Nina Pinheiro Bitar

Bolsista de Pós-doutorado Júnior do CNPq

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7739436237349966
  • Última atualização do currículo em 22/11/2014


Pós-doutoranda CNPq no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Doutorado concluído no Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro com bolsa sanduíche na New York University (2014). Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (2010). Bacharelado e Licenciatura em Ciências Sociais na UFRJ (2007 e 2008). Experiência na área de Antropologia, com ênfase em Antropologia Urbana. Autora do livro "Baianas de Acarajé: comida e patrimônio no Rio de janeiro". Rio de Janeiro: Aeroplano, 2011. Organizadora do livro (Bitar, Nina Pinheiro; Gonçalves, José Reginaldo dos Santos; Guimarães, Roberta) "A Alma das coisas: patrimônio, materialidade e ressonância". Rio de Janeiro: Editora Mauad/ Faperj, 2012. Primeira colocada na categoria dissertação do Prêmio IPP-Rio Maurício de Lima Abreu 2011. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Nina Pinheiro Bitar
Nome em citações bibliográficas
BITAR, Nina Pinheiro;BITAR, NINA PINHEIRO


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em ANTROPOLOGIA SOCIAL.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
com período sanduíche em New York University (Orientador: Thomas Abercrombie).
Título: "O maior mercado do mundo!": uma etnografia sobre o Cadeg, o novo Mercado Municipal do Rio de Janeiro,, Ano de obtenção: 2014.
Orientador: Jose Reginaldo Santos Goncalves.
Palavras-chave: patrimônio; mercados; Rio de Janeiro; apropriações do espaço público.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.
2008 - 2010
Mestrado em Antropologia Social.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Agora, que somos patrimônio... : um estudo antropológico sobre as baianas de acarajé,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: José Reginaldo Santos Gonçalves.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
2007 - 2008
Graduação em Licenciatura em Ciências Sociais.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
2002 - 2006
Graduação em Ciências Sociais.
Instituto de Filosofia e Ciências Sociais.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.


Pós-doutorado


2013
Pós-Doutorado.
Instituto de Filosofia e Ciências Sociais.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia.


Formação Complementar


2010 - 2010
Fotografia.
Ateliê da Imagem.
2007 - 2007
Oficina Pedagógica de Ciências Sociais.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2005 - 2005
Teorias Sociais da Cultura.
Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais.
2004 - 2004
Folclore e Cultura Popular.
Centro Nacional de Folclore e Cultura Popular.
2000 - 2000
Fórum Brasil: Seminário Permanente / Ciclo Idealiz.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.


Atuação Profissional



New York University, NYU, Estados Unidos.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: visiting scholar, Enquadramento Funcional: visiting scholar


Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador
Outras informações
Pesquisadora do Projeto Patrimônios, Materialidade e Subjetividade Descrição: O foco deste projeto é a descrição e análise da constelação de categorias que estruturam os atuais discursos do patrimônio cultural e suas transformações. O projeto tem como base uma série de estudos que venho desenvolvendo nos últimos anos sobre a categoria patrimônio e os perfis semânticos que esta pode assumir em diversos contextos socioculturais, contribuindo assim para a crescente e significativa bibliografia antropológica sobre o tema. Jose Reginaldo Santos Goncalves - Coordenador.

Vínculo institucional

2008 - Atual
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador
Outras informações
Pesquisador do Projeto A Produção Social dos Patrimônios Culturais:espaços e tempos de circulação e exibição Descrição: O objetivo seste projeto é investigar as formas de produção social dos chamados patrimônios culturais , focalizando as diversas mediações desse processo, quais sejam: o deslocamento ou expropriação, a circulação e a exibição de objetos materiais, espaços e formas de vida classificados como patrimônios . Para isto, procederemos ao trabalho de identificação, descrição e análise das categorias nativas que expressam e norteiam as transformações nos regimes de autenticidade e de historicidade que marcam os discursos do patrimônio cultural na atualidade. Jose Reginaldo Santos Goncalves - Coordenador.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Bolsista de apoio técnico, Enquadramento Funcional: Bolsista de apoio técnico, Carga horária: 20
Outras informações
Bosista de apoio técnico Faperj do Projeto "A Produção Social dos Patrimônios Culturais:espaços e tempos de circulação e exibição" Descrição: O objetivo seste projeto é investigar as formas de produção social dos chamados patrimônios culturais , focalizando as diversas mediações desse processo, quais sejam: o deslocamento ou expropriação, a circulação e a exibição de objetos materiais, espaços e formas de vida classificados como patrimônios . Para isto, procederemos ao trabalho de identificação, descrição e análise das categorias nativas que expressam e norteiam as transformações nos regimes de autenticidade e de historicidade que marcam os discursos do patrimônio cultural na atualidade. Jose Reginaldo Santos Goncalves - Coordenador.

