Nivea Dias dos Santos

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/6761006802336268
  • Última atualização do currículo em 31/10/2018


Bióloga (Universidade do Estado do Rio de Janeiro, 2005), mestre em Botânica pela Escola Nacional de Botânica Tropical (IPJBRJ, 2008), doutora em Biologia Vegetal pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp, 2011). Atualmente é Professora Adjunta do Departamento de Botânica da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e Professora dos Programas de Pós Graduação em Biologia Vegetal da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e em Ciências Biológicas (Botânica) do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).  Sua pesquisa está centrada no entendimento dos padrões de distribuição espacial das plantas e em seus processos associados (históricos e ecológicos), que englobam aspectos biogeográficos, macroecológicos, além de estratégias adaptativas e grupos funcionais. Para tanto, utiliza as briófitas como grupo focal e modelo. Tem experiência na área de Biologia Vegetal, com ênfase em Biologia de Criptógamos; na área de Ecologia Vegetal, com projetos em nível de Comunidades e Ecossistemas e destaque para a utilização de técnicas de Estatística Multivariada; na área de Ecologia Aplicada, com estudos sobre conservação da biodiversidade e uso de bioindicadores  e na área de Ensino de Biologia, com atividades de docência, pesquisa e extensão. Orienta e ministra disciplinas em nível de graduação e pós-graduação. Foi coordenadora do Núcleo de Especialistas em Briófitas (NEB) da Sociedade Botânica do Brasil (SBB), juntamente com a Dra. Juliana R.P.M. Oliveira (gestão 2016-2017). homepage: http://criptogamas.wix.com/labcriptoufrrj (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Nivea Dias dos Santos
Nome em citações bibliográficas
SANTOS, N. D.;DIAS DOS SANTOS, N.;DOS SANTOS, N.D.;SANTOS, NIVEA D.;DOS SANTOS, NIVEA D.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde.
Rodovia BR-465, Km 7
UFRRJ
23897000 - Seropédica, RJ - Brasil - Caixa-postal: 74541
Telefone: (21) 00000000


Formação acadêmica/titulação


2008 - 2011
Doutorado em Biologia Vegetal.
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Título: Distribuição espacial de briófitas na Floresta Atlântica, sudeste do Brasil, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: Luiza Sumiko Kinoshita.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: ecologia de comunidades; análise multivariada; fitogeografia; diversidade beta; gradiente altitudinal.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal / Especialidade: Taxonomia de Criptógamos.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
2006 - 2008
Mestrado em Botânica.
Escola Nacional de Botânica Tropical/JBRJ, ENBT, Brasil.
Título: Hepáticas da Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro: diversidade, fitogeografia e conservação,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: Denise Pinheiro da Costa.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: hepáticas; diversidade; zonação altitudinal; Mata Atlântica; fitogeografia; conservação.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fitogeografia.
Setores de atividade: Produtos e Serviços Voltados Para A Defesa e Proteção do Meio Ambiente, Incluindo O Desenvolvimento Sustentado.
2002 - 2005
Graduação em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Título: Hepáticas e Antóceros da RPPN El Nagual, Magé, Rio de Janeiro, Brasil.
Orientador: Dra. Denise Pinheiro da Costa.




Formação Complementar


2012 - 2012
Filogenia, Biogeografia e Modelagem. (Carga horária: 65h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2010 - 2010
Análise de dados espaciais em macroecologia. (Carga horária: 40h).
Escola Nacional de Botânica Tropical/JBRJ, ENBT, Brasil.
2009 - 2009
EndNote Web. (Carga horária: 3h).
Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
2008 - 2008
Modelagem de distribuição potencial de espécies.. (Carga horária: 24h).
Escola Nacional de Botânica Tropical/JBRJ, ENBT, Brasil.
2008 - 2008
Workshop sobre musgos pleurocárpicos do Brasil. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2008 - 2008
Modelagem de nicho d espécie e mudanças climáticas. (Carga horária: 8h).
Biota/FAPESP, BIOTA/FAPESP, Brasil.
2007 - 2007
Disc. Panorama do Gênero Lejeunea na Am. Tropical. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2005 - 2005
Princ Biogeografia e Aplicações na Cons Biológica. (Carga horária: 8h).
Sociedade Botânica do Brasil, SBB*, Brasil.
2005 - 2005
Oficina de Ciências. (Carga horária: 16h).
Museu de Astronomia e Ciências Afins, MAST, Brasil.
2005 - 2005
Ilustração Botânica. (Carga horária: 18h).
Escola Nacional de Botânica Tropical, ENBT, Brasil.
2005 - 2005
Ecologia Aplicada à Conservação da Natureza. (Carga horária: 5h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2005 - 2005
Inventários Fitossociológicos. (Carga horária: 6h).
Sociedade Botânica do Brasil, SBB*, Brasil.
2004 - 2004
Plantas Medicinais Aspectos do Controle de Qualida. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2004 - 2004
Disciplina Biologia de Briófitas. (Carga horária: 20h).
Universidade Federal do Rio de Janeiro - Museu Nacional, MN, Brasil.
2003 - 2003
9º Curso de Sensibilização em Biossegurança. (Carga horária: 40h).
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
2003 - 2003
Abordagens Moleculares para estudo da Hanseníase. (Carga horária: 30h).
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
2002 - 2002
Extensão universitária em Sistemátic Filogenética e Classificação de Artrópo. (Carga horária: 4h).
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Adjunta, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

09/2017 - Atual
Direção e administração, Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, .

Cargo ou função
Vice diretora do ICBS.
05/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, .

Cargo ou função
Presidente da Comissão Eleitoral para a eleição da Coordenação do Curso de Ciências Biológicas.
04/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Organizadora da 37a Semana Acadêmica da Biologia 2017.
03/2017 - Atual
Extensão universitária , Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, .

Atividade de extensão realizada
Coordenação do Núcleo de Investigação em Botânica e Extensão (NIBE, vinculado ao DBot) que desenvolve ações de extensão que envolvem Cines Debates, Mesas Redondas e Oficinas.
08/2015 - Atual
Ensino, Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
BO608 Criptógamas I, BO609 Criptógamas II, BO409 Morfologia Externa de Fanerógamas. IB616 Introdução ao estudo das criptógamas
03/2017 - 05/2017
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Ciências Biológicas e da Saúde, .

Cargo ou função
Membro da Comissão Eleitoral para a Eleição da Diretoria do Diretório Acadêmico Charles Darwin (DACD) do Curso de Ciências Biológicas/UFRRJ.

Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professora em PPG

Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Adjunta, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Professora em nível de graduação e pós-graduação (Biologia Vegetal)

Atividades

05/2012 - Atual
Ensino, Biologia Vegetal, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Princípios de Análise Multivariada para Taxonomia e Ecologia
Professora Colaboradora da disciplina Biogeografia
Professora Colaboradora na disciplina Projetos
Professora Colaboradora na disciplina Seminários Integrados
Professora Colaboradora no Curso de Campo Ecologia e Conservação da Caatinga (ECCA 2013, 2014)
Filosofia da Ciência e Cienciometria: do pensamento à produção científica
11/2011 - 08/2015
Pesquisa e desenvolvimento , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Botânica.

04/2013 - 07/2015
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Biológicas, .

Cargo ou função
Membro do Colegiado do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas.
02/2012 - 07/2015
Ensino, Licenciatura em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Botânica Criptogâmica BO249
Diversidade plantas sem sementes BO373
Ecologia II (BO374)
Estrutura Vegetal (BO341)
Política e Gestão Ambiental (BO377)

Universidade Federal do Rio de Janeiro - Museu Nacional, MN, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: professora colaboradora em PPG

Atividades

12/2016 - Atual
Ensino, Ciências Biológicas (Botânica), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Princípios de análise multivariada, Ecologia e Evolução de briófitas

Instituto Nacional da Mata Atlântica, INMA, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Colaboradora na lista vermelha ES
Outras informações
Coordenadora da lista vermelha de briófitas do Espírito Santo


Universidade Estadual de Campinas, UNICAMP, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2011
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Aluna de doutorado

Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Estágio em Docência (PED B), Carga horária: 6
Outras informações
Estágio em docência (PED B) na disciplina BT380 - Criptógamas e Gimnospermas, sob a orientação dos professores Dra. Ana Tozzi e Dr. George J. Shepherd.

Atividades

05/2011 - 05/2011
Ensino, Bacharelado em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Aulas teórico-práticas ministradas: Transição para o ambiente terrestre e Bryophyta (4h/aula) e Marchantiophyta e Anthocerotophyta (4h/aula), nas disciplinas Criptógamas e Gimnospermas - BT380 (Bacharelado) e BT381 (Licenciatura). Acompanhamento de
06/2009 - 02/2011
Conselhos, Comissões e Consultoria, Instituto de Biologia, Departamento de Botânica.

Cargo ou função
Representante discente no Conselho do Departamento de Biologia Vegetal.
05/2010 - 05/2010
Ensino, Bacharelado em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ministração de aulas sobre Transição para o ambiente terrestre, Bryophyta, Marchantiophyta e Anthocerotophyta e acompanhamento de Expedição de Campo na qualidade de monitora nas disciplina BT380 e BT381.
03/2009 - 07/2009
Estágios , Instituto de Biologia, .

Estágio realizado
Estágio em docência (PED B) na disciplina BT 380 - Taxonomia de Criptógamas e Gimnospermas.
05/2009 - 05/2009
Ensino, Licenciatura em Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ministração de aula sobre Marchantiophyta e Anthocerotophyta e acompanhamento de Expedição de Campo na qualidade de monitora da disciplina BT381 - Botânica II

Instituto de Pesquisa Jardim Botânico do Rio de Janeiro, IP/JBRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Outro
Outras informações
Participação no projeto de pesquisa "Filogeografia de Jamesoniella rubricaulis (Nees) Grolle (Jamesoniellaceae, Marchantiophyta): uma espécie de distribuição disjunta entre as elevadas montanhas neotropicais"

Vínculo institucional

2006 - 2008
Vínculo: Estudante, Enquadramento Funcional: Aluna de mestrado

Vínculo institucional

2004 - 2005
Vínculo: Aluna de Iniciação Científica, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

Atividades

6/2004 - 12/2005
Estágios , Diretoria de Pesquisas, .

Estágio realizado
bolsista de iniciação científica - Edital IC/CNPQ.

Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Estágio, Enquadramento Funcional: Monitoria, Carga horária: 4
Outras informações
Monitoria nas disciplinas Botânica III (Taxonomia - Fungos, Algas, Briófitas e Pteridófitas) e Botânica IV (Taxonomia - Gimnospermas e Angiospermas)

Vínculo institucional

2004 - 2004
Vínculo: Aluna de Graduação, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20

Atividades

03/2005 - 12/2005
Outras atividades técnico-científicas , Faculdade de Formação de Professores, Faculdade de Formação de Professores.

Atividade realizada
Monitoria nas Disciplinas Botânica III e IV.
03/2004 - 12/2004
Estágios , Colégio Estadual Walter Orlandini, .

Estágio realizado
Estágio nas aulas de Biologia e Iniciação à Pesquisa (2° e 3° anos do Ensino Médio).
03/2004 - 12/2004
Extensão universitária , Faculdade de Formação de Professores, .

Atividade de extensão realizada
Participação no projeto: "A Ciência no Mundo da Escola e da Universidade: articulando um diálogo".

Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2004
Vínculo: Estagiária, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Projeto: Clonagem e Expressão do Gene ML0041 que codifica uma protease putativa de Mycobacterium leprae / Sob-orientação da Dra. Euzenir Nunes Sarno e co-orientação da Dra. Maria Cristina Vidal Pessolani _ Laboratório de Hanseníase/Departamento de Medicina Tropical/ Instituto Oswaldo Cruz - FIOCRUZ

Atividades

04/2003 - 03/2004
Estágios , Instituto Oswaldo Cruz, .

