Rodrigo Aragão Dantas

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/9944885024042933
  • Última atualização do currículo em 20/06/2018


Possui graduação em História pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(2011), mestrado em História das Ciências pelo Fundação Oswaldo Cruz(2013) e doutorado em História das Ciências pelo Fundação Oswaldo Cruz(2017). Atualmente é Professor de História da Prefeitura Municipal de Mangaratiba, Professor de História da Sistema Elite de Ensino, Professor de História da Prefeitura Municipal de Seropédica e Professor de História, Filosofia e Sociologia da Escola Padre Butinhá. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil. (Texto gerado automaticamente pela aplicação CVLattes)


Identificação


Nome
Rodrigo Aragão Dantas
Nome em citações bibliográficas
DANTAS, R. A.;DANTAS, RODRIGO ARAGÃO


Formação acadêmica/titulação


2013 - 2017
Doutorado em História das Ciências.
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Título: AS TRANSFORMAÇÕES NO OFÍCIO MÉDICO NO RIO DE JANEIRO: UM ESTUDO ATRAVÉS DOS MÉDICOS ORDINÁRIOS (1840-1889), Ano de obtenção: 2017.
Orientador: Tânia Salgado Pimenta.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2011 - 2013
Mestrado em História das Ciências.
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Título: BARBEIROS-SANGRADORES: AS TRANSFORMAÇÕES NO OFÍCIO DE SANGRAR NO RIO DE JANEIRO (1844-1889),Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Tânia Salgado Pimenta.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2007 - 2011
Graduação em História.
Universidade Federal do Rio de Janeiro, UFRJ, Brasil.
Título: Barbeiros e sangradores: expansão e transformação do ofício.
Orientador: Flavio dos Santos Gomes.




Formação Complementar


2014 - 2014
História da Medicina. (Carga horária: 15h).
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
2012 - 2012
Leviathan e a bomba de vácuo. (Carga horária: 6h).
Sociedade Brasileira de História da Ciência, SBHC, Brasil.


Atuação Profissional



Colégio MV1, MV1, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - 2014
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 10

Atividades

7/2014 - Atual
Ensino,

Disciplinas ministradas
História

União das Nações Sul-Americanas, UNASUR, Equador.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Asistente de Investigación, Enquadramento Funcional: Assistente de pesquisa, Carga horária: 20


Colégio ADN, ADN, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: Professor, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 12


Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro - Santo Cristo, SEE/RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2011
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estagiário, Carga horária: 10


Infoglobo, INFOGLOBO, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Analista de Informações, Carga horária: 30
Outras informações
Estágio em empresa de comunicação, Agencia O Globo


Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2017
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Doutorando, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2011 - 2013
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Mestrando, Regime: Dedicação exclusiva.

Vínculo institucional

2009 - 2010
Vínculo: bolsista iniciacão científica, Enquadramento Funcional: Bolsista, Carga horária: 20


Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Estagiário, Enquadramento Funcional: Estágio de docência CAPES, Carga horária: 8
Outras informações
Disciplina História e Natureza


Prefeitura Municipal de Mangaratiba, PMM, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 18


Sistema Elite de Ensino, SEE, Brasil.
Vínculo institucional

2016 - Atual
Vínculo: Professor de História, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 12


Prefeitura Municipal de Seropédica, PMS, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor de História, Carga horária: 16


Escola Padre Butinhá, EPB, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professor de História, Filosofia e Sociologia, Carga horária: 6



