Marcus Vinícius Bezerra dos Santos

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4637843196510184
  • Última atualização do currículo em 22/01/2018


Licenciado em Geografia pela Universidade de Pernambuco (2007). Especialista em Gestão Costeira pela UFPE (2008). Mestre em Oceanografia pela Universidade Federal de Pernambuco (2013). Atualmente é professor contratado pela Secretaria de Educação de Pernambuco. Tem experiência nas áreas de ecologia, monitoramento de ambientes recifais e etnoecologia (UFPE). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Marcus Vinícius Bezerra dos Santos
Nome em citações bibliográficas
SANTOS, M. V. B.;DOS SANTOS, MARCUS VINICIUS BEZERRA

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Tecnologia, Departamento de Oceanografia.
Avenida Arquitetura, s/n
Cidade Universitária
50740-550 - Recife, PE - Brasil
Telefone: (81) 21268221
URL da Homepage: www.ppgo.ufpe.br/


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2013
Mestrado em Oceanografia.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DOS PEIXES SCARINAE EM RECIFES NO LITORAL SUL DE PERNAMBUCO,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Maria Elisabeth de Araújo.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2008 - 2008
Especialização em Gestão de Ambientes Costeiros Tropicais. (Carga Horária: 420h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: Avaliação Documental Referente à Gestão do Ambiente Recifal de Porto de Galinhas, Ipojuca, Pernambuco.
Orientador: Maria Elisabeth de Araújo.
2004 - 2007
Graduação em Licenciatura Plena em Geografia.
Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.




Formação Complementar


2011
Extensão universitária em Inglês Avançado I. (Carga horária: 60h).
Núcleo de Línguas e Culturas - UFPE, NLC-UFPE, Brasil.
2011 - 2011
Nitrox Diver. (Carga horária: 10h).
Aquaticos Centro de Mergulho, AQUATICOS, Brasil.
2011 - 2011
Formação de Professores (TRAVESSIA). (Carga horária: 40h).
Governo do Estado de Pernambuco, GOVERNO/PE, Brasil.
2011 - 2011
Advanced Scuba Diver. (Carga horária: 20h).
Aquaticos Centro de Mergulho, AQUATICOS, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em Inglês Intermediário II. (Carga horária: 60h).
Núcleo de Línguas e Culturas - UFPE, NLC-UFPE, Brasil.
2010 - 2010
Extensão universitária em Inglês Intermediário I. (Carga horária: 60h).
Núcleo de Línguas e Culturas - UFPE, NLC-UFPE, Brasil.
2010 - 2010
Formação de Professores (TRAVESSIA). (Carga horária: 40h).
Governo do Estado de Pernambuco, GOVERNO/PE, Brasil.
2010 - 2010
Formação de Professores (TRAVESSIA). (Carga horária: 40h).
Governo do Estado de Pernambuco, GOVERNO/PE, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Inglês Básico II. (Carga horária: 60h).
Núcleo de Línguas e Culturas - UFPE, NLC-UFPE, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Inglês Básico I. (Carga horária: 60h).
Núcleo de Línguas e Culturas - UFPE, NLC-UFPE, Brasil.
2009 - 2009
Formação de Professores (TRAVESSIA). (Carga horária: 40h).
Governo do Estado de Pernambuco, GOVERNO/PE, Brasil.
2008 - 2008
Formação de Professores (TRAVESSIA). (Carga horária: 40h).
Governo do Estado de Pernambuco, GOVERNO/PE, Brasil.
2008 - 2008
Formação de Professores (TRAVESSIA). (Carga horária: 40h).
Governo do Estado de Pernambuco, GOVERNO/PE, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em Geografia Humana da África. (Carga horária: 16h).
Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.
2006 - 2006
Extensão universitária em História da África. (Carga horária: 16h).
Universidade de Pernambuco, UPE, Brasil.


Atuação Profissional



James Cook Univeristy, JCU, Austrália.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Fundação Mamíferos Aquáticos, FMA, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional:


Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia, IFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor tutor, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2012 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Professor tutor, Carga horária: 20

Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor Tutor
Outras informações
Professor tutor da Universidade Aberta do Brasil vinculada ao IFPE. Atividades de tutoria online no curso de Geografia (Disciplina: Climatologia) utilizando a plataforma Moodle.


