulação das moléculas de adesão durante a transmigração dos neutrófilos na resposta inflamatória. In: XI ECIF - Encontro Científico da FAMERP & IV CAIC Congresso Anual de Iniciação Científica, 2007, São José do Rio Preto. Arquivos de Ciências da Saúde. São José do Rio Preto, 2007. v. 14. p. R73-R73.

47.
GIL, C.D.; PERRETTI, M. ; OLIANI, S. M. . Effect of exogenous galectin-1 and -3 proteins in acute inflammatory response and their expression in mast cells and macrophages. In: SBBC/SIMEC 2006, 2006, Armação de Búzios, RJ. SBBC/SIMEC 2006, 2006. p. 105-105.

48.
GIL, C. D.; PERRETTI, M. ; OLIANI, S. M. . Endogenous Expression of Galectin-1 and -3 in Neutrophils during Recruitment Process. In: XII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e IX Congresso da Sociedade Iberoamericana de Biologia Celular, 2004, Campinas. XII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e IX Congresso da Sociedade Iberoamericana de Biologia Celular, 2004.

49.
GIL, C. D.; OLIANI, S. M. . Análise da expressão das proteínas galectina-1 e -3 em células inflamatórias em modelo de inflamação aguda.. In: VII Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia da UNIFESP/EPM, 2004, São Paulo. VII Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia da UNIFESP/EPM, 2004.

50.
GIL, C. D.; PERRETTI, M. ; OLIANI, S. M. . Modulation of the expression of galectin-1 and -3 in neutrophils during acute inflammatory response. In: Nitric Oxide, Cytokines and Inflammation - An International Symposium, 2004, Rio de Janeiro. Nitric Oxide, Cytokines and Inflammation - An International Symposium, 2004.

51.
GIL, C. D.; OLIANI, S. M. . Estudo imunocitoquímico das proteínas galectina-1 e galectina-3 em neutrófilos durante um processo inflamatório agudo.. In: IX ECIF, 2003, São José do Rio Preto. HB Científica. São José do Rio Preto, 2003. p. 72-72.

52.
GIL, C. D.; OLIANI, S. M. . Expressão da proteína antiinflamatória galectina-1 em neutrófilos e células endoteliais do mesentério de rato após inflamação induzida por carragenina.. In: V Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia da UNIFESP/EPM, 2002, São Paulo. V Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia da UNIFESP/EPM, 2002. p. 49-49.

53.
GIL, C. D.; OLIANI, S. M. . Estudo Imunocitoquímico da Proteína Galectina-1 em Células Ativadas.. In: IV Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia da UNIFESP/EPM, 2001, SÃO PAULO. IV Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia da UNIFESP/EPM, 2001. p. 42-42.

54.
GIL, C. D.; OLIANI, S. M. ; SMITH, R. L. . Mast cells in the eye of Calomys callosus infected with Toxoplasma gondii.. In: XII Congresso Panamericano de Anatomia/ XVIII Congresso Brasileiro de Anatomia, 1998, São Paulo. XII Congresso Panamericano de Anatomia/ XVIII Congresso Brasileiro de Anatomia, 1998. p. 128-128.

55.
GIL, C. D.; SMITH, R. L. ; OLIANI, S. M. . Mastócitos no olho de Calomys callosus (Rodentia:Cricetidae) infectados com Toxoplasma gondii.. In: I Congresso de Pós-Graduação em Morfologia, 1998, São Paulo, 1998.

56.
GIL, C.D.; OLIANI, S. M. . Mastócitos na coróide de Gallus domesticus em diferentes condições de luminosidade. In: XXIII Colóquio de Incentivo à Pesquisa - IBILCE/UNESP, 1996, São José do Rio Preto. XXIII Colóquio de Incentivo à Pesquisa - IBILCE/UNESP. São José do Rio Preto: IBILCE/UNESP, 1996. p. 57-57.

57.
GIL, C. D.; OLIANI, S. M. . Estudos dos mastócitos em olhos de aves (Gallus domesticus) submetidas a diferentes condições de luminosidade.. In: VIII Congresso de Iniciação Científica na UNESP, 1996, Guaratinguetá. VIII Congresso de Iniciação Científica, 1996. p. 164-164.

58.
GIL, C. D.; GIROL, A. P. ; OLIANI, S. M. . Histofluorescência no desenvolvimento da cartilagem do olho de Gallu domesticus.. In: XXII Colóquio de Incentivo à Pesquisa, 1995, São José do Rio Preto, 1995.

Resumos publicados em anais de congressos (artigos)
1.
GIL, C. D.2003GIL, C. D.; PERRETTI, M. ; OLIANI, S. M. . Expression of Galectin-1 and Galectin-3 in Neutrophils and Endothelial Cells during Inflammatory Process Induced by Carrageenin. Acta Microscópica, Brasil, v. 12, n.Suppl. B, p. 373-374, 2003.

2.
SMITH, R. L.1999SMITH, R. L. ; SANTOS, E. M. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . Are mast cells residents in the eye?. Italian Journal of Anatomy and Embryology, Itália, v. 104, n.Suppl.1, p. 662, 1999.

3.
OLIANI, S. M.1997OLIANI, S. M. ; GIL, C. D. ; SMITH, R. L. . Mast cells in the avian eye. Continuous illumination effects in the choroid.. Acta Microscópica, v. 6, n.Supl. B, p. 772-773, 1997.

Artigos aceitos para publicação
1.
MARMORATO, MARIANA PRADO ; GIMENES, ALEXANDRE DANTAS ; ANDRADE, FRANS EBERTH COSTA ; OLIANI, SONIA MARIA ; GIL, CRISTIANE DAMAS . Involvement of the annexin A1-Fpr anti-inflammatory system in the ocular allergy. EUROPEAN JOURNAL OF PHARMACOLOGY, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
Pinotti, J.V.P. ; GALVIS-ALONSO, O. Y. ; GIMENES, A. D. ; GIL, C. D. . Anexina A1: Papel em Modelo Agudo de Status Epilepticus. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
Gimenes, A.D. ; Andrade, B.F.D. ; Pinotti, J.V.P. ; GALVIS-ALONSO, O. Y. ; GIL, C.D. . Annexin A1-derived peptide Ac2-26 in a pilocarpine-induced status epilepticus model: Anti-inflammatory and neuroprotective effects. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
Corrêa, M.P. ; PARISI, J.S. ; GIL, C.D. . Lack of endogenous annexin A1 protein exacerbates experimental atopic dermatitis. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
AREIAS, L. L. ; Corrêa, M.P. ; GIL, C.D. . Study of galectin-9 in experimental atopic dermatitis treated or not with dexamethasone. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
THOME, C. H. ; FERREIRA, G. A. ; SANTOS, G. A. ; SOUZA, L. E. B. ; ROJAS, C. A. O. ; SOBRAL, L. M. ; SILVA, C. L. A. ; GIL, C.D. ; LEOPOLDINO, A.M. ; SOUZA, G. A. ; REGO, E. M. ; FACA, V. M. . NTAL complex regulates apoptosis and autophagy. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
GIL, C. D.. Proteína Anti-inflamatória Anexina A1: Mecanismos de Ação em Modelos Experimentais de Inflamação. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
Pinotti, J.V.P. ; GALVIS-ALONSO, O. Y. ; GIMENES, A. D. ; GIL, C. D. . Efeito do peptídeo mimético da anexina A1 na fase aguda do status epilepticus. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

8.
GIMENES, A. D. ; Andrade, B.F.D. ; GALVIS-ALONSO, O. Y. ; GIL, C. D. . Papel do Peptídeo Mimético Ac2-26 da Proteína Anexina A1 no Status Epilepticus Induzido por Pilocarpina Intra-Hipocampal. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
MELLO, C. B. ; Rocha, T.B.L. ; GIMENES, A. D. ; OLIANI, S. M. ; GIL, C. D. . A Proteína Galectina-1 Regula a Desgranulação dos Mastócitos e Diminui a Severidade da Conjuntivite Experimental. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

