Camila Savegnago Martins

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/7005001220309205
  • Última atualização do currículo em 25/04/2017


Possui graduação em História (Licenciatura Plena e Bacharelado) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho,UNESP,campus de Franca e mestrado realizado no Programa de Pós Graduação em História da Unesp/ Franca, na linha de História e Cultura política,com a seguinte pesquisa : "O Chile Contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian". Atuando nos seguintes temas: Intelectuais, historiografia latino-americana e chilena, Cultura Política e Tomás Moulian. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Camila Savegnago Martins
Nome em citações bibliográficas
MARTINS, C. S.

Endereço


Endereço Profissional
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de História, Direito e Serviço Social de Franca.
Avenida Eufrásia Monteiro Petráglia nº900
Jd. Drº Antônio Petráglia
14409160 - Franca, SP - Brasil
Telefone: (016) 37068701


Formação acadêmica/titulação


2012 - 2014
Mestrado em Historia.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: O Chile contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian,Ano de Obtenção: 2014.
Orientador: Alberto Aggio.
Bolsista do(a): Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, CAPES, Brasil.
2008 - 2011
Graduação em História.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Título: A cultura política do Adhemarismo.
Orientador: Rita de Cássia Biason.




Formação Complementar


2014 - 2014
Agronegócio na Escola. (Carga horária: 10h).
Associação Brasileira do Agronegócio da Região de Ribeirão Preto, ABAG/RP, Brasil.
2013 - 2013
O Conto de Fadas: do clássico ao contemporâneo. (Carga horária: 6h).
Governo do Estado de São Paulo, GOVERNO/SP, Brasil.
2012 - 2012
Pesquisas em arquivos e bibliotecas portuguesas. (Carga horária: 4h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em História das Religiões. (Carga horária: 30h).
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
2009 - 2009
Extensão universitária em Cinema e História: Encontro de narrativas.
Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.


Atuação Profissional



Prefeitura Municipal de Sertãozinho, PMS, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2016
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professora PEB II - História


Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, UNESP, Brasil.
Vínculo institucional

2010 - 2011
Vínculo: aluna, Enquadramento Funcional: pesquisadora, Regime: Dedicação exclusiva.


Escola Quarup, EQ, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Professora de História



Projetos de pesquisa


2012 - 2014
O Chile contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian
Descrição: O presente projeto de pesquisa pretende discutir a importância e o papel histórico desempenhado pelos intelectuais na política, e consequentemente, sua contribuição para a construção e escrita historiográfica política latino-americana e chilena. O que se busca é analisar os acontecimentos históricos- políticos ocorridos no Chile a partir do olhar de um intelectual, o chileno Tomás Moulian, que desenvolveu importantes trabalhos sobre: o Chile oligárquico, partidos políticos do Chile, a unidade popular, as esquerdas chilenas, as tendências ideológicas, o período ditatorial e o pinochetismo, a transição democrática e a democracia, a concertación e o pós-concertación. Dessa forma, o que se pretende não é traçar uma trajetória política de Moulian, tão pouco escrever a ?história intelectual?, mas compreender o alcance e a contribuição do discurso de desta personalidade no cenário político, e sua contribuição no debate historiográfico. Para tanto, será preciso considerar a cultura política chilena consolidada naqueles anos, na tentativa de compreender os acontecimentos históricos e as ideias em voga naquele contexto. A importância da pesquisa reside, não apenas, no fato deste intelectual ser um indivíduo que produziu conhecimentos, mas principalmente por haver o mesmo contribuído, com suas ideias, influências e inovações, escrita da história no cenário político internacional..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
2010 - 2011
A cultura política do Adhemarismo
Descrição: Adhemar de Barros (1901-1969) conciliou paradoxalmente em sua carreira política, prestígio e grandes adversários, como Jânio Quadros e o jornalista Paulo Duarte. Homem de origem de família agrária e médico com formação europeia, Adhemar foi responsável por grandes obras, em diversos setores, como: Hospital das clínicas de São Paulo, construção das Vias Anhanguera e Anchieta; mas também ficou conhecido pela ?caixinha de Adhemar? ou pelo ?caso dos Chevrolets?; situações denunciadas como corrupção do seu governo. Para seus estudiosos Adhemar foi visto como um ?homem além do seu tempo?, dotado de um carisma singular, através de seu discurso ambíguo e de sua proximidade com o eleitorado conseguiu, apesar de acusado se apropriação de dinheiro público, e com o auxílio de uma máquina partidária, sustentar-se como político, que pretendia eleger-se ao Catete, mas não o alcançou. É preciso entender o adhemarismo e todos os artificios usados pelo político, denominado como populista, como produtos de seu tempo, dentro de um contexto histórico entre as décadas de quarenta e sessenta, período em que a São Paulo enfrentava uma industrialização e urbanização crescentes. Para o seu entendimento e, nesse sentido a cultura política como base desse estudo pode ser muito útil, A cultura política dos anos em que Adhemar esteve à frente do cenário nacional, o ajudou a criar e a manter o que é tratado por Adhemarismo, por isso tão duradouro foi a coexistência do homem que ?rouba,mas faz?, arquétipo estendido a políticos até os dias atuais. Para tanto, o entendimento da cultura política do Adhemarismo, é possível através das bases que o sustentaram: seu discurso populista, grandes obras, sua posição frente à opinião pública, o estilo de governar e sua base eleitoral..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (1) .
Integrantes: Camila Savegnago Martins - Coordenador / Rita Biason - Integrante.Financiador(es): Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - Outra.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
MARTINS, C. S.. Da ditadura de Pinochet aos governos da Concertación (1973 ? 2010):Tomás Moulian e suas mídias de intervenção política no Chile.. In: XIX Semana de História da UNESP. História, leitura e cultura midiática., 2013, Franca. Anais: XIX Semana de História da UNESP. História, leitura e cultura midiática., 2013.

