Ana Carneiro Cerqueira

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0775631843780384
  • Última atualização do currículo em 01/08/2018


Possui graduação em Comunicação Social-Jornalismo (ECO-UFRJ), mestrado, doutorado e pós-doutorado em Antropologia Social (PPGAS-MN/UFRJ). Foi profa. substituta no DDAS/UFRRJ. Atualmente é profa. adunta no CFCHS/UFSB Entre outras publicações, é autora dos livros O povo parente dos Buracos: sistema de Prosa e Mexida de Cozinha (E-Papers, 2015) e Que é feito de você, Mangueira (Vermelho Marinho, 2016), e coautora de Retrato da Repressão no Campo (MDA, 2010). Atua em projetos sociambientais na ONG Instituto Rosa e Sertão, da qual é membro-fundadora. Tem experiência em criação audiovisual independente e em redação e roteiro para ONGs e empresas privadas. Integra os grupos de pesquisa NanSi (Núcleo de Antropologia Simétrica) e Nuap (Núcleo de Antropologia da Política), ambos no PPGAS-MN/UFRJ. Seus principais temas de interesse são: Escrita etnográfica; Casa, corpo e memória; Gênero e família; Conhecimentos tradicionais; Direitos territoriais; Linguagem e poder. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Ana Carneiro Cerqueira
Nome em citações bibliográficas
Carneiro, Ana;CARNEIRO, ANA;CERQUEIRA, ANA CARNEIRO


Formação acadêmica/titulação


2006 - 2010
Doutorado em Antropologia Social.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: O Povo Parente dos Buracos: mexida de prosa e cozinha no cerrado mineiro., Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Marcio Goldman.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: conceito nativo; casamento; sertão mineiro; socialidade; parentesco.
Grande área: Ciências Humanas
2004 - 2006
Mestrado em Antropologia Social.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: 'Que é feito de você'. Mercadoria, valor e alma em um centro cultural na Mangueira,Ano de Obtenção: 2006.
Orientador: Márcio Goldman.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
1995 - 2000
Graduação em Comunicação Social Jornalismo.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Religiosidade no Cinema Brasileiro - a escuta sensível da alteridade.
Orientador: Consuelo Lins.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2010 - 2015
Pós-Doutorado.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ, FAPERJ, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Rural.


Formação Complementar


2016 - 2016
Cinema africano como ferramenta didática. (Carga horária: 4h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
2015 - 2015
Formação Livre em roteiro. (Carga horária: 320h).
Academia Internacional de Cinema, AIC, Brasil.
2003 - 2003
Documentário - A Realidade como crítica de Cinem.
Escola de Cinema Darcy Ribeiro, ECDR, Brasil.
2003 - 2003
Direção de Documentário.
Fundição Progresso, FUNPRO, Brasil.
2001 - 2001
Curso de roteiro para cinema e TV.
Fundição Progresso, FUNPRO, Brasil.
1999 - 1999
Extensão universitária em Trabalho infantil - educação através das imagens.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
1999 - 1999
Extensão universitária em Ateliê Livre de Cinema e Antropologia.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
1998 - 1998
Folha Trainee.
Jornal Folha de São Paulo, FOLHA, Brasil.
1996 - 1996
Extensão universitária em Análise do Discurso. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.
1992 - 1994
Diplôme d'études françaises.
Universite de Nancy Ii, U.N. II, França.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Sul da Bahia, UFSB, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Adjunto I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Departamento de Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, DDAS/ICHS/UFRRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora substituta, Carga horária: 40
Outras informações
Ministrou as disciplinas: Ideologia do Moderno no Campo (Curso: Licenciatura e educação no Campo/IE); Política e relações de poder no campo (Curso: Licenciatura e educação no Campo/IE); Introdução à sociologia das sociedades agrárias (Curso: Veterinária); Métodos e técnicas de pesquisa em ciências humanas (Curso: Relações Internacionais/ICHS).


Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social do Museu Nacional, PPGAS/MN-UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Docente como bolsista pós-doc, Carga horária: 45
Outras informações
Disciplinas ministradas: Rituais, jogos, performances, simbolismos - Antropologia do lúdico e do humor. Estudos regionais e de comunidade. Antropologias especiais: antropologia e literatura Assistente de docência da disciplina: Críticas da antropologia

Vínculo institucional

2010 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora bolsista pós-doc Faperj, Carga horária: 45
Outras informações
Bolsa Faperj.

Vínculo institucional

2006 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de doutorado
Outras informações
Bolsa CNPq.

Vínculo institucional

2004 - 2006
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de mestrado, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsa Capes.


Instituto de Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional, IPPUR/UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisadora
Outras informações
Participação no Projeto Estado, Modelo de Desenvolvimento e Território no Brasil: resistência e conflitos, coordenado pelo prof. Henri Acselrad.


Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, UNILAB, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora substituta
Outras informações
Participação no Projeto de pesquisa -Tecendo perspectivas sobre gênero: uma abordagem comparativa desde contexto camponeses e de povos tradicionais brasileiros-, sob coordenação da Profa. Graziele Dainese.


Instituto Cultural e Ambiental Rosa e Sertão, IRS, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - Atual
Vínculo: Membro-fundadora, Enquadramento Funcional: Consultora
Outras informações
O Instituto Rosa e Sertão é uma ONG criada em 2007 no município de Chapada Gaúcha/MG, norte de Minas Gerais, entre as monoculturas de soja e capim e a resistência do Cerrado em pé. A ONG foi uma iniciativa de professoras municipais de educação infantil e fundamental, de moradores de comunidades tradicionais, agentes culturais da região e antropólogas. End: Avenida Minas Gerais, 900, Centro, Chapada Gaúcha/MG E-mail: rosaesertao@gmail.com.


Taiga Filmes e vídeo LTDA., TAIGA, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Consultora, Enquadramento Funcional: Roteirista e pesquisadora
Outras informações
Trabalho de consultoria para pesquisa e roteiro de série documental de nome provisório Vestígios do Brasil, dirigido pela cienasta Lúcia Murat.


Ministério do Desenvolvimento Agrário, MDA, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisa e relatoria
Outras informações
Consultoria para o projeto Direito à Verdade e à Memória - Retrato da repressão no campo.


Instituto de Arte e Comunicação Social da Universidade Federal Flluminense, IACS/UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Colaboradora, Enquadramento Funcional: Docente
Outras informações
Ministrou a disciplina Antropologia, cinema e literatura


Instituto de Economia da UFRJ, IE/UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 1999
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica
Outras informações
Bolsista de Iniciação Científica do Projeto de Extensão Educação através das Imagens, coordenado por Beto Novaes.


Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de, IFCS/UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 1998
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista de Iniciação Científica - CNPq
Outras informações
Bolsista de Iniciação Científica orientada pelo prof. Reginaldo Gonçalves.


Globosat, GLOBOSAT, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2004
Vínculo: Contratada, Enquadramento Funcional: Jornalista - Editor II


Fundacão Roberto Marinho, FRM, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2001
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Pesquisadora de conteúdo e imagem


Sindicato Nacional da Indústria Cinematográfica, SNIC, Brasil.
Vínculo institucional

1998 - 1998
Vínculo: Estagiária de jornalismo, Enquadramento Funcional: Jornalista, Carga horária: 20


Bloch Editores S/A, BLOCH EDITORES, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - 1998
Vínculo: Estagiária de jornalismo, Enquadramento Funcional: Jornalista, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Gênero e Território no Extremo Sul da Bahia
Descrição: Articulando 'gênero' e 'território' como formas específicas de diferenciacção social e cultural - a primeira definida por lógicas internas às comunidades; a segunda instaurada a partir do antagonismo com atores externos (o Estado; as empresas capitalistas de monocultura agrícola ou extração de recursos naturais; as ONG?s, etc), focamos os processos políticos despertados nas lutas por direitos territoriais. Questionamo-nos como as políticas públicas com recorte territorial promovem transformações nas formas como as coletividades organizam suas instituições e dão sentido às suas manifestações e, neste sentido investigamos o lugar do protagonismo feminino. Isto é, quais os mecanismos de limitação, invizibilização ou, por outro lado, empoderamento das mulheres nesses processos?.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Ana Carneiro Cerqueira - Coordenador.
2017 - Atual
Tecendo perspectivas sobre o gênero: uma abordagem comparativa desde contextos camponeses e de povos tradicionais brasileiros.
Descrição: O projeto de pesquisa tem como objetivo fazer um mapeamento das problemáticas desenvolvidas num campo de estudo voltado ao tema das relações de gênero experimentadas em contextos camponeses e de povos tradicionais. Nesse sentido, nosso foco são trabalhos realizados em diversas áreas das ciências sociais (principalmente a antropologia, a sociologia e a história), tendo em vista a atenção especial dessas disciplinas sobre dinâmicas e processos de diferenciação social vividos no meio rural que, por sua vez, encontram no gênero um suporte significativo para a classificação e hierarquização de pessoas, lugares e práticas. A proposta é comparar diferentes materiais empíricos a fim de compreender como esse tema vem sendo discutido e pensado quando se trata de conhecer modos de vida orientados por relações específicas com a terra e o território. Partiremos de estudos realizados em solos brasileiros, cujas propostas invistam sobre as relações entre os gêneros vistas em suas diversas intersecções (família, terra, comunidade, política, casa e corpo), dando especial destaque às produções voltadas ao estado do Ceará. Com esse destaque pretendemos construir fundamentos para desdobramentos analíticos futuros, ao buscar, a partir desse mapeamento, elaborar um arranjo de problemáticas que sejam significativas para o conhecimento das experiências camponesas e tradicionais vividas em localidades rurais do Maciço do Baturité (CE). Palavras-Chave: gênero, família, camponês, povos tradicionais, parentesco, política..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2017 - Atual
Estado, Modelo de Desenvolvimento e Território no Brasil Contemporâneo: Resistência e Conflitos
Descrição: Realiza atualmente a revisão bibliográfica seletiva da literatura internacional e nacional sobre as relações entre corporações multinacionais e comunidades para o projeto, tendo como produto final a entrega de relatório intitulado: ?A relação entre comunidades e grandes corporações ? uma revisão da literatura?. O presente projeto pretende produzir, discutir e disseminar informações e esquemas de análise sobre as condições de exercício dos direitos por parte das populações atingidas por grandes projetos de desenvolvimento e pelas dinâmicas de concentração fundiária na Amazônia brasileira. Considerando-se a propensão do modelo de desenvolvimento de base extrativista a concentrar os recursos do território nas mãos de grandes corporações do agronegócio e da exportação de commodities, o projeto buscará identificar as formas pelas quais as comunidades camponesas, indígenas e quilombolas buscam resistir às dinâmicas de expropriação a que são submetidas e forjar-se como sujeitos da construção autônoma de suas formas de organização e reprodução social. Serão desenvolvidas pesquisa de campo sobre questões ambientais, fundiárias e territoriais no corredor da Estrada de Ferro Carajás, sobre a experiência de luta dos atingidos por barragens na UHE-Tucuruí e em algumas comunidades que recorreram ao instrumento da cartografia social. A pesquisa buscará ainda caracterizar a atuação das corporações de base extrativista identificadas no trabalho de campo com a chamada ?economia verde?, em especial através do Plano Setorial para Mitigação de Emissões no Setor de Mineração, as Diretrizes Corporativas sobre Mudança Climática e Carbono e o Programa Carbono Vale; e, alguns dos seus efeitos ambientais, fundiários e territoriais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2015
Memória, cultura e política: novas articulações conceituais no cerrado mineiro
Descrição: O objetivo geral desta pesquisa consiste em refletir sobre as novas articulações conceituais e políticas proporcionadas pela intensificação, sobretudo a partir dos anos 2000, da realização de projetos culturais e socioambientais no norte de Minas Gerais. Desenvolvidos e aplicados por Organizações Não Governamentais (ONG?s e instituições afins), tais projetos são elaborados de acordo com linhas de financiamento definidas por editais criados e divulgados quase sempre por órgãos governamentais e/ou empresas estatais, o que nos coloca de saída a questão das complexas relações entre as políticas públicas voltadas para o desenvolvimento social e as formações coletivas em torno de demandas locais. Tal quadro se faz especialmente interessante no município de Chapada Gaúcha-MG, onde, após a chegada de imigrantes gaúchos estimulados por um programa de assentamento rural do governo federal (final dos anos 70 e início dos 80), tornou-se sede do Parque Nacional Grande Sertão Veredas (final dos anos 80). Deste modo, o município é hoje, de um lado, foco de importantes ações de cunho ambiental e socioambiental e, de outro, grande produtor agroindustrial. Palavras-Chave: Pojetos socioambientais; Memória; Política; Comunidades tradicionais; Sertão nortemineiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - Atual
Antropologia da Política
Descrição: O trabalho do grupo vem contribuindo para desnaturalizar e problematizar interpretações correntes e para propor novas alternativas de abordagem em relação a práticas e concepções vinculadas a temas como política, organização do Estado, eleições, voto, representação, corrupção, burocracia, relações entre política e organização sindical, relações entre política e manifestações religiosas. Os estudos vem sendo realizados a partir de análises comparativas e de estudos de casos. Dentre os resultados obtidos, destacam-se as reflexões sobre a importância dos rituais, das facções e das redes pessoais nos processos eleitorais e na organização do Estado. No caso das eleições, deve ser ressaltado o desenvolvimento da noção de "tempo da política" para a compreensão desse fenômeno social. Por outro lado, tendo como base um acúmulo de pesquisas realizadas nos anos 70 e 80 a respeito de "plantation" e campesinato, centradas no funcionamento da economia e de alguns elementos da organização social, o grupo vem investigando aspectos não explorados anteriormente. Esses estudos abordam formas de resistência e mobilização do campesinato, sociabilidade e poder entre camponeses, e a construção social das questões agrárias. Ao analisar formas de expressão de descontentamento de populações rurais, focos de poder em áreas rurais, e os processos de construção dos paradigmas de abordagem da questão agrária, tais pesquisas retomam questões empíricas e teóricas mencionadas inicialmente, somando-se ao esforço de propor alternativas de abordagem e de construir uma antropologia da política..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2017 - Atual
Giros narrativos: oficina rosiana de escritas e imagens do Ser-tão Gerais
Descrição: Projeto de educação patrimonial. Alia antropologia, cinema e literatura em oficinas de criação escrita, voltada aos pontos de cultura e aos professores da rede pública do território Mosaico Sertão Veredas-Peruaçu..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Ana Carneiro Cerqueira - Coordenador / Camila Pinheiro Medeiros - Integrante / Damiana Campos - Integrante.
2009 - Atual
Ponto de Cultura Seu Duchim: espaço geral de folias
Descrição: Realização de oficinas de Dança, Música, Artesanato e Áudio-Visual, no município de Chapada Gaúcha..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2008 - 2010
Projeto Manuelzinho-da-Crôa - Ponto de Cultura Seu Duchim
Descrição: Desenvolveu as oficinas de Canto-Coral, Capoeira, Educação Ambiental e Artesanato com produtos do cerrado..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2008 - 2009
Sertão dá flor: semeando saberes, cultivando saúde
Descrição: em parceira com o ISPN (Instituto Sociedade e Natureza) através do PPPECOS (Programa de Pequenos Projetos Ecossociais), com objetivo de sensibilizar as mulheres do Vão dos Buracos sobre a importância do Cerrado em pé, incentivando uma rede intercomunitária entre as mulheres das comunidades Buracos e Buraquinhos. O projeto envolveu professoras e estudantes da rede municipal de ensino de Chapada Gaúcha (MG)..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Doutorado: (2) .
Integrantes: Ana Carneiro Cerqueira - Integrante / Camila Pinheiro Medeiros - Integrante / Damiana Campos - Coordenador.
1999 - 1999
Projeto Educação através das imagens
Descrição: Projeto vinculado à Pró-Reitoria de Extensão - PR-5/UFR com objetivo de integrar atividades de ensino, pesquisa, extensão na Universidade através da utilização das pesquisas acadêmicas na construção de roteiros para documentários. estes são utilizados como instrumentos pedagógicos para difusão do saber acadêmico nas escolas, nas próprias universidades, nos movimentos sociais, nas entidades governamentais e não-governamentais..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Outros Projetos