10.
Corrêa, M.P. ; PARISI, J.S. ; GIL, C. D. . A Falta Endógena da Proteína Anexina A1 Exacerba a Dermatite Atópica Experimental. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
Marmorato, M.P. ; Gimenes, A.D. ; Rocha, T.B.L. ; GIL, C.D. . Investigação da Anexina A1 em Modelo Experimental de Hipersensibilidade Tipo I. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
GIL, C.D.. Proteína anti-inflamatória anexina A1: mecanismos de ação em modelos experimentais de inflamação. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
Corrêa, M.P. ; Andrade, F.E.C. ; Gimenes, A.D. ; GIL, C. D. . Propriedades anti-alérgicas d galectina-1 no modelo experimental de dermatite atópica. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

14.
Gimenes, A.D. ; Andrade, B.F.D. ; OLIANI, S. M. ; GALVIS-ALONSO, O. Y. ; GIL, C. D. . Anti-inflammatory effects of annexin A1 mimetic peptide in a pilocarpine rat model of status epilepticus. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
Marmorato, M.P. ; Gimenes, A.D. ; Andrade, F.E.C. ; GIL, C. D. . Papel dos receptores para peptídeos formilados e do peptídeo mimético da anexina A1 na alergia ocular experimental. 2016. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
MELLO-BOSNIC, C. ; Gimenes, A.D. ; Oliani, Sonia M. ; GIL, C. D. . Galectina-1 inibe a desgranulação dos mastócitos e inflamação da conjuntiva provocada pelo composto 48/80. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

17.
GIL, C.D.. Proteína anti-inflamatória anexina A1: mecanismos de ação em modelos experimentais de inflamação ocular. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

18.
Marmorato, M.P. ; GIL, C.D. . Estudo da expressão do receptor tipo 2 para peptídeos formilados e sua relação com a proteína anexina 1 em modelo experimetnal de conjuntivite alérgica. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
Rocha, T.B.L. ; GIL, C.D. . Efeito da administração intraperitoneal e ocular da galectina-1 na conjuntivite alérgica experimental. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
Rocha, T.B.L. ; Marmorato, M.P. ; GIL, C.D. . Efeito da administração intraperitoneal e ocular da galectina-1 na conjuntivite alérgica experimental. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
Marmorato, M.P. ; Gimenes, A.D. ; Rocha, T.B.L. ; GIL, C.D. . Papel da anexina A1 endógena e exógena a conjuntivite alérgica: Avaliação dos mastócitos e do receptor FPR2. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
Corrêa, M.P. ; Andrade, F.E.C. ; GIL, C.D. . Estudo do papel da proteína galectina-1 em modelo experimental de dermatite atópica induzida por ovalbumina em camundongos. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

23.
MELLO-BOSNIC, C. ; Rocha, T.B.L. ; OLIANI, S. M. ; GIL, C. D. . Efeito da proteína galectina-1 nos mastócitos em modelo experimental de conjuntivite induzida pelo composto 48/80 e ovalbumina. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

24.
Andrade, F.E.C. ; Corrêa, M.P. ; GIL, C.D. . Efeito do tacrolimus na expressão da proteína galectina-3: Análise em pacientes com conjuntivite alérgica crônica e em modelo experimental de alergia ocular. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
GIL, C.D.. Modelos experimentais de inflamação ocular: Estudo da proteína anti-inflamatória galectina-1. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

26.
ANDRADE, T.R.M. ; Gimenes, A.D. ; RAMOS, L. ; GIL, C.D. . Efeito do tratamento farmacológico com o peptídeo mimético da proteína anexina A1 em modelo de alergia ocular. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
RAMOS, L. ; MELLO, C.B. ; ANDRADE, T.R.M. ; GIL, C.D. . Papel da proteína galectina-1 em modelo experimental de alergia ocular induzida por ovalbumina em camundongos. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
TARTARI, R.R. ; PETERNELLI, M.P. ; WU, J.S.A. ; ANDO, S.M. ; HIRATA, W.N. ; SIMÕES, M.J. ; Reginato, RD ; KATZ, S. G. ; GIL, C.D. . Programa de Monitoria em Histologia 2012-2013. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
GIL, C.D.. Proteína anti-inflamatória galectina-1: mecanismos de ação em modelos experimentais de inflamação ocular. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

30.
GIL, C.D.. Modelos experimentais de inflamação ocular. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

31.
ZANON, C. F. ; GIROL, A. P. ; Gil, Cristiane D. ; Oliani, Sonia M. . Protein Galectin-1: Protective effect on the process of experimental uveitis induced by lipopolysaccharide. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

32.
ZANON, C. F. ; GIROL, A. P. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . Endotoxin-induced uveitis provokes modulation of anti-inflammatory protein galectin-1. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
GIROL, A. P. ; GIL, C. D. ; OLIANI, S. M. . Anti-inflammatory effects and mechanism of action of anxa1 protein and its mimetic peptide in endotoxin-induced uveitis. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

34.
GIROL, A. P. ; GIL, C.D. ; OLIANI, S. M. . Mecanismos de ação da proteína Anexina-A1 e do peptídeo Ac2-26 na Uveíte Induzida por Endotoxina. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

35.
ESTOFOLETE, C.F. ; POLLI-LOPES, A.C. ; GIL, C.D. . Estudo dos mastócitos e das proteínas galectinas-1 e -3 na carcinogênese gástrica com ou sem desnervação mioentérica.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

36.
GULLO, C. E. ; GIL, C.D. . Efeito in vivo das proteínas anti-inflamatórias anexina-A1 e galectina-1 sobre a modulação das moléculas de adesão celular integrina e L-selectina durante uma peritonite experimental aguda.. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

37.
ESTOFOLETE, C.F. ; POLLI-LOPES, A.C. ; GIL, C.D. . Study of galectins and mast cells in the experimental gastric carcinogenesis in rats. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

38.
GIL, C.D.; GULLO, C. E. ; OLIANI, S. M. . Effect of exogenous galectin-1 on leukocyte migration: modulation of cytokine levels and adhesion molecules in experimental inflammation. 2009. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

39.
GIL, C.D.; OLIANI, S. M. . XIV Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

40.
GIL, C.D.; OLIANI, S. M. . Ação antiinflamatória da anexina-A1 na modulação das moléculas de adesão durante a transmigração de leucócitos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

41.
ESTOFOLETE, C.F. ; POLLI-LOPES, A.C. ; GIL, C.D. . Estudo dos mastócitos na carcinogênese gástrica experimental em ratos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

42.
GULLO, C. E. ; GIL, C.D. . Proteínas antiinflamatórias anexina-A1 e galectina-1: Efeito do tratamento farmacológico em modelo experimental de peritonite em camundongos. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Demais tipos de produção técnica
1.
GIL, C.D.; GIMENES, A. D. ; Andrade, F.E.C. . Mecanismos Celulares e Moleculares da Inflamação - Curso Pré-Congresso. 2018. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
LAPA, R.C.R.S. ; EGAMI, M.I. ; Reginato, RD ; KATZ, S. G. ; SIMÕES, M.J. ; GIL, C.D. . Atlas Virtual de Histologia. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Atlas Virtual).

3.
GIL, C.D.. Histofisiologia da Pele. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

4.
GIL, C.D.. Histofisiologia da pele. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

5.
GIL, C. D.. Estudo da proteína anexina A1 na regulação das moléculas de adesão durante a interação leucócito-endotélio-matriz extracelular no processo inflamatório. 2007. (Relatório de pesquisa).

6.
GIL, C.D.. Histofisiologia da pele. 2006. .

7.
GIL, C.D.. Histofisiologia da pele. 2006. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

8.
GIL, C.D.. Guia do Curso de Embriologia. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Guia do Curso de Embriologia).

9.
GIL, C.D.. Roteiro de Aulas Práticas da disciplina de Embriologia. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Roteiro de Aula Prática).

10.
GIL, C.D.; DAMAZO, A. S. . Modelos Experimentais de Inflamação. 2004. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

11.
GIL, C.D.. Efeitos antiinflamatórios da proteína galectina-1 em células ativadas: estudo imunocitoquímico. 2004. (Relatório de pesquisa).

12.
GIL, C.D.. Aspectos Fundamentais do Desenvolvimento Embrionário e Fetal Humano. 2003. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

13.
GIL, C.D.. Fecundação e Desenvolvimento Embrionário e Fetal - Curso de Especialização em Enfermagem Obstétrica - Convênio Ministério da Saúde/FAMERP nº1704/2000. 2001. (Curso de curta duração ministrado/Especialização).

14.
GIL, C.D.. Mastócitos do olho de Calomys callosus (Rodentia:Cricetidae) infectados com Toxoplasma gondii.. 1999. (Relatório de pesquisa).

