Davi Grijó Cavalcante

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4252531186479407
  • Última atualização do currículo em 07/05/2018


Mestre em Ciências do Ambiente, pela Universidade federal do Amazonas no Programa de Pós-Graduação em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia - PPGCASA (2012) . Graduado em licenciatura Plena em Geografia pela mesma instituição (2010). Atualmente professor concursado da Secretaria Municipal de Educação - SEMED/Manaus e pela Secretaria Estadual de Educação - SEDUC. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Davi Grijó Cavalcante
Nome em citações bibliográficas
CAVALCANTE, Davi Grijó;CAVALCANTE, DAVI GRIJó


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2012
Mestrado em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia.
Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
Título: Geoprocessamento aplicado à proteção ambiental do Campus da UFAM, Manaus, AM.,Ano de Obtenção: 2012.
Orientador: Eduardo da silva Pinheiro.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas, FAPEAM - PIPIT, Brasil.
Palavras-chave: Fragmento florestal; Zoneamento; Vulnerabilidade ambiental.
2006 - 2009
Graduação em Geografia.
Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
1998 - 2000
Curso técnico/profissionalizante.
Escola Agrotécnica Federal de Manaus, EAFM, Brasil.




Formação Complementar


2009 - 2009
Extensão universitária em Workshop - Nas Trilhas e redes do saber. (Carga horária: 60h).
Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
2009 - 2009
VIII Curso "Fragmentação da Paisagem Amazônica". (Carga horária: 140h).
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
2009 - 2009
Monitoria/ Process. de Inform. Geograficas. (Carga horária: 344h).
Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
2002 - 2003
Ecoversidade.
Instituto Permacultura e Ecovilas do Cerrado, IPEC*, Brasil.


Atuação Profissional



Secretaria Municipal de Educação de Manaus, SEMED, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de Geografia, Carga horária: 20


Universidade Federal do Amazonas, UFAM, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor bolsista, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2013 - 2014
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor substituto, Carga horária: 40
Outras informações
Disciplinas ministradas 2012/02 IHG-101 - Cartografia Básica IHG-133 - Intr. ao Sensoriamento Remoto Disciplinas ministradas 2013/01 IHG-103 - Biogeografia IHG-108 - Cartografia Temática

Vínculo institucional

2010 - 2012
Vínculo: Bolsista em nível de mestrado, Enquadramento Funcional: Aluno Bolsista, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsa financiada Pela Fundação de amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - FAPEAM

Atividades

07/2013 - 08/2013
Ensino, Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IHG103 - Biogeografia
IHG108 - Cartografia Temãtica
LIB038 - Trabalho de conclusão de curso
07/2013 - 08/2013
Ensino, Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
LIB028 - O QUE É MUDANÇA CLIMÁTICA?
LIB038 - Trabalho de conclusão de curso
03/2013 - 05/2013
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
IHG101 - Cartografia Básica
IHG133 - Introdução ao Sensoriamento Remoto
01/2013 - 02/2013
Ensino, Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
LIB025 - PESQUISA VI - QUAL A VISÃO DO POVO BANIWA/KURIPAKO SOBRE AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS?
07/2012 - 08/2012
Ensino, Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
LIN026 - Prática Profissional 2
06/2011 - 07/2011
Ensino, Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
LIB019 - Quais os Instrumentos e Tecnologias para Mapear o Território?
01/2011 - 03/2011
Ensino, Lic. Indigena, Políticas Educacionais e Des. Sust., Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
LIB018 - Pesquisa 4: Quais Produtos Naturais podem ser utilizados para gerar renda sem causar problemas ambientais.
LIB020 - Quais as Técnicas de Manejo Utilizadas pelos Brancos?

Instituto Iraquara, IRAQUARA, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2009
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Diretor Administrativo, Carga horária: 2

Atividades

3/2004 - Atual
Direção e administração, Instituto Iraquara, .

