Laura Carolina Leal de Sousa

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/0645237910354535
  • Última atualização do currículo em 08/02/2019


Sou bióloga formada pelo curso de Bacharelado em Ciências Biológicas da Universidade Federal de Pernambuco; mestre e doutora em Biologia Vegetal com ênfase em Ecologia Vegetal pela mesma universidade onde me graduei. Atualmente sou professora Adjunto II na Universidade Federal de São Paulo - Campus Diadema, docente permanente no Programa de Pós-graduação em Ecologia e Evolução na Unifesp e colaboradora no Programa de Pós-graduação em Diversidade e Evolução da UFABC. Tenho especial interesse na investigação dos mecanismos que regulam o funcionamento de mutualismos generalizados e determinam variações nos padrões de interação entre diferentes parceiros mutualistas. Para tanto, tenho usado como modelo interações mutualistas entre plantas e formigas Ao longo da minha formação, também tenho desenvolvido pesquisas e nutrido interesse por outros tópicos como comportamento animal, ecofisiologia vegetal, ecologia evolutiva; ecologia de comunidades e populações e metodologia científica. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Laura Carolina Leal de Sousa
Nome em citações bibliográficas
Leal, L.C.;Sousa, L.C.L.;Leal, Laura C.;Leal, Laura Carolina

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de São Paulo, Campus Diadema.
Rua Professor Arthur Riedel (Vl Hellas)
Eldorado
09972270 - Diadema, SP - Brasil
Telefone: (11) 40493300


Formação acadêmica/titulação


2010 - 2013
Doutorado em Biologia Vegetal.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
com período sanduíche em Csiro - Tropical Ecosystems Research Centre (Orientador: Alan Neil Andersen).
Título: Interações mutualistas entre plantas e formigas na caatinga: qual a influência da perturbação antrópica?, Ano de obtenção: 2013.
Orientador: Inara Roberta Leal.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
Palavras-chave: redes ecológicas; mirmecocoria; dispersao; fragmentação; Interação inseto-planta.
Grande área: Ciências Biológicas
2008 - 2010
Mestrado em Biologia Vegetal.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Características dos elaiossomos de sementes de Euphorbiaceae e suas influências na atratividade dos agentes dispersores no Semi-árido nordestino,Ano de Obtenção: 2010.
Orientador: Inara Roberta Leal.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, FACEPE, Brasil.
Palavras-chave: caatinga; Euphorbiaceae; dispersao; ecologia quimica.
2006 - 2008
Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Germinabilidade e potencial invasivo de Calotropis procera (Ait.) R. Br..
Orientador: Inara Roberta Leal.


Pós-doutorado


2013 - 2016
Pós-Doutorado.
Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
Grande área: Ciências Biológicas
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Zoologia.
Grande Área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada.


Formação Complementar


2012 - 2012
Talking Science with the Media. (Carga horária: 12h).
Commonwealth Scientific and Industrial Research Organization, CSIRO, Austrália.
2010 - 2010
Curso de Campo de Ecologia da Floresta Amazônica. (Carga horária: 120h).
Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Criação e manutenção de formigueiros em laborátori. (Carga horária: 24h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em ? Semana para Reflexão Ambiental: construindo um n. (Carga horária: 12h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2005 - 2005
Fisiologia da Pós-colheita. (Carga horária: 6h).
Sociedade Brasileira de Fisiologia Vegetal, SBFV, Brasil.
2004 - 2004
Extensão universitária em Biossegurança. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.


Atuação Profissional



Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Adjunto I, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

06/2018 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Diadema, .

Cargo ou função
Representante da área de Ecologia no Núcleo de Desenvolvimento Estrutural do Curso de Bacharelado em Ciências Biológicas.
09/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Diadema, .

Cargo ou função
Membro da Comissão de Apoio a Biblioteca.
06/2017 - Atual
Outras atividades técnico-científicas , Campus Diadema, Campus Diadema.

Atividade realizada
Organizadora do Grupo de Leitura em Ecologia e Evolução (GLEE) vinculado do Departamento de Ecologia e Biologia Evolutiva.
02/2017 - Atual
Conselhos, Comissões e Consultoria, Campus Diadema, .

Cargo ou função
Vice-representante da área de Ecologia na Comissão do Curso de Ciências Biológicas.
06/2016 - Atual
Pesquisa e desenvolvimento , Campus Diadema, .

08/2018 - 12/2018
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia Científica
08/2018 - 12/2018
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução à Ecologia
04/2018 - 06/2018
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos em Ecologia Evolutiva
03/2018 - 05/2018
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Tópicos em Ecologia Evolutiva
04/2018 - 04/2018
Ensino, Ecologia e Evolução, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Redação e método científico
03/2018 - 03/2018
Ensino, Ecologia e Evolução, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos em Ecologia e Evolução (Colaboradora)
12/2017 - 12/2017
Ensino, Ecologia e Evolução, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Metodologia e Comunicação Científica
08/2017 - 12/2017
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Introdução a Ecologia
Metodologia Científica (Colaboradora)
03/2017 - 06/2017
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de Comunidades (Colaboradora)
Tópicos em Ecologia Evolutiva
04/2017 - 04/2017
Ensino, Ecologia e Evolução, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Fundamentos de Ecologia e Evolução
07/2016 - 12/2016
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biologia de Campo
Introdução à Ecologia
Metodologia Científica

Universidade Estadual de Feira de Santana, UEFS, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2016
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Substituto, Carga horária: 40

Vínculo institucional

2013 - 2016
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Pós-Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

12/2017 - 12/2017
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Redação Científica
06/2016 - 06/2016
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Redação Científica
03/2015 - 06/2016
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de paisagens e ecossistemas
Ecologia Evolutiva
Fundamentos de Ecologia Evolutiva
Biogeografia
Ecologia de comunidades
01/2014 - 06/2016
Pesquisa e desenvolvimento , Reitoria, Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Gradução.

08/2015 - 09/2015
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Estudos de Campo em Zoologia - 60 horas
04/2015 - 04/2015
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Redação e método científico em trabalhos de Zoologia e Ecologia
03/2014 - 12/2014
Ensino, Ciências Biológicas, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biogeografia
Ecologia de Populações e comunidades
03/2014 - 12/2014
Ensino, Geografia, Nível: Graduação

Disciplinas ministradas
Biogeografia
04/2014 - 04/2014
Ensino, Zoologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Redação e método científico em trabalhos de Zoologia e Ecologia

Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2013
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Doutorado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Mestrado, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2007 - 2008
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Bolsista IC (CNPq), Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Livre, Enquadramento Funcional: Estudante (Voluntário IC CNPq/PIBIC), Carga horária: 20, Regime: Dedicação exclusiva.

Atividades

03/2010 - 11/2013
Pesquisa e desenvolvimento , Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, .

01/2007 - 01/2008
Estágios , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Botânica.

Estágio realizado
Bolsista (CNPq).
08/2006 - 08/2007
Estágios , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Botânica.

Estágio realizado
Voluntário PIBIC - CNPq..
11/2006 - 04/2007
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Biológicas, Centro de Ciências Biológicas.

Atividade realizada
Monitoria Voluntária (PROACAD - UFPE)/ Disciplina: Sistemática de Fanerogámos.
08/2005 - 07/2006
Estágios , Centro de Ciências Biológicas, Departamento de Botânica.

