Antonio José Pereira Filho

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4978167155433333
  • Última atualização do currículo em 05/10/2018


Possui graduação em Filosofia pela Universidade de São Paulo (2000), com mestrado (2005) e doutorado (2010) pela mesma instituição. Foi membro do projeto temático Ruptura e Continuidade: investigações sobre a relação entre natureza e história, com financiamento da FAPESP. Atualmente é professor adjunto do DFL/UFS e do Programa de Pós-Graduação em Filosofia (PPGF-UFS), onde desenvolve pesquisas sobre história da filosofia moderna, filosofia da história, ética e filosofia política, com ênfase no pensamento da renascença e do iluminismo, especialmente na obra de G.B Vico. Dedica-se também a temas e problemas que convergem para os estudos interdisciplinares e transdisciplinares vinculados às humanidades. Atualmente também coordena o curso de especialização lato sensu Residência Agrária da Universidade Federal de Sergipe, projeto de pesquisa e extensão financiado pelo CNPq e destinado ao aperfeiçoamento da formação de pesquisadores camponeses. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Antonio José Pereira Filho
Nome em citações bibliográficas
PEREIRA FILHO, A. J.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Federal de Sergipe, Departamento de Filosofia.
cidade universitaria, s/ numero
Jardim Rosa Elze
49100000 - São Cristóvão, SE - Brasil
Telefone: (79) 21056737
URL da Homepage: http://www.fflch.usp.br/df/site/


Formação acadêmica/titulação


2005 - 2010
Doutorado em Filosofia (CAPES 6).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: Linguagem e Práxis: Vico e a crítica à concepção cartesiana da Linguagem, Ano de obtenção: 2010.
Orientador: Maria das Graças de Souza.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
2002 - 2005
Mestrado em Filosofia (CAPES 6).
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Título: G. B. Vico e a fratura moderna: o principio do verum-factum e a ideia de história na ciência nova,Ano de Obtenção: 2005.
Orientador: Maria das Graças de Souza.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.
1996 - 2001
Graduação em Filosofia.
Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, FAPESP, Brasil.




Atuação Profissional



Universidade Federal de Sergipe, UFS, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor adjunto, Carga horária: 40, Regime: Dedicação exclusiva.


Universidade de São Paulo, USP, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2010
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Bolsista FAPESP DOUTORADO, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2002 - 2005
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Bolsista FAPESP MESTRADO, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2000 - 2001
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Bolsista FAPESP, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

1997 - 2000
Vínculo: Pesquisador, Enquadramento Funcional: Bolsista PET/Capes, Regime: Dedicação exclusiva.



