Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima

Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 2

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2117243174600970
  • Última atualização do currículo em 31/10/2018


Possui graduação em Engenharia Civil, com ênfase em Saneamento, pela UFMG (1997); mestrado no Programa de Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos da UFMG (2000); doutorado pelo Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da UFMG (Cedeplar) (2005). No período de novembro de 2005 a fevereiro de 2009 foi bolsista de Pós-Doutorado no Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFMG, onde, desde fevereiro de 2009 é Professora. Atua na área de saneamento básico, no âmbito das políticas públicas, com foco na gestão e prestação dos serviços. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima
Nome em citações bibliográficas
REZENDE, S.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Engenharia.
Avenida Antônio Carlos, 6627
Pampulha
31270010 - Belo Horizonte, MG - Brasil
Telefone: (31) 34091014


Formação acadêmica/titulação


2001 - 2005
Doutorado em Demografia.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: Aspectos demográficos da cobertura de serviços de saneamento no Brasil Urbano contemporâneo, Ano de obtenção: 2005.
Orientador: Simone Wajnman.
Coorientador: José Alberto Magno de Carvalho / Léo Heller.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Saneamento no Brasil; Análise Hierárquica do Saneamento; Analise de Idade, Período e Coorte; Análise Demográfica.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária / Subárea: Saneamento Básico.
1998 - 2000
Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Título: O Saneamento no Brasil: evolução histórica e aspectos econômicos, sociais, políticos e culturais,Ano de Obtenção: 2000.
Orientador: Léo Heller.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Políticas públicas; Análise Histórica; Saneamento no Brasil.
Grande área: Engenharias
1991 - 1997
Graduação em Engenharia Civil.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2008 - 2009
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Engenharias
2007 - 2008
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais, FAPEMIG, Brasil.
Grande área: Engenharias
2005 - 2007
Pós-Doutorado.
Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Grande área: Engenharias
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Demografia.


Formação Complementar


2007 - 2007
Curso de Capacitação de Gestores em Saneamento. (Carga horária: 8h).
Núcleo Sudestede Capacitação e Extensão Tecnológica em Saneamento Ambiental, NUCASE, Brasil.
2006 - 2006
Capacitação em Gestão Eficiente em Água e Energia. (Carga horária: 80h).
Ministério das Cidades, MC, Brasil.


Atuação Profissional



Hollos Engenharia, H.E. LTDA, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 1998
Vínculo: Engenheira Civil Junior, Enquadramento Funcional: Autônoma, Carga horária: 30

Atividades

11/1997 - 10/1998
Serviços técnicos especializados , Hollos Engenharia, .

Serviço realizado
Projeto de drenagem do Setor de Abastecimento e Armazenamento Norte - SAAN, de Brasília DF, do Setor de Indústrias de Ceilândia e Recanto das Emas, cidades satélites; Programa PASS-BID - elaboração dos estudos de densidade, renda e consumo per capita.

Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Associado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2009 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Aprovada em primeiro lugar no concurso de Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental da UFMG, realizado em dezembro de 2008

Vínculo institucional

2005 - 2009
Vínculo: Bolsista de Pós-Doutorado, Enquadramento Funcional: Bolsista de Pós-Doutorado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsa Pós-Doutorado Júnor do CNPq de dezembro de 2005 a novembro de 2007 Bolsa Pós-Doutorado Júnor da Fapemig de dezembro de 2007 a junho de 2008 Bolsa do Programa Nacional de Pós-Doutorado CNPq de julho de 2008 a fevereiro de 2009

Atividades

08/2010 - Atual
Ensino, Engenharia Ambiental, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Trabalho Temático II - Diagnóstico do Meio Urbano
11/2009 - Atual
Direção e administração, Escola de Engenharia, .

Cargo ou função
Representante do DESA no Colegiado de Graduação em Engenharia Civil.
03/2009 - Atual
Ensino, Engenharia Civil, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sistema de Abastecimento de Água
Sistema de Esgotamento Sanitário e Pluvial
Trabalho de Integralização Multidisciplinar II e III
11/2005 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Escola de Engenharia, .

03/2009 - 07/2009
Ensino, Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Políticas Públicas em Saneamento
Aplicação de Análises Demográficas ao Saneamento
Epidemiologia Ambiental
Introdução aos Métodos Qualitativos
08/2008 - 11/2008
Ensino, Especialização em Engenharia Sanitária, Nível: Especialização

Disciplinas ministradas
Saúde Pública


Linhas de pesquisa


1.
Avaliação de políticas públicas de saneamento

Objetivo: A partir de teorias de políticas públicas, desenvolver referenciais teórico-metodológicos para abordagens em escala macro e micro de aspectos do saneamento básico. Consolidar as bases da pesquisa histórica em saneamento no Brasil sob a ótica das suas interfaces, nas perspectivas de ações de saúde e de caráter ambiental, nos contextos políticos, econômico, demográfico, e sociocultural. Utilizar abordagens demográficas para a composição de cenários de cobertura de serviços de saneamento, nas perspectivas de oferta e da demanda..
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Palavras-chave: Aspectos socioeconômicos; Aspectos político-culturais; Analise de Idade, Período e Coorte; Análise Hierárquica de oferta e de demanda; Condicionantes demográficos do saneamento; Teorias de emporderamento.
2.
Gestão, mobilização e participação social em saneamento

Objetivo: Estruturar e desenvolver metodologia de pesquisa de naturezas qualitativa e quantitativa visando à construção de panoramas político-institucionais que envolvem a área do saneamento, com foco no controle e participação social. Buscar evidências sobre o modo como as questões envolvendo a construção da participação colaborativa se configuram nos distintos segmentos da sociedade, na organização e aprimoramento dos serviços de saneamento..
Grande área: Engenharias
Palavras-chave: Percepção da população sobre o Saneamento; Participação e Controle Social; Governança; Gestão.