15.
GIL, C.D.. Mastócitos no olho de Calomys callosus (Rodentia:Cricetidae) infectados com Toxoplasma gondii.. 1998. (Relatório de pesquisa).

16.
GIL, C.D.. Biologia do Mastócito: Mastócitos na coróide, esclera e nervo óptico do olho de Gallus domesticus.. 1996. (Relatório de pesquisa).

17.
GIL, C.D.. Mastócitos no olho de Calomys callosus infectados com Toxoplasma gondii.. 1996. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GIL, C. D.; Moreira, V.; Valiatti, J.L.S.. Participação em banca de MONIELLE SANT'ANA. EFEITO ANTI-INFLAMATÓRIO DA PIPERLONGUMINA EMODULAÇÃO DA EXPRESSÃO DA PROTEÍNA ANEXINA A1 EM MODELO EXPERIMENTAL DE INFLAMAÇÃO PULMONAR. 2018. Dissertação (Mestrado em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
GIL, C. D.; VIVI, A.A.G.; GIROL, A. P.. Participação em banca de Sara de Souza Costa. Análise da heterogeneidade dos mastócitos e expressão da proteína anexina A1 e receptores FPR em variáveis clínico-patológicas de lesões uterinas. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de PG em Biociências) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

3.
GIL, C. D.; GOES, R.M.; MORELI, J.B.. Participação em banca de Mab Pereira Correa. Estudo do papel da proteína galectina-1 em modelo experimental de dermatite atópica induzida por ovalbumina em camundongos. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de PG em Biociências) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

4.
GIL, C. D.; Festuccia, W.T.L.; Peron, J.P.S.; FARSKY, S.H.P.. Participação em banca de Gustavo Henrique Oliveira da Rocha. Influência da anexina A1 sobre a fagocitose e a expressão de receptor ativado por proliferador de peroxissomo gama em células da microglia. 2017. Dissertação (Mestrado em Programa de Toxicologia e Análises Toxicológicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP.

5.
GIL, C. D.; FELDNER, P.C.; SOARES, J.M.. Participação em banca de Luciana de Oliveira Bruno. Gestação e Ervas Medicinais: Um Risco Desnecessário para a Saúde da Mulher - Revisão Narrativa. 2017. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Medicina (Ginecologia)) - Universidade Federal de São Paulo.

6.
GIL, C.D.; FARSKY, SANDRA HELENA POLISELLI; Festuccia, W.T.L.. Participação em banca de Carina Harumi Takahama. Controle da Anexina 1 sobre a expressão do receptor nuclear proliferador de peroxissomos em diferentes tipos celulares. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Toxicologia e Análises Toxicológicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP.

7.
GIL, C. D.; Meotti, F.C.; Abdalla, D.S.P.. Participação em banca de Gustavo Luis Tripodi. Estudo da interação de peptideos mimotopos da LDL eletronegativa com células endoteliais e macrófagos. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de PG em Farmácia (Fisiopatologia e Toxicologia)) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP.

8.
GIL, C.D.. Participação em banca de Heloisa Trindade Moreira. Análise celular e molecular do efeito da proteína anti-inflamatória Anexina A1 nas células de carcinoma de colo de útero. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

9.
GIL, C.D.. Participação em banca de Elisa de Toledo Baldi. Níveis elevados de TNF-alfa em sangue de cordão umbilical de filhos de mães obesas. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de PG em Enfermagem) - UNICAMP.

10.
GIL, C.D.. Participação em banca de Caio Cesar Navarrete da Fonseca. Efeitos do 17beta-estradiol no útero de ratas diabéticas e ovariectomizadas. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

11.
GIL, C. D.. Participação em banca de Marystela Fávero de Oliveira Cardoso. Investigação da Proteína Anti-Inflamatória Anexina A1 em Culturas de Explantes de Vilos Placentários Humanos Infectados por Toxoplasma gondii. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

12.
GIL, C.D.. Participação em banca de Paulo Celso Franco. Histomorfometria, Proliferação Celular e Vascular da Mucosa Endocervical de Ratas sob Ação dos Fitoestrogênios ou dos Estrogênios. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

13.
RODRIGUES-LISONI, F.C.; LEOPOLDINO, A.M.; GIL, C.D.. Participação em banca de Gabriela Bueno Franco. Análise da expressão gênica em resposta ao tratamento com Euphorbia tirucalli (aveloz) em carcinoma epidermoide de laringe. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

14.
GIL, C.D.; SMITH, R. L.; CURY, P. M.. Participação em banca de Cláudia Bosnic Mello Bochi. Modelo experimental de conjuntivite alérgica: efeito do tratamento farmacológico com a proteína anti-inflamatória galectina-1. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

15.
RODRIGUES, F.C.C.; PAVARINO, E.C.; CARARETO, C.M.A.; GIL, C. D.; Silva, A.E.. Participação em banca de Laila Toniol Cardin. Investigação da expressão gênica diferencial em resposta aos efeitos da proteína anti-inflamatória anexina A1 nas células epiteliais pigmentadas da retina humana. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

16.
GIL, C. D.; REIS, P.P.; Silva, A.E.. Participação em banca de Maysa Succi. Alteração da expressão da Anexina-A1 e Galectina-1 na Progressão do Câncer Colorretal Esporádico. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

17.
GIL, C. D.; FERRO, E.A.V.; BORDIN JR, N.A.. Participação em banca de Rubens de Paula Junior. Análise das células inflamatórias e expressão da proteína anti-inflamatória anexina A1 em pacientes com endometriose. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

18.
GIL, C. D.; CARDOSO, C.R.B.; BISSON, G.S.. Participação em banca de Lucas Ribeiro de Azevedo. Atividade da fosfoetanolamina sintética na carcinogênese de cólon experimental. 2013. Dissertação (Mestrado em Pós-Graduação em Imunologia Básica e Aplicada) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

19.
Silva, A.E.; Leite, K.R.M.; GIL, C.D.. Participação em banca de Yvana Cristina Jorge. Análise da expressão gênica e protéica da anexina-1 e galectina-1 na carcinogênese do estômago. 2010. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

20.
Oliani, Sonia M.; SMITH, R. L.; Tedesco, R.C.; GIL, C.D.. Participação em banca de Pierre Sebastião da Silva. Análise da proteína antiinflamatória anexina-A1 em modelo de uveíte induzida por endotoxina.. 2008. Dissertação (Mestrado em Curso de Pós Graduação em Morfologia / Genética) - Universidade Federal de São Paulo.

21.
GIL, C.D.. Participação em banca de THAIS SANTANA GASTARDELO. Papel do receptor para peptídeos formilados na ação antiinflamatoria da anexina 1 e do seu peptídeo N-terminal em modelo experimental de peritonite.. 2006. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação Em Morfologia) - Universidade Federal de São Paulo.

Teses de doutorado
1.
GIL, C.D.; TERSARIOL, I.L.S.; DOLDER, M.A.H.; PEREIRA, L.A.V.D.; D'ALMEIDA, V.. Participação em banca de Cinthia Castro do Nascimento. Análise Morfofuncional de Órgãos Reprodutivos Masculinos e Investigação do Comportamento Sexual em Modelo Animal de Mucopolissacridose Tipo I (MPS I). 2018. Tese (Doutorado em Curso de Pos Graduação em Psicobiologia) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
GIL, C.D.; GIROL, A. P.; Polli-Lopes, Ana Cláudia; CARLOS, C. P.; ZUCCARI, D.A.P.C.. Participação em banca de Cláudia Bosnic Mello. Efeito da proteína galectina-1 nos mastócitos em modelos experimentais de conjuntivite induzida pelo composto 48/80 e ovalbumina em roedores. 2018. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Biociências) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

3.
GIL, C. D.; Rossi, A.G.Z.; SMITH, R. L.; MACIEL, G.A.R.; SIMÕES, M.J.. Participação em banca de Cristiane Damas Gil. Análise do estresse oxidativo e da apoptose no ovário de ratas tratadas com isoflavonas da soja. 2018. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

4.
GIL, C. D.; GOES, R.M.; RABACHINI, T.; SILVA, M.G.; Rahal, P.. Participação em banca de Renata Prandini Adum de Matos. Estudo da ação de nanopartículas associadas à curcumina em células de carcinoma cervical positivo para HPV-16. 2017. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Microbiologia) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

5.
GIL, C. D.; FARSKY, SANDRA HELENA POLISELLI; Marcourakis, T.; Lino-dos-Santos-Franco, A.; Sampaio, S.C.. Participação em banca de Lorena do Nascimento Pantaleão. Mecanismos de modulação da ANXA1 sobre a função da proteína translocadora (TSPO) em células da glia. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Toxicologia e Análises Toxicológicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP.

