Fagner Sousa de Aguiar

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/2829928735277881
  • Última atualização do currículo em 27/12/2018


Possui graduação em Engenharia de Alimentos pela Universidade Federal do Pará (2007) e mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos pela Universidade Federal do Pará (2010). Hoje atua como Docente/Pesquisador na Universidade Federal do Oeste do Pará atuando nas disciplinas de Bromatologia e Tecnologia das Fermentações, e tem experiência na área de Ciência e Tecnologia de Alimentos: Compostos bioativos de Euterpe oleracea, Doença de Chagas via oral, fermentação de frutos, controle de qualidade na indústria alimentícia, cromatografia gasosa, espectrofotometria, tecnologia de bebidas, alimentos funcionais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Fagner Sousa de Aguiar
Nome em citações bibliográficas
AGUIAR, F. S.;AGUIAR, FAGNER;DE AGUIAR, FAGNER SOUSA

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal do Oeste do Pará, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO.
Rua Vera Paz
Salé
68035110 - Santarém, PA - Brasil
Telefone: (93) 21014947


Formação acadêmica/titulação


2015
Doutorado em andamento em BIOTECNOLOGIA.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Título: Mecanismo de Produção de Compostos Orgânicos Voláteis Com Poder de Atração aos Triatomíneos pelos Frutos do Açaizeiro (Euterpe Oleracea),
Orientador: Hervé L.G. Rogez.
Palavras-chave: Triatomíneos; Açaí; Atração; Fermentação.
2008 - 2010
Mestrado em CIÊNCIA, TECNOLOGIA E ENGENHARIA DE ALIMENTOS.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Título: Avaliação da Fermentação Espontânea dos Frutos de Euterpe oleracea Durante o Período Pós-Colheita e suas Possíveis Implicações sobre a Atração de Triatomíneos,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Hervé Louis Ghislain Rogez.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Açaí; Fermentação; Doença de Chagas; Pós-colheita.
Grande área: Ciências Agrárias
2003 - 2007
Graduação em Engenharia de Alimentos.
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Título: Estudos Preliminares da Inclusão Molecular de Compostos Fenólicos em Beta Ciclodextrinas..
Orientador: Hervé Louis Ghislain Rogez.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
1999 - 2002
Curso técnico/profissionalizante em Agroindústria.
Escola Agrotécnica Federal de Castanhal, EAFC, Brasil.




Formação Complementar


2007 - 2007
Operacional de Caldeira e Tratamento de Água. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
2007 - 2007
Funcionalidade dos Antioxidantes. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
2007 - 2007
RMN como ferramenta analítica. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
2007 - 2007
Elaboração De Manual de Boas Práticas. (Carga horária: 20h).
SENAI - Departamento Regional do Pará, SENAI/DR/PA, Brasil.
2006 - 2006
Boas Práticas de Fabricação e Appcc. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
2006 - 2006
Desidratação Osmótica de Alimentos. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
2003 - 2003
Manipulação de Alimentos. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
2003 - 2003
Procedimentos Operacionais Padrões. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
2003 - 2003
Análise Sensorial Em Alimentos. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal Rural da Amazônia, UFRA, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal do Oeste do Pará, UFOPA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor do Magistério Superior, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Disciplinas ministradas: Bromatologia e Tecnologia de Alimentos I, Bromatologia e Tecnologia de Alimentos II, Tecnologia das Fermentações.

Atividades

05/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro da comissão Eleitoral do Colegiado de FArmácia.
02/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro do Nucleo de Estagio do Instituto de Saúde Coletiva.
01/2016 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro da comissão de monitoria do Instituto de Saúde Coletiva.
11/2015 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro do NDE do Curso de Farmácia.
06/2015 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro da comissão para elboração do manual do TCC do Instituto de Saúde Coletiva.
02/2015 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro da comissão de eleboração do regimento interno do ISCO.
11/2014 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado de Farmácia.
01/2016 - 06/2017
Direção e administração, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Coordenador do Laboratório de Farmacognosia e Fitoquímica.
06/2016 - 06/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Presidente da mesas receptora e apuradora da eleição dos conselhos superiores da UFOPA.
11/2014 - 02/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro do Nucleo de Estagio do Instituto de Saúde Coletiva.
03/2015 - 01/2016
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Monitoria do Instituto de Saúde Coletiva.
11/2013 - 11/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Saúde Coletiva - ISCO, .

Cargo ou função
Membro do NDE de Farmácia.

Universidade do Estado do Pará, UEPA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplinas Ministradas: Tecnologia de Bebidas - CH: 60 Microbiologia dos Alimentos - CH: 80 Alimentos Funcionais - CH: 60 Fundamentos da Nutrição - CH: 60 Alimentos Fincionais - CH: 60 Análise Sensorial - CH: 60 Bioquímica de Alimentos II - CH: 80


Amazon Dreams Indústria e Comércio, AMAZON DREAMS, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Laboratório Nacional Agropecuário, LANAGRO-PA, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pesquisador, Carga horária: 40


Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Título Bolsa: Elaboração e avaliação da primeira tabela de composição de alimentos regionais da amazônia.

Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Título Bolsa: Avaliação de propriedades hipocolesterolêmicas do açaí em homens de mais de 35 anos.

Atividades

01/2005 - 12/2006
Outras atividades técnico-científicas , CNPq, CNPq.

Atividade realizada
Projeto de Pesquisa: "Avaliacao da composicao nutricional de produtos de origem vegetal e animal (pescado) visando a elaboracao de produtos enriquecidos para a alimentacao escolar.".

Universidade Federal do Pará, UFPA, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando, Carga horária: 40
Outras informações
Título Provisório da Dissertação de Mestrado: FATORES DE ATRAÇÃO DE TRIATOMÍNEOS PELOS FRUTOS DE EUTERPE OLERACEA E IMPLICAÇÕES SOBRE AS BOAS PRÁTICAS DE FABRICAÇÃO NA CADEIA PRODUTIVA DO AÇAÍ.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 20
Outras informações
Título do Plano de Trabalho: Desenvolvimento e avaliação da estabilidade de formulações fotoprotetoras contendo como filtro químico ativo beta-caroteno dos extratos de buriti (Mauritia flexuosa), tucumã (Astrocaryum vulgare) e pupunha (Bactris gasipaes) e tocoferóis do açaí (Euterpe oleracea). Órgão Financiador: CNPq/UFPA.

Atividades

08/2006 - 07/2007
Outras atividades técnico-científicas , PIBIC/UFPA, PIBIC/UFPA.

Atividade realizada
Projeto de Pesquisa: "Desenvolvimento e obtenção de formulações contendo extrato de buriti (Mauritia flexuosa), tucumã (Astrocaryum vulgare), pupunha (Bactris gasipaes) e açaí (Euterpe oleracea) como agentes fotoprotetores.".


