Júlia Jost Beras

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/8624888835808950
  • Última atualização do currículo em 08/08/2018


Estudante do curso de Pós-Graduação em Educação e do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia na Universidade Federal de Santa Maria. Possui graduação completa no curso de Licenciatura em Educação Especial pela Universidade Federal de Santa Maria. Atua como bolsista no projeto Produções Culturais Surdas no Contexto da Educação Bilíngue da UFSM (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Júlia Jost Beras
Nome em citações bibliográficas
BERAS, J. J.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Educação.
Universidade Federal de Santa Maria
Camobi
97105900 - Santa Maria, RS - Brasil
Telefone: (55) 996828948


Formação acadêmica/titulação


2017
Mestrado em andamento em Programa de Pós-Graduação em Educação.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil. Orientador: Márcia Lise Lunardi-Lazzarin.
2016
Graduação em andamento em Pedagogia.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2012 - 2015
Graduação em Educação Especial.
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Título: A INSERÇÃO DE SUJEITOS SURDOS NO MERCADO DE TRABALHO: NA VISÃO DE UMA EMPRESA.
Orientador: Vera Lucia Marostega.
2010 - 2011
Curso técnico/profissionalizante.
Centro técnologico frederico jorge logemann, CFJL, Brasil.




Formação Complementar


2016 - 2016
Políticas públicas, acessibilidade e surdez. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
2015 - 2015
Serviços para guia interpretação de pessoas com surdocegueira adquirida. (Carga horária: 2h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2015 - 2015
Curso Avançado de Libras. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2015 - 2015
Como e quando usar a Comunicação Háptica. (Carga horária: 2h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2014 - 2014
Curso de Libras Intermediário. (Carga horária: 60h).
Mãos que falam, MF, Brasil.
2014 - 2014
O Sistema Braille e a Adaptação de Recursos. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
2014 - 2014
Curso de Libras Avançado. (Carga horária: 60h).
Mãos que falam, MF, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista FIPE, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista do projeto de pesquisa ?Produções Culturais Surdas no Contexto da Educação Bilíngue? pelo Fundo de Incentivo à Pesquisa (FIPE/UFSM), Registro no GAP/CE número 039403. O referido projeto é coordenado pela Prof(a). Dr(a). Márcia Lise Lunardi-Lazzarin do Departamento de Educação Especial UFSM.

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista PIBID, Carga horária: 10

Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista Interprete tradutor de Libras, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista na Biblioteca Setorial do CCR, Carga horária: 20


Hospital Universitário de Santa Maria, HUSM, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista na área de Recepção, Carga horária: 20
Outras informações
Bolsista na recepção da maternidade do hospital

Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista do Prog. Aten. Integr. Saúde da Cria, Carga horária: 20