Cargo ou função
Diretor administrativo.
2/2002 - 6/2002
Estágios , Instituto Iraquara, .

Estágio realizado
Implantação de sistemas de criação de meliponideos em comunidades ribeirinhas do municipio de Boa Vista do Ramos.

Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: Bolsista/Graduação, Enquadramento Funcional: Estágiário, Carga horária: 20


Fundação Daniel Dazcal, FDD, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2005
Vínculo: Funcionário, Enquadramento Funcional: Técnico de campo especializado, Carga horária: 42

Atividades

11/2004 - Atual
Serviços técnicos especializados , Projeto Permacultura Amazonica, Udp Unidade Demonstrativa de Permacultura.

Serviço realizado
Acompanhamento administrativo.
7/2003 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
Meliponicultura
Padrões naturais
3/2004 - 5/2005
Treinamentos ministrados , Projeto Permacultura Amazonica, Udp Unidade Demonstrativa de Permacultura.

Treinamentos ministrados
Meliponicultura Prática
Curso Básico de construção em Ferrocimento
Padrões naturais e bordas no design permacultural

Secretaria de Estado de Educação do Amazonas, SEDUC, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de geografia, Carga horária: 20



Projetos de pesquisa


2011 - Atual
Gestão Territorial, segurança alimentar global: politicas ambientais no Estado do Amazonas
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (6) .
Integrantes: Davi Grijó Cavalcante - Integrante / Eduardo da Silva Pinheiro - Integrante / Ivani Ferreira de Faria - Coordenador / Raimundo Nonato Pereira da Silva - Integrante / Wendell Adriano Farias de Aquino - Integrante / Thaline Ferreira Fontes - Integrante / Raimundo Leandro Costa Dutra - Integrante / Leny Cristina Barata Souza - Integrante / Tiago Maiká Müller Schwade - Integrante / Sandra Maria da Silva - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Auxílio financeiro.
2010 - 2012
Geografia Indígena: território e territorialidades na Amazônia
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2012
Estudos para conservação florestal urbana na Amazônia: Campus Universitário da UFAM
Descrição: O Fragmento Florestal do Campus Universitário da Universidade Federal do Amazonas é considerado uma das maiores áreas verdes urbanas tropicais do mundo. Representa aproximadamente 25% do total de áreas verdes públicas institucionais existentes na cidade de Manaus. O objetivo deste projeto de pesquisa é realizar um diagnóstico ambiental do Campus com uma perspectiva de fornecer suporte ao plano de manejo, planejamento de ações integradas para conservação da área..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Davi Grijó Cavalcante - Integrante / Eduardo da Silva Pinheiro - Coordenador.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2008 - 2009
Biogeografia & conservação de áreas naturais urbanas no Amazonas
Descrição: Projeto de pesquisa desenvolvido na cidade de Manaus/AM com objetivo realizar um diagnóstico ambiental, estudar a diversidade da vegetação de uma unidade de conservação, bem como sua função para o estoque de carbono. Ainda analisar a vulnerabilidade da área às ações antrópicas. Finalmente, avaliar áreas favoráveis para estabelecer corredores ecológicos e interligar os fragmentos florestais da cidade. Para o desenvolvimento da pesquisa serão aplicados métodos e técnicas com enfoque da ecologia da paisagem..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Davi Grijó Cavalcante - Integrante / Mariza Alves de Macedo - Integrante / João Rodrigo Leitão dos Reis - Integrante / Jan Feldman Martinot - Integrante / André Zumak - Integrante / Eduardo da Silva Pinheiro - Coordenador.
2008 - 2009
Análise da vulnerabilidade do parque estadual Sumaúma à ação antrópica
Descrição: Projeto de iniciação cientifica (PIBIC) desenvolvido no âmbito do projeto Biogeografia & Conservação de áreas naturais urbanas no Amazonas (CNPQ), com orientação do Prof. Dr. Eduardo da Silva Pinheiro..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Projetos de extensão