Projetos de pesquisa


2014 - 2017
Estudo de valorização da agricultura familiar cacaueira do Estado do Pará através da obtenção de amêndoas e cacau em pó com maior teor de compostos bioativos
Descrição: O cacau (Theobroma cacao L.) é uma planta originária do continente americano, provavelmente das bacias dos rios Amazonas e Orenoco. Os principais produtos do fruto do cacaueiro são a polpa e as sementes. Este fruto possui alto valor econômico no mundo e no Brasil, sendo este atualmente, o sexto maior produtor de cacau. O beneficiamento das sementes de cacau origina diversos produtos semi e manufaturados. O Estado Pará se consagrou nos últimos anos como o segundo maior produtor brasileiro, atrás apenas do Estado da Bahia. Atualmente, o principal desafio da produção cacaueira no Pará é a obtenção de amêndoas de cacau de qualidade funcional padronizada, que possam ser utilizadas no processo de produção de chocolates finos, para atender ao mercado nacional e internacional. Para obtenção de amêndoas de qualidade e diferenciadas, os processos de pré-beneficiamento do cacau, como a fermentação e secagem, devem ser controlados e otimizados, de preferência junto ao produtor. As implantações das Boas Práticas Agrícolas e Boas Práticas de Fabricação, em todas as etapas da cadeia produtiva do cacau também asseguram a obtenção de produtos seguros e diferenciados, e permitem uma verticalização ordenada da cadeia produtiva. Diante disso, o objetivo é oferecer otimizar as etapas de fermentação e secagem, avaliar a etapa de torrefação das amêndoas para a produção do chocolate, bem como implantação das Boas Práticas Agrícolas e de Fabricação, nos três principais polos cacaueiros paraense (Polo Bragantino, Polo do Baixo Amazonas e Polo Transamazônico), visando a agregação de valor da agricultura familiar cacaueira do Estado do Pará, no sentindo de produzir amêndoas de qualidade diferenciada e destinadas ao mercado interno e externo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Ivonete Quaresma da Silva - Integrante / Jesus Nazareno Silva de Souza - Coordenador / Carissa Michelle Goltara Bichara - Integrante / Hervé Rogez - Integrante / Christelle Anne Nicole Paule Herman - Integrante / Agenor Valadares - Integrante.
2014 - 2017
Avaliação nutricional e fenólica da bebida açaí comercializada nos municípios da região Oeste do Pará
Descrição: A polpa de açaí é um alimento muito consumido no Brasil e em diversos outros países. Na região amazônica, especialmente no estado do Pará, esse fruto é o principal suplemento da dieta alimentar da população e em virtude de sua alta produtividade, a comercialização de açaí representa uma importante fonte de renda, o que o torna imprescindível à economia regional (BICHARA e ROGEZ, 2011). O Pará detém a maior produção nacional, cerca de 706 mil toneladas/ano, equivalente a 88% da produção nacional, que gerou, em 2010, uma receita de aproximadamente R$ 1.030 milhões para a economia paraense, só na produção agrícola, sendo as Regiões de Integração do Tocantins e Marajó as maiores produtoras, com destaque para os municípios de Igarapé-Miri, Abaetetuba, Bujaru, Cametá e Limoeiro do Ajuru. Em Santarém-PA, o consumo também é expressivo, em função do hábito alimentar da população, sendo comercializado diariamente. Segundo dados do IDESP (PARÁ, 2014), a produção de frutos em Santarém passou de 34 para 71 toneladas de 1999 a 2012, gerando um salto no valor arrecadado de 36 para 155 mil reais no mesmo período. Apenas a espécie Euterpe oleracea é cultivada e manejada no Pará (98% da produção), enquanto os Estados do Maranhão até Paraná onde a Mata Atlântica ainda é presente, têm presença predominante da espécie Euterpe edulis (<3% do mercado anual) localmente chamada de juçara. Nos Estados do Amazonas, Acre e Rondônia, é a espécie Euterpe precatoria que predomina (~5% do mercado). No Amapá (~4% da produção), apenas Euterpe oleracea é presente (BICHARA e ROGEZ, 2011). As atividades previstas neste projeto serão feitas apenas sobre a espécie E. oleracea, de maior predominância na região Oeste do Pará. Um crescimento de demanda no mercado nacional e internacional foi observado nos últimos anos, despertando grande interesse em investimentos e pesquisas sobre o açaí e suas propriedades funcionais (ALEXANDRE et al., 2004). Este aumento pode ser atribuído às propriedades nutricionais e ao valor calórico do açaí, já que é rico em proteínas, fibras, lipídios e minerais como manganês, cobre, boro, cromo e, ainda, vitamina E. Além disso, este fruto possui elevado teor de pigmentos, as antocianinas, substâncias pertencentes ao grupo dos compostos fenólicos, que possuem a capacidade de neutralizar os radicais livres e exercer funções antioxidantes no organismo, favorecendo a circulação sanguínea e protegendo o organismo contra efeitos carcinogênicos e aterogênicos. Os compostos fenólicos não-antociânicos costumam ser mais concentrados que as antocianinas (~30-40% dos compostos fenólicos totais), sendo que as flavonas orientina e homo-orientina representam 50% dos não-antociânicos (BICHARA e ROGEZ, 2011; PIMENTEL et al., 2005; DIAS et al., 2012; DIAS et al., in press). Essas características passaram a garantir bons prognósticos comerciais para a exportação da polpa de açaí, inclusive para os mercados de elevado poder aquisitivo do Hemisfério Norte (PEREIRA et al., 2012). Um estudo original demonstrou que a concentração em antocianinas nos frutos de açaí variava principalmente em função do seu nível de maturidade, sendo que sua concentração variava de 240 a 1300 mg/Kg de frutos (ROGEZ et al., 2011). Até o presente dia, não se sabe ainda quais são as variáveis que mais impactam sobre os teores de lipídios, açúcares solúveis, compostos fenólicos não-antociânicos e proteínas; assim como pouco se sabe da variabilidade da composição centesimal e fenólica dos frutos produzidos na região Oeste do Pará. Contudo, na maioria dos estabelecimentos paraenses, a produção artesanal não atende a quesitos necessários para garantir a sanidade e qualidade do produto..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Coordenador / Ivonete Quaresma da Silva - Integrante / Jesus Nazareno Silva de Souza - Integrante / Arthur Vasconcelos - Integrante / Jonathan Pinto - Integrante.
2014 - Atual
Desenvolvimento de novos conhecimentos e inovações tecnológicas em biotecnologia a partir dos frutos e suco de açaí (Euterpe oleracea) e juçara (E. edulis)
Descrição: O estado do Pará apresenta o maior volume de frutos de açaí processados por ano e detém cerca de 90% da produção nacional de produtos elaborados a partir do açaí, produtos estes principalmente sucos (congelados) ou formulações alimentícias contendo açaí (mix, bebidas,...). Contudo, a cadeia produtiva local ainda deixa a desejar em quesitos necessários para garantir a rastreabilidade dos frutos, a sanidade, a qualidade, a inocuidade e a padronização dos produtos finais. Há uma perda gradativa, não controlada, de qualidade nutricional dos frutos após a colheita, no armazenamento, no transporte do fruto ou até mesmo na etapa de preparação do suco. Além disso, desde 2006, foi evidenciada a transmissão da Doença de Chagas por via oral através do açaí, devido a atração dos triatomíneos pelos frutos na cadeia produtiva. Neste contexto, e considerando que o açaí é um produto típico da Região Norte, a presente proposta visa a suprir a necessidade do Estado do Pará de se tornar independente e autossuficiente na realização de testes e acompanhamento do controle de qualidade e da segurança alimentar na cadeia de processamento de açaí. As ações propostas visam garantir a inocuidade e padronização de produtos, desde os frutos in natura até os produtos finais, para que estes possam ser incluídos com segurança na merenda escolar (mercado interno) e