Carmem Célia Francisco do Nascimento

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4878629467021604
  • Última atualização do currículo em 06/08/2017


Possui graduação em Engenharia de Materiais pela Universidade Federal de Campina Grande (1993), mestrado em Engenharia Química pela Universidade Federal de Campina Grande (1997) atuando na área de materiais poliméricos e doutorado em Engenharia Mecânica pela Universidade Federal de Uberlândia (2013). Atualmente é professor Associado do Instituto Federal do Maranhão. Tem experiência na área de Engenharia de Materiais e Metalúrgica, com ênfase em Materiais Conjugados Não-Metálicos, atuando principalmente nos seguintes temas: reciclagem, resíduo sólido, materiais poliméricos, materiais metálicos e cargas minerais. Na metalurgia da soldagem, com ênfase em corrosão de materiais. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Carmem Célia Francisco do Nascimento
Nome em citações bibliográficas
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do;NASCIMENTO, CARMEM C. F.

Endereço


Endereço Profissional
Instituto Federal do Maranhão, Conselho Permanente de Pessoal Docente.
AV. GETÚLIO VARGAS, 04 - DEPARTAMENTO DE MECÂNICA E MATERIAIS - DMM
Monte Castelo
65000000 - Sao Luis, MA - Brasil
Telefone: (98) 2189044
Fax: (98) 2189000
URL da Homepage: http://www.cefet-ma.br


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2013
Doutorado em Engenharia Mecânica.
Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
Título: Avaliação de Técnicas para Mitigar Corrosão na ZAC de União Soldada Aplicadas ao Aço Inoxidável Ferrítico P410D, Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Louriel Oliveira Vilarinho.
Coorientador: Sílvio Rogério de Freita Batista.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA, FAPEMA, Brasil.
Palavras-chave: Corrosão; Aço Inoxidável Ferrítico 410D; TIG DRESSING.
Grande área: Engenharias
Setores de atividade: Atividades profissionais, científicas e técnicas.
1994 - 1997
Mestrado em Engenharia Química.
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.
Título: Efeito Nucleante de Cargas Minerais na Cristalização Dinâmica do Polipropileno Isotático,Ano de Obtenção: 1997.
Orientador: Laura Hecker de Carvalho.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: NUCLEAÇÃO HETEROGÊNEA; Cristalização; COMPÓSITO; Polipropileno Isotático; Carga Mineral.
Grande área: Engenharias
Grande Área: Engenharias / Área: Engenharia de Materiais e Metalúrgica / Subárea: Materiais Não-Metálicos / Especialidade: Polímeros, Aplicações.
Setores de atividade: Desenvolvimento de Novos Materiais; Fabricação de Produtos de Minerais Não-Metálicos.
1989 - 1993
Graduação em Engenharia de Materiais.
Universidade Federal de Campina Grande, UFCG, Brasil.




Formação Complementar


2015 - 2015
Treinamento de Instalação do Potenciostato. (Carga horária: 16h).
Instituto Federal do Maranhão, IFMA, Brasil.
2015 - 2015
Lead Auditor Training for ISO 9001. (Carga horária: 36h).
ORIEL STAT A MATRIX, OSM, Estados Unidos.
2011 - 2011
Capacitação de Avaliadores do INEP. (Carga horária: 16h).
Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, INEP/MEC, Brasil.
2005 - 2005
Gerenciamento de Incubadoras de Empresas. (Carga horária: 40h).
SEBRAE/MA, SEBRAE/MA, Brasil.
2004 - 2004
Qualificação Em Gestão Tecnológica. (Carga horária: 30h).
Instituto Federal do Maranhão, IFMA, Brasil.
2004 - 2004
Como Fazer Um Plano de Negócio. (Carga horária: 30h).
Instituto Federal do Maranhão, IFMA, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC, IFMA, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Federal Educ., Ciência e Tecnol. do MA, IFMA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologi, IFMA, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade Federal de Uberlândia, UFU, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Federal do Maranhão, IFMA, Brasil.
Vínculo institucional

1994 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Adjunto, Carga horária: 13, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2013 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Centro Federal de Educação Tecnológia, .

1/2005 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro Federal de Educação Tecnológia, .

Cargo ou função
Comissão da Diretoria Técnica Científica da FUNCEMA.
8/2004 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Comissão de Implantação da Incubadora do Cefet, São Luis.

Cargo ou função
Comissão de implantação da Incubadora do CEFET.
12/1995 - Atual
Ensino, Engenharia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ciência dos Materiais
Materiais de Construção Mecânica
Materiais Poliméricos
Reciclagem de materiais
6/2003 - 8/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro Federal de Educação Tecnológia, .

Cargo ou função
Comissão de avaliação da GID.
12/1998 - 12/2002
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro Federal de Educação Tecnológia, .

Cargo ou função
Membro da comissão do Conselho Diretor.
2/2001 - 10/2001
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro Federal de Educação Tecnológia, .

Cargo ou função
Comissão para elaboração de Cursos Superior.
5/1999 - 5/2001
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro Federal de Educação Tecnológia, .

Cargo ou função
Comissão para implementação de um laboratório de Tecnologia de Materiais.


