Fernanda Ribeiro Rocha Fagundes

  • Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/3097024677764697
  • Última atualização do currículo em 13/10/2018


Cursando o doutorado Stricto Sensu na COC/ FIOCRUZ RJ. Possui Mestrado Stricto Sensu em História das ciências e Saúde na C.O.C, FIOCRUZ RJ , especialização em História do Brasil pela UFF, Bacharelado e Licenciatura em HISTÓRIA pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro . Atualmente é professor docente I D referência 6 em História - Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro. Atuou principalmente nos seguintes temas: História da Faculdade de Enfermagem UEG/UERJ, trabalhos de campo, inventário analítico, curas para vida material, amuletos, ervas, poções e magias na baixa Idade Média, o século XVIII e a cura na América portuguesa, e a circulação de conhecimentos médicos entre Brasil e Angola final do século XVIII e princípios do século XIX. (Texto informado pelo autor)


Identificação


Nome
Fernanda Ribeiro Rocha Fagundes
Nome em citações bibliográficas
FAGUNDES, F. R. R.

Endereço


Endereço Profissional
Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro, Colégio Estadual Pandiá Calógeras.
Rua João Cesarino
Alcântara
24710380 - São Gonçalo, RJ - Brasil
Telefone: (21) 31195741


Formação acadêmica/titulação


2017
Doutorado em andamento em História das Ciências e Saúde.
Casa de Oswaldo Cruz, COC/FIOCRUZ, Brasil.
Título: A 1a Escola Médica de Angola e a rede de conhecimentos úteis do projeto ultramarino português: séculos XVIII e XIX.,
Orientador: Tânia Salgado Pimenta.
Bolsista do(a): FIOCRUZ, COC/ FIOCRUZ, Brasil.
Grande área: Ciências da Saúde
2014 - 2016
Mestrado em História das Ciências.
Fundação Oswaldo Cruz, FIOCRUZ, Brasil.
Título: Boticas, funcionários do ultramar e intermediários do tráfico a serviço da cura: América portuguesa e Angola (Séculos XVIII e XIX),Ano de Obtenção: 2016.
Orientador: Maria Rachel Fróes da Fonseca.
Palavras-chave: história da saúde.
Grande área: Ciências Humanas
2008 - 2011
Especialização em Pós Graduação lato Sensu em História do Brasil. (Carga Horária: 390h).
Universidade Federal Fluminense, UFF, Brasil.
Título: O século XVIII e a cura na América portuguesa.
Orientador: Dr. Ronald Raminelli.
1998 - 2002
Graduação em Bacharelado e licenciatura.
Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Título: Curandeirismo e Feitiçaria na Idade Média: Entre a prática e a proibição.
Orientador: Mirian Luordes Impellizieri Luna Ferreira da Silva.
Bolsista do(a): Universidade do Estado do Rio de Janeiro, PIBIC-UERJ, Brasil.




Formação Complementar


2002 - 2006
Inglês Avançado. (Carga horária: 767h).
Liverpool Language Institute, LLI, Brasil.


Atuação Profissional



Secretaria de Educação do Estado do Rio de Janeiro, SEEDUC, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: professor docente I História Nível D, ref 6, Carga horária: 16
Outras informações
Leciono História para o Ensino Médio e Fundamental no Colégio Estadual Pandiá Calógeras.


Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, Brasil.
Vínculo institucional

1999 - 2000
Vínculo: iniciação científica, Enquadramento Funcional: bolsista, Carga horária: 15, Regime: Dedicação exclusiva.
Outras informações
Faculdade de enfermagem / Perspectiva histórica


Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira, IAP, Brasil.
Vínculo institucional

2001 - 2002
Vínculo: Estágio Supervisionado, Enquadramento Funcional: estagiária, Carga horária: 133


Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, IHGB, Brasil.
Vínculo institucional

2000 - 2002
Vínculo: bolsista, Enquadramento Funcional: bolsista UERJ, Carga horária: 20


Arquivo Nacional, AN, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2002
Vínculo: pesquisador, Enquadramento Funcional: pesquisa particular-para doutoranda WANDERLEY, Carga horária: 2