Projetos de pesquisa


2013 - 2013
Inventario de Recursos Naturales
Descrição: Investigação e Mapeamento dos recursos naturais estratégicos da América do Sul.
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2012 - Atual
Etnicidade, africanos e doenças no atlântico: padrões sócio-demográficos e assistência no Rio de Janeiro (1810-1888)
Descrição: Propomos uma análise sobre o quadro nosológico de escravos e forros no Rio de Janeiro do século XIX indicando doenças, curas, condições de vida e morte e considerando as historiografias da saúde e da escravidão, cujo resultado contribua para a afirmação desse novo campo de investigações. A identificação ou não de especificidades no padrão de enfermidades de africanos, através de análise quantitativa, relacionando-o à identidade étnica, ocupação e gênero constitui um dos principais objetivos desse estudo. Outro aspecto privilegiado nesta pesquisa refere-se à assistência à saúde dos escravos e da população pobre livre no Rio de Janeiro. Esta questão será aprofundada através da investigação sobre as concepções de doença e de cura dos diversos grupos africanos e sobre a formação de redes de solidariedade constituídas por escravizados e forros...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2011 - Atual
Doenças e Práticas de Cura entre Escravos e Forros no Rio de Janeiro e em Salvador, século XIX
Descrição: A pesquisa sobre saúde dos escravos no Brasil procura compreender a constituição de um conhecimento médico voltado para a saúde escrava e a organização de assistência aos escravos e forros, assim como as práticas de cura exercidas por este grupo. Para tanto, focamos a investigação no contexto das cidades do Rio de Janeiro e de Salvador principais portos de entrada de africanos escravizados para as demais regiões do Brasil e importantes núcleos de escravidão urbana. Também aprofundamos a análise no período da eclosão das epidemias de febre amarela e de cólera em meados do século XIX, momentos em que as tensões sociais são exacerbadas, os discursos tornam-se mais explícitos e as autoridades públicas são pressionadas a se posicionarem. As fontes utilizadas são: teses médicas, periódicos médicos, inventários post-mortem, Almanak Laemmert, relatórios do governo e dos hospitais da Santa Casa administrados pela irmandade da Misericórdia em cada cidade. Além disso, estamos elaborando um banco de dados que permitirá a análise quantitativa acerca das pessoas atingidas pela cólera-morbus durante a epidemia de 1855- 56...
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Doutorado: (1) .
Integrantes: Rodrigo Aragão Dantas - Integrante / Tania Salgado - Coordenador.
2010 - Atual
Saúde dos escravos em tempos de epidemia: o cólera morbus e seus impactos sobre a escravidão no Rio de Janeiro (1855-1856)
Descrição: A presente pesquisa insere-se no campo de estudos sobre a saúde do escravo no século XIX, enfocando a epidemia do cólera no Rio de Janeiro, entre 1855 e 1856. A investigação procura explorar diferentes aspectos da mortalidade de escravos no período, tais como os discursos médicos gerados, os debates sobre a escravidão, as formas de tratamento aplicadas e as condições de vida dos escravos, levando-se em conta o contexto específico de cessação do tráfico negreiro intercontinental. Com vistas a avançar no diálogo entre a história das ciências e a historiografia sobre escravidão, o projeto pretende realizar contribuições tanto quantitativas quanto qualitativas para o conhecimento sobre a mortandade escrava e a epidemia ocorrida nos anos imediatamente após o fim do tráfico africano. O projeto está no âmbito do fortalecimento do campo de pesquisas sobre a saúde dos escravos na Casa de Oswaldo Cruz, área que atualmente está em processo de consolidação como um grupo de pesquisa do CNPq.
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
2009 - 2010
Estado, filantropia e caridade: assistência à saúde (séculos XIX e XX).
Descrição: A conformação de redes de assistência à saúde no Brasil entre 1850 e 1945 constitui o objeto desse projeto. Os marcos cronológicos se justificam por considerarmos que a eclosão das epidemias de febre amarela (1849) e de cólera (1855) representaram uma inflexão nas ações do Estado referente à saúde pública. Assim como, por identificarmos o primeiro governo de Getúlio Vargas (1930-1945) como um período de implantação de políticas sociais na área de educação, saúde e assistência, o que implicou na redefinição do significado da assistência como política pública e não mais como medidas pontuais efetuadas através de outros agentes sociais. O projeto individual "Estado e Caridade: assistência à saúde (Rio de Janeiro, 1808-1889)", que conta com apoio da FAPERJ, insere-se nessa linha de pesquisa. Este projeto pretende investigar a história da assistência à saúde no Rio de Janeiro entre 1808 e 1889. Para tanto, a pesquisa privilegiará a análise da relação entre o Estado e a administração do hospital da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro, estabelecimento mais importante no período, tanto por seu papel fundamental no processo de institucionalização da medicina, quanto por oferecer atendimento caritativo aos doentes entre os quais, escravos e forros - mesmo que não pertencessem à Irmandade...
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História do Brasil/Especialidade: História do Brasil Império.
2.
Grande área: Ciências Humanas / Área: História / Subárea: História das Ciências.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Espanhol
Compreende Bem, Fala Pouco, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Português
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Francês
Compreende Pouco, Fala Pouco, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2013
Melhor trabalho na Categoria Doutorando da 2º Jornada de Pós-Graduação em História das ciências e da Saúde, com o Título:A trajetória de médicos e barbeiros no Rio de Janeiro da segunda metade do XIX, FIOCRUZ/COC.
2011
Melhor trabalho- na categoria mestrando- apresentado à 1 Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde, com o trabalho: " Médicas e Sangradores: os espaços de cura no Rio de Janeiro, Casa de Oswaldo Cruz/ Fiocruz.