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Estágio docência, Enquadramento Funcional: Estágio docência
Outras informações
Estagiária da Disciplina Antropologia dos Objetos. Instituto de Filosofia e Ciências Sociais / Universidade Federal do Rio de Janeiro

Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Estágio docência, Enquadramento Funcional: Estágio docência
Outras informações
Estagiária da disciplina Antropologia II oferecida pelo Prof. Dr. José Reginaldo Santos Gonçalves

Vínculo institucional

2004 - 2007
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20
Outras informações
Bosista CNPq do Projeto Patrimônio Cultural, Memória e Etnicidade em Contextos Transnacionais O projeto "Patrimônio Cultural, Memória e Etnicidade em Contextos Transnacionais" tem como propósito estender e aprofundar o trabalho de levantamento e análise comparativa das categorias de pensamento mais relevantes na estruturação e para a compreensão antropológica das Festas do Divino Espírito Santo. Nosso propósito é explorar descritiva e analiticamente as funções sociais e simbólicas dessas categorias nos processos de permanente reconstrução de identidades e memórias coletivas. Em termos mais ambiciosos, nossa expectativa é que, centrado empiricamente em pesquisas que vêem sendo realizadas sobre a experiência social e cultural de imigrantes açorianos em diversos contextos nacionais (Brasil, Estados Unidos, Canadá, Açores), o projeto possa trazer uma contribuição teórica relevante para um entendimento antropológico mais sofisticado das categorias "patrimônio" e "memória" e "etnicidade", resultante dos seus usos em contextos transnacionais. A hipótese central que pretendo explorar é que, se as festas açorianas do divino espírito santo podem ser e efetivamente são classificadas como "patrimônio cultural", este, por sua vez, pode também ser percebido em sua dimensão ritual. Proponho demonstrar que, considerando a função mediadora desempenhada pela categoria "patrimônio", ela apresenta uma dimensão total, isto é, cósmica e moral, mágico-religiosa e, ao mesmo tempo, uma dimensão de representação nos planos social, étnico e político. O objetivo a nortear as próximas etapas do projeto é a realização de investigação etnográfica sobre os agentes de construção e difusão da categoria "patrimônio" (ou "açorianidade"), tanto aqueles situados no plano da dimensão total do patrimônio (as diversas categorias de agências e agentes organizadores locais das festividades do divino), quanto os que estão situados nos planos social, étnico e político (dirigentes de associações açorianas, agê

Vínculo institucional

2003 - 2007
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista CNPq do projeto de pesquisa: As Festas do Divino Espírito Santo: um estudo comparativo sobre categorias cosmológicas e rituais. Instituto de Filosofia e Ciências Sociais / Universidade Federal do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro, 2003 / 2007) O objetivo deste projeto é desenvolver uma visão comparativa sobre as festas do divino espírito santo realizadas por imigrantes açorianos nos Estados Unidos (Nova Inglaterra) e no Brasil (Rio de Janeiro). Nosso propósito é descrever a analisar as funções sociais e simbólicas dessas celebrações no processo de construção da identidade sócio-cultural dessas populações. É por intermédio dessas festas e, mais precisamente, por meio do extenso trabalho social que ela implica par sua realização que essa comunidade de imigrantes aciona suas relações locais, extra-locais, transnacionais com o propósito de representarem-se a si mesmos como portadores de um "tradição" e de uma determinada identidade cultural expressa pela categoria "açorianidade". No presente momento o projeto volta-se para o trabalho de descrição e análise de algumas categorias fundamentais que foram levantadas ao longo da pesquisa de campo, tais como "trabalho", "promessa", "tradição", "graça" e "honra". Ao lado de muitas outras, e com elas compondo um sistema, essas categorias fornecem um eixo por meio do qual a identidade cultural açoriana é constituída social e simbolicamente. Coordenação: Prof. Dr. José Reginaldo Santos Gonçalves

Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Estágio docência, Enquadramento Funcional: monitora
Outras informações
Monitora da disciplina Antropologia II oferecida pelo Prof. Dr. José Reginaldo Santos Gonçalves


Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: professor colaborador
Outras informações
Projeto Estratégia e Gestão 1004 (Disciplina Antropologia)

Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: professor colaborador
Outras informações
Professora de Projeto Básico 1001 (Disciplina Observação Participante). Departamento de Artes & Design


Fundação Getúlio Vargas, FGV, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20
Outras informações
Pesquisadora da cadeia produtiva da moda - Projeto Territórios da Moda desenvolvido pelo Centro de Tecnologia e Sociedade CTS/ FGV/ IPP