Escola de Referência em ensino Médio Conde Pereira Carneiro, CPC, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Professor I, Enquadramento Funcional: Professor I, Carga horária: 50
Outras informações
Programa de correção de fluxo criado, em 2007, pela Secretaria de Educação do Estado de Pernambuco, em parceria com a Fundação Roberto Marinho (Novo Telecurso), com a finalidade de corrigir a distorção idade/série e oportunizar inclusão social, assegurando o direito àquelas pessoas que desejam concluir o ensino básico nos níveis Fundamental e Médio.


Colégio Jesus Crucificado, CJC, Brasil.
Vínculo institucional

2009 - 2009
Vínculo: Professor Contratado, Enquadramento Funcional: Professor de Geografia, Carga horária: 40


Conde Corrêa de Araújo, CCA, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 200


Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2008 - 2010
Vínculo: Estágio Voluntário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 20
Outras informações
Auxiliar nas atividades de campo dos projetos de pesquisas em execução, PELD, INCT, dentre outros. Planejamento de mergulhos e organização de material laboratorial na base do IMAT-UFPE. Elaboração e execução de palestras para divulgação dos projetos atividades que envolvem o grupo de pesquisa IMAT.

Vínculo institucional

2008 - 2009
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 6
Outras informações
PBA ?Monitoramento de Recursos Pesqueiros em Suape?. Execução: IAUPE/ Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) (Fomento: Odebrecht)


Escola Dona Leonor Porto, EDLP, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2007
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 40


Zoológico de Dois Irmãos, ZDI, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2006
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Educador Ambiental, Carga horária: 20


Prefeitura Municipal de Recife, PM/Recife, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 10


Escola Estadual de Matriz da Luz, EEML, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 45
Outras informações
Atuação como professor no programa de correção de fluxo escolar TRAVESSIA do Governo do Estado de Pernambuco.