Estágio realizado
Voluntário.
01/2006 - 06/2006
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Biológicas, Centro de Ciências Biológicas.

Atividade realizada
Monitoria / Bolsista (Proacad - UFPE) / Disciplina: Fitofisiologia..
07/2005 - 12/2005
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Biológicas, Centro de Ciências Biológicas.

Atividade realizada
Monitoria / Bolsista (Proacad - UFPE) / Disciplina: Fitofisiologia..
01/2005 - 06/2005
Outras atividades técnico-científicas , Centro de Ciências Biológicas, Centro de Ciências Biológicas.

Atividade realizada
Monitoria / Bolsista (Proacad - UFPE) / Disciplina: Fitofisiologia..

Csiro - Tropical Ecosystems Research Centre, CSIRO, Austrália.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Pesquisador visitante, Carga horária: 40


Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, INPA, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Professor Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor convidado

Atividades

08/2017 - 09/2017
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Curso de Campo Ecologia da Floresta Amazônica
10/2015 - 10/2015
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia da Floresta Amazônica
10/2014 - 10/2014
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia da Floresta Amazônica
07/2013 - 07/2013
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia da Floresta Amazônica
05/2013 - 05/2013
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Coordenadora da disciplina Ecologia de Campo
05/2012 - 05/2012
Ensino, Biologia (Ecologia), Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de Campo

Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor convidado
Outras informações
Professora convidada da disciplina "Curso de Campo da Mata Atlântica" ofertada em parceria pela pós-graduação em Ecologia da USP e em Ecologia e Evolução da UNIFESP

Atividades

07/2017 - 07/2017
Ensino, Ecologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia da Mata Atlântica
06/2016 - 07/2016
Ensino, Ecologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia da Mata Atlântica
07/2015 - 07/2015
Ensino, Ecologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia da Mata Atlântica

Universidade Federal de Viçosa, UFV, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Professor convidado
Outras informações
Professor convidado da disciplina Ecologia de campo para alunos de graduação e pós-graduação na Universidade Federal de Viçosa

Atividades

04/2013 - 04/2013
Ensino, Ecologia, Nível: Pós-Graduação

Disciplinas ministradas
Ecologia de Campo


Linhas de pesquisa


1.
Ecologia de populações e comunidades
2.
Ecologia de interações planta-animal
3.
Ecologia e evolução de interações mutualistas


Projetos de pesquisa


2018 - Atual
Triagem de parceiros baseada em competição como mecanismo estabilizador de mutualismos facultativos entre plantas e formigas
Descrição: A evolução dos mutualismos depende de mecanismos estabilizadores que permitam às espécies envolvidas evitar interações com organismos que exploram os parceiros ofertando pouco ou nenhum benefício em troca. Embora tais mecanismos sejam bem conhecidos para diversos mutualismos obrigatórios, pouco se sabe sobre como mutualistas facultativos evitam interações com parceiros trapaceiros. Como a maioria dos mutualismos que observamos na natureza são facultativos, tal assimetria no esforço de investigação tem limitado nossa compreensão sobre a evolução de uma porcentagem expressiva dos mutualismos que conhecemos. Neste projeto, proponho investigar a existência de um potencial mecanismo estabilizador do mutualismo facultativo entre formigas e plantas portadoras de nectários extraflorais (NEFs). Nesse mutualismo, espécies de formigas mais agressivas, que são mais eficientes na defesa das plantas contra herbívoros, são também aquelas com maior habilidade competitiva na comunidade. Assim, é possível que as plantas consigam impor ou se beneficiar de um mecanismo de triagem de parceiros baseado em competição, no qual incrementos na qualidade do néctar extrafloral secretado ou reduções na disponibilidade deste no ambiente fomentem a competição entre espécies de formigas pelo acesso as plantas portadoras dessas estruturas, o que reduziria a chance de acesso de formigas defensoras menos eficientes a essas plantas. Dividi esse projeto em três módulos que investigam potenciais padrões resultantes da existência de um mecanismo de triagem de parceiros baseada em competição. No primeiro módulo, investigarei como variações interespecíficas nas características de plantas e das formigas influenciam padrões macro-ecológicos de pareamento entre espécies. No segundo módulo, investigarei como variações temporais no investimento das plantas em néctar extrafloral afetam a probabilidade de interagir com formigas de melhor qualidade. No terceiro módulo, avaliarei como variações espaciais na intensidade de competição entre formigas por néctar extrafloral influenciam a interação das plantas com defensoras de melhor qualidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (1) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Laura Carolina Leal de Sousa - Integrante / Laura Carolina Leal - Coordenador / Anselmo Nogueira - Integrante / MELATI, BRUNO GABRIEL - Integrante / Diogo Oliveira - Integrante / Henrique Diniz Chinarelli - Integrante / Diogo Yokoyama - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Auxílio financeiro.Número de orientações: 2
2014 - 2017
Qual o papel da competição entre parceiros de interação no funcionamento de mutualismos difusos?
Descrição: Interações cooperativas nas quais mais de uma espécie interagem com um parceiro em comum consistem nos mutualismos mais frequentes e mais importantes para o funcionamento dos ecossistemas. Além de difusas, essas interações normalmente são facultativas, com benefícios mútuos sendo condicionados por variações nas condições ambientais, bem como por variações na composição dos parceiros de interação. Olhando essas interações de maneira menos ortodoxa, cada espécie envolvida em mutualismos difusos pode ser considerada um recurso para seus respectivos parceiros. Essa visão nos leva a questionar qual seria então o papel da competição entre diferentes espécies por parceiros de interação na estruturação, funcionamento e evolução desses mutualismos. Interações entre plantas e formigas são o modelo ideal para investigação dessa questão, uma vez que formigas apresentam uma marcada estrutura hierárquica resultado de forte variação nas habilidades competitivas das diferentes espécies. Nesse projeto que terá 4 anos de duração, avaliaremos como a marcada hierarquia competitiva observada em comunidades de formigas pode afetar o funcionamento e evolução de mutualismos entre formigas e nectários extraflorais. Para tanto, abordaremos esse tema em quatro frentes: descrições de padrões emergentes das interações através de abordagem meta-análitica, determinação de benefícios das plantas sendo visitadas por diferentes espécies de formigas, avaliação do impacto de variações na hierarquia competitiva das formigas nos benefícios que elas recebem nessa interação e investigação das implicações desses benefícios para estrutura local de comunidades..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (3) .

Integrantes: Laura Carolina Leal de Sousa - Integrante / Laura Carolina Leal - Coordenador / Paulo Enrique Cardoso Peixoto - Integrante / Bruno Gabriel Melati - Integrante / Felipe Passos - Integrante / Anna Thiciane Freitas Santos - Integrante.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Bolsa.Número de orientações: 1
2010 - 2015
PELD Chapada Diamantina: Estrutura e funcionamento de ecossistemas - Impactos causados pelas perturbações antrópicas e monitoramento de mudanças estruturais em ecossistemas associados à Chapada Diamantina (caatinga, Cerrado, Campos de altitudes e Águas
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (2) / Mestrado acadêmico: (12) / Doutorado: (1) .