2012 - Atual
Dabukuri: Gestâo Territorial, sustentabilidade e valorização do conhecimento e de tecnologias sociais dos povos indígenas
Descrição: Propõe-se com a presente pesquisa compreender a gestão territorial a partir das políticas públicas ambientais no Estado do Amazonas na perspectiva da ordem ambiental global por meio da análise da criação e implementação das Unidades de Conservação estaduais, da terceirização da gestão das UC´s estaduais que vem permitindo uma nova configuração territorial no Estado a partir da apropriação e controle territorial e dos recursos naturais fundamentados no discurso da conservação e preservação ambiental e sustentabilidade das populações amazônicas por fim entender da inserção do Estado do Amazonas na ordem internacional global articulando os conceitos de ecodesenvolvimento, ecocapitalismo e segurança ambiental global. A base conceitual da pesquisa está centrada nos conceitos de políticas públicas ambientais, território, ecodesenvolvimento, ordem e segurança ambiental global. Para seu desenvolvimento, utilizaremos o método dialético com procedimentos metodológicos da pesquisa documental, pesquisa de campo utilizando fontes primárias e secundárias e aportes teóricos para análises dos dados. A equipe é composta por geógrafos, professores com formação e experiência relacionadas a geografia política,educação ambiental, recursos naturais e cartografia e geoprocessamento, planejamento mapeamento participativo em UC´s e povos tradicionais (indígenas e ribeirinhos); bem como discentes dos cursos de pós-graduação em Geografia e Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia da Universidade Federal do Amazonas que vem desenvolvendo esta temática em seus projetos de mestrados,alguns sob a orientação da proponente.
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (6) .
Integrantes: Davi Grijó Cavalcante - Integrante / Eduardo da Silva Pinheiro - Integrante / Ivani Ferreira de Faria - Coordenador / Raimundo Nonato Pereira da Silva - Integrante / Wendell Adriano Farias de Aquino - Integrante / Raimundo Leandro Costa Dutra - Integrante / Leny Cristina Barata Souza - Integrante / Lilia Valessa - Integrante / Tiago Maiká Müller Schwade - Integrante / Marilia Gabriela Gondin Rezende - Integrante / Sandra Maria da Silva - Integrante / Ana Roberta Cañas - Integrante / Alex Coelho Almeida - Integrante.Financiador(es): Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações - Auxílio financeiro.
2009 - 2010
Mani Mahsishé
Descrição: O projeto consiste em desenvolver um modelo de sustentabilidade fundamentado no planejamento participativo e comunitário, sendo os indígenas os protagonistas, pois estarão presentes em todas as fases do processo de construção do plano: do pensar ao executar a ser realizado nas comunidades indígenas de São Jorge, Curicuriari e Maturacá, localizadas no rio Curicuriari, Alto Rio Negro- São Gabriel da Cachoeira-AM, formadas pelas etnias Tukano, Arapaso, Desana. Com este projeto, pretende-se valorizar e afirmar o conhecimento tradicional das comunidades; criar mecanismos que garantam o consumo alimentar na escola e comunidades; aplicar os conhecimentos dentro das escolas de forma a garantir autonomia na produção do conhecimento; identificar as culturas agrícolas e extrativistas que possam ser co-associadas para tornar as comunidades sustentáveis e elaborar uma proposta de educação ambiental. Será desenvolvido em parceria com a Associação Arko Iwi, FOIRN, FUNAI/SGC, IBAMA/SGC, EAF-SGC e UFAM. O enfoque teórico é geográfico com método dialético, porém recorreremos, também, em função do projeto a contribuições da antropologia e das ciências agrárias. A base conceitual está centrada nos conceitos planejamento participativo, gestão do território, terra indígena, sustentabilidade e atividades produtivas. Tem como linha metodológica a pesquisa-ação, ou seja, investigação cientifica associada a uma práxis como resultado..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.
2009 - 2010
Estudos sócioambientais para a Criação de Unidade de Conservação Estadual no Município de Silves
Situação: Concluído; Natureza: Extensão.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Davi Grijó Cavalcante - Integrante / Ivani Ferreira de Faria - Coordenador / Wendell Adriano Farias de Aquino - Integrante / André Z. A. Nascimento - Integrante / Tiago Maiká Müller Schwade - Integrante / Francisca Bispo de Souza - Integrante / Elitania da Silva Mourão - Integrante.