Projetos de pesquisa


2013 - Atual
Vico e Maquiavel: Prudência e pedagogia civil
Descrição: Trata-se de investigar até que ponto Vico adota ou não a noção de prudência, tal como ela é discutida na obra de Maquiavel. Em textos como o De ratione, Vico observa que estão equivocados os que lançam mão de um método dirigido exclusivamente para a contemplação do ?verdadeiro e eterno? e afirmam que, na vida prática, devemos seguir sempre uma recta mentis regula, tal como fazem os cartesianos. Vico insiste em mostrar que essa postura só contribui para ampliar o abandono da vida ativa e a imersão na interioridade do sujeito por parte daqueles que encontram na autossuficiência intelectual um refúgio seguro contra os escolhos e as tortuosidades da vida humana na sua dimensão social e política. Nesse sentido, a tarefa é precisar em que medida Vico adota ou se afasta os preceitos discutidos por Maquiavel no que diz respeito a definição de uma pedagogia civil orientada para o cultivo da vida ativa..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Antonio José Pereira Filho - Coordenador / ADRIANO CRISTIANO SOUZA LUIZ - Integrante.Número de orientações: 1
2012 - 2013
Vico e o resgate da tradição médico retórica na modernidade
Descrição: O projeto procura aprofundar os temas relacionados à retomada do saber médico-retórico no confronto de Vico frente à pedagogia cartesiana. Trata-se de um estudo especifico do importante texto de Vico intitulado Sobre o método de estudos do nosso tempo, de 1709. Além disso, será feita a retomada das referências implícitas ou explicitas de Vico, tais como Cícero ( Tusculanas disputationes) e os tratados mais relevantes de Hipócrates, como o Sobre a Ciência médica e o Sobre a Medicina antiga..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Antonio José Pereira Filho - Coordenador / Jediel Alves de Oliveira - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal de Sergipe - Bolsa.Número de orientações: 1
2011 - Atual
Título do Projeto: Medicina mentis e medicina corporis: Vico e a retomada do saber médico retórico na modernidade.
Descrição: O projeto pretende dar continuidade às nossas investigações em torno das relações entre teoria e práxis, na sua dimensão ética e política, reconhecendo na inter-subjetividade o núcleo do projeto viquiano para a construção de um modelo alternativo de saber que se contrapõe à visão mecanicista e solipsista do homem que se impôs a partir de Descartes. A tarefa é mostrar como, sobretudo em textos como o De ratione, Vico recupera a relação entre medicina corporis & medicina mentis, seja na tradição médica que vai de Hipócrates a Galeno, que compreendem o homem como ?ser em relação? ao meio em que vive, seja na tradição retórica que vai de Plutarco a Cicero, que vê a doença (morbo) no âmbito das relações sociais ou das perturbações do ânimo ( pertubationes animi) para explicar os males civis. Nesse sentido, a tarefa não se resume apenas a entender essa retomada do saber médico/ retórico na obra de Vico, mas também investigar a relevância destes conceitos na contemporaneidade..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Antonio José Pereira Filho - Coordenador / Jediel Alves de Oliveira - Integrante.Financiador(es): Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe - Bolsa.Número de orientações: 1
2008 - 2013
Projeto temático: Ruptura e Continuidade: Investigações sobre a relação entre Natureza e História a partir de sua formulação pelo Grande Racionalismo Seiscentista
Descrição: O projeto se volta para a elaboração das relações entre Natureza e História na Filosofia do Século XVII buscando não somente as concepções seiscentistas, mas também o legado sobre o qual se apóiam, bem como as críticas e retomadas das formulações dos Seiscentos na filosofia posterior, particularmente na Ilustração Francesa, no Idealismo Alemão e em alguns filósofos contemporâneos, como Nietzsche, Merleau-Ponty, Deleuze e Foucault..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2006 - 2010
Linguagem e Práxis em Vico
Descrição: Linguagem e Práxis em Vico A nova metodologia empregada por Vico no âmbito dos estudos humanísticos é o tema desta pesquisa. A questão da qual partimos diz respeito a um problema que sempre acompanhou a obra do filósofo, a saber: até que ponto o domínio da práxis é compatível com a racionalidade científica? Tendo em vista os diferentes momentos da obra de Vico, pode-se perceber uma evolução no tratamento da questão. O pano de fundo aqui é uma polêmica em torno do método difundido pelos cartesianos em suas criticas ao modelo de saber da tradição do humanismo renascentista, apegado à dimensão social da linguagem. Em suas primeiras obras, apesar das criticas que dirigiu ao método difundido pelo cartesianismo, Vico permaneceu fiel à oposição tradicional, também aceita por Descartes, entre ciência e práxis, de modo que o mundo humano, não constituía para ele um território legítimo de conhecimento. A situação muda completamente quando Vico elabora a Ciência Nova. Trata-se então de procurar entender o sentido desta mudança. A pesquisa parte da hipótese de que o núcleo da Ciência Nova estaria na descoberta de um novo método ("a nova arte critica"). Ao contrário do que pensava o cartesianismo, a dimensão social da linguagem será explorada pela "nova arte critica", tornando-se o centro a partir do qual se pode estabelecer as relações entre a práxis e racionalidade..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Antonio José Pereira Filho - Integrante / Maria das Graças de Souza - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.
2005 - 2007
Projeto Temático Experiência e Razão no Pensamento Moderno
Descrição: O projeto examina um tema que, atualmente, vem ocupando os pesquisadores do pensamento seiscentista, a saber, a relação entre experiência e razão na formulação da filosofia e da ciência modernas. Para tanto, a pesquisa se distribuirá em três vertentes principais: 1) vertente epistêmica, na qual recusaremos a distinção tradicional entre empirismo e racionalismo no pensamento clássico, uma vez que o racionalismo é a marca do pensamento moderno, a diferença entre empiristas e racionalistas encontrando-se simplesmente no lugar que atribuem à experiência e à razão na fundamentação do conhecimento; 2) vertente ético-política, na qual examinaremos o nascimento do pensamento ético-político moderno a partir do lugar que a experiência passa a ocupar na formulação de uma teoria das ações humanas cuja racionalidade depende, justamente, da relação entre a experiência prática e sua elaboração pela razão; 3) vertente ontológica, na qual examinaremos a relação entre experiência e razão, filosofia e ciência, teoria e prática a partir da idéia de infinito positivo ou de infinito atual..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2001 - 2003
Entre o divino e o humano: a concepção de história de Vico
Descrição: Ao analisar o projeto filosófico desenvolvido na Ciência Nova, o trabalho pretende mostrar como esta obra, no seu caráter especulativo, está atravessada por uma dupla exigência: converter a história em tema privilegiado da filosofia e situar a filosofia no interior do processo histórico. O trabalho busca investigar como Vico, ao elaborar o seu princípio do verum-factum, pretende reunir estes dois polos antagônicos. Para tanto, será feita uma comparação entre as obras iniciais de Vico (sobretudo o De antiqüíssima, onde o principio do verum-factum está esboçado) com a Ciência Nova. A análise aqui terá como pano de fundo o contexto da tradição renascentista, da qual Vico é considerado o herdeiro tardio, e do racionalismo do século XVII, com o qual Vico se defronta..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Mestrado acadêmico: (1) .
Integrantes: Antonio José Pereira Filho - Integrante / Maria das Graças de Souza - Coordenador.Financiador(es): Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo - Bolsa.