Ecology & Environment do Brasil, ECOLOGY BRASIL, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2010
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 20
Outras informações
Consultoria para diagnostico do Patrimônio Histórico e Cultural dos municípios atravessados pelas LTs Madeira (Levantamento de dados secundários) para Ecology Brasil


Associação Cultural Caburé, ACC, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Assistente de Pesquisa/Redação, Carga horária: 20
Outras informações
Assistente de pesquisa e redação do Projeto e Livro Museu Vivo do Fandango (Sudeste e Sul do Brasil)



Projetos de pesquisa


2014 - Atual
A Alma das Coisas: patrimônios, materialidade e ressonância

Descrição: Descrição: Os textos reunidos neste livro resultam de teses e dissertações produzidas, em sua quase totalidade, no âmbito do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do IFCS; e do Núcleo de Antropologia dos Objetos (NUCLAO) do Departamento de Antropologia Cultural do IFCS. Essas teses e dissertações resultaram de projetos de pesquisa que vêm sendo desenvolvidos nos últimos anos nesse contexto institucional. Embora os estudos reunidos tenham sido gerados por pesquisas etnográficas realizadas em diferentes contextos socioculturais (no meio urbano, em povoados rurais, em aldeias indígenas), mantêm entre si uma forte afinidade: a descrição minuciosa e a análise de diferentes usos de objetos materiais e formas espaciais na vida social: máscaras rituais, representações materiais de divindades, vestuário, comidas, espaços urbanos, arquiteturas, imagens etc. Em seu conjunto, realizam um esforço coletivo de reflexão sobre a natureza da relevância desses objetos e espaços nos processos de produção sensível de diversas formas de autoconsciência individual e coletiva. Buscam, desse modo, desvendar o seu papel na vida cotidiana de diferentes segmentos socioculturais; e como nos ajudam a compor nossas identidades e memórias. Para isto, descrevem e analisam os deslocamentos, transformações e destruição desses itens, mostrando como esse processo repercute de modo eficaz na experiência corporal e no pensamento de indivíduos e coletividades.. .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (8) .

Integrantes: Nina Pinheiro Bitar - Integrante / José Reginaldo Santos Gonçalves - Coordenador / Roberta Sampaio Guimarães - Integrante.
Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro.
2014 - Atual
Mercados Populares como Patrimônios Culturais: estratégias de apropriação do espaço urbano

Descrição: Nas últimas décadas diversos mercados populares foram registrados pelo IPHAN como patrimônio material e imaterial em cidades brasileiras. Esses mercados integram de modo singular o espaço urbano, demarcando sobre este valores e formas de sociabilidade associados à "memória" da cidade. Considerados sob o prisma de determinados urbanismos como um obstáculo à expansão e modernização da cidade, esses mercados vêm a ser recuperados como patrimônios , expressando concepções urbanísticas alternativas. O horizonte da pesquisa é uma reflexão sobre os usos e representações de mercados de abastecimento das cidades a partir de narrativas sobre processos de apropriação do espaço público, ao investigar os modos pelos quais se produzem os imaginários da cidade. Busco focalizar os momentos de realocação dos usos sociais desses mercados de abastecimento (processos de patrimonialização e gentrificação), revelando em tais processos as diversas formas de se conceber o espaço urbano. Explorando o diálogo entre concepções alternativas de urbanismo, ora expressas por especialistas, ora pelos moradores da cidade, por trabalhadores e frequentadores desses mercados, meu propósito é analisar as imagens da cidade produzidas por essas narrativas que, simultaneamente, produzem e são produzidas pelos processos sociais e culturais de apropriação desses espaços. .
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Nina Pinheiro Bitar - Coordenador.
2005 - 2006
Museu Vivo do Fandango

Descrição: O Museu Vivo do Fandango é um projeto que visa evidenciar e fortalecer uma rede de instituições, grupos e pessoas ligadas ao fandango, através da criação de um circuito de visitação com diversos atrativos culturais nos municípios de Paranaguá, Morretes e Guaraqueçaba (litoral norte do Paraná), Cananéia e Iguape (litoral sul de São Paulo). O Museu não tem uma sede única, mas está distribuído pelas cidades, evolvendo casas de fandangueiros e construtores de instrumentos, clubes e casas de fandango, lojas de artesanato, museus, centros culturais e pontos de consulta. Os endereços estão reunidos neste site e em folhetos distribuídos na região. Nos pontos de consulta, o Museu disponibiliza materiais sobre o fandango - livros, CDs, teses e vídeos - que foram gentilmente doados por seus autores. O projeto envolve também a edição de um CD duplo, com uma amostra da diversidade do fandango, e um livro com biografias, fotos de fandangueiros e informações sobre a região. O projeto Museu Vivo do Fandango, realizado em parceria com diversas associações locais, é coordenado pela Associação Cultural Caburé e patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Cultural 2003/2004 e da Lei Federal de Incentivo à Cultura..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Nina Pinheiro Bitar - Integrante / Alexandre Pimentel, Daniella Gramani, Joana Corrêa (orgs) - Coordenador.
2004 - 2008
Patrimônio Cultural, Memória e Etnicidade em Contextos Transnacionais