Projetos de pesquisa


2015 - Atual
Invasão do peixe-leão (lionfish) nos recifes brasileiros - Causa de emergência envolvendo pesquisa, comunidade local e operadoras de mergulho
Descrição: The lionfish is an invasive species throughout the Caribbean that disturbs functioning of coral reefs via fast and intense consumption of small fish and invertebrates. It represents the worst marine invasion in history; therefore, urgent management actions are critical. Unfortunately, we have recorded recently lionfish individuals in Brazilian waters and the invasion in our coral reefs seems inevitable. Following the unsuccessful example of the Caribbean, where actions started very late, the present project aims to start actions involving local community, researches and dive centres on a MPA to earlier mitigate the consequences on this dramatic biological invasion on Brazilian reefs..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (2) .
Integrantes: Marcus Vinícius Bezerra dos Santos - Integrante / PEREIRA, PEDRO HENRIQUE CIPRESSO - Coordenador / LIPPI, DANIEL LINO - Integrante / Cláudio Luis Santos Sampaio - Integrante.
2015 - Atual
Vertebrados costeiros e mudanças climáticas
Descrição: O principal objetivo desta pesquisa é utilizar os peixes costeiros e o peixe-boi como ferramenta de diagnóstico das principais mudanças climáticas decorrentes de ações antrópicas realizadas nesse litoral. Para tanto, serão realizadas as seguintes ações temáticas: (1) Monitoramento e controle ambiental dos habitats utilizados por esses animais através de censos visuais subaquáticos e aéreos, coleta de peixes (ictioplâncton, jovens e adultos). (2) Preservação e conservação dos recursos naturais renováveis ? uma proposta final reunirá os resultados desta pesquisa, destacando as principais áreas sensíveis às mudanças climáticas conforme as características de cada espécie estudada. A análise de correlação entre a distribuição das espécies e suas classes de tamanho servirá como base para verificar a existência de conectividade entre os ecossistemas. Além desses estudos, um sub-projeto dirigido especificamente para a determinação da Estimativa da Capacidade de Carga Recreativa será feito para controlar o uso turístico recreativo sustentável nos ambientes recifais, incluindo estudos em naufrágios, desse litoral pernambucano. (3) Recuperação de áreas degradadas ou em processo de degradação com base na análise comparativa e histórica de imagens satélites, no acervo fotográfico aéreo atualizado e levantamento bibliográfico, que vem sendo desenvolvido na pesquisa com peixes-bois. Uma proposta para a elaboração de medidas mitigatórias resultará dessa etapa. (4) Educação ambiental e divulgação - visam transformar os dados científicos de conhecimento dos vertebrados que habitam essa costa em material de divulgação para fins de comprometimento ambiental e consciência ecológica da comunidade. Um extenso trabalho de educação ambiental será realizado na forma de palestras, entrevistas, capacitações de funcionários e na distribuição de material informativo. (5) Pesquisa e desenvolvimento de novas tecnologias para o desenvolvimento sustentável ? os proponentes vêm pesquisando sobre a ecologia de peixes recifais, estuarinos e da zona de arrebentação há quase 10 anos. Diversas metodologias foram adequadas e novos protocolos estão sendo testados e deverão ser apresentados ao final do presente estudo proposto. O monitoramento aéreo que está sendo realizado para avaliar a atual distribuição e estimativa de peixes-bois em Pernambuco trará ajustes tecnológicos para diagnosticar alterações antrópicas nos habitats de ocorrência desses animais. A avaliação da gestão das Unidades de Conservação será feita através dos próprios documentos que as regem. Também será realizado um mapa georefenciando possíveis impactos ambientais ocasionados pelas mudanças climáticas detectadas nesta pesquisa. Este mapa utilizará dados pretéritos, no que se refere à evolução da urbanização das áreas costeiras, do turismo e das atividades econômicas da região. Estes dados serão cruzados com o conhecimento atual das espécies estudadas, visando correlacionar as mudanças climáticas nas variações de abundância e estrutura da comunidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2014 - 2015
Conservation of the endemic and endangered parrotfish Scarus tripsonosus in Brazilian water - Research and community based actions.
Descrição: The project will aim to (1) determine the spatial and temporal distribution of the Greenback Parrotfish (Scarus trispinosus) and correlate data of habitat use and species life phase. (2) perform underwater observation of the species feeding behavior. Feeding rates (bites/minute) will be also analysed in different substratum and correlated with their bite size meanwhile feeding on corals. By that we will be able to better understand the ecological role of Scarus trispinosus on Brazilian coral reefs. (3) document traditional ecological knowledge of the greenback parrotfish with local community and also monitor the fishing intensity of the species in the present. (4) promote awareness of the importance of the protection of corallivorous excavating parrotfishes that play major roles in reef dynamics and sedimentation using the Greenback Parrotfish (Scarus trispinosus) as flagship species..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (2) Doutorado: (1) .
Integrantes: Marcus Vinícius Bezerra dos Santos - Integrante / Pedro Henrique Cipresso Pereira - Coordenador / LIPPI, DANIEL LINO - Integrante.
2013 - 2014
Saúde dos ecossistemas recifais sujeitos a diferentes intensidades de uso e conservação em Suape e Tamandaré