Estágio realizado
Estágio de iniciação científica, com bolsa do PIBIC/CNPq. Projeto: Clonagem e Expressão do gene ML0041 que codifica uma protease putativa de Mycobacterium leprae. Laboratório de Hanseníase, Departamento de Medicina Tropical, Instituto Oswaldo Cruz, F.

Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Estágio em docência, Enquadramento Funcional: Estagiária, Carga horária: 3

Atividades

08/2007 - 12/2007
Estágios , Departamento de Geografia, .

Estágio realizado
Estágio em docência na disciplina Biogeografia, ministrada pelo prof. Rogério Oliveira.

Colégio Andrews, ANDREWS, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: Professora Substituta, Enquadramento Funcional: Professora Substituta, Carga horária: 8

Atividades

06/2006 - 10/2006
Ensino,

Disciplinas ministradas
Laboratório de Ciências
Ciências


Linhas de pesquisa


1.
Ecologia de briófitas
2.
Taxonomia e biogeografia de briófitas


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Ecologia funcional de briófitas de campos de altitude submetidas a condições de estresse e distúrbio
Descrição: Mudanças climáticas e distúrbios representam as principais causas da perda de biodiversidade. Os campos de altitude são ecossistemas insulares, frágeis e com alto endemismo, que sofrem pressões relacionadas à distúrbios, como o fogo, e alterações no clima. Neste projeto, comunidades de briófitas que ocorrem em campos de altitude serão utilizadas como modelo para pôr a prova os pressupostos da teoria CSR e, ao mesmo tempo, entender de que maneira a combinação de mudanças ambientais relacionadas com distúrbio e estresse afetam as comunidades. Será avaliada de que forma a composição taxonômica e funcional de briófitas responde a distintos graus de distúrbio (cronossequência pós fogo) e estresse hídrico (parcelas com exclusão de chuva). A compreensão destes elementos será fundamental para o desenvolvimento de estratégias de conservação e restauração ecológica nesse ecossistema..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Bruno Pimentel Rosado - Integrante / Mateus Tomás Anselmo Gonçalves - Integrante / Mayara Bernardino Wienskoski - Integrante / Felipe Jesus Silva - Integrante.Financiador(es): FAPERJ - Auxílio financeiro.
2018 - Atual
Revisão da Lista de Espécies Ameaçadas de Extinção do Espírito Santo
Descrição: : A cada dia que se passa as coleções biológicas ficam mais disponíveis para o público em meios digitais e esse conjunto de informações é uma das principais ferramentas para diversas formas de se avaliar a biodiversidade no espaço. A avaliação do grau de ameaça de espécies de animais e/ou plantas é uma dessas análises baseada nos acervos biológicos existentes para uma determinada região e no conhecimento dos impactos em que as espécies estejam submetidas. Essa análise produz listas de espécies ameaçadas para uma determinada área, que por sua natureza dinâmica deverá ser atualizada de tempos em tempos, para que mantenham seu caráter de documento de política pública atualizado. Essas listagens em todo o mundo representam um documento político para tomadas de decisão baseado no conhecimento científico sobre a biodiversidade. Em virtude desse aumento na disponibilização das informações dos acervos biológicos com representatividade da biota capixaba, bem como um maior conhecimento sobre os impactos atuantes sobre as espécies ameaçadas, tais como o rompimento da barragem de rejeitos de mineração em Mariana/MG que afetou toda a biota do Rio Doce, e a febre amarela silvestre que atingiu populações de diversas espécies de primatas, é urgente que a lista da fauna e flora ameaçada de extinção no Espírito Santo seja revista. Assim, trabalhar as informações de ocorrência das espécies e os impactos em um mapeamento atualizado, possibilitará produzir uma nova lista de espécies candidatas mais condizentes com as realidades biológicas e antrópicas do estado. Após esse trabalho básico, a ser realizado pelos bolsistas contratados pelo projeto, serão convidados especialistas nacionais e internacionais, de diferentes grupos taxonômicos e diferentes especialidades, para realizar a avaliação de risco das espécies candidatas de forma virtual. Posteriormente, parte dos especialistas que participaram da consulta ampla participará de um Workshop presencial a fim de validar os graus de ameaça para todas as espécies que foram incluídas na consulta ampla nos diferentes graus de ameaça (Vulnerável, Em Perigo e Criticamente em Perigo). O resultado desse trabalho será publicado em um decreto do governo do estado do Espírito Santo, além de gerar uma base de dados robusta sobre a ocorrência de espécies no estado, e um livro de divulgação científica a ser lançado ao final do projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2016 - Atual
Assembléias de briófitas em florestas úmidas da Chapada do Araripe, CE: montagem de comunidades e potencial bioindicador
Descrição: A Chapada do Araripe, que compreende o sul do Ceará, possui uma elevada heterogenidade ambiental, com distintos tipos de vegetação (e.g. cerrado, caatinga, carrasco e florestas úmidas). No Vale do Cariri cearense, remanescentes florestais de floresta úmida apresentam disponibilidade de recursos hídricos, diferindo-se do sertão circundante, o que limita a distribuição de alguns organismos. Dentre eles destaca-se o soldadinho-do-araripe (Antilophia bokermanni Coelho & Silva, 1998), que possui uma íntima relação com os mananciais hídricos, e, atualmente é considerada uma espécie Criticamente em Perigo de extinção (CR), devido à perda de habitat. Assim, é necessário o monitoramento constante dos locais de ocorrência da ave, como também compreender a variação da qualidade do seu habitat. O uso de bioindicadores para avaliação da qualidade ambiental tem se mostrado um método satisfatório, pois adiciona uma resposta previsível, em maior escala temporal, relativo à vida útil do mesmo. Neste projeto, temos como objetivo conhecer as comunidades de briófitas da floresta úmida da Chapada do Araripe e a influência de filtros ambientais (umidade e luminosidade) sobre as espécies..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Kátia Cavalcanti Pôrto - Integrante / Wanessa Vieira Silva Menezes - Integrante.
2016 - Atual
Briófitas do herbário RBR
Descrição: Análise e dignóstico da coleção de hepáticas, musgos e antóceros do herbário da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (RBR).
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador.
2016 - Atual
Uso de briófitas como bioindicadoras de integridade ambiental na Floresta Atlântica
Descrição: Este projeto tem como objetivos (1) conhecer a composição florística e diversidade de espécies e grupos funcionais de briófitas de remanescentes de Floresta Atlântica ao longo de um gradiente de perturbação antrópica, (2) identificar os processos que atuam sobre a montagem das assembleias e (3) avaliar o potencial bioindicador de integridade ambiental das briófitas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Julio Cesar Santos de Lacerda - Integrante / Ramon Guedes de Oliveira - Integrante.
2016 - Atual
Estratégias de resposta ao fogo e à seca da vegetação de campos de altitude: uma abordagem funcional para o estudo de interações entre distúrbio e estresse
Descrição: A capacidade das espécies de passar por filtros ambientais depende diretamente de características morfofisiológicas relacionadas à aquisição e economia de recursos e respostas às condições ambientais. O avanço da abordagem funcional está associado não apenas ao conhecimento ecofisiológico ? que permite a escolha de características adequadas ao objeto de estudo ? mas também à compreensão das teorias ecológicas que são o alicerce teórico desta abordagem. Neste sentido, a identificação de estratégias funcionais das espécies, com base em suas características, tem como uma de suas raízes a teoria clássica do triângulo CSR que identifica três estratégias: competidoras (C), tolerantes ao estresse (S) e ruderais (R). Apesar do seu sucesso ao descrever estratégias ecológicas em diferentes floras, a teoria CSR apresenta limitações principalmente por (i) assumir que plantas de uma determinada estratégia possuem necessariamente características similares e (ii) por não contemplar os efeitos das espécies sobre processos do ecossistema. Neste projeto, utilizaremos os campos de altitude como um modelo para pôr a prova os pressupostos da teoria CSR e, ao mesmo tempo, entender de que maneira a combinação de diferentes mudanças ambientais relacionadas ao distúrbio (fogo) e estresse (seca) afetam a resposta e regeneração de plantas de diferentes formas de vida em vegetação de campo e suas consequências para o funcionamento do ecossistema. Para tal, iremos avaliar como a composição taxonômica e funcional de briófitas e traqueófitas respondem a distintos graus de distúrbio (cronossequência após o fogo) e estresse hídrico (experimento de exclusão de chuva)..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
2015 - Atual
Comunidades de briófitas em afloramentos rochosos: processos estruturadores e grupos funcionais
Descrição: O estudo dos processos que atuam sobre a montagem de comunidades locais tem sido intensificado nas últimas décadas, com a incorporação de abordagens evolutivas e funcionais. Devido ao seu amplo alcance geográfico e aspectos ecológicos, as briófitas representam um modelo ideal para o entendimento das forças estruturadoras de comunidades presentes em locais com pronunciados filtros ambientais, como os afloramentos rochosos. Neste projeto, objetivamos conhecer a importância relativa de processos como limitação de dispersão e determinismo ambiental na distribuição das espécies e grupos funcionais de briófitas em afloramentos rochosos presentes em distintas matrizes (campos de altitude x campos rupestres) no sudeste do Brasil. Para tanto serão utilizadas análises ecológicas, filogenéticas e funcionais. Esperamos que os resultados gerados contribuam para incrementar o conhecimento científico sobre os padrões espaciais e processos estruturadores de comunidades vegetais ao longo de gradientes climáticos; o efeito das mudanças climáticas sobre a fisiologia e distribuição de espécies e grupos funcionais de briófitas e a gestão e conservação de áreas montanas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Adaises S. Maciel da Silva - Integrante / Joan Bruno Silva - Integrante / Bruno Pimentel Rosado - Integrante / Elisângela Pestana Gaspar - Integrante / Vivian dos Santos Nogueira - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.Número de orientações: 1
2014 - 2018
Ilhas de solo em afloramentos rochosos: Partição da diversidade e o efeito da disponibilidade hídrica sobre Campylopus pilifer Brid.
Descrição: Apresenta o objetivo principal de caracterizar a composição e estrutura de comunidades vegetais em formações rochosas no Parque Nacional do Catimbau, abordando os principais processos estruturadores envolvidos e a influência da disponibilidade hídrica sobre populações de uma espécie pioneira de ilhas de solo.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Adaises S. Maciel da Silva - Integrante / Joan Bruno Silva - Integrante.
2014 - 2015
Briófitas de solo: diversidade e padrões ecológicos e evolutivos
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador.
2013 - 2015
Distribuição, história de vida e conservação de Riccia L. (Ricciaceae, Marchantiophyta) no semiárido nordestino do Brasil
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Thamara Rodrigues dos Reis - Integrante.
2013 - 2015
Distribuição espacial de briófitas em forófitos arbóreos em fitofisionomias de Floresta Atlântica, sudeste do Brasil
Descrição: A complexidade estrutural e variedade de microhabitats das florestas tropicais úmidas possibilitam a existência de uma brioflora rica. Nesse ecossistema, as briófitas desenvolvem-se principalmente como epífitas, podendo existir táxons exclusivos a determinadas espécies de forófito. Dentre os fatores determinantes da colonização de briófitas epífitas, a literatura destaca características do forófito, como altura e inclinação; características físico-químicas do córtex, como rugosidade, espessura, porosidade, pH e retenção de água; além de parâmetros ambientais, como temperatura, luminosidade e umidade. este projeto visa verificar a existência de especificidade de forófito por parte das briófitas ao longo de um gradiente de altitude na Serra do Mar, litoral norte do estado de São Paulo..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Thamara Rodrigues dos Reis - Integrante / Wanessa Vieira Silva Menezes - Integrante.
2013 - 2015
Ensino de Botânica: fluências e influências
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador.
2012 - 2015
Chaves interativas para as hepáticas do Brasil
Descrição: Este projeto tem por objetivo a elaboração de chaves taxonômicas interativas de entradas múltiplas para a identificação dos gêneros de hepáticas da Floresta Atlântica brasileira e das espécies de Riccia do Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Denise Pinheiro da Costa - Integrante / Denilson Peralta - Integrante.Número de orientações: 3
2012 - 2014
No limite do isolamento: briófitas em ilhas de solo de afloramentos rochosos na Paraíba e em Pernambuco, Brasil