Projetos de extensão


2013 - Atual
Curso de Especialização Interdisciplinar em Agroecologia, Questão Agrária, Agroindústria e Cooperativismo ? Residência Agrária ?UFS
Descrição: O projeto pretende integrar experiências e ideias de sujeitos comprometidos com o desenvolvimento rural e a agricultura familiar camponesa no Estado de Sergipe. Estruturado conforme a pedagogia da alternância (tempo escola/tempo comunidade), o projeto busca, através das atividades vinculadas aos estágios de vivência e aos conteúdos trabalhados no tempo escola, implementar estratégias para viabilizar aos educandos, educadores, professores convidados, técnicos e agricultores, experiências concretas de ensino/aprendizagem para que os sujeitos envolvidos possam aprimorar sua formação e, principalmente, compreender a realidade em sua totalidade numa perspectiva dialética e transdisciplinar, possibilitando uma visão mais crítica dos modelos dominantes de produção e, consequentemente, estimular o aspecto social, político e humanístico em suas esferas de atuação, de modo que possam contribuir com a construção e a socialização de novos conhecimentos e métodos de produção, tendo como pressuposto teórico a Agroecologia. Para dar cota dessa finalidade, o projeto conta com a colaboração de entidades parceiras ( Embrapa/MST) e contempla 50 bolsas de estudos ( Nivel ATP-A) destinadas a 50 assentados e/ou técnicos (ATER/ATES ), além de promover encontros, congressos e jornadas sobre eixos temáticos específicos..
Situação: Em andamento; Natureza: Extensão.


Membro de corpo editorial


2002 - 2008
Periódico: Cadernos de Ética e Filosofia Política (USP)


Revisor de periódico


2002 - 2008
Periódico: Cadernos de Ética e Filosofia Política (USP)


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Ética e Filosofia Política.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: História da Filosofia Moderna.
3.
Grande área: Ciências Humanas / Área: Filosofia / Subárea: Estética.


Idiomas


Italiano
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Francês
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende BemLê Bem.
Latim
Lê Razoavelmente.
Inglês
Lê Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2013
Menção honrosa por desenvolvimento de pesquisa em iniciação cientifica - melhor trabalho na área de ciências humanas, Universidade Federal de Sergipe.
2005
Melhor Dissertação- premio ANPOF (indicada) "G. B. Vico e a fratura moderna: o principio do verum-factum e a ideia de história na ciência nova", Departamento de Filosofia da USP.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
PEREIRA FILHO, A. J.2015PEREIRA FILHO, A. J.. A política e o campo das aparências em Maquiavel e Vico. Cadernos Espinosanos (USP), v. 32, p. 43-81-81, 2015.

2.
PEREIRA FILHO, A. J.2015PEREIRA FILHO, A. J.. As luzes e a sabedoria dos antigos: a mitologia segundo Voltaire, Bacon e Vico. QUADRANTI rivista internazionale di filosofia contemporanea, v. N° 1-2, p. 168-185, 2015.

3.
PEREIRA FILHO, A. J.2014PEREIRA FILHO, A. J.. Natureza e História: Notas sobre a crítica a noção abstrata de natureza humana em Vico e Marx. Cadernos Espinosanos (USP), v. 30, p. 144-172-144, 2014.