2.
MARTINS, C. S.. O Chile contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian. In: XXI Encontro Estadual de História: trabalho, cultura e memória ? ANPUH-SP, 2012, Campinas. Anais do XXI Encontro Estadual de História: trabalho, cultura e memória ? ANPUH-SP, 2012. p. 1-10.

3.
MARTINS, C. S.. O Chile contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian. In: X Encontro Internacional da ANPHLAC, 2012, São Paulo. Anais do X Encontro Internacional da ANPHLAC, 2012.

Resumos expandidos publicados em anais de congressos
1.
MARTINS, C. S.. A cultura política do Aadhemarismo. In: XXIII Congresso de Iniciação Científica-Unesp, 2011, Franca. XXIII Congresso de Iniciação Cientifica-Unesp, 2011.

2.
MARTINS, C. S.. A cultura política do Adhemarismo. In: XXII Congresso de Iniciação Cientifica Unesp, 2010, Franca. XXII Congresso de Iniciação Científica-Unesp, 2010.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
MARTINS, C. S.. Tomás Moulian e a historiografia política chilena. In: XXX Semana de História 'Memórias, Imagens e Narrativas', 2013, Assis. XXX Semana de História "Memórias, Imagens e Narrativas", 2013.

2.
MARTINS, C. S.. Da ditadura de Pinochet aos governos da Concertacións (1973-1989): Tomás Moulian e suas mídias de intervenção no Chile. In: XIX Semana de História: História, leitura e cultura midiática, 2013, Franca. XIX Semana de História: História, leitura e cultura midiática, 2013.

3.
MARTINS, C. S.. O Chile contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian. In: X Encontro Internacional da ANPHLAC, 2012, São Paulo. X Encontro Internacional da ANPHLAC, 2012.

4.
MARTINS, C. S.. O Chile contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian. In: XXI Encontro Estadual de História ANPUH-SP, 2012, Campinas. Trabalho, Cultura e Memória, 2012.

Apresentações de Trabalho
1.
MARTINS, C. S.. Da ditadura de Pinochet aos governos da Concertacións (1973-1989): Tomás Moulian e suas mídias de intervenção no Chile. 2013. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

2.
MARTINS, C. S.. Tomás Moulian e a historiografia política chilena. 2013. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

3.
MARTINS, C. S.. O Chile contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian. 2012. (Apresentação de Trabalho/Comunicação).