Descrição: O projeto "Patrimônio Cultural, Memória e Etnicidade em Contextos Transnacionais" tem como propósito estender e aprofundar o trabalho de levantamento e análise comparativa das categorias de pensamento mais relevantes na estruturação e para a compreensão antropológica das Festas do Divino Espírito Santo. Nosso propósito é explorar descritiva e analiticamente as funções sociais e simbólicas dessas categorias nos processos de permanente reconstrução de identidades e memórias coletivas. Em termos mais ambiciosos, nossa expectativa é que, centrado empiricamente em pesquisas que vêm sendo realizadas sobre a experiência social e cultural de imigrantes açorianos em diversos contextos nacionais (Brasil, Estados Unidos, Canadá, Açores), o projeto possa trazer uma contribuição teórica relevante para um entendimento antropológico mais sofisticado das categorias "patrimônio" e "memória" e "etnicidade", resultante dos seus usos em contextos transnacionais. A hipótese central que pretendo explorar é que, se as festas açorianas do divino espírito santo podem ser e efetivamente são classificadas como "patrimônio cultural", este, por sua vez, pode também ser percebido em sua dimensão ritual. Proponho demonstrar que, considerando a função mediadora desempenhada pela categoria "patrimônio", ela apresenta uma dimensão total, isto é, cósmica e moral, mágico-religiosa e, ao mesmo tempo, uma dimensão de representação nos planos social, étnico e político. O objetivo a nortear as próximas etapas do projeto é a realização de investigação etnográfica sobre os agentes de construção e difusão da categoria "patrimônio" (ou "açorianidade"), tanto aqueles situados no plano da dimensão total do patrimônio (as diversas categorias de agências e agentes organizadores locais das festividades do divino), quanto os que estão situados nos planos social, étnico e político (dirigentes de associações açorianas, agências culturais do governo regional dos Açores, etc). Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa. .
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Nina Pinheiro Bitar - Integrante / José Reginaldo Santos Gonçalves - Coordenador.


Projetos de desenvolvimento


2008 - Atual
A Produção Social dos Patrimônios Culturais: espaços e tempos de circulação e exibição

Descrição: O objetivo deste projeto é investigar as formas de produção social dos chamados patrimônios culturais, focalizando as diversas mediações desse processo, quais sejam: o deslocamento ou expropriação, a circulação e a exibição de objetos materiais, espaços e formas de vida classificados como patrimônios. Para isto, procederemos ao trabalho de identificação, descrição e análise das categorias nativas que expressam e norteiam as transformações nos regimes de autenticidade e de historicidade que marcam os discursos do patrimônio cultural na atualidade. Alunos envolvidos: Graduação ( 3) / Mestrado acadêmico ( 5) / Doutorado ( 10) . Integrantes: José Reginaldo Santos Gonçalves - Coordenador / Roberta Sampaio Guimarães - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesq. do Estado do Rio de Janeiro - Auxílio financeiro...
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

Integrantes: Nina Pinheiro Bitar - Integrante / José Reginaldo Santos Gonçalves - Coordenador.
2008 - Atual
Patrimônios, Materialidade e Subjetividade

Descrição: O foco deste projeto é a descrição e análise da constelação de categorias que estruturam os atuais discursos do patrimônio cultural e suas transformações. O projeto tem como base uma série de estudos que venho desenvolvendo nos últimos anos sobre a categoria patrimônio e os perfis semânticos que esta pode assumir em diversos contextos socioculturais, contribuindo assim para a crescente e significativa bibliografia antropológica sobre o tema.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação ( 2) / Mestrado acadêmico ( 4) / Doutorado ( 6) . Integrantes: Jose Reginaldo Santos Goncalves - Coordenador. . .
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.