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Kátia Cavalcanti Pôrto em 20/01/2013.
Descrição: A proposta desse projeto é ampliar o conhecimento briológico em afloramentos rochosos, tentando averiguar se afloramentos mais próximos geograficamente tenderiam a apresentar maior índice de similaridade florística; se a área das ilhas de solo (manchas de solo contendo ou não vegetação) formadas sobre os afloramentos é diretamente proporcional à riqueza específica, bem como se a profundidade dessas ilhas influencia o tamanho dos gametófitos dos musgos; e, por fim, reconhecer atributos morfológicos e estratégias adaptativas (eg. formas de crescimento e estratégia reprodutiva) a condições estressantes com suporte em literatura especializada.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Integrante / Kátia Cavalcanti Pôrto - Coordenador / Joan Bruno Silva - Integrante.
2011 - 2015
Filogeografia de Jamesoniella rubricaulis (Nees) Grolle (Jamesoniellaceae, Marchantiophyta): uma espécie de distribuição disjunta entre as elevadas montanhas neotropicais
Descrição: As espécies de briófitas apresentam, em geral, padrões fitogeográficos amplos, com muitos casos de distribuição disjunta. Contudo, estudos filogeográficos têm revelado que a uniformidade morfológica exibida por essas espécies pode mascarar uma complexidade genética ainda não aflorada morfologicamente, sendo descritos diversos casos de especiação críptica na literatura. Neste projeto, análises filogeográficas associadas à modelagem de distribuição de espécies em ambientes paleoclimáticos, serão utilizadas para testar hipóteses sobre os processos que originaram a distribuição disjunta da hepática Jamesoniella rubricaulis (Nees) Grolle, uma espécie típica das elevadas montanhas neotropicais. Pretende-se avaliar a ocorrência de dispersão a longa distância ou vicariância como explicação plausível para a atual distribuição do táxon. Além disso, será verificada a existência de estruturação genética das populações localizadas em diferentes montanhas, como um indicativo da ocorrência de especiação críptica. Este trabalho será o primeiro estudo filogeográfico a tratar de um táxon de briófita com amplitude de distribuição Neotropical e a relacionar a distribuição atual da espécie com mudanças climáticas ocorridas no passado e características biológicas e populacionais do táxon..
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Integrante / Denise Pinheiro da Costa - Coordenador / Adaises S. Maciel da Silva - Integrante.Financiador(es): Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro.
2008 - 2011
Distribuição espacial de briófitas na Floresta Atlântica, sudeste do Brasil
Descrição: A fim de compreendermos a influência da altitude sobre as comunidades briófitas, realizamos o estudo da brioflora de seis cinturões altitudinais (10 m, 50 m, 400 m, 800 m, 950 m e 1170 m) no PE Serra do Mar, SP. Nossos objetivos foram descrever e analisar os padrões de distribuição espacial das espécies em diferentes escalas ao longo do gradiente altitudinal da Floresta Atlântica do sudeste do Brasil e entender a influência de processos determinísticos e estocásticos na configuração desses padrões. Num contexto global, confirmamos a hipótese de que briófitas de áreas de baixada apresentam padrões fitogeográficos mais amplos do que aquelas de áreas montanas e que a razão de endemismo apresenta correlação positiva com a altitude. Em termos regionais, encontramos uma distribuição determinística da flora de hepáticas no sudeste brasileiro, onde variáveis geoclimáticas explicam mais de 50% da distribuição das espécies. Dentre os principais filtros abióticos estão altitude, temperatura e precipitação. Verificamos ainda que filtros abióticos locais (abertura do dossel e rochosidade) atuam sobre a distribuição das briófitas das fitofisionomias de Floresta de Restinga e Terras Baixas de Ubatuba e que atributos das comunidades permitem uma diferenciação dessas áreas em termos de paisagem. Contudo, do ponto de vista regional, essas áreas apresentam mais afinidades florísticas entre si do que com outras áreas de Floresta Atlântica costeira. Finalmente, constatamos que mesmo a pequena variação altitudinal da Serra do Mar na área estudada (0-1170 m de altitude) é capaz de gerar efeitos sobre atributos das comunidades e espécies de briófitas. Encontramos um gradiente florístico ao longo do gradiente de altitude, onde os cinturões agruparam-se pelas fitofisionomias de Floresta Atlântica. As briófitas apresentaram uma distribuição determinística em todas as escalas estudadas, o que reforça a idéia de que o nicho é um importante processos de montagem de suas comunidades..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2010
Guia de Musgos do Brasil
Descrição: O livro objetiva fornecer informações sobre a morfologia dos musgos ; diferenças entre musgos, hepáticas e antóceros; e características do gametófito e esporófito; fitogeografia e diversidade dos musgos, no Brasil, com dados para as principais regiões fitogeográficas do país e seus elementos florísticos, distribuição das espécies por estado e zonação altitudinal. O tratamento taxonômico, conterá chaves para as ordens, famílias, gêneros e espécies; descrições para ordens, famílias e gêneros; e ilustrações para metade das espécies. Tal conteúdo representa uma ferramenta fundamental para a briologia no país e em outros países neotropicais, visto que metade das espécies da América tropical será abordada no livro. Para as espécies, são fornecidas informações sobre a ecologia; a variação altitudinal no Brasil; a distribuição, no país e no mundo; além de uma breve discussão, quando necessária, sobre as características e afinidades taxonômicas importantes. A flora de musgos do Brasil é calculada em ca. 1500 espécies. Alguns gêneros ainda estão pouco estudados, logo, esta flora auxiliará no estudo dos musgos no Brasil, fornecendo uma ferramenta básica para a identificação e multiplicadora para o estudo destes, identificando gêneros pouco conhecidos ou pobremente estudados do ponto de vista taxonômico, bem como regiões do país estão pouco exploradas do ponto de vista da briologia. Este trabalho é o resultado da cooperação científica entre os especialistas em briófitas do Barsil, envolvendo diferentes instituições com seus respectivos professores e alunos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Integrante / Denise Pinheiro da Costa - Coordenador / Camila Azeredo Campos - Integrante / Walace Leal de Castro - Integrante / Thaís de Freitas Vaz-Imbassahy - Integrante / Caio Amitrano de Alencar Imbassahy - Integrante / Kátia Cavalcanti Pôrto - Integrante / Andréa LuiziPonzo - Integrante / Cid José Passos Bastos - Integrante / Silvana Vilas BoasBastos - Integrante.
2006 - 2008
Diversidade de hepáticas na Mata Atlântica do estado do Rio
Descrição: As Florestas Tropicais Úmidas abrigam provavelmente a brioflora mais rica do mundo, tal diversidade varia consideravelmente com a altitude, tanto na estrutura quanto na composição florística. O presente projeto tem como objetivo contribuir para o conhecimento da diversidade de hepáticas da Mata Atlântica, analisando a riqueza de espécies e composição florística das formações de terras baixas, submontana, montana e altomontana do estado do Rio de Janeiro, e verificando a similaridade florística entre essas formações. Para tanto, será analisada a flora de hepáticas de diferentes áreas do estado, sendo realizados inventários florísticos e utilizados dados de literatura e herbário (RB e HRJ). Todos os táxons serão separados por intervalos altitudinais, de acordo com a classificação de Veloso et al.(1991), sendo a diversidade, composição florística, padrão de distribuição, riqueza de espécies, táxons versus formações vegetacionais, analisados por esses intervalos. Será verificado se fatores como a riqueza de espécies, número de táxons exclusivos e endêmicos aumentam ao longo do gradiente altitudinal; se a flora de hepáticas pode ser utilizada para caracterizar cinturões altitudinais na Mata Atlântica; e se algumas espécies podem ser consideradas indicadoras das diferentes formações da Mata Atlântica no sudeste do Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (1) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Integrante / Denise Pinheiro da Costa - Coordenador.Financiador(es): Fundação O Boticário de Proteção à Natureza - Auxílio financeiro.
2004 - 2005
Flora do Estado do Rio de Janeiro: Manual de Briologia
Descrição: O estado do Rio de Janeiro conta com uma brioflora rica, porém este conhecimento encontrava-se disperso em poucas publicações e flórulas, até a publicação recente de dois artigos que apresentam a lista de espécies do estado e uma análise da diversidade e importância da brioflora para os ecossistemas. Este trabalho representa uma continuidade ao "Projeto Flora do estado do Rio de Janeiro: Briófitas" e visa a elaboração de um Manual de Briologia direcionado aos cursos de graduação, objetivando fornecer uma ferramenta para identificação das divisões, famílias e gêneros de briófitas do estado, bem como incentivar o estudo e conhecimento deste importante grupo vegetal, no que se refere a sua morfologia, taxonomia e ecologia. Para a elaboração do manual estão sendo utilizados: 1) parte dos dados do diagnóstico da brioflora do estado; 2) as chaves de identificação da flora de hepáticas do Brasil; 3) parte das chaves de musgos do guia de gêneros de briófitas para a América Tropical; 4) os termos em português do Glossarium Polyglottum Bryologiae (versão brasileira em português); e 5) as coleções de briófitas depositadas no herbário RB. A classificação adotada para as três divisões é Bryophyta (musgos), Marchantiophyta (hepáticas) e Anthocerotophyta (antóceros). O manual apresenta os 309 gêneros de briófitas do estado, distribuídos em 95 famílias, e conta com os seguintes capítulos: Introdução; Morfologia; Ecologia; Conservação; Classificação; Brioflora do Rio de Janeiro; Chave para a Identificação das Divisões, Famílias e Gêneros; Coleta; Ilustrações; Glossário; e Referências Bibliográficas. Este manual representa uma ferramenta para a identificação de briófitas no estado, sendo o primeiro realizado para as regiões sudeste e sul do país. Espera-se que este seja útil para os cursos de graduação da área biológica, auxiliando e estimulando o estudo deste grupo vegetal no Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Integrante / Denise Pinheiro da Costa - Coordenador / Stephan Robbert Gradstein - Integrante / Jozy Souza dos Santos de Almeida - Integrante / Steven P. Churchill - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1


Projetos de extensão


2017 - Atual
A Botânica, o ensino e a sociedade: fluências e influências
Descrição: O projeto visa desenvolver ações de extensão que integrem discussões sobre a relação entre a biodiversidade vegetal, o meio ambiente e a sociedade, além de pesquisas sobre ensino de botânica e produção de material didático..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (12) .
Integrantes: Nivea Dias dos Santos - Coordenador / Ivo Abraão Araújo da Silva - Integrante / Jacira Rabelo Lima - Integrante.


Revisor de periódico


2011 - Atual
Periódico: Acta Botanica Brasílica (Impresso)
2011 - 2011
Periódico: Iheringia. Série Botânica
2013 - Atual
Periódico: Biota Neotropica (Edição em português. Impresso)
2013 - Atual
Periódico: Hoehnea (São Paulo)
2013 - Atual
Periódico: Rodriguésia (Online)
2014 - Atual
Periódico: Boletim do Museu de Biologia Mello Leitao
2015 - Atual
Periódico: Acta Científica Venezolana
2016 - Atual
Periódico: Cryptogamie. Bryologie
2017 - Atual
Periódico: PLoS One
2018 - Atual
Periódico: The Bryologist


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de comunidades vegetais.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Taxonomia Vegetal/Especialidade: Taxonomia de Criptógamos.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fitogeografia.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Ensino de Biologia.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada/Especialidade: Bioindicadores ambientais.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2010
III Competencia de Póster Gabriela Hässell de Menéndez, Sociedad Latinoamericana de Briología, durante o X Congresso Latinoamericano de Botánica.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
3PENALOZA-BOJACA, G. F.2018PENALOZA-BOJACA, G. F. ; OLIVEIRA, B. A. ; ARAUJO, C. A. T. ; FANTECELLE, L. B. ; SANTOS, N. D. ; SILVA, A. S. M. . Bryophytes on Brazilian ironstone outcrops: Diversity, environmental filtering, and conservation implications. FLORA, v. 238, p. 162-174, 2018.

