Juliana Dourado Bueno

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9670686595047765
  • Última atualização do currículo em 14/02/2019


Doutora em Sociologia e cientista social pela Universidade Federal de São Carlos. Concluiu o Mestrado em fevereiro de 2011 no Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar, sob orientação da professora Maria Aparecida de Moraes Silva, com financiamento da FAPESP. A pesquisa de Mestrado teve como tema o trabalho e gênero na agroindústria de frangos em São Carlos/SP. Realizou Doutorado no PPGS-UFSCar (com financiamento do CNPq), e desenvolveu pesquisa apontando as contradições das relações sociais que cercam o cultivo de flores no interior de São Paulo. Realizou doutorado sanduíche na Universidade de Sevilha (Espanha) na temática do assalariamento rural e perspectiva feminista na cadeia global agroalimentar (com bolsa CAPES). Atuou como docente substituta no Departamento de Sociologia da Universidade Federal de São Carlos. Atualmente é professora adjunta na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Membro do Grupo de Pesquisa Nyemba - Processos sociais, Memórias e Narrativas Brasil-África (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Juliana Dourado Bueno
Nome em citações bibliográficas
BUENO, J. D.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de São Carlos, Centro de Educação e Ciências Humanas.
Rodovia Washington Luís (SP-310), Km 235
13565-905 - Sao Carlos, SP - Brasil
Telefone: (16) 33518111


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2016
Doutorado em Sociologia.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
com período sanduíche em Universidad de Sevilla (Orientador: Dra. Alicia Reigada Olaizola).
Título: Sobre rosas e espinhos - experiências de trabalho no cultivo de flores na região de Holambra/SP, Ano de obtenção: 2016.
Orientador: Dra. Maria Aparecida de Moraes Silva.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Trabalho rural; perspectiva feminista; cultivo de flores.
Grande área: Ciências Humanas
2008 - 2011
Mestrado em Programa de Pós-Graduação em Sociologia.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: DE CAMPONESAS A OPERÁRIAS: Experiências do transitar feminino,Ano de Obtenção: 2011.
Orientador: Maria Aparecida de Moraes Silva.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: Trabalho e Gênero; Intereseccionalidades; Trabalho rural.
2003 - 2006
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Da cana à agroindústria do frango: participação e representação das mulheres.
Orientador: Maria Aparecida de Moraes Silva; Maria da Glória Bonelli.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2018 - 2018
Curso de Formação Docente. (Carga horária: 60h).
Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, UNILAB, Brasil.
2013 - 2013
TRABALHO E EMOÇÕES. (Carga horária: 12h).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
2011 - 2011
A conquista da cidadania LGBT: a política da diversidade sexual. (Carga horária: 30h).
Fundação do Desenvolvimento Administrativo, FUNDAP, Brasil.
2010 - 2010
Sociologia das Sociedades Camponesas. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2004 - 2004
História Oral: Uma visão interdisciplinar. (Carga horária: 30h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2017
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora Substituta, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2009 - 2011
Vínculo: Outro (especifique), Enquadramento Funcional: Aluna


Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social, SEDS, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2012
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Agente de Desenvolvimento Social, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Afastamento sem vencimentos no período de março de 2009 a fevereiro de 2011


Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira, UNILAB, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora Adjunta, Carga horária: 40



Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Trajetórias laborais no Recôncavo Baiano - narrativas e encontros interseccionais
Descrição: O objetivo desta pesquisa é formular e analisar trajetórias laborais de pessoas que vivem no município de São Francisco do Conde BA, com a finalidade de compreender empiricamente o modo como as categorias de raça e gênero se entrecruzam nas experiências laborais e dão corpo ao que atualmente se convencionou chamar de interseccionalidade. Para recolher as narrativas será empregada a metodologia da História Oral, lançando mão de instrumentos de pesquisa e análise, tais como entrevistas, oficina de fuxicos e construção de trajetórias laborais. O emprego das trajetórias laborais permite apreender, após colheita dos relatos biográficos, não somente o vínculo empregatício ao longo da vida, mas também os fatos biográficos que marcam as interrupções nas trajetórias produtivas, dentre as quais é possível citar o casamento, a geração de filhos e filhas, a separação e o cuidado com membros da família que estejam doentes. Com isso, pretende-se mostrar que as esferas de produção e reprodução não devem ser tomadas de forma dicotômicas e separadas, e que as mulheres, e em especial as trabalhadoras negras, têm interrupções maiores em sua trajetória laboral. Consideramos que o município escolhido para a realização do estudo se constitui enquanto um locus privilegiado de análise, na medida em que conta, proporcionalmente, com uma das maiores populações negras no país, e também por abrigar um grande número de estudantes universitários guineenses. Os colaboradores e as colaboradoras da pesquisa serão homens e mulheres, que residem em São Francisco do Conde, brasileiros, brasileiras e guineenses, acima de 18 anos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .

