Rodrigo Édipo do Nascimento Silva

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3212381203022995
  • Última atualização do currículo em 14/11/2016


Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), atua em projetos de pesquisa nas áreas de desenvolvimento urbano, social e das tecnologias da inovação através do INCITI, rede de pesquisadores transdisciplinar da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Coordenou a comunicação e atividades culturais do Urban Thinkers Campus Recife (2015), iniciativa da campanha urbana mundial da ONU-Habitat. Possui experiência em debates e reflexões sobre mídia independente, participação em projetos de desenvolvimento social, além de atuar como docente à frente de pesquisas que tensionam as relações entre a comunicação e as tecnologias. É fundador e editor da MI - Independente, projeto de pesquisa e curadoria musical e faz parte do projeto Outros Críticos (OC), onde colabora com ensaios, debates e reflexões sobre a cultura musical contemporânea local e nacional. Desenvolve de forma autônoma o projeto SCOLA, pesquisa-piloto sobre processos de aprendizagem experimentais e comunitários. Já participou de comissões de análise de mérito artístico-cultural como LabCeus-Cidades Sensitivas (2015) e Funcultura - FUNDARPE (2012 e 2016). (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Rodrigo Édipo do Nascimento Silva
Nome em citações bibliográficas
ÉDIPO, Rodrigo


Formação acadêmica/titulação


2011 - 2013
Mestrado em Comunicação.
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
Título: As transmissões de jogos de futebol em um ambiente de convergência midiática - Uma análise a partir do Esporte Interativo,Ano de Obtenção: 2013.
Orientador: Profª Drª Yvana Fechine.
Bolsista do(a): Fundação de Amparo à Ciência e Tecnologia do Estado de Pernambuco, FACEPE, Brasil.
Palavras-chave: comunicação; Linguagem; comunidade; tecnologia.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Ciência da Informação / Subárea: Ciência da Informação.
Grande Área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Ciência da Informação / Subárea: Educação.
2002 - 2005
Graduação em Com. Social: Hab. Publicidade e Propaganda.
Faculdades Integradas Barros Melo, FIBAM, Brasil.
Título: Animarás - O animador independente e a influência na descoberta de novas tecnologias..
Orientador: Luciana de Almeida Pereira Jordão.




Formação Complementar


2012 - 2012
Desafios da Integração da TV Conectada no ambiente. (Carga horária: 8h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2011 - 2011
Tendências de Publicidade Online. (Carga horária: 4h).
Sistema Jornal do Commercio de Comunicaçãção, SJJC, Brasil.
2011 - 2011
Roteiro para Novas Mídias: Vicente Gosciola. (Carga horária: 6h).
Universidade Federal de Pernambuco, UFPE, Brasil.
2009 - 2009
Convergência Digital: Novas Mídias, Novos Meios. (Carga horária: 1h).
Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife, CESAR, Brasil.
2009 - 2009
Introducão a História do Documentário. (Carga horária: 20h).
Fundação Joaquim Nabuco, FUNDAJ, Brasil.
2009 - 2009
Inovación en Periodismo. (Carga horária: 6h).
Sistema Jornal do Commercio de Comunicacão, SJCC, Brasil.
2006 - 2006
Apple Final Cut Pro. (Carga horária: 32h).
CTG - Salesiano, CTG, Brasil.


Atuação Profissional



INCITI/UFPE, INCITI, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Coordenador de comunicação, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O INCITI ? Pesquisa e Inovação para as Cidades é uma rede de pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco ? UFPE que tem como objetivo incitar, junto a diversos setores da sociedade, novos conhecimentos capazes de transformar a vida nas cidades. O INCITI conta com profissionais dos mais diversos campos do conhecimento, provenientes de vários grupos de pesquisa de universidades nacionais e internacionais. O grupo inova em procedimentos aplicados a pesquisa e desenvolvimento em desenvolvimento urbano, associado ao desenvolvimento social e tecnológico e ações metabolizadoras de transformações. MISSÃO O INCITI visa catalisar conhecimentos e conceber soluções colaborativas para constituir cidades inclusivas, sustentáveis e felizes. EQUIPE À procura de soluções inovadoras para a cidade, a equipe INCITI/UFPE reúne pesquisadores nas áreas de Arquitetura e Urbanismo, Planejamento Urbano, Sociologia, Psicologia, Tecnologia da Informação, Recursos Hídricos, Mobilidade e Transporte, Economia Urbana, Políticas Públicas, Comunicação, Melhoria Vegetal, Botânica, Biologia, Gestão Ambiental, Direito, Engenharias e Estatística e outras que se fizerem necessárias. A rede de pesquisadores conta também com a colaboração de laboratórios de pesquisas internacionais.