2.
2SILVA, J. B.2018SILVA, J. B. ; SFAIR, J. C. ; SANTOS, N. D. ; PORTO, K. C. . Bryophyte richness of soil islands on rocky outcrops is not driven by island size or habitat heterogeneity. ACTA BOTANICA BRASILICA, p. 161-168, 2018.

3.
1BATISTA, W. V. S. M.2018BATISTA, W. V. S. M. ; PORTO, K. C. ; SANTOS, N. D. . Distribution, ecology, and reproduction of bryophytes in a humid enclave in the semiarid region of northeastern Brazil. ACTA BOTANICA BRASILICA, v. 32, p. 303-313, 2018.

4.
7AMORIM, E. T.2017AMORIM, E. T. ; CARVALHO, F. A. ; SANTOS, N. D. ; LUIZIPONZO, A. . Distribution of bryophytes in south-eastern Brazil: an approach on floristic similarity and environmental filtering. Cryptogamie. Bryologie, v. 38, p. 13-17, 2017.

5.
5SANTOS, N. D.2017 SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Variations in Bryophyte Communities in a Short Elevational Gradient in Atlantic Forest of Southeastern Brazil. CRYPTOGAMIE BRYOLOGIE, v. 38, p. 191-211, 2017.

6.
6LIMA, JACIRA R.2017LIMA, JACIRA R. ; SANTOS, NIVEA D. ; TOZZI, ANA M.G.A. ; MANSANO, VIDAL F. . Using legumes as indicators in the seasonally dry vegetation types in South America. Ecological Indicators, v. 73, p. 708-715, 2017.

7.
4SILVA, JOAN B.2017SILVA, JOAN B. ; SFAIR, JULIA C. ; DOS SANTOS, NIVEA D. ; PÔRTO, KÁTIA C. . Different trait arrangements can blur the significance of ecological drivers of community assembly of mosses from rocky outcrops. FLORA, v. 238, p. 43-50, 2017.

8.
11SILVA, A. S. M.2016SILVA, A. S. M. ; GASPAR, E. P. ; CONCEICAO, F. P. ; SANTOS, N. D. ; COSTA, D. P. . Reproductive biology of Syzygiella rubricaulis (Nees) Steph. (Adelanthaceae, Marchantiophyta), a liverwort disjunctly distributed in high-altitude Neotropical mountains. Plant Biology, v. 18, p. 601-608, 2016.

9.
9BATISTA, W. V. S. M.2016BATISTA, W. V. S. M. ; SANTOS, N. D. . Can regional and local filters explain epiphyte bryophyte distributions in the southeastern Brazilian Atlantic Forest?'. Acta Botanica Brasílica (Impresso), v. 30, p. 462-472, 2016.

10.
10ELLIS, L. T.2016ELLIS, L. T. ASTHANA, A. K. SRIVASTAVA, P. OMAR, I. RAWAT, K. K. SAHU, V. CANO, M. J. COSTA, D. P. DIAS, E. M. DIAS DOS SANTOS, N. SILVA, J. B. FEDOSOV, V. E. KOZHIN, M. N. IGNATOVA, E. A. GERMANO, S. R. GOLOVINA, E. O. GREMMEN, N. J. M. ION, R. 'TEF'NU', S. VON KONRAT, M. JIMENEZ, M. S. SUÁREZ, G. M. KIEBACHER, T. LEBOUVIER, M. LONG, D. G. , et al.MAITY, D. OCHYRA, R. PARNIKOZA, I. PLÁ?EK, V. FIALOVÁ, L. SKOUPÁ, Z. POPONESSI, S. ALEFFI, M. SABOVLJEVI', M. S. SABOVLJEVI', A. D. SAHA, P. AZIZ, M. N. SAWICKI, J. SULEIMAN, M. SUN, B.-Y. VÁň WÓJCIK, T. YOON, Y.-J. 'ARNOWIEC, J. LARRAÍN, J. ; New national and regional bryophyte records, 46. Journal of Bryology, v. 38, p. 47-63, 2016.

11.
8ELLIS, L. T.2016ELLIS, L. T. ; SILVA, J. B. ; GERMANO, S. R. ; DIAS DOS SANTOS, N. . New National and Regional Bryophyte Records, 49. Journal of Bryology, v. 38, p. 327-347, 2016.

12.
12COSTA, D. P.2015COSTA, D. P. ; SANTOS, N. D. ; REZENDE, M. A. ; BUCK, W. R. ; SCHAFFER-VERWIMP, A. . Bryoflora of the Itatiaia National Park along an elevation gradient: diversity and conservation. Biodiversity and Conservation, p. online, 2015.

13.
13SANTOS, N. D.;DIAS DOS SANTOS, N.;DOS SANTOS, N.D.;SANTOS, NIVEA D.;DOS SANTOS, NIVEA D.2015SANTOS, N. D.; SILVA, N. F. ; OLIVEIRA, T. P. . O que ensinamos sobre as primeiras plantas terrestres: análise de livros didáticos do ensino médio. Pesquisas. Botânica, v. 67, p. 321-334, 2015.

14.
14HSIEA, B. S.2015HSIEA, B. S. ; MENDES, K. R. ; ANTUNES, W. ; ENDRES, L. ; CAMPOS, M. ; SOUZA, F. ; SANTOS, N. D. ; SINGH, B. ; ARRUDA, E. ; POMPELLI, M. . Jatropha curcas L. (Euphorbiaceae) modulates stomatal traits in response to leaf-to-air vapor pressure deficit. Biomass & Bioenergy, v. 81, p. 273-281, 2015.

15.
15SANTOS, N. D.;DIAS DOS SANTOS, N.;DOS SANTOS, N.D.;SANTOS, NIVEA D.;DOS SANTOS, NIVEA D.2014 SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Windborne: Can liverworts be used as indicators of altitudinal gradient in the Brazilian Atlantic Forest?. Ecological Indicators, v. 36, p. 431-440, 2014.

16.
16SILVA, J. B.2014SILVA, J. B. ; SANTOS, N. D. ; PORTO, K. C. . Βeta-diversity: Effect of geographical distance and environmental gradients on the rocky outcrop bryophytes. Cryptogamie. Bryologie, v. 35, p. 133-163, 2014.

17.
17SANTOS, N. D.;DIAS DOS SANTOS, N.;DOS SANTOS, N.D.;SANTOS, NIVEA D.;DOS SANTOS, NIVEA D.2011SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Aspectos brioflorísticos e fitogeográficos de duas formações costeiras de Floresta Atlântica da Serra do Mar (Ubatuba, SP). Biota Neotropica (Edição em Português. Online), v. 11, p. 00-00, 2011.

18.
18SILVA, A. S. M.2011SILVA, A. S. M. ; SANTOS, N. D. . Detecting herbivory in two mosses from an Atlantic Forest, Brazil. Journal of Bryology, v. 33, p. 140-147, 2011.

19.
19COSTA, D. P.2011COSTA, D. P. ; PORTO, K. C. ; LUIZIPONZO, A. ; ILKIU-BORGES, A. L. ; BASTOS, C. J. P. ; CAMARA, P. ; PERALTA, D. ; BOASBASTOS, S. V. ; IMBASSAHY, C. A. A. ; HENRIQUES, D. ; SANTOS, N. D. ; VAZ-IMBASSAHY, T. F. ; CHURCHILL, S. P. . Synopsis of the brazilian moss flora: checklist, synonyms, distribution and conservation. Nova Hedwigia, v. 93, p. 277-334, 2011.

20.
21SANTOS, N. D.;DIAS DOS SANTOS, N.;DOS SANTOS, N.D.;SANTOS, NIVEA D.;DOS SANTOS, NIVEA D.2010 SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. . Phytogeography of the liverwort flora of the Atlantic Forest of southeastern Brazil. Journal of Bryology, v. 32, p. 9-22, 2010.

21.
20SANTOS, N. D.;DIAS DOS SANTOS, N.;DOS SANTOS, N.D.;SANTOS, NIVEA D.;DOS SANTOS, NIVEA D.2010 SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. . Altitudinal Zonation of Liverworts in the Atlantic Forest, Southeastern Brazil. The Bryologist (College Station, TX), v. 113, p. 631-645, 2010.

22.
22COSTA, D. P.2009COSTA, D. P. ; SANTOS, N. D. . Conservação de hepáticas na Mata Atlântica do sudeste do Brasil: uma análise regional no estado do Rio de Janeiro. Acta Botanica Brasílica (Impresso), v. 23, p. 913-922, 2009.

23.
24COSTA, D. P.2008COSTA, D. P. ; SANTOS, N. D. ; Vañá, J. . A new species of Cylindrocolea (Cephaloziellaceae) from Brazil.. The Bryologist (College Station, TX), v. 111, p. 667-669, 2008.

24.
23SANTOS, N. D.;DIAS DOS SANTOS, N.;DOS SANTOS, N.D.;SANTOS, NIVEA D.;DOS SANTOS, NIVEA D.2008SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. . A importância de Reservas Particulares do Patrimônio Natural para a conservação da brioflora da Mata Atlântica: um estudo em El Nagual, Magé, RJ, Brasil. Acta Botanica Brasílica (Impresso), v. 22, p. 359-372, 2008.

25.
25COSTA, D. P.2006COSTA, D. P. ; IMBASSAHY, C. A. A. ; ALMEIDA, J. S. S. ; SANTOS, N. D. ; VAZ-IMBASSAHY, T. F. . Diversidade das Briófitas nas Restingas do Estado do Rio de Janeiro. Boletim do Instituto de Botânica (São Paulo), v. 18, p. 131-140, 2006.

26.
26SANTOS, B. R.2005SANTOS, B. R. ; SANTOS, N. D. ; TRAVASSOS, R. C. B. ; RODRIGUES, L. F. ; AYRES, A. C. B. M. ; DORVILLE, L. F. M. . Representações sociais de meio ambiente e qualidade de vida no ensino médio.. Vozes Em Diálogo, Rio de Janeiro, v. 1, p. 153-162, 2005.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
COSTA, D. P. ; ALMEIDA, J. S. S. ; SANTOS, N. D. ; GRADSTEIN, Stephan Robbert ; CHURCHILL, S. P. . Manual de Briologia. 1. ed. Rio de Janeiro: Interciência, 2010. 222p .

Capítulos de livros publicados
1.
SANTOS, N. D.; SHERPHERD, G. J. . As briófitas do Japi. In: Vasconcellos-Neto J; Poli PR; Penteado-Dias AM. (Org.). Novos Olhares, Novos Saberes Sobre a Serra do Japi: Ecos de sua biodiversidade. 1ed.Curitiba: CRV, 2012, v. , p. 115-134.

2.
COSTA, D. P. ; SANTOS, N. D. . Briófitas/Bryophytes. In: Daly, D.C., Silveira, M. & Colaboradores. (Org.). Primeiro catálogo da Flora do Acre, Brasil/First catalogue of flora of Acre, Brazil.. Rio Branco: Ed. EDUFAC, 2009, v. , p. 389-405.