Integrantes: Laura Carolina Leal de Sousa - Integrante / Laura Carolina Leal - Integrante / Gilberto Marcos Mendonça Santos - Coordenador.
2009 - 2013
Influência de perturbações antrópicas na rede de interações e ecologia da dispersão de sementes na Caatinga Espaço (Edital Universal CNPq processo número 477290/2009-4)
Descrição: Os animais atuam como os principais agentes transportadores durante as duas fases dispersivas do ciclo de vida dos vegetais, a polinização e a dispersão de sementes. O benefício mútuo gerado por estas relações tem sido um fator chave na evolução de angiospermas, insetos e vários grupos de animais vertebrados, atuando como força modeladora da biodiversidade terrestre. Essa importância das relações mutualísticas na manutenção da diversidade pode ser bastante evidenciada pelas conseqüências catastróficas causadas por perturbações antrópicas, onde o desaparecimento de animais provoca a extinção das plantas que dependem desses vetores para seu sucesso reprodutivo. Esse efeito cascata já foi bem descrito em florestas tropicais úmidas, mas tem sido completamente negligenciado para florestas secas como a Caatinga. O objetivo geral deste projeto é investigar as relações entre plantas e seus agentes dispersores na Caatinga, avaliando as variações na rede de interações ao longo das estações chuvosa e seca e em áreas com diferentes graus de perturbação (Módulo 1). Paralelo a essa caracterização geral da rede de interações planta-dispersor, será estudada a ecologia da dispersão de sementes das duas principais famílias botânicas da Caatinga (i.e., Cactaceae e Euphorbiaceae) em áreas com diferentes graus de perturbação, desde a caracterização das espécies dispersores até a distribuição espacial das plântulas e a estrutura e dinâmica das populações vegetais. Mais especificamente, investigaremos qual a eficiência dos diferentes dispersores que estão utilizando uma mesma espécie de planta em áreas com diferentes graus de perturbação (Módulo 2), qual o resultado da interação com os diferentes dispersores em termos de estabelecimento das plântulas nestas áreas (Módulo 3) e quais as conseqüências dos tipos de dispersores e do distúrbio antrópico na estrutura e dinâmica das populações (Módulo 4). O projeto será executado em um período de 24 meses, por uma equipe composta por dois pesquis.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (5) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Laura Carolina Leal de Sousa - Integrante / Marcos Vinicius Meiado - Integrante / Inara Roberta Leal - Coordenador / José Domingos Ribeiro - Integrante / Talita Câmara dos Santos Bezerra - Integrante / Kátia Fernanda Rito - Integrante / Gabriela Burle Arcoverde - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.
2008 - 2011
Redes de interações e ecologia da dispersão de sementes na Caatinga (APQ-0140- 2.05/08)
Descrição: Animais atuam como os principais agentes transportadores durante as duas fases dispersivas do ciclo de vida dos vegetais: a polinização de flores e a dispersão de propágulos. O benefício mútuo gerado por esta relação tem sido o fator chave na evolução de angiospermas e de muitos grupos de animais vertebrados e invertebrados, atuando como força modeladora da biodiversidade terrestre. A importância de relações mutualísticas na manutenção da diversidade em ecossistemas terrestres pode ser bastante evidenciada pelas conseqüências catastróficas causadas por perturbações antrópicas, cada vez mais freqüente nos últimos séculos. A extinção de espécies tem sido uma conseqüência bastante evidente da perda de habitat. Contudo, uma outra importante conseqüência tem sido pouco explorada nos estudos de conservação: a perda de interações biológicas. Com o desaparecimento de animais, muitas plantas que dependem desses vetores para seu sucesso reprodutivo também desaparecerão. Esse efeito cascata já foi bem descrito em florestas úmidas, porém, para florestas secas, poucos estudos visando às conseqüências da perda de habitat foram conduzidos, principalmente com objetivo de compreender efeitos de processos deletérios nas interações entre espécies. Assim, pretendemos com este projeto estudar as relações entre diásporos e seus agentes dispersores no contexto de comunidade, avaliando as suas variações ao longo do tempo, em áreas sob diferentes níveis de perturbação e as conseqüências destas variações nas redes de interação e no sucesso reprodutivo da comunidade vegetal. Os resultados obtidos contribuirão de forma bastante significativa na corroboração de diversos estudos teóricos acerca do tema. Além disso, o projeto contribuirá para o conhecimento sobre os processos ecológicos ocorrentes na Caatinga, os quais são praticamente inexplorados no cenário mundial e podem auxiliar o entendimento dos padrões das relações mutualísticas entre plantas e animais nos demais ecossistemas estudados..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .

Integrantes: Laura Carolina Leal de Sousa - Integrante / Marcos Vinicius Meiado - Integrante / Inara Roberta Leal - Coordenador / José Domingos Ribeiro - Integrante / Talita Câmara dos Santos Bezerra - Integrante / Elaine Maria dos Santos Ribeiro - Integrante / Poliana Figueroa Falcão - Integrante / Kátia Fernanda Rito - Integrante.
Financiador(es): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco - Auxílio financeiro.
2006 - 2008
Interações tróficas na Caatinga: plantas invasoras como modelo (PROCAD/CAPES processo número 0166057)
Descrição: A proposta deste projeto é amostrar e quantificar as respostas de diferentes interações entre organismos frente a modificações antrópicas, possibilitando uma visão integrada das respostas da biota da Caatinga a estas ações. Tendo em vista que os efeitos das modificações antrópicas claramente afetam os processos ecológicos e o intricado relacionamento entre as espécies de uma determinada área, trata-se de uma proposta com alta relevância científica. Associado às análises acerca de interações tróficas utilizando uma espécie invasora como modelo (sub-projeto 1), o projeto se propõe a unir esforços para oferecer a primeira edição do curso Ecologia de Campo da Caatinga (sub-projeto 2). Este curso foi criado Programa de Pós-Graduação em Biologia Vegetal (PPGBV) da Universidade Federal de Pernambuco em 2004, mas até o momento ele não foi oferecido. Sendo assim, as equipes integrar-se-ão em ambos os sub-projetos, inclusive para obtenção de financiamento para execução do referido curso. Os objetivos gerais do projeto são: " Consolidar o PPGBV/UFPE, favorecendo a ascendência de nível 4 para 5. " Promover a mobilização de docentes/orientadores e de estudantes de pós-graduação entre PPGBV e o PPGEMVS da Universidade Federal de Minas Gerais. " Organizar workshops para discutir os dados obtidos e divulgar amplamente resultados para a comunidade científica e a sociedade em geral. " Elaborar estratégias para a consolidação do grupo de pesquisas sobre a Diversidade Biológica da Caatinga na Universidade Federal de Pernambuco, ampliando os conhecimentos sobre os processos ecológicos, com a participação de pesquisadores das instituições parceiras, visando otimizar os esforços de pesquisa e de formação de novos recursos humanos. " Executar a primeira edição do curso de ecologia de campo da Caatinga. " Estimular a interação científico-acadêmica entre a UFPE e a UFMG, bem como com as outras instituições que participarão do curso de campo..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) / Mestrado acadêmico: (4) / Doutorado: (2) .