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Estações Sustentáveis de Tratamento de Esgoto
Descrição: O INCT ETEs sustentáveis tem como objetivo tornar-se um centro de referência internacional para questões relacionadas ao tratamento de esgoto doméstico, notadamente para países em desenvolvimento, ancorado em cinco pilares: i) nucleação de competências na área de tratamento de esgoto; ii) formação de recursos humanos de alto nível para atuar na área; iii) realização de pesquisas que propiciem o desenvolvimento de sistemas integrados e sustentáveis de tratamento de esgoto, com recuperação e valoração dos subprodutos do tratamento; iv) transferência de conhecimento para a sociedade; e v) transferência de conhecimento para o setor empresarial e governo. Esses cinco pilares conferem as bases de atuação do INCT, tendo sido estabelecidos vinte objetivos associados a um Programa de Pesquisa arrojado e que possibilitará o desenvolvimento de investigações que estão na fronteira do conhecimento, mas sem deixar de lado a abordagem de temas que são de importância estratégica para o país. Para a consecução dos objetivos previstos, foi definida uma arrojada estrutura organizacional e funcional para o INCT, visando o compartilhamento de responsabilidades e um efetivo e rico trabalho em rede cooperativa de pesquisa. Além do desenvolvimento do componente de pesquisas básicas e aplicadas, o Programa de Pesquisa do INCT ETEs sustentáveis prevê diversos mecanismos e ações de formação de pessoal e de transferência de conhecimento, todos com metas e indicadores muito bem estabelecidos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Integrante / Marcos Von Sperling - Integrante / Carlos Augusto de Lemos Chernicharo - Coordenador / CESAR ROSSAS MOTA FILHO - Integrante / Juliana Calábria de Araújo - Integrante / CLAUDIO LEITE DE SOUSA - Integrante / IZABEL CRISTINA CHIODO DE FREITAS - Integrante / LIVIA LOBATO - Integrante.
2015 - Atual
Estudos para a concepção, formulação e gestão do Programa Nacional de Saneamento Rural
Descrição: O Plano Nacional de Saneamento Básico, Plansab, aprovado por meio da Portaria Interministerial Nº 571 de 2013, contem objetivos e metas nacionais e regionais, de curto, médio e longo prazo, voltados para a universalização dos serviços de saneamento básico, assim como a proposta de programas e ações para o alcance dos objetivos e metas, inclusive com a identificação das fontes de financiamento. O Plansab estabelece as diretrizes para a elaboração de três programas visando à implementação da Política Federal de Saneamento Básico, entre eles o Saneamento Rural. Entende-se que tal conjuntura política representa um marco para o desenvolvimento socioeconômico das áreas rurais, historicamente alijadas das ações empreendidas pelo poder público, visando ao atendimento da população com serviços de saneamento. O PNSR terá como propósito definir as diretrizes gerais e as estratégias para execução das ações de saneamento básico em áreas rurais, objetivando a universalização do acesso, mediante estratégias que garantam a equidade, a integralidade, a intersetorialidade, a sustentabilidade dos serviços públicos implantados e a participação social das comunidades rurais. O projeto de pesquisa que envolve a elaboração do PNSR tem como objetivos específicos: i) desenvolver estudos visando caracterizar as particularidades das áreas rurais brasileiras, no que se refere à implementação de intervenções em saneamento básico e a correspondente gestão; ii) avaliar a atual situação do saneamento rural no país, bem como o histórico de iniciativas governamentais nesse campo; iii)desenvolver estudos prospectivos sobre a futura situação da área, inclusive com cenários para a implementação do Programa; iv) desenvolver diretrizes e metas para o saneamento rural brasileiro; v) estimar os investimentos necessários; e vi) desenvolver formulações relativas à gestão do Programa no âmbito do governo federal e sua correspondência estadual e municipal..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Coordenador / Léo Heller - Integrante / Marcos Von Sperling - Integrante / Talita Fernanda das Graças Silva - Integrante / João Luiz Pena - Integrante / Bernardo Aleixo Cruz - Integrante / Priscila Macedo Moura - Integrante / Carlos Augusto de Lemos Chernicharo - Integrante / Rafael Kopchitz Xavier Bastos - Integrante / Bárbara Batista Porto - Integrante / Laís Santos de Magalhães - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2013 - 2016
Rompendo fronteiras entre as políticas públicas de saneamento e a saúde coletiva
Descrição: Trata-se de projeto apoiado pelo Programa Ciência Sem Fronteiras (CNPq/CAPES), modalidade Pesquisador Visitante Especial (PVE), envolvendo o estreitamento de relações com o Prof. Sandy Cairncross, da London School of Hygiene and Tropical Medicine. O plano de trabalho em desenvolvimento com o Prof. Carincross, sobre o tema da interface entre os domínios da política pública de saneamento e da saúde coletiva, está estruturado segundo três missões na UFMG, totalizando seis meses ao longo dos três anos de duração do financiamento, bem como em contatos intermediários, a serem estabelecidos mais estreitamente do que aqueles já mantidos atualmente. Os trabalhos realizam em estreito contato com os dois docentes responsáveis pelo grupo de pesquisa, bem como com outros docentes da UFMG, com atuação nas áreas de especialidade do professor visitante. Basicamente, além da ministração de palestras e de aulas, participação em grupos de discussão e de contatos com agentes públicos e dos movimentos sociais envolvidos no projeto , o Prof. Cairncross desenvolve dois conjuntos de atividades concomitantes: (i) a participação no acompanhamento e na supervisão de pesquisas em desenvolvimento e nos trabalhos de dissertação e tese dos alunos envolvidos; (ii) a orientação no desenvolvimento de artigos científicos que sistematizem, com o enfoque previsto, os resultados das pesquisas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Integrante / Léo Heller - Coordenador / SANDY CAIRNCROSS - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - 2016
Análise do Serviço Integrado de Saneamento Rural ? SISAR, da Companhia de Água e Esgoto do Ceará, em sua dimensão político-institucional
Descrição: Este Projeto abrange pesquisa fomentada pela FUNASA (Edital de Convocação nº 01/2011), e busca investigar, a partir da análise do Serviço Integrado de Saneamento Rural ? SISAR, da Companhia de Água e Esgoto do Ceará, os impactos desse programa sobre as populações rurais por ele atendidas à luz do empoderamento das referidas comunidades. Os objetivos específicos do estudo abarcam a análise dos aspectos institucionais, políticos, gerenciais e operacionais do programa de saneamento rural nas comunidades pesquisadas, comparando seus efeitos nas diversas comunidades, como a cobertura do referido programa e seus indicadores de desempenho. Também se pretende: (i) analisar a forma como se deu a implantação dos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário, e a análise comparativa dos impactos das ações de construção dos sistemas e a capacitação das populações, junto às comunidades atendidas; (ii) investigar o processo e as ações de empoderamento levadas a cabo na implantação dos projetos, relacionando-as com o desempenho dos sistemas pós-implantação; (iii) avaliar a efetividade das ações de empoderamento comunitário desenvolvidas, em termos de mudanças comportamentais ligadas a saneamento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Coordenador / Léo Heller - Integrante / Sebastião Venâncio de Castro - Integrante.Financiador(es): Fundação Nacional de Saúde - Presidência - Auxílio financeiro.
2012 - 2015
Condicionantes envolvidos na implantação de diferentes modelos de prestação de serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário no Brasil: uma análise quali-quantitativa
Descrição: Busca avaliar, comparativamente, os condicionantes envolvidos na implantação de diferentes modelos de prestação de serviços de saneamento. Para tanto, torna-se necessário o estabelecimento dos seguintes objetivos específicos: i) Verificar, com base nas características dos municípios, a existência de um padrão de preferência pela implantação de determinados modelos de prestação de serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário; ii) Investigar quais são os aspectos e condicionantes dos municípios que afetam a adoção ou implantação de diferentes modelos de prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário; iii) Utilizar ferramentas quali-quantitativas para a avaliação de modelos de prestação de serviços de saneamento; iv) Averiguar de que forma os aspectos econômico-financeiros dos municípios influenciam os arranjos institucionais e de gestão dos serviços de saneamento, especialmente as formas de organização e prestação..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Integrante / Léo Heller - Coordenador / Hygor Rossoni - Integrante / Nathalia Roland de Souza Ribeiro - Integrante / Débora Ferreira dos Santos - Integrante / Marco Túlio da Silva Faria - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2012 - 2015
Projeto DESAFIO (Democratization of Water and Sanitation governance by means of socio-technical innovation)
Descrição: Propõe-se a avaliar experiências existentes e desenvolver novas estratégias que gerem soluções sociotecnológicas sustentáveis, adequadas e inovadoras, capazes de promover o desenvolvimento econômico e social através da transformação social, sobretudo em comunidades vulneráveis no tocante ao acesso a serviços de saneamento. Por meio de objetivos estratégicos busca-se uma melhor compreensão dos desafios e oportunidades enfrentados para se alcançar a "boa governança", segundo alguns dos princípios de gestão racional de serviços essenciais de saneamento, o que requer promoção e coordenação interdisciplinar e intersetorial, entre disciplinas sociais, técnicas e científicas. Por meio de análises comparativas, pretende-se tirar lições e desenvolver recomendações que sejam aplicáveis a outros contextos socioculturais e econômicos não só na América Latina, mas em outras regiões em desenvolvimento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Integrante / Léo Heller - Coordenador / Valter Lúcio de Pádua - Integrante / João Luiz Pena - Integrante / Sebastião Venâncio de Castro - Integrante / Carlos Augusto de Lemos Chernicharo - Integrante / Cesar Rossas Mota Filho - Integrante.Número de orientações: 1
2012 - 2014
Programa Pesquisador Mineiro (PPM) - A Política de saneamento no Brasil na perspectiva do novo marco legal e institucional do início do Século XXI
Descrição: O novo marco legal e institucional do setor de saneamento, representado pelas leis No 11.107/2005, No 11.445/2007 e No 12.305/2010, representa conquista importante para o setor e deverá orientar as políticas e ações sustentadas pelos princípios da universalidade, integralidade e equidade. Assim, é fundamental que se investigue, à luz do citado marco legal e institucional, como as políticas de saneamento têm sido formuladas, avaliadas, organizadas institucionalmente e como tem sido a participação social no processo de consolidação do referido marco legal..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2013
Estudo dos determinantes do consumo per capita de água e das perdas nos municípios brasileiros - Universal / Fapemig
Descrição: Análise dos determinantes do consumo per capita de água nos domicílios dos distritos-sede do Brasil, com ênfase na caracterização das perdas de água nos sistemas. O estudo tem como base os anos 2000 e 2009, nos quais foram realizadas as Pesquisas Nacionais de Saneamento Básico . Este estudo foi iniciado contando com o apoio da UFMG, por meio de edital para jovens doutores, possibilitando a aquisição de equipamentos e o financiamento de uma BIC no período de agosto de 2010 a julho de 2011. O projeto continua com o financimento da FAPEMIG - contemplado por meio do Edital Universal - que possibilitou a aquisição de equipamentos, livros e bases da dados, e o financiamento de uma BIC..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Coordenador / Thiago Guedes Oliveira - Integrante / Ana Paula Viana Reis - Integrante / THIAGO PARREIRAS FERNANDES - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal de Minas Gerais - Auxílio financeiro.
2009 - 2013
PLANSAB - Panorama do Saneamento Básico no Brasil
Descrição: O objetivo geral do estudo é o de pesquisar e analisar a situação do saneamento básico no Brasil e desenvolver uma visão prospectiva estratégica, a partir de uma perspectiva de política pública integrada de abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo de resíduos sólidos e drenagem e manejo de águas pluviais urbanas, considerando condicionantes internos e externos a esta política e a articulação entre entes federativos e políticas setoriais. Como objetivos parciais, definem-se: Desenvolver visão estratégica da área de saneamento básico, considerando possíveis cenários para os próximos 20 anos, tendo em vista o diagnóstico da situação atual e o efeito de condicionantes de ordem política, econômica, demográfica, social e tecnológica. Elaborar diagnóstico analítico detalhado da situação do saneamento básico no País, com base em dados secundários disponíveis, constando da avaliação do déficit quantitativo e qualitativo para os quatro componentes do saneamento básico, da avaliação das políticas e programas federais existentes, da quantificação dos investimentos necessários e da análise da gestão em saneamento básico à luz de seus fatores condicionantes. Coordenar a produção de Cadernos temáticos, abrangendo um conjunto de aspectos teórico-conceituais fundamentais para oferecer suporte para a elaboração do Plansab. Propor uma versão preliminar do Plansab, com base nos estudos desenvolvidos. Como objetivos específicos, têm-se: Avaliar as condições futuras para o ambiente institucional, socioeconômico e ambiental, tendo por base os fatores determinantes da política pública de saneamento básico e seus planos, programas e investimentos. Avaliar as dimensões político-institucional, legal, econômico-financeira, administrativa, cultural, tecnológica, social, ambiental e outras, relacionadas à política pública de saneamento básico. Estudar e avaliar as relações entre o desenvolvimento urbano e seus indicadores de expansão..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Integrante / Léo Heller - Coordenador / Patrícia Campos Borja - Integrante / Ana Lúcia Britto - Integrante / Luiz Roberto Moraes - Integrante.Financiador(es): Ministério das Cidades - Auxílio financeiro.
2009 - 2012
Programa Um Milhão de Cisternas - P1MC: uma avaliação de suas dimensões epidemiológica, tecnológica e político-institucional
Descrição: A pesquisa tem como objetivo geral avaliar o Programa de Formação e Mobilização para Convivência com o Semi-Árido: Um Milhão de Cisternas Rurais (P1MC), na sua implementação na região do semi-árido mineiro. O projeto é dividido em subprojetos, cujos objetivos são enunciados a seguir: Subprojeto 1 Avaliação epidemiológica, para verificação do impacto do consumo de água de chuva armazenada em cisternas, na saúde das famílias residentes em comunidades rurais Avaliar o impacto do consumo de consumo de água de chuva armazenada em cisternas sobre a ocorrência de diarréia em crianças de 1 a 5 anos incompletos. Avaliar o impacto do consumo de consumo de água de chuva armazenada em cisternas sobre a ocorrência de parasitas intestinais em crianças de 1 a 5 anos incompletos. Avaliar o impacto do consumo de consumo de água de chuva armazenada em cisternas sobre o estado nutricional de crianças de 1 a 5 anos incompletos. Avaliar a qualidade microbiológica (NMP E.coli/100mL) das amostras das duas fontes de abastecimento para consumo humano utilizadas nas comunidades rurais da região água de chuva armazenada em cisternas e fontes sem proteção sanitária, comparando-as ao padrão de potabilidade da água para consumo humano. Comparar os hábitos de higiene (pessoal e domiciliar) entre as pessoas que possuem o sistema de captação e armazenamento de água de chuva e as que consomem água de fontes sem proteção sanitária. Subprojeto 2 Avaliação tecnológica, enfatizando a implementação de proteção sanitária para a manutenção da qualidade das cisternas de captação de água de chuva Avaliar a efetividade do dispositivo de descarte automático da água, considerando a qualidade microbiológica da água de chuva armazenada no dispositivo e, posteriormente, na cisterna. Avaliar as condições estruturais do sistema de captação e armazenamento de água de chuva. Avaliar as técnicas e condições de desinfecção da água de chuva armazenada em cisternas..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Integrante / Léo Heller - Coordenador / Valter Lúcio de Pádua - Integrante / Roberto do Nascimento Rodrigues - Integrante / Luis Raphael Palmier - Integrante / Carolina Ventura - Integrante / Uende Figueiredo - Integrante / João Luiz Pena - Integrante / Sávio Nunes - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2009 - 2011
PROGRAMA PRIMEIROS PROJETOS FAPEMIG - Determinantes do consumo per capita de água nos distritos sede brasileiros
Descrição: O projeto se dedica ao estudo dos principais determinantes do consumo per capita de água nos domicílios dos distritos sede de Minas Gerais, com ênfase na caracterização das perdas nos sistemas de abastecimento de água. O estudo tem como base os anos 2000 e 2008, nos quais foram realizadas as Pesquisas Nacionais de Saneamento Básico, pelo IBGE. São apresentados como objetivos específicos: a) a quantificação do consumo per capita de água dos distritos sede de Minas Gerais nos anos de 2000 e 2008, a partir de informações sobre vazões macro e micromedidas e sobre as perdas de água nos sistemas; b) a criação de um banco de dados de fontes diversas (IBGE, SNIS, Entidades Gestoras do abastecimento de Água, etc) contendo variáveis que permitam evidenciar a correlação entre o consumo per capita de água e seus determinantes..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Coordenador / Ana Paula Viana Reis - Integrante.
2008 - 2010
GESANTO - Avaliação comparativa de serviços de saneamento em diferentes modelos institucionais: Estudo em três municípios do Espírito Santo
Descrição: Análise comparativa das práticas de gestão de serviços de saneamento básico, realizadas em três municípios do estado do Espírito Santo, com distintas modalidades de gestão: Cachoeiro do Iapemerim, Colatina e Guarapari. Investigação da articulação da gestão do saneamento com as demais políticas setoriais - saúde, meio ambiente e recursos hídricos - nas esferas municipal e estadual; avaliada a percepção do pessoal envolvido nos diferentes níveis de atuação nos serviços em relação às questões sanitária, ambiental, institucional e de relação com os usuários. Avaliação dos mecanismos de controle social e da percepção da população em relação aos serviços prestados e às questões sanitárias e ambientais..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) Doutorado: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Integrante / Léo Heller - Coordenador / Marluce Martins de Aguiar - Integrante / Thiago Guedes Oliveira - Integrante.Financiador(es): Fundação Nacional de Saúde - Presidência - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 2 / Número de orientações: 1
2007 - 2009
Análise do perfil socioecnômico e da participação da comunidade nas questões relativas ao saneamento básico em quarenta e cinco municípios inseridos na bacia do rio das velhas
Descrição: A pesquisa busca avaliar aspectos dos movimentos sociais e dos mecanismos de controle social sobre o saneamento, no âmbito das políticas e da gestão dos serviços, por meio do levantamento da ocorrência da participação social na bacia, relacionada ao uso da água, e de reivindicação de direito a serviços de saneamento..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2007 - 2009
Movimentos sociais e mecanismos de controle social em políticas públicas de saneamento: uma avaliação na bacia do Rio das Velhas, Minas Gerais
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Integrante / Léo Heller - Coordenador / Nilo de Oliveira Nascimento - Integrante / Antônio Leite Alves Radicchi - Integrante / Ricardo de Miranda Aroeira - Integrante / Sônia Knauer - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 6 / Número de orientações: 1
2005 - 2007
Análise hierárquica da situação sanitária urbana em municípios de três bacias hidrográficas em Minas Gerais: determinantes da oferta e da demanda dos serviços de saneamento
Descrição: Envolve a realização da montagem de um banco de dados com os microdados dos Censos Demográficos do IBGE e os dados da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico, relativos ao Estado de Minas Gerais, com o intuito de subsidiar a análise da série temporal das ações voltadas para o abastecimento de água e o esgotamento sanitário, e a análise hierárquica da situação sanitária em Minas Gerais, priorizando-se aspectos que diferenciam ações urbanas e rurais e os principais determinantes da presença das redes de água e esgotos nas áreas urbanas do Estado..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima - Coordenador.


