Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3850781655510844
  • Última atualização do currículo em 24/05/2018


Pesquisador titular da Coordenação de História da Ciência do Museu de Astronomia e Ciências Afins - MAST / MCTI. Professor do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Licenciado em História pela Universidade Santa Úrsula (1986), mestrado (2002) e doutorado (2008) em História pela Universidade Federal Fluminense. Atualmente lidera o Núcleo de Estudos Históricos dos Artefatos de Ciências e Tecnologia - NEHACT / MAST, cadastrado junto ao CNPq desde 2012, contando com 4 pesquisadores e cerca de 11 estudantes. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Império, atuando principalmente nos seguintes temas: Formação do Estado e da Nação; História da Engenharia; História da Técnica e da Tecnologia; Historiografia e Teoria da História. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho
Nome em citações bibliográficas
MARINHO, Pedro;MARINHO, P.;MARINHO, Pedro Eduardo;MARINHO, P. E. M. M.

Endereço


Endereço Profissional
Museu de Astronomia e Ciências Afins, Coordenação de História da Ciência.
Rua General Bruce, 586
São Cristovão
20921030 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Telefone: (21) 35145257
Fax: (21) 35145200
URL da Homepage: http://www.mast.br


Formação acadêmica/titulação


2004 - 2008
Doutorado em História.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: Ampliando o Estado Imperial: Os engenheiros e a organização da cultura no Brasil oitocentista, 1874-1888, Ano de obtenção: 2008.
Orientador: Sonia Regina de Mendonça.
Palavras-chave: Brasil século XIX; Estado e Poder; Intelectuais; Historia da Engenharia; Gramsci, Antonio.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências / Especialidade: História da Engenharia.
Setores de atividade: Educação Superior.
1999 - 2002
Mestrado em História.
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: Engenharia Imperial: O Instituto Politécnico Brasileiro (1862-1880),Ano de Obtenção: 2002.
Orientador: Sonia Regina de Mendonça.
Palavras-chave: História; História do Brasil Império; História da Engenharia.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação; Outros.
1982 - 1986
Graduação em História.
Universidade Santa Úrsula, USU, Brasil.




Atuação Profissional



Museu de Astronomia e Ciências Afins, MAST, Brasil.
Vínculo institucional

1988 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Pesquisador titular, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

08/2013 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Museu de Astronomia e Ciências Afins, .

Cargo ou função
Membro titular do Conselho Acadêmico - CA.
01/2012 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Coordenação de História da Ciência, .

01/2012 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de História da Ciência, .

Cargo ou função
Membro Titular da Comissão de Tecnologia da Informação de Assessoria da Direção do MAST - CONTI.
01/2006 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Coordenação de História da Ciência, .

1/1999 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Museu de Astronomia e Ciências Afins, .

06/2015 - 07/2015
Direção e administração, Coordenação de História da Ciência, .

Cargo ou função
Coordenador substituto.
12/2009 - 12/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de História da Ciência, .

Cargo ou função
Coordenador do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC - MAST/CNPq.
10/2007 - 12/2012
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de História da Ciência, .

Cargo ou função
Membro Titular da Comissão Permanente de Aquisição e Descarte de Acervos - COPAD.
01/2003 - 03/2003
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de História da Ciência, .

Cargo ou função
Membro Comissão Elaboração das Normas Internas MAST.
07/1996 - 07/1999
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de História da Ciência, .

Cargo ou função
Membro efetivo no Conselho Técnico Científico - CTC.
01/1997 - 01/1999
Conselhos, Comissões e Consultoria, Coordenação de História da Ciência, .

Cargo ou função
Membro Efetivo Comissão de Informática - MAST.

Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, UNIRIO, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professor do PPGH
Outras informações
Docente do quadro permanente no Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro - UNIRIO. Convênio institucional estabelecido entre a UNIRIO e o MAST.

Atividades

09/2013 - Atual
Ensino, História, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Perspectiva gramsciana e uma história integral do político.
03/2012 - Atual
Ensino, História, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Teoria da História
01/2010 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em História - UNIRIO, .

01/2009 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Programa de Pós-Graduação em História - UNIRIO, .


Universidade Santa Úrsula, USU, Brasil.
Vínculo institucional

1989 - 1992
Vínculo: Outro, Enquadramento Funcional: Professor auxiliar, Carga horária: 20

Atividades

1/1989 - 1/1992
Ensino, História, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
História Contemporânea I
História Contemporânea II
História Social da Ciência
História do Trabalho
1/1989 - 1/1992
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de História.

Cargo ou função
Membro Efetivo da Comissão Paritária do Departamento.
1/1989 - 1/1992
Conselhos, Comissões e Consultoria, Centro de Ciências Humanas e Sociais, Departamento de História.

Cargo ou função
Coord.Comissão Atualização Curriculo.

Universidade Candido Mendes, UCAM, Brasil.
Vínculo institucional

1984 - 1987
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Auxiliar de pesquisa, Carga horária: 40

Atividades

1/1984 - 1/1987
Pesquisa e desenvolvimento , Universidade Candido Mendes - Campus Centro, Instituto de História Social Brasileira.



Linhas de pesquisa


1.
História da ciência: política e cultura

Objetivo: Objetivos: Análise das relações sociais de C&T, visando compreender as implicações políticas e culturais na conformação da sociedade brasileira. As pesquisas estão pautadas no exame de novas fontes para a história da ciência, levando em consideração diversos fatores, tais como saberes institucionais e não acadêmicos, religiosos, relações internacionais e outras manifestações políticas e culturais..
2.
Núcleo de Estudos Históricos dos Artefatos de Ciências e Tecnologia

Objetivo: O objetivo do núcleo é reunir pesquisadores que tenham interesse em propor e discutir metodologias para análises históricas dos artefatos de ciência e tecnologia. São considerados aqui os os instrumentos científicos e/ou artefatos que vinculam-se à Ciência e da Técnica, tais como: jardins botânicos, museus, coleções, material iconográfico, aparatos tecnológicos, máquinas, exposições de ciência e tecnologia entre outros. Os instrumentos e artefatos de Ciência e da Tecnologia são entendidos como portadores de saberes e práticas que aparecem na sua concepção, na construção e nos possíveis usos, portanto, são fontes privilegiadas para as análises da História da Ciência e da Tecnologia. Estes objetos materializam valores e símbolos que nos permitem analisar seu papel nas sociedades nas quais foram projetados e construídos, mesmo que não utilizados em grande escala. Além de objetos isolados, entendemos que as coleções científicas e exposições de ciência e tecnologia também são expressões importantes para analisar formas que acabam por representar as ciências nas sociedades. Tendo como ponto de partida os instrumentos científicos sob guarda do Museu de Astronomia e Ciências Afins, pretendemos explorar em nossos trabalhos temas ligados à História da Astronomia, à construção do território brasileiro desde o século XVI até os dias atuais..
3.
História das instituições científicas

Objetivo: Realizar pesquisas sobre a história das ciências no Brasil, tendo como foco instituições de ciência e tecnologia criadas a partir do século XIX. Estas pesquisas justificam-se pelo reconhecimento no campo dos estudos sociais das ciências da importância dos espaços institucionais na produção do conhecimento científico e tecnológico. No Brasil, elas se inserem em uma vertente historiográfica que contribuiu no sentido de demonstrar o dinamismo existente nas comunidades científicas brasileiras..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências.
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Engenharia Imperial; Astronomia; Expedições Científicas; Exposições Científicas; Profissões Científicas.
4.
Memória do Trabalho Industrial no Rio de Janeiro
5.
Grupo Gramsci e a Modernidade

Objetivo: O Grupo Gramsci e a Modernidade foi formado no primeiro semestre de 2009 por pessoas interessadas em discutir a obra de Gramsci, entendida como uma vigorosa reflexão sobre as origens, os impasses e as perspectivas da Modernidade. O grupo é Abertoe realiza suas atividades de estudo e debate no espaço da Universidade,vinculado ao Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UniRio. Gramsci: pela valorização e curiosidade em relação a seu pensamento marxista, democrático e socialista. Do cárcere fascista, Gramsci refletiu de forma ampla e realista sobre seu tempo, a história e as possibilidades de futuro. A similitude entre as circunstâncias de sua reflexão e os dilemas de nosso tempo, marcado pela banalização da indiferença mórbida pela humanidade, apontam para a atualidade e as potencialidades do empreendimento gramsciano, sintetizado na máxima: pessimismo da inteligência, e otimismo da vontade . Modernidade: porque a partir dessa época a Humanidade se torna historicamente única, diversa e consciente de seu destino comum; pelo entendimento da História como um processo evolutivo aberto, complexo, coletivo, abrangente, conflitivo, protagonizado por homens e mulheres a partir das relações sociais em que se encontram, estabelecidas entre si e com a Natureza. Aberto: pela origem diversa de seus integrantes, tanto em termos de crenças e valores políticos e ideológicos, quanto em termos de suas distintas filiações profissionais e institucionais. Na Universidade: por entender seu sentido público e plural, bem como seu compromisso com o futuro, com a promoção dos debates de interesse coletivo e que façam avançar o conhecimento.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Filosofia.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Antonio Gramsci.
6.
Instituições, Poder e Ciências

Objetivo: A linha de pesquisa instituições, poder e ciências reúne trabalhos que abordam temas relacionados às instituições direta ou indiretamente formadas a partir dos diversos campos de controle e intervenção dos Estados modernos no mundo social, como o judicial, o tributário, o militar, o científico. A ciência é aqui tratada como um fenômeno das sociedades moderna e contemporânea cuja produção e desenvolvimento resultam simultaneamente de operações cognitivas e de forças políticas, sendo que estas últimas podem ser melhor percebidas durante o processo de institucionalização dos saberes e disciplinas científicas. Por outro lado, considera-se que todas as instituições ganham suas formas na interação com a sociedade e as demais estruturas de poder, e que essas formas podem ser bastante variadas, ultrapassando, em alguns casos, os modelos mais tradicionais. Deste modo, são valorizados não apenas os estudos sobre as redes sociais mais amplas nas quais as instituições estão inseridas, como também outros mecanismos de controle e condicionamento social, tais como a amizade, a graça ou a liberdade..
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.
Grande Área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências.
Setores de atividade: Educação.
Palavras-chave: Instituições; Poder; Ciência.


Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Técnica e Engenharia no Vale do Paraíba na segunda metade do século XIX
Descrição: O objeto geral deste projeto é recuperar a história da técnica e da tecnologia utilizada ao longo da segunda metade do século XIX no Vale do Paraíba fluminense. O contexto histórico específico que se apresentava à introdução de novas tecnologias naquele momento era o da produção cafeeira, particularmente diante da crise da escravidão e do Império Brasileiro de um modo geral. A tarefa do presente projeto é, portanto, o de analisar a importância daquela tecnologia e, consequentemente, da engenharia no momento histórico assinalado, procurando assim, compreender em que medida o desenvolvimento da tecnologia alterou a estrutura da produção cafeeira naquele momento histórico. Além disso, pretende-se ampliar o acesso dos pesquisadores à história da ciência e da tecnologia no Brasil mediante a preservação e divulgação de acervos históricos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Núcleo de Estudos Históricos dos Artefatos de Ciências e Tecnologia
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - Atual
A EXPANSÃO PARA DENTRO: A Companhia Estrada de Ferro Dom Pedro II e as Associações Técnico-Científicas no Brasil Oitocentista
Descrição: O presente projeto tem como objetivo principal, estudar o processo de implantação, expansão e funcionamento das grandes obras públicas, particularmente a Companhia Estradas de Ferro D. Pedro II, sua relação com os engenheiros civis, com os homens que trabalharam nas obras e com o processo de urbanização das cidades. A pesquisa busca entender o papel das ferrovias naquele contexto, do ponto de vista econômico político e cultural. Trata-se assim, de um projeto de pesquisa cujo objetivo central é estudar as condições sociais em que se deu a introdução/adaptação/produção da tecnologia das estradas de ferro no Vale do Paraíba, no período histórico indicado..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho - Coordenador / Magno Fonseca Borges - Integrante / Maísa de Brito Braga - Integrante / Fernanda Barbosa - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.
2009 - Atual
Grupo Gramsci e a Modernidade
Descrição: O Grupo Gramsci e a Modernidade foi formado no primeiro semestre de 2009 por pessoas interessadas em discutir a obra de Gramsci, entendida como uma vigorosa reflexão sobre as origens, os impasses e as perspectivas da Modernidade. O grupo é Abertoe realiza suas atividades de estudo e debate no espaço da Universidade,vinculado ao Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro UniRio. Gramsci: pela valorização e curiosidade em relação a seu pensamento marxista, democrático e socialista. Do cárcere fascista, Gramsci refletiu de forma ampla e realista sobre seu tempo, a história e as possibilidades de futuro. A similitude entre as circunstâncias de sua reflexão e os dilemas de nosso tempo, marcado pela banalização da indiferença mórbida pela humanidade, apontam para a atualidade e as potencialidades do empreendimento gramsciano, sintetizado na máxima: pessimismo da inteligência, e otimismo da vontade . Modernidade: porque a partir dessa época a Humanidade se torna historicamente única, diversa e consciente de seu destino comum; pelo entendimento da História como um processo evolutivo aberto, complexo, coletivo, abrangente, conflitivo, protagonizado por homens e mulheres a partir das relações sociais em que se encontram, estabelecidas entre si e com a Natureza. Aberto: pela origem diversa de seus integrantes, tanto em termos de crenças e valores políticos e ideológicos, quanto em termos de suas distintas filiações profissionais e institucionais. Na Universidade: por entender seu sentido público e plural, bem como seu compromisso com o futuro, com a promoção dos debates de interesse coletivo e que façam avançar o conhecimento..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2004 - 2008
AMPLIANDO O ESTADO IMPERIAL: Os engenheiros e a organização da cultura no Brasil oitocentista, 1874-1888.
Descrição: O presente projeto pretende analisar o processo de complexificação da sociedade civil brasileira no fim do século XIX. Na década do final do século XIX, um intricado processo de formação da classe dominante no Brasil elaborava-se por disputas entre as suas diferentes frações. Dentro desse movimento, o Clube de Engenharia consolidava-se como um importante aparelho privado de hegemonia, organizando demandas e inscrevendo quadros na sociedade política. Este momento é observado à luz da fundação do Clube de Engenharia e da prática política do seu grupo dirigente que, ao organizar demandas e inscrever quadros no aparato governamental, consolidava o Clube, à época, como importante organismo privado de hegemonia. Observou-se que esta associação se inscreve num contexto mais amplo em que as ações políticas do país estavam mais complexas e já não passavam exclusivamente pelas tradicionais organizações políticas. Não sem razão o ano de 1880 começa com uma revolta popular, a chamada Revolta do Vintém, passa pela criação da Sociedade Brasileira Contra a Escravidão e termina com a fundação do Clube de Engenharia, sintomas da crise e, simultaneamente, da ampliação do Estado Imperial brasileiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2002 - 2004
Os Engenheiros e as Obras Públicas no Império Brasileiro (1865 -1880)
Descrição: Procuraremos estudar o processo de formação e capacitação dos engenheiros brasileiros ao longo do século XIX, tomando como referência o processo de institucionalização do ensino de engenharia no país, passando pela criação da Escola Central da Corte, sua transformação em Escola Politécnica do Rio de Janeiro, e, ainda, suas relações com a Escola de Minas de Ouro Preto, sendo esses os principais núcleos de formação profissional ligados à engenharia no Brasil durante o Império. Pretendemos também tratar da atuação dos engenheiros no Instituto Politécnico Brasileiro ? IPB (1862) e no Clube de Engenharia (1880), localizando as controvérsias que lá ocorriam e a relação com outras instituições existentes no período, a fim de compreendê-los em meio às propostas técnicas, políticas, sociais e educacionais do período, ou seja, abordar o IPB e o Clube de Engenharia como instrumentos de estratégia e ação, utilizados técnica e politicamente. Analisaremos o conteúdo das discussões científicas, técnicas e políticas, as atividades consultivas para o governo e o intercâmbio profissional, tendo em vista a atuação significativa dos engenheiros junto a projetos estratégicos para os interesses nacionais e internacionais (como as estradas de ferro, por exemplo), bem como em órgão decisivos da esfera administrativa do Império (como a Secretaria de Estado dos Negócios da Agricultura, Comércio e Obras Públicas, entre outros). Ainda, neste contexto, objetivamos estudar as associações de engenharia como um movimento de construção de identidade dos engenheiros brasileiros. Partindo deste contexto, analisaremos o processo de ?superação? do IPB pelo Clube de Engenharia na representação dos engenheiros. Um outro aspecto que a pesquisa pretende destacar se refere ao campo de ação da engenharia na formação social brasileira, na segunda metade do século XIX. Nele, discutir-se-á a idéia de que os engenheiros, como intelectuais (no sentido amplo), a partir da segunda metade do século XIX, construíram.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
1999 - 2002
ENGENHARIA IMPERIAL: O Instituto Politécnico Brasileiro (1862-1880)
Descrição: A presente pesquisa tem por finalidade apontar reflexões sobre o Instituto Politécnico Brasileiro, os engenheiros civis e militares que faziam parte de seus quadros e as relações profissionais e políticas estabelecidas por eles, individuais e institucionais, ao longo da segunda metade do século XIX, especificamente no período compreendido entre os anos de 1862 e 1880. É importante destacar que as estudarmos os engenheiros como grupo, não estamos lhes atribuindo uma homogeneidade de pensamento e, assim, subestimando as suas diferenças e especificidades. Procuramos integrar em nosso estudo, seus antagonismos, distinções, controvérsias e, ao mesmo tempo, vimos a posssibilidade de analisá-los como um "movimento político" de elaboração de uma identidade própria, de organização, institucionalização de interesses e construção de um saber específico. Desempenho que lhes conferia credenciais para o acesso a postos chaves de poder. Procuramos, ainda, dar sentido a um processo que assinalou a ação política das frações da classe dominante no Segundo Reinado, os movimentos característicos do campo profissional em questão e as relações recíprocas que foram estabelecidas a partir daí, materializando, assim, o que chamamos de 'engenharia imperial'..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Membro de corpo editorial


2008 - Atual
Periódico: Revista Litteris
2005 - Atual
Periódico: Revista História & Luta de Classes


Revisor de periódico


2006 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de História da Ciência
2008 - Atual
Periódico: Revista Litteris
2012 - Atual
Periódico: Revista Brasileira de Ensino de Física (Online)
2013 - Atual
Periódico: Revista Angelus Novus
2013 - Atual
Periódico: História da Historiografia
2016 - Atual
Periódico: História Unisinos
2016 - Atual
Periódico: ANAIS DO MUSEU PAULISTA: HISTÓRIA, CULTURA E MATERIAL (IMPRESSO)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil Império.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências/Especialidade: História da Engenharia.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências/Especialidade: História da Técnica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Italiano
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Pouco.