2016 - 2016
Série de documentários Vestígios do Brasil
Descrição: Série de documentários para TV, dirigida por Lúcia Murat, baseada em depoimentos colhidos nos autos do Processo Figueiredo, denunciando atrocidades cometidas contra povos indígenas no âmbito do SPI, durante o regime militar. O projeto cumpriu em 2016 a fase de pesquisa e roteirização..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2015
Turismo de Base Comunitária no Mosaico Sertão Veredas - Peruaçu
Descrição: Ações integradas ao Projeto de Desenvolvimento Territorial do Mosaico Sertão Veredas - Peruaçu. Atividades de sensibilização da população local e de lideranças regionais através de viagens, conversas e debates no território Mosaico SVP. Sensibilização de lideranças comunitárias para o Turismo de Base Comunitária. Oficinas de formação para práticas receptivas ecoculturais. Realização de vídeo promocional sobre o Mosaico; um guia do turismo de base local na região e uma revista periódica sobre o tema..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2010 - 2010
Projeto Direito à verdade e à memória - retrato da repressão no campo - NEAD/MDA e SEDH
Descrição: A partir da constatação de que as políticas públicas de reforma agrária e de apoio à agricultura familiar demandam o reconhecimento por parte de amplos setores da sociedade e de seu potencial para a construção de um novo padrão de desenvolvimento rural, o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) vem realizando uma série de esforços com o fim de mostrar a relevância da participação econômica, política e social dos trabalhadores rurais na própria formação brasileira. Nesse sentido, uma das dimensões trabalhadas para produzir e ampliar este reconhecimento social é o resgate da memória das lutas sociais no campo, travadas pelos trabalhadores rurais em diferentes momentos da história do país. Tomando tudo isto em conta, o MDA vem realizando, através do Núcleo de Estudos Agrários e Desenvolvimento Rural (NEAD), parcerias e cooperações técnicas com instituições de estudos e pesquisa dedicadas ao trabalho de valorização e difusão da memória da luta pela terra, por meio de variados instrumentais de pesquisa, junto com a Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, para recuperar e divulgar o que aconteceu com as lideranças e membros de movimentos sociais no período de ditadura no Brasil (1964-1985). Esta iniciativa, chamada projeto Direito à Verdade e à Memória, disponibiliza os registros deste período da história brasileira, marcado pela violência e violação de Direitos Humanos..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2012
Arara Vermelha: das nascentes preservadas ao turismo de Base Comunitária
Descrição: A linha de atuação deste projeto é fomentar a melhoria de iniciativas turísticas já existentes em cinco comunidades rurais do município de Chapada Gaúcha-MG (Buracos, Buraquinhos, Morro do Fogo, Serra das Araras e Pequi), buscando integrá-las ao contexto das unidades de conservação locais no intuito de gerar renda a partir de atividades sustentáveis. Para isto, serão selecionadas, através de Diagnósticos Rápido-Participativos, as casas e pessoas que já têm alguma inserção na atividade turística para participar da elaboração do Guia de Roteiros e Trilhas Ecoculturais Arara Vermelha-Vão dos Buracos..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2008 - 2010
Mestres do Sertão: Griôs da Folia
Descrição: Criação de uma rede de saberes tradicionalmente transmitidos através da Folia de Reis pelos Mestres de ofício que mobilizam a comunidade de Ribeirão de Areia. Visibilização e valorização destes saberes diante de jovens alunos de escolas rurais do Ensino Médio de Chapada Gaúcha-MG. Os temas transversais da pluralidade e diversidade cultural oportunizam ao sistema de ensino formal colocar na sua prática pedagógica os saberes dos mestres de tradição oral com os cantos e danças da Folia de Reis e a transmissão de saberes da Folia de Reis, rezadeiras, benzedeiras, raizeiras,e ainda os Mestres de Ofício de construção de instrumentos de Folia de Reis..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes / Subárea: Comunicação Social.
3.
Grande área: Outros / Área: Divulgação Científica.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Italiano
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2015
Admitida em seleção para professor, UFMG.
2014
Admitida em seleção para professor, IFCS/UFRJ.
2013
Edital Faperj APQ3, Faperj.
2013
Admitida em seleção para professor, USP.
2012
Admitida em seleção para professor, Unicamp.
2010
Bolsa Faperj PAPD, Faperj.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
1CERQUEIRA, ANA CARNEIRO2017 CERQUEIRA, ANA CARNEIRO. -Mulher é trem ruim-: a -cozinha- e o -sistema- em um povoado norte-mineiro. ESTUDOS FEMINISTAS, v. 25, p. 707-731, 2017.

