Manoel Santana Cardoso

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8781184785858606
  • Última atualização do currículo em 17/09/2018


Orientador de Mestrado. Antropólogo, Doutor e Mestre em Sociologia pela Universidade de Brasília-UnB . É analista de Ciência e Tecnologia da Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior-Capes. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Educação Superior e Pós-Graduação, atuando principalmente com as seguintes temáticas: gestão e planejamento em educação superior, pós-graduação e inovação. Tem como áreas de interesse: sociologia da educação; sociologia do ensino superior; sociologia da ciência, inovação e teoria sociológica. Docente do Centro Universitário UNIEURO (Brasília). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Manoel Santana Cardoso
Nome em citações bibliográficas
CARDOSO, M. S.

Endereço


Endereço Profissional
Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, Diretoria de Programas.
Setor Bancário Norte, Quadra 02
Asa Norte
70040020 - Brasília, DF - Brasil
Telefone: (61) 20226310


Formação acadêmica/titulação


2007 - 2011
Doutorado em Sociologia.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: A Formação do Mercado de Trabalh Acadêmico no Brasil - 1990 2009, Ano de obtenção: 2011.
Orientador: Profa. PhD Ana Maria Fernandes.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Grande Área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia da Ciência e Tecnologia.
Setores de atividade: Educação.
2000 - 2004
Mestrado em Sociologia.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Formação e Fixação de Pesquisadores na Região Norte do Brasil - O Projeto Norte de Pós-graduação e Pesquisa,Ano de Obtenção: 2004.
Orientador: Carlos Benedito Martins.
Palavras-chave: Desequilíbrio Regional; Educação; Educação Superior; Ensino de Pós-Graduação; Formação de Pesquisadores; Região Norte Brasil.
Grande área: Ciências Humanas
Setores de atividade: Educação Superior.
1996 - 1996
Especialização em Elaboração, Análise e Avaliação de Projetos. (Carga Horária: 720h).
Escola Brasileira de Administração Pública do Distrito Federal, FGV/EBAP/DF, Brasil.
1989 - 1992
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Título: Áreas Etnográficas da América do Sul - Pindaré Xingú.
Orientador: Júlio Cesar Melatti.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2017 - 2018
Pós-Doutorado.
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, PUCRS, Brasil.


Formação Complementar


2017 - 2017
Análise da Dados Qualitativos com o Software QSR NVIVO 10. (Carga horária: 4h).
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2013 - 2013
Technology, Organization and Innovation. (Carga horária: 32h).
Massachusetts Institute of Technology, MIT, Estados Unidos.
1995 - 1995
Elaboração de Projetos. (Carga horária: 40h).
Universidade Livre do Meio Ambiente, UNILIVRE, Brasil.


Atuação Profissional



Instituto Euro-Americano de Educação, Ciência e Tecnologia, EUROAM, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor do Ensino de Graduação, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor do Ensino de Pós-graduação, Carga horária: 20

Atividades

08/2015 - Atual
Ensino, Direitos Humanos, Cidadania e Violência, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia Política
Sociologia da Violência
03/2015 - Atual
Ensino, Direito, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ciência Política
Sociologia Geral e Jurídica

Fundação Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Vínculo institucional

1997 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Analista Sênior de Ciência e Tecnologia, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador, Carga horária: 40
Outras informações
Coordenador do Comitê Executivo do Programa International Ocean Drilling Program-IODP Capes-Brasil

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Coordenador Geral de Programas Estratégicos, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

04/2004 - 10/2007
Serviços técnicos especializados , Coordenação de Estudos e Divulgação Científica, .

Serviço realizado
Secretaria Executiva da Revista Brasileira de Pós-Graduação.

Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal, FAPDF, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Comissionado, Enquadramento Funcional: Diretor Científico Tecnológico e de Inovação, Carga horária: 40


Universidade de Brasília, UnB, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Doutorando (Tutor ensino de graduação), Carga horária: 12

Vínculo institucional

2007 - 2007
Vínculo: Estágio de Prática Docente, Enquadramento Funcional: Doutorando, Carga horária: 6

Atividades

07/2007 - 12/2007
Ensino, Ciências Sociais, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Teorias Sociológicas Contemporâneas

Faculdade da Terra de Brasília, FTB, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2003
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Docente, Carga horária: 20

Atividades

02/2000 - 07/2003
Ensino, Administração, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Sociologia, Sociologia do Lazer, Cultura Brasileira

Instituto de Ciência e Tecnologia do Distrito Federal, ICT/DF, Brasil.
Vínculo institucional

1992 - 1997
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Técnico em Administração Pública, Carga horária: 40

Atividades

1994 - 1997
Direção e administração, Departamento de Desenvolvimento Ciêntífico e Tecnológico, .

Cargo ou função
Chefe do Núcleo de Cooperação e Estudos em c&T.

Fundação de Assistência ao Estudante, FAE, Brasil.
Vínculo institucional

1986 - 1990
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Técnico, Carga horária: 40

Atividades

10/1986 - 07/1990
Outras atividades técnico-científicas , Assessoria de Comunicação Social, Assessoria de Comunicação Social.

Atividade realizada
Redator.


Projetos de pesquisa


2016 - Atual
ESTUDO DO IMPACTO SOCIAL DAS POLÍTICAS PÚBLICAS PARA EDUCAÇÃO, CIÊNCIA, TECNOLOGIA E INOVAÇÃO NO BRASIL (1985-2015)
Descrição: As políticas públicas praticadas pelo Estado Brasileiro para as áreas de inovação, ciência e tecnologia ao longo dos últimos 30 anos, portanto, desde o ano de 1985, estão embaladas por dois signos: o processo de retorno do país à normalidade democrática e uma instabilidade institucional, com fortes repercussões, as quais impactam diretamente o resultado de tais políticas. Entre tais repercussões, podemos assinalar: a não perenidade de recursos financeiros destinados à ciência; a falta de perspectivas para os profissionais que atuam na pesquisa, com a consequente ?evasão de cérebros? (brain drain); a baixa relação entre a geração de novos conhecimentos e inovações que possam ser incorporadas ao mercado; as ?impossibilidades? impostas por uma legislação desconectada com a realidade do que ocorre no mundo da ciência; e, por fim, o sucateamento da infraestrutura de pesquisa existente nas instituições do país, entre outras. Poderíamos assinalar outras, mas estas já dão conta dos objetivos para os quais nos voltamos. Nitidamente observáveis, as consequências do cenário acima descrito para o processo de desenvolvimento econômico e social do país são negativas no momento atual, ao mesmo tempo em que acenam para um futuro não muito promissor. Não obstante os intensos debates levados à efeito pela comunidade científica brasileira, por meio de suas organizações representativas, acadêmicos, lideranças políticas, estudantes e formuladores de políticas públicas (policymakers), não têm sido presenciadas alterações substantivas nas situações vivenciadas, as quais permitiriam perscrutar alguma mudança. O contexto dos países cuja situação econômica, principalmente, mas também social e a referente ao patamar de desenvolvimento científico, coloca o Brasil ao lado de países como Rússia, Índia, China e África do Sul, os assim chamados BRICS, os quais respondem por cerca de 21% do PIB global, 42% da população e 45% da força de trabalho (O?Neill, 2001). Contudo, diferenças culturais e nos ethos em vigor em tais sociedades, bem como inflexões de natureza estrutural e política, levam estas nações a ter a ciência, a tecnologia e a inovação em diferentes estágios, com repercussões diretas nos níveis de desenvolvimento observado (Taylor & Wilson, 2012; Taylor, 2016). O papel representado pelo Estado em tais esferas de ação é uma das questões de maior relevância no que tange a temática, isto em função de duas razões primordiais. A primeira delas, diz respeito ao fato de que o Estado ainda é, não somente, o maior financiador das ações de ciência, tecnologia e inovação, como também o mais importante, devido ao fato de ser este o condutor das estratégias que venham a colocar uma nação no centro ou na periferia do sistema mundial de inovação (Mazzucato, 2014). Ao mesmo tempo, é ele o responsável pelo financiamento das ações cujo retorno financeiro é de longo prazo e onde o capital de risco com origem privada, não tem interesse em atuar (idem). Tendo em vista o acima descrito, o presente projeto está pautado a partir do seguinte problema de pesquisa: Qual o impacto observável, no âmbito da sociedade brasileira, das políticas públicas concebidas para as áreas da educação, ciência, tecnologia e inovação, observadas em conjunto, ao longo do período considerado a partir da redemocratização do país (1985), até o ano de 2015? O objetivo do presente estudo é perscrutar os mecanismos utilizados pelo Estado brasileiro ao longo deste período, que tiveram como finalidade instituir políticas que promovessem as áreas consideradas, buscando avaliar o seu impacto social..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (3) .
Integrantes: Manoel Santana Cardoso - Coordenador / vicente fonseca - Integrante / Andreia Cristina Cardoso de Sousa - Integrante / Lucas Freitas de Sousa - Integrante / Karina Martins - Integrante / Dallyda Aguiar - Integrante / Keula Rodrigues - Integrante.Número de orientações: 4