Descrição: O litoral pernambucano abriga tanto a área de maior desenvolvimento econômico do estado, como Complexo Industrial Portuário de Suape, quanto a região com grau de conservação (APA Costa dos Corais), que é a maior unidade de conservação federal marinha em extensão. Embora contrastantes em termos de uso, apresentam conjuntos similares de ecossistemas, representados por formações recifais, manguezais, estuários e pradarias de fanerógamas submersas. A presente proposta foi formada uma grande equipe de pesquisadores experientes nas áreas de oceanografia biológica, química, física e geológica de ecossistemas costeiros, que inclui 21 doutores, dos quais 17 são professores universitários, 20 pós-graduandos, além de estudantes de graduação. Quase toda esta equipe representará o Brasil no Convênio Science and Education Internationalization com a Texas A&M University e encontra-se comprometida com o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia Norte-Nordeste. O objetivo geral da presente pesquisa é desenvolver um estudo integrado para avaliar a saúde dos ecossistemas recifais sujeitos a diferentes intensidades de uso e conservação. São objetivos específicos avaliar a variação espacial e temporal: (A) na coluna d água da região adjacente aos cordões de arrecifes, considerando: Características físico-químicas da água, teores de nutrientes inorgânicos dissolvidos, em suspensão e de clorofila, composição, estrutura e produção das comunidades planctônicas. (B) na região infralitoral, a composição e abundância de macroalgas, invertebrados bentônicos, peixes e corais. (C) A concentração de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos totais (HPAs) na água e o grau de contaminação por HPAs e os efeitos a nível bioquímico em peixes através das análises de metabólitos de aromáticos em bile em conjunto com biomarcadores bioquímicos de estresse oxidativo. (D) Estabelecer o padrão geral da circulação devida às marés. (E) Avaliar a relação mútua entre as variáveis estudadas e a resposta da comunidade biológica às variações ambientais espaciais e temporais. (F) Montar um banco de dados. Em cada campanha são monitorados 3 pontos, trimestralmente para obtenção de amostras de água serão coletadas para análises químicas, de fito e zooplancton quando será também calculada a produção secundária, por meio de equações que relacionam tamanho, biomassa e produção de ovos. Macroalgas e invertebrados serão coletados em mergulho autônomo, separados por espécie e/ou por grupo funcional. Os peixes serão identificados e quantificados por censo visual, utilizando-se transectos de faixa, e os corais avaliados em termos de saúde. Para dimensionar a contaminação dos peixes por HPAs, a bile será e o fígado servirá para análise por biomarcadores bioquímicos clássicos. Os dados serão analisados por meio de estatística descritiva, testes de hipóteses paramétricos e não paramétricos, análises multivariadas e GLM. Será também montado um banco de dados para facilitar o armazenamento, o gerenciamento e o compartilhamento de dados produzidos no projeto. Os resultados produzidos por esta pesquisa representarão uma base de informações atuais, integradas e consolidadas, que auxiliarão na tomada de decisões sobre estratégias de uso, manejo recuperação, e conservação de ecossistemas, tão necessárias e urgentes na região.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2013 - 2014
Análise remota do uso de estruturas artificiais (pier) Vs. naturais (raizes de mangue) por peixes no estuário do Rio Formoso (PE).
Descrição: Câmeras de alta resolucao (GoPro) estao sendo utilizadas para analisar no uso da ictiofauna no estuário do Rio Formoso (litoral Norte de Tamandaré). As câmeras serão colocadas periodicamente em diferentes áreas do estuário (na foz e próximo ao mangue) para correlacionar o use de espécies estuarinas e recifais em diferentes locais. Alem disso, esta sendo realizada uma comparacao entre uso de estruturas artificiais (pier) Vs. naturais (raizes de mangue) por peixes no estuário do Rio Formoso (PE).
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2011 - 2013
Mapeamento e caracterização dos hábitats de forrageio e dos impactos sobre o peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) no Nordeste do Brasil.
Descrição: O conhecimento sobre a distribuição de uma espécie em perigo crítico de extinção é considerado essencial e urgente para que ações efetivas sejam criadas, visando à conservação dos seus hábitats. O peixe-boi marinho (Trichechus manatus manatus) é considerado por especialistas como o mamífero aquático mais ameaçado de extinção do Brasil, tendo como principais impactos a redução dos hábitats de reprodução, a destruição das áreas costeiras de alimentação, a captura acidental em redes de pesca e as colisões com embarcações motorizadas. A perda ou redução de importantes áreas de alimentação, reprodução e suprimento de água doce estão relacionadas aos projetos de carcinicultura, ao assoreamento dos estuários e à grande concentração de barcos motorizados, principalmente lagosteiros. As últimas informações sobre a distribuição da espécie no Brasil, coletadas pelo Centro Peixe-Boi/IBAMA, por meio do conhecimento tradicional de pescadores, constataram seu desaparecimento nos estados do Espírito Santo, Bahia e Sergipe, sendo as atuais áreas de ocorrência os estados de Alagoas até o Amapá, com regiões de descontinuidade em Pernambuco, Ceará, Maranhão e Pará. No entanto, poucos estudos visando diagnosticar o padrão de distribuição ecológica dos animais foram realizados. Paludo (1998), na região costeira do Sagi, no Rio Grande do Norte, e Alves (2003), no município de Icapuí, litoral leste do Ceará, identificaram áreas de forrageio da espécie, destacando a maior abundância de rodofíceas. No entanto, estudos direcionados ao mapeamento e identificação dos prados de fanerógamas marinhas, principais itens alimentares da espécie, são escassos, como o trabalho de Oliveira-Filho et al. (1983), que apresenta uma síntese da ocorrência e distribuição de angiospermas marinhas no Brasil, de Silva et al. (1992), que cita Halodule sp. como componente na dieta de T. m. manatus na Paraíba, e de Alves (2007) que identificou a fanerógama Halodule wrigthii em hábitats dos peixes-bois no Ceará..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (3) .