Linhas de pesquisa


1.
Corrosão e Eletroquímica
2.
Grupo de Ensino e Pesquisa em Engenharia de Fabricação


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
INVESTIGAÇÃO DO COMPORTAMENTO EM CORROSÃO PARA METAIS POR TÉCNICAS ELETROQUÍMICAS ? CORRELAÇÃO ENTRE POLARIZAÇÃO POTENCIODINÂMICA E ESPECTROSCOPIA DE IMPEDÂNCIA ELETROQUÍMICA
Descrição: A corrosão é um grave problema que atinge os materiais metálicos quando expostos em ambientes agressivos, podendo levar a falhas catastróficas de componentes em serviço, quando não detectada a tempo ou devidamente controlada. As técnicas eletroquímicas são ferramentas importantes no que diz respeito à corrosão, pois podem ser empregadas tanto na caracterização quanto no monitoramento de processos corrosivos. Sendo que, a aplicação de métodos como polarização potenciodinâmica e espectroscopia de impedância eletroquímica na avaliação de superfícies metálicas em meios corrosivos, tem se tornado um forte aliado na determinação de parâmetros importantes para avaliar o comportamento de diferentes ligas metálicas em termos de corrosão. Nesse sentido, o trabalho aqui proposto irá investigar o comportamento em termos de corrosão para três ligas metálicas, sendo elas um aço, uma liga de alumínio e uma liga de cobre. As caracterizações serão realizadas através de técnicas eletroquímicas, polarização potenciodinâmica e espectroscopia de impedância eletroquímica, de forma a conhecer o comportamento destas ligas bem como encontrar correlação entre os resultados obtidos pelas duas técnicas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / Maria Eliziane Pires de Souza - Integrante / Renato Conde dos Santos - Integrante / camilla bezerra ferreira de souza - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Auxílio financeiro.
2016 - Atual
DESENVOLVIMENTO DE UM EQUIPAMENTO PARA ENSAIOS DE CORROSÃO SOB TENSÃO
Descrição: A corrosão é um grave problema que atinge os materiais metálicos quando expostos a ambientes agressivos, podendo levar a falhas catastróficas de componentes em serviço, quando não detectada a tempo ou devidamente controlada. Neste aspecto, as juntas soldadas são regiões acometidas por este tipo de desgaste decorrentes das tensões internas (presença de longitudinal e transversal ao cordão de solda originadas durante o resfriamento, microconstituintes frágeis, diferentes tamanhos de grãos) e/ou externas (geometria do cordão de solda, peso da estrutura), que agem sobre ela. Desta forma, o objetivo deste trabalho é construir um equipamento que possa auxiliar a realização de ensaios de corrosão sob tensão com a utilização de um potenciostato para acelerar eletroquimicamente o fenômeno de corrosão sob tensão (CST) à temperatura ambiente. Para tanto, serão utilizadas amostras soldadas de aços inoxidáveis pelo processo MIG/MAG para os ensaios de corrosão sob tensão, sendo tensionadas com o auxílio da máquina, acoplada a um potenciostato que emitirá as curvas de polarização linear durante os ensaios..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / Ronaldo Silva Paixão - Integrante / Maria Eliziane Pires de Souza - Integrante / Diógenes Sanches Batista - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Auxílio financeiro.
2015 - 2016
Avaliação das variáveis da torção a quente na susceptibilidade à corrosão de um aço inoxidável ferrítico 410D
Descrição: Fazer uma avaliação da influência das variáveis da torção a quente, simulando condições de conformação em elevadas temperaturas, na susceptibilidade a corrosão do aço inoxidável ferrítico..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / WALDEMIR DOS PASSOS MARTINS - Integrante / ÉDEN SANTOS SILVA - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Auxílio financeiro.
2015 - 2016
AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS DA TORÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO DE UM AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO ASTM 410D
Descrição: Os aços inoxidáveis são aços de alta liga que possuem grande aplicabilidade devido à qualidade das propriedades como resistência à corrosão, conformabilidade e elevado ponto de fusão. Os aços inoxidáveis ferríticos, martensíticos, austeníticos, dúplex e endurecíveis por precipitação são normalmente conformados a quente, por isso sofrem importantes modificações em suas propriedades. Os aços ferríticos têm resistência à corrosão inferior aos austeníticos, porém seu baixo custo torna este produto atrativo em diversas aplicações. Nos últimos anos, novas composições desta liga surgiram melhorando suas propriedades físicas e mecânicas, ampliando seu campo de utilização. Devido a estes fatores e a escassez de estudos substanciais sobre conformação a quente desses aços, a importância de realização de novas pesquisas vem se intensificando ao longo dos anos. Desta forma, o objetivo deste projeto é avaliar a influência das variáveis da torção a quente na susceptibilidade a corrosão desses aços. Para tanto, amostras deste aço serão usinadas, sendo em seguida submetidas ao ensaio de torção a quente isotérmico, para gerar diferentes condições de deformação com a variação da temperatura e taxa de deformação programadas no equipamento. Após os testes, serão levantadas curvas de escoamento plástico e variáveis características dos ensaios, para avaliação do comportamento mecânico do material quando deformado a quente, fazendo uma análise da evolução microestrutural em pontos específicos do circuito térmico dos testes, através de microscopia ótica (MO). A susceptibilidade à corrosão das amostras deformadas será avaliada pelo método de polarização eletroquímica, com a plotagem das curvas de polarização de acordo com a temperatura e a taxa de deformação, buscando avaliar os fatores que correlacionam a resistência à corrosão com as condições de amaciamento do material quando deformado a quente, onde o tipo de corrosão será observado por microscopia eletrônica de varredura (MEV)..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / ÉDEN SANTOS SILVA - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Auxílio financeiro.
2015 - 2016
INFLUÊNCIA DAS VARIÁVEIS DA TORÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO DO AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO AISI 316L
Descrição: O aço inoxidável austenítico AISI 316L usado em ambientes industriais agressivos será deformado sob torção a quente em condições similares às industriais, no intervalo de temperaturas entre 900 e 1200°C, com intervalos de 50°C, com taxas de deformação de 0,01; 0,1; 1,0 e 10 s^(-1). O comportamento plástico do aço será estudado analisando a forma das curvas de escoamento plástico, a equação constitutiva, evolução da microestrutura usando um microscópio óptico, segundo as condições de processamento. Os ensaios de torção a quente são uma forma bem prática de simular um processo de conformação a quente através de parâmetros que são usados no processo, onde são variados, a temperatura, a deformação, a taxa de deformação e o intervalo entre passes. Durante os ciclos térmicos usados na deformação a quente os aços inoxidáveis austeníticos são submetidos a variações microestruturais que influenciam em suas propriedades finais. A formação de precipitados e mudanças no tamanho médio de grão pode ocorrer ao final do processamento, sendo estes fatores determinantes para alterações nas propriedades mecânicas e resistência à corrosão. Nesse contexto, serão feitos ensaios eletroquímicos de polarização potenciodinâmica para verificar a susceptibilidade à corrosão durante o processamento termomecânico, com auxílio de um potenciostato, verificando quais parâmetros da torção a quente tem maior susceptibilidade a corrosão, com a finalidade de predizer quais são os parâmetros utilizados na conformação a quente apresentam uma maior resistência à corrosão, viabilizando prever suas aplicações em setores específicos da engenharia..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / ÉDEN SANTOS SILVA - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC - Auxílio financeiro.
2015 - 2016
AVALIAÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO EM ZAC SIMULADA DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO
Descrição: A proposta desta pesquisa surgiu da necessidade de complementação de uma das fases do projeto da coordenadora de número 00020/14 aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Maranhão (FAPEMA), intitulado ?Efeito do Tamanho de Grão das Regiões da ZAC sobre a Susceptibilidade à Corrosão em Estruturas Soldadas? o qual surge da necessidade de extensão da pesquisa desenvolvida no doutorado da referida coordenadora, visando comparar a susceptibilidade à corrosão da ZAC por diferentes tamanhos de grão com auxílio de um simulador de ZAC desenvolvido no Centro para Pesquisa e Desenvolvimento de Processos de Soldagem (LAPROSOLDA) da Universidade Federal de Uberlândia. Desta forma, espera-se através desta proposta acrescentar informações sobre a viabilidade de processos de soldagem que proporcione um tamanho médio de grãos que minimize os efeitos da corrosão nesta região..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / WALDEMIR DOS PASSOS MARTINS - Integrante.
Financiador(es): ifma - Auxílio financeiro.
2014 - 2015
Efeito do Tamanho de Grão da ZAC sobre a Susceptibilidade à Corrosão em Estruturas Soldadas
Descrição: O objetivo global dessa proposta é verificar efeito das diferentes regiões da ZAC (zona afetada pelo calor), especificamente quanto ao tamanho de grão, sobre a susceptibilidade à corrosão de juntas soldadas de estruturas metálicas em meios contendo íons cloretos. Como objetivos colaterais tem-se a formação e aperfeiçoamento de recursos humanos no estado do maranhão, através do envolvimento de alunos de graduação (iniciação científica) e pós graduação (mestrado) promovendo a interdisciplinaridade, através de outras IES envolvidas no projeto..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / Meneses, Valter Alves - Integrante / Martins, Waldemir dos Passos - Integrante / Batista, Sílvio Rogério de Freitas - Integrante / Ferdinando Marco Rodrigues Borges - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Auxílio financeiro.
2014 - 2015
Estudo da Resistência à Corrosão em Juntas Soldadas de um Aço de Alta Resistência e Baixa Liga usado na Fabricação de Estruturas e Dutos
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Integrante / LEAL, Valdemar Silva - Integrante / Batista, Sílvio Rogério de Freitas - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Auxílio financeiro.
2014 - 2015
AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ELETROQUÍMICO DE CORROSÃO NA BORDA DO CORDÃO DE SOLDA DE UM AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO COM ACABAMENTO SUPERFICIAL USANDO TÉCNICA DE SOLDAGEM TIG DRESSING
Descrição: A técnica TIG Dressing tem sido bastante utilizada em junta soldada para minimizar tensões residuais resultantes do processo de soldagem aumentando a vida de fadiga dos conjuntos soldados. Além disto, esta técnica promove variações microestruturais e granulométricas tanto na ZF quanto na ZAC que podem afetar a resistência à corrosão dessas regiões, sendo considerada a mais sensível de uma junta soldada. Por outro lado, as propriedades de uma junta de materiais dissimilares que sofrem acabamento superficial com esta técnica podem ser influenciadas também pelo gás de proteção, podendo apresentar tanto variações microestruturais quanto mudança na adsorção dos elementos químicos que compõem o gás. Desta forma, este trabalho faz uma avaliação da susceptibilidade à corrosão da borda do cordão de solda com uso da técnica TIG Dressing variando o gás de proteção com objetivo de diminuir a susceptibilidade à corrosão nesta região. Para tanto, foi usado como metal de base, o aço inoxidável ferrítico 410D, como metal de solda, o aço inoxidável austenítico 308L e como gás de proteção, 100% Ar e as misturas (1% N2 + 99% Ar; 3,8% N2 + 96,2% Ar). Medidas eletroquímicas de polarização potenciodinâmica foram utilizadas para avaliar a susceptibilidade à corrosão desta região. A partir dos experimentos, espera-se que o nitrogênio presente no gás de proteção possa alterar o modo de solidificação da zona fundida e da zona afetada pelo calor alterando a formação da camada passivadora, contribuindo para diminuir a susceptibilidade à corrosão da região em estudo, ressaltando o potencial deste elemento na formação do filme que protege os aços inoxidáveis contra corrosão..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / WALDEMIR DOS PASSOS MARTINS - Integrante / Ferdinando Marco Rodrigues Borges - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2014 - 2015
AVALIAÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO EM ZAC SIMULADA DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO
Descrição: A proposta desta pesquisa surgiu da necessidade de complementação de uma das fases do projeto da coordenadora de número 00020/14 aprovado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Maranhão (FAPEMA), intitulado ?Efeito do Tamanho de Grão das Regiões da ZAC sobre a Susceptibilidade à Corrosão em Estruturas Soldadas? o qual surge da necessidade de extensão da pesquisa desenvolvida no doutorado da referida coordenadora, visando comparar a susceptibilidade à corrosão da ZAC por diferentes tamanhos de grão com auxílio de um simulador de ZAC desenvolvido no Centro para Pesquisa e Desenvolvimento de Processos de Soldagem (LAPROSOLDA) da Universidade Federal de Uberlândia. Desta forma, espera-se através desta proposta acrescentar informações sobre a viabilidade de processos de soldagem que proporcione um tamanho médio de grãos que minimize os efeitos da corrosão nesta região..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / WALDEMIR DOS PASSOS MARTINS - Integrante / Ferdinando Marco Rodrigues Borges - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC - Auxílio financeiro.
2014 - 2015
COMPARAR TECNICAS DE ACABAMENTO SUPERFICIAL DE USINAGEM E TIG DRESSING NA RESISTÊNCIA A CORROSÃO DA ZAC
Descrição: Dentre as regiões que compõem uma solda, a zona afetada pelo calor (ZAC) é a mais susceptível à corrosão. Além das variações microestruturais, a susceptibilidade à corrosão desta região é aumentada pelas tensões que agem sobre ela (residuais, ligadas aos ciclos térmicos de soldagem, somadas às tensões externas) e também fatores de concentração de tensão, ligados a geometria da borda do cordão de solda (interface superior entre cordão e metal de base). Adoçamento por Usinagem é usado na indústria para aumentar o raio de concordância entre o metal de solda e o metal de base, aumentando a resistência à fadiga, por minimizar a concentração de tensões na região de concordância. Pode-se imaginar que este mesmo efeito possa contribuir também para um aumento na resistência à corrosão desta região. Além disto, estudos têm mostrado que o adoçamento feito com esta técnica altera as condições morfológicas da superfície, proporcionando um acabamento superficial com menor rugosidade. Espera-se que o uso deste procedimento possa mudar o fator de forma e o acabamento superficial, alterando a susceptibilidade à corrosão na ZAC em meios contendo íons cloretos. Para tanto, o adoçamento será realizado na borda de cordões de solda MIG/MAG depositados sob chapa de aço inoxidável ferrítico ACE P410D. Será usada a técnica TIG Dressing para aumentar o raio de concordância entre o metal de solda e o metal de base. Em seguida esta condição será avaliada por microscopia óptica para verificar o efeito de melhoria proporcionado por esta técnica na corrosão da ZAC. Dos resultados obtidos, deverá ser observado que as superfícies adoçadas com esta técnica apresente um desgaste menor da região estudada..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / WALDEMIR DOS PASSOS MARTINS - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
2014 - 2015
Automação do Processo de Soldagem MIG/MAG através do Acionamento de uma Mesa de Coordenadas XYZ com Motores de Passo
Descrição: Para ser competitiva, a pesquisa tecnológica em soldagem requer um grau de automação maior ou menor, dependendo das condições geométricas da peça de trabalho, da disponibilidade de investimento e da avaliação de objetivos. Existem desde equipamentos simples, que são manipulados manualmente, até sistemas sofisticados com controle numérico computadorizado (CNC). A soldagem pode partir do sistema manual e evoluir até o automatizado, este último como uma característica diferenciada quando comparado ao sistema automático. O sistema automatizado exige capacidade de decisão quando as variáveis externas e de parâmetros durante a soldagem estiverem desajustadas ou interferindo negativamente; isso somente é possível graças a recursos sensoriais que monitoram e informam o equipamento para que seja tomada a decisão correta. Quando se deseja automatizar, os níveis de evolução devem ser preferencialmente graduais para que não ocorram frustrações e comprometimento de investimentos. Uma mesa coordenada tem inúmeras aplicações, esta, no entanto, é similar a uma ponte rolante, que será usada para transporte aéreo de cargas. Os dispositivos e manipuladores mais comuns usados em uma mesa de coordenadas são voltados para os processos TIG, MIG/MAG, arame tubular e principalmente arco submerso; o processo com eletrodo revestido é utilizado raramente. Sempre que possível, aconselha-se a executar soldagens na posição plana, pois é a mais favorável no que diz respeito a melhores taxas de deposição por Kg/h, significando tempos menores de execução. Desta forma, este projeto tem a vantagem de obter um baixo nível de interferência humana, sendo esta necessária apenas em sua programação, com isso tem-se um baixo índice de desgaste humano e de doenças decorrentes de esforços físicos. Desta forma, o IFMA investe ao apoiar o desenvolvimento deste projeto e por outro lado diminui seus custos quanto a funcionários, acidentes de trabalho, aumentam o número de aulas práticas e rendimento, tendo por fim um ótimo retorno do apoio a este projeto...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Integrante / Martins, Waldemir dos Passos - Coordenador / LEAL, Valdemar Silva - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Auxílio financeiro.
2013 - 2014
PLANO DE TRABALHO PARA O APRIMORAMENTO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO DE PROCESSOS DE SOLDAGEM VISANDO APLICAÇÕES TECNOLÓGICAS