Integrantes: Nina Pinheiro Bitar - Integrante / José Reginaldo Santos Gonçalves - Coordenador.
2002 - 2004
Simbolismo e Análise Cultural: um estudo comparativo das festas na cultura popular

Descrição: Descrição: O projeto "Simbolismo e análise cultural: um estudo comparativo sobre o significado das festas na cultura popular", é conduzido por antropólogos que integram a linha de pesquisa sociologia da cultura, linguagem e simbolismo, do Programa de Pós-Graduação em Sociologia e Antropologia do IFCS/UFRJ. Através de sua equipe de professores/pesquisadores o PPGSA encontra-se articulado aos Departamentos de Sociologia e Antropologia Cultural do IFCS/UFRJ.A equipe do projeto vem desenvolvendo estudos ligados a tema diversos tais como cultura popular, festas populares, carnaval, discursos do patrimônio cultural, objetos, coleções e museus etnográficos, história da antropologia, e que tem resultado em publicações, comunicações em seminários e encontros científicos nacionais e internacionais em dissertação de mestrado e teses de doutorado defendidas e em elaboração, além da permanente renovação dos conteúdos disciplinares dos cursos por nós ministrados na pós-graduação e na graduação. Este projeto trata de dar continuidade ao conjunto de esforço e iniciativas que vimos desenvolvendo, buscando estender e aprofundar o escopo analítico e o quadro empírico das pesquisas, bem como ampliar a rede de pesquisadores articulada em torno dos temas de nossas investigações.. Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa. Alunos envolvidos: Graduação ( 7) / Especialização ( 0) / Mestrado acadêmico ( 5) / Mestrado profissionalizante ( 0) / Doutorado ( 11) . Integrantes: Maria Laura Viveiros de Castro Cavalcanti - Coordenador / Jose Reginaldo Santos Goncalves - Integrante. Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa...
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.

Integrantes: Nina Pinheiro Bitar - Integrante / José Reginaldo Santos Gonçalves - Coordenador.


Membro de corpo editorial


2014 - 2014
Periódico: Ruris (Campinas)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Antropologia / Subárea: Antropologia Urbana.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Artes.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Prêmios e títulos


2011
Prêmio IPP-RIO Mauricio de Almeida Abreu, Instituto Pereira Passos.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BITAR, Nina Pinheiro;BITAR, NINA PINHEIRO2012BITAR, Nina Pinheiro . Ofício das baianas de acarajé : patrimônio, comida e dádiva. Ciência Hoje, v. 50, p. 37-41, 2012.

2.
BITTER, Daniel2012 BITTER, Daniel ; BITAR, NINA PINHEIRO . Comida, trabalho e patrimônio: notas sobre o ofício das baianas de acarajé e das tacacazeiras. Horizontes Antropológicos (UFRGS. Impresso), v. 18, p. 213-236, 2012.

3.
BITAR, Nina Pinheiro;BITAR, NINA PINHEIRO2012BITAR, Nina Pinheiro . Bahianas de acarajé: comida y devoción . Brasil Cultural, v. 5, p. 10-16, 2012.

4.
BITAR, Nina Pinheiro;BITAR, NINA PINHEIRO2011BITAR, Nina Pinheiro . Sistemas Culinários Afro-Brasileiros: as baianas de acarajé do Rio de Janeiro. Textos Escolhidos de Cultura e Arte Populares (Impresso), v. 8, p. 193-206, 2011.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
Gonçalves, José Reginaldo Santos (Org.) ; Guimarães, Roberta Sampaio (Org.) ; BITAR, Nina Pinheiro (Org.) . A alma das coisas: patrimônio, materialidade e ressonância. 1. ed. Rio de Janeiro: Mauad, 2013. v. 1000. 200p .

2.
BITAR, Nina Pinheiro . Baianas de Acarajé: comida e patrimônio no Rio de Janeiro. 1. ed. Rio de Janeiro: Aeroplano, 2011. v. 1. 260p .

Capítulos de livros publicados
1.
BITAR, Nina Pinheiro . O patrimônio e a dádiva: as baianas de acarajé no Rio de Janeiro. In: Gonçaves, José Reginaldo Santos; Guimarães, Roberta; Bitar, Nina Pinheiro. (Org.). A alma das coisas: patrimônio, materialidade e ressonância. 1ed.Rio de Janeiro: Mauad, 2013, v. 1, p. 79-105.

2.
BITAR, Nina Pinheiro ; Guimarães, Roberta Sampaio ; Gonçalves, José Reginaldo Santos . Apresentação. In: José Reginaldo Santos Gonçalves; Nina Pinheiro Bitar; Roberta Sampaio Guimarães. (Org.). A Alma das Coisas: patrimônios, materialidade e ressonância. 1ed.Rio de Janeiro: Mauad, 2013, v. 1, p. 7-18.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BITAR, NINA PINHEIRO . Patrimônio Culturais e Imaginários Urbanos: apropriações do espaço público pelos mercados populares. In: 29 Reunião Brasileira de Antropologia, 2014, Natal. 29 Reunião Brasileira de Antropologia, 2014.

2.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimônio e sistemas culinários: uma etnografia sobre as baianas de acarajé no Rio de Janeiro. In: XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais, 2011, Salvador. XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais, 2011.

