Cristiane Maria de Souza

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/1615744315523375
  • Última atualização do currículo em 11/01/2019


Possui graduação em Licenciatura em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2005), graduação em Letras - Português/ Francês pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2003), mestrado em Letras Neolatinas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2008) e doutorado em Letras Neolatinas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2014). Atualmente é professora - Colégio de Aplicação da UFRJ. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Letras, atuando principalmente nos seguintes temas: imposição da língua francesa oficial, francofonia e manutenção das línguas regionais na França. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Cristiane Maria de Souza
Nome em citações bibliográficas
SOUZA, C. M.


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2014
Doutorado em Letras Neolatinas.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: A hierarquização do francês oficial e das línguas regionais na França, através do imaginário do ?falar bem? e do ?falar mal? implantado na Revolução Francesa: a língua da liberdade reprimindo o multinguismo, Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Pierre François Georges Guisan.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Setores de atividade: Educação.
2006 - 2008
Mestrado em Letras Neolatinas.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: A imposição da língua oficial sobre as variantes regionais no período da Revolução Francesa, a língua como símbolo de liberdade,Ano de Obtenção: 2008.
Orientador: Pierre François Georges Guisan.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: Imposição.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes
Setores de atividade: Educação.
2004 - 2005
Graduação em Licenciatura em Letras.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
2000 - 2003
Graduação em Letras - Português/ Francês.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2011 - 2011
Estágio pedagógico na Alliance Française ? Paris. (Carga horária: 51h).
Alliance Française - Paris, AF - PARIS, França.
2011 - 2011
Estágio pedagógico na Alliance Française ? Paris. (Carga horária: 57h).
Alliance Française - Paris, AF - PARIS, França.
2004 - 2009
Extensão universitária em Nancy I, II e III..
Alliance Française, AF, Brasil.
2006 - 2006
Gestão do plurilingüismo: questões sociolingüístic. (Carga horária: 20h).
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-Rio, Brasil.
2004 - 2004
Découvrir la France. (Carga horária: 60h).
Ministério da Educação Francês, MEF, França.


Atuação Profissional



Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora substituta de Língua Francesa, Carga horária: 40


Colégio Pedro II, CP II, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora substituta de Língua Francesa, Carga horária: 40


Alianca Francesa - Delegação Geral, AF/RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2007 - 2015
Vínculo: Professora, Enquadramento Funcional: Professora de FLE


Secretaria de Educação do Município do Rio de Janeiro, SEMRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Professor Visitante, Enquadramento Funcional: Professora Contratada de Língua Portuguesa, Carga horária: 20
Outras informações
Professora de Língua Portuguesa do Projovem, programa de parcerias entre os governos Municipal do Rio de Janeiro e Federal, cujo objetivo é o de possibilitar o acesso de jovens que abandonaram a escola ao Ensino Básico. Atuando no Cemasi Nelson Carneiro em Ramos, no período de novembro de 2005 até abril de 2006.


Colégio de Aplicação da UFRJ, CAP - UFRJ, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Caminhos da Francofonia
Descrição: Este trabalho de pesquisa e ensino que será desenvolvido no Colégio de Aplicação da UFRJ tem por objetivo principal a valorização das culturas e formas de fala e escrita de países cuja língua francesa seja utilizada como língua primeira ou segunda em condutas sociais de indivíduos falantes da mesma, na medida em que em nossas práticas pedagógicas, este assunto seja pouco trabalhado, até o momento. Pretendo com este tema de pesquisa e ensino, também auxiliar na desmistificação de que a língua francesa seria somente vinculada à cidade de Paris e seus estereótipos, o que acredito limitar muito nosso trabalho em turmas do EF e EM. Com isto, pretendendo verificar sociolinguisticamente as práticas pedagógicas no colégio em que trabalho e pesquiso na conceituação da Francofonia em sala de aula e em eventos pré-agendados, como ?semana da Francofonia?, ?encontro com imigrantes e/ou refugiados?, ?contos e lendas do Senegal, Haiti, do Canadá?, etc, dentre outros eventos e estudos que poderão fazer parte também de um projeto de extensão do setor de Língua Francesa. Logo, os estudos e trabalhos pedagógicos serão desenvolvidos a partir dos postulados estudados por Labov (1972, 2006 e 2008), que procurou enquadrar os sujeitos falantes às disposições e pressões linguísticas e sociais externas aos mesmos, a fim de serem aceitos socialmente em seus grupos de fala e, sobretudo, pretendemos com este projeto, provocar nossos alunos a questionar o imaginário de língua vinculada somente a um território (França), na medida em que acredito que as línguas não pertencem às nações em que se entendem como línguas oficiais, mas a suas comunidades de fala, expressão utilizada pelo sociolinguista Calvet (Paris, 1997), para definir as sociedades sem cultura escrita das que a possuem oficialmente ou não, a fim de desmistificar o ideal de que só é língua as formas de comunicação documentadas com o auxílio das letras representando seus sons. Assim, tenho a intenção de convidar professores de outras instituições de ensino, como da UFF, do Cap UERJ, do Pedro Segundo e da Letras UFRJ par fazerem parte deste projeto de pesquisa e ensino em nosso CAP UFRJ, para criar uma rede de estudos e de práticas pedagógicas sobre as novas formas de comunicação e de trocas sociais em língua francesa em todo o mundo e, com isto, poder desenvolver em nossos alunos e colegas de trabalho outras visões sobre o ensino de FLE em nossas escolas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristiane Maria de Souza - Coordenador / Pierre Georges François Guisan - Integrante / Flávia Alves Gomes - Integrante / Miriam de Andrade Levy - Integrante / Luiz Carlos Balga - Integrante.