Projetos de desenvolvimento


2009 - Atual
Ba sé Boo- gestão territorial e sustentabilidade para as comunidades indígenas do rio Curicuriari
Descrição: Desenvolver um programa de gestão territorial para as comunidades indígenas Fonte Boa, São Jorge, Inebo e Tumbira rio Curicuriari Terra Indígena Médio Rio Negro I, a partir do planejamento participativo e gestão do conhecimento articulando educação/ecoturismo/sustentabilidade. Com este projeto, pretende-se valorizar e afirmar o conhecimento tradicional das comunidades; criar mecanismos que garantam o consumo alimentar na escola e comunidades; aplicar os conhecimentos dentro das escolas de forma a garantir autonomia na produção do conhecimento; identificar as culturas agrícolas e extrativistas que possam ser co-associadas para tornar as comunidades sustentáveis e elaborar uma proposta de educação ambiental, patrimonial e para o ecoturismo. Será desenvolvido em parceria com a Associação Arko Iwi que compreende as comunidades citadas do rio Curicuriari, FUNAI/SGC, IBAMA/SGC, Escola Agrotécnica Federal de São Gabriel da Cachoeira e UFAM. O enfoque teórico da pesquisa é geográfico com método dialético, porém recorreremos, também, em função do objeto de estudo, a contribuições da antropologia e, sobretudo, no que diz respeito às discussões correlatas, como cultura, ecoturismo indígena. A base conceitual da pesquisa está centrada nos conceitos planejamento participativo, gestão do território, territorialidades, terra indígena, sustentabilidade. Tem como linha metodológica a pesquisa-ação, ou seja, investigação cientifica associada a uma práxis como resultado e também com procedimentos metodológicos da pesquisa convencional. Para seu desenvolvimento, trabalhamos com a pesquisa participante na realização da pesquisa de campo, essencial para alcançar os resultados e pesquisa de gabinete, utilizando fontes primárias e secundárias e aportes teóricos para análises dos dados. ..
Situação: Em andamento; Natureza: Desenvolvimento.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Davi Grijó Cavalcante - Integrante / André Zumak - Integrante / Ivani Ferreira de Faria - Coordenador / Raimundo Nonato Pereira da Silva - Integrante / Wendell Adriano Farias de Aquino - Integrante / Thaline Ferreira Fontes - Integrante.Financiador(es): Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado do Amazonas - Auxílio financeiro.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Agrárias / Área: Zootecnia / Subárea: Ecologia dos Animais Domésticos e Etologia/Especialidade: Meliponicultura.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia de Ecossistemas/Especialidade: Permacultura.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
3MAGALHAES, R. C.2012MAGALHAES, R. C. ; VIEIRA, A. F. S. G. ; AQUINO, R. N. A. ; GLORIA, S. A. ; CAVALCANTE, Davi Grijó . M ONITORAMENTO E CARACTERIZAÇÃO DE DUAS VOÇOROCAS NO BAIRRO VILA BURITI, MANAUS (AM). Revista GeoNorte, v. 1, p. 84-100, 2012.

2.
2PINHEIRO, E. da S.2010 PINHEIRO, E. da S. ; MARTINOT, J. F. ; CAVALCANTE, Davi Grijó ; MACEDO, M. A. ; NASCIMENTO, A. Z. A. ; MARQUES, J. P. C. . Paisagem, estrutura e composição florística de um parque urbano em Manaus, Amazonas, Brasil. Rodriguésia (Impresso), v. 61, p. 531-549, 2010.