Produções



Produção bibliográfica
Artigos completos publicados em periódicos

1.
DANTAS, R. A.2015DANTAS, R. A.. Possibilidades de pesquisa em história da medicina nos arquivos de processos judiciais. Revista Acesso Livre, v. 1, p. 116-129, 2015.

2.
DANTAS, RODRIGO ARAGÃO2015 DANTAS, RODRIGO ARAGÃO. A trajetória de médicos e barbeiros no Rio de Janeiro da segunda metade do século XIX. História, Ciências, Saúde-Manguinhos (Online), v. 22, p. 1043-1050, 2015.

3.
DANTAS, R. A.;DANTAS, RODRIGO ARAGÃO2014 DANTAS, R. A.; PIMENTA, T. S. . BARBEIROS-SANGRADORES NO RIO DE JANEIRO OITOCENTISTA: TRANSFORMAÇÕES DE UM OFÍCIO. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores(as) Negros(as) - ABPN, v. 6, p. 6, 2014.

Capítulos de livros publicados
1.
DANTAS, R. A.. Barbeiros-sangradores: As transformações no ofício de sangrar no Rio de janeiro (1844-1889). In: Tânia Salgado Pimenta, Flávio Gomes. (Org.). Escravidão, Doença e Práticas de Cura no Brasil. 1ed.Rio de Janeiro: Outras Letras, 2016, v. 1, p. 1-309.

Textos em jornais de notícias/revistas
1.
DANTAS, R. A.. Sangria Desatada. O GLOBO, 16 jun. 2013.

Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
DANTAS, RODRIGO ARAGÃO. O Ofício médico no Rio de Janeiro ( 1840-1889). In: III Jornada de Pós-graduação em história das ciências e da saúde, 2015, Rio de Janeiro. 3ª Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde, 2015.

2.
DANTAS, R. A.. As transformações no oficio Médico e suas relações com as Artes de cura no Rio de janeiro (1840-1889). In: VI Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2013, Florianópolis. VI Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2013.

3.
DANTAS, R. A.. As transformações dos ofícios de Cura e suas relações com a escravidão ( 1840-1889). In: XXVII Simpósio Nacional de História, 2013, Natal. XXVII Simpósio Nacional de História, 2013.

4.
DANTAS, R. A.. A trajetória de médicos e barbeiros no Rio de Janeiro da segunda metade do século XIX. In: 2º Jornada de Pós-graduação em história das ciências e da Saúde, 2013, Rio de Janeiro. 2º Jornada de Pós-graduação em história das ciências e da Saúde, 2013.

5.
DANTAS, R. A.. A Trajetória de um barbeiro carioca oitocentista: José Xavier Esteves. In: 13° Seminário Nacional de História da Ciência e Tecnologia, 2012, São Paulo. 13° Seminário Nacional de História da Ciência e Tecnologia, 2012.

6.
DANTAS, R. A.; PIMENTA, T. S. . Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. In: 5o Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional.Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. 2011. (Encontro)., 2011, Porto Alegre. 5o Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2011.