Governo do Estado do Rio de Janeiro, GOVERNO/RJ, Brasil.
Vínculo institucional

2002 - 2003
Vínculo: contrato temporário, Enquadramento Funcional: professor I História, Carga horária: 16
Outras informações
CIEP 308 - Pascoal Carlos Magno - período 10/2002 até 12/2002 CIEP 426 - Eduardo Ribeiro de Carvalho - período 06/2003 até 12/2003


Colégio Juliana Cardoso, CJC, Brasil.
Vínculo institucional

2005 - 2005
Vínculo: professor de História, Enquadramento Funcional: Professor de História Médio e Fundamental, Carga horária: 16
Outras informações
Em 2004 UNIDOC- supletivo noturno EJA, ligado ao Colégio Em 2005 aulas para o ensino regular Fundamental e Médio.


Colégio Estadual Salvador de Mendonça, CESM, Brasil.
Vínculo institucional

2011 - 2017
Vínculo: , Enquadramento Funcional: professor doc I d06, Carga horária: 16


Ciep 308 Pascoal Carlos Magno, CIEP 308, Brasil.
Vínculo institucional

2017 - 2018
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor Doc. I ref. 6, Carga horária: 16
Outras informações
Sou professora de História do Ensino Médio.


CIEP José Barbosa Porto, CIEP, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2006
Vínculo: , Enquadramento Funcional: professor doc 1, Carga horária: 16


Colégio Estadual Visconde de Sepetiba, CEVIS, Brasil.
Vínculo institucional

2006 - 2011
Vínculo: , Enquadramento Funcional: Professor doc I, Carga horária: 16


CIEP Eduardo Ribeiro de carvalho, CIEP 426, Brasil.
Vínculo institucional

2003 - 2003
Vínculo: contrato temporário, Enquadramento Funcional: professor doc I, Carga horária: 16


Colégio Estadual Visconde de Itaboraí, CEVI, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - 2018
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor Doc. I ref. 6, Carga horária: 16
Outras informações
Professor DOC I, ref 6. Ingresso em História e com uma nova habilitação para Sociologia.


Colégio Estadual Pandiá Calógeras, CEPC, Brasil.
Vínculo institucional

2018 - Atual
Vínculo: Servidor Público, Enquadramento Funcional: Professor docente I 16h, Carga horária: 16
Outras informações
Atuo lecionando apenas a disciplina História.



Projetos de pesquisa


2001 - 2002
CONARQ: 500 anos do Descobrrimento do Brasil: 5) Levantamento de fontes coloniais do IHGB.
Descrição: Levantamento de fontes coloniais do IHGB.Esse levantamento pertence ao COLUSO, Comissão Luso- Brasileira para salvaguarda e divulgação do patrimônio documental, projeto internacional vinculado à UERJ, com a finalidade de produzir um inventário de África/Ásia/Oceania a partir da documentação do IHGB..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.
1999 - 2000
Projeto Faculdade de Enfermagem/UERJ- perspectiva histórica iniciação científica
Descrição: O projeto foi subdividido em cinco sub- projetos: Trajetótia Histórica, Desenvolvimento do currículo, Participação dos docentes na construção da História, Inserção dos discentes na vida da Faculdade, Memória da Faculdade de enfermagem. Um dos objetivos da pesquisa foi analisar as mudanças e permanências ocorridas na Faculdade de Enfermagem, investigando as influências recebidas, suas causas e repercussões. O estudo apresentado refere-se a trajetória Histórica, correspondente a gestão de Nylza da Rocha Dias de Medeiros, que abrange o período de 1971 a 1976, tendo como objetivo demonstrar o resgate da direção de uma instituição de nível superior em Enfermagem..
Situação: Concluído; Natureza: Pesquisa.