Projetos de extensão


2019 - Atual
Muvuca cultural
Descrição: O projeto de pesquisa e ensino Caminhos da Francofonia objetiva desenvolver na comunidade escolar do CAp UFRJ uma rede de comunicações pedagógicas e culturais com outras instituições de ensino públicas e com falantes da língua francesa de vários países do mundo, a fim de projetar o ensino do sociocultural em outras salas de aula brasileiras. Já o projeto de pesquisa e ensino Estudos sobre Ensino e Aprendizagem de Francês Língua estrangeira (FLE) visa refletir sobre as práticas de ensino de FLE, possibilitando o enriquecimento das metodologias já utilizadas, bem como a elaboração de atividades que proporcionem o aperfeiçoamento da aprendizagem da língua e nosso fazer pedagógico. É com base nos projetos acima citados que este curso de extensão se cria, pois acreditamos que estudar as novas perspectivas de ensino da língua estrangeira se faz necessário, na medida em que consideramos como válidas as novas visões de língua suscitadas através dos intercâmbios entre comunidades francófonas. Esse grupo de fala e escrita em língua francesa está presente em vários países, como o Canadá, o Haiti, o Senegal, a Guiana Francesa, a Bélgica, a Suíça, a Martinica, o Mali, o Burkina Faso, dentre outros que possuem o francês como língua oficial, língua segunda ou terceira em suas nações e se organizam através do organismo internacional chamado Organização Internacional da Francofonia (OIF). A OIF tem por interesse criar uma ligação entre esses países que dividem o mesmo código de comunicação, estimulando a construção de um espaço de solidariedade e tendo por alicerce os princípios de humanismo, democracia e respeito pela diversidade das culturas e das diferenças. Inspirando-nos nesses ideais, pretendemos proporcionar aos estudantes do CAp UFRJ interações com imigrantes francófonos residentes em nosso país. Ao desenvolver o curso de extensão Muvuca Cultural, acreditamos também estar colaborando para um melhor acolhimento e integração daqueles que deixaram seus lares e estão buscando se restabelecer socialmente, uma vez que o idioma é fundamental nesse processo. Para nossos estudantes, fica evidente que a experiência será igualmente enriquecedora em diversos aspectos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) .
Integrantes: Cristiane Maria de Souza - Coordenador / Flávia Alves Gomes - Integrante / Miriam de Andrade Levy - Integrante.