4.
PEREIRA FILHO, A. J.2012PEREIRA FILHO, A. J.. Rousseau e Vico: Linguagem, Retórica e Sociedade. Cadernos de Ética e Filosofia Política (USP), v. 21, p. 167-181, 2012.

5.
PEREIRA FILHO, A. J.2012PEREIRA FILHO, A. J.. Filosofia/História/Literatura: o legado de Giambattista Vico. Ponta de Lança (UFS), v. 6, p. 4-16-16, 2012.

6.
PEREIRA FILHO, A. J.2000PEREIRA FILHO, A. J.. A "jóia convexa": Sabedoria poética e solipsismo filosófico segundo Vico. Primeiros Escritos - Boletim de Pesquisa na Graduação em Filosofia, v. 3, p. 21-27, 2000.

7.
PEREIRA FILHO, A. J.1999PEREIRA FILHO, A. J.. Entre o divino e o humano: tensão na "filosofia da história" de G. B. Vico. Primeiros Escritos - Boletim de Pesquisa na Graduação em Filosofia, v. 2, p. 7-17, 1999.

Livros publicados/organizados ou edições
1.
PEREIRA FILHO, A. J.. História e Natureza humana em Vico. In: Moral, Ciência e História no pensamento moderno.. 1. ed. São Cristovão: Editora da UFS, 2018. v. 1. 415p .

2.
PEREIRA FILHO, A. J.; FAGUNDES, R.C . : Curso de especialização em agroecologia, questão agrária, agroindústria e cooperativismo (residência agraria). 1. ed. Aracqju: J Andrade, 2015. v. 1. 100p .

3.
PEREIRA FILHO, A. J.; BALIEIRO, M.R. (Org.) . História e Política no Pensamento moderno. 1. ed. Porto Alegre: Redes, 2013. v. 1. 204p .

4.
PEREIRA FILHO, A. J.; BRANDÃO, R. . História e Filosofia: uma introdução às reflexões filosóficas sobre a história. 1. ed. Curitiba: IBEPEX, 2011. v. 1. 202p .

Capítulos de livros publicados
1.
PEREIRA FILHO, A. J.. O amor, a amizade e o narcisismo (sobre as paixões em Francis Bacon). In: Oliva, LC G; Correia, A.. (Org.). Filosofia do Século XVII. 1ed.São Paulo: ANPOF, 2017, v. 1, p. 235-247.

2.
PEREIRA FILHO, A. J.. TRABALHO INFANTIL NAS COMUNIDADES TRADICIONAIS (A tensão entre a proibição legal do trabalho infantil e os costumes locais nas áreas de manguezal ? o exemplo da comunidade Preguiça).. TRABALHO INFANTIL NAS COMUNIDADES TRADICIONAIS (A tensão entre a proibição legal do trabalho infantil e os costumes locais nas áreas de manguezal ? o exemplo da comunidade Preguiça).. 1ed.Aracaju: J Andrade, 2015, v. 1, p. 5-6.

3.
PEREIRA FILHO, A. J.; BALIEIRO, M.R. . Acerca de História e Política no Pensamento Moderno. In: PEREIRA FILHO; BALIEIRO. (Org.). História e Política no Pensamento moderno. 1ed.Porto Alegre: REDES EDITORA LTDA, 2013, v. 1, p. 11-14.

4.
PEREIRA FILHO, A. J.. Crítica e Prudência: Vico e os limites do cartesianismo para vida prática. In: PEREIRA FILHO; BALIEIRO. (Org.). História e Política no Pensamento moderno. 1ed.: , 2013, v. 1, p. 103-120.

5.
PEREIRA FILHO, A. J.. O discurso e o método: Vico leitor de Descartes e a autobiografia. In: Guido, H, Silva Neto, S. A. (Org.). Embates da razão: mito e filosofia na obra de Giambattista Vico. 1ed.Uberlândia: EDUFU, 2012, v. 1, p. 179-212.

6.
PEREIRA FILHO, A. J.. Giambattista Vico. In: Mauricio Parada. (Org.). Os Historiadores: clássicos da História. 1ed.Rio de Janeiro: Vozes-PUC/RJ, 2012, v. 1, p. 192-216.

7.
PEREIRA FILHO, A. J.. O riso de Ulisses: sabedoria e barbárie em Vico. In: Antônio Carlos dos Santos; Cecília Maria Pinto Pires. (Org.). História e Barbárie. 1ªed.Aracaju: Editora UFS, 2009, v. , p. 76-90.