Outros Projetos


2016 - 2016
"Cesmeando a literatura através da História"
Descrição: Partindo de obras literárias clássicas como a ?Moreninha?, a ?Escrava Isaura?, ?O Guarani?, ?Senhora?, ?Inocência?, ?Vidas Secas?, ?Fogo Morto?, ?Iracema? e o ? O Gaucho?, oferecidas pela biblioteca do CESM, busca-se baseado nos contextos das narrativas apresentadas conectar-se com uma gama de assuntos, que fazem parte da realidade dos alunos e que simultaneamente estão sendo trabalhados pelas diversas disciplinas oferecidas pelo currículo do Ensino Médio. O presente projeto parte do princípio da interdisciplinaridade entre as disciplinas Português, Literatura, Biologia, Química, Filosofia e História, que a partir dos conteúdos do currículo mínimo pretendem usar o tema central do projeto ?CESMEANDO cidadania-2016? e temas do segundo e terceiros bimestres de 2016 como: a implantação da sociedade capitalista no século XIX ( eclosão das doutrinas questionadoras da sociedade burguesa), os governos totalitários, as relações de poder, o escravismo, o abolicionismo, a exclusão social, os racismos e os conhecimentos científicos que trazem benefícios à sociedade e são instrumentos de poder dos Estados. A partir da inspiração literária busca-se desenvolver os assuntos acima citados, que serão concretizados em atividades desenvolvidas em aula e futuramente expostas na culminância do evento..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2015 - 2015
ATIVIDADE GUIDADA Interdisciplinar (História, Filosofia, Português, Sociologia, Matemática, Literatura e Química): Parte do projeto pedagógico do CESM 2015.
Descrição: Partiremos do micro, usando a nossa localidade, pinçando pontos importantes de conexão com a História do Brasil, com a Sociologia, a Química, a Literatura, a Filosofia e a Matemática. Nosso objetivo e conectar a realidade local com os conteúdos exigidos no currículo mínimo. Segundo Jacques Revel à micro História foi redefinida, levando pressupostos da análise sócio histórica à consideração de noção de estratégia social, contexto, redefinição de hierarquia e problemática histórica. Desta forma, o micro e o macro devem manter um diálogo concreto e constante. Em uma perspectiva macro, sem deixar de fora as vidas e os acontecimentos individuais, o espaço social de experimentação e atuação da cada indivíduo. A partir da mudança da escala de observação, podem-se verificar os fatos mais particulares e a dimensão ampla do contexto social, possibilitando uma leitura densa de estratégias desenvolvidas pelos diferentes atores sociais, onde por meio da variação de escala podem-se verificar permanências e rupturas. Não existe oposição entre história local e global. A experiência de um indivíduo, de um grupo, de um espaço permite perceber a modulação particular da história global..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2013 - 2013
As Nações Indígenas dentro do Estado Brasileiro
Descrição: Projeto interdisciplinar que buscou integrar o aluno da Educação Básica aos fatos históricos, a interpretação de sua realidade, observando a raiz multicultural brasileira presente em seu cotidiano, afim de identificá-la e valoriza-la como característica da cultura brasileira, dando ênfase a cultura indígena no Brasil..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2012 - 2012
O multiculturalismo brasileiro: os temas transversais, as minorias no Brasil e as influências estrangeiras em nossa cultura.
Descrição: O presente projeto visa integrar o aluno aos fatos históricos, a interpretação de sua realidade, observando a raiz multicultural brasileira presente em seu cotidiano, afim de identificá-la e valorizá-la como característica marcante da cultura brasileira. Participando através de atividades interdisciplinares, orientadas por seus professores. Fazendo assim, o aluno observar através de fatos, acontecidos em seu cotidiano e no passado de seu país, que o mesmo parte de uma História mais ampla, que é História do Brasil . Permitindo o seu reconhecimento como agente do processo histórico e que o mesmo possa mudar a sua realidade social..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2009 - 2009
A literatura através da história
Descrição: Projeto interdisciplinar para aplicar os recursos do PDE.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2008 - 2008
A República brasileira e o romantismo
Descrição: Projeto interdisciplinar realizado em escola de Ensino Médio da SEEDUC.
Situação: Concluído; Natureza: Outra.
2007 - 2007
O ambiente imperial e a literatura brasileira.
Descrição: Projeto anual para Ensino Médio fundamental SEEDUC..
Situação: Concluído; Natureza: Outra.