Prêmios e títulos


2000
Bologna Children's Book Fair 2000, Selection of brazilian books for children and young people - Presentation.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
MARINHO, Pedro2015 MARINHO, Pedro. Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II: a grande escola prática da nascente Engenharia Civil no Brasil oitocentista. Topoi (Online): revista de historia, v. 16, p. 203-233, 2015.

2.
MARINHO, Pedro2015MARINHO, Pedro; FONTANA, L. R. . Engenharia civil no Brasil Oitocentista: Discussões tecnológicas acerca da Guerra do Paraguai na Revista do Instituto Politécnico Brasileiro. Navigator (Rio de Janeiro), v. 1, p. 27-42, 2015.

3.
MARINHO, Pedro;MARINHO, P.;MARINHO, Pedro Eduardo;MARINHO, P. E. M. M.2015MARINHO, Pedro; BORGES, Magno Fonseca . Patrimônio e Estado Integral: uma exposição sobre a Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II e o desafio da Serra do Mar. MOSAICO: REVISTA MULTIDISCILPLINAR DE HUMANIDADES, v. 6, p. 19-27, 2015.

4.
MARINHO, Pedro2014MARINHO, Pedro. A FORÇA DAS RELAÇÕES: Antonio Gramsci, Caderno 13, nota 17. Novos Temas, v. 10, p. 12, 2014.

5.
MARINHO, Pedro2010 MARINHO, Pedro. Porta-vozes em uma era de incertezas: o Clube de Engenharia e a concepção de uma Inspetoria Geral das Estradas de Ferro.. Revista Brasileira de História da Ciência, v. 3, p. 170-183, 2010.

6.
MARINHO, Pedro1986MARINHO, Pedro. O PCB na Constituinte de 1946. Revista Novos Rumos, São Paulo, v. 1, n.4, p. 137-163, 1986.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
MARINHO, Pedro; GESTEIRA, H. M. (Org.) ; CAROLINO, Luis Miguel (Org.) . FORMAS DO IMPÉRIO. Ciência, tecnologia e política em Portugal e no Brasil. Séculos XVI ao XIX. 1. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2014. 573p .

2.
MARINHO, Pedro. Dossiê temático 'Engenharia e Política' da Revista Brasileira de História da Ciência. 1. ed. Rio de Janeiro: SBHC, 2010. v. 3. 259p .

3.
MARINHO, Pedro; ARRUDA, A. ; SERRÃO, M. A. ; LAYRARGUES, P. P. ; CRESPO, S. . O que o brasileiro pensa do meio ambiente, do desenvolvimento e da sustentabilidade.. Rio de Janeiro: MAST/ISER/MMA/MCT, 1998. 110p .

Capítulos de livros publicados
1.
BORGES, Magno Fonseca ; MARINHO, Pedro . Açodadas medidas. Um contrato, dois decretos e a formação da Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II. 1851. In: Elaine P. Rocha; Leonardo Rabelo de Matos Silva; Thiago de Souza dos Reis. (Org.). MUNDOS DO TRABALHO E DOS TRABALHADORES:experiências e vivências no Brasil e no Caribe. 1ed.Rio de Janeiro: Multifoco, 2018, v. , p. 205-226.

2.
MARINHO, Pedro. Por uma leitura integral do Estado Imperial Brasileiro: os engenheiros em foco. In: Ricardo Salles. (Org.). Ensaios Gramscianos: Política, escravidão e hegemonia no Brasil imperial. 1ed.Curitiba: Editora Prismas, 2017, v. , p. 221-283.

3.
MARINHO, Pedro. A Complexificação da sociedade civil no Brasil oitocentista: da formação à institucionalização da engenharia civil brasileira. In: Christina Helena da Motta Barboza. (Org.). Histórias de Ciência e Tecnologia no Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Museu de Astronomia e Ciências Afins - MAST/MCTI, 2016, v. 1, p. 59-72.

4.
MARINHO, Pedro. Gramsci e o estado integral: notas para um diálogo sobre o conceito de Estado no Brasil do século XIX. In: Monica Piccolo e Muna Omran. (Org.). Imprensa, cinema e história: novos objetos e métodos de investigação histórica. 1ed.São Luís: EDUEMA, 2015, v. , p. 305-316.

5.
MARINHO, Pedro; FONTANA, L. R. . Um observatório magnético no Vale do Paraíba. In: Alba Lívia Tallon Bozi; Cássio Leite Vieira; Henrique Kugler. (Org.). Observatório Magnético de Vassouras: 100 anos de pesquisa e serviços prestados à ciência. 1ed.Rio de Janeiro: Observatório Nacional, 2015, v. 1, p. 9-19.

6.
MARINHO, Pedro; BORGES, M. . Modernidade, ordem e civilização: a Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II no contexto da direção Saquarema. In: Mariana Muaze; Ricardo Salles. (Org.). O vale do Paraíba e o Império do Brasil nos quadros da segunda escravidão. 1ed.Rio de Janeiro: 7Letras, 2015, v. 1, p. 477-500.

7.
MARINHO, Pedro. O Instituto Politécnico Brasileiro: em busca de um locus para a nascente engenharia civil no Brasil imperial. In: Pedro Marinho; Heloisa Meireles Gesteira e Luís Miguel Carolino. (Org.). FORMAS DO IMPÉRIO. Ciência, tecnologia e política em Portugal e no Brasil. Séculos XVI ao XIX. 1ed.São Paulo: Paz e Terra, 2014, v. 1, p. 475-515.

8.
MARINHO, Pedro. Gramsci e o Centauro Brasileiro - Notas para um Diálogo Sobre o Conceito de Estado Integral. In: Dilma Andrade de Paula; Sonia Regina de Mendonça. (Org.). Sociedade Civil: Ensaios Históricos. 1ed.Jundiaí: Paco Editorial, 2013, v. , p. 131-139.

9.
MARINHO, Pedro; BORGES, M. F. ; FURSAWA, G. P. . A ferida incurável: zoonose na implantação e expansão da cultura cafeeira - Vassouras, 1821-1850. In: Neusa Fernandes; Olinio Gomes P. Coelho. (Org.). História e Geografia do Vale do Paraíba. 1ed.Vassouras: Instituto Histórico e Geográfico de Vassouras, 2013, v. , p. 115-121.

10.
MARINHO, Pedro. De Politécnicos a engenheiros: a engenharia entre a sociedade civil e a sociedade política no Brasil oitocentista.. In: Marta de Almeida; Moema de Rezende Vergara. (Org.). Ciência, história e historiografia.. 1ed.São Paulo: Via Lettera, 2008, v. 1, p. 13-24.

11.
MARINHO, Pedro. O CENTAURO IMPERIAL E O PARTIDO DOS ENGENHEIROS: A contribuição das concepções gramscianas para a noção de Estado ampliado no Brasil Império.. In: Sonia Regina de Mendonça. (Org.). Estado e Historiografia no Brasil.. Niterói: EDUFF/FAPERJ, 2006, v. , p. 55-70.

12.
MARINHO, Pedro. Sete consensos: O Brasil não tem política ambiental. In: MARINHO, P.; CRESPO, S.; ARRUDA, A.; Serrão, M.; LAYRARGUES, P. (Org.). O que o brasileiro pensa do meio ambiente, do desenvolvimento e da sustentabilidade. 1ed.Rio de Janeiro: MAST/ISER/MMA/MCT, 1998, v. 1, p. 21-37.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
MARINHO, Pedro. Antonio Gramsci e o Brasil. Boletim do Instituto Astrojildo Pereira, Rio de Janeiro, , v. 5, p. 3 - 6, 29 jun. 1989.

2.
MARINHO, Pedro. História Oral do PCB. Boletim Informativo - Instituto Astrojildo Pereira, Rio de Janeiro, , v. 1, p. 3, 25 out. 1985.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MARINHO, Pedro. A História Encontra Gramsci: notas para um diálogo sobre o conceito de Estado integral e a historiografia concernente ao Brasil do século XIX. In: XXVII Simpósio Nacional de História - Conhecimento histórico e diálogo social, 2013, Natal. Anais do XXVII Simpósio Nacional de História. Natal: ANPUH, 2013.

2.
MARINHO, Pedro; FONTANA, L. R. . Locais de Sociabilidade e Inserção Política no Segundo Reinado: José Maria da Silva Paranhos. In: VII Simpósio Nacional Estado e Poder: Sociedade Civil, 2012, Uberlândia. VI Simpósio Nacional Estado e Poder: Cultura, 2012.

3.
MARINHO, Pedro. GRAMSCI E O CENTAURO BRASILEIRO: notas para um diálogo sobre o conceito de estado integral (sociedade política + sociedade civil).. In: VII Simpósio Nacional Estado e Poder: Sociedade Civil, 2012, Uberlândia. VI Simpósio Nacional Estado e Poder: Cultura, 2012.

4.
MARINHO, Pedro. BRASIL IMPÉRIO: "Oriente" ou "Ocidente Tardio"? Notas para um diálogo sobre o conceito gramsciano de Estado. In: XXVI Simpósio Nacional de História, 2011, São Paulo. Anais do XXVI simpósio nacional da ANPUH - Associação Nacional de História. São Paulo: ANPUH-SP, 2011. v. 1.

5.
MARINHO, Pedro. ORIENTE OU ?OCIDENTE TARDIO?? AS CONTRIBUIÇÕES GRAMSCIANAS PARA A HISTORIOGRAFIA CONCERNENTE AO BRASIL DO FINAL DO SÉCULO XIX. In: Seminário Internacional ?Gramsci e os movimentos populares?., 2010, Niterói. Anais do Seminário Internacional ?Gramsci e os movimentos populares?., 2010.

