Camila Prestes dos Santos Tavares

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4331672656980316
  • Última atualização do currículo em 29/08/2018


Possui graduação em Tecnologia em Aquicultura pela Universidade Federal do Paraná (2014), mestrado em Ciências Biológicas - Zoologia (2017) e doutorado em Zoologia em andamento, pela mesma instituição. Atualmente é pesquisadora do Grupo Integrado de Aquicultura e Estudos Ambientais (GIA/UFPR), onde também coordena o laboratório de microalgas desde 2014. Tem experiência com cultivo de organismos aquáticos marinhos, principalmente crustáceos portunídeos. Além disso, tem ampla experiência com cultivo de microalgas em pequena e grande escala. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Camila Prestes dos Santos Tavares
Nome em citações bibliográficas
TAVARES, C. P. S.;TAVARES, CAMILA PRESTES DOS SANTOS


Formação acadêmica/titulação


2017
Doutorado em andamento em Zoologia.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Biologia e desenvolvimento de tecnologias para o cultivo de siri-mole Callinectes ornatus (Crustacea, Decapoda, Portunidae),
Orientador: Antonio Ostrensky Neto.
Coorientador: Ubiratã de Assis Teixeira da Silva.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2015 - 2017
Mestrado em Zoologia.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Produção de siri-mole: sistemas de cultivo e potenciais métodos para indução da ecdise em Callinectes ornatus,Ano de Obtenção: 2017.
Orientador: Antonio Ostrensky Neto.
Coorientador: Ubiratã de Assis Teixeira da Silva.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.
2010 - 2014
Graduação em Tecnologia em aquicultura.
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Título: Caracterização do potencial de crescimento e produção de toxinas por microalgas isoladas do litoral paranaense.
Orientador: Luiz Laureno Mafra Junior.
Bolsista do(a): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, CNPq, Brasil.




Formação Complementar


2015 - 2015
Oratória. (Carga horária: 20h).
Pet Cursos - Qualificação Profissional e Emprego, PET CURSOS, Brasil.
2013 - 2014
CURSO DE INGLÊS - NÍVEL INTERMEDIÁRIO. (Carga horária: 90h).
Escola de Inglês SPELL, INGLÊS SPELL, Brasil.
2013 - 2013
Workshop Teórico-Prático Algal Toxins. (Carga horária: 40h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2012 - 2013
CURSO DE INGLÊS - NÍVEL BÁSICO. (Carga horária: 90h).
Escola de Inglês SPELL, INGLÊS SPELL, Brasil.
2011 - 2011
Desova induzida de Jundiá. (Carga horária: 3h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2011 - 2011
Inglês técnico aplicado à Aquicultura. (Carga horária: 16h).
Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
2010 - 2010
Cultivo de Polvo Comum Octopus vulgaris. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Santa Catarina, UFSC, Brasil.


Atuação Profissional



Centro de Aquicultura Marinha e Repovoamento, CAMAR, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Técnica de laboratório, Enquadramento Funcional: Voluntária, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Principais atividades: Atividades de pesquisa no Laboratório de Cultivo de Microalgas do Centro de Aquicultura Marinha e Repovoamento ? CAMAR; coordenação da produção de microalgas de pequena e grande escala, para fornecer como alimento para larvas de camarão e outros organismos aquáticos; Desenvolvimento de atividades de rotina de cultivo de microalgas, como preparação de meios de cultivo para microalgas, bem como preparação de água do mar (Filtragem a vácuo, autoclavagem, Repique de cultivos etc.)


Universidade Federal do Paraná, UFPR, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Projeto de Pesquisa: Acúmulo e depuração de toxinas algais em espécies cultiváveis de moluscos bivalves na Baía de Guaratuba ?- PR Descrição: O presente estudo se propõe a investigar a ocorrência de microalgas nocivas em uma região nunca antes estudada com esta finalidade, a Baía de Guaratuba, no litoral do Paraná, bem como avaliar o potencial risco de acúmulo de toxinas produzidas por microalgas em moluscos bivalves cultiváveis na região, que se destaca como um promissor pólo aquícola. Para tanto, a proposta foi estruturada para atender a cinco objetivos principais: (i) identificar a ocorrência de microalgas potencialmente nocivas em áreas destinadas ao cultivo de moluscos bivalves; (ii) quantificar sua abundância e determinar sua distribuição espaço-temporal, relacionando aos fatores ambientais dominantes; (iii) estababelecer cultivos monoclonais em laboratório com as principais espécies de microalgas nocivas encontradas na região de estudo; (iv) avaliar seu crescimento e toxicidade em condições de cultivo; e (v) expor bivalves ao contato com tais microalgas em laboratório e medir suas taxas de filtração e acúmulo de toxinas.