Idiomas


Inglês
Compreende Bem, Fala Bem, Lê Bem, Escreve Bem.
Espanhol
Compreende Razoavelmente, Fala Razoavelmente, Lê Razoavelmente, Escreve Razoavelmente.


Prêmios e títulos


2002
II concurso de Monografias - Menção Honrosa, UERJ, departamento de História IFCH.
2000
Prêmio de iniciação á Ciência " Professores Eméritos da UERJ" Menção Honrosa, UERJ.


Produções



Produção bibliográfica
Trabalhos completos publicados em anais de congressos
1.
FAGUNDES, F. R. R.. A 1ª Escola Médica de Angola e a rede de conhecimentos do Projeto Ultramarino Português: séculos XVIII e XIX.. In: XXIX Simpósio Nacional de História, 2017, Brasília. Anais do XXIX Simpósio Nacional de História - contra os preconceitos: história e democracia. Brasília: UNB, 2017.

2.
FAGUNDES, F. R. R.; WANDERLEY, R.M.P . Homens, mares e terras: Inventário analítico da documentação colonial portuguesa na África, Ásia e Oceania. In: CONARC Brasil 500 anos e COLUSO: Lisboa, 2001, Rio de Janeiro. Levantamento da documentação colonial portuguesa do acervo documental do IHGB. Rio de Janeiro: UERJ:IHGB:CONARQ:COLUSO, 2001. v. unico. p. 19-236.

Resumos publicados em anais de congressos
1.
FAGUNDES, F. R. R.. Capítulo 40: BOTICAS, FUNCIONÁRIOS DO ULTRAMAR E INTERMEDIÁRIOS DO TRÁFICO A SERVIÇO DA CURA: FINAL DO SÉCULO XVIII E PRIMEIRA METADE DO SÉCULO XIX BRASIL/ANGOLA. O FORTALECIMENTO DA REDE DE CONHECIMENTOS CIENTÍFICOS. In: 3a Semana de História da UFF, 2016, Niteroi. Diálogos com a História. Niteroi: UFF PPGH, 2015. v. 1. p. 411-421.

2.
FAGUNDES, F. R. R.. A luta pelo espaço da Enfermagem na UEG: Uma causa de Nylza da Rocha Dias de Medeiros. In: 9 Semana de iniciação Científica, 2000, Rio de Janeiro. 9 Semanda de iniciação científica UERJ livro de resumos. Rio de Janeiro: UERJ:DCARH/SR2, 2000. v. unico. p. 169-169.

Apresentações de Trabalho
1.
FAGUNDES, F. R. R.. Boticas, funcionários do ultramar e intermediários do tráfico a serviço da cura: final do séculoXVIII e início do século XIX Brasil/Angola. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

2.
FAGUNDES, F. R. R.. Boticas, funcionários do ultramar e intermediários do tráfico a serviço da cura: final do séculoXVIII e início do século XIX Brasil/Angola. 2015. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

3.
FAGUNDES, F. R. R.. OS REMÉDIOS E AS CURAS QUE CIRCULAVAM NO RIO DE JANEIRO, NO MATO GROSSO, EM MINAS GERAIS, NA BAHIA E EM ANGOLA, FINAL DO SÉCULO XVIII E PRINCÍPIOS DO XIX.. 2015. (Apresentação de Trabalho/Outra).

4.
FAGUNDES, F. R. R.. Cura e feitiçaria na baixa Idade Média. 2004. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

5.
FAGUNDES, F. R. R.; COPPOLA, ST ; REIS,G.S R ; CAMPOS, C.H.M. . Documentação Colonial do IHGB: Projeto Coluso/CONARQ. 2002. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

6.
FAGUNDES, F. R. R.. Praticas de Medicina e a cura de enfermidades na Baixa Idade Média. 2002. (Apresentação de Trabalho/Seminário).

7.
FAGUNDES, F. R. R.. A luta pelo espaço da Enfermagem na UEG: Uma causa de Nylza da Rocha Dias de Medieros. 2000. (Apresentação de Trabalho/Congresso).


Produção técnica
Trabalhos técnicos
1.
FAGUNDES, F. R. R.. As nações indígenas dentro do Estado brasileiro. 2013.