Revisor de periódico


2007 - Atual
Periódico: Engenharia Sanitária e Ambiental
2011 - Atual
Periódico: Journal of Water, Sanitation and Hygiene for Development
2015 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Estudos de População ? REBEP


Áreas de atuação


1.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia Sanitária.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Demografia.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2013
Moção de Agradecimento pela elaboração do Panorama do Saneamento Básico no Brasil e sua contribuição para o Plansab, Conselho Nacional das Cidades.
2000
Dissertação de Mestrado Aprovada com Distinção, Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
RIBEIRO, N. R. S.2018RIBEIRO, N. R. S. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Application and critical assessment of the Qualitative Comparative Analysis: determinants for the presence of service provision models for water supply and sanitation services in Brazil. Water Policy, v. 20, p. 546-564, 2018.

2.
SALES, P V2017SALES, P V ; REZENDE, S. . Caracterização do atendimento por redes de abastecimento de água em áreas rurais do Ceará: evidências do impacto da implantação do Sistema Integrado de Saneamento Rural (SISAR). REVISTA DAE, v. 65, p. 108-121, 2017.

3.
BRITO, A. L. N. P.2017BRITO, A. L. N. P. ; REZENDE, S. . A política pública para os serviços urbanos de abastecimento de água e esgotamento sanitário no Brasil: financeirização, mercantilização e perspectivas de resistência. CADERNOS METRÓPOLE (PUCSP), v. v.18, p. 557-581, 2017.

4.
COSTA FILHO, O. S.2016COSTA FILHO, O. S. ; REZENDE, S. . O saneamento na agenda pública: a dinâmica política e a implantação dos serviços em Rio Branco - Acre. Revista Brasileira de Gestão e Desenvolvimento Regional, v. 12, p. 331/1-354, 2016.

5.
CRUZ, B. A.2016CRUZ, B. A. ; REZENDE, S. ; PENA, J. L. ; ZAPATA, G. ; HELLER, L. . Direito Humano em perspectiva: desigualdades no acesso à água em uma comunidade rural do Nordeste brasileiro. Ambiente e Sociedade (Campinas), v. 19, p. 1-20, 2016.

6.
Piterman, A2016Piterman, A ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Capital social como conceito-chave para a avaliação do sucesso de consórcios intermunicipais: o caso do CISMAE, Paraná.. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 21, p. 825/4-834, 2016.

7.
OLIVEIRA, T. G.2015OLIVEIRA, T. G. ; REZENDE, S. . Privatização das companhias estaduais de saneamento: uma análise a partir da experiência de Minas Gerais. Ambiente e Sociedade (Campinas), v. 18, p. 253-272, 2015.

8.
ROSSONI, H.2014ROSSONI, H. ; SANTOS, L.A. ; BRIZON, E. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . Avaliação da política estadual de saneamento para a região norte e nordeste do Estado de Minas Gerais: uma análise do Projeto ?Vida no Vale?. Revista de Políticas Públicas, v. 18, p. 18-32, 2014.

9.
MELLO, M. C. C.2014MELLO, M. C. C. ; REZENDE, S. . O Conselho Municipal de Saneamento de Belo Horizonte: desafios e possibilidades. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 19, p. 479/-488, 2014.

10.
HELLER, L.2014HELLER, L. ; REZENDE, S. ; CAIRNCROSS, S. . Water and sanitation in Brazil: the public-private pendulum. Proceedings of the Institution of Civil Engineers. Municipal Engineer, v. 167, p. 137-145, 2014.

11.
SILVEIRA, R. B.2013SILVEIRA, R. B. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . Identificando correntes teóricas de planejamento: uma avaliação do Plano Nacional de Saneamento Básico ? Plansab. Revista de Administração Pública (Impresso), v. 47, p. 601-622, 2013.

12.
Piterman, A2013Piterman, A ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . (A falta de) controle social das políticas municipais de saneamento: um estudo em quatro municípios de Minas Gerais. Saúde e Sociedade (USP. Impresso), v. 22, p. 1180 / 04-1192, 2013.

13.
ROSSONI, H.2013ROSSONI, H. ; ROSSONI, F. P. ; FREITAS, I. C. C. ; REZENDE, S. . Análise de Conteúdo, Usabilidade e Navegabilidade de Sítios Eletrônicos da Internet de Prestadoras de Serviços de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário do Brasil. Revista DAE, v. 195, p. 18/195-31, 2013.

14.
ROSSONI, F. P.2013ROSSONI, F. P. ; ROSSONI, H. ; REZENDE, S. . Políticas públicas e conflito ambiental na bacia hidrográfica do rio São Francisco. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável (RBAS), v. 3, p. 74-80, 2013.

15.
RIBEIRO, J. G. S.2013RIBEIRO, J. G. S. ; REZENDE, S. . Análise do marco legal da regulação dos serviços de saneamento em casos Latino-americanos. Revista AIDIS de Ingeniería y Ciencias Ambientales, v. 6, p. 54-75, 2013.

16.
TEIXEIRA, S. M.2012TEIXEIRA, S. M. ; CAMARGOS, E. ; SILVA, P. L. ; HELLER, D. G. B. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . The participatory process in environmental sanitation issues: How does it reverberate in printed media?. Journal of Water, Sanitation and Hygiene for Development, v. 16, p. 28-48, 2012.

17.
BRITO, A. L. N. P.2012BRITO, A. L. N. P. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. ; CORDEIRO, B. S. . Da Fragmentação à Articulação ? A Política Nacional de Saneamento e seu Legado Histórico. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (ANPUR), v. 14, p. 63-82, 2012.

18.
NUNES JR., T.T2011NUNES JR., T.T ; HELLER, L. ; SILVA, P. L. ; REZENDE, S. ; RADICCHI, A. L. A. . Prestação dos serviços de água e esgotos em Sete Lagoas - MG: o SAAE é nosso ou que venha a COPASA. Revista Brasileira de Estudos Urbanos e Regionais (ANPUR), v. 12, p. 119/ N.1-142, 2011.

19.
OLIVEIRA, T. G.2011OLIVEIRA, T. G. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Privatização dos serviços de saneamento: uma análise qualitativa à luz do caso de Cachoeiro de Itapemirim, ES. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 16, p. 395-402, 2011.

20.
CALDEIRA, M. M.2009CALDEIRA, M. M. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Estudo dos determinantes da coleta de resíduos sólidos urbanos em Minas Gerais. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 14, p. 391-400, 2009.

21.
REZENDE, S.2009REZENDE, S.; HELLER, L. ; QUEIROZ, A. C. L. . Agua, saneamiento y salud en Brasil: las intersecciones y desacuerdos. Anuario de Estudios Americanos (Ed. Impresa), v. 66, p. 57-80, 2009.

22.
REZENDE, S.2007 REZENDE, S.; WAJNMAN, S. ; CARVALHO, J. A. M. ; HELLER, L. . Integrando demanda e oferta de serviços de saneamento no Brasil no ano 2000. Engenharia Sanitária e Ambiental, v. 12, p. 90-101, 2007.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
HELLER, L. (Org.) ; AGUIAR, M. M. (Org.) ; REZENDE, S. (Org.) . Participação e controle social em saneamento básico. 1/1. ed. Belo Horizonte: UFMG, 2016. v. 1. 320p .

2.
REZENDE, S.; PEIXOTO, J. B. ; MARQUES, D. H. F. ; MOURA, P. M. . Panorama do Saneamento Básico no Brasil - Investimentos em saneamento básico: análise histórica e estimativa de necessidades. 1. ed. Brasília: Mcidades, 2014. v. 1. 264p .

3.
REZENDE, S.. Panorama do Saneamento Básico no Brasil - Cadernos temáticos para o panorama do saneamento básico no Brasil. 1. ed. Brasília: MCidades, 2014. v. 1. 676p .

4.
REZENDE, S.; HELLER, L. . O saneamento no Brasil: políticas e interfaces 2a ed. 2. ed. Belo Horizonte: UFMG, 2008.

5.
REZENDE, S.; HELLER, L. . O Saneamento no Brasil: políticas e interfaces. 1. ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2002. v. 1. 310p .

Capítulos de livros publicados
1.
FARIA, M. T. S. ; QUEIROZ, M. ; SALES, B. M. ; LUZZA, M. ; SANTOS, L. ; GOMES, U. F. ; HADAD, R. ; REZENDE, S. . Violação do direito humano à saúde e ao esgotamento sanitário: o caso da população em situação de vulnerabilidade. In: Glória Lúcia Alves Figueiredo; Carlos Henrique Gomes Martins; Marco Akerman. (Org.). Vulnerabilidades & Saúde: grupos em cena por visibilidade no espaço urbano. 1ed.São Paulo: Hucitec, 2018, v. 1, p. 273-289.

2.
HELLER, L. ; REZENDE, S. ; BRITO, A. L. N. P. ; CORDEIRO, B. S. . Políticas públicas de saneamento básico no Brasil: tensões entre o legado conservador e o avanço progressista. In: Telma Menicucci. (Org.). Gestão e políticas públicas no cenário contemporâneo: tendências nacionais e internacionais. 1ed.Rio de Janeiro: Editora FIocruz, 2016, v. , p. 299-321.

3.
OLIVEIRA, T. G. ; REZENDE, S. . O processo de privatização em Cachoeiro de Itapemirim. In: Léo Heller; Marluce Aguiar; Sonaly Rezende. (Org.). Participação e controle social em saneamento básico. 1/1ed.Belo Horizonte: UFMG, 2016, v. 1, p. 233-249.

4.
MELLO, M. C. C. ; REZENDE, S. . Perspectivas de controle e participação social na trajetória do Conselho Municipal de Saneamento de Belo Horizonte. In: Léo Heller; Marluce Aguiar; Sonaly Rezende. (Org.). Participação e controle social em saneamento básico. 1/1ed.Belo Horizonte: UFMG, 2016, v. 1, p. 273-293.