3.
1CAVALCANTE, Davi Grijó2010 CAVALCANTE, Davi Grijó; PINHEIRO, E. da S. ; MACEDO, M. A. ; MARTINOT, J. F. ; NASCIMENTO, A. Z. A. . Análise da vulnerabilidade ambiental de um fragmento florestal urbano na Amazônia: Parque Estadual Sumaúma. Sociedade & Natureza (UFU. Online), v. 22, p. 391-403, 2010.

4.
4COSTA, F. L. da2007 COSTA, F. L. da ; CAVALCANTE, Davi Grijó ; LIMA, B. L. . DEPÓSITOS DE ROMPIMENTO DE DIQUE E REPRESAMENTO PARCIAL DE FUROS COMO ESTRATÉGIA PARA O DESENVOLVIMENTO DA AGROPASTORIL EM AMBIENTE DE VÁRZEA NA ILHA DO CAREIRO ? CAREIRO DA VÁZEA/AM. Geografia. Ensino & Pesquisa (UFSM), v. 12, p. 479-491, 2007.

Capítulos de livros publicados
1.
CAVALCANTE, Davi Grijó; MATOS, L. L. . Universidade Indigena da Venezuela: Um relato de intercâmbio. In: Ivani Ferreira de Faria; Raimundo Nonato Pereira da Silva. (Org.). Saberes Indígenas: ensino superior, autonomia e território. 1ed.Manaus: Instituto Piatam, 2010, v. 1, p. 180-187.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ALVES, C. S. ; CAVALCANTE, Davi Grijó ; PINHEIRO, E. da S. ; KUX, H. J. H. . Imagens Worldview II aplicadas ao mapeamento e análise de corredores ecológicos em Manaus: Campus da Universidade Federal do Amazonas. In: XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR, 2013, Foz do Iguaçu. Anais XVI Simpósio Brasileiro de Sensoriamento Remoto - SBSR. São José dos Campos: José Carlos Neves Epiphanio, Lênio Soares Galvão,, 2013. p. 4056-4063.

2.
AQUINO, W. A. F. de A. ; CAVALCANTE, Davi Grijó . GESTÃO DO CONHECIMENTO E MAPEAMENTO DO TERRITÓRIO DO INDIGENA DO RIO CURICURIARI .. In: V Seminário Brasileiro Sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social, 2012, Manaus. Anais do V Seminário Brasileiro Sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social, 2012.

3.
CAVALCANTE, Davi Grijó; MACHADO, J. J. ; SILVA, N. M. . AVALIAÇÃO AMBIENTAL DA ÁREA URBANA DE MANAUS: TESTE DE APLICAÇÃO DA FERRAMENTA PEGADA ECOLÓGICA. In: II Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia, Manaus., 2012, Manaus. Anais do II Seminário Internacional de Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia, Manaus.. Manaus: EDUA, 2012. p. 349-411.

4.
CAVALCANTE, Davi Grijó. Relações sócioespaciais da cadeia produtiva do mel de abelhas sem ferrão no município de Boa Vista do Ramos /AM. In: XVI Encontro Nacional dos Geógrafos, 2010, Porto Alegre. Anais do XVI Encontro Nacional dos Geógrafos, 2010.

5.
CAVALCANTE, Davi Grijó; MATOS, L. L. ; PINHEIRO, E. da S. . A Meliponicultura como Fator de Permanência do Homem no Campo. In: XIX Encontro Nacional de Geografia Agrária, 2009, São Paulo. XIX Encontro Nacional de Geografia Agrária: Formação e contemporaneidade da diversidade sócio-espacial no campo. São Paulo: Laboratório de Geografia Agrária - DG/FFLHC-USP, 2009. p. 1-12.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
CAVALCANTE, Davi Grijó; PINHEIRO, E. da S. . Vulnerabilidade ambiental do Parque Estadual Sumaúma, Manaus, Amazonas. In: 61 Congresso Nacional de Botânica, 2010, Manaus. Anais do 61 CNBot.. Manaus: SBB, 2010. p. 1-1.

