Juliana Tonche

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9681765656054013
  • Última atualização do currículo em 11/06/2018


Possui título de bacharel (2007) em Ciências Sociais pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), é mestre (2010) pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da mesma instituição, doutora (2015) pelo Programa de Pós-Graduação em Sociologia da Universidade de São Paulo (USP), com período sanduíche no Departamento de Criminologia da Universidade de Ottawa (Canadá). Faz atualmente pós-doutorado no Departamento de Sociologia da USP junto ao Projeto Temático FAPESP "A gestão do conflito na produção da cidade contemporânea: a experiência paulista" sob supervisão dos profs. Luís Antônio Francisco de Souza (UNESP) e Marcos César Alvarez (USP). Tem experiência na área da Sociologia, com ênfase em Sociologia da administração de conflitos e Sociologia das profissões, tendo atuado principalmente no tema da justiça restaurativa. As principais áreas de interesse hoje são a Sociologia urbana e acesso à justiça. Pesquisadora do Grupo de Estudos sobre Violência e Administração de Conflitos (GEVAC- UFSCar) e Núcleo de Antropologia do Direito ( NADIR - USP). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome Social
Juliana Tonche
Nome em citações bibliográficas
TONCHE, J.


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2015
Doutorado em Sociologia.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
com período sanduíche em University of Ottawa (Orientador: Álvaro P. Pires).
Título: A construção de um modelo "alternativo" de gestão de conflitos: usos e representações de justiça restaurativa no Estado de São Paulo, Ano de obtenção: 2015.
Orientador: Marcos César Alvarez.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Palavras-chave: justiça restaurativa; modelos alternativos de justiça; administração de conflitos.
Grande área: Ciências Humanas
2008 - 2010
Mestrado em Programa de Pós Graduação em Sociologia - UFSCar.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Internacionalização do saber jurídico e redes profissionais locais: um estudo sobre justiça restaurativa em São Carlos (SP) e São Caetano do Sul (SP),Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Maria da Gloria Bonelli.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Palavras-chave: Sociologia das profissões; redes profissionais; justiça restaurativa; São Carlos; São Caetano do Sul.
Grande área: Ciências Humanas
2004 - 2007
Graduação em Ciências Sociais.
Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Título: Internacionalização do saber jurídico e poder local: o caso da justiça restaurativa em São Carlos - SP.
Orientador: Profª Dra. Maria da Gloria Bonelli.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.


Pós-doutorado


2015
Pós-Doutorado.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Grande área: Ciências Humanas


Formação Complementar


2012 - 2013
Extensão universitária em Programa de Aperfeiçoamento de Ensino (PAE).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.


Atuação Profissional



Ministerio Público de la Defensa Ciudad Autónoma de Buenos Aires, MPD, Argentina.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Pós-doutorado, Enquadramento Funcional: Aluno, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Aluno, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Integrante do Núcleo de Antropologia do Direito (NADIR)

Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Monitoria na disciplina PENSAMENTO SOCIOLÓGICO CONTEMPORÂNEO (FSL0610) Supervisor: prof. Marcos César Alvarez PAE (Programa de Aperfeiçoamento de Ensino)

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Monitor, Carga horária: 6
Outras informações
Monitoria - Disciplina FSL0102 - Sociologia II, ministrada no segundo semestre de 2012 pelo prof. Ruy Gomes Braga Neto. PAE (Programa de Aperfeiçoamento de Ensino)


Universidade Federal de São Carlos, UFSCAR, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Pesquisa, Enquadramento Funcional: Pesquisadora em formação
Outras informações
Integrante do Grupo de Estudos sobre Violência e Administração de Conflitos (GEVAC)

Vínculo institucional

2004 - 2010
Vínculo: Aluno, Enquadramento Funcional: Aluno, Regime: Dedicação exclusiva.


Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Pós-Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


University of Ottawa, U.OTTAWA, Canadá.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Pesquisadora Visitante, Enquadramento Funcional: Pesquisadora visitante, Regime: Dedicação exclusiva.


Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, FDSBC, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Professor convidado, Enquadramento Funcional: Professor de curso de férias, Carga horária: 15
Outras informações
Curso de férias (carga horária: 15 horas).

Vínculo institucional

2016 - 2016
Vínculo: Professor convidado, Enquadramento Funcional: Professor de curso de férias, Carga horária: 15
Outras informações
Carga horária total: 15 horas


União das Instituições de Serviço, Ensino e Pesquisa, UNISEPE, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - 2017
Vínculo: Professora, Enquadramento Funcional: Professora, Carga horária: 4
Outras informações
Professora da Pós-Graduação em Políticas Públicas da UNISEPE, Registro, SP


Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - Atual
Vínculo: Pesquisadora, Enquadramento Funcional: Pesquisadora, Carga horária: 0

Atividades

2011 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, Núcleo de Ensino Pesquisa Extensão em Administração Institucional Conflitos.



Linhas de pesquisa


1.
Práticas institucionais, processos de administração de conflitos e moralidades


Projetos de pesquisa


2017 - Atual
Plurales ciudades, plurales experiencias: derecho a la ciudad, la justicia social urbana

Descrição: Este proyecto de investigación se propone contribuir desde una metodología innovadora, abierta y participativa, a los debates actuales sobre el derecho a la ciudad. Para ello, busca desarrollar de manera simultánea proyectos de investigación anclados en distintas ciudades del mundo, que permitan contrastar los desarrollos locales específicos y sugerir acciones que permitan avanzar en el cumplimiento de los estándares de este nuevo paradigma urbano. El propósito es que los investigadores y los especialistas que participen dentro del proceso de cada ciudad, avancen en la producción de conocimiento propositivo y transformador, mediante un proceso de debate, reflexión y construcción colectiva de saberes. El desafío es poder generar propuestas que permitan difundir la discusión sobre los paradigmas urbanos, de manera de involucrar activamente a la población afectada y sumar sus conocimientos y perspectivas..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Juliana Tonche - Integrante / Maria da Gloria Bonelli - Coordenador.
2017 - Atual
INCT - Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos - INCT-InEAC