5.
RUBINGER, S. D. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Compreensão do saneamento como instrumento para a participação. In: Léo Heller; Marluce Aguiar; Sonaly Rezende. (Org.). Participação e controle social em saneamento básico. 1/1ed.: , 2016, v. 1, p. 161-199.

6.
HELLER, L. ; VITOR, A. P. B. ; REZENDE, S. . Políticas públicas de saneamento: por onde passam os conflitos?o caso da delegação dos serviços em Belo Horizonte. In: Andréa Zhouri; Klemens Laschefski. (Org.). Desenvolvimento e conflitos ambientais. : , 2010, v. , p. -.

7.
REZENDE, S.; MARQUES, D. H. F. . Evolução e Perspectivas do Abastecimento de Água e do Esgotamento Sanitário no Brasil. Evolução e Perspectivas do Abastecimento de Água e do Esgotamento Sanitário no Brasil - Eixos do Desenvolvimento Brasileiro:  Infraestrutura econômica, social e urbana. Brasília: IPEA, 2010, v. , p. -.

8.
HELLER, L. ; REZENDE, S. ; HELLER, P. G. B. . Saneamento Básico -Os desafios da universalização do saneamento básico no Brasil. In: Francisco Barbosa. (Org.). Ângulos da Água - desafios da integração. 1ed.Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, v. 1, p. 8-366.

9.
HELLER, L. ; REZENDE, S. ; HELLER, P. G. B. . Participação e controle social em saneamento básico: aspectos teórico-conceituais. In: Alceu de Castro Galvão Junior; Marfi sa Maria de Aguiar Ferreira Ximenes. (Org.). Regulação - controle social da prestação dos serviços de agua e esgoto. Fortaleza: ABAR, 2007, v. , p. 37-68.

10.
REZENDE, S.; WAJNMAN, S. ; HELLER, L. . Análise de idade, período e coorte do saneamento urbano no Brasil contemporâneo. In: A potencialidade de uso do instrumental da demografia no Setor Público. In: George Martine, Rosana Baeninger, José Ribeiro Soares Guimarães. (Org.). Coleção Demographicas - Demografia de Negócios: Campo de estudo, perspectivas e aplicações. 1ed.Campinas: Associação Brasileira de Estudos Populacionais - ABEP, 2006, v. 3, p. 287-318.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, B.B. ; REZENDE, S. . O protagonismo invisível de mulheres residentes em áreas rurais do Brasil nas ações de saneamento. In: VIII Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2018, Florianópolis. VIII Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2018.

2.
SILVA, J. A. ; SALES, B. M. ; SILVA, B.B. ; GOMES, U. F. ; REZENDE, S. . Avaliação do Projeto São José III diante da política nacional de saneamento básico: o caso de Cristais/CE. In: Saneamento Publico Municipal: um caminho para o Brasil, 2017, Campinas. 47° Congresso Nacional de Saneamento da ASSEMAE, 2017.

3.
SALES, B. M. ; SILVA, J. A. ; GALVAO, V. ; REZENDE, S. . Saneamento na terra de ninguém: o caso do seringal Vila Nova na Reserva Extrativista Chico Mendes. In: 47° Congresso Nacional de Saneamento da ASSEMAE, 2017, Campinhas. Saneamento Publico Municipal: um caminho para o Brasil, 2017.

4.
ANDRADE, A. A. ; SALES, B. M. ; RIBEIRO, N. R. S. ; REZENDE, S. . Análise comparativa de tipologias de rural e suas implicações nas políticas públicas de saneamento. In: XVII Encontro Nacional da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional, 2017, São Paulo. Anais do XVII ENANPUR,, 2017.

5.
SILVA, B.B. ; REZENDE, S. . A contemplação das questões de gênero no saneamento rural brasileiro: um desafio latente. In: I CONGRESSO INTERNACI ONAL DE ENGENHARIA DE SAÚDE PÚBLICA E DE SAÚDE AMBIENTAL, 2017, Belém. Desafios globais para o desenvolvimento sustentável, 2017.

6.
RIBEIRO, N. R. S. ; TRIBST, C. ; Rodrigues, H. A. ; DANTAS, M. S. ; REZENDE, S. . Inovação social e educação ambiental na coleta seletiva de resíduos sólidos como meios de empoderamento: o caso da comunidade rural de Queimadas ? CE. In: 10º Simpósio Internacional de Qualidade Ambiental, 2016, Porto Alegre. Anais do 10º Simpósio Internacional de Qualidade Ambiental, 2016.

7.
PORTO, B. B. ; SALES, B. M. ; REZENDE, S. . Saneamento rural: uma nova tipologia do rural brasileiro para o desenvolvimento do saneamento rural. In: III Seminário Internacional ?Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente, 2015, São Carlos. III Seminário Internacional ?Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente. São Carlos, 2015.

8.
BARBOZA, M. F. ; REZENDE, S. . Gestão de resíduos sólidos em desastres naturais: Um olhar sobre a legislação brasileira. In: IV SIRS ? Simpósio sobre Resíduos Sólidos, 2015, São Carlos. IV SIRS ? Simpósio sobre Resíduos Sólidos, 2015.

9.
REZENDE, S.; RIBEIRO, N. R. S. ; RIBEIRO, R. V. B. L. . Estudo dos determinantes do consumo per capita de água nos municípios brasileiros. In: Congresso nacional de Engenharia Sanitária, 2015, Rio de Janeiro. 28º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2015.

10.
SILVA, J. A. ; CRUZ, B. A. ; PENA, J. L. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Vulnerabilidade e risco ambiental: uma análise da existência e uso do banheiro domiciliar em quatro comunidades rurais no Ceará. In: Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2015, Rio de Janeiro. 28º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2015. v. 1. p. 1-11.

11.
CRUZ, B. A. ; PENA, J. L. ; QUEIROZ, A. C. L. ; ZAPATA, G. ; PASSOS, B. ; BASTOS, E. ; BROWN, C. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . Avaliação do Sistema Integrado de Saneamento Rural do Ceará (Sisar/CE) a partir da concepção de inovação sociotécnica. In: 1er Congreso Interamericano de Agua Potable y Saneamiento Rural, AIDIS, 2014, Cuenca. 1er Congreso Interamericano de Agua Potable y Saneamiento Rural, 2014.

12.
REZENDE, S.; OLIVEIRA, T. G. . Empresa Pública e Lógica Privada: as mudanças nas Companhias Estaduais de Saneamento. In: Seminário Internacional A Cidade Neoliberal na América Latina: desafios teóricos e políticos, 2013, Rio de Janeiro. Seminário Internacional A Cidade Neoliberal na América Latina: desafios teóricos e políticos, 2013.

13.
PEREIRA, T. S. T. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Perspectivas econômicas e da saúde nos planos municipais de saneamento básico. In: VI Jornada Nacional de Economia da ABRES, 2012, Brasília. VI Jornada Nacional de Economia da ABRES, 2012.

14.
REZENDE, S.. 'COPASA - la la nueva perspectiva de la privatización de Gestion y Los Viejos problemas: cómo avanzar HACIA los Servicios universales?. In: Cuarta Reunión de la Red de Investigación WATERLAT, 2012, Buenos Aires. Territorialidades del Agua. Conocimiento y Acción para Construir el Futuro que Queremos, 2012.

15.
MARQUES, D. H. F. ; REZENDE, S. . How are the life of Latin American immigrants in Brazilian cities: one approach of the water supply and sanitation conditions in the beginning of XXI Century. In: Annual RC21 Amsterdam Conference, 2011, Amsterdam. The struggle to belong: Dealing with diversity in 21st century urban settings, 2011.

16.
ROCHA, L. M. ; LANGE, L. C. ; REZENDE, S. . Caracterização dos resíduos sólidos gerados no Crea MG realizada em parceria com cooperativas de catadores: instrumento para implantação da Coleta Seletiva Solidária. In: X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010, Maceió. X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010.

17.
REZENDE, S.; SILVA, F. O. ; SATHLER, D. . Uma abordagem quantitativa da participação social em ações voltadas para o abastecimento de água em Minas Gerais. In: Conferência Internacional da Rede WATERLAT, 2010, São Paulo. I Conferência Internacional da Rede WATERLAT, 2010.

18.
OLIVEIRA, T. G. ; REZENDE, S. . Regulação dos serviços de saneamento: a experiência de Cachoeiro de Itapemirim - ES. In: Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010, Maceió. X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010.

19.
OLIVEIRA, T. G. ; REZENDE, S. ; MELLO, M. C. C. . Controle e participação social no Conselho Municipal de Saneamento de Cachoeiro de Itapemirim - ES. In: Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010, Maceió. X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010.

20.
OLIVEIRA, T. G. ; REZENDE, S. . A importância da gestão intersetorial do saneamento e a realidade de Cachoeiro de Itapemirim - ES. In: X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010, Maceió. X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010.

21.
MELLO, M. C. C. ; OLIVEIRA, T. G. ; REZENDE, S. . A regulação municipal dos serviços de saneamento: os casos de Belo Horizonte e Natal. In: : X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2010. : X Simpósio Ítalo-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental.

22.
HELLER, L. ; REZENDE, S. ; Heller, D. G. B. ; CAMARGOS, E. . Movimentos sociais relacionados ao saneamento: qual é a ótica dos jornais impressos? (poster). In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária. Rio de Janeiro: ABES, 2009.

23.
AGUIAR, M. M. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . Gestão de saneamento: uma proposta de novo enfoque de avaliação. In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Belo Horizonte: ABES, 2009.

24.
CRUZ, B. A. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . Gestão comunitária em saneamento no Pré-assentamento Ho Chi Minh, MG, do MST: uma experiência de participação na concepção de intervenções (pôster). In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES, 2009.

25.
CALDEIRA, M. M. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Estudo dos determinantes da disposição final dos resíduos sólidos urbanos em Minas Gerais. In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES, 2009.

26.
OLIVEIRA, T. G. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. ; AGUIAR, M. M. . Participação popular na gestão privada de serviços de saneamento o caso de Cachoeiro de Itapemirim-ES. In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES, 2009.

27.
REZENDE, S.; HELLER, L. ; SILVA, F. O. ; GOULART, R. . Caracterização da situação sanitária dos municípios da bacia do Rio das Velhas na perspectiva da gestão dos serviços e da participação social. In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES, 2009.

28.
HELLER, L. ; REZENDE, S. . Movimentos sociais e mecanismos de controle social em políticas públicas de saneamento: uma abordagem multidisciplinar. In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES, 2009.

29.
MELLO, M. C. C. ; REZENDE, S. ; Heller, D. G. B. . O Conselho Municipal de Saneamento de Belo Horizonte: Histórico e perspectivas. In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES, 2009.

30.
HELLER, L. ; OLIVEIRA, A. P. B. V. ; REZENDE, S. . Estudo de conflitos na área de saneamento básico: em busca de uma tipologia. In: 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2009, Recife. 25o Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Rio de Janeiro: ABES, 2009.

31.
GOMES, U. F. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. ; PENA, J. L. . Programa de Formação e Mobilização Social para Convivência com o Semi-Árido: Um Milhão de Cisternas Rurais P1MC uma Proposta de Avaliação Política-Institucional. In: Seminário Visões do Vale / Programa Pólo de Integração da UFMG no Vale do Jequitinhonha, 2009, Belo Horizonte. Seminário Visões do Vale Programa, 2009.