4.
MARTINS, C. S.. O Chile contemporâneo na historiografia política de Tomás Moulian. 2012. (Apresentação de Trabalho/Simpósio).

5.
MARTINS, C. S.. A cultura política do Adhemarismo. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

6.
MARTINS, C. S.. A Cultura Política do Adhemarismo. 2010. (Apresentação de Trabalho/Congresso).



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
"Agronegócio na Escola". 2016. (Outra).

2.
"Agronegócio na Escola". 2015. (Outra).

3.
19ª Semana Municipal de Educação "Prof. Florestan Fernandes". 2015. (Outra).

4.
18ª Semana Municipal de Educação "Prof. Florestan Fernandes". 2014. (Outra).

5.
Imagens do Ocidentennos séculos XVI, XVII e XVIII. 2012. (Outra).

6.
Seminários de formação política- Perspectivas para a construção de uma esquerda de democrática. 2012. (Seminário).

7.
XXI Encontro Estadual de História - ANPUH-SP. 2012. (Encontro).

8.
I Colóquio Internacional de História e Música. Música e Política:um olhar transdisciplinar. 2011. (Outra).

9.
I Colóquio sobre práticas educacionais e sócio pedagógicas "Os desafios da educação no século XXI". 2011. (Outra).

10.
Questões que incomodam o historiador. 2011. (Outra).

11.
VI Semana Nacional de Museus "Museus e Memória". 2011. (Outra).

12.
XVIII Semana de História "Linguagens da História". 2011. (Congresso).

13.
XVIII Semana de História "Linguagens da História" Mini-curso: História e Cinema: cinema e propaganda política nos fascismos europeus e nos populismos latino-americanos(1922-1955). 2011. (Congresso).

14.
II Colóquio entre Brasil ePortugal. Reflexões sobre República. 2010. (Outra).

15.
II Seminário sobre Corrupção:"Financiamento de Campanha Eleitoral no Brasil:venturas e desventuras". 2010. (Seminário).

16.
Oficina de Capacitação em Reservas Técnicas. 16 horas. 2010. (Oficina).

17.
XX Encontro Regional de História da ANPUH-SP. 36 Horas. 2010. (Encontro).

18.
XX Encontro Regional de História da ANPUH-SP.Mini-Curso: Cultura Política, Representação e Identidade: Considerações metodológicas na História Política Renovada. 6 Horas. 2010. (Encontro).

19.
Colóquio entre Brasil e Portugal:Memória e identidade nacional.16 horas.. 2009. (Outra).

20.
XI Ciclo de Estudos Antigos e Medievais e I Encontro do GEAM/LEIR da Unesp de Franca.Mini-curso: Leituras sobre a Antiguidade e a Idade Média. 2009. (Outra).

21.
XI Ciclo de Estudos Antigos e Medievais e I Encontro do GEAM/LEIR da UNESP Franca,Leituras sobre a Antiguidade e Idade Média.30 horas.. 2009. (Encontro).

22.
Colóquio Internacional:Consumo e Abastecimento na História.20 horas.. 2008. (Outra).

23.
Colóquio Internacional Consumo e Abastecimento na História. Mini-curso: Redes de circulação de produtos e pessoas nas zonas de contato da Argentina no século XIX.08 horas.. 2008. (Outra).

24.
Datas Comemorativas: "O tempo do Jornalista e o Tempo do Historiador".15 horas.. 2008. (Outra).

25.
XVII Semana de História: Novos embates historiográficos.30 horas.. 2008. (Encontro).

26.
XVII Semana de História:Novos embates historiográficos.Mini-curso:História e Cinema.08 horas. 2008. (Encontro).



Outras informações relevantes


Participante do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Corrupção GEPC sob a orientação da Drª Rita de Cássia Biason, Unesp-Franca.

Aprovada no exame D.E.L.E (Diploma de Español como Lengua Extranjera) nível superior, em Janeiro de 2011.

Aprovada em 1º lugar no Processo seletivo nº 002/2013, da Prefeitura Municipal de Sertãozinho, para professora PEB II - História.

Aprovada em 1º lugar no Processo seletivo nº 002/2014, da Prefeitura Municipal de Sertãozinho, para professora PEB II - História.



Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 21/10/2018 às 7:04:51