Descrição: O presente projeto aprovado na Chamada Nº 16/2014 INCT/MCT/CNPq/CAPES/FAPs do Programa Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia/CNPq, é resultado de articulação de uma rede nacional e internacional de instituições de ensino, pesquisa e extensão, reunidos há 06 anos no Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia/Instituto de Estudos Comparados em Administração Institucional de Conflitos (INCT/In-EAC), aprovado, em abril de 2009, na Chamada Nº 15/2008 MCT/CNPq/FNDCT/CAPES/FAPEMIG/FAPERJ/FAPESP/ Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia. Esse programa é aqui consolidado e ampliado no sentido de promover ainda mais o trabalho de interlocução, inédito no Brasil, entre as ciências sociais e as ciências socicais aplicadas, especialmente entre a Antropologia e o Direito. A rede reunida nesse projeto integra instituições ? grupos de pesquisa e programa de pós-graduação- de sete estados brasileiros (RJ, MG, SP, PE, BA, RS, DF) e cinco países (Canadá, Argentina, França, Estados Unidos, Portugal). Este novo INCT tem como escopo da atuação a análise dos processos de administração institucional de conflitos e as formas não institucionais, especialmente, os processos de demanda de direitos e por reconecimento por parte de diversos atores. Essas duas vias de pesquisa articulam-se com as ações propostas na área da transferência de conhecimento. No primeiro caso, trata-se de ações fortemente ancoradas nas tecnologias de formação, capacitação e interlocução como operadores dos sistemas de Segurança Pública, de Justiça e de outras burocracias estatais, gerando espaços de desconstrução e construção de matrizes e práticas institucionais e corporativas arraigadas nas formas de fazer do Estado no Brasil. No segundo caso, as ações serão inovadoras no sentido da construção de tecnologias sociais que promovam não a aplicação unilateral do conhecimento, mas a construção conjunta de formas de intervenção na esfera e no espaço públicos que considerem diferentes pontos de vista e reivindicações das pessoas envolvidas nos conflitos tratados pelas agências públicas. No campo da atuação internacional do Instituto, as estratégias são tendentes à internacionalização de nossos pesquisadores e não só da produção por eles elaborada, como a publicação em revistas estrangeiras e participação em eventos acadêmicos internacionais. O foco da internacionalização do presente projeto é vencer os obstáculos impostos pela exclusão de nossa área do Programa Ciência Sem Fronteiras, para promover o intercâmbio institucional e fluido entre pesquisadores, estudantes e professores dos países envolvidos, como vistas à troca de experiências de pesquisa, de ambientes acadêmicos mas, principalmente, para criar oportunidades para realização de pesquisas de campo em outros países, com a finalidade de produzir resultados que possam ser contrastados àqueles aqui obtidos. Assim, destaca-se que esse projeto se funda em uma perspectiva comparada e multidisciplinar de análise, pioneira no Brasil em relação à interlocução entre o Direito e as Ciências Sociais, no entendimento da Segurança Pública como um campo de disputas e consensos que vai além da criminalidade e da intervenção repressiva..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Juliana Tonche - Coordenador / Jacqueline Sinhoretto - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / Rodrigo Ghiringhelli de Azevedo - Integrante / Eduardo Batitucci - Integrante / Fabio Reis Mota - Integrante / Fernanda Duarte Lopes Lucas da Silva - Integrante / Frederico Policarpo de Mendonça Filho - Integrante / Glaucia Maria Pontes Mouzinho - Integrante / Haydée G. C. Caruso - Integrante / Laura Graziela Gomes - Integrante / Maria Stella Amorim - Integrante / Luís Roberto Cardoso de Oliveira - Integrante / Kátia Sento Sé Mello - Integrante / Herbert Toledo Martins - Integrante / Ana Paula Mendes de Miranda - Integrante / Carlos Abraão Moura Valpassos - Integrante / Daniel Schroeter Simião - Integrante / Edilson Márcio Almeida da Silva - Integrante / Roberto KANT DE LIMA - Integrante / Lenin dos Santos Pires - Integrante / Lucía Eilbaum - Integrante / Marco Antonio da Silva Mello - Integrante / Nalayne Mendonça Pinto - Integrante / Neiva Vieira da Cunha - Integrante / Paulo Gabriel Hilu da Rocha Pinto - Integrante / Pedro Heitor Barros Geraldo - Integrante / Ronaldo Joaquim da Silveira Lobão - Integrante / Simoni Lahud Guedes - Integrante / Sofía Tiscornia - Integrante / Soraya Silveira Simões - Integrante / Vivian Gilbert Ferreira Paes - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro / Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Auxílio financeiro / Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do RJ - Bolsa / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2016 - 2016
Segurança Pública e encarceramento no Brasil: articulações e tensões entre práticas e políticas

Descrição: A pesquisa tem como objetivo central investigar as articulações, tensões e correlações entre o sistema de segurança pública e assuntos penitenciários no Brasil, por meio da análise de dados secundários da segurança pública e do sistema penitenciário dos 27 estados do Brasil. Um segundo objetivo é realizar uma pesquisa em profundidade em 3 estados (São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco), sobre este mesmo tema, a partir de dados primários. Desta forma, pretende-se conhecer: a interconexão entre as ações da segurança pública e do sistema penitenciário; quais as principais agendas das políticas de Segurança Pública e de Assuntos Penitenciários e a articulação e complementaridade existentes; como os estados tem gerenciado a questão do fluxo entre os dois sistemas de Segurança Pública e de Assuntos Penitenciários, visto que o encarceramento pelas organizações policiais constitui uma das ?portas de entrada? para os sistemas penitenciários, muitas vezes se assemelhando a uma única política pública; conhecer a experiência internacional acerca da interação e articulação dos sistemas de segurança pública e penitenciário..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Juliana Tonche - Integrante / Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / Camila Caldeira Nunes Dias - Integrante / Eduardo Batitucci - Integrante / Liana de Paula - Integrante / José Luis Ratton - Integrante.
Financiador(es): Secretaria Nacional de Segurança Pública - Auxílio financeiro.
2015 - Atual
A gestão do conflito na produção da cidade contemporânea: a experiência paulista