6.
MARINHO, Pedro. A hegemonia vem a vapor? Os intelectuais técnico-científicos e a disputa hegemônica no contexto final da crise do Império brasileiro.. In: XII Jornadas Interescuelas / Departamentos de Historia de la Facultad de Humanidades y Centro Regional Universitario Bariloche, 2009, Bariloche. Anais XII Jornadas Interescuelas / Departamentos de Historia de la Facultad de Humanidades y Centro Regional Universitario Bariloche. Bariloche: Centro Regional Universitario Bariloche, Universidad Nacional del Comahue, 2009. v. 1.

7.
MARINHO, Pedro. Hegemonia inconclusa: Os engenheiros brasileiros e as associações civis na segunda metade do século XIX.. In: V Simpósio Nacional Estado e Poder: Hegemomia, 2008, Niterói. Estado e Poder: Hegemonia, 2008.

8.
MARINHO, Pedro. Engenharia e Política: Os engenheiros braisleiros entre a sociedade civil e a sociedade política no Brasil Império. In: XXIV Simpósio Nacional de História (ANPUH) - História e Multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos, 2007, São Leopoldo. Anais do XXIV Simpósio Nacional de História (ANPUH): História e multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos, 2007.

9.
MARINHO, Pedro. O Centauro Imperial: Os Engenheiros e a Organização da Cultura no Império Brasileiro.. In: XXIII Simpósio Nacional da ANPUH (Associação Nacional de História), 2005, Londrina. XXIII Simpósio Nacional de Historia - História: Guerra e Paz, 2005.

10.
MARINHO, Pedro. Os Engenheiros Intelectuais e a Organização da Cultura no Império Brasileiro. In: XI Encontro Regional de História - ANPUH-RJ, 2004, Rio de Janeiro, 2004.

11.
MARINHO, Pedro. A ENGENHARIA IMPERIAL: O Instituto Politécnico Brasileiro e a organização da engenharia no Brasil do Segundo Reinado. In: XXII Simpósio Nacional de História, 2003, João Pessoa, 2003.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MARINHO, Pedro. A hegemonia vem a vapor? Os intelectuais técnico-científicos e a disputa hegemônica no contexto final da crise do Império brasileiro.. In: XII Jornadas Interescuelas / Departamentos de Historia de la Facultad de Humanidades y Centro Regional Universitario Bariloche, Universidad Nacional del Comahue, 2009, San Carlos de Bariloche. XII Jornadas Interescuelas, 2009.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MARINHO, Pedro. Formação de consensos e hegemonia: 1º Congresso de Estradas de Ferro do Brasil. In: VIII Simpósio Nacional Estado e Poder, 2014, Juazeiro, Bahia. Anais do VIII Simpósio Nacional Estado e Poder: Educação, Política e Movimentos Sociais. Juazeiro, Bahia: UNIVASF, 2014.

2.
MARINHO, Pedro. A HISTÓRIA ENCONTRA GRAMSCI: NOTAS PARA UM DIÁLOGO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO INTEGRAL E A HISTORIOGRAFIA CONCERNENTE AO BRASIL DO SÉCULO XIX. In: XXVII SIMPÓSIO NACIONAL DE HISTÓRIA, 2013, Natal. CADERNO DE RESUMOS - 2013 - CONHECIMENTO HISTÓRICO E DIÁLOGO SOCIAL. Natal: ANPUH, 2013.

3.
MARINHO, Pedro. GRAMSCI E O CENTAURO BRASILEIRO: notas para um diálogo sobre o conceito de estado integral (sociedade política + sociedade civil). In: VII Simpósio Nacional Estado e Poder: Sociedade Civil, 2012, Uberlândia. Anais do VII Simpósio Nacional Estado e Poder: Sociedade Civil, 2012.

4.
BORGES, M. ; MARINHO, Pedro . Técnica e Sociedade: O traçado da segunda seção da Estrada de Ferro D. Pedro II. In: Encontro PCI-MAST: Pluralidades na Pesquisa Acadêmica, 2012, Rio de Janeiro. Caderno de Resumos: Encontro PCI-MAST: Pluralidades na Pesquisa Acadêmica,, 2012. v. 1. p. 21-22.

5.
MARINHO, Pedro. BRASIL IMPÉRIO: 'Oriente' ou 'Ocidente Tardio'? Notas para um diálogo sobre o conceito gramsciano de Estado.. In: XXVI Simpósio Nacional de História, 2011, São Paulo. Anais do XXVI simpósio nacional da ANPUH - Associação Nacional de História. São Paulo: ANPUH-SP, 2011. v. 1.

6.
MARINHO, Pedro. Oriente ou ?Ocidente Tardio? ? As contribuições gramscianas para a historiografia concernente ao Brasil do final do século XIX. In: Seminário Internacional: Gramsci e os Movimentos Sociais, 2010, Niterói. Anais do Seminário Internacional: Gramsci e os Movimentos Sociais, 2010.

7.
MARINHO, Pedro. Porta-vozes em uma era de incertezas: O Clube de Engenharia e a construção da Inspetoria Geral das Estradas de Ferro do Brasi. In: XVI Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: Memória e Patrimônio, 2010, Rio de Janeiro. Anais do XVI Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: Memória e Patrimônio, 2010.

8.
MARINHO, Pedro. Hegemonia inconclusa: Os engenheiros brasileiros e as associações civis na segunda metade do século XIX.. In: V Simpósio Nacional Estado e Poder: Hegemomia, 2008, Niterói. Estado e Poder: Hegemonia - V Simpósio - Livro de Resumos. Niterói: UFF-UERJ/FFP, 2008. v. 1. p. 34-34.

9.
MARINHO, Pedro. Engenharia e Política: Os engenheiros brasileiros entre a sociedade civil e a sociedade política no Brasil Império. In: XXIV Simpósio Nacional de História (ANPUH) - História e Multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos, 2007, São Leopoldo. Caderno de Resumos [do] 24º Simpósio Nacional de História. São Leopoldo: Oikos Editora, 2007. p. 155-155.

10.
MARINHO, Pedro. Ampliando o Estado Imperial: Os Engenheiros e a Organização da Cultura no Brasil Império. In: XXIII Simpósio Nacional da ANPUH (Associação Nacional de História), 2005, Londrina. XXIII Simpósio Nacional - História: Guerra e Paz - Programas e Resumo.. Londrina: Editorial Mídia, 2005. p. 386-386.

11.
MARINHO, Pedro. Os Engenheiros Intelectuais e a Organização da Cultura no Império Brasileiro. In: I Simpósio: Estado Brasileiro: Agências e Agentes, 2004, Niterói. Caderno de Resumos, 2004.

12.
MARINHO, Pedro. Os Engenheiros Intelectuais e a Organização da Cultura no Império Brasileiro. In: XI Encontro Regional de História, 2004, Rio de Janeiro. Cadernos de resumos do XI Encontro Regional de História. Rio de Janeiro: ANPUH - RJ, 2004.

13.
MARINHO, Pedro. A ENGENHARIA IMPERIAL: O Instituto Politécnico Brasileiro e a organização da engenharia no Brasil do Segundo Reinado. In: XXII Simpósio Nacional de História, 2003, João Pessoa. Caderno de resumos do XXII Simpósio Nacional de História. João Pessoa: ANPUH - JP, 2003.

14.
MARINHO, Pedro. Engenharia Imperial: do Instituto Politécnico Brasileiro ao Clube de Engenharia (1862-1880). In: IX Simpósio Regional Anpuh - RJ, 2000, Rio de Janeiro. Cadernos de Resumos IX Simpósio Regional, 2000. p. 254-254.

15.
MARINHO, Pedro; OLIVEIRA, A. X. G. ; KUSSAMA, L. H. ; ANDRADE, A. M. R. . Fontes documentais para a história da ciência e da tecnologia no Rio de Janeiro. In: Segundo Congresso Latino-Americano de História da Ciência e da Tecnologia, 1988, São Paulo. Programa e resumos do Segundo Congresso Latino-Americano de História da Ciência e da Tecnologia. São Paulo: Sociedade Brasileira de História da Ciência, 1988.

Apresentações de Trabalho
1.
MARINHO, Pedro. Usos de Gramsci nos estudos do Brasil Imperial. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
MARINHO, Pedro. Formação de consensos e hegemonia: Primeiro Congresso de Estradas de Ferro do Brasil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
MARINHO, Pedro. Equilíbrios Instáveis: Hegemonia, Estado e Sociedade Civil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
MARINHO, Pedro. A HISTÓRIA ENCONTRA GRAMSCI: NOTAS PARA UM DIÁLOGO SOBRE O CONCEITO DE ESTADO INTEGRAL E A HISTORIOGRAFIA CONCERNENTE AO BRASIL DO SÉCULO XIX. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
MARINHO, Pedro. A História Encontra Gramsci: notas para um diálogo sobre o conceito de Estado integral. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
MARINHO, Pedro. "Oriente" ou "Ocidente Tardio"? Notas para um diálogo sobre o conceito gramsciano de Estado.. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
MARINHO, Pedro. Oriente ou ?Ocidente Tardio? ? As contribuições gramscianas para a historiografia concernente ao Brasil do final do século XIX. 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

8.
MARINHO, Pedro. Porta-vozes em uma era de incertezas: O Clube de Engenharia e a construção da Inspetoria Geral das Estradas de Ferro do Brasil. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

9.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H. . Civilização, Política e Império. 2009. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

10.
MARINHO, Pedro. Hegemonia inconclusa: Os engenheiros brasileiros e as associações civis na segunda metade do século XIX. 2008. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

11.
MARINHO, Pedro. Engenharia e Política: Os engenheiros entre a sociedade civil e a sociedade política no Brasil Império. 2007. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
MARINHO, Pedro. O Centauro Imperial: O Estado Ampliado Imperial e os Engenheiros Brasileiro na Segunda Metade do Século XIX.. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

13.
MARINHO, Pedro. Os Engenheiros Intelectuais e a Organização da Cultura no Império Brasileiro. 2004. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

14.
MARINHO, Pedro. A ENGENHARIA IMPERIAL: O Instituto Politécnico Brasileiro e a organização da engenharia no Brasil do Segundo Reinado. 2003. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

Outras produções bibliográficas
1.
MARINHO, Pedro; GESTEIRA, H. M. ; CAROLINO, Luis Miguel . Formas do Império: ciência, tecnologia e política em Portugal e no Brasil. Séculos XVI ao XIX. São Paulo, 2014. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

2.
MARINHO, Pedro. Entre o saneamento e o meio ambiente: engenharia e política no final do Império e na Primeira República. Rio de Janeiro: Fundação Oswaldo Cruz. Casa de Oswaldo Cruz, 2012 (Resenha).