Integrantes: Marcus Vinícius Bezerra dos Santos - Integrante / Maria Elisabeth de Araújo - Coordenador / Daniel Lino Lippi - Integrante / Cláudio Henrique Rodrigues Macêdo - Integrante / Caroline Vieira Feitosa - Integrante / Maria Danise de Oliveira Alves - Integrante / Maria Elisa Pitanga de Macêdo Silva - Integrante / Helen Maria Duarte do Rêgo Barros - Integrante / Karine Matos Magalhães - Integrante / João Carlos Gomes Borges - Integrante.
2009 - 2013
Peixes como ferramenta para avaliação do avanço de ações antrópicas na costa sul de Pernambuco
Descrição: Devido aos impactos antrópicos sobre a ictiofauna, observados no litoral sul de Pernambuco, constatou-se a necessidade de determinar espécies de peixes bioindicadores da sobrepesca e destruição de habitats, identificar a existência de conectividade entre os ecossistemas costeiros, dimensionar a biomassa das espécies de peixes costeiros que compõem o by-catch da pescaria com covos, elaborar um diagnóstico detalhado sobre as ações antrópicas decorrentes das atividades de turismo, pesca e urbanização e avaliar a gestão e os planos de manejos das Unidades de Conservação para propor recomendações adequadas à conservação da ictiofauna. Além disso, existe a necessidade da popularização do conhecimento científico, como parte do processo de conscientização ambiental. Esse projeto tem como principal objetivo avaliar o uso de peixes costeiros como ferramenta de diagnóstico das ações antrópicas nesse litoral.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Especialização: (3) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (4) .
Integrantes: Marcus Vinícius Bezerra dos Santos - Integrante / Maria Elisabeth de Araújo - Coordenador / Vanessa Mendes Marques - Integrante / Cláudio Henrique Rodrigues Macêdo - Integrante / Caroline Vieira Feitosa - Integrante / Elisabeth Cabral Silva Falcão - Integrante / Sidney Vieira da Silva - Integrante.
2008 - 2010
Popularização do conhecimento científico da ictiofauna da Praia de Carneiros (PE) visando à Conservação e Educação Ambiental.
Descrição: Popularização da pesquisa científica acerca da ictiofauna, divulgação dos resultados gerados pelos projetos já realizados e conscientização da importância da conservação dos recursos íctios marinhos e do meio ambiente através de atividades de educação ambiental junto à população nativa e turistas.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (4) / Mestrado acadêmico: (3) / Doutorado: (2) .
Integrantes: Marcus Vinícius Bezerra dos Santos - Integrante / Maria Elisabeth de Araújo - Coordenador / Vanessa Mendes Marques - Integrante / Christine Farias Coelho - Integrante / Daniel Lino Lippi - Integrante / Cláudio Henrique Rodrigues Macêdo - Integrante / Adriane Mendes Vieira Mota - Integrante.
2008 - 2009
Monitoramento de recursos pesqueiros em Suape.
Descrição: Devido à metodologia empregada, que apresenta baixa seletividade, esperava-se encontrar uma maior diversidade e abundância de peixes. A região interna do porto encontra-se assoreada, provavelmente devido à dragagem. Este fato pode explicar o baixo registro dos parâmetros acima mencionados, principalmente no ponto 2. Entretanto, serão necessárias mais amostragens para verificar se a discrepância entre os valores de diversidade e abundância entre os pontos da parte interna e externa do porto está relacionada com a dragagem. Os pescadores mostraram-se interessados em discutir a situação atual do estoque pesqueiro nas adjacências do Porto de Suape. A partir do momento em que foi posto em questão a obra de ampliação e de dragagem do canal de acesso ao Porto de Suape, a comunidade pesqueira mostrou-se insatisfeita com tais obras. Alguns afirmaram informalmente que há a possibilidade das áreas mais frequentadas por eles Taçi , Oituba e Fundão , localizadas ao Norte do Porto de Suape estar sofrendo intenso processo de sedimentação (silte e argila), possivelmente advinda do processo de dragagem. Uma significativa parcela (85%) considerou que atualmente o estoque pesqueiro encontra-se baixo (considerando épocas remotas), e um total de 49% afirma ter sido o processo de dragagem o maior responsável por tal modificação na biota (ictiofauna).
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (3) / Especialização: (2) / Doutorado: (1) .
Integrantes: Marcus Vinícius Bezerra dos Santos - Integrante / Maria Elisabeth de Araújo - Coordenador / Vanessa Mendes Marques - Integrante / Christine Farias Coelho - Integrante / Daniel Lino Lippi - Integrante / Cláudio Henrique Rodrigues Macêdo - Integrante / Múcio Banja - Integrante / Caroline Vieira Feitosa - Integrante.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Geografia.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende RazoavelmenteLê Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PEREIRA, PEDRO HENRIQUE CIPRESSO2014PEREIRA, PEDRO HENRIQUE CIPRESSO ; MORAES, RODRIGO LIMA ; DOS SANTOS, MARCUS VINICIUS BEZERRA ; LIPPI, DANIEL LINO ; FEITOSA, JOÃO LUCAS LEÃO ; PEDROSA, MANOEL . The influence of multiple factors upon reef fish abundance and species richness in a tropical coral complex. Ichthyological Research, v. 61, p. 375-384, 2014.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
COELHO ; LIPPI ; VIEIRA, S. ; SANTOS, M. V. B. . PERCEPÇÃO DOS PESCADORES DO CABO DE SANTO AGOSTINHO SOBRE A ATIVIDADE PESQUEIRA FRENTE ÀS DRAGAGENS NO PORTO DE SUAPE (PE). In: A Conferência da Terra - Fórum Internacional do Meio Ambiente, 2010, Olinda. O livro eletrônico da Conferência da Terra 2010. João Pessoa: EDITORA UNIVERSITÁRIA - UFPB, 2010. v. II. p. 169-175.