6.
GIL, C. D.; RABACHINI, T.; VILAMAIOR, P.S.L.; GOES, R.M.; Rahal, P.. Participação em banca de Bruna Stuqui. Altered immune response in benign HPV positive genital lesions. 2017. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Microbiologia) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

7.
GIL, C. D.; Geraldo, M.V.; Santos, D.C.; Oliveira, S.B.P.; TABOGA, S.R.. Participação em banca de Bruno Domingos Azevedo Sanches. Avaliação dos Efeitos da Exposição Intrauterina ao 17beta-Estradiol Sobre o Desenvolvimento Prostático Pós-Natal no Gerbilo da Mongólia. 2017. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Biologia Celular e Estrutural) - UNICAMP.

8.
GIL, C. D.; BRUNKEN, G.S.; BORELLA, M.I.; LOTFI, C.F.P.; GAMA, P.. Participação em banca de Juliana Guimarães Zulian. Diferenciação celular no epitélio gástrico de ratos submetidos ao desmame precoce: avaliação da ação da corticosterona.. 2016. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Celular e Tecidual) - Instituto de Ciências Biomédicas - USP.

9.
GIL, C. D.. Participação em banca de Wemeson Ferreira da Silva. Caracterização morfológica do intestino do robalo peva (Centropomus parallelus) e avaliação da ação do Bacillus subtilis sobre mastócitos com grânulos eosinofílicos (MCs/EGC) e células caliciformes intestinais. 2016. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

10.
GIL, C. D.; CHAMMAS, R.. Participação em banca de Karina Mie Furuzawa. Avaliação do papel da galectina-3 no recrutamento de macrófagos e sua participação na angiogênese em modelo experimental de fibrossarcoma. 2016. Tese (Doutorado em Programa de PG em Oncologia) - Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

11.
GIL, C. D.; SIMÕES, M.J.. Participação em banca de Leonardo Augusto Lombardi. Efeito da melatonina, metformina e citrato de clomifeno no ovário de ratas em estro permanente. 2016. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

12.
GIL, C.D.; Antonio, C.R.; Rossi, A.G.Z.; Baracat, E.C.; SIMÕES, M.J.. Participação em banca de Miriam Aparecida dos Santos. Efeitos imediato e tardio dasiIsoflavonas da soja e do estradiol na glândula mamária de ratas ovariectomizadas. 2015. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

13.
GIL, C. D.. Participação em banca de Gisela Rodrigues da Silva Sasso. Avaliação do Desenvolvimento do Processo Alveolar em Ratos: Biologia Estrutural e Imunolocalização de Proteínas e Fatores Envolvidos na Osteogênese. 2015. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

14.
DOMINGOS, C. R. B.; Mattos, L.C.; Silva, A.E.; SANTOS, P.C.J. L.; Estevão, I.F.; GIL, C.D.. Participação em banca de Edis Belini Junior. Determinantes genéticos na resposta ao uso de hidroxiureia na doença falciforme. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

15.
GIL, C.D.; STRAUSS, B.E.; FOLGUEIRA, M.A.A.K.; GAMA, P.; CHAMMAS, R.. Participação em banca de Silvina Odete Bustos. Resposta celular associada à expressão de galectina-3 em linhagens de melanoma expostas a irradiação. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Oncologia) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

16.
GIL, C.D.; RODRIGUES, M.M.; ROSA, D.S.; MOSIG, J.M.A.; CAMARA, N.O.S.. Participação em banca de Tiago Clemente Machado. Novo papel da galectina-1 como molécula efetora de células citotóxicas. 2014. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Imunologia) - Instituto de Ciências Biomédicas - USP.

17.
GIL, C.D.; BISSON, G.S.; Santana, J; Dias-Baruffi, M.; Moreno, A.N.. Participação em banca de Thaís Herrero Geraldino. Avaliação da atividade de jacalina nos diferentes estágios da carcinogênese experimental do cólon. 2014. Tese (Doutorado em Programa de PG em Imunologia Básica e Aplicada) - Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo.

18.
GIL, C. D.; ARNS, C.W.; NOGUEIRA, M. L.; ARAUJO, J.P.; Rahal, P.. Participação em banca de Bruno Moreira Carneiro. Estudo in vitro do efeito da interferência por RNA (RNAi) na replicação do vírus da hepatite C.. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

19.
Barbisan, L.F.; RIBEIRO, D.L.; Polli-Lopes, Ana Cláudia; Augusto, T. M.; TABOGA, S.R.; GIL, C.D.. Participação em banca de Bianca Facchim Gonçalves. Carcinogênese prostática quimicamente induzida por n-metil n-nitrosuréia (MNU) em gerbilos da mongólia: associação com promotores esteróides ou dieta hiperlipídica.. 2013. Tese (Doutorado em Pós-Graduação em Biologia Celular e Estrutural) - UNICAMP.

20.
FARSKY, S.H.P.; GIL, C.D.; OLIANI, S. M.; TAVARES-DE-LIMA, W.; FOCK, R.A.. Participação em banca de Isabel Daufenback Machado. Mecanismos moleculares da ação dos glicocorticoides endógenos e da anexina-A1 sobre o tráfego de neutrófilos: caracterização da ação sobre os eixos SDF-1alfa/CXCR4 e IL-17/IL-23/G-CSF. 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Farmácia) - Universidade de São Paulo.

21.
Burdmann, EA; OLIANI, S. M.; Farsky, S.; Cerutti, JM; Silva, A.E.; GIL, C. D.. Participação em banca de Thais Santana Gastardelo. Mecanismos de ação da proteína anti-inflamatória anexina A1 e do receptor para peptídeos formilados FPR2/ALX no carcinoma epidermóide de laringe humano: estudos in vivo e in vitro.. 2012. Tese (Doutorado em Ciências (Morfologia)) - Universidade Federal de São Paulo.

22.
GIL, C.D.; ALONSO, L.G.; KEMPINAS, W.G.; Farsky, S.; OLIANI, S. M.. Participação em banca de Tatiana Aparecida Pimentel. Análise das células inflamatória e da proteína anexina 1 no modelo de artrite experimental e reumatóide humana. 2010. Tese (Doutorado em Ciências (Morfologia)) - Universidade Federal de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
GIL, C. D.; MIRAGLIA, S. M.; CHAVES, V.E.A.. Participação em banca de José Paulo Pizzol Júnior. Efeito do Infliximabe e da Diacereína na Via Eruptiva de Molares de Ratos. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
GIL, C. D.; SILVA, A.M.H.; MAEDA, S.S.. Participação em banca de Jenifer Freitas Campos. Efeito da vibração mecânica após tratamento com PTH 1-34 no tecido ósseo de ratas ooforectomizadas. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

3.
GIL, C. D.; Hipólide, D.C.; Viana, G.M.. Participação em banca de Cinthia Castro do Nascimento. Análise morfofuncional de órgãos reprodutivos masculinos e investigação do comportamento sexual em modelo animal de Mucopolissacaridose do tipo I (MPS I). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Curso de Pos Graduacao em Psicobiologia) - Universidade Federal de São Paulo.

4.
GIL, C. D.; Baracat, E.C.; Rossi, A.G.Z.. Participação em banca de Cristiane de Paula Teixeira. Análise do estresse oxidativo e da apoptose no ovário de ratas jovens e de meia-idade tratadas com extrato de isoflavonas da soja. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

5.
GIL, C. D.; DOMINGOS, C. R. B.; Oliani, Sonia M.. Participação em banca de Janesly Prates. ANXA1 e ID1 são modulados pelo quimioterápico cisplatina no carcinoma de colo uterino. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biociências) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

6.
GIL, C. D.; GIROL, A. P.; GASTARDELO, T. S.. Participação em banca de Claudia Bosnic Mello. Exogenous galectin-1 alleviates allergic inflammation in two different rodent models of conjunctivitis. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biociências) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

7.
GIL, C. D.; Oliani, Sonia M.; FOSSEY, M.A.. Participação em banca de Caroline de Freitas Zanon. Biological and physical approaches revealing the modulatory functions of annexin A1 and piperlongumine as therapeutic agents. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biociências) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

8.
GIL, C. D.. Participação em banca de Leonardo Augusto Lombardi. Efeito da melatonina, metformina e citrato de clomifeno no ovário de ratas em estro permanente.. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

9.
GIL, C.D.; Peron, J.P.S.; Engler, S.S.M.. Participação em banca de Lorena do Nascimento Pantaleão. Mecanismos de modulação da Anexina A1 sobre a função de TSPO em células da glia. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de Toxicologia e Análises Toxicológicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP.