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Louriel Oliveira Vilarinho em 27/05/2013.
Descrição: Projeto de Iniciação Científica Intitulado: Avaliação do Potencial Eletroquímico de Corrosão na Borda do Cordão de Solda de um Aço Inoxidável Ferrítico com Acabamento Superficial usando Técnica de Soldagem TIG Dressing..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Integrante / Vilarinho, Louriel Oliveira - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1
2012 - 2014
PROPOSTA DE PLANO DE TRABALHO PARA PESQUISA, DESENVOLVIMENTO E INOVAÇÃO EM TECNOLOGIA DA SOLDAGEM NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Louriel Oliveira Vilarinho em 05/09/2012.
Descrição: PROJETO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA INTITULADO COMO: Influência do Acabamento Superficial Usando a Técnica TIG Dressing na Resistência à Corrosão na Borda do Cordão de Solda de Aços Inoxidáveis.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Integrante / Vilarinho, Louriel Oliveira - Coordenador.
Financiador(es): Universidade Federal de Uberlândia - Bolsa.
Número de produções C, T & A: 1 / Número de orientações: 1
2010 - 2011
Influência do Aporte de Calor na Soldagem de Revestimento Duro com Arames Tubulares Autoprotegidos a Base de Titânio
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / Meneses, Valter Alves - Integrante / Martins, Waldemir dos Passos - Integrante / Batista, Sílvio Rogério de Freitas - Integrante / Freitas, Daniele Rodrigues - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Bolsa.
2010 - 2010
Centro de Pesquisas Tecnológicas em Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis: Corrosão, Soldagem e Ensaios Mecânicos ? CPPGB
Descrição: Construção de um Centro de Pesquisas Tecnológicas em Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis: Corrosão, Soldagem e Ensaios mecânicos, que possibilite a execução de análises e desenvolvimento de pesquisas no setor de energia dos combustíveis minerais e biocombustíveis no estado do Maranhão.
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / Martins, Waldemir dos Passos - Integrante / LEAL, Valdemar Silva - Integrante / Batista, Sílvio Rogério de Freitas - Integrante.
Financiador(es): Agência Nacional do Petróleo - Auxílio financeiro.
2008 - 2009
Técnicas de Identificação de Resíduos Plásticos para Reciclagem
Descrição: INICIAÇÃO CIENTÍFICA.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Bolsa.
2008 - 2008
Proposta de Minimização dos Problemas Ocasionados pelo Serviço de Coleta Domiciliar e Comercial Convencional na Cidade de São Luís
Descrição: Iniciação Científica.
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador.
2004 - 2004
Projeto Piloto de Reciclagem de Materiais Plásticos
Descrição: PROJETO VOLTADO PARA INPLANTAÇÃO DE UM CENTRO DE RECICLAGEM DE MATERIAIS POLIMÉRICOS.
Situação: Desativado; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Auxílio financeiro.