2.
3Carneiro, Ana2017Carneiro, Ana. ?O riso e o risco da prosa: uma comparação entre o bocage francês e o sertão rosiano brasileiro. Museo de Antropologia. Revista, v. 1, p. 25-52, 2017.

3.
4Carneiro, Ana2015Carneiro, Ana; DAINESE, G. . Notas sobre diferenças e diferenciações etnográficas do movimento. Ruris (Campinas), v. 9, p. 143-166, 2015.

4.
2CARNEIRO, ANA2014 CARNEIRO, ANA. Um causo, um povo, uma televisão: formas análogas. Mana (UFRJ. Impresso), v. 20, p. 461-490, 2014.

5.
5Palmeira, M.2013Palmeira, M. ; Carneiro, Ana . Apresentação ao Dossiê Antropologia e Literatura. Revista de Ciências Sociais (UFC), v. 44, p. 7-11, 2013.

6.
6Carneiro, Ana;CARNEIRO, ANA;CERQUEIRA, ANA CARNEIRO2013Carneiro, Ana. Os rumos da prosa: parentes chegados, primos cunhados. Revista de Ciências Sociais (UFC), v. 44, p. 196, 2013.

7.
7Carneiro, Ana2013Carneiro, Ana. Mercadoria, valor e alma em um centro cultural da Mangueira. Revista Carbono, v. 1, p. 7-20, 2013.

8.
9Carneiro, Ana;CARNEIRO, ANA;CERQUEIRA, ANA CARNEIRO2011Carneiro, Ana. Uma antropologia nativa da família verde e rosa ou Por que ver rizoma onde nos mostram uma mangueira frondosa. Cadernos de Campo (USP. 1991), v. 20, p. 5-20, 2011.

9.
8Carneiro, Ana;CARNEIRO, ANA;CERQUEIRA, ANA CARNEIRO2011Carneiro, Ana. As duas ou mais mortes de Eloy Ferreira da Silva: narrativas de um crime político. Ruris (Campinas), v. 5, p. 49-81, 2011.

10.
10Carneiro, Ana;CARNEIRO, ANA;CERQUEIRA, ANA CARNEIRO2009Carneiro, Ana. Cidade, ambiente e política - problematizando a Agenda 21 Local (Resenha). Revista Praia Vermelha, v. 19, p. 159-162, 2009.

11.
11Carneiro, Ana;CARNEIRO, ANA;CERQUEIRA, ANA CARNEIRO2009Carneiro, Ana. De moça a esposa: casa, casamento e êxodo feminino no sertão mineiro. Revista Desenvolvimento Social, v. 4, p. 37-45, 2009.

12.
12Carneiro, Ana;CARNEIRO, ANA;CERQUEIRA, ANA CARNEIRO2009Carneiro, Ana. Quem roubou a 'cultura'?: precisões conceituais e identificações não-identitárias de um 'povo do samba'. Revista de Antropologia (São Paulo), v. 52, p. 677-704, 2009.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
DAINESE, G. (Org.) ; Carneiro, Ana (Org.) ; MENASCHE, R. (Org.) . Dossiê Casa, corporalidade e gênero em contextos camponeses e de povos tradicionais. 6. ed. Pelotas: UFPel, 2017.

2.
Carneiro, Ana. Que é feito de você, Mangueira?: a criação e o patrimônio do Centro Cultural Cartola. 1. ed. Rio de Janeiro: Vermelho Marinho, 2016. v. 1. 198p .

3.
CARNEIRO, ANA. O povo parente dos Buracos: sistema de prosa e mexida de cozinha. 1. ed. Rio de Janeiro: E-papers, 2015.

4.
Comerford, J. (Org.) ; Carneiro, Ana (Org.) ; DAINESE, G. (Org.) . Giros etnográficos em Minas Gerais: conflito, casa, comida, prosa, festa, política e o diabo. 1. ed. Rio de Janeiro: 7Letras, 2015. v. 1000. 270p .

5.
CARNEIRO, ANA; Palmeira, M. (Org.) . Dossiê de antropologia e literatura da Revista de Ciências Sociais da Universidade Federal do Ceará. 2. ed. Fortaleza: UFC, 2013.

6.
Carneiro, Ana; CIOCCARI, M. . Retrato da Repressão Política no Campo - Brasil 1962-1985 - Camponeses torturados, mortos e desaparecidos. 1. ed. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2010. v. 1. 360p .

Capítulos de livros publicados
1.
CARNEIRO, ANA. O sistema da mexida de cozinha: de que riem eles?. O sistema da mexida de cozinha. 1ed.Rio de Janeiro: 7Letras, 2015, v. , p. 93-110.

2.
CARNEIRO, ANA; Comerford, J. ; DAINESE, G. . Giros etnográficos em Minas Gerais: conflito, casa, comida, prosa, festa, política e o diabo. In: John Comerford; Ana Carneiro; Graziele Dainese. (Org.). Giros etnográficos em Minas Gerais: casa, comida, prosa, festa, política, briga e o diabo. 1ed.Rio de Janeiro: 7Letras, 2015, v. 1, p. 9-28.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
Carneiro, Ana. Os embalos da noite de Laranjeiras. Jornal Folha da Laranjeira.