8.
PEREIRA FILHO, A. J.. Res e Verba: rupturas com a tradição retórica entre Espinosa e Vico. In: Diego Tatían. (Org.). Spinoza. Cordoba: Editorial Brujas, 2009, v. , p. 75-84.

9.
PEREIRA FILHO, A. J.. Método, imaginação, história: a presença de Espinosa em Vico. In: Diego Tatían. (Org.). Spinoza. Córdoba: Editorial Brujas, 2007, v. , p. 345-353.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
PEREIRA FILHO, A. J.. Representação e Técnica Narrativa na prosa de ficção de Bernardo Carvalho.. In: IV Seminário Nacional Literatura e Cultura, 2012, São Cristovão. Anais Eletrônicos do IV Seminário Nacional Literatura e Cultura São Cristóvão/SE: GELIC/UFS. São Cristovão: UFS, 2012. v. V. p. 1-14.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
PEREIRA FILHO, A. J.. Qual filosofia da história? Uma leitura de Vico. In: XV Encontro nacional da ANPOF, 2012, Curitiba. Resumos do XV Encontro nacional da ANPOF, 2012. v. I. p. 1-2.

2.
PEREIRA FILHO, A. J.. Linguagem e Sociedade: o estatuto da retórica em Vico e Rousseau. In: V Colóquio nacional Jean-Jacques Rousseau: Natureza e Sociedade, 2011, São Cristovão. Cadernos de resumos do V Colóquio nacional Jean-Jacques Rousseau: Natureza e Sociedade. Aracaju: Editora UFS, 2011. v. 1.

3.
PEREIRA FILHO, A. J.. O problema da história universal em Vico. In: VI Colóquio Nacional de Filosofia da História, 2011, Curitiba. Cadernos de resumos do VI Colóquio Nacional de Filosofia da História. Curitiba: UFPR, 2011. v. 1.

4.
PEREIRA FILHO, A. J.. CRITICA E PRUDENCIA: vICO E OS LIMITES DO CARTESIANISMO. In: VII SEMINARIO DE PESQUISAS DO NEPHEN - EXPERIENCIA E CRITICA, 2010, SAO CRISTOVAO - SE. CADERNO DE RESUMOS VII SEMINARIO DE PESQUISAS DO NEPHEM -EXPERIENCIA E CRITICA, 2010.

5.
PEREIRA FILHO, A. J.. POLITICA E MEDICINA: A NOÇÃO DE ARTE DIAGNOSTICA EM VICO. In: ANPOF, 2010, AGUAS DE LINDOIA -SP. RESUMO DE ATAS ANPOF, 2010.

6.
PEREIRA FILHO, A. J.. Vico e Rosseau: linguagem e civilização. In: V Colóquio Nacional de Filosofia da História, 2009, Salvador, BA. "V Colóquio Nacional de Filosofia da História: História e Civilização" - Caderno de Resumos. Salvador, BA: UFBA, Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, 2009. p. 30-31.

7.
PEREIRA FILHO, A. J.. Linguagem e Práxis: Vico e a crítica à concepção cartesiana da Linguagem. In: XIII Encontro Nacional de Filosofia, ANPOF, 2008, Canela, RS. Atas do XIII Encontro Nacional de Filosofia - ANPOF, 6 a 10 outubro, Canela, RS. São Leopoldo: UNISINOS, 2008. p. 85-86.

8.
PEREIRA FILHO, A. J.. A nova arte crítica da Ciência Nova. In: XII Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF, 2006, Salvador, BA. Atas do XII Encontro Nacional de Filosofia, Salvador, 2006.. Salvador, BA: EDUFBA, 2006. p. 74-74.

9.
PEREIRA FILHO, A. J.. "Senso comum"e barbárie da reflexão: a dimensão humana em Lorenzo Valla e Giambatista Vico. In: X Encontro Nacional de Filosofia, 2002, São Paulo. Atas do X encontro Nacional de Filosofia. Campinas, SP: ANPOF, 2002.

Artigos aceitos para publicação
1.
PEREIRA FILHO, A. J.. O legado de Giambattista Vico. Ponta de Lança (UFS), 2014.