7.
DANTAS, R. A.. Sangradores do Império: A arte da Sangria no Rio de Janeiro Oitocentista. In: XXVI Simpósio Nacional de história, 2011, São Paulo. XXVI Simpósio Nacional de História, 2011.

8.
DANTAS, R. A.. Sangradores cariocas: O Ofício de Sangrar no século XIX. In: XI Congresso Luso-Afro-Braileiro de Ciências Sociais, 2011, Bahia. XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2011.

9.
DANTAS, R. A.. Médicos e Sangradores: os espaçoes de cura no Rio de Janeiro (1844-1889). In: 1º Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde, 2011, Rio de Janeiro. 1º Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde, 2011.

10.
DANTAS, R. A.. Dinâmica dos barbeiros-sangradores na segunda metade dos Oitocentos. In: XIV Encontro Regional da ANPUH-Rio Memória e Patrimônio, 2010, Rio de Janeiro. XIV Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: Memória e Patrimônio., 2010.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
DANTAS, R. A.. Barbeiros-Sangradores: As transformações no oficio de sangrar no Rio de Janeiro (1808-1889). In: IV Encontro História e Saúde, 2012, São Leopoldo. IV Encontro História e Saúde, 2012.

2.
DANTAS, R. A.. As trajetórias de Barnabé Antonio Dias e José Xavier Esteves: dois barbeiros cariocas oitocentistas. In: VII Jornada de Estudos Históricos Manoel Salgado Guimarães do PPGHIS, 2012, Rio de Janeiro. As trajetórias de Barnabé Antonio Dias e José Xavier Esteves: dois barbeiros cariocas oitocentistas, 2012.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
DANTAS, R. A.. Artes de Cura entre médicos e barbeiros. In: XIV Seminário de História da Ciência e da Tecnologia, 2014, Belo Horizonte. XIV Seminário de História da Ciência e da Tecnologia, 2014.

2.
DANTAS, R. A.. A Trajetória de um barbeiro carioca oitocentista: José Xavier Esteves. In: 13° Seminário Nacional de História da Ciência e Tecnologia, 2012, São Paulo. 13° Seminário Nacional de História da Ciência e Tecnologia, 2012. v. 1.

3.
DANTAS, R. A.; PIMENTA, T. S. . Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. In: 5o Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional.Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. 2011. (Encontro)., 2011, Porto Alegre. 5o Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional, 2011.

4.
DANTAS, R. A.. Sangradores cariocas: O Ofício de Sangrar no século XIX. In: XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2011, Bahia. XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais, 2011.

5.
DANTAS, R. A.. Médicos e Sangradores: os espaçoes de cura no Rio de Janeiro (1844-1889). In: 1º Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde, 2011, Rio de Janeiro. 1º Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde, 2011.

6.
DANTAS, R. A.. Dinâmica dos barbeiros-sangradores na segunda metade dos Oitocentos.. In: XIV Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: Memória e Patrimônio, 2010, Rio de Janeiro. XIV Encontro Regional de História da Anpuh-Rio: Memória e Patrimônio, 2010.

7.
DANTAS, R. A.. O Ofício de Sangrador ao Longo do Dezenove: Uma análise através dos inventários.. In: XXXII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, 2010, Rio de Janeiro. XXXII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica, 2010.

Apresentações de Trabalho
1.
DANTAS, R. A.. O Ofício médico no Rio de Janeiro ( 1840-1889). 2015. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

2.
DANTAS, R. A.. Artes de Cura entre médicos e barbeiros. 2014. (Apresentação de Trabalho/Outra).

3.
DANTAS, R. A.. As transformações no oficio Médico e suas relações com as Artes de cura no Rio de janeiro (1840-1889). 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
DANTAS, R. A.. Barbeiros-Sangradores: As transformações no oficio de sangrar no Rio de Janeiro (1808-1889). 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

5.
DANTAS, R. A.. A Trajetória de um barbeiro carioca oitocentista: José Xavier Esteves. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

6.
DANTAS, R. A.; PIMENTA, T. S. . Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

7.
DANTAS, R. A.. Sangradores do Império: A Arte da Sangria no Rio de Janeiro Oitocentista. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