Projetos de extensão


2016 - 2016
MINICURSO DE EIXO TECNOLÓGICO:ESTUDO DE INIBIDORES DE CORROSÃO POR MEDIDAS ELETROQUIMICAS
Descrição: Este projeto propõe o estabelecimento de uma linha de pesquisa em inibidores de corrosão, muito utilizado para proteção de materiais suscetíveis à corrosão, envolvendo alunos de graduação e pós-graduação de forma interdisciplinar com foco em avaliação eletroquímica onde os alunos irão aprender as técnicas da corrosão eletroquímica e aplicá-las no desenvolvendo de pesquisa com auxílio de um potenciostato..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / Maria Eliziane P. de Souza - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Auxílio financeiro.
2014 - 2016
Projeto de Implementação do Laboratório Multiusuário de Corrosão e Desgaste
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador.
2014 - 2015
Avaliação do Potencial Eletroquímico de Corrosão de Superfícies Metálicas
Descrição: A potencialidade de pesquisa em corrosão é grande, tendo em vista os problemas frequentes que ocorrem nas mais variada atividades, como por exemplo, nas indústrias química, petrolífera, de construção civil, automobilística, na medicina, na odontologia, em obras de arte como monumentos e esculturas, dentre outras. Por outro lado, em específico, ao se correlacionar corrosão e soldagem, estudos têm mostrado que o processo de corrosão é crítico na região da concordância do cordão de solda com o material de base, também chamada de borda do cordão de solda. De acordo com Wolynec (2004), o conhecimento do comportamento eletroquímico de um metal em um potencial de eletrodo diferente do potencial de equilíbrio (potencial de corrosão) apresenta interesse tanto prático quanto teórico. Sendo assim, esse ensaio apresenta uma importante ferramenta na avaliação do desgaste por corrosão, principalmente de regiões restritas como a borda do cordão de solda, fornecendo uma avaliação mais precisa dos potenciais de corrosão das zonas que formam a ZAC (zona afetada pelo calor). Esse método é usado comumente para avaliar a susceptibilidade à corrosão localizada, particularmente a corrosão por pite, em soluções contendo íons cloreto e/ou brometo. Desta forma, essa técnica de analisar a resistência à corrosão de superfícies soldadas em áreas restritas como a ZAC tem contribuído para resultados mais coerentes e condizentes com a prática de áreas metálicas expostas aos íons cloretos muito comuns em regiões marítimas como São Luís, podendo também ser uma ferramenta utilizada para avaliar a susceptibilidade à corrosão de pesquisas desenvolvidas nesta área no IFMA..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / Ronaldo Silva Paixão - Integrante / Juvenilson Costa Damascena - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologi - Auxílio financeiro.
Número de produções C, T & A: 1
1999 - 2001
Projeto de Implementação do laboratório de Tecnologia de Materiais
Descrição: PROJETO VOLTADO À IMPLANTAÇÃO DE UM LABORATÓRIO COM MÁQUINAS PARA EFETUAR ENSAIOS MECÂNICOS.
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (0) / Especialização: (0) / Mestrado acadêmico: (0) / Mestrado profissional: (0) / Doutorado: (0) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador / FLÁVIO SAGADO POLLITI - Integrante / JOSÉ LIMA DOS SANTOS FILHO - Integrante / EGBERTO PEDRO DA SILVA - Integrante.
Financiador(es): Instituto Federal do Maranhão - Cooperação / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.