32.
HELLER, L. ; NASCIMENTO, N. O. ; CASTRO, J. E. ; HELLER, P. G. B. ; REZENDE, S. . Políticas públicas de saneamento: considerações sobre um enfoque metodológico para a comparação de diferentes modelos de gestão. In: 24º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2007, Belo Horizonte. Anais eletrônico. Rio de Janeiro: ABES, 2007.

33.
RUBINGER, S. D. ; REZENDE, S. . Aplicação de métodos qualitativos de pesquisas ao saneamento: desafios e oportunidades. In: 24º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 2007, Belo Horizonte. Anais eletrônico. Rio de janeiro: ABES, 2007.

34.
REZENDE, S.. Influência da dinâmica demográfica na cobertura de serviços de saneamento no Brasil - previsões para 2020. In: Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística - SINAPE, 2006, Caxambu. XVII Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística, 2006.

35.
NEVES, C. C. ; REZENDE, S. . Aspectos sócio-demográficos do município de Diamantina na Transição da atividade mineradora para as atividades turística e educacional. In: XII Seminário sobre a Economia Mineira, 2006, Diamantina. XII Seminário sobre a Economia Mineira. Belo Horizonte, 2006.

36.
REZENDE, S.; CARVALHO, J. A. M. ; HELLER, L. . Análise Hierárquica da oferta e da demanda de serviços de saneamento do Brasil Urbano no ano 2000. In: XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 2006. XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Campinas, 2006.

37.
REZENDE, S.; WAJNMAN, S. ; CARVALHO, J. A. M. ; HELLER, L. . Demographic analysis of the urban sanitation in Contemporary Brazil (1972 2002). In: XXV International Population Conference, 2005, Tours. in: XXV International Population Conference/ Anais eletrônicos, 2005.

38.
REZENDE, S.; RIBEIRO, A. J. F. . Análise da distribuição dos tipos de sistemas de esgotamento sanitário segundo as dimensões idade, período e coorte - Minas Gerais, 1970 a 2000. In: XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 2004, Caxambu. In: XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais, 2004.

39.
REZENDE, S.; RIBEIRO, A. J. F. . A utilização dos dados demográficos em saneamento - uma aplicação ao estado de Minas Gerais. In: XI Seminário sobre a Economia Mineira, 2004, Diamantina. XI Seminário sobre a Economia Mineira. Belo Horizonte: CEDEPLAR, 2004.

40.
CUNHA, J. V. Q. ; REZENDE, S. . A mortalidade infantil por causas de morte no Vale do Jequitinhonha-MG. In: X Seminário sobre Economia Mineira, 2002, Diamantina. X Seminário sobre Economia Mineira. Belo Horizonte, 2002.

41.
REZENDE, S.. Conseqüências das Migrações Internas nas Políticas de Saneamento do Brasil: uma avaliação crítica do PLANASA. In: XIII Encontro Nacional de Estudos de População, 2002, Ouro Preto. XIII Encontro Nacional de Estudos de População. Belo Horizonte, 2002.

42.
REZENDE, S.; HELLER, L. . A evolução histórica da saúde e do saneamento no Brasil e sua relação com o desenvolvimento humano. In: IX Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental, 1999, Porto Seguro. In: IX Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental/Anais eletrônicos, 1999.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
CRUZ, B. A. ; QUEIROZ, A. C. L. ; PENA, J. L. ; NUNES, S. ; PASSOS, B. ; CASTRO, S. V. ; ZAPATA, G. ; REZENDE, S. ; HELLER, L. . Rural Water And Sanitation Policies In Brazil In The 21th Century:An Evaluation Of Social Innovation. In: IWA World Water Congress, 2014, Lisboa. IWA World Water Congress & Exhibition 2014, 2014.

2.
GOMES, C. F. ; REZENDE, S. . Sanitation in Metropolitan Region of Belo Horizonte: aspects of supply and demand between 2013 and 2043. In: IWA World Water Congress & Exhibition, 2014, Lisboa. IWA World Water Congress & Exhibition, 2014.

3.
SILVA, P. ; NUNES JUNIOR, T. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . Environmental Conflict and Injustice in Sewage Treatment Stations (STS): the case Belo Horizonte. In: World Water Congress and Exhibition - IWA,, 2010, Montréal. Proceedings of World Water Congress and Exhibition, 2010, 2010.

4.
RUBINGER, S. D. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . O conceito de saneamento: divergências e convergências entre a percepção da população e os discursos técnicos adotados no Brasil e em outros países. In: 31º Congreso Interamericano AIDIS, 2009, Santiago. 31º Congreso Interamericano AIDIS, 2009.

5.
RUBINGER, S. D. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. ; Miranda-Ribeiro, P . Understanding basic sanitation in Brasil: the populations point of view. In: 2nd. SWITCH Scientific Meeting, 2007, Tel Aviv. SWITCH Scientific Meeting Papers. Jerusalen : The Hebrew University of Jerusalen, 2007.

Artigos aceitos para publicação
1.
CRUZ, B. A. ; PENA, J. L. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. . Infrastructure is a necessary but insufficient condition to eliminate inequalities in access to water: research of a rural community intervention in northeast Brazil. SCIENCE OF THE TOTAL ENVIRONMENT, 2018.

2.
RIBEIRO, N. R. S. ; RAID, M. ; SILVA, A. G. ; GUIMARAES, J. ; FIGUEIREDO, U. ; REZENDE, S. . Análise comparativa da eficácia de políticas públicas de coleta de resíduos sólidos em três comunidades rurais brasileiras. REVISTA DAE, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
REZENDE, S.. Apontamentos sobre o Programa Nacional de Saneamento Rural ? PNSR. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
REZENDE, S.; OLIVEIRA, T. G. . Empresa Pública e Lógica Privada: as mudanças nas Companhias Estaduais de Saneamento. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
MELLO, M. C. C. ; REZENDE, S. . Os movimentos sociais e a política de saneamento - O Conselho Municipal de Saneamento de Belo Horizonte: instância de participação ou legitimadora de ações do poder público?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
REZENDE, S.. Models for scaling up access and sustainability of water supply. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
REZENDE, S.. Models for scaling up access and sustainability of water supply. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

Outras produções bibliográficas
1.
REZENDE, S.; CAREPA-SOUSA, J. . Análise da situação sanitária do município de Belo Horizonte e sua área de influência. In: Projeto Belo Horizonte no Século XXI 2004 (Projeto de Extensão).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
REZENDE, S.. Projeções das coberturas de redes de água e esgotos para o Brasil, no ano 2015. 2006.

Trabalhos técnicos

Demais tipos de produção técnica
1.
REZENDE, S.. Aplicação de Métodos Qualitativos. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
REZENDE, S.. Acesso à agua na cidade e no campo (Mesa Redonda). 2011. (Participação em Mesa Redonda).

3.
TISCOSKI, L ; MIRANDA, E. C. ; HELLER, L. ; SIMÓN, V. ; REZENDE, S. ; BRITO, A. L. . Divulgação dos resultados do PLANSAB (audiência pública). 2011. (Participação em Mesa Redonda).

4.
REZENDE, S.. Apresentação oficial do PLANSAB (Mesa Redonda, Ministério das Cidades). 2011. (Participação em Mesa Redonda).

5.
COSTA, A. M. ; HELLER, L. ; REZENDE, S. ; MIRANDA, E. C. . Desafios da Pesquisa Nacional de Saneamento Básico? (Workshop). 2011. (Participação em Mesa Redonda).

6.
OLIVEIRA, A. T. R. ; REZENDE, S. ; MIRANDA, E. C. ; HELLER, L. ; MARQUES, D. H. F. . Discussão dos resultados da PNSB 2008 (Workshop). 2010. (Participação em Mesa Redonda).

7.
REZENDE, S.. The determinants of water supply and sanitation exclusionin Brazil - The historical and demographic perspectives( Palestra, IRC, Haia, Holanda). 2009. (Palestra).

8.
REZENDE, S.. Necessidade de Investimentos em Saneamento Básico no Brasil (Mesa Redonda CREA-PE). 2009. (Participação em Mesa Redonda).

9.
REZENDE, S.. The challenges envolved in providing equal access to water supply and sanitation services in Brazil(Palestra, Tampere University of Technology-Tampere, Finlândia). 2009. (Palestra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GOMES, U. F.; HADAD, R.; REZENDE, S.; ROSSONI, H.. Participação em banca de Marco Túlio Silva. Determinantes da presença de soluções sanitárias: um estudo sobre a população de baixa renda no Brasil. 2018. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
MOTA FILHO, C. R.; FIGUEIREDO, U.; VON SPERLING, M.; REZENDE, S.; FONSECA, A.. Participação em banca de Isabela Meline Simões Lopes.. Efluentes de banheiros químicos: como é feito o seu manejo e quais são os efeitos do seu descarte em estações de tratamento de esgotos?. 2017. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
GOMES, U. F.; HELLER, L.; REZENDE, S.; TEIXEIRA, J. C.. Participação em banca de Marielle Aparecida de Moura Raid. Soluções técnicas de abastecimento de água e modelos de gestão: um estudo em quinze localidades rurais brasileiras. 2017. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

4.
REZENDE, S.; ELEUTÉRIO, J. C.; HELLER, P. G. B.. Participação em banca de Mariana Fernandes Barboza. Gestão de resíduos sólidos oriundos de alagamentos e inundações: uma avaliação sobre legislação e instrumentos de gestão em Belo Horizonte - MG. 2016. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

5.
HELLER, L.; REZENDE, S.; GOMES, U. F.; BRITO, A. L. N. P.. Participação em banca de Nathalia Roland de Sousa Ribeiro. Condicionantes da presença de modelos de prestação de serviço de saneamento: uma análise comparativa envolvendo oito municípios mineiros. 2016. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

6.
Pádua, V. L.; REZENDE, S.; DALSASSO, R L. Participação em banca de Allyson Sullyvan Rodrigues Silva. Autogestão de instalações rurais de abastecimento de água: Estudo de caso na comunidade quilombola de Lagedo, São Francisco. 2016. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

7.
REZENDE, S.; HELLER, L.; LASCHEFSKI, K. A.; MOTA FILHO, C. R.. Participação em banca de Bernardo Aleixo de Souza Cruz. Entendendo a vulnerabilidade relacionada à condição de acesso à água : o caso do SISAR ? CE. 2015. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

8.
HELLER, L.; HOCHMAN, G.; FIGUEIREDO, U.; REZENDE, S.. Participação em banca de Germana Yalkiria Fajardo Pineda. A gestão comunitária para abastecimento de água em áreas rurais: uma análise comparativa de experiências no Brasil e na Nicarágua. 2013. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

9.
SIMÕES, G. F.; LANGE, L. C.; REZENDE, S.; CATAPRETA, C. A. A.. Participação em banca de Renata Franco Lúcio. Diagnóstico do sitstema de gerenciamento de resíduos de construção e demolição no município de Belo Horizonte - MG. 2013. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

10.
FONSECA, A.; LIBÂNIO, M.; REZENDE, S.. Participação em banca de Cibele Fernandes Gabriel. Tarifação dos serviços de água no Brasil: barreiras e benefícios. 2013. Dissertação (Mestrado em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Ouro Preto.