Integrantes: Juliana Dourado Bueno - Coordenador / Aparicio Marques Vieira - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia - Bolsa.
2012 - 2016
Sobre rosas e espinhos. Experiências de trabalho com flores na região de Holambra/SP
Descrição: Este projeto teve como objetivo principal analisar as contradições presentes no cultivo de flores, destacando-se as experiências de vida de homens e mulheres que trabalham nos campos e estufas de flores na região de Holambra/SP. Utilizamos um referencial teórico assentado nos estudos sobre o assalariamento rural e a agricultura intensiva globalizada. A pesquisa de campo foi realizada nos municípios de Artur Nogueira, Holambra, Mogi Mirim e Santo Antônio de Posse. As narrativas foram colhidas por meio de conversas e entrevistas nas residências das trabalhadoras e dos trabalhadores. A metodologia utilizada foi a História Oral, que nos permitiu visualizar o trabalho para além dos dados trazidos pelas estatísticas oficiais, tentando romper com as análises que segregam os espaços produtivos e reprodutivos, e que naturalizam as habilidades femininas. A pesquisa nos permitiu verificar a existência de uma diversidade de configurações que marcam a morfologia do trabalho no cultivo de flores ? essa diversidade diz respeito ao tamanho das propriedades e estufas, às formas de contratação (mão de obra familiar, assalariamento, trabalho sem registro em carteira), e ao local de residência dos trabalhadores e das trabalhadoras (bairros rurais, bairros urbanos, colônias produtoras de flores). Os sujeitos da pesquisa também relataram que as jornadas são intensificadas para atender as demandas, há exposição à agrotóxicos e espinhos das flores, e que a realização da atividade nas estufas e campos muitas vezes é extenuante, o que faz com que algumas pessoas utilizem medicamentos para enfrentar a jornada de trabalho. Por fim, apresentamos um debate sobre as formas de estranhamento e as possibilidades de se criar vínculos afetivos com as plantas, o que faz com que a atividade seja avaliada de forma positiva pelas trabalhadoras e pelos trabalhadores..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .

Integrantes: Juliana Dourado Bueno - Coordenador.
2011 - 2013
Novas configurações do trabalho nos canaviais. Um estudo comparativo entre os estados de São Paulo e Alagoas.
Descrição: O presente projeto visa ao estudo das reconfigurações do trabalho nas agroindústrias canavieiras dos estados de São Paulo e Alagoas, tendo em vista o atual processo de mecanização do corte manual da cana de açúcar e seus reflexos sobre as condições de trabalho e a saúde dos (as) trabalhadores (as). O projeto se enquadra na área da sociologia rural e do trabalho. Trata-se de um projeto interinstitucional, sob a ótica comparativa, que será desenvolvido na Universidade Federal de São Carlos no PPG/Sociologia e contará com a participação de pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas, sob a vice-coordenação da professora Alice Anabuki Plancherel. A análise das reconfigurações do trabalho nos canaviais paulistas e alagoanos será vista sob as óticas de gênero/classe/etnia, após dois acontecimentos importantes: O Protocolo Agro-ambiental, firmado entre a ÚNICA (União da Indústria Canavieira) e o governo do estado de São Paulo em 2007, e o Pacto de Livre Adesão, firmado entre os representantes dos trabalhadores CONTAG e FERAESP-, o governo federal e os representantes do patronato. Considera-se este momento como sendo de transição do trabalho manual do corte de cana para o trabalho mecanizado. Em função da rapidez das mudanças ocorridas no processo de trabalho nos canaviais, que envolvem o preparo do solo, plantio, controle de pragas e ervas daninhas, além da colheita, do transporte da cana cortada, considera-se que estas relações de trabalho no atual momento devam ser analisadas no contexto do processo de pós-trabalho manual do corte sob a perspectiva comparativa, posto que o processo de modernização da produção canavieira não se faz de forma homogênea nos territórios por onde ela se expande. Levanta-se a hipótese de que não ocorrerá a total eliminação do trabalho manual, porém a implantação de novos rearranjos no mercado de trabalho e também nos métodos de exploração da força de trabalho..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Juliana Dourado Bueno - Integrante / Maria Aparecida de Moraes Silva - Coordenador / Beatriz Medeiros de Melo - Integrante / Lúcio Verçosa - Integrante / Alice Anabuki Plancherel - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2009 - 2011
Do eito ao chão do abatedouro: um estudo sobre o trabalho e vida de mulheres ex-cortadoras de cana
Descrição: O objetivo deste projeto é investigar o processo de ressignificação do rural a partir dos ambientes de trabalho e de sociabilidade de mulheres ex-trabalhadoras rurais, atualmente empregadas num abatedouro de frangos na cidade de São Carlos/SP e residentes num bairro periférico de Ibaté/SP. O intuito é entender a vida e o trabalho dessas mulheres nesta cidade cercada por imensos canaviais no contexto de intensa mecanização do corte de cana, processo que descarta do eito trabalhadores acima dos 30 anos e principalmente as mulheres, devido à maior exigência do emprego de força física. Em razão da baixa qualificação dessa mão-de-obra alijada, restam a estas mulheres buscar alternativas em trabalhos domésticos e no abatedouro de frangos na cidade de São Carlos, a 10 km daquela. Com isso, pretendemos mostrar a continuidade entre esses espaços lançando mão das trajetórias das mulheres, em sua maioria migrantes e negras, fortemente marcada por elementos de dominação/exploração, portanto, o entrecruzamento das categorias classe, gênero, raça/etnia mostra-se fundamental. A metodologia empregada é a história oral, lançando mão de instrumentos como o estudo de trajetórias para abarcar as peculiaridades das narrativas dessas mulheres..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Juliana Dourado Bueno - Integrante / Maria Aparecida de Moraes Silva - Coordenador.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2009 - 2010
Mulheres em três tempos: um estudo do trabalho feminino no contexto do agro-negócio canavieiro paulista
Descrição: O estado de São Paulo é hoje o maior produtor de açúcar e álcool do país. A área ocupada pela cultura canavieira corresponde a 5,1 milhões de hectares, com perspectivas de crescimento contínuo nos próximos anos, visando, sobretudo, a produção do etanol para os mercados nacional e internacional. À medida que aumenta esta produção, outras entram em declínio, principalmente, aquelas destinadas á alimentação. Ademais, este processo também implica na concentração dos capitais e da terra, sem contar que, nos últimos anos, tem se intensificado o processo de mecanização do corte da cana, responsável pela contínua redução de empregos não somente para os trabalhadores locais como também para os migrantes. Desde meados da década de 1980, as mulheres estão sendo alijadas deste mercado de trabalho em detrimento do emprego de homens jovens. Por outro lado, muitas outras mulheres também perderam sua condição de agricultoras familiares tendo em vista a venda ou arrendamento de suas terras para as usinas. Desta sorte, o presente projeto visa à análise da situação social e laboral de mulheres no contexto atual de expansão da agroindústria canavieira no interior do estado de São Paulo. O intuito é verificar as condições sociais de trabalho realizadas por mulheres que foram alijadas do processo de trabalho canavieiro e também, no caso de agricultoras familiares, inseridas neste contexto, como se articulam as formas de resistência para a permanência nesta condição social. Para a realização deste objetivo, serão analisados três estudos de casos: as mulheres, ex-trabalhadoras rurais cuja condição social e laboral se define pelo trabalho num abatedouro de frangos; aquelas que atualmente se acham empregadas em atividades domésticas; as mulheres que, apesar do avanço da cana, ainda conservam a condição de agricultoras familiares. A discussão teórica privilegiará as categorias analíticas de classe, gênero e etnia. O universo empírico da investigação são três cidades inseridas nas regiões de.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Juliana Dourado Bueno - Integrante / Maria Aparecida de Moraes Silva - Coordenador / Beatriz Medeiros de Melo - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2004 - 2006
Reforma Agrária: A experiência das mulheres

Projeto certificado pelo(a) coordenador(a) Maria Aparecida de Moraes Silva em 15/03/2017.
Descrição: A pesquisa visa ao estudo das trajetórias femininas - individuais e familiares - no Assentamento Horto Guarani, em Pradópolis/SP. Para compreender essas trajetórias é preciso atentar à análise do trabalho, à participação política e cultural, além da reconstrução da memória. A ferramenta teórica desta pesquisa está assentada em três conceitos básicos: experiência, trajetória e gênero. Nesse assentamento, o modelo preconizado é o da agricultura familiar, por isso é indispensável pensar a forma em que se dá a inserção da mulher no trabalho produtivo do lote e na organização da luta política..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) .

Integrantes: Juliana Dourado Bueno - Integrante / Maria Aparecida de Moraes Silva - Coordenador / Beatriz Medeiros de Melo - Integrante / Andrea Peres Appolinário - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.


Revisor de periódico


2016 - Atual
Periódico: Ruris (Campinas)
2017 - Atual
Periódico: INTERthesis (Florianópolis)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia Rural.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Razoavelmente, Lê Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
3BUENO, J. D.2015BUENO, J. D.. Terra de negócios, terra de trabalho: a produção de flores em Holambra/SP. Novos Cadernos NAEA, v. 18, p. 183-196, 2015.

2.
1SILVA, M. A. M.2014SILVA, M. A. M. ; BUENO, J. D. ; MELO, B. M. . Quando a máquina ?desfila?, os corpos silenciam: tecnologia e degradação do trabalho nos canaviais paulistas. Contemporânea - Revista de Sociologia da UFSCar, v. 4, p. 85, 2014.