Outros Projetos


2014 - 2016
MONTAGEM DO LABORATÓRIO MULTIUSUÁRIO DE CORROSÃO E DESGASTE
Descrição: O Estado do Maranhão tem sido motivado pela atração e instalação de novas indústrias que passarão a atuar na demanda de novos produtos, beneficiando o mercado interno, tornando mais competitivo em todos os setores em relação aos outros estados, principalmente no desenvolvimento de novas tecnologias de soldagem para solucionar problemas relacionados à manutenção de juntas soldadas em meios corrosivos, que agrava a maior parte das indústrias químicas, petroquímicas, naval, dentre outras, a serem instaladas no Estado. Neste contexto, o Instituto Federal do Maranhão vem atuando no desenvolvimento de pesquisa em corrosão de materiais metálicos desenvolvidas no curso do mestrado acadêmico de Engenharia de Materiais, mas não existe um laboratório próprio de corrosão para ampliar essas pesquisas, já que existe uma necessidade local de se estudar materiais expostos a ambientes marinhos típicos da região de São Luís. Além disso, a construção de um laboratório multiusuário de caráter multidisciplinar, permitirá que alunos de graduação da mecânica e química possam desenvolver projetos de iniciação científica em ambiente apropriado. Dessa forma, o objetivo global dessa proposta é adquirir bancadas e pias para complementar a construção do laboratório multiusuário de corrosão e desgaste com foco no desenvolvimento de atividades práticas na formação profissional a nível técnico, superior e de pós-graduação, além de proporcionar pesquisa em corrosão de materiais metálicos a nível de iniciação científica, especialização e mestrado..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Carmem Célia Francisco do Nascimento - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA - Auxílio financeiro.


Revisor de periódico


2013 - 2013
Periódico: Anais do Congresso Brasileiro de Engenharia de Fabricação (ISSN 2236-0395)
2015 - Atual
Periódico: Soldagem e Inspeção (Impresso)
2016 - Atual
Periódico: Corrosion Science


Revisor de projeto de fomento


2015 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA


Áreas de atuação


1.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia de Materiais e Metalúrgica / Subárea: Materiais Não-Metálicos/Especialidade: Materiais Conjugados Não-Metálicos.
2.
Grande área: Engenharias / Área: Engenharia de Materiais e Metalúrgica / Subárea: Materiais Não-Metálicos/Especialidade: Polímeros, Aplicações.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2013
Doutorado em Engenharia Mecânica, Universidade Federal de Uberlândia.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
OLIVEIRA, T.2017OLIVEIRA, T. ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do ; SILVA, E. S. ; RODRIGUES, S. F. ; REIS, G. S. . Softening Mechanisms of the AISI 410 Martensitic Stainless Steel Under Hot Torsion Simulation. MATERIALS RESEARCH, v. 07, p. 0-0-0, 2017.

2.
FERREIRA, R. P.2016FERREIRA, R. P. ; SILVA, E. S. ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do ; RODRIGUES, S. F. ; ARANAS JR, C. ; LEAL, V. S. ; REIS, G. S. . Thermomechanical Behavior Modeling of a Cr-Ni-Mo-Mn-N Austenitic Stainless Steel. Materials Sciences and Applications (Print), v. 07, p. 803-822, 2016.

3.
NASCIMENTO, CARMEM C. F.2016NASCIMENTO, CARMEM C. F.; RODRIGUES, SAMUEL F. ; DE MORAIS, VINICIUS M. ; VILARINHO, LOURIEL O. . Methodology for corrosion evaluation in HAZ of 11%-Cr ferritic stainless steel. Journal of Mechanical Science and Technology, v. 30, p. 3805-3811, 2016.

4.
DAMASCENA, J. C.2015DAMASCENA, J. C. ; COSTA, L. M. ; PEREIRA, L. M. ; RODRIGUES, J. R. P. ; VILARINHO, L. O. ; REIS, G. S. ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do . COMPARAR A RESISTÊNCIA À CORROSÃO SOBRE A ZAC DE UM AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO POR DIFERENTES TÉCNICAS DE ACABAMENTO SUERFICIAL. Anais 8.coBef, v. 8, p. 57-66, 2015.

5.
DAMASCENA, J. C.2015DAMASCENA, J. C. ; COSTA, L. M. ; RODRIGUES, J. R. P. ; VILARINHO, L. O. ; REIS, G. S. ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do . COMPARISON OF RESISTANCE TO CORROSION ON HAZ OF A FERRITIC STAINLESS STEEL BY DIFFERENT SURFACE FINISHINGS. Acta Scientiarum. Technology (Online), v. 37, p. 347-353, 2015.

6.
MARTINS, W. P.2011 MARTINS, W. P. ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do ; LEAL, Valdemar Silva ; MENESES, Valter dos Passos . MICROESTRUTURAS E PROPRIEDADES MECÂNICAS DE JUNTAS SOLDADAS EM AÇO ARBL. Corte e Conformação de Metais, v. 80, p. 62-75, 2011.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
DAMASCENA, J. C. ; COSTA, L. M. ; PEREIRA, L. M. ; RODRIGUES, J. R. P. ; VILARINHO, L. O. ; REIS, G. S. ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do . COMPARAR A RESISTÊNCIA À CORROSÃO SOBRE A ZAC DE UM AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO POR DIFERENTES TÉCNICAS DE ACABAMENTO SUERFICIAL. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO, 2015, Salvador. Anais da ABCM, 2015.

2.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; MORAES, V. ; ANDRADE, J. B. R. ; Vilarinho, Louriel Oliveira . TÉCNICAS DE MEDIÇÃO USADAS PARA AVALIAR O DESGASTE POR CORROSÃO NA BORDA DO CORDÃO DE SOLDA DO AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO 410D. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO, 2013, PENEDO. ANAIS DO CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FBRICAÇÃO, 2013.

3.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; MORAES, V. ; Batista, Sílvio Rogério de Freitas ; Vilarinho, Louriel Oliveira . Metodologia para Avaliação de Desgaste Corrosivo na Borda do Cordão de Solda do Aço Inoxidável Ferrítico 410D. In: XXXVIII CONGRESSO NACIONAL DE SOLDAGEM, 2012, OURO PRETO. CONSOLDA 2012, 2012.

4.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; Gléria, T.M.L.G. ; LEAL, Valdemar Silva ; Martins, Waldemir dos Passos ; Meneses, Valter Alves ; Batista, Sílvio Rogério de Freitas . INFLUÊNCIA DO APORTE DE CALOR NA SOLDAGEM DE REVESTIMENTO DURO COM ARAME TUBULAR AUTOPROTEGIDO (FeCrC+Ti). In: Congresso Brasileiro de Engenharia de Fabricação, 2011, Caxias do Sul. Congresso Brasileiro de Engenharia de Fabricação, 2011.