11.
HELLER, L.; CARNEIRO, M.; REZENDE, S.; CAIAFFA, W. T.. Participação em banca de Jacqueline Evangelista Fonseca. Implantação de cisternas para armazenamento de água de chuva e seus impactos na saúde infantil: uma coorte em Berilo e Chapada do Norte, Minas Gerais. 2012. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

12.
REZENDE, S.; HELLER, L.; COSTA, H. S. M.; BASTOS, R. K.. Participação em banca de Fábio José Alencar. A natureza dos planos municipais de saneamento é influenciada pela instituição elaboradora? Um estudo comparativo em três municípios de Minas Gerais. 2012. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

13.
REZENDE, S.; HELLER, L.; LANGE, L. C.; CATAPRETA, C. A. A.. Participação em banca de Aline Faria Souza Trindade. A Política Estadual de Meio Ambiente e os Resíduos Sólidos Urbanos: uma abordagem qualitativa a seis diferentes experiências em Minas Gerais. 2012. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

14.
LANGE, L. C.; CUSSIOL, N. A. M.; JUNQUEIRA, J. C.; REZENDE, S.. Participação em banca de Marcos Paulo Gomes Mol. A incineração de resíduos de serviços de saúde do município de Belo Horizonte/MG e a Responsabilidade Compartilhada. 2011. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

15.
REZENDE, S.; HELLER, L.; Pádua, V. L.; PALMIER, L. R.. Participação em banca de Sávio Nunes Bonifácio. A percepção dos beneficiários quanto às cisternas de água de chuva no semiárido mineiro. 2011. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

16.
BASTOS, R. K.; BEVILACQUA, P. D.; RIBEIRO Jr, J. I.; REZENDE, S.. Participação em banca de João Francisco de Paula Pimenta. Caracterização do consumo residencial de água na área urbana de Viçosa - MG. 2011. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Viçosa.

17.
LANGE, L. C.; REZENDE, S.; BARROS, R. T. V.; AZEVEDO, M. A.. Participação em banca de Izabel Cristina de Matos Andrade. Percepção dos gestores municipais sobre as unidades de triagem e compostagem em Minas Gerais. 2010. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

18.
REZENDE, S.; HELLER, L.; SANTOS JUNIOR, O. A.; COSTA, G. M.. Participação em banca de Thiago Guedes de Oliveira. Faces da Privatização: a transição do modelo de gestão dos serviços de água e esgotos em Cachoeiro de Itapemirim - ES. 2010. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

19.
REZENDE, S.; HELLER, L.; COSTA, H. S. M.; MARQUES, D. H. F.. Participação em banca de Maíra Crivellari Cardoso de Mello. Participação social em conselhos municipais de saneamento - o caso do COMUSA Belo Horizonte. 2010. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

20.
HELLER, L.; REZENDE, S.; CASTRO, J. E.; MORAIS, J. R.. Participação em banca de Uende Aparecida Figueiredo Gomes. Intervenções de saneamento em áreas de vilas e favelas: um estudo comparativo de duas experiências na Região Metropolitana de Belo Horizonte. 2009. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

21.
CATAPRETA, C. A. A.; LANGE, L. C.; REZENDE, S.. Participação em banca de João Gilberto Ribeiros. Como se desenvolveram os Consórcios Municipais de Resíduos Sólidos em dois municípios de Minas Gerais. 2009. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

22.
Pádua, V. L.; PALMIER, L. R.; REZENDE, S.; CEBALLOS, B.. Participação em banca de Manuelle Prado Cardoso. Viabilidade do aproveitamento de água de chuva em zonas urbanas: estudo de caso no município de Belo Horizonte - MG. 2009. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

23.
REZENDE, S.; HELLER, L.; Miranda-Ribeiro, P; Pádua, V. L.. Participação em banca de Sabrina Dionísio Rubinger. Desvendando o conceito de saneamento no Brasil: uma análise da percepção da população e do discurso técnico contemporâneo. 2008. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

24.
REZENDE, S.; RADICCHI, A. L. A.; HELLER, L.; ZHOURI, A. L. M.. Participação em banca de ANA PITERMAN. Quem controla o saneamento: Um estudo de sobre o controle social das políticas públicas de saneamento em quatro municípios da bacia do Rio das Velhas - MG. 2008. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

25.
REZENDE, S.; HELLER, L.; LANGE, L. C.; RIBEIRO, A. J. F.. Participação em banca de Magnus Martins Caldeira. Estudo dos determinantes da coleta domiciliar e da disposição final dos resíduos sólidos urbanos no Estado de Minas Gerais. 2008. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

26.
VON SPERLING, M.; NASCIMENTO, N. O.; REZENDE, S.; BASTOS, R. K.. Participação em banca de Pedro Gasparini Barbosa Heller. Avaliação dos Serviços de Saneamento de Quatro Municípios da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas - MG. Uma Abordagem da Dimensão Tecnológica.. 2007. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Teses de doutorado
1.
HELLER, L.; REZENDE, S.; BRITO, A. L. N. P.; ARTMANN, E.; COSTA, H. S. M.. Participação em banca de Rafael Caldeira Magalhães. Planos de saneamento de Belém (1980 a 2015): racionalidades, mudanças institucionais, atores e interesses. 2018. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
HELLER, L.; REZENDE, S.; MINGOTI, S. A.; HERMETO, A. M. C.; GARCIA-VALINAS, M.; SOUSA, R. P.. Participação em banca de Laura Marcela Vargas. Avaliação do Programa Volume Mínimo Vital de Água Gratuito na Colômbia: Os casos de Bogotá e de Medellín. 2018. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
HELLER, L.; LUZ, Z. M. P.; BEVILACQUA, P. D.; FIGUEIREDO, U.; REZENDE, S.. Participação em banca de Priscila Neves Silva. Direitos humanos e vulnerabilidade social: o acesso à água e ao esgotamento sanitário em pessoas em situaçlão de rua no município de Belo Horizonte. 2017. Tese (Doutorado em Doutorado em Saúde Coletiva) - Fundação Oswaldo Cruz MG.

4.
BRITO, A. L. N. P.; MAIELLO, A; LEITÃO, G; BENETTI, P. C.; REZENDE, S.. Participação em banca de Yasmim Ribeiro Mello. Analise da política pública de saneamento básico no município do Rio de Janeiro: contradição na adoção dos princípios do marco regulatório nacional. 2017. Tese (Doutorado em Programa de Pós-graduação em Arquitetura) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

5.
PAULO, P. L; THEODORO, A.; QUEIROZ, A.A.F; IDE, C.N.; REZENDE, S.. Participação em banca de Fernando Jorge Corrêa Magalhães Filho. Ferramentas para gestão de sistemas sustentáveis de saneamento. 2017. Tese (Doutorado em Tecnologias Ambientais) - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

6.
NASCIMENTO, N. O.; REZENDE, S.; RUTKOWSKI, E. W.; POLIGNANO, M. V.. Participação em banca de Hildelano Delanusse Theodoro. Sobre a governança das políticas na institucionalização da gestão de recursos hídricos. 2017. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

7.
HELLER, L.; ABERS, R. N.; GOMES, U. F.; REZENDE, S.. Participação em banca de Ney Albert Murtha. Intersetorialidade nas políticas brasileiras de saneamento e de recursos hídricos: retóricas e percepções. 2016. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

8.
HELLER, L.; GRECCO, D.; CAIRNCROSS, S.; GUNTHER, W. M. R.; REZENDE, S.. Participação em banca de Marcos Paulo Gomes. Risco de infecção pelos vírus das hepatites B e C nos trabalhadores da coleta de resíduos de serviço de saúde em Belo Horizonte/MG. 2016. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

9.
REZENDE, S.; HELLER, L.; NASCIMENTO, N. O.; BRITTO, A. L.; MARQUES, D. H. F.. Participação em banca de Thiago Guedes de Oliveira. Abertura de capital das Companhias Estaduais de Saneamento: uma análise a partir da experiência de Minas Gerais. 2015. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

10.
HELLER, L.; REZENDE, S.; BARCELOS, C.; MINGOTI, S. A.; BASTOS, R. K. X.. Participação em banca de Hygor Aristides Victor Rossoni. Avaliação comparativa da adoção de modelos de gestão na prestação de serviços de saneamento: uma análise quali-quantitativa. 2015. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

11.
REZENDE, S.; HELLER, L.; GALIZONI, F. M.; CASTRO, J. E.; BEVILACQUA, P. D.; COSTA, A. M.. Participação em banca de Sebastião Castro. Análise do Serviço Integrado de Saneamento Rural SISAR, da Companhia de Água e Esgoto do Ceará, a partir da ótica do empoderamento comunitário. 2015. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

12.
HELLER, L.; REZENDE, S.; PALMIER, L. R.; HOCHMAN, G.. Participação em banca de Domingos José de Almeida Neto. A dinâmica das águas e das gentes: história, políticas públicas e percepção de riscos no Acree de gestão em saneamento. 2015. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

13.
REZENDE, S.; HELLER, L.; SILVA, V. A. C.; NASCIMENTO, N. O.; BRITTO, A. L.; ROCHA, C. A. V.. Participação em banca de Ana Piterman. Avaliação da formação e implantação dos consórcios em saneamento: um estudo de três experiências no Brasil. 2014. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

14.
HELLER, L.; CORDEIRO NETTO, O. M.; BASTOS, R. K.; MENICUCCI, T.; REZENDE, S.. Participação em banca de Severina Sarah Lisboa.. Planejamento municipal de saneamento por convicção ou por obrigação? Uma avaliação das implicações em Penápolis/SP e Itapira/SP. 2013. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

15.
REZENDE, S.; HELLER, L.; NASCIMENTO, N. O.; CASTRO, J. E.; COSTA, A. M.. Participação em banca de João Gilberto de Souza Ribeiro. A regulação do saneamento em casos latino-americanos. 2013. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

16.
NASCIMENTO, N. O.; VON SPERLING, M.; REZENDE, S.; CORDEIRO NETTO, O. M.; PHILIPPI JR, A.. Participação em banca de Pedro Gasparini Barbosa Heller. Modelos de prestação dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário: uma avaliação comparativa do desempenho no conjunto dos municípios brasileiros. 2012. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

17.
HELLER, L.; REZENDE, S.; GUNTHER, W. M. R.; JUNQUEIRA, J. C.. Participação em banca de Gisele Vidal Vimieiro. Usinas de Triagem e Compostagem: Valoração de Resíduos e de Pessoas - Um Estudo sobre a Operação e o Trabalho em Unidades de Minas Gerais. 2012. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

18.
HELLER, L.; MELO, E.M.; TENÓRIO, F. G.; BRITTO, A. L.; TATAGIBA, L. F.; REZENDE, S.. Participação em banca de Marluce Martins de Aguiar. Gestão dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário: a participação social em três modelos institucionais no Espírito Santo.. 2011. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

19.
HELLER, L.; REZENDE, S.; FREITAS, C. M.; CARNEIRO, M.; NETTO, G. F.. Participação em banca de Ana Carolina Lanza Queiroz. Articulação entre Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano e Vigilância Epidemiológica: Desafios e Possibilidades para a Integração de Indicadores. Estudo em Municípios de Diferentes Portes Populacionais no Estado de Minas Gerais. 2011. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

20.
Vieira, C. A. O.; Barletto, M.; Franceschini, S. C. C.; HELLER, L.; REZENDE, S.. Participação em banca de Rose do Carmo Ferraz. Água para consumo humano e doença diarréica aguda em Viçosa-MG: análise espaço temporal e representação social. 2009. Tese (Doutorado em Medicina Veterinária) - Universidade Federal de Viçosa.

Qualificações de Doutorado
1.
BARROS, R. T. V.; REZENDE, S.; MONTE-MOR, R. L.; AZEVEDO, M.; TEIXEIRA, B. N.. Participação em banca de Eva de Melo Ferreria. Processo de elaboração do plano de gerenciamento de resíduos de Belo Horizonte. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
HELLER, L.; MODENA, C. M.; REZENDE, S.. Participação em banca de Edila Dalmaso Coswosk. O direito humano à água em escolares. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Saúde Coletiva) - Fundação Oswaldo Cruz MG.