2.
Carneiro, Ana. Os idosos e a cidade. Jornal Folha da Laranjeira.

3.
Carneiro, Ana; NOGUEIRA, D. ; WODJTAS, R. F. . Pequenos sonhos sem amanhã,. Jornal do Comércio.

4.
Carneiro, Ana. UFRJ aguarda recursos para museu interativo. Jornal do Comercio.

5.
Carneiro, Ana. Uma história do Vão. Revista Manzuá.

6.
Carneiro, Ana. Construindo uma vila melhor. Jornal Folha da Laranjeira, Jornal Folha da Laranjeira.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Carneiro, Ana. A prosa dos Buracos ou sobre comer e ser comida; deslocamentos femininos sobre a sorte de um povo.. In: 33a. Encontro Anual da ANPOCS, 2009, Caxambu. 33a. Encontro Anual da ANPOCS. São Paulo: ANPOCS, 2009.

2.
Carneiro, Ana. Entre o doutor e o benzedor: uma teoria nativa das células tronco no Norte de Minas Gerais. In: 26a RBA, 2008, Porto Seguro. Anais da 26a RBA. Porto Seguro, 2008.

3.
Carneiro, Ana. De moça a esposa: casa, casamento e êxodo feminino no Sertão nortemineiro. In: I Congresso em desenvolvimento Social, 2008, Montes Claros. Anais do I Congresso em desenvolvimento Social, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Carneiro, Ana. Conrad, Malinowski e Coppola: as modelagens da pessoa depois de O Coração das Trevas. In: IV Congreso Latinoamericano de Antropologia, 2015, Cidade do México. Anais IV Congreso Latinoamericano de Antropologia, 2015.

2.
Carneiro, Ana. O tio que era irmão: equivocação e família ao norte de Minas Gerais. In: X Reunión de Antropología del Mercosur, 2013. Anais do X Reunión de Antropología del Mercosur, 2013.

3.
Carneiro, Ana. Rosa e sua mexida de cozinha. In: IV REA / XIII ABANNE, 2013, Fortaleza. Anais do IV REA / XIII ABANNE, 2013.

4.
Carneiro, Ana. Forms and evidences in a rural community. In: 54a International Congress of Americanists, 2012, Viena ([Austria). 54 International Congress of Americanists Building Dialogues in the Americas, 2012.

5.
Carneiro, Ana. Quem conta um conta aumenta um ponto: experiência e perspectiva no sertão mineiro. In: 30a  Reunião  Brasileira de  Antropologia, 2012, São Paulo. 30a  Reunião  Brasileira de  Antropologia, 2012.

6.
Carneiro, Ana. Sertão of Stories: new forms of social dynamics in the interior of Brazil. In: XIII  World  Congress  of  Rural Sociology, 2012. XIII  World  Congress  of  Rural Sociology, 2012.

7.
Carneiro, Ana. O destino da coisa feita: um estudo de causo sobre o matrimônio. In: IX  Reunião  de  Antropologia  do Mercosul, 2011, Curitiba. IX  Reunião  de  Antropologia  do Mercosul, 2011.

8.
Carneiro, Ana. Caçando  a  sorte:  deslocamentos  femininos  entre  modelo  holístico  e  indivíduo  rural. In: VIII  Reunion  de  Antropologia  del  Mercosur, 2009, Buenos Aires. VIII  Reunion  de  Antropologia  del  Mercosur, 2009.

9.
Carneiro, Ana. A prosa dos Buracos ou sobre comer e ser comida: deslocamentos femininos sobre a sorte de um povo. In: 33o.  Encontro  Anual  da  ANPOCS, 2009. 33o.  Encontro  Anual  da  ANPOCS, 2009.

10.
Carneiro, Ana. De moça a esposa: cas, casamento e êxodo feminino no sertão mineiro. In: I  Congresso  em  Desenvolvimento  Social:  regionalização  do  Global Regionalização  do  Local;, 2008. I  Congresso  em  Desenvolvimento  Social:  regionalização  do  Global Regionalização  do  Local;, 2008.

11.
Carneiro, Ana. Entre o doutor e o benzedor: uma teoria nativa das células-tronco no norte de Minas Gerais. In: 26a.  Reunião  Brasileira  de  Antropologia, 2008, Porto Seguro. 26a.  Reunião  Brasileira  de  Antropologia, 2008.

12.
Carneiro, Ana. Folia e socialidade na comunidade dos Buracos. In: XIV  Jornadas  sobre  alternativas  religiosas  en  America  Latina, 2007, Buenos Aires. XIV  Jornadas  sobre  alternativas  religiosas  en  America  Latina, 2007.

13.
Carneiro, Ana. Alteridades  e  outras  relações  imprevistas:  notas  etnográficas  a  respeito  das  noções  de  identidade e  cultura. In: 25a  Reunião  Brasileira  de Antropologia, 2006, Goiânia. 25a  Reunião  Brasileira  de Antropologia, 2006.

14.
Carneiro, Ana. Processos  de  subjetivação  e  singularidade  na  criação  de  um  patrimônio  cultural  na  Mangueira. In: VI  Reunion  de  Antropologia  del Mercosur, 2005, Montevideo. VI  Reunion  de  Antropologia  del Mercosur, 2005.

Apresentações de Trabalho
1.
Carneiro, Ana; NOGUEIRA, M. . Povos das chapadas e dos Gerais: moral e políticas da terra e do território nos cerrados de Minas Gerais. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
Carneiro, Ana. A casa, o sangue e uma memória delicada: a captura da política pela moral. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
CARNEIRO, ANA. O valor da visita: uma experiência em turismo de base comunitária no Território Mosaico Sertão Veredas - Peruaçu. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
CARNEIRO, ANA. A falação dos parentes ou O casamento como acontecimento latente. 2017. (Apresentação de Trabalho/Outra).

5.
Carneiro, Ana. Visitação sem escala: uma reflexão política sobre o turismo de base comunitária e o dinheiro. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
Carneiro, Ana. O rumor do riso: uma comparação entre o Bocage francês e o sertão norte-mineiro. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
Carneiro, Ana. Conrad, Malinowski e Coppola: as modelagens da 'pessoa' depois de O Coração das Trevas. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
CARNEIRO, ANA. Visitação sem escala: uma reflexão sobre política, turismo de base comunitária e dinheiro. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
Carneiro, Ana. Como é que puxa? Sobre pessoas e pessoais no Sertão de Minas Gerais, Brasil. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
Carneiro, Ana. Apresentação do livro Giros etnográficos em Minas Gerais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
Carneiro, Ana. O modo do povo é o jeito da casa. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
Carneiro, Ana. A casa à espera: a intimidade no filme etográfico. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
Carneiro, Ana. Rosa e sua mexida de cozinha. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
Carneiro, Ana. O tio que era irmão: equivocação e família ao norte de Minas Gerais.. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
Carneiro, Ana. Judith Butler e a teoria queer. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