5.
Martins, Waldemir dos Passos ; LEAL, Valdemar Silva ; Meneses, Valter Alves ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do . INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE SOLDAGEM NO COMPORTAMENTO MICROESTRUTURAL E NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DE JUNTAS SOLDADAS EM AÇO ARBL. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO, 2011, cAXIAS DO SUL. CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO, 2011.

6.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; Batista, Sílvio Rogério de Freitas ; Martins, Waldemir dos Passos ; Meneses, Valter Alves ; LEAL, Valdemar Silva ; PAIVA, A. E. M. . INFLUÊNCIA DA SOLDAGEM DE MULTIPLOS CORDÕES COM ARAME TUBULAR AUTOPROTEGIDO (FeCrC+Ti) NA MICRODUREZA DE REVESTIMENTO DURO. In: X CONGRESSO IBERO AMERICANO EM ENGENHARIA MECANICA, 2011, PORTO. X CONGRESSO IBERO AMERICANO EM ENGENHARIA MECANICA, 2011.

7.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; Vilarinho, Louriel Oliveira ; Rodrigues, José Roberto Pereira ; RODRIGUES, Jean Robert Pereira ; Martins, Waldemir dos Passos ; Meneses, Valter Alves . ESTUDO DA INFLUÊNCIA DO ACABAMENTO SUPERFICIAL DE REVESTIMENTO DE AÇO INOXIDÁVEL NA RESISTÊNCIA À CORROSÃO POR PITE. In: VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA, 2010, CAMPINA GRANDE. VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA, 2010.

8.
RODRIGUES, Jean Robert Pereira ; PERALTA, João Lobo ; MELO, Mirian de Lourdes Noronha Motta ; SANTOS, Resende Gomes ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do ; SANTANA, André Pereira . ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DO MATERIAL DO MOLDE NA FORMAÇÃO DA MICROESTRUTURA DO AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO AISI 304. In: CONEM 2010, 2010, CAMPINA GRANDE. VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA, 2010.

9.
Martins, Waldemir dos Passos ; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do ; Meneses, Valter Alves ; LEAL, Valdemar Silva ; FERRARESI . INFLUÊNCIA DA VARIAÇÃO DA ENERGIA DE SOLDAGEM E TEMPERATURA DE PRÉ-AQUECIMENTO NO COMPORTAMENTO MICROESTRUTURAL E MECÂNICO DE JUNTAS SOLDADAS EM AÇO ARBL. In: CONEM 2010, 2010, CAMPINA GRANDE. VI CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÃNICA, 2010.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; CARVALHO, Laura Hecker de ; RABELLO, Marcelo . COMPÓSITOS DE POLIETILENO: INFLUÊNCIA DO TIPO DE CARGA NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS. In: III ENCONTRO REGIONAL DE PRODUÇÃO CIENTÍFICA DE RECIFE, 1994, RECIFE, 1994.

Apresentações de Trabalho
1.
OLIVEIRA, T.S. ; REIS, G. S. ; NASCIMENTO, CARMEM C. F. ; SILVA, E.S. . ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DA DEFORMAÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO DE UM AÇO INOXIDÁVEL MARTENSÍTICO AISI 410. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; CUNHA, D. A. ; PAIXAO, R. S. . Conferência sobre Tecnologia de Equipamentos - Coteq 2015. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; MORAES, V. ; Vilarinho, Louriel Oliveira . APLICAÇÃO DA TÉCNICA DE ADOÇAMENTO POR TIG DRESSING PARA MITIGAR CORROSÃO NA ZAC DE UNIÃO SOLDADA. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; MORAES, V. ; Batista, Sílvio Rogério de Freitas ; Vilarinho, Louriel Oliveira . Aplicação da Técnica de Adoçamento por Usinagem para Mitigar Corrosão na ZAC de uma União Soldada. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; Batista, Sílvio Rogério de Freitas ; Vilarinho, Louriel Oliveira . INFLUÊNCIA DO ACABAMENTO SUPERFICIAL USANDO TÉCNICIAS DE USINAGEM E REFUSÃO NA BORDA DO CORDÃO DE SOLDA DE AÇOS INOXIDÁVEIS NA RESISTÊNCIA À CORROSÃO. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. Metodologia para Avaliação de Desgaste Corrosivo na Borda do Cordão de Solda do Aço Inoxidável Ferrítico 410D. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. CORTE E CONFORMAÇÃO DE METAIS E BRAZIL WELDING SHOW. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; Sousa, R. A. S. . AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE SÃO LUÍS. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Processos ou técnicas
1.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. Parecerista ad-hoc. 2008.


Demais tipos de produção técnica
1.
NASCIMENTO, CARMEM C. F.. WORKSHOP DE ENSAIOS NÃO DESTRUTIVOS E INSPEÇÃO: TECNOLOGIAS E FERRAMENTAS. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. CUSTOS ESCONDIDOS NA SOLDAGEM. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. Capacitação dos Avaliadores do Basis nos Cursos Superiores de Tecnologia. 2011. .

4.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; FERRARESI . Aspectos Gerais no Desenvolvimento do Processo de Soldagem Híbrido Plasma-Mig. 2008. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

5.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. MINÉRIO DE FERRO. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

6.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. MOAGEM DO MINÉRIO DE FERRO. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).

7.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. MOAGEM DE INSUMO. 2008. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - APOSTILA).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; SILVA, E. S.; REIS, G. S.; SOUZA, M. E. P.. Participação em banca de Juvenilson Costa Damascena. Resistência à corrosão sobre a ZAC de um aço inoxidável ferrítico por diferentes técnicas de acabamento superficial. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão.

Qualificações de Mestrado
1.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; SOUZA, M. E. P.; MARTINS, W. P.; SALES, F. H. S.. Participação em banca de Jhonatan Peres de Sousa. Estudo lia Eficiência de Inibidores Verdes de Corrosão em A ço de Baixo Carbono em Sistema com Fluxo. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Pos Graduação engenharia de materiais) - Instituto Federal do Maranhão.

2.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; PAIVA, A. E. M.. Participação em banca de Amadeu Santos Nunes Junior. Caracterização Mecânico-Metlúrgico-Elástico de Junta Soldada de Aços ARBL Dissimilares de Diferentes Classificações. 2017. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão.

3.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; SILVA, E. S.; MARTINS, W. P.. Participação em banca de Bruno leonardy Sousa Lopes. Avaliação da Resistência Mecânica e da Sensitização de Juntas Soldadas pelo Processo GMAW em Aço Inox Duplex 2507. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão.

4.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; MARTINS, W. P.; REIS, G. S.. Participação em banca de Jorge Augusto Simas Maia Lopes. Amaciamento Estático de um Aço Inoxidável Austenítico Alto Nitrogênio ASTM F 1586 sob Compressão. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão.