incrementar a exportação dos mesmos (Europa e Estados Unidos), além da implementação de um banco de amostras que forneça rastreabilidade dos produtos pelos órgãos competentes e pelos próprios consumidores. O crescimento observado de demanda de açaí no mercado nacional e internacional nos últimos anos despertou grande interesse em investimentos e pesquisas sobre o assunto. Entre outros fatores identificados e justificando tal crescimento, destacam-se às propriedades nutricionais do açaí, assim como seu elevado teor de compostos fenólicos, que possuem a capacidade de neutralizar os radicais livres e exercer funções antioxidantes no organismo, favorecendo a circulação sangüínea e protegendo o organismo contra efeitos carcinogênicos e aterogênicos. Através de pesquisas mais recentes, identificou-se também uma microflora rica vivendo em simbiose com os frutos de açaí, a qual participa na produção e liberação de substâncias bioquímicas diversas, desejáveis ou não. Apesar de todo este potencial que o açaí representa à região, este ainda é fracamente explorado, pois a quase totalidade dos produtos finais elaborados a partir de açaí no Estado do Pará se apresenta na forma de polpa e/ou suco, o que não constitui uma maior agregação de valor, caracterizando a região como mera fornecedora de matéria-prima. Neste contexto, e além da reconquista dos consumidores através do melhoramento das condições de processamento do açaí, a rede de pesquisa busca desenvolver novos produtos de alto valor agregado a partir da microflora que se multiplica nos frutos de açaí ou a partir de seus próprios compostos bioativos. O objetivo geral desta proposta é o desenvolvimento de novos conhecimentos e inovações tecnológicas em biotecnologia a partir dos frutos e suco de açaí (Euterpe oleracea) e juçara (Euterpe edulis). O projeto decompõe-se em 7 eixos de atuação, sendo eles: 1) Desenvolvimento de métodos agrigenômicos; 2) Aumento da conservação dos frutos em atmosfera controlada e temperatura controladas; 3) Padronização da qualidade dos frutos por métodos rápidos e de alta confiabilidade; 4) Detecção molecular de T. cruzi; 5) Biotransformação de compostos fenólicos glicosilados; 6) Desenvolvimento de armadilhas para atração de vetores da Doença de Chagas; 7) Desenvolvimento de novos cosméticos. Além da UFPA, três Instituições se juntam nessa proposta (UNICAMP, USP de Ribeirão Preto e UFOPA)..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (6) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Jesus Nazareno Silva de Souza - Integrante / João Ernesto de Carvalho - Integrante / Rebeca Oliveira de Souza - Integrante / Christelle Anne Nicole Paule Herman - Integrante / ROGEZ, HERVÉ - Coordenador / Agenor Valadares - Integrante / Artur Luiz da Costa da Silva - Integrante / Adriana Ribeiro Carneiro - Integrante / Sylvain Darnet - Integrante / Joyce Kelly Silva - Integrante / Raquel Montenegro - Integrante / Darly Rodirgues Pompeu - Integrante / Ana Caroline Oliveira - Integrante / Célio Pasquini - Integrante / Karin Maia Monteiro - Integrante / Maria José Fonseca - Integrante / Vincent Baeten - Integrante.
2010 - 2012
Estudo do mecanismo de transmissão oral da Doença de Chagas pelo açaí e otimização de métodos que garantem sua inocuidade
Descrição: A Doença de Chagas (DC) infecta cronicamente aproximadamente 10 milhões de pessoas na América Latina, das mais diversas formas de transmissão possíveis. Na Região Amazônica, os primeiros registros de transmissão oral de DC são da década de 60. A taxa de transmissão por via oral é constante nos três últimos anos nesta região, sendo a maioria dos casos relacionados ao consumo de açaí, sem que os meios de transmissão tenham sido apontados até o presente. Por isso, este projeto se propõe a avaliar as condições de atração dos frutos do açaizeiro aos triatomíneos para aplicações de medidas preventivas (Boas Práticas de Fabricação - BPF) e estudar a resistência do T. cruzi a certos tratamentos tecnológicos simples na produção de alimentos.Garantir a inocuidade da bebida açaí durante seu modo de preparo nas barracas de venda espalhadas pelos municípios do Estado do Pará. As atividades serão desenvolvidas com o maior rigor científico possível e com resultados expressivos através de parcerias institucionais firmadas com a Secretaria de Estado de Saúde pública do Pará (SESPA), Instituto Evandro Chagas (IEC), Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) e Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). A UFOP ficará responsável pelos estudos de campo sobre os triatomíneos, como realização de coletas de insetos. A FioCruz e o IEC participarão nos estudos focados sobre o T. cruzi. A SESPA ficará responsável pela divulgação e vulgarização dos resultados obtidos em formas de palestras e seminários junto aos produtores e batedores de açaí, além de fiscalizar se as medidas de BPF recomendadas estão sendo cumpridas. A UFPA será a principal unidade executora das atividades deste projeto. Este projeto tem como objetivo geral A elaboração de cartilhas ao final deste projeto será de grande relevância social para a população. Através deste projeto serão também desenvolvidos uma dissertação de mestrado e pelo menos 2 artigos científicos..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (6) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Evaldo Martins Silva - Integrante / Hervé Louis Rogez - Coordenador / Jesus Nazareno Silva de Souza - Integrante / Ana Maria Jansen-Franken - Integrante / Ana Paula Rocha Campos - Integrante / Consuelo Lúcia Sousa de Lima - Integrante / Dorilea S. Pantoja Sales - Integrante / Elenild Góes Costa - Integrante / Elisa Cristina Andrade Neves - Integrante / George Lins Machado Coelho - Integrante / Lívia Midori Miyagawa - Integrante / Marinete Marins Póvoa - Integrante / Risaldo Amaral Júnior - Integrante / Saulo Edgar Gomes de Souza - Integrante / Soraya Oliveira dos Santos - Integrante / Fernanda Gama Milhomem - Integrante.Financiador(es): Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa - Auxílio financeiro.
2008 - 2010
Estudos aprofundados sobre a valorização de compostos bioativos de plantas amazônicas
Descrição: O Sistema Paraense de Inovação tem como uma de suas prioridades a exploração sustentável da biodiversidade amazônica. Com o elevado potencial econômico e a diversidade de ecossistemas, o uso da biotecnologia é uma alternativa para desenvolver de forma sustentável através da produção de conhecimento e de sua aplicação em novos produtos sub-explorados na Amazônia. O presente grupo de pesquisadores vem, com sucesso, desenvolvendo pesquisas pluridisciplinares com quatro plantas particularmente ricas em compostos fenólicos: os frutos de açaí (Euterpe oleracea) e de cacau (Theobroma cacau), e as folhas do ingazeiro (Inga edulis) e do murucizeiro (Byrsonima crassifolia). Neste contexto, este projeto visa a demonstrar a viabilidade da valorização de vegetais amazônicos ricos em compostos bioativos como estratégia de desenvolvimento regional, durável e flexível em função da evolução do contexto ambiental e sócio-econômico, e pegando como modelos as 4 matérias primas mencionadas....
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (9) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Ivonete Quaresma da Silva - Integrante / Evaldo Martins Silva - Integrante / Hervé Louis Rogez - Coordenador / Rosinélson da Silva Pena - Integrante / Jesus Nazareno Silva de Souza - Integrante / Rogério Migdon - Integrante / Fábio Gomes Moura - Integrante / Jonas Joaquim Mangabeira da Silva - Integrante / Priscila Domingues Alamar - Integrante / Marília de Almeida Cavalcante - Integrante / Stéphano Núncio de Area Leão - Integrante / Taiana Marina Souza Ladeira - Integrante / Aecio Luis Souza Dias - Integrante / Maria Auxiliadora Pantoja Ferreira - Integrante / Patrícia Maria B. G. Maia Campos - Integrante / Tatiana Catanhede Tolosa - Integrante / Rebeca Oliveira de Souza - Integrante / Ingrid de Resende Martins - Integrante / Priscylla Nayana F. Barbosa - Integrante / Braz Sarubi Neto - Integrante / Saulo Edgard Gomes de Souza - Integrante.Financiador(es): Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa - Auxílio financeiro.