3.
2SILVA, M. A. M.2013 SILVA, M. A. M. ; VERÇOZA, L. V. ; BUENO, J. D. . A imagem do etanol como 'desenvolvimento sustentável' e a (nova) morfologia do trabalho. Caderno CRH (UFBA. Impresso), v. 26, p. 253-272, 2013.

4.
5SILVA, M. A. M.2013SILVA, M. A. M. ; BUENO, J. D. ; VERCOSA, L. . O TRABALHO À FLOR DA PELE: FORMAS CONTEMPORÂNEAS DO ESTRANHAMENTO NOS CANAVIAIS E CAMPOS DE FLORES. Cadernos Ceru (USP), v. 24, p. 13, 2013.

5.
6BUENO, J. D.2012BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . ESPAÇOS E TEMPOS CRUZADOS ? TRAJETÓRIAS DE TRABALHADORAS NO INTERIOR PAULISTA. Raizes (UFPB), v. 32, p. 56-70, 2012.

6.
4BUENO, J. D.2006 BUENO, J. D.; VETTORASSI, A. ; MELO, B. M. ; OCADA, F. K. ; RIBEIRO, J. D. ; SILVA, M. A. M. ; Martins, R. C. ; Godói, S. . Do karoshi no Japão à birola no Brasil: as faces do trabalho no capital mundializado. Revista Nera, v. 7, n.1, 2006.

Capítulos de livros publicados
1.
SILVA, M. A. M. ; BUENO, J. D. ; MELO, B. M. . La simbiosis perversa: las máquinas y la degradación del trabajo en el estado de San Pablo, Brasil. In: Alberto Riella y Paola Mascheroni. (Org.). Asalariados rurales en América Latina. 1aed.Montevideo: Doble clic Editoras, 2015, v. , p. 187-211.

2.
BUENO, J. D.. De camponesas a operárias - experiências do transitar feminino no campo e na cidade. In: Rosana Baeninger; Lidiane Maciel. (Org.). Região Central. 1ªed.Campinas: Núcleo de Estudos de População - Nepo/Unicamp, 2013, v. 12, p. 97-114.

3.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . LINHAS DE TRAJETÓRIAS: experiências laborais femininas no campo e na cidade. In: SANT´ANA, Raquel Santos; CARMO, Onilda Alves; LOURENÇO, Edvânia Ângela de Souza.. (Org.). QUESTÃO AGRÁRIA, SAÚDE DO TRABALHADOR E OS DESAFIOS PARA O SÉCULO XXI. 1ed.São Paulo: Edunesp, 2011, v. 1, p. 200-230.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
BUENO, J. D.. O beijo da 'paz' e o Miss Bixete. Caros Amigos, 04 mar. 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Flores e afetividades - perspectivas sociológicas sobre a mercantilização de plantas ornamentais. In: III Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente, 2015, São Carlos. Anais do III Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente, 2015.

2.
BUENO, J. D.. TERRA DE NEGÓCIOS, TERRA DE TRABALHO - a produção de flores em Holambra/SP. In: 6. Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2014, Campinas-SP. Anais do 6. Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2014.

3.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Sobre rosas e espinhos: contradições no processo de trabalho das flores na região de Holambra/SP. In: XVI Congresso Brasileiro de Sociologia, 2013, Salvador/BA. Anais do XVI Congresso Brasileiro de Sociologia, 2013.

4.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . ?Decifra-me ou te devoro?: o controle do trabalho em um abatedouro de frangos. In: III Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar, 2012, São Carlos. Anais do III Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar, 2012.

5.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Espaços e tempos cruzados ? trajetórias de trabalhadoras no interior paulista. In: 5º. Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2012, Belém/PA. Anais do 5º. Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2012.

6.
BUENO, J. D.. De camponesas a operárias ? experiências do transitar feminino no campo e na cidade. In: 36º Encontro Anual da Anpocs, 2012, Águas de Lindóia/SP. Anais do 36º Encontro Anual da Anpocs, 2012.

7.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Linhas de trajetórias: Experiências laborais femininas no campo e a na cidade. In: VI SIMPÓSIO DE QUESTÃO AGRÁRIA E 1. FÓRUM DE DEBATES DA SAÚDE DO TRABALHADOR DA AGROINDÚSTRIA CANAVIEIRA, 2011, Franca-SP. Anais do VI Simpósio de Questão Agrário e 1. Fórum de debates da saúde do trabalhador da agroindústria canavieira, 2011.

8.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . PERSONALIZANDO GÊNERO ? TRAJETÓRIAS DE TRABALHADORAS DO CAMPO E DA CIDADE. In: Fazendo Gênero 9, 2010, Florianópolis-SC. Caderno de programação, 2010.