Descrição: Tomando como referência empírica mudanças urbanas recentes ocorridas em São Paulo, capital e cidades do interior, este projeto pretende investigar os diferentes nexos que articulam processos de gestão dos espaços urbanos, governo das populações, instituição de dispositivos securitários e criação de novos mercados, bem como os campos de conflito que se configuram em torno dessas formas de controle e gestão dos espaços urbanos. A análise enfatiza a tendência à adoção de estratégias crescentemente militarizadas de gestão de espaços e territórios urbanos considerados de risco. Essas estratégias estão estreitamente relacionadas a uma expansiva policialização de condutas e ao desenvolvimento de dispositivos jurídicos de exceção. Ao debruçar-se sobre as mudanças que hoje redefinem o funcionamento dos mercados ilegais e informais da cidade, as operações securitárias de intervenção em espaços urbanos e os impactos decorrentes da política de encarceramento em massa, a investigação busca compreender a face atual desse processo de gestão militarizada de espaços urbanos. Sem desconhecer as práticas e as tradições que plasmaram uma concepção militarizada de segurança pública no Brasil, o que importa assinalar é o possível engate contemporâneo entre esse padrão histórico de controle social militarizado e as tendências que impulsionam um urbanismo militar de novo tipo. Desse ponto de vista, trata-se de refletir sobre os desafios que o reforço recíproco entre esses processos ? a um tempo locais e globais ? põem para a compreensão da face política das configurações urbanas recentes, bem como das modalidades de conflito e contra-condutas emergentes e que entregam os sinais de uma cartografia política da cidade, que nos interessa reconstruir ao longo das pesquisas contempladas pelo projeto..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.

Integrantes: Juliana Tonche - Coordenador / Luís Antônio Francisco de Souza - Integrante / Marcos César Alvarez - Integrante / Vera da Silva Telles - Integrante / Rafael Godoi - Integrante / Fernanda Emy Matsuda - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.
2012 - 2017
A nova organização do mundo do crime e as instituições estatais de controle social e prevenção

Descrição: O objeto de investigação é a forma como as instituições e os agentes estatais, especialmente aqueles ligados à prevenção, ao controle e à administração judicial do crime, estão sendo afetados pela emergência do que nomeamos como nova organização do mundo do crime, à qual corresponde o fortalecimento de uma nova moralidade, novas formas de administração de conflitos e de relacionamento com agentes estatais. Pergunta-se como os agentes estatais se vêem afetados por esta novidade; qual o impacto disto sobre o seu trabalho, sobre os modos de exercer a prevenção, o controle e a administração do crime; quais representações eles elaboram sobre as mudanças nos contextos em que atuam; como eles percebem o contexto em que desenvolvem suas atividades profissionais. Para atingir este objetivo estão propostas 8 estratégias de pesquisa articuladas, que permitirão abordar, em contextos etnográficos diversos, diferentes situações e agentes ocupando posições variadas no campo da prevenção e do controle do crime, em espaços geográficos diversos, que compreendem a cidade de São Paulo e cidades médias da região central deste estado. Além disto, como contraponto e elemento de comparação, o estudo também incluirá cidades médias do Triângulo Mineiro, onde se supõe que a influência do PCC seja mais rarefeita embora não ausente.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (5) .