Integrantes: Laura Carolina Leal de Sousa - Integrante / Marcelo Tabarelli - Integrante / Inara Roberta Leal - Integrante / Jarcilene Silva Almeida-Cortez - Integrante / Isabel Cristina Machado - Integrante / Ariadna Valentina Lopes - Integrante / Claudia Maria Jacobi - Integrante / Rogerio Parentoni Martins - Integrante / Antonio Fernando Morais de Oliveira - Integrante / Geraldo Wilson Fernandes - Coordenador / Juliana Gomes Pessoa - Integrante.
Financiador(es): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - Auxílio financeiro.
2006 - 2008
Formigas cortadeiras como agente retardadores do processo de sucessão ecológica da Floresta Atlântica Nordestina.
Descrição: Embora as formigas cortadeiras ocorram em densidades muito baixas em áreas contínuas de floresta madura, em áreas perturbadas, como pastagens ou culturas abandonadas, florestas em estágios iniciais de sucessão ou pequenos fragmentos, suas populações atingem densidades altíssimas. Em um estudo prévio foi verificado que oprocesso de fragmentação florestal aumenta a densidade de colônias de formigas cortadeiras porque relaxa os controles bottom-up e top-down das populações. A questão levantada neste estudo é: quais as conseqüências deste aumento para a vegetação destas áreas fragmentadas?Em uma matriz contínua e preservada, os efeitos das formigas cortadeiras podem ser positivos uma vez que elas aumentam a heterogeneidade espacial e temporal de recursos essenciais como luz, nutrientes e até mesmo água, e alteram a habilidade competitiva de algumas espécies vegetais. Ambos os processos são importantes para a dinâmica do ecossistema e têm sido sugeridos como promotores e/ou mantenedores da diversidade de ambientes tropicais. Em áreas altamente fragmentadas, entretanto, ao invés de promoverem heterogeneidade, as formigas cortadeiras têm um efeito sinergético com a fragmentação, aumentando a homogeneidade do ambiente. O aumento na densidade das populações com a fragmentação, associado às altas taxas de herbivoria em áreas fragmentadas e à criação das clareiras para o estabelecimento dos ninhos, faz com que as formigas cortadeiras aumentem a dissecação da floresta, diminuindo as áreas fechadas e úmidas, que favorecem o estabelecimento de uma floresta madura. Assim, as hipóteses basais deste projeto são que (1) as formigas cortadeiras utilizam as plantas pioneiras e impedem o estabelecimento de espécies tolerantes à sombra, (2) criam áreas indisponíveis para a regeneração de espécies tolerantes à sombra, (3) retardam o processo de sucessão ecológica de florestas fragmentadas e (4) diminuem a diversidade de espécies vegetais..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (2) / Doutorado: (6) .

Integrantes: Laura Carolina Leal de Sousa - Integrante / Marcelo Tabarelli - Integrante / Inara Roberta Leal - Coordenador / RAINER WIRTH - Integrante / VERALUCIA BARBOSA - Integrante / WALKIRIA REJANE DE ALMEIDA - Integrante / MICHELE MARTINS CORREA - Integrante / Ana Gabriela Delgado Bieber - Integrante / Manoel Vieira de Araújo Júnior - Integrante / URSULA ANDRES SILVEIRA DA COSTA - Integrante / Paulo Sávio Damásio da Silva - Integrante / Sebastian Meyer - Integrante / José Domingos Ribeiro - Integrante / Talita Câmara dos Santos Bezerra - Integrante / Elaine Maria dos Santos Ribeiro - Integrante.
Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Auxílio financeiro.


Outros Projetos


2006 - 2007
Estudos Ecofisiológicos de Caesalpinia echinata Lam. (Pau-brasil): pernambuco para Pernambuco
Situação: Concluído; Natureza: Outra.

Integrantes: Laura Carolina Leal de Sousa - Integrante / Marcos Vinicius Meiado - Integrante / Eliana Akie Simabukuro - Coordenador / Paulo Roberto de Moura Souza Filho - Integrante.


Revisor de periódico


2012 - Atual
Periódico: Biotemas
2013 - Atual
Periódico: Sociobiology
2014 - Atual
Periódico: Biological Journal of the Linnean Society
2014 - Atual
Periódico: Oecologia
2014 - Atual
Periódico: Journal of Arid Environments
2015 - Atual
Periódico: Austral Ecology (Print)
2015 - Atual
Periódico: Plos One
2016 - Atual
Periódico: Scientific Reports
2016 - Atual
Periódico: Neotropical Entomology (Impresso)
2015 - Atual
Periódico: Naturwissenschaften
2017 - Atual
Periódico: Journal of Animal Ecology
2017 - Atual
Periódico: PLANT ECOLOGY
2017 - Atual
Periódico: ARTHROPOD-PLANT INTERACTIONS (ONLINE)
2017 - Atual
Periódico: AoB Plants
2018 - Atual
Periódico: OIKOS
2018 - Atual
Periódico: BIOTROPICA


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica.
2.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Botânica / Subárea: Fisiologia Vegetal/Especialidade: Ecofisiologia Vegetal.
3.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Aplicada.
4.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Evolutiva.
5.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Ecologia Teórica.
6.
Grande área: Ciências Biológicas / Área: Ecologia / Subárea: Zoologia.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.


Produções



Produção bibliográfica
Citações

Web of Science
Total de trabalhos:6
Total de citações:27
Fator H:3
Leal, Laura Carolina  Data: 11/04/2017

Outras
Total de trabalhos:14
Total de citações:63
Leal, Laura Carolina  Data: 10/04/2017

Artigos completos publicados em periódicos

1.
1SANTOS, A. T. F.2019SANTOS, A. T. F. ; Leal, L.C. . My plant, my rules: bodyguard ants of plants with extrafloral nectaries affect patterns of pollinator visits but not pollination success. BIOLOGICAL JOURNAL OF THE LINNEAN SOCIETY, v. 126, p. 158-167, 2019.

2.
2MELATI, BRUNO GABRIEL2018MELATI, BRUNO GABRIEL ; Leal, Laura Carolina . Aggressive bodyguards are not always the best: Preferential interaction with more aggressive ant species reduces reproductive success of plant bearing extrafloral nectaries. PLoS One, v. 13, p. e0199764, 2018.

3.
3Leal, L.C.2017 Leal, L.C. ; Peixoto, P.E.C. . Decreasing water availability across the globe improves the effectiveness of protective ant-plant mutualisms: a meta-analysis. BIOLOGICAL REVIEWS, v. 92, p. 1785-1794, 2017.

4.
4Leal, L.C.2017Leal, L.C. ; JAKOVAC, C. C. ; Bobroviec, PED ; Camargo, JL ; Peixoto, P.E.C. . The role of parabiotic ants and environment on epiphyte composition and protection in ant gardens. SOCIOBIOLOGY, v. 64, p. 276, 2017.

5.
7PAOLUCCI, L. N.2016PAOLUCCI, L. N. ; SOLAR, R. ; Leal, L.C. . Proximity shapes similarity in epiphytic composition of Neotropical ant gardens. Journal of Tropical Ecology (Print), p. 1-5, 2016.

6.
8MOURA, R.2016MOURA, R. ; KLOSS, T. G. ; Leal, L.C. . Does nutritional status constrain adoption of more costly and less risky foraging behaviour in an Amazonian shelter-building spider?. Journal of Natural History, v. 1, p. 1-9, 2016.

7.
6Leal, L.C.2015 Leal, L.C. ; ANDERSEN, ALAN N. ; LEAL, I. R. . The Benefits of Myrmecochory: A Matter of Stature. Biotropica (Lawrence, KS), v. 47, p. 281-285, 2015.

8.
5Leal, L.C.2015 Leal, L.C. ; ANDERSEN, A. N. ; LEAL, I. R. . Disturbance Winners or Losers? Plants Bearing Extrafloral Nectaries in Brazilian Caatinga. Biotropica (Lawrence, KS), v. 1, p. n/a-n/a, 2015.