3.
COSTA, D. P. ; SANTOS, N. D. ; LOPES, D. J. ; IMBASSAHY, C. A. A. . Briófitas (hepáticas). In: Stehmann, J.R.; Forzza, R.C.; Salino, A., Sobral, M., Costa, D.P. & Kamino, L.H.Y.. (Org.). Plantas de Floresta Atlântica. Listagem das espécies publicada on-line. Disponível no Banco de Dados em http://sagui.icb.ufmg.br/bot/mataatlantica/listagem.php?divisao=BRI. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de Janeiro (JBRJ), 2009, v. , p. 43-56.

4.
COSTA, D. P. ; SANTOS, N. D. ; IMBASSAHY, C. A. A. ; LOPES, D. J. . Briófitas (antóceros). In: Stehmann, JR; Forzza, RC; Salino A; Sobral, M; Cota, DP & Kamino, LHY. (Org.). Plantas de Floresta Atlântica. Rio de Janeiro: Jardim Botânico do Rio de janeiro, 2009, v. , p. 43-43.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
NOGUEIRA, V. S. ; SANTOS, N. D. . SEXUALIDADE DE PLANTAS EM LIVROS DIDÁTICOS E A BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DO ENSINO FUNDAMENTAL. In: VIII EREBIO, 2017, Rio de Janeiro. Anais do VIII EREBIO Aqui também tem currículo! Com a palavra, os professores de Ciências e Biologia, 2017. p. 1869-1880.

2.
SILVA, A. S. M. ; Alves, C ; COSTA, D. P. ; Gaspar, E ; CONCEICAO, F. ; SILVA, F. ; VALIO, I. ; PORTO, K. C. ; SANTOS, N. D. ; KNUPP, R. ; FEITOSA, S. . Estratégias reprodutivas de briófitas tropicais: estudos de caso com musgos e hepáticas ocorrentes no Brasil.. In: 64º Congresso Nacional de Botânica, 2013, Belo Horizonte. Anais do 64º Congresso Nacional de Botânica: botânica sempre viva. Belo Horizonte: Sociedade Botânica do Brasil, 2013. p. 80-88.

3.
SILVA, L. R. B. ; SANTOS, N. D. ; MARTINEZ, A. C. ; CALVANO, J. S. ; SILVA, P. R. V. ; PEREIRA, V. ; SANTORI, R. T. . Produção Discente de um Vídeo Didático para uma Abordagem Adaptativa e Comportamental dos Lepidosauria. In: I Encontro Nacional de Ensino de Biologia/ III Encontro Regional de Ensino de Biologia: RJ/ES, 2005, Rio de Janeiro. Anais do I ENEBIO e III EREBIO - Ensino de Biologia: conhecimentos e valores em disputa.. Rio de Janeiro, 2005. p. 543-545.

4.
SILVA, L. R. B. ; SANTOS, N. D. ; ALMEIDA, G. S. ; MARTINEZ, A. C. ; SILVA, P. R. V. ; AYRES, A. C. B. M. . (Re) Construindo modelos analógicos: a rede do leva e traz.. In: I Encontro Nacional de Ensino de Biologia/ III Encontro Regional de Ensino de Biologia: RJ/ES, 2005, Rio de Janeiro. Anais do I ENEBIO e III EREBIO - Ensino de Biologia: conhecimentos e valores em disputa.. Rio de Janeiro, 2005. p. 713-716.

5.
SANTOS, N. D.; SANTOS, Bárbara Rodrigues dos ; RODRIGUES, L. F. ; TRAVASSOS, R. C. B. ; DORVILLE, L. F. M. ; AYRES, A. C. B. M. . Parceria Universidade-Escola na Formação de Professores de Biologia. In: I Encontro Nacional de Ensino de Biologia (ENEBIO)/ III Encontro Regional de Ensino de Biologia RJ/ES (EREBIO), 2005, Rio de Janeiro. Anais do I ENEBIO/ III EREBIO RJ/ES. Rio de Janeiro, 2005. p. 165-168.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
SILVA, N. F. ; OLIVEIRA, T. P. ; SANTOS, N. D. . A botânica no ENEM (1998-2013). In: 2º Congresso de Licenciatura em Biologia da UFPE, 2014, Recife. Identidade docente em Biologia: carreira, currículo e pesquisa, 2014.

2.
SILVA, A. C. M. E. ; SANTOS, N. D. . Chave interativa para os gêneros de hepáticas da Floresta Atlântica. In: XXII Congresso de Iniciação Científica da UFPE, 2014, Recife. XXII Congresso de Iniciação Científica da UFPE, 2014.

3.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; SHERPHERD, G. J. . Hepáticas: indicadoras das fitofisionomias da Mata Atlântica?. In: 60 Congresso Nacional de Botânica, 2009, Feira de Santana. 60 Congresso Nacional de Botânica. Botânica Brasileira: futuro e compromissos. Feira de Santana, 2009.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
NOGUEIRA, V. S. ; SANTOS, N. D. . BANCO DE DADOS PARA ESTUDOS DE ECOLOGIA FUNCIONAL DE BRIÓFITAS DE CAMPOS DE ALTITUDE E CAMPOS RUPESTRES DO SUDESTE DO BRASIL. In: 69 º Congresso Nacional de Botânica, 2018, Cuiabá. ?Diversidade florística e socioambiental na Amazônia, Cerrado e Pantanal?. Cuiabá, 2018.

2.
GASPAR, E. P. ; SANTOS, N. D. . UM MUNDO VEGETAL QUE A EVOLUÇÃO ESQUECEU SEGUNDO OS LIVROS DIDÁTICOS. In: 69º Congresso Nacional de Botânica, 2018, Cuiabá. Diversidade florística e socioambiental na Amazônia, Cerrado e Pantanal. Cuiabá, 2018.

3.
NOGUEIRA, V. S. ; SANTOS, N. D. . ECOLOGIA FUNCIONAL DE BRIÓFITAS DE AFLORAMENTOS ROCHOSOS DO SUDESTE DO BRASIL. In: VI Reunião de Iniciação Científica RAIC da UFRRJ, 2018, Seropédica. VI Reunião de Iniciação Científica RAIC da UFRRJ, 2018.

4.
GOMES, I. C. ; MONTEIRO, E. M. ; LEMOS, I. G. S. ; TOBIAS, K. I. ; SILVA, R. G. ; LIMA, J. R. ; SANTOS, N. D. . Percepções sobre biodiversidade vegetal a partir de uma trilha interpretativa no Jardim Botânico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. In: 68 Congresso Nacional de Botânica, 2017, Rio de Janeiro. 68 Congresso Nacional de Botânica, 2017.

5.
OLIVEIRA, R. G. ; LACERDA, J.C.S ; SANTOS, N. D. . Levantamento preliminar da brioflora da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Campus Seropédica. In: 68 Congresso Nacional de Botânica, 2017, Rio de Janeiro. 68 Congresso Nacional de Botânica, 2017.

6.
Gaspar, E ; SANTOS, N. D. . A influência de filtros ambientais sobre assembleias de briófitas em afloramentos rochosos de Campos de Altitude, PARNA Itatiaia, RJ. In: 68 Congresso Nacional de Botânica, 2017, Rio de Janeiro. 68 Congresso Nacional de Botânica, 2017.

7.
NOGUEIRA, V. S. ; SANTOS, N. D. . CICLO DE  VIDA DE PLANTAS: UMA ANÁLISE QUALI‐QUANTITATIVA DO CONTEÚDO EM LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO  FUNDAMENTAL. In: V Semana de Pesquisa, Tecnologia e Inovação/V RAIC UFRRJ, 2017, Seropédica. Anais da V RAIC UFRRJ, 2017.

8.
LACERDA, J.C.S ; SANTOS, N. D. . DIVERSIDADE E RARIDADE DE BRIÓFITAS NA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO,  CAMPUS  SEROPÉDICA. In: V Semana de Pesquisa, Tecnologia e Inovação/V RAIC UFRRJ, 2017, Seropédica. Anais da V RAIC UFRRJ, 2017.

9.
OLIVEIRA, R. G. ; SANTOS, N. D. . BRIÓFITAS  DO  JARDIM  BOTÂNICO  DA  UNIVERSIDADE  FEDERAL  RURAL  DO  RIO  DE  JANEIRO,  SEROPÉDICA,  RJ. In: XXVII Jornada de Iniciação Científica/V RAIC UFRRJ, 2017, Seropédica. Anais da V RAIC UFRRJ, 2017.

10.
Gaspar, E ; SANTOS, N. D. . Diversidade beta de  assembleias de briófitas ao longo de um gradiente de umidade em afloramentos rochosos, sudeste do Brasil. In: XXVII Jornada de Iniciação Científica/V RAIC UFRRJ, 2017, Seropédica. Anais da V RAIC UFRRJ, 2017.

11.
SANTOS, N. D.; LACERDA, J.C.S . DIAGNÓSTICO DA COLEÇÃO DE BRIÓFITAS DO HERBÁRIO RBR. In: 67 Congresso Nacional de Botânica, 2016, Vitória. Anais do 67 CNBot CONECTANDO DIVERSIDADES, REVELANDO O DESCONHECIDO, 2016.

12.
SANTOS, N. D.; FERREIRA, L. J. S. ; SANTOS, E. B. . BRIOFLORA DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL DO CURIÓ DE PARACAMBI, RJ: DADOS PRELIMINARES. In: 67 Congresso Nacional de Botânica, 2016, Vitória. Anais do 67 CNBot ?CONECTANDO DIVERSIDADES, REVELANDO O DESCONHECIDO?, 2016.

13.
OLIVEIRA, B. A. ; ARAUJO, C. A. T. ; PENALOZA-BOJACA, G. F. ; FANTECELLE, L. B. ; SANTOS, N. D. ; SILVA, A. S. M. . ESTUDO DAS COMUNIDADES DE BRIÓFITAS EM CANGAS DE DOIS PARQUES NO ESTADO DE MINAS GERAIS. In: 67 Congresso Nacional de Botânica, 2016, Vitória. Anais do 67 CNBot ?CONECTANDO DIVERSIDADES, REVELANDO O DESCONHECIDO?, 2016.

14.
AMORIM, E. T. ; CARVALHO, F. A. ; SANTOS, N. D. ; LUIZIPONZO, A. . DISTRIBUIÇÃO DE BRIÓFITAS NO SUDESTE DO BRASIL: A INFLUÊNCIA DOS FILTROS AMBIENTAIS. In: 67 Congresso Nacional de Botânica, 2016, Vitória. Anais do 67 CNBot ?CONECTANDO DIVERSIDADES, REVELANDO O DESCONHECIDO?, 2016.

15.
LIMA, T. S. ; REIS, T. R. ; SANTOS, N. D. . GUIA TAXONÔMICO ILUSTRADO PARA AS ESPÉCIES DE RICCIA L. (MARCHANTIOPHYTA) DO BRASIL. In: 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015, Santos. Anais do 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015.

16.
MENEZES, W. V. S. ; REIS, T. R. ; SANTOS, N. D. . DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL EM COMUNIDADES DE BRIÓFITAS DA FLORESTA ATLÂNTICA: FILTROS LOCAIS X REGIONAIS. In: 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015, Santos. Anais do 66 Congresso Nacional de Botânica, 2015.

17.
SANTOS, N. D.; SILVA, N. F. ; OLIVEIRA, T. P. . Análise do conteúdo de plantas criptógamas em livros didáticos do Ensino Médio. In: 65º Congresso Nacional de Botânica/11º Congresso Lationoamericano de Botânica, 2014, Salvador. Botânica na América Latina: conhecimento, interação e difusão. Salvador, 2014.

18.
MENEZES, W. V. S. ; REIS, T. R. ; SANTOS, N. D. . Influência de filtros ambientais na cobertura de briófitas e líquens epifítas na Floresta Atlântica. In: 65º Congresso Nacional de Botânica/11º Congresso Lationoamericano de Botânica, 2014, Salvador. Botânica na América Latina: conhecimento, interação e difusão, 2014.