16.
Carneiro, Ana. Etnografia da fala: abordando relações de gênero através dos dispositivos narrativos locais. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

17.
Carneiro, Ana. Trabalhando questões de gênero na área rural: teorias antropológicas e experiência etnográfica. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

18.
Carneiro, Ana. O que é um causo? O que é um povo? O que é uma televisão? Formas e evidências narrativas de uma língua igual, mas diferente.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
Carneiro, Ana. Quem conta um conto aumenta um ponto: experiência e perspectiva no sertão mineiro. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

20.
Carneiro, Ana. Sertão of Stories: new forms of social dynamics in the interior of Brazil. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
Carneiro, Ana. Forms and evidences in a rural community. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
Carneiro, Ana. O que é um causo? O que é um povo? O que é uma televisão? Formas e evidências de uma língua igual, mas diferente. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
Carneiro, Ana. Giros etnográficos: prosa e cozinha. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
Carneiro, Ana. O povo parente dos Buracos: mexida de prosa e cozinha. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

25.
Carneiro, Ana. O destino da ?coisa feita?: um estudo de causo sobre o matrimônio. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
Carneiro, Ana. A prosa dos Buracos ou sobre comer e ser comida: deslocamentos femininos sobre a sorte de um povo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

27.
Carneiro, Ana. Caçando a sorte: deslocamentos femininos entre modelo "holístico" e "indivíduo rural". 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
Carneiro, Ana. De moça a esposa: casa, casamento e êxodo feminino no sertão mineiro. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
Carneiro, Ana. Entre o doutor e o benzedor: uma teoria dativa das células tronco no Norte de Minas Gerais. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
Carneiro, Ana. Folia e socialidade na comunidade dos Buracos. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

31.
Carneiro, Ana. Relato de campo: sobre pessoas e influências no povo dos Buracos (norte de Minas Gerais). 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

32.
Carneiro, Ana. Alteridades e outras relações imprevistas: notas etnográficas a respeito das noções de identidade e cultura. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

33.
Carneiro, Ana. Processos de subjetivação e singularidade na criação de um patrimônio cultural na Mangueira. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
Carneiro, Ana. A falação dos parentes ou O casamento como acontecimento latente. Rio de Janeiro: Nuap/UFRJ, 2017 (E-book).

2.
Carneiro, Ana. O valor da visita: turismo de base comunitária no Mosaico Sertão Veredas - Peruaçu. Rio de Janeiro: CPDA, 2017 (E-book).

3.
Carneiro, Ana. Eu não estou só(mente) em meu corpo: a pessoa e o corpo entre os Toba (Qom) do Chaco argentino. Rio de Janeiro: PPGAS-MN/UFRJ, 2007. (Tradução/Artigo).

4.
Carneiro, Ana. Poetica delle emozioni. I Bjijagó della Guinea Bissau. Roma: Editorial Laterza.. 2005. Pussetti, Chiara. (resenha). Rio de Janeiro: PPGAS-MN/UFRJ, 2007. (Tradução/Outra).

5.
Carneiro, Ana. Os contratos territoriais de estabelecimento ou a conversão inacabada.. Rio de Janeiro: MAUAD, CPDA/UFRRJ., 2003. (Tradução/Artigo).

6.
Carneiro, Ana. As produções familiares de cinema e vídeo na era do vídeo e da televisão. Rio de Janeiro: NAI/UERJ, 2003. (Tradução/Artigo).

7.
Carneiro, Ana. Romance e Une vrai fille, de Catherine Breillat. Rio de Janeiro: NAI/UERJ, 2002. (Tradução/Artigo).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
Carneiro, Ana. Projeto Turismo de Base Comunitária do Mosaico Sertão veredas - Peruaçu. 2016.

2.
Carneiro, Ana. Pesquisa e roteiro para série documental - Taiga Filmes. 2016.

3.
Carneiro, Ana. Pesquisa, direção e roteiro para vídeo institucional Instituto Rosa e Sertão - TBC no Mosaico SVP. 2016.

4.
Carneiro, Ana. Tratamento de linguagem para publicação sobre elaboração de Plano Diretor Municpal - IBAM - Fundo Amazônia. 2016.

5.
Geraldo Pereira Jr ; Carneiro, Ana . Oficina de audiovisual Educando Olhares, no Ponto de Cultura Seu Duchim. 2011.

6.
Carneiro, Ana; CIOCCARI, M. . Projeto Direito à verdade e à memória - retrato da repressão no campo - NEAD/MDA e SEDH. 2010.

7.
Carneiro, Ana. Projeto Arara Vermelha: das nascentes preservadas ao turismo de Base Comunitária. 2009.

8.
Carneiro, Ana. Projeto Mestres do Sertão: Griôs da Folia. 2008.

9.
Carneiro, Ana. Projeto Sertão dá flor: semeando saberes, cultivando saúde. 2008.

10.
Carneiro, Ana. Projeto Manuelzinho-da-Crôa - Ponto de Cultura Seu Duchim. 2008.

Trabalhos técnicos
1.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista Ilha. 2018.

2.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a Revista Antropolítica (PPGA/UFF). 2017.

3.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a Revista Ruris (Unicamp). 2017.

4.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a Revista Habitus (IFCS/UFRJ). 2017.

5.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista de Antropologia da USP. 2016.

6.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a Revista Etnográfica. 2016.

7.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a RBCS. 2016.

8.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a Revista Mana (Museu Nacional/UFRJ). 2016.

9.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a revista Vibrant. 2015.

10.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista Campos. 2015.

11.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista de Antropologia da USP. 2014.

12.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista Ideas (DDAS/UFRRJ). 2013.

13.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista Antropolítica (PPGA/UFF). 2012.

14.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista de Antropologia da USP. 2012.

15.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista Mana (Museu Nacional/UFRJ). 2012.

16.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a Revista de Antropologia da USP. 2012.

17.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para Revista de Antropologia da USP. 2011.

18.
Carneiro, Ana. Parecer técnico para a Revista Enfoques (IFCS/UFRJ). 2011.


Demais tipos de produção técnica
1.
CARNEIRO, ANA. Programa de Qualificação da Gestão Ambiental - Municipios do Bioma Amazônia. 2017. (Editoração/Livro).

2.
Carneiro, Ana; NOAVES, R. . Tradução para Documentário Mulheres das Águas. 2016. (Tradução para o francês de legenda de filme).

3.
Carneiro, Ana. Elaboração do projeto e monitoria da Oficina de Audiovisual Educando olhares. 2011. (Elaboração do projeto e monitoria da Oficina de Audiovisual Educando olhares).