9.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . DE CAMPONESAS A OPERÁRIAS. TRAJETÓRIAS FEMININAS TRANSITANDO ENTRE O CAMPO E A CIDADE. In: VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE SOCIOLOGÍA RURAL, 2010, Porto de Galinhas-PE. Anais do VIII CONGRESO LATINOAMERICANO DE SOCIOLOGÍA RURAL, 2010.

10.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Da cana à agroindústria do frango: participação e representação das mulheres. In: 2º SIMPÓSIO NACIONAL O RURAL E O URBANO NO BRASIL, 2009, Rio de Janeiro. Simpósio Nacional o Rural e o Urbano no Brasil, 2009. p. 1-24.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Flores e afetividades - perspectivas sociológicas sobre a mercantilização de plantas ornamentais. In: III Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente, 2015, São Carlos. Caderno de Resumos, 2015. p. 88.

2.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Sobre rosas e espinhos. Experiências de trabalho com flores na região de Holambra/SP. In: 67. Reunião Anual da SBPC, 2015, São Carlos. Anais/Resumos da 67. Reunião Anual da SBPC, 2015.

3.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Women trajectories ? workers in rural and urban spaces. In: XIII World Congress of Rural Sociology, 2012, Lisboa/Portugal. Abstracts XIII World Congress of Rural Sociology, 2012.

4.
BUENO, J. D.. De camponesas a operárias: experiências do transitar feminino no campo e na cidade. In: 36. Encontro anual da ANPOCS, 2012, Águas de Lindóia - SP. Programa e Resumos do 36o. Encontro Anual da ANPOCS, 2012. p. 247-247.

5.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Espaços e tempos cruzados - trajetórias de trabalhadoras no interior paulista. In: 5 Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2012, Belém-PA. Cadernos re Resumos do 5o. Encontro da Rede de Estudos Rurais, 2012.

6.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . DE CAMPONESAS A OPERÁRIAS: TRAJETÓRIAS DE TRABALHADORAS NO CAMPO E NA CIDADE.. In: 37º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS RURAIS E URBANOS, 2010, São Paulo-SP. 36º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS RURAIS E URBANOS, 2010.

7.
BUENO, J. D.; RIBEIRO, J. D. ; SILVA, M. A. M. . Temporalidades Cruzadas - o espaço social da feira dos assentamentos em Araraquara. In: III Seminário ?O trabalho em Debate ? retratos do trabalho no Brasil", 2006, Ribeirão Preto. III Seminário ?O trabalho em Debate ? retratos do trabalho no Brasil", 2006.

8.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. ; RIBEIRO, J. D. . Narrativas como ferramenta de mudança e concretização de sonhos. In: Congresso de Iniciação Científica da UFSCar, 2006, São Carlos. Anais do Congresso de Iniciação Científica da UFSCar, 2006. v. 2. p. 141.

9.
SILVA, M. A. M. ; Martins, R. C. ; OCADA, F. K. ; Godói, S. ; MELO, B. M. ; VETTORASSI, A. ; BUENO, J. D. ; RIBEIRO, J. D. . Do karoshi no Japão, à birôla no Brasil: as faces do trabalho no capitalismo mundializado. In: III Seminário 'O trabalho em debate: retratos do trabalho no Brasil', 2006, Ribeirão Preto. Anais do III Seminário "O trabalho em debate: retratos do trabalho no Brasil", 2006.

10.
RIBEIRO, J. D. ; SILVA, M. A. M. ; BUENO, J. D. . A luta pelo direito a terra x coercibilidade do Estado-juiz: o caso da ocupação do Horto Guarani no município de Pradópolis. In: Congresso de Iniciação Científica da UFSCar, 2006, São Carlos. Anais de Eventos da UFSCar, 2006. v. 2. p. 852-852.

11.
BUENO, J. D.; MELO, B. M. ; SILVA, M. A. M. ; APPOLINÁRIO, A. P. . Reforma Agrária. A experiência das mulheres.. In: Simpósio Impactos e Dilemas das Políticas de Assentamentos, 2005, Araraquara. Simpósio Impactos e Dilemas das Políticas de Assentamentos, 2005.