Integrantes: Juliana Tonche - Integrante / Jacqueline Sinhoretto - Coordenador / Maria Carolina de Camargo Schlittler - Integrante / Giane Silvestre - Integrante / Márcio Bonesso - Integrante / Natália Máximo e Melo - Integrante / Felipe Athayde Lins de Melo - Integrante / David Esmael Marques da Silva - Integrante / Henrique de Linica dos Santos Macedo - Integrante.
2010 - 2011
Justiça Restaurativa e Mediação Judicial pré-processual: experiências inovadoras de administração de conflitos em comarcas do interior paulista.

Descrição: Projeto BRA/05/036: Fortalecimento da Justiça Brasileira: Utilização da conciliação e da mediação de conflitos no âmbito do Poder Judiciário: Subprojeto 5 - Justiça Restaurativa e Mediação Judicial pré-processual: experiências inovadoras de administração de conflitos em comarcas do interior paulista.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) .

Integrantes: Juliana Tonche - Integrante / Audria Ozores - Integrante / Jacqueline Sinhoretto - Coordenador.
Financiador(es): Ministério da Justiça - Auxílio financeiro.
2006 - 2010
Expertise jurídica ou ingerência política: o enquadramento local de saberes globais no mundo do Direito

Descrição: O projeto estuda o impacto das relações de importação e exportação de expertise jurídica e de formatos institucionais do sistema de justiça. Foca, em especial a magistratura paulista, e a resistência local ao modelo global de reforma do judiciário..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) .

Integrantes: Juliana Tonche - Integrante / Maria da Gloria Bonelli - Coordenador / Silvia Noguti - Integrante / Daniel Luiz Cardoso - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro / Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Bolsa.


Membro de corpo editorial


2011 - 2014
Periódico: Global Dialogue


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia das Profissões.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia do Direito.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Sociologia da Punição.
4.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Sociologia / Subárea: Outras Sociologias Específicas/Especialidade: Sociologia da administração de conflitos.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Pouco.
Francês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
UMANA, C. E.2017UMANA, C. E. ; TONCHE, J. . Sistema Integral de Verdad, Justicia, Reparación y No Repetición: un acuerdo de justicia restaurativa?. REVISTA DERECHO DEL ESTADO, v. 38, p. 223-241, 2017.

2.
PIRES, A. P.2017PIRES, A. P. ; GISI, B. ; TONCHE, J. ; ALVAREZ, M. C. ; OLIVEIRA, T. . A teoria da ?Racionalidade Penal Moderna? e os desafios da justiça juvenil - Entrevista com Álvaro Pires. PLURAL (SÃO PAULO. ONLINE), v. 24, p. 124-160, 2017.

3.
TONCHE, J.2016TONCHE, J.. Justiça restaurativa e racionalidade penal moderna: uma real inovação em matéria penal?. Revista de Estudos Empíricos em Direito, v. 3, p. 129-143, 2016.

4.
GIGLIO-JACQUEMOT, A.2016GIGLIO-JACQUEMOT, A. ; FULLIN, C. S. ; SCARAMELLA, M. L. ; SCHRITZMEYER, A. L. P. ; TONCHE, J. . Acasos e escolhas. Uma trajetória nada ortodoxa na antropologia: entrevista com Armelle Giglio-Jacquemot. Revista de Antropologia (USP. Impresso), v. 59, p. 282-300, 2016.

5.
TONCHE, J.2014TONCHE, J.. Entre práticas e discursos: a utilização da justiça restaurativa na resolução de conflitos escolares envolvendo crianças, adolescentes e seus familiares em São Caetano do Sul-S. Estudos de Sociologia (São Paulo), v. 19, p. 41-59, 2014.

6.
TONCHE, J.2013TONCHE, J.. Resenha do livro A justiça perto do povo: reforma e gestão de conflitos de Jacqueline Sinhoretto. Áskesis - Revista dos Discentes do Programa de Pós Graduação em Sociologia da UFSCar, v. 1, p. 149, 2013.