2.
SANTOS, M. V. B.; ARAUJO, M. E. ; VIEIRA, S. . Avaliação Documental Referente à Gestão do Ambiente Recifal de Porto de Galinhas, Ipojuca (PE).. In: I Congresso Nacional de Educação Ambiental & III Encontro Nordestino de Biogeografia, 2009, João Pessoa. Anais do I Congresso Nacional de Educação Ambiental, 2009.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
LIPPI ; FALCAO, E. C. S. ; SANTOS, M. V. B. ; ARAUJO, M. E. . Variações circadianas na abundância, tamanho e biomassa de espécies de peixes-papagaio (Labridae: Scarinae) nos recifes costeiros de Porto de Galinhas, Pernambuco. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2012, Rio de Janeiro. Resumos do Congresso Brasileiro de Oceanografia - 2012, 2012.

2.
SILVA, M. E. P. M. ; VASCONCELOS, E. R. T. P. P. ; SANTOS, M. V. B. ; LIPPI . Caracterização das algas bentônicas de ambientes recifais do litoral sul de Pernambuco.. In: Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2012, Rio de Janeiro. Congresso Brasileiro de Oceanografia, 2012, 2012.

3.
MARQUES, V. M. ; OLIVEIRA, P. G. V. ; SANTOS, M. V. B. ; ARAUJO, M. E. . Peixes Recifais Comercializados no Mercado de São José, Recife (PE). In: II Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2009, Armação de Búzios. Anais do II Congresso Brasileiro de Biologia Marinha, 2009.