Projetos de ensino


2017 - Atual
Caminhos da Francofonia
Descrição: Este trabalho de pesquisa e ensino que será desenvolvido no Colégio de Aplicação da UFRJ tem por objetivo principal a valorização das culturas e formas de fala e escrita de países cuja língua francesa seja utilizada como língua primeira ou segunda em condutas sociais de indivíduos falantes da mesma, na medida em que em nossas práticas pedagógicas, este assunto seja pouco trabalhado, até o momento. Pretendemos com este tema de pesquisa e ensino, também auxiliar na desmistificação de que a língua francesa seria somente vinculada à cidade de Paris e seus estereótipos, o que acredito limitar muito nosso trabalho em turmas do EF e EM. Com isto, pretendemos verificar sociolinguisticamente as práticas pedagógicas no colégio em que trabalho e pesquiso na conceituação da Francofonia em sala de aula e em eventos pré-agendados, como ?semana da Francofonia?, ?encontro com imigrantes e/ou refugiados?, ?contos e lendas do Senegal, Haiti, do Canadá?, etc, dentre outros eventos e estudos que poderão fazer parte também de um projeto de extensão do setor de Língua Francesa. Logo, os estudos e trabalhos pedagógicos serão desenvolvidos a partir dos postulados estudados sociolinguistas que procuraram enquadrar os sujeitos falantes às disposições e pressões linguísticas e sociais externas aos mesmos, a fim de serem aceitos socialmente em seus grupos de fala e sobretudo, pretendemos com este projeto, provocar nossos alunos a questionar o imaginário de língua vinculada somente a um território (França), na medida em que acredito que as línguas não pertencem às nações em que se entendem como línguas oficiais, mas a suas comunidades de fala, para definir as sociedades sem cultura escrita das que a possuem oficialmente ou não, a fim de desmistificar o ideal de que só é língua as formas de comunicação documentadas com o auxílio das letras representando seus sons. Assim, tenho a intenção de convidar professores de outras instituições de ensino, como da UFF, do Cap UERJ, do Pedro Segundo e da Letras UFRJ par fazerem parte deste projeto de pesquisa e ensino em nosso CAP UFRJ, para criar uma rede de estudos e de práticas pedagógicas sobre as novas formas de comunicação e de trocas sociais em língua francesa em todo o mundo e, com isto, poder desenvolver em nossos alunos e colegas de trabalho outras visões sobre o ensino de FLE em nossas escolas..
Situação: Em andamento;
É um projeto em cooperação com: Instituição de Ensino.
O projeto possui ações inovadoras no(a): Especialização, Mestrado, Ensino Fundamental(1o grau), Doutorado, Graduação, Ensino Médio(2o grau).
Em relação a temática: Integração social(escola, familia, comunidade), Formação inicial ou continuada de professores, Ensino e aprendizagem.
Natureza: Ensino.
Objetivos e metas: Este projeto pedagógico de pesquisa e extensão tem o objetivo de desenvolver na comunidade escolar do CAp UFRJ uma rede de comunicações pedagógicas e culturais com outras instituições de ensino públicas e com falantes da língua francesa de vários países do mundo, a fim de projetar o ensino do sociocultural em inúmeras salas de aula brasileiras. Para tal, pretendemos: - Objetivos específicos: 1 - Com os estudos e as práticas pedagógicas desenvolvidas por este projeto de ensino e extensão, temos a intensão de tornar o CAp UFRJ um núcleo de referência do ensino de FLE e de seu multicultural, a fim de proporcionar engajamentos em diversidades culturais e de fala em nossos alunos e em nosso corpo docente, assim como projetar as visões de nossos estudantes sobre a língua, suas variantes e as culturas que a mesma dá vozes, para que os estudantes possam ser tocados pelas diferenças de seus povos e criem reflexões de respeito e de curiosidade pelas diversidades culturais desenvolvidas em vários continentes. 2 - Pretendemos ajudar na identificação do CAp UFRJ como uma instituição de pesquisa e ensino e de resistência da Língua Francesa em nosso país, o que valoriza a criação de um ambiente favorável ao multilinguismo, realidade existente em nossos novos meios de comunicação e de interações humanas. Deste modo, o projeto de ensino e pesquisa poderá proporcionar uma adequação do ensino de FLE em nossa instituição educacional ao momento atual de nossas sociedades mundiais. 3 - Assim, além de criar um ambiente de estudos e de práticas pedagógicas voltadas para a pesquisa em sociolinguística, desenvolver dentro deste projeto de pesquisa e ensino, estudar e criar eventos com refugiados objetivando proporcionar à nossa escola, a possibilidade de ter contato com falantes francófonos de várias nacionalidades. Desta forma, nossos alunos poderão se deparar com culturas, visões e experiências de vida diferenciadas, o que acreditamos poder criar um ambiente de interação e convivência mais harmônica nas percepções de nossos estudantes. Os contatos e trocas culturais em língua francesa poderão facilitar a desmistificação de que a ?língua francesa é um luxo?, ?é a língua do amor?, ?é elitizada?, dentre outras estigmatizações que fecharam nossas atividades pedagógicas por muito tempo no ensino de FLE brasileiro..
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Cristiane Maria de Souza - Coordenador.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras.
2.
Grande área: Lingüística, Letras e Artes / Área: Letras / Subárea: Línguas Estrangeiras Modernas.