Vínculo institucional

2011 - 2012
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Iniciação Científica, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Projeto de Pesquisa: Acúmulo e depuração de toxinas algais em espécies cultiváveis de moluscos bivalves na Baía de Guaratuba ? PR Descrição: O presente estudo se propõe a investigar a ocorrência de microalgas nocivas em uma região nunca antes estudada com esta finalidade, a Baía de Guaratuba, no litoral do Paraná, bem como avaliar o potencial risco de acúmulo de toxinas produzidas por microalgas em moluscos bivalves cultiváveis na região, que se destaca como um promissor pólo aquícola. Para tanto, a proposta foi estruturada para atender a cinco objetivos principais: (i) identificar a ocorrência de microalgas potencialmente nocivas em áreas destinadas ao cultivo de moluscos bivalves; (ii) quantificar sua abundância e determinar sua distribuição espaço-temporal, relacionando aos fatores ambientais dominantes; (iii) estababelecer cultivos monoclonais em laboratório com as principais espécies de microalgas nocivas encontradas na região de estudo; (iv) avaliar seu crescimento e toxicidade em condições de cultivo; e (v) expor bivalves ao contato com tais microalgas em laboratório e medir suas taxas de filtração e acúmulo de toxinas.

Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Bolsista PROBEM/UFPR, Carga horária: 12, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Bolsista PROBEM/UFPR envolvida com atividade de pesquisa no Laboratório de Microalgas, desenvolvendo atividades de cultivo de microalgas para análise de toxicidade e alimentação de organismos marinhos.



Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Cultivo de Microalgas.
2.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Algas Nocivas.
3.
Grande área: Ciências Exatas e da Terra / Área: Oceanografia / Subárea: Maricultura.


Idiomas


Inglês
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2016
Aprovada em 2º Lugar no CONCURSO PÚBLICO ? EDITAL Nº 5/2016 - TÉCNICO DE LABORATÓRIO / BIOLOGIA, Universidade Federal do Rio Grande.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
TAVARES, CAMILA PRESTES DOS SANTOS2017TAVARES, CAMILA PRESTES DOS SANTOS; SILVA, UBIRATÃ ASSIS TEIXEIRA ; PEREIRA, LEANDRO ANGELO ; OSTRENSKY, ANTONIO . Systems and techniques used in the culture of soft-shell swimming crabs. Reviews in Aquaculture, v. 00, p. 1-11, 2017.

2.
FERNÁNDEZ DE ALAIZA GARCÍA MADRIGAL, RAFAEL2017FERNÁNDEZ DE ALAIZA GARCÍA MADRIGAL, RAFAEL ; DA SILVA, UBIRATÃ DE ASSIS TEIXEIRA ; TAVARES, CAMILA PRESTES DOS SANTOS ; BALLESTER, EDUARDO LUIS CUPERTINO . Use of native and non-native shrimp (Penaeidae, Dendrobranchiata) in world shrimp farming. Reviews in Aquaculture, v. 00, p. 1-14, 2017.

3.
WADT, P. R.2017WADT, P. R. ; MAFRA JR., L. L. ; TAVARES, C. P. S. ; FERNANDES, L. F. ; Proença, L. A. O. . Growth, chain formation and toxin production by southern Brazilian Pseudo-nitzschia isolates under laboratory conditions. ENVIRONMENTAL MONITORING AND ASSESSMENT, v. 189, p. 621, 2017.

4.
HUNGRIA, D. B.2017HUNGRIA, D. B. ; TAVARES, C. P. S. ; SILVA, U. A. T. ; OSTRENSKY, A. . Global status of production and commercialization of soft-shell crabs. AQUACULTURE INTERNATIONAL, v. 00, p. 1-14, 2017.

5.
PARIZZI, R. A.2016PARIZZI, R. A. ; MACHADO, E. C. ; TAVARES, C. P. S. ; FERNANDES, L. F. ; CAMARGO, M. G. ; MAFRA JR., L. L. . Primary productivity and phytoplankton dynamics in a subtropical estuary: a multiple timescale approach. Scientia Marina (Online), v. 80, p. 291-303, 2016.

6.
MAFRA JR., L. L.2016MAFRA JR., L. L. ; NAGAI, S. ; UCHIDA, H. ; TAVARES, C. P. S. ; ESCOBAR, B. P. ; SUZUKI, T. . Harmful effects of Dinophysis to the ciliate Mesodinium rubrum: Implications for prey capture. Harmful Algae, v. 59, p. 82-90, 2016.