2005 - 2006
Avaliação da composição nutricional de produtos de origem vegetal e animal (pescado) visando a elaboração de produtos enriquecidos para a alimentação
Descrição: Objetivo geral: Identificar através dos perfis caracterizados, a ocorrência de substância/compostos de grande importância nutricional na alimentação humana, a fim de permitir um aproveitamento economicamente sustentável de espécies sub-aproveitadas na região através do desenvolvimento de uma formulação à base de pescado regional com baixo custo, e o desenvolvimento de alimentos enriquecidos à base dos vegetais estudados, visando reduzir a carência nutricional da população. 2. Metas: i. Diagnostico nutricional a fim de conhecer o perfil alimentar da população local e busca de referências sobre produtos regionais já estudados ii. Realização de dois seminários com os atores envolvidos na melhoria da qualidade nutricional da população, sendo que o primeiro tem como objetivo principal de apresentar o diagnóstico nutricional realizado e a seleção dos produtos a serem caracterizados, enquanto que o segundo terá por objetivo principal apresentar o perfil nutricional caracterizados e escolher os alimentos a serem elaborados/enriquecidos a partir dos resultados obtidos. iii. Caracterização nutricional de 10 produtos de origem vegetais, incluindo rejeitos das indústrias agro-alimentares. iv. Caracterização nutricional de 10 pescados regionais. v. Avaliação da toxidade de vegetais selecionados que não são consumidos na alimentação convencional. vi. Desenvolvimento da primeira tabela de composição de alimentos regionais da Amazônia. vii. Desenvolvimento de uma formulação à base de pescado regional com baixo custo, visando reduzir as carências nutricionais da população. viii. Desenvolvimento de alimentos enriquecidos a base dos vegetais estudados com baixo custo na sua elaboração, visando reduzir as carências nutricionais da população. ix. Divulgação e vulgarização dos resultados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Evaldo Martins Silva - Integrante / Hervé Louis Rogez - Coordenador / Rosinélson da Silva Pena - Integrante / Jesus Nazareno Silva de Souza - Integrante / Yvan LARONDELLE - Integrante / Karina Jeanne de Castro Lins - Integrante / Luiza Helena Meller da Silva - Integrante / Samuel Viégas Pinto - Integrante / Evelyn Ivana Trindade Damasceno - Integrante / Anne Suellen Oliveira Pinto - Integrante / Antônio Manoel Cruz Rodrigues - Integrante / Roseana Telles Lins - Integrante / Danielle Matos Diniz Teodoro - Integrante / João Ernesto de Carvalho - Integrante.Financiador(es): CNPq - Bolsa / CNPq - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2004 - 2007
Avaliação das propriedades funcionais do açaí e transferência junto ao setor produtivo e ao consumidor
Descrição: Objetivo geral: Através do conhecimento do valor funcional do açaí, oferecer alternativas de exploração dos frutos do açaizeiro, abundante em várzea, como forma de agregar um maior valor a esta matéria-prima, e assim, aumentar a fixação das agro-indústrias que constituem o APL de fruticultura do Nordeste paraense. 2. Metas a ser alcançadas: - Os efeitos farmacológicos do açaí em função da quantidade ingerida são conhecidos e sabe-se que as antocianinas são as principais responsáveis pelos efeitos ou outros constituintes da bebida. - A população paraense, tradicional consumidora de açaí, conhece objetivamente, quais são as propriedades nutricionais e funcionais desta bebida. - Os padrões mínimos de qualidade dos frutos são estabelecidas e os produtores são informados dos mesmos. - Os resultados das pesquisas são transferidos junto as empresas privadas associadas a APL...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Evaldo Martins Silva - Integrante / Hervé Louis Rogez - Coordenador / Jesus Nazareno Silva de Souza - Integrante / Yvan LARONDELLE - Integrante / Darly Rodrigues Pompeu - Integrante / Patrícia Brito Sampaio - Integrante.Financiador(es): Agência de Desenvolvimento da Amazônia - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2016 - Atual
ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL NA ESCOLA: UM PASSO PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE
Descrição: O monitoramento do estado nutricional é uma ferramenta importante para todas as faixas de idade, consistindo um dos eixos centrais das ações de promoção à saúde voltada para a fase da infância e da adolescência. A avaliação nutricional de escolares advém do acompanhamento do processo de crescimento e desenvolvimento, atentando precocemente para possíveis agravos à saúde e riscos de morbimortalidade, especialmente com a crescente prevalência de sobrepeso/obesidade e a predominância de casos de desnutrição e nanismo nas regiões Norte e do Nordeste no Brasil. Objetivo: O presente projeto de extensão tem como objetivo geral estimular por meio de ações de educação em saúde a alimentação adequada e saudável em escolares do ensino fundamental do município de Santarém, bem como, avaliar os hábitos alimentares predominantes nessa faixa etária. Métodos: Será realizado primeiramente uma anamnese alimentar dos escolares a fim de se coletar dados que possam nortear as ações educativas para a promoção da alimentação saudável. Posteriormente, serão coletadas informações antropométricas dos escolares (peso e altura) e comparadas com padrões previamente estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), bem como, as variáveis biológicas e socioeconômicas (sexo, idade, naturalidade, escolaridade materna e idade de ingresso na escola) visando a comparação dos resultados. Após a coleta das informações iniciais, será elaborado um plano educativo que contará com palestras, minicursos, oficinas temáticas, ações sociais e informativas em relação à alimentação saudável e adequada. Resultados esperados: a vigilância nutricional escolar é importante para avaliar, tratar e prevenir os riscos para saúde e nutrição infantil. O presente estudo contribuirá com um diagnóstico situacional da qualidade alimentar dos escolares de ensino fundamental no município de Santarém, bem como, servirá de ferramenta para subsidiar futuras políticas públicas na promoção da saúde alimentar do município..
Situação: Desativado; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Marina S Celere Meschede - Coordenador.
2014 - 2015
Princípios e aplicação de ferramentas da qualidade na produção de mel da mesorregião Sudeste do Pará
Descrição: O referido projeto de extensão objetiva atingir os principais atores da cadeia de comercialização do mel que atuam na mesorregião Sudeste do Pará, visando sempre a qualidade nutricional e microbiológica do produto final. Sendo assim, incluem-se os atores da cadeia apícola da Mesorregião Sudeste do Pará. Uma característica interessante dos intermediários primários (entrepostos estaduais e entidades associativas), é que ambos comercializam no varejo e no atacado, variando conforme a estratégia de comercialização, escolhida de forma individual, por cada uma das empresas ou entidades, ressaltando que o próprio apicultor algumas vezes, não utiliza estes intermediários primários, quando comercializam diretamente com o consumidor final ou com o atravessador.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Ivonete Quaresma da Silva - Coordenador.Financiador(es): Universidade do Estado do Pará - Auxílio financeiro.