8.
DANTAS, R. A.. Sangradores cariocas: O Ofício de Sangrar no século XIX. 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

9.
DANTAS, R. A.. Médicos e Sangradores: os espaçoes de cura no Rio de Janeiro (1844-1889). 2011. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

10.
DANTAS, R. A.. Disputas nos espaços de atuação da cura no Rio de janeiro. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

11.
DANTAS, R. A.. Dinâmica dos barbeiros-sangradores na segunda metade dos Oitocentos. 2010. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

12.
DANTAS, R. A.. Sangrar nas Barbearias Carioca (1844-1889). 2010. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

13.
DANTAS, R. A.. O Ofício de Sangrador ao Longo do Dezenove: Uma análise através dos inventários. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

14.
DANTAS, R. A.. A Arte de Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. 2010. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

15.
DANTAS, R. A.. Espaços de barbeiros-sangradores na corte Imperial no século XIX. 2009. (Apresentação de Trabalho/Outra).


Produção técnica
Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
DANTAS, R. A.. As transformações no oficio Médico e suas relações com as Artes de cura no Rio de janeiro (1840-1889). 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).


Demais tipos de produção técnica
1.
DANTAS, R. A.; BERNADINO, M. G. . A Utilização de mapas em pesquisas históricas. 2016. (Curso de curta duração ministrado/Outra).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
XVII Encontro de História da Anpuh-Rio. 2016. (Encontro).

2.
III Jornada de Pós-graduação em História das Ciências e da Saúde.O Ofício médico no Rio de Janeiro ( 1840-1889). 2015. (Outra).

3.
XIV Seminário Nacional de História da Ciência.Artes de Cura entre médicos e barbeiros. 2014. (Seminário).

4.
XVI Encontro Regional de História da Anpuh-Rio.Artes de Cura entre médicos e barbeiros. 2014. (Encontro).

5.
2º Jornada de Pós-graduação em História das Ciências e da Saúdee." A trajetória de médicos e barbeiros no Rio de Janeiro da segunda metade do século XIX". 2013. (Encontro).

6.
Seminário Interno/CEFET RJ " Escravidão, Profissões e Saúde".Barbeiros Sangradores: As transformações no Ofício de Sangrar no Rio de Janeiro (1808-1889). 2013. (Seminário).

7.
VI Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional.As transformações no oficio Médico e suas relações com as Artes de cura no Rio de janeiro (1840-1889). 2013. (Encontro).

8.
XXVII Simpósio Nacional de História." As transformações dos ofícios de cura e suas relações com a escravidão (1840-1889). 2013. (Simpósio).

9.
13° Seminário Nacional de História da ciência e da tecnologia.A Trajetória de um barbeiro carioca oitocentista: José Xavier Esteves. 2012. (Seminário).

10.
IV Encontro de História e Saúde.Barbeiros-Sangradores: As transformações no oficio de sangrar no Rio de Janeiro (1808-1889). 2012. (Encontro).

11.
Território, Ciência e politica- diálogos-história e Geografia. 2012. (Oficina).

12.
VII Jornada de Estudos Históricos Manoel Salgado Guimarães do PPGHIS.As trajetórias de Barnabé Antonio Dias e José Xavier Esteves: dois barbeiros cariocas oitocentistas. 2012. (Encontro).

13.
1º Jornada de Pós-Graduação em História das Ciências e da Saúde.Médicos e Sangradores: os espaçoes de cura no Rio de Janeiro (1844-1889). 2011. (Encontro).

14.
5o Encontro Escravidão e Liberdade no Brasil Meridional.Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. 2011. (Encontro)..Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. 2011. (Encontro).

15.
IV Seminário de pós-graduandos em História Social.Disputas nos Espaços de atuação da cura no Rio de Janeiro. 2011. (Seminário).

16.
Workshop da Pesquisa Health and Development in Africa and the African Diaspora: Benin, Brazil and the British Caribbean during the 2nd half of the 19th century. 2011. (Oficina).

17.
XI Congresso Luso-Afro-Brasileiro de Ciências Sociais. Sangradores cariocas: O Ofício de Sangrar no século XIX. 2011. (Congresso).