Parque Capibaribe, UFPE, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Coordenação de Comunicação, Carga horária: 40
Outras informações
Propõe restituir a natureza aquacêntrica da cidade ao humanizar as margens do Rio Capibaribe, integrando o rio com espaços verdes novos e existentes, envolvendo 35 bairros que o margeiam, redesenhando ruas e articulando diversos meios de transporte: motorizados, pedestres, bicicletas e barcos. Prevê soluções simples, que revoluciona a forma como os recifenses veem e vivem a cidade, oxigenando a longo prazo a construção colaborativa de espaços contemporâneos inclusivos que buscam o bem estar coletivo. Iniciado em setembro de 2013, busca inspiração em experiências de cidades como Paris (França), Amsterdã (Holanda), Nova York (EUA), Medellín (Colômbia), Seul (Coreia do Sul) e Madri (Espanha), para a construção de lugares socialmente inclusivos, economicamente produtivos e ambientalmente sustentáveis para o Recife, assim como para a implementação de novas paisagens, lugares de permanência e circulação, com a maximização das opções intermodais de transporte e novos padrões de conexões no território. Os trabalhos estão sendo inspirados no conceito de urbanismo emergente, que reforça o papel de iniciativas cidadãs de menor escala visando à melhoria do entorno urbano. Dessa forma, além de um planejamento urbano pensado a partir do rio, o Parque promove também uma mudança de mentalidade da população em relação ao rio, lançando um olhar inovador para as inúmeras possibilidades de ações nas águas do Capibaribe. Foram desenvolvidas, ao todo, oito pesquisas empíricas, além de um processo de convergência e negociação com instituições internacionais de ensino, o qual segue em curso com a promoção de workshops para a população.


Urban Thinkers Campus - ONU Habitat, UTC RECIFE, Brasil.
Vínculo institucional

2015 - 2015
Vínculo: Bolsista, Enquadramento Funcional: Coordenador de comunicação, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
O Urban Thinkers Campus é uma iniciativa da campanha urbana mundial da ONU-Habitat, concebida como um espaço crítico e aberto para a troca entre pessoas que acreditam que a urbanização é uma oportunidade para uma transformação positiva, bem como para o desenvolvimento sustentável. Ainda, é um fórum destinado a simular soluções para o futuro urbano e construir um consenso entre os parceiros envolvidos com os desafios da urbanização. O primeiro Urban Thinkers Campus foi realizado em outubro de 2014, em Caserta, na Itália, e entre 2015 e 2016 acontecerão ainda 28 UTCs em todo o mundo. Todos estes eventos são documentados e suas recomendações finais serão compartilhadas e encaminhadas à Habitat III, a ser realizada em outubro de 2016, em Quito, no Equador.


Outros Críticos, OC, Brasil.
Vínculo institucional

2014 - Atual
Vínculo: Celetista, Enquadramento Funcional: Colunista, Carga horária: 20
Outras informações
?Outros Críticos? é um projeto de crítica cultural que atua na internet desde 2008. O site www.outroscriticos.com é atualizado com artigos, ensaios, resenhas e entrevistas sobre a música brasileira, com foco na cena musical pernambucana. Atualmente, dão encaminhamento ao segundo ano da revista impressa e online ?Outros Críticos?, cuja circulação bimestral iniciou-se no ano de 2014, com patrocínio do Fundo Pernambucano de Incentivo à Cultura (Funcultura), do Governo do estado de Pernambuco. Em 2015, ganham o apoio da Companhia Editora de Pernambuco (Cepe), que passa a imprimir as revistas. Respondem pela publicação semestral on-line ?pq??, com matérias sobre crítica cultural e música. Além da crítica no espaço virtual, também produzem livros, como os de ensaios ?Entrelugares ? notas críticas sobre o pós-mangue? (2012), de Ricardo Maia Jr. e ?no mínimo era isso: 10 bandas, 10 ensaios? (2013), de vários autores. Em 2012, promoveram uma série de debates e apresentações musicais dentro do projeto ?Outros Críticos convidam?, que durante seis meses ocupou a Livraria Cultura do Recife com encontros entre músicos, críticos, jornalistas e outros agentes culturais de Pernambuco. O Festival volta em 2015, agora com o incentivo do Funcultura.