Apresentações de Trabalho
1.
BUENO, J. D.. Formação Acadêmica e Mundo do Trabalho: diálogo com profissionais de diferentes áreas'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
BUENO, J. D.. O trabalho rural feminino em diálogo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
BUENO, J. D.. 'Sobre rosas y espinas - experiencias de trabajo con las flores en la región de Holambra (São Paulo, Brasil)'. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Flores e afetividades - perspectivas sociológicas sobre a mercantilização de plantas ornamentais. 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Sobre rosas e espinhos. Experiências de trabalho com flores na região de Holambra/SP. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
SILVA, M. A. M. ; BUENO, J. D. ; VERÇOZA, L. V. . ?O trabalho à flor da pele: formas contemporâneas do estranhamento nos canaviais e campos de flores?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Sobre rosas e espinhos: contradições no processo de trabalho das flores na região de Holambra/SP. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Espaços e tempos cruzados - trajetórias de trabalhadoras no interior paulista. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Women trajectories: workers in rural and urban spaces. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . ?DECIFRA-ME OU TE DEVORO?: O CONTROLE DO TRABALHO EM UM ABATEDOURO DE FRANGOS. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

11.
BUENO, J. D.. De camponesas a operárias - experiências do transitar feminino no campo e na cidade. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

12.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . LINHAS DE TRAJETÓRIA: Experiências laborais femininas no campo e na cidade. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

13.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . PERSONALIZANDO GÊNERO ? TRAJETÓRIAS DE TRABALHADORAS DO CAMPO E DA CIDADE. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . DE CAMPONESAS A OPERÁRIAS: TRAJETÓRIAS DE TRABALHADORAS NO CAMPO E NA CIDADE.. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . DE CAMPONESAS A OPERÁRIAS. TRAJETÓRIAS FEMININAS TRANSITANDO ENTRE O CAMPO E A CIDADE. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

16.
BUENO, J. D.; ARONI, Rafael . Diálogos sobre o espaço social nordestino no território do noroeste paulista: a relevância das contribuições teórico-metodológicas do jovem Bourdieu para o trabalho em campo. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

17.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Da cana à agroindústria do frango: participação e representação das mulheres. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. . Do eito ao chão do abatedouro. 2009. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
RIBEIRO, J. D. ; SILVA, M. A. M. ; BUENO, J. D. . A luta pelo direito a terra x coercibilidade do Estado-Juiz: o caso da ocupação do Horto Guarani no município de Pradópolis. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
RIBEIRO, J. D. ; SILVA, M. A. M. ; BUENO, J. D. . A luta pelo direito a terra x coercibilidade do Estado-Juiz: o caso da ocupação do Horto Guarani no município de Pradópolis. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

21.
BUENO, J. D.; MELO, B. M. ; SILVA, M. A. M. ; APPOLINÁRIO, A. P. . Memória, espaço e gênero na luta pela terra. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

22.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. ; RIBEIRO, J. D. . Narrativas como ferramenta de mudança e concretização de sonhos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

23.
SILVA, M. A. M. ; BUENO, J. D. ; RIBEIRO, J. D. . Temporalidades cruzadas. O espaço social da feira dos assentamentos em Araraquara. 2006. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

24.
BUENO, J. D.; SILVA, M. A. M. ; RIBEIRO, J. D. . Narrativas como ferramentas de mudança e concretização de sonhos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

25.
BUENO, J. D.; MELO, B. M. ; APPOLINÁRIO, A. P. . Reforma Agrária. A experiência das mulheres. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

26.
BUENO, J. D.; MELO, B. M. ; SILVA, M. A. M. ; APPOLINÁRIO, A. P. . Reforma Agrária. A experiência das mulheres. 2005. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
BUENO, J. D.. Reforma Agrária. A experiência das mulheres 2007 (Relatório de Pesquisa).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
BUENO, J. D.; MELO, B. M. ; VERCOSA, L. . Grupo de Trabalho - Trabalho Rural no II Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente. 2013.


Demais tipos de produção técnica
1.
BUENO, J. D.. Parecerista de artigo. 2016. (Parecerista de artigo para o evento Agroecol 2016).

2.
BUENO, J. D.; MACIEL, Lidiane Maria ; MARQUES, Rejane Siqueira Silva . População, Cidades e Migrações: As interações entre o urbano e o rural. 2010. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
BUENO, J. D.; MACIEL, Lidiane Maria ; ARONI, Rafael . Migrações internas no Brasil contemporâneo. 2009. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

4.
BUENO, J. D.. Reforma Agrária. A experiência das mulheres. 2006. (Relatório de pesquisa).

5.
BUENO, J. D.. Reforma Agrária. A experiência das mulheres. 2005. (Relatório de pesquisa).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
BUENO, J. D.; SOARES, Ana Carolina. Participação em banca de Alessandra Regina Gama. Capoeira e Patrimônio Cultural: saberes em (re)construção, salvaguarda e pertencimento simbólico na afirmação de identidades. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Equidade no Acesso de Populações Sub-representadas) - Universidade Federal de São Carlos.