3.
BITAR, Nina Pinheiro . A comida é a essência : baianas de acarajé e sacralização do espaço público. In: Seminário Circuitos da Cultura Popular, 2010, Rio de Janeiro. Seminário Circuitos da Cultura Popular, 2010.

4.
BITAR, Nina Pinheiro . Orixás, santos e baianas: relações entre comida e dádiva no contexto das religiões afro-brasileiras. In: VIII Reunión de Antropología del Mercosur, 2009, Buenos Aires. VIII Reunión de Antropología del Mercosur, 2009. v. 1.

5.
BITAR, Nina Pinheiro . Comida de santo e comida típica : um estudo do Ofício das Baianas de Acarajé. In: 26ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2008, Porto Seguro. 26ª Reunião Brasileira de Antropologia, 2008.

6.
BITAR, Nina Pinheiro . Comida de santo e comida típica : um estudo do Ofício das Baianas de Acarajé. In: 32º Encontro Anual da Anpocs, 2008, Caxambu. 32º Encontro Anual da Anpocs, 2008.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BITAR, Nina Pinheiro . Imaginários e apropriações do espaço público pelos mercados populares. In: Reunião Brasileira de Antropologia, 2012, São Paulo. 28 Reunião Brasileira de Antropologia, 2012.

2.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimônios e Imaginários da Cidade: apropriações do espaço público do Rio de Janeiro pelos mercados populares. In: 54 International Congress of Americanists, 2012, Viena. 54 International Congress of Americanists, 2012.

3.
BITAR, NINA PINHEIRO . Mercados populares: representações e usos do espaço urbano do Rio de Janeiro. In: XII Jornada dos Alunos do PPGSA, 2011, Rio de Janeiro. XII Jornada Interna dos Alunos do PPGSA, 2011.

4.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimonialização de sistemas culinários. In: XI Jornada dos Alunos do PPGSA, 2010, Rio de Janeiro. XI Jornada dos Alunos do PPGSA, 2010.

5.
BITAR, Nina Pinheiro . Comida de santo e comida típica: um estudo do ofício das baianas de acarajé. In: X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2009, Braga. X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2009.

6.
BITAR, Nina Pinheiro . Santo come? : um estudo sobre alimentação e religiosidade afrodescendente. In: X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2009, Braga. X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2009.

7.
BITAR, Nina Pinheiro . Agora, que somos patrimônio... : um estudo antropológico sobre as baianas de acarajé . In: X Jornada dos Alunos do PPGSA, 2009, Rio de Janeiro. X Jornada dos Alunos do PPGSA, 2009.

8.
BITAR, Nina Pinheiro . Comida de santo e comida típica : um estudo do Ofício das Baianas de Acarajé. In: IX Jornada Interna da UFRJ, 2008, Rio de Janeiro. Anais da IX Jornada Interna dos Alunos do PPGSA, 2008. v. 1. p. 1-53.

9.
BITAR, NINA PINHEIRO . Comida de santo e comida típica: um estudo do ofício das baianas de acarajé. In: 32º Encontro Anual ANPOCS, 2008, Caxambu. 32º Encontro Anual ANPOCS.

10.
BITAR, Nina Pinheiro . A Antropologia Nativa de Luis da Câmara Cascudo: categorias culinárias e cultura popular. In: XXIX Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural, 2007, Rio de Janeiro. XXIVJornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural, 2007.

11.
BITAR, Nina Pinheiro . Comida Típica e Comida do Divino: concepções de patrimônio açoriano. In: XXVIII Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural, 2006, Rio de Janeiro. XXVIII Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural, 2006.

12.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimônio, memória e etnicidade: reinvenções da cultura açoriana. In: XXVII Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural, 2005, Rio de Janeiro. XXVII Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural, 2005.

13.
BITAR, Nina Pinheiro . Culinária: uma categoria para se pensar as Festas do Divino Espírito Santo. In: XXVI Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural, 2004, Rio de Janeiro. XXVI Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural, 2004.

Artigos aceitos para publicação
1.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimônios culturais e imaginários urbanos: apropriações do espaço público pelos mercados no Rio de Janeiro. Ponto.Urbe (USP), 2015.

2.
BITAR, NINA PINHEIRO . Patrimônio, trabalho e tempo: o 'novo' Mercado Municipal do Rio de Janeiro. Iluminuras (Porto Alegre), 2015.

3.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimonialisation de systèmes culinaire afro-brésilien . Lahic, 2014.