10.
GIL, C. D.. Participação em banca de Sueli Maria Preda dos Santos Torres. Ação dos Esteroides Ovarianos sobre a Quantidade de Ácido Hialurônico e de Glicosaminoglicanos Sulfatados na Mama de Ratas Ovariectomizadas. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

11.
GIL, C.D.. Participação em banca de Miriam Aparecida dos Santos. Efeito do extrato de soja ou do estradiol na glândula mamária de ratas tratadas precocemente ou tardiamente após a ooforectomia. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

12.
GIL, C.D.. Participação em banca de Gisela Rodrigues da Silva Sasso. Mecanismos celulares e moleculares envolvidos no início da formação do osso alveolar de ratos. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

13.
GIL, C.D.. Participação em banca de Wémeson Ferreira da Silva. Efeito da administração de probiótico nos órgãos e na resposta do sistema imune em juvenis e adultos de robalo peva (Centropomus parallelus). 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

Qualificações de Mestrado
1.
GIL, C.D.. Participação em banca de Marina Nunes dos Santos. Papel da caspase-3 na quiescência de gonócitos de ratos. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
GIL, C.D.; Han, Sang W.; Mauro, E. F. L.. Participação em banca de Ana Carolina Siqueira Zuntini. Influência das prostaglandinas da via da COX-2 sobre o processo de degenaração e regeneração da musculatura esquelética após injúria. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em Farmacologia) - Universidade Federal de São Paulo.

3.
GIL, C. D.. Participação em banca de Ana Beatriz Barbosa Mendes. Histopathological analysis of female reproductive organs in a murine model of MPS I. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Curso de Pos Graduacao em Psicobiologia) - Universidade Federal de São Paulo.

4.
GIL, C. D.; Lima, W.T.; KATZ, S. G.. Participação em banca de Monielle Sant'Ana. Efeito Anti-Inflamatório da Piperlongumina e Modulação da Expressão da Proteína Endógena Anexina A1 em Modelo Experimental de Inflamação Respiratória. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

5.
GIL, C.D.. Participação em banca de Gustavo Henrique Oliveira da Rocha. Influência da anexina A1 sobre a fagocitose e a expressão de PPARgama em células da micróglia. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Toxicologia e Análises Toxicológicas) - Faculdade de Ciências Farmacêuticas - USP.

6.
GIL, C.D.; GIROL, A. P.; MORENO, A.H.. Participação em banca de Helena Ribeiro Souza. Heterogeneidade dos mastócitos e expressão da proteína Anexina A1 em modelo de lesão térmica de segundo grau. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

7.
GIL, C. D.; DAVILA, S. C. G. P.; Oliani, Sonia M.. Participação em banca de Mab Pereira Correa. Papel da proteína galectina-1 em modelo experimental de dermatite atópica induzida por ovalbumina em camundongos. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de PG em Biociências) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas - UNESP.

8.
GIL, C. D.. Participação em banca de Alexandre Saeki Fernandes. Efeito da Reposição Estrogênica na Cartilagem Articular de Ratas Diabéticas e Ovarectomizadas. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

9.
GIL, C.D.. Participação em banca de Dhyôvanna Carine Cardoso Beirão. Efeito do tratamento do resveratrol isolado e associado ao ranelato de estrôncio no tecido ósseo de ratas ooforectomizadas e sua possível genotoxicidade. (Suplente). 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

10.
GIL, C.D.; STUMPP, T.; CIPRIANO, I.. Participação em banca de Marystela Fávero de Oliveira Cardoso. Estudo da proteína anti-inflamatória anexina A1 em culturas de explantes de vilos placentários humanos infectados por Toxoplasma gondii. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

11.
GIL, C.D.. Participação em banca de José Paulo de Pizzol Júnior. Participação da metaloproteinase da matriz-1 (mmp-1) e da fosfatase ácida na degradação da via eruptiva em molares de ratos. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

12.
GIL, C.D.. Participação em banca de Ticiana Volpato Oliveira. Identificação de Possíveis Marcadores da Diferenciação das Espermatogônias Tronco: Investigação de SOX2 como Provável Candidato. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

13.
GIL, C.D.; ALONSO, L.G.; FELÍCIO, L.F.. Participação em banca de Caio Cesar Navarrete da Fonseca. Efeitos dos estrogênios no útero de ratas diabéticas e ovariectomizadas. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

14.
GIL, C.D.; GIROL, A. P.; POLLI-LOPES, A.C.. Participação em banca de Cláudia Bosnic Mello Bochi. Modelo experimental de conjuntivite alérgica: efeito do tratamento farmacológico com a proteína anti-inflamatória galectina-1. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

15.
LISONI, F. C. R.; GIL, C.D.; SOUZA, F. P.. Participação em banca de Janesly Prates. Investigação da expressão gênica diferencial em resposta aos efeitos da proteína anti-inflamatória anexina A1 nas células de carcinoma de colo de útero. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

16.
LISONI, F. C. R.; Silva, A.E.; SOUZA, F. P.; DOMINGOS, C. R. B.; Gil, Cristiane D.. Participação em banca de Laila Toniol Cardin. Investigação da expressão gênica diferencial em resposta aos efeitos da proteína anti-inflamatória anexina A1 nas células epiteliais pigmentadas da retina humana. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

17.
GIL, C. D.; GIROL, A. P.; BAGARELLI, L.B.. Participação em banca de Rubens de Paula Junior. Análise das células inflamatórias e expressão da proteína anti-inflamatória anexina A1 em pacientes com endometriose. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas.

18.
Silva, A.E.; ZUCCARI, D.A.P.C.; GIL, C. D.. Participação em banca de Maysa Succi. Expressão Gênica da Anexina-A1 e Galectina-1 na Progressão do Câncer Colorretal Esporádico. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

19.
ZUCCARI, D.A.P.C.; GIL, C. D.; Almeida, E.A.. Participação em banca de Gabriela Bottaro Gelaleti. Marcadores prognósticos plasmáticos de tumores mamários de cadelas.. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas.

20.
OLIANI, S. M.; GIL, C. D.; KATZ, S. G.; Silva, M. C. P.. Participação em banca de Kallyne Kioko Mimura. Efeito da proteína anti-inflamatória anexina A1 nas células epiteliais pigmentadas da retina humana (ARPE-19) após ativação pelo inflamógeno lipopolissacarídeo. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
GIL, C.D.; Rahal, P.; OLIANI, S. M.. Participação em banca de Esther Emanuella da Cunha.Análise da proteína anti-inflamatória anexina-A1 em modelo de inflamação pulmonar aguda induzida por lipopolissacarídeo. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas.

2.
GIL, C.D.; CORRADI, L.S.; RIBEIRO, D.L.; TABOGA, S.R.. Participação em banca de Bianca Facchim Gonçalves.Caracterização de elementos fibrilares do estroma prostático de gerbilos associados a lesões microinvasivas. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
GIL, C.D.. Scientific Evaluator in the area of Basic Science at the 7th BRAINCOMS. 2018. Universidade Federal de São Paulo.

2.
GIL, C. D.. Membro do Comitê de Avaliação dos Projetos de Bolsa de Iniciação Científica BIC/FAMERP/FUNFARME e PIBIC/CNPq- Processo Seletivo 2017-2018.. 2017. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

3.
GIL, C. D.. Scientific Evaluator in the area of Basic Science at the 6th BRAINCOMS. 2017. Universidade Federal de São Paulo.

4.
GIL, C. D.. Avaliador de Pôsteres durante o XVIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular. 2016. Sociedade Brasileira de Biologia Celular.