9.
9Leal, Laura C.2014Leal, Laura C.; ANDERSEN, ALAN N. ; LEAL, INARA R. . Anthropogenic disturbance reduces seed-dispersal services for myrmecochorous plants in the Brazilian Caatinga. Oecologia, v. 174, p. 173-181, 2014.

10.
10Leal, Laura Carolina2014Leal, Laura Carolina; NETO, MÁRIO CORREIA LIMA ; DE OLIVEIRA, ANTÔNIO FERNANDO MORAIS ; ANDERSEN, ALAN N. ; LEAL, INARA R. . Myrmecochores can target high-quality disperser ants: variation in elaiosome traits and ant preferences for myrmecochorous Euphorbiaceae in Brazilian Caatinga. Oecologia, v. 174, p. 493-500, 2014.

11.
11IANNUZZI, L.2013IANNUZZI, L. ; Leal, L.C. ; MEIADO, M.V. ; RIBEIRO, S.C. ; SALOMÃO, R.P. . First record of myrmecochorous diaspores removal by dung beetles in the Caatinga vegetation, a Brazilian semiarid ecosystem. Journal of Arid Environments, v. 88, p. 1-3, 2013.

12.
12Leal, L.C.2013Leal, L.C. ; MEIADO, M. V. ; LOPES, A. V. ; LEAL, I. R. . Germination responses of the invasive Calotropis procera (Ait.) R. Br. (Apocynaceae): comparisons with seeds from two ecosystems in northeastern Brazil. Anais da Academia Brasileira de Ciências (Impresso), v. 85, p. 1025-1034, 2013.

13.
14Leal, L.C.2010Leal, L.C. ; IANNUZZI, L. ; LEAL, I. R. . Liberação ecológica de espécie invasora: entomofauna associada à Calotropis procera não afeta a germinação de sementes. Revista Nordestina de Zoologia, v. 4, p. 112-117, 2010.

14.
13SOUSA, L. C. L.2007SOUSA, L. C. L.; MEIADO, M. V. ; SIMABUKURO, E. A. . Produção e viabilidade de dois morfotipos de sementes de Caesalpinia echinata Lam.. Revista Brasileira de Biociências (Impresso), v. 5, p. 686, 2007.

Capítulos de livros publicados
1.
LEAL, I. R. ; Leal, L.C. ; OLIVEIRA, F. M. P. ; Arcoverde, G.B. ; ANDERSEN, A. N. . Effects of human disturbance and climate change on myrmecochory in Brazilian Caatinga. In: Paulo S. Oliveira; Suzanne Koptur. (Org.). Ant-plant interaction: Impacts of Humans on Terestrial Ecosystems. 1ed.Cambridge: Cambridge University Press, 2017, v. 1, p. 1-.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
PAOLUCCI, L. N. ; Leal, L.C. . Does the litter act like a filter for ant seed dispersers?. In: XXI Simpósio de Mirmecologia: an internacional meeting, 2013, Fortaleza. Anais do XXI Simpósio de Mirmecologia, 2013.

2.
PAOLUCCI, L. N. ; MENEZES, J. P. C. ; RESENDE, F. M. ; PEIXOTO, F. P. ; Leal, L.C. . Neighbors shape the epiphytic composition of neotropical ant garden. In: XXI Simpósio de Mirmecologia: an internacional meeting, 2013, Fortaleza. Anais do XXI Simpósio de Mirmecologia, 2013.

3.
Leal, L.C.; SANTOS, M. G. . Fatores limitantes no estabelecimento de plântulas de Caesalpinia echinata Lam. (pau-brasil): déficit hídrico.. In: XV Congresso de Iniciação Científica da UFPE, 2007, Recife. Anais do XV Congresso de Iniciação Científica da UFPE, 2007. v. 1. p. 1-1.

4.
Leal, L.C.; IANNUZZI, L. ; LEAL, I. R. . Ocorrência de Oncopeltus sp. (Hemyptera: Lygaeidae) em frutos de Calotropis procera (Ait.) R. Br. (Apocynaceae): influência na germinabilidade das sementes.. In: XVI Encontro Regional de Zoologia, 2007, Garanhuns. Anais do XVI Encontro Regional de Zoologia, 2007. v. 1. p. 1-1.

5.
Leal, L.C.; MEIADO, M. V. ; SIMABUKURO, E. A. . Biometria, germinação e crescimento inicial de Enterolobium timbouva Mart. em uma população de Mata Seca no estado de Pernambuco. In: 11º Congresso Nordestino de Ecologia, 2006, Recife. CD Resumo - 11º Congresso Nordestino de Ecologia, 2006. v. 1. p. 1-1.

6.
MEIADO, M. V. ; AGUIAR, C. M. ; Leal, L.C. ; IANNUZZI, L. ; SIMABUKURO, E. A. . Hospedeiro ou ecossistema: qual fator é determinante para a entomofauna associada aos frutos de Enterolobium Mart.?. In: 11º Congresso Nordestino de Ecologia, 2006, Recife. CD Resumos - 11º Congresso Nordestino de Ecologia, 2006. v. 1. p. 1-1.

7.
Leal, L.C.; MEIADO, M. V. ; SIMABUKURO, E. A. . Produção e viabilidade de dois morfotipos de sementes de Caesalpinia echinata Lam.. In: 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006, Gramado. Anais do 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006. v. 1. p. 1-1.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
Leal, L.C. ; Peixoto, P.E.C. . Water availability across the globe and its influence on the outcome of a protective ant-plant mutualism. In: XXIII Simpósio Internacional de Mirmecologia, 2017, Curitiba. Anais do XXIII Simpósio Internacional de Mirmecologia, 2017. v. 1. p. 1.

2.
PAOLUCCI, L. N. ; Leal, L.C. ; OLIVEIRA-SANTOS, C. ; BRANDO, P. M. ; ANDERSEN, A. N. . Myrmechohory in the Amazon: resilience to single fires and cumulative impacts of recurrent fires. In: XXIII International Simposium of Myrmecology, 2017, Curitiba. Anais do XXIII International Simposium of Myrmecology, 2017. v. 1. p. 1-2.

3.
Leal, L.C. . Como características dos parceiros de interação podem influenciar o funcionamento e manutenção de mutualismos facultativos?. In: 4º Workshop de Evolução e Diversidade, 2017, São Bernardo. Anais do 4º Workshop de Evolução e Diversidade, 2017. v. 1. p. 1-1.

4.
Passos, FCS ; Melati, BG ; Leal, L.C. . Water availability determines mutualism outcome of protective ant-plant interactions. In: XXII Simpósio de Mirmecologia - An international meeting, 2015, Ilhéus. Anais do simpósio de Mirmecologia, 2015. v. 1.

5.
Leal, L.C. ; LIMA NETO, M. C. ; OLIVEIRA, A. F. M. ; ANDERSEN, A. N. . Elaiosome traits influence the diaspore removal by keystone mutualist ants in Caatinga vegetation. In: 49th Annual Meeting of the Association for Tropical Biology Conservaytion, 2012, Bonito. 49th Annual Meeting of the Association for Tropical Biology Conservation, 2012.

6.
RIBEIRO, J. D. ; Laura Carolina Leal ; Arcoverde, G.B. ; Rito, K.F. ; LEAL, I. R. . Effects of human disturbance on seasonally dry tropical forests. In: 49th Annual Meeting of the Association for Tropical Biology Conservaytion, 2012, Bonito. Anais da 49th Annual Meeting of the Association for Tropical Biology Conservation, 2012.