7.
MAFRA, LUIZ LAURENO2013 MAFRA, LUIZ LAURENO ; TAVARES, CAMILA PRESTES DOS SANTOS ; SCHRAMM, MATHIAS ALBERTO . Diarrheic toxins in field-sampled and cultivated Dinophysis spp. cells from southern Brazil. Journal of Applied Phycology, v. 25, p. 1-15, 2013.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MAFRA, LUIZ LAURENO ; TAVARES, C. P. S. ; SCHRAMM, MATHIAS ALBERTO ; Proença, L. A. O. . First confirmed detection of diarrheic shellfish toxins in Paraná State, Southern Brazil. In: XIV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar (COLACMAR) 2011, 2011, Balneário Camboriú. Anais do XIV Congresso Latino-Americano de Ciências do Mar, 2011.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
WADT, P. R. ; MAFRA JR., L. L. ; TAVARES, C. P. S. ; SANTI, A. F. ; FERNANDES, L. F. ; ALVES, T. P. ; Proença, L. A. O. . Domoic acid production by Pseudo-nizschia spp. from southern Brazil, and feeding responses and toxin accumulation by exposed bivalves. In: 16th International Conference on Harmful Algae, 2014, Wellington, New Zealand. Abstract Book, 2014. v. 2014. p. 181-181.

2.
TAVARES, C. P. S.; FERNANDES, L. F. ; Proença, L. A. O. ; MAFRA, LUIZ LAURENO . Investigação do crescimento e produção de ácido domóico por diferentes cepas de Pseudo-nitzschia calliantha isoladas do litoral paranaense. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia (CBFic - 2012), 2012, João Pessoa - PB. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012.

3.
TAVARES, C. P. S.; MAFRA, LUIZ LAURENO ; SCHRAMN, M. A. . Cultivo pioneiro de uma cepa brasileira de Dinophysis acuminata, um dinoflagelado produtor de toxinas diarreicas. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia (CBFic - 2012), 2012, João Pessoa - PB. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012.

4.
LOPES. D. ; BONILAURI, V. C. ; TAVARES, C. P. S. ; TRANKER. V. ; AVILA, E. C. ; DUARTE, I. M. C. ; TIBIRICA, C. E. ; MAFRA, LUIZ LAURENO . Monitoramento de microalgas e o estabelecimento de cultivos em laboratório: dois anos de investigações no litoral do Paraná. In: XIV Congresso Brasileiro de Ficologia (CBFic - 2012), 2012, João Pessoa - PB. Anais do XIV Congresso Brasileiro de Ficologia, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
TAVARES, C. P. S.. Sistemas e técnicas de produção de siri-mole. 2017. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

2.
TAVARES, C. P. S.; OSTRENSKY, A. . Indução da ecdise em Callinectes ornatus (Crustacea, Decapoda, Portunidae) como ferramenta para a produção de siri-mole. 2016. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

3.
TAVARES, C. P. S.. Microalgas na Aquicultura. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

4.
MAFRA, LUIZ LAURENO ; TAVARES, C. P. S. . Domoic acid production by Pseudo-nizschia spp. from Southern Brazil, and feeding responses and toxin accumulation by exposed bivalves. 2014. (Apresentação de Trabalho/Conferência ou palestra).

5.
TAVARES, C. P. S.; MAFRA, L. ; Proença, L. A. O. ; FERNANDES, L. F. . Investigação do crescimento e produção de ácido domóico por diferentes cepas de Pseudo-nitzschia calliantha isoladas do litoral paranaense. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
MAFRA, L. ; TAVARES, C. P. S. ; SCHRAMN, M. A. . Cultivo pioneiro de uma cepa brasileira de Dinophysis acuminata, um dinoflagelado produtor de toxinas diarréicas. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

7.
LOPES. D. ; BONILAURI, V. C. ; TAVARES, C. P. S. ; TRANKER. V. ; AVILA, E. C. ; DUARTE, I. M. C. ; TIBIRICA, C. E. ; MAFRA JR., L. L. . Monitoramento de microalgas e o estabelecimento de cultivos em laboratório: dois anos de investigações no litoral do Paraná. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

8.
TAVARES, C. P. S.; MAFRA, L. ; Proença, L. A. O. ; Schramm, M. A . First confirmed detection of diarrheic shellfish toxins in Paraná state, southern Brazil. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Redes sociais, websites e blogs
1.
TAVARES, C. P. S.. CAPACIDADE REGENERATIVA DOS SIRIS. 2016. (Site).

2.
TAVARES, C. P. S.. ROBÓTICA NA PRODUÇÃO DE SIRI-MOLE. 2016. (Site).

3.
TAVARES, C. P. S.. INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA NO PROCESSO DE MUDA EM SIRIS: IMPLICAÇÕES NA PRODUÇÃO DE SIRI-MOLE. 2016. (Site).