5.
GIL, C. D.. Membro da Comissão Científica para avaliação dos resumos submetidos ao XIII CAIC, VIII COLIG e I Congresso Científico da FAMERP/FUNFARME. 2016. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

6.
GIL, C.D.. Membro do Comitê de Avaliação dos Projetos de Bolsa de Iniciação Científica BIC/FAMERP/FUNFARME e PIBIC/CNPq- Processo Seletivo 2015-2016.. 2015. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

7.
GIL, C. D.. Membro da Comissão Científica para avaliação dos resumos submetidos ao XII CAIC, VII COLIG e IV ECIF da FAMERP. 2015. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

8.
GIL, C.D.. Membro do Comitê de Avaliação dos Projetos de Bolsa de Auxílio à Pesquisa da FAMERP, do Programa Institucional de Bolsas - Processo Seletivo 2014-2015.. 2014. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

9.
GIL, C.D.. Membro do Comitê de Avaliação dos Projetos de Iniciação Científica BIC/FAMERP e PIBIC/CNPq/FAMERP, do Programa Institucional de Bolsas - Processo Seletivo 2013-2014.. 2013. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

10.
GIL, C.D.. Membro do Comitê de Avaliação dos Projetos de Bolsa de Auxílio à Pesquisa da FAMERP, do Programa Institucional de Bolsas - Processo Seletivo 2013-2014.. 2013. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

11.
GIL, C.D.. Membro da Comissão Científica - Avaliador de Resumos e Pôsteres - V CAIC da FAMERP. 2008. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

12.
GIL, C. D.. Membro parecerista da Comissão de Análise do Processo Seletivo 2007/2008 do Programa Institucional de Bolsas da FAMERP.. 2007. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

13.
GIL, C.D.. Membro da Comissão Científica - Avaliador de Resumos e Pôster - IX ECIF & IV CAIC da FAMERP. 2007. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

14.
GIL, C.D.; MENDES, G. E. F.; CALDAS, H.C.; LUZ, M.A.M.; NOGUEIRA, M. L.; CURY, P. M.; GALVIS-ALONSO, O. Y.; ZUCCARI, D.A.P.C.; GOMES, C.T.; POLLI-LOPES, A.C.; CARLOS, C. P.; SOUZA, D.R.S.; ZANCHETTA-NETTO, D.; BATIGALIA, F.. Membro do Comitê de Ética na Experimentação Animal - CEEA. 2006. Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto.

15.
GIL, C.D.; FERNANDES, S.; SILVEIRA, L.C.; NASCIMENTO, F.E.; TERRERI, A.L.M.; GOLIN, C.O.; CZOCHRA, E.R.; LIMA, J.A.M.; SOUZA, C.A.; RODRIGUES, F.C.C.; NOGUEIRA, P.R.; TRINDADE, P.; PAGLIUSO, R.G.. Membro do Comitê de Ética em Pesquisa do Incor. 2004. Instituto do Coração.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XIX Simpósio de Genética. 2016. (Simpósio).

2.
XVIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular. 2016. (Congresso).

3.
I CONGRESSO ACADÊMICO - UNIFESP. 2015. (Congresso).

4.
XXX Reunião Anual da Federação de Sociedades de Biologia Experimental - FeSBE. 2015. (Congresso).

5.
11th World Congress on Inflammation and XXXVIII Congress of the Brazilian Society of Immunology. Immunomodulatory effects of galectin-1 on allergic conjunctivitis model. 2013. (Congresso).

6.
XXVIII Reunião Anual da FeSBE; X Congress of the Brazilian Research Association in Vision and Ophtalmology (BRAVO). 2013. (Congresso).

7.
Workshop Sample to Signal - Life Technologies Brasil. 2011. (Oficina).

8.
Reunião Científica do Grupo em Imunomorfologia - Coordenação Profa. Dra. Sonia Maria Oliani.The mechanism of anti-inflammatory action of annexin-A1 and galectin-1: modulation of adhesion molecules during leukocyte transmigration. 2009. (Seminário).

9.
XII ECIF - Econtro Científico da FAMERP; VI CAIC - Congresso Anual de Iniciação Científica. Bioética em Experimentação Animal. 2009. (Congresso).

10.
XII ECIF - Encontro Científico da FAMERP; VI CAIC - Congresso Anual de Iniciação Científica. Estudo dos mastócitos e das proteínas galectinas-1 e -3 na carcinogênese gástrica com ou sem desnervação mioentérica.. 2009. (Congresso).

11.
XII ECIF - Encontro Científico da FAMERP; VI CAIC - Congresso Anual de Iniciação Científica. Avaliador de Posteres (06 e 07 de outubro de 2009). 2009. (Congresso).

12.
X Simpósio Brasileiro de Matriz Extracelular/ V International Symposium on Extracellular Matrix.Study of galectins and mast cells in the experimental gastric carcinogenesis in rats. 2009. (Simpósio).

13.
7ª Feira de Profissões do Colégio Agostiniano São José.A formação do biólogo. 2008. (Encontro).

14.
V Congresso Anual de Iniciação Científica (CAIC). Ação antiinflamatória da anexina-A1 na modulação das moléculas de adesão durante a transmigração de leucócitos. 2008. (Congresso).

15.
XIV Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular. The mechanism of anti-inflammatory action of annexin-A1: modulation of adhesion molecules during leukocyte transmigration. 2008. (Congresso).

16.
I Seminário de Ética em Pesquisa do Incor Rio Preto "Ética e Células Tronco:mitos, verdades e implicações". 2007. (Seminário).

17.
Reunião de Embriologia da Universidade Paulista - UNIP.Aspectos fundamentais do desenvolvimento pré-natal humano e da teratologia. 2007. (Outra).

18.
XI ECIF - Encontro Científico da FAMERP & IV CAIC Congresso Anual de Iniciação Científica. ESTUDO DA PROTEÍNA ANEXINA A1 NA REGULAÇÃO DAS MOLÉCULAS DE ADESÃO DURANTE A TRANSMIGRAÇÃO DOS NEUTRÓFILOS NA RESPOSTA INFLAMATÓRIA. 2007. (Congresso).

19.
III Congresso de Iniciação Científica - CAIC/ FAMERP. Avaliador de pôsteres. 2006. (Congresso).

20.
XIII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular; IX Simpósio Brasileiro de Matriz Extracelular; IV International Symposium on Extracellular Matrix. Effect of exogenous galectin-1 and -3 proteins in acute inflammatory response and their expression in mast cells and macrophages.. 2006. (Congresso).

21.
I ENCONTRO DE CAPACITAÇÃO PEDAGÓGICA. 2005. (Encontro).

22.
X Simpósio de Análises Clínicas de São José do Rio Preto.Aplicações da Microscopia Eletrônica na Citopatologia.. 2005. (Simpósio).

23.
Nitric Oxide, Cytokine and Inflammation: An International Symposium.Simposio Internacional. 2004. (Simpósio).

24.
VII CONGRESSO DO PROGRAM DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MORFOLOGIA. Análise da expressão das proteínas galectina-1 e -3 em células inflamatórias em modelo de inflamação aguda.. 2004. (Congresso).

25.
XII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e IX Congresso da Sociedade Iberoamericana de Biologia Celular. XII Congresso da Sociedade Brasileira de Biologia Celular e IX Congresso da Sociedade Iberoamericana de Biologia Celular. 2004. (Congresso).

26.
IX ECIF.IX ENCONTRO CIENTÍFICO DA FAMERP. 2003. (Encontro).

27.
VI Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia. VI Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia. 2003. (Congresso).

28.
XIX Congresso da Sociedade Brasileira de Microscopia e Microanálise. Expression of galectin-1 and galectin-3 in neutrophils and endothelial cells during inflammatory processes induced by carrageenin.. 2003. (Congresso).

29.
A visão do ser humano no século XXI. 2002. (Outra).

30.
International Symposium Schering-Plough of Clinical Immunology and Allergy. 2002. (Simpósio).

31.
V Congresso do Programa de Pós-Graduação em Morfologia da UNIFESP/EPM. Expressão da proteína antiinflamatória galectina-1 em neutrófilos e células endoteliais do mesentério de rato após inflamação aguda induzida por carragenina.. 2002. (Congresso).

32.
IV CONGRESSO DO PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MORFOLOGIA DA UNIFESP/EPM. Estudo imunocitoquímico da proteína galectina-1 em células ativadas.. 2001. (Congresso).