19.
SILVA, J. B. ; SFAIR, J. C. ; SANTOS, N. D. ; PORTO, K. C. . Relação espécie-área, heterogeneidade ambiental e a diversidade funcional de musgos em ilhas de solo de afloramentos rochosos. In: 65º Congresso Nacional de Botânica/11º Congresso Lationoamericano de Botânica, 2014, Salvador. Botânica na América Latina: conhecimento, interação e difusão, 2014.

20.
LIMA, T. S. ; REIS, T. R. ; SANTOS, N. D. . Chave interativa para as espécies de Riccia L. (Marchantiophyta) do Brasil. In: 65º Congresso Nacional de Botânica/11º Congresso Lationoamericano de Botânica, 2014, Salvador. Botânica na América Latina: conhecimento, interação e difusão, 2014.

21.
REIS, T. R. ; SANTOS, N. D. . Diversidade e distribuição de Riccia L. (Ricciaceae, Marchatiophyta) nas ecorregiões da Caatinga. In: 65º Congresso Nacional de Botânica/11º Congresso Lationoamericano de Botânica, 2014, Salvador. Botânica na América Latina: conhecimento, interação e difusão, 2014.

22.
SILVA, A. C. M. E. ; LIMA, T. S. ; SILVA, J. B. ; REIS, T. R. ; SANTOS, N. D. . Chave interativa para os gêneros de hepáticas folhosas da Floresta Atlântica. In: 65ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), 2013, Recife. Anais da 65ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 2013.

23.
SANTOS, N. D.; HOLANDA, A. ; GOMES, A. ; DOMINGUES, C. ; ANDRADE FILHO, F. C. ; CRISTINA, M. . Distribuição e abundância de Selaginella convoluta (Selaginellaceae) em uma area de Caatinga. In: 64 Congresso Nacional de Botânica, 2013, Belo Horizonte. Anais do 64 Congresso Nacional de Botânica. Belo Horizonte, 2013.

24.
Gaspar, E ; SANTOS, N. D. ; COSTA, D. P. ; SILVA, A. S. M. . Biologia Reprodutiva de Jamesoniella rubricaulis (Jamesoniellaceae): uma espécie de distribuição distunta entre as elevadas montanhas neotropicais. In: 64º Congresso Nacional de Botânica,, 2013, Belo Horizonte. Anais do 64º Congresso Nacional de Botânica. Belo Horizonte: Sociedade Botânica do Brasil, 2013.

25.
SILVA, J. B. ; SANTOS, N. D. ; PORTO, K. C. . Diversidade β: Efeito de gradientes ambientais e da distância geográfica sobre a brioflora de afloramentos rochosos.. In: 64º Congresso Nacional de Botânica, 2013, Belo Horizonte. Anais do 64º Congresso Nacional de Botânica: Botânica Sempre Viva, 2013.

26.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Como as briófitas respondem a um curto gradiente de altitude numa montanha tropical?. In: 63º Congresso Nacional de Botânica, 2012, Joinville. Botânica frente às mudanças globais. Joinville, 2012. p. 297-297.

27.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Estruturação Filogenética de Assembléias de Briófitas na Floresta Atlântica (PE Serra do Mar, SP, Brasil). In: 62 Congresso Nacional de Botânica, 2011, Fortaleza. Botânica e Desenvolvimento Sustentável, 2011.

28.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Aspectos brioflorísticos e fitogeográficos de duas formações costeiras de Floresta Atlântica da Serra do Mar (Ubatuba, SP). In: X Congresso Latinoamericano de Botánica, 2010, La Serena. Conservación y uso sustentable de la flora nativa sulamericana. La Serena, 2010.

29.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. . Diversidade de hepáticas na Mata Atlântica do estado do Rio de Janeiro. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal. 59º Congresso Nacional de Botânica: atualidades, desafios e perspectivas da botânica no Brasil, 2008.

30.
COSTA, D. P. ; SANTOS, N. D. . Conservação de hepáticas na Mata Atlântica do sudeste do Brasil: uma análise regional no estado do Rio de Janeiro. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal. 59º Congresso Nacional de Botânica: atualidades, desafios e perspectivas da botânica do Brasil, 2008.

31.
SILVA, A. S. M. ; SANTOS, N. D. . Herbivoria em duas espécies de briófitas em Floresta Atlântica Montana no estado de São Paulo. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal. 59º Congresso Nacional de Botânica: atualidades, desafios e perspectivas da botânica no Brasil, 2008.

32.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. . Hepáticas da Mata Atlântica do estado do Rio de Janeiro: padrões de distribuição. In: 58 Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. "A botânica no Brasil: pesquisa, ensino e políticas públicas ambientais", 2007.

33.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. . A importância de RPPNs para a conservação da brioflora da Mata Atlântica no estado do Rio de Janeiro: um estudo na RPPN El Nagual, Magé. In: 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006, Gramado. 57° Congresso Nacional de Botânica, 2006.

34.
COSTA, D. P. ; IMBASSAHY, C. A. A. ; ALMEIDA, J. S. S. ; SANTOS, N. D. ; VAZ-IMBASSAHY, T. F. . Diversidade das Briófitas nas restingas do estado do Rio de Janeiro. In: 57° Congresso Nacional de Botânica, 2006, Gramado. 57° Congresso Nacional de Botânica, 2006.

35.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. . Brioflora de uma Floresta Ombrófila Densa Submontana no estado do Rio de Janeiro: dados preliminares. In: Jornada Fluminense de Botânica, 2005, Nova Friburgo. Anais da XXIV Jornada Fluminense de Botânica, 2005.

36.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. . Brioflora do estado do Rio de Janeiro: um guia prático de identificação. In: 56º Congresso Nacional de Botânica, 2005, Curitiba. 56º Congresso Nacional de Botânica - Resumos, 2005.

37.
SANTOS, N. D.; AYRES, A. C. B. M. ; SANTOS, Bárbara Rodrigues dos ; DORVILLE, L. F. M. . A Ciência no Mundo da Escola e da Universidade: articulando um diálogo. In: VIII Mostra de Extensão - UERJ Sem Muros 2004, 2004, Rio de Janeiro. VIII Mostra de Extensão - UERJ Sem Muros 2004, 2004.

38.
SANTOS, N. D.; SARNO, E. N. . Clonagem e Expressão do gene ML0041 que codifica uma protease putativa de Mycobacterium leprae. In: XI Reunião Anual de Iniciação Científica - PIBIC, 2003, Rio de Janeiro. XI Reunião Anual de Iniciação Científica - PIBIC Livro de Resumos. Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2003.

Apresentações de Trabalho
1.
SANTOS, N. D.. Epífitas avasculares: métodos de amostragem e padrões de distribuição. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
SANTOS, N. D.; HOLANDA, A. ; GOMES, A. ; DOMINGUES, C. ; ANDRADE FILHO, F. C. ; CRISTINA, M. . Distribuição e abundância de Selaginella convoluta (Selaginellaceae) em uma area de Caatinga. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Como as briófitas respondem a um curto gradiente de altitude numa montanha tropical?. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Aspectos brioflorísticos e fitogeográficos de duas formações costeiras de Floresta Atlântica da Serra do Mar (Ubatuba, SP). 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; KINOSHITA, L. S. ; SHERPHERD, G. J. . Atlantic Forest and Global Warming: basis for the monitoring of bryophytes. 2010. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P. ; SHERPHERD, G. J. . Hepáticas: indicadoras das fitofisionomias da Mata Atlântica?. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
COSTA, D. P. ; PORTO, K. C. ; YANO, O. ; SANTOS, N. D. . Workshop de revisão da lista de espécies de briófitas ameaçadas de extinção de Minas Gerais. 2006.

Redes sociais, websites e blogs
1.
SANTOS, N. D.. Site do Laboratório de Criptógamas da UFRRJ. 2016; Tema: Página de divulgação das atividades desenvolvidas pelo Laboratório de Criptógamas da UFRRJ. (Site).

2.
SANTOS, N. D.. Página do Facebook do Laboratório de Criptógamas da UFRRJ.. 2016; Tema: Página de divulgação do Laboratório de Criptógamas da UFRRJ.. (Rede social).

3.
SANTOS, N. D.; SILVA, J. B. . Site do Laboratório Biologia de Briófitas UFPE. 2014; Tema: Ecologia e Taxonomia de briófitas. (Site).

4.
SANTOS, N. D.. Laboratório Biologia de Briófitas UFPE. 2014; Tema: Página destinada à troca de informações e divulgação de artigos e novidades sobre briófitas, ensino e metodologia científica. (Rede social).


Demais tipos de produção técnica
1.
SANTOS, N. D.. Análise Multivariada de Dados Biológicos. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
DIAS DOS SANTOS, N.. Princípios de Análise Multivariada para Taxonomia e Ecologia/UFMG. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
SANTOS, N. D.. Princípios de Análise Multivariada para Taxonomia e Ecologia/UFPE. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
SANTOS, N. D.. Tratamento e análise multivariada de dados biológicos. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

5.
SANTOS, N. D.. Sensíveis e previsíveis: uso de briófitas como bioindicadoras. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

6.
SANTOS, N. D.. Sensíveis e previsíveis: uso de briófitas como bioindicadoras. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

7.
COSTA, D. P. ; PORTO, K. C. ; YANO, O. ; SANTOS, N. D. . Briófitas. Revisão das listas da flora e da fauna ameaçadas de extinção do estado de Minas Gerais. Relatório Final. Vol. 2. 2007. (Relatório de pesquisa).

8.
SILVA, L. R. B. ; SANTOS, N. D. ; MARTINEZ, A. C. ; CALVANO, J. S. ; SILVA, P. R. V. ; PEREIRA, V. ; SANTORI, R. T. . Abordagem Adaptativa e Comportamental dos Lepidosauria. 2005. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Vídeo Didático).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SANTOS, N. D.; SILVA, A. S. M.; SANTIAGO, A. C. P.. Participação em banca de Wanessa VSM Batista. Assembleia de briófitas em florestas úmidas da Chapada do Araripe, CE: montagem de comunidades e potencial bioindicador. 2018. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

2.
FREITAS, A. F. N.; ROCHA-PESSOA, T. C.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Ana Carolina Rodrigues da Cruz. Epífitas vasculares da Ilha Grande, Angra dos Reis, RJ. 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Ambientais e Florestais) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

3.
SANTOS, B. A.; VENTICINQUE, E. M.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Dione Judite Ventura da Silva. Impacto do forrageio de caprinos e ovinos sobre a comunidade de plantas regenerantes em Florestas Secas. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

4.
CAMARA, P.; SANTOS, N. D.; SOUZA, M. G. M.. Participação em banca de Carla Gomes Pereira. Brioflora da Ilha de Fernando de Noronha. 2015. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Universidade de Brasília.

5.
MELO, F. P. L.; RIBEIRO NETO, J. D.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Gabriela Coutinho Cunto. Dispersão de sementes por morcegos neotropicais: novas implicações. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

6.
SANTOS, N. D.; COSTA, D. P.; PORTO, K. C.. Participação em banca de Thamara Rodrigues dos Reis. Diversidade, distribuição e conservação de Riccia L. (Ricciaceae, Marchantiophyta) no semiárido nordestino do Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

7.
COSTA, D. P.; SIQUEIRA, M. F.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Tainã Messina. Conservação de briófitas no Brasil: um estudo de caso com Sphagnaceae na Chapada dos Veadeiros (GO) e na Serra do Caraça (MG). 2015. Dissertação (Mestrado em Botânica) - Escola Nacional de Botânica Tropical/JBRJ.

8.
TABARELLI, M.; SANTOS, N. D.; LEAL, L.. Participação em banca de Maria Fabíola Gomes da Silva de Barros. Fatores edáficos e a estrutura das assembleias de plantas lenhosas em um mosaico de Floresta Atlântica no nordeste do Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

9.
ANDRADE, L. H. C.; BEZERRA, A. C.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Vitor Xavier de Lima. Ecologia dos mixomicetos e dictiostelídeos ocorrentes em ambientes naturais e cultivados do estado de Pernambuco. 2013. Dissertação (Mestrado em Biologia de Fungos) - Universidade Federal de Pernambuco.