Artigos aceitos para publicação
1.
PEREIRA, PEDRO HENRIQUE CIPRESSO ; SANTOS, M. V. B. ; LIPPI, DANIEL LINO ; SILVA, P. H. P. ; BARROS, B. . Difference in the trophic structure of fish communities between artificial and natural habitats on a tropical estuary. Marine and Freshwater Research, 2016.

Apresentações de Trabalho
1.
SANTOS, M. V. B.; PEREIRA, PEDRO HENRIQUE CIPRESSO ; LIPPI . Bioinvasão nos Recifes de Coral do Brasil: Estudo de caso focaddo no peixe leão. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
PEREIRA, PEDRO HENRIQUE CIPRESSO ; SANTOS, M. V. B. ; LIPPI, DANIEL LINO . Projeto Conservação Recifal. 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
SANTOS, M. V. B.; PEREIRA, P. H. C. ; LIPPI, DANIEL LINO . Bioinvasão nos recifes de coral do Brasil: Estudo de caso focado no peixe leão (Pterois volitans). 2016. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
CARDOSO, A. T. P. ; MALINCONICO, N. ; LIPPI ; SANTOS, M. V. B. ; ARAUJO, M. E. . Onivoria em Stegastes fuscus (Pomacentridae): Primeiro relato e registro filmado de ataque dirigido à echiura. 2015. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
PEREIRA, PEDRO HENRIQUE CIPRESSO ; SANTOS, M. V. B. ; LIPPI ; MACEDO, C. H. R. . Mergulho Científico. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).


Demais tipos de produção técnica
1.
SANTOS, M. V. B.; JÚNIOR, E. O. P. ; RODRIGUES, B. R. L. . Paradigmas do Semi-Árido Nordestino. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

2.
SANTOS, M. V. B.. Gestão de Ambientes Recifais Coralíneos. 2007. (Curso de curta duração ministrado/Outra).

3.
SANTOS, M. V. B.. Lutas Camponesas. 2007. (Palestra).

4.
SANTOS, M. V. B.. Gestão e Manejo Sustentável de Ambientes Recifais Coralíneos. 2007. (Palestra).

5.
SANTOS, M. V. B.. Os Remanescentes da Mata Atlântica: Seu Significado na Proteção Ambiental e para os Estudos Biogeográficos. 2006. (Comunicação científica).

6.
SANTOS, M. V. B.. ?África, Potencialidades no Limiar do Século XXI?. 2006. (Banner).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XVII Semana do Engenheiro de Pesca da UFRPE.Bioinvasão nos recifes de coral do Brasil: estudo focado no Peixe Leão. 2015. (Outra).

2.
XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia. Onivoria em Stegaste fuscus (Pomacentridae): Primeiro relato e registro filmado de ataque dirigido à echiura. 2015. (Congresso).

3.
XXI Encontro Brasileiro de Ictiologia. Differences in the trophic structure of fish communities between natural and artificial habitats in a tropical estuary. 2015. (Congresso).

4.
I Simpósio de Biologia Marinha da UFPE.Palestra: Projeto Conversação Recifal. 2014. (Simpósio).

5.
I Simpósio de Biologia Marinha da UFPE.Minicurso: Mergulho científico. 2014. (Simpósio).

6.
Congresso Brasileiro de Oceanografia. Caracterização das Algas Bentônicas de Ambientes Recifais do Litoral Sul de Pernambuco. 2012. (Congresso).

7.
Congresso Brasileiro de Oceanografia. 2012. (Congresso).

8.
Congresso Brasileiro de Oceanografia. Variação Espacial de Budiões Batata Sparisoma Axillare em função dos diferentes níveis de uso no ambiente recifal da praia de Porto de Galinhas, Pernambuco. 2012. (Congresso).

9.
XIV Congresso Latino-americano de Ciências do Mar. Avaliação Documental Referente à Gestão do Ambiente Recifal de Porto de Galinhas, Ipojuca (PE). 2011. (Congresso).