4.
TAVARES, C. P. S.. PRODUÇÃO DE SIRI-MOLE: CUIDADOS COM A QUALIDADE DA ÁGUA. 2016. (Site).

5.
TAVARES, C. P. S.. INFLUÊNCIA DA COLORAÇÃO DAS QUELAS NA REPRODUÇÃO DE SIRIS Callinectes sapidus. 2016. (Site).

6.
TAVARES, C. P. S.. MONITORAMENTO DE FICOTOXINAS EM CULTIVO DE MOLUSCOS BIVALVES: UMA QUESTÃO DE SEGURANÇA ALIMENTAR. 2015. (Site).

7.
TAVARES, C. P. S.. RAÇÕES CONTAMINADAS POR MICOTOXINAS: UM PROBLEMA NA PRODUÇÃO DE PEIXES E CAMARÕES. 2015. (Site).


Demais tipos de produção técnica


Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Trabalhos de conclusão de curso de graduação
1.
BERSANO FILHO, J. G.; VIDAL, E.; TAVARES, C. P. S.. Participação em banca de Horrisson Juvinski Gabardo.Relação do alimento ofertado sobre a reprodução do copépode Acartia lilljeborgi. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Tecnologia em aquicultura) - Universidade Federal do Paraná.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
II Simpósio de Zoologia - UFPR.INDUÇÃO DA ECDISE EM Callinectes ornatus (Crustacea, Decapoda, Portunidae) COMO FERRAMENTA PARA A PRODUÇÃO DE SIRI-MOLE. 2016. (Simpósio).

2.
I Simpósio de Zoologia - UFPR.INDUÇÃO DA ECDISE EM Callinectes ornatus (Crustacea, Decapoda, Portunidae) COMO FERRAMENTA PARA A PRODUÇÃO DE SIRI-MOLE. 2015. (Simpósio).

3.
I Workshop: Construindo uma carreira de sucesso em âmbito empresarial na piscicultura. 2015. (Outra).

4.
Seminário Regional de Maricultura em Paranaguá - Paraná. 2013. (Seminário).

5.
XIV Congresso Brasileiro de Ficologia. INVESTIGAÇÃO DO CRESCIMENTO E PRODUÇÃO DE ÁCIDO DOMÓICO POR DIFERENTES CEPAS DE Pseudo-nitzschia calliantha ISOLADAS DO LITORAL PARANAENSE.. 2012. (Congresso).

6.
XIV Congresso Brasileiro de Ficologia. Cultivo pioneiro de uma cepa brasileira de Dinophysis acuminata, um dinoflagelado produtor de toxinas diarréicas.. 2012. (Congresso).

7.
FENACAM - Feira Nacional de Camarão. 2011. (Feira).

8.
II Semana Acadêmica de Aquicultura - IFPR. 2011. (Encontro).

9.
I Semana Acadêmica de Aquicultura - CEM/UFPR. 2011. (Encontro).

10.
VIII Simpósio Internacional de Aquicultura. 2011. (Simpósio).

11.
WAS - World Aquaculture Society 2011. 2011. (Congresso).

12.
VII SEMAQUI Semana academica da Engenharia de Aquicultura - UFSC. 2010. (Encontro).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
TAVARES, C. P. S.. II Simpósio de Zoologia, do Programa de Pós-Graduação em Zoologia. 2016. (Outro).



Educação e Popularização de C & T



Redes sociais, websites e blogs
1.
TAVARES, C. P. S.. CAPACIDADE REGENERATIVA DOS SIRIS. 2016. (Site).

2.
TAVARES, C. P. S.. MONITORAMENTO DE FICOTOXINAS EM CULTIVO DE MOLUSCOS BIVALVES: UMA QUESTÃO DE SEGURANÇA ALIMENTAR. 2015. (Site).

3.
TAVARES, C. P. S.. ROBÓTICA NA PRODUÇÃO DE SIRI-MOLE. 2016. (Site).

4.
TAVARES, C. P. S.. INFLUÊNCIA DA TEMPERATURA NO PROCESSO DE MUDA EM SIRIS: IMPLICAÇÕES NA PRODUÇÃO DE SIRI-MOLE. 2016. (Site).

5.
TAVARES, C. P. S.. PRODUÇÃO DE SIRI-MOLE: CUIDADOS COM A QUALIDADE DA ÁGUA. 2016. (Site).

6.
TAVARES, C. P. S.. RAÇÕES CONTAMINADAS POR MICOTOXINAS: UM PROBLEMA NA PRODUÇÃO DE PEIXES E CAMARÕES. 2015. (Site).

7.
TAVARES, C. P. S.. INFLUÊNCIA DA COLORAÇÃO DAS QUELAS NA REPRODUÇÃO DE SIRIS Callinectes sapidus. 2016. (Site).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/01/2019 às 3:49:12