ESCOLA MEDIANEIRA, EM, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: MONITORIA, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2016 - Atual
Produções Culturais Surdas no Contexto da Educação Bílingue
Descrição: O presente projeto é proposto por pesquisadoras de três universidades federais localizadas no Estado do Rio Grande do Sul que, nos últimos anos, vêm desenvolvendo investigações no campo da cultura e educação de surdos, junto ao Grupo Interinstitucional de Pesquisa em Educação de Surdos (GIPES). Pesquisas anteriores, desenvolvidas por membros desse grupo, possibilitaram discussões e análises sobre (1) as condições linguísticas e pedagógicas em que se encontram alunos surdos, professores e intérpretes de Libras nas escolas do Rio Grande do Sul (Edital Universal MCT/CNPq 50/2006); (2) os efeitos da produção curricular nos processos de formação docente na área da educação de surdos (Edital Ciências Humanas CNPq 02/2009); e (3) a produção, circulação e consumo da cultura surda brasileira, com foco nas relações de poder envolvidas na produção de significados culturais e de identidades surdas (Edital CAPES/MinC Pró-Cultura 07/2008). Nesse sentido, as mais recentes bandeiras levantadas nesse campo têm trazido outras questões. Há um deslocamento das discussões, já que, à medida que vão sendo implementadas mudanças provenientes daquelas primeiras pesquisas e lutas, vão também surgindo novos problemas, novas questões, novas temáticas. A partir daí, emerge um panorama em que faz sentido e é possível voltar atentamente o olhar para os efeitos das produções culturais das comunidades surdas nos espaços escolares. Desse modo, na presente proposta, pretendemos ampliar as discussões em torno de temáticas que envolvem o contexto da educação de surdos no cenário da educação básica, enfocando a circulação e consumo da cultura surda no contexto da educação escolar bilíngue para surdos. Interessa-nos olhar para a Educação Básica no que se refere ao trabalho docente (professores surdos e ouvintes) e ao currículo (o que vem sendo ensinado; priorizado) no sentido de um dispositivo pedagógico que organiza os espaços/tempos escolares e hierarquiza os saberes. Urge discutir a cultura surda dentro de outra perspectiva que ela assume: a de operadora de elementos de classificação, de ordenamento e de formação de grupos sociais. Para a realização da investigação, priorizaremos escolas específicas para surdos, pois consideramos que, nesses espaços, artefatos culturais surdos vêm sendo produzidos, circulam e geram efeitos entre alunos e professores. Tomando como suporte teórico-metodológico os Estudos Culturais em Educação, entendemos que os artefatos culturais estão envolvidos no que se compreende o circuito da cultura (HALL; DU GAY, 1997 e JOHNSON, 1999) como espaço/tempo de produção de sentidos e significados culturais na interligação de processos de representação, identidade, produção, consumo e regulação. Para isso, metodologicamente a noção de discurso é central para a análise do corpus empírico a ser investigado. O investimento que pretendemos realizar é, a partir de uma análise das relações entre poder, saber e verdade, entender a produtividade estratégica organizada e estabelecida de um discurso atual que nos leva a ver e dizer formas particulares, tornadas como naturais e verdadeiras, sobre um objeto que não transcende a história, e sim, nela se estabelece e é fabricado.Nesse sentido, dentre as principais contribuições cientificas do referido estudo,almejamos com essa pesquisa subsidiar discussões de propostas curriculares no âmbito da educação básica para alunos surdos na perspectiva da educação bilíngue, atendendo as atuais prerrogativas da Política Nacional de Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva; contribuir para a realização de atividades de extensão, através de cursos e oficinas, em parceria com escolas de surdos, culminando com a realização do II Festival Brasileiro de Cultura Surda, com ênfase nas discussões acerca da cultura surda, bilinguismo e educação; produzir materiais em versão bilíngue (vídeos em Libras..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - Atual
A produção de práticas discursivas no campo da educação especial no contexto da racionalidade inclusiva
Descrição: presente projeto de pesquisa vincula-se ao DEC - Grupo de Pesquisa Diferença, Educação e Cultura/CNPq, constituído por pesquisadores da UFSM e, tem por intenção investigar diferentes práticas discursivas no campo da educação especial produzidas no contexto da racionalidade inclusiva. Ao tomar a perspectiva dos estudos pós-críticos em educação como mote dessa investigação estabelecemos como problema de pesquisa o seguinte enunciado: Que verdades, tomadas como naturais e verdadeiras, são produzidas pelas práticas discursivas no campo da educação especial no contexto da racionalidade inclusiva? A investigação proposta aproxima-se metodologicamente do exercício genealógico cunhado por Michel Foucault, o qual busca conhecer, pela análise histórica, as condições que possibilitaram que os indivíduos se tornassem sujeitos objetivados e subjetivados por diferentes relações de poder/saber. A materialidade analítica da investigação é constituída a partir da eleição de práticas discursivas produzidas em diferentes âmbitos - produções acadêmicas, programas de Governo, documentos legais, produções midiáticas - que apresentam a educação especial de forma articulada a princípios de condução de Estado dentro de uma racionalidade inclusiva. A partir do projeto propormos olhar para a educação especial e seus desdobramentos nas práticas educacionais contemporâneas sem pretender desenvolver uma defesa dos ideais inclusivos, e por isso não nos interessa partir de juízos de valor antecipados. Interessa-nos exercitar a crítica pelo exercício do pensamento. Portanto, pensar sobre a educação especial e as práticas desenvolvidas no contexto educacional inclusivo não significa o mesmo que estar contra tais práticas, mas significa sim colocar em suspeição algumas verdades que têm sido produzidas a partir desse cenário educacional e que são utilizadas como estratégia para o assujeitamento dos sujeitos...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2015 - 2015
O ENSINO COLABORATIVO E A DOCÊNCIA ARTICULADA COMO PRÁTICAS NA INICIAÇÃO A DOCÊNCIA EM EDUCAÇÃO ESPECIAL
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2015 - 2015
Práticas pedagógicas em Educação Especial na perspectiva da inclusão escolar - PIBID/UFSM
Descrição: Este projeto de ensino é um subprojeto do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID) formado por ações que contribuem na constituição de um espaço de aprendizagem da docência através da interação entre escolas da rede pública de educação básica e a universidade, por meio da inserção dos licenciandos no cotidiano escolar de modo a oportunizar-lhes a criação e participação em experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar. O subprojeto de Educação Especial desenvolve suas ações a partir de três eixos norteadores: ensino colaborativo, atendimento educacional especializado e produção de recursos pedagógicos, procurando assim atender a grande demanda atual de Educadores Especiais nas escolas comuns, visto que os princípios da educação inclusiva estão cada vez mais se estabelecendo nas práticas pedagógicas das escolas. Este subprojeto envolve a participação de 06 professores da UFSM, três supervisores (professoras de três escolas da rede pública de Santa Maria) e 22 acadêmicos da UFSM distribuídos entre os três grupos, sendo um grupo formado por oito acadêmicas e outros dois grupos por sete acadêmicos. Essas ações visam à superação de problemas relacionados ao processo de ensino e aprendizagem de alunos público-alvo da Educação Especial em contexto inclusivo...
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
2014 - 2016
Programa Institucional Libras ON
Descrição: O povo surdo há anos vem lutando para conquistar seus direitos, um deles é o de utilizar a Língua Brasileira de Sinais (Libras) para comunicação plena do sujeito surdo. Essas conquistas possibilitam a efetiva participação dos surdos em sociedade. Uma das formas de efetivar essa participação é a constante difusão da Língua de Sinais através de cursos como o Libras ON, que vem ao encontro da comunidade surda e a busca por uma sociedade igualitária. Sendo assim, o projeto ofertado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), através do Núcleo de Acessibilidade, oportuniza cursos em três níveis com o intuito de promover a interação entre ouvintes e surdos que se comunicam em Libras. Cursos como este, são importantes para que a pessoa surda tenha acesso à diversos contextos sociais..
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Educação.