7.
RIBEIRO, J. D. ; Laura Carolina Leal ; Arcoverde, G.B. ; Rito, K.F. ; LEAL, I. R. . Effect of human disturbance on seasonally dry forests. In: 49th Annual Meeting of the Association for Tropical Biology and Conservation, 2012, Bonito. 49th Annual Meeting of the Association for Tropical Biology and Conservation, 2012.

8.
SOUSA, L. C. L.; LIMA NETO, M. C. ; Figueredo, K.V. ; OLIVEIRA, A. F. M. . Composição lipídica de elaiossomos de Euphorbiaceae mirmecocóricas da Caatinga.. In: XII Congresso Nacional de Fisiologia Vegetal, 2009, Fortaleza. Anais do XII Congresso Nacional de Fisiologia Vegetal "Desafios para a produção de alimentos e bioenergética". Fortaleza, 2009.

9.
LEAL, I. R. ; MEIADO, M. V. ; Leal, L.C. . Caatinga versus Restinga: Fatores abióticos afetam a germinação de sementes de Calotropis procera (Ait.) R. Br.?. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

10.
Leal, L.C.; LEAL, I. R. . Crescimento inicial de espécies invasoras: um estudo de caso com Calotropis procera (Ait.) R. Br.. In: 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008, Natal. Anais do 59º Congresso Nacional de Botânica, 2008.

11.
SIMABUKURO, E. A. ; Leal, L.C. ; MEIADO, M. V. . Seed coat dormancy: a characteristic of Leguminosae from Caatinga?. In: 28th ISTA Congress - XV Congresso Brasileiro de Sementes, 2007, Foz do Iguaçu. 28th ISTA Congress - XV Congresso Brasileiro de Sementes, 2007. v. 1. p. 1-1.

12.
Leal, L.C.; MEIADO, M. V. ; LEAL, I. R. . Influência dos fatores abióticos na germinação de Calotropis procera (Ait.): I ? Luminosidade.. In: 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. Anais do 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007. v. 1. p. 1-1.

13.
Leal, L.C.; SIMABUKURO, E. A. ; SANTOS, M. G. . Condutância estomática e transpiração em plântulas de Caesalpinia echinata (Pau-brasil) submetidas a déficit hídrico.. In: 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. Anais do 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007. v. 1. p. 1-1.

14.
Leal, L.C.; SANTOS, M. G. ; SIMABUKURO, E. A. . Influência dos morfotipos de sementes e seu armazenamento no estabelecimento inicial de plântulas de Caesalpinia echinata Lam. sob déficit hídrico.. In: 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. Anais do 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007. v. 1. p. 1-1.

15.
ALBUQUERQUE, L. S. C. ; MEIADO, M. V. ; Leal, L.C. ; ROCHA, E. A. . Efeito alelopático do arilo de sementes de Pilosocereus pachycladus subsp. Pernambucensis (F. Ritter) Zappi (Cactaceae). In: 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007, São Paulo. Anais do 58º Congresso Nacional de Botânica, 2007. v. 1. p. 1-1.

16.
AGRA, L. ; RODRIGUES, B. R. M. ; NASCIMENTO, J. ; Leal, L.C. ; SOUZA FILHO, P. R. M. ; SOUZA, M. ; VIEIRA, L. ; CAVALCANTI, L. . Incidência de Myxomycetes corticícolas em praças do Recife, Pernambuco. In: 5º Congresso Nacional de Micologia, 2007, Recife. Anais do 5º Congresso Nacional de Micologia, 2007. v. 1. p. 1-1.

17.
MAGALHAES, T. A. ; MEIADO, M. V. ; Leal, L.C. ; LEMOS, A. O. ; ALMEIDA-CORTEZ, J. S. ; ISAIAS, R. M. S. . Respostas cecidogênicas de Aspidosperma cuspa (Kunth) s.f. Blake (Apocynaceae) à ação de Insetos sugadores.. In: 1º Workshop Geography of Gall-Inducing Insects in South and Meso-America, 2007, Paulista. Anais do 1º Workshop Geography of Gall-Inducing Insects in South and Meso-America, 2007.

18.
Leal, L.C.; MEIADO, M. V. ; SIMABUKURO, E. A. . Dormência tegumentar em leguminosas da Caatinga. In: XXIX Reunião Nordestina de Botânica, 2006, Mossoro. XXIX Reunião Nordestina de Botânica, 2006. v. 1. p. 1-1.

19.
RODRIGUES, B. R. M. ; Leal, L.C. ; COSTA, M. D. F. ; SILVA, C. B. M. ; FONSECA, A. F. A. ; MOURA, D. M. S. ; VASCONCELOS, S. D. . Comércio de Plantas ornamentais ameaçadas de extinção: Um estudo de caso com Orquídeas em Pernambuco.. In: 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006, Gramado. Anais do 57º Congresso Nacional de Botânica, 2006.

20.
Leal, L.C.; ANDRADE, E. V. E. ; OLIVEIRA, M. T. ; SIMABUKURO, E. A. . O efeito dos hormônios na transformação vegetal.. In: VI CEPE - Congresso de Ensino Pesquisa e Extensão, 2006, Recife. CD Resumos VI CEPE - Congresso de Ensino Pesquisa e Extensão, 2006. v. 1. p. 1-1.

Apresentações de Trabalho
1.
Leal, L.C. . Como características dos parceiros de interação podem influenciar no funcionamento e manutenção de mutualismos facultativos?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
Leal, L.C. . When quantity is not enough: what can we do to keep women in science?. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

3.
Leal, L.C. . Water availability across the globe and its role on the outcome of a protective ant-plant mutualism. 2017. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

4.
Leal, L.C. . Quanto mais seco, melhor: redução da disponibilidade hídrica aumenta a eficiência de mutualismos de proteção entre plantas e formigas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
Leal, L.C. ; Jacovak, C ; Bobroviec, PED ; Camargo, JL ; Peixoto, P.E.C. . The association between parabiotic ants and epiphytes in Amazonian ant gardens: how has ant behavior shaped the evolution of such multi-partner association?. 2014. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
Leal, L.C. . Importância dos agentes dispersores de sementes na regeneração de áreas perturbadas. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
Leal, L.C. ; ANDERSEN, A. N. ; LEAL, I. R. . Anthropogenic disturbance reduces seed dispersal services for myrmecochorous plantsi in the Brazilian Caatinga. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

8.
Leal, L.C. ; LEAL, I. R. . Anthropogenic disturbance reduces seed dispersal quality of myrmecochorous plants in Brazilian Caatinga. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Assessoria e consultoria
1.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico Oikos. 2018.

2.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periódico Biotropica. 2018.

3.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periódico Biological Journal of the Linnean Society. 2018.

4.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para Austral Ecology. 2018.

5.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico Sociobiology. 2017.

6.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico Sociobiology. 2017.

7.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico Plant Ecology. 2017.

8.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico AOB Plants. 2017.

9.
Leal, L.C. . Avaliadora do comitê de seleção das melhores teses e dissertações produzidas em 2016 pelo PPG Ecologia USP. 2017.

10.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico Artropod-Plant Interactions. 2017.

11.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico Austral Ecology. 2017.