Apresentações de Trabalho
1.
BITAR, NINA PINHEIRO . Usos do espaço público pelas religiões afro-brasileiras: o caso das baianas de acarajé. 2014. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
BITAR, NINA PINHEIRO . Patrimonialização de sistemas culinários afro-brasileiros: as baianas e o acarajé.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
BITAR, NINA PINHEIRO . Patrimonialização de sistemas culinários afro-brasileiros: as baianas e o acarajé.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
BITAR, NINA PINHEIRO . Patrimônio Culturais e Imaginários Urbanos: apropriações do espaço público pelos mercados populares.. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
BITAR, Nina Pinheiro . Imaginários e apropriações do espaço público pelos mercados populares. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
BITAR, NINA PINHEIRO . A noção de patrimônio. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
BITAR, Nina Pinheiro . Baianas de Acarajé: comida e patrimônio no Rio de Janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimônios e Imaginários da Cidade: apropriações do espaço público do Rio de Janeiro pelos mercados populares. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

9.
BITAR, Nina Pinheiro . Sistemas culinários: algumas considerações sobre as baianas de acarajé. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimônio, espaço público e objetos: um estudo de caso no Rio de Janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
BITAR, Nina Pinheiro . Sistemas culinários e patrimonialização: as baianas de acarajé no Rio de Janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimônio e sistemas culinários: uma etnografia sobre as baianas de acarajé no Rio de Janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

13.
BITAR, Nina Pinheiro . Mercados populares: representações e usos do espaço urbano no Rio de Janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

14.
BITAR, NINA PINHEIRO . Sistemas culinários e patrimonialização: as baianas de acarajé no Rio de Janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
BITAR, NINA PINHEIRO . Patrimônio e imaginários da cidade: apropriações do espaço público do Rio de Janeiro pelos mercados populares.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
BITAR, Nina Pinheiro . A baiana de acarajé e a rua: apropriações do espaço público. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
BITAR, Nina Pinheiro . A comida é a essência : baianas de acarajé e sacralização do espaço público. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimonialização de sistemas culinários. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

19.
BITAR, Nina Pinheiro . "Agora, que somos patrimônio": um estudo antropológico sobre as baianas de acarajé. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

20.
BITAR, Nina Pinheiro . Santo come? : um estudo sobre alimentação e religiosidade afrodescendente. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
BITAR, Nina Pinheiro . Baianas de acarajé: subjetividades em jogo no tabuleiro. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

22.
BITAR, Nina Pinheiro . Orixás, santos e baianas: relações entre comida e dádiva no contexto das religiões afro-brasileiras. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
BITAR, Nina Pinheiro . Agora, que somos patrimônio... : um estudo antropológico sobre as baianas de acarajé . 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
BITAR, Nina Pinheiro . "Comida de Santo" e "comida típica": um estudo antropológico sobre as baianas de acarajé. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
BITAR, Nina Pinheiro . Comida de santo e comida típica : um estudo do Ofício das Baianas de Acarajé. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

26.
BITAR, NINA PINHEIRO . Comida de santo e comida típica: um estudo do ofício das baianas de acarajé. 2008. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

27.
BITAR, Nina Pinheiro . A Antropologia Nativa de Luis da Câmara Cascudo: categorias culinárias e cultura popular. 2007. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

28.
BITAR, Nina Pinheiro . Comida Típica e Comida do Divino: concepções de patrimônio açoriano. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

29.
BITAR, Nina Pinheiro . Patrimônio, Memória e Etnicidade: reinvenções da cultura açoriana. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

30.
BITAR, Nina Pinheiro . Culinária: uma categoria para se pensar as Festas do Divino Espírito Santo. 2004. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
BITAR, Nina Pinheiro . Consultoria para diagnostico do Patrimônio Histórico e Cultural dos municípios atravessados pelas LTs Madeira. 2010.

Trabalhos técnicos
1.
BITAR, Nina Pinheiro ; SANTOS, E. ; VAN DE BEUQUE, Flora Moana ; NASCIMENTO, Ana Carolina Carvalho de Almeida . Territórios da Moda. 2011.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BITAR, Nina Pinheiro . Das baianas do acarajé ao frevo. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
BITAR, Nina Pinheiro ; SANTOS, E. ; VAN DE BEUQUE, Flora Moana ; NASCIMENTO, Ana Carolina Carvalho de Almeida . Territórios da Moda. 2011. (Relatório de pesquisa).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
29 Reunião Brasileira de Antropologia. Patrimônio Culturais e Imaginários Urbanos: apropriações do espaço público pelos mercados populares. 2014. (Congresso).

2.
Seminário Internacional 20 anos do PPCIS/Uerj.Usos do espaço público pelas religiões afro-brasileiras: o caso das baianas de acarajé. 2014. (Seminário).

3.
Curso de Especialização em Sociologia Urbana Uerj.Patrimonialização de sistemas culinários afro-brasileiros: as baianas e o acarajé. 2014. (Oficina).