Idiomas


Libras
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2017
Prêmio 40 melhores selecionados entre as melhores apresentações na 31° Salão de Iniciação Científica, Universidade Federal de Santa Maria.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
BERAS, J. J.2017BERAS, J. J.; LUNARDI-LAZZARIN, Marcia L. . Produções culturais surdas no contexto da educação bilíngue. REVISTA BRASILEIRA DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA, v. 4, p. 152-162, 2017.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
BERAS, J. J.; ALMEIDA, L. C. ; OLIVEIRA, N. . Culturas surdas/ Identidades/ Língua de sinais: Elementos Estratégicos de Educação Bilíngue no Contexto das Escolas de Surdos. In: 7° Seminário Brasileiro/ 4° Seminário Internacional de Estudos Culturais e Educação, 2017, Canoas - RS. Culturas surdas/ Identidades/ Língua de sinais: Elementos Estratégicos de Educação Bilíngue no Contexto das Escolas de Surdos, 2017.

2.
BERAS, J. J.; LUNARDI-LAZZARIN, Marcia L. . PRODUÇÕES CULTURAIS SURDAS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BILINGUE. In: Jornada Nacional de Iniciação Científica, 2017, Belo Horizonte. PRODUÇÕES CULTURAIS SURDAS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BILINGUE, 2017.

3.
ROBAINA FILHO, C. A. ; BERAS, J. J. . ADAPTAÇÃO DE CONTEÚDOS NO ÂMBITO DO PIBID - EDUCAÇÃO ESPECIAL. In: XII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 2015, CURITIBA. ADAPTAÇÃO DE CONTEÚDOS NO ÂMBITO DO PIBID-EDUCAÇÃO ESPECIAL., 2015.

4.
BERAS, J. J.; ROBAINA FILHO, C. A. . EDUCAÇÃO ESPECIAL NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA): RELATO DE EXPERIÊNCIA. In: XII CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 2015, CURITIBA. EDUCAÇÃO ESPECIAL NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS (EJA): RELATO DE EXPERIÊNCIA, 2015.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
BERAS, J. J.; ALMEIDA, L. ; LUNARDI-LAZZARIN, Marcia L. ; OLIVEIRA, N. ; PIRES, C. . ESCOLAS DE SURDOS DO RIO GRANDE DO SUL: A LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS COMO PRÁTICA NORMALIZADORA. In: Anped-Sul, 2018, Porto Alegre. ESCOLAS DE SURDOS DO RIO GRANDE DO SUL: A LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS COMO PRÁTICA NORMALIZADORA, 2018.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
BERAS, J. J.; ALMEIDA, L. C. ; OLIVEIRA, N. . Escolas de surdos e a produção de cultura: representação do bilinguismo. In: 1º Seminário Luso-brasileiro de Educação Inclusiva: o ensino e a aprendizagem em questão,, 2017, Porto Alegre. Escolas de surdos e a produção de cultura: representação do bilinguismo, 2017.

2.
BERAS, J. J.; LUNARDI-LAZZARIN, Marcia L. . PRODUÇÃO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS BILíNGUES NO CONTEXTO DAS ESCOLAS DE SURDOS DO RIO GRANDE DO SUL. In: 32° Jornada Acadêmica Integrada, 2017, Santa Maria. PRODUÇÃO DE PRÁTICAS PEDAGÓGICAS BILíNGUES NO CONTEXTO DAS ESCOLAS DE SURDOS DO RIO GRANDE DO SUL, 2017.