7.
TONCHE, J.2009TONCHE, J.. Internacionalização do saber jurídico e redes profissionais locais: um estudo sobre justiça restaurativa em São Carlos (SP) e São Caetano do Sul (SP). Plural (São Paulo. Online), v. 16, p. p.123-p.144, 2009.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
TONCHE, J.. Justiça restaurativa e violência: um novo caminho para a abordagem dos conflitos interpessoais. Psicologia ed. especial Violência e Sociedade, p. 50 - 54, 01 dez. 2015.

2.
TONCHE, J.. O pensamento de Max Weber. Revista Sociologia editora Mithos, Brazil, , v. 3, p. 22 - 28, 01 set. 2014.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
TONCHE, J.. Ativismo entre defensores públicos do estado de São Paulo: uma análise e perfil da carreira. In: 18º Congresso Brasileiro de Sociologia, 2017, Brasília. Anais do 18º Congresso Brasileiro de Sociologia, 2017.

2.
TONCHE, J.. Defensoria Pública do Estado de São Paulo: a emergência de um novo ator em um campo de conflitos e os significados do ativismo. In: 40ª ANPOCS, 2016, Caxambu. Anais da 40ª ANPOCS, 2016.

3.
TONCHE, J.. Alternativa à punição ou punição alternativa? Notas sobre a justiça restaurativa no estado de São Paulo. In: XVII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2015, Porto Alegre. Anais do XVII Congresso Brasileiro de Sociologia, 2015.

Artigos aceitos para publicação
1.
TONCHE, J.; UMANA, C. E. . Sistema Integral de Verdade, Justiça, Reparação e não Repetição: uma discussão sobre o componente restaurativo do acordo de paz na Colômbia. REVISTA DE ESTUDOS CRIMINAIS, 2018.

Apresentações de Trabalho
1.
TONCHE, J.. Justiça Restaurativa e Racionalidade Penal Moderna. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
TONCHE, J.. Sentidos de Ativismo na Defensoria Pública Paulista. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
TONCHE, J.. Defensoria Pública do Estado de São Paulo: uma análise dos sentidos de ativismo entre defensores(as). 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

4.
TONCHE, J.. Ativismo entre Defensores Públicos do Estado de São Paulo: uma análise e perfil da carreira. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
TONCHE, J.. Activism among public defenders of the state of Sao Paulo: analysis and a career profile. 2017. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
TONCHE, J.. Justiça Restaurativa e a Pesquisa no âmbito da Sociologia. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
TONCHE, J.. Justiça Restaurativa. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
TONCHE, J.. Justiça Restaurativa e Racionalidade Penal Moderna. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

9.
TONCHE, J.. Defensoria Pública do Estado de São Paulo: a emergência de um novo ator em um campo de conflitos e os significados do ativismo. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
SINHORETTO, J. ; TONCHE, J. . Segurança e encarceramento: três experiências de gestão. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
TONCHE, J.. Justiça Restaurativa e Educação: teoria e prática. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
GODOI, R. ; TONCHE, J. . Public Defenders in the State of São Paulo: the emergence of a new actor in a field of conflicts and the significances of activism. 2016. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
TONCHE, J.. A construção de um modelo alternativo de gestão de conflitos: usos e representações acerca da justiça restaurativa. 2015. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

14.
TONCHE, J.. ALTERNATIVA À PUNIÇÃO OU PUNIÇÃO ALTERNATIVA? Notas sobre a Justiça Restaurativa no Estado de São Paulo. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
TONCHE, J.. Justiça Restaurativa e Racionalidade Penal Moderna: uma real inovação em matéria penal?. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
TONCHE, J.. Local Configurations of Restorative Justice: Notes from a Program for Adolescents in a City in the State of São Paulo, Brazil. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
TONCHE, J.. Experiências de justiça em escolas paulistas: os círculos restaurativos para a resolução de conflitos entre crianças, adolescentes e seus familiares. 2013. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

18.
TONCHE, J.. Entre práticas e discursos: a utilização da justiça restaurativa na resolução de conflitos escolares em São Caetano do Sul (SP). 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