4.
Curso Religião e Sociedade: espaço, cidade e experiências religiosas (Uerj).Patrimonialização de sistemas culinários afro-brasileiros: as baianas e o acarajé.. 2014. (Oficina).

5.
28 Reunião Brasileira de Antropologia. Imaginários e apropriações do espaço público pelos mercados populares. 2012. (Congresso).

6.
IX Semana de Humanidades - Rio: Patrimônio Mundial da Humanidade(Iuperj).A noção de patrimônio. 2012. (Simpósio).

7.
XI Congresso Luso Afro Brasileiro de Ciências Sociais. Patrimônio e sistemas culinários: uma etnografia sobre as baianas de acarajé no Rio de Janeiro. 2011. (Congresso).

8.
XII Jornada Interna do PPGSA.Mercados populares: representações e usos do espaço urbano no Rio de Janeiro. 2011. (Seminário).

9.
XII Jornada dos Alunos do PPGSA.Mercados populares: representações e usos do espaço urbano do Rio de Janeiro. 2011. (Seminário).

10.
Deslocamentos, Espaços e Patrimônios: Seminários de Pesquisa(Unirio).Patrimônios e Imaginários da Cidade: apropriações do espaço público do Rio de Janeiro pelos mercados populares. 2011. (Simpósio).

11.
Curso Antropologia dos Objetos.Sistemas culinários e patrimonialização: as baianas de acarajé no Rio de Janeiro. 2011. (Oficina).

12.
Disciplina da Pós-Graduação em Turismo Unirio.Baianas de Acarajé: comida e patrimônio no Rio de Janeiro. 2011. (Oficina).

13.
27ª Reunião Brasileira de Antropologia. A baiana de acarajé e a rua: apropriações do espaço público. 2010. (Congresso).

14.
Seminário Circuitos da Cultura Popular PPGSA/UFRJ. A comida é a essência : baianas de acarajé e sacralização do espaço público. 2010. (Seminário).

15.
XI Jornada de Alunos do PPGSA.Patrimonialização de sistemas culinários. 2010. (Seminário).

16.
X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais. BAIANA DE ACARAJÉ: SUBJETIVIDADES EM JOGO NO TABULEIRO. 2009. (Congresso).

17.
X Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais. Santo come? : um estudo sobre alimentação e religiosidade afrodescendente. 2009. (Congresso).

18.
VIII Reunión de Antropología del Mercosul. Orixás, santos e baianas: relações entre comida e dádiva no contexto das religiões afro-brasileiras. 2009. (Congresso).

19.
X Jornada de Alunos do PPGSA. Agora, que somos patrimônio... : um estudo antropológico sobre as baianas de acarajé . 2009. (Seminário).

20.
IX Jornada Interna dos Alunos do PPGSA.Pensamento Social Brasileiro. 2009. (Simpósio).

21.
26ª Reunião Brasileira de Antropologia. "Comida de Santo" e "comida típica": um estudo antropológico sobre as baianas de acarajé. 2008. (Congresso).

22.
32º Encontro Anual ANPOCS. "Comida de Santo" e "comida típica": um estudo antropológico sobre as baianas de acarajé. 2008. (Congresso).

23.
IX Jornada Interna da UFRJ. Comida de santo e comida típica : um estudo do Ofício das Baianas de Acarajé. 2008. (Congresso).

24.
26 Reunião Brasileira de Antropologia. . Comida de santo e comida típica : um estudo do Ofício das Baianas de Acarajé. 2008. (Congresso).

25.
II Simpósio Internacional de Alimentação e Cultura. 2008. (Simpósio).

26.
XXIX Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural. A Antropologia Nativa de Luis da Câmara Cascudo: categorias culinárias e cultura popular. 2007. (Congresso).

27.
XXVIII Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural. Comida Típica e Comida do Divino: concepções de patrimônio açoriano. 2006. (Congresso).

28.
Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais. 2005. (Congresso).

29.
XXVII Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural.Patrimônio, Memória e Etnicidade: reinvenções da cultura açoriana. 2005. (Seminário).

30.
XXVI Jornada de Iniciação Científica, Artística e Cultural. CULINÁRIA: UMA CATEGORIA PARA SE PENSAR AS FESTAS DO DIVINO ESPÍRITO SANTO. 2004. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BITAR, Nina Pinheiro . IX Jornada Interna UFRJ. 2008. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Castañeda, Vanessa. Traditional as Political: The Quotidian Politics of Baianas de acarajé. 2013. Dissertação (Mestrado em CLACS) - New York University, . Co-Orientador: Nina Pinheiro Bitar.



Educação e Popularização de C & T



Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
BITAR, Nina Pinheiro . Das baianas do acarajé ao frevo. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/12/2014 às 24:19:24