3.
MARINHO, Pedro. Relatório Institucional do MAST PIBIC/CNPq. Rio de Janeiro 2012 (Relatório Institucional).

4.
MARINHO, Pedro. Caderno de Resumos da XVII Jornada de Iniciação Científica do MAST / CNPq. Rio de Janeiro 2012 (Caderno de Resumos).

5.
MARINHO, Pedro. Caderno de Resumos da XVI Jornada de Iniciação Científica do MAST / CNPq. Rio de Janeiro: MAST, 2011 (Caderno de Resumos da XVI Jornada de Iniciação Científica do MAST / CNPq).

6.
MARINHO, Pedro; DIAS, Vanessa Tavares . 3ª Conferência Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. Inclusão SOcial, 6. SAÚDE. Brasília: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos - Ciência, Tecnologia e Inovação - CGEE, 2011 (Resenha).

7.
MARINHO, Pedro. Relatório Institucional do MAST PIBIC/CNPq. Rio de Janeiro 2011 (Relatório Institucional).

8.
MARINHO, Pedro. Dossiê Engenharia e Política. Rio de Janeiro: Sociedade Brasileira de História da Ciência - SBHC, 2010 (Organização de Dossiê Temático (Engenharia e Política)).

9.
MARINHO, Pedro. Ampliando o Estado imperial: os engenheiros e a organização da cultura no Brasil oitocentista - 1874-1888. Rio de Janeiro: SBHC, 2009 (Resumo da Tese de Doutorado).

10.
MARINHO, Pedro. Ampliando o Estado Imperial: os engenheiros e a organização da cultura no Brasil oitocentista, 1874-1888. Niterói: UFF, 2008 (Tese de Doutorado).

11.
MARINHO, Pedro. Engenharia Imperial. O Instituto Politécnico Brasileiro (1862-1880). Rio de Janeiro: SBHC, 2004 (Resumo de Dissertação de Mestrado).

12.
MARINHO, Pedro. Engenharia Imperial: O Instituto Politécnico Brasileiro (1862-1880). Niterói: UFF, 2002 (Dissertação de Mestrado).

13.
MARINHO, Pedro. Brazil: 500 Years of Encounters and Discoveries. Rio de Janeiro, 2000. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
MARINHO, Pedro. Exposição 10 anos do Proler- Biblioteca Nacional. 2002.

Trabalhos técnicos
1.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista História UNISINOS. 2016.

2.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para Anais do Museu Paulista: História e Cultura Material. 2016.

3.
MARINHO, Pedro. PIBIC / CNPq / UERJ (Membro do Comitê Externo de Avaliação). 2014.

4.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista da Sociedade Brasileira de História da Ciência - SBHC. 2013. 2013.

5.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista Angelus Novus - USP. 2013.

6.
MARINHO, Pedro. PIBIC / CNPq / UERJ (Membro do Comitê Externo de Avaliação). 2013.

7.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista História da Historiografia. 2013.

8.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista da Sociedade Brasileira de História da Ciência - SBHC. 2012. 2012.

9.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista Brasileira de Ensino de Física - RBEF. 2012.

10.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista da Sociedade Brasileira de História da Ciência - SBHC. 2012. 2012.

11.
MARINHO, Pedro. PIBIC / CNPq / UERJ (Membro do Comitê Externo de Avaliação). 2012.

12.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista da Sociedade Brasileira de História da Ciência - SBHC. 2011. 2011.

13.
MARINHO, Pedro; SILVA, M. C. S. M. E. ; FRADE, Everaldo Pereira . Parecer sobre Aquisição do Arquivo Rio Nogueira - MAST. 2011.

14.
MARINHO, Pedro. PIBIC / CNPq / UERJ (Membro do Comitê Externo de Avaliação). 2011.

15.
MARINHO, Pedro. Parecerista Comitê Interno de Avaliação de Projetos PIBIC - MAST/CNPq. 2009.

16.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista Litteris.. 2008.

17.
MARINHO, Pedro. Parecerista ad-hoc para a Revista da Sociedade Brasileira de História da Ciência - SBHC. 2006.

Redes sociais, websites e blogs
1.
MARINHO, Pedro; NASCIMENTO, Carla Silva do . Gramsci e a Modernidade. 2014; Tema: Grupo de Estudos Gramsci. (Site).

2.
MARINHO, Pedro; NASCIMENTO, Carla Silva do . Gramsci e a Modernidade. 2013; Tema: Grupo de Estudos Gramsci. (Site).

3.
MARINHO, Pedro; NASCIMENTO, Carla Silva do . Gramsci e a Modernidade. 2012; Tema: Grupo de Estudos Gramsci. (Site).

4.
MARINHO, Pedro; NASCIMENTO, Carla Silva do . Gramsci e a Modernidade. 2011; Tema: Grupo de Estudos Gramsci. (Site).

5.
MARINHO, Pedro; NASCIMENTO, Carla Silva do . Gramsci e a Modernidade. 2010; Tema: Grupo de Estudos Gramsci. (Site).


Demais tipos de produção técnica
1.
BORGES, M. ; MARINHO, Pedro ; SILVA JUNIOR, J. L. M. . OFICINA: Escravidão e Modernidade no Brasil Imperial. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
FONSECA, M. ; MARINHO, Pedro ; SILVA JUNIOR, J. L. M. . OFICINA: A Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II e o desafio da Serra do Mar. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
BORGES, M. F. ; MARINHO, Pedro . 4º Curso de Extensão para Professores - Disc. Das trilhas aos trilhos: introdução a ideia de transporte e o Estado Imperial.. 2012. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

4.
MARINHO, Pedro; BORGES, M. ; CORREIA, B. . Caderno de Resumos da XVII Jornada de Iniciação Científica do MAST / CNPq. 2012. (Editoração/Anais).

5.
MARINHO, Pedro; CORREIA, B. . Caderno de Resumos da XVI Jornada de Iniciação Científica MAST / CNPq. 2011. (Editoração/Anais).

Demais trabalhos
1.
MARINHO, Pedro; TURAZZI, Maria Inezz ; MATOS, Ana Cardoso de . Membro da Comissão Científica do Módulo: Engenharias, técnica e tecnologia. 9º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia.. 2003 (Comissão Científica) .

2.
MARINHO, Pedro; TURAZZI, Maria Inez ; MATOS, Ana Cardoso de . Membro da Comissão Científica do Módulo: Engenharias, Técnica e Tecnologia. 2º Congresso Luso-Brasileiro de História da Ciência e da Técnica.. 2003 (Comissão Científica) .

3.
MARINHO, Pedro. Consultoria para levantamento de dados (texto e imagens) para Exposição 10 anos do Proler- BN. 2002 (Consultoria) .

4.
MARINHO, Pedro. A Segunda Metade do Século XIX: Literatura e Ciência.. 2001 (Curso - Fundação Biblioteca Nacional) .

5.
MARINHO, Pedro. Ler o século XIX: diários e memórias dos engenheiros brasileiros.. 2001 (curso - Fundação Biblioteca Nacional) .

6.
MARINHO, Pedro. A Ciência na Literatura Brasileira no crepúsculo do século XIX. 2000 (conferência - Fundação Biblioteca Nacional) .

7.
MARINHO, Pedro. Cientistas e Instituições Imperiais. 2000 (coordenação de mesa no Colóquio Ciência Civilização e Império nos Tropicos - UERJ / MAST) .

8.
MARINHO, Pedro. A Engenharia Imperial ( 1862-1880). 2000 (Palestra no IX Simpósio Regional de História da ANPUH - UFF) .

9.
MARINHO, Pedro. Epistemlogia - uma discussão teórica. 1999 (Palestra na Escola Médica de Pós Graduação da PUC-RJ) .

10.
MARINHO, Pedro. Os Intelectuais e e a exclusão social no espaço urbano: o Rio de Janeiro no final do século XIX. 1999 (palestra na Universidade Federal Fluminense) .

11.
MARINHO, Pedro. A idéia de sustentabilidade nos parlamentares e nos movimentos socias brasileiros. 1997 (conferência realizada pelo Instituto Superior de Estudos Religiosos e Museu de Astronomia e Ciência) .

12.
MARINHO, Pedro. Alguns comentários sobre a história da saúde no Brasil. 1997 (conferência Realizada no Centro de Ciências Biologicas e da Saúde - Universidade Gama Filho) .