12.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico Journal of Animal Ecology. 2017.

13.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico PlosOne. 2016.

14.
Leal, L.C. . Parecer de manuscrito para periodico Scientific Reports. 2016.

Trabalhos técnicos
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Leal, L.C. . Sobre o medo e a necessidade de erguer a voz. 2018. (Programa de rádio ou TV/Comentário).

2.
Leal, L.C. . Ciência no cotidiano - Formigas. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

3.
Leal, L.C. . Características da Caatinga. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
Leal, L.C. . Membro de Scientific comittee. 2017. (Acessoria).

2.
Leal, L.C. ; MEIADO, M. V. . Simplificando a coleta e análise de dados em Ecologia. 2013. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
Leal, L.C. . Ecologia da Floresta Amazônica - Monitoria. 2011. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
Nogueira, A; KISSMANN, C.; Leal, L.C.. Participação em banca de Lorena Bueno Valadão Mendes. Interações mutualistas ao longo da ontogenia de uma espécie de Leguminosa: bactérias fixadoras de nitrogênio, formigas protetoras e abelhas polinizadoras. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Botânica) [Botucatu]) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

2.
Leal, L.C.; MUNIZ, D. G.; SANTOS, E.. Participação em banca de Lygia Aguiar Del Matto. Competição espermática entre majors e minors: uma meta-regressão em peixes com táticas alternativas de acasalamento. 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas (Zoologia)) - Universidade de São Paulo.

3.
Leal, L.C.; SANTOS, E.; Machado, G.; MACEDO, R.. Participação em banca de Louise Alissa de Morais. Efeito da limitação de sitios reprodutivos sobre a intensidade de seleção sexual e a qualidade do cuidado paternal: uma meta-análise. 2018. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade de São Paulo.

4.
BRASILEIRO, C. A.; VALDUJO, P. H.; MARTINS, M. R. C.; Leal, L.C.. Participação em banca de Vitor Freitas Oliveira. Como anfíbios respondem às alterações das fitofisionomias de Cerrado?. 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de São Paulo.

5.
Leal, L.C.; SANTOS, E.; Peixoto, P.E.C.. Participação em banca de Luana Pereira Cerqueira. Meta-análise sobre as relações entre razão sexual operacional, intensidade de seleção e dimorfismo sexual. 2016. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

6.
Leal, L.C.; Peixoto, P.E.C.; Machado, G.. Participação em banca de Vanessa Bonfim Brito da Silva. Mosaicos espaciais de seleção sexual na libélula Argia croceipennis. 2016. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

7.
Laura Carolina Leal; ROTHER, D. C.; MARTINI, A. M. Z.. Participação em banca de Letícia Bolian Zimback. Quais características influenciam a limitação de dispersão de sementes em uma comunidade arbórea tropical?. 2016. Dissertação (Mestrado em Ecologia) - Universidade de São Paulo.

8.
CORNELIUS, C.; Leal, L.C.; MACHADO, C. G.. Participação em banca de Thiago Moura dos Santos. Composição e estrutura da assembleia de aves em paisagem fragmentada isolada por policultura em áreas de Mata Atlântica, Bahia, Brasil. 2015. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

9.
TABARELLI, M.; Leal, L.C.; Santos, N.D.. Participação em banca de Maria Fabiola Gomes da Silva Barros. Fatores edáficos e a distribuição de plantas lenhosas em um mosaico de Floresta Atlântica no Nordeste do Brasil. 2014. Dissertação (Mestrado em Biologia Vegetal) - Universidade Federal de Pernambuco.

10.
Peixoto, P.E.C.; Leal, L.C.; Machado, G.. Participação em banca de Cibele Paiva dos Santos Pereira. Efeito da paisagem sobre o investimento sobre o investimento em disputas territoriais em machos de uma espécie de borboleta. 2014. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana.

Teses de doutorado
1.
WILLEMART, R.; Leal, L.C.; MACEDO, R.; BIONDO, C.; IZAR, P.. Participação em banca de Julio do Monte Gonzalez de Segovia. Consistência comportamental, diferenças sexuais e relacionadas ao período do dia nas defesas do opilião Mischonyx cuspidatus. 2018. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas (Zoologia)) - Universidade de São Paulo.

Qualificações de Doutorado
1.
Leal, L.C.; QUENTAL, T. B.. Participação em banca de Renato Chaves Macedo. The intensity of sexual selection is not influenced by male attempts to monopolize females: a meta-analysis. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Ecologia) - Universidade de São Paulo.

2.
Leal, L.C.; BIONDO, C.; ARAB, A.. Participação em banca de Mariana Monteiro de Brito. Diversidade e estrutura filogenética de comunidades de borboletas frugivoras em paisagens fragmentadas. 2018. Exame de qualificação (Doutorando em Evolução e Diversidade) - Universidade Federal do ABC.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
Leal, L.C.; BRASILEIRO, C. A.; BARROS, F. C.. Participação em banca de Natalia Bispo Vieira de Melo.O efeito da desidratação no desempenho locomotor e metabolismo aeróbio de um anfíbio invasor, Eleutherodactylus johnstonei. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo.

2.
Leal, L.C.; ROSSI, M. N.; CASTANHO, C.. Participação em banca de Amanda Vieira da Silva.A germinação de sementes de Leucaena leucocephala (Fabaceae) é facilitada pela predação por Acanthocelides macrophthalmus (Bruchinae)?. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo.

3.
Leal, L.C.; CARVALHO, J. E.; PEREZ, D. J. P.. Participação em banca de Eduardo Dinelli Mello.. Análise Comparativa intraespecífica da condição corpórea materna e a qualidade da prole em serpentes da espécie Pantherophis guttatus (Serpentes: Colubridae). 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo.

4.
BRASILEIRO, C. A.; CARVALHO, J. E.; Leal, L.C.. Participação em banca de Andreia Rodrigues de Carvalho Pitta Lima.Biologia Reprodutiva de uma população de rã Eleutherodactylus johnstonei invasora no Brasil. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo.

5.
BRASILEIRO, C. A.; CARVALHO, J. E.; Leal, L.C.. Participação em banca de Bruna Espinosa Bolochio.Dieta do sapinho botão de ouro Brachycephalus ephippium. 2016. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo.

6.
ALMEIDA, W. R.; Aguiar-Neto, A.V.; LEAL, I. R.; Leal, L.C.. Participação em banca de Daniela Queiroz de Assis Reis.Efeito de bordas florestais não afeta uma interação planta-formiga facultativa. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco.

7.
IANNUZZI, L.; ALBUQUERQUE, C. M. R.; ALMEIDA, W. R.; Leal, L.C.. Participação em banca de Laís Macedo Pordeus.Estrutura da comunidade de besouros em fragmento de floresta Atlântica e monocultura de cana-de-açúcar, AL-Brasil. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco.

8.
Leal, L.C.; Neto, O.C.; LOPES, A. V.. Participação em banca de Renata Pires Sola.Respostas fisiológicas de diferentes citótipos de Lidibidia ferrea (Mart. Ex Tul.) L.P. Queiroz (Fabaceae) submetidos a défict hídrico. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Pernambuco.