33.
I CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MORFOLOGIA. I CONGRESSO DE PÓS-GRADUAÇÃO EM MORFOLOGIA. 1998. (Congresso).

34.
SIMPÓSIO COMEMORATIVO DOS 60 ANOS DO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM OFTALMOLOGIA E DOS 90 ANOS DA DESCOBERTA DA TOXOPLASMOSE. 1998. (Simpósio).

35.
SIMPÓSIO DAS SOCIEDADES BRASILEIRAS DE MICROSCOPIA E MICROANÁLISE E DE BIOLOGIA CELULAR. 1998. (Simpósio).

36.
XII CONGRESSO PANAMERICANO DE ANATOMIA/ XVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE ANATOMIA. XII CONGRESSO PANAMERICANO DE ANATOMIA/ XVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE ANATOMIA. 1998. (Congresso).

37.
XXVIII ENCONTRO REGIONAL DE HISTOTECNOLOGIA. 1997. (Encontro).

38.
XII SEMANA DA BIOLOGIA. 1996. (Outra).

39.
XXIII COLÓQUIO DE INCENTIVO À PESQUISA.Mastócitos na coróide de Gallus domesticus em diferentes condições de luminosidade.. 1996. (Outra).

40.
XI SEMANA DA BIOLOGIA. 1995. (Outra).

41.
XXII COLÓQUIO DE INCENTIVO À PESQUISA.Histofluorescência no desenvolvimento da cartilagem do olho de Gallus domesticus.. 1995. (Outra).

42.
XXIII ENCONTRO REGIONAL DE HISTOTECNOLOGIA. 1995. (Encontro).

43.
X SEMANA DA BIOLOGIA. 1994. (Outra).

44.
IX Semana da Biologia. 1993. (Outra).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Frans Eberth Costa Andrade. PAPEL DA PROTEÍNA GALECTINA-3 NO DANO CAUSADO SOBRE O EPITÉLIO PIGMENTAR DA RETINA PELA EXPOSIÇÃO À LUZ ULTRAVIOLETA A. Início: 2017. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
José Marcos Sanches Junior. Papel da Proteína Anti-inflamatória Anexina A1 na Infecção por Cândida albicans. Início: 2017. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

3.
Mab Pereira Correa. Papel das galectinas-1, -3 e -9 em doenças inflamatórias crônicas da pele. Início: 2017. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biociências) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

4.
Alexandre Dantas Gimenes. PAPEL DA PROTEÍNA ANEXINA A1 NA EPILEPSIA DO LOBO TEMPORAL INDUZIDA POR PILOCARPINA EM RATOS. Início: 2014. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Letícia da Silva Sena. Efeito do tratamento farmacológico com o peptídeo mimético da anexina A1 na ototoxicidade induzida pela cisplatina em ratos Wistar. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Fonoaudiologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).

2.
Izabella Lice Conceição. Efeito biológico do tetrapepídeo mimético da anexina A1 em modelo experimental de peritonite. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Biomedicina) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica. (Orientador).

3.
Rebeca Donizete Correia da Silva. Papel da proteína anti-inflamatória anexina A1 na regulação do inflamassoma NLRP3 em neutrófilos isolados. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Biomedicina) - Centro Universitário das Faculdades Metropolitanas Unidas. (Orientador).

4.
Libnah Leal. ESTUDO DA GALECTINA-9 NA DERMATITE ATÓPICA EXPERIMENTAL TRATADA OU NÃO COM DEXAMETASONA. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. (Orientador).

Orientações de outra natureza
1.
Amália Helena Amaral Alves. Monitoria em Histologia e Biologia Estrutural. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal de São Paulo. UNIFESP. (Orientador).

2.
Mateus Nakamune Tubone. Monitoria em Histologia e Biologia Estrutural. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal de São Paulo. (Orientador).

3.
Jaqueline Castelani de Souza. Monitoria em Histologia e Biologia Estrutural. Início: 2018. Orientação de outra natureza. Universidade Federal de São Paulo. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Mab Pereira Corrêa. Estudo do papel da proteína galectina-1 em modelo experimental de dermatite atópica induzida por ovalbumina em camundongos. 2015. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Cristiane Damas Gil.

2.
Frans Eberth Costa Andrade. Galectina-3: Seu papel na alergia ocular e potencial uso como biomarcador. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Cristiane Damas Gil.

3.
Alexandre Dantas Gimenes. Investigação da proteína anexina A1 em modelo experimental de conjuntivite alérgica: estudo funcional e histopatológico. 2012. Dissertação (Mestrado em Biologia Estrutural e Funcional) - Universidade Federal de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Cristiane Damas Gil.

4.
Claudia Bosnic Mello Bochi. Modelo experimental de conjuntivite alérgica: efeito do tratamento farmacológico com a proteína anti-inflamatória galectina-1. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Cristiane Damas Gil.

5.
Caroline de Freitas Zanon. Mecanismo de ação da proteína anti-inflamatória galectina-1 no processo de uveíte: análises imuno-histoquímica e molecular. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Cristiane Damas Gil.

6.
Rubens de Paula Junior. Análise das células inflamatórias e expressão da proteína anti-inflamatória anexina 1 em pacientes com endometriose. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Cristiane Damas Gil.

7.
Nathália Martins Sonehara. Análises da proteína anti-inflamatória galectina-1 nas células epiteliais pigmentadas da retina humana (ARPE-19) após ativação por endotoxina. 2011. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Coorientador: Cristiane Damas Gil.

Tese de doutorado
1.
Cláudia Bosnic Mello. Efeito da proteína galectina-1 nos mastócitos em modelo experimental de conjuntivite induzida pelo composto 48/80. 2014. Tese (Doutorado em Programa de PG em Biociências) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Cristiane Damas Gil.

2.
Ana Paula Girol. Estudo dos efeitos do peptídeo mimético Ac2-26 da proteína anti-inflamatória anexina A1 em modelo de uveíte induzida por endotoxina. 2009. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em Genética) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, . Coorientador: Cristiane Damas Gil.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Jéssica dos Santos Parisi. Papel da proteína Anexina A1 na dermatite atópica experimental induzida por ovalbumina. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

2.
Wu Meng Chieh. EXPRESSÃO DA GALECTINA-9 NA CONJUNTIVITE ALÉRGICA. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Tecnologia Oftálmica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

3.
Mariana Prado Marmorato. PAPEL DOS RECEPTORES PARA PEPTÍDEOS FORMILADOS E DO PEPTÍDEO MIMÉTICO DA ANEXINA A1 NA ALERGIA OCULAR. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

4.
Lisandra Ramos. ESTUDO DA EXPRESSÃO DAS PROTEÍNAS GALECTINAS-1 E -3 NO CERATOCONE. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Tecnologia Oftálmica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

Iniciação científica
1.
José Victor dos Passos Pinotti. Investigação da resposta neuroinflamatória na fase aguda do Status Epilepticus: efeito do peptídeo mimético da anexina A1. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

2.
Mariana Prado Marmorato. ESTUDO DA EXPRESSÃO DO RECEPTOR TIPO 2 PARA PEPTÍDEOS FORMILADOS E SUA RELAÇÃO COM A PROTEÍNA ANEXINA 1 EM MODELO EXPERIMENTAL DE CONJUNTIVITE ALÉRGICA. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo, Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica. Orientador: Cristiane Damas Gil.

3.
Tamires Barbosa Lucena da Rocha. ESTUDO HISTOLÓGICO E FUNCIONAL DA PROTEÍNA GALECTINA-1 EM MODELO MURINO DE CONJUNTIVITE ALÉRGICA TIPO I. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Enfermagem) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

4.
Wu Meng Chieh. Estudo da expressão da proteína galectina-3 nos tecidos oculares e células imunes inatas em modelo experimental de conjuntivite alérgica. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Tecnologias em Saúde) - Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP. Orientador: Cristiane Damas Gil.

5.
Lisandra Ramos. Estudo da expressão da proteína anti-inflamatória galectina-1 e seu mecanismo de ação em modelo experimental de conjuntivite alérgica. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Oftálmica) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

6.
Teresa Raquel de Moraes Andrade. Efeito do tratamento farmacológico com o peptídeo mimético da proteína anexina A1 em modelo de alergia ocular. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Radiologia) - Universidade Federal de São Paulo, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

7.
Caroline de Freitas Zanon. Efeito da proteína antiinflamatória galectina-1 no tratamento da uveíte experimental induzida por endotoxina (Co-orientação). 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

8.
Bruna Stuqui. Efeito do peptídeo Ac2-26 no processo de peritonite desencadeado pelo veneno bruto ou enzima fosfolipase A2 do veneno de Bothrops moojeni (Co-Orientação). 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Orientador: Cristiane Damas Gil.