19.
OZORES, A. ; SINHORETTO, J. ; TONCHE, J. . Justiça Restaurativa e Mediação Judicial Pré-Processual: experiências inovadoras de administração de conflitos em comarcas do interior paulista. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

20.
SILVESTRE, G. ; SILVA, D. E. M. ; MELO, F. A. L. ; MACEDO, H. L. S. ; SINHORETTO, J. ; SCHLITTLER, M. C. C. ; BONESSO, M. ; TONCHE, J. . O controle social estatal em face da nova organização do mundo do crime em São Paulo. 2013. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

21.
TONCHE, J.. Justiça Restaurativa: usos e representações de um modelo 'alternativo' de resolução de conflitos. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

22.
TONCHE, J.. Um olhar sociológico sobre a resolução alternativa de conflitos: práticas restaurativas no estado de São Paulo. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

23.
TONCHE, J.. Formas de exercício de poder na construção de um modelo ?alternativo? de resolução de conflitos: usos e representações acerca da justiça restaurativa no Brasil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

24.
TONCHE, J.. Formas de exercício de poder na construção de um modelo ?alternativo? de resolução de conflitos: usos e representações acerca da justiça restaurativa em São Caetano do Sul. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

25.
TONCHE, J.. Internacionalização do saber jurídico e poder local: um estudo comparativo entre São Carlos -SP e São Caetano do Sul -SP. 2009. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

26.
TONCHE, J.. Importação e Exportação de expertise jurídica ou ingerência política? O enquadramento local dos saberes globais no mundo do Direito: o caso da justiça restaurativa em São Carlos. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
LOURENCO, L. C. ; ALVAREZ, M. C. ; TONCHE, J. . A ?experiência precoce da punição?: justiça juvenil, adolescentes em conflito com a lei e instituições de internamento, 2017. (Prefácio, Pósfacio/Apresentação)>.

2.
UMANA, C. E. ; TONCHE, J. . Sistema Integral de Verdad, Justicia, Reparación y No repetición: un acuerdo de justicia restaurativa?. Colômbia: Departamento de Derecho Constitucional da Universidad Externado, 2016 (Serie Documentos de Trabajo n.66).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
TONCHE, J.. Aracê Direitos Humanos em Revista. 2016.

2.
TONCHE, J.. Reed Revista de Estudos Empíricos em Direito. 2016.

3.
TONCHE, J.. Revista Brasileira Adolescência e Conflitualidade. 2016.

4.
TONCHE, J.. Aracê - Direitos Humanos em Revista. 2016.


Demais tipos de produção técnica
1.
SCHRITZMEYER, A. L. P. ; TONCHE, J. ; PERRONE, T. S. ; TAIAR, G. B. . Métodos consensuais de administração de conflitos: introdução à mediação e à justiça restaurativa. 2017. (Curso de curta duração ministrado/Extensão).

2.
TONCHE, J.. Justiça Restaurativa e Racionalidade Penal Moderna: uma real inovação em matéria penal?. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
GUSTIN, M. B. S.; JAYME, F. G.; TONCHE, J.. Participação em banca de Fernanda Macedo Menezes da Silva. Alternativas Penais: uma análise empírica do Juizado Especial Criminal de Belo Horizonte. 2017. Dissertação (Mestrado em Direito) - Universidade Federal de Minas Gerais.

2.
MACHADO, M. R. A.; TONCHE, J.; AZEVEDO, R. G.. Participação em banca de Juliana Kobata Chinen. Justiça Restaurativa e ato infracional: representações e práticas no Judiciário de Campinas -SP. 2017. Dissertação (Mestrado em Direito) - Fundação Getúlio Vargas.