Projetos de desenvolvimento


2013 - Atual
Consolidação de testes laboratoriais desenvolvidos em controle de qualidade, hidrólise ácida e funcionalidade de extratos purificados ricos em antioxidantes
Descrição: O objetivo da Amazon Dreams através da execução das atividades aqui previstas é consolidar estudos avançados, e dar prosseguimento àqueles em fase inicial e intermediária para aumentar a sua gama de produtos no mercado e seu controle de qualidade, bem como comprovar alegações funcionais acima de um deles. Os produtos são de alta pureza e qualidade, e agregam muito mais valor. Essa proposta agrega um alto valor sócio-econômico acima de plantas típicas do bioma amazônico através de tecnologias inovadoras e num segmento de mercado em plena explosão, os antioxidantes (biocompostos). Estes são principalmente procurados pelos setores cosmético (como fotoquimioprotetores), farmacêutico (na prevenção de várias doenças crônico-degenerativas) e alimentício (alimentos funcionais, corantes e como aditivos na preservação de outros)..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Fábio Gomes Moura - Coordenador / Hervé Rogez - Integrante / Christelle Anne Nicole Paule Herman - Integrante / Cleidiane Gonçalves e Gonçalves - Integrante.
2012 - 2013
Scale-up dos Produtos desenvolvidos a partir da Patente PI1003060-3 com Frutos de Açaí
Descrição: A Amazon Dreams tem a chance de se tornar a primeira fornecedora global de antioxidantes naturais (biocompostos ativos) e óleos naturais a partir de espécies nativas do Bioma Amazônico, transformando um velho sonho mundial de aliar desenvolvimento econômico, inovação tecnológica e preservação ambiental em um caso concreto de sucesso. Atualmente, a Amazon Dreams isola antioxidantes a partir dos frutos do Açaí e das folhas do Ingá e do Muruci e tem em seu portfólio os seguintes produtos: 1. Matriz Açaí: Açaí Pure Antioxidant, Açaí Clarificado , Óleo de Açaí² e Polpa de Açaí Enriquecida com Fibras e Proteínas²; 2. Matriz Muruci: Muruci Pure Antioxidant; 3. Matriz Ingá: Ingá Pure Antioxidant. A Amazon Dreams tem em seu DNA a invenção de produtos inovadores (com a propriedade intelectual protegida), em lotes de produção padronizados e com total respeito ao meio-ambiente. Por estes motivos, buscará neste Projeto: 1) A validação industrial do aproveitamento de seus resíduos em dois novos produtos com lotes padronizados: o Óleo de Açaí e a Polpa de Açaí Enriquecida com Fibras e Proteínas; e 2) A padronização industrial dos lotes do Açaí Clarificado da Amazon Dreams (a primeira exportação não atingiu uma padronização satisfatória em ambiente semi-industrial na COFRUTA). No processo de obtenção do Açaí Clarificado é gerado um resíduo que serve como base à produção do Óleo de Açaí. Na etapa de extração dos pigmentos dos frutos do acaizeiro, o caroço com a polpa são separados, sendo estes acondicionados para amolecimento da polpa e posterior desintegração da mesma ao caroço; a partir da polpa (chamada de decótons) há o processo de extração do óleo e posterior refino. Esta geração de resíduo matéria-prima do Óleo de Açaí também acontece quando da produção do Açaí Pure Antioxidant, que não será objeto central deste Projeto. Por sua vez, no processo de obtenção do Óleo de Açaí é gerado um resíduo rico em fibras alimentares e proteínas, o qual deverá ser incorporado à Polp.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2012 - 2013
Estudo da Consolidação Comercial da Amazon Dreams a partir da inovação do portfólio de produtos e compromisso ambiental
Descrição: Fundada em 2002, a Amazon Dreams iniciou suas pesquisas e produções-piloto neste ano. De 2002 a 2009 funcionou como uma ?empresa de laboratório?. Em novembro de 2009, estas pesquisas e seu grupo de pesquisadores chamaram a atenção de investidores e a Amazon Dreams foi investida pelo Fundo de venture capital Criatec, sendo a primeira e única empresa selecionada na Região Norte pelo Fundo. Vale destacar que esse investimento é aprovado numa proporção de apenas 1 investida a cada 80 solicitações, passando por um exame muito detalhado, em 5 etapas, do grau de inovação das empresas e das perspectivas de mercado nacional e principalmente internacional que os novos produtos apresentam. Os recursos do Fundo Criatec somente podem ser destinados à aquisição de ativos fixos (CAPEX) e despesas de custeio (OPEX). Atualmente, a Amazon Dreams dispõe de três locais de produção para o desenvolvimento deste projeto. São eles: 1. Mini-usina de processamento, purificação e liofilização dos extratos vegetais ricos em compostos bioativos na Incubadora de Empresas da Universidade Federal do Pará (UFPA) alugada e operada pela Amazon Dreams; 2. Planta Industrial de processamento e purificação dos extratos vegetais ricos em compostos bioativos da Cooperativa de Fruticultores de Abaetetuba (COFRUTA) utilizada via contrato de arrendamento das instalações e contratação de sua mão-de-obra; e 3. Planta Industrial (a ser arrendada) de processamento e purificação dos extratos vegetais ricos em compostos bioativos utilizada via contrato de arrendamento das instalações e contratação de sua mão-de-obra (negociações avançadas em andamento com plantas industriais em Belém e Abaetetuba). A Amazônia possui um grande potencial a ser explorado de maneira sustentável como fornecedora de biocompostos com alta atividade antioxidante. Entre eles, os compostos fenólicos, classificados como bioativos, têm merecido um destaque particular na última década na prevenção de doenças crônico-degenerativas e na form.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
2010 - 2013
Desenvolvimento de novos produtos e implantação de novos processos de controle em uma linha de compostos bioativos da Amazônia
Descrição: O objetivo geral da empresa Amazon Dreams é aumentar seu portfólio de produtos, atualmente com 4 (extrato purificado de folhas de ingá e murici e de frutos de açaí, também produz polpa de açaí pasteurizada padronizada em antocianinas) para 10 utilizando tanto a tecnologia já implementada quanto novos processos. Essa proposta agrega um alto valor sócio-econômico acima de plantas típicas do bioma amazônico através de tecnologias inovadoras e num segmento de mercado em plena explosão, os antioxidantes (biocompostos). Estes são principalmente procurados pelos setores cosmético (como fotoquimioprotetores), farmacêutico (prevenção de várias doenças crônico-degenerativas) e alimentício (alimentos funcionais e como aditivos na preservação de outros). Os objetivos específicos estão distribuídos em quatro pontos: 1. Implantação de um processo de bioextração de compostos fenólicos usando enzimas hidrolíticas; 2. Melhoramento do processo de purificação de extratos vegetais utilizando adsorção/dessorção seletiva de compostos bioativos; 3. Desenvolvimento de processos de encapsulamento de compostos bioativos através de duas técnicas (microencapsulação por atomização e nanoencapsulação por extrusão), os quais ampliarão os usos e a duração dos novos produtos elaborados; 4. Otimização de novas técnicas analíticas rápidas para aperfeiçoar o controle de qualidade das matérias primas, processo e produtos finais. A região Amazônica possui há séculos uma economia voltada à exploração de suas matérias-primas não renováveis (borracha, castanha, minerais, etc), mas agregando baixo valor a eles. A Amazon Dreams (AD) visa transformar um velho sonho em um exemplo de sucesso: a agregação de valor sócio-econômico sobre plantas anteriormente não valorizadas típicas do bioma amazônico. Esta valorização também implica numa menor taxa de desmatamento, numa imagem de preservação da floresta amazônica muito positiva em termos de mercado internacional (marketing) e num aumento de renda para as.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (2) / Mestrado profissional: (0) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Coordenador / Ivonete Quaresma da Silva - Integrante / Evaldo Martins Silva - Integrante / Fábio Gomes Moura - Integrante / Hervé Rogez - Integrante / Jesus Souza - Integrante / MARCELO DA SILVA RODRIGUES - Integrante / Igor Chaves Correa Pinto - Integrante.
2010 - 2012
Capacitação de recursos humanos para implementação de um laboratório credenciado de caracterização, desenvolvimento e análise de alimentos funcionais amazônicos
Descrição: O Brasil apresenta a maior área de floresta do planeta; e neste contexto, a Amazônia é considerada um território de suma importância no que refere a sua ampla disponibilidade de recursos bioenergéticos, a tradição de sua ciência na área biológica, além do acervo de conhecimentos tradicionais acumulados pelas populações locais e pertinentes para o acesso a natureza e as aplicações dessa biodiversidade (BRASIL, 2001). Esta imensa região apresenta sua economia baseada em dois eixos: o extrativismo mineral e vegetal (borracha, castanha do Brasil, cana-de-açúcar, madeira, plantas medicinais) e a criação extensiva de bovinos. No delta do rio Amazonas, os habitantes reproduzem a muitas gerações um mesmo sistema de produção e têm hábitos alimentares, uma organização social e uma relação com a natureza próprias; a colheita e a pesca estão no centro de seus modos de vida (ROGEZ, 2000). Por ser uma região rica em recursos naturais, a Amazônia é vislumbrada como um território de grandes oportunidades de desenvolvimento. Entretanto, este desenvolvimento deve ser enquadrado como sustentável, visto que há uma constante necessidade de prevenção ambiental da região; evitando assim, problemas ambientais como desmatamento, extinções de espécies, erosão do solo, desertificação, entre outros. Um dos grandes problemas em estabelecer um desenvolvimento sustentável para a região está no pouco conhecimento científico e tecnológico (C&T) disponível que atenda a demanda da região. Atualmente, os investimentos brasileiros na Amazônia legal ainda são tímidos quando comparados com as demais regiões do país (CLEMENT, VAL e OLIVEIRA, 2003). Embora, observa-se na última década uma postura favorável, por parte do Estado brasileiro, buscando a mudança para esse quadro. Outra questão bastante importante nesta no desenvolvimento regional está na pouca de mão-de-obra qualificada que atenda as reais necessidades da região (CLEMENT, VAL e OLIVEIRA, 2003). Desta maneira, fica nítida a grande necessi.
Situação: Concluído; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (7) / Mestrado acadêmico: (6) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Ivonete Quaresma da Silva - Integrante / Evaldo Martins Silva - Integrante / Hervé Louis Rogez - Coordenador / Jesus Nazareno Silva de Souza - Integrante / Yvan LARONDELLE - Integrante / Darly Rodrigues Pompeu - Integrante / Jonas Joaquim Mangabeira da Silva - Integrante / Marília de Almeida Cavalcante - Integrante / Tatiana Catanhede Tolosa - Integrante / Rogério Migdon Vieira da Silva - Integrante / Ana Caroline de Oliveira - Integrante / Ana Paula Rocha Campos - Integrante / Consuelo Lúcia Sousa de Lima - Integrante / Cézar Antônio Rabelo da Silva - Integrante / Elisa Cristina Andrade Neves - Integrante / Lívia Midori Miyagawa - Integrante / Risaldo Amaral Júnior - Integrante / Saulo Edgar Gomes de Souza - Integrante / Fernanda Gama Milhomem - Integrante / Benoit Joseph Bernard Haut - Integrante / Rosana Sonia Chirinos Gallardo - Integrante / Maria José Vieira Fonseca - Integrante / Carissa Michelle Goltara Bichara - Integrante / Kleidson Brito de Sousa Lobato - Integrante / Rafaele Procópio Oliveira - Integrante / Fernando Augusto Morgado Ferreira - Integrante / Ellén Cristina Nabiça Rodrigues - Integrante / Emily Rocha de Oliveira - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.