9.
Poatan da Silva Pinoti. Análises dos mastócitos e da expressão da proteína galectina 3 em biópsias de pacientes com lesões de endometriose. (co-orientação). 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas. Orientador: Cristiane Damas Gil.

10.
Carlos Eduardo de Mathias Sanches. Avaliação morfológica e da heterogeneidade dos mastócitos em neurofibromas de pacientes com neurofibromatose tipo 1 (NF1). (Co-orientação). 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

11.
Ana Luiza Magnabosco. Expressão das proteínas galectinas-1 e -3 em neurofibromas de pacientes com neurofibromatose tipo 1 (NF1). (Co-orientação). 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Cristiane Damas Gil.

12.
Kallyne Kioko Mimura. Proteína Anti-inflamatória Anexina-A1: análise no tecido ocular durante a infecção por Toxoplasma gondii (co-orientação). 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas. Orientador: Cristiane Damas Gil.

13.
Caroline de Freitas Zanon. Estudo da expresão da proteína anti-inflamatória galectina-1 em modelo de uveíte induzida por lipolissacarídeo (co-orientação). 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura Em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Cristiane Damas Gil.

14.
Bruna Stuqui. Efeito do tratamento farmacológico com a proteína anexina-A1 nas respostas inflamatórias induzidas pelos veneno bruto e princípio bioativo fosfolipase A2 de Bothrops moojeni (co-orientação). 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

15.
Cássia Fernanda Estofolete. Estudo da expressão das proteínas galectina-3 e anexina-A1 nas células inflamatórias em modelo experimental de tumorigênese gástrica em ratos. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

16.
Cássia Fernanda Estofolete. Estudo dos mastócitos e das proteínas galectinas-1 e -3 no desenvolvimento do tumor gástrico. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

17.
Kallyne Kioko Mimura. Análise da expressão da proteína antiinflamatória anexina-A1 no olho durante a infecção in vitro e in vivo pelo Toxoplasma gondii (co-orientação). 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

18.
Caio Eduardo Gullo. Efeito do tratamento farmacológico com as proteínas anexina A1 e galectina-1 na migração dos leucócitos peritoniais durante uma inflamação aguda experimental.. 2008. Iniciação Científica. (Graduando em Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

19.
Luciane Damas Gil. Efeitos dos Inflamógenos Carragenina e Lipopolissacarídeo na Mucosa Oral de Ratos (co-orientação). 2005. 0 f. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura Em Ciências Biológicas) - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas. Orientador: Cristiane Damas Gil.

Orientações de outra natureza
1.
Paula Versignassi. Programa de Tutoria - 4ª série de Biomedicina. 2017. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

2.
Rafaella Sales de Freitas. Programa de Tutoria - 4ª série de Biomedicina. 2017. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

3.
Camila Estevam Manzini. Programa de Tutoria - 1ª série de Biomedicina. 2017. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

4.
Gabriela Facuri Ferretti. Programa de Tutoria - 1ª série de Biomedicina. 2017. Orientação de outra natureza - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

5.
Letícia da Silva Sena. Técnicas Básicas em Histologia. 2017. Orientação de outra natureza. (Fonoaudiologia) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

6.
Libnah Leal Areias. Estágio Básico em Histologia. 2016. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

7.
Jéssica Parisi. Estágio Básico em Histologia. 2016. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

8.
João Victor Borges Gomes. Programa de Monitoria em Histologia 2016-2017. 2016. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP. Orientador: Cristiane Damas Gil.

9.
Jéssica dos Santos Parisi. Programa de Monitoria em Histologia 2016-2017. 2016. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

10.
Felipe Chaves de Arruda Penteado. Programa de Monitoria em Histologia 2016-2017. 2016. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

11.
Luana Nayara Gallego Adami. Programa de Tutoria. 2015. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

12.
Cristiane Aparecida Favoretto. Programa de Tutoria. 2015. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

13.
José Victor dos Passos Pinotti. Estágio Básico em Histologia. 2015. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

14.
Tamires Barbosa Lucena da Rocha. Técnicas Básicas em Histologia. 2014. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

15.
Mariana Prado Marmorato. Técnicas Básicas em Histologia. 2014. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas - Modalidade Médica) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

16.
Heloísa Gonçalves da Silveira. Programa de Monitoria em Histologia 2014-2015. 2014. Orientação de outra natureza. (Fonoaudiologia) - Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP. Orientador: Cristiane Damas Gil.

17.
Beatriz Chao Calixto de Jesus. Programa de Monitoria em Histologia 2014-2015. 2014. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

18.
Wu Meng Chieh. Estágio Básico em Histologia. 2013. Orientação de outra natureza. (Tecnologias em Saúde) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

19.
Raissa Rodrigues Tartari. Programa de Monitoria em Histologia 2012-2013. 2013. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP. Orientador: Cristiane Damas Gil.

20.
Marcella Peternelli. Programa de Monitoria em Histologia 2012-2013. 2013. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP. Orientador: Cristiane Damas Gil.

21.
ALINE TIEMI ASAHI BAPTISTA. Programa de Monitoria em Histologia 2011-2012. 2012. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Cristiane Damas Gil.

22.
Lara Rosan Fortunato Seixas. Técnicas Básicas em Histologia. 2010. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

23.
Ana Lúcia da Silva Coelho. Técnicas Básicas em Histologia. 2009. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

24.
Diego Bonil de Almeida. Técnicas Básicas em Histologia. 2009. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

25.
Ana Paula D?Alarme Gimenez. Técnicas Básicas em Histologia. 2009. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

26.
Ana Cláudia dos Santos. Técnicas Básicas em Histologia. 2009. Orientação de outra natureza - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

27.
Danathiele Atique Rei de Oliveira. Técnicas Básicas em Histologia. 2009. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

28.
Luciana Guedes Clavijo. Técnicas Básicas em Histologia. 2008. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

29.
Larissa Lenotti Zuliani. Técnicas Básicas em Histologia. 2008. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

30.
Natália Fernandes Cruzeiro. Técnicas Básicas em Histologia. 2008. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

31.
Cássia Fernanda Estofolete. Técnicas Básicas em Histologia. 2007. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

32.
Wendy Caroline de Souza Costa França. Técnicas Básicas em Histologia. 2007. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

33.
Jéssica Rocha Marcolino. Técnicas Básicas em Histologia. 2007. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

34.
Aline Maria de Vita Marques. Técnicas básicas em Histologia. 2007. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

35.
Marianna Angelo Palmejani. Técnicas Básicas em Histologia. 2007. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

36.
Aline Garbo Marino. Técnicas Básicas em Histologia. 2006. 0 f. Orientação de outra natureza - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

37.
Flávia Gaona de Oliveira Gennaro. Técnicas Básicas em Histologia. 2006. 47 f. Orientação de outra natureza - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

38.
Luiz Fernando Norcia. Técnicas Básicas em Histologia. 2006. Orientação de outra natureza. (Enfermagem) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

39.
Milena Moreira Arruda. Técnicas Básicas em Histologia. 2006. Orientação de outra natureza. (Medicina) - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

40.
Marisa Torres Vidal Cavasini. Treinamento em técnicas histológicas básicas. 2005. 0 f. Orientação de outra natureza - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

41.
Ana Clara Alves Costa. Treinamento em técnicas histológicas básicas. 2005. 41 f. Orientação de outra natureza - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

42.
Letícia Crotti Silva. Técnicas Básicas em Histologia. 2005. 0 f. Orientação de outra natureza - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

43.
Eliane Roio Ferreira. Técnicas Básicas em Histologia. 2005. 0 f. Orientação de outra natureza - Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto. Orientador: Cristiane Damas Gil.

44.
Luciane Damas Gil. Técnicas Básicas em Histologia. 2003. 0 f. Orientação de outra natureza - Instituto de Biociências Letras E Ciências Exatas. Orientador: Cristiane Damas Gil.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/11/2018 às 19:11:16