Demais tipos de produção técnica
1.
ARAUJO, C. H. M. M. ; FAGUNDES, F. R. R. . Museu Histórico Nacional : Origem da terra, vida e aparecimento do homem. 2002. (Desenvolvimento de material didático ou instrucional - Roteiro para trabalho de campo: Excursão supervisionada).

Demais trabalhos
1.
FAGUNDES, F. R. R.; CARVALHO, E.M.F.C . A República Brasileira e o Romantismo. 2008 (Trabalho de campo com ensino Fundamental e Médio 08/2008) .

2.
FAGUNDES, F. R. R.; CARVALHO, E.M.F.C . O Ambiente Imperial e a Literatura Brasileira. 2007 (Trabalho de campo - ensino Médio e fundamental 07/2007) .



Eventos



Participação em eventos, congressos, exposições e feiras
1.
V Seminário Fluminense de Pós Graduandos em História.As práticas de cura africanas, que viajaram nas redes de informações do Império Ultramarino Português: final do século XVIII e início do XIX.. 2017. (Seminário).

2.
XXIX Simpósio Nacional de História. 2017. (Simpósio).

3.
XXIX Simpósio Nacional de História.A 1a Escola Médica de Angola ea rede de conhecimentos do projeto ultramarino português: séculos XVIII e XIX.. 2017. (Simpósio).

4.
3a Jornada de Pós Graduação em História das Ciências e Saúde.OS REMÉDIOS E AS CURAS QUE CIRCULAVAM NO RIO DE JANEIRO, NO MATO GROSSO, EM MINAS GERAIS, NA BAHIA E EM ANGOLA, FINAL DO SÉCULO XVIII E PRINCÍPIOS DO XIX.. 2015. (Outra).

5.
3a Semana de História da UFF.Boticas, funcionários do ultramar e intermediários do tráfico a serviço da cura: final do século XVIII e início do século XIX Brasil/ Angola. 2015. (Outra).

6.
3a Semana de História da UFF.Coordenação da mesa Relações coloniais e culturais no Império Português. 2015. (Outra).

7.
III Seminário Fluminense de Pós-Graduandos em História.Boticas, funcionários do ultramar e intermediários do tráfico a serviço da cura: final do séculoXVIII e início do século XIX Brasil/Angola. 2015. (Seminário).

8.
XXVIII Simpósio Nacional DE HISTÓRIA. 2015. (Simpósio).

9.
XXVIII Simpósio Nacional DE HISTÓRIA.Boticas, funcionários do ultramar e intermediários do tráfico a serviço da cura: final do século XVIII e iníco do século XIX Brasil/Angola. 2015. (Simpósio).

10.
I Seminário Regional Étnico-Racial: Avanços e Desafios.As Nações Indígenas dentro do Estado brasileiro. 2013. (Seminário).

11.
Palestra sobre Governança na História das Relações Internacionais.Participação como aluno no Projeto Formação Continuada SEEDUC RJ. 2012. (Outra).

12.
IV Semana de História da UERJ.Curandeirismo e Feitiçaria na baixa Idade Média. 2004. (Seminário).

13.
II Semana de História UERJ - IFCH.Documentação colonial do IHGB: Projeto COLUSO/ CONARQ. 2002. (Seminário).

14.
II Semana de História UERJ- IFCH.Práticas de medicina e a cura de enfermidades na baixa Idade Média. 2002. (Seminário).

15.
7o Pesquizando em Enfermagem. A luta pelo espaço da Enfermagem na UEG: Uma causa de Nylsa da Rocha Dias de Medeiros. 2000. (Congresso).

16.
9a semana de iniciação Científica UERJ.Faculdade de Enfermagem da UERJ: Perspectiva Histórica. 2000. (Outra).

17.
VII Congresso da Associação iberoamericana de Academias de História. 2000. (Congresso).

18.
VI Investigando a Enfermagem.A luta pelo espaço da UEG: Uma causa de Nilza da Rocha de Medeiros. 2000. (Seminário).




Página gerada pelo Sistema Currículo Lattes em 20/11/2018 às 16:00:41