Outros Projetos


2013 - 2013
PROJETO SAGRES - Ampliação e aperfeiçoamento da infraestrutura e da capacidade técnico-científica dos Laboratórios Nacionais Agropecuários - LANAGROs para atendimento às demandas da defesa agropecuária nacional
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) .
Integrantes: Fagner Sousa de Aguiar - Integrante / Angelo de Queiroz Mauricio - Coordenador / Ricardo Belizário - Integrante / Valena Leão - Integrante / Ana Carolina Albuquerque - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Ciência e Tecnologia de Alimentos.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2015
Honra ao Mérito ao Professor Fagner Sousa de Aguiar por ter orientado o melhor trabalho de Iniciação Científica do Ensino Médio da modalidade pôster (1º lugar), apresentado pelo bolsista PIBIC-EM/CNPq, UFOPA.
2008
Diploma de Concluinte Destaque, Universidade Federal do Pará.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
FEITOSA, BRUNA ÊGLE DE SOUSA2018FEITOSA, BRUNA ÊGLE DE SOUSA ; CUNHA, FELIPE TAKIS ; FÉLIX, JOÃO PAULO DA SILVA ; DE AGUIAR, FAGNER SOUSA ; DA FONSECA JÚNIOR, ÉLCIO MEIRA ; CORREA, MARIA LITA PADINHA ; OTANI, FABRIZIA SAYURI . UMIDADE, CINZAS E ATIVIDADE DE ÁGUA EM AVIUM COMERCIALIZADO EM SANTARÉM, PARÁ. Revista Agroecossistemas, v. 10, p. 115-130, 2018.

2.
AGUIAR, FAGNER2013 AGUIAR, FAGNER; MENEZES, VERENA ; ROGEZ, HERVÉ . Spontaneous postharvest fermentation of açai (Euterpe oleracea) fruit. Postharvest Biology and Technology (Print), v. 86, p. 294-299, 2013.

Capítulos de livros publicados
1.
PEREIRA, K. S. ; BARBOSA, R. L. ; PASSOS, L. A. C. ; AGUIAR, F. S. ; ROGEZ, H.L. ; GONZALEZ, O. N. ; NOYA, B. A. . Trypanossoma cruzi. In: Lucy J. Robertson (Norwegian School of Veterinary Science, Oslo, Norway) and Huw V. Smith (Scottish Parasite Diagnostic Laboratory, Stobhill Hospital, Glasgow, Scotland, UK). (Org.). Foodborne Protozoan Parasites. 1ed.New York: Nova Science Publishers, 2012, v. 1, p. 189-216.

2.
ROGEZ, H. ; AGUIAR, F. S. . Contaminação da bebida do açaí envolvendo o Trypanosoma cruzi. In: José Dalton Cruz Pessoa; Gustavo Henrique de Almeida Teixeira. (Org.). Tecnologias para inovação nas cadeias euterpe. 1ed.Brasília-DF: Embrapa, 2012, v. 1, p. 205-228.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
AGUIAR, F. S.; TOLEDO, ADRIANA . Açaí: a fruta que protege contra inflamações e tumores. Revista Saúde.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
Soares, E.L.V ; Santos, R.R.P. ; Junior, E.N.M. ; Pena, R.S. ; AGUIAR, F. S. . AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA E MICROBIOLÓGICA DOS TUCUPIS COMERCIALIZADOS EM SANTARÉM-PA. In: XXVI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2018, Belém-PA. XXVI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2018.

2.
Nogueira, A.M. ; MORAES, J. A. ; MARTINS, A. T. S. ; SANTOS, A. B. P. ; AGUIAR, F. S. ; AGUIAR, I. Q. S. . ANÁLISE DE CONFORMIDADE COM A LEGISLAÇÃO BRASILEIRA DE POLPAS DE CUPUAÇU ARTESANAIS COMERCIALIZADAS EM MARABÁ-PA. In: XXVI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2018, Belém. XXVI Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2018.

3.
SILVA, Z. S. ; SANTOS, A. M. L. ; SOUSA, Y. A. ; OTANI, F. S. ; AGUIAR, F. S. . AVALIAÇÃO DO REAPROVEITAMENTO DA CASCA DO ABACAXI (ANANAS COMOSUS L. MERRIL) EM IOGURTE. In: XX Encontro Nacional e VI Congresso Latino Americano de Analistas e Alimentos, 2017, Belém. XX Encontro Nacional e VI Congresso Latino Americano de Analistas e Alimentos: Segurança Alimentar e Biodiversidade, 2017.

4.
BORGES, M. A. ; GOMES, M. K. S. ; SILVA, R. W. V. ; AGUIAR, F. S. . PARÂMETROS FISÍCO-QUÍMICOS E FENÓLICOS DA BEBIDA AÇAÍ COMERCIALIZADA NA REGIÃO OESTE DO PARÁ. In: XX Encontro Nacional e VI Congresso Latino Americano de Analistas de Alimentos, 2017, Belém. XX Encontro Nacional e VI Congresso Latino Americano de Analistas de Alimentos: Segurança Alimentar e Biodiversidade, 2017.

5.
Silva, I. Q. ; AGUIAR, F. S. ; Marinho, L. A. G. ; Pena, R.S. . Controle de Qualidade Microbiológica e Físico-química de Polpa de Acerola Congelada Pasteurizada Comercializada na Cidade de Belém-PA. In: ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS, 2007, Salvador. ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDANTES DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS, 2007.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
AGUIAR, F. S.; MOURAO, H. C. ; PAIXAO, T. N. A. ; Silva, I. Q. . Avaliação da conservação da polpa de muruci através de métodos combinados. In: 11 Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2015, Campinas-SP. Ciência de Alimentos: qualidade de vida e envelhecimento saudável, 2015. v. 2.

2.
Silva, I. Q. ; CARNEIRO, J. L. ; CORDOVIL, S. R. ; AGUIAR, F. S. . Reaproveitamento do soro de leite de um laticínio para elaboração de barras alimentícias com alto teor proteico. In: 11 Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2015, Campinas-SP. Ciência de Alimentos: qualidade de vida e envelhecimento saudável, 2015. v. 2.