4.
Carneiro, Ana. Elaboração do projeto Arara Vermelha: das nascentes preservadas ao Turismo de Base Comunitárias. 2009. (Elaboração do projeto Arara Vermelha: das nascentes preservadas ao Turismo de Base Comunitárias).

5.
Carneiro, Ana. Elaboração do Projeto Sertão dá flor: semeando saberes, cultivando saúde. 2008. (Elaboração do Projeto Sertão dá flor: semeando saberes, cultivando saúde).

6.
Carneiro, Ana. Elaboração do Projeto Mestres do Sertão: Griôs da folia. 2008. (Elaboração do Projeto Mestres do Sertão: Griôs da folia).

7.
Carneiro, Ana. Elaboração e execução das oficinas de cultura da capoeira do Projeto Manuelzinho-da-Crôa. 2008. (Elaboração e execução das oficinas do Projeto Manuelzinho-da-Crôa).

8.
Carneiro, Ana. Tradução de artigos acadêmicos Cadernos de Antropologia e Imagem - NAI/UERJ. 2003. (Tradução para artigos acadêmicos.).

9.
Carneiro, Ana. Pesquisa de Imagens Canal Futura / Fundação Roberto Marinho. 2000. (Estágio em pesquisa de Imagens para TV).


Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
Carneiro, Ana; Geraldo Pereira Jr . Institucional Turismo de Base Comunitária no Mosaico Sertão Veredas - Peruaçu. 2016. Vídeo.

2.
Carneiro, Ana. Duas casas. 2016. Vídeo.

3.
Carneiro, Ana. Institucional Encontro de Memória Viva - Projeto Pontos de Memória IBRAM. 2016. Vídeo.

4.
Carneiro, Ana; Geraldo Pereira Jr . Antes da folia. 2015. Vídeo.

5.
Carneiro, Ana. Institucional Projeto Manuelzinho da Crôa. 2009. Vídeo.

6.
Carneiro, Ana; Luisa Lima Ferreira . Ela Olhou Pra Mim. 2003. Vídeo.

7.
Carneiro, Ana. Caricata Carangola. 2003. Vídeo.

8.
Carneiro, Ana; Marcelo Ernandez ; Geraldo Pereira Jr . Pari Pari - violinos no Morro. 1999. Vídeo.

9.
Carneiro, Ana; NOAVES, R. . Meninas Mulheres. 1999. Vídeo.

Outras produções artísticas/culturais
1.
Carneiro, Ana. Globo Ciência. 2002.

2.
Carneiro, Ana. Multishow em Revista. 2002.

3.
Carneiro, Ana. Pesquisa de Imagem da grade de programação Canal Futura. 2000.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Comerford, J.; GOLDMAN, M.; BELAUNDE, L. E.; Carneiro, Ana; ANDRIOLLI, C.. Participação em banca de Gustavo Ferreira Fialho. O povo da cultura e as forças do barro no Quilombo Buriti do Meio - MG. 2018. Dissertação (Mestrado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
FERNANDES, R. C.; Carneiro, Ana; NOGUEIRA, M.. Participação em banca de Francisco da Paz Mendes de Souza. Fronteiras da Trijunção: representações e memórias do Sertão-Gerais no Parque Nacional Grande Sertão Veredas. 2018. Dissertação (Mestrado em MEIO AMBIENTE E DESENVOLVIMENTO RURAL) - Universidade de Brasília.

3.
LERRER, D. F.; MENEZES, T. C. C.; Carneiro, Ana. Participação em banca de Maria Otávia Battaglin Loureiro. Alvorada de mineiros, capixabas e potiguaras: modos de vida e organização de um grupo de pequenos produtores de frutas orgânicas no interior do Paraná. 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento Agricultur) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

4.
MELLO, C. C. A.; ACSELRAD, H.; Carneiro, Ana. Participação em banca de Leandro Pires Conti Guimarães. Territórios quilombolas na cidade do Rio de Janeiro: política pública, regularização fundiária, atores e Estado. 2016. Dissertação (Mestrado em Planejamento Urbano e Regional) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
Palmeira, M.; Carneiro, Ana; VIANNA, A.; MARQUES, A. C.; Comerford, J.; MEDEIROS, L. S.. Participação em banca de Manuela Souza Siqueira Cordeiro. A casa a rodar: colonização, projetos e pioneirismo na Amazônia. 2015. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
MELLO, C. C. A.; Carneiro, Ana; ACSELRAD, H.. Participação em banca de Bruna Sarkis Nunes. Nossa vida ameaçada também precisa viver: práticas e relações de poder no Sertão de Santa Quitéria, Ceará. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Planejamento Urbano e Regional) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

2.
MELLO, C. C. A.; ACSELRAD, H.; Carneiro, Ana. Participação em banca de Leandro Pires Conti Guimarães. Territórios quilombolas na cidade do Rio de Janeiro. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em IPPUR) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
LERRER, D. F.; ROMANO, J.; Carneiro, Ana. Participação em banca de Maria Otávia Battaglin Loureiro. Alvorada de mineiros, capixabas e nordestinos, produtoes e produtoras de frutas orgâicas no interior do Paraná. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

4.
CASTRO, R. O.; Carneiro, Ana; Sinder, V.. Participação em banca de Camila Pierobon Moreira Robottom. Os duplos de Ítalo Calvino proliferam na cidade: três trajetórias em crise. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual do Rio de Janeiro.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
41 Encontro da Anpocs. Coordenação SGP 5 - Casa, comida e gênero. 2017. (Congresso).

2.
Ciclo de debates Pensando a respeito....O valor da visita: uma experiência em turismo de base comunitária no Território Mosaico Sertão Veredas - Peruaçu. 2017. (Outra).

3.
Cosmoencontros - UFF.Visitação sem escala: uma reflexão sobre política, turismo de base comunitária e dinheiro. 2017. (Outra).

4.
Encontro do Núcleo de Antropologia da Política.A falação dos parentes ou O casamento como acontecimento latente. 2017. (Encontro).

5.
Seminário Pesquisa Acadêmica e Militância Política.Mediadora da 1a mesa do Seminário Pesquisa Acadêmica e Militância Política. 2017. (Seminário).

6.
I Jornada de Estudos sobre Etnografias da Linguagem.O rumor do riso. 2015. (Seminário).

7.
IV Congreso latinoamericano de Antropología. Conrad, Malinowski e Coppola: modelagens da. 2015. (Congresso).

8.
Seminário dos alunos do PPAGS.Cosmologias: simetria e contato. 2015. (Seminário).

9.
Seminário permanente La humanidad compartida.Como é que puxa? sobre pessoas e pessoais no Sertão de Minas Gerais. 2015. (Outra).