2.
PEREIRA FILHO, A. J.. A política e o campo das aparências: Vico e Maquiavel. Cadernos Espinosanos (USP), 2014.

3.
PEREIRA FILHO, A. J.. A crítica a noção abstrata de natureza humana em Marx e Vico. Cadernos Espinosanos (USP), 2014.

Apresentações de Trabalho
1.
PEREIRA FILHO, A. J.. Mesa Redonda História, Política e Direito: 'História e ?natureza humana? em Vico'. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
PEREIRA FILHO, A. J.. A política e o campo das aparências: Vico e Maquiavel. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

3.
PEREIRA FILHO, A. J.. A crítica à noção hipostasiada de natureza humana em Marx, Vico e Espinosa. 2013. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
PEREIRA FILHO, A. J.. Sobre o ocaso do humanismo e a politização das novas tecnologias.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
PEREIRA FILHO, A. J.. Representação e Técnica Narrativa na prosa de ficção de Bernardo Carvalho.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
PEREIRA FILHO, A. J.. Vico e Rousseau: Linguagem, Retórica e Sociedade. 2012. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

7.
PEREIRA FILHO, A. J.. Vico e Rousseau: retórica e sociedade. 2012. (Apresentação de Trabalho/Outra).

8.
PEREIRA FILHO, A. J.. O legado de Giambattista Vico ? mesa redonda: a literatura em diálogos transdisciplinares.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

9.
PEREIRA FILHO, A. J.. Qual filosofia da história? Uma leitura de Vico.. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

10.
PEREIRA FILHO, A. J.. Questão de método: a unidade do saber e os prejuízos da infância (Notas sobre a pedagogia em Vico e Descartes). 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

11.
PEREIRA FILHO, A. J.. O problema da história universal em Vico. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

12.
PEREIRA FILHO, A. J.. Linguagem e Sociedade: o estatuto da retórica em Vico e Rousseau. 2011. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

13.
PEREIRA FILHO, A. J.. Debate acadêmico. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
PEREIRA FILHO, A. J.. Critica e Prudência: Vico e os limites do cartesianismo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

15.
PEREIRA FILHO, A. J.. Vico e Rosseau: linguagem e civilização. 2009. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

16.
PEREIRA FILHO, A. J.. Linguagem e Práxis: Vico e a crítica à concepção cartesiana da Linguagem. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

17.
PEREIRA FILHO, A. J.. Merleau-Ponty e Lévi-Strauss: a estrutura, o esboço, o vivido. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

18.
PEREIRA FILHO, A. J.. V Colóquio Internacional Spinoza. 2008. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

19.
PEREIRA FILHO, A. J.. Natureza e linguagem em Vico. 2008. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

20.
PEREIRA FILHO, A. J.. Vico e Bacon: o engenho e a sabedoria dos antigos. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

21.
PEREIRA FILHO, A. J.. O riso de Ulisses: sabedoria e barbárie em Vico. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

22.
PEREIRA FILHO, A. J.. Linguagem e Práxis: Vico e a crítica à concepção cartesiana da Linguagem. 2007. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

23.
PEREIRA FILHO, A. J.. Método, imaginação, história: a presença de Espinosa em Vico. 2006. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

24.
PEREIRA FILHO, A. J.. A nova arte crítica da Ciência Nova. 2006. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

25.
PEREIRA FILHO, A. J.. O Espelho e a Máscara: uma leitura de Huis Clos (Entre quatro paredes) de J. P. Sartre. 2003. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

26.
PEREIRA FILHO, A. J.. Mesa Redonda: Rupturas do pensamento renascentista; " Senso comum e barbárie da reflexão: a dimensão humana em Lorenzo Valla e Giambatistta Vico". 2002. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Demais tipos de produção técnica
1.
PEREIRA FILHO, A. J.; SANTOS, A. C ; BECKER, E. . V Colóquio Nacional Jean-Jacques Rousseau ? natureza e sociedade. 2012. (Evento).

2.
PEREIRA FILHO, A. J.. O que é filosofia da história?. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).

3.
PEREIRA FILHO, A. J.. Diferenças entre a concepção greco-romana e a concepção agostiniana da história. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC / UAB).

4.
PEREIRA FILHO, A. J.. A concepção iluminista da história: Voltaire e Condorcet. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).

5.
PEREIRA FILHO, A. J.. História e Antropologia: Vico, Rousseau e Herder. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).

6.
PEREIRA FILHO, A. J.. Kant e a idéia de Progresso. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).

7.
PEREIRA FILHO, A. J.. A Concepção marxista da história: o problema do determinismo histórico. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).