3.
MACHADO, J. A.; REIS, B. P. W.; REZENDE, S.. Participação em banca de Flávia Felizardo David. Federalismo e meio ambiente: instrumentos de cooperação e gestão integrada para a implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos. 2017. Exame de qualificação (Doutorando em Ciência Política) - Universidade Federal de Minas Gerais.

4.
HELLER, L.; BEVILACQUA, P. D.; REZENDE, S.. Participação em banca de Priscila Neves Silva. Direitos humanos à água e ao esgotamento sanitário e populações vulneráveis. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Doutorado em Saúde Coletiva) - Fundação Oswaldo Cruz MG.

5.
HELLER, L.; REZENDE, S.; COSTA, H. S. M.; ARTMANN, E.. Participação em banca de Rafael Caldeira Magalhães. Planos de saneamento de Belém (1980 a 2015): racionalidades, mudanças institucionais, atores e interesses. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

6.
NASCIMENTO, N. O.; HELLER, L.; REZENDE, S.; RUTKOWSKI, E. W.. Participação em banca de Hildelano Delanusse Theodoro. Análise da governança das políticas públicas de recursos hídricos pelo estuo de caso do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio das Velhas. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

7.
HELLER, L.; REZENDE, S.; MENICUCCI, T.; ABERS, R. N.. Participação em banca de Ney Albert Murtha. Análise das trajetórias das políticas brasileiras de saneamento e de recursos hídricos com foco nas relações intersetoriais. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

8.
REZENDE, S.; HELLER, L.; BRITTO, A. L.. Participação em banca de Orlando Sabino da Costa FIlho. Alternância do poder ou poder da alternância? As agendas dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Rio Branco / Acre. 2015. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

9.
HELLER, L.; BARCELOS, C.; MINGOTI, S. A.; REZENDE, S.. Participação em banca de Hygor Aristides Victor Rossoni. Avaliação comparativa da adoção de modelos de gestão na prestação de serviços de saneamento: uma análise quali-quantitativa. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

10.
HELLER, L.; REZENDE, S.; HOCHMAN, G.. Participação em banca de Domingos José de Almeida Neto. A dinâmica das águas e das gentes da Amazônia Sul Ocidental: a percepção da população das áreas alagáveis de Rio Branco em relação os modelos de políticas e de gestão em saneamento.. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

11.
REZENDE, S.; HELLER, L.; BRITO, A. L. N. P.; MARQUES, D. H. F.. Participação em banca de Thiago Guedes de Oliveira. Abertura de Capital das Companhias Estaduais de Saneamento: uma análise a partir da experiência de Minas Gerais. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

12.
REZENDE, S.; HELLER, L.; GALIZONI, F. M.; COSTA, A. M.; CASTRO, J. E.. Participação em banca de Sebastião Venâncio de Castro. Analise do Servico Integrado de Saneamento Rural - SISAR, da Companhia de água e esgoto do Ceara, em sua dimensão politico-institucional. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

13.
REZENDE, S.; HELLER, L.; SILVA, V. A. C.; BRITO, A. L. N. P.. Participação em banca de Ana Piterman. Formação e implantação dos consórcios intermunicipais em saneamento: um estudo de duas experiências no Brasil. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

14.
HELLER, L.; REZENDE, S.; MENICUCCI, T.; PINTO, S. C. M.. Participação em banca de Severina Sarah Lisboa. O planejamento municipal como estratégia de política pública de saneamento básico no Brasil: avanços por convicção ou trajetória por obrigação?. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

15.
REZENDE, S.; HELLER, L.; CASTRO, J. E.; COSTA, A. M.. Participação em banca de João Gilberto de Souza Ribeiro. Estudo da regulação de serviços de saneamento: as percepções dos sujeitos de agências latinoamericanas. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

16.
MARTINEZ, C.B.; REZENDE, S.; SERÔA DA MOTTA, R.. Participação em banca de David Montero Dias. A influência da renda sobre o consumo e a projeção de demanda residencial urbana de água e energia elétrica: uma avaliação comparativa entre as realidade de Belo Horizonte e Porto Alegre. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

17.
NASCIMENTO, N. O.; REZENDE, S.; MINGOTI, S. A.; CORDEIRO NETTO, O. M.. Participação em banca de Pedro Gasparini Barbosa Heller. Modelos de prestação de serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário: uma avaliação comparativa no conjunto dos municípios brasileiros. 2011. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

18.
LANGE, L. C.; HELLER, L.; REZENDE, S.; GUNTHER, W. M. R.. Participação em banca de Gisele Vidal Vimieiro. Usinas de Triagem e Compostagem: valoração de resíduos e de pessoas - um estudo sobre a operação e os recursos humanos das unidades de Minas Gerais. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

19.
HELLER, L.; ZHOURI, A. L. M.; MORAES, L. R.; COSTA, H. S. M.; REZENDE, S.. Participação em banca de Josiane Teresinha Matos de Queiroz. Águas envasadas: Políticas, Conflitos, Qualidade, Percepções e as Implicações Decorrentes do Consumo. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

20.
HELLER, L.; TEIXEIRA, C. F. S.; REZENDE, S.. Participação em banca de Ana Carolina Lanza Queiroz. Integração entre Vigilância da Qualidade da Água para consumo humano e Vigilância Epidemiológica: Estudos em Municípios de Diferentes Portes Populacionais no Estado de Minas Gerais. 2009. Exame de qualificação (Doutorando em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais.

Qualificações de Mestrado
1.
TEIXEIRA, C.; REZENDE, S.; MACEDO, D. R.. Participação em banca de Thiago Juarez Ferreira de Araújo. Análise espaço-temporal da incidência e prevalência de doenças de veiculação hídrica e suas possíveis relações com o rompimento da barragem de Fundão - Bacia do Rio Doce. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
VALERIO, M. A. G.; BORJA, P. C.; REZENDE, S.. Participação em banca de Cláudia Yuki Nakamura Troni. Política Nacional de Saneamento Básico no Médio Vale do Jequitinhonha: panorama e subsídios para sua efetiva implementação. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM PLANEJAMENTO E ANÁLISE DE POLÍTICAS PÚBLICAS) - Universidade Estadual Paulista.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
REZENDE, S.; SIMÕES, G. F.; SANTOS, F. L. C.. Participação em banca de Queila Patrícia da Silva Vilela.Avaliação do cenário atual do manejo de resíduos sólidos nas comunidades rurais de Pará dos Vilelas, Agrelos e Aroeiras. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
FREITAS, E. S. M.; REZENDE, S.; PEREIRA, D. B.. Participação em banca de Glauco Antero Nascimento.O Programa de Aceleração do Crescimento (PAC): um estudo de caso sobre as intervenções no espaço brasileiro, na área de saneamento. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Abi - Geografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

3.
LOPES, F. W. A.; REZENDE, S.; ARAUJO, M. L. G.. Participação em banca de Fábio Luiz Vieira da Silva.Avaliação das condições de sanemaneto básico da comunidade quilombola Chacrinha dos Pretos-MG.. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Minas Gerais.

4.
HELLER, L.; REZENDE, S.; SANTOS, L. A.. Participação em banca de Thaís Guimarães Lima.Estudo do funcionamento e ampliação para o sistema de abastecimento de água de Itaguara-MG. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
SANTOS, M. L. F.; REZENDE, S.; LEÃO, M.; LEITAO, R.; PUJATTI, F.. Banca para provimento de cargo de Professor Adjunto do DESA - UFMG. 2016. Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
HELLER, L.; REZENDE, S.; LEÃO, M.; BASTOS, R. K.; BRANDÃO, C.. Banca para provimento de Professor Adjunto do DESA-UFMG. 2012.

3.
TEIXEIRA, J. C.; BASTOS, R. K.; REZENDE, S.. Banca para o provimento do Cargo de Professor Adjunto -UFJF. 2011. Universidade Federal de Juiz de Fora.

Outras participações
1.
Pádua, V. L.; REZENDE, S.. Concurso para provimento de vaga de professor substituto. 2014. Universidade Federal de Minas Gerais.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Fórum Mundial da Água.Facing the challenges of providing sustainable clean water and sanitation in rural areas of rainforests: initiatives and experiences in the Amazon River Basin. 2018. (Outra).

2.
Conferencia livre de vigilância em saúde das populações do campo, da floresta e das águas. Desafios do Programa Nacional de Saneamento Rural. 2017. (Congresso).

3.
Desafios na construção e implementação do PNSR - Programa Nacional de Saneamento Rural no Brasil. Experiência brasileira na construção e implementação do Programa Nacional de Saneamento Rural. 2017. (Congresso).

4.
I Congresso Internacional de Engenharia de Saúde Pública e de Saúde Ambiental da Funasa - CIESA. Desafios na construção e implementação do PNSR - Programa Nacional de Saneamento Rural no Brasil. 2017. (Congresso).

5.
IX Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental (SBEA) / XV Encontro Nacional de Estudantes de Engenharia Ambiental (ENEEAmb) / III Fórum Latino Americano de Engenharia e Sustentabilidade.Política Nacional de Saneamento: O Programa Nacional de Saneamento Rural - PNSR. 2017. (Encontro).

6.
Simpósio Nacional de Probabilidade e Estatística - SINAPE.Influência da Dinâmica Demográfica na Cobertura de Serviços de Saneamento no Brasil - Previsões para 2020. 2006. (Simpósio).

7.
XII Seminário sobre a Economia Mineira.Aspectos sócio-demográficos do Município de Diamantina na transição da atividade mineradora para a atividade turística e educacional. 2006. (Seminário).

8.
XV Encontro Nacional de Estudos Populacionais.Análise hierárquica da oferta e da demanda de serviços de saneamento do Brasil urbano no ano 2000. 2006. (Encontro).

9.
Workshop Demografia dos Negócios.Análise de idade-período-coorte do saneamento urbano no Brasil contemporâneo. 2005. (Encontro).

10.
XXV International Population Conference.Demographic analysis of the urban sanitation in Contemporary Brazil (1972 2002). 2005. (Encontro).

11.
Tendências da Fecundidade e Direitos Reprodutivos no Brasil. 2004. (Seminário).

12.
XI Seminário sobre a Economia Mineira.A utilização dos dados demográficos em saneamento - uma aplicação ao Estado de Minas Gerais. 2004. (Seminário).

13.
XIV Encontro Nacional de Estudos Populacionais. Análise da distribuição dos tipos de sistemas de esgotamento sanitário segundo as dimensões idade-período-coorte em Minas Gerais, 1970 a 2000. 2004. (Congresso).

14.
XIII Encontro Nacional de Estudos de População.Conseqüências das migrações internas nas Políticas de Saneamento do Brasil:uma avaliação do PLANASA. 2002. (Encontro).

15.
X Seminário sobre Economia Mineira.A mortalidade infantil por causas de morte no Vale do Jequitinhonha-MG. 2002. (Seminário).

16.
Simpósio Luso-Brasileiro de Engenharia Sanitária.A evolução histórica da saúde e do saneamento no Brasil e sua relação com o desenvolvimento humano. 1999. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
REZENDE, S.; HELLER, L. ; FIGUEIREDO, U. ; PENA, J. L. ; MAGALHAES, L. S. . Oficina Nacional do Programa Nacional de Saneamento Rural. 2016. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Clarissa de Castro Lima Tribst. A definir. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

2.
Paula Comini. A definir. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Coorientador).

Tese de doutorado
1.
Bárbarah Brenda Silva. A definir. Início: 2018. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

2.
Priscila Soraia da Conceição Ribeiro. A definir. Início: 2018. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

3.
João Paulo Borges Pedro. A definir. Início: 2018. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Coorientador).

4.
Fabiana Lúcia Costa Santos. Gestão de resíduos sólidos em Minas Gerais. Início: 2017. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Coorientador).