3.
DUFOSSE, M. ; PEREIRA, C. P. ; SILVA, L. M. O. ; SILVA, H. ; AGUIAR, F. S. . Elaboração de bebida fermentada à base de mel e com adição de polpa de maracujá. In: 20º Congresso Brasileiro de Apicultura, 2014, Belém-PA. 20º Congresso Brasileiro de Apicultura: sustentabilidade, tecnologia e mercados., 2014.

4.
PIMENTEL, A. C. S. ; SOUSA, L. G. ; SANTOS, A. V. ; GONCALVES, W. C. S. ; REIS, R. F. ; ALMEIDA, W. R. ; SOUZA, T. M. ; AGUIAR, F. S. . Elaboração e caracterização do perfil sensorial de licor de bacuri com de mel de abelha. In: 20º Congresso Brasileiro de Apicultura, 2014, Belém-PA. 20º Congresso Brasileiro de Apicultura: sustentabilidade, tecnologia e mercados., 2014.

5.
AGUIAR, F. S.; Silva, I. Q. ; SILVA, J. P. S. E. ; FERREIRA, G. ; ROGEZ, H. . REDUÇÃO DE PERDAS DE ANTOCIANINAS DURANTE O PROCESSO DE CLARIFICAÇÃO DO AÇAÍ. In: X Simpósio Latino Americana de Ciência de Alimentos, 2013, Campinas-SP. Food Science: Impact on Nutrition and Health, 2013.

6.
ALBUQUERQUE, A. C. ; AGUIAR, F. S. ; LEAO, V. ; TAVARES, F. W. ; OLIVEIRA, S. M. ; BELIZARIO, R. . TEOR DE FÓSFORO TOTAL EM CAMARÃO E CAUDA DE LAGOSTA DURANTE CONGELAMENTO. In: Conferência Nacional sobre Defesa Agropecuária, 2013, Belém-PA. Rede de Inovação Tecnológica para Defesa Agropecuária, 2013.

7.
SANTOS, A. V. ; SOUZA, T. M. ; SOUZA, T. M. ; DIAS, V. J. S. ; AGUIAR, F. S. . APLICAÇÃO DE QUESTIONÁRIO PARA AVALIAR A FREQUÊNCIA DO CONSUMO DE NUTRIENTES ENTRE OS ADOLESCENTES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE SALVATERRA, PARÁ. In: II Simpósio de Estudos e Pesquisas em Ciência Ambiental na Amazônia, 2013, Belém. Políticas Públicas e Desenvolvimento Sustentável, 2013.

8.
AGUIAR, F. S.; MENEZES, V. R. ; ROGEZ, H.L. . Evaluation of Spontaneous Fermentation of Euterpe oleracea Fruits After Picking. In: 4th International Congress on Bioprocess in Food Industries, 2010, Curitiba-PR. 4th International Congress on Bioprocess in Food Industries. Curitiba, 2010.

9.
SILVA, R.M.V. ; AGUIAR, F. S. ; ROGEZ, H.L. . Estudo Preliminar sobre o Encapsulamento de Flavonóides em Lipossomas. In: 8º Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2009, Campinas-SP. Ciêcnia de alimentos no mundo globalizado: novos desafios, novas perspectivas. Campinas: Unicamp, 2009. v. 8.

10.
AGUIAR, F. S.; ROGEZ, H.L. . Desenvolvimento e Avaliação da Estabilidade de Formulações Fotoprotetoras Contendo como Filtro Químico Ativo Beta-Caroteno dos Extratos de Buriti (Mauritia flexuosa), Tucumã (Astrocaryum vulgare) e Pupunha (Bactris gasipases).. In: XVIII SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPA, 2007, Belém. Resumos do XVIII Seminário de Iniciação Científica da UFPA. Belém: EDUFPA, 2007.

11.
Silva, I. Q. ; AGUIAR, F. S. ; MOTA, R. V. ; SILVA, L. H. M. . Avaliação de Óleos Vegetais Submetidos ao Processo de Fritura de Alimentos. In: 7º Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007, Campinas. Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2007.

12.
BASTOS, C.T.R.M ; AGUIAR, F. S. ; SILVA, E.M. ; ROGEZ, H.L. . OTIMIZAÇÃO DO PROCESSO DE SECAGEM DAS FOLHAS DE Inga edulis PARA OBTENÇÃO DE EXTRATOS RICOS EM ANTIOXIDANTES.. In: XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 2006, Curitiba. XX CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS, 2006.

13.
UCHOA, A. ; AGUIAR, F. S. ; BASTOS, C.T.R.M ; PINTO, A. S. O. ; ROGEZ, H.L. . Controle de Qualidade Microbiológica de Açaí Comercializado na Cidade do Rio de Janeiro. In: 6º Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2005, Campinas. Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2005.

14.
AGUIAR, F. S.; PINTO, S. V. ; RODRIGUES, A. M. C. ; ROGEZ, H.L. . Determinação do Perfil de Minerais em Pescados Amazônicos. In: 6º Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2005, Campinas. Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos, 2005.

Apresentações de Trabalho
1.
AGUIAR, F. S.; ROGEZ, H.L. . Desenvolvimento e obtenção de formulações contendo extrato de buriti (Mauritia flexuosa), tucumã (Astrocaryum vulgare), pupunha (Bactris gasipaes) e açaí (Euterpe oleracea) como agentes fotoprotetores. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Processos ou técnicas
1.
AGUIAR, F. S.; MOURA, F. G. ; Silva, I. Q. ; SILVA, J. P. S. E. ; ROGEZ, H. . Redução das perdas de antocianinas durante o processo de clarificação do açaí. 2013.


Demais tipos de produção técnica
1.
ROGEZ, H.L. ; AGUIAR, F. S. . Elaboração da primeira tabela de composição de alimentos regionais da Amazônia. 2004. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
AGUIAR, F. S.; VASCONCELOS, A.; OTANI, F. S.. Participação em banca de Zanandrea Sousa da Silva.AVALIAÇÃO DO REAPROVEITAMENTO DA CASCA DO ABACAXI (ANANAS COMOSUS L. MERRIL) EM IOGURTE. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal do Oeste do Pará.

2.
ROGEZ, H.; AGUIAR, F. S.; SOUZA, J.. Participação em banca de Verena Rebelo Menezes.Estudo da Atração de Triatomíneos pelos Frutos de Euterpe oleracea e Avaliação do Sinergismo na Presença de CO2. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Pará.

3.
ROGEZ, H.L.; AGUIAR, F. S.; SOUZA, J. N. S.. Participação em banca de Ted Maciel Lima.Avaliação da Atração de Triatomíneos pelos Frutos de Euterpe oleracea. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Pará.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
ALMEIDA JUNIOR, J. S.; LIBERAL, T. C. F.; AGUIAR, F. S.. Comissão Eleitoral do Processo Eleitoral dos membros docentes do Colegiado do Curso de Farmácia do Instituto de Saúde Coletiva. 2016. Universidade Federal do Oeste do Pará.

2.
BOGER, A. E.; SABINO, W.; AGUIAR, F. S.; NUNES, K. M.; MORAES, W. P.. Comissão para Nucleo de Estágio do Insituto de Saúde Coletiva. 2016. Universidade Federal do Oeste do Pará.

3.
LAMEIRAO, S. V. O. C.; AGUIAR, F. S.; NUNES, K. M.. Comissão de Monitoria do Instituto de Saúde Coletiva. 2016. Universidade Federal do Oeste do Pará.

4.
AGUIAR, F. S.; SILVA, I. B. D.; SILVA, N. C.; SANTANA, M. D. F.; BARBOSA, R. S.; CARMO, M. Q.. Constituição de mesas receptoras e apuradoras das eleições dos conselhos superiores da UFOPA. 2016. Universidade Federal do Oeste do Pará.