10.
XIV Congresso Latino-americano de Ciências do Mar. 2011. (Congresso).

11.
XIV Congresso Latino-americano de Ciências do Mar. avaliação da Prática de Mergulho Autônomo como Instrumento de Incentivo no Processo de Ensino-aprendizagem de Educação Ambiental no Arquipélago de Fernando de Noronha - Brasil. 2011. (Congresso).

12.
III Fórum de Enfrentamento às Mudanças Climáticas de Pernambuco. 2010. (Outra).

13.
IV Fórum de Enfrentamento às Mudanças Climáticas de Pernambuco. 2010. (Outra).

14.
I Congresso Nacional de Educação Ambiental & III Encontro Nordestino de Biogeografia. Avaliação Documental Referente à Gestão do Ambiente Recifal de Porto de Galinhas, Ipojuca (PE). 2009. (Congresso).

15.
I Congresso Nacional de Educação Ambiental & III Encontro Nordestino de de Biogeografia. 2009. (Congresso).

16.
I Fórum de Enfrentamento às Mudanças Climáticas de Pernambuco. 2009. (Outra).

17.
II Congresso Brasileiro de Biologia Marinha. Peixes Recifais Comercializados no Mercado de São José, Recife (PE). 2009. (Congresso).

18.
II Fórum de Enfrentamento às Mudanças Climáticas de Pernambuco. 2009. (Outra).

19.
Estratégias para Conservação e Gestão do Manguezal do Pina. 2008. (Seminário).

20.
Mesa Redonda: Gerenciamento Costeiro. 2008. (Outra).

21.
Pesca Artesanal e Sustentabilidade Socioambiental. 2008. (Seminário).

22.
A Pesquisa Científica em Debate: Pensar, Inventar, Diferir. Tema: A Abordagem Etnográfica na Investigação Científica. 2006. (Seminário).

23.
A Pesquisa Científica em Debate: Pensar, Inventar, Diferir. Tema: Ética na Pesquisa Científica. 2006. (Seminário).

24.
Mesa Redonda: Gestão Universitária. 2006. (Outra).

25.
VI Semana de História. 2006. (Outra).

26.
VI Semana do Biólogo. 2006. (Outra).

27.
VI Semana do Biólogo.Gestão e Manejo Sustentável em Ambientes Recifais Coralinos. 2006. (Outra).

28.
VI Semana Universitária - UPE.Gestão e Manejo Sustentável em Ambientes Recifais Coralígenos. 2006. (Outra).

29.
XXIII Encontro Regional de Estudantes de Geografia do Nordeste. 2006. (Encontro).

30.
I Encontro de Oficinas Pedagógicas.Um novo olhar para o lixo. 2005. (Encontro).

31.
I Encontro de Oficinas Pedagógicas.A Importância da Leitura de Mapas. 2005. (Encontro).

32.
III Congresso e VI Encontro Norte e Nordeste da Sociedade de Zoológicos do Brasil - Conservação In-Situ e Ex-Situ da Fauna Silvestre. 2005. (Congresso).

33.
Encontro de Geografia da Faculdade de Formação de Professores de Nazaré da Mata. 2004. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
SANTOS, M. V. B.. III Congresso e VI Encontro Norte e Nordeste da Sociedade de Zoológicos do Brasil - Conservação In-Situ e Ex-Situ da Fauna Silvestre. 2005. (Congresso).



Outras informações relevantes


Aprovado na seleção simplificada para tutor a distância 2010 da Universidade Aberta do Brasil vinculada ao Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco. Curso: Geografia. Área de atuação: Climatologia.

Aprovado na Seleção Pública Simplificada para Professores de Nível Superior e Médio (Projeto TRAVESSIA). PORTARIA CONJUNTA SAD/SEE Nº22, DE 03 DE MARÇO DE 2010. D.O. 19/03/2010. Pg. 31.

Embarque na Expedição Científica à Reserva Biológica do Atol das Rocas- RN. Período: 23 de Fevereiro a 23 de Março de 2014. Projeto n 0956-20122. Título: Perspectivas dos Efeitos do aumento do CO2 atmosférico sobre os organismos construtores do Atol das Rocas - RN.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/10/2018 às 2:14:38