3.
BERAS, J. J.; LUNARDI-LAZZARIN, Marcia L. . PRODUÇÕES CULTURAIS SURDAS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BILINGUE. In: 31 Jornada Acadêmica Integrada, 2016, Santa Maria. PRODUÇÕES CULTURAIS SURDAS NO CONTEXTO DA EDUCAÇÃO BILINGUE, 2016.

4.
BERAS, J. J.; CASTRO, S. F. . OS DESAFIOS ENCONTRADOS NA EXECUÇÃO DO ENSINO COLABORATIVO (EDUCAÇÃO ESPECIAL E ENSINO REGULAR) EM UMA ESCOLA PÚBLICA'. In: Jornada Acadêmica Integrada, 2015, Santa Maria. OS DESAFIOS ENCONTRADOS NA EXECUÇÃO DO ENSINO COLABORATIVO (EDUCAÇÃO ESPECIAL E ENSINO REGULAR) EM UMA ESCOLA PÚBLICA, 2015.

Apresentações de Trabalho
1.
BERAS, J. J.; LUNARDI-LAZZARIN, Marcia L. . O currículo da escola de surdos: práticas discursivas na perspectiva da educação bilíngue. 2018. (Apresentação de Trabalho/Outra).

2.
BERAS, J. J.. Bilinguismo e produções culturais em escolas de surdos do Rio Grande do Sul ? BR. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
BERAS, J. J.; ALMEIDA, L. C. ; OLIVEIRA, N. . A Educação Bilíngue No Contexto Das Escolas De Surdos Do Rio Grande Do Sul. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
BERAS, J. J.. A produção de práticas pedagógicas bilíngues no contexto da escola de surdos do Rio Grade do Sul. 2017. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
BERAS, J. J.; LUNARDI-LAZZARIN, Marcia L. . Produções Culturais Surdas no Contexto da Educação Bilíngue. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
BERAS, J. J.. Produções Culturais Surdas no Contexto da Educação Bilíngue. 2016. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

7.
ROBAINA FILHO, C. A. ; BERAS, J. J. . Adaptação de conteúdos no Âmbito do PIBID - Educação Especial. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
ROBAINA FILHO, C. A. ; BERAS, J. J. . Escola Especial no Contexto da Educação de Jovens e Adultos (EJA): Relato de Experiência. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
BERAS, J. J.. Os desafios Encontrados na execução do ensino colaborativo (educação especial e ensino regular) em um escola pública. 2015. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).


Produção técnica
Programas de computador sem registro
1.
BERAS, J. J.. SMCL - Sistema Mekal Casa Limpa. 2011.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Reunião Científica da Regional Sul da ANPEd ? XII ANPEd Sul. 2018. (Congresso).

2.
69° Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência. 2017. (Congresso).

3.
I Seminário do Curso de Pedagogia Noturno: Perspectivas e Possibilidade P Docentes no Século XXI. 2017. (Seminário).

4.
IV Seminário Língua e Identidade Surdas na Fronteira / IV Lenguas e Indentidade Sordas ença Frontera. 2017. (Seminário).

5.
Setembro Azul. 2017. (Encontro).

6.
XI Seminário de Educação Especial e II Seminário Latino- Americano de Educação Especial. 2017. (Seminário).

7.
3° Setembro Azul da UFSM. 2016. (Outra).

8.
Congresso Brasileiro de Educação Especial. 2016. (Congresso).

9.
IV Seminário Internacional sobre Surdocegueira e Deficiência Múltipla Sensorial. 2015. (Seminário).

10.
X Seminário de Educação Especial e I Seminário Latino Americano de Educação Especial. 2015. (Seminário).

11.
Seminário Prat. Pedag. Pesq. Edu. Especial. 2014. (Seminário).

12.
28º Jornada Acadêmica Integrada. 2013. (Seminário).

13.
Seminário Edu. Esp. Campo Teórico-prático e/ou serviço tecnico. 2013. (Seminário).

14.
27º Jornada Academica Integrada JAI. 2012. (Simpósio).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
BERAS, J. J.. IX Fórum Estadual de Educação de Surdos. 2016. (Outro).

2.
BERAS, J. J.. Seminário Práticas Pedagógicas e Pesquisa em Educação Especial. 2014. (Outro).

3.
BERAS, J. J.. 28ª Jornada Acadêmica Integrada. 2013. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Programa de Computador sem registro de patente
1.
BERAS, J. J.. SMCL - Sistema Mekal Casa Limpa. 2011.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/12/2018 às 22:30:43