Membro de corpo editorial


2018 - Atual
Periódico: Locus Científico (ANPROTEC. Online)


Membro de comitê de assessoramento


2015 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal
2014 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas


Revisor de projeto de fomento


2015 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal
2015 - Atual
Agência de fomento: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Alagoas


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Planejamento e Avaliação Educacional/Especialidade: Política Educacional.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Planejamento e Avaliação Educacional/Especialidade: Políticas de Pós-Graduação.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação / Subárea: Planejamento e Avaliação Educacional.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
5.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia da Ciência e Tecnologia.
6.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Teoria Sociológica.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende BemLê Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Capítulos de livros publicados
1.
CARDOSO, M. S.. Para Onde vai a Democracia. In: Carlos Dominguez Avila; Lídia de Oliveira Xavier. (Org.). Cidadania, Direitos Humanos e Políticas Públicas no Brasil, Vol. 1. 1ªed.Curitiba: CRV, 2016, v. 1, p. 17-30.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
CARDOSO, M. S.. Um Melhor Cenário para a Inovação no Brasil. Jornal da Ciência, 09 mar. 2018.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
CARDOSO, M. S.. Turismo Rural e Ecoturismo no DF - Perspectivas e Realidades. In: V Encontro de Turismo de Base Local, 2001, Brasília. Anais do V Encontro de Turismo de Base Local, 2001. v. 01.

Apresentações de Trabalho
1.
CARDOSO, M. S.. O estado atual das metas do Plano Nacional de Pós-Graduação. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
CARDOSO, M. S.. O Pensamento Conservador: Uma visão a partir da literatura sociológica. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
CARDOSO, M. S.. Mesa Redonda: A Busca de Um Saber Multidisciplinar. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
CARDOSO, M. S.. A Pós-Graduação em Ciências do Mar no Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
CARDOSO, M. S.. A Pesquisa e a Pós-Graduação para um Brasil sem Fronteiras e sem Miséria. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

6.
CARDOSO, M. S.. O gerenciamento de projetos de pesquisa do ponto de vista dos órgãos financiadores: Capes. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
CARDOSO, M. S.. Fomento e Financiamento em C,T&I. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
CARDOSO, M. S.. Ensino Superior, Pós-Graduação e Mercado de Trabalho. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
CARDOSO, M. S.. Gênero e Violência: A mulher no cenário nacional. 2016. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

2.
CARDOSO, M. S.. O Plano Nacional de Pós-Graduação. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Demais tipos de produção técnica
1.
CARDOSO, M. S.. Indicadores de Ciência e Tecnologia. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
CARDOSO, M. S.. Elaboração de Projetos. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
CARDOSO, M. S.. Elaboração de Projetos para Agências de Fomento à C&T. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Santos. L. G.; BRANDAO, I. B. S.; Zerbini. R. L.; CARDOSO, M. S.. Participação em banca de Lindson Gomes dos Santos. Fundo de Financiamento Estudantil Enquanto Política Pública de Inclusão no Ensino Superior. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciência Política) - Centro Universitário Unieuro.