9.
OLIVEIRA, M. T.; LEMOS, A. O.; Leal, L.C.. Participação em banca de Gabriela de Oliveira Silsa.Germinação de sementes de Pilosocereus gounellei (F.A.C. Weber) Byles & G.D. Rowley subsp. gounellei (Cactaceae) submetidas a estresse hídrico. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) - Faculdade Frassinetti do Recife.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Outras participações
1.
CARVALHO, J. E.; AMARAL, F. R.; Leal, L.C.. Banca de seleção de alunos de mestrado PPGEE Unifesp. 2018. Universidade Federal de São Paulo.

2.
Leal, L.C.. Banca de seleção de alunos de mestrado ingressantes PPGEE Unifesp. 2017. Universidade Federal de São Paulo.

3.
Leal, L.C.. Banca de seleção de alunos de mestrado ingressantes PPGEE Unifesp. 2017. Universidade Federal de São Paulo.

4.
Leal, L.C.. Banca de seleção de alunos de mestrado ingressantes PGGEE Unifesp. 2016. Universidade Federal de São Paulo.

5.
Leal, L.C.; ANDENA, S. R.; JUNCA, F. A.. Banca de seleção de alunos de mestrado ingressantes no PPGZOO - UEFS. 2015. Universidade Estadual de Feira de Santana.

6.
OLIVEIRA, E. J. F.; Leal, L.C.; JUNCA, F. A.. Comissão eleitoral para eleição de membros do colegiado do PPGZOO - UEFS. 2015. Universidade Estadual de Feira de Santana.

7.
Leal, L.C.; Santos, ACA; Peixoto, P.E.C.. Banca de seleção de alunos ingressantes no mestrado em Zoologia PPGZOO UEFS. 2014. Universidade Estadual de Feira de Santana.

8.
Leal, L.C.; GIMENES, M.; ANDENA, S. R.. Comissão eleitoral para as eleições de membros do colegiado PPGZOO UEFS. 2014. Universidade Estadual de Feira de Santana.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
4º Workshop de Evolução de Biodiversidade.Como características dos parceiros de interação podem influenciar o funcionamento e manutenção de mutualismos facultativos?. 2017. (Outra).

2.
XXIII International Simposium of Myrmecology. Global patterns of biotic interactions involving ants. 2017. (Congresso).

3.
Semana de Licenciatura em Ciências Naturais.A construção do conhecimento nas diferentes áreas de pesquisa: exatas, biológicas e humanas. 2016. (Encontro).

4.
Animal Behavior Society Conference. 2014. (Congresso).

5.
ISBE - International Society of Behavior Ecology Meeting. The association between parabiotic ants and epiphytes in Amazonian ant gardens: how has ant behavior shaped the evolution of such multi-partner association?. 2014. (Congresso).

6.
49th Annual Meeting of the Association for Tropical Biology Conservaytion. Anthropogenic disturbance reduces seed dispersal quality of myrmecochorous plants in Brazilian Caatinga. 2012. (Congresso).

7.
Annual Conference of Ecological Society of Australia. 2012. (Congresso).

8.
Oceania - Society for Conservation Biology Conference. 2012. (Congresso).

9.
X Congresso de Ecologia do Brasil. Recrutamento de operárias de Camponotus femoratus (Formicidae: Myrmicinae)em resposta a compostos voláteis das epífitas em jardins de formigas. 2011. (Congresso).

10.
XX Simpósio de Mirmecologia e I Encontro de Mirmecologista da América Latina. 2011. (Simpósio).

11.
XII Congresso Nacional de Fisiologia Vegetal. Composição lipídica de elaiossomos de Euphorbiaceae mirmecocóricas da Caatinga.. 2009. (Congresso).

12.
3º Simpósio Integrado de Ciências da Saúde e Biológicas e 2º Congresso de Ensino, Pesquisa e Extensão.Bioinvasões em ecossistemas brasileiros: de quem e a culpa?. 2008. (Simpósio).

13.
59º Congresso Nacional de Botânica. 2008. (Congresso).

14.
? 58º Congresso Nacional de Botânica. Influência dos morfotipos de sementes e seu armazenamento no estabelecimento inicial de plântulas de Caesalpinia echinata Lam. sob déficit hídrico.. 2007. (Congresso).

15.
XV Congresso de Iniciação Científica da UFPE,. Fatores limitantes no estabelecimento de plântulas de Caesalpinia echinata Lam. (pau-brasil): déficit hídrico.. 2007. (Congresso).

16.
XVI Encontro Regional de Zoologia.Ocorrência de Oncopeltus sp. (Hemyptera: Lygaeidae) em frutos de Calotropis procera (Ait.) R. Br. (Apocynaceae): influência na germinabilidade das sementes.. 2007. (Encontro).

17.
57º Congresso Nacional de Botânica. Produção e Viabilidade de Dois Morfotipos de Sementes de Caesalpinia echinata Lam.. 2006. (Congresso).

18.
I Simposio Pernambucano de Melhoramento Genético Vegetal. 2006. (Simpósio).

19.
XI Congresso Nordestino de Ecologia. Biometria, germinação e crescimento inicial de Enterolobium timbouva Mart. em uma população de Mata Seca no estado de Pernambuco. 2006. (Congresso).

20.
X Congresso Brasileiro de Fisiologia Vegetal e XII Congresso Latino Americano de Fisiologia Vegetal. 2005. (Congresso).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
Leal, L.C. . XX Curso Ecologia da Floresta Amazônica. 2011. (Outro).

2.
SOUSA, L. C. L.. X Congresso Brasileiro de Fisiologia Vegetal e XII Congresso Latino Americano de Fisiologia Vegetal. 2005. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Henrique Chinarelli. Resposta induzida de plantas portadoras de nectários a herbivoria e sua influência na identidade das formigas visitantes e do serviço de defesa anti-herbivoria. Início: 2017. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Evolução) - Universidade Federal de São Paulo, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Tese de doutorado
1.
Bruno Gabriel Melati. Qual o papel da disponibilidade hídrica no funcionamento de mutualismos de proteção entre plantas e formigas?. Início: 2018. Tese (Doutorado em Evolução e Diversidade) - Universidade Federal do ABC, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. (Orientador).

Iniciação científica
1.
Diogo Yokoyama. Como a secreção de néctar extrafloral é influenciada por estímulos físicos e químicos de herbívoria?. Início: 2017. Iniciação científica (Graduando em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Felipe Carneiro Silva Passos. Demanda de formigas por proteína afeta a eficiência de defesa contra herbívoros em plantas portadoras de nectários extraflorais. 2017. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Laura Carolina Leal de Sousa.

2.
Anna Thiciane Freitas Santos. Minha planta, minhas regras: influência de formigas nas visitas de polinizadores e na reprodução de plantas portadoras de nectários extraflorais. 2017. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Laura Carolina Leal de Sousa.

3.
Bruno Gabriel Melati. Na dose certa: a frequência de interação entre pares de plantas e formigas modula a qualidade relativa dos indivíduos como parceiros mutualistas. 2016. Dissertação (Mestrado em Zoologia) - Universidade Estadual de Feira de Santana, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Orientador: Laura Carolina Leal de Sousa.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Ana Paula Escorcio Pupe de Moraes. Qual o papel dos carboidratos no funcionamento de interações competitivas entre espécies de formigas de solo?. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Paulo. Orientador: Laura Carolina Leal de Sousa.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
Leal, L.C. . Quanto mais seco, melhor: redução da disponibilidade hídrica aumenta a eficiência de mutualismos de proteção entre plantas e formigas. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
Leal, L.C. . Características da Caatinga. 2017. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 18/02/2019 às 23:31:52