8.
PEREIRA FILHO, A. J.. O historicismo de Dilthey e Croce. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).

9.
PEREIRA FILHO, A. J.. A crítica de Benjamin ao historicismo. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).

10.
PEREIRA FILHO, A. J.. Habermas e as reflexões contemporâneas sobre a história. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).

11.
PEREIRA FILHO, A. J.. A filosofia hegeliana da história. 2011. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Video-aula CESAD UFS MEC/ UAB).



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Mestrado
1.
PEREIRA FILHO, A. J.; SANTOS, A. C; SILVA, G. M.. Participação em banca de Karoline Ketilin Moura Souza. A dimensão ética do turismo sustentável. 2011. Dissertação (Mestrado em PRODEMA) - Universidade Federal de Sergipe.

2.
PEREIRA FILHO, A. J.; SANTOS, A. C; MENEZES, A. V.. Participação em banca de MICHELE AMORIM BECKER. ETICA E COMUNICAÇÃO DE RISCO NA TRANSPOSIÇÃO DAS AGUAS DO RIO SÃO FRANCISCO. 2010. Dissertação (Mestrado em PRODEMA) - Universidade Federal de Sergipe.

Teses de doutorado
1.
PEREIRA FILHO, A. J.; OLIVA, L.C.; LIMA, J. E. P; SOUZA, M. G.. Participação em banca de SERTÓRIO DE AMORIM E SILVA NETO. AS RAZOES DA POLITICA - HUMANITAS E BARBARIE EM GIAMBATTISTA VICO. 2010. Tese (Doutorado em Filosofia (CAPES 6)) - FACULDADE DE FILOSOFIA, LETRAS E CIÊNCIAS HUMANAS, USP.

Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
PEREIRA FILHO, A. J.; BALIEIRO, M.R.; BECKER, E.. Participação em banca de Pedro Hilário das Neves.Cristo no tratado teológico Político de Espinosa. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe.

2.
PEREIRA FILHO, A. J.; BALIEIRO, M.R.; BECKER, E.. Participação em banca de Cristiano de Almeida Correia.Natureza, Guerra e Civilização: a degeneração do Homem em Rousseau. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe.



Participação em bancas de comissões julgadoras
Concurso público
1.
CABECEIRAS, A. V.; PEREIRA FILHO, A. J.; PRATA, T. A.. Seleção de professor adjunto do Departamento de Filosofia da UFS. Matéria de ensino: Filosofia Geral. 2012. Universidade Federal de Sergipe.

2.
BALIEIRO, M.R.; PEREIRA FILHO, A. J.; KOSLOWISKI, A. A.. Seleção de professor substituto do Departamento de Filosofia da UFS. Matéria de ensino: Filosofia Geral. 2011. Universidade Federal de Sergipe.



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
V Colóquio Nacional Jean-Jacques Rousseau. Diálogos com Rousseau. 2011. (Congresso).

2.
V Colóquio Nacional Jean-Jacques Rousseau. Rousseau e a Natureza. 2011. (Congresso).

3.
V Colóquio Nacional Jean-Jacques Rousseau. Rousseu: pragmatismo religioso em Helvétius, Marx e W. James. 2011. (Congresso).

4.
VII SEMINÁRIO DE PESQUISAS DO NEPHEM - EXPERIÊNCIA E CRITICA. 2010. (Seminário).

5.
V Colóquio Nacional de Filosofia da História. 2009. (Outra).

6.
Jornada Merleay-Ponty e o Grande Racionalismo. 2008. (Outra).

7.
Jornadas Vico. 2008. (Outra).

8.
Jornadas Vico.Jornadas Vico. 2008. (Outra).

9.
V Colóquio Internacional Spinoza. 2008. (Outra).

10.
XIII Encontro Nacional de Filosofia, ANPOF. 2008. (Encontro).

11.
Cuarto Colóquio Internacional Spinoza. 2007. (Outra).

12.
IV Colóquio Nacional de Filosofia da História e X Colóquio de Filosofia Unisinos - História e Barbárie. 2007. (Outra).

13.
X Encontro Nacional de Pesquisa na Graduação em Filosofia.História da Filosofia Moderna IV (Descartes). 2007. (Encontro).

14.
Tecer Colóquio Internacional Spinoza.Método, imaginação, história: a presença de Espinosa em Vico. 2006. (Outra).

15.
XII Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF. 2006. (Encontro).

16.
I Encontro de Filosofia Francesa Contemporânea. 2003. (Encontro).

17.
X Encontro Nacional de Filosofia da ANPOF. 2002. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
CURADO, F. F. ; PEREIRA FILHO, A. J. ; NAKABAYASHI, D. ; TAVARES, E. D. . Caravanas agroecológicas. 2015. (Outro).