2.
Antunes e Silva, L.; BRANDAO, I. B. S.; CARDOSO, M. S.. Participação em banca de Leandro Antunes da Silva. Violência doméstica: o papel do controle interno no enfrentamento do fenômeno praticado por seus integrandes nos anos de 2012 a 2014. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciência Política) - Centro Universitário Unieuro.

3.
FONSECA, V.; XAVIER, L. O.; CARDOSO, M. S.. Participação em banca de Glauber Santos. Unidade de Polícia Pacificadora: Ocupação Territorial e Busca pela Paz. 2012. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos, Cidadania e Violência) - Instituto Euro-Americano de Educação, Ciência e Tecnologia.

4.
FONSECA, V.; XAVIER, L. O.; CARDOSO, M. S.. Participação em banca de Celso Ricardo Nascimento. Política industrial: antecedentes, estrutura e aspectos político-estratégico no período Lula e Armando Monteiro Neto. 2012. Dissertação (Mestrado em Direitos Humanos, Cidadania e Violência) - Instituto Euro-Americano de Educação, Ciência e Tecnologia.

Teses de doutorado
1.
BUCHER-MALUSCKE, J. S. N. F.; Leda Gonçalves de Freitas; Ana Magnólia Mendes; Ricardo Mariz Spíndola; CARDOSO, M. S.. Participação em banca de Davi Fernando de Camargo. Psicodinâmica do Trabalho com Servidores em Estágio Probatório. 2017. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade Católica de Brasília.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
FERNANDES, M. C. S.; CRUVINEL, M. P.; CARDOSO, M. S.. Participação em banca de Thais Alves Vasconcellos.Orçamento Impositivo como instrumento do controle externo do Tribunal de Contas. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Centro Universitário Unieuro.

2.
Araújo, C.A; FERNANDES, M. C. S.; CRUVINEL, M. P.; CARDOSO, M. S.. Participação em banca de Cesar Augusto Araújo.Habeas Corpus: Admissibilidade nas transgressões disciplinares. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Centro Universitário Unieuro.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
CARDOSO, M. S.. Chama 02/2016 Feiras de Ciências e Mostras Científicas. 2016. Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
A Construção da Democracia no Brasil: Uma análise.A Construção da Democracia no Brasil: Uma análise. 2016. (Outra).

2.
VI Colóquio em Ciência Política 2016.Gênero e Violência: A mulher no cenário nacional. 2016. (Outra).

3.
67ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. O Plano Nacional de Pós-Graduação e a Agenda Nacional de Pesquisa. 2015. (Congresso).

4.
Seminário de Ciência, Inovação e Tecnologia do Centro Universitário CESMAC.A Formação de Recursos Humanos para Ciência, Tecnologia e Inovação. 2015. (Seminário).

5.
II Simpósio de Gestão de Projetos Aplicados à Pesquisa Científica.O gerenciamento de projetos de pesquisa do ponto de vista dos órgãos financiadores:Capes. 2012. (Simpósio).

6.
XV Congresso Brasileiro de Sociologia. Ensino Superior, Pós-Graduação e Mercado de Trabalho. 2011. (Congresso).

7.
VIII Semana de Sociologia da Universidade de Brasília.Ensino Superior e Pós-Graduação no Brasil: quadro atual e perspectivas. 2009. (Seminário).