5.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; PAIVA, A. E. M.; SILVA, E. S.. Participação em banca de RONAN GERALDO MOREIRA. ESTUDO DA SUSCEPTIBILIDADE A TRINCAS INDUZIDAS PELO HIDROGÊNIO EM JUNTAS SOLDADAS EM AÇO ARBL, UTILIZANDO ENSAIOS DE SOLDABILIDADE WIC, CTS E TEKKEN ASSOCIADOS À TÉCNICAS DE EMISSÃO ACÚSTICA. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
MENESES, V. A.; NASCIMENTO, CARMEM C. F.; PAIXAO, R. S.. Participação em banca de IRINEU RAMOS LEÃO.AVALIAÇÃO DO NIVEL DE RUIDOS SONOROS DA AVIAÇÃO REGULAR NO AEROPORTO MARECHAL CUNHA MACHADO EM SÃO LUIS. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão.

2.
NASCIMENTO, CARMEM C. F.; MENESES, V. A.; PAIXAO, R. S.. Participação em banca de LEONARDO VIEGAS BARROS.AVALIAÇÃO DO NIVEL DE CALOR DAS CALDEIRAS UTILIZADAS PELAS EMPRESA BR DISTRIBUIDORA. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão.

3.
MENESES, V. A.; SILVA, E. S.; NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. Participação em banca de Ronaldo Silva Paixão.EFEITO DO GÁS DE PROTEÇÃO NA TÉCNICA DE SOLDAGEM TIG DRESSING NA CORROSÃO DE UMA JUNTA SOLDADA DE UM AÇO INOXIDÁVEL FERRÉTICO. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC.

4.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; PAIVA, A. E. M.; POLLITI, Flávio Sagado; BEDOYA, R.N.(Ricardo Neves Bedoya). Participação em banca de Kindersley Macedo Mascaranhas.A Influência da Adição de Resíduos Industriais nos Blocos de Concretos Estruturais. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia mecânica Industrial) - Centro Federal de Educação Tecnológica do Maranhão.

5.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; MEDEIROS, Mauro Araujo; MENESES, Valter dos Passos. Participação em banca de PABLO ALEXANDRE MATOS BARROS.ANÁLISE DE MODOS DE FALHA E EFEITOS NA FURADEIRA RADIAL DEUTZ OTTO NÚMERO 02 COM FOCO NA QUALIDADE TOTAL. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. Comitê de julgamento do Edital 014/2016 - Apoio à Difusão de Ambiente de Inovação em Tecnologia Digital no Estado do Maranhão - NIT. 2016. Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA E CIÊNCIA DOS MATERIAIS. ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DA DEFORMAÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE A CORROSÃO DE UM AÇO INOXIDÁVEL MARTENSÍTICO AISI 410. 2016. (Congresso).

2.
CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA E CIÊNCIA DOS MATERIAIS. EFEITO DAS CONDIÇÕES DE PROCESSAMENTO TERMOMECÃNICO. 2016. (Congresso).

3.
COMISSÃO ORGANIZADORA DA PROPOSTA DE CRIAÇÃO DO MESTRADO EM ENGENHARIA MECANICA.COMISSÃO ORGANIZADORA DA PROPOSTA DE CRIAÇÃO DO MESTRADO EM ENGENHARIA MECANICA. 2015. (Outra).

4.
Comissão de Colegiado de Curso de Engenharia Mecânica.Comissão de colegiado de curso de Engenharia Mecânica. 2014. (Outra).

5.
Comissão de Elaboração do Mestrado Acadêmico em Engenharia Mecânica.Mestrado Acad~emico em Engenharia Mecânica. 2014. (Outra).

6.
Consolda 2014. Aplicação da Técnica de Adoçamento por Tig Dressing para Mitigar Corrosão na ZAC de União Soldada. 2014. (Congresso).

7.
CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÃO. TÉCNICAS DE MEDIÇÃO USADAS PARA AVALIAR O DESGASTE POR CORROSÃO NA BORDA DO CORDÃO DE SOLDA DO AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO 410D. 2013. (Congresso).

8.
CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA DE FABRICAÇÃO. 2013. (Congresso).

9.
CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECANICA. INFLUENCIA DOS PARÂMETROS DE SOLDAGEM GMAW E GMAW-CW SOBRE A MICROESTRUTURA E PROPRIEDADES MECÂNICAS DE REVESTIMENTOS. 2012. (Congresso).

10.
CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECANICA. INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DE PROCESSAMENTO NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS E NA DEGRADAÇÃO DE UM BIOPOLIMERO MOLDADO POR INJEÇÃO: ESTUDO BASEADO EM SISTEMA CAE E RESULTADOS OBTIDOS NA PRÁTICA. 2012. (Congresso).

11.
CONGRESSO NACIONAL DE ENGENHARIA MECÂNICA. ESTUDO DA SIMULAÇÃO DE FORMAÇÃO DE LINHAS DE SOLDA NO PROCESSO DE MOLDAGEM POR INJEÇÃO DE UM BIOPOLÍMERO UTILIZANDO MOLDES METÁLICOS E MOLDES EM RESINA EPÓXI. 2012. (Congresso).

12.
XI Seminário Brasileiro do Aço Inox. METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DE DESGASTE CORROSIVO NA BORDA DO CORDÃO DE SOLDA DO AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO 410 D. 2012. (Congresso).

13.
XI SEMINÁRIO BRASILEIRO DO AÇO INOXIDÁVEL. METODOLOGIA PARA AVALIAÇÃO DE DESGASTE CORROSIVO NA BORDA DO CORDÃO DE SOLDA DO AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO 410 D. 2012. (Congresso).

14.
Seminário de Pesquisa, Pós-graduação, Inovação e Extensão do Instituto Federal do Maranhão.Aplicação do TIG dressing para minimizar corrosão na borda do cordão de em união soldada de aços inoxidáveis. 2010. (Seminário).

15.
XVIII cbecimat. AVALIAÇÃO DO SISTEMA DE COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE SÃO LUÍS. 2008. (Congresso).

16.
I Encontro Maranhense de Ciência e Engenharia de Materiais.I Encontro Maranhense de Ciência e Engenharia de Materiais. 2005. (Encontro).

17.
I JORNADA INTEGRADA DE PÓS-GRADUAÇÃO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA.EFEITO DE CARGAS MINERAIS COMO NUCLEANTES HETEROGÊNEOS PARA O POLIPROPILENO. 1996. (Encontro).

18.
I CONGRESSO BRASILEIRO DE POLÍMEROS. COMPÓSITOS DE POLIETILENO: INFLUÊNCIA DO TIPO DE POLIETILENO NAS PROPRIEDADES MECÂNICAS DE COMPÓSITOS COM ATAPULGITA. 1991. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do; MERCURY, J. M. R. . I encontro norte nordeste de ciência e engenharia de materiais. 2007. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Thiago Aguiar Santos. Efeito do tamanho de grão sobre a susceptibilidade à corrosão na ZAC de uma junta soldada. Início: 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão. (Orientador).