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
SANTOS, C. R. A.; MONTEIRO, C.; SALLES, Ricardo H.; MARINHO, P.. Participação em banca de Juliana da Silva Drumond. O gabinete 2 de fevereiro de 1844 e o seu papel no processo de consolidação monárquica". 2017. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

2.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; SARAIVA, L. F.. Participação em banca de Gabriel de Azevedo Maraschin. A Construção da província: Política fiscal e territorial do Rio de Janeiro (1840-1855). 2016. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MARINHO, Pedro; OLIVEIRA, J. C.; SOUSA, A. C. G.; KOEHLER, C. B.; SOARES, L. C.; MARINS, R. C.; GOULART, S. M.. Participação em banca de José Mauro Kocher. Telegrafia no século XIX: ciência e técnica no contexto da industrialização. 2014. Dissertação (Mestrado em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

4.
MARINHO, Pedro; PIÑEIRO, Théo Lobarinhas; SARAIVA, L. F.. Participação em banca de Clarice de Paula Ferreira Pinto. O imperador Reina, Governa e Administra: O Visconde de Uruguai e a Construção do Estado Imperial. 2014. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

5.
MARINHO, Pedro; MATTOS, I. R.; GESTEIRA, H. M.; FERNANDES, E. B. B.. Participação em banca de Luiza Nascimento de Oliveira. Plantas de fortificação do Rio de Janeiro: arquitetura militar e a defesa do Império (1700-1730). 2014. Dissertação (Mestrado em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

6.
MARINHO, Pedro; SA, D. M.; WEGNER, R.. Participação em banca de Erika Marques de Carvalho. A expansão da República: a integração do território brasileiro nos projetos do Clube de Engenharia (1890-1922). 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-Graduação em História das Ciências) - Fundação Oswaldo Cruz.

7.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; GONCALVES, M.; SANTOS, C. R. A.. Participação em banca de Laura Roberta Fontana. José Maria da Silva Paranhos: Reflexões acerca do Estado imperial. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

8.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; PARENTE, P. A. L.; NASCIMENTO, A. P.. Participação em banca de Pierre Paulo da Cunha Castro. Disciplina na Armada Imperial a partir da Corveta. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

9.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; MATTOS, I. R.. Participação em banca de Carla Silva do Nascimento. O Barão de Cotegipe e a crise do império. 2012. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

10.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; PIÑEIRO, Théo Lobarinhas. Participação em banca de João Carlos Escosteguy. Tráfico de escravos e direção Saquarema no Senado do Império do Brasil.. 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

11.
MARINHO, Pedro; MENDONCA, S. R.; PIÑEIRO, Théo Lobarinhas. Participação em banca de Emiliano Côrtes Barbosa. Escola Politécnica da Bahia: Poder, política e educação na Bahia Republicana (1896-1920).. 2010. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense.

12.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; SANTOS, C. R. A.; GONCALVES, M.. Participação em banca de Mariana Nunes Carvalho. Abaixo o Imperador!!! Os intelectuais e o discurso de oposição circulante nos jornais da corte nos anos 1874-1880.. 2010. Dissertação (Mestrado em Historia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

13.
MARINHO, Pedro; PEREIRA, Sonia Gomes; GONÇALVES, Denise. Participação em banca de Márcia Cristina Alves. O Ecletismo na Construção do Novo Observatório Nacional no Início do Século XX. 2009. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós Graduação em Artes Visuais) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Teses de doutorado
1.
MARINHO, Pedro; PIÑEIRO, Théo Lobarinhas; MACHADO, H. F.; MATTOS, I. R.; NEDER, G.. Participação em banca de Gustavo Alves Cardoso Moreira. Legislação Eleitoral e Política Regional: Um estudo sobre o impacto das reformas de 1855, 1860 e 1875 no sul fluminense. 2014. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

2.
MARINHO, Pedro; DOSSANTOS, N. P.; PIVA, Teresa Cristina de Carvalho; VIEIRA, E. A.. Participação em banca de Heloi José Fernandes Moreira. Escola Central: a academia do Largo de São Francisco de Paula que consolidou o ensino da engenharia civil no Brasil. 2014. Tese (Doutorado em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

3.
MARINHO, Pedro; ORTIZ, L. C.; BAQUE, J. M.; PENA, A. K. R.. Participação em banca de Carlos Augusto Jiménez Fonseca. La formación docente en ciencias sociales en Bogotá: tensiones entre la regulación gubernamental y su aplicación pedagógica. 2014. Tese (Doutorado em Doctorado Interinstitucional en Educación) - Universidad Distrital Franscisco José de Caldas.

4.
MARINHO, Pedro; SA, M. R.; EDLER, F.; CURY, L.; Alda Heizer; SANTANA, J. C. B.. Participação em banca de Ivoneide de França Costa. Comissão Hidráulica do Império (1879-1880). 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação em História das Ciências) - Fundação Oswaldo Cruz.

5.
MARINHO, Pedro; OLIVEIRA, J. C.; PINTO, D. P.; NETTO, J. P.; SUEMITSU, W. I.; OLIVEIRA, A.; KOEHLER, C. B.. Participação em banca de Antônio Claudio Gomes de Sousa. Os engenheiros no fim do século XIX: ações e ideias. 2013. Tese (Doutorado em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
MARINHO, Pedro; PIÑEIRO, Théo Lobarinhas; HONORATO, Cezar Teixeira; MARTINS, Mônica de Souza Nunes; SARAIVA, L. F.. Participação em banca de Saulo Santiago Bohrer. Mercado de seguros Luso Brasileiro: A Casa de Seguros de Lisboa e do Rio de Janeiro (1758-1831). 2012. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal Fluminense.

Qualificações de Doutorado
1.
MARINHO, P.; MENDONCA, S. R.; SALLES, Ricardo H.. Participação em banca de Cesar Emiliano Côrtes Barbosa. Escola Politécnica da Bahia à luz da construção de um projeto hegemônico na Bahia Republlicana (1896 - 1935). 2017. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

2.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; MARQUESE, R. B.; MUAZE, M.. Participação em banca de Magno Fonseca Borges. Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II: segunda escravidão, ciência e poder no desafio da Serra do Mar. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MARINHO, Pedro; BAQUE, J. M.; MOLINA, B. I. O.; ORTIZ, L. C.. Participação em banca de Gina Claudia Velazco. La configuración y reconfiguración de las ciencias sociales escolares en la educación básica y media en Colombia: los alcances de las reformas al currículo oficial (1945-2002). 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Doctorado Interinstitucional en Educación) - Universidad Distrital Franscisco José de Caldas.

4.
MARINHO, Pedro; MOLINA, B. I. O.; BAQUE, J. M.; ORTIZ, L. C.. Participação em banca de Luisa Fernanda Rodríguez. La ingeniería industrial en Colombia (1950-2000). 2012. Exame de qualificação (Doutorando em Doctorado Interinstitucional en Educación) - Universidad Distrital Franscisco José de Caldas.

5.
MARINHO, Pedro; DOSSANTOS, N. P.; FILGUEIRAS, C. A. L.; PIVA, Teresa Cristina de Carvalho. Participação em banca de Heloi José Fernandes Moreira. Escola Central: a academia do Largo de São Francisco de Paula que consolidou a engenharia civil do Brasil. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

6.
MARINHO, Pedro; OLIVEIRA, J. C.; KOEHLER, C. B.; ISUEMITSU, W.. Participação em banca de Antônio Cláudio Gómez de Sousa. A engenharia no fim do século XIX: Ações e intenções. 2012. Exame de qualificação (Doutorando em História das Ciências e das Técnicas e Epistemologia) - Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Qualificações de Mestrado
1.
HONORATO, Cezar Teixeira; MARINHO, Pedro; CORREA, M. L.. Participação em banca de Fernanda Barbosa dos Reis Rodrigues. Nos trilhos do Capital: As reformas urbanas sob a gestão de Rodrigues Alves e a atuação do Clube de Engenharia no reordenamento urbano-espacial do Rio de Janeiro (1880-1910). 2016. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Fluminense.

2.
MARINHO, Pedro; SARAIVA, L. F.; SALLES, Ricardo H.. Participação em banca de Gabriel de Azevedo Maraschin. A Construção da Provincia: política fiscal e territorial na consolidação do Estado brasileiro, 1840 - 1860. 2015. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MARINHO, Pedro; SANTOS, C. R. A.; SALLES, Ricardo H.. Participação em banca de Juliana da Silva Drummond. Pensando o Gabinete de 2 de fevereiro de 1844: Um olhar liberal no processo de consolidação monárquica. 2014. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

4.
MARINHO, Pedro; MATTOS, I. R.; GESTEIRA, H. M.; FERNANDES, E. B. B.. Participação em banca de Luiza Nascimento de Oliveira. O Rio de Janeiro fortificado: arquitetura militar, plantas de fortificação e a construção de um espaço. 2013. Exame de qualificação (Mestrando em História Social da Cultura) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro.