Idiomas


Francês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2012
DALF/ C2 - Teste de proficiência em Língua Francesa, Ministério da Educação Francês.
2005
DALF/ C1 - Teste de proficiência em Língua Francesa, Ministério da Educação Francês.


Produções



Produção bibliográfica
Capítulos de livros publicados
1.
HEYE, J. ; GOMES, C. A. ; DUARTE, M. E. L. ; Mônica Savedra ; LUCCHESI, D. ; Dinah Callou ; SOUZA, C. M. . Pressões estruturais e discursivas no condicionamento da variação: a ordem dos complementos verbais no português brasileiro. In: Cláudia Roncarati e Jussara Abraçado. (Org.). Português Brasileiro - contato linguístico, heterogeneidade e história. 1ed.rio de Janeiro: Viveiros de Castro Editora Ltda., 2003, v. 1, p. 1-304.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
GUISAN, P. G. F. ; MELLO, C. M. M. ; SILVA, E. R. ; CORREA, A. M. S. ; GULLO, A. ; CATHARINA, P. P. G. F. ; PIMENTEL, A. ; SOUZA, C. M. . A resistência das variantes regionais na França a partir da Revolução Francesa, a busca por um passado e um presente linguísticos. In: IV Simpósio Internacional de Letras Neolatinas, 2011, Rio de Janeiro. Caderno Neolatinos - Saberes em Movimento. Rio de Janeiro: UFRJ, 2011. v. 8.

2.
GUISAN, P. G. F. ; MELLO, C. M. M. ; SILVA, E. R. ; PIMENTEL, A. ; CORREA, A. M. S. ; GULLO, A. ; CATHARINA, P. P. G. F. ; SOUZA, C. M. . A imposição de Francês sobre os ?patoás? na época da Revolução Francesa. In: I Simpósio Internacional de Letras Neolatinas, 2006, Rio de Janeiro. Caderno Neolatinos. Rio de Janeiro: UFRJ, 2006. v. 5.

Apresentações de Trabalho
1.
SOUZA, C. M.. XVIII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas - UFRJ. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
SOUZA, C. M.. IV Griots - CONGRESSO INTERNACIONAL DE LITERATURA E CULTURAS AFRICANAS. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
SOUZA, C. M.. XVII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas - UFRJ. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
SOUZA, C. M.. XV Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas - UFRJ. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
SOUZA, C. M.. XIV Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

6.
SOUZA, C. M.. XIII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2013. (Apresentação de Trabalho/Outra).

7.
SOUZA, C. M.. XII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
SOUZA, C. M.. XI Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2011. (Apresentação de Trabalho/Outra).

9.
SOUZA, C. M.. IV Simpósio Internacional de Letras Neolatinas. 2011. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

10.
SOUZA, C. M.. X Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2010. (Apresentação de Trabalho/Outra).

11.
SOUZA, C. M.. IX Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).

12.
SOUZA, C. M.. VII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

13.
SOUZA, C. M.. II Simpósio de Letras Neolatinas. 2007. (Apresentação de Trabalho/Outra).

14.
SOUZA, C. M.. II Simpósio Nacional, Discurso, Identidade e Sociedade. 2006. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

15.
SOUZA, C. M.. VI Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2006. (Apresentação de Trabalho/Outra).

16.
SOUZA, C. M.. V Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ. 2005. (Apresentação de Trabalho/Outra).

17.
SOUZA, C. M.. I Simpósio Internacional de Letras Neolatinas. 2005. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

18.
GOMES, C. A. ; SOUZA, C. M. . XXIV Jornada de Iniciação Científica, e XIV Jornada de Iniciação Artística e Cultural, na Faculdade de Letras da UFRJ. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

19.
GOMES, C. A. ; SOUZA, C. M. . XVI Instituto Brasileiro de Lingüística - ABRALIN. 2003. (Apresentação de Trabalho/Outra).