Revista Mi - Independente, MI, Brasil.
Vínculo institucional

2012 - Atual
Vínculo: Sócio, Enquadramento Funcional: CEO, Carga horária: 20
Outras informações
Perceber a música brasileira como um organismo em mudança é uma das formas de entender as diferentes forças demapeamento e disseminação que atuam dentro do cenário musical. Ao mesmo tempo, é entender que a possibilidade de renovação de uma mídia de divulgação para estas oscilações possibilita uma forma de capitalização destes artistas e da própria mídia. Sendo assim, a utilização de uma mídia tão tradicional como o rádio para a visualização de uma nova paisagem sonora brasileira (objetivo principal do projeto Mi Independente) pode se dá através de um novo processo de associações como o gerado por uma curadoria. Para tal curadoria, é necessário ter um sentimento apurado para assim tentar atingir e tirar o máximo de interesse do artista em questão. Tal qual um ?sensoriamento remoto?, ciência e a arte de obter informação sobre um objeto (alvo), área ou fenômeno através da análise de dados adquiridos por um dispositivo (a internet seria o melhor deles) que não está em contato direto com o objeto, área ou fenômeno sob investigação, mas é onde você consegue reconhecer, identificar e inclusive fazer contato com diversos artistas (o alvo) para assim realizarmos uma pesquisa cada vez mais ampla. Em um panorama em que artistas de diferentes épocas, procedências e gêneros se misturam, alterando a ambiência de absorção para a Eletroacústica, MPB, Tecnomelody, Noise, Vaporwave, música Lo-Fi, regional, erudita, etc., criando um saudável sentimento de descoberta, pluralidade e atemporalidade. Assim, inserir tantas vertentes musicais dentro de um programa que daria voz ao artista torna-se relevante, no momento em que mistura e costura relações sonoras entre o entrevistado e diversos outros projetos na música brasileira.


Love.Futbol, LF, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - Atual
Vínculo: Colaborador, Enquadramento Funcional: Voluntário, Carga horária: 40
Outras informações
A love.fútbol (LF) é paixão. A paixão é o que nos faz humanos. Quando reprimida, um grande aspecto de nós é perdido. Tornar realidade a paixão de alguém traz energia e cria esperança, pedra fundamental para outros efeitos positivos. Isso é base para uma vida produtiva e positiva. Futebol é mais do que um jogo. Na sua universalidade, aproxima o mundo; na sua simplicidade, uma ferramenta incrível para mudança social. Através da paixão e poder do jogo mais popular do mundo, mobilizamos e unimos comunidades inteiras para planejar e construir quadras poliesportivas e campos de futebol com as próprias mãos. A LF existe como um movimento e um esforço para garantir o direito de jogar, a convivência e o fortalecimento de pessoas e suas comunidades. Mais do que um lugar para a prática esportiva, o espaço é um símbolo de conquista coletiva e um primeiro passo para o desenvolvimento local. O processo promove a senso de propriedade, coletividade e a parceria entre diferentes atores sociais. Também é uma oportunidade de colocar em prática habilidades, ideias e talentos locais, fomentando a organização comunitária e contribuindo para que os moradores sejam capazes de se articular e realizar ações de forma autônoma, como seus próprios agentes de impacto positivo. O nosso foco é simples, nossa missão especializada e a nossa visão imensurável.


Faculdades Integradas Barros Melo, FIBAM, Brasil.
Vínculo institucional

2013 - 2013
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor, Carga horária: 6
Outras informações
Docente na disciplina de Mídias Locativas e Cidades Informacionais na pós-graduação de Jornalismo Digital.