2.
PEREIRA FILHO, A. J.; FAGUNDES, R.C . Seminário Residência Agrária. 2015. (Outro).

3.
PEREIRA FILHO, A. J.; BECKER, E. ; BALIEIRO, M.R. ; TOLLE, O. . Filosofia no Ensino Médio (1o Seminário PIBID/DFL UFS). 2011. (Outro).

4.
PEREIRA FILHO, A. J.. V Colóquio Nacional Jean-Jacques Rousseau - Natureza e Sociedade. 2011. (Outro).

5.
PEREIRA FILHO, A. J.. Jornadas Vico. 2008. (Congresso).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Dissertação de mestrado
1.
Rosângela Sousa de Almeida. NARRAÇÃO E EDUCAÇÃO EM WALTER BENJAMIN. Início: 2014. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe. (Orientador).

Iniciação científica
1.
ADRIANO CRISTIANO SOUZA LUIZ. Vico e Maquiavel: Prudência e pedagogia civil. Início: 2014. Iniciação científica (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Dissertação de mestrado
1.
Dias Correia, Ybine. Corpo como expressão: percepção e expressão artística em Maurice Merleau-Ponty. 2017. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe, Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe. Orientador: Antonio José Pereira Filho.

2.
ALMEIDA, R,S. Educação e Narração em Walter Benjamin. 2016. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe, . Orientador: Antonio José Pereira Filho.

3.
MERIELLE DO ESPÍRITO SANTO BRANDÃO. ACERCA DO PÓS-HUMANO: CONSIDERAÇÕES SOBRE O TEMA EM PETER SLOTERDIJK E JÜRGEN HABERMAS. 2015. Dissertação (Mestrado em Mestrado em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe, . Orientador: Antonio José Pereira Filho.

Monografia de conclusão de curso de aperfeiçoamento/especialização
1.
Antonio Jorge Santos Oliveira. Trabalho Infantil nas Comunidades Tradicionais (a tensão entre a proibição legal do trabalho infantil e os costumes locais ? o exemplo da comunidade Preguiça).. 2015. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Curso de especialização em agroecologia, questão agrária, agroindústria e c) - Universidade Federal de Sergipe, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Antonio José Pereira Filho.

2.
Joelma Dias Matias. HISTÓRIA E NARRATIVA: UMA INVESTIGAÇÃO A PARTIR DA CONCEPÇÃO HISTORIOGRÁFICA DE GIAMBATTISTA VICO. 2014. Monografia. (Aperfeiçoamento/Especialização em Especialização em Ética e Teoria do Conhecimento) - Universidade Federal de Sergipe. Orientador: Antonio José Pereira Filho.

Trabalho de conclusão de curso de graduação
1.
Antonio Jorge Santos Oliveira. Trabalho Infantil nas Comunidades Tradicionais (a tensão entre a proibição legal do trabalho infantil e os costumes locais ? o exemplo da comunidade Preguiça).. 2015. Trabalho de Conclusão de Curso. (Graduação em Residência Agrária) - Universidade Federal de Sergipe. Orientador: Antonio José Pereira Filho.

Iniciação científica
1.
Jediel Alves de Oliveira. Vico e o resgate da tradição médico retórica na modernidade. 2013. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe, Universidade Federal de Sergipe. Orientador: Antonio José Pereira Filho.

2.
Jediel Alves de Oliveira. Medicina mentis e medicina corporis: Vico critico de Descartes e a retomada do saber médico retórico na modernidade. 2012. Iniciação Científica. (Graduando em Filosofia) - Universidade Federal de Sergipe, Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe. Orientador: Antonio José Pereira Filho.



Inovação



Projeto de extensão


Educação e Popularização de C & T



Livros e capítulos
1.
PEREIRA FILHO, A. J.; FAGUNDES, R.C . : Curso de especialização em agroecologia, questão agrária, agroindústria e cooperativismo (residência agraria). 1. ed. Aracqju: J Andrade, 2015. v. 1. 100p .



Outras informações relevantes


Dissertação intitulada "G. B. Vico e a fratura moderna: o principio do verum-factum e a ideia de história na ciência nova" foi indicada pelo Departamento de Filosofia da USP ao premio ANPOF de melhor dissertação do ano de 2005.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 17/01/2019 às 21:07:56