2.
LAUDELINO SIMÃO CAMPOS ALMEIDA. Aplicação da Técnica de Refusão com TIG para Avaliação da Resistência à Corrosão na Borda do Cordão de Solda de Aços Inoxidáveis. Início: 2010. Dissertação (Mestrado profissional em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão. (Coorientador).

Iniciação científica
1.
Lucineide Mendes Pereira. AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS DA TORÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO DE UM AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO ASTM 410D. Início: 2015. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão, ifma. (Orientador).

2.
Deyse Gaspar de Sousa. AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS DA TORÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO DE UM AÇO INOXIDÁVEL MARTENSÍTICO AISI 410. Início: 2015. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão, ifma. (Orientador).

3.
Renato Conde dos Santos. AVALIAÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO EM ZAC SIMULADA DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO. Início: 2015. Iniciação científica (Graduando em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão, ifma. (Orientador).

4.
JULIANE CORRÊA FERREIRA. TÉCNICAS DE IDENTIFICAÇÃO DE RESÍDUOS PLÁSTICOS PARA RECICLAGEM. Início: 2008. Iniciação científica (Graduando em METALURGIA E MATERIAIS) - Instituto Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. (Orientador).

5.
DANIELE RODRIGUES FREITAS. PROPOSTA DE MINIMIZAÇÃO DOS PROBLEMAS OCASIONADOS PELO SERVIÇO DE COLETA DOMICILIAR E COMERCIAL CONVENCIONAL NO MUNICÍPIO DE SÃO LUÍS. Início: 2008. Iniciação científica (Graduando em METALURGIA E MATERIAIS) - CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DO MARANHÃO, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
THIAGO SANTANA DE OLIVEIRA. AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS DA TORÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO DO AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO ASTM 410D. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão, . Coorientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

2.
RAFAEL PEREIRA FERREIRA. AVALIAÇÃO DAS VARIÁVEIS DA TORÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO DO AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍSTICO AISI 316L. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão, . Coorientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

3.
Gedeon Silva Reis. Resistência à corrosão sobre a ZAC de um aço inoxidável Ferrítico por diferentes técnicas de acabamento superficial. 2016. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Materiais) - Instituto Federal do Maranhão, . Coorientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
RONALDO SILVA PAIXÃO. EFEITO DO GÁS DE PROTEÇÃO NA TÉCNICA DE SOLDAGEM TIG DRESSING NA CORROSÃO DE UMA JUNTA SOLDADA DE UM AÇO INOXIDÁVEL FERRITICO. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

2.
THIAGO MÁRIO LIMA GLÉRIA. INFLUÊNCIA DO APORTE DE CALOR NA SOLDAGEM DE REVESTIMENTO DURO COM ARAMES TUBULARES AUTOPROTEGIDOS A BASE DE TITÂNIO. 2010. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

3.
ROOWZIVEL ADAMACK SILVA SOUSA. ANÁLISE DO SISTEMA DE COLETA E TRANSPORTE DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE SÃO LUÍS. 2008. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em ENGENHARIA MECÂNICA) - Centro Federal de Educação Tecnológia. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

4.
MARIA ROGÉRIA DOS SANTOS OLIVEIRA. RECICLAGEM DE PLÁSTICO E PAPEL EM SÃO LUIS. 2004. 87 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Engenharia Mecânica e Materiais) - Instituto Federal do Maranhão. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

5.
HILDEJANE DE ALMEIDA SILVA. RECICLAGEM DE RESÍDUO EM SÃO LUIS, UMA ALTERNATIVA PARA PROBLEMAS AMBIENTAIS E ECONÔMICOS. 2000. 98 f. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Quimica) - Universidade Federal do Maranhão. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

Iniciação científica
1.
Lidiane Maciel Costa. COMPARAR TÉCNICAS DE ACABAMENTO SUPERFICIAL DE USINAGEM E TIG DRESSING NA RESISTÊNCIA À CORROSÃO DA ZAC. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

2.
Dayana Alves Cunha. Avaliação do Potencial Eletroquímico de Corrosão na Borda do Cordão de Solda de um Aço Inoxidável Ferrítico com Acabamento Superficial usando Técnica de Soldagem TIG Dressing variando o gás de proteção. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

3.
Lucineide Mendes Pereira. Avaliação do Potencial Eletroquímico de Corrosão na Borda do Cordão de Solda de um Aço Inoxidável Ferrítico com Acabamento Superficial usando Técnica de Soldagem TIG Dressing variando o gás de proteção. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

4.
Iuri Queiroz Cavalcante. AVALIAÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO EM ZAC SIMULADA DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

5.
Renato Conde dos Santos. AVALIAÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO EM ZAC SIMULADA DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís MC, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

6.
Lidiane Maciel Costa. COMPARAR TÉCNICAS DE ACABAMENTO SUPERFICIAL DE USINAGEM E TIG DRESSING NA RESISTÊNCIA À CORROSÃO DA ZAC. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

7.
Dayana Alves Cunha. AVALIAÇÃO DO POTENCIAL ELETROQUÍMICO DE CORROSÃO NA BORDA DO CORDÃO DE SOLDA DE UM AÇO INOXIDÁVEL FERRÍTICO COM ACABAMENTO SUPERFICIAL USANDO TÉCNICA DE SOLDAGEM TIG DRESSING. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

8.
Lucineide Mendes Pereira. Avaliação do Potencial Eletroquímico de Corrosão na Borda do Cordão de Solda de um Aço Inoxidável Ferrítico com Acabamento Superficial usando Técnica de Soldagem TIG Dressing variando o gás de proteção. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

9.
Iuri Queiroz Cavalcante. AVALIAÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO EM ZAC SIMULADA DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

10.
Renato Conde dos Santos. AVALIAÇÃO DA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO EM ZAC SIMULADA DE AÇO INOXIDÁVEL AUSTENÍTICO. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Industrial Mecânica) - Instituto Federal do Maranhão, ifma. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.

11.
EVANDRO MARTINS ARAUJO FILHO. Influência do Acabamento Superficial Usando a Técnica TIG Dressing na Resistência à Corrosão na Borda do Cordão de Solda de Aços Inoxidáveis. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Engenharia Mecânica e Materiais) - Instituto Federal do Maranhão, Fundação de Amparo à Pesquisa ao Desenvolv. Científico e Tecnológico - MA. Orientador: Carmem Célia Francisco do Nascimento.



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão

Outros projetos


Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
OLIVEIRA, T.S. ; REIS, G. S. ; NASCIMENTO, CARMEM C. F. ; SILVA, E.S. . ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DOS PARÂMETROS DA DEFORMAÇÃO A QUENTE NA SUSCEPTIBILIDADE À CORROSÃO DE UM AÇO INOXIDÁVEL MARTENSÍTICO AISI 410. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Cursos de curta duração ministrados
1.
NASCIMENTO, Carmem Célia Francisco Do. CUSTOS ESCONDIDOS NA SOLDAGEM. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Outra).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/02/2019 às 17:22:30