8.
A Política de Ciência e Tecnologia no Df em Tempo de Crise. 1996. (Seminário).

9.
O Impacto da Informação para o Desenvolvimento.O Impacto da Informação para o Desenvolvimento. 1996. (Seminário).

10.
Conferência Britânica sobre Inovação e Transferência de Tecnologia. 1995. (Congresso).

11.
O Papel das Instituições de Pesquisa Tecnológica nos Anos 90. 1995. (Seminário).

12.
2º Seminário de Pesqisa da UnB - Graduação e Pós-Graduação.Pindaré-Xingu Áreas Etnográficas. 1992. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CARDOSO, M. S.. Seminário Internacional Estruturas Metálicas, Ensino e Pesquisa Científica e Tecnológica. 2012. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Nathália Fernandes Junqueira Dias. POLÍTICA E COMUNICAÇÃO: o papel da comunicação na campanha de combate à varíola (1904) e no programa brasileiro de combate à AIDS (1995-1998). 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciência Política) - Centro Universitário Unieuro, . Orientador: Manoel Santana Cardoso.

2.
Lucas Freitas de Souza. O ABORTO DA LEI: UM ESTUDO COMPARATIVO DA QUESTÃO DO BIOPODER NO BRASIL E NO URUGUAI. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciência Política) - Centro Universitário Unieuro, . Orientador: Manoel Santana Cardoso.

3.
Karina Martins. Saberes tradicionais e o Antropoceno: caso dos povos indígenas da Amazônia Legal Matogrossense. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciência Política) - Centro Universitário Unieuro, . Orientador: Manoel Santana Cardoso.

4.
Paulo Roberto Martins de Carvalho. POLÍTICA PÚBLICA, SEGURANÇA E VIOLÊNCIA: UMA ANÁLISE SOB A ÓTICA DA ATIVIDADE DE INTELIGÊNCIA, DO IMPACTO DA POLÍTICA PÚBLICA BRASILEIRA SOBRE DROGAS, JUNTO A VIOLÊNCIA NO DISTRITO FEDERAL NO PERÍODO (2012-2016. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciência Política) - Centro Universitário Unieuro, . Orientador: Manoel Santana Cardoso.

5.
Salua Faisal Husein. RECOLHIMENTO OU ACOLHIMENTO:a política pública de internação compulsória de pessoas com uso problemático de substâncias psicoativas e os direitos individuais ? o caso do Distrito Federal e análise do artigo 28 da Lei 11.343/2006.. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciência Política) - Centro Universitário Unieuro, . Orientador: Manoel Santana Cardoso.

6.
Andreia Cristina Cardoso de Sousa. Estado e Sociedade: Grupos de Interesse e Políticas Públicas para pessoa com deficiência no Distrito Federal ? 2008/2016. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Ciência Política) - Centro Universitário Unieuro, . Orientador: Manoel Santana Cardoso.



Inovação



Projetos de pesquisa


Educação e Popularização de C & T



Textos em jornais de notícias/revistas
1.
CARDOSO, M. S.. Um Melhor Cenário para a Inovação no Brasil. Jornal da Ciência, 09 mar. 2018.


Apresentações de Trabalho
1.
CARDOSO, M. S.. A Pesquisa e a Pós-Graduação para um Brasil sem Fronteiras e sem Miséria. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
CARDOSO, M. S.. A Pós-Graduação em Ciências do Mar no Brasil. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
CARDOSO, M. S.. Mesa Redonda: A Busca de Um Saber Multidisciplinar. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
CARDOSO, M. S.. O Pensamento Conservador: Uma visão a partir da literatura sociológica. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
CARDOSO, M. S.. O estado atual das metas do Plano Nacional de Pós-Graduação. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Cursos de curta duração ministrados
1.
CARDOSO, M. S.. Elaboração de Projetos. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
CARDOSO, M. S.. Elaboração de Projetos para Agências de Fomento à C&T. 2000. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

3.
CARDOSO, M. S.. Indicadores de Ciência e Tecnologia. 2015. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
CARDOSO, M. S.. O Plano Nacional de Pós-Graduação. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

2.
CARDOSO, M. S.. Gênero e Violência: A mulher no cenário nacional. 2016. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CARDOSO, M. S.. Seminário Internacional Estruturas Metálicas, Ensino e Pesquisa Científica e Tecnológica. 2012. (Outro).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/01/2019 às 18:39:09