2.
BUENO, J. D.; SOARES, Ana Carolina. Participação em banca de Anair Aparecida Novaes. Africanidades em Todos os Cantos - Uma política pública afirmativa nos Centros Educacionais Unificados - CEUs da cidade de São Paulo. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Equidade no Acesso de Populações Sub-representadas) - Universidade Federal de São Carlos.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
FERREIRA, Maria Cláudia Cardoso; TEODORO, Cristina; BUENO, J. D.. Participação em banca de Tainá Araújo dos Santos.Major Denice Santiago: o protagonismo da mulher negra na Polícia Militar da Bahia. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

2.
BUENO, J. D.; SOARES, Maria Andrea dos Santos. Participação em banca de Patrícia N´Zale.Mindjeris Bideras: trabalho informal, gênero e desenvolvimento social na Guiné-Bissau. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

3.
BUENO, J. D.; PARADIS, Clarisse Goulart; REA, Caterina. Participação em banca de Maria Leticia Leite Santos.O papel da militarização na repressão de ativistas na América Latina. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.

4.
REA, Caterina; PARADIS, Clarisse Goulart; BUENO, J. D.. Participação em banca de Elane Rodrigues do Nascimento Guedes.Lei Maria da Penha: Como ela vem sendo discutida e incrementada ao longo de seu surgimento?. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
42o. Encontro Anual da ANPOCS.SPG 42 - Superexploração do trabalho, gênero e mobilidade. 2018. (Encontro).

2.
V Semana Universitária da Unilab.Roda de fuxicos. 2018. (Outra).

3.
VII Seminário de Ensino de Graduação da UFSCar - ?Desafios da Ação Docente no Ensino Superior: A Diversidade na UFSCar?. 2017. (Seminário).

4.
Seminário Cidades, Migrações e Políticas Sociais.O trabalho rural feminino em diálogo. 2016. (Seminário).

5.
67 Reunião Anual da SBPC.Sobre rosas e espinhos. Experiências de trabalho com flores na região de Holambra/SP. 2015. (Outra).

6.
III Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente.Flores e afetividades - perspectivas sociológicas sobre a mercantilização de plantas ornamentais. 2015. (Seminário).

7.
I Seminário Interinstitucional de Psicologia Social. 2015. (Seminário).

8.
SEMINARIO DE ESTUDIOS SOCIOLÓGICOS INVESTIGADORES CANDIDATOS A DOCTOR.Sobres rosas y espinas - experiencias de trabajo con flores en la región de Holmabra (São Paulo, Brasil). 2015. (Seminário).

9.
XIII Semana de Ciências Sociais.GT ?URBANIZAÇÃO, RURALIDADES, DESENVOLVIMENTO E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL?. 2015. (Seminário).

10.
41º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS RURAIS E URBANOS.?O trabalho à flor da pele: formas contemporâneas do estranhamento nos canaviais e campos de flores?. 2014. (Encontro).

11.
Migrant labor and social sustainability of global agri-food chains. 2014. (Seminário).

12.
VII Congresso Latino-Americano de Estudos do Trabalho. 2013. (Congresso).

13.
XVI Congresso Brasileiro de Sociologia. Sobre rosas e espinhos: contradições no processo de trabalho das flores na região de Holambra/SP. 2013. (Congresso).

14.
36o. Encontro Anual da ANPOCS.De camponesas a operárias - experiências do transitar feminino no campo e na cidade. 2012. (Encontro).

15.
5. Encontro da Rede de Estudos Rurais.Espaços e tempos cruzados - trajetórias de trabalhadoras no interior paulista. 2012. (Encontro).

16.
III Seminário do Programa de Pós-graduação em Sociologia da UFSCar: novos olhares, novas perspectivas.?DECIFRA-ME OU TE DEVORO?: O CONTROLE DO TRABALHO EM UM ABATEDOURO DE FRANGOS. 2012. (Seminário).

17.
XIII World Congress of Rural Sociology. Women trajectories: workers in rural and urban spaces. 2012. (Congresso).

18.
Curso de Capacitação de Recursos Humanos dos Serviços de Acolhimento para crianças e adolescentes.Serviços de Acolhimento para Crianças e Adolescentes. 2011. (Outra).

19.
Curso de Capacitação de Recursos Humanos dos Serviços de Acolhimento para crianças e adolescentes.Serviços de Acolhimento para Crianças e Adolescentes. 2011. (Outra).

20.
VI SIMPÓSIO DE QUESTÃO AGRÁRIA E 1º FÓRUM DE DEBATES DA SAÚDE DO TRABALHADOR DA AGROINDÚSTRIA CANAVIEIRA: "QUESTÃO AGRÁRIA EM DEBATE: os desafios do século XXI".LINHAS DE TRAJETÓRIAS: Experiências laborais femininas no campo e na cidade. 2011. (Simpósio).

21.
37º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS RURAIS E URBANOS.DE CAMPONESAS A OPERÁRIAS: TRAJETÓRIAS DE TRABALHADORAS NO CAMPO E NA CIDADE.. 2010. (Encontro).