10.
LUIZIPONZO, A.; SANTOS, N. D.; CARVALHO, F. A.. Participação em banca de Eduardo Toledo de Amorim. Estudo florístico e ecológico das briófitas da Serra Negra (Minas Gerais) e sua relação com outras áreas do sudeste do Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade Federal de Juiz de Fora.

11.
ILKIU-BORGES, A. L.; SANTOS, N. D.; TAVARES, A. C.; MEHLIG, U.. Participação em banca de Eline Taina Garcia. (Bryophyta e Marchantiophyta) de remanescentes florestais no Reservatório de Tucuruí, Pará, Brasil. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal do Pará.

12.
PORTO, K. C.; ZICKEL, C.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Milena Rodrigues Alves. Briófitas de Restinga da Região Nordeste do Brasil. 2012. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

13.
PORTO, K. C.; SILVA, A. S. M.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Tatiany Oliveira da Silva. Riqueza e Diversidade de Briófitas em Afloramentos Rochosos do Estado de Pernambuco, Nordeste do Brasil. 2012. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

Teses de doutorado
1.
SANTOS, N. D.; PORTO, K. C.; SANTIAGO, A. C. P.; SILVA, M. P. P.; SFAIR, J. C.. Participação em banca de Joan Bruno Silva. Gradientes ambientais e diversidade particionada: abordagem multi-escala em busca da conservação da vegetação vascular e avascular na Caatinga. 2018. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

2.
MANSANO, V. F.; SIQUEIRA, M. F.; BOELSUMS, J.; LIMA, J. R.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Vivian Almeida Assunção. Fatores abióticos, bióticos e evolutivos que afetam a ocorrência e distribuição de espécies lenhosas no Chaco. 2016. Tese (Doutorado em Doutorado em Botânica) - Escola Nacional de Botânica Tropical/JBRJ.

3.
LEAL, I. R.; SANTOS, N. D.; TABARELLI, M.; OLIVEIRA, R. S.; SANTOS, A.. Participação em banca de Elâine Maria dos Santos Ribeiro. Efeito de perturbações antrópicas crônicas sobre a diversidade da flora lenhosa da Caatinga. 2015. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

4.
Pereira ECG; ANDRADE, L. H. C.; SANTOS, N. D.; PONTUAL, EV; FALCAO, E. P. S.. Participação em banca de Bruno Rafael Monteiro Rodrigues. Efeito do Nitrogênio e do Fósforo no Metabolismo de Três espécies de Cladonia. 2014. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

5.
HARAND, A. P.; SANTOS, N. D.; BENKO-ISEPPON, A. M.; SOUSA, A. C. B.; LEMES, M. R.. Participação em banca de Liliane Gallindo Dantas de Oliveira. Análise Filogeográfica de duas espécies arbóreas ocorrentes no Cerrado: relação entre os cerrados central e marginais. 2014. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

6.
JOLY, C. A.; SANTOS, N. D.; ROTHER, D. C.; MEIRELES, L. D.; ALVES, L. F.. Participação em banca de Maíra de Campos Gorgulho Padgurschi. Padrão espacial de taquaras (Poaceae: Bamsusoideae) em uma floresta neotropical do sudeste do Brasil. 2014. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Estadual de Campinas.

7.
AIDAR, M.; SANTOS, N. D.; MYSSEN, C.; NIEVOLA, C.; JOLY, C. A.. Participação em banca de Giseli Areias Nóbrega. Licófitas e samambaias em um gradiente altitudinal da Mata Atlântica, SP: diversidade, distribuição e aspectos ecofisiológicos. 2013. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Estadual de Campinas.

8.
PORTO, K. C.; SANTOS, N. D.; LEAL, I. R.; SANTOS, A.. Participação em banca de Mércia Patrícia Pereira Silva. Padrões de distribuição de briófitas na Floresta Atlântica do Nordeste do Brasil: relações ambientais, biogeográficas e conservação. 2013. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

9.
SANTOS, N. D.; SOUZA, L. G. R.; SILVA, M. P. P.; GILBERTONI, T. B.. Participação em banca de Juliana Rosa do Pará Marques de Oliveira. Sistemática filogenética da subfamília Meteorioideae com ênfase nos gêneros Cryptopapillaria, Papillaria e Toloxis (Meteoriaceae, Bryophyta). 2013.

Qualificações de Doutorado
1.
SANTOS, N. D.; SOUZA, L. G. R.; SANTOS, A.. Participação em banca de Liliane Gallindo Dantas de Oliveira. Análise Filogeográfica do Cerrado: relação entre o cerrado central e os cerrados marginais. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

2.
SANTOS, N. D.; MELO, F. P. L.; ARNAN, X.. Participação em banca de Elâine Maria dos Santos Ribeiro. Efeito de perturbações antrópicas crônicas sobre a diversidade da flora lenhosa da Caatinga. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

3.
ANDRADE, L. H. C.; SANTOS, N. D.; FALCAO, E. P. S.. Participação em banca de Bruno Rafael Monteiro Rodrigues. Efeitos do Nitrogênio e Fósforo no Metabolismo de Três Espécies de Cladonia. 2014. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

4.
PORTO, K. C.; SANTOS, N. D.; SOUZA, L. G. R.; GIBERTONI, T. B.. Participação em banca de Juliana Rosa do Pará Marques de Oliveira. Filogenia da subfamília Meteorioideae e Taxonomia dos gêneros Cryptopapillaria, Papillaria e Toloxis (Meteoriaceae, Bryophyta). 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

5.
SANTOS, N. D.; MARIATH, J. E. A.; LORSCHEITTER, M. L.. Participação em banca de Daniel Martins Ayub. Citoquímica da esporoderme do gênero Riccia L. (Ricciaceae, Marchantiales). 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Botânica) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

6.
SANTOS, N. D.; SFAIR, J. C.; SANTOS, B. A.. Participação em banca de Edgar Alberto do Espírito Santo Silva. Hiperabundância de espécies e mecanismos de mortalidade denso-dependente em árvores em florestas fragmentadas: evidências da Floresta Atlântica nordestina. 2013. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

7.
PORTO, K. C.; SANTOS, N. D.; LEAL, I. R.; SANTOS, A.. Participação em banca de Mércia Patrícia Pereira Silva. Padrões de distribuição de briófitas na Floresta Atlântica do Nordeste do Brasil: relações ambientais, biogeográficas e conservação. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SILVA, J. B.; SANTOS, N. D.; BICHO, C. L.. Participação em banca de Daniel Joseph Santos Oliveira.A briologia em jornais botânicos de amplo alcance: gêneros e linhas de pesquisa no tempo. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Estadual da Paraíba.

2.
SILVA, I. A. A.; SANTOS, N. D.; FONSECA, L. C. S.. Participação em banca de Isabel Marcolino da Silva.Abordagens facilitadoras no ensino de botânica. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

3.
SANTOS, N. D.; SILVA, E. C. R.; BOELSUMS, J.. Participação em banca de Vivian dos Santos Nogueira.Alfabetização científica em uma atividade de campo para o Ensino Médio: explorando a relação entre as plantas e o ambiente. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

4.
SANTOS, N. D.; MOURA, M. V. L. P.; SILVA, I. A. A.. Participação em banca de Ramon Guedes de Oliveira.Diversidade e fitogeografia das briófitas do Jardim Botânico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

5.
SANTOS, N. D.; MOURA, M. V. L. P.; LIMA, H. R. P.. Participação em banca de Elisângela Pestana Gaspar.Um mundo vegetal que a evolução esqueceu segundo os livros didáticos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

6.
SILVA, I. A. A.; BRAZ, D. M.; SANTOS, N. D.. Participação em banca de Camila Maria Chicarino Alves.Flora preliminar das samambaias do Parque Natural Municipal do Curió, Paracambi, RJ. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
69º Congresso Nacional de Botânica. BANCO DE DADOS PARA ESTUDOS DE ECOLOGIA FUNCIONAL DE BRIÓFITAS DE CAMPOS DE ALTITUDE E CAMPOS RUPESTRES DO SUDESTE DO BRASIL. 2018. (Congresso).

2.
69 º Congresso Nacional de Botânica. UM MUNDO VEGETAL QUE A EVOLUÇÃO ESQUECEU SEGUNDO OS LIVROS DIDÁTICOS. 2018. (Congresso).

3.
68 Congresso Nacional de Botânica. SIMPÓSIO. 2017. (Congresso).

4.
Congresso Online de Botânica. Sensíveis e Previsíveis: uso de briófitas como bioindicadoras. 2017. (Congresso).

5.
V Semana de Pesquisa, Tecnologia e Inovação/V RAIC UFRRJ.CICLO DE  VIDA DE PLANTAS: UMA ANÁLISE QUALI‐QUANTITATIVA DO CONTEÚDO EM LIVROS DIDÁTICOS DO ENSINO  FUNDAMENTAL. 2017. (Outra).

6.
V Semana de Pesquisa, Tecnologia e Inovação/V RAIC UFRRJ.DIVERSIDADE E RARIDADE DE BRIÓFITAS NA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO,  CAMPUS  SEROPÉDICA. 2017. (Outra).

7.
XXVII Jornada de Iniciação Científica/V RAIC UFRRJ.Diversidade beta de  assembleias de briófitas ao longo de um gradiente de umidade em afloramentos rochosos, sudeste do Brasil,. 2017. (Outra).

8.
XXVII Jornada de Iniciação Científica/V RAIC UFRRJ.BRIÓFITAS  DO  JARDIM  BOTÂNICO  DA  UNIVERSIDADE  FEDERAL  RURAL  DO  RIO  DE  JANEIRO,  SEROPÉDICA,  RJ. 2017. (Outra).

9.
XXV Seminário Pibic/JBRJ/CNPq.Tempo, espaço e forma: o que aprender com briófitas?. 2017. (Seminário).

10.
67 Congresso Nacional de Botânica. DIAGNÓSTICO DA COLEÇÃO DE BRIÓFITAS DO HERBÁRIO RBR. 2016. (Congresso).

11.
67 Congresso Nacional de Botânica. BRIOFLORA DO PARQUE NATURAL MUNICIPAL DO CURIÓ DE PARACAMBI, RJ: DADOS PRELIMINARES. 2016. (Congresso).

12.
66 Congresso Nacional de Botânica. GUIA TAXONÔMICO ILUSTRADO PARA AS ESPÉCIES DE RICCIA L. (MARCHANTIOPHYTA) DO BRASIL. 2015. (Congresso).

13.
66 Congresso Nacional de Botânica. DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL EM COMUNIDADES DE BRIÓFITAS DA FLORESTA ATLÂNTICA: FILTROS LOCAIS X REGIONAIS. 2015. (Congresso).

14.
66 Congresso Nacional de Botânica. Simpósio "Atualidades em Botânica: apresentação de Teses e Dissertações". 2015. (Congresso).

15.
64 Congresso Nacional de Botânica. Métodos de amostragem de epífitas: o que temos aprendido nas últimas décadas?. 2013. (Congresso).

16.
63º Congresso Nacional de Botânica. Como as briófitas respondem a um curto gradiente de altitude numa montanha tropical?. 2012. (Congresso).

17.
62 Congresso Nacional de Botânica. Estruturação Filogenética de Assembléias de Briófitas na Floresta Atlântica (PE Serra do Mar, SP, Brasil). 2011. (Congresso).

18.
Biofórum (Unicamp).Plantas que voam: briófitas respeitam sistemas de classificação da vegetação?. 2010. (Seminário).

19.
Fórum Permanente CTI Unicamp - "Biota/Fapesp: amplicando objetivos e estimulando novas interfaces". 2010. (Outra).

20.
Getting Post 2010 Biodiversity Targets Right.Atlantic Forest and Global Warming: basis for the monitoring of bryophytes. 2010. (Simpósio).