5.
Nathalia Roland do Sousa Ribeiro. A definir. Início: 2016. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais. (Orientador).

6.
Bernardo Aleixo de Souza Cruz. Democratização e vulnerabilidade do acesso à água na perspectiva dos direitos humanos: a intervenção do SISAR/Ceará na comunidade de Cristais. Início: 2015. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Supervisão de pós-doutorado
1.
Rogério Braga Silveira. Início: 2016. Universidade Federal de Minas Gerais.

Iniciação científica
1.
Luis Augusto Figueiredo Ferreira. Perspectivas para o desenvolvimento do eixo Educação e participação social no Programa Nacional d Saneamento Rural. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação Nacional de Saúde. (Orientador).

2.
Rafaela Dias. Estudos para o desenvolvimento da análise situacional do saneamento indígena. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação Nacional de Saúde. (Orientador).

3.
Diego Augustus Senna Electo Queiroz. Caracterização de condicionantes ambientais para a composição do estudo de investimentos do Programa Nacional de Saneamento Rural - solo, pluviometria e biomas. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação Nacional de Saúde. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Bárbara Marques Sales. Caracterização dos deteminantes da exclusão sanitária nos domicílios rurais brasileiros. 2018. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

2.
Jéssica Ayra Silva. Práticas e estruturas sanitárias na aldeia Halataikwa, Terra Indígena Enawene-Nawe/MT. 2018. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

3.
Anderson Gomes da Silva. Tecnologias e modelos de gestão para implementação de esgotamento sanitário em áreas rurais brasileiras. 2017. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

4.
Barbarah Brenda Silva. Gênero e saneamento: uma investigação do papel da mulher em áreas rurais de Minas Gerais. 2017. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

5.
Mariana Fernandes Barboza. Gestão de resíduos sólidos gerados em desastres naturais no Brasil. 2016. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

6.
Bárbara Batista Porto. Planejamento em Saneamento Rural no Brasil: trajetória e perspectivas. 2016. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

7.
Nathalia Roland de Souza Ribeiro. Fatores condicionantes da presença do modelo de prestação de serviços de saneamento: uma abordagem quali-quantitativa. 2016. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

8.
Bernardo Aleixo de Souza Cruz. Entendendo a vulnerabilidade relacionada à condição de acesso à água : o caso do SISAR - CE. 2015. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

9.
Aline Faria Souza Trindade. A Política Estadual de Meio Ambiente e os Resíduos Sólidos Urbanos: uma abordagem qualitativa a seis diferentes experiências em Minas Gerais. 2012. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

10.
Fábio José Alencar. A natureza dos planos municipais de saneamento é influenciada pela instituição elaboradora? Um estudo comparativo em três municípios de Minas Gerais. 2012. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

11.
Sávio Nunes Bonifácio. A percepção dos beneficiários quanto às cisternas de água de chuva no semiárido mineiro. 2011. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

12.
Thiago Guedes de Oliveira. Faces da Privatização: a transição do modelo de gestão dos serviços de água e esgotos em Cachoeiro de Itapemirim - ES. 2010. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

13.
Maíra Crivellari Cardoso de Mello. Participação social em conselhos municipais de saneamento - o caso do COMUSA Belo Horizonte. 2010. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

14.
Rodrigo França Dias. Estudo da percepção da população sobre a utilização de áreas sujeitas a inundções. 2010. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

15.
Luciana Melo Rocha. Análise da implantação da coleta seletiva solidária em órgãos públicos federais do município de Belo Horizonte à luz do Decreto 5.940/2006. 2010. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Coorientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

16.
Sabrina Rubinger. Desvendando o conceito de saneamento no Brasil: uma análise da percepção da população e do discurso técnico contemporâneo. 2008. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

17.
Magnus Martins Caldeira. Estudo dos determinantes da coleta domiciliar e da disposição final dos resíduos sólidos urbanos no Estado de Minas Gerais. 2008. Dissertação (Mestrado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

Tese de doutorado
1.
Orlando Sabino da Costa Filho. Alternância do poder ou poder da alternância? As agendas dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário em Rio Branco, Acre. 2016. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

2.
Thiago Guedes de Oliveira. Abertura de capital das Companhias Estaduais de Saneamento: uma análise a partir da experiência de Minas Gerais. 2015. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

3.
Sebastião Castro. Análise do Serviço Integrado de Saneamento Rural ? SISAR, da Companhia de Água e Esgoto do Ceará, a partir da ótica do empoderamento comunitário. 2015. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

4.
Ana Piterman. Avaliação da formação e implantação dos consórcios em saneamento: um estudo de três experiências no Brasil. 2014. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, . Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

5.
João Gilberto de Souza Ribeiro. A regulação do saneamento em casos latino-americanos. 2013. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

Supervisão de pós-doutorado
1.
Ana Carolina Lanza Queiroz. 2018. Universidade Federal de Minas Gerais, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

2.
Rogério Braga Silveira. 2016. Universidade Federal de Minas Gerais, . Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Cristiano Martins Quintão. Estudo de controle de perdas e eficiência energética do sistema de água do município de Nova Era. 2008. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Engenharia Sanitária) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Queila Patrícia da Silva Vilela. Avaliação do cenário atual do gerenciamento de resíduos sólidos nas comunidades rurais de Pará dos Vilelas, Agrelos e Aroeiras do município de Itaguara - MG. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

2.
Hener Adriano Moreira ROdrigues. O Esgotamento sanitário em comunidades rurais do Nordeste brasileiro: como propor soluções culturalmente aceitáveis?. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

3.
Pedro Vale Salles. Caracterização do acesso à água nas áreas rurais do Ceará e evidências do impacto da implantação do Sistema Integrado de Saneamento Rural (SISAR). 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Escola de Engenharia da UFMG. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

4.
Laura Cristina da Silva Fortes. Avaliação das técnicas de infra e superestrutura voltadas ao esgotamento sanitário em áreas rurais brasileiras. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Escola de Engenharia da UFMG. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

5.
Lorena de Carvalho Araújo. Quantificação e Caracterização dos Excluídos de Práticas Adequadas de Afastamento de Resíduos Sólidos no Meio Urbano Brasileiro em 2000 e 2010. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Escola de Engenharia da UFMG. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

6.
Valdilene Silva Siqueira. Avaliação da participação de cisternas de captação de água de chuva no abastecimento de água em áreas rurais do semiárido mineiro. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Ambiental) - Escola de Engenharia da UFMG. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

7.
Jessica Ayra SIlva. Você nunca cagou no mato?: análise da existência e uso do banheiro em quatro comunidades no Ceará. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Socioambientais) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

8.
Barbara Marques. Análise exploratória dos dados relativos ao Saneamento Rural no Brasil. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

9.
Maria Amélia Barroso Vidal. O saneamento na zona de amortecimento de uma unidade de conservação: o caso da comunidade de Bom Jesus do Madeira. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

10.
Anderson Gomes da Silva. Avaliação dos diferentes modelos de gestão no serviço de abastecimento de água dos municípios de Minas Gerais. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

11.
Aline Oliveira Lima. Previsão do crescimento demográfico no município de Caeté/MG devido à instalação do projeto Apolo/Vale e impactos decorrentes nos sistemas de abastecimento de água e esgotamento sanitário. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

12.
Nathalia Roland de Souza Ribeiro. Caracterização do consumo de água no contexto de uma universidade. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

13.
Barbarah Brenda Silva. Avaliação do modelo de gestão SISAR sob a ótica de soluções coletivas em busca da universalização do acesso ao saneamento básico em áreas rurais. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Socioambientais) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

14.
Clarice Farias Gomes. Esgotamento sanitário na RMBH: aspectos de oferta e demanda entre 2013 e 2043. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

15.
Thiago Parreiras Fernandes. Estudo das perdas em sistemas de abastecimento de água: o panorama brasileiro e o caso de Brumadinho/MG. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

16.
Lucas José Bhering. Estudo dos investimentos necessários à implantação de um sistema de gerenciamento integrado dos resíduos sólidos urbanos gerados no estado de Minas Gerais. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

17.
Luciano Fernandes Souza. Análise da Influência do Diâmetro de Linhas de Recalque no Custo de Instalação e Operação de Sistemas de Abastecimento. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

18.
Talita Fernada das Graças Silva. Análise qualitativa e quantitativa dos fatores intervenientes nas perdas de água em sistemas de abastecimento. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

Iniciação científica
1.
Ana Célia de Souza Nogueira. Aspectos climáticos e demográficos do consumo per capita de água em quatro comunidades rurais do Ceará. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

2.
João Bosco de Carvalho Júnior. Estudos para o desenvolvimento da matriz tecnológica de manejo de resíduos sólidos e do estudo de investimentos ? abastecimento de água. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação Nacional de Saúde. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

3.
Sofia Corradi Oliveira. Povos indígenas em perspectiva: como garantir-lhes o direito à água e ao esgotamento sanitário?. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

4.
Clara Demattos Nogueira. Povos indígenas em perspectiva: como garantir-lhes o direito à água e ao esgotamento sanitário?. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

5.
André Santos de Andrade. Saneamento rural - perspectivas da ruralidade. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

6.
Pedro Reis. Caracterização do déficit em saneamento para as áreas rurais dos municípios brasileiros para a composição do estudo de investimentos do Programa Nacional de Saneamento Rural. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação Nacional de Saúde. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

7.
Hener Adriano Rodrigues. Saneamento rural - tecnologias e gestão para o esgotamento sanitário. 2016. Iniciação Científica - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

8.
Marina Salim Dantas. saneamento rural - tecnologias e gestão para os resíduos sólidos. 2016. Iniciação Científica - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

9.
Marcelo Leite Prata. Políticas públicas e gestão dos resíduos sólidos gerados em desastres naturais no Brasil. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

10.
Raphael Vilas Boas Leonel Ribeiro. Análise da abordagem do tema ?transposição das águas do Rio São Francisco? pelos atores sociais hegemônicos e principais meios de comunicação impressos de Minas Gerais e Pernambuco. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

11.
Nathália Roland de Souza Ribeiro. Estudo dos determinantes do consumo per capita e das perdas de água em municípios brasileiros. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

12.
Ana Paula Viana Reis. Os determinantes do consumo e das perdas em sistemas de abastecimento de água. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Minas Gerais, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

13.
Thiago Parreiras Fernandes. Estudo dos determinantes do consumo per capita de água e das perdas nos municípios brasileiros. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

14.
Fernanda de Oliveira e Silva. Movimentos sociais relacionados ao saneamento na bacia do Rio das Velhas. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Estatística) - Universidade Federal de Minas Gerais, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

Orientações de outra natureza
1.
Diego Augustus Senna Electo Queiroz. Estágio Obrigatório. 2018. Orientação de outra natureza. (Engenharia Civil) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

2.
Rafael Falci Ercole. Estágio Obrigatório. 2018. Orientação de outra natureza. (Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

3.
Marcos Vinícius Sena. Estágio voluntário. 2018. Orientação de outra natureza. (Engenharia Ambiental e Sanitária) - Centro Federal de Educação Tecnológica de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.

4.
Queila Patrícia da Silva Vilela. Estágio Obrigatório. 2017. Orientação de outra natureza. (Engenharia Ambiental) - Universidade Federal de Minas Gerais. Orientador: Sonaly Cristina Rezende Borges de Lima.



Inovação



Projetos de pesquisa


Outras informações relevantes


Conselheira do Conselho Municipal de Saneamento de Belo Horizonte (COMUSA), com mandato de dois anos, entre agosto de 2010 e julho de 2012.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/11/2018 às 21:15:54