22.
Fazendo Gênero 9. PERSONALIZANDO GÊNERO ? TRAJETÓRIAS DE TRABALHADORAS DO CAMPO E DA CIDADE. 2010. (Congresso).

23.
I Seminário do Programa de Pós-Graduação em Sociologia da UFSCar. 2010. (Seminário).

24.
VIII CONGRESSO LATINOAMERICANO DE SOCIOLOGIA RURAL - ALASRU. DE CAMPONESAS A OPERÁRIAS: Trajetórias femininas transitando entre o campo e a cidade. 2010. (Congresso).

25.
2º SIMPÓSIO NACIONAL O RURAL E O URBANO NO BRASIL.Da cana à agroindústria do frango: participação e representação das mulheres. 2009. (Simpósio).

26.
36º ENCONTRO NACIONAL DE ESTUDOS RURAIS E URBANOS ? CERU.Diálogos sobre o espaço social nordestino no território do noroeste paulista: a relevância das contribuições teórico-metodológicas do jovem Bourdieu para o trabalho em campo. 2009. (Encontro).

27.
Conferência Internacional: A modernização do Trabalho na perspectiva das novas formas de conflitos e de Penosidade. 2009. (Outra).

28.
XIV CONGRESSO BRASILEIRO DE SOCIOLOGIA. Do eito ao chão do abatedouro. 2009. (Congresso).

29.
33° Encontro Nacional de Estudos Rurais e Urbanos."Memória, espaço e gênero na luta pela terra". 2006. (Encontro).

30.
III Seminário O trabalho em debate: retratos do trabalho no Brasil. 2006. (Seminário).

31.
III Semana de Ciências Sociais e Estudos Marxistas. 2005. (Outra).

32.
Impactos e Dilemas das Políticas de Assentamentos.Reforma Agrária. A experiência das mulheres. 2005. (Simpósio).

33.
Simpósio "Impasses e Dilemas das Políticas de Assentamentos - balanço de 20 anos". 2005. (Simpósio).

34.
V Fórum Social Mundial. 2005. (Outra).

35.
II Semana de Ciências Sociais e Estudos Marxistas. 2004. (Outra).

36.
Minicurso "História Oral: Uma visão interdisciplinar". 2004. (Outra).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BUENO, J. D.; Martins, R. C. ; MELO, B. M. ; Reis, Tainá . III Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente. 2015. (Congresso).

2.
BUENO, J. D.; Martins, R. C. ; MELO, B. M. ; PERES, Alice ; ESPINOZA, R. . II Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente. 2013. (Congresso).

3.
BUENO, J. D.; MACIEL, Lidiane Maria ; Martins, R. C. ; MELO, B. M. . I Seminário Internacional Ruralidades, Trabalho e Meio Ambiente. 2011. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Lorena da Silva Nunes. Empregadas domésticas e a luta por reconhecimento. Início: 2019. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. (Orientador).

2.
Aparício Marques Vieira. O desemprego na camada juvenil na Guiné Bissau. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. (Orientador).

3.
Isabelle Benetti Maciel. A construção ocidental do ser mulher: impactos da ideologia cristã evangélica na formação social da mulher brasileira. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. (Orientador).

4.
Josilene Souza Freitas. A invisibilidade dos profissionais de serviços gerais. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. (Orientador).

5.
Nádia Silva. A violência contra a mulher em São Sebastião de Passé. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. (Orientador).

6.
Maria Luiza Brandão. Representação social da mulher nas músicas de Pitty e Larissa Luz. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. (Orientador).

7.
Nirvana Krisna Soares Bitencourt. A SUBALTERNIZAÇÃO DA MULHER E DESIGUALDADE DE GÊNERO: Desenvolvimento e manutenção pela igreja católica. Início: 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Aniusia Nima Nghabo. Dinâmicas de produção e enfrentamento feminino na Granja de Pessubé - Guiné Bissau. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Orientador: Juliana Dourado Bueno.

2.
Aniusia NIMA NGHABO. Dinâmicas de produção e enfrentamento feminino na Granja de Pessubé - Guiné Bissau. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Bacharelado em Humanidades) - Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira. Orientador: Juliana Dourado Bueno.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
BUENO, J. D.. Formação Acadêmica e Mundo do Trabalho: diálogo com profissionais de diferentes áreas'. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).



Outras informações relevantes


Elaboração do artigo científico "Desejo não tem nome de mulher" para concorrer ao 6º Prêmio "Construindo Igualdade de Gênero" do CNPq (na categoria graduados e estudantes de mestrado).
Aprovação em segundo lugar no concurso público para o cargo de Agente de Desenvolvimento Social (vaga sociologia) da Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social - Mogiana, em 2008.
Aprovação em segundo lugar no concurso público para professora de Teoria Sociológica na Unilab (campus do Malês) em 2016.
Aprovação em segundo lugar no concurso pública para professora substituta de Sociologia na Universidade Federal de São Carlos em 2017.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/02/2019 às 16:56:47