21.
X Congresso Latinoamericano de Botánica. Aspectos brioflorísticos e fitogeográficos de duas formações costeiras de Floresta Atlântica da Serra do Mar (Ubatuba, SP, Brasil). 2010. (Congresso).

22.
60 Congresso Nacional de Botânica. Hepáticas: indicadoras das fitofisionomias da Mata Atlântica?. 2009. (Congresso).

23.
International Workshop on Applied Ecology and Human Dimensions in Biological Conservation. 2009. (Simpósio).

24.
IV Workshop do Projeto Temático Biota - Gradiente Funcional. 2009. (Outra).

25.
IX CAEB Congresso Aberto aos Estudantes de Biologia. Avaliadora de painéis e trabalhos científicos da área Ambiental do IX CAEB. 2009. (Congresso).

26.
59º Congresso Nacional de Botânica. Diversidade hepáticas RJ / Conservação hepáticas RJ / Herbivoria briófitas. 2008. (Congresso).

27.
Evolutionary Biology and Biodiversity Conservation/FAPESP. 2008. (Simpósio).

28.
VI Simpósio e VI Reunião de Avaliação do Programa Biota/FAPESP. 2008. (Simpósio).

29.
58 Congresso Nacional de Botânica. Hepáticas da Mata Atlântica do estado do Rio de Janeiro: padrões de distribuição. 2007. (Congresso).

30.
Disciplina Taxonomia de Criptógamos.Diversidade e fitogeografia de hepáticas na Mata Atlântica do estado do Rio de Janeiro. 2007. (Seminário).

31.
1º Workshop para Elaboração do Guia de Musgos do Brasil. 2006. (Outra).

32.
2° COLÓQUIO INTERNACIONAL SOBRE EPISTEMOLOGIA E PEDAGOGIA NAS CIÊNCIAS. 2006. (Outra).

33.
57° Congresso Nacional de Botânica. A importânicas de RPPNs para a conservação da brioflora da Mata Atlântica no estado do Rio de Janeiro: um estudo na RPPN El Nagual, Magé. 2006. (Congresso).

34.
Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.Oficina de Confecção de Excicatas. 2006. (Oficina).

35.
67ª Reunião Científica da SBB/RJ. 2005. (Encontro).

36.
Educação Ambiental: para quê, para quem, para onde?. 2005. (Seminário).

37.
I Encontro Nacional de Ensino de Biologia (ENEBIO)/ III Encontro Regional de Ensino de Biologia RJ/ES (EREBIO). Produção Discente de um Vídeo Didático para uma Abordagem Adaptativa e Comportamental dos Lepidosauria. 2005. (Congresso).

38.
I Encontro Nacional de Ensino de Biologia (ENEBIO)/ III Encontro Regional de Ensino de Biologia RJ/ES (EREBIO). (Re) Construindo Modelos Analógicos: a Rede do Leva e Traz.. 2005. (Congresso).

39.
I Encontro Nacional de Ensino de Biologia (ENEBIO)/ III Encontro Regional de Ensino de Biologia RJ/ES (EREBIO). Parceria Universidade-Escola na Formação de Professores de Biologia. 2005. (Congresso).

40.
BIOED - ENBIO 2004 / II WEEC. 2004. (Congresso).

41.
Semana UERJ de Meio Ambiente.A Ciência no Mundo da Escola e da Universidade: articulando um diálogo. 2004. (Encontro).

42.
UERJ Sem Muros - Semana de Extensão.A Ciência no Mundo da Escola e da Universidade: articulando um diálogo. 2004. (Encontro).

43.
VIII Mostra de Extensão - UERJ Sem Muros 2004.A Ciência no Mundo da Escola e da Universidade: articulando um diálogo. 2004. (Outra).

44.
V Semana UERJ de Meio Ambiente.Baía de Guanabara: ponto de partida para a reformulação do conceito de Meio Ambiente.. 2004. (Outra).

45.
V Semana UERJ de Meio Ambiente.Ambiente e Qualidade de Vida no Ensino Médio.. 2004. (Outra).

46.
13ª UERJ sem muros.O Pensamento Biológico através do tempo. 2003. (Simpósio).

47.
IV Semana UERJ de Meio Ambiente. 2003. (Seminário).

48.
UERJ sem Muros - 14ª edição. 2003. (Outra).

49.
XI Reunião Anual de Iniciação Científica, Fundação Oswaldo Cruz.Clonagem e Expressão do gene ML0041 que codifica uma protease putativa de Mycobacterium leprae. 2003. (Encontro).

50.
III Semana UERJ de Meio Ambiente. 2002. (Seminário).

51.
XXI Jornada Fluminense de Botânica e LXII Reunião Científica da SBB/Seção-RJ. 2002. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BRASIL, A. C. S. ; KEUNECKE, K. A. ; SANTOS, N. D. ; CARVALHO, D. R. ; LACERDA, J.C.S ; REBELLO, J. G. ; THOMAZ, D. S. ; CARDOSO, M. N. ; SILVA, R. B. ; GUIMARAES, G. S. ; TERRAOKA, J. ; RIBEIRO, M. A. ; MARTINS, G. ; JANNINE, M. . 37ª Semana Acadêmica da Biologia/UFRRJ. 2017. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Ramon Guedes de Oliveira. Briófitas como bioindicadoras de qualidade ambiental: análise funcional ao longo de um gradiente de perturbação antrópica em fragmentos de Floresta Atlântica. Início: 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

2.
Elisangela Pestana Gaspar. Montagem de comunidades e estruturação filogenética de briófitas de afloramentos rochosos, sudeste do Brasil. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica)) - Universidade Federal do Rio de Janeiro - Museu Nacional, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Wanessa Vieira Silva Menezes Batista. Assembleias de briófitas em um cenário de perturbações antrópicas nos Brejos de Altitude Nordestinos. Início: 2018. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Mayara Bernardino Wienskoski. Diversidade e distribuição de briófitas em cronossequência pós fogo em ecossistema de Campo de Altitude, RJ, Brasil.. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Felipe Jesus da Silva. Estratégias de vida de briófitas ao longo de uma cronossequência pós fogo em campos de altitude. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciências Agrícolas) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ. (Orientador).

3.
Mateus Tomás Anselmo Gonçalves. Ecologia funcional de briófitas ao longo de um gradiente de distúrbio em campos de altitude. Início: 2018. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

4.
Gabriel Henrique Barbosa Pavuna. Briófitas do herbário RBR. Início: 2018 - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. (Orientador).

5.
Julio Cesar Santos de Lacerda. Diversidade, distribuição de briófitas no campus da UFRRJ, Seropédica, Brasil. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Wanessa Vieira Silva Menezes. Assembleias de briófitas em florestas úmidas da Chapada do Araripe- CE: montagem de comunidades e potencial bioindicador. 2016. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

2.
Thamara Rodrigues dos Reis. Distribuição, distribuição e conservação de Riccia L. (Ricciaceae, Marchantiophyta) no semiárido nordestino do Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

3.
Joan Bruno Silva. No limite do isolamento: briófitas em ilhas de solo de afloramentos rochosos na Paraíba e em Pernambuco, Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco, . Coorientador: Nivea Dias dos Santos.

Tese de doutorado
1.
Joan Bruno Silva. Gradientes ambientais e diversidade particionada: abordagem multi-escala em busca da conservação da vegetação vascular e avascular na Caatinga. 2014. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco, Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Vivian dos Santos Nogueira. Alfabetização científica em uma atividade de campo para o Ensino Médio: explorando a relação entre as plantas e o ambiente. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

2.
Ramon Guedes de Oliveira. Diversidade e fitogeografia das briófitas do Jardim Botânico da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

3.
Elisângela Pestana Gaspar. Um mundo vegetal que a evolução esqueceu segundo os livros didáticos. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

Iniciação científica
1.
Mayara Wienskoski. Diversidade e distribuição de briófitas ao longo de um gradiente de perturbação antrópica na Floresta Atlântica. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

2.
Vivian dos Santos Nogueira. Ecologia funcional de briófitas de afloramentos rochosos do sudeste do Brasil. 2018. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

3.
Ramon Guedes de Oliveira. Diversidade e distribuição de briófitas ao longo de um gradiente de perturbação antrópica na Floresta Atlântica. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

4.
Isaias Costa Gomes. Diversidade e distribuição de briófitas ao longo de um gradiente de perturbação antrópica na Floresta Atlântica. 2017. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, UFRRJ. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

5.
Luana Jessica da Silva Ferreira. Musgos do Parque Natural Municipal do Curió, Paracambi, RJ. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Agrícola e Ambiental) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

6.
Erleyvaldo Bispo dos Santos. Hepáticas do Parque Natural Municipal do Curió, Paracambi, RJ. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Florestal) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

7.
Elisângela Pestana Gaspar. Diversidade beta de assembleias de briófitas ao longo de um gradiente de umidade em afloramentos rochosos, sudeste do Brasil. 2016. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas - Licenciatura Ou Bacharelado) - Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

8.
Eduardo Dias. Briófitas de solo: diversidade e padrões ecológicos e evolutivos. 2014. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

9.
Wanessa Vieira Silva Menezes. Distribuição espacial de briófitas em forófitos arbóreos em fitofisionomias de Floresta Atlântica, sudeste do Brasil. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

10.
Tiago Pinheiro de Oliveira. Ensino de Botânica: fluências e influências. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

11.
Natália Ferreira. Ensino de Botânica: fluências e influências. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Licenciatura em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

12.
Anabell Cristina de Macedo e Silva. Hepáticas da Floresta Atlântica: chave interativa para os gêneros folhosos. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

13.
Tatiane Silva Lima. Chave interativa para as espécies de Riccia do Brasil. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

Orientações de outra natureza
1.
Carla Karine Gomes Galvão. Monitoria na disciplina BO373 Diversidade de Plantas sem Sementes. 2014. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

2.
Wanessa Vieira Silva Menezes. Monitoria na disciplina BO374 Ecologia 2. 2014. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

3.
Talita Pereira Silva. Monitoria em disciplina Diversidade de Plantas sem Sementes. 2013. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

4.
Arthur Antunes Lemos Tavares. Monitoria na disciplina Diversidade de Plantas sem Sementes. 2013. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.

5.
Greicilene Maria Rodrigues Albuquerque. Monitoria na disciplina Diversidade de Plantas sem Sementes. 2013. Orientação de outra natureza. (Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco. Orientador: Nivea Dias dos Santos.



Educação e Popularização de C & T



Artigos
Artigos completos publicados em periódicos
1.
13SANTOS, N. D.;DIAS DOS SANTOS, N.;DOS SANTOS, N.D.;SANTOS, NIVEA D.;DOS SANTOS, NIVEA D.2015SANTOS, N. D.; SILVA, N. F. ; OLIVEIRA, T. P. . O que ensinamos sobre as primeiras plantas terrestres: análise de livros didáticos do ensino médio. Pesquisas. Botânica, v. 67, p. 321-334, 2015.


Cursos de curta duração ministrados
1.
SANTOS, N. D.. Tratamento e análise multivariada de dados biológicos. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
SANTOS, N. D.. Análise Multivariada de Dados Biológicos. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Outra).


Redes sociais, websites e blogs
1.
SANTOS, N. D.; SILVA, J. B. . Site do Laboratório Biologia de Briófitas UFPE. 2014; Tema: Ecologia e Taxonomia de briófitas. (Site).

2.
SANTOS, N. D.. Laboratório Biologia de Briófitas UFPE. 2014; Tema: Página destinada à troca de informações e divulgação de artigos e novidades sobre briófitas, ensino e metodologia científica. (Rede social).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/11/2018 às 2:08:09