20.
SOUZA, C. M.. Segundo Fórum CLAC. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
GOMES, C. A. ; SOUZA, C. M. . XXIII Jornada de Iniciação Científica, e XIII Jornada de Iniciação Artística e Cultural. 2002. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
GOMES, C. A. ; SOUZA, C. M. . L Seminário do Grupo de Estudos Lingüísticos do Estado de São Paulo ? GEL. 2002. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

23.
GOMES, C. A. ; SOUZA, C. M. . II Seminário dos Bolsistas de Iniciação Científica do PEUL. 2002. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

24.
GOMES, C. A. ; SOUZA, C. M. . I Seminário dos Bolsistas de Iniciação Científica do PEUL, realizado na Faculdade de Letras da UFRJ. 2001. (Apresentação de Trabalho/Seminário).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XIV Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.?A hierarquização das línguas na França e a manutenção das línguas regionais em solo francês: falar bem, falar mal, o falar pitoresco?. 2014. (Outra).

2.
XIII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.A resistência das variantes regionais na França a partir da Revolução Francesa, a busca por um passado e um presente linguísticos. 2013. (Outra).

3.
XII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.A resistência das variantes regionais na França a partir da Revolução Francesa, a busca por um passado e um presente linguísticos. 2012. (Outra).

4.
IV Simpósio Internacional de Letras Neolatinas.A resistência das variantes regionais na França a partir da Revolução Francesa, a busca por um passado e um presente linguísticos. 2011. (Simpósio).

5.
XI Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.A resistência das variantes regionais na França a partir da Revolução Francesa, a busca por um passado e um presente linguísticos. 2011. (Outra).

6.
X Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.A resistência das variantes regionais na França a partir da Revolução Francesa, a busca por um passado e um presente linguísticos. 2010. (Outra).

7.
IX Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.A resistência das variantes regionais na França a partir da Revolução Francesa, a busca por um passado e um presente lingüísticos. 2009. (Outra).

8.
II Simpósio de Letras Neolatinas.A imposição do francês oficial sobre os falares regionais na época da Revolução Francesa, a língua como símbolo de liberdade. 2007. (Simpósio).

9.
VII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.A imposição do francês oficial sobre os falares regionais na época da Revolução Francesa, a língua como símbolo de liberdade. 2007. (Outra).

10.
Gestão do plurilingüismo: questões sociolingüísticas e educacionais.. 2006. (Outra).

11.
II Simpósio Nacional, Discurso, Identidade e Sociedade.A imposição do francês oficial sobre os falares regionais na época da Revolução Francesa, a língua como símbolo de liberdade. 2006. (Simpósio).

12.
VI Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.A imposição do francês oficial sobre os falares regionais na época da Revolução Francesa, a língua como símbolo de liberdade. 2006. (Outra).

13.
I Simpósio Internacional de Letras Neolatinas.A imposição de Francês sobre os ?patoás? na época da Revolução Francesa.. 2005. (Simpósio).

14.
V Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas da UFRJ.A imposição de Francês sobre os ?patoás? na época da Revolução Francesa.. 2005. (Outra).

15.
5 ª Semana de Letras Neolatinas. 2003. (Oficina).

16.
Segundo Fórum CLAC.Avaliação: modo de usar. 2003. (Outra).

17.
XXIV Jornada de Iniciação Científica, e XIV Jornada de Iniciação Artística e Cultural, na Faculdade de Letras da UFRJ.Movimento do Dativo no Português Brasileiro. 2003. (Outra).

18.
II Seminário dos Bolsistas de Iniciação Científica do PEUL.Movimento do Dativo no Português Brasileiro. 2002. (Seminário).

19.
L Seminário do Grupo de Estudos Lingüísticos do Estado de São Paulo ? GEL.Movimento do Dativo no Português Brasileiro. 2002. (Seminário).

20.
XXIII Jornada de Iniciação Científica, e XIII Jornada de Iniciação Artística e Cultural.Movimento do Dativo no Português Brasileiro. 2002. (Outra).

21.
Introdução à Sociolinguística Variacionista. 2001. (Outra).

22.
I Seminário dos Bolsistas de Iniciação Científica do PEUL.Ordem dos Complementos Verbais no Português Brasileiro. 2001. (Seminário).

23.
Curso Tragédia Grega. 2000. (Outra).



Inovação



Projetos de pesquisa

Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
SOUZA, C. M.. XV Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas - UFRJ. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
SOUZA, C. M.. XVII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas - UFRJ. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
SOUZA, C. M.. XVIII Colóquio de Pós-Graduação em Letras Neolatinas - UFRJ. 2018. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
SOUZA, C. M.. IV Griots - CONGRESSO INTERNACIONAL DE LITERATURA E CULTURAS AFRICANAS. 2018. (Apresentação de Trabalho/Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 23/01/2019 às 7:35:03