Projetos de pesquisa


2014 - Atual
Laboratórios de Cidades Sensitivas
Descrição: O programa Laboratórios de Cidades Sensitivas ? LabCEUs, desenvolvido em parceria com a Secretaria de Políticas Culturais do Ministério da Cultura, tem como missão a promoção da cidadania através do urbanismo emergente e de inovação, por meio de interações sociais e tecnológicas, para ativar espaços de criatividade cidadã e produção colaborativa em 10 unidades dos Centros de Artes e Esportes Unificados - CEUs. Nesta perspectiva, os Laboratórios de Cidades Sensitivas - LabCEUs têm como recorte o aprofundamento das ações de ocupações para gerar novos conhecimentos através de experiências em tecnologias digitais e sistemas dentro e fora dos CEUs..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (5) / Especialização: (4) / Mestrado profissional: (7) / Doutorado: (5) .
Integrantes: Rodrigo Édipo do Nascimento Silva - Integrante / Circe Maria Gama Monteiro - Coordenador / Ricardo Borges Brazileiro - Integrante / Ricardo Ruiz Freire - Integrante / Maíra Brandão - Integrante / Adriano Belisário - Integrante / Julia Izidoro - Integrante.Financiador(es): Ministério da Cultura - Bolsa.
2013 - Atual
Parque Capibaribe
Descrição: Descrição: Projeto de Pesquisa e Desenvolvimento apoiado pela Prefeitura Municipal do Recife, que destina-se em elaborar diretrizes de articulação entre o Rio Capibaribe (principal bacia hidrográfica do Recife) e os espaços urbanos, conectar as bordas/margens do Rio Capibaribe com equipamentos existentes na cidade e espaços de área verde, criar ciclovias capazes de interligar vias de ônibus com uma experiência de articulação modal de transporte. O papel articulador do Parque Capibaribe com outros espaços públicos em um território-margem de 1 km, induzirá a criação de percursos urbanos que alimentam a vitalidade e levam à concepção de um plano de urbanização da Zona do Parque Capibaribe com uma visão de transformação da cidade em uma metrópole verde no horizonte de seus 500 anos..
Situação: Em andamento; Natureza: Pesquisa.
Alunos envolvidos: Graduação: (20) / Especialização: (8) / Mestrado acadêmico: (11) / Doutorado: (15) .
Integrantes: Rodrigo Édipo do Nascimento Silva - Coordenador / Circe Maria Gama Monteiro - Integrante / Ricardo Borges Brazileiro - Integrante / Ricardo Ruiz Freire - Integrante / Roberto Montezuma - Integrante / Luiz Vieira - Integrante / Luiz Carvalho - Integrante / DJAIR FALCAO BARROS - Integrante.Financiador(es): Universidade Federal de Pernambuco - Outra.


Áreas de atuação


1.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação.
2.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Linguagem.
3.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Educação.
4.
Grande área: Ciências Sociais Aplicadas / Área: Comunicação / Subárea: Comunidades.


Idiomas


Espanhol
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.
Inglês
Compreende Bem, Fala Razoavelmente, Lê Bem, Escreve Razoavelmente.


Produções



Produção bibliográfica
Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
ÉDIPO, Rodrigo. Problematizando a transmidiação na transmissão direta de jogos de futebol 1. In: Intercom - XXXV
Congresso
Brasileiro
de
Ciências
da
Comunicação, 2012, Fortaleza. Intercom - XXXV
Congresso
Brasileiro
de
Ciências
da
Comunicação, 2012.

2.
ÉDIPO, Rodrigo. A vocação da comunicação móvel para formatos televisivos mais participativos. In: XIII Congresso de Ciências da Comunicação da Região Nordeste, 2012, Recife. XIII Congresso de Ciências da Comunicação da Região Nordeste, 2012.

3.
ÉDIPO, Rodrigo. #Tapacurá: desinformação na sociedade da informação e o caos urbano. In: Integracomuni, 2011, Recife. Integracomuni 2011, 2011.

4.
ÉDIPO, Rodrigo. TV Digital e Futebol: Qual a interatividade ideal?. In: VIII POSCOM, 2011, Rio de Janeiro. VIII POSCOM, 2011.

Apresentações de Trabalho
1.
ÉDIPO, Rodrigo. Problematizando a transmidiação na transmissão direta de jogos de futebol. 2012. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

2.
ÉDIPO, Rodrigo. Você morrerá primeiro que a televisão. 2012. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
ÉDIPO, Rodrigo. Tv Digital e Futebol: Qual a interatividade ideal?. 2011. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

4.
ÉDIPO, Rodrigo. #Tapacurá: desinformação na sociedade da informação e o caos urbano. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

5.
ÉDIPO, Rodrigo. A vocação da comunicação móvel para formatos televisivos mais participativos. 2011. (Apresentação de Trabalho/Congresso).

Outras produções bibliográficas
1.
MAIA JR., R. ; ÉDIPO, Rodrigo . Entrelugares - Notas críticas sobre o Pós-Mangue, 2012. (Prefácio, Pósfacio/Prefácio)>.


Produção técnica
Produtos tecnológicos
1.
QUEIROZ, R. ; LUNA, R. ; ALBUQUERQUE, D. ; ÉDIPO, Rodrigo . Revista Mi Independente. 2016.