18.
XXVI Simpósio Nacional de História.Sangradores do Império: A Arte da Sangria no Rio de Janeiro Oitocentista. 2011. (Simpósio).

19.
IV Seminário História das Doenças.A Sangria no Rio de Janeiro Oitocentista. 2010. (Seminário).

20.
VI Encontro de Pesquisa de Graduação em História UFRJ.A Arte de Sangrar no Rio de Janeiro Oitocentista. 2010. (Encontro).

21.
XIV Encontro Regional da ANPUH-Rio Memória e Patrimônio.Dinâmica dos barbeiros-sangradores na segunda metade dos Oitocentos. 2010. (Simpósio).

22.
XXXII Jornada Giulio Massarani de Iniciação Científica.O Ofício de Sangrador ao Longo do Dezenove: Uma Análise Através dos Inventários. 2010. (Encontro).

23.
Caridade, Filantropia e Assistência em Brasil e Portugal: Perspectivas Historiográficas e Metodológicas. 2009. (Outra).

24.
Caridade e Império (séculos XVI-XVIII). 2009. (Seminário).

25.
Seminário Internacional Estado, Filantropia e Assistência.Estado, saúde pública e assistência.. 2009. (Seminário).

26.
Seminário Internacional História e indivíduo.. 2009. (Congresso).

27.
XIX Ciclo de Debates em História Antiga: Encontros & Enfrentamentos.. 2009. (Congresso).

28.
XVII Reunião Anual de Iniciação Científica.Espaços de barbeiros-sangradores na corte Imperial no século XIX. 2009. (Encontro).

29.
Jesus Histórico e o Nascimento do Cristianismo.Memória e Oralidade no Cristianismo Antigo. 2008. (Seminário).

30.
Franjas do Império. Dinâmicas de expansão e ocupação territorial na região platina: 1668-1808.As redes mercantis e sua relação com a economia imperial portuguesa nos séculos XVII e XVIII.. 2007. (Seminário).

31.
40 Anos do Golpe Militar; 1964-2004.As Esquerdas e a Ditadura. 2004. (Seminário).


Organização de eventos, congressos, exposições e feiras
1.
DANTAS, R. A.. III Seminário Fluminense de Pós-Graduação em História. 2015. (Outro).

2.
DANTAS, RODRIGO ARAGÃO. III Jornada de Pós-Graduação em História das ciências e da Saúde. 2015. (Outro).

3.
DANTAS, R. A.. XIV Seminário Nacional de História da Ciência e da Tecnologia. 2014. (Outro).

4.
DANTAS, R. A.. 2º Jornada de Pós-graduação em história das ciências e da Saúde. 2013. (Outro).



Orientações



Orientações e supervisões em andamento
Iniciação científica
1.
Ana Carolina Moraes Gomes. Assistência à saúde no Rio de Janeiro do século XIX: a organização do hospital da Misericórdia e suas relações com a elite política. Início: 2013. Iniciação científica (Graduando em História) - Universidade Federal Fluminense, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. (Orientador).


Orientações e supervisões concluídas
Iniciação científica
1.
Jacques Ferreira Pinto. Assistência à saúde no Rio de Janeiro do século XIX: a organização do hospital da Misericórdia e suas relações com a elite política.. 2011. Iniciação Científica. (Graduando em História) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Orientador: Rodrigo Aragão Dantas.



Educação e Popularização de C & T



Apresentações de Trabalho
1.
DANTAS, R. A.. A Trajetória de um barbeiro carioca oitocentista: José Xavier Esteves. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).


Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
DANTAS, R. A.. As transformações no oficio Médico e suas relações com as Artes de cura no Rio de janeiro (1840-1889). 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).



Outras informações relevantes


Primeiro lugar no concurso de acesso ao mestrado do Programa de Pós-graduação em História das Ciências e da Saúde (FIOCRUZ/COC)
Segundo Lugar no concurso de acesso ao doutorado do Programa de Pos-graduação em História das Ciências e da Saúde (FIOCRUZ/COC)



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 16/12/2018 às 20:57:48