Qualificações de Doutorado
1.
ALMEIDA, G. A.; FREITAS JUNIOR, A. R.; TONCHE, J.. Participação em banca de Carla Maria Zamith Boin Aguiar. Justiça Restaurativa no contexto universitário. 2016. Exame de qualificação (Doutorando em Direitos Humanos) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Mestrado
1.
SOUZA, L. A. F.; POSSAS, L. M. V.; TONCHE, J.. Participação em banca de Larissa Delle Siquinelli. A construção sócio-jurídica do não acesso à justiça: atuação da Defensoria Pública do Estado de São Paulo sobre mulheres presas. 2018. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
MACHADO, M. R. A.; TONCHE, J.; AZEVEDO, R. G.. Participação em banca de Juliana Kobata Chinen. Justiça Restaurativa e ato infracional: representações e práticas no Judiciário de Campinas -SP. 2016. Exame de qualificação (Mestrando em Programa de Mestrado Acadêmico) - Fundação Getúlio Vargas.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
SINHORETTO, J.; TONCHE, J.. Participação em banca de Cíntia de Melo Dias.Aumento da insegurança da população da cidade de São Paulo e o posicionamento das mídias. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Sociais) - Universidade Federal de São Carlos.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
41º Encontro Anual da ANPOCS.GT 35: Violência, Punição e Desvio: reflexões teóricas e investigações empíricas. 2017. (Encontro).

2.
Encontro Regional de Pesquisa Empírica em Direito - ERPED.GT 13: Estudos de Justiça e Segurança Pública. 2017. (Encontro).

3.
6º Encontro de Pesquisa Empírica em Direito.GT 10 "Alternativas" em foco: análises de inovações no campo da gestão de conflitos. 2016. (Encontro).

4.
V Seminário Nacional de Estudos Prisionais e Punição.GT Punição e prisão: novos atores e temáticas. 2016. (Seminário).

5.
Colloque-étudiant du Séminaire Annuel du CIRCEM.Restorative justice programs in the State of São Paulo (Brazil): some methodological notes. 2014. (Oficina).

6.
National Restorative Justice Symposium 2014. 2014. (Simpósio).

7.
Dimensões Subjetivas e Comunitárias na Construção da Justiça Restaurativa. 2013. (Seminário).

8.
VII Congresso Latino-Americano de Estudos do Trabalho. 2013. (Congresso).

9.
Métodos Consensuais de Solução de Conflitos: Rumos da Resolução 125 do CNJ. 2012. (Seminário).

10.
Seminário Internacional "Justiça Restaurativa: um novo paradigma". 2012. (Seminário).

11.
Workshop Justiça Restaurativa: princípios, valores e práticas. 2012. (Oficina).

12.
Mesa de Estudos e Debates "Justiça Restaurativa: o mecanismo da conciliação no JECRIM". 2010. (Outra).

13.
3ª Semana de Ciências Sociais e estudos marxistas. 2005. (Encontro).

14.
2ª Semana de Ciências Sociais e estudos marxistas. 2004. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SCHRITZMEYER, A. L. P. ; TONCHE, J. . V ENADIR (Encontro Nacional de Antropologia do Direito). 2017. (Congresso).

2.
LOURENCO, L. C. ; SOUZA, L. A. F. ; ALVAREZ, M. C. ; TONCHE, J. . V Seminário Nacional de Estudos Prisionais e Punição. 2016. (Congresso).

3.
SCHRITZMEYER, A. L. P. ; TONCHE, J. . IV ENADIR (Encontro Nacional de Antropologia do Direito). 2015. (Congresso).

4.
SCHRITZMEYER, A. L. P. ; TONCHE, J. . III ENADIR (Encontro Nacional de Antropologia do Direito). 2013. (Congresso).

5.
SCHRITZMEYER, A. L. P. ; TONCHE, J. . II ENADIR (Encontro Nacional de Antropologia do Direito). 2011. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Orientações de outra natureza
1.
Débora Eisele Barberis. Meios alternativos de resolução de conflitos: Justiça Restaurativa e suas limitações. 2017. Orientação de outra natureza. (Laboratório de Ciências Criminais) - Instituto Brasileiro de Ciências Criminais. Orientador: Juliana Tonche.




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 14/08/2018 às 7:22:38