5.
JESUS, T. S.; MARINHO, L. C.; ALMEIDA JUNIOR, J. S.; SABINO, W.; LIMA, R. X. O.; AGUIAR, F. S.. Comissão de elaboração do Regimento do Instituto de Saúde Coletiva. 2015. Universidade Federal do Oeste do Pará.

6.
VALENTINI, J.; BARATTO, L. C.; BOGER, A. E.; RAMOS, L. F. P.; NUNES, K. M.; AGUIAR, F. S.. Comissão de elaboração do Manual de TCC dos cursos do Intituto de saúde coletiva. 2015. Universidade Federal do Oeste do Pará.

7.
BOGER, A. E.; MORAES, W. P.; AGUIAR, F. S.; VALENTINI, J.; SABINO, W.. Comissão do Nucleo Docente Estruturante do Curso de Farmácia. 2015. Universidade Federal do Oeste do Pará.

8.
BARATTO, L. C.; AGUIAR, F. S.; RAMOS, L. F. P.. Comissão de Monitoria do Instituto de Saúde Coletiva. 2015. Universidade Federal do Oeste do Pará.

9.
AGUIAR, F. S.; Silva, I. Q.; MOTA, R. V.. Banca Examinadora do Processo Seletivo de Monitoria do Centro de Ciências Naturais e Teccnologia, Edital 70/2013 do curso de Tecnologia de Alimentos. 2014. Universidade do Estado do Pará.

10.
BOGER, A. E.; MARINHO, L. C.; LIBERAL, T. C. F.; VAZ, M. M.; AGUIAR, F. S.; NUNES, K. M.; RAMOS, L. F. P.; BARATTO, L. C.; RODRIGUES, L. L. S.; MORAES, T. M. P.; SABINO, W.; ALMEIDA JUNIOR, J. S.. Colegiado do Curso de Farmácia do Instituto de Saúde Coletiva. 2014. Universidade Federal do Oeste do Pará.

11.
BARATTO, L. C.; ESCHER, S. K. S.; AGUIAR, F. S.; BOGER, A. E.; RAMOS, L. F. P.; VALENTINI, J.; NUNES, K. M.; MORAES, W. P.; MORAES, T. M. P.; RODRIGUES, L. L. S.; SABINO, W.. Comissão do Nucleo Docente Estruturante do Curso de Farmácia. 2014. Universidade Federal do Oeste do Pará.

12.
MORAES, T. M. P.; BOGER, A. E.; SABINO, W.; AGUIAR, F. S.; NUNES, K. M.; RODRIGUES, L. L. S.; ESCHER, S. K. S.; MORAES, W. P.. Comissão para Nucleo de Estágio do Insituto de Saúde Coletiva. 2014. Universidade Federal do Oeste do Pará.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XX Encontro Nacional e VI Congresso Latino Americano de Analistas de Alimentos. AVALIAÇÃO DO REAPROVEITAMENTO DA CASCA DO ABACAXI (ANANAS COMOSUS L. MERRIL) EM IOGURTE. 2017. (Congresso).

2.
XX Encontro Nacional e VI Congresso Latino Americano de Analistas de Alimentos. PARÂMETROS FISÍCO-QUÍMICOS E FENÓLICOS DA BEBIDA AÇAÍ COMERCIALIZADA NA REGIÃO OESTE DO PARÁ. 2017. (Congresso).

3.
11 Simposio Latino Americano de Ciencia de Alimentos.Reaproveitamento do soro do leite de um laticínio para elaboração de barras alimentícias com alto teor proteico. 2015. (Simpósio).

4.
11 Simposio Latino Americano de Ciencia de Alimentos.Avaliação da conservação da polpa de muruci através de métodos combinados. 2015. (Simpósio).

5.
XI Encontro Nacional dos Estudantes de Engenharia de Alimentos.Controle de Qualidade Microbiológica e Físico-química de Polpa de Acerola Congelada Pasteurizada Comercializada na Cidade de Belém-PA. 2007. (Encontro).

6.
XVIII SEMINÁRIO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UFPA.Desenvolvimento e Avaliação da Estabilidade de Formulações Fotoprotetoras Contendo como Filtro Químico Ativo Beta-Caroteno dos Extratos de Buriti (Mauritia flexuosa), Tucumã (Astrocaryum vulgare) e Pupunha (Bactris gasipases).. 2007. (Seminário).

7.
XX Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. Otimização do Processo de Secagem das Folhas de Inga edulis para Obtenção de Extratos Ricos em Antioxidantes. 2006. (Congresso).

8.
6º Simpósio Latino Americano de Ciência de Alimentos.Determinação do Perfil de Minerais em Pescados Amazônicos. 2005. (Simpósio).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Mayara Aparecida Borges e Yone Alves de Sousa. AVALIAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA E MICROBIOLÓGICA DE POLPAS DE FRUTAS CONGELADAS COMERCIALIZADAS EM SANTARÉM - PA. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Oeste do Pará. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

2.
Enza Luana de Vasconcelos Soares e Raylú dos Santos. AVALIAÇÃO DA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA E MICROBIOLÓGICA DOS TUCUPIS COMERCIALIZADOS EM SANTARÉM-PA. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Oeste do Pará. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

3.
Zanandrea Sousa da Silva. AVALIAÇÃO DO REAPROVEITAMENTO DA CASCA DO ABACAXI (ANANAS COMOSUS L. MERRIL) EM IOGURTE. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Biotecnologia) - Universidade Federal do Oeste do Pará. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

4.
Gilson Andrey Siqueira Pinto. Avaliação da qualidade fisico-química da fécula de mandioca comercializada no município de Santarém-PA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Farmácia) - Universidade Federal do Oeste do Pará. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

5.
Juliana Lima Carneiro; Suelane Rodrigues Cordovil. Reaproveitamento de soro de queijo para elaboração de barras alimentícias com alto teor proteico. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Tecnologia de Alimentos) - Universidade do Estado do Pará. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

6.
Ted Lima Maciel. Avaliação da Atração de Triatomíneos pelos Frutos de Euterpe oleracea. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Pará. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

7.
Verena Rebelo Menezes. Estudo da atração de triatomíneos pelos frutos de Euterpe oleracea e a avaliação do sinergismo na presença de CO2. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

Iniciação científica
1.
Mayara Aparecida Borges. Estudo da qualidade nutricional e fenólica do açaí comercializado no Oeste do Pará. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Oeste do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

2.
MAYRA KELLY SOARES GOMES. Determinação da atividade enzimática em polpas de açaí comercializados na região Oeste do Pará. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Oeste do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

3.
Jonathan Pinho de Jesus. Aplicação de plano de amostragem sobre frutos do açaizeiro (Euterpe oleracea) e sua bebida na região do Baixo Amazonas. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Ensino Médio) - Escola São Raimundo Nonato, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

4.
Helber Samom Cardoso da Costa. Determinação dos parâmetros de atração dos triatomíneos e avaliação da sobrevivência e virulência do T. cruzi nos frutos de açaí.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

5.
Rafaele Procópio Oliveira. Quantificação de AGCC e propriedades espectroscópicas dos frutos do açaizeiro.. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Farmácia) - Universidade Federal do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

6.
Verena Rebelo Menezes. Determinação dos parâmetros de atração dos triatomíneos e avaliação da sobrevivência e virulência do T. cruzi nos frutos de açaí.. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.

7.
Elem Tamirys dos Santos Caramês. Quantificação de AGCC e propriedades espectroscópicas dos frutos do açaizeiro.. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia de Alimentos) - Universidade Federal do Pará, Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa. Orientador: Fagner Sousa de Aguiar.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de desenvolvimento tecnológico


Outras informações relevantes


Aprovação em Concursos Públicos:

1. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (EMBRAPA) ? 2007.
Cargo: Técnico de Laboratório Assistente A
Local: Embrapa Amazônia Oriental (Belém-PA)

2. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará ? 2009.
Cargo: Técnico em Alimentos e Laticínios
Local: Campus Castanhal-PA.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/01/2019 às 3:42:25