Entrevistas, mesas redondas, programas e comentários na mídia
1.
ÉDIPO, Rodrigo; CATATAU, F. ; GOMES, C. ; GRANJEIRO, P. ; ALBUQUERQUE, T. ; SARAIVA, B. ; MAIA, F. . A música como fetiche. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

2.
BRAZILEIRO, R. B. ; MONTEIRO, C. M. G. ; FREIRE, R. R. ; ÉDIPO, Rodrigo ; BRANDAO, M. . Urban Jam - A Cidade como Espaço de Aprendizagem. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

3.
BRAZILEIRO, R. B. ; MONTEIRO, C. M. G. ; FREIRE, R. R. ; ÉDIPO, Rodrigo ; BRANDAO, M. ; BELISARIO, A. ; DOMINGUES, I. ; FALTAY, P. . Urban Jam - Vigilância, Tecnopolíticas & Territórios. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

4.
BRAZILEIRO, R. B. ; MONTEIRO, C. M. G. ; FREIRE, R. R. ; ÉDIPO, Rodrigo ; IZIDORO, J. ; BRANDAO, M. . O CORPO COMO DISPOSITIVO TECNOPOLÍTICO:. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

5.
BRAZILEIRO, R. B. ; MONTEIRO, C. M. G. ; ÉDIPO, Rodrigo ; FREIRE, R. R. ; BRANDAO, M. ; IZIDORO, J. ; CANTOR, C. ; NJERI, M. ; JO, M. J. . COMO HACKEAR AS ESCOLAS?. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

6.
BRAZILEIRO, R. B. ; MONTEIRO, C. M. G. ; ÉDIPO, Rodrigo ; FREIRE, R. R. ; BRANDAO, M. ; BELISARIO, A. ; IZIDORO, J. . OCUPAÇÕES URBANAS: ATIVISMO, FETICHE E POLÍTICAS PÚBLICAS. 2015. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

7.
ÉDIPO, Rodrigo; GOMES, C. . Crítica de Boteco - O Improviso como Forma. 2014. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

8.
SALAZAR, M. ; PAULA, K. ; ÉDIPO, Rodrigo ; ARAUJO, R. . Provocações Urbanas - Inovações para a Mobilidade. 2014. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

9.
PACHECO, K. ; SHAMA, C. ; GOMES, C. ; MAIA, F. ; MONTHEAT, R. ; JUVA, J. ; ÉDIPO, Rodrigo . Lançamento da pq? Debate sobre curadoria. 2013. (Programa de rádio ou TV/Mesa redonda).

10.
ÉDIPO, Rodrigo; GOMES, C. ; MAIA, F. ; MAIA JR., R. . DIÁLOGO III COM RODRIGO ÉDIPO: É PRECISO TER MEDO DO RIDÍCULO OU SER CORAJOSAMENTE RIDÍCULO?. 2013. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

11.
ÉDIPO, Rodrigo. Cena Pernambucana ganha nova publicação impressa. 2012. (Programa de rádio ou TV/Entrevista).

Redes sociais, websites e blogs
1.
ÉDIPO, Rodrigo; MAIA JR., R. . Revista Mi Independente. 2012; Tema: Música independente pernambucana. (Site).

2.
ÉDIPO, Rodrigo. Futebol de Bolso. 2011; Tema: Crônicas sobre futebol. (Site).


Demais tipos de produção técnica

Produção artística/cultural
Artes Visuais
1.
ÉDIPO, Rodrigo; tv primavera . Tão perto Tão Certo - Volver. 2008. Vídeo.

2.
ÉDIPO, Rodrigo; tv primavera . Del Rey Cover. 2008. Vídeo.

3.
tv primavera ; ÉDIPO, Rodrigo . KARAOKE INFERNO. 2006. Vídeo.

4.
tv primavera ; ÉDIPO, Rodrigo . Cinema Vertical. 2006. Vídeo.

Outras produções artísticas/culturais
1.
tv primavera ; ÉDIPO, Rodrigo . KARAOKE INFERNO - TVPRMVR. 2008.



Bancas



Participação em bancas de trabalhos de conclusão
Monografias de cursos de aperfeiçoamento/especialização
1.
GOMES, A.S; ALEXANDRE, G.; ÉDIPO, Rodrigo. Participação em banca de João Marcelo Pontes Ferraz. Um Mapeamento Sistêmico Abordando TV Digital e Design de Interação. 2013. Monografia (Aperfeiçoamento/Especialização em Design de Interação) - Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife.




Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
VI Seminário Globo/Intercom. 2012. (Seminário).

2.
II Encontro Integrado de Pesquisas em Comunicação - Integracomuni. #Tapacurá: Desinformação na Sociedade da Informação e o Caos Urbano. 2011. (Congresso).

3.
Linguagem das Novas Mídias e Transmidiação. 2011. (Oficina).

4.
Conferencia Internacional de Cidades Inovadoras. 2010. (Congresso).

5.
Conferencia Internacional de Redes Sociais. 2010. (Encontro).

6.
World Urban Forum 5. 2010. (Congresso).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 22/01/2019 às 14:34:23