5.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; NASCIMENTO, A. P.; PARENTE, P. A. L.. Participação em banca de Pierre Paulo da Cunha Castro. Disciplina no Corpo de Imperiais Marinheiros entre 1870-1889: Diferentes punições segundo a origem dos marinheiros. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

6.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; ALMEIDA, G. R.. Participação em banca de Vinicius Gomes da Silva. Imprensa e abolição: Vassouras e a crise do trabalho escravo (1882-1888). 2012. Exame de qualificação (Mestrando em História Social) - Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; SANTOS, C. R. A.; GONCALVES, M.. Participação em banca de Laura Roberta Fontana. O Visconde de Rio Branco: Reflexões sobre identidade, sociabilidade e afetividade no Segundo Reinado - O Gabinete Reformador 7 de Março. 2012. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

8.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; MATTOS, I. R.. Participação em banca de Carla Silva do Nascimento. A Direção da Crise: O Barão de Cotegipe e a Queda do Império. 2011. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

9.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H.; SANTOS, C. R. A.; GONCALVES, M.. Participação em banca de Mariana Nunes de Carvalho. Abaixo o Imperador! Os intelectuais e o discurso de oposição circulante nos jornais da corte nos anos 1874-1880. 2010. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

10.
MARINHO, Pedro; PIÑEIRO, Théo Lobarinhas; MENDONCA, S. R.. Participação em banca de Emiliano Côrtes Barbosa. Escola Politécnica da Bahia: Poder, política e cultura na Bahia Republicana (1896-1020). 2010. Exame de qualificação (Mestrando em História) - Universidade Federal Fluminense.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
MARINHO, Pedro. Banca Examinadora no Processo Seletivo para o Mestrado do Programa de Pós-Graduação em História - UNIRIO. 2015. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

2.
MARINHO, Pedro. Banca Examinadora no Processo Seletivo para o Mestrado do Programa de Pós-Graduação em História - UNIRIO. 2014. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MARINHO, Pedro. Banca de Recurso no Processo Seletivo para o Mestrado do Programa de Pós-Graduação em História - UNIRIO. 2012. Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro.

Outras participações
1.
MARINHO, Pedro. Comissão Científica do 14º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia. 2014. Sociedade Brasileira de História da Ciência.

2.
MARINHO, Pedro. 23ª Semana de Iniciação Científica da UERJ. 2014. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

3.
MARINHO, Pedro; SANTOS, R. A.; RABELLO, A. C.; COELHO, E.; CARVALHO, V.. Comissão Científica do VIII Simpósio Nacional Estado e Poder: Educação, Políticas e Movimentos sociais. 2014. Universidade Federal do Vale do São Francisco.

4.
MARINHO, Pedro. 22ª Semana de Iniciação Científica da UERJ. 2013. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

5.
MARINHO, Pedro. 21ª Semana de Iniciação Científica da UERJ. 2012. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

6.
MARINHO, Pedro. 20ª Semana de Iniciação Científica da UERJ. 2011. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

7.
MARINHO, Pedro; BESSONE, Tania; THIESEN, Icléia; COIMBRA, Carlos Alberto; DOMINGUES, H. M. B. Comitê Interno de Avaliação PIBIC / CNPq - XV Jornada Científica do MAST. 2010. Museu de Astronomia e Ciências Afins.

8.
MARINHO, Pedro; DOMINGUES, H. M. B; COIMBRA, Carlos Alberto. Comitê Interno de Avaliação PIBIC / CNPq - XIV Jornada Científica do MAST. 2009. Museu de Astronomia e Ciências Afins.

9.
MARINHO, Pedro; TURAZZI, Maria Inez; MATOS, Ana Cardoso de. Comissão Científica do 2º Congresso Luso-Brasileiro de História da Ciência e da Técnica. Módulo: Engenharias, Técnica e Tecnologia.. 2003. Sociedade Brasileira de História da Ciência.

10.
MARINHO, Pedro; MATOS, Ana Cardoso de; TURAZZI, Maria Inez. Comissão Científica do 9º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia. Módulo: Engenharias, técnica e tecnologia.. 2003. Sociedade Brasileira de História da Ciência.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Estudos de Gramsci. Gramsci e a historiografia brasileira. 2015. (Congresso).

2.
VIII Simpósio Nacional Estado e Poder: Educação, Política e Movimentos Sociais.Equilíbrios Instáveis: Hegemonia, Estado e Sociedade Civil. 2014. (Simpósio).

3.
XXVII Simpósio Nacional de História - ANPUH.Gramsci: notas para um diálogo sobre o conceito de Estado integral e a historiografia concernente ao Brasil do século XIX. 2013. (Seminário).

4.
Seminário Internacional Bibliotecas Científicas.Produção Científica do Arco do Cego. 2012. (Seminário).

5.
VII Simpósio Nacional Estado e Poder: Sociedade Civil.Mesa Redonda: Estado e Sociedade Civil: Questões Teóricas e Históricas (Coordenador). 2012. (Simpósio).

6.
VII Simpósio Nacional Estado e Poder: Sociedade Civil.GRAMSCI E O CENTAURO BRASILEIRO: notas para um diálogo sobre o conceito de estado integral (sociedade política + sociedade civil).. 2012. (Simpósio).

7.
1ª Reunião de Coordenadores do Programa de Iniciação Científica da Região Sudeste.1ª Reunião de Coordenadores do Programa de Iniciação Científica da Região Sudeste. 2011. (Outra).

8.
Segundo Seminário sobre o Vale do Paraíba e a Segunda Escravidão.Vias de Comunicação do Vale do Paraíba no século XIX. 2011. (Seminário).

9.
Seminário Internacional Comemorativo dos 120 anos de Antonio Gramsci.A História Encontra Gramsci: notas para um diálogo sobre o conceito de Estado integral. 2011. (Seminário).

10.
Seminário Internacional Comemorativo dos 120 anos de Antonio Gramsci (Coordenação de Mesa).Teoria e História (Coordenação de Mesa). 2011. (Seminário).

11.
Seminário Internacional Formas e Representações do Império: Ciência, Tecnologia e Política, séculos XVI ao XIX (Coordenação de Mesa).Da Formação à Prática: Engenharia e Política. 2011. (Seminário).

12.
XXVI Simpósio Nacional de História - ANPUH.BRASIL IMPÉRIO: ?ORIENTE? OU ?OCIDENTE TARDIO?? Notas para um diálogo sobre o conceito gramsciano de Estado.. 2011. (Simpósio).

13.
Encontro com a História - 2010 (MAST). 2010. (Encontro).

14.
Seminário Internacional: Gramsci e os Movimentos Sociais.Oriente ou ?Ocidente Tardio? ? As contribuições gramscianas para a historiografia concernente ao Brasil do final do século XIX. 2010. (Seminário).

15.
Seminário Internacional Ciências e Fronteiras.Ciências e a Sociedade: Um campo de trocas fronteiriças. 2010. (Seminário).

16.
XVI Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: Memória e Patrimônio.Porta-vozes em uma era de incertezas: O Clube de Engenharia e a construção da Inspetoria Geral das Estradas de Ferro do Brasil. 2010. (Encontro).

17.
Encontro com a História - 2009 (MAST).Civilização, Política e Império. 2009. (Encontro).

18.
11º. Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia.A contribuição brasileira sobre medicina tropical nos congressos médicos latino-americanos.... 2008. (Seminário).

19.
Ciência, Civilização e República 1889-1930.Expedições, Congressos e Exposições.. 2008. (Seminário).

20.
Seminário Internacional O Império Nos Trópicos. 2008. (Seminário).

21.
V Simpósio Nacional Estado e Poder: Hegemomia.Hegemonia inconclusa: Os engenheiros brasileiros e as associações civis na segunda metade do século XIX.. 2008. (Simpósio).

22.
5º Seminário Internacional Gramsci.Hegemonia e Revolução Passiva.. 2007. (Seminário).

23.
XXIV Simpósio Nacional de História (ANPUH) - História e Multidisciplinaridade: territórios e deslocamentos.Engenharia e Política: Os engenheiros entre a sociedade civil e a sociedade política no Brasil Império.. 2007. (Simpósio).

24.
XXIII Simpósio Nacional - História: Guerra e Paz.XXIII Simpósio Nacional - ANPUH (Associação Nacional de História). 2005. (Simpósio).

25.
Estado Brasileiro: Agências e Agentes.I Simpósio 'Estado Brasileiro: Agências e Agentes'.. 2004. (Simpósio).

26.
2º Congresso Luso-Brasileiro de História da Ciência e da Técnica. 2º Congresso Luso-Brasileiro de História da Ciência e da Técnica. 2003. (Congresso).

27.
9º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia.9º Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia. 2003. (Seminário).

28.
V Jornada de Treinamento do Portal .periodicos. American Chemical Society - Região: SUDESTE. 2003. (Outra).

29.
V Jornada de Treinamento do Portal .periodicos. American Institute of Physics - Região: SUDESTE. 2003. (Outra).

30.
Seminário Internacional Pós-neoliberalismo III: Hegemonia e Resistência; Poderes e Contra-poderes. 2002. (Seminário).

31.
X Encontro Regional de História - ANPUH/RJ.X Encontro Regional de História - ANPUH/RJ. 2002. (Encontro).

32.
XXI Simpósio Nacional de História - A História no Novo Milênio: entre o Individual e o Coletivo.XXI Simpósio Nacional de História - ANPUH (Associação Nacional de História). 2001. (Simpósio).

33.
Colóquio Ciência, Civilização e Império nos Trópicos.Colóquio Ciência, Civilização e Império nos Trópicos. 2000. (Outra).

34.
IX Simpósio Regional de História: História, Memória e Comemorações.IX Simpósio Regional de História - ANPUH/ RJ. 2000. (Simpósio).

35.
III Encontro de História da UFF - Descobrimentos e Redescobrimentos do Brasil.III Encontro de História da UFF. 1999. (Encontro).

36.
O Marxismo em Debate: Teoria e História. 1999. (Outra).

37.
VI Seminário Nacional da História da Ciência e Tecnologia.VI Seminário Nacional da História da Ciência e Tecnologia. 1997. (Seminário).

38.
Epistemologia: A Questão da Cientificidade. 1990. (Outra).

39.
I Encontro de História da USU.I Encontro de História da USU. 1989. (Encontro).

40.
2º Congresso Latino-Americano de História da Ciência e Tecnologia. 2º Congresso Latino-Americano de História da Ciência e Tecnologia. 1988. (Congresso).