2.
CAVALCANTE, Davi Grijó; PINHEIRO, E. da S. . Análise da Vulnerabilidade do Parque Estadual Sumaúma, AM à Ação Antrópica. In: XVIII Congresso de Iniciação Ciêntifica da UFAM, 2009, Manaus. Anais do XVIII Congresso de Iniciação Ciêntifica da UFAM, 2009.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
V Seminãrio Nacional Sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social.GESTÃO DO CONHECIMENTO E MAPEAMENTO DO TERRITÓRIO DO INDIGENA DO RIO CURICURIARI .. 2012. (Seminário).

2.
Workshop - Nas Trilhas e redes do saber: Universidade e Educação Superior Ind[igena. 2009. (Outra).

3.
XVIII Congresso de Iniciação Ciêntifica da UFAM. Análise da Vulnerabilidade do Parque Estadual Sumaúma, AM à Ação Antrópica. 2009. (Congresso).

4.
I Seminário de Geografia e Cultura no Amazonas. 2008. (Seminário).

5.
V Seminário Latino-Americano e 1 Ibero-Americano de Geografia Física.Depósitos de Rompimento de Dique e Represamento Parcial de Furos Como Estratégia para o Desenvolvimento do Agropastoril em Ambiente de várzea na Ilha do Careiro - Careiro da Várzea/AM. 2008. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
FARIA. I. F. de ; CAVALCANTE, Davi Grijó . V Seminário Nacional sobre Áreas Protegidas e Inclusão Social. 2011. (Congresso).

2.
CAVALCANTE, Davi Grijó. Dia do Geógrafo: Como ser Geógrafo no Amazonas. 2009. (Outro).

3.
FARIA. I. F. de ; CAVALCANTE, Davi Grijó ; AQUINO, W. A. F. de A. ; FONTES, T. F. ; ZUMAK, A. . Workshop - Nas Trilhas e Redes do Saber: Universidade e Educação Superior Índigena. 2009. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões concluídas
Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Alcemir Camico Gomes. Existe um calendário Tradicional da comunidade Nova Vida, Médio Rio Negro?. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.

2.
Hilário Marcos Lopes. Como o povo da comunidade Santa Ana curam manheni?. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.

3.
Alfredo Garcia Mandú. POR QUE A COMUNIDADE PIRAYAWARA-POÇO TEM NECESSIDADE DE CRIAR AVES CAIPIRAS?. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.

4.
André Paulo Eduardo da Silva. Porque os baniwa não continuam usando calendário astronômico na nossa comunidade?. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.

5.
Joaquim Marcos Antônio. Como os antigos fazem a leitura do tempo atmosférico no Baixo Içana?. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.

6.
Josefá Sabino. Quais são as restrições alimentares para a Comunidade Boa Vista no Baixo Içana?. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.

7.
Rogério Paulo Eduardo da Silva. Koame pakapa lhiehe ooni Matsianhai Ttoonowi Hiipaliko. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.

8.
Pedro Tiago Sampaio. Como é a alimentação da comunidade Desana do Igarapé Urucu no Médio Rio Papuri?. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.

9.
Alfredo Feliciano Miguel Brazão. Quais os problemas causados por pilhas e baterias à saúde das pessoas das comunidades Jandú cachoeira e Tucumã Rupita. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Licenciatura Indígena Políticas Educacionais e Desenvolvimento Sustentável) - Universidade Federal do Amazonas. Orientador: Davi Grijó Cavalcante.



Inovação



Projeto de extensão



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/11/2018 às 9:23:02