10.
XI Reunion de Andetropologia del Mercosur. ST8 - Políticas del transcurrir. 2015. (Congresso).

11.
Oficina Casa, domicílio e habitação.O modo do povo é o jeito da casa. 2014. (Oficina).

12.
37o Encontro anual da Anpocs. ST 22 - Socialidades e movimentos: pessoas, palavras e coisas em circulação. 2013. (Congresso).

13.
IV REA/ABANNE. Rosa e sua mexida de cozinha. 2013. (Congresso).

14.
X RAM. O tio que era irmão: equivocação e família ao norte de Minas Gerais.. 2013. (Congresso).

15.
30a Reunião Brasileira de Antropologia. O que é um causo? O que é um povo? O que é uma televisão? Formas e evidências de uma língua igual, mas diferente. 2012. (Congresso).

16.
30a Reunião Brasileira de Antropologia. Quem conta um conto aumenta um ponto: experiência e perspectiva no sertão mineiro. 2012. (Congresso).

17.
54a International Congress of Americanists. Forms and evidences in a rural community. 2012. (Congresso).

18.
Encontro Sextas na Quinta.O que é um causo? O que é um povo? O que é uma televisão?. 2012. (Outra).

19.
Encontro Trilateral Museu Nacional-Universidade de Lisboa.Imigração, Gênero e Nacionalismos. 2012. (Encontro).

20.
Oficina Giros etnográficos em Minas Gerais.Comentário sobre Como Uma família, de John Comerford. 2012. (Oficina).

21.
Seminário Giros etnográficos em Minas Gerais: conflito, casa, comida, prosa, festa, política e o diabo.O Dizquedizque da mexida de cozinha. 2012. (Seminário).

22.
XIII World Congress of Rural Sociology. Sertão of Stories: new of social dynamics in the interior of Brazil. 2012. (Congresso).

23.
Encontro Quilombos e Outros Quilombos.Mesa 2. 2011. (Encontro).

24.
IX Reunião de Antropologia do Mercosul. GT 7 - Antropologia da Feitiçaria. 2011. (Congresso).

25.
IX Reunião de Antropologia do Mercosul. O destino da coisa feita: um estudo de causo sobre o matrimônio. 2011. (Congresso).

26.
33o. Encontro Anual da ANPOCS. A prosa dos buracos ou sobre comer e ser comida: deslocamentos femininos sobre a sorte de um povo. 2009. (Congresso).

27.
VIII reunion de Antropolgia del Mercosur. Caçando a sorte: deslocamentos femininos entre o modelo "holístico" e o "indivíduo rural". 2009. (Congresso).

28.
1o Seminário de Cooperação e Gestão Cultural: consolidando a rede de cultura do norte de Minas Gerais.Território e territorialidade: múltiplas dimensões da cultura. 2008. (Seminário).

29.
26ª. Reunião Brasileira de Antropologia,(Porto Seguro, Brasil). ?Entre o ?doutor? e o ?benzedor?: uma teoria nativa das células-tronco no norte de Minas Gerais?. 2008. (Congresso).

30.
I Congresso de desenvolvimento social: regionalização do global, regionalização do local. De moça a esposa: cas, casamento e êxodo feminino no sertão mineiro. 2008. (Congresso).

31.
I Congresso em Desenvolvimento Social: regionalização do Global Regionalização do Local. ?De moça a esposa: casa, casamento e êxodo feminino no sertão mineiro?. 2008. (Congresso).

32.
Encontro Sextas na Quinta.Relato de campo. 2007. (Outra).

33.
XIV Jornadas Sobre Alternativas Religiosas em America Latina (Buenos Aires, Argentina). O Dono da Palavra da casa da folia dos Buracos (folia e socialidade em uma comunidade norte-mineira). 2007. (Congresso).

34.
25a Reunião Brasileira de Antropologia. Alteridade e Outras Relações Imprevistas: notas etnográficas a respeito das noções de 'identidade' e 'cultura'. 2006. (Congresso).

35.
Reunión de Antropologia del Mercosur. sobre relações culturais e familiares na favela da Mangueira. 2005. (Congresso).

36.
II Encontro Franco-Brasileiro de Análise do Discurso. 1996. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Carneiro, Ana; DAINESE, G. ; NOBREGA, M. . Seminário Casa, corpo e gênero. 2018. (Outro).

2.
CARNEIRO, M. J. T. ; Carneiro, Ana ; ANDRIOLLI, C. . Seminário Pesquisa acadêmica e Militância Política: diálogos possíveis. 2017. (Outro).

3.
DAINESE, G. ; Carneiro, Ana . Organização do SPG 5 - Casa, comida e gênero: olhares etnográficos. 2017. (Outro).

4.
Carneiro, Ana; DAINESE, G. ; DANTON, T. . Dois Vales: Itajaí e São Francisco nas fotografias de Giralda Seyferth e Moacir Palmeira. 2013. (Exposição).

5.
Carneiro, Ana. Seminário temárico 22 - Socialidades e movimentos: pessoas, palavras e coisas em circulação/Anpocs. 2013. (Outro).

6.
Comerford, J. ; Palmeira, M. ; Peirano, M. ; BRANDAO, C. R. ; Carneiro, Ana . Seminário Giros etnográficos em Minas Gerais: conflito, casa, comida, festa, política e o Diabo. 2012. (Outro).

7.
Figueiredo, Marina Vanzolini ; Bonilla, Oiara ; Carneiro, Ana . Seminário Visões Xamânicas: a academia e a floresta. 2011. (Outro).

8.
Figueiredo, Marina Vanzolini ; Bonilla, Oiara ; Carneiro, Ana . Encontros Sextas na Quinta - NanSi / INCT-Inclusão. 2011. (Outro).

9.
GOLDMAN, M. ; PLASTINO, V. V. ; SAUMA, J. ; Carneiro, Ana ; Figueiredo, Marina Vanzolini . Quilombos e outros quilombos: negritude, cultura e resistência. 2011. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Tese de doutorado
1.
Manuela Souza Siqueira Cordeiro. A casa a rodar: colonização, projetos e pioneirismo na Amazônia. 2015. Tese (Doutorado em Antropologia Social) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Coorientador: Ana Carneiro Cerqueira.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão

Outros projetos


Outras informações relevantes


Integrante do Núcleo de Antropologia Simétrica (NANSI) e do Núcleo de Antropologia da Política (Nuap), ambos no PPGAS/MN/UFRJ.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/10/2018 às 20:42:27