41.
Congresso Internacional Escravidão e Abolição. 1988. (Congresso).

42.
15ª Reunião Brasileira de Antropologia. 1986. (Simpósio).

43.
O PCB (da fundação até 1930). 1985. (Outra).

44.
Sociedade e Trabalho na História no Ensino de 1º e 2º Graus. 1985. (Outra).

45.
XIII Simpósio Nacional de História - ANPUH.XIII Simpósio Nacional de História - ANPUH (Associação Nacional de História). 1985. (Simpósio).

46.
História Econômica, Social e Política do Estado do Rio de Janeiro. 1984. (Outra).

47.
O Presidencialismo no Processo Eleitoral Brasileiro: 1930-1964. 1984. (Outra).

48.
Abolição: Uma Revolução Arcaica. 1983. (Outra).

49.
Nascimento e Linhas de Rumo da Moderna Historiografia Brasileira. 1983. (Outra).

50.
As FIlosofias do Século XX. 1982. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SALLES, Ricardo H. ; GRINBERG, Keila ; MARINHO, P. . Segunda Escravidão e Capitalismo no Império do Brasil: Desafios e Potencialidades. 2017. (Outro).

2.
MARINHO, Pedro; SEMERARO, G. ; SEMIONATTO, I. ; SCIARRETTA, Massimo ; SALLES, Ricardo H. ; BURGOS, R. ; CUNHA, P. C. C. B. B. . Estudos sobre Gramsci. 2015. (Congresso).

3.
BORGES, M. F. ; MARINHO, Pedro . A Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II e o desafio da Serra do Mar. 2015. (Exposição).

4.
BORGES, M. F. ; MARINHO, Pedro . A Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II e o desafio da Serra do Mar. 2015. (Exposição).

5.
BORGES, M. F. ; MARINHO, Pedro . A Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II e o desafio da Serra do Mar. 2015. (Exposição).

6.
BORGES, M. F. ; MARINHO, Pedro . A Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II e o desafio da Serra do Mar. 2015. (Exposição).

7.
MARINHO, Pedro; SANTOS, R. A. . Estado integral, intelectuais e hegemonia (séculos XIX e XX) Grupo de Trabalho 6 no VIII Simpósio Nacional Estado e Poder: Educação, política e movimentos sociais. 2014. (Outro).

8.
MARINHO, Pedro; MENDONCA, S. R. . Simpósio Temático O Estado brasileiro em Perspectiva Historiográfica (séculos XIX e XX) no XXVII Simpósio Nacional de História, Anpuh.. 2013. (Congresso).

9.
BORGES, M. F. ; MARINHO, Pedro . A Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II e o desafio da Serra do Mar. 2013. (Exposição).

10.
BORGES, M. F. ; MARINHO, Pedro . A Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II e o desafio da Serra do Mar. 2013. (Exposição).

11.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H. ; GESTEIRA, H. M. ; MUASE, M. ; MARQUESE, R. ; NOVAES, A. ; FONSECA, M. . Workshop ?Projeto: Ciência, Tecnologia e Mercado na formação do Estado brasileiro?. 2012. (Outro).

12.
MARINHO, Pedro. XVII Jornada de Iniciação Científica MAST / CNPq. 2012. (Outro).

13.
MARINHO, Pedro; Heloisa Gesteira ; BESSONE, Tania ; CATALDO, F. . Seminário Internacional de Bibliotecas Científicas. 2012. (Congresso).

14.
MARINHO, Pedro; SANTOS, R. A. . Intelectuais e sociedade civil - séculos XIX e XX. Grupo de Trabalho 5 no VII Simpósio Nacional Estado e Poder: Sociedade Civil. 2012. (Outro).

15.
MARINHO, Pedro; SALLES, Ricardo H. ; CUNHA, P. C. C. B. B. ; SCIARRETTA, Massimo . Seminário Internacional Comemorativo dos 120 anos de Antonio Gramsci. 2011. (Congresso).

16.
MARINHO, Pedro; GESTEIRA, H. M. ; CAROLINO, Luis Miguel . Seminário Internacional Formas e Representações do Império: Ciência, Tecnologia e Política, séculos XVI ao XIX. 2011. (Congresso).

17.
MARINHO, Pedro. XVI Jornada de Iniciação Científica MAST / CNPq. 2011. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Tese de doutorado
1.
Emiliano Côrtes Barbosa. Escola Politécnica da Bahia à luz da construção de um projeto hegemônico na Bahia Republicana (1896-1935). Início: 2014. Tese (Doutorado em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. (Orientador).

2.
Magno Fonseca Borges. Companhia Estrada de Ferro D. Pedro II: Segunda Escravidão, Ciência e Poder no desafio da Serra do Mar - 1850/1865. Início: 2013. Tese (Doutorado em Programa de Pós-Graduação (Doutorado)) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Sandrine Alves Barros da Silva. A EXPANSÃO PARA DENTRO: A Companhia Estrada de Ferro Dom Pedro II e as Associações Técnico-Científicas no Brasil Oitocentista. Início: 2016. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).

2.
Gabriel José Rodrigues Dias. A EXPANSÃO PARA DENTRO: A Companhia Estrada de Ferro Dom Pedro II e as Associações Técnico-Científicas no Brasil Oitocentista. Início: 2015. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Fernanda Barbosa dos Reis Rodrigues. Os engenheiros tomam partido: Trajetórias e transformções no Clube de Engenharia (1874 - 1910). 2015. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal Fluminense, . Coorientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

2.
Gabriel de Azevedo Maraschin. A CONSTRUÇÃO DA PROVÍNCIA: Política fiscal e territorial na consolidação do Estado Imperial Brasileiro, 1840-1860. 2014. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, . Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

3.
Laura Roberta Fontana. José Maria da Silva Paranhos: Reflexões acerca do Estado imperial. 2013. Dissertação (Mestrado em Historia) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, . Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

4.
Pierre Paulo da Cunha Castro. Disciplina no Corpo de Imperiais Marinheiros entre 1870 e 1889: as diferentes punições aplicadas segundo a origem dos marinheiros. 2013. Dissertação (Mestrado em Programa de Pós-graduação em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, . Coorientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Maísa de Brito Braga. As perspectivas acerca da Estrada de Ferro D. Pedro II na segunda metade do século XIX. 2014. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em história) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

2.
Fernanda Barbosa dos Reis Rodrigues. Intelectuais sobre o trilho do trem: A estação marítima da Gamboa e a atuação dos engenheiros (1875-1880). 2014. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em história) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

Iniciação científica
1.
Mateus Gonçalves Gusmão. A EXPANSÃO PARA DENTRO: A Companhia Estrada de Ferro Dom Pedro II e as Associações Técnico-Científicas no Brasil Oitocentista. 2015. Iniciação Científica. (Graduando em Pesquisa) - Museu de Astronomia e Ciências Afins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

2.
Fernanda Barbosa dos Reis Rodrigues. Intelectuais sobre o trilho do trem: A estação marítima da Gamboa e a atuação dos engenheiros (1875-1880). 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Pesquisa) - Museu de Astronomia e Ciências Afins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

3.
José Genival da Silva Junior. Relatórios da ESTRADA DE FERRO DE D. PEDRO II. 2012. Iniciação Científica - Colégio Estadual Olavo Bilac, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

4.
Maísa de Brito Braga. A EXPANSÃO PARA DENTRO: A Companhia Estrada de Ferro Dom Pedro II e as Associações Técnico-Científicas no Brasil Oitocentista. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

5.
Bruno Roman Marques. A CONSTRUÇÃO DA ESTRADA DE FERRO D. PEDRO II E O SUBÚRBIO CARIOCA. 2010. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal Fluminense. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

6.
Juliana Argollo Silva. A EXPANSÃO PARA DENTRO: A Companhia Estrada de Ferro Dom Pedro II e as Associações Técnico-Científicas no Brasil Oitocentista. 2009. Iniciação Científica. (Graduando em Pesquisa) - Museu de Astronomia e Ciências Afins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

7.
Raphael Couto Cidade. Engenharia e Poder em Meados do Século XIX. 2004. 30 f. Iniciação Científica. (Graduando em Pesquisa) - Museu de Astronomia e Ciências Afins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

8.
Raphael Couto Cidade. Escolas de engenharia e associações científicas no Brasil oitocentista. 2003. 20 f. Iniciação Científica. (Graduando em Pesquisa) - Museu de Astronomia e Ciências Afins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

Orientações de outra natureza
1.
Magno Fonseca Borges. Maquinas e instrumentos na produção de café do Vale do Paraíba Fluminense. 2013. Orientação de outra natureza. (Pesquisa) - Museu de Astronomia e Ciências Afins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.

2.
Laura Roberta Fontana. A EXPANSÃO PARA DENTRO: A Companhia Estrada de Ferro Dom Pedro II e as Associações Técnico-Científicas no Brasil Oitocentista. 2013. Orientação de outra natureza. (Pesquisa) - Museu de Astronomia e Ciências Afins, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Pedro Eduardo Mesquita de Monteiro Marinho.



Outras informações relevantes


Líder do Núcleo de Pesquisa NEHACT (Nucleo de Estudos Historicos dos Artefatos de Ciências e Tecnologia) que funciona junto à Coordenação de História da Ciência do MAST, cadastrado junto ao Diretório Grupo do CNPq desde 2012, contando atualmente com 4 pesquisadores e 11 estudantes de distintas universidades do país e do exterior.

Pesquisador do Núcleo de Estudos sobre Estado e Poder no Brasil, cadastrado no CNPq, do Programa de Pós-Graduação em História (PPGH) da UFF.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 12/12/2018 às 4:28:38